Você está na página 1de 6

Prof. Marco Pereira | www.estudafq.

pt

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DA CALHETA


Física e Química A – 11.º Ano
Avaliação escrita F11 Mecânica n.º 1 – V1
Nome: ___________________________________________ N.º: _____ Turma: _____ Data: ___/___ /____
Classif. Avaliação Escrita teórica: ____________________ Professor: ___________ Enc. Educação: __________
Classif. Avaliação Escrita prática: ____________________
Nos itens de escolha múltipla escreva a letra da única opção que permite obter uma afirmação correta ou
que responda corretamente à questão.
Nos itens de construção que envolvam cálculos é obrigatório apresentar todas as etapas de resolução.
Formulário: ⃗⃗⃗⃗⃗ |𝑐𝑜𝑠𝛼
𝑊𝐹⃗𝑅 = |𝐹⃗𝑅 ||∆𝑟
𝑚1 𝑚2 𝑛 ∆𝑡
𝑠 𝐹𝑔 = 𝐺 𝑓= 𝑇=
𝑟2 ∆𝑡 𝑛 𝑊𝐹⃗𝑅 = ∆𝐸𝑐
𝑟𝑚 =
∆𝑡 𝐹𝑅 = 𝑚 × 𝑎 2𝜋 2𝜋𝑟 1
∆𝑥 𝜔= 𝑣= 𝐸𝑐 = 𝑚𝑣 2
𝑣𝑚 = 1 𝑇 𝑇 2
∆𝑡 𝑥 = 𝑥0 + 𝑣0 𝑡 + 𝑎 𝑡 2
2 𝑣2 𝑣2 𝐸𝑝𝑔 = 𝑚 𝑔 ℎ
∆𝑣 𝑎𝑐 = 𝐹𝑐 = 𝑚 ×
𝑎𝑚 = 𝑣 = 𝑣0 + 𝑎 𝑡 𝑟 𝑟
∆𝑡 𝑊𝐹𝑁𝐶 = ∆𝐸𝑚
Constantes:
g = 10 m s-2 mT = 5,97 × 1024 kg G = 6,67 × 10−11 N m2 kg−2 rT = 6,37 × 106 m

Parte I – Avaliação escrita teórica

1. Entre os gráficos A, B, C, D e E, escolha o que melhor


descreve os movimentos dos centros de massa dos
seguintes objetos nas seguintes situações:
I. Um gato corre atrás de um rato, primeiro devagar e
depois mais depressa.
II. Um berlinde é lançado sobre um chão encerado, a
cerca de 1 m da origem do referencial, no sentido
negativo e move-se com velocidade constante.
III. Um berlinde rola sobre um chão encerado, com
velocidade constante, partindo da origem do
referencial.
IV. Um berlinde rola sobre um chão em cimento, com
velocidade cada vez menor.
V. Uma bola é lançada verticalmente para cima, caindo
no mesmo sítio de onde tinha sido lançada.

2. Um indivíduo percorre 3 km para sul e 4 km para este em duas horas.


2.1. Represente o percurso efetuado, indique o vetor deslocamento e calcule o seu módulo.

2.2. Calcule o espaço percorrido.

2.3. Calcule a rapidez média e a velocidade média em m s-1.

Página 1 de 6
Prof. Marco Pereira | www.estudafq.pt

3. O gráfico velocidade-tempo da figura refere-se ao movimento de um


carro que descreveu uma trajetória retilínea.
3.1. Descreva como variou a velocidade do corpo ao longo do tempo.

3.2. Identifique se são verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes


afirmações relativas ao movimento descrito.
(A) _____ Até aos 20 s o corpo esteve parado.
(B) _____ Entre os 20 e os 30 s, o corpo deslocou-se no sentido negativo com movimento acelerado.
(C) _____ Entre os 40 e os 50 s, o corpo deslocou-se no sentido positivo com movimento uniforme.
(D) _____ Nos últimos 10 s, o corpo deslocou-se no sentido positivo com movimento retardado.

3.3. Determine a componente escalar do deslocamento do corpo ao fim de 60 segundos.

4. Reflita acerca das interações e indique se as frases seguintes são verdadeiras (V) ou falsas (F):
(A) _____ As interações gravitacionais são, relativamente, as mais intensas porque conseguem manter os
planetas em órbita.
(B) _____ As forças gravitacionais têm pequeno alcance mas são muito intensas.
(C) _____ A força nuclear forte é a força fundamental mais intensa e têm um alcance muito curto.
(D) _____ As interações que existem entre os componentes do núcleo de um átomo são iguais às interações
entre núcleo e eletrões.
(E) _____ Newton afirmou que todos os corpos, pelo facto de possuírem massa, exercem entre si forças
gravitacionais, seja na Terra ou longe da Terra.
(F) _____ As forças magnéticas e elétricas ocorrem nas interações eletromagnéticas.

5. Uma lâmpada está suspensa por um fio no teto de uma sala.


5.1. Represente, num diagrama, as 5.2. Caracterize os pares ação-reação das forças indicadas
forças aplicadas na lâmpada. na alínea anterior.

6. Um carro seguia com movimento retilíneo uniforme, na direção horizontal, quando passou a ser atuado pela
força representada nos esquemas seguintes, (A) e (B).
A. B.
𝑣⃗ 𝑣⃗ 𝐹⃗𝑅

𝐹⃗𝑅
Identifique, para cada uma das situações, como irá variar a velocidade, 𝑣⃗, do carro a partir desse instante.

Página 2 de 6
Prof. Marco Pereira | www.estudafq.pt

7. Um caixote de 12 kg é arrastado sobre uma superfície horizontal por uma força de 28 N que faz um ângulo de
20° com a direção do movimento. A força de atrito entre as superfícies é constante e a sua intensidade é 15%
da intensidade do peso do caixote. O módulo da velocidade passa de 2,0 m s-1 para 10,0 m s-1.
7.1. Represente, num diagrama, as forças aplicadas 7.2. Calcule a intensidade da força resultante aplicada
no caixote enquanto se desloca na superfície no caixote.
horizontal.

7.3. Determine o tempo de atuação desta força.

8. A resultante de forças sobre um carro é nula quando ele: (Selecione a opção correta.)
A. Se move numa rotunda com o velocímetro a marcar sempre o mesmo valor.
B. Se move sempre na mesma direção com o velocímetro a marcar valores cada vez menores.
C. Passa do repouso para movimento.
D. Se move numa estrada retilínea com o velocímetro sempre a marcar o mesmo valor.

9. O gráfico da figura mostra os valores da velocidade de um


paraquedista ao longo do tempo, desde que salta de um
avião até que atinge o solo.
9.1. Qual o módulo da 1.ª velocidade terminal?

9.2. Como classifica o movimento do paraquedista nos


intervalos de:
9.2.1.t = 0 s a t = 22 s;

9.2.2.t = 22 s a t = 42 s;

9.2.3.t = 42 s a 48 s?

9.3. Explique a diminuição brusca de velocidade entre os instantes t = 42 s e t = 48 s.

9.4. Sabendo que a massa do conjunto paraquedista + paraquedas é 85 kg, qual o módulo da resistência do
ar a atuar no conjunto, no instante t = 60 s?

10. As posições de um carrinho com movimento retilíneo horizontal, durante 10 s, são dadas pela equação
x = 2,0 + 10 t – 2,0 t2 (SI)
10.1. Identifique a posição inicial, a componente escalar da velocidade inicial e a componente escalar da
aceleração do carrinho.

10.2. Determine o instante em que o carrinho passou na origem das posições.

Página 3 de 6
Prof. Marco Pereira | www.estudafq.pt

10.3. Determine o instante de tempo em que o carrinho inverte o sentido.

11. Os satélites usados em comunicação têm orbitas circulares a cerca de 36 000 km de altitude.
11.1. Deduza a fórmula que permite calcular o módulo da velocidade orbital de um satélite com orbita circular
à volta da Terra a partir da sua força gravítica.

11.2. Sabendo que a sua velocidade orbital é de 3081 m s-1 calcule o período destes satélites em horas.

12. Na figura, está representado um carrossel. Quando o carrossel


está em movimento, cada um dos cavalinhos move-se com
movimento circular uniforme.
12.1. Se um cavalinho efetuar quatro rotações por minuto, o
módulo da sua velocidade angular será:
2
(A) 𝜋 𝑟𝑎𝑑 𝑠 −1
15
(B) 8 𝜋 𝑟𝑎𝑑 𝑠 −1
1
(C) 𝜋 𝑟𝑎𝑑 𝑠 −1
2
(D) 30 𝜋 𝑟𝑎𝑑 𝑠 −1
Apresente os cálculos que efetuou.

12.2. Quando o carrossel está em movimento, os cavalinhos A e B descrevem circunferências de raios


diferentes. Conclua, justificando, qual dos cavalinhos, A ou B, tem maior aceleração.

Parte I – Avaliação escrita teórica


Cotação 10 8 4 8 8 8 8 12 4 6 8 6 8 8 6 4 6 4 6

pergunta 1. 2.1. 2.2 2.3 3.1 3.2 3.3 4. 5.1 5.2 6. 7.1 7.2 7.3 8. 9.1 9.2 9.3 9.4

8 6 8 6 6 8 6 180 20 val.
10.1 10.2 10.3 11.1 11.2 12.1 12.2 Total

Página 4 de 6
Prof. Marco Pereira | www.estudafq.pt

Parte II – Avaliação escrita prática

1. Para investigar se o valor da aceleração da gravidade depende da massa dos


corpos em queda livre, um grupo de alunos usou duas células fotoelétricas,
X e Y, separadas entre si por uma distância, 𝐷, constante, e ligadas a um
cronómetro digital e três esferas maciças de um mesmo material mas com
diâmetros diferentes. A figura em baixo representa um esquema da
montagem utilizada.
Os alunos começaram por medir, com uma craveira, o diâmetro, 𝑑, de cada
uma das esferas.
Realizaram, seguidamente, diversos ensaios para determinar:
– o tempo que cada esfera demora a percorrer a distância, D, entre as
fotocélulas X e Y, ∆𝑡voo ;
– o tempo que cada esfera demora a passar em frente à célula Y, ∆𝑡Y .
Tiveram o cuidado de largar cada esfera sempre da mesma posição inicial,
situada imediatamente acima da célula X, usando um eletroíman, de modo a poderem considerar nula a velocidade
da esfera nessa célula (𝑣X = 0).
1.1. Selecione a expressão que permite calcular um valor aproximado do módulo da velocidade, 𝑣Y , com que cada
esfera passa na célula Y.
𝐷 𝐷 𝑑 𝑑
(A) (B) (C) (D)
∆𝑡voo ∆𝑡Y ∆𝑡voo ∆𝑡Y

1.2. O tempo que uma esfera demora a passar em frente à célula Y, ∆𝑡Y ,
(A) não depende da distância 𝐷.
(B) diminui se o diâmetro da esfera, 𝑑, aumentar.
(C) diminui se a distância 𝐷 aumentar.
(D) não depende do diâmetro da esfera, 𝑑.

1.3. Para cada uma das três esferas, A, B e C, os alunos


mediram os valores do diâmetro, d, do tempo de Esfera d / cm ∆𝒕Y / ms 𝒗Y / m s-1
passagem das esferas pela célula Y, ∆𝑡Y , e da
A 1,105 4,903 2,254
velocidade, 𝑣Y , com que cada esfera passa na célula
Y, apresentados na tabela à direita. B 1,345 6,029 2,231
C 1,920 8,487 2,262
1.3.1.Com base nos valores das velocidades na tabela,
preveja, justificando sem efetuar cálculos, se a aceleração gravítica depende da massa das esferas em
queda livre.

1.3.2.Os alunos obtiveram, em três ensaios consecutivos, os valores


de tempo, ∆𝑡voo , que a esfera B demora a percorrer a distância, Ensaio ∆𝒕𝒗𝒐𝒐 / ms
D, entre as células X e Y, apresentados na tabela à direita. 1.o 222,6
Calcule o valor experimental da aceleração da gravidade obtido
pelos alunos a partir dos dados recolhidos do movimento dessa 2.o 219,1
esfera. 3.o 218,8
Apresente todas as etapas de resolução.

1.3.3.Calcule o valor da aceleração da gravidade obtido a partir dos dados recolhidos do movimento da esfera
C, sabendo que o erro percentual dessa medida é de 7,2%, por excesso.
Considere que o valor exato da aceleração gravítica é 9,8 m s−2 .

Página 5 de 6
Prof. Marco Pereira | www.estudafq.pt

1.4. Selecione o esquema onde estão corretamente representadas a aceleração, 𝑎⃗ , e a velocidade, 𝑣⃗, de cada
uma das esferas A e B quando passam no ponto médio entre a célula X e a célula Y.

(A) (B) (C) (D)

1.5. Selecione a opção que completa corretamente a frase: A aceleração de uma esfera em queda livre num certo
local da Terra…
(A)… é inversamente proporcional à massa da esfera.
(B)… depende do diâmetro da esfera, 𝑑.
(C)… é diretamente proporcional à força gravítica que nela atua.
(D)… não depende da distância, 𝐷, entre as células X e Y.

Parte II – Avaliação escrita prática


Cotação 8 8 8 12 12 8 8 64 20 val.
pergunta 1.1 1.2. 1.3.1 1.3.2. 1.3.3. 1.4. 1.5. Total

FIM
Bom trabalho!

Página 6 de 6