Você está na página 1de 8

..'..'..,", . ... ¦¦;.

¦ 'iV>fflffi£

_.'_. 'i.VÍi9:r!i8,"..:: - ',''#/-. ¦'¦¦¦'a •¦'¦.


.'¦.-: ¦¦. :v ¦',,:. .....
r

• ' ,1 íl, '?:;:'_S


.-' l .¦,-: ..',.'_ '.t;i ¦ -lii •'¦-¦; '-. i .: -rj.-¦¦>'*<«

¦111*

Míinníi'
'ítt&sH

«ti

IrlQFIU UQ
..'P.--
'•' '.' -r '.'''¦•'•' ! ¦ "
"':,
mWKsWssMM*ss\\\*s^^ -^^s\^rW. '^s*-^k^r^_mmm-^*y^ms\
^^mtss-mssssssm ,
AA'A].yLy.y yy'L :':'.-¦::¦¦ :¦:'',¦
,.,
<*&: ''•'..'
--^^_^^"^^^wy --^-'T^^P^H^MV

-
ahvo
"''
xzvm - NUMnO
' '-'¦':-'-'- - -
3004 v
' SHSj.
•ÚMM

,m^^ Vi
f

I 4D0TOIV0 DB r&IITAB nUUBi


-¦^¦¦¦¦¦¦¦¦¦¦^^
. ,_..;,*
?XOTOBIA, BfTADO 00 HPDBTO MOTO, — Domingo, 26 de maio de 1935

,-..., . ¦__;¦. . • ,-¦


^
¦ .. .-,'^;.
^
.;€;
';....• -.¦'.
:'vk'-yy'i'"'.;' •;..'
'^;
'
";""''l-im:'""''''
I
.';.'; :'.;^ ."-¦ ¦:-,";.-% *£;; ';'•>/''.; ' _;'"'
_:"';'
" "':':"immsm
t Redsctor-Obeft:
OIEO VUBIEA DA OUlfHA
> _

Rs festas eoimmemorativas do Quarto Centenário '.*¦.¦•¦.'.-'¦ * _.;._,-, -< 'i-.-. . '-..-...'

-:-:- dof Povoamento do Solo Espirito Santense -x-


¦'.¦'..,¦¦ 2 Zí ¦¦ ¦ ¦- •.'.;. •"..-¦ -.'.:. ¦-¦¦'. . . ¦:. ¦' y:-.\ , - _ : .-:-.¦: '.'-..-.'"'

_¦¦?.»¦»

A cerimonia do «Carlos Gomes» promovida pelo Rotary Club - Á sessão solemne na Assembléa Constituinte A Commemo-
raçfto na E. Normal - A inaugurado da exposição de produetos do Estado - 0 túmulo de Anehieta - A Exposrçã o de Mme.
Bogdanoff - A conferência no Gloria, pelo padre José da Frota Gentil S. J. - Fogos de artifícios- 0 baile no do Governo ':'.y -.y:i;...'.'*.'¦
' ... ¦'.¦/¦'.-.--¦...'. ' ¦ -- »
H '¦ ¦¦.'¦

sobre tudo, quando se trata de e seda é os Jesuítas os Governei parados; bem domo unia .esta céitar e transmittlr essa Assem- os que dignificaram a nossa
0 que se realizará hoje se commemorar o 4o Centenário dores da civilização muitas ve- cidade aos municípios células de bléa, minhas cordiaes congratu- ba pelos zelos dispensados ao.bem ride, a
gle- Promettamol-o nesta epheme-
qual exige dos espiritosan--l
do Povoamento do Solo Capichá- zes tinham por refeição as nii- nossa grandeza lançando a gi- lações com illustres e legítimos commum e dos que presentiram tenses communhão e solidarieda-
AS 8 HORAS —'.Regatos prowiouidas pela Liga Sportiva Espiri- ba. que me fez acceitar um con- galhas dos creados dos dohata- gantesca ponte sobre nossa ma- representantes do povo capicha- as directrizes de nossa época de, em prol da nossa unidade
to Santense. A ella concorrerão os nossos tres clubs náuticos — "Al-
"Saldanha" "Náutico vite de hontem, para hoje fal- rios. raviihosa bahia. ba, pela passageip da data de quando deram aos interesses col- mental, tão necessária e em par-
vares", . Brasil". Correrá, tambem, uma guar-
-'Yole lar. Neste estado de. per-uvia pres- .: Neste caminhar as .idéias- agi- hoje que commemora o quarto lectivos toda a supremacia, con- te por fazer.
nição ão Club" de Cachoeiro dó Itapemirim.
A premenclade tempo não me tns a sossobrar ein sua civiliza- tadas trouxeram a revolução do centenário dó povoamento de tra as seducções da fortuna par-
permltttu obra de fôlego, mas, i.ã'j, o Espirito Sant i — Meboáb povo. contra os governantes. De nossa terra. Attenciosas saúda- ticular e as tentações da fama A Oração, do Filho Adoptivo .
* * * sommei todos òs meus parcos dcs gentios — re^urge efn pouco, .1930 até hoje o Espirito Santo ções. — Deputado Ubaldo Ra- publica.
r. . / conhecimentos para disserirar so- mais de 10 annoa, talvez devido se acha no governo, honrado e malhete. - Refiro-me aquella unidade que
AS 20 HORAS — Festa veneziana, com o concurso de todas as Não.tendo a felicidade de haver
"Yole bre a grandiosa data.. ' á ingratidão e ás atrocidades sof- benemérito de João Punaro Bley, ainda hoje nos congrega em tor^ aqui aberto para a primeira luz
corporações náuticas desta capital e do Club", de Cachoeira
Sè-de benevolentes senhores. fridas pelo velho donatário Vas- que sob os auspícios de auras fe- Rio, 23 — Envio • digníssimos no desta commemoração. Unida- os olhos, què hoje se embriagam
do Itapemirim. "Tambem a "Associação de Catraeiros" se apresen-
XXX co Coutinho, fallecido em 1561^ e lizes commemora o 4° centenário collegas constituintes, congratu- de que foi sempre contrariada por nestes attractivos de ordem phy-
tara com uma enorme flotilha de barcos, todos artisticamente or-
E assim, quando esta data re- apregoadas pelo padre Braz do povoamento deste solo bemdi- lações sinceras elevando pensa- todas as forças dissociativas que sica em que vislumbro as conquis-
namentaãos.
percute lá fora, para além das Lourenço, quer na Matriz de São to. ¦ mento coração pela felicidade conspiravam contra nós. tas que se processam no âmago
fronteiras estaduaes, no ensejo Thiago, quer no encitamento, Senhores, talvez seja o espirito de nossa terra, cujo quarto cen- A's vezes parece que ainda exis- da nossa trepidante civilização,
O ROTARY CLUB AOS XI — Maria Ortiz declama- de constituir uma grande feli- com sup palavras de fego aos bemfazejo da alma de Coutinho, t finaria. colonização ora se ceie- timos autônoma e collectivamen- quero repetir a Oração do Filho
ALUMNOS MAIS APPLICADOS ção pela alumna Zuleika Gui- cidade para o Espirito Santo de colonos, nos prelios contra os firmado neste nativismo que tem bra. Saudações. — Carlos Sá. te por milagre das resistências Adoptivo', contemplando, extasia-
DAS ESOOLAS DESTA marães. <• ver representantes de persona- gentios que o amor á terra lhes j por divisa: a prudência e a gra- naturaes da fatalidade politica. do, os quatrocentos annos da nos-,.
CAPITAL gens insignes entre as que mais impedia o surto da civilização tidão, apregoada pelos jesui- R'io, 23 — Saudo pessoa vossen- Apesar de alguns séculos con- sa emancipação consciente e lu-
\
2a PARTE . o são no mundo social e politico com o troar das armas de fogo. tas na sua fé inquebrantavel èm cia Poder Legislativo e povo es- sumidos nesta obra cyclopica de mlnosa.
E assim, neste resurgir é quê Jesus Christo é que' eu vejo o pirito santense data memorável povoamento e de civilização, te- "Quanto mais flue o tempo,
Revestiu-se de grande brilho Colonização do Espirito Santo do Brasil.
— Eis assim, dentro desta casa, poude o Espirito Santo prestar marco seguro de nosso progres- primeiro povoamento. Minha au- mos commettido erros cujas res- mais me assoberbo da terra de
a solemnidade da entrega de vin- Acto de uma rezenha histo-
-
te caderhetas-premios offerècidas rica pela prof a. Maria Leonidia cujo solo, guarda em seu seio auxilio em 1565 para enfrentar a so com o caldeamento das ra- sencia motivada moléstia. Abra- ponsabilidades devem ser parti- que fiz o berço dos meus filhos.
as cinzas do fundador de nos- onda Invasora dos francezès na ças branca, negra e vermelha. ços. — Jeronymo. lhadas corajosamente e assumi-
pelo Rotary Club de Victoria aos Pereira dos Santos, representada
alumnos mais applicados dos nos- pelos alumnos do "Curso de Ada- sa civilização, como que gritan- bahia do Rio de Janeiro. Se hontem no Instituto Histo- das com consciência pelos que re- Quizera exalçal-a na phrase,
sos estabelecimentos de ensino. ptação". do aos nossos ouvidos: eis a plan- Lá se vae Ararigboia, cujo no- rico as palavras cívicas de seus Victoria, 23 — Sou grato gen- conhecem procedentes estas ob- prelibando, como os artistas, o
Ò presidente do Club,, sr. Alber- ta de nossa nacionalidade, por me que no baptismo se trans- oradores-pediam palmas para os .'tis telegrammas. distineto coíle- servações. triumpho, sob a suggestão de po-
nós, todos, com o Espirito formara em Martin Affonso, com negros e cantavam as epopéias Aproveito ensejo Com os nossos numerosos fa- der encastoal-a em pefriodos so-
to Oliveira Santos, , depois dé SKSÂÒSOLEMNENA^AaMIM-l-1??0 ga. para con-
expor os fins daquella solemní- BLE'A CONSTITUINTE Santo de mães dadas havemos de seus 200 relheiros ante o convi- tios portuguezes, nós, nesta casa gratulajr-me motivo grandiosas ctores de-ordem physio-chimica, noros ou de, no-espelho das es-
dade, convidou para assumir a fechar esta cadela de fraterni- te. feito por Belchior de'Azevedo r evocamos o espirito nativista' do i 'çbmftiemoraçõès Estado 'agrade- composição e propriedades geolo- pressões, reflectil-a, com- toda a
condições sua magestade
direcção dos trabalhos o sr. go- A Assembléa ¦ Constituinte,- dade, que nos. une neste circuito no-.velleiro Santa,Clara- ao filho brasileiro,' quer dos -capichabas cendo - taihbem inscripção deter- gleas as mais variadas,
'sessão de affecto cujo fluido nos agita der Vasco Fernandes-1 ¦ Coutinho. Ararigboia, no Rio de janeiro,- minada meu humilde nome para .. opographicas diversissimas. e to- Já me não é mais esta terra a
vernador do Estado, dando a pa- ccmmemorou, com úmá
•-¦laVra ao -dr. Nuno Santos Ne- rEdlemne, convocada no mesmo.', sentimento, desde o . E:' o primeiro;. surto ;do--esplrÍ-- MariacOrtiz, na ladeira, do Pe- fálfar magna sessão de hoje,'sua das,, a? altitudes e todos os cll-. terra .adoptiva. Não é ,o. céu
pelo seu tendo-se em con-, alheio, com a sua myriade cons-
-qüe Amazonas, longinquo, até o Sul to nativista da terra Gapiahabá, lourinho, desta cidade é: Domin- ¦ brilhante'' Iniciativa. ' Oordíaés- mas,-bem como
ves, pronunciou brilhante Presidente, sr. Carlos Marciano 'em Pernambuco, saudações. — Augusto sideração os elementos ethnicos tellada, acenando ao viandantev
discurso allusiVo ao acto,' tendo de Medeiros, a passagem dc- 4o distante num .brado de. ..creij- sellado na amizade re na gratj- gos Martins Lins.
' que o Mestre nos ensinou: rdão. E', a este espirito, que.se quer dos brasileiros como o.'r in- . : "Assomou dispares dos múltiplos núcleos de. numa ecclosão de astros. Não é a
tambem fallado demoradamente Centenário do Povoamento do ça, "Creio na llberdadp Omnipoten- deve. nos tempos coloniaes, como: dio Camarão, José do Patrocínio,.
depois a tribuna o
temos, de alcatifa verde dos montes,, não é
sobre a data commemorativa do Solo Espirito Santense. deputado Augusto Lins, que pro- população, claro é. que
resolver em cada ponto do nosso a alfombra orchestrada, pelos
4o centenário do Povoamento do A' sessão teve inicio ás 14 ho- te, çreadora das nações robus- hoje, a união e a rgrauueza ter- José de.Bonifacip, José de Alen— rtünciou a seguinte oração:
- - território, assim dividido e diffe- bandos d'aves inquietas, convi-
Solo Espirito Santense- ras, presentes o sr. Governador tas; creio na lei, emmanação ritorial do Brasil. car e outros, para' que possamos-'
"o "que delia, o seu órgão capital, O Espirito Santo 3 ter;§empre,'a união de todos os : Sr. Presidente. ; rentemente servido pela.s vias de dando a fruir as doçuras do seu
Ém seguida sr. governador do Estado, se fez acompa- fa que quasi
communicação e pelas peculiar!- morno agasalho, a inebriez ten-
do Estado íez a entrega da pri- nhar de. suas casas civil e mi- primeira de suas necessidades". séculos esteve sob o regime*de brasileiros. um
Eis o cânone da bôa politica donatários, sendo o ultimo Cosme O' Victoria, tu, cujo nome é Motivos de desvanecimento dades mentaes da sociedade, tadora do seu selo.
meira caderneta. ,Elementos de litar e dos srs. Secretários do econômico e social no-
casa, .(jmo isynthese de Roulien de Moura vendeu uma epopéia de de fé, problema Mas do que a simples hospita-
destaque na administração do governo, os representantes das {desta que glorias e
todos os artigos da Fé, cia liber- cs direitos de donatário á Coroa, tu tens santuários como esta E' com o orgulho de col- novo, quiçá unico. lidade, mais do que a offerenda
Estado e senhoras de alta socie- altas autoridades federaes, dos que poder
Não podemos, portanto, ser allucinante de tantos dons com
dade de Victoria, fizeram entre- governadores dos Estados, do dade.- por 16 contos em nossa moeda casa, onde jazem os ossos de laborar para a integração destas
ga das demais. Senado da Republica, da Ca- Em mhp, sempre firmou-s? o passou ao regime de Capitães Ccutinho, no dizer do Illustre homenagens á magna data qua- submettidos a normas que bus- que a natureza se abre para am-
da
Agradecendo a homenagem do mara Federal, das , Associações respeito á lei, pelo trato ciiotur- Mores, no reinado de D. João' V Mario Freire, e o túmulo do tri-secular capichaba, que eu quem o conjuneto superficial plexar o extranho e aprofundar as
vida, desprezando esses detalhes
Rotary Club aos nossos educan- Scientiflcos do Paiz, dos Muni- no com o direito, em que hoje e subordinado ao governo da thaumaturgo Anehieta, no pala- ouso fazer ouvir minha voz na vistas do foraneo na contempla-
das nossas características locaes,
darios, fallou o professor João cipios do Espirito Santo, srs. se adham espeoialisadas minha Bahia até a governança.de Fran- cio do Governo e a Ladeira do Imponência civica desta hora, ção das suas recônditas maravi-
cultura e actuação na vida.- Alberto Rubim em 1812, Pelourinho hoje, Maria Ortiz, tu, tentando, outrosim. interpretar os que luetam contra a unidade lhas, ha aqui a affinidade dos es-
Bastos Vieira, d^cetôr interino Arcebispo de Mariana, Bispo Dio- cisco o
do Departamento do Ensino Pu- cesano, Presidente, da Corte de Esta casa, onde sobre ti-ido, grande governador que além de cujes tradições de nossa gente e legítimos enthusiasmos da ban- mental necessária. piritos, o equilíbrio das aspira-,
Attendendo a essas partícula-
blico, que FirodufJlu belllssima Appellação e do Tribunal Regio- se ama a liberdade, donde ema- ccíleglr os dados históricos, cuja de nessoj feitos guardas, lem-r cada de que tenho a honra de fa- ções, a proporcionalidade da,.in-j
-'•'.oração, finda a qual, o sr. go- nal Eleitoral, Juiz Pedeíàl, Ma- na a lei, eu saúdo os irmãos ventura tivera em ler no-original brando cs nomes gloriosos dó zer parte. .rldades, que são outros tantos es- telligencla, a equiparação das-for-
'vernador
do Estado encerrou a gistrados, Commandahtes e offi- amigos do Espirito Santo; 're- no Instituto •¦ Histórico' do Rio de velteiro Santa. Ciara, dé Belchior Tanto mais me envaideço des- tímidos para incentivar a appro- ças moraes, que são as normas
as
reunião, que foi filmada pelo ciaes do' 3o B. C. e da Força Pu- Bemvindo sejam os illustres Janeiro, fõrarò marco seguro: de. ciar Azevedo,,-de Mosçcso e de Ru- ta opportunidade quanto á vejo ximação e as permutas entre propulsoras das melhorias sueces-
'Ensino, dos nossas populações e para reagir-
Inspector do professor blica do Estado, Cirpo Consular, r-icstntantes dos" senhores gòVer- nessa transfcrhiação, mandando bim, de Muniz Freire e Jerony- prestigiada pela presença sivas do homem.
naderes e autoridades rie outros abrir caminhos levar n cl- mo Monteiro, de Florentino Avi- mais lídimos - representantes • do mos contra a dissociação inhe- E o berço de adopçáo, onde o
Edmundo Maliseck, e por tech- membros do alto commereio, ele- para rente a uma tal heterogeneldadé forasteiro
' - nicos da capital da Republica. mentos femininos, e varias ou- estados, vilizáção aos nossos . sertões. dcs e muitos out-cs-, tens a fiam- próprio povo espirito santense, a pensava palpitar ape-
¦ cujos sentimentos e aspirações econômica e politica, cumpriria nas aos impulsos da gratidão e
trás pessoas de destaque na so- XXX Nts.ua época ou melhor, pouEo íe- ma cia virtude e do sentimento
A Capitania de Ooutl.ho que pois, o .Espirito Santo via seu patriótico,; cemo tua irmã, Villa mais de perto ella corresponde. estabelecer um plexo tal dè de- do reconhecimento, logo se trans-
NA ESCOLA NORMAL ciedade. o
Dando inicio aos trabalhos, o em 1558,' no dizer da carta de filho querido. Domingos José Velha, lembrada na praia da Anima-me vel-a abrilhantada pendência reciproca ém todo forma', alargando os seus hori-
Estado, que á nossa unidade es-
No salão nobre das Escolas Presidente da. Assembléa, con- Men de Sá a D. Sebastião, rei tíe. Martins, cujos parentes morre- ítezenda da Costa,, cie Coutinho, pela solidariedade valiosa das zontes até onde latejam os sen-
mais altas autoridades civis, éc- piritual, numa crescente subordi- timentos f Ulaes, até onde as vir- '
Normal "Pedro II" £ Annexas vidou os srs. governador do Es- Fortugal, sof fria as maiores pri- ram na ruiv das Flores desta ci- és o espirito da paz fe da con- aos
clesiasticas e militares deste e de nação das condições de vida tudes fazem concessão ao pátrio-
cs Corpos Docente e folscente do tado e cel. Izidro Caldas, repre- vações e estava alevantado a dade morrer pela liberdade quan- cordia viva que ha de reinar e domínios do espirito, como quer
dos chrlstâos estarem em do a sua população era de 72.845- imperar seb o céo do Cruzeiro Outros Estados, na de illustres de- tismo, ao regionalismo, ao egois-
Curso de Adaptação commemo- sentante do sr. Presidente da ponto es- Hobhouse, sobreposta aos interes- mo.
tentores dos poderes federal,
rou, brilhantemente..: a passa- Republica, para tomarem parte termos de Serem mortos e devo- habitantes onde mais ou menos 2 do Sul, e a terra fertullsslma de
rados. habitantes kilometro nossa Pátria. E, nós tadual e muiileipaal, na de luzl- ses de localidade ou de grupo, A terra onde nós respiramos ha
do 4» Centenário do Povoa- da Mesa. por quadra- querida
gem
O mesmo dizia Nobrega em é 751.000 ha- constituintes tudo isto dos membros do corpo dlplomati- abrangesse todos os individuos, mais de uma década, dando-lhe o
mento. do Solo Espirito Santen- Em seguida, o sr. Presidente, do, quando hoje de perante dictando-lhes uma resultante eco- calor da nossa mocidade, as pre-
co, ,
se. A commemoração constou de declarou que havia convocado 1560. Escrevia, o padre Dr. Tor- bitantes ou de 17 por kilometro sobre; a. protecçao de Deus e de Enaltece-a tambem a compa- nomlca compatível com esse Ideal. ferencias do nosso trabalho, ós
uma sessão Lltero-Musical, hon- aquella sessão para que a Assem- res por commissão de Braz Lou- quadrado, como affirmou o il- notsas tradicções, com o anhelo da mais distineta embaixa- Mas tal trabalho vem sendo dízimos da nossa vocação mili-
rencia
tem realizada e presidida pelo bléa commemorasse, solemne- renço em Junho de 1.562 :"Ha lustre professor Jorge Kafuri, an- do povo nobre, vendo as neces- e tante
da feminina espiritosantense. por demais vagaroso e empírico e produetiva e o concurso
director das ¦. ÍEsdolal?, professor mente, as festividades cívicas do multo perto de dois annos que tes de hontem em maravilhosa sidades sociológicas deste estado Justifica-a o apoio de selectas os nossos quatrocentos annos de das nossas aspirações, coefficien-
Eduardo. Andrade e Silva, que 4° Centenário da Colonização do por aqui (Espirito Santo) não conferência. havemos depois de multo pele-
representações de classe. Engran- contacto com o mundo culto não cia collectiva, é o berço da indi-
pronunciou excellente discurso. Espirito Santo. rraf.-Cu algum dos nossos .'l-a- . Desta forma de governança, jar, em pugnas onde ha de pre-
dece-a o applauso de brilhantissi- deixam ver o ingente esforço que vidualidade, da pessoa social e
A professora Cora Salles Doria Em seguida deu a palavra ao cites); nem velo recado seu por pssrou após a-- emancipação po- dominar a liberdade de perna- mos expoentes intellectpàes e po- custaram, nem a immensa par- moral, das
qualidades proflsslo-
fez -uma belllssima prelecção deputado Feu Rosa, que pronun- falta de embarcações... Como litica do Brasil á presidência de mento e de trabalho, havemos de iiticos do Espirito Santo,' todos célía de actividade que restou naes e da personalidade política.
tambem não virem aqui navios Provir.-cia. E na republica velha .construir' a grandeza e a felici-
que deixou optima .impressão no ciou o seguinte discurso: congraçados em plena actividade neutralizada pelos nossos facto- Lembra-me que os que por
espirito dos ouvintes. Discurso pronunciado pelo do Reino por não haver aqui cn- a um estado ainda no regime dade do E. Santq, cujo 4o Cen- construetora, .nessa actividade res de riqueza, tão promissores, aqui passam vão cantando as ma-
Eis o programma do festival: deputado Feu Rosa, na sessão so- gentios de assucar, deixaram òs provisório de Í889 a maio de tenarlo de Povoamento, comme- qúé busca enfrentar, traiísfor- mas transitoriamente actuando ravilhas de nossa terra, cuja pu-*'
— Abertura da sessão pelo lemne da Assembléa Constituinte, padres ,,éè dizer' missa por falta 1892 passar-se por 4 presidentes moramos. mando-os em outras tantas con- como empecilhos, agindo, pelo reza, cuja integridade entreviram
Director da Escola. Exmo. sr. representante do de vinho e padecem outras ne- provisórios, e estabelisando-se Ao terminar o discurso o ora-
quistas da civilização em festa, erro humano, como
elementos de em curtos momentos de peregri-
II — Preletfção pela prof a. Presidente da Republica. cessidades que seria largo con- no 6o presidente o benemérito dor foi vivamente applaudido. os assumptos vltaes, os assumptos separação, de rivalidade e de des- nação.
Cora Salles Doria. Exmos. representantes - dos go- tal-as". V Muniz Freire, eleito em 2 de Feita a leitura da acta' da ses-
primordiaes do Estado. ordem. Que fazermos nós outros, que
HI — Um numero de Piano vernadores de Estados. Era uma phase bastante... dif- maio de 1892, e assim caminhava sãò anterior, foi a mesma appro- Não fora isto, não seriamos temos tido a felicidade desse am*
pela alumna Dilma Pescadinha. Exmo. sr. presidente da Egre- flcll da vida do Espirito Santo, o Espirito Santo até a presiden- vada, sem debates. A unidade mental necessária hoje apenas um dos primeiros Es- pio, desse encantador convívio?
IV — Ararigboia >— Poema de gia Corte de Appellação. cm que o próprio donatário an- cia de Jeronymo Monteiro 1908, Passando-se ao expediente, fo- tados do Brasil. Teríamos, ade- "Tenhamos o espirito voltado,;
autoria do sr. João Bastos, re- Exmo. sr. Governador Punaro te o syniço egoismo e desenfre- o marco firme de nessas trans- ram lidos os seguintes telegram- Os que sempre ousaram affir- mais disto, uma posição desta- pelo meno.s, para as nossas png•'¦
citado pela alumna Joclma Aze- xiley. ada ambição dos fidalgos degre- formações. Se muito deve a terra mas, recebidos ptelo sr. Presi- mar a sua personalidade, cohe- cada, como já nol-o vaticinava dilecções, para as nossas propriM^
. vedo. ' .1 I fl Exmo. presidente do Instituto dados seus companheiros Jorge de de Maria Ortiz, á gigantesca ad- dente da Assembléa: rentes com os seus principios, sa- D. Affonso Braz, quando, em amizades, em torno das quái^s
— Canção sertaneja por As- Histórico e Geographlco. Menezes e Simão Castello Bran- mihistração de Muniz Freire, não Rio, 23 — Tenho a honra de bem que as celebrações destes dias 1151, escrevia: "E' esta terra on- gravita o nosso destino em busca
slide de Assis. Exmo. presidente desta augus- co, míiito soffréu chegando á ha duvida que Jeronymo Monteiro, communicar a v. exa. que o Se- são como um brado glorioso aos de ao presente estou a melhor e da sua trajectoria de verdadeiros'
VI—José Anehieta, de Collares ta casa. mendicância. transformou a instrucção publica nado Federal, a. requerimento temperamentos dotados de actua- a mais fértil de todo o Brasil". desejos e attracções, que eu terei
Júnior pela alumna Junieta PI- Meus collegas. Naquella época em que a ar- e trouxe para esta formosa cida- do sr. senador Genaro Pinheiro, ção própria, para que mantenham E', pois, tempo de nos reanl- o meu coração voltado para estai
men tel. Altas autoridades federaes, es- rouba de assucar valia 400 réis e de a crystallna lympha na épo- approvou unanimemente, um e façam valer o labaro das nossos marmos, multiplicando as provi- terra, pedindo para ella aos céus •
vn — ''Minha Paioça" — taduaes e municipaes. os colonos'queixavam-se de uma ca em que eu humilde estudan- voto de congratulações com essa conquistas e, sobretudo, os nos- [ deneias que realizarão no Espi- a sua dadivosldade pródiga e sem
canção sertaneja por Stella Pe- Exmos. senhoras. alqueire de farinha ser vendida te, só sabia das tres fontes: a Assembléa Constituinte, pela pas- sos propósitos de cohesão. rito Santo aquella unidade de limites, não concebendo como
reira. Meus senhores. por 120 réis, a agricultura era a da Lapa, a da Fonte Grande e a sagem da data de hoje e de ho- Falo da unidade que vimos ha pensar e de acção que paia Ma- , nem por que não possa ella me-
VIU — Um numero de piano nosêa principal fonte de rique- da Capichaba; quando não me menagem á memória de Vasco quatrocentos annos construindo rio Pinto Serva constitue a pro- recel-a incondicional e infinita."
pela alumna Yvette Ohimelll. Só mesmo a falta do "leader za, como hoje, ainda que a Mo- submettla a comprar uma lata Fernandes Coutinho, Maria Or- com a' intelligencia porfiante e a pria nacionalidade e que para
IX — Domingos Martins de de minha bancada, o illustre trcpole prohlbla a cultura da. vi- dágua. Tambem não menos va- tiz, Aiíchleta, Fernão Sá e Ara- tenacidade victoriosa de um povo. nós bastará que produza: verda- A liberdade dentro da ordem
Collares Júnior, por Maria Julll- Carlos Sá, far-me-la assomar a nha e glngibre. lorosas foram as outras adminis- rigboin, factores da grandeza co- Dessa unidade tradicional de ci- deiras "integração moral e men-
ta Azevedo. esta tribuna em obediência. a Os maiores ordenados eram de trações, sobre tudo de Bernar- lonial desse Estado. Cordiaes vlsmo que encontra nos quatro tal, cohesão espiritual,'formação Evoco, sr. Presidente, estas li-
— Um numero de musica' determinação do^digno presidente 50$ OCO rnensaes, ainda assim dino Monteiro, Florentino Ávidos, saudações. — Medeiros Netto. séculos de civilização que esta se- de uma consciência collectiva"; nhas, e renovo os motivos do meu
a 4 máos pelas Irmãs Helena e desta Assemblda Constituinte, mesmo, como hoje, as mulheres unindo os bairros desta cidade, mana commemora, um rastilho objectivos pelos quaes me venho
Trene Valladao. E' um costume de obedecer, da classe media, vestiam damasco que até então se achavam se- Rio, 23 — Queira vossencia ac- luminoso, nos exemplos de todos batendo. Continua ,no 4' pag.
"SüKJSÍj
*''• -' - '•»'.' *° *.
\f *.'?»•
.^SS^__ffiffi
mp.,cY A > *' ji"1 ?cl ;.-"'V,V-í:v-

'¦••'
mm--' . :''.-'¦.
'¦¦''"'' *" ';'.
L ,u -¦-:*.¦ -i '*¦¦¦¦¦' c/-' .'.'¦4- "¦¦' ¦ ' /¦lc',¦;•\, ¦¦¦'¦¦'' V' ¦':.:¦",'¦-:' ¦' '¦'¦ A '¦ ,. ¦¦-'.' <¦'''''•"•¦ '¦'" ' "¦' ¦"..'' '
'.'A' '¦'¦'¦
ki' "''-.!':'r 'A:iti''À:' ¦ ''''".ÍL'.''..'. A ,'¦ '¦ ¦ ;Y Y ^''A'\í-.\'i:yLLL.-LÍA-. "k'L\]L: ¦/¦', iLÍL'LÍi:.'i A
WiAL
Hwíwf ^ ''<¦¦'' ":A ¦'•¦'.¦¦¦: :Ati ''' ''-Al -'-tiiti ¦"'"
'•'-¦. •, . , . ¦ A
A.
Em$&-'-:¦'''¦¦ i- ., A\
Y _ ¦OOKPA PAOllfA D_JUO OA MANHÃ — Domingo,
' . "
flt de maio de 1036
¦'. ¦-. ¦'¦"
f^ig^íií.iij ... .'„',. ",!.. .''."" ¦ ..'t,;ji*-y , . , C'

tyiis-

!;«¦•• O ar. Governador do Eitadore- cS^^SSMW^^


tr'-Oí^
O 8AM0UK X' A ytt>A.
PMPlSBsTO-AO:
OBAWOUE DS
tóo
WttMEIR A IGREJA BAPTISTA

ás
tRealiza-sè a (Escola Dominical
11,30, sendo estudada ulma 11-
doutrinaria sobre a Ceia do
ItAMSfUlÃO ^SAÍ^GUtt" (MAIUVItHOsb)
|^T«ebeu o seguinte
B|.Jua 25 - Tettho o pn_r de
telcgrainins: Ara*

_AR
4UU
— ww MaM_irw
AMMAÉ
_D _0_
Inoffeniivo áa crianças. Agradável como licor ção
Senhor ou Communháo. O ser- UO
R^ttinwnleM', a v. esa. que a Ca- ¦ **** '-VY''
mão da manhã ficará ','. a cango de (om 2 vidros augnwnta o p«so 3 kllos
PíJ'ttst» Municipal do Òis*,rlcto Tt- :— i-'"\ um dos diácónos,
B ÜM—'«léapíprovote a minha mtüca- I MB H^ ^^ ^^L L Wb ^| ^L^pt. ^K* ^mwkmmS ^__ , A's i-**30 reallsam-se os traba-
!|l§£*_-> - con«rBtul«çâes dá ãtesma Discurso proferido no Senado Federal em 22do cor- ¦
^^^^m «^^^y^r __k^w ¦ _rl ^_____Lr^__» _____>
_^Ê
lhos tia ÜrilSo da Mocidade e logo , IMko «mUa a Tuberculose
M SJB^íet^io.ni^-jíoyo.éitilifl- após o sermão evangelistlcò.
F?"Wi-sairtèhsè pela passagem do 4.» rente, pilo di. jeronymo Monteiro Filho, em homenagem
, Omeharic dá<^lbn_ngfe"do ter- ao TV Cenfsncrío da Colonização Espirito Santense.
' FalconM,írado com s ofllcíall- ¦: Pastor- Anselmo Cantudria - Único foríilIcante no mundo còm 8 si« tônicos %
H | rttwio do glorioso Estado. Atten-
'.'.saudações. — (a) Edgard "
VJvV)fACr\ISSOLl tação do sen uo
e Win ¦msWsiÉn no Exercito e na
per» a Syp_Ua Phosphoros, cálcio1, árséniato, vaitádato
" Ne cidade dé Aymorés. na. noi-
llll^õsas
k Jtonteroí l.» secretario dá Cá»! Ao subir hoje a esta Casa do .Taes foram os movimentos em 'mM. n*mim, a" citm form** È 'i'aàm' ^;tc- -Üe 21 do-corrèftte,'¦'#>-¦' òrejena- Os pálidos^ . i Depauperados,
Partanwüto brasileiro nfio eni, què; tambem, se avantajou o Es- :. nr _—. '¦' ?¦ »¦ MiiSiüji ¦éi"é" aaaíitía do•. ao ministério db^evongáfco; o
niéu pn^ofilto oecupar a tribuna irrito Santo; pela independência .._ t-ófí__i.í v*W&mWir> sr;. AnselmoCántuAria,qúe}4vi- ',Mxgoía<|ós, 4nemicos
é k attençáo preciosa do Senado píatriá, pera abolição ái!èscrava- BHV^ t1m/a*W ' m* *tt_le»''dé*t*èrt_ thài." hhii por 'oitiAaã'" ogerándò cbnib'
Mãeg que criam Magros
ÍÉnioEio
Federal. Véspera, porém, de so- tura, pela republlcanizacão dq,
.lenine data para o Estado que re- .paiz.'
presente, solemne a ponto de des-
" -AAti
Domingos W_iins, e^iirito-
leinu, porqne entra na sua com-
LMÉyli; 8aUan-rUha,
vò, Cl^6 Smá, CaroKa, Noguei-
ia, atúnambaia; Wê. _ PertUs é
Clpo Cra-
evangelista na'vasto região ^
ridste do Riò Doce.'
correram tíe molde a deixai* a ¦v"—! I_
melhor i ímitaeMãpj O
ÉP?____
Os' trabalhos
'VcaãéiHiõ. Superior
Crianças rachíticas
ao Óleo''Wde Fígado de
locar meus passos pára páãrtilhar santense; foi grande martyr iia- pÉirtn de alto põ_r depurativo éxaminadcr formou-se dos pasto- *' Mm^mWÊ mm. ¦ : * *' !íMlau
e tônico. As doas ei—nss coram' refc-Fétn^hdo V.» I»umm»nd;,Al- Kr
'A dos testéjbá daquelle povo, não cional, piila independência da Pa-
Jàstições què estão depepdendo mè' caberia; nlo mé sentiria bent, fteia.-na^citópi™^1^'^^;
'2_«* ate feridas de cartetéf canceroso ''mir- S^',GOn^.lV^,-''CÍB.ld#'SfetiiS- Receb6ifâ#o effeito da tranã-
* de dftlo e outras fonhaticléfiâesí* son, Raymundo F. Borges e M. fusão do sangue a tonificação
>"•"

-¦'

| r ,; Dependendo de sello
"
deixar de trazer & apreciação do fonso Cláudio, brilhante expres-
Senado Federal a ephemeride cui- são da cultura capichaba, foi o pois, Elixir
minante de uma historia de qua- primeira governador daquelle Es-
e feridas em geral. (Tratado de Botânica dr. M. Penna).,E'
o 914 p nnfc» depurativo
cm do sangue, para combatera syphilis e para o rheumattamo
«tm se deve usar para dqen Balbino Lannes, tendo caibldo ao
primeiro a presidência do conse-
lho c ao segundo a tarefa de exa-
rãSatm _jk3H ^é^^r wLw*
• geral dò lõrgánisfhó ¦'....
com o
'' Ns entrada d* mverao e verão é ü_ape_a«L O sangue precisa minar o cánciidátò. Estavam pie-
r_-_J-í ti üJLDILáK ^J^^^j
241*7 — Marino Quünteiro do tro séculos. } tado no regímeá republicano. ¦áérs-*o urna vea per anno.I O sangM ê Vida. Tcma.se mais ne-
NaáéwèBto; Y ¦• 1 o erupções, SOTtes;'irin.ujméròs membros- das
1 "*'; Iteíám, de facto, os escriptos, já Assim é, sr". ftrésfdente, que ceaarto purgar o Sangue qne o estômago. Não produz Igrejas visinhas.e mesmo de cam- ^^^SaMÍ
2S11Ò — Octavio Barbtxa da '
vcfiHva. se Inteiraram 400 annos, naquelle Espirito Santo, unidade, por si, não ataca os dentes nem o estômago porque não cantem iodureto. .pos mais distantes. -•»'.» i'v i: ,-ii,LALLrti 4' ,-C-r ?*ii&A',;
-.C 24907 — Timõtheo Bati» do dia religioso, domingo do Espirito | expressiva, centro da Federação .' ÍNfi, imèsmacocfeàsião foram con-
'.- 'dè : 634 — A. C. sai;à*ados ao diaconato oa Igreja
pe«*':; Santo, — 23 maÍo; dè* íáá5u— de. feíje, vibrou sempre em éco,,
2W62 — José Lino da Silva.
iotifisÊò: »-*'¦'.
A.&flfà--^- Sebastião dáliuz Ju- rAhtúrescb què
itor._
aportavam a uma enseada magnl senão em
23823 • João Baptista de Arau- flfeaj; aos baüüos. '*•'_-¦¦ littorai . emoções precursor,

pórtico da bahia de Victoria,


'
^íòfthif hoje o união brasileira.
de todas as
que perpassaram pela

Assim, pois, todo o Brasil es-


tf Íti perigo de menos
local, depois de examinados, os-t
da-, dr., Carlos Pautei e Cláudio
Mtótotdá.-.' Dèsénjvolvèul-se" ésfeél-
¦lente' programma, num ambiente
de' grande enthusiasmo e fratér-
-nidade christã. i \
í] dia 23 de üo na Unia
23787 — Rosa Merieghelli. Vasco Fernandes e suá comitiva, terá' amanhã de olhos attentos ' Vários- coros f lzeram-se ouvir
i,iJ$jS0,-—: (Rachel- Guedes: Ber- algum^5 dezenas de" liomèhèr ãl- pára á data do nascimento da- Mario dti Silva Nunes
•-.- * C-w. fll;' com .beüòs hymnos. -.
. ¦-PMskt-.;. ,-. . v. .
';!'*Sí — Ailtcil10 Majtócio...... gitóvlldi»dg(is; alfeüns* artStás, queüa cellúlá, historicamente ex- A' (áttenção das rriSésr. Em documentação brilhantissi- do culposo e ficam preparados
.-. -ci^Blil1— ©.''FerfiTvia^^iEaíiá- feènte portugueza;' Éxtendèiftnn pr^ílvá. '•"¦::'''-'"

cihó;
í|^!-;'-2S0H — Ismenia Von Dellinger. Sffiito.iChaõéx que
súipreherWÈé* úm rio e ODapti^*
24008 — Nascimento & Cia. Fl- rampeÍí>'V!to, — rio dio Espirito mesmo úma synthese perfeita dá
ficòü
25262 — Joaquim José Mouzer. ottStrou-se; eflvoívèu^trwctoí^tò^* p'ropoàitò, riãb declaro os íáçtos
dfesèêtf,
Expressiva, digo, porque é

Nação inteira! E, aqui, multo df Á



noiiciá
áíòià,
abâ&o
ttrdo^èm
deve sobremodo
ntedlciiia èrá
alegrar ás
indicado
¦.

;maes.
l;

de efflciente
iilliii mado sincero regosijo que inva- para um' f "urtuohsrohoia,ã 123 23
de "todos os corações, por' motivo pára' um futuro risonho, verda-
do transcurso dò
'Quadricentena-
deiramenté ditoso, foemaventura-
riò dá Colonização deste Estado, o do! A dôr limpa o espirito, bu-
exmo. sr. ¦ Governador do Espi- rila-o, tira-lhe as imperfeições,
•282» - Mtft*gb«_ «fv*fran- cilfffifmou-.se:'•¦¦-^•' i hoje' d ÉSÜa- mertôs remotos' de. sua existência! pára cómbtei-èr òs vèííhesl"_éestinaès, jèrmefe:que còmmü-
'ísèrios DB. PEREIRA FRANCO fito Santo indultou vários presi- dá-lhe as fôrmas do homem di-
télto. do do Eg?irito Santo. * CÒfltemporanèòs què somos, por- ihéÃte "feteâfam. o orlaiuismo irifàritil, apresentava diários, e o Conselho Penitencia- vino, exerce o papel de mãe san-
...26212 — Branca Vianna ' ¦¦'¦'..- Pe- Não fôràí foréáí1,'-desde os al- tanto na paysàgem, seria por perigító jòarat' tt vída da:icriança, pois são
sobejamente cbnlie-
W$'-í. ',"'.': á applica.- Ex-interrio e assistente do rio concedeu a medida legai do ta e carinhosa, que retira o filho
suígímènto histo-' isto mesmo, muito deturpada a cidos os iãiccrdèhtéè-" "SlScho,graves e até fataes sobrèvindò
\ 255ÈO — Owelína dá Silva Pe- vores daqrollè' ' do; Oíienopodlb, rib' Tètrà-Chloreto de dr. Pénmndo Magalhães (Hos- livramento condicional a diversos querido da estrada do vicio e do
reira. nãò'fííra" sé^luctáS é sem perspectiva' de quem desenhasse ç'ã"o db Peto
- 25238 — Petronia Peres Padua. fitíi; desde áriiVácr&çãqHo a lilstoria de tão'perto. tíàrtóono, do Thyiriol, etc.; de lüodo qué uma pobre mãe es- pitai Pró Ma tre)',
ex-interno do outros» tudo considerando o bom .peccadOi e lhe aponta o caminho
— reVèzése, '.penoso àòspitál Centrai da Marinha, comportamento na prisão e o opposto, que é o do bem e da vir-
.... 23.237 Laura Cardoso Misas. Espirito Santo:' Narram; áítiffá, Stas, pára a frente, poderemos, taVa: se'riipre' eiitrè ó dUemá de ver o seii filho defi-
25235 — Albina Guimarães Ai- "'táfttezVfixar terríveis- éx-ihterno e medico adjuneto tempo exigido pelo systema peni- tude, approxima-nos do Pae Ml-
-.trêÈr.1" ""'- ""*."•¦•• "'"f " os autores: -^selvagens òccupân- o olhár;'o porvir nós nhar-se todos os dias exháuTldb" pelos parasitas,
Santa Oasa dè Misericórdia; sericordioso, Justo e Bom, é nu-
• 3W05 — Joaquim Jasé Mou«r. tes è' hiolèstádoí reagiram a ile- mostra, ainda, aquella synthese oü.a. árfistârlá vida da criança com a" iriirüstracão de qual- da tenciario vigente.
"Foi. de fã- magnífica'de que falava ha pou- d.üer daq"üèilès remédios; immirièrrtemehte tóxicos. « tto Riò de Janeiro, ex-interno dá ma palavra bemfeitora, impres-
25204* -«-- Galdino José Wttnes. xàdas, còih enèrgÉt. 'scientifièos do Estas creaturas, que ora ss li- cindivel. Sentindo dores physicas
. 24888 — Adalgisa Raposo Santa à ;'- Pündáçãò Gafíré- Guinle; ex-au-
unia lucta arinadá, Éritrfètantb oè recentes trabalhos prof.
.Clara. • -¦. . ¦ ,.:-,»;¦• • ctor-após co;'1 "Fumàrólaiüè' SlÜãò, pelbs quaeà esse prof. conseguiu isolar xiliar dè gabinete de Radiologia bertam, voltam á sociedade en- o. ser conclúe que intemperante
• qtie"nãò eram-auseíités duàSboc- ' Synthese' : géogriiphicamentei 'á- Faculdade de Medicina da vergònhadas, arrependidas, rege- faltouá sobriedade (e si não fora
artilharia dá época, quò.se pratas extensas; ènSèadás e^ie-l db; "'Péto' íítacliò- stia parte tojnca," Vieram^ trazer nãb so üm da
;.,;¦ i''. i",i«=-l


. Depentteiwio tte outras f&ma- ças Universidade do'Rio de Janeiro neradâs, conversas, pois, além das a moléstia despertal-o, quando
lidades Baptiáòu1 a primeira cáluia db'po- ránçósàs,' pbítiòs por apparelHar, vaítóso subsidio' á'terapêutica, cbmò integrai ria, mais pie- doutrinações convincentes e sue- menos aguardasse seria victima,
voamentb civilüiadòr do meu Es- umk:'faixa baixa,' terrenos acci- há"'tranqüilidade ó espirito; attribüiádb""d^crriães'. Ó''iiro-* e medico da Santa Casa dé Mi- céssivas do d. d. dr. Director da
'• 'dücto'"obtídá'1 sericordia de'.Victoria.' anniquillado), e torna-se zeloso
S46S8 -- Juliâ' Moreira Lopes. tado.' dentados;^mn í&rgo caudal ser- pêlo hòFiVèf proí;."Itftlia-rí'òj teye á- classifica- Correcção, Chefe Penal Discipli- com a saude do corpo, e com o
24798 — Fldeloino BrandSo. Aquelle lògarejo, que escolheu penteando" áònas "menos povoa- ção bhímicà" dè Áeidb Aspitiino Pilièilico è còm elle foi for- Moléstias de senhoras — Partos nar e demais funceionarios da dôr moral pondera que não fez
25Ó15 — Iracy Leal. ;
:'"'23033
— Áriná Éódrigües Fe- os píünéiròs èièmentos-de9>rftya- - das, qual -Amazonas por suas ter- rhadà :5-Èntelmintina; em qüe se còhtèift.bpiéiâçipib'activo — Vias urinarias e Radiologia Casa, ouviram sempre mensal- a Caridade,' causou padecimento
• rèírií ;¦ r-' ¦••" '¦''¦• dòrès cíe" além-mar, cedfeú; depois, ras. Sytithesè. economicamente, do mesmiò-Ptjtcr Macho,- isento âài. sua parte venenosa. Com
"f'
as crianças Consultas grátis aos i pobres mente durante muitos annos as a outrem, provocou pranto alheio,
"'.' 2Í7ÍB _ Maria José Pàtrôcinlò". ¦ itígflir! d!e primazia, na população . — grandes riquezas caféeiràs, po- a Enfelihintiria- pdde'-sé, libje, seiri rlsçó; liVrâf "èbiltaria exhòrtações eloqüentes e bem ins- e transforma-se, buscando amar
tMm:— João Fetrèira Soa*es. que se formava a umã fêmíòsa lycültüra>em;-ehlbrião, zonas, e • dbs- verritek fhtt^tihaèà inclusive dá pròprk
' 'íí-HW—- iSo- Art- aos sabbados no seu; consultório. dos pregadores da moral ao próximo conio a si mesmo, que-
Rosa MaOhatío. piradas
-23821 — Sésaninà Sànçòs Zèhi. iíha qfiela «fe ergúè, níáls para
o 1 climas-'varüBíC' vegetação ao* norte ícilòi-tóinb, câü&rtibr' db pernicioso'Áittarellâo.;'" Consultório: — Edificio Aguirre christãò, dà sciencia" dos bons rer bem até áo Inimigo, ao que
. 22'9t» —-'Flcrícío '"¦ Pfitlirf ';dí» 'effeito funilo da baliiá: Oecupada, por ! pòr explorar, sérios, problemas E'; iiítereSsánte re^s6ràr-sè''ífúè a applichçãô' da Entel- — i.* andar — sala 6 '— Phone costumes, do bem obrigatório, e, o odeia, orar por os qué o per-
'"Safttos. 'A
-3812
:. ainda^cíè'ganhou- lúbtòcòttí^ds viatòrios, Um parijue industrial mintina'-'iíãò'¦pròiíüz"o menor estatlb dé abatimento pliysico. C. — 27 ¦' quando tal se dava, derramavam seguem, perdoar constantemente,
ff"~ — Doralice Seona-.. ôccàsiortàl- ein foriháçúo, e, por flm, uma ien- dà volumosa'''Solitária" quer em criança
—- aborígenes,' Mesmo hò caso
Das 4'ás 7 horas da noite lagrimas, ;comprehendiam, graças sem conta de maldade feita a elle,
3ifia6 Damel Anizio de Vas-
•.csacellos. • - mente'o hòmè"dõ.è3ütò da bátá- • dá — em torno da passagem da quer ém adultos, a ingestão do meiiciiménto não produz às instrucções ministradas, o confortar, ajudar, laborar pela
' 243-59 — Paulo Roberto J3chulz. lha .Tal é VÍctoriafá' capital*'do Itabira. phènomeno que não seja o commum quando se ingere qual- Residência: — Rna do Commer- quanto é negra e desgraçada a felicidade, bem-estar tio irmão,
—' Espirito Santo: Synthese, ainda, espiritualmen quíf laxativo; e, depois-do effeito; o- paciente pode retomar
' f-tí-ÜS — JoãoBeoHaSilva. cio — 52 séhda do crime, qual o caminho" semelhante.
2«53» Nestor Dàlher. . E aquelas; primeiras òrias de* tCi _-peiá forihação mental'dòs immediatamente os'"hábitos da vida normal sem: privar-se á. trilhar, o erro em que lebora- i O primeiro, doente material,
- 23987 — Marioraiva,. ,-..... Attende a chamados a qualquer ram, formulavam as veras e pu-
23390 — Jovelina Appolinaria. terra, a antiga' Vlllá'do Espirito seus filhos — aòs:postos dè go- csqüer da-mesa. Á entelriiintiná e portanto, uma meditíina hora | terá o hospital e o medico. O se-
— Santo, pela primèfra vèí; òs hòmenS fortes, seiri dieta e sém risco. dos soffre-
22334 Luiz dè Oliveira. qué, verno ascendem
• As pessoas-interessadas, têm á sua disposição, gratuita- 304.4 — 5
ras e sentidas preces gundo e ultimo, enfermo espiri-
poVòadores haviam pisado, resur- de honestidade inatacável, de ih- dores, olhos espirituaes fixos no tüai, haverá o presidio e o ju-
ge, hòjé; na commemoração dòs tençãq e capacidade privilegia- mente, complete literatura'a respeito em- Vfctoria com G. Altíssimo, patenteavam de modo rista.
èòhtèniporaneòs. E'," áséim, anti- das; na esphéra cultural hom- Roubr.ch^'&-Cte. ',-; (1207-1) lamento pelo mal Casu de Correcção, çom a alta,
ga dis
'tào anlníòs a actual' cidade
breia-se com os destacados de ou-
Df. (IRO Vieira da (unha indubitavel e ao vontade ardente dé os que se
praticado, Nesta data retomam 'de
ikiêmü km db Viíia«i/eltót,que fiieoümárcHh'- tròs centros; meSjnás cíèhças,
dò iJara" as gerações sfeguitttèfc os mesmos rumos, mesmas preoceu-
primordios do povòáhiehto dá- pàçõcs pátrias; na esphèrti so- Centro Eleitoral «Santo Ed.
MEDICO
Aguirre, 1." andar, sala ¦
repnral-o por intermédio de ac- trataram iia Casa
ções merltorias, elevadas, razão com a alta, completamente cura-
pela cmal a nós cumpre o enor- dos, experimentados, sabendo cia-
Correcção,

Iniciou-se no dia 15 dc abril a


quelle solo. ciai comprehéndè-se ò seritido da A A'S 2 HORAS me dever de os recebermos de famehte a maneira pela qual se
braços abertos, esquecermos os devem conduzir no ambiente so-
. saa campanha prio Radio
áe aquelles feitos relatados reforma universal, pròpagam-se à
prehühciávam a fòrmtiçãò,forte e educação e a áÊsistéhcia, rédú- Antônio» TOSSE delictos á ordem eterna e huma- ciai.
hèróltáf da; vida què ali' sè locáli- zém-sè os dèshiVèisqüè sepáraiii na pelos mesmos commettldos,
Estendendo cada vez mais. a savá,náo"os dèsmèiitirání dsfá- classes.
é um symptoma de irrita-
its pessoas que tossem não vendo, nelles os criminosos e gloria te damos e que a paz sc
Deus, no mais alto dos Céos,

sua influencia, a Campanha Na- ctos successivòs, 6ifa qüe 8 histo- ' Assim é qüe, sr. Presidente, em temíveis de outróra, e ainda' am- faça entre os homens na Terra
cional pela Alimentação da Cri- ria consigna a iriteWehçaò dfeci- hbnfertagem áo que o Espirito «. A*-directoria desse prestigioso ção dos bronchios ou dos nos
As pessoas que ..sò resfriam e paral-os em tudo aquillo que nos Inteira, de modo ao homem ser
anca iniciou no dia 15 de abril Siva e desassombfadh' da* fibra Santo rèíSresehtá, é que eú còn- centro politico, pela pessoa do pulmões. O menor des- se cònstipam facilmente; as que fôr possível, principalmente não o "Hominis lúpus", isto é, o
; a;sua propaganda pelo radio. Es- càpicliába.- Re^áltam- d8s'còntá- sidero um symbolo expressivo dft seu presidente, sr. Oscar Paulo cuido pôde oceasionar sentem o frio' e'- á humidade; momentos mais difficeis e peri- lobo do homem, mas o protector,
. páiié mais uma louvável inioia- ctòs' vários Còm hostes efctrangei- iridividüáiidáde pátria;' solicito a da Silva, avisa a todos os sous doenças perigosas, até as i que por uma ligeira mudah- gosos.
ficam logo com a constituindo a- familia mundana
tiva, pois-aseim os dirigentes da ras, qüe tentaram entrada, pelas V: Exa. que colisülfeá Casa se associados qvje, no dia 2 de ju- mesmo a tuberculose. Se- ça.--de.-tempo- tendo Jesus, o teu
vó'z rõúca e a garganta mflam- Ensinou Jesus, o Christo-Em- um só rebanho
jÈ&íhpanha esperam máiifer o enseadas òéeáhicás. A Historia ápprotàfo láríçairíèhto em'acta de nho, será Tealizacia uma festa ja prudente. Àos lha bronchite; os- ásmathlcos e baixádor do Ámôr, que os que filho amado, o nosso Mestre Ex-
rnthusiasnio que já hoje énvol- ^itíttdá: cpiMtiròs1 exèepclbhfles; em um voto dè oofigtatulaçôès pela publica, em commemoração >ao finalmente as crianças* qué são como o único Pastor. —
„rifb,-jsí-sob ovdo>* primeiros symp- acomettidas de coqueluche»., po- soífrehí são os felizes. Felizes, celso,
v» as actlvidades desse grnnde que b"ÉspW„ data dè àmanHB é a apresentação IV Cantenariçi da Colonização Amen.
movimento nacional. mlnlõ dè Pòrtditar, synclironisou 'dSs- rèiièltáçoes 'db" Senado da Re-* da Terra Capichaba.
tomas de tosse, derão ter a certeza de que o porque soffrendo expiam o passa-
resfriado ou con- seu remédio "um é o .Xarope S&o
YA C. N; P. A. a pretende scihiJrè ipelo' e»EJirItSt> dè unlílòa* pubÜSâ'Só" iíbvc>'è'áij'Estado* do 'Nessa reunião, para cujo' bri- - Joâoi Ê' produete* scientlíi-*
cemo t>:os sabem; ensinar e ção-H«rrlí8MalV ÈÜjirttò Sáhto,díttgmab-se',pàra lharitfcmo está seiido desenvolvi- gestio, tome a cò apresentado- -so a forma de
'À SÊálSria #eá.çá, ainda, áíren- um saboroso xarpRc. E! o, «ai-, I
: promover Uma lida alimentação taftto, á —3Sa deãte Cásã" ao* di- do intenso esforço, por parte dos
to" crianças do Brasil; que sáo, tedèít^èlfe». atiteeassaaòs, osyni- gHb £r. Gôvèrhádoi' Cap*. Puriaío que se interessam pelo éngran-'
social que Biey.
EMULSÃO co' que
nem
~õ4 não ataca còmò
rins. Age
• o estômago
'tônico,
mmw ^~ m^f w *¦__ ^^aTm. ¦ §\ ^mm.—^M. jmBEMB
gêrtünienteí pobres seres- desnu** iíoiode uiriá conquista deciméhto daquelle bairro, fala- de SCOTT calmante é faz éxpectòrar sém v
trides e hypoallnfentadc:. Pará Suje ènipolgá; 6'governo'de uma . a a a a a a a a ma _ ráò diversos oradores, referindo- tossir. Evita. a»-t afíecções' io pel-
isso ella está sc articulando coni mmüéh-d. liüisa* Orlnalda; qüê ce ao motivo fundamental da fes-
to,e\da garganta.: Facilita a rcs« \
o
''Ksiuã
op tsótdfojtrti™ sò sòpoj
dahi «Silcular-se a iiiiportaneia Víisco Coutlttho.
ásüiiifllu o poder por. morte de
Diário da Manhã tividade, já estando inscripto,
esse fim, além do orador
piração tornando-a mais am-
pia; limpa.e fortalece os bron-
oriiòs, evitando as inflama-
qaè «Jerei-á ter tal campanha ra- Õuteá liéròiha, não menos feè-
tejttda' em hòtóss capitães, Maria ficial tema pibHco qWe toda
A gerencia da Imprensa Of
para
cfflclal, o sr. Alvlmar Silva, Cabelos Brancos
e ò ; ções» e impedindo aòs pulmões
dibphònica; Gonçalves. a. invasão de perigosos micro-
a Jaètòfc de água fer- prof. Archimimo bios.
Y^*-*. tíèpbis dòs necèsíaflòs cí™; que
çntíhdimentos com a estação P*.' vèrite,
if: i*V ¦»'¦• (tóidio' áò^diííte»—»^- j&ltü; verdadeira hdltóndetes.
â faltádèotttra anna,
guerra-branca,
re- n a teria cffk tal de' quáèsiúer
.íbpiR.VjT.í.V', ivíia s«r
cada deverá trazer o"'Vistò"do
'^ÍW*-!- Essa sessão deveria realizár-se,
' nesta semana,
mana do Centenário.
por ser esta à se-
Nò entre-
___^_____r Ao publico recommendámos o
Xarope São João, para curar

O Momento Politico
tosses, brenchites, asthma, grip-*
rfck Veiga) os dirtgeiites dessa áüdazès invtíteres chefe da dlia reinfticio" ebení tanto, devido á raaõss preponde- pe, coqueluche, catharros, deflu-
istaçâo puzeram á disposição da Ao lado da conquista material aisim o ijinriero tle veies qiíie rantes, resolveu-se trahsférir xo3, coristipáções e todas as do-
CJatnijanha o sim microphone, pòr q povo antigo do Espirito Santo . deva ser publicado, sém o ajm ' para o dia 2 üe Junho, quando enças do peito.
otí'_; o' "íspeàlcer** Ceitór LàdÃA ambientou tambem a catechese ficará archivada. "WAiDSMÀR FALCÃO E em um periérto de paz e d= braba-
será mais possível a todos a sua «9 —A. O. O ©Tt.
lho. .
Jffádicrá pequenas palestras, ra- espiritual dos seus gentios. Lá f 1- Toda a matéria deverá vir A SITUAÇÃO NO CEARA'
ccmparcncia á fe3ta. O PLEITO NO, RIO GRANDE
¦' pldsis palavras sobre a Campa- caram os nomes de Anchieta, Pe- piolccolUda, afife de se apu
Em outra edição, daremos a RIO, 24 — Havas — Falando á DO NORTE
nha dUTatítè quatro mtautte, ás dro Palácios e tantos outros, pro- ¦ rar « responsavet quando uso,, hora e o local, afim' de que todos imprensa o deputado Waldemar
SINAL DE VELHICE RIO, 24 — Havas — Nes cor-
ife., 4aè'. e"6as. ás 19 horas. eminentes de tal forma aquella publicada. os socios do Centro fiquem sei- Falcão disse què o ambiente no
Aasim, tbdtfs os radics-òuvln- figura do antigo provinçài dos Ceará continua a ser de receio, redores do Ministério da Justiça
entes. inter-
tes do Brasil deverão protitrár Jesuítas, que lhe guardou o nwné A Loção Brilhante faz vol-. motivo por que se justificava a corria cemo certo que o»'.o Not-
tar a côr natural .[I.a . !~n\/rnij_f-«irií . dos deputados da Liga ventor do Riò Grande
•' a P. R. À. 9, nós dtts è á hora o municipio mais de perto bene- primitiva £ .attituüe
-Catholica recolhendb-se uo 23" ,'te havia, sido cliathado a esta
*m
J4 referidos, para ouvirem óá lidado pelos seus passos evange- (castanha^ loura, do irada ou capital devido-'és'.-últimas delibe-
PHYM47C3ÁÍ1 Batalhão de C^çadbrési

ÉÉiCGOlIüliisti «lia Kii»


eyntheticos communicados dá liaBdores. negra) em pouco tempo. Não T:fmlnc'u dizendo qüe amanhã, rações do Superior Tribunal Fe-
Componha Nacional pela AH- Se por muitos característicos e ê tintura. Não mancha, e não A Cl - CM 'ZYJRANCA com- bí.in-tallação tía Assembléa, deral sebre o pleito naquelle
Es-
o. Espirito suja. O seu uso é limpo, fácil '. sob a garantia da Força Federal, tado.
£~nÉtacao da Criança, movimento fatalidades peculiares, ,J:-.G C. -JC.R . ^'i.0
r,. situação ficará clara, esperan- O ministro Ráo, cuvido a res-
collaboração Santo compareceu sempre cone- e agradável. disse qúe í.c nada. saibla.
<
(^st"eátâ pedindo a do-se que ò Ceará possa entrar peito,
de todos cg brasileiros de esipi- rente, por todas âs épocas e pelos Dirigida por Êíldá Ôoldenberg de tíoxaa A Loeão Brilhante í» uma
rito esclarecido e coração Üler- séculos que se succedefani, côiti formula cientifica do grahdi» USINA PORTATIt
YtaY . . a inspiração que parece ter con- Obedecendo o* mesmo programma da Academia í botânico dr. Grouud, cujo se- MOINHO LUZ ELECTRICA
duzldo os passos preparatórios dó do Rio de Janeiro, ensinai pelo systema rectangular de e FORÇA MOTRIZ em fazendas, povoados, etc, sõ se
grèdo custou 2Ü0 contos instaUl. hoje ciom a USINA KYDRO-ELECTRICA
apparecimentó dá nacionalidade cía autora c fornece diploma legalisado o assignado rêiK*
de hoje, não falhou, tambem, ef- PORTÁTIL "JOME'CA", porque ella vae prompta;

Wèi
por Malvina. dispensa casa para a sua installação; funeciona em
Vende o livro. "AETE de CORTE pelo, Systema A Loção Brilhante extin
Oe I. it' ílcaz e condigna, a sua actuação
as caspas, o prurido, ã sc- quedas de água até de um metro. "JOME'CA",
nos instantes máximos nòrteàtt- Rectangular por Malvina Kahano, que tambem eón- gue
as ritecções pa OU então com o MOINHO de fubá
bbrréa c todas
Extermina positivamente as tes da evolução até aò Brasil due cede diplomiá. . que' tambem move gerador electrieo ou outras1 machinas.
rásitarias do cíibelo, assim eo VENDEMOS: machinas para algodão, café, arroz,
palgas dos caies e cates* Ô somos hoje. Diariamante dás 13 ás 17 horas
combate a cn.vicie, revita correias, .ferramentas, ferragens em-geral.
mah podcrrjBo Sabão Vete- Não falhou, repito, desde o cre- nin milho,
— ISanVio as rnizes capilares. ACCEITÁMÒS: agentes e firmas revendedoras.
rlnario. pitar de idéas e de propaganda RUA JERONYMO MONTEIRO, 21 — Sala 6 Deporta- Informações minuciosas com:
cívica qüe, de habito se alaètrá á Poi aprovada polo
EDIFÍCIO silva Nacional dc Saude?" BAPTISTA FERRAZ & CIA. (Secção Technica).
méiitn Rua Florencio de Abreu, 47 — S. PAULO.
Vcudc-Kí* nas boas drogarias todo.sentimento dá collectlyidailé, VICTORIA E. SA1ÍTO
blica, c ri«ef.m«'ni1nda pelos
e pharmacias.' repontandò aqui e acolá eni iri- 4140-5 ç Tei. 2-7720.
ansèióis ineqiÜVocòs principais iiwtiliitõs de ITi (1170-1)
I" '¦-.-,' (1172-1) quiètudèse ibv estrangeiro.
de uma grande causa. .'gíéne
.......
¦-¦ ¦:;¦'.

:1M

p»? txmmmsmsrxffrrp-í: ¦mWm^f^^m^W^W^m 26 de maio de IM» TERGBIHA- «áBOÉ*^!


11 ' . '.. .1 *'.""""¦. " . '¦ .!"' ..¦..i.H.niyMi..... .'.ii /(!.,¦!.. i.i.U-l.i-'--!-"1-!' -1"..'-!..".. .i.iUiii.ui.JÀimi-Ji-i.'-!^^—¦¦--•^*—¦¦¦ H
orgulho, contemplando os quatro dos â robustez e * belltza. -
'

Is Festas Ciip(irias Io Ouarlo Snéé ft h\wà I Ho Espirito ktae


seculos*durante ott quaes a civil» melhor o dirá' dp ^\lie
lização ocçidental iniplai,tou, o ThepphUo W éstíppl_ea SS£
seu germe-^e as suas posteriores eplíebò: '¦'''¦-
infíiençtós'na culturí. qjjp hoje
ostentamos, coni as caracteristi- E' iporqúe. a .tua perfeiçl»-'BÍ#fJ
cas peculiares, jà pronunciadas, Continuação da) .1" pag,
que exornam o habitante dcsfea stmtcnscs, 09 representantes monumento que ali estava, digno estadoaes e municipaes, senho- menl» e expamâo ad hinterr Tietê e se avólumiando para oeste Que a lyra empunho cstatiso.d»::',
aspecto da
plagas por isto agora- tão fes- ^, deteve focalizar dos srs. presidente .da JÇé- da mais religiosa veneração, .'.,;
tivas. o homem eni iima fracção do ; ras e. senhoritas da ¦. sociedade vi- land_ brasileiros diante de, cuja e para o norte,; e sobre tu? s\ias
pública, dos ministros de ES-; ' -íêy'úr.-. .'£, em -nome da arte, da artoíte^s
Bsfprcos. accumulados, em to- teinpo, è multo menos prfi*|r a todO, do 'SenadO;[ e da 'tíamáràj Asjfidtinifc-- piláviiis; .ctòrienseveimitratf.--pessofá- gi*|- lmp'3irtancia se apagam os dra- J^as.Iaswrasiias.povoações,
'&»%':.tevèwiniiio- "Saí-, «,iW;jdo,literal.-,.'-..:,'.-~!-? ,
arrancadas de guerra, surgem
.»-. dos os sentidos humarios,:;na or- sua fimeçíò-no dia dê amanhã; Fedetal, dOs*governatloré &oí SS- Athayde foram cproad^r.pôr uma' ,!aaüw'!.i#dN^ ci\|- ":••'¦',¦•• npi''C:1 tt: os ouf •Ádoliesejint.éa, as: 'tuas . >$jf$||i§
tal a versatilidade que'oempol- tfldcs, dás sociedades sclentiíicas; justa''ct»«óiig.dà'"s»lvá'iífe-^i- <•'¦ :--••.-.--1*:;¦;"'¦-.'¦-•;¦;' ;. ¦ iros-e as• pedrarias, Assim -fala- ' "-','- '.-.'¦
éf dem e no trabalho, na sçiencja e
nas artes, na intelligencia e rias ga, .fi- mini» \ po d. rià mia' eiicoi)-*-
tm uma fórmula, apta a resol-
do Paiz, dos municipios dos Es- mas.,
FaUja- a
„ -,
.sej^h*<.o.;£*f|3entíeo
Zl .ca çoramamorotlva- do .'.49.. Cente-
narlo dti iO(Hqni?açfto donEsplritó
^^yiyáçidade^clas bandeiras vaí ainda'Bilac aò' bandeirante mor
partir de Pirattainga, subindo o ribundo: , Ver-tè: 'é
¦ naoio.
o pasSaçip, ye;.* tfíl^^Ê
suas applicações mais variadas e pirito Santo, os srs. arcebispo '"'•''. ',-.'¦'
subtis, na pratica da cidadania e ver os intrincados prpbleinas da de Marlâna, bispo ..Uòcesanq,. dè- direito MáctóoyiWçançò.^e-, Santo;;.':" Í-M: iÊsaJ- .-¦:¦¦.-'¦•'.'¦¦¦.¦¦' ¦' ;•''¦•'-.' / 1' j.".'
evolução, sinão procurando nes?e sidente da Academia de Letras Foi, indiscutivelmente, umaj ' Çjfpaxiúa do acampamento o. bando peregrino - .. ¦Das vestes de hoje, é 'da Vt^mmM
da hospitalidade, nos hábitos de presidente ; da Assembléa Cons, í 'elegantíssimo, Sahfa, arte-msmhâ. ao sabor do destino, yi, ,;¦'< . '
emmaranhado dé systemas*e de dos Estudantes Fluminenses, que reunião •
em o qual ':'f inanto .
educação, de economia e de justi- tituinte, presidente da 'Corte de?- ¦*%»»;...' •,-;. „•-.- ii\ ,,--\y-r- .t1*';;i.,-,'.>r-,!'i*,"*-r
Eiin fc^UÊMueti^ao'horte;e-ap'sul "¦ '
concepções a. cooperação;ida.or- em: nome da.; mocidade do. seu o symipatbiçp cinbédolforteíippz A de,jazida melhor, ;i. na alviasfcpa.-: ¦!
Ao hpmbro, ò pé',-'?a'Í'"
ca e, ademais, no vigor latente Appellação,- presidente- dc' fe. | "pronunciou; ' -rr,;N()fe^3ioro "de
dem.. ! *'í. í}-fJ . '*. fetedo, mais Üma!-Wçz A provai b bom ..terra ,em; que téu pé. poisara,.. ¦-.''']: A.' -t.
-'
'iU- Y-í-3
das liberdades que se agitara è bünaf Regional Eleitoral, Julz?' ;'bellisgliittf j lí.:'- _¦:. ! ,'--¦ :• I :-':
Foi assim em: todas,' fis. épocas; oppòr-*- gos^qviéljpríjside 'as';.6uas íe^-j ps colmados da palha apruma^am-se, e clara, ., .> ¦•¦ Veç-te," evídcntej itofio' o iteltjfti.*
ardem, victoriosas, em todos os Federal,, desembargadores, depu-' piscurso que pübjliéárémos 'Y.i . A luz de uma clweii;a espancava o arredor. " ¦¦¦
-. 1 ¦. il: tas.; O grancié salão'. de, -honrai
recantos da historia mais comba- de desmoronamento social. lados, procurador geral'do Esta- tanamente.. -'-*-' " <
canil ¦•.',¦;
tiva e' mais brilhante, esforços Quando, em torno de nós, ob- dò,- prefeito da capital, chefe de Terminados os applausos . ào ende teve lugar a solemnidade J' . . ¦¦'¦'
4 -

servadores é obreiros, gyra o cos- joven intellectual flünürien. e. fal- estava ricamente ornamentada.. ;Kesse lpueo vagar, nessa marcha perdida, '•¦-.! : Salve -mOTcno A-àcnis, esciüiituira' ;'i
estes ,que crescem, através das policia, Juizes de direito da co- .yu,foste. como o sed tuna fonte de vida:
idades, num movimento indomlto- mo, ¦ todos òs-seus elementos, quer marca, commandantes 3 officiaes jpu o,revmo. padre. José da Fro- Depois de ser executado pala Que -no meu sonho surges' deniçrç A
Cada passada tua era.um caminho aberto! ', '"vCfçs»'.'^
e incessante, cantam agora ás materjaes, quer espirituaes, ma- da Força Publica do. Estado, dt* ta Gentil S. J., representante •bánda.daF. P.o Hymno Nado-
leaveis ao tacto da eréatüra ra- Cada pouso mudado uma nova' conquista! .-" Sublime, bronze, mal pisando o'; 1;
grandezas desta terra e,são como íectcrcs do Iiistituto. Histórico e da Companhia de Jesus, qúç feiç; tialf ouvido de pé por teda a? se-
cional, retratam o adeantamento ' 'assistência, E emquanto ias, sonhando o teu sonho egcãsta, '
um sopro.diyino alimentando por, Geographico, da Faculdade de grandes elogios a José de An- iecta ò dr. José/Pe-
do nosso espirito, a penetração Teu pé coma o de um deus fecundava; o ríeseito. -¦
quatro séculos a chamma do nos- Direito do Espirito Santo, da chieta, menos como sacerdote^ dro Aboudib, director presiífente
i* so ardor ciyico. í'. da nossa intelligencia, a'energia Faculdade de Pharpiacia e Qdon- ¦mais, oomo brasileiro; aecentu-* do O. R. "Saldanha da Goma", Durairte a época das minas tellectuaes e. sociais proclamam
Salve .corpo onde, uniu a. íorítít-
No concerto dos povos, onde da' nossa vontade, as nossas resis- t.ologia de Victoria,. dos hoscos ando o conforto dúplò da pre- cm ligeiras mas eloqüentes 1 pala- swa li
tencias de caracter. cujo vasto movimento já é in- o nosso avaínço cultural. A' ríjeza dos músculos ícAÍci^es'-;
Alberto Torres collocaria 0-Bra- estabelecimentos de Ensino, pu^ sença aquella solemnidade de vras, disse da satisfação coe.ii que
tenso, na.primeira,metade do se- Np espleii»lpr ; d^ civilização '
sil como "destinado a ser'o. es- Para estas se. appellou todas as biicos e particulares, chefes das d. Helvécio Gomes de Oliveira.» ¦¦:¦¦ o, tradicional syrapathico A deslumbrante , perfeição rdo
1' 'M.-..' 1 •*¦-.; 1.e1 «K-fii-. ;,, ai ciu- r •' culo üezpitp, o Espirito S^nto carioca cUsl^guem-se para- exem!-
boço da humanidade futura", é vezes que a humanidade mergu- repartições publicas federaes, esr d. Luiz Scprtegagna., Ternünou be se associava ás festre com- ApoDol.-;
lhou no caos, todas as vezes que rucebe . atravez do. Rio Doce pios os MSaniz Freire, .Jeronymo
dé perguntar trambem qual a tadeacs e municipiaes, membros agradecendo em- nome da Çüm-. memorativas do.4o Centemario da
-> nossa funeção, qual o papel ,des- a liberdade jsuplantou' a licença. doi alto comriierciQ, senhoras e-se- panhiai iei.Jesíis athomenagemi Colonização' 'fifejirito jséntense. accentuados reflexos daquellfi fe- Monteiro (Filho, i .Jorge Kafuri, ".
Embora a technica' dòs exerci-
nhormhas de destaque na nossa br il .actividade alimentada na Mario. Axfistides Freire, Darcy e cios physíccs tivesse at.tingtão ¦
tinado a estas gerações pertlnazes E' que o poder cada vez mais. que se prestava á memwia de .O "Saldanha", -*cuja existência mineração, do ouro e dp diaman- Lauro Mbnteiro.- unia e»ti'abrdinái-ia perfeiçfip àtu7;
se generaliza sobre a. terra... A au- sociedade e representantes da im- ¦antiga. Gíecia, é' muito
que se vêm impondo, nas fugi- prensa. .... .
José de Anchieta. As palavras data de 32 annos, decUw;ou s.s., te. maior, ia
dias mutações do tempo, pela toridade não tem sof f rido-guerra y.';,.-.'"; Estes expoentes, da cultura es-
efficiencia'da vossa efiuc^ção.^Hi'--'',
sinão para se af firmar e reforta- E na hora marcada o chefe do; do illustre prelado tiveram o não poderia permaneoar indif^ , Desçfendo os . affluentes fio
pirito.-saaitense constituem; ; os f.icã modei-na; medida pela ésacU-
actuação mais efficiente, num Estado; que se fazia acompanhar prêmio de muitas palmas., fejente np momento lem que a «-^ caudal aportam conquis,
pontos; .de reparo, os brilhantes 'i'çelo3' :-:
território trabalhado e exíguo, lecer. Seja qual fôr a organiza- For fim, em nome da mocida- maior e mais significativa data dão scientifiça, dirigida '.,
' dos seus auxiliares' de' adminis- tadores.e bandeirantes;á villa de núcleos,' em cujo dçrredor se ha- nossos adiantados conhecimèiiit^o
i;-.
cujas reivindicações jazem esquê- ção social, sejam quaes forem os tração, desataiidò ,p' laço azql- de estudiosa de Victoria, discur- do nosso Estado era ^festejada. .Victoria., Antônio Rodrigues Ar- de. escrever a verdadeira «histo- e 'patholdgiíFÍ
caracteres raciaes de um povo, o .'de physiologia ... •,
cidás, á sombra de realizações es- ''.A superioridade dos modérftiòs
resa, ¦' qüé; ivec^áVEí 4 i; eritfada : hó' sou o, bacharelando, | .de,, direita «Aquella festa, concluiu o dr. Jo- isão,; companheiro de Borba Ga- ria cie nossn. civilização.
?,, poder ha de ser exercido, ligando ¦sé.Pedro Aboudib, serviria tam- Cada 'Sobre-os atítigos, diz BoigèyJ'não *
pirituaes rnais elevadas, á som- 'disciplina, corredor da Secretaria, dava por Venicius Sértorio franco^ que; to, ganhando. o rio Doce, aqui um díelles pode'fazer suas as pa- •'está* na maior' perfeição, dà,- t-ec-h- :.:
bra de conquistas sem conta, ém os homens á maior ou arrancou palmas da assistência.' bc-m.aos-jovens- saldiiihistas para'
maugurada a chega c sa apresenta ao gover- lavras do padre Ooignard: "Con- nica esportiva .pura.- Luctava-sa»r•
desproporção com as possibilida- menor, conforme o periodo em È assim terminou a cerünonia ensinar-lhe a amar e a .extreme-
nador, ciando conta de suas ex- trlbuo para o thesouro dos co- õe certo no menos tão bam.çotèo
des materiaes apparentemente que se achar de sua civilização, EXPOSIÇÃO DE PRODUCTOS da inauèUraçãp da Exposição de eer a pátria acima de tudo. ¦.. hoje nas.palestras da Héllade,.c-
restrictas ás quaes estão subordi- e gue o conduz á perfectibilidade. Froductos do Espirito Santo e pedições. E o relato das suas nhecimentos acoumulados pelos cs corredores"cs de Olympia vivm.-
DO ESTADO As suas ultimas palavras fo- viagens á cata de ouro
nadas. das obras de reforma do Tuinúlo ram abafadas por Corte salva de povoa de doutos e levo a minha pedra ao savam com nossos .'-Nossa su-
Achamo-nos, sr. Presidente, em
¦ Compromwso cívico lendas e tradições a pequena monumento da verdadeira histo- psi-ioridade está toda no -íacío .Ia
Passavam, depois, o sr. gover- de Anchieta. palmas. villa. rja que é a das sentenças e das que. gi-aças acs progressos da. bio-
um instante universal de verti- r.ador e demais pessoas presen- Foram essas solemnidade uma Em seguida, o,presidente üo logia, inteiyretaniqs cs effeitos do •
Confrontando a politica geral "Saldanha Ainda no começo do século opiniões e não a das guerras e exercicio sobre o organismo e so- . ':
gem. tes a percorrer as diversas se- demonstração do espirito dyna- C. R. da Gama"
Nelle, também as exigências de cada paiz com as idéas que cções em XIX, "obter um livro em qunl- ctos tratados". mos capazes de do:al-o molhos*
que se divide a Expo- mico e moço do si*. Jorge Ka- convidou o sr. capitão Punaro j
mentaes recrudescem, desvendan- motivaram os respectivos aconte- sição, examinando, minuciosa *• l'ury, servido por uma- mtelli- Bley quer pauto da colônia, diz um segtjnáo^^is cireumstancias. e' as
para preãdirv a reunião. c-fconista, efa um grande, pròjjls constituições. E' um?., -grandiü
do marcos insuspeitaveis aos do- cimentos ou que delles resulta- Com a revolução de outubro de
E não é ram e compararidp-os já çom a mente! todos -os trabalhos e to* gencia forte e por uma ajma Tomando assento á,, presiden- ma;' era preciso subtrahíl-o á vi- 30 micia-se
no Estaúo urna era
va-rita-gem que?aproveitamosié'nos
minios da imaginação.
dos; os : produetos i expostos. de patriota sincero, que encon- oia da, mesa, o sr. governador: pavmijte adestrar, susfcer, ¦¦'guiar
sinão graças a essa crescente in- evolução da technica que assistiu , gilancia* da*atítoiidadie,.ou, então de reàctiVação enérgica e'me- com seguro critério as crianças,
Concorreram â Exposição, at- trou o melhor apoio no éntiiu- dp Estado convida ,0 sr. com- . alcançar uma licença e .peçiaJ, pa- tieulesa de toda.'-: as
saciabllidade do espirito, não é a esses eventos jà coiri o seu re- *boa
vçnta- slasmo sadio do '^ipiíáo Jcão mfuidante Areia Lçáo,, represen- . ra -reçeüel-0 ,4a Europa".*. , ,
possibilida- os.adolescentes,e. cs. atM^tas";.
tendendo, da melhor des, eo es-plendpr:"e a lanterna Uluitraaos, médicos não' faitàin
sinão porque nos movimentamos f lexo na economia mundial, o' que Punaro Biey,' sempre prompto o, taptç- do sr. Mirãstro, da Mari- ¦113. çoiporaqão do Saldanha, sob
neste sem-fim que se segue a outros têm feito, havemos de"é con-
de. ao- appello què lhes. foi feitü Mesmo assim., consegue aqui re- electrica percorrem. os ' mais ' re-
fa- pelo sr. Secretário :da Agricul- apoiar todas as , iniciativas que nha., para, completar; ¦, *}.. m<;sa, soar a palavra, de Voltaire.Rous** conditos escaninhos ria çuju, vigilância, a. educação-phy-
cada fugaz momento de satisfa- cordar com Machiayel que admiriis- slça. £fi'és?fce pracuraniit)'s^uir'
tura, o Collegio, Nossa Senhora faliem cm, ¦ favor dó engi-aride- dando, então, a palaraa ao dr. ioau:. s. dòs.: encyclopedicos,. o, a tração publica. Todos 'os ramos
cão. não é sinão graças a isto, que cil prever em cada Estado o que cimçnto
os'cariones, dà'|sqienqia .<í:'d'a-arte.' ,
os re- Auxiliadora, .que'.apresentou bel- ' do. Espirito Santo. C.hrJstiano.; Eraga, que pronun- spUtclainiors se ilev.antant-idéias dè clc' actividade kãò estimulados . "O, med|içó, .ensaio .amdã Boi-
progredimos e nos aperfeiçoamos, o futuro reserva e applicar a óleo e outros, A,exposição estará franqueada, ciou a sfguinte oração:! , ,( ,,; por
gsy.-ap.párece como o 'guia,e o
fraccionaria- médios usadps pelos antigos ou, lissimos quadros eancipaçâo! ¦ > favorecendoi! agita** uin' sopro'vivíficadòr. lík :esplie-
!$V'"'.''.'"_' embora realizando cçcsel'heiro:}iid)Spsnsavel dò édu-
trabalhos;manuaes que revelam oj ao povq, diariamente, das 1,2, ás ções gloriosas como a revolução ra' econômica' se notou' logo'úm
paente a, perfectibilidade huma- si elles não os usaram, arranjar cador.' Aipontf os, excessos; .assi-
esforço e competência das pro- 22 jhorás, ali se encontrando den- "O ^UB.SA[ÍANHA.1dA gAr de 4817 em¦ Pernambuco.:. melhor critério 'de^ajfrécadação
na e mal acompanhando os se- novos, fundados na s"emelbariça tro desse horário -p.sr. Domin- itA,.NO qtjar"^ Centena- gnala ós erros e.Indica, sm çáda
culos no caminho vertiginoso da dos acontecimentos". , fessoras .e;o ,grande ppf^roypita- "orgatii- Ufana.se- o- • Espirito Santo de é um emprego rigorosamente caso -particular,, o, melhor metlio-
Rodrigues Neyés,, o E-io- DA OiyHJZAÇAO ESPI-; contar-com um filho seu entre exacto do numerário do a préferii'. Só debaixo.do con- .
civilização. Como ensina P-.Leonel Franca, mento das alumnas , dp concei- pos publico. tecle physiologico a educação
a conceitu- za^or, ,da Feira .,de Amostras ,de ..„,.,,, RITO-SANTENSE ..
Aos nossos olhos descerram-se autoridade primeiríssima .no as- tuado educandario; .Victoria e contribuiu
oâ hèróes-martyres do grande As classes lavouristas. e opera-- physica se impofá. a-íodas as;elas-
"ha uma reciprocidade ada íirma commereial Irmãos que ^grande. '.-...•'¦'..;¦¦¦
ses de 'inodo evidente. Os- exer-
r <?-cln memento os novos hori- sumpto,
•; '•' ¦¦¦ P
movimlertto libertador: Domin- rias benefíeiaram-lse p/or ççrn-:
mostruario mente para a organização da jAo , extremoso utiltor da histo-
zontes da vida, numa transfigura- de acção em que os pensamentos Pagani, remettendo gos José Martins liga para sem- cessões especiaes. Os . desvelog ciclos não intimidarão- a-*: mais
•ningitem. quando.'-se-sai-b?>. ipropor-
e dos principaes produetos da ia-i .actual E^osição. , . ria pátria., seduzem principal-i
ção súbita, radical, dos aspectos preparam e dirigem os factos — ,Os mpsti-uarios.de produetos mente oa lances e passos. do.,pe- pre o nome a essa epopéa que é com a assistência social têm pro- c:ional-os:ú. resistência de .cada'
anteriores. os factos reagem sobre os pen- voura colhidos no prospero mü- uma' das mais -fulgurantes pagi- movido a pratica de, methodos um c quandp.-p.ela pratica bem do-
"toda re- nicipio de Collátina; a Prefei- dc Cachoeh-o do Itapemirim só riodo colonial, onde podemos rias da História do Brasil. Ape- das mais modernas, organizações
Nesse despenhar de suecessos samentos", de sorte que sada façam.surgir a saude. ílo-
de os ce- vqlução social ou politica tem sua tura Municipal de -Collátina, en- chegarão hoje, de modo que; es- surprehender o. desabroclrar dé ear •rescento o'o deseir/òlvimento cor-
que nos arrastam e que fie ter durado apenas sc- sanitárias.
rebros és vezes não se aperce- explicação derradeira num mo- viando uma collecção de madei- tão expostos amanhã. nossa raça e de nossa naciona-
tenta é"quo tres dias, acha Oliveira pcrnl perfeito"'. ¦& ¦ '
ps problemas de educação, Rememornr.do ligeb-amenie a
bem. passamos, desabaladamente, vünento de idéas". ras tiradas na parte norte do lidade. Lima é esta a uníca cheios .de obstáculos, -mesmo pa- folha corrida dos trinta e tres an.-
Também as aspirações espiri- rio Doce; a Bolsa Official dp A COMMEMORAÇAO CIVICA Mais aguçada sentimos atada á 'revolução
como num vórtice. Precipltam-se, DE HONTEM NO C. R. "SAL- curiosidade ao .esbarrar com as digna deste nome. A ia as nações mais .adiantadas, nes do..Saladirha Ua ,G,aina,. os
substitulndo-se, como scenarios to santenses se entrechocam den- Café e p Serviço Technico do actiyidade de Domingos Martins sjio objecto ,de .dedicados esfor- campeonatos IJMsileíTos ievaiitaj-
DANHA DA GAMA"
cor-' Café, expondo ..um variado mos- lacunas e deficiências documen- deis éní vários' 'ramos esportivos,
de uma agitação imprevista, os tro de limites definidos ,que junto aos magnatas nas outras ços: sfuginento -do numero de ramo, nst-açüo, bnsket e lanitos>
progressos surprehendentes que, respondem ao nosso modo de pen- truario dos diversos typos do A's 16 horas,, presentes o sr. tares que lançam tanta obscuri- .províncias e na Europa, o ardor escolas, criação de novos insti-:
cutreis,, as. centenas' de rneilalli^1
attonitos, deparamos. sar e de ser, social e politico. nosso principal produeto e qua- Governador Estadoal, Secretários dade sobre os primeiros séculos com qué estimulava Incessante- fcutos normaes, melhoria e cons- que marcam ta.ntas datas gloria- '
-,
Atravessamos um mundo en- J Póde-sc dizer que o Espirito dros de instrucçao agrícola; os do Estacio, representante das da historia do Brasil. mente o animo dos companhei- trucção .de prédios espolares, cri- sas, avaliamos cffmo se ínultipii-
cantado, fabuloso, allucinante. I Santo inscreveu nas suas leis srs. João Lúbbe Sobrinho e Ro- altas autoridades federaes e es- A divinatória exaltação poeti- ros, o heroísmo e habilidade na ação de cursos- especiais de edu- cam, como se retemperam ob es-
tradi- berto . Kaustic, apresentando tadoaes, os srs. Bispo D. Helve- ca celebrou nos seus melhores forços saldanhiastas em prol ii». .
Desvendam-se ao nosso encontro I- basilares e nos seus hábitos a grande serenidade no cação physica e educação sani- educação.do povo cs.pirito-santen.-
cionaes a lógica de si mesmo e amostras de vUiho de laranja, cio Gomes de Oliveira 'e D., poemas os primeiros conquista- guerra,.
e proseguem, numa dansa eston- *> martyrio, constituem das mais taria .escalar, -.desdobramento e se. Poi: vo.sso pelejar erithüsias-
fabricas ins- Lujp Scprtegagna, autoridadesi dores:
teadora. os' seus prodígios, desap- tem, nos horizontes do futuro que produetos de suas bellas passagens da revolução. inauguração ' de. diversas cadeiras tico e infatigavel tendes contei- '
e l.se lhe vaticina, perserutando a talladas no municipio de DomU- ¦buido ingentemente para que por
parecendo como irromperam
ambições, os gos Martins; o sr. Ferreira Qui- Quasi pela mesma época co- de ensino secundário, organização todo o Brasil o nome do nosso
dánc; .-nes a impressão dc que só medida das suas excellente
Ah! quem,te. vira assim, nò alvorecer da vida,
meça o torrão espirito-santense do cinema educativo e do radio, Eítacio seja lembrado por entre
onde se marães, expondo um
nós ficamos, na voragem precipi- pontos _de referencia por süa fabrica de te-
Briita';iJai..ia, no berço, entre as selvas dormida,
a receber as visitas dos gran- e outras innovações valiosas que açolamaçpès pelos conhecedores
oriente. mostruario de No vii*ginòl pudor'cias prinütlyas; eras,
tada e inquietante. davèrdodeu-a pratica ci*:ic:)..
D'ahi o juramento que nos. cidos installada ria cidade de Ca- des luminares-da; scieneia euro-' isèria longo, considerar .aqui e Não tem. n-ar-sado despercébidit
Para onde nos voltemos está lá Quando nos beljos-=cio sol, mal comprehendendo o anseio
nesta commemora- choeii*o do Itapemirim; o. pho- 'trazias péa. Aqui vêm chegando Au- que tanto enriquecem p departa- ipèlo actual governo a vessa actua-
fora a vertigem. E o nosso uni- cumpre fazer, Do inundo por nascer ique no seio,
mento do ensino.
faz vibrar todòo Esta- íQgrepho Sobral, proprietário cio Rebaavas:-ao tropei.,dos. índios e das feras! ,;. . >': . guste de SaintrHilaire, Wled- ção no engraíidecímento dp tor-
verso interior, em cuja sensibi- ção que 'Photo ¦ Ao fechar o quarto centenário rão espirito-santense. Consid«i>.-
ideaes no- Arte", da Princeza do neu-Wied e Leoppid Humboldt,
lissima tela se reflectem esse bor- do e que volve para de civilização, a historia do Es- do de utilidade pública, o áctirài 'toc&s
corações. Sul, trouxe setenta e cinco e aqui;se deixam ficar fascüia-
borinho, essa louca suecessão, bres e puros todos ps que Já lã..íóía, na ourtía azul das-enseadas,
pirito Santo regista o nome de
Governo tem aproveitado
Promettamos assim': artísticos;quadros de sua:autoria, Da^.angras verdes, onde as águas repousadas dps pelo estudo de nossa prodi- a? ropor-ttrolSadès para prestigiar
própria do confuso momento evo- ¦ -pontos, Punaro Bley. não accidentalmen- o grande .Club, e conserva'.de çeá*-.
Acorrentados ao tumulto desse com fmizagens (je varlòs giosa. natureza, acampados em
lutlvo que vamos transpondo, re- yêm",';bortulhando, 5. J-ílôr dos cachopos cantar; te apenas pelo scu cargo Ue go- to o mais vivo empenho ém am-
século, que, ora de do Espirito Santo; e a csculpteru viagens de penetração pelo valle
produz, como um sonho, e exag- maravilhoso Das,abi'ãs e dir foz dos tumultuosos rios iparar-lbo o provimento, ém am-
vendados, sobre escolhos, Lotte Bautcr — Rogdanoíf, que do Rio Doce. Daqui levaram vernador, mas exalçando^o' como
geradamente. essa formidável mi-, olhos — Tomadas de pavor, dando contra os baixips...'¦•¦ pliar-lhe o dominio.
semeando pharoes Ircuxe do Rio trabalhos de sua i grandes contingentes preciosos administrador exemplar, onergi- Largos credites que se destirietn
ragem, essa avassaladora' expres- aòs saltos; ora1 As igaras dos teus iugiam pelo mar—
são dos dias actuaes. : é clareiras crepitantes invade os eutoria e que têm figurado em com que enriqueceram ps the- co som desabrimento, tolerante a. soecorrer o vosso patrimônio, a
o sur- diversas exposições, não só da- sem tibieza, honesto e trabalha- enriquecei-o mesmo, não conse-
E ha umá profunda verdade, dominios do desconhecido Dc iohge, ao d-^ro vento oppondo as largas velas, souros da scieneia. Do príncipe,
1 guem ter melhor ui>pÍIçação, .poíà
verdade sensível, nessa rápida prehende, vaidoso
das suas aven- quella capital, como de varias .011- Bailando ao furacão, vinham as caravelas, Wied-neu-Wled, principalmente; dor sem alarde. Este nome trans- assim se ttotir.am a robustec'er: -o
mais eleva- bordara da lauda fria do livro
turas, os coefficientes trás cidades importantes do paiz Entre osiilvos do mar é o silencio dos astros... ,avultam no museu de Viçnna as mais proíluctivo sector das npsr
'" transmutação continua do am- a e do estrangeiro, merecendo os para se inscrever no coração sn,~. actividades — a cdiicação dq
blente.;- *;¦' dos da felicidade objectiva, preciosidades que colheu, -.referiu,
não descançará. "Qs grande e agradecido do povo es- povo.
Os detalhes dc todas às conce- nossa actividade melhores elogios da imprensa e pávos, diz Tocqueville,! ria, ao romancista c no poeta a e desenhou em sua longa per- pirito-snnfcense. O vosso'inextlnguivel en.fchusia^-' .
Por isto, como rituaes, sobre a fé dos critlcos de arte. Dentre os réséntèm-se imaginação. florestas caplchti-:
pções tomam»'o logar das,idéas eternamente da sua phantasia da iinancnela pelas, E finalmente, senhores, que 1110 commi.:nicativo, o.exemplpÁíí
inqúebrantavel e disciplinada dos trabalhos por eli» expostos, e erigem. As ôlrcumstancias que Seja grato ao menos aò espi- bas; ali se encontram as gran- «ma perseverança extraorcllriarin.
geraes. tan- mais irradiante chave dc ouro
e á acção. de chamam a attenção de te- através ele-s transes mais aperta.-
O cérebro humano, numere- nossos maiores que os acompanharam ao nascer e ritp-santense encontrar no 11- des maravilhas da nossa flora e para fechar o nos60 quarto secu-
dos em pçrfia dc iim dos friatórès
tas suggestões dos insaciáveis dos que visitam a Exposição, íi- que os ájüdaj-ám a desenvolver- miar da- historia pátria a sua ca- da nossa, fauna; bastará dizer que
quinto de actividade, busca descò- tra- guram, cs bustos, cm bronze, do lo de civilização do que o exem- idínos cia civilização, são bflstan.-
Ivrtas myrificas no inundo dos momentos actuaes, juramos se influem sobre toda a süa exis- pitania contada entre as que con- só ao eistufio e descripção Ua pio deste grande e valioso Insti- tes para testemunhar quatro se'-*
vez mais, gran- sr. governador do Estado, eápi-
infinitamente pequenos, nas pro- balhar, cada pela ttncla. Se íoésC possivel a to- seguiram vencer. Dá está' ella no vida de uma espécie de mutum tuto de Educação, donde agora culos de consolidado progres^fs
não tão „<fPtinàro Bley e da exma. 'ori- íormoio capitulo de vàrnhagen: consagrou o príncipe um livro que só pode enaltecer o Espirito
fundezas do subconsciente, nas deza da nossa terra, juramos das as nações remontar & vos dirijo a minha obscura pa-
deixar apagar-se o fulgor das nos- sra; Alzira DOuat Bley. "chronica Santo cotejado com ns djrniáiij.
fronteiras do ignoravel. gem 4a sua historia, ahi 'desço- primitiva fias seis ca- inteiro. lavra! tmidades dà federação".
tradições. — Disse. Termhiada a visitação, dirigi-
As organizações sociaes tomam sas bririàm'a caiisa primaria das; pitanlas cuja colonização vin-. Todavia, só no,século presente Produeto ingente de esforços e Fortes applar-cs fizerafifi-se.ÔÜ-
formas novas, arregimentam-se As ultimas palavras do ora- ram-se o sr. governador do Es- prevenções, dos usos o Espirito Santo, como diversas sacrifícios multiplicados pela ju- vir. ao pronunci?" o dl*. Chrisbia-
e paixões: gòu".
. .ifi;'
de todos os modos, para actuar dor foram abafadas por uma pro- tado e demais autoridades e dòiniiiaiites, — de tudo emfim, A personalidade do donatário, outras unidades da federação, ventude capixaba, o Saldanha no Fraga as -suas ultimas- paiía-
pessoas presentes para o loce.l .quanto se chama caracter na-, o vulto do,heróico fidalgo sof- começa a sua perfeita integra- deve mais facilmente alcançar vras. . ,.,^...
nesse ingente trabalho de modi- longada salva de palmas. As .senhoritas Alivyr Gulmairáés^
ficar, sem um instante de repou- ende se acha o tumúlò de An- cional". fredor que foi Vasco Coutinho, ção na nacionalidade brasileira. toda, a
o ir; ".passar' plenitude do seu desenyol- 0 Rosita !sario recitaram, oàtó*
so nem de reflexão, o palco da Usou depois da palavra chieta, que açába:^e P'Jr, não chega a apresentar-se em E' o milagre do progresso ,das- vimento neste ambiente de ago- artevc emoção, versos de -pÒi»MÍs
Presidente da Assembléa, cxtxe fez uma reforma' completa, ajsigna- ¦leVo' Porto Seguro recorda com cn- fcrasileiixs,,recebendo fortes sÒIm
vida,'.. traços bastante firmes a nossos communicações, facilitando, o in- ¦ra,'propicio & eclosão de todas as
uma brilhante allocüção allusiva ladora'do carinho dlsíwnsâdo feéses conceitos do grande
olhos. *Àpioada a çaravella para teromnbio das idéias e da eco- boas sementes. vas de .palmas.
A-instabilidade attinge-lhe to- Í.cíçC' após, Ary Bavrpsp e-'.9Jrl-',
historiajdor fránçez. Mas a ver-
das as faces, levando a insegu- ás commemorações centenárias, pelos poderes públicos aos mo- a serra do Mestre-Alvaro, logo nomia. E* o niilagrè do avião e Quantas vezes, surpreendemos vio Caldas, num. numero extraí-
humentos históricos da nossa- dla'de delles vae hoje -desmaia-, lhe começou a odysséade luctas fio radio.

I rança aos governos, a desconfían- terminando com um expressl- que muito aip-atióu a íína aáíúl-'.
da na entrosagem dà srêlações In-, os próprios -membros da directo-
ça aos lares, a duvida ao futuro vo e patriótico appello para que terra. Ahi'falloü o dr. Antocíò pela fundação da capitania, guer- ; Ao encetar -este seoulo já al- ria oecupados no simples asseio e tencia, fizeraim.se ouvir em, duas,
das gerações. todos trabalhassem pelo engran- Francisco de AthMíd. ,; presiden- ternacionaes niveladas e iguala-, reado pela ferocidade do gentio guns nomes conseguem romper- 'decoração de salões. Rudes tra- interessantes canções... AA-.
•A gi*acipsa menina Matíftr'J!Ítei.*
' decimento do Espirito Santo den- te do Instituto Histórico-e >Geo- das no rriesmo matiz, pela dolra-;-
A sociedade tende a se não ser- e dos seus próprios desmanda- cs linhas fronteirças e elevar o balhos feitos alegremente, pela lietív CRciily 'Azevedo disse'çòirti .
vir, a não se utilizar de princi- tio do Brasil. gi-aphico do EJspíritò:'!3ãíito. Te- da rtiotíPtonift da'civilização, pe- dos compatriotas. Não suecum- nosso conceito por . todo paiz. necessidade de maior rigor eco- vivo enthusiasmo e elegante eli»'*
pios nem de. preconceitos, tal o Concluiu, convocando os srs. ve palavras de forte eloqüência, Ia rapidez das vias de commu- biu porém sem vêr que deixava Já despertam a attenção nacio- nomico, para que em nada sof- c,-ão, a pagina que publicamos-;a
nicaçâo, vertiginosas em nos- seguir, de Çollares Wuntor: ,,
tumulto cahotlco, extraordinário, deputados para a sessão da pro- agradecendo ao governo do Esta- bem marcado o vestígio das suas nal, Muniz Erelfe e Graciano fresse o financiamento dos famo-
que reina, tal a autoridade de xima segunda-feira. doo zelo que vinha' de dètaòns- so século. Por outro lado não actividades de lidador: a colo- Neves. Da familia Monteiro sur- pos treinos, das brilhantes jorna- "DOMINGOS 'MARTMÍS:', A
quantos se presumem capazes trar por aquelle patrimônio da devemos querer forçai* a histo- n|a que fundou, guardava entre gem .valores brilhantemente li- das victoriosas.
para aconselhar, orientar e gover- A INAUGURAÇÃO DA EXPO- nossa historia, que marca umá
ria pátria a fòínecer-)üps padrões
sangue e destroços, a semente de gados á historia de .nossa civili- Reviveis como numa;éra de ver- Domingos"Martins não -é '.uni;
os homens e as cousas. SIÇAO DE FRODUCTOS DO luminosa" da nossa vida. de gloria para gozo de nossa "dadeira roytho, nem envolve uma lendavl
nar phase uma civilização Impereciyel. Pc- zoção, Jeronymo Monteiro, Ber- renascença os fastos
Mas si o tempo, considerado ESTADO E AS REFORMAS NO Após considerações em torno vaidade. E' uma pEr.-jcrialidade inteiriçai.
lo seu braço o .Espirito Sdnto já naÀHnp' Monteiro, Jcrònynto Fi- olympicos da Héllade maravilho- de patriota e brasileiro. , ,,Íj
p': : disponibilidade de cada umeia-
tegrado ao individuo. não nos
TÚMULO DE ANCHIETA ^da acção educadora de José de Havemos de respeitar o dever pudera collaborar com Duarte lho,.Nelson e Oswaldo.
Anchieta, passou o orador a te-e sagrado do historiador, faísca- Coelho em prol de reivindicações
sa. Mas ii emphase vasia não me
A Oswaldo 'Monteiro, sanlta- levará a, cojpparar o vosso Insti-
Dello pode-se dizer sem -,-iié-
nhum exaggero que, na -hlsUMell i
chega para adaptar-nos ás pha- Terminada a sessão solemne cer altos encomios ao dr. Jorge tíoi' de verdades, investigador se- adiantadas e çom Mem de Sá* na rista illustre e opei-osc, cuja tuto aos lyceus, gymnasios, pales- espirito-santense, ninguém ò-. èÁ-V
ses que os progressos materiaes da Assembléa Constituinte, com- Kafurl,' digníssimo; secretario da reno, também'.obedicrite ,ao pre- fundação do Rio de Janeiro. ceáeu. nem siquer.o igualou,,jp^íó i
actividade foi tão cedo desvane- trás e kynosargues da divina Gre- inen.es até.hoje. elle é por.a^ínfi
vão abrindo no planeta; si ha memorativa do 4o Centenário da Agricultura.^Terras e Obras, pe- çeito iJhyílologista de Glnudc ;A collocacão geographica do cida pela doença, devemos a mo-: ciai. É sem duvida encantadora dizer o sol das tradições capiííhá-- i
- uma continuidade de adaptação á nossa Colonização, dirigiram-se lo carinho com tomava a hoiri- Bèrnard: Obscrvcz comine nnc
núcleo espirito-santense, mante- demização .da nossa -organização a evocação daquelles tempos em bas. r.V,
qual é absolutamente impossível ã Secretaria da Agricultura bros a empreza verdadeiramente béte. Ao sociólogo o commen- ve-o afastado do movimento de sanitária, empreendida em 1926.' que. era uma religião a pratica Em torno do seu nome não gira^ j
somente o facto, que o eleyoupeí..
pttendçn.si.não.é_façil isolar um as altas autoridades espirito- patriótica de - defender - aquelle tarip e a philçsophla da histo- penetração, sertaneja, nc>* povoa-. Numerosos .'outros -valores in- dos exercícios physicos consagra- rante a" posteridade.
•&.-•-.'¦:
\ ,-'¦ '
jCircuirida-lhc a fronte o ideal,
fnpbm queSelk construiu; a coroa do
lípiartyrio, que o tranSS>or;aria . &
O *.° CENTENÁRIO NAS IGRE-
. JAS EVANGÉLICAS ;
professor Almeida CttuMà, in-
teirretantfo o sentimento d» inb-
cidade estudiosa captoh»!», a ee- CART^RAÇÃpPKyLAR Até parece outro.•. »'¦'.¦'•••'.'¦ ..-¦,,¦•¦¦': \\ r. ¦:¦...*_.¦
iírriittortalldade. , ,..,; be accordo com o que í6» pre- guinte eetapient* orilçio:
/, Ideal dc -liberdade e jujtiça, que vlamente annunciado, realizou-se
ffiéó amor universal dos lioínens de na noite de 23, no salão princi- "Exmo. ar.. Oovernaílor do B».-
lioiultàdo Na semana, que hontem aca-
iÇtawação; ;_aspiraçã<> suprema de pai do Templo Baptista; o culto .tado; exmo. sr. Presidente do '-/.¦ -:>do sorteio realizado eto 25 de muio de
v '•'• v .
;:, uma pátria desafogada rio' jugo em acção de graças pelo motivo Instituto Histórico e GieàgrppW- mij:v ¦;•: . :' bou e iia qual tánfòse tfto empoi-
' da co; exmas; senhoras; altas auto- '
Eflppressoir, qtie mãos estranhas grande data que se ccmmemo- Wntes solemhidaàés sé'effectúa-
dentavam estrangular. rá no momento, tendo à cerimo- . ridades presentes; meus senho- l»PrVmio.'; ......... P T ,1 . tó.:000$OÜO
ram, em honra ao Espirito Santo,
Domingos Martins :ia&ceu na nia singela, mas expressiva, com- res; vages e mocidade escolar. > Premio ..;..... T. C N ' ' , .1:5(K)|000 este Jornal deveria ter circulado
pVflla úeTtapénürim, quando seu parecido muitos membros . das li^vf^id'.-' ... ....;."',, U ''Bi <ã',D 1:5ÒO$000
r Si ha alguma w» que seja, para
Igrejas BaptisWs e da Igreja "Z ¦'¦* ¦¦'¦•¦ numa farta edição especial, assi-
||.aè, ò alferes de milícia Francisco 4?:Pxeihio ! .. ........ M l :500$000
feíceé Martins, álll estava destaca- Presbyteriana. mim,; imperativa; sl algum man-
.' ' . ? ¦•.¦5°.:Pir!emip:'.-,-:;;•,-,/.):.,. ; Z.P'Z>Í gnalando mais démprádamerite,
.-'.-'': l:5OO$0(M_)

4
|«ó,no anhdrie 1781,.' ,'., . O pastor Almlr S. Oonçalvfes
dato existe, que me jfaça eurtíír •.através ida .pénna .dos noçsos es-
leu o Psalmo 96, adduzlnao alguhs
da penumbra modesta a que vae 'i;-7 '¦ &
g;-; Transferido-para. esta capital, ;/ / tíSTO:'—' T -¦ AtojUM- -r-i Fiscal Tedíral- criptores, avgtôria o; o realce da
|aqiü permaneceu, segundo se pre"- recolho, não por sentimento -nü-i
eommentarios em.torno da bem-
íj/ínime, até Domingos Martins at- aventwrjttiça das inações chrirtás,
santhroplco, mas por sehslbUlda- Pbecisampà dr sigentèa' idôneos no:interioi" do Paiz. venturòsa. ephemeride :,< transcor-
— Boa Jeronymo MoaUiro 81 — Sob. -rida.. „ -...- -
Ètingfr a puierdade.:'i;,: ... %¦ .: daridííilentáo a palavra ao Rev.
de mórbida de uin 1«mipéráinentó
excessivo — está yob e este im-;
Juvenal Baptista, da Igsej» Presr ' ^lATKTZ
g|" Foi entlq.que o paètseí passou; :.--. .VÍCTOBIIA — B. SANTO j ... Infelizmente,- não obstante os
'byteriaTia;.'Que leu um beHoi.dia- '
çipara a ;IJalíia, onde Martins im-
curso
perativo sio os voeaoe, JÍbdãadé.
'sobre-O 'potriotísmò' evan-
Poderei resistir a solicitações de
.'.'.:•- -:;/:--/ ¦-;. - ¦¦': , -¦: -7- ¦-¦''¦'' -''' ¦. ;4l66-5 ¦'. ;¦ empenhos desenvolvidos > nesse
vçlou sua, carreira commercial, -sentido, nãofoi;pòs_Uvelreallzar-
;|sehdo, pcirém, pouco tempo depois gelicQ, expendendo conceitos cp-
amigos; esquivar-me até ao órni- _S '
fxJespaohadò para Londr^. afim' pcrtunps e por isso mesmo muito
primento de deveres de cpytèzia
'social, se essa publicação, do, que roga-
|j*de gerir
-naquella grande flraça os apreciadc|i. jamais porém, fechar' • a promessa. Osiris. o Sol que pas- t:tas, Celina Gemes. Maila Luiza ..mos excusas aos nossos leitores.'
^interesses.de-firma, a qu^éstaVa. minha'porta e cerrar os meus òuv sou,.espera,que- d; coatinuareia 11 e Oiga.: Oslégkér..
Foram cantados alguns hymnos
Intimamente ligado. .¦'*;,"'• ¦vidos'¦¦_,--vás OütroBV ¦:
patrio-religiosos pela congregação mais .brilhante, vós, què represen-
"taès
'%' um minuto de Homs, o Sol I COMMISSÃO DHIÈCTORA
Não tendo tido 'encaminhar-se
fortes auxilios Reiiresentaes a minha fé; re-
e pelo coro áa Igreja, e, ao ter- '''-''.i- ' '
-,1financeirç§,:,pará
; na vida.çommercial, deverá ter
«sido Domingos Martins...um- gênio
minar, o pastor Almir convidou a
pres en taes
ccngregáção a permanecer de pé
emquanto dirigia uma ardente minha
a mtaha crença
afifectlvidaae,
no
futuro;'.,representees .a ^uWima- . cidade que sois um xaio da aurora
ressuscitado,'-vós; qué sins a mo-
de. amanha, que sois .cordas da'
}. José • IgnacSo da Silva, João
Rodrigues., da": Silva,. Ercias de
Faz os rostns ísüiiesos
'profissiohal.paia .ascender' tão de- ção'da
não encontrou familia paia exer-; garanidé hanpa^ em qúé
supplíca a Deus pela Terra Cápi-
que
o Espirito Oliveira" Freitas, 'Leodelytao Pai- Loje, anda satisfeito, jovial
chaba." se - Santo, o Brasil, a - Humanidade xão dé-'ÁsüisVe- Geny JutRce. O CREME RUGOL e activo. Nada tem que lembre
j pressa aposição*
' invejável.'a que ceir-sa,. mas qúe expandiu, que
como deve ser na podem'cantar o hymno das suas formula . rí-i fnnosa
píiíngiu, assumindo a .direcção. se fes: grande' seu estado antigo, quando era
O CONCURSO DA.ESQUADRI- alma dò educador,. abraçando •:espçíranças;...." j-; •
tios negócios ai-ffnnfíecreando COMMISSiACr.DE ORNAMEN- doutora de belleza
LHA OO E5CERCITO NOS FES- com seu amplexo enorme a mo-
;.varias succursaes no Brasil, inde- ;,: , taçaò; Dra. 1 nir. ií um um typo doentio^ eivado de
' (PRirçRAMMlA.OAS ?ESTAS; ' produc". •i.siib.st!'.'jl-
cidade toda Oe nriinha terra. ¦,
|^Í acííaques e.de
^pendentemente de uma empreza-
'marítima, cujo financiamento era
..'
TEJOS
'. DO 4.» CENTENÁRIO
V-1;"..'; :"'; É'- em áora»-desta affer.Uvida-. POR-'PARTE DAS INSTITOT- Manoel Anicéto' Costa, Gabino v,el pai ii in. er a cutls preguiça. Ò me-
elle quem individualmente fazia,Foi yaliosisshno o concurso que de jqujé. vêdés íiqui ;e, — ^ altas: ÇÕES TRABALHISTAS DE VI-' iRios e Atanagíldo P. Araujo. formosa. Eis os seu.1 dico fallou dos vermes que infes-
'"-}"<¦¦.

acs festejos commemora tivos 'do, autoridades — que-failò .em.nõme'


¦e â qual se dedicava inteiramente CTORIA, EM COMMEMORIA- benéficos resultados: tavam seus intestinos. E.jcurou
4." Centenário do Povoamento do dèstá gente'moça.i, '„',.' * ÇA<Í AO IV CENTENÁRIO DA
Ipuando occorreii a revolução, des- COMMISSAQ.DE.RECEPÇÃO } 1—E :i'! i.i rapidamente as ru- sua moléstia — aníárellão ou
ligado que já estava de outros in-
Solo Espirito Santense prestaram- Viestés,' estuòáintès, e' a -porta, ']'-' CCttONIZAÇAO DO SOLO ESPI- gas
as duas Esquadrilhas Aéreas do estava'¦ aberta;: Pedlstes -r' 'uvRrilÒ-âA_í)TENSE • Pedro Paulo .Rodrigues, Ray- — Evná ciue a pelle em qual- opilação — com um Lratamen-
| teressés. é eu,
que; i.-st.ação do anno se
:r.A situação econômica de Mar-
Exercito que aqui se encontram vosso: professor,: cumpro com .àsl niiuido;Fernandes,.João Teixeira to de Ankilostoniina Fontoura.
'tins ' •¦¦ '•¦h- .-Por mçtlvo de força anaio: dei- e Precidlo Silva. toruti ii.-pera ou secca.
era,, por conseqüência, me-
desde 22. vossas ordóiSi.... ,' .... ' "
Uin resto de poesia,,que, talvez,- xcu de realizai>se, na Integra,, o — Tonifii (,. inusculos do roa-
Ihor que a de todos ós' outros' ré-'
• volucionarios de 1817, na 'sua;
Diariamente cs apparelhos evo-
lüem-sobre a cíóáde; realizando •mé' iUúminou-a-fronté.ém iánnòs; prçgranimá.'qiié' liavdlas Ihavla: PASSEATA CmOA NO DIA 26 !
;. ,, ;.'." i
to e tiij iniiaçe a cutls. Symptomas
?ii'-anaioria clérigos e officiaes do doura' o' meu: sido publicado,; tendo stdò levado 1 —'.'quer Állivla pioitiptamente qual-
as mais temerárias acrobaaias, sonhadores,' atado;
•íesercito, muito embora contasse a
reveladoras do progresso da nos- crepúsculo :e-eu
'—-.sol - tíe our; t, 'effeito' d .seguinte", iio feia 23: .. A Commissão'direçtora das ho- . irritação da pelle. do mal terrível l
L-.yJpírUérfl ..¦:(¦;¦;
insurreição com o aipoio de alguns
sa aviação. toihno — ainda sonho, xsn,-vá_ ò. menagens-proletárias, em honra —'¦ Extingue ;is sardas, man- Pallidez, falta, de appetite c «alor na
;' isenliores de engenho e até mesmo E' commandante da Esquadrt- levantar de auroras. Assim Osiris, ¦ . VISITA.. A^OS ENHÉatMOS ao 40'Centeriariq, está divulgando ; chás, cravos k pannos, dei- bocea do estômago são indicioa ile
de titulares e nobres,, que, se tri-
lha de Caça e Bombardeio, No- na vélhà religião do Egyptoi, mor- o seguinte boletim: ¦ ! xando a priin alva e sua- . amarellão. Consulte seu riiedic». As
;yuniphasísfe a. Republica, haviam dP
ctiirifo o capitão Francisco Mel- rendo no occldente," sabe õè Ho* A's'.:9j3»'. -horas — Pela 'Com- i ve. ! pastilhas de A a kilos tom! na Foiiloiir.i
Io, lnnegavielmente uma das gio- rus, que virá depois, trazendo, á missão abaixo deu-se inicio & vi-1
querei- para elles a melhor parte "Realizar-se-á uma passeata -A Nãò estiniuii u ciesclmentc resolvemos vasos dc niiiarcllão
"ou
<>j>i-
¦dos galardões. e, sitação at». enfermos . que se i : de:pellos no rosto e im-, feí>*
rias da aviação nacional; e sub- terra um dia mais ;•- lumiüòso ;.'clyic«t..'das Classes:Trabalhadoras lação.
E a prova do papel importan-
commandante o 1." tenente Mario lindo... acham!recolhidos á Santa. Casa, . dé Victòria.nò dia26 do corrente, : prime á cuth iiin tom sa-
-tissimo de Domingcs Martins na /.-' '
Coelho Netto. Commanda a Es- Oskis somos nós outros!-que onde foram distribuídos biscoutos, ás 4iht>ra3 da tasrde. Bedimcs a dio e louça.
quadrilha de Esclarecimentos è passamos, mesmo deixando por- bailas, cigarros
Revolução, e de sua ascendência
. material sobre os revolueionarlis,
è phosphoros. todas as' Classes organizadas e
Bombardeios,-o 1.° tenente Aroal- ventura algum vestígio aa me- Notava-se no semblante', dos qúé aos trabalhadores em geral para . CREME RUGOL e insupsravel
do Azevedo. E' sub-commandan- moria dòs nossos feitos e nomes, alli estavam, em seus leitos de Sig reiinüem no Parque Mcscoso, para massagens faciais c é bom
está na phrase com .que o tenen-
te dessa Esquadrilha o 2." tenente tado a figurat em breve na ie-' dôr, as mais expressivas
te Antônio Henriqueso foi buscar manifes- .ás 3 lj2'da tarde:do:meámo dia, para tudas as cutls. E' o melhor
ANKILOSTO iIN/
'¦¦& ¦
Roberto Carlos de Assis Jatahy. gião sombria dos mortos; dentro itações de alegria^ recebendo, e; . e de lá sahirmos ineca-porados, preparado para appllcar-se an-
prisão por ter sido elle ante-
'riormente,
' Os apparelhos são pilotados pe- dos túmulos ou da grande noite agradecendo ás carinhosas lem- acompanhados de lima banda de tes de pôr o pó de arroz.
como outros, denuncia-
do e preso: los seguintes officiaes: 2.° tenente encantada da Historia. ,- brancas, com satisfação. , . musica em demanda á estatua do '.¦'..
Ricardo Nicoll, techniço de aero- Osiris, o Sol morto, os deuses do "a'S TrabaMÍG,.onde'usarão dapalavra 441 — A. C.
"Martins, nosso amigo e nosso
dromos da Esquadrilha de Cor- reino. escuroj Seria ' — no; sentido VISITAS ORPHAS .dlversosr.oradOres. Pedimos á to-
: pae, desce, que estamos todos
promptos a derramar pot ti o
sarios a recordista de vôo de dor- deste' samíbcúismo de -que bestou
s.o na America do Sul; l'.-' tenente abur.ando comòV.poèta ;<j quterja- ' A's >.11,40'¦ davam entrada lio com parecerem com' seus estan-
dás as.,Classí3 erganizadas a Governando Com a Vontade
nosso songue". Laurindo de Avéllar e Almeida, maiss-fói o da thé«»logia- do ;sa- » Orphanato Sta. lauda;, onde^.f,o- jdaTtr?,.;paxá. melhor briliio
engenheiro aeronauta e tombar- cerdocio- egypcio '¦— Osiris seda, ram repebidos pela íçm» DJrectfi- -Jlja.sseata.;.',..' '¦, "'
Ministro do Commercio. de- ' da Caspa do Povo
monsticai ineontestavelmente a
deader chefe oa.Esquadrilha; 2'.° a humanidade toda, em seu.''pás- rs„ e inti^>duziüòs..na sala dè tra- . ,.A. i Comniissão declár«! q-Je; o- i : . .
sua alta capacidade adniinistrati-
tenente Hildegardo da Siiva Mi- sado: o' homem que escapou'ás balhos'dàs pequenas Orpriãs, lú-; . adiamento ¦para o dia 26, íoi mor : -i-',:ÇX!FINGUEiSE. — .-,.
'fcigof. '
¦>va, evitando que o Recife pereces-
"se randa, diplomata e photoii-apho feras; o' que' dominou o e' o gar ém que se deu a (iistribuição tirado poi'''¦ força maior".., ... ' coni'(i maravilhoso. -, «Hitler è a Allemanha e a Allemanha é íistSer» I
serrafila da Patrulha de Òbseí- que fez o machado'de-rpedra; e o de bállasie iblscóütos.-. ir. ¦< rífíãí às Ei,'' !
á fome, durante o bloqueio da '
-cidade. vação do hihterland; 2." tenente que ccnquliatou a caverna';.. e . o
.
•yis^is-.Aps'-'!?^!^^ '';'¦' SA B Â 0* N Á G 6 ..' A convecação do Reichstag,. que; v-er.no popular esse paiz dirigido
A elle são atada attribuidos va-
Rcberto Julião Cavalcante Le- que povoou os rebanhos e cultivou .rSlANTA'CÁ_SA•DÊ''MISE'tí^IGOR-¦, Veiidcrsc , nas ,boas Drogarias o sr: Adolph 'Hitlei-,acaba de de- por um homem coin illimitadõs
a-ios aeces de subida importância
inos, recordista em alta acrobacia, as margens?dos grandes rios;: è' o ¦ e pliarmavias •' ' '¦-,/' tóririinaii',; cfferece ¦margom.a, ju- poderes!
durante a cphemera resistência da
gíallógrada Republica.
systema francez e recordista de que fundiu os metaes;
salto em paraquéda. .
'eo.qiíè fez
as cidades e o que taventóu-a no biph^fo^-üíistótôííéíi,' on-
A'S ,12,50. horas, davam entrada
''''• -'-
:. Í""r-"' ^l'X>'3à<
i ¦¦ .'.]••;¦'•
i -,'
dioiosas ponderações por parte do ,'j Tal maneira .de proceder tem,
obssrvaúor ; o menos . ssinpathico ,poiém,-uiiia admirável consequen-
roda; e o que fizeram as.machi- de íoràm recebidos pela Hrmã : Naq.,ficou esquecida ,éssá pia :
i
Não se pôde ter duvida, porém,
que sejaao movimento de reno- cia: é qus Hitler tem sempre ao
AS REPRESENTAÇÕES DOS nas e grandes monstros media- Direetora. - Em seguida . deu-se •InstitüiçaòVno meio--dás _*estas_
em affirmar-se, segundo a opi- 'vação da Allemanha. !•; s?u lado a opinião nacional. -
nião desapaixonada de historia- nlcos; e os qúe domaram e escrá- inicio á distribuição de biscóutos do .4" centenário dá, Colonização
INSTITUTOS HISTÓRICOS
:dores respeitáveis, que ao-padre
Í.João Ribeiro e a Domingos Mar-
vizaram a cavallaria branca das
grandes cachoeiras -atroantes; e sendo'por'todos agradecidos.
e bailas, acs pequenos orphãos,. -dtrsóltr -êspiritç-santensê','
presidentes-dos syirdicatos dos Es-
pois' os A FRIEZA INTIMA Comuesta: é a.quarta-v.ez, em. Quando fala o chefe nazista,
curto espaço-,de,tempo, .que o ellé sabe ter atraz dc si o sentir
Os Institutos Históricos brasi- os que dominaram o.raio, a ele- ,-."íuQhi-er'!.i ausçulta a opinião de real do' seu povo, a quem tantas
||§ns'é ejvtg çqufce a direcção su- ¦VTsiTAS-loéÍDÍÍSfeaijbs
itívadgres e'dcs'Mariti_tms, acçm^ siia
' pátria. vezes consultai.
jgnema de todos'os negócios dò
leiros, quasi todos, credenciaram ctricidade' e.énchá-am o espaço' e' _£lf'
** pawSaojj', de numeçosóis ípciift' e'1 Da primeira vez, per oceasião No momento actual, que outro
iEstado. £5 representantes, nesta capital pa- de musica, de rumores, de vozes, ri
UÉr.
' •" $" se&lioras-^cm a préâença |b yt£fi da 'retirada
Bastanvtre^actos..praticados A*s. 14,30i:*horas, putir^n do é a causa , de..muitas, desgraças, ciedade das daNações, Allemanha da So- estadista, á excepção de Benito
ra as solemnidades cívicas, ho- de fulgurações e dos zunitios tre- o chefo na- Mussolini, pôde assim falar em
pelos revolúcMharios, para justi- pidantes das helices dos zeppelins Cáes""Gloria*,'còm 5áes"'" Gloria^,'"com dfitdiW^': dRtdiTÍTíá Pe Aphrodisio Coelho, dírigiram-se sombreia a felicidade da maioria
menageadoras do quarto Cente- e dos aercplanos... . , . nitenciaria, onde já 'havia grande -'ás enfermarias e ahl repartiram dos casaes, transforma o homem zista fez reunir o "sim
IJcar a superioridade moral da-
primeiro ceie- nome do seu paiz ? Os demais
'sei- 'aos' bre tío e não", chefes de governo europeus ou
.quelle punhado de patriotas que nario, que está transcorrendo nes- A humanidade que passou ' é ntímero de operários e pessoas .com 'is-mãos os que soffrem,' distribuiram num inferior outros e a cujo plebiscito resultado ratificou por anui- americanos; representam, quando
afim de assistir As festas "hrrascivel.;
| se sacrificou pela liberdade da
te Estado. bellal "osReverenclae-a, moços, 'sum è er- gradas, cheias, biscóutos, bailas; mulher em. queixosa' e tos milhões sua deliberação. a expressão de uma cor-
Pátria; — a convocação'de uma
Os Institutos Históricos e Geo- guei vossos corações Re- officiaes, que íivera^n vi'
inicio ás cigarros e phosphoros, recebida
. Leitor amigo, se este annun- .Da segunda vez, o "leader" na- muito, re-n.tE ou ipaítido politico. E mes-
constituinte, na qual teiiam re- nedicitet, 16 horas. ^ sSfirí^distribuíção que,bem fez o cio ! vos iptei-essa, . o Instituto cional socialista,
graphicós de Alagoas e do Ama- Ella" tem quatrocentos annos ., A seguir deu-se .iúlcio ás íesitííçi Cròvéttio, em regosijo da data qu'e BEAUÇrENDRE, "ALEGRE,' dissolvendo o mo no seio desse partido, ha sem-
presentantes todes os partidos, a Caixa Postal Reiohstag,. conclamou o
zonas e o Instituto Archeologico no Espírito Santo, sem íallar.èto do programma proletário. Usouda j celebramos.
emancipação des escravos e a li- 862, PORTO*; Rio lemão a trazer o seu voto.no povo al- pre divergências c opposições.
toerdade de culto... .periodo obscuro da floresta <ÍDmÍt palavra, eni nome-,dos,,tri^jp|íj&;¦; ';4'Éssé:' sen- De tal anarchia politi/n, refle-
e. Oeographico de Pernambuco "se gesto de bondade muito Grande do:' Stil, mediante re-
Mas Domiiisòs Martins; [oi, aci- desémba^r. eixtingitífám os ndsáis; trrffloB-, dores do-E. Sántòí'o.s&Uwnpíí éaptivqu a quantos assistiam a messa de1 mil réis em sellos do tido de se formar um novo par- xo da anarchia c!tí régimèns fal-
representaram^se pelo lamento, expressão directa e real lidos, resulta quo cs chi fes de
3_ima ds tudo, um"herõe. ameíricànoá^íi- tagenifôs: e' nús!*=!r' do Schneider, à\i#^Jkei:-*jieMB'- edificante scena demonstrando cs correio vos mandará
gador Carlos Xavier; o da Bahia, diante da raça, nova!, avassalado- feliz em sua oração. Eni. agrade- pobres enfermos a sua gratidão, mente e acompanhado discreta-
Logo que a cidadp foi sitiada, de um
da vontade populaír. govéi-nò são -apenas cheíes ocea-
pelo dr. Edgard Queiroz do Vai- ra, do cõirquistadòr europeu.
embora tivesse elle a certeza de cimente, usou ainda dá. palavra o .pedindo as bênçãos do eéo para Pela terceira vez se dirigiu o rionaes. que amanhã mesriio, tal-
graphico viril seu interessante "fuehrer" ás massas, logo após a vez, não oecupam tn.1 posto.
...que toda resistência seria inútil, le; o de Santa Catharina, pelo Não me cabe trilhar corivosco dr. João Milton várejão, d. d.' aquellas almas generosas. folheto intitulado "IMPOTEN- morte do Mareohal Hindenburgo,
í|." abandonou o governo e collocou- Director do Presidio, enaltecendo Cem Adolnh Hitler, o caso é
dr. Affonso Correia Lyrio; o do esse periodo Icngo. Outros ora- r.
se á frente de 300 homens, tado lembrança dos obreiros de CIA VIRIL e FRIEZA FEMI- perguntando-lhes si concordavam differenté: cada vez quo fala o
dores já se têm occupadq e oc- grata
Rio Grande do Norte, pelo dr. cuparão,
g-uamecer o sector de Serinha- com maior proficiência Victoria, pela sua amisade com
NINA", tratando desse assumpto ou não com a iniciativa que aca- chefe do governo, falara, .por sua
José Sette; e o de Sergipe, pelo distes assumptos, no ' decorrer aquslies que alli vivem e tambem
¦tihem e luetando desesperada- PRECISANDO delicado. Nesse livro achareiis •os tava de tomar, de reun'i- num só própria becea fi" milhões de al-
mente até que, envolvido pelas le- são' operários. DEPURAR O SANGUE? instrucções valiosas, resultados dois cargos então existentes, de lema es! ,
desembargador Josias Soares. tiestss festejes do Quarto Cente-
galistas e ferido, rendeu-se ás nario.
' . . :
.-¦ .; :
. TOME , des últimos estudos da seiencia, Presidente e Chánceller dj Reich. Ntm some- nós quem o nfíir-
mãos do terrível adversário. As- AS COMMBBSOES. ELIXIR DÚ «OGÜEIRA que vos permittirão reconquis- 'pressionante E ainda desta vez, por uma im- mnmos: faz tres dias, y.zr ocea-
Do sr. Heraclldes Gonçalves, nidade Ella, é, porém—ella, essa huma- maioria de dezenas siãc das festas á'.> maio. que, em
sim, vencido e preso, fòi remet- que .passou—é Vasco Fer- CURA FERIDAS. ESPINHAS, tar; promover e conservar, mes-
tabellião em Cariacica, recebe-
tido para a Bahia e alli, no Cam- Aléni cias commissões, já divul- ECZEMAS. RREUMATISMO, mo" na. velhice, tudo dc milhões
o que faz lhe foi favorável.votos, a resposta inflammádo"Hittev
de tílscurso, fc; procla-
bemos cordial teiegramma de nandes Ccuttalio, chegando á cn- mado que sra a Aliema-
po da Pólvora, jiilgadõt,r.i:-nmaria- seada azul de Villa Velha,, com a gadas, tomaram parte no.-pro»." ETC —35 anno* de successos! a alegria e a felicidade de viver.
congratulações pela .passagem do
lente e executado a 12 :!=.. junho cruz luzitana, aber- gramma as - seguüntes senhiori- (41-1) Eínte-se assim cm Adolph Hi- nha e a AHamaiÜm era Hitler!"
grande rubra,
quarto centenário do Povcamento ta nas velliis redondas e. brancas; nhas: «Marieta Wanderley Brei-'.
te 1817, havendo proferido, antes 11149 1)
tí.er a preoccuipação: máxima de ?.fio esses 00 nillhfiés 'ie homens,
do solo espirito-santense.
de morrer, coin a serenidade pro- são os missionários da cruz e' cs agir, de accordo com u vontade ;:or intermédio d? seus represai-
ds seu! povo. A cada momento tantsr. directos. 01 dernuta.dos ao
pria dos bravds, aquellas palavras
A AUSÊNCIA DO SENADOR conquistadores da espada; ¦ as difficil. da pátria, é. para elle qu:: RélcÜstaiT, qus vão apreciar os
que todo espirito-santense deve "entradas" que subiram » desce-
.ler de cór: "Soldados: executae JERONYMO MONTEIRO ram o Rio Doce e os nossos gran- o seu chete aippella. Em cada oc- últimos actos dc '!fuehr?v", refe-
tis ordens do vosso sultão, mas di- casião de respoiisafcilitlacb que se rentes ao rearmamento do yjaiz.
Motivo Inesperado, mas ltnns- des rios; cs nacionaes, os inésgros
aei-lhe que eu morro pela ltber..," apresenta, p "ifuehrer" não deixa E! a attitude do Reichstag . só
e
vpwiçíSo.de doença, tem privado o as máttás; cs immigrantes que penetraram, •de suibmetter sm;. attitude ao pótí3 ser urna, r wrovr.ndo os
Não pôde coiicUtiT'^ phkáse,''flóff»! ábrirapü-o-oças e plaii-í "veredictüm"
nc^so lilustre e biilhanK repre--
que o sacerdote, que' o' acompa- popular. actos do seu jcvt.ô. porque o
sentante no Senado Federal, eu-. taram
nhava nes ultimes momentos, lhs
cidades que defenderam e Qtie bello exemplo u-sa, para rcarmamentô da Allemanha nu-
¦em seguidígj os soldados
Jercnymo -Monteiro P,lhe, de
levou a mão á boeça, jura. logo
de D.
Jemhidades.qúè se estão effec- ou
João VI descarregarem súbre ellè
engrandeceram
comparecer pessoalmente' ás so- cs qiie a goyeinj(ram e; amaram,
essa terra linda e
menqs. lembrados oii ueixair-,
As ua tontas liberaes dem,oq'íacias exis- ma. cccasiãc ç-m c;ii" .toda a. Eu-
tentes pelo globo a tórá, quí, de rçpa 12 arma, não <-. aoc.ná.s.me-
d^mesrácias, ::ó téní a fôrma e elida de precaução déícaciva, mas
tuando em ihomenagem ao tEspl-- do na alma do povo recordações
os seus fuzis...
rito Santo.
;-'"Espirito - santenses. Domingos
lmperecivels :como
O jo-.en parlamentar, cujo íe-. mo Monteiro, esclarecidamentu
esses- Jerony- quente 7 dc litsraes a t-heória! Como está o prçpriò impprativc da diijnida-
mais próximo cio verdadeiro go- ds gsrinanic.i.
j.Josê Martins é uma gloria da Pa- dedicados, até chegar a este mi-
Hr. discurso de sua estréa naquella
tria e particularmente uo' Espi-
aitr. 0'amára do Paiz foi de lou-! nuto em que vos íallo, a repre-
ISio Santo,- sua terra natal quê é
veie? è Terra Capichába,-em ra-' sentar-se no Capitão João'Puna-
a nossa. A biogiaphia do
A qualquer
"lijgrar.de
^tambem homem 2üo do seu 4o Centenarlo.de Po- ro Bley, acabando de/ realizar,
deve andar na '•/'
"bocea vçamento — formosa peça litera-: ainda hoje, obra . meritoria, do //vV0^M^^W^''//'7'r^''''-'''
de todos nós. porque elle foi
ria. que os nossos leitores lerão,
maior çle todos os espirito-san-
maior alcance social, inauguran- hora...
amanhã, nesta folha — telegra-' oo o LeproSario de Itanhenga;
tenses, desde Vasco Fernandes
phou hoje, nos,segutntes' termos, mula Vindes trazer, moços, a fiam-
Çcutlnho até á geração presente. - ¦'• de UAGES, a flammula da
Perfilemc-nos ao deputado Luiz Tinoco:
diante do heroe; vossa sociedadesinha esportiva,
irmãos de Domingos Martins
aprendamos a amar apaixonada-
"Virtude aggravamento saude, ao collenclissimo Instituto Histo-
deixei seguir hontem. Peço illus- rico c Geographico do Estado do
PjjWlw ^\S^_________^__^É^É^-iá^L*;
mente as coisas de nossa terra.tre amigo trepresentar-m6,'í em- Espirito Santo! E' o futuro que.
A tradição de um povo <¦ a sua
quanto ausente, festejos comme-. se solidariza com o passado! o
-religião politica. Esquecel-a ou
moração Centenário. Gratisirooe amanhã, qué abraça o hontem,
lhe ser indifferente, é uma indi-
abraços. — jeronymo". atravez do minuto.&é.luiijc: t->7ct<rzyyy 5 ¦¦''','" '
'

grudado; e o Capichába não ha 4 No mesmo sentido, o nosso rt- O Instituto 'ha de aceeitáila
,."'"'¦'¦

de ser um indigno." ''¦¦¦'¦


fcgftecebeu Maria JulieU os ap-
dàctor, prof. Elpidio Pimentel como homenagem vossa è penhor
tambem recebeu o despacho tele- de que continuaiels a servir a ggj.!' QARA todas ai «uai appli-
,.p|ausos prolongados da piatéa que
graphico seguinte: amar a vossa terra, cemo a! ser-
' caçoei hygienieai, o
"Doença iprenoeu-me aqui. Ro- ¦ ¦ viram OO» TVPOS A ISCOLHA.
Jtt]ouvia com vivo contentamento. e amaram os que reveren-; !•*«• 50Hi»*,1Bk.4««l-
í: Finalmente a senhorita Heron- banho, a barba, o trata-
go querido amigo desculpar-me ciamos no ' seu luminoso túmulo ' -' ttn.Htm*. 4* i*u*t:
paina Ecuat. alumna destacada do pelo "Diário", pois, melhorando, histórico. , t-t*tm IN HtrM/i.téalr. 4»
Iplhstltuto Nacional de Musica, ora ségulrel atada. Abraços — Jero- Servi-la-heis mas sem balrris- «hi(«,5*t m. 4aHmr»ti» manto da pelle, para tod*j
(.em visita, a esta capital, execu-
nymo''. mo de horizonte estreito; amá-
ítòu ao piano, com muita virtuo- la-eis, defehdé-la-eis denedamen- ai applicaçõei domeiticas,

ém
íBSidade, o "Prelúdio", de Kackma- Dc sr. R. J. Clareie, vlce-con-, te contra abutres è vampiros de
âfilnòff e "Presentimento", oe Ar-
sid dos 'Estados Unidos da Améri- imperiallsmos silenciosos' ¦ qué, na cozinha, na copa, na
Ifpmr Napoleão, tendo recebido, de ca do Norte, neste Estado, e do mesmo em plena paz, venham su-
fclj|imbas as vezes, vivos applausos
cr. Gastão Lommy, gerente do gar-lbe o,sangue e devorar-lihe
lavanderia, o aquecedor de
'da, assistência. (
Banco Commercio e Industria "de os-músculos de yitaes energias;
*
agua General Electric offe-
) Mais uma vez íez-se ouvir na Minas Geraes, nesta capital, o tereis, sim, moços, esse sagrado e •mt
KjBJtecuçfio do Hymno Nacional a prof. Elpidio Pimentel, secretario são patriotismo, que não é aggres- recc-lhe um serviço pratico,
'após, da Força Publica, sendo
rabanda geral da Commissão Central das sivo nem romântico; que não
pelo sr. Governador do Es-
Solemnidades Commemarativas quer predominar sobre os outiros econômico c simples.
itódo, encerrada a selecta reu- do IV Centeriáriò, recebeu cartas povos; que nSo quer unv palmo
Itiiáo. tíe agradecimento aos convites, de terra do vlsinho; que n5ò si-
aquecedor General Electric i automático. DANNEMANN
'"O BAILE EM PALÁCIO que lhes endereçou para as allu- gnif ica hegemonia e. dominio, em
-r^' t. H .%tM^»7-W' elidas . ___. O
solemnidades. favor de conquistas de mercados e acondicionados em ¦ -
_..Constituiu uma nota oa mais e interesses argentarios— mas
itmvumtu, m qn.i4.1r Facilite, cem elle, a sua hygiene pessoal e o*
fin? elegância o baile ícalizado A ENTREGA DÂ FLAIjIMUlLA que é amor e dedicação á CAIXA.S BOEDADAS COM PE1Z0 AUKI-V-EKDE
em Palácio, offerecido pelo exmo. DA U. A. G. E. S. AO INSTI- peridade da terra e pree- hM«MiMr.«u(rir«(ri*4a trabalhos domésticos no seu lar.
de que Nomes,, côíes e arran;jo registradoa!
sr. cap. Punaro Bley e exma. és- TUTO HISTÓRICO Eí>EOGRlA- simgimos, dentro do povo
posa á alta sociedade victoriense.
Na próxima edição, daremos
circumstanciada noticia cessa fes-
PHICO de fraternidade ampla, que pode
abrigar no seu seio a todos aqutel-
sentimento.
Coínparihia Central Brasileira de DISTKIBÜIDQRES: — HENRIQUE & QUINTAS
Eis o nome que na industria* dé charutos significa
QUALIDADE
Por oceasião da solemnldade da les que são, como nós, trabalha-
•ta que marcará época nos íastos entrega da flammula da U. A. dores 'Inumanos.
ida vida elegante do Espiiito San- G. E. S. ao Instituto Histórico
to.
O Instituto receberá a vossa
e Geographico, pronunciou o flamnnüa e o passado a .vossa
Força Elecirica Os authenticos charutos Daiineiiiamt são guarnecidos com
CINTA AMARELLA — VERMELHA
,i-=te-í-' ...¦.:& wm*i Ejua
.Duque de Caxias, 41 .Victoria —
.
"
: '¦ '.
•' :..:.',.¦;.: •: • • •
' : . .„• i
""* ¦::# ' ' '.¦,"....''
. /¦¦/¦¦:
,¦¦!!¦.'•. .¦ * ,' ¦¦¦."¦. .¦:'.' > -v
¦¦'-¦'¦'¦¦ -¦¦¦--: " '.-.',.'¦.,.. ^
^_ __________\__________________________ ¦_________ _^ ___.___._..: ¦ . ...¦,'...,. ...:/.>.. ¦ y,M- ., ,Ji'^ ,...,¦' ^
- '"-¦":'íl
>' •'
.
¦..
-..
.',-

-if'f; DIAWO DA BlAlfHA _ Domlaf», fl« de maio (k IMff .fèl;^J;^;$*^^ QUINTA PAGINA
¦ ""-t

t « * « * * * *. * * * * * * ***•*.* » * • i *>•

A viagem do presidente m

Getulio Vargas ao Prata


A RECEPÇÃO ÍJÇ> PALÁCIO DO
GOVERNO—O SR. GETULIO
— Ohegou hontem a esta capital
o novo grupo de turistas Mvasi-.
i SERÁ' REALIZADA DOMINGO resse iiasTÓdas esportivas o»en-
PRÓXIMO A REGATA DOS contro do próximo domingo,-dia
sr. José Pimenta); e que la ha-
ver um jogo "de campeonato" do
Nella tomarão i;arte — além
da? guarnições des tres clubs lo-
-'".-. .VAIU3-AS REOEÍBK O COR- leiròs. "NOVÍSSIMOS" DA "L. 8. E. 8." 26, no campo da Praia do SuA, caefi — cs .representantes -,do-,
America' com um outro time, (o '"Y^íle Cliil?h,.d.?:. ''ç4c!iótiro;'','43 '
PO DIFLOIMATICO , entre fo "Itanguaense P. C." ,e
nome do Ume eu esqueci) — mas

i ÒS SUB-OFFI-C«[AES. aviado-, Iíapèmlr|rii.. :,.',,.'. ]


Dominga próximo, na bahia de Ba0;de Julho P/O", que~decldi- que devido nfio ter regularizado
M BUENOS AYRES, 31V- Havas
'horas, RES ARGiENTU«5iSÍA03 SÉKJífc, Q gremlò . ca;:.lic.?ifán[(: parl,fcl-l
Ante-hontem, as Í6 o CQLLEGA0:'ÉptASILEIRpS.; : Victoria, terá logar a regata de rão em 90 minutos: o titulo' de a inscripção na Liga'-Carioca, elle pare. de Ires. parcos:'.aò ü.'\.cio 6."
"novíssimos" promovida pela "L. campeão do torneio levado a ef- ainda nfio poderia fazer a estréa.' o dõ''8.;'.'; Farií,".assuii; ho.jc-,'"a .Gi;á:
presidente. Getulio Vargas çom-
pareceu á recepção np Palácio do iRIO, 24 — Hávas-^-Realizou—; 6. EB;*. —' Ene está trabalhando...'"'
feito no dia 12 do andante,' <i'.i-- a»"ejchfâlíftó'em.águas.oe nossi
taíáa..". ¦;",,.•;';
Governo, acompanhado de sua se hontem, no Casiaio dos Suto- : Essa competição, qüe.faz parte pov fplta de luz não foi decidido.— ... com um conector de ;y. .'
comitiva.seadó recebido pelo pre- Cfílciaés da Base de EL Palomar, A3fás,;coavàn salientar que a
a festa de cáiharadagem em hon- dos festejos commemorativos do fundos públicos, que faz parte do
Haverá uma importante prell- es'.iféa .do'i".t«pá!Kíi''da "prtriceza"
3idente Justo e demais membros
do governo argentino e corpo di- ra dos sub-cüficiaes mcóhanlcos Quarto Centenário da Coloniza- min^r, entre o Centenarinho e o, 44m!wtpa*, Logo. .q^e -entçoj^..nçj .nesíà capifcSl^fpi excellente, Ein'
'"v cneçVdlsRUtàram
S>- uiiia r.;gatíi'
plomatico, estando presente.eüe- e .aviadores .brasileiros,";" a qual .ção do Espirito Santo, promette Recreinho. club. foi arranjando collocação.
mentos de destaque da colônia transcorreu! em ium ambiente de revestir-se de excepcional brilho;
or.flcia!.da."L.rS. E.j!.:" c coft-
'.
,Tudo arranjado pélò pessoal*
¦
.
'..'
do ífügàirain vencer.líhcia-.y.pnte ,u;m'
brasileira, e as personalidades grande enthusiasmo.. , Delia participarão as guarnl- SEBAiSTIAO ESTA' FIRME "Ámèríca"., . .
NO 'competição.
mais representativas dos meios "'. ,'lps iiiareòs' da E: ior'-'
ALUM- ções dos três clubs"náuticos lo- ! ¦ • "AMERICA"! • -:,-..
;" Emfim, elle:está satisfeitíssimo ^(jram uma unka vezi"
civis e militares do .paiz. 'EM HOMENAGEM AOS
caes i "Saldanha';, "Alyares" e com o'npyp club. E- disse 'que Hoje, çertamorite, irão conflr-
.-,-*:

NOS DA ESCOLA NAVAL


- '

A's 19 horas o Sr. Getulio Var- ¦ BRASILEIRA * "Náutico" ;• — ê presenòiàremos E' excellente a situação do niaior •mar nostresparees osrandb tei-
gas .recébeú;;nà residência presi- nunca esperou itivesse uma aco-
dencial o corpo diplomático es- "dos l:o""de siia ultima eXliibiçâo entre
tambem a exhibição rapazes "guarda" capichaba — Bem col-ihida tão.-grande como tem' tido nós.
trangeiro. ' . '*:*, RIO, 24 — Havas 3 ^a Escola "Yole
A's 20 horas s. exa. recebeu Naval realizou-se hontem o ai- do Club", de Cachoeiro de locado e radiante com as demons-
por parteídosidirectores, jogado- Sabe-se qiie os "miichachos"
a conectividade brasileira. meço em honra dos alumnos da Itapemirim, que se -acha inseri-: trações ãe sympathia que res e| associados- do "America" —
lhe ca^hoeiráhos estão em igrande
Escola-Naval Brasileira. Nesse
pto. têm feito os associaãos c dire- terminou Zeguinha. 3:Z'33 fôrma, e viá-aiii tíiepostes a fa-
' zsr uma clrmbnstração,'d() valor
- O BANQUETE NA CASA ROSA- almoço repetiram-se as inanifes- Os remadores.dos nossos clubs. etores rubros
DA E OS DISCURSOS' DOS tações de enthusiasmo e cenfra- ¦::¦¦ -.':
. - do remo sulino.
que vão participar da'grande pro-
. .1 PRÒMETTÉ--REVESTIR-SE D3
DOIS PRESIDENTES ternidade. ¦EX-TR.AÓRDINARIO'BPaLHO A G0DÍ.VA, a bola e,virtuosa esposa ciue na edade me-
va estão bastante animados e es- Sebastião, o maior "guarda" '¦' ' "brntaliilacle.de
"é REGATA DE HO!)E, DA '' \li;t supqri.oii a nm conde bárbaro e despoti-
¦ BUENOS-.AXRES, 24 — Havas peram fa?er bôa figura, pois têm capichaba, como do conheci- • .;-"L.."S.'.E. S." * * At
"Uni
— Realizou-se ante-hontem, ás AS HOMENAGENS BOS ESTA- treinado cóm extraordinário èn- mento do publico esportivo' de .cOj i)ü.q-iío'i apertas exemplo (lexiástidade e virtude; o
20 horas, na Casa Rosada, o gran- thusiasmo. ¦¦¦ ¦- nossa capital,, foi ao j Rio, inte- Ç fnl'.,:' Chíb" , paflfúparà'. da sun noniii ¦ siin,boli.sa puresa imaculada .
de banquete offerecido pelo pre-.. BF.LECTMENTOS DE ENSINO —¦ Do "Departamento Aquático impai)'lanle —' 3"regtètá A gunmição ven-tedora -do- 6.",.
sidente Ag^istir. Justo ao ipresi- "E. s:" recebemos b
grando o time de basquetebol do ifirahiiciti-ãti prova ás 8 horai dp manhã jiaree .OPrcva Clássica "Presidoní
dente Getulio Vargas. ¦
. DÀ ARGENTINA dá "L. S. Victoria, e lá ficou, afitn de jo- ¦cia cio "Estado") ficará, da-.;posse- y¦¦;•" tíOraVA-de R0G1DR CHERAMY tambem simbolisa
Respondendo a saudação do convite abaixo: gar no fiye do."America F. Ç.", .-.. Ssla hoje', P-la-'" mánWá, dè
Zpas : "cébeijá ricas-medalhas de-curo e re- iPiu-esa; absoluta. Os perfunies GODIVA inebriam e distin-
presidente I Justo, o sr. Getulio. - RIO, 2-1 — iHavas — Foram, "Exmo.» sr. Director do "Dia- Afim de que pudéssemos escla- aguaç de nossa bahia tíràlizada k' uma:grajide;fcaça —-ofieri guem pela-suavidade de Heus exquisitos aromas-
Vargas agradeceu as palavras do "pvòrnovidá
.'hoje,: levadas a! effeito eni vários rio da Manhã". ,^— Nesta., recer a situação;, do, .formidável rbcatia. dé rFfíiSsimòk ta^p si"; Govcm.adc1.-' do.E-stadQ.:.
chefo -áa Nação Argentina, de- collegios sessões solemnes em ho- pslá
A'h: gZ&ZsFZ'' ¦' —
{Oi.Jlns.t.t.tuto'-:Histcrico-K! du-
' Realizando-se/ no próximo do- "guardàJ'- alvi-anil, proEui-ou-nosi .üjdirjísida
clarando-;» ímocionadissimo xorn menagarn ao Brasil. j> '- F.S?fin. çV|ai?dfi<;--Çgipp:UgíiCi, .que do lEfpiritc iSanto(q|fe.i'eoráá;tam- ¦
as referencias feitas ao'Brasil. > • Na Escola Profissional os aKim- mingo,"26, na bahia de Victcírlá, terçà-fèirà: ultima; o seu ¦ iriiiãô '.íàrj «jjitrté do^proghímui.l^cc.^tefr- ke-fn limJiTidbitrQpiap.-a ãa)v.cnaedoii
"Senti-
Accrescsntcu: s. exa.:
mo-nos regosijatíos em ser fieis
ccntimiadores da politica que tem
nos entearam os ihymnos Brasilni- a Regata de Novíssimos, promovi-
ro e A.ríVenttno.' da e dirigida-pela L. S. Espirito
venho,- pelo ^presente,
José Zumack.
3 Tenho luna. reportagem for- ^H:iTel
midayeiiRará o
"Diário da itfa-
''fMósícoi-nmemòrativcs dp
*
CentenáStí'' do' .;í.oTOamtfrítõ.
':t;m çápichatò,' está
quai*(;p
"'dív
dèspértáü-acr
do phjeo :óifa'-llin-.é'. dedicado —;.'
é;3/>J_-C*r ¦:.,-:,., -,J;-,j£^ r.
' ;¦ ~
SO--cs.l..ffiHcre.t-asíOt [i* Daterior.
Fazenda m Lò o
raizes e tradições de sentimen- RECE"CÃO NIA RESIDÊNCIA' Santense, ihfcsTjssi'"invjilgíir'nos tíoikff èfíerteerá-usaailica' itera ,aói vsna--
'"' "":"'|.:;'.
tos communs. Tenho a grande DO SR. GETTUILIO VARGAS convidál-ò'-para1 assistir' á mes-
'dás lanchas nhã"...¦—' disse-nos,o Zequiriha. ;melo6 esportivos'.'' peflpy do 4." palreo.
honra de ser portador/neste mo- ma, de bordo de uma _ Como ? — O Sebastião es-
mento histórico, de. uma mensa- BUENOS-AYRES, 24 — Havas de Vemãe-se importante fazenda mixta, situada no Municipio
juizes do certame referido. creveu a você ?
gem de ecnfraterniísação que os 3 A senhorinha Alzira Vargas í ' — de' Macaihé e servida pela E. F. Leopoldina, a 5 'horas da
Não. Mas escreveu a.divèr-
meus compatriotas enviam aos
seus irmãos do Prata. Elles não
offersceu, hontem, uma recepção j
na residência do .presidente do Saudações attenclosas. sos companheiros do
«Victoria F.
ENGENHO stamato Capital Federal. São Si.OOO .alqueires geométricos de fertilis-
¦¦simas terr.as com opulentas mattas virgens, lavour.-a-s de ca-
se esquecem dos dias felizes de Bvasi!. A recepção que sé prolon-
' João M. Santos, C.". A Cabralslnho... a Vivi... Dé e cereaes, pastagens sobsrba.s, etc, prestando-se-para o
paz e das horas sombrias de guer- goú até altas horas da noite,- ai-
e outros.
ra em que os dois povos estive- cançou brilhante-exito. - •
vae indo 3.1 yW o unicò engenho moderno de insuperável valor, 6 o desenvolvimento de quaesquer lavouras, criação em grande
Pelo Director Secretario". Mandou dizer que
ram juntos, luctando pelos mes- ideal para lavradores de eanna, pequenos pii gvandes. Eeo- escala, ou extracção de macieiras.
mos ideaes. Não nos resta ape- - SAUDAÇÃO AOS E3TUDANTEI3 muito bem, que está muito.satis- noniizar é
nas o dever doce e fácil de alti- ' COMO SE DESENROLOU O "America" tem feito por poupar desperdícios cie toda rtu qualquer nalu-
BRASILEIROS feito. O reza, seja econômico e aug-niente os-seus lucros comprando Vende-se 110 todo ou em parte, recebendo-se em paga-
var, com fervor e emoção tudo JOGO "SAO JOAO X "CEN-
'.TENÀRIO'! eUe o que elle próprio não espe- nm^'EN&ENHQ^TAMA-TO'!
quanto nos approxima: acaba- BUENOS-AYRES, 24 — Havas para,ráojíéei»)pfc.euiuí^de an.ento propriedades bem situadas na Capital Feder.al.
remos siipprimindo tudo quanto Uma delegação cie estudantes
>,t .-.- ravá. Ós directores e jogadores •assucat^"^
doiSub lhè têm sido de umg.cón-,
possa separar-nos e divióir-nos. argentinos entregou ao presida- ns^.I^TõíJr-^^évT-Hi^.Pf'1^'11*^0"01^" divftvsA?í';(!x- ;.< . Informações-detalhada, no-Rio, com o sr. C. G. Cruz,
O Brasi! só nutre a ambição de te Getulio Vargas uima mensa- Ò sklJoão da Crua fedara. que sldekção enorme.,- Procuram patentes 'nia
'de ái-- "São-iJoão",.-, joi o con- ppsijçõesj com ;12 mfldàihas,, de>-'òáv°[ Óij^lóinH;d.or^XçyiSi+a' d ò1 GfenèraÍ,Ca'rn.a'r.a., 62, 4o andar, ou na Sociedade Nacio-
viver em paz coni todos os seiis gem; com' grande1 numero o 2.°sponío d» agUdal-o e dar-lhe todo- "Gi-ande Prêmio"'-fla •Int.eiiiaGiónal•dpi.Cçiútcniu-jo,;'; ,. íial- de. Agricultuna ua Io .'de- Março, 15, Io cndqtr.
vlsinhcs; a sua politica inspira- signaturas, de calorosa saudaçái conauistaáo ülicittmente ..,',
se, invariavelmente, no respeito rt. l\ít t foíto necessário, —
aos estudantes brasileivos.' . li C? . Vi
TM
1;
i E,ioutea: já está- «jUfcadqí
- ílnvçnto^e.más?, fabricante 'á-'fuk"S'ànta íIÍAKL^LSTAJiívATIÒ.-
ao direito do tedos os povos da A mensagem 'constitUe-' um vo- iiíl
"São JoãoF.C li êsòriptoíio é ofiiciiíás Kofea.'*i;';2-:^'••'AvfôvisSi 4?Í9 '..deste jornal'tambem encontrarão os in-
America, o que lhe valeu a situa- lume luxuosamente encadernado, No campo üo Jtendou dizer tambem a todos \' «a*-redacção
tendo na-' capa cs^ escudos ¦ da'Ar-
Telegrammas', "STAMATO ?' *i£--gão.''P!ítíIÒi':: :: r-':''f-'terw-iades. uma deseripção minuciosa tía propriedade.
ção ds confiança que desfrueta reálizpu-se domingo um grande •osjamigos que qulzferem escre-
no eentinente sul-a.merie?no. ,El-.<
lc se empenha, redobrado de fer-
gentina e do Brasil' e1 as cores; dos jogo; t%mÀ AimJRÇ&ãJ.SSi:. •veí-Ò ftue .0 endereço ,.e ! r*a . en. .^^ tf»* # :&££$& 4,fi l£ \
dois paizes cercada» a ouro cinzer" fénario P. C, da Praia Comprl- "'.,-
vor,' cm manter-.esta política sem lado a mão. Da delegação.íize- Bio Brançi», 163;'%^"à??J?- [¦ 5H-iraÔ • ,ii£it*j}í» ¦ ••l»
:.:ã; Mw^-tÀil, .r.[--,r-. -Mi4&,r--r- V, -' i''. -, 3,3 ,:,. -.;...) 1253-1
rivalidades com os demais paizes,. ?ram parte alumnos de todos os da. , lâ] i'S í: £ rr'í*l;! M .^N om/iíam -i-Xhj í '<j ''<-•-- <.¦>-> í!'-i-:ua :>, o-.;r.. '¦ ,.,,Vi.-.-, . .......... .. t , ;,,,, .,, -t .,.,.,,. \ ,.;.-., -•'.
porque tudo espera do sr.ii futu- íO jo^ipdnélpaifoi liWWq ;ãè[ . ¦ r~~— .,1.,.,-y,;,...,,. u„'. i.\j\ i'3'<r ' "'.'.í-'--.}-!,-. v -:-r '(-Tir-.-.- ,...;,.
,;!t|. ,, , ^^L—.23334—¦¦¦-- -..'.J«»
estabelecimentos de ensioo secuin- • AA.^c-i.buAAt.-. .wi^ií , v — -¦..:,;. .,
ro sem edio, porque delles nada »S:»i) 3iiwi.-JUMiw.-i i^hAiy^iipbMtrtqi'-] . ,.••..,„,;,.,',;,
dario de Buencs Ayres e.arredo- 15,^45, notando-se visível equilíbrio ..^^.¦,...;..i; ,],,.[,..,..... ,'
soffreu no passado. Ainda ago- res. de forças entre os dois times.
ra, sempre fiel a si mesmo, o Bra-
sil, associando-se aos esforços
. tantas -vezes tentados para pôr
O ENCONTRO DOS-CHANOEL-
Alguns minutos após o começo Si I C:;'J' vã t J.|lí'''r^4a^# i»l 1%1 ** H «^*
A 1^<**J1
fim ao litígio do Chaco, que tan- ¦
to afflige o continente, continua
LERES DA BOLÍVIA EDO
PARAGUAY
da partida,; os .locaes conseguem
b 'l.í ponto da tarde.
' ' fmiMirSi^SÊ^
! .¦!.".-;.•.. !-.)':•- 1: ída '.> íiüiXciGàit^s ki" 1 -'b*'''-ttl -í l"HM..üt :-:,3 ^3hl.':i-:.:^ n ¦.-' "'"".'",.
*r—'.'*' "3:'' ^^
1 .-¦•ii.::-3 -.:::-.¦ . '„'; ;
acreditando que somente uma Com o score.de 1x0,,favorável
RIO, 24 — Havrs —T?.legram-
formula essencialmente america- ma de Buenos A-'-cr rii/ que o aos rubro-verdes, terminou a prl-f
na, é capaz de produzir um en- próximo encontro dc chancel- meira pháse. |
tendimento entre os raizes em lères da Bclivla 5 do Paragílayi.i A's 17 hbras, após o deseanço I
guerra. naquella capital té"* »m conse-. regulamentar, proseguiu, a l?,ata- j
O nosso continente, nesta ho- -li Chaco.
quencia o armisti-.:-; lha, agora sob a direcção do, juiz
ra aziaga do mundo, deve concen- ,.««»¦-1
trar todas as suas energias para A PRESENÇA DO SR-. GETU- Romeu, que sutsstituiu Laurindo.
a otíra de cooperação america- LIO VARGAS CONTRIBUIRÁ' Poucos minutos haviam decor-
na". • i PARA A SOLUÇÃO DO CASO rido dessa phase, quando o jufe
O sr. Getulio Vargas terminou ¦DO CHACO " São
o seu í.iscui-so declarando que es- íuDidosameníe puniu o
"tiro livre". Exe-
tava certo de interpretar os sen- BUENOS-AYRES, 24 — Havas João" com um
timentes do ssu povo, em saudar Os jornaes desta capital dizem cutada a falta por Amadeu, este
¦ em seu nome o povo argentino.
que a presença do pfesMente Ge- obteve o ponto de empate.

:er-lhe
¦ túlio Vargas na conferência dos
Em seguida o ponteiro Ângelo,
NO COLLEGIO MILITAR chancelleres do Paraguay e da
m\ Bolivia contribuirá poderôsamen-
BUENÇiS-ATRES, 24 — Havas te para a solução do caso do Cha-
-dos locaes, foi violentamente
"chargeado" na área pelo zagúei-
'¦ ' :'i^^^^mmm^ÊmY^^^^^^^^^^^M W^. /?\ jêfã m9**. ^TO
O presidearte Getulio Vargas cc.
ro Anyzio. Vendo que o juiz não
esteve/liontem em visita ao Col-
consignava a falta, o capitão do
legio 'Militar, percorrendo tedas Ó ALA.RGAMENTO DO CALF
as dépèiidc-iicias do estabeleci-
mento cm companhia do presi-
dente 'Juste e des membros ca sua
comitiva. Assistiu aos exercícios
i, dos cadetes. Em seguida tíimou
DE CORiRIENTES

BUENOS-AYRES, 24 — Ha-.ra;
O presidente Getulio Va!rge-
'teaiígurou
"São João" reclamou ao chrono-
metrista. Este apitou; Amadeu,
entretanto, ao silvo do apito, ar-
rematou forte, .marcando o 2.'
lá economia 1
a obra de alargamento ,:
parte na cerimonia, que foi pre- do Oale de Ccrrientes, com a pre- goal üoü iicus..- . ;-,.;> =. |
'
sldida ',pelo general Agustín Jus- •ença das altas autoridades df A rapaziada do "S£tf João" rè-
to. cia entrega do quadro com o paia c ide tcüos os membros ds clamou contra'a-validade des^e
reh-üto-dp general Mitre oficie- sua comitiva.
cido peio. Collegio Militar 6'a Ar- ponto. O juiz, porém;,' declarou 'chrónò-
res^e momento discur;oü o in-
^nUn&ây&cola Militar do Bra- ttiiãente' de Buencs Ayi-rs, qu« que não ouvira o apite do
','fèá . metrista, por isso».; consignava o
si!. .ç&rflols presidsntes, após a
'çe-riijRsHfl, entrsga aos dois presidente?
passaram para o Ca- â?s medalhas de curo cortimemo-
sino der Ofíicláes, onde foi servi- raUve- da visita do sr. Getulic
goal. . .;¦;> .".•:'' DEIXE-lfOS PROVAL-Ü ^H *^Ê^-rmm^Mmmmmmr^^*mm% m^Si**mmW ^Rv^v^fl ^^1*^1 ^^1^! ^^TVZ^9 ^S.'"fc^H ^E^ ^^H
Então, o jogo fqi suspenso. Mi-
dc o Itíachè; VSváíts. nutos após essa oceurrancia pro-
EXCURSÕES <
r
EM .yimTA A' BOLSA DO
seguiu a batalha sob a direcção
de um novo juiz: o..sr. Manoel
CÕM A SUA F
COMMERCIO
BUEUOS-AYRES, 24 — Havas Santos.
Cs aviadores brasilt:ircs c: os
elémer-tcü que Integram a repre-
srntaçüo da Escola Militar Bra-
RTO, 24 — Havas — O presi- Este arbitro marcou contra o
dente Getulio Vargas visitou r "CentenarioP. C." uma falta de
Bolssi 1:0 Commercio. S. exa.
MERCADORÍA m£^E ^^B^ t*sêéi\ K*^B~-\ L^fl ulfii^l VQtS ^D
á área. Ao ser
sileira. rcalisaram hoje um pas- foi saudado pelo presidente do Adaucto, próxima
seio ac3 pontos pittorewos da Bc:?a cm ncnie das forcas vivas •executada a falta, ouve-se o api-
cidade. Os jornalistas brasileiros de, Argentina. to do chronometrista. Curiol en- Nenhum caminhão, pequeno ou grande,
fizeram uma excursão marítima,
percorrendo ainda os riachos-que tra e obtém um 2.° ponto para o pôde comparar-se em economia ao ca-
desaguam no estuário ;lo Rio da "São João", emquanto o pessoal
O HOMEM DE BOM GOSTO mlnhão Ford V-8 1935. „ _ Ob escoteiros á esquerda agrupam-sa
Prata. ¦S& FUMA do Centenário, que ouvira o apito,
do chronometrista. abandonava o Paia conseguir esse objectivo. Ford, o em redor do fogo para que cada um
TURISTAS BRASILEIROS QUE
CHEGAM A' CAPITAL PORTE- campo. fabricante que mais carros e caminhões receba igual quantidade de calor. Pela
éL nha E com esse desfecho duvidoso
^J^m*\ .<J5-1 terminou a partida, com o resul-
construiu até hoje, introduziu em seu mesma razão, os cylindros do Ford V-8
são agrupados á volta de duas fontes
BUENOS-AYRES, 24 — Havas tado de 2 x 2. novo caminhão todos os aperfeiçoamentos
de alimentação ligadaB,ao carburador.
de uma technica desenvolvida em longos
¦
**-*¦
annos de experiência qui só elle possue.
'" O custo do transporte será menor com
:;Com referencia à noticia aci-
ma, cumpre-nos salientar qüe a o caminhão Ford 1935. Esqueça palavras. Se os cylindros são collocadou om linha
mesma foi traçada por informa- Os factos provam mais. Permitta-nos of- em relação ao carburador. nem todos são
Um virabrequim curto o robusto, como o do
ções que obtivemos. contemplados com igual quantidade do
- Convém salientar, entretanto, f erecer-lhe uma demonstração pratica com Ford V-8 (á esquerda), resiste- facilmente' a
a sua própria mercadoria. Procure ainda qualquer esforço dé torção, reduzindo a vibra- gazoíina, como é fácil vêr no caso
^^^^^ÊmmW ^^BSC^J^CvO^^Wl 11 WllFfwwff^^F^Kmm ^^Lm^^kf Àm\ que o sr. João da Cruz, em pa- ção o o esforço nos mancaes. .
lestra comnosco declarou que o dos escoteiros á direita, em que apenas
hoje. sem o menor compromisso, uma Virctbrequim mais longo (á direita), ó virabre-
os mais próximos ao fogo recebem igual
jogo São João x Centenário ter- quim mais fraco. Mais sujeito ás torções o
minou favorável ao seu club por das nossas agencias. vibrações, augmenta. o esforço nos mancaes. quantidade de calor. *
2x1, visto que — affirmoi;-nos o
director auri-verde — o 2,° goal
do São João foi conquistado
quando o chronometrista já ha-
via apitado.
Portanto, si houve engano —
Agente Ford:
culpa não temos.

TTANaüAENSE" X "20 DE
TOMMAS! & ,^''Mà Í^AlO ÁaÚ sm Ji*d? JL iii O
JULHO" :':. 3 •;'¦

¦vv.'" 'P 3 ±j*w títftl


Est* despertando grande inte-
h -
'-.-*

•fr»-'
. . _¦ ' .'
&_-'¦

'SEXTA
--AO-fUg. DIAlfO DiA ÍU19ÉÁ -—' feoniaco. 36 dá maio 4» 1935 _-__£r-=

tf-í
norneíiagem a© Estedo POESA v*
GONTE*i4PORANEA 0 ante-projerto da parte da
do Espirito Santo :"¦'¦']' y-:.",-^':^ Constttitíío Estadoal referente *

..©(ap. tato "dos ftmdeiMriospu-


(.Colai*, do Circulo Rio.Grandense ções çom as letras, a inataWlida- aos seus.continuadores um cada conte de liisle; d) o rcgicnalis-
de Difusão Úternria) - de cplroástfca, em«qüe se conti- vts.mais apurado gosto pela per- mo de empfr«_s_lro_-, companheiro,
Discurso proferido pelo nascimento, seguiu a carreira huam debatendo ns corrente niais íèieío formistica, sempre aliado, nos rendimento»,
sr. Alberto, de OlivcTa militar. Guerreou em África, fe 'cordel, de-livraria, dá
* de_eAèdtótríldM e dlvérsafs. porém, 4 elevação da ideia. Tan- pornéia de licito e admi-
Santcs no acto da entre- na. índia, nessa índia que, ainda
¦ £.*„• do monwnento, que a hoje exerce sobre .a mente dós
Familia Oliveira Santos, povos pais, atfcrpcçfto irresistível
ARTE* í_/_BTÍN8,~ novelista,
criticou dramaturgo e poeta, é
, hoje üm nome fartamente con-
, Em época alfuma da, nossa.his-
toria literária registpu-sè ' uma
(o. evoluíram, nesse. .pfwtjcular, avel. quando, esipo^sneo, mas
tjúe sâo fretçiéiitcâ, ijo" nço-cuf- 1 pernicioso quandp elavgrdo-aisü- ',iw^_uw_ft..pòr
blitos", da audoria de Edgard
tão completa disparidade de moi- ttsmo, os poetas românticos pu-; tema aiterarji*;. j^iç
comntemoranáo o quatri- peles mysterips Me que se rodeia;
centenário do Povoamen- nessa teria mira quiosa das espe-
hecido em nbsso mundo litera-
rio.. Ardoroso propagahdista do
intercâmbio . .intellectual, faz
des. poéticos como na nossu Si
é verdade que semfpe perdura-
BD3.pelofundo,,cuios lavores pas- baixai*» Brasil ao nivel rudims.n-
garajr*. pelo (5*dlnho dov aformo- tar das fazendas e senzalas; e) a Castro, funtdofWfk) da Seaeta **
:a.t't?.*.»; ¦.-'¦?'.'¦'¦-.«'•.iW.r,'

riai ii-lawtdif 1 1
-1 ir^W v>f__,k.i^-*._*.j:.\.'i*'t -*.".:¦ ../.v:
to do Solo Es-pirito-San- darias e das pedrarias, terra dqs rpm re§q)i_pios de escolas ahUdas, t^rjjá^p^xternó. '...'••¦;•;. voUjjfce• píenoee --.dp* ;«MteIecpnt.s
tense, offereceu ao Es- sonhes das mil e uma ncltesr parte db Circulo Rio Grándengc ncis ftíiu. em que as sucedâneas ,:-p»(ln1_-U-_iio do século vigen- desalentados, c- a-,teimosia soler-
de Difusão Literária e da Aca-
tado: tòssa terra opulenta e maravilho- demia RiO Grandense de .Letra*. alcançarem o fast-gto makitrço, fe' apresenta, por seu turno, tem- te de anciãos retíiígadbs ejn ,^d-
"Exmc. «si. Governador do Es- ea ende o menos -reli n*o é que jamais se bem," laços* de parentesco. ;»iuito rer dirigir e ' orleníár, coiri' ás .',S. .'J,tíy ¦',;:•¦¦ S'X.i..-"S;r:uS *_^
gehiò desse novo Alp- E' autor de' uma "Historia da '"
¦tade. E:<mo. sr. Bispo Dlocesa- xandr.q, que sè chamou Affonso Peesia*BrasUetra",'ftlém di ( tenha constatado, oomo no mo- aproximado «Om o que • çultfva- suas resrinhas e os- séo.. cacc*tes TITOLO- ¦•'•>-,'.-..;:¦
nc. Exmc. sr, Prefeitodes$a Ca- "de Albuquerque, manejando a í
•pitai. Exma-,. autoridades fe- mais illústró das esoadàs aue .lá.
deraes e estr.duaes. Exmos. srs. brilharam ao sol csplendorpso das
«É^^^"**ít as r1»^5^^ ; de uin determinado sobre os de- neáidàde dé mfstieismos
iam. Cr»z e ^o.«z^ e seúa, fti?ievos imitados do. extrangeiro, .q espiri.
diacitiúlo?. E' ainda af|mèSníà;*q-
"e" im- j to des libinens que, ao chegar á
1 Plena posse da irázjc,' se'.e,traah- ¦ ¦ Dos funccionarios 'Públicos» ?»«&:>
¦Ccnsules. Minhas senhoras, meus terras oricntaes, fundou o grande estro,.erabu- '
Prefaciando; em, 1900, um livro'1 mal5. prccisôes, o mesmo taram de terem sido- os séus:'prò»* ¦ V-
-K- - •-'¦"V-ír
v « . rr* ,.--¦ _.
¦¦''''-'*-* '¦'¦'¦$ -
senhores: y. Império Portugutez das índias. de versos, escrevia,.Nestor Victor Apanhando, em suas ilnl>as es- ç.aáo em brumas e obsourldades prlc? mestres1', • ¦ ¦¦ 1 f J,
*¦ ' '"*•'*¦

Per onde qvsr que nos tenha Vasco Fernandes Coutinho, píer- à respeito do moviipento literário sondais, a poesia contemporânea, que pecullarizou a poissla dé -Ver- Art, 4- O 1-òaer-Legjsla.tiyo votará,, dentro da primeira
s «Sraça Aranha, dando.inicio-ap 'data '.djifj/yironiulgração
levado a' curiosidade do nosso es- ireou alli; commandou illi a fòr- daquele temi»: "Poj* tixiá aparte podemos disèèrhlr, em meio á eon- lainc Conquftiitp existaip 0^ ^e •<Íuç'.diitava,.c.pei-tá4çgo _,çirna re- sessão leg}slaifií?a'-.quev.se. seguir da'
-pirito atravrz das terras
que te- taleza de Qnnuz. Fez brilhar a éo-que se vê: ou eplgppos de ve- fusão em que a mesma- se agita, externem emoções de Índole pu- .produzido prçipCs-se.. a modificar desta Constituição, o Estatuto dos Funccionarios. Públicos,
mos visitado, nas diversas via- sula espada ao lado da espada lhas escolas, numa çhóch^;?, falha a existência de tres classes de ramente romaitóica.em versos iio o tópiritp dá Açadajiiia Brasilei- obedecendo os principios traçados na Constituição Federal,
gens que fi-Esmos atravez do con- fulgurante de Aífcnso «ie Albu- orquestração de pronunciada res!- ritos: o, parnasiano, o simbollsta* liraétricos, a parte principal dos 'radeLsi-ra., príaiéiro' reduto qup os consagrados r.i.legislação estadual vigente, e"aiiida os
ttoents Europju, nós, que con- qüerque. -Da índia regreásou a Por- saca, a bordarem sediçòs cairéis e- o futurista, •. este úítirap, por aedos; do: neo-deicadismo pretera era preciso. fazer cair, nhs mfies
cervamos comaceridrado carinho tugal com serviços taes prestados em torno de velhos temas quel já mais recente, .aquele que, após o'ritmo livre, aús-ncia da rlm^, dos revolucionários. .jFiçou.jcele- seguintes, tcíos, desde já, em vigor: .. .•
o culto peles feitos grandiosos dos á sua Patria é ao ssu Rei que por perderam sua razão dé ssr,,e quie ter obtido' ò maior auge, se en- a completa liberdade formístícá, 'bre^a-sua;, tãò çcmplicaüa <qu'ãç>.
nossos antepassados, verificamos este foi g^íardoado com uma ten- por isso conseguem hoje apenas contra no momento,- passada a para escrinio dos poemas quie inexpressiva cenferencia ho 'íPa- 1) garantir o direito de apoisentadcria, com vencimen-.
sempre e em toda a parle a g-a- r a de 30 mil reales. Não era, pois, entusiasmo oficial, presidido pe- illusão do primeiro instante, em compõe, e e^es, poemas* s$d,-em tít Trianon", arenga qu. termi- tos iproporcienaes, a todo funccionario publico, qual-
tidão dos -povc3 p.v.a com áquelles Vasco Coutinho um qualquer íi- los niêgatérios qüe os eternos ti- peôres condições da, popularidade: gei'al, qsdptfim; vago, mal deftur nou pelo brado de.OMorra àÁca-
que -cuberam servil-cs precuran- dalgo 0'jseuro e aventureiro. Pio- moratos da sociedade nuni táci- Façamos a aprecia tiva do que xado que .tornara f)á tão pOúcp •domia!.", repõtidc, -unibonamente, quer que seja o tempo de serviço^.prps.tádo, desde,.,
do engrandecer a Patria com- .prietario da terras em Alemquer, to acordo arvoraram em Ídolos, de mais significativo tem produ- compreensível- certas produções, •por centenas de .Jj.õeas,' parteii- que seja'considerado invalido cu incapaz para o
mum. Qu-sr nas grandes como e senhor da tença real que füie mais por instinto de defesa, por zido as tres aludidas correntes. do Cisne Negro de Florianópolis. cent.es :»¦_.--
¦Ehoje rpftasrse. afirçiav- que se aos que .ccmppn'ham o va- trabalho
nas (páquenas cidades qu. atra- fera. doada, inão tinha hncessida- intenção hostil aos outros, do que O nèo-parnasianismo, com extremou; esse .naplausp'.ali "'«ffit.fiareni'.
.afã de òr'ospUí,Ídftd? presente., , 2) conceder aos funcdiouariçs que trinta ou
vescamcã nessas peregrinações de de de sahir tíe seu Paiz. Dotado, por sentida ònolatria; ou então devêmes denominai* o credo que . •Air.dá, está na mamorin. de to-
curiosidade, vimos Monumentos porém, de espirito irrequieto e estes prógonos que ai vêm, em professam, os epígonos de Bilac, nc3 conteppraneos, cs quaes pio- "ór-n a. versonhosa ceiiá. dé de- mai_ annos de serviços .prestados-W» &tadot„,aos mu-
•cé.dem M e quai notou Paul-Ha.-»
grandiosos pelo esplendor arohi- audaz, tendo dentro de si uma correspondência com outros ele- é, das tres escolas em luta, a nicipios do Estado, pu á União, di_iitro,.,do Estado, o
¦tectonico .de suas fachadas e pelo forte cose desse desejo .'á avsn- nientos, prenunciando a grande- maior "número de prosélitos què escreveu a respeito sordem qque àquela; atitude fdo
ali- zàrdr'quando licdienda: acadêmico jeyplrtedo sus«tou np direito a aposentadoria voluntária .meSiaínte-peti-
arrojo das concepções artísticas ttíras que dominava os homens época, que se prepara, mas, uns ciou, mormente nos • i ambientes dessa corrente do alto .sodalicio. in-
fôrma, "L'ir41vidu e'éxiH*ime. aveeíglus .repinto mais ção dos' interessados,,com diréab^os.Vèncinientos in-
dos seus creadores; vimos tambem dc então, influenciado, sem du- na' outros no fundo, e literários provincianos,, os menos teleçtual rturasileijrp,,
Monumentos modesto? que, .ha vida, pelas facilidades que lhe muitas vezes no fundo.e na. for- contagiadojs pelo. virus das ino- de liberte, de sincerité, de /brMt.a. 'Travòu-Èé 'ipügi-' ......j^íçgraes, inclusive a gratiiipa*^{Mpi*.ü-t6«Tpoi*'e'V.e in-
^ uni fvé.dadíJi' o '^"••r;^dependente de inspecção de saude,,:'*iiad*i
singeleza de suas pedras cinzela ofíerecera a. índia, e desconhs- ma, cheios de ineonciencia, por- vações.; Nada. apresenta que o lité, qu'il ne.l'a.vait jamais.;fait. :latò entre *>tóíüi_è__)8?r-ré' /.'pássá- pagando
das, ou no brilho dos. seus mar- ]_ cendo por ccmpleto a enorme que vêm pejados de luturo, mas torne . visceralmente distinto dar Vcyez l'at.tltude ttes éorlvains. ..'ainda .pelo
mores simples. attestavam.o res- diffa-ença que havia-entre aqwal por isso. mesmo difíceis, slnãof qüele que lhei serviu de ascen- Lem* premiei*-soln, '.ladis, ^tait distasf^pOTa^udip:dçg';uiie:fóra,' processo; -f ,'v.-..,
•peito e a gratidão dos descendan- Ias terras e as do Brasil, estas impossiveis, em. tantos pontos,, de dente./Porventma,'. apenas, no> de se mettre a lapciitée du.puibliç; "psça ^scni .pender .nE.mA.ç>ara...uni .nem ;: SK-ííapultar •_, contagem do tempo deservíçp. do funecio-
sondar, ds determinar, de focali- -tf3 ;tácuío outro ladp, gpT;a,yam o esae- . 1 :...<yíiário public'0 prestado aos Municipios do Estado, ou
tes desses fcemfeitores, relembran- vivendo ainda a sua edade da pe- tar-se-è üaver-se extremado, em',1 sé,,préparaient.á'c,cnip.re^di*e; inédito^ ultrá-medernp de '•-.}¦:'¦¦"''' «União;
do a todas as horas g a todos os dra, aquellas senhoras já, de uma , zar, de colcfaar em implacável, tal corrente, a maneira brasilei. f )iar ún éxorde; ils ordqnngjientj ¦úma luta1 de cc_ú'en.es'literárias á dentro do Estado, somente para effeito de
tásfentcs c Hercs ou o Sábio, o cirilizsçfio milenaria, resclveu-se embora, mais inteligente, mas ra de poetar. Já dp si menos ri- j. ifts composaient; iís s'eifprçaient quo.xhegava-árs-vias dè fato. "-*>', ;.a"posent3dcria,rvco.HtejVel^por*•inteiro':é iate c máximo
•Artista cu c Filosopho, o Nave- équitativa evidencia". gidos,. como vimos, <iue os iSip hp. ripn ;líi__*ier-.quit ng fut par- ..¦. ' '/ss '¦ "¦. '
a vender a sua tença ao Rei, dei- A 'situação' nao mudou dè "en- tistas de França, os do lecon- Çdgçrtc de. .Grw,a> «Sr^ha^lpn- , .
.r-adôr cu o Guerreiro, que, cada le obtendo a doação de largo tra- Brasil faitament clfiir; voire, ils lui ex> , . !$J8-;de'f^ánnos;'..''••-:;.i,
'computar/para ^..^f8
.ge.de ise tainar..q ponto-, de. pjirti-
um em sua erphera de acção, to da terras no Brasil e a cessão tão para- cã. Ainda hoje caracte- aqui florescidoçs nas; ultimas de- pifiqquieait. 1& -. obscurités, s'il en da asdencionàl
4.) efíeito de aposentadoria, como. anno
riza o século XX, nas suas rela- - cadas do século XIX lègáràm devait rêster, sans même on avoir 'dos pára'a.'ínarcliá
procurou engrandecer, honrar, il- de lima caravela e munições cem íutúristaâ, acàiTetòú as niais !.:.?.^.-i.).iptegral,. as íraicçõesri.defa.nno •excétlenfces.-díi-JsaÉi-iné--
lustrar, dignificar a sua Patria, que sa pudesse transpoitar a si 1'air. funestas conseqüências ses, verificadas na data do calculo do tempo de ser-
tendo Sempre para ella voltados o ao*» secís. Sabe-se que o nome Atíjouidhui les écrivalns ne,,s3 malsinada. escola, e hoje, pasa- a
cs seus pensamentos e os seus desse navio era Gloria. Nella em- domient pas tant de psii-ie. passada viço;

A EpfieiHRride Apjjgntii a tle liontein


e, paixão partidária,. póde-ss as- ¦5.) fixar em trinta dias o
trabalhes. Por teda a piute esses barceu com sessenta danodades Lis setomptent telsqufils sont. scvérài* prazo pa.va'as promoções, a
Monumentos attestam aes filhos companheiros, e aos 23 de Maio IdóffQit.est...pour tes lesturs.. qua foi o .grito Ua, "Mbr- contar da data da publicação do-acto que resultar
rá a Academia", qtíer, como tiro
tir, terra, como aos viandantes, o do anno de 1535 aportava ás ter- Si ceux-ci comprennpní,; tant - a vaga;
preito di gratidão dos seus, bo- ra? de sua Capitania, íiwdeando -mieux;. s'ils ne comijrennant i>as, saido pela culatra, mgjtou o cre-
'.os, p.lo muito do de,MaTinettt.nò,Brasil. Ante ü) fixar, .para todos os effeito»'. o vencimento minimo
que elles *.rfi*r-};am perto do Monte Moneno, alli íun- tant pis poúr eux", os comentários multifornies qúe
por áquelles que alli os ~.*.:*ia-
dando a primeira povoação, ou, Más é de hotar-se que aes.sim- se teceram de., imediato "7..toi'áo em rR... 30ÜSGG0 (trezentos anil réis);
Todos os povos americanos ce- ficaram-se com a visita
geam. E, não só aos ííll* -.3 da .pelo menos, dalli irradiando-se lebram do Pre- rbolistas da éra atiual* falta, o, arr- 7) determinar que as nomeações, mesmo as feitas me-
orgulhosamente as respe- [ sidente General Justo em 1933 do cüricso incidente da casa dos
•tarra a que pertencem :cvi.lam
para tomar conta -doadas. das terras que j ao .dcr,:>ar,íé.-ra convicção que tinham "imortais", começaram o. 'disci- diante concurso, sejam interinamente ate seis niê-
cs tiever cs Monumentos cc:n íue lhe haviam sido Com ctivas datas da sua independen-'. Brasil. os,do;seçulp XIX,..; ...pulos,a iiegar, re; meítve.
ry.ntheíisam a sua rgraüà/.o: — Va sao Fernandes Coutinho diver- cia heroicamente conquistada ses, considerando-se o funccionario eíxectivo. a par-
No seguinte anno e
,. AãUÇl^, lutavam cem eçèrgia, Ronald de Carvalho,, que era,
eiles a rendem tambem p.ct.- t?m-, sas,fidalgos, vieram. De dois pelo precisa;- 43orque sabiam que haviaf entravas tir desse praao, embora, não haja uetc do Governo
Mas precisa reconhecer, como mente na data histórica de
íeitores da Humanidade, onde menos nos fala a 'historia, Um, hon- a vencer, e-eonheciam. os ç*étS- ,.a.;hçm dizier, .0 iugar.-t^nante,. en- nesse sentido:- ?lHH.!'L?'.
çu.r que eües -hajam nas-ido, e dc illustro linhagem, era Jorge cpnsequencia lógica e histórica tem, receberam ás crianças brasi- cuiòsrque lhes ^umprúi, Uansgor. trsvistado ^Içs, joifnalistafi,.dísse 8) estabelecer que da ,su.ppressão de cargos, mesmo sob
ciu-, per reu3 trabalhos bensmpri.- da Meneçes, filho bastardo de D. dos factos, illustrados pela elor leiras uma carinhosa mensagem As tendências, dos seuscontinú- que hao fora-' coparticlpante da
questão e, fdepcis' nniito I ¦ .;¦¦ .%¦ .-allegaçãfl 1 da tratar-se-: dp:.ihtçr.esse^¦ publico, não
tes meredem o íespeito '.: a grati- Rcdrigo de Menezes. Vinha da quente demonstração de cifras das argentinas, adores,..pcrém, são mérámanta pòiíco'
"passadistarments,",. cçnoorria- a
dão dfe toda n humanida.de. assistindo á to- haverá demissão; o funccionario será posto em dis-
Icdip. onde tambem se distingui- dos annos em que os mesmos se cante cerimonia o embaixador literárias. Ha nelas-mats- ípose" }
Poi por uma dessas viagens que ra pela sua valentia e bravura. D» do que:sinceridade. Pcusos mes- um certame- de. erudição übarto i ¦ponibilidade e, si dentre d_ dois anncs, a contar da
íi:-_mcn alíavez dessas tarjas que Alli commettau um-crime matan-, registraram, que a soberania por Ramon cároano e o.*Ministro dasr mon- eneeiir,am, no' lavov produzi- .pala, Academia que antes havia j -.-.,-.
na:-;sa em nossa msnte a ideia do o capitão GaspaVrPeVeira» .Por litica dos povos sul-americanos Relações Èxteriore.. si*. Wfishín- ,do,.:a- verdadeira' ièssáriciat da, es- sido'votada á mc.ta, rea-sbendo of 1 f)cf.ata.em que tiver sido decre,uyc}a a, clLsppj»iibi|iiclade,
prêmio- como mendigo' 1 fòr créado outro cargo' qualquer- -na* flep^gfâíftP 1 eJn
de d-ta*.- esta linda Capital com e;.se.e. per outres, desmandos do teve o seu inicio com a invasão do
gton; Pires; Este amplexo infan- cola.,.';- ;. .ii
» .-.- - "éhf qualquer
vm .monumento que synthetisasse seu'gênio vicíentc foi A-maioria diz banalidades em ajuizado, Üni'flè dniio êscó- í que traballiava, o mesmo terá o seu lugar restabele-
f',envlado imperialismo Napoleónico na Es- til foi realmente significativo e
uma das datas que mais caras
p-.eso para Lisboa e dalli deste?- panlia em Í808.JE ò leader yersoGi jíréusos; * s'emf beleza, sem ,.;, cido e voltará, a oocupal-o immediatameiTte;
icídsai aos corações dos-seus ha- rado pelo Rei para as terras do das penhora certa, dos fortes ...laços euritmia- eoconstiíúe, :em^ ultima JfVcJ&HVjtléj Çigíèalo^ taMíbem;
bitaiitc;, o fosse ao mísmo tem- Brasil.. Outro, chamado Castelo reconquistas cívicas na America que unem e continuarão unindo, análise, uma horda de mauscita- simpático á e5.çolfi,.íoi além; can-; , 9j.....í3ividhy afim.de estab,elece\r a hiçrarchia e para-ef-
po u:n *::*£ito devido de homena- Branco. De linhagem mais cbs- do Sul, no exercício da sua plena mais ainda no futuro; aos dois rides que, nunca, tenciO;-logrado c^.jlflttcu-ç3,-a,,un-ia vaga^no. " '',,' opná- ,,,,. ,.r feito cie promoção, ãs funccionarios-públicos ein..tres
gem a alàusai: que muito houves- cura, sobre ella pouco se conhece, soberania, foi, sem contestação o aprender armais comezmlias re- cúlo. dos''""quàreht£J','.'" : .... ckculos: iniferioreSj intermediários e superiores;-.,
£.. feito por este Estado. Vaio-nos Üavendb até qtíem. ponha em du- povos; pois é bem sabido que as Mário de r rÀindrado céciarpu 10) determinar que nos Regulamentos das Secretarias
if-. lembrança a proximidade da vida a sua ascendência fidalga heróico povo argentino quehòn- crianças representam a espres- gras da metrificação, encontra- abertemerita. que- o áutov do "Ca- 'de
\ ram no . oietrorlivzé campo;ilimí- " Estado seja restabelecida, nominalmente,;.,.ppr
clr.t.. histórica do grandioso feito memento o • tem commemorou o dia glorioso são mais pura dos sinceros af - tado para p extravasamenfede naan jamais fora ilíamaclo a pra-'
Historiar-vcs Haste íidiiya "revolta dos. anjof/' e cargos, a estíala, hièrarchiça dos. círculos respectivos;
qr? hoj;, Povo e Governo, com-" foi a vida de Vasco Farnan- da Revolução de 25 de maio de fectos,' sem as nodoas que os. an- suas tolices. E ,mesmo os de;, cer- "raízes que.
-firme-,
mi-njando num mesmo enthu- qua des Coutinho nestas terras, os. aç dastã estavam (11)„ garantir a..todo funccionario publico,,em.^ada,,exer-
.-riasmo de amor civico, 'festejam ¦dissabores
1810. nos* deixam na vida. Seguida-*- to yalcí pessopl se .ressentem,.da :rhemt'e ^ssantatías' aiuiito àritek de
que aqui passou, a de-, Registrando as datas nas noutro o falta de.uma detsrminada ideali- , cf^cio, .noventa dias de licença,, para. tratamento, 'áe
cem ar, maiores demonstrações de Gillusão quaes mente, dia general A. tefaqucle escritor conhecimento
qua teve em relação, aos as republicas hispano-americanas Justo remetteu ao Instituto dade, da ausência de uma ins- saude, com os vencimentos integra es;
alegria a aue já temos assistido sonhos que phantasiara qufando Geo- piração moral, humanitária, so- de-, suas füialidades. Outro An-
* nesta cidadã. Em'nesso espirito se-, conseguiram a sua independência, Avessos drade,.'do .Çsy.ald, zembou da cultu- ., 12).. conceder aos funccionarios removidos.. .p,y>»pi'pmovi-
nas suas terras de Alemquer, graphicp e Histórico do Brasil ciai, politica ou rjeligiesa.
se fixcií c desejo de, .prestar 03ta ria rá Ídolo; abatido, crit:_a.ido a ¦2, . . dos,.trint,1,. dias de prazo para assumir asyfunçç.òes
demais enfadonho para-, notamos que tanto a Bolivia e o uma valiosa collecção de livros ao aaadcmicisino, vêm com ma- 'sua "querer 'íimpòr
Sanienagem ro grande Vasco.Fe'.*- vãs por e eu não quero abusar de .ys olhos as assembléias literárias, pretensão em do nevo cargo; .-,,,. ,.-.\
nandes Coutinho, o primeiro, do- vessa 'benevolência. Desejo, en- Equador, as primeiras, como o encadernados relativos á historia * á outranceós seus.últimos.Con- £
c a,, rçídinhasde caíárou porta-de 13) Isentar do exame de saude, os funccionarios que fo-
nataric destas terras, levantando tretanto, salientar ainda que, ds Peru, Paraguay, Uruguay, Chile, da Argentina; lembrança gentil livraria em que se congragam heclmentos, quasi sempre,, coníu-
muna das praças desta cidade um volta de sua viagem a Lisboa, Colômbia, etc, proclamaram a que foi retribuída com a nomea- não bastam-para lhes, propes-aio-. ses e caóticos", a. isso jutgandp-se rem aposentados, "ex-officio", pelo Governo;
nicr-umento que symbolizascís a onde fora na esperança de levan- sua independência depois de, 1808. "-só .porqu'a lera mais 14) determinar que os funccionarios removidos, a pedi-
ção do general Justo para a Pre- nar a íranaa camaradagom das .autorizado''
date d? sua chegada ás ' terras tar mais capitães com ns quaas Precisamente naquelle mesmo •pugiuas -coletivas, únicas que po- •h_ra duas linhas que os outro., apan- do, paguem as suas despesas de transporte;
dests Fstado. Data que marcou o an- sidencia honorífica do referido tres. idéias, além.das.. de uso
pudesse dar maior desenvolvimen- no a Metrópole luetava desespe- dem fazer salientar a personali- 15) considerar vitalicio os Mnccionarios que. nomeados
ininio da nossa civilização: ò des- t«-. á cultura de suas terras, en- Instituto. As relações amistosas dade dos que~ possuem realmente cetrete,e.se faquú'izára assim..por
psrtar destas tarras ubsifir-'--».: •t-GU seus compaíiheiros dizi- radamente contra a invasão fran- com a Republica Argentina se uma hipnose inCsricr, cradulo e em virtude de concurso, tenham móis de dois annos
mérito.
rsrr a vlúi cóordenaãr dr ataques ferczss dos ceza e o indomito povo de Madrid evidenciam tambem com a repe- Existe ainda, verdade.aue cada ingen.UQ.' de eififectivo exercicio prestado exclusivamente Saò
dos pelos
'-;.-. tupiniquins E uina. grande parte tíe bons
povos civilizados; .um monu- e gcytacazss, e dava no dia 2 de maio o palpi- tida assignatura de tratados com- vês mais reduzida, a falange dos Estado e, depois de dez annos, ós que forem nomea-
mtrto que, no palpitar .da sua; cx- os seus dois cempa- tante e vigoroso grito da sua In- merciaes em futuristas, não são mais que poetas nossos, que haKia, efcaitdo- dos sem concurso; estáveis os que, depois de seis
i_-_.--.os
pressão syrabolijca, nas Iiíjlías ri- nheiroe jáde lides, Jorge de Mens- que mutuamente se a.evclução eque o progr.ssodr*-- idéias nado. as .fileiras do parnasianismo
gidas dos saus granitices' 'cl::cs, taes dependência.. Suggestionadas as favorecem argentinos è brasilei- 'anti-eiüolásticas ido ou de simbolismo coêvo, depois de meses, tenham sido nomeados por concurso e, o.s
Castello Branco. Em literárias e
cu nr. mudez expressiva rios seus ds. e dirigiu-sa ao Go- colônias pelo rugido do leão Ibe- ros, çom a collaboração intelle- _iéprSimbcli_mo.tA Graça Aranha jima.dçscnxayJda incurso ná ma- ...que. nomeados..som, concurso,, tenham ma.is-de dois
ti enzes trabalhados, -.lembrando circumstancias terí'a agreste da.Idéia Nova, vol-
vernador da Bahia, o illustre D. • ricopque tinha que recolher-se ná ctual, por meio, das embaixadas devé-se a extraordinária, efervas- taram-, corridos dè vergonha, ca- e menos de dez annos; e instáveis cs que, nomeados
gloricses c bassados- feitos.» attes- Síem¦¦ de isà, p^dindo-lhe^uxUie; HPeninsuía e cansadas dos atropel- eiitre- .nós, aliás
de estudantes de um para outro cenciaque tsve, surl.b por concurso, tenhaní-menos de seis mezes c. Wk Mc-
tasse aes ncssos.dsscendc-htesvque
pare. cnue
"th-ifi)_at_-"e pudesse, dar combate aos» I9S dosja§ug administradores por a. com- passageiramente,.o, da Ideia ladlnhose murches,* ás. coía-antes
* •:¦ vr'.v. 1 ;*v£^'"nomeados-sem conéüirso, tenham menos.''|l]^t%i.;i
i-, passagem .dp quarto esntenario -se nova>— paiz e vice-versa e com Mçdemió, ^e--án.tanho;r'-
asáenhoreai. Nova ou do-Espirito ']:.:'',r^nnopj.' -'.
d_ cbssada de Vasco Fernandes suas terras. Este en- ella enviados, trataram- então da preliensão dos problemas politico- como o denominaram os saus pi*o- .¦, ,:"w^»..,v
Coutinho a estas plagas não pas- mente deos reforços pedidos com- sua emancipação. >' sul-americanos, estudadas selitos. ... . .. , ARY-MÁRTINS 16) "estabelecer que os'. funccionarios pu-blicos cõnside-
sara duaparcebida. vicu-llie sociaes (•da-Acadcmiá íliògir'aridsnse de
polo seu próprio filho, A Argentina deu com arrogan- cm commum. afim de resolver os Ocorreu isso. em 19-24. O autor Létrafsfí¦ .-.rados-
E' para nós, filhos dessa mesma mandados às Sá, teve a des- do "Cahaan", arvprandp?se em
;rr -. ,- •' ^¦' . ¦• i]fòi ""'dc-'
"" yitalJicioS; sõ .possam, ser demittidos^epa àWtu»-
Patria u. que per,tençiáte áquelles. Fernando qüe cia o primeiro passo organizando interesses em, pugna da grande ¦ ¦'i—¦•. *f»y>w. *-j.: ..-.•', --•.' de^sentençá judiciária; os estáveis, meci-iante
tte pereaer numa das pela- seriamente sob. .òs. auspiclos* -do defensor dos rdèals daTíapaziada
qua rpcia, primeira vez passearam dite*
air linda,; 7jraias e- terras deste jas.
granda paiz. e que já.irmãos e fi-
lhes «flui nascidos coutamos en- fc-ires índios
tíe os msmbrçs de- nos-ias fami- prorpcíor
Apezatr-da
as
vlctcriaquc teverso- dr. Mariano Moreiio, um' Parti
suas.terras, vendo-se
Uüá de
-
riào cçsiÊOguiU. fazer do Nacional, crçolo, capaz dé.diri data de' 25 de Maio. .entranha o
gir seus-destinos politicos. O
família latina do continente.
O symboli-mo' da memorável .muito

go- espirito 4e soip^aris.rar.e .çonti- -derná,


algo aloueada que
'rinotti
ipregar
vagamente,
ouvira
num' tal 4_Cã-.
que, na Itália, andava-,a
uina; ccrrspte
de lfeerteção
fato,

fultra-mo-
complete, CA.IX.AvBENEE!I,QE"STE,.,";jERO.-
lifciiii ;?f':'.-f, processo
hêúQ.. justa causa;
aclministraltlvo;

17) determinar que são funccionarios deinüssiveis


».:' f.-.riUtum", exclusivamente ,os que cecuparem cargos
o os instáveis, por
'¦'•>'
^iotivo
"ad-

lias, uma satisfa.ç^o.ihuttó^gfran- obrigado' a recolhér-sc á ¦ havia verno arbiti-ario, e desastrado do nental, encarnada ;ria, visita que extraordinário Impulso ao en- 'T^ONTEJ^tQ" de confiança em commissão;
dc, immen..a, pádermos offerecer Santo Antcnio, qüe elle deu
Lemes, em paga novo Viçe-RÍei: D.,Bnlt»?£|r. Hi- está realizando o Presidente Ge- tusiasmo de tais inovadores. . . N.YMQ , 18.) .estatuir que os funccionarios removidos de nma Se-
ao honrado e laberic-co pcvo.»d3s- doado a Duarte.
.Ite dalgo de Cisneros, contribuiu a túlio Vargàs"à Argphtina. A sua •.Vlniha, pois, á'frente daqueles Para tratarem ije. apsumplp de cretaria para outra, pára effeito rie premoção, só-
tc Eslado este pequeiio monu- de latidos serviços qjie «ste con- ¦desorientados um -guia seguro, caracter urgente, conyidp. a com-
mente, cuja pedra., fundamental piestára. Pede.se'dizer que precipitar os aconfceci_Bfntos,.pro- aos actos cívicos des- mente começarão a contar o térlipo de serviço a par-
assistência
aqui estamos assentando.;. y servou a soberania platônica so- vocando aos creoulos que obriga- ta data consolida ostenslvel- uma inteligência sólida, deprestai- "imor- parecerem nesta Direct.pria no tir do dia em que tiverem assumido o exercicio do
Diaem cs ada pela sua qualidade
Itmcnadcs cemo estamos com bre seus dommios. pis- ram-no ter que embarcar apres-
extre- mente os elos da forte corrente é-dài o alvoroço da malta, prazo, de 15. dias, a,contar.desta *>¦"'¦. cargo na nova repartição.
v. sua população pelos, mesmos toriaderes que morreu em tal",
sadamente para' a Europa; isto iFircpumihaim-se os futuristas data, ,os. seguintes senhores:.
desejos de ver-grande e próspera mr, pabre_a, não.deixando dtatoei- prende os destinos, dos na», 'L.ugpn,
ro síquet parecomprar ama mer- unido a ter a Espanha recusaüo que irmãs, anciosas de manter a (démçsrllié este nome, á falta de . Adaniastor Àlariço, hy- Art. — O Estatuto dós Funccionarios Públicos, eonsi-
esta Unidade da Federaçio: Bra- ções melhor cs possa cai*a- rio, Anjilear .Azeyedo,. Aphrpdizío
sileira, por ella empregando, a talha! Elle,que.scnhara com ari- teimosamente qualquer solução dum modo outro que
continental per- derado lei complementar, somente poderá ser reformado
nessa actividade pttysica, moral queza e a íasbusal Coisas db des- conciliadora exasperou ainda mais manente.
paz ,c.t.eí*fear,. pois. ,n?in tlíplo fixo ;e dp Couto. Teixeira, Ai-geu Anto-
e intellectual no mesmo anceio de tino o^ie traça Deus a cada um: de oficial ospoto«s.lograram arran-
í «lo dos Sfintps,. Arlindo Nunes da pelo mesmo processo exigido para a reforma da Constituição.
o povo argentino, que» levantan-
vel-a affii*mar-se entre os suas nós e- ao qual. nâoffpodç.mo?, fugir. do-se em massa lançou o victo- Qa povos, como as., pessoas indi- ^ISSteTJ)-
abaixo Silveira, Arnaldp Carlos da Fon-
irmãs como um dos maiores pio- Eis em largos traços alguns dos viduaes, mais se conhecem, c a cchibafer cs .pentôs q:fie:- lite-
neires do sau engrandeoimento; pçntos-mais nctayeis da tida des- rioso grito da sua independência mais se estimam quanto mais se diápriminamosi emsrégandj), seca, Herdeiros de Astplçho Bar-
dizendo-nos a consciência que se homem a quem heje prestemos em.25 de maio de 1810. O brado r£^m,,e.níe.,..a.s expressõis- dç Peri»-, rozp, Astor Silva, Bemviiido As- COTAÇÕES OFFICIAES DE CAMBIO E TÍTULOS
purificaram pela dor commum. Junior, as ouvira,,, ob
o preito civico de nessa, hemena- gríiiò que
algc temes feito neste santido qua delirante da, liberdade ecoou ra- ,0 Brasil . têm-Se •Bcnald de.Caa-vaüio, uni.<l8s cffi'e|, sis, Chrysolitio Soares, Clara Per-
nor possa dar às honras" dc oa- •gene.•¦:.'.Quateoaentos annos sâo dioso pela America do Sul, fa- A Argentina e fixadas pela J,
sebre o dia emqiía.ellfi auscultado mutuamente em di- ícs'fdo;mcyimento:f áps «erámati- reira.Lima,.. Clotildes de Jesus
yalhetros
pedra cio
nas lldss
nesso esforço
^ró. oue
temes empenhado, cariando a áqüi aportou,
'pára
nos
a
passados
essa terra
'que e o Espirtto
elle tanto
Santo, zeado entrever as auroras da fra- veysas fases da sua historia e calhes ¦ tóba-fcaiiiYQ-}incttRte.ej' da Murillo, Collatina Mascarenhas
quiz e ternidade que no futuro fulgura-
., juntos commungaram- nas pena- cojnpreaitlèrem. ,ò Iv.erdadeiío
<__hceldá í_lólògia,*de--sa-ptofuiida
/àl** Castro, Dorálice de Oliveira',Ne- CAMAKA SINDICAL DOS r,eOJ.Üi'M,OJiEtí DE r
centinuação da construcção¦ mo- jv^a qual-tanto, se saci*ificqu,1arhl riam» e os povos americanos e nas glo- iii_íaS^lC.aJ:,da; JJlngíiOge}n.j e. qi\e ves, Dui^àl Muniz Vianna, Emilio irüNJJOS- PTJ1-L1G08'
ral c material desta bella terra, eitó patenteando aos olhes des- aprestaram-se para a conquista lidades duma guerra Gonçalves,, Emilio Pimentel, Es-
sentlmc-ncs raalmente jubllosos lumforados de todos os qae a iviai- rias da vietoria. õrapsi-hados eni rlntos inúteis,
em poder offerecer ao jwvo des- tam, a íeracidade de 3*aas ten^s, da sua
independência. Na data igneráfiusêr o idioma um instrii- ther de Souza Moura, Flávio • e de Viotoria
'bondade e a se commemorou Elevemos nossos corações na mento se,. itransfojipia. con- Dyonisio Abaurre, Francisco Ver-
te Estado esta prova material des- a dos seus; filhos que hontem- realiza- que,
esperança de que sejam tihuamentc, zombando d2 quan-
ss esforço, perpetuando num grandeza do futuro que o. espera. constituiu-se etn Buenos Aires a em prol da tossse.-esfç«r6*_à.-iuuj;ilsieiite qpr gueiro
da Cruz, Gentil' Alves' da
'¦ PRAÇAS Otficial Livre
sjmíbolc, mcdcjto pelo seu valor- ' iSeniHP Governador do Estado: px-iméira Junta de Governo inde- das suas aspirações b) cs Silva, Graciano Santos Neves;
-As 'famüias Oliveira santos aqui em lucta tpl-her-ffiíi o irtlpeto. viraL,

4
material mas alsyantâdo e grande conciliação dos irmãos rdá Sobre Lcndres . ......... tiSSfãOU
da Metrópole, e o Gè- do "paraasiani-- Hermenegildo- José Silva, Izaú-
pelo sfsul significado moral, essa representadas pelo seu chefe,, ness- pendente Es- e possam constituir para o futu- remanescentes "_j*cai_-_mo", -*
Paris ;,...
uata impérech*el qúe é Vinte e so venerando Pae, a cu,lo esforço neral Liniers, ao seiviço da do qual se mo" e do qüe redu- ra Mendes/ Isaurino Alexandrino Itália . .
o bloco em torno
tres de. M.cio de mil quinhentos e bondade devemos o pcuco que panha, que intentou se oppôr ao ro "latino-ameriça- _iram a ncs;a literatura a uni dos Santos, Jacy Ranios, José Al-
".puzzle" de ,S. Çrudhonmie, H3- " Portugal
Allemanha
t trinta e cinco, que nos relem- somos, paio muito de sã mci*al e movimento revolucionário, foi agrupe a familia cides Faria, José Dias da Cunha, '• Bélgica (papel) . . .
trará sempre essa figura desta- de amor ao trabalho com que nos derrotado em diversas oceasiões na para,a melhor grandeza" e redis. Fr?traT3íi„i5á de: ?«J|randa, José Francisco Lugòn Junior, Jo- " Bélgica (ouro)
cada que cm nossa histeria fei educou o espirito, e pela nossa etc. (Cifrava-se a pcesia nos for- ¦
prosperidade da sua raça. mularios . e artishaa poéticas. sé Francisco de Souza; José dno-
Vasco Fernandes Coutinho", amada Mãe, aqui tambem presen- pelos patriotas argentinos e fi- ¦ Corporizando os francos Hespanha
Não vos pareça, pois, estranha te, a quem devemes todo um nalmente fuzilado em Catesa dei votos Sem. rima rica, sem consoan- fre Coutinho, Libania do Nasci-" " Suissa
a lembrança tida pela iamliia a mundO dc amor e carinho, pe- Tigre (Córdoba). que formulamos com motivo dá ts de apeio, sem agudos c. graves, mento Bodart, Manoel da Costa 1 Suécia
quo pertenço, dc vir offerecer ao dem-ves cimenteis a prlmtira pe- transcurso dos annos mais brilhante passagem de 25 de maio, asm chave de ciro, a poesia dei- ¦ AbMU, 'Maria Duverüna Calmon I '" Noruega ;.
O xava de ter curso legal.
Estado dc Espirito Santo um mo- d.?, deste Monumento que, em cç- avoluma a importância histórico- seja-nos dos j " Dinamarca
numente que traduzirá na sua caslão cpportuna, vos s-rá devi- permittido, interpretan- Era moeda fraca. Só 03 ahno. Alves, Maria Leonídia Pereira Syria e Palestina . .
sul-ame- 'Santos, Maria Sãbiná de Mom*4,-,
singeleza a, homenagem, pallida damente entregue e ao digno social que, para os povos do os do Estado do Espirito San- tadinba. do sonsto ganhavam
'Telles
ri" Tcheco-Slovaquia . .
embora, com que ella quiz. por Pcvo deste formoso Estado, por ricanos revestem os actos ltóroi- to, externar ao brioso povo ar- doce....); o o virtuosismo su- Otto Ramos,; Pedro de Mer-' j " Nova York
um movimento de Amor Civico evije. prosperidade fazemos os cos surgidos com a independência gentlno, na pessoa do sen.digno rpÊi-iclal a timitio cultivador des nèzes, Pletràngelo De^felase, Rey. " . Montevidéo . ;
a ests Esta-jo. perpetuar a mais mais sinceros votos. bustos (especialniénte os de Dan- naldo Rodrigues Ribeiro, Salus- " Buenos Ayres (papel)
semeadores representante consular nesta ca- ie,Flatão, Eça de
solemne data do seu calendário Termino agradecendo a v. exa. da Argentina, actos Quenroz e Ca- Terpsy-
" Buenos. Ayres (ouro)
tia Machado Thêvenard,
historice-, qual a do seu ir. gresso o havei acceitado esta pequena dos generosos principios de har- pitai. sr. Carlos Dumans Filho, milo, o famigerado), esse vlrtu- " Hollanda
na civilização dos povos, nesse já j oífçrta que fazemos e o haver in- monia da raça latina, que hoje os nossos sinceros e enthuslastl- osismo que delira por Batallle, chore Felisberto Lacerda, Walde- " Japáo
fc:m alfastado anno..de 1535. disade este local fiara nelle ser se exterloriza.em differentes crys- cos anseios pela prosperidade da chama a Anatole. Pra.uce, sim- mar Silva èzúlmira Moraes Ber- r" Rumania ,..
"o Anatole", «emo si
Senhores: collocado. tallizações do mais puro e frater- Republica Argentina, -certos do plesmente, sari. "'' " . " Canadá ..'. . ........
Não foi Vasco Fernandes Cou- A tedos os que nes deram a se .tratasse de um mero porteiro -:" Áustria
nal amor: as correntes da ami- que assim s"endo a- desejamoft: de hotel, e faz versões cios gre- ;¦ •Viotoria, l*-de. maior de»-193S. , S-o .ohUe .ÀS.
ttólio uma figura, vulgar entre os 'honra dc vir assistir a «*sto •acto.
zade argentinp-brasileira - Intensi- tambem -para o Brasil. Otton de Abreu., director.
seus conterrâneos. Fidalgo de a nossa melhor gratidão,^ ' . * «...* ços e latinos traduzidos por Le-_.
X

MMcffiM
'"
v.-s
'"•, '•¦ ,; 'yk. '.:'':':¦¦ J'':'.'';'- ¦'¦' -/-':'•';'¦.¦'. ¦ ; :'":h'".h - ' \: ¦
II ¦•, ''""•' r/iih- r-':'¦.¦ r::i . '.. :¦' .i--.\"'. \.h'-h-- , ... •

DIAEIO. DA- MANBA — Domingo, 26 de maio•', de 1Ô35 :SBmiiA)ÍFAGINA.


*" '-'... '':.[..,-
|
' ¦'..... *' '',:
. ,'1'1 ; ,. . .... X.!.-! :. ;i ;i , i

Pequenos Anúncios
.'aB»-"".-.. . > íS!H*fc'.•'T^SipP^Mk. ¦: ¦' ¦ ¦'
':
¦'¦¦'-'.' '-.- ' '
¦ y- ''
/' ' '
''¦-, ".','¦¦'. ' '¦ '
¦" h ¦.'¦' '¦ y
,.'.,''^^H HLtf ' '^H ^Hí^ -
,¦ ], \

'"'ÉHi.: mmÊ Umm^a,.' Bi , ~ '


:-n^^ ' ¦ -;,';''
t^H
'MflititVl R MOTA — Oi Mniicioi public&doi neat» Seçio, nio «c^
' ':¦'¦ ¦ :'¦*&!&& WL. \-J^_\__
^a IWJI dando de & cantimatroí (9 linhas), pagam 3$00|
",
' '^^T
¦•'ZÉi-^ja&^mmwÊÈ m%}' ^nt-fÊtl'' ;,-,;;-"". :"'*'^""""'sFhh . yl.
' ,I^áh:^ '' : . ^^^
?iH V: ^fc ¦•
TkASPASSA^SÍ ,. uma.;, .optima. ALUGA-SE ,uhia. bôa.casa, tade-
casa, bem' mbbillada, situada em pendência particular, dispondo dc
m m wh!'~ ¦ e-iuí*B. Joanna ' -•'^'¦i^^mm mm pohtoV privilegiado' coin excéilen- 4. quartos,' banheiro, sanitária, 2
iír<i#:'.r
Euáítí, jròírçè Suaid e' senhora, Sa-. ¦ -' - ."¦-¦¦'¦fv^EitS mm$t te vista para d mar, própria paia sàlàs, cóstaha, grande,' preço do
Jr fefl H&e%itót. Zotrâixi íiJtiwlà è *t~- _\\_________.ml_U Imlm*. ^B pensão. — Rua do Itosirio íi:i aluguel —' Bs. 10OS00O com. fia-
.S^^SJS^' ¦' ¦-' ;¦ ¦*¦ ¦ I
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^b
lhos, Tuífl SirBld,senhpra e filhos
-^g^':S"j^è'3isá«i<t;" 2G. : . ' ...' (4l'Ô6->) dor, situada • entre a estação S.
fiírKiíK^ coíi--... Ccrlos, da- Victoria a Minns, o
^8SSÍ Wípâtofcs-dé ''siÉ&iaÜib' : .-^'&»-^^ii» ^^•¦'^s^nS^^^E^^!^Sft!vT^^^x^y!^^^^^^^^<r
Peta : melhor offerta, vende-s»
a Estação • da Leopoldina, en-
cies para assistir a mfâja «pie um Clcveland SLv, econômico e
costado ao Hptefda Estação, a
mdridkfrrríéir-"iia.igiWjá"aa, Ca- (•^"m- -**%»f' fcein calçado. -- Garage João
\ yfte\C&& ^Tí.^__________w_w^0f^t^^^ ;tfeStoS5':W^- áf (?egSíd»-r«l-
rr Oapital «uiwBripto —-Rs.' 3pb(>:000$pOO'.
Monteiro.', i
trntar no Hotel d:v Eitaç&o.

vttf.e^t Í\$M manha, ii&r alia 4162-5) 4160-5


Capital walisado —Rs. 1.200:000^000
tíe' sfti éíjípsõ; filho è étà&ü —
'fáife<&tó"nò Seguros de Pogo Transportes era Geral - Automóveis-1— Vidros'
Oi nosso» lulímobllisiíí, p«;tieuUr« c cluiiffcufs, ií virun com» a pai. {SfÈnGf SífM>* —, . —•¦'»i. ¦ :.¦¦.'»'¦.-;.¦.' t - Acidentes Pessoaes.

f-M
sivtl rejutirim s:'&íeíiir:aftieàkia'kki& "$Y-'ituY c«reT Mn o cinprtjo
do oito lubrificante Enerjini, o oito dos 6 pontos dc lUpcriorididc,
,,
?•& :.'i*, .-::.:.,
'!
À-.
",
:,-^.\r. :¦..
Rttr <fi* JaÃéln).
EciâPe já''s^r'cónfessam gratos;
ACCIDENTES DO TRABALHO
AVISOS FÚNEBRES ::
- -,:-.a^..m.m ,.¦:¦
vEntrjiiu "lo só iedu< ti; díspíris, peis cviti os canctilos dispendioso), -: í-í.-i;-»';-!>'-_.-'-'*.w-C- irt~t
.
ctusidès pilotmprtjk dt oleoi qu« ni» prottt«m o motor, mn Mm. A ,NOVA'LET N. 24.037 DE .lOÍ-ÍOáf VTGORA A PARTIR DEV
b«m lujmcrita • durtbilididf. dd.itu cino. ( ; V"'-v-
'
21 I>Ê 1^0 DE 1935
O Tenente. Aipistides Ferreira -E protege OBRIGATORIAMENTE não.só os operários ç einiprégáçlos dá
EXIJA SEMPRE ENMCINA-O ÕL£0 DOS
.Lima e fíih03, não podendo agra-
6 PÒNTÍQS DE SUPHKXQDÃDE,
"' ' '. . decer psssoaímente a todas as. Industria, Agricultura e! Peeünria conio também os-.'
;. .-,' ' VJ-
t MÍNIMO CARBÒMÒ '
pessoas que o confortaram du- EMPREÓADÓS DO COSIMERCIO E EMPREGADOS
5, V13COSIDADE ADEQUADA ' rãnté os soffrimentos Me"''süa '..'"'.
Francisco Teixeira
.
J:
''PEstE(TC3-VEÓAMf*/íp
DÓS sempre, lembrada,; espds| e;.m'ffls; -hr-¦ ,;hh ,:':¦.¦ yhl-.y. :y .;..;'" ,': ^Porfantó" .'...;. ........

m
CyLINDSOS :•¦
¦-:'¦:;, -
'•;¦.¦.
'uà&' ":''•"'':;':!;'"" '
t: COMPRESSÃO PERFEITA;..'
j^i^krò^ [íseía^ TAMBÉM V. S.
3. MÁXIMA OLEOSIOADI
'..' íbIiÍLÍNHA), cie\4áo. ser -dèníá- ¦ ¦: NECESSITA SÊ&tMAR O SEU PESSOAL ¦- Pa-lmira, Teixeira, Xilhos, Florinda,.Luiz, Antonio, Vasco,
6. OUAÜDADE INVARIÁVEL
' siadamehte grande o nutnero dás ¦ ¦¦¦^«âtòs;"ff^arfBV":a^9^n6#:>tMr^Jfi & CIA: LTÍ)À. — VICTORIA Declincla, Aline e'Helena; genros, Álvaro Coutinho cb Frei-
^esmas," vem por este'meio fá-- '
OtIO ttftfftFICANtC i .''":'-"'':'¦', J^^jÉtó^^i^^O^rÊniO Si..1 11 — Tei. 336, táíí è'.Fér.riaiídp. Trarícoso; netos, Egas Alonso,'Natlialiiia,-Nel-
'rs? zel-o e bem assim a todos aquel- ' 'li "h" h. iíí-^.5 4T58-5 '
tl?&Ji"&. ¦ i tjjjjtl ¦ .''V: • •
.-yy' .'"'"""'' VA h'h . ' Eon e demais pirerites, (ausentes),.agradecem a todas as pes-
ler, qué acompanharam, os seus .ccãs que ín.inifestá-aiiio. sàií' pezar.com o íallecimento de seu
9
¦^^PI^""^PI ^P^ÉlíP^B mWm^^mTmW mW W^m^L^m. restos mortais até" a isüa uítiniE saudeso eípbíjff. pae E-Sgrfr e avô, FRANCISCO 1'EIXEIPvA., e
L-7-S-H
morada e os que' lhes enviaram cclivldám .pa'rá"-'a -niíssà"de" 7o dia,'qüe será,celebrada no òia

ESTA' A' VENDA NAS LIVRARIAS


m ,cÒEdplências poi* cartM,':,'¦ csufSeà;
telegrammas è.' muito espacial-
:mentel aos (Üstinçtos' médicos,
"srs.
CURSO DE PREPARATÓRIOS POR CORRESPONDÊNCIA
Assembléa Constituinte
28 (téroi-f'^^. . ás1? í/2hóras da manhã, nx Cathedral.
4165-5
'

.drs. Pcàfó Feu Rasa, Aríliur Ôr-


O sr. rresidente da Assem-
| Capitão de Mar e Guerra José cio
a primeira edição brasileira da nélJas. Jãyhíe dte^SantosNieVeá,
"e Fundado em Victoria. Estado dó EMiirito Santo, em 1.1 dc
Hiitah Nogueira Carl'B'. Scíto- — marco 'de 19S5
'",''-- :— Bleã. Constituinte receberá,
...

A
¦ ¦¦•:'.¦ ,, .•j. >-¦"
diàriamenle, cm seu fiabinc-
Couto Aguirre
rbeder, quèíoúos os ésfónjós èm* Diréctor-Technlbo : — Prof. Adolpho Fernandes de Oliveira,
prcgMam"pará o, seu salvamento. te, as pessoas que lhe deseja-
cx-lenfe-'dè-francez e ex-düeetor do GjTiinaáio do: Espirito'Santo.
e' convidam, 'ii todos' para a" misí Secretario: — Vinícius Sertoriús Franco. . rem fàllar, das 1G ás 17 horas. i
A familin Aguirre'convida aos demais par antas e ami-
sa dò 7.°. áia que será, rezada nõ Fora deste horário só atten- j
Corpo docente composto de" conceituados professores de vários derii ás pessoas que tiverem jg%s para a missa dc sétimo (7.':) dia qne será celebrada
RO^EANCE DE . d*ia 27 segitíiçi^-fèini,""ís £ hóráa em intenção cio ... •
gymhàisids e cóílefeibs de "Victoria, Estado do EspWlto santo. hera' marcada, previamente,
da manhã* iia Catlièiàraí péló
~A.~0 «por intermédio de seu official COMMANDANTE AGUIRRE '
FERREIRA DE CASTRO padre Luiz Cláudio àè Freitas Curso adopta o programma tíó Colleglo Pedro li, obseivan- "dé '; no dia 27
Rosa.. Fazendo yòtõs. a D.buspéla
"todos. dó-bTtanto quanto possível-. ' ; ..-.; ' -. . gabinete. do corrente (segunda-teira); ]ielo revdmo. padre
'SfMnbiich-er.
Prefaciado pelo DR. AFRANIO PEIXOTO, da felicidade; de
;" Victoria*, em 2a1 de maio j Jorge á.s oito ÍS) liofas da manhã ua igreja.
Academia Brasileira. de 1935. •:-.0 Cuko — "Universalls".— dè Preparatórios i do..i;iirmo.
por Correspon-
dencia, permitte e faeiiita o estudo -áS tkssôas, que:
Í4103-5) i. ¦¦i?.—•¦ NAÒ^ — podem: freqüentar aulas por tererf. suasresidCn- '1
Exeerpto do Ensaio, que sobre elle escreveu o grande cihs'distantes'dos éstábéleciihetitos.^dei,^ensino; * ->»**.— ,
-• i **^.<~.

Vik: «í'"»h i"'.»%**.--


e rendoso HUMBERTO DB CAMPOS: - JÊfe'*i 2." — SÁO — desprovidas dé meios pecuniários que permittam
"Palleeendo-iiie eompetonda' dc critico,
julgador daf. JHEWTORÍAIS
a freqüência- em um-; collegiof
. ;- 3.«v.—i.lENHAM *-^ oecupações
.
tempDneceiasarlo ao curso fefiequencia em uni-collegio:
. ...;.,
cWprcfiSsõiss.qüc áteorvam ó CABRAS PE €tmm lÕRTLAMimAUA
'-' ¦ . '' ' —¦ittoyiwi"'-''
-f-'—iTlígyffih''V-*J,"'J'J ¦¦ '¦—
'¦-CÍSíís
JÍÍS§3 J
pxcellencias das obras literárias sobre a vida heróica do í.» — JA'-—-passaram"tía"juventudó fi slntàffi véshmè em hom-
Komem íiós seringàès' aiüáifônicos.^sòbM-nií*,1 étà, compensa- AUO:. BÈN:. EBEMF:. tOJ:. brèar-: Collegios";'cófm!-rapazes estudantes;:: ir. - "
'5." nos
~'POR- '-J'auã:quèr^hótivonão:'eofihee.ém; as preparatórios,
çâo, a de personagem- óbseiiro tto Vlráma formidável. Éit CAP:. "ÜOTAO E PEO-
tenho, no caso, íi opinião 'dr.' Va^fttíirrt1'' dp " Etielydcs da grbsso"-5-: r' ¦ .juè,. em virtude, do diplcinu- óuv do. ceríííiiiaía qiu-i pessuami crauí
- -. . ibrlgudus a Conhecer: — E SENTEM' A NECESSIDADE DE CO-
Gunhfi. --¦¦-.-..'
VIIECEL-OS":'" ¦ • '
Foi, assiin. com essa autoridade qne li A "SELVA, ró- De ordem do Respelt:. Mest:. - bV — DEVIDO —-á posição, social'que cecupam, sentem aca-
mnnce amazônico do eseriptòr portuguez sr. Ferreira de ;pnyido os PPSd:. Ur:. dr iha-rrtèritó em contráctar üm professor,) que, mesmo em'" suas resi-
Castro; e é eom ella ainda que, chegado ao fim dò livro, . íúad:. para a SeEs:.: de Eleiç:. ericías, lhes mtalstrc lições de preparatórios. .,
'
posso exclamai-: "A Amazbliia'está"aqui"! dàr.
"LLuz:.
e OOiiv.. queterãe
A SELVA éstâ: trsdtàitià' éití' vâriaâ lingtoas e a pro- -de admiritótrãr a' OFF:. duran--
posito da edição iügléèaV 6 telébfe éééíiptor Complíbn .te o'- armo maçònicò' de 5935 á •' A TODOS — os
que desejam estudar e que'se encontram na?
Mackenzie diáBe no "DSily fcíiV': 5936 V:. L:,. ã rèàlisài'-se' no condiÇõés' acima descriptàs, — O "CURSO. — "UNIVÉRSALlS" I5E
'A SELVA ciniia.da.il mais PREPARATÓRIOS; POR CORRESPONDÊNCIA, — offerece o
dia 29 do corrente (quarta-fei-
poderosas evoeações 'rt»: nó lhcal ê'hora dó'costume.' ^éio;séSUroéêfficiente
": 'O" CURSO dé adqííirí^ ós- ^épàratofiGs qüe desejarem.
dos trópicos que en tenho lido em. todn. a minha vida. Ho- acceita: a matrieüla, — no caso do n. 0, por meio
mens, mulheres, feras, flores, arvores, ficam para sempre , iiibértltid^,'"•¦ ígtwldiide ' e Frátcr-' dç uni pseudonymo. .^,
* ..;
na mentóriai E'. um livro magnifieenfe.''. nifâcíe; r"".
S'abnchodonosor, 30s.
Victoria, "22"de maio de 1935 - O CURSO — "UNIVERSALIS" .- DE PREPARATÓRIOS
PEDIDOS AÒ EDITOR — MOURA FONTES 'E:.'"^:'. " v" ÍPR CORRESPONDÊNCIA, - principiará a funecionar no dia lb
db'abril "do corrente armo.
OUVIDOR: -1450" — RIO (4157-5)
1237-1 I Além dos preparatórios exigidos pela seriaçâo do Colleglo Pe-
COMPANHIA NAC. NAV. COS- dro IT, o-Curso eücarregar-sa-áí doíensino de qualquer outra ma-
*"'-
teria, MJEDIANTE AJUSTE PRÉVIO. s
" '^"TEIRA. wStíÊa^ÊÊmm^KB^^-^^^^^^Ê^mM mwÊ ^ íjCfJ^^BHBIwTO^^T^ r»m..y -y. ^ÓÍâÉ^Ej^lSísSíáil.ffk^^f^f: •*'¦ ií

,_ PREÇOS; — por matéria, — 25$000, por mez. Accrescentan-


Moves f^RT. 'Tcndo<e
extràVisdo o conhe-
Fxlraviu de Osãhecin.>ento dc:se:mais 15S000.por'niateria. Para^uma serie inteira,
c.r?c?:
9íto Il^õe"s-5?r
parte pago.;. ; '
preços espe-
niez' remettidas-oo alumno; pelo correio,.com
;,;,;. ;
-f Tapeçarias—Coícboaria -CarpioíarU cimento "h.' 1 de 2 caixas árti* PÀdAiMÉNTO ÁDEANTADO
gos armarinhos marca J. fl. Ti -.^f^PPS,tie .matricula ein formaçC-M.ao Scci'etario.

¦Üftií-iíi
31 $iW'er&&A Í fi&
BUSATO
'-%í%£ 'tÚ -Sf:'_
vindas pelo vapor ITABERA'
âqtíi'eiiti^ido em-N' tí<j' abrií^dè
iftjfl-;- a' 'cbnslgriaçao* db sr. ~ Da*
PRAÇA COSTA PEREIRA N." fO — VICTORIA
Phone — C. 521
-.y,'-:y-'' h . ¦: :';;. \ ,-.
' '
nlel S. Teixeira desta "praça!,
embarcados no porto do Rto dé
Janeiro pelos srs. A.JBebiano &
Cia,, vem esta Agencia decla-
1 m| |il|sta
MOBILIÁRIO ESCOLAR — POLTRONAS PARA CINE- rar de que nâo havendo quem _ ííSHí'v
^HOMIOMEIHOICOHCIEIO

«clame a propriedatie ou* penhoi:


EDIFÍCIO GUAHIKA
COPACABANA RIO ^iàtí&i&lil -
MAS — PORTAS MODERNAS OCCAS PARA PINTO tícs" citados volumes sérSo os Propriedade da . Tl5^^j|S
conhecido especifico ANTIEPI-
mesmos retiraçk»-pelo sr. Ete" LEPTIOO BARASCH, verifican- Apartamentos Braga Limitada ^jjj
RAE FOLHEADA nlel S. -Teixeirat dè accôrdo com do-só a-süa cura ao fim do oita-
Projeclo e Conitrucção de
as disposições legaes ou regula- vo vidro desse preparado. Ha 14 ' m
mézes qué o senhor Herberth
Facilítam-se os pagamentos rnentatts' por sefV este senhor
porfâidor da segunda Tia: dd coí-
Soares Falcão abandonou por
completo' o medicamento, sentin- IW ütfy'' REGIS & AGOSTÍNI ltda
nhedmcnto extftvitd».- ' '" dò-sécàda-'ve&imaTsbèm disposto
e sem o menor syãptoma de ma- COMPANHIA
ViettoriB-, 29 Ho ihalç: de 1936. NACIONAL DE. CIMENTO PORTLAN0 i m <& i
KMliMKÍl Oscar Onimaries
Agente;- :
^4187-5
»»•»»«¦» H
KÉillW

^«v^t' "^1 H
nifestação i epiléptica, achando-se
actualmente como eonduetor de
bonde. daTiight&Power, do Rio
de Janeiro, sob o numero 2526.
-Confirmo, a. declaração supra:
<f::H.3:;. •¦'i;-É$. Rl° DE JAhiEIR0 ' M ."..-..%.v.-'5f^«H#1i-

Hpí: m
(SWttlSH MÉXICO LIME) f DR. JAIR DE FREITAS
^mm mmiit^mm
__\\m
mm Mms^smm^^'Í^m\ mm-
msa
O ANTIEPILEPTICO BARAS-
CH é vendido-e mvidros grandes
(a) Dr. Carlos Gréy. .
CóipaBlia Nacional de [Navegação Costeira
Serviço regular entre o Brasil e N. Oríeàná
¦A::
. Clinica Medica
Herberth Soafes Falcão, brasi- e pequenos; em todas
leiro, com 26 annos, soffreu 14 macias e Drogarias
~do asPhár-
Rua Jeronymo Monteiro, 26 (sob)
Brasil.
AGENTES OPERAQORES: i Consultório — Édifícib SÜvá ¦, annos consecutivos de ataques SUL 8ÜX- .- . NOBTE NORTK
, Ria Wrcijmúí MWtkfo, 21, epilépticos, passou mais de qua- Cuidado com nome parecido
PUNT SHIPPIHG CtfiPAMY INa . 1* andar, sal» S
tro annos'sem poder sahir de creado unicamente ; para fazer i
ITAHITE'
"'"
ITAQUATIA* ITAIMBE' ITAGIBA
^casai-e, ha cerca de dois annos, confusão c enganar os incautos
Diariamehl^ãas^ás,«-. quando 6 seu estado era consi- _
derado gravíssimo, foi- chamado Pedidos: C. Emílio Carrano. R, Sahe no dia 3 de Sahe no dia 29 de Sahe no dia 23 de Sahe no, dia 26 de
"SPÁRilfiGLM" h 4161-5 pâa süa familia o cohhedidó es-=. Senador Feijó. 22 — s. Paulo.
Tpeciallstà em moléstias nervosas, maio — para: maio — para: junho para: maio — pnra:
J dr. Carlos Grey, que receitou '1184 — 1 Rio do Janeiro Bahia
'. BahU
Esperada a 2 de Julho para New Orleans Rio de Janeiro ^f08 **a™6
Antonina Reclfe
Santos Paranaguá A. Branca Maceió
"BOtilííÁ" Frted. Krupp fliusonwer A. G. ~ Magdeburg
R^o Orande
Florianopoli* Fortaieza
Imbituba
D „
Recirc
ESPECIALIDADES PÁRA A INDUSTRIA ASSÜCÁ REIRíx í"orto Alegre Rio Grande efio lulz
É&PERADO A 3Cf DE JTOIÍO p/NE^V-OREÉANS Pelot?s Cabedelo (J. Pessou»
'-<¦-¦¦¦¦¦¦ -¦ - (V ¦>
Moendas para cannat rolos para moendhs de qualquer typo, eixos para rolos Porto Alegre Belém
AGKNTES GERAES PARA O BRASIL: «le fabricação garantida, cortadores-de-canrá. Ia eus para cortadores,, esteiras:,
coiM-eiile»; -rodetev engrenagens, hydraulicos pavii íuoendas. cie. Trilhos o r.ta- i'-•»': ^:« ****!£:«'
COMPANHIA EXPRESSO FEOERAL N O.T A — As reclamações por falta de cargas, eto., só se aceitam ató 3 dias d»
"•: '¦'..
.-
-
»' '. ¦
j&
terial ròclaitte, Wh^rons « locomotivas pam biliila csü'eitn. terminação dit descarga. —A Oompanhia não se responsabiliza por malogro no em-
AGENTES EM VICTORIA:
. ¦ Representante: — Richard Revcrdy, engenheiro — üio de Janeiro. barque. — As passagens só serão reservadas até a véspera da chegada do vapor. E'
' r Avenida Rio Branco, 69{77 — 3.e aiidar — Síila — 6, proibido a entrada á bordo dos vapores a pessoa que não esteja, munida de ingresso. *:.-
ANTENOR GUIMARÃES & COMP. PASSAGENS' — Só serão vendidas mediante litestedo de vacina pela Sauiis
IUA J. MONTEIRO, 26»sob. ngjjgjgC. ,22 TELEPHONE 23 — 1252 OAlXA POSTAL — 1367 Public».
080áB aniMARÀÍB — AgenU',
f$|il|^ v, - i - i !'AH'MS!;,
¦yyy,¦" < ¦'•7> .:'»,-

f é y-i>

ASiJílK'
¦¦•.•• ¦.,-W,ry.>-r •,.,-j .. Vi.iViíVri-.SJ ¦ .'i''-W-J>.

AJOOVnWAWO»

¦—.o sr' Orlando Furtado;


a senhorita Lucla Mesquita
¦MH«,I

ru, pelo Centro Acadêmico


"l
¦ill..,JLvft'S»... fc*^

W HarceUlno" será offerecido um


jantar aos elementos eomi>onen-í
tes da embaixada, já havendo
sido feitos os convites - ¦'.' "X
''-Jo-
ill^MJl;_ làmmiímaJR: J
II
•.'¦
K
flVlIflBfll
amam mmT -' -^^¦'r'.S^m,'
W

"-yXy -.'¦
m ¦ HI '¦
9
ll^llfll
¦•ABI ¦¦¦¦ ¦
¦
¦''' ¦ ¦»?ry! ¦ ¦ jm*¦' *****
tmaaamT - ^mW^^mm%iMm\ ' ' ^V'^Lflr
:-'. Xi.X.i-.-iXyi. ' VIOTOÉZâ — UTADO D^nPIBITO
MIRTO
da MontiS - DomiBfo, 26 de miio de 1986

i
Diário da Manhã, disüng^iido
Barros, da sociedade capichaba; para tomar parte na homenagem,
o sr. Milton Vieira, ácade- far-se-á representar
mico de Direito. .1,] J '¦ieUsredMtortt::'-.'^r'"''X«''"^'V:' por uni dos
¦'¦
tei ASNATICO? «li ,
¦» .« ,;... ¦ .ii... > .>
-•
."":'.¦
' * '
a a '»
• ..'.'".
:.
a '
a' ' a ;i
-
i .-!
¦ ¦ .¦ .a.
-• .
*jv* .a., a
".7. ¦ '.i
aI

'
: FAZEM' A^6^pf^-iy'^i '¦ - í l -XI '" i- ''• »* ¦-''•.¦-'¦, ''.V -• ¦!•!*— lyy
- O ^tój4Q;J,dèj'ifâ Jdo' aadáhtè,V"'' O .,C^i^dq^^O'^t^-tó;J(jue. ¦jjfPJ sr„ I**«ldehte
dá Assembléa'
o joven Arthur Marcos da ¦y X .scb...,Q-:. malicioso' titulo, r- ES--.. .tem a faculdade de éranwr d ci- ret^beu^iís^íeguJtítés "telégraÁ-
y .!f*ácÍMÍ^pS^.»'v
Silva, filho'"Z.""""'
«o sf. Luta Teixeira
'C s- '"'
ipeio.íhoetwjió.rdà 'íe-tpòídí^;.^ — :-tw*,"-- iníolenv. dadão para exercer um determi- mas:
* chegou hontejn a esta capital, o teniente,.',
da SilVá; Está augmentado, desde ante- aimtlco d J^l*Sfè-" nado cargo, tem naturalmente o SANTA THEREZA, 22 —< Mo-
,a; senhorita Erondina do hontem, àjm de professor Belfort, Roxo, «atbedrá- :toi..que reintegrou o ^Jdif^J-^o de reintegrar aqiiellisrqüé, destl- mento nosso 7 J JOAO BASTOS
'o' yó jajactataíifr.' muhfclplq retorna
Amaral, professora estadual; -
TESezèr, iáif
Jdò'':jW:;. 't&ta&iúa ,.tico da Escola Poíytechhlca dá Bíuzri -na cadeira. de Uteratura tuido de suas funeções.,dçnjons- wáiittitiw»**.-.---...^^, ¦¦¦;, ¦ . -¦ ':¦¦ V .' . J
üiiiv-frsidwífl^do Rio,de Janeiro.- normalidade. política, vimos tes-1 ' Açarigbòia; — rei sem throno; augusto.,.
a menina Lucia-Martha, fl-, •Cruz, funccionario da». Prefeitura Portüjfú«ai# das unguas Lati- traí certas vantagens. para ;0.r ser- temunhar Vossencia nosso .,
lha do casal Martha-João Pimen- de Vietoria, e de sua exma. es- Technico e profissional dos
ias, peíõ•'facto de qúe'b para- .Viço publico na sua reaíftnissáo. decimento sua actuação decisiva
agra- Mbrublxaba dòs-tupiminós. '
mais competentes e cultos, occú- Ao yêl-o treme, pávido, de susto, . Xy
tel;' y posa, d. Archimlnia Aguiar., pa o professor Belfort Roxo um grapho unico, do artigo 18 das Readmittir ou reintegrar um epi
' prol da pacificação política O inimigo mais rude e mais feroz.
* . piano de destaque .entre os seus Disposições Transitórias da Cons- funccionario de accordo com a do Estado á qual tem dado vos-
Faz annos hoje o sr. Acyr Gui- coUegas de profissão, dados os ai- .titulção Federal faculta ao Pre-' ultima parte do citado
tes canhecimentoe que tem da es- sidente paragra- sencla sobejas provas, trabalhan-
maraes, funcionário da.Secreta- da Republica a nomea- pho é nomeal-o novamente. Es- do com Senhor na terra amiga, farta e bôa,
CLUB VICTÒRIA peoialidade, em qúe se tornou ver- patriotismo pelo congra-
ria da Agricultura Terras e Obras, Sua voz de commando é voz suprema-
dadeira siniSiad'-!-; " " ção de uma ou mais commissões taria o Governador impedido de çàmento da familia espirito sán-
e que, por esse motivo, offerecerâ Traz um cocar de pennas por,cord$ .„
A festa de hoje — Ary Barroso para dizerem sobre a convenien- o fazer, porque á Commissão não tense. Attenciosas saudações. —-
aos seus amigos um cock tail. ., .Vtíllandp, J agora, o Espirito cia da volta ás E por sceptro á pesada tangapema.
e Sylvio Caldas participarão áo Santo; a convite especial do sr. funeções publi- se manifestou atada, ou porque -Tose Eugênio Vervloet, Liclnlo
¦ ^ y:y* "nueting" — O elegantíssimo dúv/Jorge-ÍÇafuri, digno Secreta- cas dos que tiverem, sldò eróiie- o demissionário a ella não :recor- Loureiro, Antônio Athayde Es-
¦ Alencar Freitas — Passa hoje rio da Agricultura, terá o Illustre rados durante o periodo díscri- reu? Os tamoyos, seus bravos inimigos,,, ,..,. t
"col- meeting — O elegantíssimo Club '
a data natallcia deste- nosso .visitante cpportunidáde de, ava- pindula, Roberto Luiz Nepomu- temem Cobra-Feroz, o Índio valente ... ,
CIub:VÍctbrià abrirá,-ldéo-nmis, dé -vez que Os; actos'do Mas, se o Governador achou cow, Honqtim Athayde Espindu-
lega, director do jornal estudan- os seus sumptuosos salões, para l|apf,o grau fte cv^tii|ra e de-pro- jciónaxlo, Cujo braço direito, é, nos perigos,
tino "Voz do E^udante" e um uma reupião dansante, com que ;Tressp<a, nossa terra; ho momen- ; GoíCernoi^l^visorWre os*doa,Iltr: conveniente, desde logo, a,yolt^: ta,
J líorwi' apptotódbs Joio Nippeti, Caetano Ronco- Mais rápido que o bote da serpente.
toi &ii, qúe » commemora Jô"Hp"*í ¦te^yénttófels5 do jfiW&tóharlo'"M- «Él^pti--1' '»t Tolentino Silva, Alfredo Fer-
dos fundadores do1 Centro Estu- se associa aos festejos commemo- CentenaÜf ô> possa caUéizaÇSd.; bllcò? 5e-t *^S£SS^»'S*i«éTéâr*; tai-i^MarioMonteiro dos Santos, '..,,,
dantll Se Vietoria. Aoiaeusaml-' m^tó!QÍtí^'^«|^MÍ^J^ Vísita;vsObrejincdò' hotóòsa' ptóa.| átíçiiíSvel; quáfiiúer '¦apreciaçãoU O-aòtò'qüè;-exonerou o dr. Nilo. a sjjaifiinia noiPrásii inteiro.,., .., ...,,,,.
; | ,n Leal,' Ckrlo EEplnduJ». El-
gos offereçerá uma festa intima. povoamento do solo espirito, san- páij^do, con-agrattb engenheiro e; Coi*e.-der.lf*ibu em^ribUj,sü^ve norte;,, yy;..
''"" " '* ', cathedra tico da Escola Polytech- í judiciaria á" respeito desses actos, ?^3^.^^^|iU?^?íÍi[^ílíi. Jèsé„ ftmjf*...«^'.. gouzá' FUho, Chega a Estacio de Sá, luso guerreiro,
tense. , . ¦ . ' -™„,.„j«. „ '.âo^ÃsÒ
nijif <kj Éió dè janeüro,'4Úa s^.üh-í; ;' peüsando.de.làdb. a'ir^..redai>; a^p»waito;;;miiftJ'Io ^ -k _- .jjjgi^'.-jjjjn
yiAJA?n%;' - ;E«sa fçsta eít^^Mido esperada flíèctiíí' afBai*á peTàntiía^iátel-; tão dd citàdò paragrapho, ipoia», dia relntegrahio ou . novamente
dSPl*; pei-45^ Eugênio E este fica encantado de tal -sorte,
lecüwiidàde ^entiíica'1!^!^^! ''pare^pai' Mattedl, Antonio Mattcdi, Leo-
i^iitfp^iW^J^,*!**8 'Jd^-_ o ijòmèál-ô:''; Não'1 estSíà .tf'-podttr ppldo Vasconcéllo], Togo Morei-
Dr:: $am^i<^^.-j0f^tíÊi. cid* a palayrado Bâíorti jiu^üér Jítjilijfejsèjà' Que resplve ;Venw$-*ój.Jnãp cqnv a espjadp,'.., .
efcguite da dtffc*-»-*^**11 Roxo é envida e acatada com-aa»-.- ;cojnjj»is^iJt..i^-^r^,ò<^ ri,, Ricardo Loureiro,' Luta' Car-' Afãs com a,Crw avR^yra8,anüs!tosa4: ;,J,.".. ..*,-....
de alguns dite de ettadi*>?fcèsttt, •iniráçáo.' ' ,p,
ta.iiaatr qu»-«dá m wiraÉirá Iclonat, ra^.to^mtóisíioA-i^rfeEâá-,'' d«M Leal. Elpidio Ferrari.
caplteV' r^ryá^*:y'S^1feiii;' "Republica; Di;>lhe em-perigo; $e acha .a terra amada.
í fe KTiAíe MÚmumma». , , da adi' Estados; missões de que trata o paragra-
Campos,'lido -*fl^un»^d^Ííe<fc ^#^-*C«dis>e'vÀr# ÍàW*m*. í .o"{"Õiario da í/múiÁ", qüe^evè idérité 'a. Prome'te-!he batalhas assombrosas.
a satisfação de receber na sua re- jp^rfc ç$TÚS!$Í^y^sfê^dor pho unico, commissões estas que i RifeVE, 23 '¦—^"'Impossibilitado-
poldlna, o dr. Barbosa Guerra, artistas que ora nos 'orga-'
clinico de nomeada naquella ci- dois grandes dacçáo a visita do illustre pro- readmittir um funccionario, uma talvez hão estejaèi' ainda comparecer sessão solemne com- Cae a fundo na parte vulnerável:
se apresentarão em ad- fessor, renova.aqui os s.-íus cum- vez que os casos tíe intervenção nlzadas. E não tem o Presiden-
dade fluminense e nosso distin- visitam, as. s. memorativa quarto centenário Toca-li'3 o grande e nobre coração.
"AGazeta". mlravels números. Aquelles azes primentos nos Estados estão previstos no te da Republica readmittldo va-
colonização nossa teira, faço vo- E assim logra obter o inestimável
cto collega da
do samba e da canção; por si sô art. 12, de modo que o parecer rios fimcclonarlos? •
tos crescente progresso Espirite Concurso do valente capitão.
respondem pelo exito da noitada da commissão, favorável ou não Era regra geralmente adoptada SJarçto,
JANTAR DE CORDIALIDADE ài** .para tanto y necessitamos
de hoje- ao empregado reclamante, tor- que a reintegração de um cargo
7
¦ ¦ ¦!'. - ' •
¦¦'¦ neste momento, da'pacificação E Ararigboia, o audaz morubixaba,
As dansas terão Inicio ás vinte nar-se-ia innocuo, tratemos do importava no reconhecimento de
Os alumnos da Faculdade dé éos espirites no-sentido de har- Cobra-Feriz, o intrépido guerreiro,
Direito ão Espirito Santo vão e uma meia horas. O traje deter- caso sob o ponto em que, desas- todas as vantagens ligadas e de- Deixa, por fim, a terra capichaba
"Esta- monia de vistas de todas as cor-
tradamehte, o colloçou o correntes desse cargo; mas, esse rentes politicas do Estado, con-
prestar hoje significativa, home-, minado é o de passeio. Em* demanda dò Rio de Janeiro.
nagem aos seúi isoitefat-da; em- Os associados ; do club-.; ty&o . do.', observando,, entretanto, .que principio está abrogado pela ul- meu decidido apoio esse de-
baixada academíça-fítnda djoJRio françò.ylfaigréBso : medíante;5tip«-
para as festas do 4>~!6««ltétórlo sentação, á porta, ;do i taUo . do
üe» jeoriret^é.: .
m m I ; só, uma lei especial ou uma deci-, tiirm parte do citado paragrapho. >te
slb^tioiéMer' judiciário podetjf QsMiÓ, aíci^íutivo;., Çm^|KSft
induzir o Governo' de iim Estado neâse« ditfcno dkposltlió, áttén-
'slüeíatum.:; —; Areno Barbosa. Leva cem creos — cem leões — e as cores
Do seu povo, soberbo, no cocar.
No:• Restaurant •--• Gíòbk^Éi^MÍijCH'
- y,X' ,A .ITAPEMIRIM, 22 — Elle vae castigar os invasores, .. ...... ;r , . .,¦
• ¦ - --at* 'IPicadésf ^teadn?ittlrum;epipregado, se^ fdf^dq: aosyiíiferess^f-f^o E^dp. Agradecendo vosso' ¦ "telegramma E :a seu- gritor de guerra-atrôa no í^c.,.'
«to* ainda» preciso? convir que, pejo 'ètó^-Déereto: AifiSt acedido'
deinsectos? de^^r.-^ommunicoWos,.* Solicitei ¦-..-;. -.,.-,¦,. . ....

THEàTlOS
Vi-r--; r7'«; :-T.;;-r-,j }f.Tf*? W^jj
mçsmo art. 18, os actos dos Go- com o paragrapho unico do ar- deputado'Mário-Rezende repre- No encontro decisivo — o de Uruçumirim —
"íigõ'-
vernos^^visbriõs ¥ dos"5Éitei5; 18"dãs dfiiiosiçèes^trrâsitó' sentar-me solemhidades comme- E' de vèl-o sublime, em meio da refrega,
' 'As'
picadas de alguns ventores.foram approvados e in- rias da Constituição da Repúbli- Matar, ensangüentar, horrorisar. E assim,
moraçõestdo ^ijaijo' .centenário,
riosquitos, aranhas c dependçpi^jd>;!^qualquçr.. aprecia-, ça. — UL1ÍMA. PARTE. O tamoyo inimigo, aterrado, se entrega, ;, , .
vjrtude. çüiüia^áuienclâ motivo
HoJPOLYTHEAMA; HOJE ... «0 TMrtv|tói^(tfèr iutío-r inisWtos, provo.
íaW dôr C inchações.; e São, júfflçj^ria. - 7 Í:^y. i^i y~y . L,]Çstq, quç.r, dizer que ao féihte- íiçaíitraíéíí 6i^çõe«l-ir*
'excluídas -
¦¦J(o4ó Ou. foge, se éeoJaarde^ ou morre, se é valente.
Tzafevlt"ch)<oní Marthâ Eggerth podem sér perígosissimas. .No caso em apreço, o Gõvern^- grado flpíim ' .lüdental!-1 "' *• -i
Soares,. -i-
i i i^.
E Ararigboia.sç-Ha o seu grito estridente.
'A prudência aconselha dor, Independentemente ^p pa- sação' e vencimentos' atrazádok' .
?.-"'"'•••-•'-y.- *¦<¦>¦' rtyu.,?'-, -.eiamffn . ,
!i're-^r .-.da,
tef?''«>iiprè^â^m5o.ium: Çomó^ssão,,considerou í;r.9t," Estoco. não" tem ràzãò;' leu Confessa Mem de Sá, que os golpes lhe assistia,
Vidro de MARAVILHA. conveniente .a reintegração do maj,.p Decreto é hão âssimlioii Aorindiopertericer,metade, da vietoria.
pira se poder faíer írtnte
atltipitéa dt tempo e díjçriifej^Bçuzzí.j,'níiliifi,Í,-i->
Estava içhlbi.do bem p dispositivo constltuciòhal D. Helvécio Gomes J3emi*Ue ¦-Portugal:jpm%is -çpiiquistai^áf y .,',,,_.
~COWí -ôifRj]a?èí«s'-Slncr--
^fWHlti::;; 1 'iH. Edn-j-r as.nátíc'6, quem ei- Para ns glorias de ElrRai-essef lorão de gloria.
Ta ¦¦ :¦¦;;!.¦¦¦•,¦;:¦;
<;*-, {•7-^','í-
;;;^;des;.|Í|)i»r^ |--.' 'r* ...¦'.-.''.¦•.¦
«Sf{?i CSWttf-J-fT*'.' -ft-uoi :-:• ¦-. n-st!;-' ...
'm" "' '¦¦'
'
'"Victòria-hbsçfediDí,';'-'desae ;
,.",... |
St ¦*¦';'*"¦¦-¦ •' 5h";*.:lt' .^"J »i'í-Jí, ¦
,.--.-:.¦.—r r.* ,-^j giasliluW«nido^»s»<tc. '¦ ante»\ y[U wcwío yyy.t..- *- £• irí ri:.XX.,;^ __
. t: í,fiAi-h;!.-''

^^^^^p^^^^iaj B-...
\ r- ¦¦
'^^B^flBÉMfc^B
.-,smmvSS
*" Wrt» mmBm^mm,.
ma^mW^^^íS^mwmWÊÊ^míW^^^^^Bm
"'
¦'¦ ^SLV^ •
[AÍRfl¥lLÍ M, S; Diindee», da es- hontem;to i basigne 6- rculto- repra- ¦
sentante da Igreja Catholica r'd.Je|
illus.tre. .icontérraneò,''
Ainda alguma illusão resta aos filhos dá França,
..Que'decidem jogar a ultima cartada.
j
1 li XlXf-rí
<¦- '-ATíÊ^mm mmW^^mmW^^^^^^M^^SÊ ^»!^^^*f*Í^^^^^S^Í '"
ingl^áj visitará Viciei 33SSO,,
elvecío GoiÀéfe dslÕÍiveira'^
¦Pastor dedicado e devotado da
Religião de Christo, a-sua obra
.
;E.'Ostainojos,.tambem*sedentos de vingança,
Adher-.rm.-desdeologo é, trama planejada.
-".:

Av% o mSMhft
¦¦-¦:'v;£^^f' '"-^flflflHHflflK3-??flra
' v ;:'7'y-!>;-'immW^y^l^LmmmmmmWB^
¦;¦---??- »7mW"-X^r^mmXy V.' ;
r-n«ro /><>« aqui (Negando na próxima é vasta e completa. A construcçâo
do grando Seminário de Marian- E assim, mosquete e flecha unidos novamente,
Os feros corações vibrando de odlo Intenso,
% y-«^fc£^ na é o attestado mais eloqüente
quinta feira do seu amor e do seu carinho ás
cousas da Igreja. Nem por isso,
entretanto, deixa s. exa. revê-
A?som:i do inimigo, á luz do sol poente,
O bando numeroso, em frente a S. Lourenço.
"¦->•¦

--^^ ^^^ BiKiãaÉWii ¦ Djvcrá chegar na próxima ** tannico de uma tripulação de 107 rendissima de acompanhar com o
•* ¦'-•'JiifiSSeiiil l»'*? ma
."çírõ; ?1, ao no.-rro porto o vaso homens, dos quaes 7 officiaes, que mais vivo interesse os factos da Sorri Cobra-Feroz — E de maneira extranha
^^mVmmmm\ m\\\^^^am\ m\m\ c • -•:.» .?. inglez "H. M. 3; Dun- são: Capt. W. H. G. Fallow- sua.terra natal, qúe elle preza e Cnammeja o seu olhar fitado no horizonte.
MANUAL GRÁTIS des", .presentemente no Rio de íleld, Lieut. Comm. J. B. Pai- admira como verdadeiro patriota.
Janeiro. Depois, sempre sorrindo extranhamente, apanha
mer, Lieut. J. M. Synnr.tt, Lieut; Agora mesmo, vencendo diffi-
O "H. M. S. Duiidee" aqui G. V. Parniter, Surgeon Lieüt. culdades, veiu ^."Helvécio de Oli- A velha tangapema e desce do seu monte. •
SchUUng, HiUier <t- C. Ltd*. "e
^permanecerá até o proximo dia Ccmm. s. J. Savage ''7;.-'.-Gunner veira até está capital, afim de
'participar
i'OKÍXJi POSTAL'' 564 — 4 de iiiilSóSdnrfóurò;
RtÒ ' radas varias homenaijens sendòírèser-i rO.'¦¦WÍ7¦H.'P!iiTè"tit.-,*•., <Sí .pessoalmente 'das com- * * *
á sua[ |
I B^H
memorações do 4." Centenário do.
^^ jíi^l ^HI ..tripulação. iE' um navio moderno; - ,',-,Ó ^.pundee^.deste.ppfto FÒMoameoto Colonial do Fsptito
,wj%-,.co^isteucçto,Jd*ta. de 19331 .r},. .Ylçgení..directánienté para^ui- 'tfaj-,J '..'."'*'."", -.. A noltejjã cahiu, sinistramente escura.
tSfl EaL yB iff (>'-' Sarçto.,..,'" A terra, triste e grave, e muda e ansiosa, espera...
deslocando 1.060 toneladas. O seu raartacribo,' nft:iGüyàná Hoilatídézá.' •'Diário da Ma,nhã"*, Visitando o
..' ^B BBws^^^Éf
¦ ^^^^^^^^^^^^^^WH' ii H 'I I
'
li ÉllililHHÉlIlllll—mMM\****mmmm\WSatHI»¥H»tllfflÉlll I
"Wir "VfVr frTíH''
mw.MiPDii: i MiujawiLWVüiietmiK-Htr.-fy-tít.tt--:
¦
IlilS comprimento'é de 283 péí.' catah- !-'Areispeltei da visita Oc--íDün-"'
db 10 pés. O aünámènto dO"H. •dee!!vaOrnosso .porto,-.receemos:
M. S. Dundee" consiste cm 2, ca- : attenoiosa-pommuniçfçpo,
nhõeg de 4 pollegadas
de.'3. libras. -.
'.
"director."
e 4 'canhões J., Forster, 'SÓtith
. ;-. tòndòtt <&
d9,.sr.;.
do'Bank""óí"
'distineto'éfeplritò-santelis^;
'Stntá-]he'Cumi>rimentos.
apre-j
., ,. -
-O grilío não rechlna. A brisa não murmura .
Siiencio. . Derepente um rugido de fera

Estrondeja no espaço: é o brado de cem boccas.


MARTHA EOGERTH, n*e Vietoria veta Mtauantfe em AWet ÍÀá íitdi,,
f ,. "Q Tzarevitòli!'- fíhne da Cine-AUianz !".--" J
Dispõe o barco de guerra bri- nestá-cápltólV'•'-"¦¦• - '•¦ "X: Jtíw i'-
—-J-J-i ¦
====. Br. Responde, na montanha, ao longe, a voz de Deus.
Depois o tilintar do ferro e as pragas roucas

E-tá novamente eni cartaz um jiílgái* o'qu'3 Virá à apparecer, no


M MATIIZ 0 Club R. Salda- Côrtimerciá I Dos qne não volverão aos lares europeus.

A VMldá (iplthíba 31733


íiltr. da Alliança. "O-Tzarevitoh",
ú um espectaculo maravilhoso de
proximo men.
Hoje continuará no . Po- VICTMIA-E.E.SAHTO nha dá Gama e a Depois de alguns dias nesta ca-
E assim por muito tempo a lucta se prolonga,
Em piena escuridão nocturna, atroz, terrível.
pitai, onde esteve participando
musica e interpretação. Victor
Janson, dirigiu com Intelligencla.
lytheama, a super-maravllho-
sa producçao da Alliança, man- FILIAI Regata de hoje ., das
R:sultado da apuração geral
eleições realizadas a 15 dd das commemorações do 4.° Cen-
E quando, emfim, retine o canto da araponga,
Surge, ã luz da alvorada, um quadro bello e horrível.
A mutação de scenas é perfeita. tendo assim o record de -movi- Rim da Alfândega, 245 Para cs associados v » exmas. corrente, para Membros e Sup- tenario do Povoamento do Solo
O enredo pela simplicidade da mento cinematographico da se- famílias, por nlmla gentileza a plentes á Junta Commercial tíò Espirito Santense e, particular-
histeria, desenvolve-se entrecor- RIO DE JANEIRO Eil-o: — Cobra-Feroz, de pé, sobprbo .enorme,
mana. tí-lrèste.-!*- o'jteve o,vapor "Alice", Estado, verificada hoje, 25 do homenagens posthu-
tado habilmente com a musica de —"" * m*m m VENDAS POR ATACADO que fl.
-rá et asado em trerite ao c-M-rente, conforme edital publl- mente, dás Rubro de sangue, em meio aos corpos estendidos,
Franz Lehar e a parte cômica, dr cado: mas tributadas ao dr. Pedro No- Maldiz, num gesto iroso, o rio, que nfto dorme
ponto chegada; sendo ò trans--
cem esqueceV o admirável jiapel
dc- Stups, desempenhado pelo Àrção Integralista EA VAREJO po: te para bordo feito: por uma
das lanchas da firma Antenor ¦Para Membros (deputados):
tasco, regressa hoje ao Rio de Ja-
neiro, cidade . em que reside
E, rápido, auxilia a fuga dos vencidos!
•gury" Hans J. Schaufust. ARMARINHOS E NOVIDADES
Martha Eggerth, a Mary Collin Brasileira (3978-5) Guimarães & Cia., no caes do
Porto, Armazém 2, das 7 ás 8 e 1|2 ¦ José Ribeiro de Souza actualmente, no desempenho da
alta'funeção de director-gerente
dò film, na "Canção da Felisida-
0 c ü to s
horas. Dará ingresso o talão do Antonio da. Silva Cabral-,!
de", está soberba. O "duo" com' A SESSÃO ÍX>inRÍNARÍA''DE y .'
';¦ ¦: :>
X ..*<:.. „- ., ! ti mez corrente, avisando a directo- . Oswaldo Serrat Espindula i -*. •• dá Companhia Estrada de Ferro
Hans Sòenker, é uma das niais "ÜÒ "ÒlaÕRIA" to de Nictheroy,. que re aoha ria que seta exigida rigorosamen- •Mario Fundão' " ".• X > ¦ o illustre enge-
J, AMANHA, j ;. " Vietoria ' a Minas,
•tiellai pafsagens da pellicula. .
' actualmente entro nós,, chefiando ' te esta parte dos estatutos, y Ctóvis Nunes Pereira ' '••'-*''.i nheiro pátrieio;- dr; ' Cahdldo DOENÇA» DO PULMÃO?
Confc:mo já temos dlti, a Al- Realizar-se-á amanhã, no Thtía- ei (Embaixada Acadêmica dessa A commissão para o rpontão é ' Trancoso, TOtSS-X
liança pr cmette. para esta - tem-' tro "Gloria'', ás 20 horas, a se- Faculdade qüe aqui vèlii assistir o seguinte:'—Cláudio Passos, Pei Supplentes: .;....'.•., que conta nesta Capl- Graduados e de cores para todos VINHO CRE080TAD0
porada uma serie de films de va- gunda sessão publica doutrinaria,, ás commemorações do povoamen- dro Lima, Augusto de A. Salles e tal innumeras amizades. os defeitos visuaeS, imitando tar- de Jofto da SUra Silveira
"Crui
lor, - films estes que pelas suas,, da série que vem realizando -a to do solo esplrito-santense. Alberto
' Sario. ;; -¦ Augusto José da Sobripho . Hontem, sèüs amigos ferrovia- taruga desde 15$ e de nickel Combate m TOSSES, BRON-
musicas assim como pelos seus Acção Integralista Brasileira, nes- Tambem faltará sobre assum- A de embarque: — César Re-
- pto de ordem doutrinaria o cami- seminl, Jayme da Cruz" Siãftins,
Alfredo Morgado Horta;" riosofíèrecefam-lhé, na mais es- desde» fti encçntram-^e cm va- CHITES e FRAQUEZAS
argumentos' serão sem dúvida os te Provincia.¦•; Manoel Alberto Silva KM GERAL
Faltará,. particularmente ao sa-verde Robinson Leão Castello. Ascendino Freitas e "¦Ithobal Cam-
trelta cordialidade, lauto almoço, riadisslmo sottiinento ,na "Casa PODEROSO TÔNICO!
mtlhove- crpntaculos datempo- '•¦. ¦ ¦ * trocando-se, na sobremesa, amls- •'' ¦-'
tada. - l : i"-. ; ,' ií ¦¦¦::' • proletariado capichaba. o Inte- A Acção Ihtegrallsta Braiileira pos.v--y yX"r\ ;:-;-y .-j jjj Os eleitos acima', menéionades. •tdsos; tíOS ÓcÜlOB". *"- • (42-1)
A julg?..-sí -pela apresentação grallsta Arthur Nunes da Silva, convida, para essa sessão civica, Direcçâo TgeraJ: — Df? J6£é foram hoje mesmo" empossados brindes. Rua General Osório, 4. -
de "O Tzarevitch"' já podemos professor da Faculdade de Dlreit opovqcapiohába;-X-. - -.->*IXXl Pedro;Aboudib. J^J.; ,.*.•..¦ nos seus cargos.,-r-. ..-. .:IX....:.', Desejamos-lhe bôa viagem. J 4102-5'"

m
^
Um Romance De Amor Corri Muita Musica Para Namorados '¦¦.,.
-1 ¦"
-,.-•¦;¦ ¦¦¦•¦.'¦
y, .:.'"¦..-.-.¦
. •
t ..*..'....¦¦.." ¦¦ ."
¦=
J.,.-.,_

Tzare vitch
Musica de Franz Lehar

€r -' ';•'-;.'.¦¦
A voz de Martha Eggerth

•PQLYTHEA
Um film da ALLIANÇA
'!-•

Trez valor os verdadeiros no ípopular H >í