Você está na página 1de 99

Índice

Introdução ......................................................................................................................................... 3

Metas Curriculares do 5.o ano ..................................................................................................... 5

Planificação a médio prazo .......................................................................................................... 13

Fichas de avaliação ....................................................................................................................... 27

Fichas de remediação ................................................................................................................... 57

Passatempos ................................................................................................................................... 83

Soluções ............................................................................................................................................ 92
© Texto
3

Introdução

Caros Colegas,

Como é do conhecimento dos professores, foram implementadas, no ano de 2012, pelo Ministério da Edu-
cação, «Metas Curriculares do Ensino Básico – Matemática». Essas metas obrigaram à presente reformulação
do Manual MATemática 5, que agora está de acordo com as «Metas Curriculares» e com o Programa de 2013.
Para o professor, este projeto é um instrumento de apoio ao processo de ensino-aprendizagem, apresentando
uma grande variedade de propostas de trabalho e de recursos que o docente pode selecionar de acordo com a
especificidade dos alunos das suas turmas.
As notas e as sugestões metodológicas apresentadas no Manual do Professor irão ajudar a preparação das aulas
e rentabilizar a utilização do Manual em sala de aula.
O Caderno de Apoio ao Professor disponibiliza, além da usual planificação de médio prazo, mais recursos de
avaliação e de remediação (concretamente, 6 fichas de avaliação e 25 fichas de remediação, para os alunos que
apresentem mais dificuldades). Disponibiliza também 9 pequenos passatempos, que poderão ser utilizados, por
exemplo, em aulas de substituição.
Para o aluno, o Caderno de Apoio ao Aluno é um guia de apoio às aprendizagens, um elemento de consulta
regular, um incentivo à descoberta e ao trabalho autónomo, uma fonte de tarefas a realizar dentro e fora da aula,
um elemento regulador da aprendizagem através das atividades de autoavaliação (Saber fazer, Fichas, Problemas).
No Manual, para cada tópico do Programa, propõe-se uma diversidade de tarefas significativas com as quais
se pretende encorajar o aluno a ser ativo, fomentar a confrontação de ideias, facilitar a descoberta, criar uma
atmosfera de confiança e desafio, e desenvolver hábitos de trabalho e persistência, contribuindo para a construção
dos conceitos matemáticos fundamentais, compreensão dos procedimentos matemáticos e domínio da linguagem
matemática.
O Manual propõe, ainda, problemas, investigações, explorações, exercícios, projetos e jogos, encontrando-se
estas propostas reforçadas no Caderno de Apoio ao Aluno e no O Meu Portefólio. Este último material, disponí-
vel em www.matematica5.te.pt, apresenta um conjunto de materiais manipuláveis, imprescindíveis para as apren-
dizagens, e um conjunto de grelhas, que ajudarão o aluno a criar o seu portefólio, reflexivo das suas
aprendizagens.
Optámos, em Geometria, por dar a conhecer ao aluno quer a notação simplificada, de acordo com as primei-
ras instruções aquando da implementação do Programa em 2010, quer a notação tradicional, que os alunos tam-
bém devem conhecer.
Cabe-nos a nós, professores, criar condições na sala de aula que promovam e facilitem as aprendizagens, o que
passa por envolver os alunos nas aprendizagens e partilhar com eles o prazer de gostar de Matemática. Esperamos
que o MATemática 5 seja um bom auxiliar nesta nossa tarefa de todos os dias.

Bom trabalho!

Elza e Margarida
© Texto
5

Metas Curriculares do 5.o ano


Números e Operações NO5
Números racionais não negativos
1. Efetuar operações com números racionais não negativos
1. Simplificar frações dividindo ambos os termos por um divisor comum superior à unidade.
2. Reconhecer, dadas duas frações, que multiplicando ambos os termos de cada uma pelo denominador da
outra obtêm-se duas frações com o mesmo denominador que lhes são respetivamente equivalentes.
3. Ordenar duas quaisquer frações.
a c a×d+c×b
4. Reconhecer que  +  =  (sendo a , b , c e d números naturais).
b d b×d
a c a × d –c× b a c
5. Reconhecer que  –  =  (sendo a , b , c e d números naturais,  ≥ ).
b d b× d b d
c
6. Identificar o produto de um número racional positivo q por  (sendo c e d números naturais)
1 d c c
como o produto por c do produto de q por  , representá-lo por q ×  e  × q e reconhecer que
a c a×c d d d
 ×  =  (sendo a e b números naturais).
b d b×d
a c a d
7. Reconhecer que  :  =  ×  (sendo a , b , c e d números naturais).
b d b c
8. Designar por «fração irredutível» uma fração com menores termos do que qualquer outra que lhe seja
equivalente.
9. Representar números racionais não negativos como numerais mistos.
10. Adicionar e subtrair dois números racionais não negativos expressos como numerais mistos, começando
respetivamente por adicionar ou subtrair as partes inteiras e as frações próprias associadas, com even-
tual transporte de uma unidade.
11. Determinar aproximações de números racionais positivos por excesso ou por defeito, ou por arredon-
damento, com uma dada precisão.

2. Resolver problemas
1. Resolver problemas de vários passos envolvendo operações com números racionais representados por
frações, dízimas, percentagens e numerais mistos.

Números naturais
3. Conhecer e aplicar propriedades dos divisores
1. Saber os critérios de divisibilidade por 3, por 4 e por 9.
2. Identificar o máximo divisor comum de dois números naturais por inspeção dos divisores de cada um deles.
3. Reconhecer que, num produto de números naturais, um divisor de um dos fatores é divisor do produto.
4. Reconhecer que, se um dado número natural divide outros dois, divide também as respetivas soma e
diferença.
© Texto
6 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

5. Reconhecer, dada uma divisão inteira (D = d × q + r) , que se um número divide o divisor (d) e o resto
(r) então divide o dividendo (D).
6. Reconhecer, dada uma divisão inteira (D = d × q + r) , que se um número divide o dividendo (D) e o
divisor (d) então divide o resto (r = D – d × q) .
7. Utilizar o algoritmo de Euclides para determinar os divisores comuns de dois números naturais e, em
particular, identificar o respetivo máximo divisor comum.
8. Designar por «primos entre si» dois números cujo máximo divisor comum é 1.
9. Reconhecer que dividindo dois números pelo máximo divisor comum se obtêm dois números primos
entre si.
10. Saber que uma fração é irredutível se o numerador e o denominador são primos entre si.
11. Identificar o mínimo múltiplo comum de dois números naturais por inspeção dos múltiplos de cada um
deles.
12. Saber que o produto de dois números naturais é igual ao produto do máximo divisor comum pelo míni-
mo múltiplo comum e utilizar esta relação para determinar o segundo quando é conhecido o primeiro,
ou vice-versa.

4. Resolver problemas
1. Resolver problemas envolvendo o cálculo do máximo divisor comum e do mínimo múltiplo comum de
dois ou mais números naturais.

Geometria e Medida GM5


Propriedades geométricas
1. Reconhecer propriedades envolvendo ângulos, paralelismo e perpendicularidade c

1. Identificar um ângulo não giro a como soma de dois ângulos b e c se a b


for igual à união de dois ângulos adjacentes b’ e c’ respetivamente iguais a
a
b ea c.

2. Identificar um ângulo giro como igual à soma de outros dois se estes forem
iguais respetivamente a dois ângulos não coincidentes com os mesmos
lados.

3. Construir um ângulo igual à soma de outros dois utilizando régua e compasso.

4. Designar por «bissetriz» de um dado ângulo a semirreta nele contida, de origem no


vértice e que forma, com cada um dos lados, ângulos iguais, e construí-la utilizando
régua e compasso.

5. Identificar dois ângulos como «suplementares» quando a res-


petiva soma for igual a um ângulo raso.
© Texto

6. Identificar dois ângulos como «complementares» quando a respetiva soma for igual a
um ângulo reto.
7

7. Reconhecer que ângulos verticalmente opostos são iguais.

8. Identificar duas semirretas com a mesma reta suporte como tendo «o mesmo sentido» se uma contém a
outra.

9. Identificar duas semirretas com retas suporte distintas como tendo «o mesmo senti-
do» se forem paralelas e estiverem contidas num mesmo semiplano determinado
pelas respetivas origens.

10. Utilizar corretamente as expressões «semirretas diretamente paralelas» e «semirretas inversamente para-
lelas».
B
• •
11. Identificar, dadas duas semirretas OA e VC contidas na mesma reta e com o mesmo D
O
sentido e dois pontos B e D pertencentes a um mesmo semiplano definido pela reta A
OV , os ângulos AOB e CVD como «correspondentes» e saber que são iguais quando V
(e apenas quando) as retas OB e VD são paralelas. C

12. Construir segmentos de reta paralelos recorrendo a régua e esquadro e utilizando qualquer par de lados
do esquadro.

13. Identificar, dadas duas retas r e s intersetadas por uma secante, «ângulos internos» e «ângulos exter-
nos» e pares de ângulos «alternos internos» e «alternos externos» e reconhecer que os ângulos de cada
um destes pares são iguais quando (e apenas quando) r e s são paralelas.

14. Reconhecer que são iguais dois ângulos convexos com-


planares de lados dois a dois diretamente paralelos ou
de lados dois a dois inversamente paralelos.

15. Reconhecer que são suplementares dois ângulos convexos complanares que tenham
dois dos lados diretamente paralelos e os outros dois inversamente paralelos.

16. Saber que dois ângulos convexos complanares de lados


perpendiculares dois a dois são iguais se forem «da
mesma espécie» (ambos agudos ou ambos obtusos) e são
suplementares se forem «de espécies diferentes».

2. Reconhecer propriedades de triângulos e paralelogramos


1. Utilizar corretamente os termos «ângulo interno», «ângulo externo» e «ângulos adjacentes a um lado»
de um polígono.
2. Reconhecer que a soma dos ângulos internos de um triângulo é igual a um ângulo raso.
3. Reconhecer que, num triângulo retângulo ou obtusângulo, dois dos ângulos internos são agudos.
4. Designar por «hipotenusa» de um triângulo retângulo o lado oposto ao ângulo reto e por «catetos» os
lados a ele adjacentes.
5. Reconhecer que um ângulo externo de um triângulo é igual à soma dos ângulos
internos não adjacentes.
© Texto

6. Reconhecer que, num triângulo, a soma de três ângulos externos com vértices
distintos é igual a um ângulo giro.
8 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

7. Identificar paralelogramos como quadriláteros de lados paralelos dois a dois e reconhecer que dois
ângulos opostos são iguais e dois ângulos adjacentes ao mesmo lado são suplementares.
8. Utilizar corretamente os termos «triângulo retângulo», «triângulo acutângulo» e «triângulo obtusângulo».
9. Construir triângulos dados os comprimentos dos lados, reconhecer que as diversas construções possí-
veis conduzem a triângulos iguais e utilizar corretamente, neste contexto, a expressão «critério LLL de
igualdade de triângulos».
10. Construir triângulos dados os comprimentos de dois lados e a amplitude do ângulo por eles formado e
reconhecer que as diversas construções possíveis conduzem a triângulos iguais e utilizar corretamente,
neste contexto, a expressão «critério LAL de igualdade de triângulos».
11. Construir triângulos dado o comprimento de um lado e as amplitudes dos ângulos adjacentes a esse
lado e reconhecer que as diversas construções possíveis conduzem a triângulos iguais e utilizar correta-
mente, neste contexto, a expressão «critério ALA de igualdade de triângulos».

12. Reconhecer que, num triângulo, a lados iguais opõem-se ângulos iguais e recipro-
camente.

13. Reconhecer que, em triângulos iguais, a lados iguais opõem-se ângulos iguais e
reciprocamente.

14. Classificar os triângulos quanto aos lados utilizando as amplitudes dos respetivos ângulos internos.
15. Saber que, num triângulo, ao maior lado opõe-se o maior ângulo e ao menor
lado opõe-se o menor ângulo, e vice-versa.

16. Reconhecer que, num paralelogramo, lados opostos são iguais.

17. Saber que, num triângulo, a medida do comprimento de qualquer lado é menor do que a soma das
medidas dos comprimentos dos outros dois e maior do que a respetiva diferença e designar a primeira
destas propriedades por «desigualdade triangular».

18. Saber, dada uma reta r e um ponto P não pertencente a r , que existe, uma reta P
perpendicular a r passando por P , reconhecer que é única e construir a interse-
ção desta reta com r (ponto designado por «pé da perpendicular») utilizando
régua e esquadro. r

19. Saber, dada uma reta r e um ponto P a ela pertencente, que existe, em cada
plano contendo r , uma reta perpendicular a r passando por P , reconhecer que
é única e construí-la utilizando régua e esquadro, designando o ponto P por «pé r P
da perpendicular».
20. Identificar a distância de um ponto P a uma reta r como a distância de P ao pé da perpendicular tra-
çada de P para r e reconhecer que é inferior à distância de P a qualquer outro ponto de r .

21. Identificar, dado um triângulo e um dos respetivos lados, a «altura» do triân-


gulo, relativamente a esse lado (designado por «base»), como o segmento de altura
reta que une o vértice oposto à base ao pé da perpendicular traçada desse
base
vértice para a reta que contém a base.
© Texto
9

22. Reconhecer que são iguais os segmentos de reta que unem duas retas parale-
las e lhes são perpendiculares e designar o comprimento desses segmentos
por «distância entre as retas paralelas».

23. Identificar, dado um paralelogramo, uma «altura» relativamente a um lado


alturas
(designado por «base») como um segmento de reta que une um ponto do
lado oposto à reta que contém a base e lhe é perpendicular. base

24. Utilizar raciocínio dedutivo para reconhecer propriedades geométricas.

3. Resolver problemas
1. Resolver problemas envolvendo as noções de paralelismo, perpendicularidade, ângulos e triângulos.

Medida
4. Medir áreas de figuras planas
1. Construir, fixada uma unidade de comprimento e dados dois números naturais a e b , um quadrado
1 1
unitário decomposto em a × b retângulos de lados consecutivos de medidas  e  e reconhecer que a
a b
1 1
área de cada um é igual a  ×  unidades quadradas.
a b
2. Reconhecer, fixada uma unidade de comprimento e dados dois números racionais positivos q e r , que a
área de um retângulo de lados consecutivos de medida q e r é igual a q × r unidades quadradas.
3. Exprimir, em linguagem simbólica, a regra para o cálculo da medida da área de um retângulo em unida-
des quadradas, dadas as medidas de comprimento de dois lados consecutivos em determinada unidade,
no caso em que são ambas racionais.
4. Exprimir, em linguagem simbólica, a regra para o cálculo da medida da área de um quadrado em unida-
des quadradas, dada a medida de comprimento c dos respetivos lados em determinada unidade (supon-
do c racional), designando essa medida por «c ao quadrado» e representando-a por « c2».
5. Reconhecer, fixada uma unidade de comprimento e dado um paralelogramo com uma base e uma altura
a ela relativa, com comprimentos de medidas respetivamente iguais a b e a a (sendo b e a números
racionais positivos), que a medida da área do paralelogramo em unidades quadradas é igual a b × a ,
verificando que o paralelogramo é equivalente a um retângulo com essa área.
6. Reconhecer, fixada uma unidade de comprimento e dado um triângulo com uma base e uma altura a ela
relativa, com comprimentos de medidas respetivamente iguais a b e a (sendo b e a números racionais
positivos), que a medida da área do triângulo em unidades quadradas é igual a metade de b × a , verifi-
cando que se pode construir um paralelogramo decomponível em dois triângulos iguais ao triângulo
dado, com a mesma base que este.
7. Exprimir, em linguagem simbólica, as regras para o cálculo das medidas das áreas de paralelogramos e
triângulos em unidades quadradas, dadas as medidas de comprimento de uma base e correspondente
altura em determinada unidade, no caso em que são ambas racionais.
© Texto
10 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

5. Resolver problemas
1. Resolver problemas envolvendo o cálculo de áreas de figuras planas.

6. Medir amplitudes de ângulos

1. Identificar, fixado um ângulo (não nulo) como unidade, a medida da amplitude de um dado ângulo
1
como  (sendo b número natural) quando o ângulo unidade for igual à soma de b ângulos iguais
b
àquele.

2. Identificar, fixado um ângulo (não nulo) como unidade, a medida da amplitude de um dado ângulo θ
a 1
como  (sendo a e b números naturais) quando for igual à soma de a ângulos de amplitude  uni-
b ∧ b
dades e representar a amplitude de θ por «θ».
3. Identificar o «grau» como a unidade de medida de amplitude de ângulo tal que o ângulo giro tem ampli-
tude igual a 360 graus e utilizar corretamente o símbolo «ο».
4. Saber que um grau se divide em 60 minutos (de grau) e um minuto em 60 segundos (de grau) e utilizar
corretamente os símbolos «’» e «”».
5. Utilizar o transferidor para medir amplitudes de ângulos e construir ângulos de determinada amplitude,
expressa em graus.

7. Resolver problemas
1. Resolver problemas envolvendo adições, subtrações e conversões de medidas de amplitude expressas na
forma complexa e incomplexa.

Álgebra ALG5
Expressões algébricas
1. Conhecer e aplicar as propriedades das operações
1. Conhecer as prioridades convencionadas das operações de adição, subtração, multiplicação e divisão, e
utilizar corretamente os parênteses.
2. Reconhecer as propriedades associativa e comutativa da adição e da multiplicação, e as propriedades
distributivas da multiplicação relativamente à adição e à subtração, e representá-las algebricamente.
3. Identificar o 0 e o 1 como os elementos neutros respetivamente da adição e da multiplicação de
números racionais não negativos, e o 0 como elemento absorvente da multiplicação.
4. Utilizar o traço de fração para representar o quociente de dois números racionais e designá-lo por
«razão» dos dois números.
5. Identificar dois números racionais positivos como «inversos» um do outro quando o respetivo produto
© Texto

1
for igual a 1 e reconhecer que o inverso de um dado número racional positivo q é igual a  .
q
11

a b
6. Reconhecer que o inverso de  é  (sendo a e b números naturais) e reconhecer que dividir por
b a
um número racional positivo é o mesmo do que multiplicar pelo respetivo inverso.
7. Reconhecer que o inverso do produto (respetivamente quociente) de dois números racionais positivos é
igual ao produto (respetivamente quociente) dos inversos.
q s q× s
8. Reconhecer, dados os números racionais positivos q , r , s e t , que  ×  =  e concluir que o
q r r t r×t
inverso de  é igual a  .
r q q
 q× t
9. Reconhecer, dados os números racionais positivos q , r , s e t , que r = .
s r×s

t
10. Simplificar e calcular o valor de expressões numéricas envolvendo as quatro operações aritméticas e a
utilização de parênteses.
11. Traduzir, em linguagem simbólica, enunciados matemáticos expressos em linguagem natural e vice-
-versa, sabendo que o sinal de multiplicação pode ser omitido entre números e letras e entre letras, e
que pode também utilizar-se, em todos os casos, um ponto no lugar deste sinal.
© Texto
13

Planificação a médio prazo


A proposta de planificação a médio prazo prevê a seguinte ordem de lecionação de conteúdos:
1. Números naturais
2. Números racionais não negativos
3. Figuras no plano
4. Perímetros e áreas
5. Representação e interpretação de dados

Esta proposta não é impeditiva da escolha de outro percurso temático de aprendizagem, alternativo ao
nosso, se decidido pelos professores de Matemática, em reunião de disciplina, de acordo com os conhecimen-
tos e necessidades dos seus alunos.

Alertamos os colegas para as alterações introduzidas pelas «Metas Curriculares» e pelo Programa de 2013,
que obrigam à lecionação, no 5.o ano, de conteúdos que eram abordados em anos posteriores e implicam a
retirada de conteúdos que eram de 5.o ano para serem ensinados no 6.o ano.

No tratamento dos diversos conteúdos do Programa, procurou-se que os alunos deste nível etário tivessem
o seu primeiro contacto com os métodos simbólicos próprios da álgebra.
© Texto
1.º Período – Números e operações
Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

1. Números naturais • Comunicação • Compreender as propriedades Neste tópico, as propostas do • Manual • Contínua 18 blocos
14 •

matemática e regras das operações e usá-las Manual pretendem contribuir para um


• Propriedades das • Caderno de Apoio ao • Diagnóstica
no cálculo. melhor conhecimento dos números e
operações e regras • Raciocínio Aluno: «Saber Fazer» e
operações pelos alunos, para a • Formativa
operatórias: matemático • Interpretar uma potência «Fichas»
descoberta de propriedades e
– adição de expoente natural como • Autoavaliação dos
• Resolução de relações para desenvolver o cálculo • Calculadora (ver
– subtração um produto de fatores iguais. alunos
problemas mental e a capacidade de estimação. indicações
– multiplicação
• Identificar e dar exemplos de Os alunos decompõem os números metodológicas no • Trabalhos
– divisão
quadrados e de cubos de um naturais em somas ou produtos, Programa) individuais ou de
• Divisão inteira número e de potências de procuram divisores, formam grupo (pesquisa)
potências. • Fichas formativas
base 10.
• Divisores Os conceitos de m.d.c. e m.m.c. • Ler e analisar na
• Fichas de remediação
• Utilizar os critérios de divisibilidade surgem naturalmente aula os objetivos
• Propriedades dos (1 a 9)
de um número (2, 3, 4, 5, 9 e 10). de problemas que envolvem de cada tema (ver
divisores
sequências de divisores e múltiplos, e • Computador: folha de rubrica Agora Já…
• Identificar e dar exemplo
• Critérios de os seus valores cálculo do Manual antes
de números primos e distinguir
divisibilidade poderão também ser calculados da realização
números primos de números • Quadro interativo
recorrendo ao algoritmo de Euclides das fichas
• Potências de base compostos.
de avaliação)
Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

e à relação entre m.d.c. e m.m.c. de • Ficha de autoavaliação


e expoente naturais
• Usar propriedades dos divisores. dois números naturais. n.o 1 do Caderno de
• Sumativa
• Potências de Mostrar, com exemplos, as Apoio ao Professor
• Utilizar as relações da divisibilidade
base 10 propriedades dos divisores bem
com a divisão inteira. •
como as relações da divisão inteira
• Números primos
• Compreender as noções de m.m.c. com a divisibilidade.
e números
e m.d.c. de dois números e Ver outras sugestões metodológicas
compostos
determinar o seu valor. em cada subtema do Manual do
• Relações da Professor.
• Reconhecer que o produto de dois
divisibilidade com
números naturais é igual ao produto
a divisão inteira
do seu m.d.c. pelo seu m.m.c.
• m.d.c. de dois
• Resolver problemas que envolvam
números
as propriedades da adição,
• m.m.c. de dois subtração, multiplicação e divisão,
números bem como potenciação, m.m.c.
e m.d.c.

© Texto
© Texto

1.º Período – Números e operações (Cont.)


Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

2. Números racionais • Comunicação • Compreender e usar um número É importante que o professor esteja • Manual • Contínua 18 blocos
não negativos matemática racional como quociente, relação atento aos obstáculos com que os
• Caderno de Apoio ao • Diagnóstica
• Noção parte-todo, razão, medida alunos se deparam quando iniciam o
• Raciocínio Aluno: «Saber Fazer»
e representação e operador. trabalho com números racionais. • Formativa
matemático e «Fichas»
de número racional Pretende-se que os
• Reconhecer frações decimais. • Autoavaliação dos
• Resolução alunos desenvolvam uma • Materiais simples do
• Comparação compreensão e uso de um alunos
de problemas • Comparar e ordenar números quotidiano (folhas de
e ordenação racionais representados número racional como quociente, papel, berlindes, lápis • A avaliação deve
de diferentes formas. parte-todo, medida, razão de cor, relógio, fornecer
• Operações: adição
e operador, de modo a tornarem-se círculos ou barras informações úteis
e subtração • Localizar e posicionar na reta competentes na utilização divididas em partes quer para
• Propriedades numérica um número racional não de frações, numerais decimais, iguais) professores quer
da adição negativo representado nas suas numerais mistos e percentagens. para alunos
diferentes formas. É importante que os alunos saibam • Material Cuisenaire
• Percentagem que os números racionais podem ser • Sumativa
• Representar sob a forma • Tangram
de fração um número racional representados de várias maneiras e
que compreendam, por exemplo, • Calculadora
não negativo dado por uma
1
dízima finita. que , 50% e 0,5 são apenas • Computador: folha de
2
representações equivalentes. cálculo
• Identificar e dar exemplos
de frações equivalentes a uma Os alunos devem ganhar destreza na • Fichas de trabalho
dada fração e escrever uma conversão de frações em numerais
fração na sua forma irredutível. decimais e percentagens e vice-versa, • Fichas formativas
bem como na ordenação,
• Escrever, se possível, uma fração • Fichas
comparação e cálculo com números
decimal equivalente a outra dada. de remediação
racionais, utilizando diferentes
(10 a 12)
• Adicionar e subtrair números estratégias.
racionais não negativos Praticar a adição e subtração de • Portefólio do Aluno
representados em diferentes números representados por numerais
mistos, começando respetivamente • Ficha de autoavaliação
formas. n.o 2 do Caderno de
por adicionar ou subtrair as partes
• Usar as propriedades da adição no inteiras e as frações próprias Apoio ao Professor
cálculo mental e escrito. associadas com eventual transporte •
de uma unidade.
• Compreender a noção
Os alunos devem averiguar se as
de percentagem e relacionar
propriedades da adição de números
diferentes formas de representar
naturais se mantêm para os números
uma percentagem.
racionais não negativos e utilizar as
• Traduzir uma fração por uma propriedades para facilitar cálculos.
percentagem e interpretá-la como o Os alunos devem ganhar destreza no
15

número de partes em 100. cálculo mental e escrito.


Ver outras sugestões metodológicas
• Calcular e usar percentagens. em cada subtema do Manual do
• Resolver problemas que envolvam Professor.
números racionais não negativos.
2.º Período – Números e operações (Cont.)
Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

2. Números racionais • Resolução • Fazer arredondamentos atendendo Partindo, por exemplo, de números • Manual • Diagnóstica 8 blocos
16 •

não negativos de problemas ao número de casas decimais. racionais representados por dízimas
(cont.) • Caderno de Apoio ao • Contínua
infinitas, ensinar aos alunos as regras
• Raciocínio • Determinar o valor aproximado de Aluno: «Saber fazer» e
• Arredondamentos; dos arredondamentos atendendo ao • Formativa
matemático um número por defeito e por «Fichas»
regras número de casas decimais.
excesso, com uma dada precisão. • Trabalhos
• Comunicação A necessidade de trabalhar com • Calculadora
• Valores valores aproximados pode surgir de individuais
matemática • Multiplicar números racionais não
aproximados problemas concretos como, por • Computador (ou de grupo)
negativos representados de
diferentes formas. exemplo: «Determinar o lado de um • Folhas de papel,
• Multiplicação de
triângulo equilátero cujo perímetro é 5 tesoura, lápis de cor,
números racionais • Compreender o efeito de multiplicar metros.» Explorar a aproximação às
não negativos material de desenho
um número racional não negativo unidades e às décimas por defeito e
• Propriedades da por um número maior do que zero por excesso podendo utilizar-se a • Fichas formativas
multiplicação e menor do que 1. reta numérica.
• Fichas de remediação
• Estimar produtos. Partir de situações concretas, como,
(13 a 15)
por exemplo, «Recorta um terço da
• Compreender e usar as metade de uma folha. Que fração da • Ficha de autoavaliação
propriedades da multiplicação para folha cortaste?» e mostrar que n.o 3 do Caderno de
facilitar cálculos. 1 1 1
Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Apoio ao Professor
 ×   =  , e que, assim, se realizou
3 2 6
uma multiplicação. •
Com exemplos deste tipo e outros,
os alunos devem descobrir a regra
para multiplicar números
representados por frações.
Recordar o produto de números
racionais não negativos
representados por decimais
(1.o ciclo).
A estimativa de produtos e a
discussão do valor de um produto de
um número racional não negativo por
outro maior do que zero e menor do
que 1 deve ser realizada nesta altura.
Fazer conexões com a Geometria,
por exemplo no cálculo de áreas e
perímetros de figuras planas.
Devem ser propostas expressões
numéricas cujo cálculo seja facilitado
com o uso das propriedades das
operações.

© Texto
© Texto

2.º Período – Números e operações (Cont.)


Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

2. Números racionais • Resolução • Calcular potências de expoente O cálculo de áreas de quadrados e • Manual • Diagnóstica 8 blocos
não negativos de problemas natural de um número racional não volumes de cubos deve ser
(cont.) • Caderno de Apoio ao • Contínua
negativo, representadas nas suas aproveitado para trabalhar
• Raciocínio Aluno: «Saber fazer» e
• Potências de diferentes formas. respetivamente quadrados e cubos • Formativa
matemático «Fichas»
expoente natural de números representados por
• Compreender a noção de inverso • Trabalhos
e base racional • Comunicação frações e por dízimas. Sugere-se que • Folhas de papel, lápis
de um número racional positivo. individuais
não negativa matemática se explore bem a diferença entre, por de cor, material de
(ou de grupo)
• Determinar o inverso de um número exemplo: desenho e tesoura
• Inverso de um racional positivo. 5 2 52 5 • Ler e analisar na
  ,   e  • Dados de jogar
número racional 3
  3 32 aula os objetivos
positivo • Dividir números racionais não (0,1 + 0,5)2 e 0,12 + 0,52 • Calculadora de cada tema (ver
negativos, representados de O uso das propriedades das
• Divisão de números rubrica Agora Já…
diversas formas. operações deve ser explorado no • Computador
racionais não do Manual antes
negativos • Compreender o efeito de dividir um cálculo de expressões do tipo: • Fichas Formativas da realização
número racional não negativo por 8 × 104 × 0,1 × 10 das fichas
• Operações um número maior do que zero e A tarefa proposta no volume 1 do • Fichas de remediação de avaliação)
combinadas menor do que 1. Manual (p. 134) para determinar o (16 a 18)
inverso de um número racional • Autoavaliação dos
• Estimar quocientes. • Ficha de autoavaliação alunos.
positivo deve ser realizada. o
n. 3 do Caderno de
Mostrar que o zero não tem inverso.
• Compreender o significado dos Apoio ao Professor • Sumativa
A noção de inverso serve também
parênteses e a prioridade das
para facilitar cálculos do tipo: •
operações numa expressão numé-
rica. 6 3 5 4
 ×  ×  ×  = 1 × 1
5 4 6 3
• Usar expressões numéricas para Propor aos alunos que, usando
representar situações. números racionais, mostrem que o
inverso do produto é igual ao produto
• Resolver problemas. dos inversos.
• Traduzir, em linguagem simbólica, Situações concretas para explorar a
enunciados matemáticos expressos divisão devem ser propostas, por
em linguagem natural e vice-versa. exemplo: «Quantos terços de folha
há em duas folhas iguais?»
• Simplificar e calcular o valor de As respostas dos alunos devem ser
expressões numéricas. exploradas, registando em linguagem
• Utilizar o traço de fração para 1
simbólica 2 :  = 6
representar o quociente de dois 3
números racionais e designá-lo por e comparando com 2 × 3 = 6 .
razão dos dois números. Outras situações análogas devem ser
sugeridas, de modo que os alunos
17

cheguem à regra da divisão de


números racionais não negativos.
Recordar o vocabulário da divisão.
2.º Período – Números e operações (Cont.)
Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

«Numa divisão em que o divisor é um


18 •

número maior do que zero e menor


do que 1, o que se pode dizer do
quociente comparado com o
dividendo?»
Exemplos do seguinte tipo devem ser
fornecidos:
1
5 :  = 10 e 10 > 5
2
1
0,5 :  = 2 e 2 > 0,5
4
Propor aos alunos que, usando
números racionais, mostrem que o
inverso do quociente é igual ao
quociente dos inversos.
A tradução de problemas por
expressões numéricas que envolvam
as operações estudadas e o cálculo
Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

do valor dessas expressões,


recordando o uso de parênteses e a
prioridade das operações, deve
também ser efetuado.
Problemas do dia a dia, que
envolvam os conteúdos deste
capítulo, devem ser resolvidos.
Os alunos devem criar enunciados de
problemas dadas as respetivas
expressões numéricas.
Propor aos alunos exercícios do tipo:
2

3 2 4 2 5 10
 =  :  =  ×  = 
4 3 5 3 4 12

5
e quocientes de razões como:
0,3

1, 5
 0,3 4,5 0,3 2, 1
4,5 =  :  =  ×  =
 1, 5 2, 1 1, 5 4,5
2, 1
0 ,3 × 2 ,1
= 
1, 5 × 4, 5

© Texto
© Texto

2.º Período – Geometria e medida


Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

3. Figuras no plano • Comunicação • Identificar e representar retas Este tópico assenta em tarefas que • Manual • Contínua 20 blocos
matemática paralelas, perpendiculares permitem aos alunos observar,
• Retas, semirretas e • Caderno de Apoio • Diagnóstica
e concorrentes, semirretas comparar, descobrir e traçar.
segmentos • Raciocínio ao Aluno: «Saber
e segmentos de reta, e identificar O aluno deve aperfeiçoar o uso • Formativa
de reta matemático Fazer» e «Fichas»
a sua posição relativa no plano. de instrumentos de medição
e desenho e usar programas • Observação
• Posição relativa • Resolução • Régua
• Construir uma reta perpendicular sistemática
de duas retas de problemas de geometria dinâmica.
a outra passando por um ponto • Esquadro de 60º da atividade
As tarefas de exploração favorecem
• Ângulos, dado. e 45º dos alunos
a formulação de conjeturas.
comparação e soma Para a soma das amplitudes
• Identificar o pé da perpendicular. • Transferidor • Autoavaliação
de ângulos dos ângulos internos e externos dos alunos
• Determinar a distância de um ponto de um triângulo deve recorrer-se não • Compasso
• Construções
a uma reta e a distância entre só a provas informais mas também • Valorizar
geométricas • Tangram
duas retas paralelas. às justificações dos passos utilizados o esforço
• Unidades de medida para as deduzir. • Programa Geogebra e a progressão
• Comparar ângulos.
da amplitude de A simetria, abordada de forma de cada aluno
ângulos • Construir o ângulo soma • Palhinhas
experimental, contribuirá para
• Sumativa
de dois ângulos dados usando desenvolver o conhecimento dos • Fichas formativas
• Relações entre
o compasso. triângulos e suas propriedades. • Observação
ângulos: • Fichas
Colaborar com o professor direta da atividade
– de lados paralelos; • Construir a bissetriz de um ângulo. de remediação
de Educação Visual, no sentido dos alunos
– de lados (19 a 22)
• Converter a amplitude de um de melhorar nos alunos na realização
perpendiculares
ângulo, dada na forma complexa, a capacidade de usar material • Portefólio do Aluno das tarefas
• Polígonos: na forma incomplexa, e vice-versa. de desenho e medição, propostas
– triângulos e suas nomeadamente no traçado • Ficha de autoavaliação
• Medir, em graus, a amplitude de um n.o 4 do Caderno
propriedades, de retas paralelas e perpendiculares,
ângulo e construir um ângulo sendo de Apoio ao Professor
construção construção de triângulos e desenho
dada a sua amplitude.
e congruência de circunferências e círculos. •
– quadriláteros; • Estabelecer relações entre É importante fazer a interação
paralelogramos ângulos e classificar ângulos. da Geometria com Números
– circunferência e Operações.
e círculo • Identificar ângulos complementares, A diversidade de tarefas propostas
suplementares, adjacentes e neste capítulo no Manual, bem como
verticalmente opostos. as sugestões metodológicas,
• Identificar, em duas retas cortadas pormenorizadas por assunto, podem
por uma secante, ângulos: orientar o professor de modo
a conseguir que os alunos atinjam
– internos;
o grande leque de objetivos exigidos
– externos; no tema Geometria e Medida.
19

– alternos internos;
– alternos externos;
– correspondentes.
2.º Período – Geometria e medida (Cont.)
Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas
20 •

• Reconhecer que pares de ângulos


alternos internos, alternos externos
e correspondentes são iguais
quando, e só quando, as retas
dadas e cortadas pela secante
forem paralelas.
• Saber que ângulos convexos
de lados perpendiculares dois a
dois são iguais se forem da mesma
espécie e que são suplementares
se forem de espécies diferentes.
• Identificar os elementos de um
polígono, compreender as suas
propriedades e classificar
polígonos.
• Classificar triângulos quanto
Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

aos ângulos e quanto aos lados.


• Construir triângulos e compreender
os casos de possibilidade
na construção de triângulos.
• Compreender relações entre
elementos de um triângulo e
usá-las na resolução de problemas.
• Compreender o valor da soma
das amplitudes dos ângulos
internos e externos de um triângulo.
• Relacionar a amplitude de um
ângulo externo de um triângulo
com as amplitudes de dois ângulos
internos não adjacentes ao ângulo
externo.
• Designar, num triângulo retângulo,
a hipotenusa e os catetos.
• Saber os casos de igualdade
de triângulos: LLL, LAL e ALA.

© Texto
© Texto

2.º Período – Geometria e medida (Cont.)


Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

• Reconhecer que em triângulos


iguais com lados iguais opõem-se
ângulos iguais e vice-versa.
• Identificar paralelogramos
e reconhecer propriedades
dos paralelogramos.
• Identificar as propriedades
da circunferência e distinguir
circunferência de círculo.
• Resolver problemas envolvendo
ângulos, triângulos e
paralelogramos.
21
3.º Período – Geometria e medida. Perímetros e Áreas
Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas
22 •

4. Perímetros e áreas • Comunicação • Determinar o perímetro de Pode ser proposta aos alunos uma • Manual • Contínua 10 blocos
matemática polígonos regulares e irregulares. atividade no exterior da sala de aula:
• Polígonos regulares • Caderno de Apoio • Diagnóstica
os alunos munidos de instrumentos
e irregulares • Raciocínio • Resolver problemas envolvendo ao Aluno: «Saber
de mediação adequados poderão • Formativa
matemático perímetros de polígonos. Fazer e «Fichas»
• Áreas calcular perímetros de canteiros,
do campo de jogos,… • Observação
• Resolução • Compreender a noção de • Régua, esquadro
• Equivalência Usar o tangram, por exemplo, para direta da atividade
de problemas equivalência de figuras planas. e compasso
de figuras planas introduzir a noção de equivalência dos alunos
• Distinguir figuras equivalentes de figuras planas e deduzir que • Fio na realização
• Unidades de área
de figuras congruentes. figuras planas equivalentes têm das experiências
• Papel quadriculado
• Áreas do retângulo a mesma área. propostas
• Utilizar unidades de área de 1 cm
e do quadrado Recordar congruência de figuras
e reconhecer que a medida da área • Sumativa
planas. • Tangram
• Área do depende da unidade escolhida.
Recordar unidades de área.
paralelogramo • Pentaminós
• Identificar, num triângulo e num A manipulação do paralelogramo
• Área do triângulo paralelogramo, a altura relativa obliquângulo deve ajudar os alunos • Fita métrica
a uma base e traçá-la. a concluírem que o paralelogramo
• Áreas de figuras • Calculadora
é equivalente a um retângulo com
por decomposição • Exprimir, em linguagem simbólica,
Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

a mesma base e a mesma altura. • Programa Geogebra


as regras para o cálculo
• Estimativas Ensinar os alunos a traçar a altura
das medidas das áreas • Folha de cálculo
de um paralelogramo relativa a uma
• Área e perímetro de paralelogramos e triângulos.
base. • Fichas formativas
• Saber que o sinal de multiplicação Manipular paralelogramos
pode ser omitido entre números desenhados em papel quadriculado • Fichas de remediação
e letras e entre letras, ou pode ser para descobrir que a área do (23 e 24)
substituído por um ponto. triângulo, com a mesma base e a • Portefólio do Aluno
mesma altura do paralelogramo, é
• Relacionar a área do retângulo
metade da área desse • Ficha de autoavaliação
com a área do paralelogramo com
paralelogramo. n.o 5 do Caderno
a mesma base e a mesma altura. de Apoio ao Professor
Ensinar os alunos a traçar as três
• Relacionar a área do triângulo com alturas num triângulo.

a do paralelogramo com a mesma O professor deve fazer uma síntese e
base e a mesma altura. um formulário de áreas usando
notação simplificada (omitir o sinal de
• Determinar áreas de triângulos multiplicação).
e paralelogramos.
• Resolver problemas que envolvam
áreas e perímetros de figuras
planas.

© Texto
© Texto

3.º Período – Geometria e medida. Perímetros e Áreas (Cont.)


Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

Propor aos alunos a determinação


de áreas de figuras planas por
decomposição em figuras
conhecidas.
Pedir aos alunos que desenhem,
em papel quadriculado, figuras não
congruentes com o mesmo perímetro
e que determinem a área de cada
uma.
Pedir aos alunos que desenhem
figuras não congruentes com a
mesma área e que determinem o seu
perímetro.
Os problemas a propor no final deste
capítulo devem fazer a conexão com
os temas Números Racionais e
Figuras no Plano.
23
3.º Período – Organização e tratamento de dados
Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas
24 •

5. Representação • Comunicação • Identificar um referencial cartesiano


O estudo deste assunto é • Manual • Diagnóstica 10 blocos
e interpretação matemática ortogonal e monométrico. indispensável ao mundo em que
de dados • Caderno de Apoio • De pequenos
vivemos.
• Raciocínio • Identificar as coordenadas de um ao Aluno: «Saber projetos
• Referencial No dia a dia somos confrontados em
matemático ponto P (x, y) . Fazer e «Fichas» desenvolvidos
cartesiano jornais, revistas, televisão,… com
pelos alunos
• Resolução • Localizar, num referencial, as informação em tabelas • Jornais
• Formulação no âmbito
de problemas coordenadas de um ponto P (x, y) . e gráficos.
de questões • Revistas da Estatística
Este tópico proporciona
• Construir um gráfico cartesiano a realização de atividades
• Natureza dos dados • Calculadora • Formativa
referente a dois conjuntos interdisciplinares em trabalho
• Tabela de números. de grupo. • Computador: folha de • Sumativa
de frequências A iniciação a este tópico deve cálculo
• Formular questões suscetíveis
absolutas e relativas de tratamento estatístico, fazer-se com atividades ligadas
• Internet
e identificar os dados a recolher a interesses dos alunos. Estes devem
• Gráficos de barras, adquirir métodos • Régua
circulares e de linha e a forma de os obter.
e processos de recolha,
e diagramas • Distinguir dados de natureza • Ficha de autoavaliação
organização e representação
de caule-e-folhas qualitativa de dados de natureza n.o 6 do Caderno
de dados estatísticos.
de Apoio ao Professor
Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

e de pontos quantitativa. A tarefa proposta na introdução dos


• Média aritmética referenciais cartesianos deve • Ficha de remediação
• Recolher, classificar e organizar
despertar nos alunos a necessidade (25)
• Moda dados de natureza diversa.
de posicionarem um ponto
• Construir e interpretar tabelas relativamente a dois eixos que se •
• Extremos
e amplitude de frequências absolutas intersetam.
e relativas, gráficos de barras e O professor deverá introduzir as
de linha e diagramas noções de referencial cartesiano,
de caule-e-folhas e de pontos. referencial cartesiano ortogonal
e monométrico e coordenadas
• Interpretar gráficos circulares.
de um ponto P (x, y) . Aplicar estes
• Compreender e determinar a média conhecimentos nos gráficos de
aritmética de um conjunto linhas.
de dados e indicar a adequação A construção de gráficos
da sua utilização, num dado circulares será trabalhada
contexto. no 6.° ano. No entanto, podem ser
interpretados gráficos circulares.
• Compreender e determinar Devemos desenvolver nos alunos
os extremos e a amplitude a destreza na representação
de um conjunto de dados. de dados, através de tabelas,
gráficos e diagramas.

© Texto
© Texto

3.º Período – Organização e tratamento de dados (Cont.)


Capacidades Objetivos Sugestões
Tópico Recursos Avaliação Tempo
transversais específicos metodológicas

• Interpretar os resultados que • Ao trabalhar a moda, média,


decorrem da organização extremos e amplitude, deve ser
e representação de dados discutida a questão de a média ser
e formular conjeturas a partir muito influenciada por valores
desses resultados. extremos, transmitindo por vezes
uma ideia enganadora
• Utilizar informação estatística para
na interpretação de algumas
resolver problemas e tomar
situações.
decisões.
Ver sugestões metodológicas
por subtópico no Manual
do Professor.
25
27

Ficha de avaliação 1
Números e operações: Números naturais
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Esta prova consta de duas partes: A e B.


Na parte A, terás de colocar X no quadrado correspondente à resposta correta.
Na parte B, apresenta todos os cálculos que executares e todas as justificações necessárias.

Parte A

1. A parcela desconhecida em ? + 75 = 129 é:

46

204

54

879

2. O aditivo, numa subtração em que o subtrativo é 575 e o resto é 900, é:

325

1475

1375

2000

3. O fator desconhecido em 18 × ? = 72 é:

90

54

1296

4. Pensei num número, dividi-o por 15 e obtive 20.


Em que número pensei?

35

300
© Texto

30
28 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

5. O valor da expressão 2 × (4 + 5) é o mesmo que o valor de:

2×4+5

2+4×5

2×4+2×5

24 + 25

6. 54 representa o mesmo que:

5+5+5+5

4×4×4×4×4

5×5×5×5

4+4+4+4+4

7. Os divisores de 18 são:

1, 2, 9, 18

18, 36, 54, 72

1, 2, 3, 6, 9, 18

1, 18

8. Qual dos números seguintes é composto?

23

37

41

9. Qual das afirmações seguintes é verdadeira para todos os números divisíveis por 9?

O número representado pelo algarismo das unidades é divisível por 9.

A soma dos números representados por todos os seus algarismos é múltiplo de 9.

O número representado pelo algarismo das unidades é 9.


© Texto

O produto dos números representados pelos seus algarismos é divisível por 9.


29

Parte B

1. A despesa de uma visita de estudo foi de 475 euros. A despesa foi repartida igualmente por 25 alunos.
Quanto pagou cada um?
_________________________________________________________________________________________________

2. Distribuí os meus caramelos por 7 sacos, cada saco levou uma dúzia e sobraram 9 caramelos. Descobre
quantos caramelos tinha.
_________________________________________________________________________________________________

3. Coloca parêntesis em cada uma das expressões de modo que o seu valor seja 100.

3.1 5 × 32 – 4 – 5 × 23 3.2 22 × 25 – 20 × 5 3.3 200 : 4 × 5 – 3

4. Completa a igualdade com quadrados e cubos de números naturais.

——— + ——— + ——— + ——— = 34

5. Calcula pelo método das divisões sucessivas:

5.1 m.d.c (70, 136) 5.2 m.d.c. (80, 52)

6. Verdadeiro ou falso?

(A) 33 – 5 × 2 representa um número divisível por 3.

(B) O maior divisor comum de 14 e 49 é 7.

(C) O mínimo múltiplo comum de 5 e 7 é 12.

(D) 21 é número primo.

(E) 105 representa um milhão.

(F) (15 + 9) × 3 = 45 + 9

7. Tenho duas pipas de vinho: uma leva 36 litros de vinho branco e a outra leva 48 litros de vinho tinto.
Quero engarrafar o vinho em garrafões de igual capacidade e a maior possível, sem misturar os dois tipos
de vinho.
Qual a capacidade desses garrafões e quantos vou usar?
_________________________________________________________________________________________________
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
30 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

8. Dois autocarros passam pela mesma paragem: um de 20 em 20 minutos e o outro de 35 em 35 minutos.


Se ambos coincidiram às 9 horas da manhã, quando voltam a passar juntos pela mesma paragem?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

9. Por que algarismos devo substituir a letra a em 8a5a para que o número obtido seja divisível por 3 e par?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

10. Dados os números 1, 2, 3, 5, 21, 23, 35, 49, 71, 630 e 1005, indica os que são:
10.1 divisores de 230:
____________________________________________________________________________________________

10.2 números primos:


____________________________________________________________________________________________

10.3 múltiplos de 7:
____________________________________________________________________________________________

10.4 divisíveis por 3 e por 5:


____________________________________________________________________________________________

10.5 quadrados de números naturais:


____________________________________________________________________________________________

11. A Sara tem metade dos euros da sua irmã Teresa. A Teresa tem o quádruplo dos euros do seu primo João.
O João tem 116 euros. Quantos euros tem a Sara?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
© Texto
31

12. Dados os números 953 216 e 85 340:


12.1 Mostra que são divisíveis por 4.
____________________________________________________________________________________________

12.2 Sem efetuares a divisão inteira de 953 216 por 85 340, mostra que o resto desta divisão é divisível
por 4. Confirma a tua resposta efetuando a divisão inteira.
____________________________________________________________________________________________

13. Sabendo que 198 = 11 × 18 e 143 = 11 × 13 , podes afirmar, sem calcular, que a diferença 198 – 143 é
divisível por 11? Justifica.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

14. Sabendo que 161 = 7 × 23 e 294 = 7 × 42 , podes afirmar, sem calcular, que a soma 161 + 294 é múltiplo
de 7? Justifica.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

15. Usa o resto e o divisor da divisão inteira de 156 por 130 para concluir que 156 é divisível por 13.
_________________________________________________________________________________________________

16. Sabendo que 4641 = 21 × 13 × 17 , o João afirmou: «4641 é divisível por 7.»
A Joana afirmou «4641 é divisível por 9.»
Terão ambos razão? Justifica.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

17. Tenho entre 56 e 86 laranjas. Contando-as de 5 em 5 não sobra nenhuma e contando-as de 6 em 6 sobra
uma. Quantas laranjas tenho?
_________________________________________________________________________________________________

18. O produto de dois números é 3240 e o seu m.d.c. é 18.


Qual é o m.m.c. daqueles números?
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
32 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de avaliação 2
Números e operações: Números racionais não negativos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Esta prova consta de duas partes: A e B.


Na parte A, terás de colocar X no quadrado correspondente à resposta correta.
Na parte B, apresenta todos os cálculos que executares e todas as justificações necessárias.

Parte A

1. Em qual das figuras se pintou a sua terça parte?

2. Na figura, que fração das bolas corresponde às bolas escuras?


5
4
4
5
5
9
9
5

3. Uma orquestra é composta por 34 homens e 23 mulheres. Qual é a razão entre o número de mulheres
e o número de homens?
23
57
23
34
34
23
57
© Texto

23
33

4. A fração que representa o número maior do que 1 é:


4
5
3
3
4
3
3
4

5. A fração que representa 2,2 é:


7
2
20
2
11
5
2
2
6
6. A fração equivalente a é:
15
1
5
9
18
2
5
3
12

7. A fração que representa um número maior do que 5 e menor do que 6 é:


5
6
26
5
55
2
6
5

8. 12% de 50 são:

60

600
© Texto

6000
34 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Parte B

1. Escreve cada uma das frações na forma irredutível.

36 ____________________________ 350 ____________________________


48 500

2. Representa por numeral decimal e por percentagem:

7 ____________________________ 1 ____________________________
2
20 5

3. Representa por uma fração decimal as dízimas finitas:

0,075 ____________________________ 1,04 ____________________________

4. Indica o número que corresponde a cada um dos pontos (A, B, C, D e E) assinalados na reta.

A B C D E
0 1 2

5. Que fração de cada figura, tomada como unidade, é a parte sombreada?


5.1 5.2

____________ ____________

9
6. O Zé trouxe da aldeia dois sacos com figos, um de 3,5 kg e outro de kg.
4
6.1 Qual é o peso total dos figos?
______________________________________________________________________________________________

6.2 Se 1,5 kg dos figos apodreceram, quantos quilogramas de figos se aproveitaram?


______________________________________________________________________________________________

7. Calcula
3 1
7.1 5 – 3 _________________________________________________________________________________
10 2
© Texto

5 1
7.2 8 + 2 _________________________________________________________________________________
6 3
35

8. Qual das seguintes frações representa o número menor?

• 3 • 5 • 2 • 3 • 33
5 6 3 4 50

9. Dos 400 lugares de uma sala de concertos, 3 estão ocupados. Quantos são os lugares vazios?
10

_________________________________________________________________________________________________

10. Calcula o valor de cada uma das expressões.


1 1
10.1 + + 0,1 _______________________________________________________________________________
2 3

 
10.2 5 – 7 1 _______________________________________________________________________________
+2
6 3
3
10.3 1,5 + – 1 _______________________________________________________________________________
4
10.4 9 1 + 3 1 _______________________________________________________________________________
6 4

1
11. Para fazer bolos para uma festa, o Zé precisa de 400 g de açúcar para um bolo, de kg de açúcar para
5 2
outro e de kg de açúcar para outro.
4
Quantos pacotes de 1 kg o Zé precisa de ir comprar para fazer os bolos se não tiver açúcar em casa?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

12. A Luísa tinha 120 €.. Gastou 40% do seu dinheiro num relógio e 25% do dinheiro que lhe sobrou numa
caneta.

12.1 Que percentagem do seu dinheiro gastou a Luísa?


_____________________________________________________________________________________________

12.2 Quanto dinheiro, em euros, lhe sobrou?


_____________________________________________________________________________________________

13. Numa aula de natação, 4 dos alunos são raparigas. Se há 10 rapazes, quantos são os alunos no total?
5
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

2 1
14. Calcula o valor exato de 1 + 1 . _______________________________________________________________
3 6
14.1 Reduz à dízima o resultado do item anterior e arredonda-o, primeiro, à unidade e, depois, à décima.
© Texto

____________________________________________________________________________________________
36 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de avaliação 3
Números e operações: Números racionais não negativos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Esta prova consta de duas partes: A e B.


Na parte A, terás de colocar X no quadrado correspondente à resposta correta.
Na parte B, apresenta todos os cálculos que executares e todas as justificações necessárias.

Parte A

1. 2,3 não é o mesmo que:


23

10
2

3
230%
46

20

1
2.  é maior do que:
3
1

2
0,3
7

7
2

6

5
3. O valor aproximado de  a menos de uma décima por defeito é:
6
0,8
0,9
0,83
0,84

4. A soma de três com um sétimo arredondada à milésima é:


3,140

3,150

3,142
© Texto

3,143
37

5. A diferença entre cinquenta e quatro décimas e um meio é:


0,4

0,04

4,9

49

6. Se um pacote de amêndoas «pesa» um quarto de quilograma, sete pacotes iguais «pesam»:


1,25 kg

1,75 kg

2 kg

8 kg

7. Com 60 l de azeite, encheram-se garrafas iguais de 0,75 l cada. O número de garrafas utilizadas foi:
40

46

80

200

8. O inverso de 0,8 é:
8,0
5

4
4

5
0,2

10 1
9. 2 – 2 :  : 4 representa o mesmo que:
3 2
32
10

9

 
1 2

3
2

© Texto

3
38 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Parte B

1. O André comeu cinco doze avos das 60 cerejas que havia num saco. O seu irmão Joaquim comeu um
terço das 60 cerejas e a sua irmã Fernanda comeu o resto.
Completa as frases:

1.1 A fração das 60 cerejas que a Fernanda comeu é: _____________________________

1.2 O número de cerejas que a Fernanda comeu é: _____________________________

1.3 Quem comeu mais cerejas foi: _____________________________

3 82
2. Assinala, na reta numérica seguinte, 7  ; 7,2 e  .
5 10

7 8

3 2 7
  
3. Calcula 7 , 5 , 3 e completa a frase.
 
2 3 5
  
5 7 2
_____________________________________________________________________________________________________________________________

«O inverso do primeiro quociente é igual ao quociente dos ___________________________________________________ .»

   
3 2 7 5
4. Mostra que  ×  ×  ×  = 1 e completa a frase.
7 5 3 2
_____________________________________________________________________________________________________________________________

«O inverso do produto é igual ao produto dos __________________________________________________________________ .»

3
5. O Júlio gastou  do dinheiro que tinha e sobraram-lhe 16 €.
5
Que dinheiro tinha o Júlio?
Explica como chegaste à tua resposta.

_____________________________________________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________________________________________

6. Calcula, utilizando propriedades da multiplicação que te facilitem os cálculos. Diz, em cada caso, o nome
da propriedade que utilizaste:
1
6.1 0,9 ×  × 10 × 5 ____________________________________ 6.3 0,25 × 1550 + 0,75 × 1550 __________________________
5
© Texto

17 3 7 4 1
6.2  × 0 ×  × 233 __________________________________ 6.4  × 9 ×  ×  ______________________________________
3 7 4 7 9
38
39

7. Verdadeiro ou falso? Corrige as falsas.


10 10

3 2 1 1 7 1
7.1 2 ×  +  :  <  7.4 2  + 0,2 ×  = 
2 5 10 2 3 2 3
_______________________________________________________ _______________________________________________________

 
1 4 1 1 2
7.2 3 +  :  = 22 7.5 3 – 1  > 1
5 5 6 2 3
_______________________________________________________ _______________________________________________________

3

 
2 1 1 1 1 5 : 3 > 1
7.3  ×  +  =  +  7.6 
3 4 2 6 2 7 7

5
_______________________________________________________ _______________________________________________________

8. Três sétimos do ordenado do sr. Marques são 1200 €.


Qual é o ordenado do sr. Marques?

___________________________________________________________________________________________________________________________

9. O Sérgio tinha 120 caricas. Deu 20% das caricas ao Pedro e um sexto das restantes à Joana.
Com quantas caricas ficou o Sérgio?

___________________________________________________________________________________________________________________________

2
10. Um campo retangular tem 225 metros de comprimento e a largura é  do comprimento.
5
10.1 Qual é a largura do campo?

____________________________________________________________________________________________________________________

10.2 Terá o campo 2 hectares? Explica a tua resposta.

____________________________________________________________________________________________________________________

____________________________________________________________________________________________________________________

10.3 O campo estava à venda por 20 € o metro quadrado, mas no ato do pagamento houve um
desconto de 10%.
Quanto custou o campo?

____________________________________________________________________________________________________________________

11. Quarenta dos 320 alunos de uma escola frequentam o Clube de Informática.
Que percentagem dos alunos deste escola não frequenta o clube?
© Texto

____________________________________________________________________________________________________________________
40 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de avaliação 4
Geometria: Figuras no plano
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Esta prova consta de duas partes: A e B.


Na parte A, terás de colocar X no quadrado correspondente à resposta correta.
Na parte B, apresenta todos os cálculos que executares e todas as justificações necessárias.

Parte A
1. Na figura, a reta AE e a reta BD são:
estritamente paralelas.
F
concorrentes perpendiculares. B

concorrentes oblíquas.

coincidentes.
A C E

2. Na figura, o ângulo ACD é:

raso.
D

reto.

agudo.

obtuso.

3. Na figura, o triângulo CED é:

equilátero.

acutângulo.

retângulo.

escaleno.

4. Na figura, o ângulo BCA e o ângulo DCE são:

suplementares.

alternos internos.

adjacentes.
© Texto

verticalmente opostos.
41

5. As amplitudes de dois dos ângulos internos de um triângulo são 47° e 93° 40’.
A amplitude do outro ângulo interno do triângulo é:

140° 15’

46° 20’

39° 20’

320° 10’

6. Não é possível construir um triângulo em que os comprimentos dos lados são:

6 cm; 6 cm; 6 cm.

7 cm; 7 cm; 2 cm.

6 cm; 6 cm; 9 cm.

6 cm; 8 cm; 14 cm.

7. A soma das amplitudes dos ângulos externos de um triângulo é:

90°

180°

360°

540°

8. Dois ângulos convexos complanares de lados perpendiculares dois a dois são:

complementares se forem ambos agudos.

suplementares se um é agudo e o outro obtuso.

suplementares se forem ambos obtusos.

sempre de amplitudes diferentes.

9. Na figura está um par de retas paralelas intersetado por uma secante e estão assinalados quatro ângulos: a ,
b, c e d.
∧ ∧
b<c
c
os ângulos a e b são correspondentes. a
b

os ângulos b e c são alternos externos.


© Texto

d
os ângulos c e b têm amplitudes iguais.
42 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Parte B

1. Observa a figura onde a reta AC é paralela à reta DF .


Determina justificando:
A

1.1 FEG D

_____________________________________________________________________________________________
115o
B E G

1.2 CBE
C
_____________________________________________________________________________________________
F

1.3 EBA
_____________________________________________________________________________________________

2. Desenha um ângulo suplementar de um ângulo de amplitude 123° e traça a bissetriz do ângulo de ampli-
tude 123°.


3. Desenha o triângulo ABC , em que BAC = 140°.
O lado [AB] e o lado [AC] são congruentes e têm 4 cm de comprimento.
Traça a reta perpendicular a [CB] que passa pelo ponto A e assinala o pé dessa perpendicular.
Qual a distância do ponto A a [CB] ?

∧ ∧
4. Considera o paralelogramo MARE , em que RAE = 90o e AER = 40o 30’ .
∧ ∧
4.1 Determina EAM e MEA . E R
40° 30’
_________________________________________________________

90°

A
4.2 Justifica que os triângulos da figura são congruentes. M

_____________________________________________________________________________________________
© Texto

_____________________________________________________________________________________________
43


4.3 Justifica que M 
E=A 
R e M A=
E
R.
_____________________________________________________________________________________________

4.4 Calcula AME .
_____________________________________________________________________________________________

5. Calcula, em cada caso, a amplitude do ângulo externo assinalado.

100o
5.1 5.2 5.3

52o

30o
43o
?
?
?

___________________________ ___________________________ ___________________________


___________________________ ___________________________ ___________________________
___________________________ ___________________________ ___________________________
___________________________ ___________________________ ___________________________

6. Observa a figura, onde o ponto O é o centro da circunferência.


A

98o
D B
O

6.1 Classifica o triângulo AOB quanto aos lados e quanto aos ângulos.

_____________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

6.2 Calcula a amplitude dos outros dois ângulos internos do triângulo, justificando.

_____________________________________________________________________________________________
© Texto

_____________________________________________________________________________________________
44 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

6.3 Qual é a amplitude do ângulo DOC ? Porquê?

_____________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

6.4 Sabe-se que o perímetro do triângulo AOB é 7 cm e que o comprimento da corda AB é 3 cm.
Calcula o diâmetro da circunferência.

_____________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

6.5 Traça, na figura, o segmento de reta [DC] .


Mostra que o triângulo DOC é geometricamente igual ao triângulo AOB .
_____________________________________________________________________________________________

7. Observa os dados na figura.

a
b

58,4°

58,1°

?
c

7.1 As retas a e b são paralelas? Justifica.

_____________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

7.2 Qual deve ser a amplitude do ângulo desconhecido ? se as retas c e d são paralelas?

_____________________________________________________________________________________________
© Texto
45


8. Na figura, as retas AB e DE intersetam-se no ponto M e MC é a bissetriz do ângulo BMA .
∧ ∧
8.1 Calcula BMC e CMD . C
_________________________________________________________ D


8.2 Calcula AME em graus e minutos.
40,2°
_________________________________________________________ A M B

8.3 Justifica que EMB = 40o 12’ .
E
_________________________________________________________

8.4 Indica dois ângulos, da figura, complementares não adjacentes.


_________________________________________________________


9. Os triângulos ABC e DEF são tais que A C=
DF, 
A
B=
DE e 
C
B=
E
F.
9.1 Justifica que os triângulos são iguais.

_____________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

9.2 Identifica, nestes triângulos, os pares de ângulos iguais.

_____________________________________________________________________________________________

10. Tendo em conta os dados da figura e que A é o ponto de interseção dos segmentos [EB] e [CD] e

A
B =B
C:
C
10.1 Classifica os dois triângulos quanto aos ângulos.
130°
________________________________________________________ E
A B
________________________________________________________ D
?

10.2 Calcula a amplitude do ângulo externo de vértice D .


_____________________________________________________________________________________________

10.3 Justifica que 


E
A<
D
A.
_____________________________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________________________

10.4 Que nome dás ao lado oposto ao ângulo reto?


© Texto

_____________________________________________________________________________________________
46 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de avaliação 5
Geometria: Perímetros e áreas
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Esta prova consta de duas partes: A e B.


Na parte A, terás de colocar X no quadrado correspondente à resposta correta.
Na parte B, apresenta todos os cálculos que executares e todas as justificações necessárias.

Parte A
1. O perímetro de um hexágono regular em que o lado tem de comprimento 9 cm é:

1,5 cm

62 cm

54 cm

45 cm

2. Um triângulo equilátero tem 32,1 cm de perímetro. O comprimento do lado é:

1,07 cm

10,7 cm

96,3 cm

64,2 cm

3. O comprimento de um retângulo com 7 cm de largura e 31 cm de perímetro é:

17 cm

24 cm

76 cm

8,5 cm

4. Se o perímetro do polígono irregular representado é 80 m, o comprimento do lado desconhecido é:

60 m ? 15 m

20 m

25 m 10 m 10 m
© Texto

15 m 25 m
47

5. Observa as figuras A, B, C e D.

A C D
B

Podes afirmar que:

A e C são figuras congruentes.

B e D são figuras equivalentes.

B e C são figuras equivalentes.

A e D são figuras congruentes.

6. Tomando como unidade de área a quadrícula, a medida da área da figura é:

17

21

15

14

7. Um oitavo de um metro quadrado são:

25 dm2

1,25 dm2

12,5 dm2
© Texto

2,5 dm2
48 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

8. A área do triângulo que vês representado é:

7 cm2
8 cm
40 cm2
10 cm 6 cm
24 cm2

30 cm2

9. Um corredor retangular, como o que vês representado, está pavimentado com placas triangulares con-
gruentes em mármore preto e branco.
A área de mármore preto é:

8 m2

7,2 m2 3m

2,2 m2

13 m2 8m

10. A área de um quadrado com 26 cm de perímetro é:

676 cm2

42,25 cm2

6,5 cm2

25 cm2

3
11. A área de um paralelogramo com 12 cm de base e altura  da base é:
4
0,09 dm 2

0,54 dm2

1,08 dm2

10,8 dm2
© Texto
49

Parte B

1. Constrói um triângulo isósceles em que o comprimento de cada um dos lados congruentes seja 2,5 cm e o
perímetro do triângulo seja 9 cm.

2. Quanto tem de perímetro um quadrado com 64 cm2 de área?


_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

3. Observa a representação de dois terrenos retangulares:

18 m 18 m 45 m

Horta

36 m Horta 36 m

A B

3.1 Que fração da área do terreno A é a área da horta?

_____________________________________________________________________________________________

2
3.2 Sabendo que a horta do terreno B ocupa  do terreno B, qual é a área ocupada pelas hortas dos dois
3
terrenos?
© Texto

_____________________________________________________________________________________________
50 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

4. Determina, por enquadramento, a área do relvado representado.

_________________________________________________________________________________________________
1m

1

5. Considera o retângulo ABCD , em que os seus comprimento e largura, D 3 C
1 1
numa dada unidade, são respetivamente  e  . 1
3 4 —
4
5.1 Constrói, no teu caderno, um quadrado de lado unitário decomposto
em retângulos iguais a ABCD e relaciona o número de retângulos A B
com a área de cada um.
5.2 Determina a área do retângulo ABCD . Justifica.
______________________________________________________________________________________________

6. Na figura, ABCD é um paralelogramo com 7,5 cm2 de área.


∧ ∧
6.1 Determina CEB e EDA . B
C

______________________________________________________________________________________________
80°

2,5 cm E
6.2 Determina 
B
C.
62°
______________________________________________________________________________________________
A D
F

4
7. A figura, ABCE é um quadrado com 10 cm de perímetro e 
C B
D =  de A .
5
7.1 Determina a área do triângulo ACD . A E
______________________________________________________________________________________________

∧ ∧
7.2 Se ADC = 35o 30’ , calcula CA D .
______________________________________________________________________________________________
B D
C

8. Decompõe o polígono ABCD em figuras tuas conhecidas e calcula a sua área.

B 3 cm C

2,5 cm 2,5 cm
1,5 cm

A D
7 cm
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
51

9. Traça o segmento de reta [MN] com 4 cm. Constrói um retângulo, um paralelogramo não retângulo e um
triângulo com bases [MN] e equivalentes.

10. ABCD é um paralelogramo e o ponto E é o ponto médio do lado [BC] . F

2 cm
B E C

10.1 Mostra que os triângulos CDE e BFE são congruentes.


A D
6 cm
____________________________________________________________________________________________

10.2 Determina a área do quadrilátero ABED .

____________________________________________________________________________________________

2
11. Calcula a medida da área de um paralelogramo, sabendo que a altura é  da base e que a medida da base
3
é o valor numérico da expressão:
3
 
1 1
2 –  +  : 0,75 × 1 
5 4 5

____________________________________________________________________________________________

B
12. ABCD é um paralelogramo, em que A  = 2,5 cm , 
B 
C = 2 cm e DE = 2,2 cm .

12.1 Calcula as amplitudes dos ângulos internos do paralelogramo. D C


32°
____________________________________________________________________________________________
E
55°

12.2 Os triângulos ABC e ACD são congruentes? Justifica. A


B

____________________________________________________________________________________________

12.3 O paralelogramo é equivalente a um retângulo de comprimento 4 cm.


Calcula o perímetro desse retângulo.
© Texto

____________________________________________________________________________________________
52 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de avaliação 6
Organização e tratamento de dados
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Esta prova consta de duas partes: A e B.


Na parte A, terás de colocar X no quadrado correspondente à resposta correta.
Na parte B, apresenta todos os cálculos que executares e todas as justificações necessárias.

Parte A
1. De entre os dados seguintes, são dados qualitativos:

o número de irmãos.

a cor dos olhos.

a altura, em centímetros.

a capacidade, em litros.

2. De entre os dados seguintes, são dados quantitativos:

a atividade preferida nos tempos livres.

os sabores de gelados.

a idade, em anos.

o meio de transporte utilizado no percurso casa-escola.

12 15 13 18
3. No conjunto de dados , a frequência absoluta do dado 13 é:
10 13 14 13
1

4. A moda do conjunto de dados 85 80 92 85 79 é:

80

85

79
© Texto

92
53

5. As coordenadas dos pontos A e B são: y

A (4, 0) e B (2, 4)

A (4, 4) e B (2, 4) A

A (0, 4) e B (4, 2) B

1
A (4, 1) e B (4, 2)
0 1 x

6. O número a colocar no ponteado de modo que o conjunto de dados tenha uma única moda superior a 7 é:

8 8 7 9 7 8 9 7…

10

7. Observa o diagrama de pontos que se refere à altura de várias roseiras plantadas no mesmo dia. Escolhe
a afirmação verdadeira.
×
O valor da amplitude é 40 e o valor da moda é 55.
N.o de roseiras

× ×
O valor da amplitude é 55. × × ×

× × × × ×
O valor da moda é 25.

O valor da amplitude é 25 e o valor da moda é 40. 25 30 35 40 45 50 55

Altura, em centímetros

8. Registaram-se as alturas, em centímetros, dos alunos de uma turma.


Observa: A Luísa tem 152 cm de altura.
O número de alunos que são mais altos do que a Luísa é:

3 Caule Folhas

13 5 6
8
14 4 4 7 8 8 9
11
15 1 1 1 2 3 8 8 8
© Texto

20 16 2 2 3 5
54 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Parte B

1. Numa turma do 12.º ano, os alunos construíram uma tabela de frequências com os dados relativos ao país
que gostavam de visitar na viagem de finalistas. Cada aluno deu só uma resposta.

Países Frequência absoluta Frequência relativa


França 6

Inglaterra 3

Suíça 9

Holanda 12

1.1 Completa a tabela com as frequências relativas.


_____________________________________________________________________________________________

1.2 Todos os alunos da turma escolheram um país. Qual é a moda deste conjunto de dados?
_____________________________________________________________________________________________

1.3 Qual o país que foi escolhido por 20% dos alunos?
_____________________________________________________________________________________________

1.4 Utiliza a informação da tabela anterior para completares o gráfico de barras seguinte.

10
Número de alunos

França Países
© Texto
55

2. Os trinta níveis registados na pauta de uma turma de 30 alunos na disciplina de Matemática encontram-se
registados ao lado.
2 3 5 4 3 4
Organiza os dados, no teu caderno, numa tabela de frequências absolutas e relativas. 3 4 5 3 5 3
Apresenta a frequência relativa em percentagem. 4 5 4 2 5 5
3 3 4 3 3 2
4 4 3 3 3 4
3. Indica a moda e calcula a média do seguinte conjunto de dados:

12 15 25 30 12 16
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

4. Se a minha média das últimas cinco fichas de Inglês foi 70% e se nas quatro primeiras tive 60%, 90%,
80% e 56%, descobre a percentagem que obtive na quinta ficha.
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

5. O gráfico mostra a quantidade de água que uma torneira deitou num tanque inicialmente vazio até o
encher.

500

400
Número de litros

300

200

100

5 10 15 20 25 30
Tempo (segundos)

5.1 Ao fim de 5 segundos, quantos litros de água havia no tanque?


_____________________________________________________________________________________________

5.2 Quantos litros de água leva o tanque?


_____________________________________________________________________________________________

5.3 Em quantos segundos o tanque atingiu 300 litros de água?


© Texto

_____________________________________________________________________________________________
56 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

y
6. Constrói, no referencial cartesiano ortogonal apresentado,
o gráfico correspondente aos valores da seguinte tabela.

Ponto x y
P 3 5
Q 0 4
R 4 0
S 1 1 1

T 6 2
0 1 x

7. Observa o referencial, que se anexa. y


4
7.1 Trata-se de um referencial cartesiano ortogonal? É monométrico?
________________________________________________________ 3

________________________________________________________
2

7.2 Assinala, no referencial, os pontos M e N , tais que: 1


• M tem ordenada tripla da abcissa;
1
• N tem ordenada nula e abcissa é o inverso de  . 0
1 2 3 4 5 x
3

8. A média das idades do Rui e do Pedro é 30. Se o Rui é mais velho 8 anos do que o Pedro, que idade tem o
Rui?

_________________________________________________________________________________________________

9. O Zé resolveu construir uma tabela de frequências absolutas e relativas para organizar os dados que reco-
lheu sobre as idades dos alunos da sua turma. Sem querer, deixou cair um borrão de tinta sobre alguns
dados da tabela. Descobre os dados que o borrão ocultou.

Idade Frequência
Frequência Frequência
Frequência
(anos) absoluta relativa
11 5%
12 10 50%
13 35%

14
T
Total
otal 100%

O Zé afirma «A média é inferior à moda.» Terá razão? Explica.


_________________________________________________________________________________________________
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
57

Ficha de remediação 1
Adição e subtração de números naturais
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

• IN = {números naturais} = {1, 2, 3, …}

• Calcular uma soma, rapidamente, usando propriedades da adição.

72 + 19 + 8 + 1 = (72 + 8) + (19 + 1) Aplicaram-se as propriedades


= 80 + 20 comutativa e associativa.
= 100

• Calcular a parcela desconhecida numa soma.

33 + ? = 198 ? = 198 – 33 ? = 165

• Usar a identidade fundamental da subtração.

? – 73 = 412 ? = 73 + 412

(Aditivo = Subtrativo + Resto)

1. Calcula, usando propriedades da adição:

159 + 13 + 7 + 1 = _______________________________________________________________________________

2. A soma de dois números é 578, e um deles é 149. Calcula o outro número.


_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

3. Pensei num número, subtraí-lhe 523 e obtive 829. Em que número pensei?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

4. Calcula o número desconhecido em:

4.1 15 + ? = 39 __________________________________________________________________________________

4.2 ? – 98 = 137 __________________________________________________________________________________

5. Quais dos números abaixo representados não são números naturais?


8 7
2 ; 0 ; 1,2 ;  ; 
© Texto

2 3
_________________________________________________________________________________________________
58 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 2
Multiplicação e divisão de números naturais
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

• Calcular usando as propriedades comutativa e associativa:

2 × 4 × 25 × 50 = 100 × 100 = 10 000

• Calcular usando a propriedade distributiva em relação à adição e à subtração:

9 × (100 + 2) = 9 × 100 + 9 × 2 = 900 + 18 = 918


198 × 12 – 198 × 2 = 198 × (12 – 2) = 198 × 10 = 1980

• Calcular o fator desconhecido num produto:

25 × ? = 200 ? = 200 : 25 ?=8

• Usar a identidade fundamental da divisão: Dividendo = divisor × quociente

? : 12 = 6 ? = 12 × 6 ? = 72
↓ ↓ ↓ ↓ ↓ ↓
Dividendo divisor quociente Dividendo = divisor × quociente

1. Calcula usando propriedades da multiplicação:

1.1 5 × 10 × 2 × 10 = ______________________ 1.4 1988 × 102 – 1988 × 2 = ______________________

1.2 20 × 4 × 5 × 6 = ______________________ 1.5 685 × 97 + 685 × 3 = ______________________

1.3 23 × (10 + 2) = ______________________ 1.6 45 × (100 – 1) = ______________________

2. Descobre o fator desconhecido em cada produto:

2.1 ? × 20 = 120 ______________________ 2.4 ? × 9 = 720 ______________________

2.2 7 × ? = 77 ______________________ 2.5 14 × ? = 1400 ______________________

2.3 12 × ? = 240 ______________________ 2.6 ? × 25 = 100 ______________________

3. Pensei num número, dividi-o por 15 e obtive 8. Em que número pensei?


_________________________________________________________________________________________________

4. Calcula o número desconhecido em:

4.1 ? : 4 = 3 _____________ 4.2 ? : 20 = 6 _____________ 4.3 ? : 18 = 3 _____________


© Texto
59

Ficha de remediação 3
Potências
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

4 × 4 = 42 lê-se: quatro ao quadrado ou quadrado de quatro.

5 × 5 × 5 = 53 lê-se: cinco ao cubo ou cubo de cinco.

10 × 10 × 10 × 10 = 104 lê-se: dez à quarta.

42 expoente da potência
base da potência

Não confundas 6 × 6 × 6 = 63 = 216 com 6 + 6 + 6 = 3 × 6 = 18

1. Escreve as potências, na forma simplificada, com base e expoente:


1.1 12 × 12 = _____________ 1.4 15 × 15 × 15 × 15 × 15 = _____________
1.2 8 × 8 × 8 = _____________ 1.5 10 × 10 × 10 × 10 × 10 × 10 × 10 = _____________
1.3 3 × 3 × 3 × 3 = _____________ 1.6 9 × 9 = _____________

2. Calcula:
2.1 35 = _____________ 2.3 103 = _____________ 2.5 43 = _____________
2.2 24 = _____________ 2.4 102 = _____________ 2.6 104 = _____________

3. Completa:
3.1 100 é o quadrado de _____________
3.2 1000 é o cubo de _____________
3.3 25 é o quadrado de _____________
3.4 27 é o cubo de _____________

4. Calcula:
4.1 O quadrado de sete: __________________________
4.2 O dobro do cubo de oito: __________________________
4.3 O triplo do cubo de onze: __________________________
© Texto

4.4 Metade do quadrado de dez: __________________________


60 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 4
Operações combinadas
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

Calcular o valor de cada expressão:

• 56 – 16 + 39 – 14 = 40 + 39 – 14 As somas e diferenças efetuam-se


= 79 – 14 da esquerda para a direita.
= 65

• 2 × 9 : 3 × 5 = 18 : 3 × 5 Os produtos e quocientes efetuam-se


=6×5 da esquerda para a direita.
= 30

• 12 + 3 × 6 – 8 : 2 = 12 + 18 – 4 A multiplicação e divisão têm prioridade


= 30 – 4 sobre a adição e sobre a subtração.
= 26

• 2 × (6 × 3 – 4) – 12 : 4 = 2 × (18 – 4) – 3 Os cálculos dentro de parêntesis efetuam-se


= 2 × 14 – 3 primeiro, mas copia-se o que está antes
= 28 – 3 = 25 e depois dos ( ).

1. Calcula o valor das expressões:

1.1 2 + 12 – 4 + 30 = _____________ 1.8 16 + 8 : 4 + 2 × 3 × 5 = _____________

1.2 18 – 3 + 25 – 10 = _____________ 1.9 2 + 3 × (3 + 2) = _____________

1.3 2 × 12 : 4 × 5 = _____________ 1.10 4 × (15 – 7) : 22 = _____________

1.4 24 : 3 : 2 : 2 = _____________ 1.11 (7 – 3 × 2) : (8 : 4 – 1) = _____________

1.5 7 + 5 – 3 × 2 = _____________ 1.12 52 – 15 : 3 + (5 – 3)3 = _____________

1.6 8 – 9 : 3 + 4 × 5 = _____________ 1.13 42 – 6 : 2 + 5 × 2 : 16 = _____________

1.7 5 × 3 × 2 – 18 : 3: 2 = _____________ 1.14 (5 + 20) × 2 – 24 = _____________


© Texto
61

Ficha de remediação 5
Divisão inteira
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

Para levar 143 turistas a uma visita ao Porto, alugaram-se vários autocarros.
Cada autocarro só levava 25 turistas.
Quantos autocarros foram necessários?

dividendo 143 25 divisor 143 = 25 × 5 + 18


resto 18 5 quociente Dividendo = divisor × quociente + resto

Resposta: 6 autocarros. São 5 autocarros completos e um com 18 pessoas.

1. Para levar 237 alunos a uma visita de estudo, alugaram-se vários autocarros. Cada autocarro só levava
40 alunos. Quantos autocarros foram necessários?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

2. Numa divisão inteira, o divisor é 9, o quociente é 6 e o resto é 5. Qual é o dividendo?


_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

3. Numa sala de espetáculos há 150 cadeiras para colocar em filas de 12 cadeiras. Quantas filas completas é
possível formar? Quantas cadeiras sobram?
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________________

4. Numa divisão inteira, o divisor é o menor número de três algarismos diferentes, o quociente é 7 e o resto é
o maior possível. Qual é o dividendo?
_________________________________________________________________________________________________
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
62 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 6
Múltiplos e divisores. Números primos e compostos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

• Os múltiplos naturais de 6 são: 6, 12, 18, 24, 30, 36, …

• Os divisores de 6 são: 1, 2, 3 e 6 porque 1 × 6 = 6


2×3=6
3 × … já está repetido!
• Os divisores de 7 são: 1 e 7.

• Um número que só tem dois divisores chama-se número primo.


Exemplos: 2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, 19, 23, …

• Um número natural que tem 3 ou mais divisores chama-se número composto.


Exemplo: 8, porque tem 1, 2, 4 e 8 como divisores.

1. Indica os seis primeiros múltiplos naturais:

1.1 de 7: __________________________ 1.3 de 9: __________________________

1.2 de 12: __________________________ 1.4 de 15: __________________________

2. Indica todos os divisores de 12, 27 e 30:

1× = 12 × = 27 × = 30

× = 12 × = 27 × = 30

× = 12 × = 30

× = 30

Divisores de 12: ______________ Divisores de 27: ______________ Divisores de 30: ______________

2.1 Completa:
Os números 12 e 27 são números _____________________ porque têm divisores.

3. De entre os números seguintes, sublinha os números primos:

1 2 9 11 18 21 23

3.1 Para cada um dos números que não sublinhaste, indica os seus divisores:
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
63

Ficha de remediação 7
Divisão inteira. Propriedades dos divisores
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

• Num produto de números naturais, um divisor de um dos fatores é divisor do produto.


Exemplo: 14 × 3 = 42 , 7 é divisor de 14, logo é divisor de 42
2 é divisor de 14, logo é divisor de 42

• Se um dado número natural divide outros dois, divide também as respetivas soma e diferença.
Exemplo: 135 = 9 × 15 e 108 = 9 × 12 , então
135 + 108 e 135 – 108 são divisíveis por 9
porque 135 + 108 = 9 × 15 + 9 × 12 = 9 × (15 + 12)
135 – 108 = 9 × 15 – 9 × 12 = 9 × (15 – 12)

• Dada uma divisão inteira (D = d × q + r), se um número divide o dividendo e o divisor então divide o resto.
Exemplo: 120 e 32 são divisíveis por 8 → 120 = 8 × 15 e 32 = 8 × 4
120 32 Então, o resto da divisão inteira de 120 por 32 também é divisível por 8 (24 = 8 × 3).
24 3

• Dada uma divisão inteira (D = d × q + r), se um número divide o divisor d e o resto r então divide o divi-
dendo D .
Exemplo: 7 divide 35 (resto) e 70 (divisor), então divide 4 × 70 + 35 , isto é, 315 (315 : 7 = 45).
315 70
35 4

1. Sabendo que 184 = 23 × 8 e que 299 = 23 × 13 :


1.1 Podemos afirmar que 184 + 299 é divisível por 23? E por 11? Justifica.
_____________________________________________________________________________________________
1.2 Mostra que 8 é divisor de 184.
_____________________________________________________________________________________________
1.3 Mostra que 299 – 184 é divisível por 23.
_____________________________________________________________________________________________
1.4 Mostra que 23 é divisor do resto da divisão inteira de 299 por 184.
_____________________________________________________________________________________________

2. Utiliza o divisor e o resto da divisão inteira de 136 por 24 para concluir que 136 é divisível por 4, mas não é
divisível por 7.
© Texto

_____________________________________________________________________________________________
64 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 8
Critérios de divisibilidade
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:
2104

• é divisível por 2 porque é número par;

• não é divisível por 3 porque 2 + 1 + 0 + 4 = 7 e 7 não é divisível por 3;

• é divisível por 4 porque os dois últimos algarismos são um múltiplo de 4;

• não é divisível por 5 porque o algarismo das unidades não é zero nem 5;

• não é divisível por 9 porque 2 + 1 + 0 + 4 = 7 e 7 não é divisível por 9;

• não é divisível por 10 porque o algarismo das unidades não é zero;

• não é divisível por 100 porque os algarismos das dezenas e unidades não são zero.

19 800 é divisível por 2, 3, 4, 5, 9, 10 e 100.

1. Observa os números representados: 2016 ; 909 ; 1040 e 91 300 . Indica:

1.1 os números divisíveis por 2: ____________________________________________________________________

1.2 os números divisíveis por 3: ____________________________________________________________________

1.3 os números divisíveis por 4: ____________________________________________________________________

1.4 os números divisíveis por 5: ____________________________________________________________________

1.5 os números divisíveis por 9: ____________________________________________________________________

1.6 os números divisíveis por 4, 5 e 10: ______________________________________________________________

2. Completa com algarismos, de modo que:

2.1 728 seja divisível por 4 e por 5.

2.2 6 2 seja divisível por 3 e por 5, mas não por 2.

3. Completa com algarismos 5 8 , de modo a obter um número divisível por 3 e por 5.

4. Qual é o menor número de três algarismos que é divisível por 3? E o maior?


_____________________________________________________________________________________________
© Texto

_____________________________________________________________________________________________
65

Ficha de remediação 9
Máximo divisor comum de dois números e mínimo múltiplo comum de dois números

Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

• Determinar o m.d.c. (12, 30) :


Calculando os divisores Pelas divisões sucessivas
1, 2, 3, 4, 6, 12 divisores de 12 Divide-se o maior número pelo menor 30 12
1, 2, 3, 5, 6, 10, 15, 30 divisores de 30 6 2
6 é o maior divisor comum de 12 e 30, logo Como o resto não deu zero, divide-se o
12 6
m.d.c. (12, 30) = 6 menor número pelo resto anterior.
0 2
Como o resto deu zero, o m.d.c. é o
divisor, neste caso, 6.
• Determinar o m.m.c. (12, 30) : Relacionar o m.d.c. com o m.m.c. :
Calculando os múltiplos naturais a × b = m.d.c. (a, b) × m.m.c. (a, b)
12, 24, 36, 48, 60, 72 múltiplos de 12
sendo a e b números naturais.
30, 60, 90, 120 múltiplos de 30
Exemplo: 12 × 30 = 6 × 60
m.m.c. (12, 30) = 60
m.d.c. (12, 30) m.m.c. (12, 30)

1. Calcula por dois métodos diferentes:

1.1 m.d.c. (18, 20) = _________ 1.2 m.d.c. (30, 40) = _________ 1.3 m.d.c. (12, 16) = _________

2. Calcula:

2.1 m.m.c. (18, 20) = _________ 2.2 m.m.c. (30, 40) = _________ 2.3 m.m.c. (15, 25) = _________

3. O produto de dois números é 1260 e o seu máximo divisor comum é 6.


Qual é o mínimo múltiplo comum desses números?
_____________________________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________________________

4. O máximo divisor comum de dois números é 2 e o seu mínimo múltiplo comum é 210.
Se um dos números é 14, qual é o outro?
_____________________________________________________________________________________________
© Texto

_____________________________________________________________________________________________
66 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 10
Números racionais não negativos I
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa: A todo o número que se pode representar por uma fração chama-se número racional.

3 5 1 2 3 4
 < 1  > 1  =  =  =  = …
4 4 3 6 9 12
4 3 75 1 5 125 24 16 8
 = 4 : 4 = 1  = 3 : 4 = 0,75 =  = 75% 1  =  = 5 : 4 = 1,25 =  = 125%  =  =  = 2
4 4 100 4 4 100 12 8 4

Frações
fração fração decimal numeral dízima percentagem equivalentes
misto finita representam o
mesmo número

1. Tomando por unidade o primeiro quadrado, pinta, em cada figura, a parte correspondente à fração indicada.

3 2 7
8 3 4

7
1.1 Representa por um numeral misto e por uma percentagem.
4
_____________________________________________________________________________________________

3 7
1.2 Representa e por um numeral decimal.
8 4
_____________________________________________________________________________________________

2. Completa com os símbolos >, < e =.


3 1 13 1 15 1 8 2 1,5 3
8 15 13 2 2

3. O João tem 10 berlindes. Quantos berlindes são dois quintos dos berlindes do João?
_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

4. Rodeia da mesma cor as frações que representam o mesmo número.


3 1 6 2 3 9
; ; ; ;
8 4 2 4 12 3
1
5. Representa de cinco maneiras diferentes.
© Texto

5
_________________________________________________________________________________________________
67

Ficha de remediação 11
Números racionais não negativos II
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

Comparação Adição e subtração

Comparar: Para adicionar ou subtrair números


8 3 11
2 com 4 representados por frações com o mesmo ᎏᎏ + ᎏᎏ = ᎏᎏ
5 5 5
3 5 denominador:
• adicionam-se, ou subtraem-se, os numeradores; 9 7 2
Calcula-se o m.m.c. (3, 5) ᎏᎏ – ᎏᎏ = ᎏᎏ
• mantém-se o denominador. 13 1 3 1 3
para se transformar as frações
dadas noutras equivalentes
com o mesmo denominador. Substituem-se as frações dadas por outras 2 1 10 3 13
ᎏᎏ + ᎏᎏ = ᎏᎏ + ᎏᎏ = ᎏᎏ
equivalentes, com o mesmo denominador, e 3 5 15 1 5 15
m.m.c. (3, 5) = 15 aplica-se o procedimento anterior. (× 5) (× 3) m.m.c. (3, 5) = 15

2 = 10 4 = 12 1 1
3 15 5 15 Substitui-se ᎏᎏ por 0,25 e efetua-se o cálculo. ᎏᎏ + 0,75 = 0,25 + 0,75 = 1
4 4
(× 5) (× 3)
1 2 3 4
Podes adicionar (ou subtrair) separadamente as 7ᎏᎏ + 4ᎏᎏ = 7ᎏᎏ + 4ᎏᎏ =
10 ⬍ 12 , logo, 2 ⬍ 4 2 3 6 6
partes inteiras e fracionárias e, se necessário, 7 1
15 15 3 5 = 11 ᎏᎏ = 12 ᎏᎏ
fazer o transporte de uma unidade. 6 6

3 1
1. Coloca e por ordem crescente. ______________________________________________________________
5 6
2. Calcula:
3 ________________ 3 1 4 5 _______________ 1
2+ + ________________ + 1,2 + ________________
4 7 2 3 6 6
1 ________________ 6 1 5 1 _______________ 7
1– + ________________ – 0,5 + ________________
3 5 6 8 4 2

5 3 1 1
3. Representa na reta , e 4 .
2 4

0 1 2 3

1
3.1 Coloca por ordem decrescente: 5 ; 3 ; 1 : _________________________________________________
2 4 4

4. Calcula:
5 3 ____________________ 5 5 ____________________ 2 1
+ – 3ᎏᎏ + 8 ᎏᎏ ____________________
2 4 2 4 5 2
1 1
5. De uma torta, comi ᎏᎏ ao almoço e ᎏᎏ ao lanche.
2 6
Que parte da torta sobrou? Se a torta pesava 600 gramas, quantos gramas sobraram?
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
68 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 12
Percentagens. Fração de uma quantidade
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

7 8 80 2 de 30
7% = = 0,07 0,8 = = = 80% 25% de 20
100 10 100 3
0,25 × 20
=5 2 × (30 : 3) = 20
sete por 3
de 10 2 em 10 é o mesmo que ou
cento 5
= 20% 2 × 30 = 20
2 20
3 × (10 : 5) = 3 × 2 = 0,20 =
10 100 3

1. Escreve na forma de percentagem:

0,6 1 5 3 7
2 100 4 5

_________________________________________________________________________________________________

2. Completa:
4
2.1 Dei 20% dos meus 25 caramelos. 2.2 Dos 120 cromos, dei ao Zé ᎏᎏ .
5
Dei _____________ caramelos. Dei _____________ cromos ao Zé.

2.3 Gastei 15% dos meus 300 euros. 2.4 20% do meu dinheiro são 12 euros.

Gastei _____________ euros. Tenho _____________ euros.

3. Uma bicicleta custava 200 euros, mas fizeram-me um desconto de 10%.

Paguei pela bicicleta _____________ euros.

4. O salário do Zé é 500 euros. Este mês vai ter um aumento de 6% do vencimento.


Qual vai ser o novo salário do Zé?
_________________________________________________________________________________________________

4
5. Dos vinte alunos de uma turma, ᎏᎏ são raparigas e 75% dos rapazes jogam futebol.
5
Quantas são as raparigas? Quantos rapazes não jogam futebol?
_________________________________________________________________________________________________
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
69

Ficha de remediação 13
Arredondamentos. Valores aproximados por defeito ou por excesso
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

5
Arredondamento de: ᎏᎏ = 0,384615…
13
• arredondando com 0 casas decimais é 0 (porque 3 < 5);
• arredondando com 1 casa decimal é 0,4 (porque 8 > 5);
• arredondando com 2 casas decimais é 0,38 (porque 4 < 5).

Valor exato e valor aproximado do quociente de 5 por 3


5 5
5 : 3 = ᎏᎏ valor exato — = 1,(6)
3 3
5
1 < ᎏᎏ < 2 logo: 0 1 2
3
5
• 1 é o valor aproximado por defeito de ᎏᎏ a menos de uma unidade;
3
5
• 2 é o valor aproximado por excesso de ᎏᎏ a menos de uma unidade;
3
5
• 1,6 é o valor aproximado por defeito de ᎏᎏ a menos de uma décima;
3
5
• 1,7 é o valor aproximado por excesso de ᎏᎏ a menos de uma décima.
3

1. Completa a tabela:

29 23 3
ᎏᎏ ᎏᎏ ᎏᎏ
6 11 11
Arredondamento com 1 c.d.

Arredondamento com 2 c.d.

Arredondamento com 3 c.d.

17
2. O valor aproximado por defeito de ᎏᎏ a menos de uma unidade é ___________________________________
6
17
O valor aproximado por excesso de ᎏᎏ a menos uma décima é ______________________________________
6
1
O valor aproximado de ᎏᎏ por excesso às centésimas é _______________________________________________
7

3. Calcula o valor exato de:


1 9 1 9
3 + ᎏᎏ = _________________ ᎏᎏ – ᎏᎏ = _________________ ᎏᎏ + 0,3 = _________________
9 5 3 11

3.1 Calcula os valores aproximados, por excesso e às décimas, das expressões anteriores.
© Texto

______________________________________________________________________________________________
70 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 14
Multiplicação de números racionais não negativos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

• A Helena comeu metade da metade de um bolo.


Que parte do bolo comeu a Helena?
1 1 1 1 1×1 1
ᎏᎏ de ᎏᎏ é ᎏᎏ × ᎏᎏ = ᎏ = ᎏᎏ
2 2 2 2 2×2 4
Multiplicam-se os numerados e
multiplicam-se os denominadores.

• Calcular dois terços de sete quintos:


2 7 2×7 14
ᎏᎏ × ᎏᎏ = ᎏ = ᎏᎏ
3 5 3×5 15
1
4 • Calcular:
1 7 1 7×1 7
0,7 × ᎏᎏ = ᎏᎏ × ᎏᎏ = ᎏ = ᎏᎏ
3 10 3 10 × 3 30

1. A Diana comeu metade de três quartos de uma piza.


Que parte da piza comeu a Diana?

_______________________________________________________________________________________________________________________

2. O António deu a um amigo metade de dois terços de uma tablete de chocolate.


Que parte da tablete deu o António ao amigo?

_______________________________________________________________________________________________________________________

3. Calcula e simplifica, quando possível.


3 2 1
3.1 ᎏᎏ × ᎏᎏ = _____________________________________ 3.4 5 × ᎏᎏ = _____________________________________
7 5 15

13 1 2
3.2 ᎏᎏ × ᎏᎏ = _____________________________________ 3.5 0,18 × ᎏᎏ = _____________________________________
3 4 9

1 3
3.3 0,4 × ᎏᎏ = _____________________________________ 3.6 ᎏᎏ × 0,7 = _____________________________________
3 28

4
4. De seiscentos croissants venderam-se ᎏᎏ . Quantos croissants há ainda para vender?
5
© Texto

_______________________________________________________________________________________________________________________
71

Ficha de remediação 15
Propriedades da adição e da multiplicação de números racionais
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

Como facilitar cálculos usando propriedades das operações:

 
4 1 4 1
• 0,7 + ᎏᎏ + 0,3 + ᎏᎏ = (0,7 + 0,3) + ᎏᎏ + ᎏᎏ = 2 Comutativa e associativa da adição
5 5 5 5

   
3 5 1 3 5 1
• ᎏᎏ + ᎏᎏ + 0,25 + ᎏᎏ = ᎏᎏ + 0,25 + ᎏᎏ + ᎏᎏ = 3 Comutativa e associativa da adição
4 3 3 4 3 3

 
1 1 1 1 1
• 2 × ᎏᎏ × ᎏᎏ = ᎏᎏ × 2 × ᎏᎏ = ᎏᎏ Comutativa e associativa da multiplicação
9 2 9 2 9

• 233 × 94 + 233 × 6 = 233 × (96 + 4) = 23 300 Distributiva da multiplicação em relação à adição

• 2013 × 1,2 – 2013 × 0,2 = 2013 × (1,2 – 0,2) = 2013 Distributiva da multiplicação em relação à subtração

1. Calcula de forma rápida usando propriedades das operações.

3 7
1.1 0,8 + ᎏᎏ + 0,2 + ᎏᎏ = __________________________________________________________________________________________________
5 5

1 1
1.2 6 × ᎏᎏ × ᎏᎏ = ___________________________________________________________________________________________________________
9 6

1.3 448 × 93 + 448 × 7 = ________________________________________________________________________________________________

11 2
1.4 2015 × ᎏᎏ – 2015 × ᎏᎏ = ____________________________________________________________________________________________
9 9

1
1.5 0 × 2300 + ᎏᎏ × 1 = ___________________________________________________________________________________________________
4

1.6 1 × 413 + 2 × 0 = _____________________________________________________________________________________________________

2. Calcula por dois processos diferentes:

 
7 1 2
ᎏᎏ × ᎏᎏ + ᎏᎏ
2 3 7
© Texto
72 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 16
Potências de expoente natural e base racional não negativa
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:
2×2
ᎏ3ᎏ = ᎏ3ᎏ × ᎏ3ᎏ = ᎏ
2 2 2 2 2 4
• Calcular o quadrado de ᎏᎏ = ᎏᎏ
3 3×3 9

  = ᎏ6ᎏ × ᎏ6ᎏ × ᎏ6ᎏ = ᎏ21ᎏ6


1 1 3 1 1 1 1
• Calcular o cubo de ᎏᎏ ᎏᎏ
6 6

  = 3 × ᎏ2ᎏ × ᎏ2ᎏ × ᎏ2ᎏ = 3 × ᎏ8ᎏ = ᎏ8ᎏ


1 3 1 1 1 1 3
• Calcular o triplo do cubo de um meio 3 × ᎏᎏ
2

42 4× 4 16
• Calcular ᎏᎏ ᎏᎏ = ᎏᎏ
3 3 3

1. Calcula o quadrado de:


2 3
1.1 ᎏᎏ = ___________________________________________ 1.2 ᎏᎏ = ___________________________________________
9 5

2. Calcula o cubo de:


5 4
2.1 ᎏᎏ = ___________________________________________ 2.2 ᎏᎏ = ___________________________________________
3 10

7
3. Um quadrado tem ᎏᎏ m de lado. Calcula a área desse quadrado.
9

_____________________________________________________________________________________________________________________________

1
4. Um cubo tem ᎏᎏ m de aresta. Calcula o volume desse cubo.
4

_____________________________________________________________________________________________________________________________

 
7 2 7
5. A Ana diz que ᎏᎏ é igual a ᎏ2 . Mostra que a Ana não tem razão.
3 3

_____________________________________________________________________________________________________________________________
© Texto
73

Ficha de remediação 17
Inverso de um número racional positivo. Divisão de números racionais não negativos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

1 1 3 5 3 5
• 9 é o inverso de ᎏᎏ porque 9 × ᎏᎏ = 1 • ᎏᎏ é o inverso de ᎏᎏ porque ᎏᎏ × ᎏᎏ = 1
9 9 5 3 5 3
Dois números dizem-se inversos um do outro se o seu produto é 1.

5 2 5 3 15 5 3 7 21
• ᎏᎏ : ᎏᎏ = ᎏᎏ × ᎏᎏ = ᎏ • 0,3 : ᎏᎏ = ᎏᎏ × ᎏᎏ = ᎏᎏ
4 3 4 2 8 7 10 5 50
Para dividir dois números racionais não negativos, basta multiplicar o primeiro pelo inverso do segundo.

1. Completa.

3
1.1 O inverso de ᎏᎏ é _______________________ porque _______________________________________________________________
4
1.2 O inverso de 7 é __________________________ porque _______________________________________________________________

1.3 O inverso de 1,3 é ________________________ porque _______________________________________________________________

2. Calcula e simplifica, quando possível.

6 3 5 9
2.1 ᎏᎏ : ᎏᎏ = _________________________ 2.3 ᎏᎏ : 3 = __________________________ 2.5 ᎏᎏ : 0,2 = _________________________
7 4 6 11

8 15 7 1
2.2 ᎏᎏ : 2 = __________________________ 2.4 ᎏ : 0,3 = _______________________ 2.6 ᎏᎏ : ᎏᎏ = __________________________
9 8 2 12

1
3. Comprei 3 kg de nozes em pacotes de ᎏᎏ kg. Quantos pacotes comprei?
5

______________________________________________________________________________________________________________________________

4. Verdadeiro ou falso? Justifica.


1 4 5 1 4 3
4.1 ᎏ
ᎏ = ᎏᎏ × ᎏᎏ 4.2 ᎏ
ᎏ = ᎏᎏ : ᎏᎏ
3 2 3 2 5 2 5 2
ᎏᎏ × ᎏᎏ ᎏᎏ : ᎏᎏ
4 5 4 3
___________________________________________________ ___________________________________________________
© Texto

___________________________________________________ ___________________________________________________
74 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 18
Operações combinadas
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:
No cálculo do valor de uma expressão numérica, deves:
1.o efetuar os cálculos dentro de parênteses;
2.o dar prioridade à multiplicação e à divisão sobre a adição e a subtração.

Notas:
• entre duas operações com a mesma prioridade, efetua primeiro a que aparecer em primeiro lugar;
• antes de efetuares o cálculo do valor exato de uma expressão, observa-a bem, para decidires se é mais
adequado trabalhar com frações ou com dízimas finitas.

Exemplos:
2×3×4
   
2 3 1
• 1 + ᎏᎏ × ᎏᎏ : ᎏᎏ + 3 × 23 = 1 + ᎏ + 3 × 2 × 2 × 2 =
3 4 4 3×4×1
= (1 + 2) + 24
= 3 + 24
= 27
1
• ᎏᎏ + 0,75 : 0,25 = 0,5 + 3 = 3,5
2

1. Calcula o valor de cada expressão numérica e, se necessário, simplifica o resultado.

7 3 5
1.1 ᎏᎏ – 2 – ᎏᎏ × ᎏᎏ = ____________________________________________________________________________________________________
2 5 2

1 3
1.2 0,25 × 8 – ᎏᎏ × ᎏᎏᎏ × 6 = _____________________________________________________________________________________________
3 5

   
1 9 1 1
1.3 ᎏᎏ + 5 : ᎏᎏ : ᎏᎏ + 1ᎏᎏ = _________________________________________________________________________________________
9 7 2 3

 
3 1
1.4 ᎏᎏ : ᎏᎏ + 3 × 0,1 = _________________________________________________________________________________________________
4 2

 
1 2 2 1
1.5 ᎏᎏ + ᎏᎏ : ᎏᎏ = ______________________________________________________________________________________________________
3 3 2
© Texto

7
1.6 (0,1 – 0,1) : 5 + 0,7 : ᎏᎏ = _________________________________________________________________________________________
10
75

Ficha de remediação 19
Distância de um ponto a uma reta. Unidades de medida da amplitude de ângulos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:
P
• Distância do ponto P à reta r é o comprimento do segmento de reta [PA] .
r O ponto A designa-se «pé da perpendicular».
A

• A unidade fundamental de medida da amplitude de um ângulo é o grau.


1 grau são 60 minutos e 1 minuto são 60 segundos:
1o = 60’ = 3600”
Exemplos:
• 1234’ são 20o 34’ porque 1234 60 • Bissetriz de um ângulo é a
034 20 semirreta que divide esse

bis
se
ângulo em dois ângulos

tri
• 17o 32’ 40” são (17 × 60 + 32) × 60 + 40 = 63 160”

z
congruentes. 53°
12,6o são 12o e 0,6 × 60’ , isto é, 12o 36’ 53°

1. Traça a perpendicular à reta t que passa pelo P


ponto P .
Assinala o pé da perpendicular. Qual é a distância t
do ponto P à reta t ? ________________________________

∧ • •
2. Na figura, AB e FC são retas, AOD = 90o e OE e OC são
D
bissetrizes respetivamente dos ângulos DOA e BOD . C
E
∧ ∧ ∧
2.1 Calcula COD , DOF e FOB .
____________________________________________________________________________
A O B

2.2 Que nome dás à semirreta OD relativamente ao ângulo COE ?
F
____________________________________________________________________________

3. Converte, em segundos, 32o 15’ e 20,4o . ___________________________________________________________________________

4. Converte, em graus, minutos e segundos, 1531’ e 7250” . _______________________________________________________

5. Desenha um ângulo de 124o e traça a sua bissetriz.


© Texto
76 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 20
Relações entre ângulos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa: Adjacentes
t r
Complementares Têm o mesmo vértice e um b s
a d g
Dois ângulos dizem-se lado comum que os separa. c
e h
f
complementares quando
a soma das suas
amplitudes é 90o . Os ângulos:
• a e e são correspondentes;
Suplementares • c e g são alternos internos;
Ângulos • b e f são alternos externos.
Dois ângulos dizem-se
suplementares quando
a soma das suas Nota: Se as retas r e s forem
amplitudes é 180o. paralelas:
∧ ∧
•a =e
∧ ∧
Ângulos de lados paralelos Verticalmente opostos •c =g
(ou de lados perpendiculares) ∧ ∧
Têm o mesmo vértice e os lados de •b=f
da mesma espécie são iguais um ângulo estão no prolongamento
e de espécies diferentes são dos lados do outro. São iguais.
suplementares. c ∧ ∧
a b
• a = b∧

d •c =d

1. Calcula a amplitude do ângulo complementar e do ângulo suplementar de:

1.1 57o ____________________________ 1.2 11o 38’ 5” ____________________________ 1.3 38,5o ____________________________

2. Calcula as almplitudes dos ângulos desconhecidos, sabendo que as retas r e s são paralelas.

r s
2.1 e 2.2 2.3 r
d s b
b r a d
c 48° e
a c
74° b
s 53°
130° a
t

_________________________ _________________________ _________________________


_________________________ _________________________ _________________________

3. Se y = 115o, qual deve ser a amplitude do ângulo a para que as y x
retas MN e RT sejam paralelas? M N
_______________________________________________________________ a
R
T
4. De dois ângulos de lados perpendiculares e de espécies diferentes, sabe-se que um deles tem 133o de amplitude.
Qual é a amplitude do outro? Justifica.
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
77

Ficha de remediação 21
Triângulos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:
Num triângulo, a soma dos Classificação quanto
comprimentos de dois lados aos ângulos
Classificação quanto ao quaisquer é sempre maior do que
comprimento dos lados o comprimento do outro lado. Triângulo retângulo

Triângulo equilátero Triângulo acutângulo


(3 eixos de simetria)
Triângulo obtusângulo
Triângulo isósceles
O que
(1 eixo de simetria) devo
saber Casos de igualdade
Triângulo escaleno de triângulos
(não tem eixos de • LLL
simetria)
• LAL
Num triângulo, a lados
com o mesmo comprimento • ALA
opõem-se ângulos com A soma das amplitudes
a mesma amplitude e vice-versa. dos ângulos internos é 180º. A soma das amplitudes dos
ângulos externos é 360º.

1. Calcula as amplitudes dos ângulos desconhecidos em cada triângulo. Classifica os triângulos quanto aos
ângulos e quanto aos lados.
60O ? ?
75O 47O ? ?
25O
? 60O 42 O
? 120O ?

A B C D

_________________________________________________________________________________________________

2. Existirá um triângulo com lados de 5 cm, 5 cm e 10 cm? Porquê? E com lados 3 cm, 4 cm e 5 cm?
_________________________________________________________________________________________________
A

3. Justifica que os dois triângulos da figura são congruentes. 25 mm


D
Determina y , justificando. B C
y
_________________________________________________________________________________________________
E

— — C
4. ABC é um triângulo e AD ∧
= DC∧. Mostra que os triângulos CBD e DBA
são congruentes e que CBD = DBA .
D B
© Texto

Qual é o maior lado do triângulo CBD ? Justifica.


_____________________________________________________________________
A
78 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 22
Paralelogramos
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

Propriedades · tem 4 ângulos retos;


· os ângulos opostos são iguais; Retângulo · 2 eixos de simetria;
· diagonais iguais.
· os ângulos adjacentes a cada
lado são suplementares; Paralelogramos
· as diagonais bissetam-se; · são polígonos; · 4 lados iguais;
· são quadriláteros; Losango · 2 eixos de simetria;
· a soma das amplitudes dos
· têm os lados opostos paralelos · diagonais perpendiculares.
ângulos internos é 360°. e iguais.

A altura relativamente a uma base do


paralelogramo é um segmento de reta · tem as propriedades
Quadrado do retângulos e do
que une um ponto do lado oposto à reta losango.
que contém a base e lhe é perpendicular.

1. Quais dos polígonos são paralelogramos? Justifica.

A B C D E

_________________________________________________________________________________________________
D C
2. Determina a amplitude dos ângulos internos do paralelogramo.

________________________________________________________ 65,30°
A
B
________________________________________________________

3. Observa o paralelogramo MNPQ . Q P

3.1 Qual a amplitude do ângulo externo x ? Justifica.


x 56°
________________________________________________________ N
M

3.2 Os triângulos MPQ e NPM são congruentes? Justifica. _______________________________________


3.3 Na figura, qual a distância do ponto Q à reta MN ? ___________________________________________

4. Observa os paralelogramos e determina os ângulos desconhecidos. 38°

4.1 4.2
a b d
c f e
37,5° 22°
© Texto

__________________________________________ ________________________________________
79

Ficha de remediação 23
Perímetros
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

1 cm 1 cm Um retângulo tem 41 m de perímetro


2 cm e comprimento 13 m.

1,5 cm Determinar a sua largura:


2 cm 13 + 13 = 26 13 m
41 – 26 = 15 ?
O perímetro deste O perímetro deste 15 : 2 = 7,5
P = 41 m
hexágono regular polígono irregular
é 6 cm. é 6,5 cm. A largura do retângulo é 7,5 m.

1. Desenha no quadriculado:
– um polígono regular com 10 cm de perímetro;
– um polígono irregular com 8 cm de perímetro.

0,5 cm

2. Calcula o perímetro de um octógono regular com 12 cm de lado.


_________________________________________________________________________________________________

3. Calcula o comprimento de um retângulo com 28 cm de perímetro e 4,25 cm de largura.


_________________________________________________________________________________________________

4. Determina o lado de um triângulo equilátero com 16,2 cm de perímetro.


_________________________________________________________________________________________________

5. Calcula, em metros, a quantidade de rede necessária para vedar um 5 dam


3 dam
terreno como o da figura.
© Texto

4 dam
________________________________________________________________ 20 dam
80 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 24
Superfícies equivalentes. Áreas
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa:

1 cm2
As figuras A e B não são congruentes, pois não podem ser levadas
a coincidir ponto por ponto.
No entanto, as figuras A e B são equivalentes: a área da figura A é
A B 3 cm2 e a área da figura B é 3 cm2.

Área do quadrado Área do retângulo Área do triângulo Área do paralelogramo

ᐍ b b×a
ᐍ A䉭 = ᎏ a Aⵥ = b × a
c a 2 ou
ᐍ Aⵧ = ᐉ × ᐉ Aⵦ = c × ᐉ ba b
A䉭 = ᎏ Aⵥ = ba
Aⵧ = ᐉ2 Aⵦ = cᐉ 2

1. Calcula as áreas das figuras.


1.1 3 cm 1.2 1.3
30,5 cm
3 cm 3 cm 1,5 cm 15 cm 12 cm

3 cm Pⵦ = 15 cm 9 cm

__________________________ __________________________ __________________________


8 cm
1.4 1.5 1.6

10,5 cm 20,5 cm
2 cm 2,5 cm 6,8 cm 26,5 cm

1,5 cm Triângulo isósceles


de perímetro 24,9 cm 10 cm

__________________________ __________________________ __________________________

3
2. A área do paralelogramo ABCD é 126 cm2 e a base é ᎏᎏ de 28 cm.
4
Determina a altura relativa a essa base.
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
81

3. Desenha no quadriculado:

3.1 duas figuras com a mesma área e perímetros diferentes;

3.2 duas figuras com perímetros iguais e áreas diferentes;

3.3 uma figura com 12 cm de perímetro e 9 cm2 de área.

0,5 cm

4. Determina a área da superfície pintada.

36 cm

12 cm

15,5 cm

_________________________________________________________________________________________________

5. O paralelogramo representado na figura é equivalente a um quadrado.


Determina o perímetro desse quadrado.
8 cm

12,5 cm
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
82 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 25
Representação e interpretação de dados
Nome _____________________________________________________ Ano _____________ Turma _____________ N.o _____________

Observa a tabela de frequências.


N.o irmãos Frequência absoluta Frequência relativa
• Frequência absoluta de um dado é o número de vezes
1 7 7 : 20 35%
que esse dado se repete no conjunto de dados.
2 10 10 : 20 50%
frequência absoluta
• Frequência relativa = ᎏ ᎏ ᎏ ᎏ 3 1 1 : 20 5%
total das frequências absolutas
4 2 2 : 20 10%
Total 20 100%

1 × 7 + 2 × 10 + 3 × 1 + 4 × 2
A média do número de irmãos é: ᎏ ᎏ ᎏ ᎏ = 1,9
20
A moda é 2 irmãos (dado que ocorre com mais frequência).

1. Completa a tabela, que se refere às idades Idade (anos) Frequência absoluta Frequência relativa
de 30 alunos.
10 6
Completa:
11 40%
A média é ___________________
12
A moda é ___________________
13 10%

Total 30

2. Observa o gráfico que mostra a altura de uma planta, medida durante alguns dias à mesma hora.

2.1 Qual a altura da planta na terça-feira? _______________


12
a da planta (cm)

2.2 Em que dia a planta atingiu 8 cm? __________________ 10


8
2.3 Qual foi o aumento da altura 6
da planta de sexta para sábado? ____________________ 4
Altura

2
Altur

2.4 Em que dia a planta cresceu 3 cm? _________________


0
2.a f. 3.
2. 3.a f. 4.
4.a f. 5. 6..a f. Sáb.
5.a f. 6
2.5 Quantos dias demorou a planta
Dias da semana
a crescer de 2 cm até 12 cm? _______________________

3. A Joana obteve nos três testes de Matemática, em 100 pontos, respetivamente: 55, 60 e 75. Prepara-se para
fazer um novo teste.
Que pontuação deverá ter nesse último teste para ficar com uma média de 70 pontos nos quatro testes?
© Texto

_________________________________________________________________________________________________
83

Passatempos

1. Números cruzados

Assunto: Números naturais e operações.

Horizontais: 1. 2. 3. 4. 5.
A. A soma de uma dezena com 18.
A.
O aditivo numa diferença em que o subtrativo é 12 e o resto é 9.
B.
B. O produto de 5 por 25.
O quociente de 12 por 12.
C.
C. Número natural.
O dividendo numa divisão em que o divisor é 25 e o quociente é 5. D.

D. Múltiplo de 8. E.

E. Terça parte de seis.


A parcela desconhecida em 223 + ? = 260.

Verticais:
1. O dividendo numa divisão em que o divisor é 2 e o quociente é 108.
Dobro do menor número natural.

2. Metade de 164.
O valor da expressão 10 – 2 × 4.

3. O valor da expressão 143 + 5 × 1000.

4. A quinta parte de 10.


O número natural cujo quadrado é 4.
O valor de 32 – 2.

5. O valor da expressão 100 + 45 : 3.


© Texto
84 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

2. Descobrir a mensagem

Assunto: Divisores e múltiplos.


Números primos e compostos.
m.d.c. e m.m.c. de dois números naturais.

Determina: Soluções:

1. O m.d.c. (12, 15) . M. 80

2. O maior número composto, menor do que 10. T. 3

3. O maior divisor de 49. G. 45

4. O m.m.c. (3, 4) . I. 49

5. O maior número primo menor do que 10. E. 7

6. O maior múltiplo de 15 menor do que 50. C. 12

7. O m.m.c. (16, 20) . A. 9

Faz corresponder a letra correspondente das soluções aos números 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 do enunciado.


Preenche o quadriculado com as letras e descobre a mensagem.

7. 2. 1. 5. 7. 2. 1. 3. 4. 2.

5. 7. 2. 6. 3. 4. 2.
© Texto
85

3. Brincar com números

Utiliza os seguintes números:

1
ᎏᎏ 3 2
2

para completar as igualdades abaixo, de modo a serem verdadeiras. Cada número pode ser utilizado uma
única vez em cada igualdade.

– × = 0,5

× – = 5,5

13
+ : = ᎏᎏ
4

 + : 7
= ᎏᎏ
4

 + × = 2,5

:  +  = 0,1

×  +  = 7,5

× : = 0,75

1
: × = ᎏᎏ
3
© Texto
86 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

4. Crucigrama

Assunto: Ângulos, polígonos, círculo.

Verticais: Horizontais:
1. Figura plana limitada por uma linha poligonal 2. Polígono com 5 lados.
fechada. 3. Polígono com lados e ângulos congruentes.
6. Quadrilátero que é retângulo com 4 lados con- 4. Ângulo com amplitude inferior a 90º.
gruentes. 5. Um triângulo que tem um ângulo cuja amplitude
7. Ângulo cujos lados são perpendiculares. é maior do que 90º.
8. Triângulo com os lados todos diferentes. 11. Linha que limita o círculo.
9. Polígono com metade do número de lados do 12. Polígono com 6 lados.
hexágono. 13. Número de lados do heptágono.
10. Segmento de reta que é metade do diâmetro. 14. Triângulo com 3 ângulos agudos.
16. Segmento de reta que une dois pontos da circun- 15. Quadrilátero com 4 ângulos retos.
ferência.
17. Maior corda do círculo.
18. Triângulo com 3 lados congruentes.
19. Figura plana que é limitada pela circunferência.
20. Polígono com menos 2 lados do que o decágono.

1
2 P
O
3 L
Í
4 G
O 6
N 7 8 10
5 O 9

11
17 18
12
16 19 13
14 20

15
© Texto
87

5. Desenhar e pintar

Assunto: Geometria.

Traça, usando material de desenho.

Um segmento Uma reta CD Uma semirreta EF Duas retas


de reta AB paralelas

Duas retas Um ângulo reto Um ângulo obtuso Um ângulo agudo


perpendiculares

Dois ângulos Dois ângulos Dois ângulos Dois ângulos


complementares suplementares verticalmente opostos alternos internos

Um polígono Um polígono Um círculo de 2 cm Um semicírculo


regular irregular de diâmetro de 1,5 cm de raio
© Texto
88 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

6. Descobrir as amplitudes de ângulos

Assunto: Ângulos. Relação entre ângulos.


Ângulos de um triângulo.

Liga, em cada figura, o ângulo indicado por ? à sua amplitude.

35o
45o
?
?
25o
45o

90o
?
?
40o 60o
r

120o
65o ? 60o

?
60o 60o
r

?
r 25o

s 60o ?
r//s 65o
r

?
65o

150o
42o 48o ?
r

r r

52o

s 128o
38 o ?
?
© Texto
89

7. Jogo com dados

Assunto: Números racionais não negativos.

Material: 2 dados de jogar de cores diferentes – por exemplo, um preto e um branco –, com as faces numera-
das de 1 a 6.

• Lança o dado branco. O número saído será o numerador da fração.


• Lança o dado preto. O número saído será o denominador da fração.

Exemplo:

3
ᎏᎏ
6

Descobre:

• A fração que representa o menor número racional não inteiro que é possível obter nas condições dadas.

_________________________________________________________________________________________________

• A fração que representa o maior número racional não inteiro que é possível obter nas condições dadas.

_________________________________________________________________________________________________

• Todas as frações que representam números racionais inteiros que é possível obter nas condições dadas.

_________________________________________________________________________________________________

• Todas as frações equivalentes que representam um número racional não inteiro que é possível obter nas
condições dadas.

_________________________________________________________________________________________________
© Texto
90 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

8. Labirinto

Assunto: Comparação de números racionais.

Ajuda o caracol a chegar à couve.

Só pode fazer dois tipos de movimentos:


• descer para um número menor; 1
4
• subir para um número maior. 5,55 3,20 4

Escreve os números por onde passa


o caracol.
8
5,50 2,15 3,25
2
________________________________

________________________________

5,115 3,75 2,51


________________________________

________________________________

5,10 5,9 1 2
________________________________ 3 1
4 5

________________________________

________________________________ 2,5 3,3 1,23

6 21
2 3,4 1,141
10 7

57
2,59 100 1,6

3,04 1,55
© Texto
91

9. Números cruzados

Assunto: Perímetros e áreas

Horizontais: 1. 2. 3. 4. 5.
A. A medida do perímetro, em cm, de um triângulo equilátero de
2,5 cm de lado.
A. ,
A medida da área de um quadrado, em cm2, com 3 cm de lado.
B.
B. Número natural.
A medida da largura, em cm, de um retângulo de 114 cm de C. ,
perímetro e com 40 cm de comprimento.
D. ,
C. A medida do perímetro de um círculo, em cm, com raio 0,5 cm
e quando π ≈ 3,14. E.

D. Número par.
Medida da área de um círculo, em cm2, com raio 1 cm e quando π ≈ 3,1.

E. Número ímpar.
A medida da área de um triângulo, em cm2, com 2,4 cm de base e 20 cm de altura.

Verticais:

1. Medida do lado, em cm, de um hexágono regular com 432 cm de perímetro.


A medida do perímetro, em cm, de um pentágono regular com 5 cm de lado.

2. A medida da área de um triângulo, em cm2, com 3 cm de base e 2 cm de altura.


Medida do perímetro, em cm, de um quadrado com 1,25 cm de lado.

3. Medida do perímetro, em cm, de um triângulo equilátero com 17,1 cm de lado.

4. Medida do perímetro, em cm, de um quadrado com 17,8 cm de lado.

5. Medida da área, em cm2, de um quadrado com 3 cm de lado.


Medida do perímetro, em cm, de um pentágono regular com 82,8 cm de lado.
© Texto
92 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Soluções
Ficha de avaliação 1 Ficha de avaliação 2 Parte B Parte B

1 1.1 FEG = 115°, porque o ân-
Parte A Parte A 1.1  1.2 15 1.3 André
4 gulo DEB e o ângulo FEG
1. 54 2. 1475 3. 4 4. 300 1.
3 82 são verticalmente opostos.
5. 2 × 4 + 2 × 5 2. 7,2 7
5 10

1.2 CBE = 115°, porque o
6. 5 × 5 × 5 × 5 7 8 ângulo CBE e o ângulo
7. 1, 2, 3, 6, 9, 18 DEB são alternos internos
8. 9 em duas retas paralelas cor-
15 14 14 tadas por uma secante.
9. A soma dos números repre- 3.  ;  ;  ; inversos ∧
sentados por todos os seus 14 15 15 1.3 EBA = 65°, porque o ângu-
algarismos é múltipla de 9. lo EBA e o ângulo CBE são
5 23
2.  3.  6 35 6 × 35 suplementares.
Parte B 9 34 4.  ×  =  = 1 ;
4 11 35 6 35 × 6 2.
1. 19 . 2. 93 4.  5.  inversos
3 5
3.1. 5 × (32 – 4) – 5 × 23
2 26 5. 40 .
3.2. 22 × (25 – 20) × 5 6.  7. 
5 5 1
3.3. 200 : 4 × (5 – 3)
8. 6 5 
6.1 (0,9 × 10) ×  × 5 = 1 ;  123O 57O
4. Por ex.: 12 + 42 + 32 + 23 propriedades comutativa e
5.1 2 5.2 4 Parte B associativa 3. A 4 cm
3 7 4 cm
6. (A) F; (B) V; (C) F; (D) F; 1.  ;  6.2 0 ; elemento absorvente 140O C
(E) F; (F) F. 4 10
2. 0,35; 35%; 2,2; 220% 6.3 1550 × (0,25 + 0,75) = 1550; B P –—
7. 12 litros; 7 garrafões PA = 12 mm
propriedade distributiva ∧
8. 11 horas e 20 minutos 75 104 4.1 EAM = 40o 30’ ;
3.  ;  7 4 1 ∧
9. a = 4 1000 100
1 3 
4 7  
6.4  ×  × 9 ×  = 1;
9  MEA = 90o
10.1 1, 2, 5, 23 4. A 哭  ; B 哭  ; propriedades comutativa, 4.2 ALA
4 4
10.2 2, 3, 5, 23, 71 1 5 associativa e existência de 4.3 Em triângulos iguais, a
10.3 21, 35, 49, 630 C 哭 1  ou  ; inverso ângulos iguais opõem-se
4 4
10.4 630, 1005 3 7 lados iguais.
10.5 1, 49 D 哭1  ou  ; 13 7
4 4 7.1 F;  >  4.4 49o 30’
11. 232 € 1 5 2 2
12.1 16 é divisível por 4, logo E 哭 2  ou  7.2 V 5.1 116° 5.2 120° 5.3 143°
2 2
953 216 também é; 40 é 5 3 1 1 6.1 Obtusângulo e isósceles.
5.1  5.2  7.3 F;  + 
divisível por 4, logo 8 4 6 3 6.2 41°, porque, num triângu-
85 340 também é. 7.4 V lo, a lados iguais opõem-se
6.1 5,75 kg 6.2 4,25 kg ângulos iguais.
12.2 Se 4 divide o dividendo 7.5 F ; =
(953 216) e o divisor 4 1 7.6 F ; = 6.3 98º, porque o ângulo
7.1 1  7.2 11 DOC e o ângulo BOA
(85 340) divide necessa- 5 6 8. 2800 €
riamente o resto da divi- 3 9. 80 caricas são verticalmente opostos,
8.  9. 280 logo iguais.
são inteira. 5 10.1 90 metros
19 23 10.2 Tem mais de 2 ha, tem 6.4 O diâmetro é 4 cm.
13. Sim, porque se um núme- 10.1  10.2  10.3 1,25 6.5 LAL
ro natural é divisor de 15 6 2,025 ha.
5 10.3 364 500 € 7.1 Não, porque se fossem, os
outros dois, é divisor da 10.4 12
sua diferença: 198 – 143 = 12 11. 87,5% ângulos correspondentes
= 11 × 18 – 11 × 13 = 11. 3 pacotes de 1 kg cada um. eram iguais, e 58,4o é dife-
= 11 × (18 – 13) = 11 × 5 12.1 55% 12.2 54 € rente de 58,1o.
7.2 121,9o
14. Sim, porque se um núme- 13. 50 alunos Ficha de avaliação 4 ∧
8.1 BM o
ro natural é divisor de 17 ∧ C = 90 ;
outros dois, é divisor da 14.  Parte A CM∧ D = 59 o 48’
6
sua soma: 161 + 294 = 14.1 3 ; 2,8 1. Concorrentes oblíquas 8.2 AME = 139o 48’
= 7 × 23 + 7 × 42 = 2. Obtuso 8.3 Ângulo DMA e ângulo
= 7 × (23 + 42) EMB são verticalmente
3. Retângulo
15. O resto 26 e o divisor 130 opostos, logo iguais: 40,2o =
Ficha de avaliação 3 4. Verticalmente opostos = 40o + 0,2 × 60 = 40o 12’.
são divisíveis por 13, logo
o dividendo também é 5. 39° 20’ 8.4 Ângulo CMD e ângulo
Parte A
divisível por 13. 2 6. 6 cm; 8 cm; 14 cm EMB .
16. Não, só o João porque 7 é 1.  4. 3,143 7. 80 7. 360° 9.1 LLL
3 ∧ ∧ ∧ ∧ ∧ ∧
divisor do fator 21, logo é 4 8. Suplementares se um é 9.2 B = E , C = F e A = D
divisor de produto 4641. 2. 0,3 5. 4,9 8. 
5
© Texto

agudo e o outro obtuso. 10.1 Triângulo ADE – retân-


17. Tenho 85 laranjas. 1 9. Os ângulos c e d têm gulo; triângulo ABC –
 
2
18. 180 3. 0,8 6. 1,75 kg 9. 
3 amplitudes iguais. obtusângulo.
93

∧ ∧
10.2 115o EC D = EB F ; ângulos 6. 2.6 ? = 4
alternos internos em duas y 3. 120
10.3 Porque, num triângulo,
ao maior ângulo opõe-se retas paralelas cortadas P 4.1 ? = 12
o maior lado. por uma reta secante, Q 4.2 ? = 120
10.4 Hipotenusa logo os triângulos são 4.3 ? = 54
congruentes pelo critério T
ALA. S
Ficha de avaliação 5 1
R Ficha de remediação 3
Parte A 10.2 9 cm2
0 1 x 1.1 122
1. 54 cm 2. 10,7 cm 11. 6 u.a.
12.1 93o ; 87o ; 93o ; 87o 7.1 Não, os eixos não são per- 1.2 83
3. 8,5 cm 4. 20 m 12.2 Sim, por exemplo, por pendiculares. É monomé- 1.3 34
5. B e C são figuras equiva- LLL, (os lados opostos do trico.
lentes. 1.4 155
paralelogramo são iguais e 7.2 y
6. 21 o lado AC é comum). 1.5 107
12.3 10,2 cm M 1.6 92
7. 12,5 dm2
8. 24 dm2 2.1 243
Ficha de avaliação 6 2.2 16
9. 7,2 m2
Parte A 1 2.3 1000
10. 42,25 cm2 N
11. 1,08 dm2
1. A cor dos olhos. 0 x 2.4 100
1
2. A idade, em anos. 2.5 64
Parte B M (por exemplo (1, 3)
3. 3 4. 85 2.6 10 000
1. N (3, 0)
5. A (0, 4) e B (4, 2) 6. 8 3.1 10
4 cm 8. 34 anos
7. O valor da amplitude é 25 e 3.2 10
o valor da moda é 40. 9. Idade Freq. Freq. 3.3 5
2,5 cm 2,5 cm 8. 8 (anos) absoluta relativa
3.4 3
11 1 5%
4.1 49
2. 32 cm Parte B 12 10 50%
4.2 1024
1 1.1 13 7 35%
3.1  3.2 1404 m2 4.3 3993
4 Freq. Freq. 14 2 10%
País 4.4 50
4. 20 m2 ≤ A ≤ 42 m2 absoluta relativa
Total 20 100%
5. França 6 20%
Inglaterra 3 10% Não; moda – 12; Ficha de remediação 4
média – 12,5.
Suíça 9 30% 1.1 40 1.2 30
Holanda 12 40% 1.3 30 1.4 2
Ficha de remediação 1 1.5 6 1.6 25
1.2 Holanda 1.7 27 1.8 48
D C 1. (159 + 1) + (13 + 7) =
1.3 França 1.9 17 1.10 8
1 = 160 + 20 = 180
— 1.4 País preferido para a via- 1.11 1 1.12 28
4 gem de finalistas. 2. 429 1.13 23 1.14 34
A 1 B 3. 1352

N.o de alunos

3 12
1 1 1 10 4.1 ? = 24 4.2 ? = 235
12 retângulos,  ×  =  8 7 Ficha de remediação 5

3 4 12
∧ 6 5. 0 ; 1,2 ; 
3 1. 6 autocarros 2. 59
6.1 CEB = 80o ; EDA = 118o 4
6.2 3 cm 2 3. 12; sobram 6 4. 815
Ficha de remediação 2
França
Inglaterra
Suíça
Holanda

7.1 2,5 cm2


1.1 (5 × 2) × (10 × 10) =
7.2 9o 30’ Ficha de remediação 6
= 10 × 100 = 1000
8. 7,5 cm2 1.1 De 7: 7, 14, 21, 28, 35, 42.
1.2 (20 × 5) × (4 × 6) =
9. Por exemplo: Países
= 100 × 24 = 2400 1.2 De 12: 12, 24, 36, 48, 60, 72.
a 2. 1.3 23 × 10 + 23 × 2 = 1.3 De 9: 9, 18, 27, 36, 45, 54.
Frequência Frequência = 230 + 46 = 276
a Nível
absoluta relativa 1.4 De 15: 15, 30, 45, 60, 75, 90.
1.4 1988 × (102 – 2) = 198 800 2. 1, 2, 3, 4, 6, 12.
M N a 2 3 0,1 = 10%
1.5 685 × (97 + 3) = 68 500 1, 3, 9, 27.
4 cm 3 12 0,4 = 40%
1.6 45 × 100 – 45 × 1 = 1, 2, 3, 5, 6, 10, 15, 30.
4 9 0,3 = 30% 2.1. Compostos… mais de 2…
a – valor à tua escolha = 4500 – 45 = 4455
5 6 0,2 = 20% 2.1 ? = 6 3. 2, 11, 23
10.1 
B
E =EC , porque o ponto
3.1 1, 3, 9 – divisores de 9.
E é ponto médio de [BC]. 3. Média –18,3. Moda – 12. 2.2 ? = 11
∧ ∧ 1, 2, 3, 6, 9, 18 – divisores
FEB = DEC , porque os 4. 64% 2.3 ? = 20 de 18.
© Texto

ângulos são verticalmente 5.1 100 litros 5.2 500 litros 2.4 ? = 80 1, 3, 7, 21 – divisores de 21.
opostos. 5.3 20 segundos 2.5 ? = 100 1 – divisores de 1.
94 • Caderno de Apoio ao Professor MATemática 5

Ficha de remediação 7 1 2 1 3 6 9 Ficha de remediação 15 Ficha de remediação 18


4.  =  ;  =  ;  = 
2 4 4 12 2 3 3 7
 
1.1 Sim, porque: 184 + 299 = 1.1 (0,8 + 0,2) +  +  = 24
= 23 × 8 + 23 × 13 = 5 5 1.1 0 1.3  1.5 2
2 4 20 11
= 23 × (8 + 13) = 23 × 21 5. 0,2; 20%;  ;  ;  , =1+2=3
10 20 100 15
Por 11 não é porque nem por exemplo. 1.2 0,8 1.4  1.6 1
1 1 1 1
184 nem 299 são divisíveis
por 11.
 6 
1.2 6 ×  ×  = 1 ×  = 
9 9 9
16

1.2 8 é divisor de 8, logo é divi-


Ficha de remediação 11 1.3 448 × (93 + 7) = 44 800
sor de 23 × 8, isto é, de 184. Ficha de remediação 19
1 3 11 2
1.3 299 – 184 = 23 × 13 – 23 × 1.  < 
6 5 9 9
1.4 2015 ×  –  = 2015 1.
× 8 = 23 × (13 – 8) = 23 × 5 11 13 13 41 2
2.  ;  ;  ;  ;  ; 1 1
1.4 Se 23 é divisor do dividen- 4 14 6 30 3 1.5 0 +  = 
4 4 P
do e do divisor de uma 41 3
divisão inteira então é divi-  ;  ; 4 1.6 413
30 8
sor do resto. 7 1 7 2 13 2 cm
3. 3 11 5 2.  ×  +  ×  =  t
2. 136 24 2 3 2 7 6
4 4 2
16 5
7 13 13 T
4 é divisor de 16 e de 24, 0 1 2 3 ou  ×  = 
2 21 6
logo é divisor do dividendo, 5 1 3 Ponto T ; 2 cm
isto é, de 136. 3.1  > 1  > 
2 4 4
7 não é divisor de 16 nem de 2.1 45o ; 135o ; 135o
13 5
24, logo não é divisor de 136. 4.  ;  ; 11,9 2.2 Bissetriz
4 4 Ficha de remediação 16
1 3. 116 100” ; 73 440”
5.  ; 200 g 4 9
3 1.1  1.2  4. 25o 31’ 0” ; 2o 0’ 50”
Ficha de remediação 8 81 25
1.1 2016 1040 91 300 125 64 5.
2.1  2.2 

bis
1.2 2016 909 Ficha de remediação 12 27 1000

set
1.3 2016 1040 91 300 1. 60%; 50%; 5%; 75%; 140%

riz
49
1.4 1040 91 300 2.1 5 2.2 96 3.  m2 62°
81
1.5 2016 909 3.1 45 € 3.2 60 € 62°
1
1.6 1040 91 300 4. 180 € 4.  m3
64
2.1 7280 5. 530 €
49 7
2.2 Por exemplo, 6525. 6. 16 ; 1 5.  ≠ 
9 9
3. Por exemplo, 5280. Ficha de remediação 20
4. 102 ; 999 1.1 33o ; 123o
Ficha de remediação 13 1.2 78o 21’ 55” ; 168o 21’ 55”
1. Ficha de remediação 17 1.3 51o 30’ ; 141o 30’
29 23 3 ∧ ∧ ∧
Ficha de remediação 9    4 3 4 2.1 a = c = e = 130o ;
6 11 11
1.1  porque  ×  = 1 ∧ ∧
1.1 2 1.2 10 1.3 4 Arredondamento 3 4 3 b = d = 50o
4,8 2,1 0,3 ∧
com 1 c.d. ∧
2.1 180 2.2 120 2.3 75 1 1 2.2 a = 53o ; b = 53o
Arredondamento
4,83 2,09 0,27  porque 7 ×  = 1 ∧ ∧ ∧
3. 210 com 2 c.d. 7 7 2.3 a = d = e = 48o ;
Arredondamento ∧ ∧
4. 30 4,833 2,091 0,273 10 10 b = c = 132o
com 3 c.d.
 porque 1,3 ×  = 1 ∧
13 13 3. a = 65o
2. 2 ; 2,9 ; 0,15
8 5 45 4. 47o, porque ângulos de lados
Ficha de remediação 10 28 22 123 2.1  2.3  2.5 
3.  ;  ;  7 18 11 perpendiculares de espécies
1. 9 15 110
4 diferentes são suplementares.
3.3 3,2 ; 1,5 ; 1,2 2.2  2.4 12 2.6 42
9
3. 15 pacotes
Ficha de remediação 14 4.1 Verdadeiro, porque o Ficha de remediação 21
3 1 inverso do produto de 1. A: 58o ; triângulo escaleno
1.  2.  dois números racionais é
8 3 e acutângulo.
6 1 igual ao produto dos
3.1  3.4  B: 60 o ; 120 o ; triângulo
35 3 inversos desses números.
equilátero e acutângulo.
13 1 4.2 Verdadeiro, porque o
3.2  3.5  C: 48 o ; 132 o ; triângulo
12 25 inverso do quociente de
3 escaleno e retângulo.
1.1 1  = 175% 1.2 0,375; 1,75 dois números racionais é
2 3 D: 35 o ; 60 o ; triângulo
4 3.3  3.6  igual ao quociente dos
2. = ; < ; > ; > ; = 15 40 inversos desses números. escaleno e obtusângulo.
© Texto

3. 4 berlindes 4. 120 croissants 2. Não, porque 5 + 5 < 10 ;


falso; sim.
95

∧ ∧
3. 
BC=  ; ACB = ECD ;
CD Ficha de remediação 24 2. Descobrir a mensagem Uma semirreta EF
são ângulos
∧ verticalmente
∧ 1.1 9 cm2 1.2 9 cm2 M A T E M Á T I C A É
opostos; B = D = 90o , pelo 1.3 366 cm2 1.4 1,5 cm2 7 2 1 5 7 2 1 3 4 2 5
E F
critério ALA. 1.5 24,48 cm 1.6 188 cm2
2
Duas retas paralelas
y = 25 mm , porque, em M Á G I C A
2. 6 cm
triângulos iguais, a ângulos 7 2 6 3 4 2
iguais opõem-se lados iguais. 3.1

4. A D=D C ; o lado DB é s
∧ ∧
comum; BDC = ADB = 90o ; r
LAL ; lado CB porque se 3. Brincar com números
Duas retas perpendiculares
opõe ao maior ângulo do 1 a
2 – 3 ×  = 0,5
triângulo. 3.2 2 b
1
3 × 2 –  = 5,5
2

1 13
Ficha de remediação 22 3 +  : 2 = 
2 4 Um ângulo reto
1. B e D, porque são quadrilá-
A O
 
teros com os lados opostos 1 7
3.3  + 3 : 2 = 
paralelos. 2 4
2. 65o 30’ ; 65o 30’ ; 114o 30’ ;
B
114o 30’ .
3.1 56o, porque os ângulos x
 3 + 2
 ×
1

2
= 2,5

e PNM são corresponden- Um ângulo obtuso


4. 123 cm2
tes em duas retas paralelas
cortadas por um secante, 5. 40 cm
1

2
:
 3 + 2
 = 0,1
D
logo iguais. E
C
3.2 Sim, pelo critério LLL
(lados opostos do paralelo-
3 ×
 1

2
+ 2
 = 7,5
Um ângulo agudo
gramo são iguais e lado Ficha de remediação 25
1
MP é comum aos dois 1. 
2
× 3 : 2 = 0,75 M P
triângulos).
Frequência Frequência
Idade 1 1
3.3 13 mm absoluta relativa 2 : 3 ×  = 
∧ ∧ ∧ 2 3
4.1 b = 37,5o ; a = c = 142,5o 10 6 20% N
∧ ∧ ∧
4.2 e = d = 120o ; f = 38o 11 12 40%
Dois ângulos complementares
12 9 30%
13 3 10% 4. Crucigrama D
1 – Polígono; 2 – Pentágono; C
Ficha de remediação 23 A média é 11,3 anos. 3 – Regular; 4 – Agudo; 5 –
A moda é 11 anos. Obtusângulo; 6 – Quadrado;
1. B A
2.1 3 cm 7 – Reto; 8 – Escaleno; 9 –
2.2 Sexta-feira Triângulo; 10 – Raio; 11 – Cir- Dois ângulos suplementares
cunferência; 12 – Hexágono;
2.3 4 cm
13 – Sete; 14 – Acutângulo; D
2.4 De terça para quarta. 15 – Retângulo; 16 – Corda;
2.5 5 dias 17 – Diâmetro; 18 – Equilátero; C E F
3. 90 pontos 19 – Círculo; 20 – Octógono.
Dois ângulos verticalmente
opostos
C
A
Passatempos 5. Desenhar e pintar B

Um segmento de reta AB D E
1. Números cruzados

0,5 cm
1 2 3 4 5 A
Dois ângulos alternos internos
2. 96 cm
A 2 8 2 1 B em duas retas paralelas corta-
B 1 2 5 1 das por uma secante
3. 9,75 cm Uma reta CD
C 6 1 2 5 s
4. 5,4 cm
D 2 4
D r
5. 440 m
E 2 3 7
p
© Texto

C
r p
ISBN 978-111-11-2593-6

9 781111 125936