Você está na página 1de 9

Literatura de Serviço

Caminhões

SEÇÃO 414-02 - ALTERNADOR E REGULADOR


aplicação: 2042 / 2842

DESCRIÇÃO E OPERAÇÃO............................................................................. 002

ALTERNADOR, SUPORTE DO ALTERNADOR, ESTICADOR AUTOMÁTICO...................... 002

DIAGNÓSTICO E VERIFICAÇÕES...................................................................... 003

BATERIA E CABOS.................................................................................. 003

ALTERNADOR........................................................................................... 005

remoção........................................................................................... 005

instalação........................................................................................ 007

ESPECIFICAÇÕES....................................................................................... 009

1
Literatura de Serviço
Caminhões

DESCRIÇÃO E OPERAÇÃO

ALTERNADOR, SUPORTE DO ALTERNADOR, ESTICADOR AUTOMÁTICO

O alternador é um dos componentes mais importantes do sistema elétrico, pois sem ele seu
veículo dependeria somente da energia acumulada na bateria, o que proporcionaria poucos
minutos.
Por isso sempre que encontrar alguma anormalidade como: dificuldades na partida do motor,
variação na iluminação das lâmpadas de farol, forte odor vindo da bateria, luz de bateria no
painel acesa ou levemente acesa, isso é um forte sinal que o alternador está com defeito.

2
Literatura de Serviço
Caminhões

DIAGNÓSTICO E VERIFICAÇÕES

BATERIA E CABOS

NOTA Para mais informações, consulte a Seção 414-01 - Baterias e Cabos.

Para realizar o diagnóstico e a verificação do Alternador é necessário conhecer seus componentes:


Componentes do Alternador:
ESTATOR: tem como função criar corrente elétrica. O estator é constituído por um conjunto
de bobinas isoladas entre si e fixados em um conjunto de laminas de aço. Para a geração de
energia, estas bobinas necessitam de um campo magnético produzido pelo rotor.
Os defeitos mais comuns que ocorrem nos estatores são os curtos-circuitos entre as bobinas e
as laminas de aço, o que impedem o mesmo de gerar energia. Geralmente estes curtos ocorrem
por envelhecimento do verniz, falhas na hora da montagem e atritos causados pelo rotor.
ROTOR: a sua função é formar um campo magnético que terá como resultado a produção
de corrente elétrica. Ele é constituído de um eixo de aço com uma bobina enrolada no seu
interior, sendo que a quantidade de fios de cobre desta bobina aumenta ou diminui conforme a
capacidade que este alternador tem de gerar energia.
Os principais defeitos que encontramos no rotor é o curto-circuito entre os fios da bobina, o que
provoca a diminuição ou até mesmo a ausência total da capacidade de gerar corrente elétrica.
No rotor também é encontrado o curto-circuito com a estrutura de aço, o que também inutiliza
a peça. Geralmente estes defeitos são causados por envelhecimento do isolamento dos fios de
cobre ou por manuseio errado da peça.
PLACA RETIFICADORA: a placa retificadora ou placa de diodos transforma a corrente alternada,
que é produzida pelo alternador, em corrente continua para repor a carga da bateria e alimentar
os outros consumidores de energia.
Os defeitos mais comuns que encontramos nesta placa são as presenças de diodos queimados,
o que atrapalha o funcionamento do conjunto, sendo que em alguns casos a luz indicadora de
bateria no painel fique levemente acesa, neste caso a única solução é a troca do componente.
REGULADOR DE TENSÃO: o regulador tem como função proteger os equipamentos que fazem
uso da energia gerada pelo alternador, controlando a tensão produzida em qualquer regime
de rotação do motor e limitando esta tensão para que não haja picos de corrente elétrica, o
que pode causar danos nos consumidores elétricos. Ele também impede que a bateria sofra
sobrecarga. Existem reguladores mecânicos, multifunção, eletrônicos e híbridos dependendo
de cada alternador.
O problema que geralmente se encontra nos reguladores são desgastes de escovas, o que prejudica
o funcionamento correto do alternador, neste caso, é necessário a substituição do regulador.
Raros são os modelos que somente as escovas podem ser trocadas. Também encontramos
reguladores de tensão que não conseguem mais fazer o controle da tensão gerada deixando
assim, que a bateria e os consumidores recebam um excesso de carga ou que recebam pouca
energia. A maior parte destes problemas são causados pelo desgaste do próprio componente.

3
Literatura de Serviço
Caminhões
ROLAMENTOS: os rolamentos possuem a função de facilitar a rotação do rotor diminuindo o
atrito e, geralmente, são encontrados dois rolamentos, um em cada ponta do rotor.
Os principais defeitos encontrados nos rolamentos de alternador são ruídos e travamentos dos
mesmos. Na maioria das vezes são provocados pelo desgaste ou problemas na montagem dos
rolamentos, sendo necessária a sua substituição.

4
Literatura de Serviço
Caminhões

ALTERNADOR

Remoção
1. Passo de segurança:
• Estacione o veículo em local firme e plano.
• Acione o freio de estacionamento.

NOTA Caso o veículo seja equipado com rádio com código de segurança certifique-se que
o cliente possua o código de ativação, pois a chave geral será desligada e o rádio
somente voltará ao funcionamento normal, após inserir o código de segurança.

2. Desligue a chave geral. Consulte a Seção 414-01 - Baterias e Cabos.


3. Bascule a cabina. Consulte a Seção 100-02 - Elevação do Veículo e Basculamento da
Cabina.

4. Utilize uma chave para afrouxar o estica-


dor automático, gire no sentido anti-ho-
rário e solte a correia de acionamento dos
acessórios.

NOTA Utilize um cabo de força para rea-


lizar esse procedimento.

5. Desloque a correia do alternador.

5
Literatura de Serviço
Caminhões

6. Desconecte os ramais elétricos do alter-


nador.

7. Solte o parafuso de fixação superior do al-


ternador.

8. Solte o parafuso de fixação do suporte e


remova o alternador.

6
Literatura de Serviço
Caminhões

Instalação
1. Instale o alternador no suporte inferior,
posicione o parafuso de fixação superior e
aplique um torque de 45-55 Nm (33-40,5
lbf.pé) no parafuso de fixação do suporte
inferior.

2. Aplique um torque no parafuso superior


de 27-33 Nm (20-24 lbf.pé).

3. Instale a correia na polia do alternador.


4. Utilize uma chave para afrouxar o estica-
dor automático, gire no sentido anti-ho-
rário e instale a correia de acionamento
dos acessórios.

NOTA Utilize um cabo de força para rea-


lizar esse procedimento.

7
Literatura de Serviço
Caminhões

5. Conecte os ramais elétricos do alterna-


dor. Aplique um torque de 6-10 Nm (53-92
lb.pol) na porca do conector elétrico.

6. Ligue a chave geral. Consulte a Seção 414-01 - Baterias e Cabos.


7. Abaixe a cabina. Consulte a Seção 100-02 - Elevação do veículo e Basculamento da Ca-
bina.

8
Literatura de Serviço
Caminhões

ESPECIFICAÇÕES DO ALTERNADOR

Alternador 90A.

ESPECIFICAÇÕES DE TORQUE

Descrição Nm lbf.pé lb.pol.


Parafuso de fixação do alternador no suporte inferior 45-55 33-40,5 -
Parafuso de fixação do alternador no suporte superior 27-33 20-24 -
Parafuso de fixação do suporte superior 22-27 16-20 -
Parafuso de fixação do suporte inferior (60 mm) 40-48 30-35 -
Parafuso de fixação do suporte inferior (35 mm) 27-33 20-24 -
Conexões elétricas 6-10 - 53-92

Você também pode gostar