Você está na página 1de 1

ACT 2019/2020


Petrobras disponibiliza opção do
Acordo Individual de Trabalho para
mais empregados
Novo Acordo Individual terá os mesmos termos do Acordo
Coletivo de Trabalho assinado com 12 bases sindicais.

No dia 1º de outubro, a companhia anunciou a opção de


assinatura de Acordo Individual de Trabalho (AIT), previsto a
partir da reforma trabalhista de 2017. No momento do
lançamento dessa opção, a avaliação da companhia considerou
elegível o empregado com diploma de nível superior e que
percebesse salário básico igual ou superior a duas vezes o
limite máximo dos benefícios do Regime Geral de Previdência
Social. Isso correspondia a 6.692 empregados.

Com o aprofundamento da análise pela companhia, entendeu-


se possível a ampliação do público elegível. Com base no Artigo
457 da CLT e na legislação que instituiu o 13º salário,
considerou-se mais duas rubricas que integram o salário do
empregado para a elegibilidade ao AIT, conforme a seguir:

- Será considerado o 13º salário duodecimado. Assim, será


somado 1/12 avos do 13º salário ao valor salário básico.

- Para os empregados que possuem função gratificada


(supervisores, consultores, coordenadores e demais funções
gerenciais), será considerado o valor recebido em razão da
função gratificada.

Com essa extensão, o número de empregados elegíveis ao AIT


passa a ser de 15.800 empregados, cerca de um terço do
efetivo da companhia.

Acordo Individual com base na proposta do TST


Diante da assinatura do ACT 2019-2020 por 12 sindicatos na
última segunda-feira (04/11), a companhia decidiu ofertar a
todos os empregados elegíveis ao AIT os mesmos termos da
proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Assim, os
empregados elegíveis das cinco bases sindicais que não
assinaram o acordo coletivo também poderão firmar o AIT nos
mesmos termos do ACT 2019-2020, acessando o Botão de
Serviços:

-Empregados que já assinaram o AIT anterior: buscar por


Migração para Novo Acordo Individual;
-Empregados que não assinaram o AIT anterior: buscar por
Acordo Individual;

Os serviços estarão visíveis somente para os empregados


elegíveis.

Para os empregados das 12 bases ligadas à FUP que já haviam


firmado o AIT, já é possível migrar para o ACT 2019-2020. Basta
acessar o Botão de Serviços e buscar por “Migração do Acordo
Individual para o Acordo Coletivo”.

Para os empregados das bases ligadas a FUP e para os que


optarem pelo novo AIT até o dia 15/11 as condições
retroagirão a 01/09.

Os empregados das bases ligadas a FUP receberão o


pagamento das diferenças no dia 13/11. Os das bases da FNP
que migrarem ou assinarem o novo AIT até o dia 15/11,
receberão o pagamento das diferenças no dia 29/11.