Você está na página 1de 65

Conceito

e Classificação dos
Psicofármacos

Ana Carolina Coan
Profa. Neurologia Infan2l – Departamento de Neurologia
FCM - UNICAMP
AGENDA

Ø Introdução

Ø Conceitos gerais de farmacologia

Ø SNC e sinalização química

Psicofármacos - conceitos
INTRODUÇÃO

Psicofármacos - conceitos
PSICOFARMACOLOGIA

Ø Estudo dos efeitos de fármacos no afeto, cognição e


comportamento

Psicofármacos - conceitos
PSICOFARMACOLOGIA

Ø Efeitos dos fármacos no SNC > desafio


-  Classe de fármacos mais comumente “auto-administrados’

-  Complexidade do SNC: diNcil entender e predizer efeitos dos


fármacos

Psicofármacos - conceitos
PSICOFÁRMACOS – CLASSIFICAÇÃO (OMS)
Ø Ansiolí2cos e seda2vos-hipnó2cos
-  Causam sono e reduzem a ansiedade (barbitúrico, bezodiazepínico)

Ø An2psicó2cos (neurolép2cos)
-  “Alívio dos sintomas esquizofrênicos” (clozapina, risperidona)

Ø An2depressivos (2molép2cos)
-  “Alívio dos sintomas depressivos” (iMAO, tricíclicos)

Ø Psicoes2mulantes
- Produzem vigília e euforia (anfetamina, me2lfenidato, cafeína)

Ø Psicomimé2cas
- Causam distúrbio da percepção e comportamento (LSD, fenciclidina)
Psicofármacos - conceitos
CONCEITOS GERAIS DE
FARMACOLOGIA

Psicofármacos - conceitos
OBJETIVO TERAPÊUTICO

Ø  A2ngir concentrações da droga no local de ação


(tecido alvo) que sejam suficientemente altas para
produzir o efeito pretendido sem produzir reações
adversas

Psicofármacos - conceitos
FARMACOCINÉTICA
Droga no local da
administração

ABSORÇÃO
DISTRIBUIÇÃO
Droga no plasma
METABOLISMO
Droga/metabólitos
nos tecidos

Droga/metabólitos ELIMINAÇÃO
urina, fezes, bile

Psicofármacos - conceitos
VIA DE ADMINISTRAÇÃO

Ø  ORAL
-  Mais u2lizada
-  Conveniente - auto-administração
-  Segura
-  Absorção lenta - ineficaz em emergência
-  Variabilidade individual
-  Irritação gástrica
-  Efeito de primeira passagem

Psicofármacos - conceitos
VIA DE ADMINISTRAÇÃO
Ø  ENTERAL
Ø  SUBLINGUAL
-  Alto fluxo sanguíneo
-  Absorção mais rápida que a oral
-  Evita o efeito de primeira passagem
Ø  RETAL
-  Vômito
-  Irritação GI
-  Pacientes agitados, inconscientes

Psicofármacos - conceitos
VIA DE ADMINISTRAÇÃO
Ø  PARENTERAL
Ø  INTRAVENOSA
-  Inicio do efeito rápido
-  Controle da concentração plasmá2ca
-  Infusão constante
-  Inadequada para soluções não aquosas
Ø  SUBCUTÂNEA
-  Absorção lenta
-  Inadequada para soluções pouco solúveis em água

Psicofármacos - conceitos
ABSORÇÃO DOS FÁRMACOS
Ø  Fatores que influenciam a velocidade de absorção:
-  Via de administração
-  Circulação no local da administração
-  Dose da droga
-  Formulação da droga
-  Propriedades Nsicoquímicas da droga (ácido ou base)
-  Estado Nsico (tamanho da parfcula, estado Nsico vs líquido)
-  Tipo de transporte
-  Ligação a proteínas

Psicofármacos - conceitos
LIPOSSOLUBILIDADE

Ø Ionização é o principal fator associado a lipossolubilidade


-  Drogas ionizadas (com carga) são menos lipossolúveis
-  mais ionizada
-  menor lipossolubilidade
-  menor absorção
-  menor efeito

Psicofármacos - conceitos
BIODISPONIBILIDADE
Ø  Quan2dade de droga que a2nge a circulação sistêmica
inalterada

Ø  U2lizado para comparar fármacos

-  Geralmente quanto maior a biodisponibilidade, melhor

Psicofármacos - conceitos
DISTRIBUIÇÃO
Ø  Quan2dade de fármaco encontrada nos vários tecidos

Ø  Psicofármacos devem passar pela barreira hemato-encefálico

Ø  Fatores que afetam a distribuição

-  Tamanho do órgão

-  Fluxo sanguíneo

-  Solubilidade

-  Ligação a proteína plasmá2ca

-  Barreiras anatômicas

Psicofármacos - conceitos
BARREIRA HEMATOENCEFÁLICA
Ø  Difusão passiva

-  Fármacos devem se dissolver na estrutura da célula

-  Lipossolubilidade necessária

Ø  Ligação a outras moléculas

-  Quanto maior a ligação a proteínas, menor a a2vidade do


fármaco

Ø  Pode ligar-se a outras células, especialmente células adiposas.


Fármaco é liberado quando o nível sanguíneo diminui

Psicofármacos - conceitos
METABOLISMO
Ø  Processo pelo qual a droga é alterada e dividida em substâncias
menores (metabólitos) que são geralmente ina2vos

Ø  Maior parte ocorre no no Ngado

Psicofármacos - conceitos
BIOTRANSFORMAÇÃO

Ø  Transformação de uma substância química em outra mediada


por enzimas
Ø  Conversão de fármacos em compostos mais hidrossolúveis,
para eliminação pelo rim
Ø  Locais de biotransformação
-  Fígado
-  Rim, pulmão, epitélio GI
-  Outros tecidos

Psicofármacos - conceitos
FÁRMACOS INDUTORES ENZIMÁTICOS

Ø  Certos fármacos “induzem” e elevam as quan2dades de


formas especificas da enzima
-  Resulta no metabolismo acelerado de outros fármacos
metabolizados pela enzima induzida
-  Ex.: Fenobarbital

Psicofármacos - conceitos
FÁRMACOS INIBIDORES ENZIMÁTICOS

Ø  Fármacos capazes de inibir enzimas


-  Importante quando paciente em um regime inicia
segunda droga metabolizada pela mesma enzima
-  Ex: Valproato

Psicofármacos - conceitos
ELIMINAÇÃO
Ø  Dois órgãos principais de eliminação: Ngado e rins
-  Eliminação na urina e/ou por ina2vação por enzimas
hepá2cas

Ø  Clearance: A quan2dade total de sangue, soro, ou plasma a
par2r do qual um medicamento é completamente removido por
unidade de tempo.
Ø  Meia-vida: Tempo necessário para as concentrações plasmá2cas
do fármaco ser reduzida em 50%

Psicofármacos - conceitos
FARMACODINÂMICA
Ø  4 possíveis sí2os de ação:

-  Receptores

-  Canais iônicos

-  Enzimas

-  Proteínas de transporte

Psicofármacos - conceitos
FARMACODINÂMICA
-  Tipos de ação:
Ø  4 possíveis sí2os de ação:
-  Agonista: mesma ação biológica
-  Receptores -  Antagonista: efeito oposto
-  Canais iônicos -  Interação com receptor

-  Enzimas -  Sele2vidade: específico de um


receptor
-  Proteínas de transporte
-  Afinidade: grau de atração
-  A2vidade intrínseca: capacidade de
produzir resposta biológica uma vez
ligado ao receptor
Psicofármacos - conceitos
PSICOFÁRMACOS
Ø  Tipos de receptores:

-  Ionotrópicos

-  Metabotrópicos

Psicofármacos - conceitos
FARMACODINÂMICA
Ø  4 possíveis sí2os de ação:

-  Receptores

-  Canais iônicos -  Fármacos podem a2var ou


bloquear canais iônicos
-  Enzimas

-  Proteínas de transporte

Psicofármacos - conceitos
FARMACODINÂMICA
Ø  4 possíveis sí2os de ação: -  Catalisam reações bioquímicas

-  Receptores específicas dentro das células


-  Alvo de alguns psicofármacos
-  Canais iônicos
-  Monoamino oxidase: enzima que
-  Enzimas
degrada neurotransmissores (NE,
-  Proteínas de transporte DA, 5-HT)
-  Enzimas podem ser inibidas com a
finalidade de aumentar o efeito do
neurotransmissor

Psicofármacos - conceitos
FARMACODINÂMICA
Ø  4 possíveis sí2os de ação:

-  Receptores -  Transportam
-  Canais iônicos neurotransmissores através da

-  Enzimas membrana plasmá2ca


-  Fármacos podem bloquear ou
-  Proteínas de transporte
inibir esse transporte

Psicofármacos - conceitos
AÇÃO E PSICOFÁRMACOS

Ø  Agonistas Ø  Antagonistas

-  Esfmulo a liberação -  Bloqueio da liberação

-  Ligação ao receptor -  Bloqueio do receptor


-  Inibição da síntese
-  Inibição da recaptação

-  Inibição da desa2vação

-  Promoção da síntese

Psicofármacos - conceitos
EFETIVIDADE DO FÁRMACO
Ø Curva de resposta de dose:
-  Retrata a relação entre a dose e a
magnitude do efeito do
medicamento

-  Fármacos podem ter mais de um


efeito

Ø  A efe2vidade é considerada rela2va a sua segurança


(índice terapêu2co)
Psicofármacos - conceitos
TOLERÂNCIA E SENSIBILIZAÇÃO
Ø  Administrações repe2das de um fármaco podem alterar sua
efe2vidade subsequente
-  Tolerância: administração repe2da do fármaco diminui seu efeito (ou
requer aumento de dose)

-  Tolerância pode refle2r diminuição da ligação fármaco-receptor


ou redução na ação pós-sináp2ca do medicamento

-  Sensibilização: administração repe2da do fármaco resulta em


aumento da efe2vidade do mesmo

Psicofármacos - conceitos
SISTEMA NERVOSO CENTRAL E
TRANSMISSORES

Psicofármacos - conceitos
TRANSMISSÃO SINÁPTICA
Ø  “Neurotransmissores”: liberados por terminações pré-sináp2cas;
produzem respostas excitórias ou inibitórias rápidas nos neurônios pós-
sináp2cos

Ø  “Neuromoduladores”: liberados por neurônios; produzem respostas


respostas pré ou pós sináp2cas lentas (mediadas principalmente por
receptores acoplados a proteína G)

Ø  “Fatores Neurotróficos”: liberados principalmente por células não


neuronais; atuam sobre receptores ligados a 2rosina quinase
(propriedades morfo-funcionais dos neurônios)
Psicofármacos - conceitos
AÇÃO DOS PSICOFÁRMACOS:
TRANSMISSORES
Ø  Ace2lcolina
Ø  Aminoácidos excitatórios Ø  Catecolaminas
-  glutamato -  Dopamina
Ø  Aminoácidos inibitórios -  Noradrenalina
-  GABA, glicina -  Adrenalina
Ø  Indolaminas
-  Serotonina
-  Histamina

Psicofármacos - conceitos
GLUTAMATO
Ø  Ácido glutâmico: neurotransmissor excitatório

Psicofármacos - conceitos
GLUTAMATO
Ø  Interage com 4 2pos de receptores:

-  Receptor NMDA: altamente permeáveis ao Ca2+


-  A2vação requer ligação a glicina e deslocamento de íons de
magnésio

-  Receptor AMPA

-  Receptor cainato

-  Receptor metabotrópico de glutamato

Psicofármacos - conceitos
GLUTAMATO
RECEPTORES IONOTRÓPICOS

Psicofármacos - conceitos Sampedro et al., Handbook of Neurotoxicity, 2014


GLUTAMATO
RECEPTORES METABOTRÓPICOS

Psicofármacos - conceitos Sampedro et al., Handbook of Neurotoxicity, 2014


GLUTAMATO

Ø  Receptores NMDA e metabotrópicos:

-  Par2cipam em eventos adapta2vos e fisiopatológicos

-  plas2cidade sináp2ca

-  excitotoxicidade

-  patogenia da epilepsia

Psicofármacos - conceitos
ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO (GABA)

Ø  Sinte2zado a par2r do glutamato

Ø  Principal neurotransmissor inibitório


-  (glicina: importante em tronco encefálico e medula)

Psicofármacos - conceitos
ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO (GABA)

Ø  Liberado principalmente por interneurônios curtos

Ø  Tratos GABAérgicos longos: trajeto até o cerebelo e estriado

Psicofármacos - conceitos
ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO (GABA)

Ø  Age via 2 receptores:

-  GABAA: receptor ionotrópico


-  Pós-sináp2co (inibição pós-sináp2ca rápida)

-  Canal sele2vamente permeável Cl-

-  GABAB: receptor metabotrópico


-  Pré e pós-sináp2co

-  Inibição de canais de Ca2+ mediados por voltagem

-  Abertura de canais de K+

Psicofármacos - conceitos
ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO (GABA)

Psicofármacos - conceitos
AÇÃO DOS PSICOFÁRMACOS:
TRANSMISSORES
Ø  Ace2lcolina
Ø  Aminoácidos excitatórios Ø  Catecolaminas
-  glutamato -  Dopamina
Ø  Aminoácidos inibitórios -  Noradrenalina
-  GABA, glicina -  Adrenalina
Ø  Indolaminas
-  Serotonina
-  Histamina

Psicofármacos - conceitos
ACETILCOLINA
Ø  ACh: principal NT secretado por células eferentes do SNC

Ø  SN periférico: ACh > gânglios autônomos; junção neuromuscular

Ø  SNC: ACh >


-  Ponte dorsolateral

-  Septo medial

-  Prosencéfalo basal

Ø  Liberação de ACh no cérebro resulta em efeitos facilitadores

Psicofármacos - conceitos
ACETILCOLINA
Ø  Síntese de Ach:
-  Ace2l CoA + Colina > Ach

-  CoA: a par2r do metabolismo da glicose

-  Síntese é dependente de colina

Psicofármacos - conceitos
ACETILCOLINA

Psicofármacos - conceitos
ACETILCOLINA
Ø  Colina é necessária para síntese de ACh
-  Hemicholium inibe a recaptação de colina

Ø  Liberação de Ach
-  Requer entrada de íons de cálcio
-  É bloqueada pela toxina botulínica

Ø  ACh é degradada pela AChE


-  Neos2gmine interfere com a a2vidade da AChE

Psicofármacos - conceitos
ACETILCOLINA - RECEPTORES
Ø  Receptores nicofnicos são encontrados no músculo esquelé2co
(efeito inotrópico)
-  Agonistas: ACh, nico2na

-  Antagonistas: d-tubocurarina e curare

Ø  Receptores muscarínicos são encontrados no coração e músculo


liso (efeitos metabotrópicos)
-  Agonistas: ACh, muscarina

-  Antagonistas: Atropina e escopolamina

Psicofármacos - conceitos
MONOAMINAS
Ø  Estrutura comum; família de neurotransmissores
-  Catecolaminas: dopamina (DA), norepinefrina (NE) e epinefrina (EPI)

-  Indolaminas: serotonina (5-HT)

Ø  Corpos celulares de neurônios monoaminérgicos estão localizados


no tronco cerebral e dão origem aos terminais de axônios que
estão distribuídos extensamente por todo o cérebro

Psicofármacos - conceitos
CATECOLAMINAS
Ø  Síntese de catecolaminas:

Psicofármacos - conceitos
DOPAMINA
Ø  U2lizada por vários sistemas neurais
-  Sistema nigroestriatal: projeções da SN para o núcleo caudado e
putâmen

-  Sistema mesolímbico: projeções da área tegmental ventral para o


sistema límbico (núcleo accumbens, amígdala e hipocampo)

-  Sistema mesocor2cal: projeções da área tegmental ventral para o


córtex

Ø  Os receptores de dopamina são metabotrópicos


- Receptores D1 são pós-sináp2cos e D2 são pré- e pós-sináp2cos

Psicofármacos - conceitos
DOPAMINA

Psicofármacos - conceitos
DOPAMINA
Ø  Em grande parte é recaptura após liberação

Ø  Metabolizada pela MAO e COMT

Ø  Funções vias dopaminérgicas:


-  Controle motor (sistema nigroestriatal)

-  Efeitos comportamentais (sistemas mesolímbico e mesocor2cal)


Psicofármacos - conceitos
NORADRENALINA
Ø  Sinte2zada a par2r de dopamina no interior de vesículas

Ø  NA interage com quatro 2pos de receptores no cérebro


-  α-adrenérgicos (sub2pos 1 e 2)

-  β-adrenérgicos (sub2pos 1 e 2)

Ø  Os receptores adrenérgicos são metabotrópicos

Psicofármacos - conceitos
NORADRENALINA
Ø  Liberação ocorre por exocitose mediada por Ca2+

Ø  Ação da NA é interrompida principalmente por recaptação nas


terminações nervosas

Ø  Locus ceruleus dá origem a sistemas de NA

Psicofármacos - conceitos
NORADRENALINA

Psicofármacos - conceitos
NORADRENALINA
Ø  NA aplicada a células individuais no cérebro geralmente causa
inibição (a2vação de receptores β-adrenérgicos), mas pode
exercer efeito excitatório mediado por receptores α- ou β-
adrenérgicos

Ø  Transmissão NA importante no sistema de “rea2vidade”:


-  Controle do estado de vigília e alerta

-  Regulação da PA

-  Controle do humor e sistema de recompensa

Psicofármacos - conceitos
SEROTONINA

5-HT Precursor

PCPA: inhibits TH

Psicofármacos - conceitos
SEROTONINA
Ø  Células serotoninérgicas (5-HT) estão localizadas principalmente
no intes2no (98%), com apenas 2% no cérebro

Ø  Corpos celulares localizados nos núcleos da rafe do tronco cerebral


e se projetam para o córtex

Ø  Sistemas serotoninérgicos:
-  Sistema D: tem origem no núcleo dorsal da rafe, mas não formam
sinapses (5-HT como um neuromodulador)

-  Sistema M: tem origem no núcleo mediano da rafe e formam


sinapses

Psicofármacos - conceitos
SEROTONINA

Psicofármacos - conceitos
SEROTONINA
Ø  Liberação da serotonina:
-  8-OHDPAT é um auto-receptor agonista que reduz a libertação de 5-
HT

-  Sem bloqueador de liberação sele2va

-  Fenfluramina é uma droga de libertação de 5-HT

Ø  Eliminação da serotonina:
-  Recaptação é bloqueado pela fluoxe2na (eleva 5HT)

-  Degradação: MAO converte a serotonina em 5-HIAA

Psicofármacos - conceitos
SEROTONINA
Ø  Receptores:
-  Há pelo menos 9 2pos de receptores de 5-HT

-  5-HT1: 1A, 1B, 1D, 1E e 1F (metabotrópicos)

-  5-HT2: 2A, 2B e 2C (metabotrópicos)

-  5-HT3 (ionotrópicos)

-  5-HT1B e 5-HT1D são autoreceptores pré-sináp2cos

Psicofármacos - conceitos
PEPTÍDEOS
Ø  Compostos por 2 ou mais aminoácidos (conectados por ligações
pepfdicas)

Ø  São sinte2zados no soma e transportados para o terminal axonal em


vesículas

Ø  São liberados a par2r de todas as partes do botão terminal

Ø  Após liberação são enzima2camente degradados (sem recaptação)

Ø  Podem ser co-liberados com outros neurotransmissores

-  Podem atuar como neuromoduladores

Psicofármacos - conceitos
Obrigada!

Psicofármacos - conceitos