Você está na página 1de 238

®

CIPE Versão 1
CLASSIFICAÇÃO
INTERNACIONAL PARA A
PRÁTICA DE ENFERMAGEM
Todos os direitos, incluindo a tradução para outros
idiomas, reservados.

Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida


impressa, através de imagens ou de qualquer outra
maneira, ou armazenada em um sistema, ou transmitida
de qualquer forma sem a expressa permissão escrita do
Conselho Internacional de Enfermeiros. Excertos curtos
(inferior a 300 palavras) podem ser reproduzido sem
autorização, desde que a fonte seja indicada.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)

ISBN : 92-95040-36-8
TABELA DE CONTEÚDOS

AGRADECIMENTOS 4
PREFÁCIO 5
INTRODUÇÃO 7
METAS OPERACIONAIS, CRITÉRIOS E OBJECTIVOS PARA CIPE® 7
VISÃO, MISSÃO E METAS PARA O PRESENTE 8
CAPÍTULO 1 – HISTÓRIA DA CIPE® 11
BASES PARA A CIPE® 11
CRONOLOGIA SOBRE A CIPE® 12
CAPÍTULO 2 - DESENVOLVIMENTO DA CIPE® 15
O QUE É A CIPE®? 15
ESTRATÉGIAS PARA A MUDANÇA DA CIPE® BETA 2 PARA VERSÃO 1 CIPE® 17
ESTUDO E DIVULGAÇÃO DA CIPE® 17
CAPÍTULO 3 – A CIPE® COMO UM SISTEMA DINÂMICO PARA A
ENFERMAGEM 23
TRADUÇÃO DA CIPE® VERSÃO 1 23
PROCESSO DE REVISÃO PARA A CIPE® VERSÃO 1 24
AVALIAÇÃO CONTÍNUA DA CIPE® 25
SUPERVISÃO ESTRATÉGICA PARA O PROGRAMA CIPE® 25
GESTORES E FORMADORES DE ENFERMAGEM E A CIPE® 26
INFORMÁTICA NOS CUIDADOS DE SAÚDE E PERITOS EM TERMINOLOGIA 26
INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PARA O PROGRAMA CIPE® 27
DESENVOLVIMENTO DE CATÁLOGOS CIPE® 28
CAPÍTULO 4 - O MODELO DE 7-EIXOS DA CIPE® VERSÃO 1 29
UM SISTEMA UNIFICADOR DA LINGUAGEM DE ENFERMAGEM 29
UTILIZANDO O MODELO DE 7 - EIXOS 30
ORIENTAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO DE ENUNCIADOS COM A CIPE® 32
OUTRAS TERMINOLOGIAS E CLASSIFICAÇÕES DA ÁREA DA SAÚDE 34
DESENVOLVIMENTO CONTÍNUO DA CIPE® 34
FOCO 35
JUÍZO 121
RECURSOS 127
ACÇÃO 149
MOMENTO 171
LOCALIZAÇÃO 179
CLIENTE 199
REFERÊNCIAS 205
APÊNDICES 207
APÊNDICE 1 BIBLIOGRAFIA CIPE® 207
APÊNDICE 2 GLOSSÁRIO 215
APÊNDICE 3 HIERARQUIA INFERIDA 219
APÊNDICE 4 EXEMPLO DE CATÁLOGO 221
ÍNDICE DA CIPE® VERSÃO 1 223
Agradecimentos

O desenvolvimento da Classificação Internacional para a Prática de


Enfermagem (CIPE®) é um esforço dinâmico e de colaboração. Desde o início,
em 1989, com a resolução de desenvolver a CIPE® aprovada pelo Conselho
de Representantes Nacionais, até ao presente, em que a CIPE® Versão 1 está
a ser publicada e distribuída, foram envolvidas muitas pessoas que se
dedicaram a desenvolver a CIPE®, tornando-a pertinente para o progresso da
enfermagem e dos cuidados de saúde mundialmente.

Reconhecemos o suporte do Conselho Internacional de Enfermeiros nas


pessoas das Presidentes Mo-Im Kim (1989-1993), Margretta Styles (1993-
1997), Kirsten Stallknecht (1997 -2001), Christine Hancock (2001-2005) e
Hiroko Minami (2005-2009); a Directora geral (CEO) Judith Oulton; e
Enfermeira Consultora do ICN Fadwa Affara.

Reconhecemos o contributo da equipa de desenvolvimento inicial para a


CIPE®, constituída por Fadwa Affara, Alice Baumgart, June Clark, Amy
Coenen, Norma Lang, Randi Mortensen, Margaret Murphy, Gunnar Nielsen,
Cees Ridder e Madeline Wake.

Reconhecemos o contributo dos membros do Comité de Aconselhamento


Estratégico da CIPE®: Suzanne Bakken, Nicholas Hardiker, Norma Lang,
Heimar Marin, Hyeoun Ae Parque, Franz Wagner, ICN CEO Judith Oulton, e a
Directora do Programa da CIPE® Amy Coenen.

Reconhecemos o contributo dos membros actuais e antigos do Comité de


Avaliação da CIPE®: Verónica Behn, Amy Coenen (Directora), Connie
Delaney, Margareta Ehnfors, Geetha Feringa, William Goossen, Siriporn
Khampalkit e Margaret Murphy. Mais de 160 peritos da prática enfermagem de
45 países contribuíram com conceitos e definições para a CIPE® como parte
do processo estruturado de revisão, que é supervisado pelo Comité de
Avaliação.

Reconhecemos o contributo de muitos enfermeiros e de colegas de outras


disciplinas que contribuíram, em todo mundo, para os estudos de investigação
e projectos de desenvolvimento da CIPE®. Mais de 100 artigos centrados na
CIPE® foram publicados até à data.
Prefácio
O Conselho Internacional de Enfermeiros (ICN) congratula-se com a publicação
da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE®)
Versão1. A missão do ICN é representar a enfermagem mundialmente, fazer
avançar a profissão e influenciar as políticas de saúde. A CIPE® é uma
ferramenta que pode contribuir para esta missão ajudando os enfermeiros a
descrever, analisar e comparar práticas de enfermagem ao nível local, regional,
nacional e internacional. A CIPE® permite e suporta a recolha e análise dos
dados de enfermagem através dos diversos países, culturas e idiomas. Com a
informação assim gerada, a prática de enfermagem pode ser articulada e a
tomada de decisão pode ser baseada em dados fiáveis e válidos.

O desenvolvimento da CIPE® baseou-se na contribuição de muitos indivíduos


e grupos. Desde o seu início em 1989, enfermeiros e seus colegas
profissionais realizaram estudos de investigação, projectos de
desenvolvimento, traduções, revisões críticas e avaliações, e planeamentos
estratégicos para as versões anteriores (alfa, beta, beta 2), que culminaram
agora na CIPE® Versão 1.

As Associações Nacionais de Enfermeiros patrocinaram grupos de trabalho,


reuniões de profissionais e disseminaram a CIPE® e seus produtos aos seus
associados. Vários enfermeiros colaboraram individualmente em comités da
CIPE®; participaram em reuniões, conferências e workshops sobre a CIPE®;
participaram na tradução; e realizaram estudos e testes da CIPE®. Peritos de
informática em enfermagem e em outras disciplinas forneceram avaliações e
feedback ao longo do trabalho desenvolvido. É impossível reconhecer todas as
pessoas e membros que contribuíram para a CIPE® Versão 1. Esperamos
continuar a trabalhar com estes membros e expandir a colaboração a outros
grupos de interesse e associações de especialistas, indústria, governos e
ministérios de saúde, para realizar a visão da CIPE®.
O Programa da CIPE® e a CIPE®, propriamente dita, devem ser sempre
considerados dinâmicos e progressivos. Como o corpo de conhecimento sobre
a prática de enfermagem é construído através da investigação e
desenvolvimento contínuos, quer pelos Centros CIPE® acreditados pelo ICN,
quer por indivíduos ou grupos de investigadores, esperamos que a CIPE®
avance constantemente em amplitude e profundidade, de forma a que a
enfermagem possa ser melhor representada usando este standard
internacional. O ICN está vinculado à visão da CIPE®. Esperamos compartilhar
oportunidades para desenvolver a CIPE® e ter dados de enfermagem
prontamente disponíveis e utilizados pelos sistemas de cuidados de saúde,
mundialmente. Pela partilha dos dados e informação de enfermagem podemos
promover cuidados de saúde responsáveis, baseados na evidência e melhorar
os resultados em saúde das pessoas, mundialmente.

Judith Oulton
Directora Geral Executiva
Conselho Internacional de Enfermeiros
Introdução

Introdução

A resolução de estabelecer uma Classificação Internacional para a Prática de


Enfermagem (CIPE®) surgiu do reconhecimento da necessidade de descrever
os fenómenos dos clientes que preocupam os enfermeiros, as intervenções
específicas de enfermagem e os respectivos resultados para os clientes. Uma
terminologia partilhada para expressar os elementos da prática de enfermagem
(o que fazem os enfermeiros face às necessidades ou condições dos clientes,
para produzir determinados resultados) permite descrições da prática de
enfermagem de tal modo que facilite comparar as práticas entre cenários
clínicos, populações de clientes, áreas geográficas ou tempo. A partilha de uma
terminologia permitirá, também, identificar a contribuição particular dos
enfermeiros, na equipa de cuidados de saúde multidisciplinar, e diferenciar as
práticas dos enfermeiros peritos e de outros prestadores de cuidados de saúde.

O propósito deste livro é apresentar a CIPE® Versão 1. Este documento está


organizado em: 1) uma breve história da CIPE® e do seu desenvolvimento a
partir da ideia inicial através de modelos testados até à CIPE® Versão 1; e 2)
uma apresentação detalhada do Modelo de 7-Eixos da CIPE® Versão 1.

Metas operacionais, Critérios e Objectivos para CIPE®

No Congresso do ICN em 1989, foi aprovada a resolução de iniciar-se os


trabalhos para uma CIPE®. Um plano estratégico original abrangendo o
esboço das metas principais para a CIPE® e os meios para a sua
concretização foi desenvolvido no início do projecto (ICN 1991; ICN 1996). As
metas estabelecidas na altura foram: 1) desenvolver uma CIPE® com
componentes e processos específicos; 2) obter o reconhecimento da CIPE®
pelas comunidades de enfermagem nacionais e internacionais; 3) assegurar
que a CIPE® fosse compatível e complementar com a Classificação
Internacional de Doenças (ICD) da OMS, a Família de Classificações da OMS
e com o trabalho de outros grupos de normalização como a Organização
Internacional de Padronização (ISO) e grupos relacionados; 4) incrementar a
utilização da CIPE® por enfermeiros ao nível dos países para desenvolver
bases de dados nacionais; e 5) estabelecer um conjunto e um modelo de
dados internacional que incorpore a CIPE®, um resumo mínimo de dados de
enfermagem, uma fonte de dados de enfermagem e dados para o processo de
regulação.

A proposta original para a CIPE® (ICN 1991; ICN 1996) fixou também critérios
a serem alcançados. A CIPE® deveria ser:
• Suficientemente abrangente para servir os múltiplos propósitos
requeridos pelos diferentes países;
• Suficientemente simples para ser vista pelos enfermeiros como uma
descrição da prática com significado e como um meio útil para estruturar
essa mesma prática;

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 7


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Introdução

• Consistente com os modelos conceptuais definidos mas não dependente


de um enquadramento teórico ou modelo de enfermagem em particular;
• Baseada num núcleo central ao qual podem ser feitas adições através
de um processo contínuo de desenvolvimento e refinamento;
• Sensível à diversidade cultural;
• Reflexo do sistema de valores comum de enfermagem mundialmente,
conforme o definido no Código do ICN para os enfermeiros; e
• Utilizável de forma complementar ou integrada com a família de
classificações desenvolvidas na OMS, o núcleo das quais é a ICD.

Os objectivos iniciais da CIPE® (ICN, 1991; ICN, 1996) foram revistos pelo
Comité de Avaliação da CIPE® em 2000 assegurando que a evolução das
metas do Programa da CIPE® fossem consideradas. Em 2001 (ICN), foram
identificadas as seguintes vantagens da CIPE®:
• Estabelece uma linguagem comum para descrever a prática de
enfermagem melhorando a comunicação entre os enfermeiros e entre os
enfermeiros e os outros;
• Representa os conceitos usados nas práticas locais, através de idiomas
e áreas de especialidade;
• Descreve os cuidados de enfermagem prestados às pessoas
(indivíduos, famílias e comunidades), mundialmente;
• Permite comparações de dados de enfermagem por populações de
clientes, contextos, áreas geográficas e tempo;
• Estimula a investigação em enfermagem a partir dos dados disponíveis
nos sistemas de informação de enfermagem e da saúde;
• Fornece dados sobre a prática de enfermagem para influenciar a
formação de enfermeiros e a política de saúde; e
• Projecta tendências sobre as necessidades dos clientes, prestação de
cuidados de enfermagem, utilização de recursos e resultados dos
cuidados de enfermagem.

Visão, Missão e Metas para o Presente

A visão, missão e as metas estratégicas foram definidas no Programa de


Planeamento da CIPE® 2001-2002 em reunião do Conselho de Directores do
ICN, em Junho 2001. A visão seria ter dados de enfermagem prontamente
disponíveis e utilizados pelos sistemas de informação da saúde, mundialmente.
A missão traduz o desenvolvimento e manutenção de uma CIPE® pertinente,
útil e actualizada. As quatro metas estratégicas articuladas para a CIPE® são:
1) desenvolver um Programa da CIPE® com especificação dos componentes
do processo e dos produtos; 2) manter a actual CIPE® por forma a que
continue a reflectir a prática de enfermagem; 3) conseguir que a CIPE® seja
utilizada pelas comunidades nacionais e internacionais; e 4) assegurar que a
estrutura da CIPE® seja compatível com as outras classificações
extensamente usadas e com o trabalho dos grupos da normalização em saúde
e em enfermagem.

8 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Introdução

Três tarefas adicionais foram antecipadas para os próximos quatro anos (2001-
2005): 1) manter actual o conteúdo da CIPE®; 2) assegurar que a CIPE® é
compatível com o estado actual da ciência de enfermagem, processo de
classificação e ciências da informação, e de outros desenvolvimentos nos
cuidados de saúde; e 3) coordenar a disseminação, utilização e promoção da
CIPE® e das actividades relacionadas com o seu desenvolvimento,
internacionalmente.

Apresenta-se na Figura 1, um quadro da Organização do Programa da CIPE®,


bem como o agrupamento de actividades detalhadas. Os três agrupamentos de
actividade são: 1) investigação e desenvolvimento; 2) coordenação e gestão do
programa; e 3) comunicação e marketing.

O Grupo de Aconselhamento Estratégico da CIPE® deverá reportar ao Director


Executivo (CEO) do ICN. O Comité de Avaliação da CIPE® foi encarregue do
desenvolvimento de um Processo de Revisão da CIPE®.

Figura 1: Organização do Programa da CIPE®

CEO

Apoio
Grupo Estratégico Director do Programa Administrativo/Técnico

Investigação e Desenvolvimento Coordenação e Comunicação e Marketing


Gestão do Programa

Revisores Peritos Parcerias Estratégicas e de Desenvolvimento


Monitorização Promoção e Marketing
Grupos Planeamento
independentes Comité de Avaliação Coordenação de Actividades da
ou relacionados CIPE® (ex. Centros de
com o ICN Excelência) Publicações e
(ex.IMIA-NI, Comunicações Electrónicas
ISSO, Grupos de Assuntos Ad Hoc
Definição e Suporte de Redes de
ACENDIO, (ex. arquitectura, tradução)
Investigação e Desenvolvimento Desenvolvimento
NANDA e
Grupos de Treino e Materiais de Suporte
Desenvolvimentos de
Classificações Reuniões de Coordenação
Monitorização em Enfermagem e
de Enfermagem,
Informática em Saúde Condução do Treino e
CAP-SNOMED,
Grupo de Disponibilizar Consultoria
Terminologia de Desenvolvimento e Promoção Desenvolvimento e Gestão
Enfermagem Programa de Investigação Planeamento do Programa

Indicação de
Centros de Desenvolvimento

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 9


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
História da CIPE®

CAPÍTULO 1 – HISTÓRIA DA CIPE®

Bases para a CIPE®

Desde há muito que os líderes da enfermagem reconhecem que uma


articulação clara das práticas de enfermagem é essencial para o
reconhecimento total da amplitude e profundidade da profissão. Florence
Nightingale escreveu em “Notas em Enfermagem” “the very elements of nursing
are all but unknown” (1859). Isabell Hampton Robb escreveu depois “While
attending a special meeting of the ICN in Paris, I was naturally at once struck by
the fact… that the methods and ways of regarding nursing problems were... as
foreign to the various delegation as were the actual languages; and the thought
occurred to me that... sooner or later we must put ourselves upon a common
basis and work out what may be termed a ‘nursing esperanto’ which would in
the course of time, give us a universal nursing language” (1909). Mais
recentemente a Dr.ª Norma Lang fez um comentário sobre a invisibilidade da
enfermagem: “If we cannot name it, we cannot control it, finance it, research it,
teach it, or put it into public policy” (Clark & Lang, 1992).

A resolução para estabelecer uma Classificação Internacional para a Prática de


Enfermagem (CIPE®) foi aprovada pelo Conselho de Representantes
Nacionais (CNR) do ICN em 1989, em Seul, Coreia. A resolução identificou a
necessidade de descrever a prática de enfermagem no âmbito do
financiamento dos cuidados de saúde. Também foi reconhecido que a
articulação das práticas de enfermagem deveria ter implicações na prática, na
pesquisa, na educação e nas decisões políticas. Vários propósitos para a
CIPE® foram identificados nos primeiros anos: 1) fornecer uma ferramenta
para descrever e documentar as práticas de enfermagem; 2) usar esta
ferramenta como base para a tomada de decisão clínica; e 3) prover a
enfermagem com um vocabulário e um sistema de classificação que possa ser
usado para incluir dados de enfermagem nos sistemas de informação
computadorizados.

No essencial, os componentes da CIPE® são os elementos da prática de


enfermagem: o que fazem os enfermeiros em face de determinadas
necessidades humanas para produzir determinados resultados
(diagnósticos, intervenções de enfermagem e resultados). Uma linguagem
comum, unificada com a qual possamos expressar estes elementos da prática
de enfermagem, permite: 1) comparações entre contextos clínicos, populações
de clientes, áreas geográficas ou tempo; 2) identificação da Enfermagem em
equipas de cuidados de saúde multidisciplinares; e 3) diferenciação de práticas
por níveis de preparação e experiência em enfermagem. Uma linguagem
unificada permitirá avançar para correlações entre as actividades de
enfermagem com resultados em saúde e pode apoiar uma alocação apropriada
de recursos nos cuidados de saúde.

Durante a primeira década do século XXI, os desenvolvimentos globais na área


da saúde decorrem num ambiente de grande tumulto político e económico. Os

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 11


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
História da CIPE®

acidentes, a doença e os efeitos da pobreza continuam a ameaçar a saúde e o


bem-estar de muitas populações. A informática está cada vez mais disponível
para apoiar a prática, a educação, a pesquisa e o desenvolvimento político. A
CIPE® fornece capacidades de gestão de dados críticos para documentar as
práticas de enfermagem e para desenvolver uma compreensão sobre o
trabalho de enfermagem no contexto de cuidados de saúde global baseada em
conhecimento.

Cronologia sobre a CIPE®

O friso cronológico representado em seguida realça alguns dos principais


eventos relacionados com a CIPE® que aconteceram desde 1989.

1989 Resolução de estabelecer uma Classificação Internacional para a


Prática de Enfermagem (CIPE®) aprovada pelo CNR ao ICN 19º
Congresso Quadrienal, em Seul, Coreia.

1990 Formada a equipa de desenvolvimento da CIPE®.

1991 Pesquisa preliminar da literatura e inquérito às associações


pertencentes ao ICN realizada para identificar sistemas de classificação
em uso ou em desenvolvimento no mundo (Wake et al, 1993).

1992 Encontro do Grupo de Aconselhamento Técnico composto por


enfermeiros de seis países (Israel, Nepal, Chile, Quénia, Jamaica e
Japão) em Genebra para testar a viabilidade e aplicabilidade da CIPE®
a nível global.

1993 Publicação de um documento de trabalho, lista de termos, usados na


literatura de enfermagem e classificações existentes para descrever
diagnósticos de enfermagem, intervenções e resultados (ICN, 1993).

1993 Três apresentações, no 20º Congresso Quadrienal do ICN, em Madrid,


em Junho – uma sessão plenária, uma sessão de interessados e uma
sessão de posters – demonstraram interesse e entusiasmo pela CIPE®
por parte de enfermeiros de muitos países.

1994 Reunião de Aconselhamento para o Desenvolvimento de uma


Ferramenta de Informação para Apoiar Sistemas de Enfermagem nos
Cuidados de Saúde Primários e Baseados na Comunidade, que foi
generosamente fundada pelo W.K. Kellogg Foundation, sedeada em
Tlaxcala, México. Este encontro reuniu enfermeiros de nove países de
África, América do Norte e América do Sul para explorar o potencial da
CIPE® para a enfermagem em cuidados de saúde primários.

1995 Workshop realizado em Taiwan semelhante à Reunião de


Aconselhamento de 1994 que incluiu enfermeiros do Japão, Coreia,
Malásia, Nova Zelândia, Filipinas, Singapura, Taiwan, Tailândia e
Samoa Ocidental.
12 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses
3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
História da CIPE®

1995 Com fundos da União Europeia e conduzido pelo Instituto Dinamarquês


de Investigação em Saúde e Enfermagem, foi lançado um projecto para
promover a CIPE® e testar a Versão Alfa em vários países na Europa
(Mortensen, 1996).

1996 A W.K. Kellogg Foundation financiou um projecto em países


seleccionados na África e América Latina cujo propósito foi desenvolver
o nível da capacidade de cada país para contribuir para o
desenvolvimento da CIPE®.

1996 Publicação da Versão Alfa da CIPE® consistindo numa Classificação de


Fenómenos de Enfermagem (fenómenos que os enfermeiros
diagnosticam) e uma Classificação de Intervenções de Enfermagem.

1997 A CIPE® foi o tópico de uma sessão plenária e de vários pósteres no


21º Congresso Quadrienal do ICN, em Vancouver. Foram realizados
Focus Groups para recolher mais informação para o desenvolvimento da
CIPE®.

1998 2º Workshop sobre CIPE® - Região da Ásia/Pacífico” realizado em


Taiwan, em Setembro.

1999 Publicação da CIPE® Versão Beta.

2000 O ICN estabelece o Programa CIPE®” com três áreas funcionais:


comunicação e marketing, investigação e desenvolvimento, e
coordenação e gestão do programa.

2000 Conferência de Revisores e Tradutores da CIPE®, patrocinada pelo


projecto Telenurse e pelo ICN, realizada em Coimbra, Portugal.

2000 Criado o Comité de Avaliação da CIPE®.

2000 Publicação do primeiro “ICNP® – Bolletin”.

2000 A CIPE® foi o tópico de uma sessão plenária e de apresentações de


investigação no 22º Congresso Quadrienal do ICN, em Copenhaga.

2001 Publicação do ICNP® Review Process: How to Participate.

2001 Publicação da CIPE® Versão Beta-2.

2002 Criados os Centros Acreditados pelo ICN para investigação e


desenvolvimento da CIPE®.

2002 Criado o Grupo de Aconselhamento Estratégico para a CIPE®.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 13


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
História da CIPE®

2003 Acreditação do Deutschsprachige ICNP® Nutzergruppe (Grupo de


utilizadores da CIPE® de língua alemã) como Centro Acreditado pelo
ICN para investigação e desenvolvimento da CIPE®..

2004 Publicado o primeiro “Countdown to ICNP® Version 1”.

2005 Acreditação do Centro de Investigação sobre a Prática de Enfermagem,


Universidade de Canberra & Hospital de Canberra como Centro
Acreditado pelo ICN para investigação e desenvolvimento da CIPE®..

2005 Acreditação do Centro Chileno para Investigação e Desenvolvimento da


CIPE®, filiado com o Departamento de Enfermagem da Universidade de
Concepción.

2005 Painel de apresentação da CIPE®, workshop, reunião e recepção dos


Centres Consortium, no 23º Congresso Quadrienal do ICN, em Taiwan.

2005 Publicação da CIPE®Versão 1.

Embora a CIPE® evolua constantemente e muito esteja por realizar, houve


muitos desenvolvimentos significativos durante os últimos 15 anos. Numa
reflexão de Margretta Styles (2003) resulta claro que a CIPE® está
promovendo a visibilidade da Enfermagem. A Dr.ª Styles referiu “Through this
instrument [ICNP®], nursing emerges from shadow to foreground; from
facilitator to partner; from empowering to empowered”.

14 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Desenvolvimento da CIPE®

CAPÍTULO 2 - DESENVOLVIMENTO DA CIPE®

O que é a CIPE®?

As definições da CIPE® evoluíram conjuntamente com o desenvolvimento


actual da terminologia. Aquando da publicação da Versão Alfa em 1996, foi
assumido que a CIPE® fornecia um vocabulário, uma nova classificação para a
enfermagem e uma estrutura na qual podiam ser cruzados os vocabulários e
classificações existentes, de modo a permitir comparar os dados de
enfermagem documentados, usando outros vocabulários e classificações de
enfermagem reconhecidos. A CIPE® constituiria uma estrutura unificadora que
envolveria a nomeação, ordenação e ligação dos fenómenos que descrevem a
prática de enfermagem, incluindo o que os enfermeiros fazem relativamente a
certas necessidades para produzir determinados resultados (ICN, 1996).

A forma como a CIPE® relaciona a enfermagem actual com as classificações


em saúde existentes, constitui um aspecto importante para o desenvolvimento
da CIPE®. Estas relações estão, elas próprias, a evoluir e continuam a ser um
foco central do processo de desenvolvimento.

A CIPE® Versão Beta foi publicada em 1999. A sua publicação proporcionou


uma oportunidade para ampliar a participação no desenvolvimento contínuo da
CIPE®. Os enfermeiros que trabalharam com a CIPE® Versão Beta
recomendaram muitas alterações. A revisão e avaliação resultou na publicação
da CIPE® Versão Beta 2 em 2001. As mudanças fundamentais foram de
natureza gramatical, mudanças ou correcções de códigos e correcção de
definições (ICN, 2001).

No plano do Programa CIPE®, em Dezembro de 2000, foi definido que a


CIPE® seria uma terminologia combinatória para a prática de enfermagem que
facilitaria o cruzamento de termos usados localmente, com as classificações e
vocabulários existentes. Assim, a CIPE® constituiria uma ferramenta de
informação para descrever a prática de enfermagem e fornecer dados
representativos da prática incluídos nos sistemas de informação em saúde
(ICN, 2001) (ver Figura 2). A CIPE® deveria ser usada para tornar visível a
prática de enfermagem nos sistemas de informação em saúde. A CIPE®
deveria, também, ser usada para descrever e integrar a enfermagem na
investigação dos cuidados de saúde, educação, administração e gestão e no
desenvolvimento de políticas.

Com a publicação da Versão Beta 2, em 2001, a CIPE® foi operacionalmente


definida como uma classificação de fenómenos de enfermagem, acções de
enfermagem e resultados, que descrevem as práticas de enfermagem (ICN,
2001). Os fenómenos de enfermagem foram definidos como aspectos de saúde
com relevância para a prática de enfermagem. A Versão Beta 2 continha duas
estruturas de classificação: uma para os fenómenos de enfermagem (para
representar os diagnósticos de enfermagem e os resultados) e outra para as

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 15


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Desenvolvimento da CIPE®

intervenções de enfermagem. A CIPE® Versão Beta 2 constituía uma


terminologia combinatória com uma estrutura multi-axial.

Na Versão Beta 2, a classificação dos fenómenos de enfermagem estava


estruturada em oito eixos e a classificação das acções de enfermagem em
outros oito eixos. Diagnóstico de enfermagem foi definido como o rótulo dado
pelo enfermeiro à decisão sobre um fenómeno, o qual constituía o foco das
intervenções de enfermagem. Para enunciar um diagnóstico de enfermagem
utilizando a CIPE® Versão Beta 2, recorria-se a conceitos contidos na estrutura
de classificação dos fenómenos de enfermagem. Os resultados de
enfermagem eram definidos como a medida ou o status de um diagnóstico de
enfermagem avaliado em diferentes momentos do tempo, após uma
intervenção de enfermagem. Por conseguinte, a estrutura de classificação dos
fenómenos de enfermagem era também usada para enunciar os resultados de
enfermagem. As intervenções de enfermagem eram definidas como acções
implementadas em resposta a um diagnóstico de enfermagem, no sentido de
produzir um resultado. Para enunciar uma intervenção de enfermagem era
recorria-se a conceitos contidos na estrutura de classificação das acções de
enfermagem.

Figura 2: CIPE® Ferramenta de Informação

CIPE®
Diagnósticos
Intervenções
Resultados
Prática
Investigação
Educação
Política
Gestão
FERRAMENTA DE INFORMAÇÃO
para descrever a prática de Enfermagem

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE

Assegura a qualidade
ou promove o
desenvolvimento Gera novo Identifica o contributo da Descreve a prática
da prática conhecimento Enfermagem para os de Enfermagem
resultados em saúde

16 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Desenvolvimento da CIPE®

Estratégias para a mudança da CIPE® Beta 2 para Versão 1 CIPE®

Estudo e Divulgação da CIPE®

Após a sua publicação, a Versão Beta 2 da CIPE® foi sujeita a utilização


extensiva e análise em diferentes locais do mundo. O web site do ICN para o
Programa CIPE® (http://www.icn.ch/database1.htm ) inclui uma base de dados
de projectos de investigação e desenvolvimento sobre a CIPE®. A base de
dados inclui resumos e contactos das pessoas responsáveis por mais de 65
projectos em diferentes locais do mundo. Exemplos de tipos de projectos da
CIPE® incluem: 1) estudos de validação; 2) projectos de demonstração de
sistemas de informação em suporte electrónico; 3) equipas de avaliação e
investigação; e, 4) projectos de cruzamento de termos. Além disso, o web site
do ICN inclui uma lista de referências de mais de 100 publicações sobre a
CIPE® (http://icn.ch/bib-icnp-references.htm ).

Projecto CIPE® financiado pela W.K. Kellogg Foundation, ao nível de


países de África, América do Norte e América do Sul

Em 1994 enfermeiros de nove países de África, América do Norte e América do


Sul encontraram-se em Tlaxcala, México, para considerar propostas para o
desenvolvimento de uma ferramenta de informação para apoiar programas de
enfermagem baseados na comunidade e sistemas de enfermagem de cuidados
de saúde primários. A reunião foi organizada pelo ICN e financiada pela W.K.
Kellogg Foundation. Esta reunião foi entendida como um passo importante no
Projecto CIPE®.

Desta reunião surgiu o Projecto Nacional CIPE®, financiado pela W.K. Kellogg
Foundation. Os objectivos do Projecto foram: 1) construir e disseminar um
modelo de processos de enfermagem, que possam ser usados para ilustrar a
linguagem de enfermagem usada nos sistemas de cuidados de saúde
primários e baseados na comunidade; 2) reunir e assegurar a inclusão na
CIPE® dos termos de enfermagem usados nos cuidados de saúde primários
baseados na comunidade; 3) dispor de um mecanismo a nível nacional que
possibilite aos países participantes continuarem a contribuir com termos de
enfermagem para a CIPE®, relativos aos cuidados de saúde primários
baseados na comunidade, após o final do projecto; e, 4) promover o
reconhecimento, pela profissão de enfermagem e autoridades de saúde nos
países envolvidos, da necessidade de incluir dados relativos às práticas de
enfermagem, nos sistemas de informação em saúde.

Os países financiados pela W. K. Kellogg Foundation incluíam o Botswana,


Brasil, Chile, Colômbia, México, África do Sul, Suazilândia e Zimbabué. O
projecto resultou no desenvolvimento de redes de trabalho sobre a CIPE® em
cada país, bem como nas regiões da América Latina e do Sul da África. Estes
países conduziram estudos através de grupos de trabalho, estabelecendo

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 17


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Desenvolvimento da CIPE®

metodologias e testando instrumentos para identificar e validar conceitos dos


cuidados de saúde primários. O trabalho por eles desenvolvido resultou na
adição de muitos novos termos e definições na CIPE® Versão 1. As
actividades e pesquisa relacionadas com a CIPE® continuam actualmente, em
muitos destes países.

Tradução da CIPE®

Em 2000, teve lugar em Coimbra, Portugal, uma conferência de tradutores e


revisores da CIPE®, patrocinada pelo Telenurse e pelo ICN. Os participantes
partilharam os resultados dos seus processos de revisão e tradução de
conteúdos. Os resultados desta conferência foram um importante contributo
para a CIPE® Versão 1.

Em Novembro de 2003, havia mais de 20 traduções da CIPE® Versão Beta.


Os países participantes em actividades de tradução incluíram a Áustria,
Bósnia-Herzegovina, Brasil, Bulgária, Croácia, República Checa, Dinamarca,
Estónia, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Japão, Coreia, Lituânia, Países
Baixos, Noruega, Polónia, Portugal, Roménia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha,
Suécia, Suíça, Taiwan, e Tailândia. Os enfermeiros nestes países identificaram
a tradução como uma prioridade para: 1) o uso da CIPE® na prestação de
cuidados; e 2) a avaliação da CIPE® como preparação para a publicação da
CIPE® Versão 1.

Comité de avaliação da CIPE®

Simultaneamente aos estudos relacionados com a CIPE®, foi constituído, em


2000, o Comité de Avaliação da CIPE® para proceder à revisão formal, à
consulta e apresentar recomendações ao ICN, no sentido de rever a versão
Beta 2, preparando a CIPE® Versão 1. A primeira incumbência do Comité de
Avaliação da CIPE® foi estabelecer um Processo de Revisão da CIPE® (ver
Figura 3). Nesta fase inicial, cerca de 100 peritos da prática de enfermagem,
representando mais de 25 países, foram incumbidos de conduzir o processo de
revisão dos termos e definições da CIPE®. Em Novembro de 2003, foram
completados mais de 100 revisões para novos termos e definições.

Alguns exemplos de novos termos submetidos ao Programa CIPE® incluíram:


desenvolvimento da comunidade (Botswana e Colômbia), crise familiar (Chile),
sem abrigo (África do Sul), construção precária (África do Sul) e taxa de
literacia (Botswana). Actualmente, com a publicação da CIPE® Versão 1,
existem mais de 160 peritos em enfermagem revisores, representando mais de
40 países, a participar no Processo de Revisão da CIPE®. Foram conduzidas
mais de 300 revisões de termos e definições usando este processo.

18 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Desenvolvimento da CIPE®

Figura 3: Processo de revisão da CIPE®

Sugestão para adicionar, retirar, ou modificar

Grupo do ICN para a revisão das sugestões

O Comité de Avaliação já tem agendado o Novo assunto


assunto ou recepção de nova e importante informação

Carta ao requerente informando da acção que Revisão na especialidade por:


foi tomada - Revisores peritos da prática de enfermagem
- Revisores peritos técnicos ou informáticos

Recomendação dos Revisores para o Carta enviada ao requerente


Comité de Avaliação descrevendo o estado da sugestão

Comité de Avaliação recomenda o envio Comité de Avaliação recomenda a Comité de Avaliação recomenda a
incorporação do novo termo ou outra
para revisão alargada rejeição da sugestão
alteração sugerida

A recomendação do
Comité de Avaliação é
revista pelo grupo do ICN

Envio para revisão Rejeição da sugestão Incorporação do novo


termo ou outra alteração
alargada (justificação)
sugerida

CIPE®

CIPE® como um Sistema Unificador da Linguagem de Enfermagem

Como a Versão Beta 2 da CIPE® começou a ser usada de forma mais ampla e
como vários grupos de enfermeiros, em todo o mundo, geraram traduções e
relatórios de análise, os proponentes da CIPE® reconheceram que a meta de
um sistema unificador da linguagem de enfermagem, que satisfizesse as
necessidades dos enfermeiros em todo o mundo, não era realizável com as
actuais estruturas e estratégias da classificação. Alguns enfermeiros usavam a
Versão Beta 2 directamente, enquanto outros usavam vocabulários existentes
diferentes da CIPE®. Outros ainda estavam a usar a Versão Beta 2 como um
recurso para desenvolver novos vocabulários locais.

Porém, o ICN continuou a reconhecer a sua responsabilidade em reunir dados


de todo o mundo de forma a fornecer informação consistente e válida sobre as
práticas de enfermagem e os resultados dos clientes. A visão para o Programa
CIPE® era ter dados de enfermagem prontamente disponíveis e utilizados
pelos sistemas de informação da saúde, mundialmente. No sentido de atingir

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 19


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Desenvolvimento da CIPE®

tal desiderato, a CIPE® precisaria: 1) representar os vocabulários de


enfermagem já existentes; 2) continuar apoiando uma representação axial do
tipo da Beta 2; e, 3) facilitar o desenvolvimento de vocabulários locais que
deveriam derivar da CIPE®. Além disso, e importante para o ICN, a CIPE®
Versão 1 deveria poder identificar semelhanças e diferenças entre diferentes
representações, de forma a comparar e combinar dados oriundos de fontes
distintas.

CIPE® Versão 1

Em 2002, o Grupo de Aconselhamento Estratégico para a CIPE® recomendou


ao ICN o desenvolvimento de estudo de investigação para conhecer em que
medida o desenvolvimento progressivamente mais complexo e a manutenção
da CIPE® poderiam ser apoiados pela utilização de software. No estudo
auscultaram-se as opiniões de líderes mundiais no domínio dos vocabulários
usados em cuidados de saúde. O estudo teve como finalidade assegurar que a
CIPE® Versão 1 fosse consistente com os vocabulários e standards existentes
de facto e de jure. As recomendações principais que emergiram do estudo
foram: 1) fornecer uma fundamentação mais formal para a CIPE®; e 2) usar
software capaz de satisfazer os critérios actuais e aceites para um vocabulário
completamente usável. São exemplos destes critérios: 1) evitar a redundância
entre termos; 2) evitar ambiguidade de termos; e, 3) assegurar que os códigos
associados aos termos no vocabulário não reflictam a estrutura hierárquica do
vocabulário. A CIPE® Versões Beta e Beta 2 não atingiam de forma
consistente estes critérios.

A CIPE® Versão 1 é mais do que apenas um vocabulário. É um recurso que


pode acomodar vocabulários já existentes (através do
cruzamento/mapeamento), que pode ser usado para desenvolver novos
vocabulários (como uma terminologia composicional), e que pode identificar
relações entre conceitos e vocabulários (como uma terminologia de referência).
A CIPE® Versão 1 reflecte as principais reformulações apontadas como formas
de conseguir um sistema de classificação tecnologicamente mais robusto e, ao
mesmo tempo, acessível à utilização pelo enfermeiro.

A CIPE® Versão 1 está para além de uma estrutura multi-axial simples ao


utilizar uma abordagem de descrição lógica. A CIPE® Versão 1 foi
desenvolvida usando a Web Ontology Language (OWL) no ambiente do
desenvolvimento de ontologias: Protegé. O ICN reconhece que enquanto forem
necessárias tecnologias complexas para desenvolver e manter a CIPE®
Versão 1 o processo técnico não é relevante para a maioria das pessoas.
Assim o processo técnico permanecerá invisível para os utilizadores. Um
excerto inferido da hierarquia da CIPE® é apresentado no Apêndice 3.

Também em 2002, no Comité de Avaliação da CIPE®, fruto do feedback e


recomendações, foi proposto um novo agrupamento de eixos, que unificaria os
oito eixos da estrutura da classificação dos fenómenos de enfermagem e os
oito eixos da estrutura da classificação das acções de enfermagem. A CIPE®

20 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Desenvolvimento da CIPE®

Versão 1 emerge como um novo e simplificado Modelo de 7-Eixos. A lógica do


Modelo de 7-Eixos é proporcionar um acesso amigável ao utilizador dos termos
e das definições da CIPE®. Muitas destas definições foram revistas através do
processo de revisão da CIPE®. Relações entre o Modelo de 7-Eixos e a
Versão Beta 2 são apresentados na Tabela 1.

Tabela 1: Relações entre o modelo de 7-Eixos e a Versão Beta-2

Eixos da CIPE ß2

Foco Foco da Prática de Enfermagem

Juízo Juízo; Possibilidade

Momento Duração; Frequência; Momento; Actividades do Eixo-Alvo

Localização Localização; Partes do corpo do Eixo-Alvo; Topologia; Infra-


estruturas do Eixo-Foco

Recursos Recursos; Vias; Artefactos do Eixo-Alvo


(ex: Equipamento)

Acção Tipo de acção

Cliente Portador; Beneficiário; Pessoa do Eixo-Alvo

Catálogos – CIPE® Versão 1

O Modelo de 7-Eixos será usado pelos enfermeiros para construir os


enunciados dos diagnósticos de enfermagem, das intervenções e dos
resultados a usar na prática. Os responsáveis do Programa CIPE® agruparão
e codificarão estas designações que serão organizadas de forma a criar os
catálogos CIPE®. Os catálogos CIPE® são definidos como subconjuntos de
diagnósticos de enfermagem, intervenções e resultados, especificamente
direccionados para uma área ou especialidade da prática.

Os catálogos podem dar resposta a uma necessidade prática de construir


sistemas de registo manuais ou electrónicos dos clientes, com todos os
benefícios de pertencerem a um sistema unificador de linguagem. Um exemplo
de um catálogo CIPE® relativo à Adesão ao Tratamento é apresentado no
Apêndice 4. Outros modelos e catálogos estarão disponíveis à medida que as
actividades de investigação e desenvolvimento da CIPE® Versão 1 continuem.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 21


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
A CIPE® como um sistema dinâmico para a Enfermagem

CAPÍTULO 3 – A CIPE® COMO UM SISTEMA DINÂMICO PARA


A ENFERMAGEM

A publicação da CIPE® Versão 1 permite aos enfermeiros, em todo o mundo,


documentar sistematicamente o seu trabalho com os indivíduos, famílias e
comunidades usando diagnósticos de enfermagem, intervenções e resultados
padrão. Além disso, porque a CIPE® Versão 1 foi desenvolvida como um
sistema unificador da linguagem de enfermagem e uma terminologia
composicional, os enfermeiros podem cruzar sistemas de classificação locais,
regionais ou nacionais. A CIPE® 1) permite o uso local da linguagem natural
cruzando-a com um significado standard; 2) unifica o significado ou definições
dos termos; e 3) identifica sinónimos e termos preferidos. A possibilidade de
cruzar outros sistemas de classificação com a CIPE® significa que as
contribuições dos sistemas existentes podem continuar a evoluir, quer
informando a CIPE® quer recebendo as informações que emergem do
desenvolvimento da CIPE®.

Os cuidados de saúde são dinâmicos, sujeitos aos seus próprios contextos e


desenvolvimentos, bem como às mudanças constantes nas forças políticas,
económicas e sociais que influenciam as vidas de indivíduos e comunidades
em todo o mundo. Assim, a CIPE® deve ser dinâmica e responder de forma a
apreender as práticas de enfermagem nos anos vindouros. Os enfermeiros são
elementos chave ao: 1) usar a CIPE® nas suas práticas; 2) funcionar como
revisores peritos para recomendar mudanças na CIPE®; 3) traduzir a CIPE®
na linguagem apropriada para uso local; 4) participar numa avaliação contínua
da CIPE®, de forma mais alargada; e 5) trabalhar em conjunto para
desenvolver estratégias, metas e objectivos amplos que assegurem a
relevância global da CIPE®. Além disso, estarão envolvidos no trabalho
contínuo de melhoria do produto e da sua disseminação global: professores,
especialistas em informação e informática, técnicos de software e hardware e
agências de financiamento externo. Finalmente, um programa sistemático de
investigação de base alargada e de desenvolvimento, garantirá uma base
científica à CIPE®.

Tradução da CIPE® Versão 1

Traduções da CIPE® Versão Beta já estão a ser usadas, como já referimos no


capítulo anterior. Muito do esforço com estas traduções pode continuar a ser
usado à medida que estas são convertidas no Modelo de 7-Eixos da CIPE®. A
tradução da CIPE® é um desafio e enfatiza a necessidade de uma linguagem
comum. Os conceitos em enfermagem não são necessariamente entendidos
por culturas ou países onde os idiomas em uso são o mesmo (por exemplo
Alemanha e Áustria; Chile e Espanha; Brasil e Portugal) e muito menos quando
os idiomas são diferentes. Além disso, a linguagem da prática de enfermagem

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 23


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
A CIPE® como um sistema dinâmico para a Enfermagem

varia quer no âmbito de uma especialidade ou contexto de prestação de


cuidados, quer entre eles.

Um outro desafio com as traduções, corresponde à necessidade de captar o


significado expresso do termo ou da definição. As definições lógicas e textuais
da CIPE® podem ser úteis para validar o significado dos conceitos nas várias
traduções. O Programa CIPE® está a desenvolver algumas ferramentas para
facilitar a tradução do Modelo de 7-Eixos da CIPE® Versão 1. Por exemplo, o
conjunto de cruzamentos dos códigos dos conceitos e das definições da
CIPE® Beta 2 com os códigos dos conceitos e das definições da Versão 1,
pode ajudar na transição para a nova versão e identificar oportunidades para
reutilizar partes das traduções da Beta 2 quando apropriado. Este conjunto de
cruzamentos da versão Beta 2 com a Versão 1 também poderá preservar o
valor dos dados históricos, possibilitando a continuação do uso da versão Beta
2 directamente e avançar para o Modelo de 7-Eixos quando preparados.
Finalmente, o Programa CIPE® planeia publicar ICNP® Translation Guidelines.

Processo de revisão para a CIPE® Versão 1

O Comité de Avaliação da CIPE® publicou a monografia, ICNP® Review


Process: How to Participate, em 2001. O processo de revisão foi planeado de
modo a estimular a participação e ser realizado em parceria com os países
membros do ICN. A participação no processo de revisão está aberta aos
enfermeiros da prática clínica e do ensino, da comunidade global de
enfermagem e dos cuidados de saúde. A meta global do processo de revisão
consiste em ter uma classificação para a prática de enfermagem pertinente,
válida e útil que forneça dados sensíveis às diferenças culturais e
circunstâncias locais.

O Processo de Revisão da CIPE® inclui revisões por peritos de enfermagem


que examinam todas as sugestões relacionados com os termos e definições da
CIPE®. Os revisores peritos e voluntários, são oriundos de diferentes países e
estão organizados de acordo com as suas áreas de especialidade clínica (por
exemplo saúde na comunidade, obstetrícia). Cada sugestão é enviada para
quatro revisores (ver Figura 3, Capítulo 2). Um mínimo de três revisões é
requerido para cada sugestão. As recomendações dos revisores são então
remetidas ao Comité de Avaliação da CIPE®.

Se uma sugestão, submetida ao Programa CIPE®, é de natureza técnica,


como uma mudança na estrutura da CIPE®, a sugestão é enviada para uma
Revisão Técnica ou Informática. Os peritos de informática avaliam as
sugestões e fazem recomendações ao Comité de Avaliação da CIPE relativas
à viabilidade e à implementação. Os principais factores que influenciam
qualquer revisão técnica da CIPE® são os standards e os critérios para as
terminologias, tais como os da ISO.

É essencial que o Programa CIPE® mantenha um processo transparente e


aberto de forma a ter em consideração os feedback e as recomendações.

24 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
A CIPE® como um sistema dinâmico para a Enfermagem

Desde 2000 foram completadas centenas de revisões. Muitas das revisões da


CIPE® Beta 2, que influenciaram o conteúdo da CIPE® Versão 1, resultaram
do Processo de Revisão da CIPE®. As contribuições de todos os que
submeteram recomendações e dos que reviram as recomendações foram
inestimáveis para o desenvolvimento contínuo da CIPE®. Um sistema de
classificação internacional como a CIPE® requer múltiplas perspectivas de
uma representação global dos enfermeiros. Os esforços para evoluir esta
representação continuarão com a CIPE® Versão 1.

Avaliação contínua da CIPE®

O Comité de Avaliação da CIPE® foi formado em 2000 para estabelecer e


coordenar o Processo de Revisão e estabelecer princípios sobre os termos e
definições que mundialmente foram recomendadas pelos utilizadores. Os
princípios estabelecidos incluíram: 1) colaborar com o ICN para estabelecer o
programa de avaliação da CIPE®, incluindo os processos para o seu
desenvolvimento contínuo e manutenção; 2) assegurar a revisão periódica da
CIPE®; e 3) assegurar consultoria e recomendações no sentido de actualizar a
CIPE® usando revisões, feedback, críticas e investigação.

O processo de revisão da CIPE® tem vindo a funcionar nos últimos cinco anos
(ver Figura 3, Capítulo 2). Os membros do Comité de Avaliação e outros
participantes já identificaram áreas para melhoria no processo de revisão. O
Programa CIPE® antecipa a publicação no próximo ano, de guias orientadores
já analisados para o processo de revisão.

Dado os avanços conceptuais, estruturais e técnicos da CIPE® Versão Beta 2


para a CIPE® Versão 1, a manutenção contínua e a avaliação serão mais
complexas. O comité continuará a gerir o processo de revisão de termos e
definições submetidos pelos utilizadores. Além disso, o comité participará na
com a descrição e documentação do processo para o desenvolvimento e
implementação dos catálogos CIPE®.

A concepção subjacente ao Modelo de 7-Eixos da CIPE®, e as suas


classificações, precisará de ser sujeita a um processo regular de revisão e
análise de forma a manter a consistência interna e a validade. A área de gestão
dos termos e sinónimos, por exemplo, precisará de ser uma prioridade para a
CIPE® Versão 1 e para o Comité de Avaliação.

Supervisão estratégica para o Programa CIPE®

O Grupo de Aconselhamento Estratégico para o Programa CIPE® ao ICN, foi


formado em 2002 e incumbido de: 1) fornecer consultoria e feedback relativo à
CIPE® e ao Programa CIPE®, incluindo a avaliação do Plano do Programa; e
2) considerar e recomendar sugestões para o desenvolvimento da CIPE® e do
Programa CIPE®. Em relação ao segundo ponto, o Grupo de Aconselhamento
Estratégico constituiu-se como um instrumento na definição de recomendações

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 25


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
A CIPE® como um sistema dinâmico para a Enfermagem

para o uso do software (Protégé) para a manutenção contínua da CIPE®


Versão 1.

Nas suas reuniões anuais, os membros do grupo reviram o Plano do Programa


CIPE®. O plano de cinco anos categorizou metas de acordo com três grupos
principais de actividades: 1) investigação e desenvolvimento; 2) coordenação e
gestão do programa; e 3) comunicações e marketing (ver Figura 1, Introdução).
Os membros do grupo foram responsáveis por rever e analisar as várias metas
e actividades do plano; fazer recomendações ao Director Executivo do ICN e
ao Director do Programa CIPE®, conforme apropriado; e assumir a
responsabilidade individual pela consulta estratégica em assuntos específicos.

Gestores e Formadores de Enfermagem e a CIPE®

A eficácia na utilização da CIPE® depende do apoio informado dos


profissionais de enfermagem. É importante que a CIPE® seja apoiada não só
pelos utilizadores na prática clínica mas também pelos gestores de
enfermagem. A informação sobre as práticas de enfermagem, gerada pelo uso
da CIPE®, devidamente organizada pode ser usada, em conjunto com outros
dados de gestão, de forma a influenciar a tomada de decisão, a gestão da
carga de trabalho e outras decisões, tomadas diariamente pelos gestores
relativas às estruturas e processos da prestação de cuidados de saúde.

Os formadores de enfermagem, quer nos contextos clínicos quer académicos,


podem integrar a CIPE® nos seus programas de formação no âmbito dos
cuidados de enfermagem e na documentação das práticas de enfermagem nas
diferentes especialidades e contextos. Como terminologia standard, a CIPE®
pode facilitar a compreensão dos conceitos da prática de enfermagem, por
parte dos diferentes níveis de alunos de enfermagem. Os formadores de
enfermagem podem usar a CIPE® como um suporte consistente para a
documentação das práticas de enfermagem nas suas instituições de saúde.

Informática nos Cuidados de Saúde e Peritos em Terminologia

A informática é crucial para a CIPE® na medida em que é usada num número


crescente de cenários mundiais e a capacidade tecnológica e as normas
internacionais continuam a expandir termos e conceitos dos cuidados de
saúde, e assim, as inerentes relações com as terminologias. O Programa
CIPE® continuará a envolver peritos em informática da saúde e standards de
terminologia ao nível de consultoria operacional.

Usar a CIPE® para descrever e comparar as práticas de enfermagem


internacionalmente, para seleccionar áreas de atenção, será um objectivo
fundamental do Programa CIPE® com a Versão 1. Isto envolverá usar a
CIPE® em sistemas de informação da saúde, avançar com o desenvolvimento
dos catálogos da CIPE®, cruzar as terminologias existentes e estabelecer uma
metodologia para recolher e analisar dados.
26 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses
3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
A CIPE® como um sistema dinâmico para a Enfermagem

Investigação e desenvolvimento para o Programa CIPE®

A missão do ICN é representar a enfermagem mundialmente, fazendo avançar


a profissão e influenciando as políticas de saúde. A CIPE® é compatível com
esta missão e facilitará a geração de informação e conhecimento sobre a
Enfermagem. Esta informação sobre as práticas de enfermagem pode ser
usada com outros dados do ICN sobre os enfermeiros, tais como padrões
reguladores nacionais ou padrões de migração, para fazer avançar a profissão
e influenciar a tomada de decisão e as políticas de saúde.

Com a publicação da CIPE® Versão 1 e dado que o Programa CIPE® continua


a evoluir, é claramente evidente e consonante com a filosofia do ICN a
necessidade de desenvolvimento contínuo em termos de novo conhecimento
da Enfermagem, informática e terminologias da saúde. O Grupo de
Aconselhamento Estratégico para a CIPE® considerou, em 2002, como
estratégia a longo prazo o desenvolvimento de Centros de Investigação &
Desenvolvimento da CIPE®. Em 2003, foi discutido em detalhe pelo Grupo de
Aconselhamento Estratégico um documento de trabalho relativo a esses
Centros.

O conceito de Centros de Investigação & Desenvolvimento da CIPE®


Acreditados pelo ICN foi validado num documento que os definiu e os
descreveu em termos de vantagens, obrigações, métodos para aplicação,
gestão e avaliação. Os Centros devem focalizar-se em projectos de
investigação e desenvolvimento da CIPE® específicos do seu contexto e
enquanto membros do Consórcio de Centros da CIPE®. O Consórcio de
Centros da CIPE® deve definir as prioridades de investigação da CIPE®,
prioridades de desenvolvimento da CIPE®, como por exemplo os catálogos, e
a disseminação dos resultados de investigação. Através do Consórcio, os
Centros devem ser capazes de fortalecer a enfermagem e a saúde a nível
local, regional e global. A primeira reunião do Consórcio de Centros de
Investigação & Desenvolvimento da CIPE® Acreditados pelo ICN aconteceu
em 2005 no Congresso do ICN em Taipé, Taiwan. Serão realizadas reuniões
do Consórcio cada dois anos conjuntamente com a Conferência/Congresso do
ICN.

Um Centro de Investigação & Desenvolvimento da CIPE® Acreditado pelo ICN


é uma instituição, faculdade, departamento, associação nacional ou outro
grupo que preencha os critérios do ICN e que foi designado pelo ICN como um
Centro de Investigação & Desenvolvimento. Os centros podem estar
organizados em vários níveis, incluindo, mas não limitados, ao país, conjunto
de países, a nível regional e global. Os Centros podem ser organizados por
qualquer categorização que seja significativa para o trabalho a desenvolver.
Por exemplo, podem ser organizados Centros da CIPE® por idiomas, área de
especialização ou de investigação.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 27


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
A CIPE® como um sistema dinâmico para a Enfermagem

Em Junho de 2005, três Centros de Investigação & Desenvolvimento da CIPE®


Acreditados pelo ICN tinham sido aprovados. A geografia e o idioma foram as
características unificadoras principais destes Centros. O primeiro foi o
Deutschsprachige CIPE® Nutzergruppe (Grupo de utilizadores da CIPE® de
língua alemã) com representação da Alemanha, Áustria e Suíça. A seguir foi o
Centro de Investigação sobre a Prática de Enfermagem da Universidade de
Canberra & Hospital de Canberra (Austrália) e o Centro Chileno para
Investigação e Desenvolvimento da CIPE®, filiado com o Departamento de
Enfermagem da Universidade de Concepción.

Desenvolvimento de Catálogos CIPE®

A necessidade da CIPE® ser usada facilmente ao nível da prestação de


cuidados de saúde foi reconhecida desde o início do Programa CIPE®. É
claramente entendido que os enfermeiros precisam de conjuntos de
enunciados pré-combinados de diagnósticos de enfermagem, intervenções e
resultados de forma a tornar mais fácil a documentação ao nível da prestação
de cuidados.

Geralmente, os enfermeiros ao trabalhar com os indivíduos, as famílias ou as


comunidades funcionam numa área específica de cuidados, por exemplo,
cuidados de saúde da comunidade, cuidados de saúde primários, cirurgia,
saúde materna e infantil, oncologia e outras especialidades. Além disso, alguns
aspectos da prática de enfermagem atravessam muitas especialidades, como a
adesão ao tratamento ou a gestão da dor. Os catálogos consistirão em
subconjuntos de diagnósticos de enfermagem, intervenções e resultados para
uma área seleccionada ou de especialidade da prática.

Os catálogos CIPE® servirão esta necessidade pela facilidade de uso. As


prioridades para os Catálogos CIPE® incluem:
• Adesão (concordância) ao Tratamento
• Saúde Mental (começando com adolescentes do sexo feminino)
• Doença Cardiovascular (começando com paragem cardíaca congestiva)
• HIV/SIDA (começando com cuidados no domicílio)
• Oncologia
• Enfermagem da Família
• Saúde das Mulheres
• Incontinência Urinária

Com a publicação da CIPE® Versão 1, o desenvolvimento de catálogos iniciar-


se-á. Um exemplo de diagnósticos de enfermagem, intervenções e resultados,
será incluído num Catálogo CIPE® sobre Adesão ao Tratamento, que é
apresentado no Apêndice 4.

28 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
O modelo de 7-eixos da CIPE® Versão 1

CAPÍTULO 4 - O MODELO DE 7-Eixos DA CIPE® VERSÃO 1

A necessidade de uma CIPE® é motivada por vários factores, incluindo: 1) o


uso crescente de sistemas de informação computadorizados nos contextos
clínicos; 2) o movimento para o registo electrónico em saúde; e 3) a ênfase e
necessidade de tecnologias que apoiem a prática baseada na evidência. Os
sistemas de informação clínicos têm de captar as variáveis da prática de
enfermagem, enquanto relacionam o suporte à decisão com a melhoria nos
processos de trabalho, conduzindo a melhores resultados em cuidados de
saúde. Os enfermeiros devem participar no desenvolvimento tecnológico,
incluindo o desenvolvimento de terminologias de referência, como a CIPE®.

A revolução na informação está a redefinir os cuidados de saúde. A estrutura e


a forma da globalização em saúde constituem um desafio. A Enfermagem
pode, e deve, pesquisando, discutindo e defendendo diferentes alternativas,
tirar partido do potencial de oportunidades. Com a crescente globalização, os
enfermeiros devem juntar-se ao nível internacional para dar resposta às
necessidades de comunicação e de dados. A CIPE® enfatiza a necessidade de
uma abordagem unificadora para promover a integração e harmonização de
múltiplas terminologias de enfermagem, de diferentes países e idiomas.

Um Sistema Unificador da Linguagem de Enfermagem

A primeira razão para um sistema unificador da linguagem de enfermagem


consiste em poder comunicar e comparar dados de enfermagem entre
contextos, países e idiomas. Estes dados podem ser usados para apoiar a
tomada de decisão clínica, avaliar os cuidados de enfermagem e os resultados
dos clientes, desenvolver políticas de saúde, e gerar conhecimento pela
investigação.

A multiplicidade de terminologias de enfermagem constitui uma realidade, por


isso continua a não existir a possibilidade de comparar dados entre contextos
que usem diferentes terminologias. Não é surpreendente que existam muitos
vocabulários de enfermagem, e estruturalmente diferentes, em uso no mundo,
já que a Enfermagem se reporta a um grande domínio que abarca muitas
especialidades e sub-especialidades. Um vocabulário deve ir ao encontro das
necessidades locais para ser útil à prática de enfermagem. O ICN reconheceu
a necessidade de um standard internacional que facilite a harmonização entre
contextos e grupos culturais, e que permita também a adaptação e uso locais.
O ICN também reconheceu a necessidade de reunir dados da prática de
enfermagem de todo o mundo e incorporar esses dados na sua informação de
enfermagem. A CIPE® é o modelo unificador que suporta esta ideia.

A CIPE® é descrita como um sistema de linguagem de enfermagem unificado.


A CIPE® deve poder harmonizar e dar um sentido às necessidades dos
enfermeiros de muitas e diferentes terminologias. Como referido no Capítulo 2,
a CIPE® Versão 1 deve ser capaz de:
• Representar os vocabulários existentes usando a CIPE®;

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 29


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
O modelo de 7-eixos da CIPE® Versão 1

• Continuar a suportar uma representação multi-axial;


• Facilitar o desenvolvimento de vocabulários locais a partir da CIPE®; e
• Identificar semelhanças e diferenças entre as representações, de forma
a comparar e combinar dados de diversas fontes.

Estas necessidades não puderam ser alcançadas totalmente usando a anterior


estrutura da Beta 2 nem os muitos processos manuais envolvidos. A CIPE®
Versão 1 não foi criada como um vocabulário, mas sim como um recurso que
pode acomodar os vocabulários existentes, que pode ser usada para
desenvolver vocabulários novos e que pode identificar qualquer relação entre
eles.

Utilizando o Modelo de 7 - Eixos

Numa revisão de anteriores utilizadores da CIPE® foi constatado que os


enfermeiros utilizavam a CIPE®: 1) directamente nos sistemas de informação;
2) como um recurso para desenvolver novos vocabulários locais; e 3) para
cruzar vocabulários já existentes diferentes da CIPE®.

O Modelo de 7-Eixos da CIPE® pretende facilitar o uso continuo da CIPE®


pelos enfermeiros (ver Figura 4). O Modelo de 7-Eixos fornece uma hierarquia
de navegação para um uso mais fácil. Esta nova representação axial derivou
do recurso mais amplo, a CIPE® Versão 1, e pode ser usada para desenvolver
os Catálogos CIPE®.

Figura 4: CIPE® Versão 1, Modelo de 7-Eixos e Catálogos

CIPE®
Versão 1

Catálogos

Cliente Foco

Localização Juízo

Momento Recursos

Acção

CIPE® - Modelo de 7 Eixos

Os catálogos são definidos como grupos de enunciados frequentemente


utilizados (diagnósticos de enfermagem, intervenções e resultados) para áreas
específicas de enfermagem (ver exemplo no Apêndice 4). O novo Modelo de 7-

30 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
O modelo de 7-eixos da CIPE® Versão 1

Eixos facilitará o processo de desenvolvimento de catálogos, tornando-o num


esforço mais distribuído e proporcionando, aos que desenvolvem catálogos, os
meios para facilmente os construir e representar o significado subjacente aos
termos isolados do catálogo. O novo Modelo de 7-Eixos facilitará também o
feedback ao Programa CIPE® e eventual incorporação das sugestões na
Versão 1. Ao constituir um sistema unificador da linguagem de enfermagem e
uma terminologia composicional, a CIPE® também facilitará o cruzamento de
termos locais e terminologias existentes.

A versão Beta 2 foi estruturada em duas classificações: 1) a classificação de


fenómenos de enfermagem; e 2) a classificação de acções de enfermagem.
Cada classificação foi organizada em oito eixos (ou 16 eixos no total). Em
contraste, o novo modelo simplificado tem apenas uma única classificação
organizada em sete eixos (ver Figura 5). As vantagens da nova estrutura
referem a grande simplificação da representação, o que soluciona uma grande
redundância e ambiguidade inerentes à versão Beta 2.

Figura 5: Da CIPE® Beta-2 ao modelo de 7-Eixos da CIPE®

Foco

Portador Juízo

Possibilidade Frequência

Local do
corpo Duração
Cliente Foco
Topologia

CIPE® Localização Juízo


CIPE® Beta 2 Versão 1
Momento Recursos
Acção
Acção
Via Alvo

Beneficiário Meio CIPE® - Modelo de 7 Eixos

Momento
Local

Topologia

As definições de cada um dos sete eixos da CIPE® Versão 1 são:


• Foco: Área de atenção relevante para a enfermagem (por exemplo dor,
sem abrigo, eliminação, esperança de vida, conhecimento).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 31


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
O modelo de 7-eixos da CIPE® Versão 1

• Juízo: Opinião clínica ou determinação relativamente ao foco da prática


de enfermagem (por exemplo nível diminuído, risco, melhorado,
interrompido, anormal).
• Recursos: Forma ou método de concretizar uma intervenção (por
exemplo ligadura, técnica de treino vesical, serviço de nutrição).
• Acção: Processo intencional aplicado a, ou desempenhado por um
cliente (por exemplo educar, trocar, administrar, monitorizar).
• Momento: O ponto, período, instante, intervalo ou duração de uma
ocorrência (por exemplo admissão, nascimento, crónico).
• Localização: Orientação anatómica ou espacial de um diagnóstico ou
intervenção (por exemplo posterior, abdómen, escola, centro de saúde).
• Cliente: Sujeito a quem o diagnóstico se refere e que é o beneficiário da
intervenção (por exemplo recém-nascido, prestador de cuidados, família,
comunidade).

Orientações para a construção de enunciados com a CIPE®

Semelhante à CIPE® Versão Beta 2, a CIPE® Versão 1 é usada para


representar:
• Diagnósticos de Enfermagem (estado do cliente, problemas,
necessidades, potencialidades);
• Intervenções de Enfermagem (ou acções de enfermagem ); e
• Resultados de Enfermagem.

Pretende-se que o Modelo de 7-Eixos facilite a composição destes enunciados


(diagnósticos, intervenções e resultados). Estes enunciados podem ser
organizados em grupos significativos para a prática de enfermagem e para
Catálogos CIPE®. As directrizes para criar os enunciados com a CIPE® foram
desenvolvidas usando o standard da ISO: Integração de um Modelo de
Terminologia de Referência para a Enfermagem (ISO 18104,2003).

Construção de Diagnósticos de Enfermagem e Resultados de


Enfermagem (Ver Figura 6a & 6b)

Na utilização do Modelo de 7-Eixos da CIPE® para criar enunciados de


diagnósticos de enfermagem e resultados de enfermagem, são recomendadas
as seguintes directrizes:
1. Deve incluir um termo do Eixo do Foco.
2. Deve incluir um termo do Eixo do Juízo.
3. Pode incluir termos adicionais, conforme necessário, dos eixos do Foco,
Juízo ou de outros eixos.

Construção de Intervenções de Enfermagem (Ver Figura 6a & 6b)

Na utilização do Modelo de 7-Eixos da CIPE® para criar enunciados de


intervenções de enfermagem, são recomendadas as seguintes directrizes:
1. Deve incluir um termo do Eixo da Acção.

32 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
O modelo de 7-eixos da CIPE® Versão 1

2. Deve incluir pelo menos um termo Alvo. Um termo alvo pode ser um
termo de qualquer eixo excepto do Eixo do Juízo.
3. Pode incluir termos adicionais, conforme necessário, do eixo da Acção
ou de qualquer outro eixo.

São apresentados exemplos da composição de diagnósticos de enfermagem,


intervenções e resultados nas Figuras 6a & 6b. As figuras apresentam termos
de vários eixos que foram combinados para construir um enunciado.

O Programa CIPE® encoraja a avaliação adicional e a validação destas


directrizes para compor enunciados de diagnóstico, intervenção e resultados. É
através da utilização e do teste da CIPE®, que podemos continuamente
introduzir melhoramentos.

Figura 6a: Exemplos de composição de Diagnósticos de Enfermagem,


Intervenções e Resultados, usando o Modelo de 7-Eixos

7 Eixos
ACÇÃO CLIENTE FOCO JUÍZO LOCALIZAÇÃO RECURSOS MOMENTO
Processo
Enfermagem

Diagnóstico Não Adesão


de à Risco Domicílio
Enfermagem medicação

Explicar Indivíduo Domicílio Regime


Medicamentoso
Intervenções
Efeito
de Ensinar
Enfermagem Colateral
Adesão à Caixa de
Vigiar Domicílio
medicação Medicamentos

Resultados
de Adesão à
Enfermagem Actual Domicílio
medicação

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 33


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
O modelo de 7-eixos da CIPE® Versão 1

Figura 6b: Exemplos de composição de Diagnósticos de Enfermagem,


Intervenções e Resultados, usando o Modelo de 7-Eixos

7 Eixos
ACÇÃO CLIENTE FOCO JUÍZO LOCALIZAÇÃO RECURSOS MOMENTO
Processo
Enfermagem

Diagnóstico
de Indivíduo Obstipação Actual
Enfermagem

Padrão
Identificar Indivíduo Eliminação
Intervenções
Apreciar Dor Abdominal
de
Enfermagem
Necessidades Regime
Ensinar Dietéticas Dietético

Efeito
Educar Colateral do
Medicamento
(Laxante)

Administrar Enema

Resultados
Adesão à Diminuída
de
medicação
Enfermagem

Outras Terminologias e Classificações da Área da Saúde

A CIPE® centra-se na amplitude e profundidade de conceitos nucleares e


essenciais às práticas de enfermagem. A necessidade de conceitos adicionais
que se referem a intersecções da enfermagem com outras disciplinas e
especialidades pode verificar-se. O utilizador da CIPE® pode recorrer a outras
classificações/terminologias que forneçam esses conceitos adicionais.
Exemplos podem incluir os seguintes: 1) Classificação Internacional das
Doenças (OMS); 2) Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders
(American Psychiatric Association); ou 3) Logical Observation Identifiers Names
and Codes.

Desenvolvimento Contínuo da CIPE®

Para concluir, ao mudar para a Versão 1, a meta será fornecer uma base
sustentável para a CIPE®. A nova versão será mantida, implementada e
melhorada mais facilmente. É evidente que a CIPE® não está completa, até
porque possui na sua essência a característica de ser dinâmica. Os
enfermeiros em todo o mundo partilham muitas concepções, convicções e
preocupações sobre como melhorar a saúde dos seus clientes, famílias e
comunidades. A CIPE® pode fornecer aos enfermeiros uma linguagem
partilhada, para comunicar e analisar as suas práticas e melhorar os resultados
dos cuidados de saúde, globalmente.

34 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente Foco
Localização Juízo

Momento Recursos
Acção

Foco

Área de atenção relevante para a enfermagem (p. ex., dor, sem abrigo, eliminação,
esperança de vida, conhecimento).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 35


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
CIPE® EIXO - FOCO

Foco

Status
Entidade
Acesso
Capacidade
Consecução
Sistema Corporal Intolerância à
Actividade
Substância Corporal Apetite
Equilíbrio
Organismo Conforto
Congestão
Entidade Ambiental Continuidade
Controlo
Diversidade
Resultado Cultural
Consentimento
Estrutura
Resistência
Psicossocial
Incapacidade
Cheiro Fétido
Etnicidade
Direitos Humanos
Identidade
Processo Integridade
Saúde
Esperança de Vida
Comportamento Conhecimento
Necessidade
Processo Corporal Satisfação
Conjugal
Status Fisiológico
Processo Status Neurológico
Comunitário Status Psicológico
Processo
Densidade
Ambiental
Populacional
Rácio
Processo Familiar Taxa
Processo
Recuperação
Psicológico
Disponibilidade
Status Social
Serviço Ritmo
Stresse
Processo Social
Status Espiritual
Tendência
Processo Susceptibilidade
Espiritual

36 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Entidade 10006978

Foco com as características específicas: Algo que existe como uma unidade particular
e abstracta; existência de algo para além das suas propriedades.

Substância Corporal 10003479

Entidade

Sangue 10003319

Substância Corporal

Tecido Corporal 10003524

Substância Corporal

Tecido Adiposo 10007729

Tecido Corporal

Tecido Cicatricial 10017500

Tecido Corporal com as características específicas: Tecido contraído, firme, avascular


e pálido, na superfície do corpo, com diminuição da elasticidade da pele associada a
prévia solução de continuidade e cicatrização da pele.

Tecidos Moles 10018481

Tecido Corporal

Fezes 10007764

Substância Corporal

Flato 10007992

Substância Corporal com as características específicas: Eliminação de gases


formados no tubo digestivo através do recto ou colostomia, habitualmente 12 a 14
vezes por dia, em condições dietéticas normais.

Fluxo Menstrual 10011969

Substância Corporal

Suor 10014449

Substância Corporal

Substância Secretada 10017635

Substância Corporal

Cerúmen 10006501

Substância Secretada

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 37


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Substância Gástrica 10008313

Substância Secretada

Expectoração 10018717

Substância Secretada

Espécimen 10018531

Substância Corporal

Urina 10020478

Substância Corporal

Sistema Corporal 10003480

Entidade

Sistema Cardiovascular 10003936

Sistema Corporal

Dentição 10005745

Sistema Corporal

Sistema Gastrointestinal 10008332

Sistema Corporal

Sistema Tegumentar 10010428

Sistema Corporal com as características específicas: Cobertura da superfície corporal:


pele, epiderme exterior, membranas mucosas, tecido i.e., camada conjuntiva interior,
derme incluindo glândulas sudoríparas e sebáceas, cabelo e unhas; com funções de
manter a temperatura corporal; de proteger o tecido subjacente da abrasão física, da
invasão bacteriana, da desidratação e da radiação ultravioleta; de arrefecer o corpo
quando a temperatura sobe; de detectar pela estimulação dos órgãos dos sentidos as
alterações relacionadas com a temperatura, o toque, a pressão e a dor; transpirar
através dos órgãos excretores de água, sais e compostos orgânicos, segregam suor e
sebo; sintetizar vitamina D e activar os componentes do sistema imunitário.

Sistema Músculo-esquelético 10012344

Sistema Corporal

Sistema Nervoso 10013085

Sistema Corporal

Sistema Reprodutor 10016841

Sistema Corporal

38 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Sistema Reprodutor Feminino 10007861

Sistema Reprodutor

Sistema Reprodutor Masculino 10011589

Sistema Reprodutor

Sistema Respiratório 10016970

Sistema Corporal

Sistema Sensorial 10017867

Sistema Corporal

Sistema Urinário 10020421

Sistema Corporal

Sistema Urinário Feminino 10007874

Sistema Urinário

Sistema Urinário Masculino 10011591

Sistema Urinário

Entidade Ambiental 10006997

Entidade com as características específicas: Conjunto de entidades físicas, químicas,


bióticas, sociais e culturais, que influenciam a vida de um indivíduo ou comunidade.

Desenvolvimento Agrícola 10002057

Entidade Ambiental com as características específicas: Terra usada para criar


alimentos, agricultura, frequentemente associada com o cultivo do solo, colheita,
criação de animais.

Ar 10002061

Entidade Ambiental com as características específicas: Substância gasosa invisível


que rodeia a terra, necessária à sobrevivência da maioria das plantas e animais,
influenciando a vida e o desenvolvimento dos seres humanos.

Pó 10006398

Entidade Ambiental com as características específicas: Partículas pequenas, finas,


leves, visíveis ou invisíveis, encontradas no ar ou nas superfícies, facilmente
dispersáveis pelo vento e pelo movimento dos objectos.

Energia 10006899

Entidade Ambiental com as características específicas: Fonte utilizável de potência.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 39


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Campo Energético 10006913

Entidade Ambiental com as características específicas: Fluxo energético ou padrão


energético em redor do ser humano.

Desenvolvimento Industrial 10010056

Entidade Ambiental com as características específicas: Espaço usado para exploração


mineira, manufacturação, armazenamento e distribuição de bens.

Construção Precária 10010143

Entidade Ambiental com as características específicas: Estruturas residenciais


temporárias construídas com infra-estruturas formais limitadas ou sem infra-estruturas
formais; densamente povoadas; sem estrutura segura para os ocupantes; sem
demarcação de propriedade; muitas vezes associadas com a sobrelotação/sem
privacidade ou com privacidade limitada, baixo nível de vida, situadas em áreas de alto
risco com um risco acrescido de doenças e acidentes.

Infra-estrutura 10010170

Entidade Ambiental com as características específicas: Serviços básicos, como


estradas, pontes, esgotos, ou outros, encarados como fundamento económico da
sociedade.

Desenvolvimento Recreativo 10016524

Entidade Ambiental com as características específicas: Espaço usado para recreação


pública e desporto.

Desenvolvimento Residencial 10016894

Entidade Ambiental com as características específicas: Espaço utilizado para construir


habitações e estruturas que se destinam à habitação, casas, apartamentos, habitação
urbana e suburbana.

Água 10020957

Entidade Ambiental com as características específicas: Líquido incolor composto de


hidrogénio e oxigénio, que é essencial para a vida da maioria das plantas e dos
animais, influenciando a vida e o desenvolvimento dos seres humanos.

Organismo 10013783

Entidade

Animal 10002331

Organismo com as características específicas: Ser vivo com capacidade de sensação


e poder de movimento voluntário, influenciando a vida e desenvolvimento dos seres
humanos.

Animal Doméstico 10006187

Animal com as características específicas: Animal domesticado, pertencente a um


dono.

40 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Animal Selvagem 10021099

Animal com as características específicas: Animal não domesticado e não controlado,


influenciando a vida e desenvolvimento dos seres humanos.

Microrganismo 10012014

Organismo com as características específicas: Organismo microscópico que influencia


a vida e desenvolvimento dos seres humanos.

Planta 10014653

Organismo

Estrutura Psicossocial 10016096

Entidade

Pertença 10003238

Estrutura Psicossocial

Cultura 10005458

Estrutura Psicossocial com as características específicas: Tudo o que a pessoa tem de


saber ou acreditar para agir de uma maneira aceitável.

Comissão de saúde 10008748

Estrutura Psicossocial

Lei 10011214

Estrutura Psicossocial com as características específicas: Declarações autoritárias de


regras legais, orientações ou ordens aplicáveis a agências ou funcionários do Estado
ou a cidadãos quanto a um qualquer aspecto da vida social.

Lei do Trabalho de Menores 10004353

Lei com as características específicas: Existência de padrões que ditam a idade


mínima com que uma pessoa pode ser empregada e as condições do trabalho de
menores.

Lei da Segurança Ocupacional 10013593

Lei com as características específicas: Existência de padrões de segurança para o


local de trabalho legalmente autorizado.

Política 10014726

Estrutura Psicossocial com as características específicas: Amplo decurso ou princípio


de acção, que serve de base para o atingir das metas e dos objectivos de uma
organização, usados repetidamente para fornecer orientação nas tomadas de decisão.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 41


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Política de Saúde 10008769

Política com as características específicas: Ampla e documentada declaração, que


define as linhas de orientação que governam a tomada de decisão na prestação dos
serviços de saúde.

Relacionamento 10016684

Estrutura Psicossocial

Resultado 10017186

Entidade com as características específicas: Consequência ou efeito de algo, facto


obtido.

Resultado Laboratorial 10011074

Resultado

Resultado dos Gases no Sangue Arterial 10002543

Resultado Laboratorial com as características específicas: Níveis de oxigénio e dióxido


de carbono no sangue arterial.

Resultado do Teste 10019616

Resultado

Processo 10015762

Foco com as características específicas: Conjunto de funções ou acções para atingir


um resultado.

Comportamento 10003217

Processo com as características específicas: Acção intencional.

Comportamento Interactivo 10010463

Comportamento com as características específicas: Agir com os outros.

Comportamento Agressivo 10002026

Comportamento Interactivo com as características específicas: Acção ou atitude


arrogante e violenta, expressa física, verbal ou simbolicamente, originada por impulsos
inatos ou ocorrendo como mecanismo defensivo, manifestado pelos actos
construtivos, ou destrutivos, dirigidos para si próprio ou contra outros.

Abuso 10000317

Comportamento Agressivo com as características específicas: Acto de ataque físico ou


emocional, violar ou maltratar.

42 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Abuso de Menor 10004278

Abuso com as características específicas: Acto de violar, atacar ou maltratar uma


criança; associado a abuso no seio da família ou a comportamentos ilegais ou
culturalmente proibidos.

Abuso de Idoso 10006615

Abuso com as características específicas: Acto de assaltar, de atacar ou de abusar de


pessoa idosa. Acto associado com o abuso doméstico, comportamentos ilegais ou
acções culturalmente proibidas.

Abuso Sexual 10017931

Abuso com as características específicas: Maus tratos ou ataques sexuais,


participação forçada em carícias ou actos sexuais, associado a comportamentos
ilegais ou culturalmente proibidos; as definições legais podem variar entre e no interior
das culturas e países, mas o abuso sexual é considerado um comportamento ilegal ou
culturalmente proibido.

Incesto 10009919

Abuso Sexual com as características específicas: Relações sexuais entre pessoas que
estão ligadas pelo sangue; crime de violência cometido por uma pessoa relacionada,
como um membro da família; associado a abuso de crianças.

Violação 10016326

Abuso Sexual com as características específicas: Ataque sexual, crime violento ou


cometido sob ameaça de violência, forçando a participação numa relação ou acto
sexual.

Violação de Menor 10004369

Violação com as características específicas: Violação de um menor legal, por um acto


de coerção, por exemplo ameaças, engano ou violência por um atacante conhecido ou
desconhecido da vítima; associado frequentemente com trauma físico ou emocional e
a infecções.

Abuso Conjugal 10018679

Abuso com as características específicas: Actos de violação, ataque e maus tratos


conjugais, associado com comportamento ilegal ou culturalmente proibido.

Hostilidade 10009146

Comportamento Agressivo com as características específicas: Demonstração de


sarcasmo, aversão, activamente ameaçadora ou lesiva para os outros.

Infanticídio 10010094

Comportamento Agressivo com as características específicas: Matar o feto ou a


criança, associado a práticas tradicionais de morte de crianças logo após o
nascimento, em algumas sociedades, para controlo da composição familiar.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 43


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Mutilação 10012385

Comportamento Agressivo com as características específicas: Destruição de partes do


corpo, lesão ou agressão do corpo, associada ao corte de um membro, queimadura da
pele ou órgãos, associado a actos espontâneos, tortura deliberada ou planeada, ou
como parte de hábitos culturais ou crenças religiosas.

Mutilação Genital 10008418

Mutilação com as características específicas: Excisão de partes ou de todos os órgãos


genitais externos masculinos ou femininos em recém-nascidos, crianças ou adultos,
associada a ritos de passagem e como tal, justificada por hábitos culturais, crenças
religiosas ou tortura.

Mutilação Genital Feminina 10007835

Mutilação Genital com as características específicas: Excisão de partes ou de todos os


órgãos genitais externos da mulher; corte ou lesão dos órgãos sexuais da recém-
nascida, criança ou mulher adulta; prejudicando mais tarde a função sexual,
gravidezes e partos, associada a ritos de passagem e como tal, justificada por hábitos
culturais ou crenças religiosas.

Mutilação Genital Masculina 10011562

Mutilação Genital com as características específicas: Excisão de partes ou de todos os


órgãos genitais externos masculinos do recém-nascido, criança ou adulto, associada a
ritos de passagem e como tal, justificada por hábitos culturais ou crenças religiosas;
exclui-se a circuncisão genital no sexo masculino.

Assédio Sexual 10017954

Comportamento Agressivo com as características específicas: Acções com motivação


sexual de violação física ou verbal, por uma ou mais pessoas que exercem o poder,
limitando o direito da vítima a igual oportunidade, privacidade e liberdade de não ser
atacada.

Violência 10020789

Comportamento Agressivo com as características específicas: Demonstração violenta


de acções ou do uso de força desleal ou de poder com a finalidade de ferir, causar
dano, maus tratos ou atacar: Acções violentas, prejudiciais, ilegais ou culturalmente
proibidas para com outros; estado de luta ou conflito pelo poder.

Violência Doméstica 10006194

Violência com as características específicas: Ocorre dentro da família ou conjunto de


pessoas que vivem na mesma casa.

Estado de Guerra 10020926

Comportamento Agressivo com as características específicas: Conflito aberto e


armado desencadeado entre grupos ou nações; fazer política por outros meios.

Comportamento Assertivo 10002660

44 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Comportamento Interactivo com as características específicas: Expressão dos direitos


pessoais, pensamentos, crenças e sentimentos, de forma directa honesta e
apropriada.

Apego 10002897

Comportamento Interactivo com as características específicas: Vínculo ou laço de


afeição.

Ligação Mãe-Filho 10014034

Apego com as características específicas: Estabelecimento de relações próximas


entre a mãe e filho, procura de mútuo contacto visual com a criança, iniciando o toque
com os dedos da criança e chamando-a pelo nome.

Comunicação 10004705

Comportamento Interactivo com as características específicas: Dar ou trocar


informações, mensagens, sentimentos ou pensamentos entre indivíduos ou grupos,
usando comportamentos verbais e não verbais, conversação face-a-face ou por meios
de comunicação remota como correio, correio electrónico e telefone.

Obstrução 10013555

Comportamento Interactivo com as características específicas: Obstáculo ou bloqueio


de alguma coisa.

Barreira à Comunicação 10013564

Obstrução com as características específicas: Impedimento ou bloqueio para trocar


pensamentos, mensagens ou informação.

Participação 10014099

Comportamento Interactivo com as características específicas: Fazer parte de algo,


partilhar uma actividade.

Responder 10017004

Participação com as características específicas: Replicar, retorquir, reagir.

Comportamento Sexual 10017949

Comportamento Interactivo

Exibicionismo Sexual 10009990

Comportamento Sexual com as características específicas: Acções com motivação


sexual de exposição dos órgãos genitais em frente de uma ou mais pessoas com a
intenção de violar a privacidade e a decência dos outros, de exercer poder e de
estimular os seus próprios sentimentos sexuais.

Promoção da Gravidez 10015445

Comportamento Sexual com as seguintes características específicas: Acções e


processos comportamentais para aumentar as possibilidades de fertilização e os

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 45


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

processos fisiológicos da concepção, como a monitorização da ovulação através da


vigilância da temperatura basal e de outros indicadores fisiológicos.

Promiscuidade 10015791

Comportamento Sexual com as características específicas: Enveredar por actividades


sexuais, indiscriminadamente ou com múltiplos parceiros, com o risco de disseminar
doenças sexualmente transmissíveis.

Suporte Social 10018434

Comportamento Interactivo

Socialização 10018391

Comportamento Interactivo com as características específicas: Intercâmbio social


mútuo, participar em actividades sociais.

Actividade Executada pelo Próprio 10017805

Comportamento

Padrão Respiratório 10003678

Actividade Executada pelo Próprio

Tomar Conta 10004002

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Acções de


providenciar cuidados quando necessários, apoiando todas as idades e tipos de
necessidades básicas, frequentemente associado a educação, estimulação ou
sustento.

Parentalidade 10014052

Acção de Tomar Conta com as características específicas: Assumir as


responsabilidades de ser pai(s); comportamentos destinados a facilitar a incorporação
de um recém-nascido na unidade familiar; comportamentos para optimizar o
crescimento e desenvolvimento das crianças; interiorizando as expectativas dos
indivíduos, famílias, amigos e sociedade, quanto aos comportamentos de papel
parental adequados ou inadequados.

Vinculação 10003548

Acção de Parentalidade com as seguintes características específicas: Ligação entre a


criança e pai(s); formação de laços afectivos.

Adaptação à Parentalidade 10004284

Acção de Parentalidade com as seguintes características específicas:


Comportamentos que incidem no ajustamento à gravidez e em empreender acções
para se preparar para ser pai(s);interiorizando as expectativas das famílias, amigos e
sociedade quanto aos comportamentos parentais adequados ou inadequados.

46 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Educação da Criança 10004376

Acção de Parentalidade com as características específicas: Socialização e educação


da criança, satisfazendo as suas necessidades básicas e individuais, desempenhando
comportamentos que suportam a transmissão da cultura e das tradições das gerações
dos mais velhos para as novas gerações.

Preferência pelo Género da Criança 10004330

Acção de Educação da Criança com as características específicas: Predisposição para


valorizar mais um género sexual que outro para com as crianças da família,
discriminação das crianças na família com base no género sexual; associada a usos e
tradições da comunidade.

Comportamento Compulsivo 10004883

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Comportamento


repetido que interfere com o funcionamento no dia a dia, acto repetitivo realizado para
reduzir a ansiedade ou pensamentos obsessivos, por exemplo, associado à lavagem
repetitiva das mãos, contar e separar coisas.

Chorar 10005415

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Acção


voluntária ou vocalização automática em resposta à dor, medo ou reflexo de alarme,
ou resposta emocional a depressão ou luto.

Beber 10006276

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Organizar a


ingestão de líquidos durante as refeições e regularmente durante o dia ou quando tem
sede; tomando os líquidos pelo copo ou chávena ou inserindo os líquidos na boca,
usando os lábios, os músculos e a língua, bebendo para eliminar a sede.

Comer ou Beber 10006538

Actividade Executada pelo Próprio

Mastigar 10004250

Acção de Comer ou Beber com as características específicas: Decomposição


mecânica dos alimentos na boca, esmagando-os com os dentes e os movimentos da
língua.

Comer 10006517

Acção de Comer ou Beber

Sugar 10019001

Acção de Comer ou Beber com as características específicas: Ingestão de líquidos


pela boca utilizando os músculos dos lábios e a língua, por exemplo, o leite da mama
ou líquido por biberão.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 47


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Deglutir 10019347

Acção de Comer ou Beber com as características específicas: Passagem dos líquidos


e dos alimentos fragmentados, pelo movimento da língua e dos músculos, da boca
para o estômago através da orofaringe e esófago.

Fazer exercício 10007315

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Executar


actividades físicas e programas de exercícios corporais com o objectivo de se manter
em boa condição física, com mobilidade e saudável.

Cair 10007520

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Descida rápida


do corpo de um nível superior para um nível mais baixo, devido a perda de equilíbrio
corporal ou falta de capacidade de sustentar o peso do corpo em diferentes posições.

Cultivar 10007698

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Obter alimentos


necessários à manutenção da vida diária através da horticultura e cultura de cereais.

Pescar 10007959

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Obter alimentos


necessários à manutenção da vida diária, utilizando métodos de pesca.

Preparação dos Alimentos 10008117

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Encarregar-se


de proporcionar alimentos e refeições em termos de quantidade e qualidade,
processamento e armazenamento dos alimentos, servir e distribuir os alimentos
necessários à manutenção da vida diária.

Cozinhar 10005188

Acção de Preparação dos Alimentos com as características específicas: Encarregar-se


de proporcionar alimentos e refeições em termos de quantidade e qualidade,
preparação e armazenamento dos alimentos, servir e distribuir os alimentos
necessários à manutenção da vida diária.

Armazenamento dos Alimentos 10008129

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas:


Armazenamento dos alimentos à temperatura correcta, num recipiente higiénico
coberto, numa divisão ou espaço limpos, adequadamente construídos, localizados,
ventilados, protegidos e mantidos.

Comportamento de Procura de Saúde 10008782

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Forma


previsível de identificar, usar, gerir e assegurar recursos de cuidados de saúde,
expectativas relacionadas com formas aceitáveis de requerer e conseguir assistência
de outros.

48 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Arranjar a Casa 10009076

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Prática de


cuidados para ou atenção dedicada a construir o ambiente ou local de residência
confortável, acolhedor; fazer com que o próprio e os outros se sintam em casa;
conseguir um ambiente doméstico seguro e bem gerido.

Caçar 10009263

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Obter os


alimentos necessários à manutenção da vida diária, utilizando métodos de caça.

Rir 10011192

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Acto de usar


expressões faciais e verbais para indicar sentimentos de alegria e diversão.

Prevenção da Gravidez 10015432

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Acções para


prevenir o crescimento da família, tais como usar estratégias de prevenção de
nascimentos.

Uso de Contraceptivos 10005103

Prevenção da Gravidez com as características específicas: Empreender acções para


evitar a concepção, a gravidez e as doenças sexualmente transmissíveis, usando
dispositivos ou métodos como medicamentos, preservativos ou intervenções cirúrgicas
que bloqueiam ou alteram um ou mais processos de reprodução, de tal forma que a
união sexual se possa dar sem fecundação.

Hábito 10017384

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Percurso


detalhado seguido com regularidade, conjunto de procedimentos ou actividades
usuais, conjunto de acções invariáveis ou habituais.

Padrão Alimentar ou de Ingestão de Líquidos 10006540

Hábito

Alimentar com Biberão 10003582

Padrão Alimentar ou de Ingestão de Líquidos

Amamentar 10003645

Padrão Alimentar ou de Ingestão de Líquidos com as características específicas:


Estabelecimento de uma relação maternal adequada com a criança enquanto a
alimenta, dando-lhe leite da mama, ao mesmo tempo que a encoraja, estabelece
contacto e compreende o seu temperamento e os sinais precoces de fome.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 49


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Amamentar Exclusivo 10007273

Amamentar com as características específicas: Alimentar exclusivamente com leite


materno, excluindo outros tipos de alimentos nos primeiros quatro a seis meses de
vida.

Padrão de Ingestão de Líquidos 10006282

Padrão Alimentar ou de Ingestão de Líquidos

Padrão Alimentar 10006529

Padrão Alimentar ou de Ingestão de Líquidos

Comportamento Alimentar Compulsivo 10004896

Padrão Alimentar com as características específicas: Comer repetidamente,


comportamentos relacionados com a atracção irresistível para comer apesar de não
ter fome, associado à ingestão de alimentos para diminuir a ansiedade.

Bulimia 10003759

Comportamento Alimentar Compulsivo com as características específicas:


Comportamentos relacionados com um desejo insaciável de alimentos, apetite
excessivo, episódios de grandes excessos alimentares seguidos de vómito auto
induzido, associados a depressão e auto privação.

Padrão de Eliminação 10006731

Hábito

Padrão de Eliminação Intestinal 10005637

Padrão de Eliminação

Padrão de Eliminação Urinária 10020466

Padrão de Eliminação

Padrão de Exercício 10007294

Hábito

Padrão de Higiene 10009292

Hábito

Padrão de Mobilidade 10012112

Hábito

Gatinhar 10005347

Padrão de Mobilidade com as características específicas: Movimento lento do corpo


junto ao chão; movendo-se de um lado para outro com as mãos e os joelhos.

50 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Padrão de Repouso 10017129

Hábito

Padrão de Sono 10018287

Hábito

Sesta 10012411

Padrão de Sono com as características específicas: Sono curto ou superficial ou


"passar pelas brasas" que pode ir de minutos a 1-2 horas consoante a idade,
habitualmente a meio ou no fim do dia.

Auto Cuidado 10017661

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Tomar conta do


necessário para se manter, manter-se operacional e lidar com as necessidades
individuais básicas e íntimas e as actividades de vida diária.

Tomar Banho 10017657

Auto Cuidado

Vestir-se ou Despir-se 10017748

Auto Cuidado

Alimentar-se 10017730

Auto Cuidado

Arranjar-se 10017753

Auto Cuidado

Realizar a Higiene Pessoal 10017769

Auto Cuidado

Levantar-se 10017782

Auto Cuidado com as características específicas: Levantar partes do corpo; incluindo


os membros superiores e inferiores ou a cabeça, para uma posição mais elevada.

Usar o Sanitário 10017814

Auto Cuidado

Transferir-se 10017822

Auto Cuidado

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 51


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Virar-se 10017833

Auto Cuidado com as características específicas: Mover e mudar o corpo de um lado


para outro e de frente para trás.

Lavar-se 10017846

Auto Cuidado

Usar a Cadeira de Rodas 10021075

Auto Cuidado com as características específicas: Movimentar o corpo de um lado para


outro em cadeira de rodas, transferir-se de e para a cadeira com segurança, manobrar
em curvas, rampas de acesso e outros obstáculos, com velocidade lenta, moderada
ou rápida.

Comportamento Auto Destrutivo 10017707

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Desempenhar


actividades auto-iniciadas com o objectivo de se agredir ou lesionar, violência
orientada contra si próprio.

Tentativa de Suicídio 10002907

Comportamento Auto Destrutivo com as características específicas: Desempenhar


actividades auto-iniciadas que levam à autodestruição, com o objectivo de se matar ou
ameaçar fazê-lo.

Overdose 10013881

Comportamento Auto Destrutivo com as características específicas: Ingestão auto-


iniciada de uma dose letal de droga, associada a adição às drogas, a consumo
habitual de drogas.

Auto Mutilação 10017795

Comportamento Auto Destrutivo com as características específicas: Execução de


lesões auto-infligidas mas não letais, que produzem lesão dos tecidos, tais como
cortes e queimaduras, com o objectivo de se agredir ou de aliviar a ansiedade.

Suicídio 10019072

Comportamento Auto Destrutivo com as características específicas: Execução de


actividades suicidas que levam à própria morte.

Divertir-se 10017711

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Encarregar-se


de encontrar actividades com o objectivo de se entreter, recrear, estimular e relaxar.

Relação Sexual 10017965

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Actividade


sexual entre duas pessoas, usualmente de sexo oposto; união sexual com a finalidade
de excitação mútua e orgasmo.

52 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Fazer Compras 10018066

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Comprar os


artigos necessários para manter a vida diária; aquisição, negociação ou troca dos
artigos necessários numa casa.

Sentar-se 10018195

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Mover-se,


modificando a posição do corpo da posição de deitado ou de pé para a de sentado.

Erguer-se 10018755

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Mover-se,


modificando a posição do corpo para a posição vertical.

Uso de Substâncias 10018992

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Uso regular,


para efeitos não terapêuticos, de substâncias que podem ser prejudiciais à saúde e
causar adição.

Uso de Álcool 10002137

Uso de Substâncias com as características específicas: Uso regular de álcool como


estimulante; habitualmente vinho, cerveja ou bebidas espirituosas.

Uso de Drogas 10006346

Uso de Substâncias com as características específicas: Uso regular de medicamentos


ou drogas, como os narcóticos, para um efeito não terapêutico.

Uso de Tabaco 10019766

Uso de Substâncias com as características específicas: Uso habitual de tabaco como


estimulante através de cigarros, charutos, cachimbo, mascar ou cheirar rapé.

Andar 10020886 A

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Movimento do


corpo de um lugar para outro, movendo as pernas passo a passo, capacidade de
sustentar o peso do corpo e andar com uma marcha eficaz, com velocidades que vão
do lento ao moderado ou rápido, subir e descer escadas e rampas.

Andar com Auxiliar de Marcha 10020903

Acção de andar com as características específicas: Movimento do corpo de um lugar


para outro, movendo as pernas passo a passo, capacidade de sustentar o peso do
corpo e andar com uma marcha eficaz, utilizando um ou mais auxiliares de marcha
como um sapato corrector, membro artificial, bengala, tala, canadianas ou andarilho,
com velocidades que vão do lento ao moderado e rápido, subir e descer escadas e
rampas.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 53


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Deambular 10020919

Actividade Executada pelo Próprio com as características específicas: Mover-se sem


objectivo, vaguear.

Processo Corporal 10003446

Processo

Processo do Sistema Circulatório 10004416

Processo Corporal

Processo Cardíaco 10003894

Processo do Sistema Circulatório com as características específicas: Bombagem do


sangue através do coração.

Arritmia 10002536

Processo Cardíaco com as características específicas: Variação do ritmo normal da


contracção auricular e ventricular do miocárdio, associada à função "pacemaker" do
nódulo sino-auricular.

Bradicardia 10003613

Arritmia com as características específicas: Batimentos cardíacos lentos, frequência


de pulso inferior a 60 batimentos por minuto, nos adultos.

Taquicardia 10019415

Arritmia com as características específicas: Batimentos cardíacos rápidos, frequência


cardíaca anormalmente alta, superior a 100 batimentos por minuto, nos adultos.

Hipertensão 10009394

Processo do Sistema Circulatório com as características específicas: Bombagem do


sangue através dos vasos sanguíneos com pressão superior à normal.

Hipotensão 10009534

Processo do Sistema Circulatório com as características específicas: Bombagem do


sangue através dos vasos sanguíneos com pressão inferior à normal.

Choque 10018050

Processo do Sistema Circulatório com as características específicas: Insuficiência


circulatória que se caracteriza por um deficiente retorno venoso ao coração com a
consequente redução do débito cardíaco, fluxo sanguíneo inadequado, perda de
volume circulatório, disfunção celular com risco de vida, associada a ansiedade
intensa, falta de forças, suores, falta de ar, hipotensão, arritmia, edema da laringe,
náuseas, vómitos e diarreia, descida súbita e acentuada da pressão sanguínea, pele
fria, taquicardia e oligúria.

54 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Choque Anafilático 10002308

Choque com as características específicas: Insuficiência circulatória periférica rápida,


devida a reacção de hiper-sensibilidade ou alérgica a um alergénio como um soro,
proteína, droga, vacina, alimento, substância química, veneno de insecto ou de cobra.

Choque Cardiogénico 10003915

Choque com as características específicas: Insuficiência circulatória periférica rápida


em reacção a uma diminuição do débito cardíaco.

Choque Hipovolémico 10009599

Choque com as características específicas: Insuficiência circulatória periférica rápida,


em resposta a perda de sangue, desidratação grave e outras condições significativas
afectando o volume de sangue.

Choque Neurogénico 10013139

Choque com as características específicas: Insuficiência circulatória periférica rápida


em reacção a uma vasodilatação produzida pelo sistema nervoso.

Choque Séptico 10017898

Choque com as características específicas: Insuficiência circulatória periférica rápida


causada por uma infecção generalizada, acompanhada por purulência e bacilemia.

Choque Vasogénico 10020631

Choque com as características específicas: Insuficiência circulatória periférica rápida


em reacção a uma vasodilatação acentuada.

Processo Vascular 10020620

Processo do Sistema Circulatório com as características específicas: Bombeamento


do sangue através das artérias e das veias centrais, e dos capilares periféricos.

Perda Sanguínea 10003303

Processo Vascular com as características específicas: Perda de sangue a partir do


sistema vascular associada a lesão de um ou mais vasos sanguíneos, fluxo de sangue
através de um orifício ou de uma solução de continuidade da pele ou de uma
cavidade, órgão ou espaço entre os tecidos.

Hematoma 10008931

Processo de Perda Sanguínea com as características específicas: Colecção e


acumulação de sangue retido dentro dos tecidos, pele ou órgãos, associadas a
traumatismo ou hemostase incompleta após intervenção cirúrgica, massa palpável, dor
ao toque, pele dolorosa com coloração azul, esverdeado escuro ou amarela.

Hemorragia 10008954

Processo de Perda Sanguínea com as características específicas: Perda de uma


grande quantidade de sangue num curto período de tempo, externa ou internamente,
associada a sangramento arterial, venoso ou capilar.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 55


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Menorragia 10011948

Processo de Perda Sanguínea com as características específicas: Perda sanguínea


menstrual que é excessiva em número de dias ou em quantidade de sangue.

Ingurgitamento 10006932

Processo Vascular

Ingurgitamento Mamário 10003632

Ingurgitamento com as características específicas: Tumefacção e aumento de peso da


mama, dor localizada na mama, acompanhados de acumulação de leite nos canais
secretores da mama; associado ao nascimento de uma criança.

Processo neurovascular 10013160

Processo Vascular com as características específicas: Processo relativo aos sistemas


nervoso e vascular.

Perfusão dos Tecidos 10019745

Processo Vascular com as características específicas: Movimento do sangue através


dos tecidos periféricos para fornecimento de oxigénio, líquidos e nutrientes ao nível
celular, associado à temperatura e cor da pele, à diminuição do pulso arterial, a
alterações na pressão sanguínea arterial, à cicatrização de feridas e ao crescimento
dos pêlos.

Processo Patológico 10014121

Processo Corporal com as características específicas: Doença.

Infecção 10010104

Processo Patológico com as características específicas: Invasão do corpo por


microorganismos patogénicos que se reproduzem e multiplicam, causando doença por
lesão celular local, secreção de toxinas ou reacção antigénio-anticorpo.

Infecção Cruzada 10005404

Infecção

Candidíase 10019713

Infecção com as características específicas: Camada esbranquiçada associada a


infecção por fungos, manchas esbranquiçadas e úlceras superficiais.

Inflamação 10010127

Processo Patológico

Envenenamento 10014703

Processo Patológico

56 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Trauma 10020105

Processo Patológico

Lesão 10010284

Trauma

Lesão Química 10004191

Lesão

Lesão Eléctrica 10006643

Lesão

Lesão por Laser 10011159

Lesão

Lesão Mecânica 10011832

Lesão

Lesão Peri-Operatória por Posicionamento 10014372

Lesão

Lesão por Radiação 10016286

Lesão

Lesão Térmica 10019637

Lesão

Lesão por Transferência 10020024

Lesão com as características específicas: Devido a mudança de posição.

Trauma Pós- Violação 10016335

Trauma com as características específicas: Disposição para gerir um ponto de


viragem, para melhor ou pior, num acontecimento de penetração sexual forçada e
violenta contra o desejo e consentimento do próprio; associado a estilo de vida
desorganizado e a processos longos de reorganização do estilo de vida.

Resposta ao Trauma Pós-Violação 10016342

Trauma

Morrer 10006403

Processo Corporal com as características especificas: Interrupção da vida, diminuição


gradual ou súbita das funções corporais que conduz ao fim dos processos corporais
de manutenção da vida.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 57


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Dignificação da Morte 10005967

Processo de Morrer com as características específicas: Verbalização de alívio da dor,


expressão de controlo de sintomas, participação nas decisões sobre os cuidados e
tratamentos, verbalização de conforto físico, verbalização de satisfação espiritual e
revisão das experiências de vida.

Eliminação 10006720

Processo Corporal com as características específicas: Movimento e evacuação de


resíduos, sob a forma de excreção.

Processo do Sistema Gastrointestinal 10008366

Processo Corporal

Absorção 10000291

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Incorporação


e dissolução dos alimentos e dos nutrientes convertidos em moléculas alimentares
através de e para os tecidos do tubo digestivo.

Eructação 10003785

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Eructar;


trazer à boca gás ou ar do estômago; segurar um bebé contra o peito e dar uma
palmada no seu dorso para induzir a eructação.

Obstipação 10004999

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Diminuição


na frequência da defecação acompanhada por dificuldade ou passagem incompleta
das fezes; passagem de fezes excessivamente duras e secas.

Impactação 10009817

Obstipação com as características específicas: Ausência de emissão de fezes,


evacuação dolorosa, sensação de pressão e preenchimento rectal, massa palpável ou
colecção de fezes endurecidas no recto.

Defecação 10005628

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características especificas: Movimento e


evacuação através da defecação de fezes moles e moldadas, habitualmente uma vez
por dia.

Incontinência Intestinal 10003595

Defecação com as características específicas: Fluxo involuntário e defecação


incontrolada de fezes, associada a um relaxamento inadequado, pouco ou nenhum
exercício, fraca nutrição, tensão neuromuscular relacionada com esforço ou défices
musculo-esqueléticos e doenças.

58 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Encoprese 10006806

Incontinência Intestinal com as características específicas: Defecação voluntária e


inapropriada de fezes, incontinência de fezes sem causa orgânica ou doença.

Dispepsia 10006442

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Vaga


sensação de desconforto epigástrico após a alimentação, digestão dolorosa, sensação
desconfortável de plenitude, pirose, timpanismo, náusea e perda de apetite.

Diarreia 10005933

Defecação com as características específicas: Fluxo e defecação de fezes soltas,


líquidas, não moldadas; aumento de frequência de dejecções, acompanhada de
aumento dos ruídos intestinais, cólicas e urgência na defecação.

Flatulência 10007985

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Presença de


uma quantidade excessiva de gases no estômago e intestino, aumento de flato,
abdómen distendido, associado a distensão de órgãos e dor fraca a moderada.

Regurgitação 10016632

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Refluxo ou


retorno dos alimentos deglutidos para a boca; incapacidade de impedir o refluxo das
substâncias do estômago para as vias aéreas, acompanhado pela inalação do
conteúdo gástrico para as vias aéreas.

Vómito 10020864

Processo do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Expulsar ou


trazer de volta alimentos processados ou conteúdo gástrico através do esófago e para
fora da boca.

Cura 10008707

Processo Corporal com as características específicas: Restabelecer a saúde.

Cicatrização da Ferida 10021236

Processo de Cura

Desenvolvimento Humano 10009200

Processo Corporal com as características específicas: Processo de desenvolvimento


físico normal e progressivo durante a transição da infância até à idade adulta, de
acordo com a idade aproximada e estádios do crescimento e desenvolvimento da
puberdade, crescimento rápido entre os 9 e os 16 anos acompanhado por
encerramento ósseo, alterações na voz, distribuição pilosa como no adulto, aumento
da massa muscular, diminuição da gordura corporal, aumento da secreção sebácea e
aumento da perspiração.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 59


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Envelhecimento 10001964

Desenvolvimento Humano com as características específicas: Processo normal e


progressivo de desenvolvimento físico de transição da idade adulta para a velhice, de
acordo com a idade aproximada e estádios de desenvolvimento, acompanhado pelo
declínio dos processos corporais devido à diminuição da capacidade para regenerar
células orgânicas, perda de massa muscular, coordenação muscular e capacidade
psicomotora, perda de pêlos e pele fina e enrugada.

Desenvolvimento Infantil 10004324

Desenvolvimento Humano com as características específicas: Processo de


desenvolvimento físico normal e progressivo, de acordo com a idade aproximada e
estádios de crescimento e desenvolvimento, desde o nascimento, através da infância
até à idade adulta.

Desenvolvimento Psicomotor 10016012

Processo de Desenvolvimento Infantil com as características específicas: Processo


natural e evolutivo. Integra a coordenação, comunicação, socialização e aspectos da
mobilidade. Capacidade das pessoas para interagir com o meio envolvente através de
comportamentos.

Desenvolvimento Fetal 10007890

Desenvolvimento Humano com as características específicas: Processo de vida


normal e progressivo, no ventre da mulher para dar origem a um novo indivíduo, de
acordo com a idade aproximada e os estádios de crescimento e desenvolvimento,
desde a concepção, através do desenvolvimento embrionário, período fetal até ao
nascimento.

Crescimento 10008563

Desenvolvimento Humano com as características específicas: Desenvolvimento físico


normal e progressivo com alterações físicas distintas desde a infância até à idade
adulta, em consequência do processo gradual e normal de desenvolvimento orgânico
e maturação, de acordo com a idade aproximada e estádios de crescimento e
desenvolvimento, tais como o período pré-natal, de recém-nascido, a 1ª infância, a
idade pré-escolar, a idade escolar e a adolescência, com dois períodos de crescimento
acelerado, sendo o primeiro nos primeiros 12 meses de vida e o segundo por volta da
puberdade.

Atraso no Crescimento 10005685

Crescimento

Crescimento Desproporcionado 10006071

Crescimento

Processo de Crescimento Normal 10019709

Crescimento com as características específicas: Condição de ganho de peso e de


crescimento dentro dos parâmetros normais e esperados, especialmente nas crianças;
corpo bem nutrido e ajustado pelo acesso aos nutrientes essenciais.

60 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Comportamento Organizado 10013777

Desenvolvimento Humano

Comportamento Infantil Organizado 10013796

Comportamento Organizado

Processo do Sistema Imunitário 10009789

Processo Corporal com as características específicas: Complexo bioquímico de


protecção do corpo contra organismos patogénicos e outros corpos estranhos, pela
criação de barreiras locais e inflamação; a resposta imunitária humoral é
especialmente eficaz contra invasões bacterianas e víricas.

Processo do Sistema Tegumentar 10021607

Processo Corporal

Dermatite Seborreica 10005310

Processo do Sistema Tegumentar com as características específicas: Cobertura da


pele por uma descamação moderada, seca ou húmida e oleosa, e com crostas
amareladas de substância sebácea, principalmente no couro cabeludo.

Membrana Mucosa Seca 10006351

Processo do Sistema Tegumentar com as características específicas: Pouca


humidade, secura, falta de secreção com risco de fricção e de estalar, especialmente
nos revestimentos.

Pele Seca 10006367

Processo do Sistema Tegumentar com as características específicas: Epiderme


áspera, escamosa ou descamativa, pouco húmida, com risco de estalar,
principalmente nas mãos, pés e sobre as proeminências ósseas, como cotovelos e
joelhos.

Pele Húmida 10012149

Processo do Sistema Tegumentar

Eritema 10016388

Processo do Sistema Tegumentar com as características específicas: Erupção


cutânea de diferentes cores e protuberâncias, edema local, urticária, vesículas e
prurido.

Eritema pelas Fraldas 10005922

Eritema com as características específicas: Erupção cutânea que ocorre em pessoas


que usam fraldas, localizada na área habitualmente coberta pela fralda e em contacto
com ela e nas pregas cutâneas, associada a vários factores irritantes como a urina,
fezes e componentes das fraldas.

Exantema 10007260

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 61


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Eritema com as características específicas: Erupção cutânea de diferentes cores e


protuberâncias, calor, vermelhidão pruriginosa e dor associada a doenças infecciosas
como por exemplo, a varicela, sarampo e rubéola.

Eritema por Calor 10008880

Eritema com as características específicas: Erupção cutânea de eritema localizada em


áreas cobertas por roupas apertadas e quentes ou em áreas expostas ao calor e à
temperatura elevada.

Ferida 10021178

Processo do Sistema Tegumentar com as características específicas: Lesão tecidular


habitualmente associada a danos físicos ou mecânicos; formação de crosta e
tunelização dos tecidos; drenagem serosa, sanguinolenta, ou purulenta; eritema da
pele; edema; vesículas; pele circundante macerada e anormal; aumento da
temperatura da pele; odor; sensibilidade dolorosa aumentada em redor da ferida.

Fissura 10007963

Ferida com as características específicas: Fenda ou rasgão do tecido de revestimento


da superfície do corpo, acompanhada por diminuição da elasticidade e capacidade de
distensão da pele, por marcas vermelhas de estiramento através das quais se revela o
tecido da derme.

Maceração 10011493

Ferida com as características específicas: Abrasão extensa do tecido de revestimento


da superfície do corpo associado à presença contínua de humidade e de pele
molhada.

Ferida da Pele 10018256

Ferida

Ferida Cirúrgica 10019265

Ferida com as características específicas: Corte de tecido produzido por um


instrumento cirúrgico cortante, de modo a criar uma abertura num espaço do corpo ou
num órgão, produzindo drenagem de soro e sangue, que se espera que seja limpa,
i.e., sem mostrar quaisquer sinais de infecção ou pus.

Ferida Traumática 10020122

Ferida com as características específicas: Solução de continuidade inesperada de


tecido na superfície do corpo, associada a lesão mecânica devido a agressão ou
acidente; lesão irregular da pele, mucosa ou tecido, tecido doloroso e magoado,
drenagem e perda de soro e sangue; associada a tecido pouco limpo, sujo ou
infectado.

Queimadura 10003763

Ferida Traumática com as características específicas: Rotura e perda da camada


exterior do tecido da superfície do corpo ou das camadas mais profundas, devida a
lesões pelo calor resultantes de exposição a agentes térmicos, químicos, eléctricos ou
radioactivos; caracterizada por coagulação das proteínas das células, aumento do

62 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

metabolismo, perda da reserva de nutrientes nos músculos e no tecido adiposo, perda


de proteínas e compostos azotados, por grande dor, desconforto e stresse, com risco
de choque e com risco de vida; necrose dos tecidos, infecção da ferida, contracturas,
escara hipotrófica com rigidez por espessamento, em que o doente fica
profundamente desfigurado; Queimadura de 1º grau, 2º grau e 3º grau.

Contusão 10005161

Ferida Traumática com as características específicas: Lesão do tecido corporal


superficial e o que lhe está subjacente, lesão tecidular irregular em forma de estrela,
alteração da coloração da pele exterior que evolui de preto e azul para verde e
amarelo, associada a agressão física como soco ou queda.

Corte 10005462

Ferida Traumática com as características específicas: Golpe pequeno e fino, incisão


de uma faca ou de outro instrumento cortante.

Escoriação 10007287

Ferida Traumática com as características específicas: Abrasão do tecido da superfície


do corpo, pequenas áreas hemorrágicas, pele dolorosa e magoada até ficar coberta
por uma crosta seca sero-sanguinolenta; associada a lesão física por traumatismo, a
fricção contra uma superfície dura ou a queimaduras químicas.

Queimadura por Frio 10008247

Ferida Traumática com as características específicas: Rotura e perda da camada


exterior do tecido da superfície corporal ou das camadas mais profundas, devida a
exposição prolongada ao frio, trombose dos capilares e congelação do líquido
extracelular, especialmente nas partes do corpo com menor perfusão dos tecidos
como, por exemplo, os dedos; os estádios graduam-se segundo a gravidade
associada à duração da exposição e à quantidade de frio, desde a lesão superficial da
pele com manchas brancas, sensação de picadas e viscosidade, progredindo para dor
intensa devida a lesão das terminações nervosas superficiais (queimadura por frio de
1º grau), a profunda lesão dos tecidos com pele branca e gelada, dura mas móvel em
relação às estruturas tecidulares subjacentes, perda de sensação e dor devida a lesão
do nervo (queimadura por frio de 2º grau) e finalmente à destruição da estrutura do
tecido com necrose ou pele preta, perda de sensação e dor devida a lesão dos nervos,
com alto risco de infecção da ferida, perda de partes do corpo periféricas como os
dedos dos pés ou das mãos (queimadura por frio de 3º grau).

Ferida por Arma de Fogo 10008619

Ferida Traumática com as características específicas: Ferida causada por uma arma
de fogo, e classificada por local de entrada, saída e trajecto da ferida. O local de
entrada tem vários efeitos sobre os tecidos, por exemplo: apenas o impacto da bala ou
a queimadura da pólvora, de acordo com a distância a que é disparada. A bala pode
penetrar no corpo, ficar alojada no corpo, provocar danos na superfície corporal ou
passar de raspagem sobre a superfície da pele, dependendo da distância de disparo,
do ângulo da bala e do ângulo do corpo face à bala.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 63


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Laceração 10011090

Ferida Traumática com as características específicas: Rasgo irregular, associado a


lesão intensa dos tecidos que chega a ameaçar a vida com perda de sangue e soro, e
com risco de choque.

Necrose 10012482

Ferida Traumática com as características específicas: Morte tecidular associada a


processo local inflamatório, infeccioso ou maligno, ou a lesão mecânica dos tecidos;
os estádios, graduados de acordo com a gravidade associada à duração da ausência
de oxigenação do tecido, vão desde a pele pálida e branca acompanhada de grande
dor devida à afecção dos nervos superficiais, até à necrose azul e negra da pele e
perda da sensação e da dor devida a lesão dos nervos com alto risco de infecção da
ferida, perda do tecido lesado e de partes do corpo.

Ferida por Punção 10016147

Ferida traumática com as características específicas: Ferida causada por um alfinete,


prego, lança, estaca ou outro objecto pontiagudo perfurante da pele. Normalmente
profunda apesar de ter um ponto de entrada pequeno.

Úlcera 10020237

Ferida com as características específicas: Ferida aberta ou lesão, perda da camada


mais profunda de tecido, lesão circunscrita semelhante a uma loca, com diminuição do
aporte sanguíneo, tecido de granulação vermelho, necrose do tecido celular
subcutâneo, odor da ferida, sensibilidade em redor da periferia, dor, crosta de tecido
inflamado e necrótico associado a um processo inflamatório, infeccioso ou maligno.

Úlcera Arterial 10002558

Úlcera com as características específicas: Lesão circunscrita semelhante a uma loca,


normalmente situada no calcanhar, maléolos ou dedos do pé, pele em torno da ferida
pálida ou púrpura escura, úlcera serosa com zonas de necrose amarelas e pretas,
exposição de tendões, pés frios, forte dor na ferida e dor ao andar e em repouso;
associada a insuficiência arterial.

Úlcera de Pressão 10015612

Úlcera com as características específicas: Dano, inflamação ou ferida da pele ou


estruturas subjacentes como resultado da compressão tecidular e perfusão
inadequada.

Úlcera Venosa 10020683

Úlcera com as características específicas: Lesão circunscrita semelhante a uma loca,


normalmente situada na perna, acima do maléolo, com edema e pele seca em torno
da ferida, com descamação acastanhada, descoloração, lipodermatosclerose, atrofia
da pele, exantema, dor e dor na ferida, associada a insuficiência venosa crónica, lesão
dos retalhos venosos e diminuição do retorno do sangue venoso dos membros
inferiores para o tronco.

Metabolismo 10012005

64 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Processo Corporal com as características específicas: Somatório de todos os


processos químicos que levam ao crescimento, geração de energia, eliminação de
desperdícios e regulação das funções corporais relacionadas com a distribuição dos
nutrientes no sangue após a digestão, aumento do metabolismo basal devido ao
exercício, elevação da temperatura corporal, actividade hormonal ou digestão.

Processo do Sistema Musculo-esquelético 10012363

Processo Corporal

Movimento Corporal 10003414

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas:


Movimento espontâneo, inconsciente ou involuntário dos músculos, articulações e
ossos, bem como de funções motoras.

Convulsão 10005174

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas:


Movimento muscular incontrolável, contracções involuntárias de um grupo de
músculos; paroxístico e episódico associado a doenças convulsivas, concussão
cerebral ou febre.

Pé Equino 10008140

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas: Flexão


plantar do pé, arqueamento da articulação do tornozelo na direcção do solo, pé
descaído, arqueando-o e impedindo-o de tocar no chão na tentativa da marcha;
marcha sobre os dedos do pé; o pé não pode ser mantido na posição normal nem em
dorsiflexão, associada a repouso prolongado na cama sem o alinhamento adequado e
à pressão sobre o pé de roupa de cama pesada.

Fractura 10008210

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas: Falta de


movimento de uma parte do corpo associada a lesão traumática de um osso, solução
de continuidade do tecido ósseo; a gravidade da fractura depende da estrutura óssea,
da parte do osso e da natureza da fractura.

Rigidez Articular 10010975

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas:


Angulação da articulação, fibrose do tecido conjuntivo da cápsula articular impedindo a
mobilidade normal da mão, dos dedos da mão, do cotovelo, do ombro, do pé, do
joelho ou dos dedos do pé; movimentos limitados ou incapacidade de movimentos e
alinhamento anormal da articulação, associada a atrofia ou encurtamento das fibras
musculares devido a ausência de movimentos articulares passivos ou activos, ou a
perda da elasticidade normal da pele, devido à formação de extenso tecido cicatricial
sobre a articulação.

Movimento 10012274

Processo do Sistema Musculo-esquelético

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 65


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Processo de Contractura Muscular 10012328

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas:


Contracção involuntária dolorosa de um músculo ou grupo muscular associado a uma
actividade física extenuante, esforço exagerado de um ou mais músculos, devido a
uma postura corporal inadequada, como por exemplo ao tentar evitar uma queda.

Paralisia 10014006

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas:


Condição anormal caracterizada pela perda da função muscular, perda da
sensibilidade ou ambas; perda da capacidade de mover o corpo ou partes do corpo,
acompanhada de perda do controlo intestinal e vesical e por dificuldade respiratória,
associada a agressão, lesão neurológica e muscular ou traumatismo vértebro-medular,
doença ou envenenamento.

Parésia 10014075

Paralisia com as características específicas: Paralisia total ou parcial, perda


incompleta ou completa da capacidade de mover partes do corpo, tais como a boca, a
orofaringe ou a pálpebra.

Espasticidade 10018520

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas:


Contracção descontrolada dos músculos esqueléticos, aumento do tónus muscular,
rigidez muscular e movimentos descoordenados.

Entorse 10018698

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas:


Traumatismo de uma articulação que provoca dor e incapacidade funcional,
movimento articular alterado e doloroso, hipersensibilidade, espasmo muscular,
edema articular, alteração da coloração, compromisso do funcionamento, associado a
lesão traumática e rotura do tecido conjuntivo peri-articular.

Tremor 10020146

Processo do Sistema Musculo-esquelético com as características específicas: Tiritar


rítmico não intencional, tremura, contracções musculares involuntárias alternadas com
relaxamento dos grupos musculares esqueléticos opostos; associado com tremuras
crescentes durante os movimentos intencionais em pessoas de idade, e em
determinadas famílias, com predisposição genética para doenças neurodegenerativas.

Tremor Senil 10017851

Tremor com as características específicas: Tremores finos e rápidos especialmente


das mãos, aceno rítmico da cabeça, aumentando geralmente durante os movimentos
intencionais; intensificado pela ansiedade, excitação e constrangimento, ocorre
principalmente nas pessoas idosas.

Processo do Sistema Nervoso 10013102

Processo Corporal

Comportamento Desorganizado 10006059

66 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Processo do Sistema Nervoso com as seguintes características específicas: Acções


desordenadas ou confusas; sequência de acções não adequadas como respostas aos
estímulos do meio envolvente.

Percepção 10014270

Processo do Sistema Nervoso com as características específicas: Registo mental


consciente de estímulos sensoriais; ter noção de objectos ou outros dados através dos
sentidos.

Tontura 10006160

Percepção com as características específicas: Sensação de desmaio ou sensação de


incapacidade de manter o equilíbrio normal nas posições de pé ou sentado, associada
a confusão, náusea e fraqueza.

Alucinação 10008635

Percepção com as características específicas: Aparente registo de estímulos


sensoriais que realmente não estão presentes, classificados de acordo com os
sentidos, como alucinações auditivas, visuais, olfactivas, gustativas ou tácteis.

Audição 10008814

Percepção com as características específicas: Capacidade de ouvir devido às


respostas a estímulos por parte dos órgãos auditivos; capacidade de ouvir.

Fome 10009259

Percepção com as características específicas: Sensação de forte desejo de comida,


muitas vezes referenciada à boca e ao estômago; dor ou desconforto; situação de
exaustão devido à falta de comida; e nas crianças associado a: levar as mãos à boca,
movimentos de sucção, reflexo de rotação e movimentos boca.

Ilusão 10009758

Percepção com as características específicas: Interpretação falsa de estímulo


sensorial registado, interpretação errónea de objectos ou estímulos externos.

Prurido 10010934

Percepção com as características específicas: Sensação de formigueiro desagradável,


sensação cutânea, seguida do impulso de arranhar a pele ou o couro cabeludo.

Cinestesia 10010999

Percepção com as características específicas: Capacidade de perceber as indicações


e perceber a postura e movimentos corporais, devidos a respostas a estímulos dos
nervos sensitivos nos músculos e articulações.

Náusea 10012453

Percepção com as características específicas: Sensação de enjoo e de vontade de


vomitar; sensação desagradável, vagamente referenciada ao epigastro e abdómen,
ofensiva ao paladar ou ao olfacto.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 67


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Pesadelo 10013211

Percepção com as características específicas: Sonhar durante o sono de "movimento


rápido dos olhos"; sentimentos crescentes de medo intenso a que é impossível fugir,
terror, aflição ou extrema ansiedade que habitualmente acorda quem dorme.

Dor 10013950

Percepção com as características específicas: Aumento de sensação corporal


desconfortável, referência subjectiva de sofrimento, expressão facial característica,
alteração do tónus muscular, comportamento de auto-protecção, limitação do foco de
atenção, alteração da percepção do tempo, fuga do contacto social, compromisso do
processo de pensamento, comportamento de distracção, inquietação e perda de
apetite.

Dor Oncológica 10003841

Dor com as características específicas: Sensações concomitantes de dores agudas e


crónicas com diferentes níveis de intensidade, associadas à disseminação invasiva de
células cancerígenas no corpo; consequência do tratamento do cancro como a
quimioterapia ou condições relacionadas com o cancro, como dor por ferida; a dor
oncológica é habitualmente referida como uma sensação de dor imprecisa, ferindo,
que faz doer, assustadora ou insuportável, com crises de dor intensa acompanhada de
dificuldade no sono, de irritabilidade, depressão, sofrimento, isolamento, desespero e
de sensação de desamparo.

Dor cutânea 10005470

Dor com as características específicas: Sensação de dor com origem no tecido que
reveste o corpo, associada a inflamação, queimadura, traumatismo e doença de pele;
a dor na pele e nos tecidos, é habitualmente referida como limitada a uma sensação
aguda de picada intensa, de ardor, corte, e de sensação de queimadura mas sem
sinais de resposta automática ou de irradiação de dor a outras áreas do corpo.

Dor por Ferida 10021243

Dor Cutânea com as características específicas: Sensação de dor com origem numa
ferida ou na periferia de uma ferida, consoante a natureza desta; habitualmente
descrita como uma dor aguda, cortante e lacerante, ou como uma dor embotada,
surda, incómoda, com hipersensibilidade, a menos que a lesão tenha destruído as
terminações nervosas e sensações de dor.

Dor de Trabalho de Parto 10011088

Dor com as características específicas: Sensação de dor de intensidade e frequência


crescentes, associada às contracções do útero e à dilatação cervical que ocorrem
durante o trabalho de parto.

Dor de Período Expulsivo 10003152

Dor de Trabalho de Parto com as características específicas: Sensação de dor na


segundo período do trabalho de parto; a distribuição da dor é generalizada à parte
anterior do abdómen, tornando-se a duração constante quando a dilatação cervical
está completa; esta sensação é muitas vezes descrita como intensa, constritiva,
frequentemente excruciante.

68 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Dor de Período de Dilatação Cervical 10004136

Dor de Trabalho de Parto com as características específicas: Sensação de dor durante


o primeiro período do trabalho de parto, associada a contracções uterinas, de
estabelecimento súbito; a distribuição da dor localiza-se primariamente no centro do
dorso, esta sensação é muitas vezes referida como cólica moderada, profunda, que
vai ficando cada vez mais forte.

Dor de Falso Trabalho de Parto 10007549

Dor de Trabalho de Parto com as características específicas: Sensação de dor


abdominal que inicialmente parece ser dor de trabalho de parto, mas é ineficaz, não
sendo acompanhada por extinção e dilatação do colo uterino; dor irregular, curta e
moderada sem irradiação para a região inferior do abdómen; sensação de dor que é
frequentemente referida como profunda, do tipo cólica, mas é uma dor moderada sem
evolução para mais forte.

Dor Musculo-Esquelética 10012337

Dor com as características específicas: Sensação de dor com origem nos músculos,
articulações ósseas ou dentes; esta sensação é habitualmente referida como
profunda, maciça e surda, activada pelos movimentos de partes do corpo ou de todo o
corpo, mas presente também nos períodos de repouso.

Dor Artrítica 10002570

Dor Musculo-Esquelética com as características específicas: Sensação de dor com


origem numa situação inflamatória de articulações tumefactas; esta sensação é
habitualmente referida como uma dor flutuante, intermitente, surda, aguda e pulsátil,
durante a actividade, períodos de repouso e imobilidade.

Dor Óssea 10003569

Dor Musculo-Esquelética com as características específicas: Sensação de dor com


origem no periósteo, fractura impactada; a sensação é habitualmente referida como
profunda, surda, presente nos períodos de repouso e durante a imobilidade.

Dor por Fractura 10008223

Dor Óssea com as características específicas: Sensação de dor com origem em


fracturas ósseas agudas, habitualmente referida como aguda, cortante, com sensação
de calor, contundente, agravada pelo movimento das fracturas; estas sensações não
se mantêm durante os períodos de repouso ou quando se está imóvel.

Dor Muscular 10012316

Dor Musculo-Esquelética com as características específicas: Sensação de dor com


origem em tensões e esforços musculares associados ao exercício, infecções e
doença musculo-esqueléticas; sensação habitualmente referida como uma cãibra,
uma dor compressiva e pulsátil, muitas vezes acompanhada de dor irradiada.

Dor Neurogénica 10013125

Dor com as características específicas: Sensações de dor com origem em lesões que
afectam os nervos periféricos; sensação habitualmente referida como uma dor tipo
picada ou ferroada, acompanhada por perturbações das sensações; a dor neurogénica

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 69


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

com origem em lesões dos nervos principais surge associada a intervenções cirúrgicas
ou a lesão cerebral; a dor neurogénica é habitualmente referida como penetrante,
perfurante, cortante, tipo queimadura, atroz ou torturante.

Dor Fantasma 10014454

Dor Neurogénica com as características específicas: Sensação de dor numa parte do


corpo ou órgão que foi removido, como na amputação; as sensações de dor antes da
intervenção predispõem para sensações de dor fantasma depois da intervenção; esta
sensação é habitualmente referida como pruriginosa, de contracção, atroz, torturante e
insuportável.

Disúria 10013966

Dor com as características específicas: Dor uretral ou na bexiga com sensação de


ardência ao urinar.

Dor Vascular 10020612

Dor com as características específicas: Sensação de dor com origem no sistema


vascular em consequência de dilatação ou insuficiência vascular, habitualmente
referida como uma dor de compressão, de esmagamento e de aperto.

Dor Isquémica 10010896

Dor Vascular com as características específicas: Sensação de dor com origem na


redução da irrigação sanguínea periférica, associada a doença vascular periférica,
diminuição do fluxo sanguíneo provocada por constrição por aparelhos ortopédicos ou
outros objectos compressores, por insuficiente aporte sanguíneo como nas doenças
arteriais oclusivas, e por traumatismo cirúrgico. A dor isquémica é muitas vezes
descrita como intensa e atroz.

Enxaqueca 10012046

Dor Vascular com as características específicas: Sensação de dor com origem numa
cefaleia unilateral recorrente em que o aparecimento da dor é desencadeado por
estímulos externos, como a luz, barulho ou odor, bem como estímulos internos, tais
como intolerância alimentar, stresse ou outro tipo de dor; a sensação de dor pode ser
antecipada por pródromos de clarões luminosos e aura; esta sensação é
habitualmente descrita como unilateral atroz, constritora, aniquilante, acompanhada de
náuseas, vómitos, sede e de alterações do humor.

Dor Visceral 10020801

Dor com as características específicas: Sensação de dor com origem nos


revestimentos dos órgãos como o pericárdio, o periósteo, ou a mucosa intestinal; a dor
visceral pode ser mais ou menos limitada, parecendo muitas vezes originária de uma
zona maior do que a realmente afectada; esta sensação é habitualmente referida
como perfurante e profunda, incómoda, como uma cólica intensa associada a
sensações de enjoo ou asfixia.

Cólica 10004535

Dor Visceral com as características específicas: Sensação de dor com origem num
espasmo dos músculos lisos em órgãos ocos, como o intestino, rim ou vias biliares;
esta sensação é habitualmente referida como contracções recorrentes tipo cãibra,

70 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

sensação de compressão, dilaceração ou tormento; movimento corporal como flexão


das pernas; choro intenso, abdómen distendido e não depressível.

Dispareunia 10006435

Dor Visceral com as características específicas: Sensação de dor durante a relação


sexual associada a coito forçado, excitação sexual incompleta ou lesão genital
associada a doenças, ulcerações dos órgãos genitais ou tecidos adjacentes, por parto
ou mutilação genital feminina.

Dismenorreia 10011953

Dor Visceral com as características específicas: Sensação de dor com origem em


espasmos dos músculos uterinos; esta sensação é habitualmente referida como
contracções intensas tipo cólica, pulsáteis e sensação de desconforto no abdómen e
região lombar.

Tensão Pré-Menstrual 10015450

Dor Visceral com as características específicas: Sinal de início da menstruação nos


últimos dias do ciclo menstrual, tensão nervosa, irritabilidade, aumento de peso,
edema, cefaleia, mastalgia, disforia e falta de concentração, antes do início da
menstruação; estas características desaparecem depois do primeiro ou segundo dia
do período menstrual.

Obstipação Percebida 10014258

Percepção

Visão 10018124

Percepção com as características específicas: Capacidade de ver, devido a respostas


a estimulação dos órgãos visuais; capacidade para ver.

Olfacto 10018327

Percepção com as características específicas: Faculdade de cheirar devido a


respostas a estimulação dos órgãos olfactivos; capacidade de sentir os cheiros.

Suspeição 10019310

Percepção com as características específicas: Impressão da existência de algo que


não está presente, actuar por tentativas sem motivos claros, inclinação para acusar
mentalmente ou para duvidar da genuinidade da verdade.

Sintoma 10019368

Percepção com as características específicas: Alteração no corpo, experiência


subjectiva de alteração na sensação corporal, função ou aparência.

Sintoma de Infecção 10019375

Sintoma

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 71


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Paladar 10019458

Percepção com as características específicas: Faculdade de saborear devido a


respostas a estimulação dos órgãos gustativos; capacidade de saborear os alimentos
e as bebidas.

Sede 10019671

Percepção com as características específicas: Sensação de desejo de beber água ou


outros líquidos referenciada à boca e à orofaringe, com secura das mucosas da boca e
orofaringe.

Tacto 10019895

Percepção com as características específicas: Capacidade de sentir devido a


respostas a estimulação dos órgãos tácteis; capacidade para se orientar pelo tacto e
pressão através dos órgãos tácteis dos tegumentos.

Actividade Psicomotora 10016008

Processo do Sistema Nervoso com as características específicas: Ordenação do


movimento em actividades mentais conscientes, formas voluntárias de se mover e
mobilizar o corpo, exigindo um certo grau de coordenação neuromuscular.

Hiperactividade 10009302

Actividade Psicomotora com as características específicas: Aumento anormal da


actividade física do corpo, tremor, desassossego, dificuldade para se manter na
mesma posição; pode estar associada a doenças como o hipertiroidismo ou
perturbações mentais.

Agitação 10002035

Hiperactividade com as características específicas: Condição de excitação


psicomotora sem objectivo, actividade incessante, andar sem parar; descarga de
tensão nervosa associada com ansiedade, medo ou stresse mental.

Inquietação 10017138

Hiperactividade com as características específicas: Sensação de intranquilidade,


cansaço e formigueiro na profundidade dos músculos, por vezes associada a
fasciculação muscular e sensação de dor tipo picada.

Hipoactividade 10009466

Actividade Psicomotora com as características específicas: Diminuição anormal da


actividade física do corpo, movimento lento, rigidez muscular, máscara facial;
associada a doenças neurológicas ou mentais.

Catatonia 10004056

Hipoactividade com as características específicas: Perturbação motora acentuada que


se manifesta habitualmente por imobilidade com rigidez muscular extrema ou excesso
de actividade impulsiva; associada a perturbações mentais como a esquizofrenia.

72 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Desuso 10006139

Hipoactividade com as características específicas: Falta de actividade.

Resposta Física 10014505

Processo Corporal

Alergia 10002163

Resposta Física com as características específicas: Resposta imunológica a um


antigénio estranho que resulta em inflamação e disfunção orgânica.

Alergia aos Alimentos 10008091

Alergia com as características específicas: Resposta imunológica resultante do


contacto com alimentos, para os quais a pessoa é sensível.

Alergia à Picada de Insecto 10010307

Alergia

Alergia ao Látex 10011185

Alergia com as características específicas: Resposta imunológica resultante do


contacto com produtos derivados da árvore da borracha.

Alergia à Medicação 10011878

Alergia

Alergia à Mordedura de Cobra 10018336

Alergia

Complicação 10004865

Resposta Física

Efeito Colateral 10018111

Complicação

Reflexo 10016582

Resposta Física

Disreflexia 10006474

Reflexo com as características específicas: Situação neuromuscular que ameaça a


vida, marcada por uma resposta motora anormal a estímulos nocivos que
normalmente produzem uma resposta específica; associada a lesão vértebro-medular
a nível igual ou superior a T7.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 73


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Disreflexia Autónoma 10003049

Disreflexia

Reflexo Motor 10012257

Reflexo com as características específicas: Movimento involuntário de parte do corpo


ou órgão em resposta a um estímulo específico, acção involuntária que ocorre
imediatamente após estimulação, movimento sem envolvimento da volição ou da
consciência.

Reflexo Pupilar 10016175

Reflexo

Reflexo de Sucção 10019017

Reflexo com as características específicas: Estabelecimento de ligação adequada da


criança à mãe, enquanto mama e se alimenta, estabelecendo contacto,
compreendendo os sinais da mãe; forma apropriada de agarrar a aréola, sucção e
colocação da língua correctas, deglutição audível, num mínimo de 5 a 10 minutos em
cada mama, largando espontaneamente quando satisfeito.

Resposta ao Tratamento 10017070

Resposta Física

Resposta a Produto Sanguíneo 10017027

Resposta a Tratamento

Resposta à Fluidoterapia 10017036

Resposta ao Tratamento

Resposta à Medicação 10017043

Resposta ao Tratamento

Resposta à Anestesia 10017015

Resposta à Medicação

Resposta à Alimentação Parentérica 10017058

Resposta ao Tratamento

Resposta à Termorregulação 10017062

Resposta ao Tratamento

Resposta ao Desmame Ventilatório 10017089

Resposta ao Tratamento

74 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Sinal 10018130

Resposta Física

Sinal de Infecção 10018148

Sinal

Sinal Vital 10020829

Sinal

Valor de Tensão Arterial 10003342

Sinal Vital com as características específicas: Valor da pressão sanguínea em mm/Hg.

Valor de Temperatura Corporal 10003511

Sinal Vital

Processo do Sistema Regulador 10016621

Processo Corporal

Desidratação 10005671

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Condição de


desequilíbrio de volume de líquidos ou perda de líquidos orgânicos acompanhada de
diminuição do débito urinário, urina concentrada, alteração dos electrólitos, diminuição
do turgor da pele, pele vermelha e seca, acinzentada e fria, mucosas secas, língua
saburrosa, aumento da temperatura corporal, aumento da pressão sanguínea, pulso
periférico rápido e fraco, aumento da frequência respiratória, globos oculares
afundados e moles, afundamento das fontanelas (em crianças recém-nascidas e
lactentes), irritabilidade e confusão.

Desidratação Hipertónica 10009413

Desidratação com as características específicas: Condição de perda de líquidos


corporais, em que a perda de água excede a perda de electrólitos ou a sua reposição
excede a reposição da água, acompanhada de sede intensa, turgor normal, pele seca,
acinzentada e descamativa, lábios secos e gretados, espessamento da pele, mucosas
ressequidas, ausência de lágrimas e saliva, irritabilidade ou confusão, acentuada
letargia com hiper-irritabilidade extrema à estimulação. Como, por exemplo, no caso
de erro na administração de leite em pó ou de alimentação parentérica, mistura com
muito pouco líquido ou no caso de absorção excessiva de proteínas.

Desidratação Hipotónica 10009552

Desidratação com as características específicas: Condição resultante de perda de


líquidos orgânicos em que a perda de electrólitos excede a perda de água dos tecidos
corporais por uma rápida depleção dos líquidos orgânicos sem sinais de sede;
acompanhada de pele pegajosa e fria, turgor muito fraco, mucosas levemente
húmidas, temperatura corporal sub normal, diminuição do pulso e respiração, podendo
evoluir para letargia e coma. Como no caso de exsudados de feridas ou de vómitos.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 75


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Desidratação Isotónica 10010910

Desidratação com as características específicas: Condição resultante de perda de


líquidos orgânicos com concentração electrolítica semelhante àqueles, sem sintomas
de sede.

Conservação de energia 10006909

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Disposição para


uma gestão activa da energia no sentido de iniciar e manter a actividade.

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos 10008027

Processo do Sistema Regulador

Hipercalcémia 10009318

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hiperglicémia 10009325

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipercaliémia 10009341

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipermagnesémia 10009356

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipernatrémia 10009360

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hiperfosfatémia 10009373

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipocalcémia 10009478

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipoglicémia 10009484

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipocaliémia 10009497

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipomagnesémia 10009506

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

76 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Hiponatrémia 10009510

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Hipofosfatémia 10009523

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Acidose Metabólica 10011982

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Alcalose Metabólica 10011995

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Acidose Respiratória 10016936

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Alcalose Respiratória 10016943

Desequilíbrio de Líquidos ou Electrólitos

Retenção de Líquidos 10008058

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Condição de


retenção de líquidos orgânicos nos espaços tecidulares associada a alteração do
equilíbrio electrolítico, edema dos tecidos corporais, derrames, ganho de peso, falta de
ar, agitação e alterações no estado mental.

Ascite 10002625

Retenção de Líquidos com as características específicas: Condição de acumulação


anormal de líquido intraperitoneal com uma concentração elevada de proteínas e
electrólitos, aumento do perímetro abdominal, edema, diminuição do débito urinário;
associada a doenças como cirrose, cancro, insuficiência cardíaca e parasitoses.

Edema 10013627

Retenção de Líquidos com as características específicas: Condição de excessiva


acumulação de líquidos orgânicos nos espaços tecidulares; retenção de líquidos com
tumefacção dos tecidos periféricos dos membros inferiores na posição de pé,
tumefacção da região lombar na posição supina, edema central acompanhado de
respiração superficial, alteração do padrão respiratório ou sons respiratórios anormais.

Hiper-Hidratação Hipertónica 10009421

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Condição rara de


sobrecarga de líquidos hipertónicos com concentração electrolítica superior à dos
líquidos orgânicos que se manifesta por sede intensa, pele seca, vermelha e quente,
por confusão, alucinação, sonolência e convulsões, associada a erros na
administração de líquidos, tal como a administração endovenosa de líquidos
hipertónicos a doentes inconscientes ou erros na administração de substitutos do leite
materno, misturados com sal em vez de açúcar, ou ainda no caso da ingestão de água
do mar pelos náufragos.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 77


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Hipervitaminose 10009445

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Condição de


acumulação de uma quantidade tóxica de uma ou mais vitaminas durante um período
de tempo longo, associada a excesso de vitaminas A, D, E ou K ou, mais raramente,
às vitaminas hidrossolúveis B e C.

Hiper-hidratação Hipotónica 10009568

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Sobrecarga de


volume de líquidos hipotónicos com uma menor concentração electrolítica que os
líquidos orgânicos, tal como na intoxicação por água devido à substituição da perda
dos fluidos corporais, como por exemplo, através do vómito, diarreia ou sudorese
intensa, acompanhada de náuseas, vómitos, fraqueza, diminuição da consciência,
espasmo muscular e convulsões.

Hipovitaminose 10009581

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Condição de


deficiência de uma ou mais das vitaminas essenciais da dieta.

Hiper-hidratação Isotónica 10010923

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Condição de


sobrecarga de líquidos isotónicos com a mesma concentração electrolítica dos líquidos
orgânicos, acompanhada de aumento da pressão sanguínea, do peso corporal,
ingurgitamento jugular e das veias das mãos, dificuldade respiratória, presença de
sons respiratórios associados a desenvolvimento de edema pulmonar por
administração rápida de transfusão endovenosa ou associada à insuficiência renal.

Malnutrição 10011602

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Condição de


nutrição deficiente devido a um suprimento desequilibrado ou de deficiente qualidade
de nutrientes associado a uma dieta pobre; compromisso de absorção associado a
doenças que afectam a utilização de alimentos e nutrientes.

Caquexia 10003802

Malnutrição com as características específicas: Condição de magreza, perda


muscular, falta de forças e enfraquecimento habitualmente associada com mau estado
geral ou a doenças como o cancro e a tuberculose.

Kwashiorkor 10011057

Malnutrição com as características específicas: Condição de grave deficiência proteica


sem deficiência em calorias, que surge principalmente em crianças, atraso de
crescimento sem dramática perda de peso acompanhada por alterações na
pigmentação da pele e do cabelo, diarreia, perda de apetite, nervosismo, irritabilidade,
edema, anemia, dermatite ou défices vitamínicos.

Marasmo 10011734

Malnutrição com as características específicas: Condição de malnutrição grave e fome


principalmente em crianças, graves deficiências em proteínas e calorias,

78 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

acompanhadas de graves perdas tecidulares e musculares, desidratação, perda de


gordura subcutânea, letargia e atraso de crescimento.

Inanição 10018772 P

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Falta de


suprimento em nutrientes essenciais ou estado de recusa de se alimentar durante
longos períodos de tempo, fome excessiva, perda de peso, cãibras, dores ósseas,
esteatorreia, anemia, fraqueza e fadiga.

Termorregulação 10019644

Processo do Sistema Regulador com as características específicas: Controlo da


produção e da perda de calor através de mecanismos fisiológicos activados pelo
hipotálamo, pele e temperatura corporal.

Febre 10007916

Termorregulação com as características específicas: Elevação anormal da


temperatura corporal; alteração do centro termorregulador do termostato interno,
associada a um aumento da frequência respiratória, aumento da actividade
metabólica, taquicardia com pulso fraco ou cheio e com ressalto, agitação, cefaleia ou
confusão; a subida rápida da febre é acompanhada por calafrios, tremores, arrepios,
pele pálida e seca; a crise ou queda da febre é acompanhada por pele quente e
ruborizada e de suor.

Exaustão pelo Calor 10008851

Termorregulação com as características específicas: Diminuição da capacidade de


regular o termostato interno quando exposto a calor intenso ou incapacidade de se
aclimatizar ao calor, falta de forças, vertigens, pele fria, húmida, pálida, cãibras,
temperatura corporal próxima da normal, pressão sanguínea baixa regressando ao
normal em posição de deitado, perda da consciência acompanhada de depleção de
líquidos e electrólitos corporais e colapso.

Golpe de Calor 10008898

Termorregulação com as características específicas: Insuficiência de regulação do


termostato interno quando exposto ao sol ou a elevadas temperaturas num período de
tempo mais alargado, redução do suor, temperatura corporal extremamente elevada,
taquicardia, pele quente e seca, cefaleia, confusão, convulsão, inconsciência e
colapso.

Hipertermia 10009409

Termorregulação com as características específicas: Diminuição da capacidade de


regular o termostato interno, acompanhada de aumento da temperatura corporal, pele
quente e seca, sonolência e cefaleia associada com a disfunção do sistema nervoso
central ou do sistema endócrino, choque pelo calor, ou introdução artificial de elevadas
temperaturas corporais, por razões terapêuticas.

Hipotermia 10009547

Termorregulação com as características específicas: Diminuição da capacidade de


regular o termostato interno, temperatura corporal reduzida, pele fria, pálida e seca,
tremores, preenchimento capilar lento, taquicardia, leitos ungueais cianosados,

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 79


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

hipertensão, piloerecção associada a exposição prolongada ao frio, disfunção do


sistema nervoso central ou do sistema endócrino em condições de frio ou introdução
artificial de temperaturas corporais anormalmente baixas, por razões terapêuticas.

Calafrio 10018045

Termorregulação com as características específicas: Tremor involuntário com


contracção muscular ou crispação por sensação de frio associado a queda da
temperatura corporal abaixo do ponto termostático, efeitos colaterais da anestesia ou
fase de arrepio da febre.

Processo do Sistema Reprodutor 10016860

Processo Corporal com as características específicas: Capacidade dos homens e


mulheres participarem na reprodução de uma criança viva, o que pressupõe fertilidade
feminina e masculina; relação sexual que pressupõe sistemas reprodutores feminino e
masculino normais ou métodos de fertilização artificial.

Abortamento 10000262

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Interrupção ou


fim de uma gravidez e expulsão de um feto não viável; prematura expulsão uterina de
um feto não viável.

Abortamento Espontâneo 10018646

Abortamento com as características específicas: Fim não provocado de uma gravidez


e expulsão de um embrião ou feto; gravidez mal sucedida.

Calores 10009151

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Sensação súbita


de calor referenciada à porção superior do corpo, vasodilatação súbita, suor e
transpiração; associada a alterações hormonais ou início da menopausa.

Impotência Sexual 10009886

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Incapacidade de


atingir a erecção do pénis ou, com menos frequência, de ejacular quando atingida a
erecção, associada a factores psicológicos ou fisiológicos como a idade, fadiga, mau
estado de saúde, uso de drogas ou doenças.

Menstruação 10011976

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Ciclo recorrente


de descamação, novo crescimento e proliferação do endométrio uterino; duração
média do ciclo menstrual, do primeiro dia de sangramento até ao 1º dia de
sangramento seguinte é de 28 dias; a duração e quantidade variam; o ciclo menstrual
começa na menarca e termina na menopausa.

Gravidez 10015421

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Condição de


desenvolver e alimentar um feto no corpo, e que dura um período de
aproximadamente 266 dias, desde o dia da fertilização até ao nascimento; a gravidez
é normal, saudável, mas implica alterações rápidas e inevitáveis nas funções

80 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

corporais; o início da gravidez é indicado pela cessação dos períodos menstruais,


enjoos matinais, aumento do volume das mamas e da pigmentação dos mamilos.

Gravidez Não Planeada 10020292

Gravidez com as seguintes características específicas: Acções que se relacionam com


o enfrentar de uma gravidez não planeada ou não intencional e de ter um filho não
planeado.

Processo Sexual 10017977

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Capacidade para


participar numa relação sexual e, no homem, de ejacular.

Contracção Uterina 10020523

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Endurecimento


rítmico e doloroso da musculatura do segmento superior do útero durante o trabalho
de parto; começa com moderação tornando-se gradualmente mais intensa; ocorre de
dois em dois minutos e com duração superior a um minuto; com a função de promover
a dilatação do colo do útero e facilitar a descida fetal.

Expulsão Uterina 10020534

Processo do Sistema Reprodutor com as características específicas: Contracções


musculares uterinas e abdominais dolorosas para a expulsão da criança, placenta e
membranas através do canal de parto.

Processo do Sistema Respiratório 10016991

Processo Corporal com as características específicas: Processo contínuo de troca


molecular de oxigénio e dióxido de carbono dos pulmões para oxidação celular,
regulada pelos centros cerebrais da respiração, receptores brônquicos e aórticos bem
como por um mecanismo de difusão.

Limpeza das Vias Aéreas 10002090

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Processo de


manter aberta ao fluxo do ar uma passagem tubular desde a boca, passando pela
traqueia e brônquios até aos pulmões; capacidade de limpar as secreções ou
obstruções do tracto respiratório, de modo a manter a permeabilidade das vias aéreas.

Expectorar 10007362

Limpeza das Vias Aéreas com as características específicas: Expulsão do muco,


material mucopurulento ou líquidos da traqueia, brônquios e pulmões, tossindo ou
cuspindo.

Aspiração 10002656

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Inalação de


substâncias provenientes do exterior ou do estômago para as vias aéreas inferiores.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 81


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Tossir 10005249

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Expulsão súbita


do ar dos pulmões após uma inspiração profunda e encerramento da glote; reflexo de
protecção para limpar as vias aéreas associado a irritação das mesmas.

Dispneia 10006461

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Movimento


laborioso da entrada e saída do ar dos pulmões, com desconforto e esforço crescente,
falta de ar, associado a insuficiência de oxigénio no sangue circulante, adejo nasal,
alterações na profundidade respiratória, sons respiratórios adventícios, sibilos,
estertores, roncos, ressonância dos sons à percussão, uso dos músculos acessórios,
restrição dos movimentos torácicos, expiração com lábios franzidos, frémito e
sensação de desconforto.

Dispneia Funcional 10008268

Dispneia com as características específicas: Falta de ar associada com a actividade


física, tal como exercício e a marcha.

Dispneia em Repouso 10017117

Dispneia com as características específicas: Falta de ar quando em repouso e em


posição confortável.

Ortopneia 10013823

Dispneia em Repouso com as características específicas: Falta de ar quando deitado


em posição dorsal recumbente ou supina.

Trocas Gasosas 10008309

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Troca alveolar


de oxigénio e dióxido de carbono; equilíbrio na perfusão ventilatória associado a
efeitos sobre a respiração, cor da pele e nível de energia.

Hiperventilação 10009432

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Aumento da


frequência respiratória, aumento da profundidade da inspiração e da força da
expiração, aumento do volume corrente com hipocapnia e alcalose respiratória,
acompanhada de tonturas, desfalecimento, entorpecimento dos dedos das mãos e dos
pés.

Hipoventilação 10009575

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Diminuição da


frequência respiratória, diminuição da profundidade da inspiração e da força da
expiração, acompanhada de cianose e aumento da pressão parcial de dióxido de
carbono (pCO2).

82 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Hipóxia 10009608

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Redução da


tensão de oxigénio celular associada a cianose, taquicardia, vasoconstrição periférica,
sons respiratórios diminuídos, acompanhados de tonturas e confusão mental.

Asfixia 10019064

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Interferência


com a entrada do ar nos pulmões, cessação da respiração e sufocação.

Ventilação 10020704

Processo do Sistema Respiratório com as características específicas: Deslocar o ar


para dentro e para fora dos pulmões com frequência e ritmo respiratórios
determinados, profundidade inspiratória e força expiratória.

Ventilação Espontânea 10018651

Ventilação

Repouso 10017101

Processo Corporal com as características específicas: Redução recorrente da


actividade corporal permanecendo acordado e consciente, posição imóvel enquanto
acordado e consciente.

Sono 10018273

Repouso com as características específicas: Redução recorrente da actividade


corporal, marcada por uma diminuição da consciência, não se manter acordado, em
que a pessoa não sabe de si, metabolismo diminuído, postura imóvel, actividade
corporal diminuída, e sensibilidade diminuída mas prontamente reversível a estímulos
externos.

Hipersónia 10009387

Sono com as características específicas: Duração anormalmente longa de um sono


excessivamente profundo, confusão ao acordar, sonolência extrema, letargia,
associada a factores mais psicológicos do que físicos.

Insónia 10010330

Sono com as características específicas: Incapacidade crónica de dormir ou de se


manter a dormir a noite toda ou durante os períodos de sono planeados, apesar do
posicionamento confortável num ambiente agradável; espertina, falta de sono;
frequentemente associada a factores psicológicos ou físicos como o stresse
emocional, ansiedade, dor, desconforto, tensão, perturbação da função cerebral e
abuso de drogas.

Sonambulismo 10018294

Sono com as características específicas: Actividade motora durante o sono,


habitualmente culminando com o levante da cama para deambular a dormir, que pode
demorar de minutos a meia hora, sem memória do episódio ao acordar, associado a
fadiga, stresse e ansiedade.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 83


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Processo Secretor 10017626

Processo Corporal com as características específicas: Libertação glandular de uma


hormona, substância química ou líquido, com um objectivo específico, para dentro de
uma cavidade, órgão ou sangue, ou para a superfície cutânea.

Lactação 10011100

Processo Secretor com as características específicas: Processo de síntese e secreção


do leite materno pelas glândulas mamárias da mulher; que contém hidratos de
carbono, proteínas, gordura em suspensão, vitaminas e minerais; é o alimento base
para recém-nascidos e lactentes.

Perspiração 10014431

Processo Secretor com as características específicas: Perda de água pela evaporação


da humidade à superfície da pele, do sistema respiratório e eliminação do suor
produzido pelas glândulas secretoras como um mecanismo de excreção e regulação
da temperatura corporal.

Salivação 10017460

Processo Secretor com as características específicas: Processo de síntese e secreção


de saliva pelas glândulas salivares e mucosas da boca, contendo água, mucina, sais e
enzima digestiva ptialina; a saliva serve para humedecer a cavidade oral, para iniciar a
digestão dos amidos e para ajudar a mastigar e a deglutir os alimentos.

Processo do Sistema Urinário 10020445

Processo Corporal com as características específicas: Fluxo e excreção da urina por


meio da micção, habitualmente 4 a 6 vezes durante o período diurno, com uma
quantidade média excretada de aproximadamente 1000 a 2000 ml nas 24 horas, em
condições dietéticas normais.

Retenção Urinária 10020409

Processo do Sistema Urinário com as características específicas: Acumulação


involuntária de urina na bexiga, esvaziamento incompleto da bexiga associado a perda
da sua função muscular, efeitos secundários da medicação narcótica ou lesão da
bexiga.

Eliminação Urinária 10020450

Processo do Sistema Urinário

Incontinência Urinária 10020394

Eliminação Urinária com as características específicas: Fluxo involuntário de urina,


devido a incapacidade de controlo dos esfíncteres vesical e uretral.

Enurese 10006984

Incontinência Urinária com as características específicas: Perda involuntária de urina à


noite, durante o sono.

84 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Incontinência Funcional 10008275

Incontinência Urinária com as características específicas: Contracções vesicais


suficientemente fortes para provocar perda de urina antes de atingir o receptáculo
apropriado.

Incontinência Reflexa 10016595

Incontinência Urinária com as características específicas: Perda involuntária de urina


em intervalos relativamente previsíveis ao atingir um volume específico na bexiga.

Incontinência de Stresse 10018890

Incontinência Urinária com as características específicas: Perda involuntária de


pequenas quantidades de urina ou gotejamento de urina que ocorre em relação com o
aumento da pressão abdominal, associada ao espirro, riso, levantar pesos, saltar,
correr ou fazer exercício.

Incontinência Urinária Total 10019882

Incontinência Urinária

Incontinência de Urgência 10020356

Incontinência Urinária com as características específicas: Perda involuntária de urina


logo após uma forte sensação de urgência para esvaziar a bexiga.

Processo Comunitário 10004820

Processo com as características específicas: Sucessão de interacções positivas ou


negativas e padrões de relacionamento entre os membros da comunidade que vivem e
funcionam lado a lado numa localidade ou área geográfica definida, partilhando
interesses colectivos, trabalho em comum, instituições de educação ou de saúde,
serviços públicos, condições ambientais naturais ou construídas pelo homem.

Processo de Grupo Comunitário 10004746

Processo Comunitário com as características específicas: Actividades e interacções


dos membros num grupo comunitário.

Desenvolvimento Comunitário 10004751

Processo Comunitário com as características específicas: Crescimento e expansão


conseguidos pela comunidade.

Liderança Comunitária 10004780

Processo Comunitário com as características específicas: Pessoas, grupos ou


organizações que são influentes na comunidade, trazendo mudanças e alcance de
objectivos, gerindo conflitos e dúvidas, fornecendo orientação acerca das actividades e
comportamentos da comunidade; envolvidas, inovadoras, assertivas e bem informadas
acerca das necessidades da comunidade, e têm visão e espírito de missão.

Gestão Comunitária 10004798

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 85


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Processo Comunitário com as características específicas: Processo ou acto de gerir,


controlar, regular ou realizar os assuntos da comunidade.

Participação Comunitária 10004812

Processo Comunitário com as características específicas: Membros da comunidade


envolvidos em comissões, no planeamento colectivo, na organização, na
implementação, na tomada de decisão e resolução de problemas nos processos de
mudança; capazes de comunicar, colaborar, interagir e reconhecer necessidades
comuns e ter espírito de missão e auto confiança.

Processo Ambiental 10007009

Processo

Desastre Natural 10012448

Processo Ambiental

Seca 10006305

Desastre Natural com as características específicas: Tempo seco prolongado, falta de


chuva ou água ou clima que afecta a terra e impede o crescimento das plantas,
influenciando a vida e o desenvolvimento de seres humanos.

Terramoto 10006490

Desastre Natural

Escassez de Alimentos 10007679

Desastre Natural com as características específicas: Falta de alimentos aguda e


generalizada, falta dos alimentos necessários para sustentar as populações que vivem
numa área geográfica extensa.

Inundação 10008004

Desastre Natural com as características específicas: Excesso de uma massa de água


para o solo, que influencia a vida e o desenvolvimento dos seres humanos.

Furacão 10009271

Desastre Natural com as características específicas: Ciclone violento com ventos que
se deslocam rapidamente, habitualmente acompanhado de chuva, relâmpagos e
trovões, que influencia a vida e o desenvolvimento dos seres humanos.

Tornado 10019869

Desastre Natural com as características específicas: Vento violento em turbilhão,


acompanhado de uma nuvem em forma de funil em rotação rápida, que normalmente
destrói tudo no seu caminho, que influencia a vida e o desenvolvimento dos seres
humanos.

86 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Tsunami 10020200

Desastre Natural com as características específicas: Onda oceânica gigante causada


por um terramoto ou erupção vulcânica subaquáticos.

Ruído 10013230

Processo Ambiental com as características específicas: Volume ou intensidade do


som.

Sobrelotação 10013875

Processo Ambiental com as características específicas: Residência, área de terra ou


outro lugar que são ocupados ou habitados por um número de pessoas demasiado
grande para o conforto, segurança e privacidade; frequentemente associado a falta de
privacidade e aumento do risco de doenças contagiosas.

Poluição 10014735

Processo Ambiental com as características específicas: Algo que está sujo ou imundo.

Radiação 10016264

Processo Ambiental com as características específicas: Emissão de energia sob forma


de ondas electromagnéticas ou como partículas em movimento, influenciando a vida e
o desenvolvimento dos seres humanos.

Exposição à Radiação 10016272

Radiação

Luz Solar 10019086

Radiação com as características específicas: Fonte de energia luminosa, quente e


vitalizante do sistema solar, que influencia a vida e o desenvolvimento dos seres
humanos.

Abastecimento 10019119

Processo Ambiental com as características específicas: Disponibilidade e


acessibilidade a fontes e distribuição de recursos básicos, necessários para sustentar
a vida das pessoas.

Abastecimento de Alimentos 10008138

Abastecimento com as características específicas: Disponibilidade e acessibilidade de


substâncias, líquidas ou sólidas, que possam ser usadas como alimento pelo ser
humano.

Abastecimento de Água 10020988

Abastecimento com as características específicas: Disponibilidade e acessibilidade de


água potável, necessária para sustentar a vida do ser humano.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 87


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Clima 10021006

Processo Ambiental com as características específicas: Estado da atmosfera num


dado momento ou lugar, no que diz respeito à temperatura, pressão, humidade,
nuvens, ou quaisquer outras alterações meteorológicas, que influencia a vida e o
desenvolvimento dos seres humanos.

Clima Frio 10004526

Clima com as características específicas: Temperatura exterior muito inferior à do


corpo humano, que influencia a vida e desenvolvimento dos seres humanos.

Clima Quente 10009179

Clima com as características específicas: Temperatura exterior muito superior à do


corpo humano, que influencia a vida e desenvolvimento dos seres humanos.

Clima Húmido 10009237

Clima

Vento 10021121

Processo Ambiental com as características específicas: Movimento natural do ar,


corrente de ar verificável que se move na atmosfera, paralelamente à superfície da
terra, que influencia a vida e o desenvolvimento dos seres humanos.

Processo Familiar 10007646

Processo com as características específicas: Interacções positivas ou negativas que


se vão desenvolvendo e padrões de relacionamento entre os membros da família.

Família Disfuncional 10012718

Processo Familiar com as características específicas: Família incapaz de desenvolver


as suas funções e tarefas. Alteração dos papéis na família. Falta de objectivos da
família. Indiferença face à mudança. Inabilidade para reconhecer a necessidade de
ajuda e para lidar com tensões, stresse e crises. Negligência da habitação.
Desconfiança para com outras pessoas. Sentimento de falta de esperança.

Crise Familiar 10007577

Processo Familiar com as características específicas: Facto repentino que desequilibra


a estabilidade mental, social e económica do grupo familiar, causando uma
inadaptação e alteração temporária do desempenho normal da família. Dificuldade da
família para resolver problemas, para reconhecer situações de mudança, para
reconhecer recursos internos, para reconhecer redes externas de suporte, ambiente
tenso, comunicação familiar ineficaz.

Planeamento Familiar 10007622

Processo Familiar com as características específicas: Processo comportamental de


regular o número e espaçamento etário das crianças numa família, tendo em conta os
costumes e a lei, o número de crianças e adultos ideal ou aceitável na família ou a
valorização de um sexo em relação ao outro.

88 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Processo Psicológico 10015961

Processo

Atitude 10002930

Processo Psicológico com as características específicas: Modelos mentais,


orientações e opiniões aceites.

Atitude Face ao Cuidado 10002948

Atitude com as características específicas: Opinião acerca do tratamento e do


fornecedor de cuidados de saúde.

Atitude Face à Gestão de Medicamentos 10002953

Atitude com as características específicas: Opinião acerca do regime e tratamento


medicamentoso.

Atitude Face ao Cuidado no Domicílio 10002969

Atitude com as características específicas: Opinião acerca do tratamento


providenciado no domicílio.

Atitude Face ao Status Nutricional 10002976

Atitude com as características específicas: Opinião acerca do peso corporal


relacionado com ingestão de alimentos.

Atitude Face à Cirurgia 10002982

Atitude com as características específicas: Opinião acerca da cirurgia planeada ou


realizada.

Atitude Face à Dor 10002995

Atitude com as características específicas: Opinião acerca da intensidade e qualidade


da dor.

Crença 10003229

Atitude com as características específicas: Opiniões, convicções e fé.

Crença Cultural 10005427

Crença com as características específicas: Convicção e disposição da pessoa para


manter ou abandonar acções tendo em conta os valores da sua própria cultura.

Crença Errónea 10005709

Crença com as características específicas: Falsa crença fixa, obtida sem adequada
estimulação externa e inconsistente com o próprio conhecimento e experiências do
indivíduo, uma falsa crença a respeito da estrutura do mundo social e natural que não
pode ser corrigida pela razão, argumentação ou persuasão ou pela evidência dos
próprios sentidos.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 89


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Discriminação 10006037

Crença com as características específicas: Prática de fazer distinções no tratamento;


mostrar parcialidade ou preconceito para com um grupo com atributos comuns,
frequentemente associado ao reconhecimento de outros como distintos ou diferentes.

Discriminação pela Idade 10001972

Discriminação com as características específicas: Prática de fazer distinções no


tratamento; mostrar parcialidade ou preconceito com base na idade.

Racismo 10016240

Discriminação com as características específicas: Prática de fazer distinções no


tratamento; mostrar parcialidade ou preconceito com base na raça.

Sexismo 10017920

Discriminação com as características específicas: Prática de fazer distinções no


tratamento; mostrar parcialidade ou preconceito com base no sexo.

Preocupação 10015466

Crença com as características específicas: Dominar e ocupar a mente de forma a


excluir outros pensamentos ou estar mentalmente distraído.

Obsessão 10013540

Preocupação com as características específicas: Pensamento ou ideia persistente,


com o qual a mente está contínua e involuntariamente preocupada, pensamentos
sugestivos de actos irracionais, repetição do pensamento, pensamentos sobre
detalhes triviais e irrelevantes, ideias absurdas sem base na realidade, que não são
passíveis de ser eliminadas pela lógica ou razão, associadas a comportamento
compulsivo.

Crença Religiosa 10016728

Crença com as características específicas: Convicção e disposição pessoal para


manter e abandonar acções tendo em conta a opinião e princípios religiosos próprios,
fé religiosa que impregna, integra e transcende a natureza biológica e psicossocial de
cada um.

Auto-Consciência 10017688

Crença com as características específicas: Opinião que cada um tem de ser uma
pessoa separada e distinta das outras, com fronteiras pessoais, de ser um indivíduo
com experiências, desejos e actos.

Auto-Imagem 10017776

Crença com as características específicas: Modelo ou percepções ou convicções


acerca da sua pessoa.

90 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Imagem Corporal 10003405

Auto-Imagem com as características específicas: Imagem mental que cada um tem do


seu próprio corpo, de partes do seu corpo e da sua aparência física.

Identidade Pessoal 10014412

Auto-Imagem com características específicas: Conjunto de ideias, sentimentos e


atitudes que cada um tem sobre a sua identidade, valor, capacidades, limitações e
opiniões dos outros; condição de ser uno em substância, natureza e qualidade.

Identidade de Género 10008384

Identidade Pessoal com as características específicas: Conjunto de ideias,


sentimentos e atitudes que cada um tem sobre a sua identidade sexual, tendo em
conta o seu sentir pessoal ou interior como homem ou mulher.

Personalidade 10014420

Identidade pessoal com as características específicas: Conjunto de traços


comportamentais e atitudes, pelo qual cada um é reconhecido como uma pessoa
individual e distinta, uno em substância, natureza e qualidade ao longo do tempo.

Personalidade Extrovertida 10007447

Personalidade com as características específicas: Conjunto de traços e atitudes


dirigidos para fora da pessoa e principalmente implicados na realidade externa e
ambiente, em vez de o serem nos sentimentos e pensamentos interiores;
acompanhada de elevada sociabilidade, temperamento activo, assertivo, energético,
entusiástico; estas pessoas são impulsivas, faladoras e emocionalmente expressivas.

Personalidade Introvertida 10010820

Personalidade com as características específicas: Conjunto de traços e atitudes


dirigidas para o interior da própria pessoa; estas pessoas são passivas, tímidas,
retraídas, emocionalmente reservadas e absorvidas em si próprias.

Personalidade Lábil 10011061

Personalidade com as características específicas: Conjunto de traços e atitudes que


se alteram rapidamente, instáveis, sujeitas a mudança, acompanhadas de tendência a
alterações emocionais e oscilações de humor.

Auto-Estima 10017724

Auto-Imagem com as características específicas: Opinião que cada um tem de si


próprio e visão do seu mérito e capacidades, verbalização das crenças sobre si
próprio, confiança em si, verbalização de auto-aceitação e de auto-limitação,
desafiando as imagens negativas sobre si, aceitação do elogio e do encorajamento, da
mesma maneira, que da crítica construtiva.

Crença Espiritual 10018577

Crença com as características específicas: Convicção e disposição pessoal para reter


e abandonar acções tendo em conta os princípios de vida que impregnam, integram e
transcendem a natureza biológica e psicossocial de cada um.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 91


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Estigma 10018835

Crença com as características específicas: Prática de associação de desonra ou


vergonha com outros pela presença de um factor distintivo; frequentemente associada
com doença mental, incapacidade física, religião ou história de comportamento
criminoso.

Tabu 10019404

Crença com as características específicas: Proibição do uso, associação ou menção


de alguma coisa; frequentemente associado ao evitar de determinados alimentos ou
comportamentos.

Tradição 10019980

Crença com as características específicas: Costumes, regras, rituais, símbolos e mitos


transmitidos oralmente ou pela prática e que funcionam como meio de unidade através
das gerações e da história.

Ritual 10017309

Tradição

Valores 10020599

Crença com as características específicas: Disposições para manter ou abandonar


acções tendo em conta a opinião própria sobre o que é bom e mau.

Coping 10005208

Atitude com as características específicas: Disposição para gerir o stresse que desafia
os recursos que cada indivíduo tem para satisfazer as exigências da vida e padrões de
papel auto-protectores que o defendem contra ameaças, percebidas como
ameaçadoras da auto-estima positiva; acompanhada por um sentimento de controlo,
diminuição do stresse, verbalização da aceitação da situação, aumento do conforto
psicológico.

Aceitação 10000329

Processo de Coping com as características específicas: Gerir e controlar ao longo do


tempo, eliminar ou reduzir sentimentos de apreensão e tensão, restrição de
comportamentos destrutivos.

Aceitação do Estado de Saúde 10000338

Aceitação com as características específicas: Reconciliação com as circunstâncias de


saúde.

Adaptação 10001741

Processo de Coping com as características específicas: Disposição para gerir novas


situações e desafios.

92 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Assimilação 10002845

Processo de Coping com as características específicas: Processo de receber novos


factos, responder a novas situações, ou de incorporar novas informações percebidas e
experiências na sua realidade.

Aculturação 10000355

Assimilação com as características específicas: Mudanças ou modificações num grupo


ou num indivíduo, resultantes do contacto com uma cultura diferente.

Burn Out 10003771

Processo de Coping com as características específicas: Depleção de energia devida a


períodos longos de stresse crónico e não aliviado, falta de suporte, falta de relações
respeitosas, pressão externa, conflitos entre as realidades e as expectativas.

Coping Defensivo 10005644

Processo de Coping

Negação 10005721

Processo de Coping com as características específicas: Reduzir, evitar ou repudiar o


conhecimento ou o significado de um acontecimento no sentido de minimizar a
ansiedade ou conflito através de uma recusa inconsciente de aceitar pensamentos,
sentimentos, desejos, impulsos ou factos externos que conscientemente seriam
intoleráveis.

Coping Ineficaz 10005998

Processo de Coping

Negligência 10013028

Atitude com as características específicas: Não dar o devido cuidado ou atenção,


ignorar.

Negligência Unilateral 10020285

Negligência com as características específicas: Perda da capacidade de reconhecer


um lado do corpo ou percepção da falta de consciência de um lado do corpo.

Volição 10020855

Atitude com as características específicas: Escolha consciente, acto de escolher para


o bem-estar próprio.

Adesão 10001756

Volição com as características específicas: Acção auto-iniciada para promover o bem-


estar, recuperação e reabilitação, seguindo as orientações sem desvios, empenhado
num conjunto de acções ou comportamentos. Cumpre o regime de tratamento, toma
os medicamentos como prescrito, muda o comportamento para melhor, sinais de cura,
procura os medicamentos na data indicada, interioriza o valor de um comportamento
de saúde e obedece às instruções relativas ao tratamento. (Frequentemente

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 93


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

associado a suporte familiar e de pessoas significativas, conhecimento sobre os


medicamentos e processo de doença, motivação do cliente, relação entre o
profissional de saúde e o cliente).

Não Adesão 10013248

Adesão com as características específicas: Não seguir ou não estar de acordo com o
regime de tratamento.

Apetite Insaciável 10005334

Volição com as características específicas: Urgência irresistível de consumir


substâncias, especialmente alimentos, drogas ou outros estimulantes.

Pica 10014580

Apetite Insaciável com as características específicas: Sensação de forte desejo de


tipos anormais de alimentos, apetite pervertido, relacionado com a gravidez, mal
nutrição e histeria.

Impulso 10009903

Volição com as características específicas: Força de condução, urgência, força de


motivação.

Iniciativa 10010250

Volição com as características específicas: Disposição para empreender uma acção e


para introduzir ideias ou tomar decisões e agir em conformidade.

Auto-Controlo 10017690

Volição com as características específicas: Disposições tomadas para cuidar do


necessário para a sua própria manutenção; para se conservar activo, manejar as suas
necessidades básicas e íntimas e as actividades de vida.

Força de Vontade 10021109

Volição com as características específicas: Disposição para manter e abandonar


acções, controlar ou não controlar impulsos, tendo em conta o desejo, as intenções e
as tendências.

Vontade de Viver 10021113

Volição com as características específicas: A vontade é influenciada por pensamentos


e desejos de continuar a viver, apesar das circunstâncias difíceis; forte ímpeto de
viver, fazer escolhas ou agir no sentido de continuar a viver.

Cognição 10004485

Processo Psicológico com as características específicas: Disposição para manter e


abandonar acções tendo em conta o conhecimento da pessoa; processo intelectual
envolvendo todos os aspectos da percepção, pensamento, raciocínio e memória.

94 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Pensamento Abstracto 10000301

Cognição com as características específicas: Os pensamentos são adaptáveis e


flexíveis incluindo o uso de conceitos e generalizações; a resolução de problemas é
realizada pela formulação de conclusões lógicas a partir de um conjunto de
observações, tal como formulação de hipóteses e sua testagem; estádio final do
processo de desenvolvimento do pensamento cognitivo de uma criança entre os 12 e
os 15 anos, aproximadamente.

Afasia 10002438

Cognição com as características específicas: Defeito ou ausência da função da


linguagem para usar e compreender as palavras, associada a lesão de determinadas
áreas do cérebro, por exemplo, por traumatismo craniano grave, acidente vascular
cerebral, hipóxia prolongada ou acidentes cardiovasculares.

Afasia Motora 10007406

Afasia com as características específicas: Impossibilidade de formar palavras para se


exprimir oralmente ou por escrito; incapacidade parcial ou completa de exprimir
palavras não implicando necessariamente uma afasia de compreensão ou uma
perturbação da compreensão das palavras e da linguagem.

Disgrafia 10006419

Afasia Motora com as características específicas: Perturbação da escrita,


incapacidade de expressão por palavras ou frases escritas; não implica
necessariamente disfasia.

Disfasia 10006457

Afasia Motora com as características específicas: Perturbação da expressão,


incapacidade de exprimir oralmente as palavras; não implica necessariamente
disgrafia.

Disartria 10018304

Disfasia com as características específicas: Enunciação pouco clara de palavras, as


palavras não são completamente enunciadas, misturam-se ou são parcialmente
eliminadas; associado com fraqueza dos músculos da articulação, lesão do sistema
nervoso, uso de drogas ou pronúncia descuidada.

Tartamudez 10018740

Disfasia com as características específicas: Pronúncia alterada, expressão hesitante,


discurso explosivo, empastado, com hesitação e pausas; associado a alterações
cerebrais ou neuromusculares ou a situações emocionais.

Gaguez 10018944

Disfasia com as características específicas: Enunciação espasmódica de palavras,


envolvendo hesitações excessivas, tropeços e repetições das mesmas sílabas e sons
prolongados; associada a lesão dos órgãos da articulação, defeitos cerebrais e
neuromusculares ou situações emocionais.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 95


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Afasia Sensorial 10009893

Afasia com as características específicas: Perturbação da compreensão da linguagem


e das palavras comunicadas; falta de compreensão completa ou parcial; a expressão
de palavras pode não ser afectada.

Alexia 10002159

Afasia Sensorial com as características específicas: Ausência de compreensão das


palavras escritas.

Dislexia 10006426

Afasia Sensorial com as características específicas: Alteração da função de leitura,


defeito na capacidade de leitura, as letras e palavras escritas são percebidas como
invertidas, a capacidade de distinguir sequências de letras em palavras escritas está
afectada; há dificuldade em distinguir a esquerda da direita; não implica
necessariamente a alexia.

Consciência 10003083

Cognição

Auto-Conhecimento 10017642

Consciência com as características específicas: Percepção da disposição da pessoa


para manter ou abandonar uma acção i.e., razão de primeira ordem para a acção.

Concentração 10004910

Cognição com as características específicas: Atenção focalizada e capacidade mental


para processar o armazenamento e o recordar do conhecimento.

Atenção 10002924

Concentração com as características específicas: Estado de concentração selectiva


que facilita a recepção selectiva de certa informação e a supressão de outra.

Pensamento Concreto 10004923

Cognição com as características específicas: Os pensamentos tornam-se


progressivamente mais lógicos e coerentes com capacidade para escolher, ordenar e
classificar factos, mas com incapacidade para generalizar e lidar com abstracções; a
resolução de problemas é realizada de forma sistemática e concreta baseada naquilo
que é percebido, mantendo literalmente o sentido das palavras e sua aplicação a
exemplos particulares de espécies e não as espécies em geral; estádio do processo
de desenvolvimento do pensamento cognitivo de uma criança entre os 7 e os 11 anos
aproximadamente.

Processo de Tomada de Decisão 10005594

Cognição com as características específicas: Disposição para reter ou abandonar


acções tendo em conta o julgamento; capacidade de escolher entre duas ou mais
alternativas pela identificação da informação relevante, das consequências potenciais
de cada alternativa, dos recursos de suporte e das contradições entre desejos,

96 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

pesando e seleccionando as alternativas; fazer escolhas que afectam o próprio ou


terceiros.

Conflito Decisional 10005587

Cognição

Pensamento Distorcido 10006092

Cognição

Agnosia 10002042

Processo de Pensamento Distorcido com as características específicas: Perda total ou


parcial da capacidade para reconhecer objectos ou pessoas familiares, através de
estímulos sensoriais, em consequência de lesão cerebral que pode afectar qualquer
dos sentidos, e que se classifica consoante estes em agnosia auditiva, visual,
olfactiva, gustativa ou táctil.

Confusão 10004947

Processo de Pensamento Distorcido com as características específicas: Compromisso


da memória com desorientação em relação ao tempo, local ou pessoa; desorientação,
discurso incoerente, agitação, ausência de sentido de direcção.

Delírio 10005692

Processo de Pensamento Distorcido

Processamento de Informação 10010158

Cognição

Pensamento 10019663

Cognição com as características específicas: Processo de separar, ordenar e


classificar pensamentos, pensar de uma maneira lógica, apresentar os pensamentos
através do discurso; associado à orientação para objectivos; uso de formação de
conceitos e mudança dos esquemas mentais.

Aprendizagem 10011246

Pensamento com as características específicas: Processo de adquirir conhecimentos


ou competências por meio de estudo sistemático, instrução, prática, treino ou
experiência.

Aprendizagem Cognitiva 10004492

Aprendizagem com as características específicas: Aquisição de capacidades de


resolução de problemas, associada a inteligência e pensamento consciente.

Aprendizagem de Capacidades 10018225

Aprendizagem com as características específicas: Aquisição do domínio de


actividades práticas associada a treino, prática e exercício.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 97


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Emoção 10006765

Processo Psicológico com as características específicas: Sentimentos e disposições


para manter ou abandonar acções tendo em conta sentimentos de consciência de
prazer ou dor; os sentimentos são conscientes ou inconscientes, expressos ou não
expressos; os sentimentos básicos aumentam habitualmente em períodos de grande
stresse, perturbação mental ou doença, e durante várias fases de transição da vida.

Ambivalência 10002205

Emoção com as características específicas: Estado de experienciar sentimentos


contraditórios e opostos sobre o mesmo objecto.

Raiva 10002320

Emoção com as características específicas: Sentimentos de extremo desprazer, raiva,


indignação, animosidade, frustração e hostilidade que crescem de um impulso interior
ou que ocorrem como mecanismo de defesa; manifesta-se habitualmente por actos
construtivos ou destrutivos dirigidos a si próprio ou aos outros.

Ansiedade 10002429

Emoção com as características específicas: Sentimentos de ameaça, perigo ou


angústia sem causa conhecida, acompanhados de pânico, diminuição da auto-
segurança, aumento da tensão muscular e do pulso, pele pálida, aumento da
transpiração, suor na palma das mãos, pupilas dilatadas e voz trémula.

Angústia da Separação 10017880

Ansiedade com as características específicas: Sentimentos de medo e apreensão


causados pela separação do meio familiar e de pessoas significativas como, por
exemplo, crianças separadas da mãe ou da figura maternal, acompanhados de choro,
lágrimas, reacções de luto, ausência de expressão de emoções, desprendimento,
negação da resignação.

Depressão 10005784

Emoção com as características específicas: Estado no qual a disposição é suprimida


causando tristeza, melancolia, astenia, deterioração da compreensão, concentração
diminuída, sensação de culpa, e sintomas físicos incluindo perda de apetite, insónia e
dor de cabeça.

Desespero 10005811

Emoção com as características específicas: Sentimentos de profunda falta de


esperança, desencorajamento, demérito ou vazio.

Angústia 10006118

Emoção com as características específicas: Sentimentos de dor intensa e forte, pena e


aflição.

Angústia Espiritual 10018583

Angústia com as características específicas: Rotura com o que a pessoa acredita


acerca da vida, questões acerca do sentido da vida, associada ao questionar do

98 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

sofrimento, separação dos laços religiosos ou culturais, mudança nos sistemas de


crenças e valores, sentimentos de intenso sofrimento e zanga contra a divindade.

Inveja 10007013

Emoção com as características específicas: Sentimento de anseio descontente e


ressentido, despertado pela melhor fortuna de outrem, associado à censura do destino
ou da sociedade por não lhe caber uma melhor sorte.

Euforia 10007050

Emoção com as características específicas: Sentimento de júbilo; sentimento


exagerado de bem-estar físico e emocional que se manifesta habitualmente por
extrema alegria, optimismo e auto-satisfação, sem base na realidade ou na verdade,
desproporcionado às causas e inapropriado à situação; associada ao estado maníaco
de perturbações mentais, como doença bipolar ou ao uso de drogas.

Fadiga 10007717

Emoção com as características específicas: Sentimento de diminuição da força ou


resistência, sensação de lassidão, cansaço físico ou mental, pouca atenção, nunca se
sentir bem repousado, diminuição da força ou capacidade normal para trabalho físico
ou psicológico.

Exaustão 10007327

Fadiga com as características específicas: Perda de força ou resistência, sensação de


estar extenuado, irritabilidade crescente, total falta de forças associada a actividade
física extenuante ou exposição a pressão psicológica, acompanhada de perda da
capacidade dos tecidos para responder a estímulos que provocam normalmente a
contracção muscular.

Medo 10007738

Emoção com as características específicas: Sentimentos de ameaça, perigo ou


infelicidade com causa conhecida acompanhada por estado de alerta, concentração
na origem do medo, comportamento agressivo em posição de ataque com os olhos
muito abertos ou fuga da fonte do medo.

Frustração 10008252

Emoção com as características específicas: Sentimentos de descontentamento e


desapontamento no alcançar de um desejo devido a limitações externas, falta de apoio
externo; resistência ou comportamentos errados, desonrosos e insensatos da parte de
outros; os sentimentos de frustração dirigem-se para os outros, não para o próprio.

Luto 10008516

Emoção com as características específicas: Sentimentos de pena associados a perda


ou morte significativa, antecipatória ou real; choque e descrença, (estado de choque);
exaustão, cansaço extremo e letargia, angústia mental, reacções de perda e pranto,
chorar ou soluçar, alarme, descrença, raiva, negação (estado de reacção); ajuste,
aceitação, reorientação, expressão de sentimentos de perda, aceitação da realidade
da perda, ausência de stresse somático, expressão de expectativas positivas acerca
do futuro (estado de aceitação).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 99


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Culpa 10008603

Emoção com as características específicas: Sentimentos de ter procedido


erradamente, conflito de valores ou tensões internas quando alguém desce abaixo do
conjunto de normas que traçou para si próprio; os sentimentos de culpa são dirigidos
para o próprio, não para os outros.

Desamparo 10008920

Emoção com as características específicas: Sentimentos de incapacidade de tomar o


controlo ou de agir independentemente, ficar indefeso; acompanhado por coping
incapacitante ou abandono aprendido, submissão às autoridades, por exemplo, a dos
prestadores de cuidados, associada ao comportamento do papel de doente.

Esperança 10009095

Emoção com as características específicas: Sentimento de ter possibilidades,


confiança nos outros e no futuro, entusiasmo pela vida, expressão de razões para
viver e de desejo de viver, paz interior, optimismo; associada ao traçar de objectivos e
mobilização de energia.

Falta de Esperança 10009105

Emoção

Insegurança 10010311

Emoção com as características específicas: Sentimentos de incerteza, falta de


confiança, inadequação, vergonha, comportamento desastrado, desistência ou
mudança de opinião quando confrontada com a opinião de outros.

Ciúme 10010952

Emoção com as características específicas: Sentimento de suspeita ou ressentimento


de rivalidade no amor e na afeição; os sentimentos de ciúme são direccionados para
os outros em vez de o serem para si próprio; associado aos ciúmes entre irmãos.

Solidão 10011417

Emoção com as características específicas: Sentimentos de falta de pertença,


isolamento emocional, sentimentos de exclusão, sentimento de melancolia e tristeza
associado a falta de companheiros, de simpatia e de amizade acompanhada de
sentimentos de perda de sentido, vazio, afastamento e baixa auto-estima.

Nervosismo 10013071

Emoção com as características específicas: Sentimentos de sobre excitação com


instabilidade, tremores, tremuras das mãos, ruborização da face.

Prazer 10014682

Emoção com as características específicas: Sentimento de gratificação imediata da


pulsão instintiva e satisfação das necessidades básicas como beber quando se tem
sede, ou comer quando se tem fome, ser consolado quando se chora; manifesta-se
habitualmente por expressões de conforto.

100 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Sentimentos de Impotência 10015394

Emoção com as características específicas: Sentimento de falta de controlo numa


situação presente ou acontecimento imediato, reduzida capacidade de escolha,
incapacidade de agir pela convicção de que as suas acções não vão afectar
significativamente os resultados.

Orgulho 10015727

Emoção com as características específicas: Sentimentos de júbilo e satisfação com o


que se consegue realizar, com as qualidades e posses que conferem crédito e opinião
de mérito e importância de cada um.

Tristeza 10017418

Emoção com as características específicas: Sentimentos de desalento e de melancolia


associados com falta de energia.

Vergonha 10017996

Emoção com as características específicas: Sentimentos de perda do auto-respeito


causados por um comportamento errado, desonroso ou insensato; os sentimentos de
vergonha são dirigidos para o próprio, não para os outros.

Sofrimento 10019055

Emoção com as características específicas: Sentimentos prolongados de grande pena


associados a martírio e à necessidade de tolerar condições devastadoras, isto é,
sintomas físicos crónicos como a dor, desconforto ou lesão, stresse psicológico
crónico, má reputação ou injustiça.

Confiança 10020198

Emoção com as características específicas: Sentimento de segurança, acreditar na


bondade, força e fiabilidade dos outros.

Memória 10011907

Processo Psicológico com as características específicas: Actos mentais pelos quais


são armazenadas e recordadas sensações, impressões e ideias; registo mental,
retenção e recordação de experiências, conhecimentos, ideias, sensações e
pensamentos passados.

Amnésia 10002233

Memória com as características específicas: Perda de memória associada a lesão


cerebral ou crise emocional.

Memória de Longo Prazo 10011429

Memória com as características específicas: Capacidade de recordar acontecimentos


ou experiências passadas.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 101


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Memória de Curto Prazo 10018078

Memória com as características específicas: Capacidade de recordar acontecimentos


ou experiências recentes.

Resposta Psicológica 10015974

Processo Psicológico

Crise 10005381

Resposta Psicológica com as características específicas: Situação temporária de


desequilíbrio, tensão, comunicações ineficientes, dificuldade na resolução de
problemas, no reconhecimento das mudanças e recursos; no reconhecimento ou
utilização das redes de suporte externas, associada a acontecimentos de perda ou
stresse, como morte ou o divórcio.

Trabalho de Luto 10012261

Resposta Psicológica com as características específicas: Processo de resolver o luto,


reacção emocional para ajudar a ultrapassar uma grande perda pessoal, sentimentos
de pena ou perda extrema, que se processam através do pranto e do nojo, trabalho
consciente com reacções e emoções de sofrimento.

Luto Familiar 10007614

Processo de Luto com as características específicas: Experienciado pela família após


a perda de um ente querido ou de algum bem material ou imaterial, com manifestação
de sofrimento acompanhado por sintomas físicos e emocionais em mais do que um
membro da família, ambiente familiar de luto e sofrimento, tristeza partilhada e
desorganização temporária das rotinas familiares.

Resposta Psicossocial ao Ensino 10016020

Resposta Psicológica

Resposta Psicossocial ao Ensino sobre a Medicação 10016031

Resposta Psicológica ao Ensino

Resposta Psicossocial ao Ensino sobre a Nutrição 10016049

Resposta Psicológica ao Ensino

Resposta Psicossocial ao Ensino sobre a Dor 10016054

Resposta Psicológica ao Ensino

Resposta Psicossocial ao Ensino sobre Feridas 10016065

Resposta Psicológica ao Ensino

Resposta Psicossocial à Gestão da Dor 10016077

Resposta Psicológica ao Ensino

102 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Resposta Psicossocial ao Planeamento de Cuidados 10016083

Resposta Psicológica ao Ensino

Stresse por Mudança de Ambiente 10016744

Resposta Psicológica com as características específicas: Disposições que se tomam


para gerir perturbações físicas e psicológicas que resultam da deslocação de um
ambiente para outro.

Resposta ao Trauma 10020114

Resposta Psicológica

Resposta ao Trauma Pós-Violação 10016357

Resposta ao Trauma com as características específicas: Resposta inadaptada da


vítima após a violação.

Resposta Silenciosa ao Trauma Pós-Violação 10016361

Resposta ao Trauma Pós-Violação

Serviço 10017908

Processo com as características específicas: Disponibilidade, atribuição e distribuição


de sistemas que correspondam a uma necessidade pública e a benefícios comuns
para as pessoas.

Serviço de Comunicações 10004722

Serviço com as características específicas: Provisão de meios electrónicos e


mecânicos de envio de mensagens.

Serviço de Educação 10006572

Serviço com as características específicas: Provisão de serviços e operações que


dizem respeito à educação e à aquisição, manutenção e melhoria de conhecimentos,
competências, capacidades vocacionais ou artísticas.

Serviço de Emprego 10006783

Serviço com as características específicas: Provisão de oportunidades de trabalho,


negócios, parcerias, corporações comerciais ou contratos profissionais e outros
empreendimentos e empresas que assegurem os pagamentos ou salários necessários
para sustentar financeiramente as pessoas.

Serviço de Energia 10006921

Serviço com as características específicas: Fornecimento de energia para o


aquecimento e iluminação correspondendo às necessidades das pessoas.

Serviço Funerário 10008281

Serviço

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 103


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Serviço de Habitação 10009180

Serviço com as características específicas: Provisão de abrigos, residências, andares


e casas adequados e necessários para responder às necessidades públicas.

Serviço Jurídico 10011280

Serviço

Serviço de Polícia 10014719

Serviço com as características específicas: Instituições e pessoas encarregadas da


tarefa de proteger os cidadãos, defendendo-os de acidentes e perigos, detectando e
prevenindo o crime.

Serviço Religioso 10016737

Serviço

Serviço de Transportes 10020069

Serviço com as características específicas: Provisão de serviços apropriados,


disponíveis e acessíveis às pessoas para as suas necessidades de transporte.

Serviço de Tratamento de Resíduos 10020942

Serviço com as características específicas: Provisão de serviços apropriados para


armazenamento, recolha, processamento e eliminação de resíduos.

Serviço de Tratamento de Água 10020961

Serviço com as características específicas: Provisão de serviços apropriados para


descontaminar a água para que esta fique pronta a ser consumida pelo Homem,
através de armazenamento, sedimentação, filtração e desinfecção da água de
utilização pública.

Processo Social 10018406

Processo com as características específicas: Processo segundo o qual os indivíduos


aprendem a viver de acordo com as expectativas e os padrões de um grupo ou da
sociedade; adquirir crenças, hábitos, valores e aceitar estilos de comportamento
através da imitação, interacção familiar e sistemas educacionais; procedimentos
segundo os quais a sociedade integra os indivíduos.

Desobediência Civil 10004428

Processo Social com as características específicas: Oposição a uma lei de maneira


não violenta, recusando cumpri-la por razões da consciência.

Acto Criminoso 10005368

Desobediência Civil com as características específicas: Actos ilegais punidos por lei.

104 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Vandalismo 10020608

Desobediência Civil com as características específicas: Ataque ou destruição


planeada e desnecessária a edifícios públicos e a outra propriedade pública.

Conflito Laboral 10010041

Processo Social com as características específicas: Desacordo entre as duas partes


do sector laboral, isto é, a gestão e a força de trabalho, no que diz respeito às
condições de trabalho, incluindo despedimentos e salários.

Greve Oficial 10013643

Conflito Laboral com as características específicas: Conflito de acordo com o sistema


de negociação, no sentido de conseguir melhores condições de trabalho,
habitualmente pela recusa de continuar a trabalhar.

Greve Não Oficial 10020318

Conflito Laboral com as características específicas: Conflito em desacordo com o


sistema de negociação no sentido de conseguir melhores condições de trabalho;
habitualmente pela recusa de continuar a trabalhar.

Coesão Social 10018362

Processo Social com as características específicas: Processo ou acto de manter-se


junto.

Processo Espiritual 10018596

Processo

Comportamento Espiritual 10018565

Processo Espiritual

Meditação 10011897

Comportamento Espiritual

Rezar 10015413

Comportamento Espiritual

Culto 10021166

Comportamento Espiritual

Status 10018793

Foco com as características específicas: Condição da pessoa relativamente a outras,


posição relativa de uma pessoa.

Capacidade 10000034

Status

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 105


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Capacidade para se Ajustar 10000047

Capacidade

Capacidade para Comunicar 10000052

Capacidade

Capacidade para Gerir o Regime 10000068

Capacidade

Capacidade Parental 10000109

Capacidade

Capacidade de Desempenho 10000075

Capacidade

Capacidade para se Alimentar 10000166

Capacidade de Desempenho com as características específicas: Organizar a ingestão


de alimentos sob a forma de refeições saudáveis, cortar e partir os alimentos em
pedaços manejáveis, levar os alimentos à boca, colocá-los na boca utilizando os
lábios, músculos e língua e alimentando-se até estar satisfeito.

Capacidade para Manter a Saúde 10000081

Capacidade de Desempenho

Capacidade para Arranjar a Casa 10000099

Capacidade de Desempenho

Capacidade para Realizar a Higiene Pessoal 10000184

Capacidade de Desempenho com as características específicas: Manter um padrão


contínuo de higiene, manter o corpo limpo e bem arranjado, sem odor corporal, lavar
regularmente as mãos, limpar as orelhas, nariz e áreas perineais, manter a pele macia
usando princípios de preservação e manutenção de limpeza.

Capacidade para Tomar Banho 10000121

Capacidade de Desempenho com as características específicas: Enxaguar o corpo ou


partes dele em água por exemplo entrando ou saindo da banheira, providenciando
todo o material para o banho, obtendo ou abrindo a água, lavando e secando o corpo.

Capacidade para se Vestir 10000145

Capacidade de Desempenho com as características específicas: Colocar ou retirar


roupas e sapatos adaptados à situação e ambiente tendo em consideração
convenções e códigos normais de vestir, vestir e despir as roupas pela sequência
correcta, fechando-as de forma correcta.

106 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Capacidade para se Arranjar 10000178

Capacidade de Desempenho com as características específicas: Manter-se asseado,


cuidar do cabelo e da barba, barbear-se, pentear-se, escovar ou encaracolar o cabelo,
lavar, arranjar as unhas, aplicar desodorizante, cosméticos e maquilhagem, manter as
roupas limpas sem odor e em ordem, verificar a aparência ao espelho.

Capacidade para Desempenhar Actividades de Lazer 10000132

Capacidade de Desempenho

Capacidade para Usar o Sanitário 10000197

Capacidade de Desempenho com as características específicas: Desempenhar


actividades para manter a higiene íntima, limpando-se após urinar ou evacuar, deitar
fora os produtos de eliminação, puxando o autoclismo de maneira adequada, no
sentido de manter o ambiente limpo e evitar a infecção.

Capacidade para Proteger 10000215

Capacidade

Capacidade para Socializar 10000227

Capacidade

Capacidade para Deglutir 10000236

Capacidade

Capacidade para Melhorar 10000243

Capacidade

Capacidade para se Transferir 10000204

Capacidade com as características específicas: Mover e mudar o corpo entre a cama


e a cadeira.

Fertilidade 10007888

Capacidade com as características específicas: Capacidade para participar na


reprodução de uma criança viva.

Fertilidade Feminina 10007826

Fertilidade com as características específicas: Fertilidade da mulher em idade


reprodutora, que se caracteriza pela menstruação e produção de óvulos e hormonas
sexuais que permitem conceber e engravidar.

Fertilidade Masculina 10011558

Fertilidade com as características específicas: Fertilidade do homem em idade


reprodutora, que se caracteriza pela produção de hormonas sexuais e
espermatozóides que permitem fecundar e engravidar uma mulher.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 107


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Mobilidade 10012108

Capacidade com as características específicas: Movimento voluntário e psicomotor do


corpo, incluindo a coordenação dos movimentos musculares e articulares, bem como o
desempenho do equilíbrio, o posicionamento corporal e a deambulação.

Capacidade para Andar 10000258

Mobilidade

Mobilidade na Cama 10003181

Mobilidade

Mobilidade na Cadeira de Rodas 10021068

Mobilidade

Desempenho Escolar 10017559

Capacidade com as características específicas: Capacidade proporcional à idade, para


atingir os padrões estabelecidos pela escola e para o ano em que o aluno estuda;
associada à saúde do aluno, capacidade para aprender, formas de estudar e
qualidade do ensino.

Acesso 10000340

Status com as características específicas: Oportunidade para obter ou fazer uso de


alguma coisa; a capacidade ou direito de abordar, entrar, sair, comunicar com, ou
fazer uso de alguma coisa.

Acesso Intravenoso 10010780

Acesso com as características específicas: Entrar numa veia.

Consecução 10000364

Status com as características específicas: Realização ou conclusão de tarefas.

Intolerância à Actividade 10000408

Status com as características específicas: Falta de capacidade para manter a energia,


energia física e psicológica insuficiente para tolerar ou completar as actividades diárias
necessárias ou desejadas, cansaço fácil, movimentos corporais extenuantes.

Apetite 10002455

Status com as características específicas: Sensação de desejo de satisfazer as


necessidades orgânicas em nutrientes, ou de um tipo particular de alimentos.

Equilíbrio 10003110

Status com as características específicas: Segurança do corpo e coordenação dos


músculos, ossos e articulações para estabilizar o corpo como um todo ou partes para
permitir o movimento, manter a cabeça levantada, manter-se em pé, sentar-se em

108 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

posição correcta, capacidade para manter o equilíbrio, é em certa medida dependente


da idade.

Conforto 10004655

Status com as características específicas: Sensação de tranquilidade física e bem-


estar corporal.

Congestão 10004952

Status

Consentimento 10004981

Status

Continuidade 10005064

Status

Continuidade de Cuidados 10005072

Continuidade

Controlo 10005135

Status

Controlo da Dor 10005157

Controlo

Diversidade Cultural 10005443

Status com as características específicas: Coexistência de diferentes grupos, por


exemplo, étnicos, religiosos, linguísticos e outros grupos com os seus próprios valores
e crenças, tradições e diferentes estilos de vida.

Incapacidade 10005980

Status com as características específicas: Perda ou ausência de uma aptidão física ou


mental observável e mensurável, ou incapacidade física ou mental.

Resistência 10006875

Status com as características específicas: Disposição para manter, concentrar e


restaurar energia ao longo do tempo e sustentar um esforço prolongado.

Etnicidade 10007045

Status com as características específicas: Registo e classificação de indivíduos pela


sua nacionalidade, herança, costumes e linguagem.

Cheiro Fétido 10008206

Status com as características específicas: Agressivo para o sentido do olfacto.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 109


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Saúde 10008711

Status com as características específicas: Processo dinâmico de adaptar-se a, e de


lidar com o ambiente, satisfazer necessidades e alcançar o potencial máximo de bem-
estar físico, mental, espiritual e social, não meramente a ausência de doença ou de
enfermidade.

Saúde Comunitária 10004767

Saúde com as características específicas: Taxa relativa de saúde numa comunidade,


estado ou condição de uma comunidade quanto aos níveis relativos de saúde e de
doença.

Saúde Ocupacional 10013586

Saúde com as características específicas: Estado em que um trabalhador é capaz de


funcionar num nível óptimo de bem-estar no local de trabalho.

Bem-Estar 10021047

Saúde com as características específicas: Imagem mental de bem-estar, equilíbrio,


contentamento, amabilidade ou alegria e conforto, usualmente demonstrada por
tranquilidade consigo próprio e abertura para as outras pessoas ou satisfação com a
independência.

Bem-Estar Físico 10014514

Bem-Estar com as características específicas: Imagem mental de estar em boas


condições físicas ou conforto físico, satisfação com controlo de sintomas tais como o
controlo da dor ou estar contente com o meio físico envolvente.

Bem-Estar Psicológico 10015990

Bem-Estar com as características específicas: Imagem mental de estar em boas


condições psicológicas, satisfação com o controlo do stresse e do sofrimento.

Bem-Estar Social 10018452

Bem-Estar

Bem-Estar Espiritual 10018622

Bem-Estar com as características específicas: Imagem mental de estar em contacto


com o princípio da vida, que atravessa todo o ser e que integra e transcende a sua
natureza biológica e psicossocial.

Direitos Humanos 10009216

Status

Direitos do Cliente 10014184

Direitos Humanos

110 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Autonomia 10003054

Direito do Cliente com as características específicas: Autónomo, independente, ter


auto-controlo e estar orientado.

Confidencialidade 10004934

Direito do Cliente

Dignidade 10005979

Direito do Cliente

Privacidade 10015758

Direito do Cliente

Identidade 10009715

Status

Identidade do Doente 10014166

Identidade

Integridade 10010416

Status com as características específicas: Conjunto de traços e atitudes de


honestidade, rectidão moral, coerência, solidez, responsabilidade, não
contemporizando com gratificações, auto-indulgência ou recompensas.

Integridade da Pele 10018241

Integridade

Integridade dos Tecidos 10003530

Integridade

Erosão dos Tecidos 10019732

Integridade dos Tecidos com as características específicas: Perda da epiderme,


expondo a papila dérmica.

Conhecimento 10011042

Status com as características específicas: Conteúdo específico de pensamento


baseado na sabedoria adquirida, na informação ou aptidões aprendidas, conhecimento
e reconhecimento de informação.

Conhecimento sobre a Saúde 10008753

Status de Conhecimento com as características específicas: Estar ciente dos


problemas de saúde comuns, práticas saudáveis e serviços de saúde disponíveis,
capacidade de reconhecer sinais e sintomas de doença e de partilhar a informação
com outros significativos.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 111


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Conhecimento Sobre Cuidado à Ferida 10011026

Status de Conhecimento

Conhecimento Sobre Cicatrização de Ferida 10011035

Status de Conhecimento

Esperança de Vida 10011331

Status com as características específicas: Idade média de morte numa dada


população de nados vivos.

Satisfação Conjugal 10011747

Status com as características específicas: Continuidade na realização dos desejos,


emoções gratificantes ou ratificação entre os parceiros de um casamento ou casais de
uma família.

Necessidade 10012495

Status

Necessidade Dietética 10005946

Necessidade

Status Neurológico 10013141

Status

Alerta 10002144

Status Neurológico com as características específicas: Nível de atenção ou de prestar


atenção de forma vigilante a alguma coisa, em condições para agir.

Estado de Consciência 10004975

Status Neurológico com as características específicas: Capacidade de o pensamento


responder a impressões e que resulta de uma combinação dos sentidos em ordem a
manter o pensamento alerta, acordado e sensível ao ambiente exterior.

Coma 10004629

Consciência com as características específicas: Inconsciência profunda sem respostas


fisiológicas, incluindo a ausência de respostas a estímulos dolorosos.

Desmaio 10007508

Consciência com as características específicas: Perda repentina da consciência


precedida imediatamente por palidez e fraqueza.

Sonolência 10018512

Consciência com as características específicas: Torpor pernicioso, adormecimento


não natural.

112 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Estupor 10018937

Consciência com as características específicas: Condição de sono profundo com


resposta positiva a estímulos dolorosos.

Estado Maníaco 10011706

Status Neurológico com as características específicas: Estado da emoção cheio de


vitalidade positiva, negando preocupações e perdendo a inibição. Uma pessoa neste
estado experimenta exaltação do ego, sentido de realização, hilaridade, torna-se
verborreico, hiperactivo, e desenvolve-se excitação psicomotora, voo das ideias.

Orientação 10013810

Status Neurológico com as características específicas: Certeza das relações com o


ambiente em termos de tempo, como o ano, a estação, o mês, o dia, a hora exacta;
em termos de lugar, como país, província, cidade, local de trabalho ou casa e em
termos de consciência da própria identidade, como a idade e data de nascimento e em
termos de reconhecimento das pessoas em redor.

Resposta 10017091

Status Neurológico com as características específicas: Reacção a estímulos.

Status Fisiológico 10014546

Status

Débito Cardíaco 10003887

Status Fisiológico com as características específicas: Quantidade de sangue ejectada


por minuto do ventrículo esquerdo de modo a suportar uma pressão de perfusão
sistémica, pulsos periféricos normais, ritmo e sons cardíacos normais e preenchimento
das veias jugulares, associada à tolerância à actividade e ao nível de actividade.

Status Cardíaco 10003927

Status Fisiológico

Status Nutricional 10013419

Status Fisiológico com as características específicas: Peso e massa corporal em


relação com a ingestão de alimentos e nutrientes específicos estimados de acordo
com a altura, estrutura corporal e idade.

Saída de Líquidos 10008043

Status Nutricional

Volume de Líquidos 10008062

Status Nutricional com as características específicas: Conjunto dos processos


orgânicos e mecanismos homeostáticos implicados em regular a retenção e
eliminação de líquidos orgânicos, tais como a quantidade e equilíbrio de água e
electrólitos nos compartimentos intracelulares do corpo.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 113


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Ingestão Nutricional 10013403

Status Nutricional com as características específicas: Quantidade e qualidade de


nutrientes ou alimentos introduzidos no corpo.

Ingestão de Líquidos 10008015

Ingestão Nutricional com as características específicas: Processo de suprimento em


nutrientes líquidos e água, necessários para o crescimento, funcionamento normal e
manutenção da vida.

Ingestão de Alimentos 10008101

Ingestão Nutricional com as características específicas: Processo de suprimento em


nutrientes como proteínas, minerais, glícidos e vitaminas lipossolúveis necessárias
para o crescimento, funcionamento normal e manutenção da vida.

Percentagem de Gordura Corporal 10014262

Status Fisiológico

Dimensão Física 10014483

Status Fisiológico

Altura 10008912

Dimensão Física

Capacidade Adaptativa Intracraniana 10010640

Dimensão Física

Comprimento 10011312

Dimensão Física

Pressão 10015608

Dimensão Física

Pressão Sanguínea 10003335

Pressão com as características específicas: Pressão exercida pelo sangue circulante


nas paredes dos vasos do coração e das circulações sistémica e pulmonar.

Pressão Intracraniana 10010655

Pressão

Temperatura 10019556

Dimensão Física

114 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Temperatura Corporal 10003507

Temperatura com as características específicas: Calor corporal relacionado com o


metabolismo do corpo, mantido a um nível constante, com uma ligeira subida na
temperatura corporal durante o período diurno em comparação com a temperatura
corporal durante o sono e repouso.

Peso Corporal 10021034

Dimensão Física

Excesso de Peso 10013899

Peso Corporal com as características específicas: Condição de elevado peso e massa


corporal, habitualmente 10-20% acima do peso ideal, aumento proporcional de células
gordas, predominantemente nas vísceras e tecido subcutâneo, associado a ingestão
excessiva de nutrientes, alimentação em excesso e falta de exercício.

Obeso 10013457

Excesso de Peso com as características específicas: Condição de elevado peso e


massa corporal, habitualmente mais de 20% acima do peso ideal, aumento anormal na
proporção de células gordas, predominantemente nas vísceras e tecido subcutâneo,
associado a ingestão excessiva e contínua de nutrientes, alimentação em excesso e
falta de exercício, durante longos períodos de tempo.

Baixo Peso Corporal 10020263

Peso Corporal

Emaciação 10006749

Baixo Peso Corporal com as características específicas: Condição de magreza


excessiva, associada a falta de nutrição, dieta excessiva, fome, excesso de exercício
ou consequência de doença que afecte a utilização de alimentos e nutrientes.

Status Respiratório 10016962

Status Fisiológico

Status de Perfusão de Tecidos 10019750

Status Fisiológico

Densidade Populacional 10014742

Status com as características específicas: Número de pessoas por unidade de área


geográfica.

Status Psicológico 10015988

Status

Desolação 10005807

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 115


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Status Psicológico com as características específicas: Sentimentos de estar


abandonado e completamente sozinho, acompanhados de desespero, comportamento
depressivo e angustiado, expressão de desespero ou de falta de esperança.

Taxa 10016390

Status

Taxa de Nascimento 10003272

Taxa com as características específicas: Número de nados vivos que ocorrem numa
população durante um determinado ano por 1000 membros dessa população.

Taxa de Fluxo Sanguíneo 10003326

Taxa com as características específicas: Medida da circulação sanguínea pelos vasos


dos tecidos do corpo.

Taxa de Criminalidade 10005375

Taxa com as características específicas: Taxa relativa de crimes cometidos numa


comunidade.

Taxa de Mortalidade 10005573

Taxa com as características específicas: Taxa relativa de mortes em indivíduos.

Taxa de Mortalidade Infantil 10010073

Taxa de Mortalidade com as características específicas: Taxa relativa de mortes em


crianças.

Taxa de Mortalidade Materna 10011781

Taxa de Mortalidade com as características específicas: Taxa relativa de mortes em


mulheres durante o parto.

Taxa de Mortalidade Perinatal 10014338

Taxa de Mortalidade com as características específicas: Proporção relativa de mortes


perinatais (nados mortos às ou após 28 semanas de gravidez e mortes de recém-
nascidos com menos de uma semana).

Taxa de Idosos 10006636

Taxa com as características específicas: Proporção relativa de cidadãos seniores.

Frequência Cardíaca 10008833

Taxa

Frequência Cardíaca Apical 10002440

Frequência Cardíaca

116 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Frequência Cardíaca Periférica 10008846

Frequência Cardíaca

Taxa de Imunização 10009791

Taxa com as características específicas: Taxa relativa de imunização de indivíduos


para doenças específicas.

Incidência de Doença 10009926

Taxa com as características específicas: Taxa relativa de indivíduos com uma


determinada doença.

Taxa de Doenças Transmissíveis 10004686

Incidência de Doença com as características específicas: Proporção numérica de


indivíduos com uma infecção capaz de ser transmitida de uma pessoa ou animal para
outro.

Taxa de Traumatizados 10010297

Taxa com as características específicas: Frequência de incidentes de lesão física


intencional ou acidental, ou dano dos tecidos, numa população definida durante um
período específico de tempo.

Nível de Pobreza 10011320

Taxa com as características específicas: Taxa relativa do número de membros de uma


comunidade ou sociedade sem recursos financeiros ou materiais para satisfazer um
nível esperado de necessidades básicas.

Taxa de Literacia 10011396

Taxa com as características específicas: Taxa relativa de indivíduos capazes de ler ou


escrever, numa comunidade ou população.

Taxa de Migração 10012051

Taxa com as características específicas: Número de pessoas que se deslocam para


dentro ou fora de uma certa área, por 1000 elementos da população num determinado
ano.

Pulso 10016134

Taxa

Pulso Pedioso 10014215

Pulso

Pulso Radial 10016255

Pulso

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 117


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Frequência Respiratória 10016904

Taxa com as características específicas: Número de ciclos respiratórios por minuto.

Taxa de Desemprego 10020271

Taxa com as características específicas: Taxa relativa de indivíduos incapazes de


conseguir um trabalho ou emprego remunerado.

Rácio 10016405

Status

Disponibilidade 10016414

Status com as características específicas: Estar preparado ou disponível para acção


ou progresso.

Disponibilidade para Aprender 10016422

Disponibilidade

Recuperação 10016507

Status com as características específicas: Readquirir força, restabelecer a saúde,


condição normal ou modo de vida.

Recuperação Emocional 10006777

Recuperação

Recuperação Financeira 10007928

Recuperação

Recuperação Física 10014496

Recuperação

Recuperação Sexual 10017983

Recuperação

Recuperação Cirúrgica 10019249

Recuperação

Ritmo 10017210

Status

Ritmo Cardíaco 10003904

Ritmo

118 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco

Ritmo Respiratório 10016915

Ritmo

Status Social 10018410

Status

Sem Abrigo 10009069

Status Social com as características específicas: Indivíduos ou Famílias sem


residência fixa, normalmente associado a falta de recursos necessários para
providenciar um abrigo adequado, nutrição inadequada, isolamento social, acesso
limitado a instalações sanitárias e vulnerabilidade a riscos, por exemplo, doenças,
violência e abuso de substâncias.

Criança de Rua 10018874

Sem Abrigo com as características específicas: Menor; foragido; criança órfã ou


abandonada; focada na sobrevivência; inadequadamente protegida, supervisionada ou
direccionada por adultos responsáveis. Frequentemente associado a falta de
escolaridade regular, exposição a riscos ambientais, violência e abuso; contacto
limitado ou inexistente com membros de família.

Isolamento Social 10018389

Status Social

Status Espiritual 10018614

Status

Stresse 10018888

Status com as características específicas: Sentimento de estar sob pressão e


ansiedade ao ponto de ser incapaz de funcionar de forma adequada física e
mentalmente, sentimento de desconforto, associado a experiências desagradáveis,
associado à dor, sentimento de estar física e mentalmente cansado, distúrbio do
estado mental e físico do indivíduo.

Susceptibilidade 10019296

Status

Susceptibilidade à Infecção 10019306

Susceptibilidade

Tendência 10019560

Status

Tendência para Deambular 10019573

Tendência

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 119


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
DOCUMENTO DE TRABALHO (ESEnfSJ)

Cliente Foco

Localização Juízo
Momento Recursos
Acção

Juízo

Opinião clínica ou determinação relativamente ao foco da prática de enfermagem (por


exemplo, nível diminuído, risco, melhorado, interrompido, anormal).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 121


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
DOCUMENTO DE TRABALHO (ESEnfSJ)

CIPE® EIXO - JUÍZO

Juízo

Juízo Positivo ou Negativo

Comprometido

Melhorado

Estado

Dependência
Nível Absoluto

Estado de Normalidade
Dimensão

Progressão
Potencialidade

Tamanho
Nível Relativo

122 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Juízo

Juízo Positivo ou Negativo 10010981

Juízo com as características específicas: Julgar positiva ou negativamente.

Melhorado 10014956

Juízo Positivo ou Negativo com as características específicas: Estado julgado como


positivo, eficaz.

Comprometido 10012938

Juízo Positivo ou Negativo com as características específicas: Estado julgado como


negativo, alterado, inadequado, ou ineficaz.

Estado 10018786

Juízo

Nível Absoluto 10000270

Estado

Nível Esperado 10007343

Nível Absoluto com as características específicas: Média, quantidade, intenção ou


intensidade possível ou provável.

Elevado 10009007

Nível Absoluto com as características específicas: Acima da média ou mais do que o


normal em quantidade, intenção ou intensidade.

Diminuído 10011438

Nível Absoluto com as características específicas: Falta; défice; abaixo da média, ou


da normal quantidade, intenção ou intensidade.

Dependência 10005766

Estado com as características específicas: Estar dependente de alguém ou de alguma


coisa para ajuda ou suporte.

Dependente 10005778

Estado de Dependência com as características específicas: Estado de estar


dependente de alguém ou de alguma coisa, para ajuda ou suporte.

Independente 10010002

Estado de Dependência com as características específicas: Estado de não estar


dependente de alguém ou de alguma coisa, para ajuda ou suporte.

Dimensão 10007423

Estado

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 123


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Juízo

Nenhum 10013253

Dimensão com as características específicas: Nulo, nenhuma parte.

Parcial 10014081

Dimensão

Total 10019876

Dimensão

Estado de Normalidade 10013305

Estado com as características específicas: Anormal; atípico, visível, ou regular.

Anormal 10013269

Estado de Normalidade

Normal 10013295

Estado de Normalidade com as características específicas: De acordo com a norma,


típico, padrão, o estado habitual ou esperado.

Potencialidade 10015151

Estado

Actual 10000420

Potencialidade com as características específicas: Presente ou real.

Potencial para Desenvolvimento 10015007

Potencialidade com as características específicas: Capacidade para melhorar, possuir


a capacidade de crescimento e posterior desenvolvimento.

Risco 10017252

Potencialidade com as características específicas: Possibilidade de perda ou


problema, o problema é esperado com uma certa probabilidade, potencial para um
estado negativo.

Progressão 10015789

Estado

Completo 10004849

Progressão com as características específicas: Concluído, chegou ao fim, terminado.

Interrompido 10010519

Progressão com as características específicas: Suspenso temporariamente.

124 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Juízo

Iniciado 10018764

Progressão com as características específicas: Principiar ou começar.

Nível Relativo 10016697

Estado

Nível Decrescente 10005616

Nível Relativo com as características específicas: Diminuir em tamanho, quantidade ou


grau.

Nível Crescente 10009974

Nível Relativo com as características específicas: Crescer, aumentar ou expandir em


tamanho.

Mesmo Nível 10017473

Nível Relativo com as características específicas: Inalterado, igual em tamanho ou


valor.

Tamanho 10018218

Estado

Tamanho Médio 10003065

Tamanho

Grande 10011116

Tamanho com as características específicas: Tamanho acima da média.

Pequeno 10018315

Tamanho com as características específicas: Tamanho abaixo da média.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 125


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente Foco

Localização Juízo

Momento Recursos
Acção

Recursos

Forma ou método de concretizar uma intervenção (por exemplo, ligadura, técnica de


treino vesical, serviço de nutrição).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 127


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
CIPE® EIXO - RECURSOS

Recursos

Artefacto

Profissional
de Saúde

Serviço de
Saúde

Material

Técnica

Terapia

128 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Artefacto 10002591

Recursos

Dispositivo 10005869

Artefacto

Dispositivo de Recolha ou Absorção 10000289

Dispositivo

Arrastadeira 10003199

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Bacio 10004158

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Saco de Colostomia 10004601

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Cadeira Sanita 10004693

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Fralda 10005914

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Lençol/Capa 10006248

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Saco de Ileostomia 10009736

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Penso Higiénico 10017487

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Tampão 10019443

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Saco de Urina 10020484

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Urinol 10020497

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 129


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Saco de Drenagem de Ferida 10021215

Dispositivo de Recolha ou Absorção

Dispositivo de Avaliação 10002734

Dispositivo

Instrumento de Avaliação 10002832

Dispositivo de Avaliação

Dispositivo de Banho 10003147

Dispositivo

Chuveiro 10018084

Dispositivo de Banho

Dispositivo de Comunicação 10004714

Dispositivo

Sistema de Alarme 10002116

Dispositivo de Comunicação

Dispositivo de Chamada 10003825

Dispositivo de Comunicação

Computador 10004906

Dispositivo de Comunicação

Material de Instrução 10010395

Dispositivo de Comunicação

Material de Aprendizagem 10011251

Dispositivo de Comunicação

Registo do Doente 10014178

Dispositivo de Comunicação

Questionário 10016229

Dispositivo de Comunicação

Material de Leitura 10016433

Dispositivo de Comunicação

130 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Telefone 10019539

Dispositivo de Comunicação

Televisão 10019541

Dispositivo de Comunicação

Dispositivo de Correcção 10005231

Dispositivo

Dispositivo Ortopédico 10013834

Dispositivos de Correcção

Lentes de Contacto 10005040

Dispositivo Ortopédico

Sapato Ortopédico 10005220

Dispositivo Ortopédico

Óculos 10008460

Dispositivo Ortopédico

Prótese Auditiva 10008805

Dispositivo Ortopédico

Aparelho Dentário 10019848

Dispositivo Ortopédico

Prótese 10015855

Dispositivos de Correcção

Membro Artificial 10002602

Prótese

Prótese Dentária 10005750

Prótese

Prótese Ocular 10008473

Prótese

Peruca 10021081

Prótese

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 131


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Dispositivo de Protecção 10005306

Dispositivo

Roupa de cama 10003175

Dispositivo de Protecção

Cobertor 10003293

Dispositivo de Protecção

Cobertor Eléctrico 10006658

Cobertor

Colcha 10016238

Cobertura

Cobertura do Colchão 10007740

Roupa de Cama

Fronha 10014611

Roupa de Cama

Vestuário de Protecção 10002589

Dispositivo de Protecção

Luva 10008487

Vestuário de Protecção

Roupão 10011222

Vestuário de Protecção

Penso Ocular 10007475

Dispositivo de Protecção

Máscara 10011752

Dispositivo de Protecção

Campo Cirúrgico 10019231

Dispositivo de Protecção

Penso de ferida 10021227

Dispositivo de Protecção

132 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Ligadura 10003123

Protecção de Ferida

Compressa 10008378

Protecção de Ferida

Meias Elásticas 10006586

Dispositivo

Bomba Eléctrica de Extracção de Leite 10006662

Dispositivo

Dispositivos de Alimentação 10007803

Dispositivo

Biberão 10007793

Dispositivo de Alimentação

Garfo 10008193

Dispositivo de Alimentação

Faca 10011019

Dispositivo de Alimentação

Colher 10018667

Dispositivo de Alimentação

Dispositivos de Arranjo 10008537

Dispositivo

Escova 10003728

Dispositivo de Arranjo

Pente 10004638

Dispositivo de Arranjo

Escova de Dentes 10019853

Dispositivo de arranjo

Dispositivos de Aquecimento/Arrefecimento 10008867

Dispositivo

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 133


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Embalagem Fria 10004519

Dispositivo de Aquecimento/Arrefecimento

Ventoinha 10007680

Dispositivo de Aquecimento/Arrefecimento

Lâmpada de Aquecimento 10008879

Dispositivo de Aquecimento/Arrefecimento

Embalagem Quente 10009167

Dispositivo de Aquecimento/Arrefecimento

Dispositivo de Imobilização 10009770

Dispositivo

Grades da Cama 10003201

Dispositivo de Imobilização

Aparelho Gessado 10004039

Dispositivo de Imobilização

Barreira limitadora 10017164

Dispositivo de Imobilização

Tala 10018633

Dispositivo de Imobilização

Dispositivo de Implantação 10009838

Dispositivo

Dispositivo Cardíaco de Implantação 10009829

Dispositivo de Implantação

Pacemaker 10013945

Dispositivo Cardíaco de Implantação

Incubadora 10009988

Dispositivo

Dispositivos de Mobilização 10012131

Dispositivo

134 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Barras Paralelas/Corrimão 10008657

Dispositivo de Mobilização

Dispositivo para Levante 10011349

Dispositivo de Mobilização

Veículo 10020654

Dispositivo de Mobilização

Ambulância 10002214

Veículo

Bicicleta 10003255

Veículo

Cadeira de Rodas 10021052

Veículo

Bengala 10020893

Dispositivo de Mobilização

Dispositivo de Monitorização 10012177

Dispositivo

Monitor Cardíaco 10003873

Dispositivo de Monitorização

Monitor de Contracção 10005126

Dispositivo de Monitorização

Dispositivo de Recreação 10016530

Dispositivo

Brinquedo 10019914

Dispositivo de Recreação

Dispositivo Respiratório 10016958

Dispositivo

Atomizador 10002884

Dispositivo Respiratório

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 135


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Humidificador 10009228

Dispositivo Respiratório

Nebulizador 10012469

Dispositivo Respiratório

Máscara de Oxigénio 10013909

Dispositivo Respiratório

Tenda de Oxigénio 10013913

Dispositivo Respiratório

Ventilador 10016927

Dispositivo Respiratório

Dispositivo de Segurança 10017425

Dispositivo

Dispositivo de Suporte 10019157

Dispositivo

Almofada Circular 10002088

Dispositivo de Suporte

Cama 10003168

Dispositivo de Suporte

Colchão 10011799

Dispositivo de Suporte

Colchão de Penas 10007755

Colchão

Colchão de Água 10020974

Colchão

Almofada 10014607

Dispositivo de Suporte

Dispositivo de Estimulação Neurosensorial 10019188

Dispositivo

136 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Dispositivo Cirúrgico 10019220

Dispositivo

Dispositivo Invasivo 10010849

Dispositivo Cirúrgico

Agulha 10012509

Dispositivo Invasivo

Laser 10011144

Dispositivo Cirúrgico

Tesoura 10017563

Dispositivo Cirúrgico

Material de Sutura 10019323

Dispositivo Cirúrgico

Clamp Umbilical 10020244

Dispositivo Cirúrgico

Clamp de Ferida 10021197

Dispositivo Cirúrgico

Dispositivos de Tracção 10019979

Dispositivo

Dispositivo de Transporte/Drenagem 10020082

Dispositivo

Dreno 10006207

Dispositivo de Transporte/Drenagem

Dreno de Ferida 10021204

Dreno

Sistema de Perfusão 10006295

Dispositivo de Transporte/Drenagem

Caixa de Comprimidos 10014598

Dispositivo de Transporte/Drenagem

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 137


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Pipeta 10014624

Dispositivo de Transporte/Drenagem

Aparelho de Aspiração 10019029

Dispositivo de Transporte/Drenagem

Seringa 10019399

Dispositivo de Transporte/Drenagem

Tubo 10020216

Dispositivo de Transporte/Drenagem

Cânula 10003856

Tubo

Catéter Epidural 10010746

Cânula

Catéter Endovenoso 10020677

Cânula

Catéter Central 10004115

Catéter Venoso

Catéter 10004087 T

ubo

Catéter Urinário 10020373

Catéter

Dreno Torácico 10004232

Tubo

Tubo Endotraqueal 10006868

Tubo

Sonda Gastrointestinal 10008350

Tubo

Sonda Rectal 10016569

Sonda Gastrointestinal

138 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Dreno Intraperitoneal 10010733

Tubo

Sonda de Oxigénio 10013932

Tubo

Catéter Ventricular 10020715

Tubo

Dispositivo Urinário 10020387

Dispositivo de Transporte

Dispositivo Vasopneumático 10020649

Dispositivo

Plano 10014630

Artefacto

Plano de Cuidados 10003970

Plano

Clinical Pathway 10004463

Plano

Linhas de Orientação 10008585

Plano

Linhas de Orientação face à Dor 10013978

Linhas de Orientação

Protocolo 10015926

Plano

Regime 10016609

Plano

Regime Dietético 10005951

Regime

Regime Medicamentoso 10011884

Regime

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 139


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Profissional de saúde 10003989

Recursos

Enfermeiro 10013333

Prestador de Cuidados

Médico 10014522

Prestador de Cuidados

Cirurgião 10019190

Prestador de Cuidados

Serviço de Saúde 10008795

Recursos com as características específicas: Provisão de instituições, como hospitais


e centros de saúde, bem como de pessoas qualificadas para assumir as tarefas de
prevenir e tratar a doença, promover e manter a saúde.

Serviço Comunitário de Refeições 10004808

Serviço de Saúde

Serviço de Planeamento Familiar 10007633

Serviço de Saúde

Serviço de Promoção de Saúde 10008776

Serviço de Saúde com as características específicas: Educar e providenciar


informação para melhorar os estilos de vida; e prevenir a doença através da satisfação
das necessidades de saúde; uso dos recursos disponíveis e colaboração intersectorial;
envolvendo activamente o indivíduo/comunidade na definição das prioridades, tomada
de decisão e planeamento de estratégias.

Serviço Domiciliário 10009053

Serviço de Saúde

Serviço Médico 10011850

Serviço de Saúde

Serviço de Enfermagem 10013380

Serviço de Saúde

Serviço de Nutrição 10013435

Serviço de Saúde

140 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Serviço de Terapia Ocupacional 10013604

Serviço de Saúde com as características específicas: Especialidade prática


multidisciplinar centrada na promoção, protecção e restabelecimento da saúde dos
trabalhadores e prevenção da doença e incapacidade no contexto da segurança e
saúde no ambiente de trabalho. Inclui meio ambiente, vigilância ocupacional para
identificação, avaliação e medidas de precaução relacionadas com a prevenção dos
riscos de saúde e perigos; vigilância da saúde individual na relação com o trabalho;
participação no desenvolvimento de programas de suporte aos trabalhadores e na
melhoria da segurança nos locais de trabalho e das práticas através de medidas
legislativas (linhas de orientação) e colaboração na transmissão de informação, treino
e educação dos trabalhadores, entidades empregadoras e governo, sobre saúde
ocupacional e higiene.

Serviço de Fisioterapia 10014567

Serviço de Saúde

Serviço Social 10018475

Serviço de Saúde

Material 10011775

Recursos

Aerossol 10001940

Material

Derivado de Sangue 10003357

Material

Creme 10005352

Material

Medicamento 10006314

Material

Analgésico 10002279

Medicamento

Antibiótico 10002383

Medicamento

Agente Hemostático 10008983

Medicamento

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 141


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Medicação 10011866

Medicamento

Vacina 10020568

Medicamento

Enema 10006881

Material

Insulina 10010400

Material

Linimento 10011365

Material

Maquilhagem 10011543

Material

Verniz 10012407

Material

Nutriente 10013398

Material

Bebida 10006269

Nutriente

Alimento 10008089

Nutriente

Alimento Frio 10004503

Alimento

Refeição 10011809

Nutriente

Vitamina B12 10020840

Nutriente

Óleo 10013662

Material

142 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Bálsamo 10013670

Material

Sabão 10018358

Material

Solução 10018499

Material

Spray 10018701

Material

Técnica 10019525

Recursos

Técnica de Marcha 10002222

Técnica com as características específicas: Mudar ou mover o corpo de um lugar para


o outro.

Técnica Asséptica 10002639

Técnica

Técnica de Treino Autogénico 10003031

Técnica com as características específicas: Ensino relacionado com a auto-sugestão


para induzir o relaxamento.

Técnica de Treino Vesical 10003286

Técnica

Técnica de Posicionamento de Bopart 10003576

Técnica

Técnica de Treino Intestinal 10003609

Técnica

Técnica Respiratória ou da Tosse 10003666

Técnica

Técnica Respiratória 10003684

Técnica Respiratória ou da Tosse

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 143


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Técnica Calmante 10003839

Técnica

Técnica de Distracção 10006102

Técnica

Técnica de Administração de Medicamentos 10006322

Técnica

Técnica de Diálise 10005905

Técnica de Administração de Medicamentos

Hemodiálise 10008949

Técnica de Diálise

Diálise Peritoneal 10014393

Técnica de Diálise

Técnica de Infusão 10010189

Técnica de Administração de Medicamentos

Técnica de Injecção 10010278

Técnica de Administração de Medicamentos

Técnica de Feedback 10007772

Técnica

Técnica de Biofeedback 10003264

Técnica de Feedback

Técnica de Alimentação 10007819

Técnica

Técnica de Imaginação Guiada 10008571

Técnica

Técnica de Hemostase 10008965

Técnica

Técnica de Hemostase pelo Doente/Auto-hemostase 10008977

Técnica de Hemostase

144 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Técnica de Treino de Incontinência 10009957

Técnica

Técnica de Inalação 10010209

Técnica

Técnica de Interacção 10010471

Técnica

Técnica Invasiva 10010865

Técnica

Técnica de Treino da Memória 10011911

Técnica

Técnica de Exercício Muscular ou Articular 10012300

Técnica

Movimento Articular Activo 10000393

Técnica de Exercício Muscular ou Articular com as características específicas:


Movimento articular voluntário e movimentos articulares iniciados pelo próprio, sem
assistência.

Movimento Articular Passivo 10014109

Técnica de Exercício Muscular ou Articular com as características específicas:


Movimento articular com assistência.

Técnica de Relaxamento 10016700

Técnica

Técnica de Auto-cateterização 10017674

Técnica

Técnica de Treino da Fala 10018554

Técnica

Cirurgia 10019212

Técnica

Amputação 10002246

Cirurgia

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 145


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Cesariana 10004143

Cirurgia

Neurocirurgia 10013156

Cirurgia

Ostomia 10013847

Cirurgia

Traqueotomia 10019951

Cirurgia

Transplante 10020053

Cirurgia

Técnica de Deglutição 10019352

Técnica

Técnica de Transferência 10020048

Técnica

Técnica de Posicionamento em Trendelenburg 10020167

Técnica

Terapia 10019628

Recursos

Terapia pelo Movimento 10000412

Terapia

Terapia Assistida por Animais 10002349

Terapia

Aromaterapia 10002515

Terapia

Terapia pela Arte 10002618

Terapia

Terapia com Dispositivos Auxiliares 10002878

Terapia

146 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Biblioterapia 10003240

Terapia

Hemoterapia 10003361

Terapia

Quimioterapia 10004209

Terapia

Cinesiterapia Respiratória 10004221

Terapia

Terapia da Crise 10005399

Terapia

Terapia Familiar 10007667

Terapia

Primeiros Socorros 10007944

Terapia

Terapia com Fluidos ou Electrólitos 10008036

Terapia

Terapia de Grupo 10008559

Terapia

Terapia pelo Humor 10009244

Terapia

Infusoterapia 10010191

Terapia

Inaloterapia 10010213

Terapia

Terapia Intravenosa 10010808

Terapia

Terapia Ambiental 10012067

Terapia

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 147


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Recursos

Musicoterapia 10012371

Terapia

Terapia Nutricional 10013442

Terapia

Oxigenoterapia 10013921

Terapia

Ludoterapia 10014676

Terapia

Radioterapia 10016293

Terapia

Terapia de Orientação para a Realidade 10016451

Terapia

Terapia pela Reminiscência 10016759

Terapia

Terapia de Relaxamento Simples 10018169

Terapia

Terapia com Grupo de Suporte 10019135

Terapia

Terapia Tradicional 10019998

Terapia com as seguintes características específicas: Prática de cuidados de saúde de


raízes culturais, baseada na tradição, religião, ancestral e/ou direcção espiritual;
diversas crenças sobre as causas de doença; utilizando vários métodos de avaliação e
tratamento indígenas, com abordagem natural, espiritual, psíquica ou metafísica,
podendo ser de natureza curativa, preventiva, de protecção ou de reabilitação.

148 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente Foco

Localização Juízo

Momento Recursos

Acção

Acção

Processo intencional aplicado a, ou desempenhado por um cliente (por exemplo,


educar, trocar, administrar, monitorizar).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 149


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
CIPE® EIXO - ACÇÃO

Acção
Atender
Assistir
Prevenir
Relacionar
Tratar
Determinar
Avaliar Entrevistar
Monitorizar Observar

Informar
Descrever Explicar
Orientar Ensinar

Gerir
Autorizar
Completar
Distribuir
Implementar
Liderar
Obter
Mandar
Organizar
Paliar

Executar

Trocar
Clampar
Limpar
Tapar
Cortar
Demonstrar
Divertir
Prestar Alimentar
Cuidados de Higiene
Hipnotizar
Preencher
Inserir
Instalar
Manipular
Mobilizar
Posicionar
Preparar
Pressionar
Remover
Estimular
Suturar
Transportar
Vacinar
Ventilar

150 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Atender 10002911

Acção com as características específicas: Estar atento a, de serviço a ou a tomar


conta de alguém ou alguma coisa.

Assistir 10002850

Acção de Atender com as características específicas: Fazer parte do trabalho de


alguém ou ajudar alguém nas suas funções naturais.

Facilitar 10007499

Acção de Assistir com as características específicas: Tornar alguma coisa mais fácil
para alguém.

Promover 10015801

Acção de Assistir com as características específicas: Ajudar alguém a começar ou


progredir nalguma coisa.

Desenvolver 10005848

Acção de Promover com as características específicas: Estimular o crescimento de


uma ideia, pessoa ou grupo/comunidade.

Dar poder 10006796

Acção de Promover com as características específicas: Capacitar as pessoas para


fazer escolhas, de modo a que se consciencializem do seu potencial para influenciar a
sua saúde.

Melhorar 10006945

Acção de Promover com as características específicas: Aumentar, intensificar ou


melhorar alguma coisa, já de boa qualidade.

Progredir 10001901

Acção de Melhorar com as características específicas: Fazer progressos, melhorar, ir


em frente.

Induzir 10010039

Acção de Promover com as características específicas: Ajudar a concretizar alguma


coisa.

Incentivar 10012242

Acção de Promover com as características específicas: Levar alguém a actuar num


sentido particular ou estimular o interesse de alguém por uma actividade.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 151


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Apoiar 10019142

Acção de Assistir com as características específicas: Ajudar social ou


psicologicamente alguém a ser bem sucedido, a evitar que alguém ou alguma coisa
fracasse, a suportar o peso, a manter-se em posição e a aguentar.

Advogar 10001929

Acção de Apoiar com as características específicas: Recomendar alguém ou alguma


coisa pelo argumento.

Advogar pelo Cliente 10001938

Acção de Advogar com as características específicas: Interceder de acordo com o


interesse do cliente.

Encorajar 10006823

Acção de Apoiar com as características específicas: Dar confiança ou esperança a


alguém.

Tranquilizar 10016480

Acção de Apoiar com as características específicas: Diminuir o medo e restabelecer a


confiança.

Reforçar 10016650

Acção de Apoiar com as características específicas: Fortalecer alguma coisa ou


alguém.

Prevenir 10015620

Acção de Atender com as características específicas: Parar ou suspender o


acontecimento de alguma coisa.

Evitar 10003077

Acção de Prevenir com as características específicas: Afastar-se ou manter-se


afastado de alguma coisa.

Proteger 10015864

Acção de Prevenir com as características específicas: Manter alguém ou alguma coisa


a salvo, ou tomar precauções face a alguma coisa.

Prevenção do Alcoolismo 10002128

Acção de Proteger

Prevenção da Contaminação 10005055

Acção de Proteger com as características específicas: Prevenir poluição por contacto


ou mistura.

152 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Prevenção da Queda 10007531

Acção de Proteger

Prevenção do Isolamento Social 10018370

Acção de Proteger

Prevenção da Violência 10020791

Acção de Proteger

Medidas de Segurança 10017439

Acção de Proteger com as características específicas: Desempenhar actividades no


sentido de prevenir e evitar acidentes ou perigos especificamente conhecidos por
provocarem lesão e prejuízo; desempenhar actividades orientadas para a manutenção
da segurança ambiental, associada com o uso de dispositivos protectores como luvas
e capacete.

Relacionar 10016678

Acção de Atender com as características específicas: Estabelecer ou manter ligações


com um ou mais indivíduos, interagir.

Colaborar 10004542

Acção de Relacionar com as características específicas: Trabalhar em conjunto com


alguém.

Confortar 10004664

Acção de Relacionar com as características específicas: Consolar alguém nos


momentos de necessidade.

Consultar 10005017

Acção de Relacionar com as características específicas: Procurar conselhos, obter


informação, partilhar ideias e analisar em conjunto.

Contactar 10005038

Acção de Relacionar com as características específicas: Acção e capacidade de


comunicar com os outros, com a finalidade de obter informação, estabelecer relações
e redes de comunicação.

Contratar 10005119

Acção de Relacionar com as características específicas: Estabelecer um acordo com


alguém.

Negociar 10013037

Acção de Contratar com as características específicas: Conferenciar com alguém no


sentido de alcançar um compromisso ou acordo.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 153


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Mediação Cultural 10005436

Acção de Negociar com as características específicas: Criar pontes e ligações entre o


sistema de saúde da cultura dominante e o cliente e família de cultura diferente.

Mediar 10011845

Acção de Negociar com as características específicas: Resolver ou ajustar diferenças,


chegar a acordo.

Deduzir 10006708

Acção de Relacionar com as características específicas: Extrair, fazer surgir.

Estabelecer comunicação 10007032

Acção de Relacionar com as características específicas: Estabelecer uma


comunicação útil e harmoniosa com alguém.

Envolver 10010877

Acção de Relacionar com as características específicas: Acções de empenhamento e


demonstração de interesse em outros indivíduos e vontade de ajudar outros.

Escutar 10011383

Acção de Relacionar com as características específicas: Fazer o esforço de ouvir outra


pessoa, ouvir com atenção o que outros dizem, tomar nota e responder a outros.

Trabalhar em rede 10013118

Acção de Relacionar com as características específicas: Acções de criação de


suporte, usando sistemas de inter-conexão para transmitir informação, comunicar,
fazer contratos e partilhar experiências entre indivíduos.

Elogiar 10015409

Acção de Relacionar com as características específicas: Expressar aprovação ou


admiração por alguém ou alguma coisa.

Estar presente 10015575

Acção de Relacionar com as características específicas: Estar disponível em


momentos de necessidade.

Conversar 10019436

Acção de Relacionar com as características específicas: Falar usando a linguagem


verbal, articular palavras.

Tocar 10019905

Acção de Relacionar com as características específicas: Usar as próprias mãos com


objectivo de contacto táctil.

154 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Segurar a Mão 10008642

Acção de Tocar com as características específicas: Tomar a mão de outra pessoa


proporcionando suporte pessoal e confiança.

Abraçar 10009198

Acção de Tocar com as características específicas: Apertar firmemente com os


braços.

Tratar 10020133

Acção de Atender com as características específicas: Cuidar aliviando, terminando,


removendo ou restaurando alguma coisa.

Aliviar 10002171

Acção de Tratar com as características específicas: Tornar algo mais fácil de suportar.

Atenuar 10016716

Acção de Tratar com as características específicas: Diminuir, terminar ou remover


alguma coisa.

Restabelecer 10017140

Acção de Tratar com as características específicas: Fazer voltar à condição anterior ou


original, renovar, revitalizar, rejuvenescimento mental e físico.

Reabilitar 10016645

Acção de Restabelecer com as características específicas: Restituir eficácia às


funções ou a vida normal, através do treino, especialmente após uma doença.

Ressuscitar 10017193

Acção de Restabelecer com as características específicas: Fazer alguém ou alguma


coisa voltar à vida.

Interrupção da Gravidez 10019587

Acção de Tratar com as características específicas: Acções para terminar uma


gravidez não planeada, não desejada ou que constitui uma ameaça à vida, através do
abortamento.

Determinar 10005824

Acção com as características específicas: Descobrir ou estabelecer com precisão a


presença de alguma coisa.

Avaliar 10007066

Acção de Determinar com as características específicas: Processo contínuo de medir


o progresso ou extensão em que os objectivos estabelecidos foram atingidos.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 155


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Analisar 10002298

Acção de Avaliar com as características específicas: Sintetizar informação acerca de


algo.

Apreciar 10002673

Acção de Avaliar com as características específicas: Estimar a dimensão, qualidade


ou significado de alguma coisa.

Calcular 10003818

Acção de Avaliar com as características específicas: Certificar por contagem ou


através da matemática.

Categorizar 10004060

Acção de Avaliar com as características específicas: Colocar numa categoria,


classificar.

Estadear 10018738

Acção de Categorizar com as características específicas: Determinar a dimensão ou


progressão de um problema.

Identificar 10009631

Acção de Avaliar com as características específicas: Estabelecer sistematicamente a


identidade de alguém ou de alguma coisa.

Definir o Perfil 10015770

Acção de Identificar com as características específicas: Identificar sistematicamente


comportamentos de saúde e necessidades de uma população.

Procurar 10019967

Acção de Identificar com as características específicas: Observar, descobrir ou


encontrar vestígios ou sinais de alguém ou alguma coisa através de pesquisa.

Interpretar 10010492

Acção de Avaliar com as características específicas: Compreender ou explicar alguma


coisa.

Medir 10011813

Acção de Avaliar com as características específicas: Atribuir números aos atributos de


alguma coisa.

Pesar 10021023

Acção de Medir com as características específicas: Certificar-se do peso de alguma


coisa ou de alguém e expressá-lo em números.

156 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Testar 10019594

Acção de Avaliar com as características específicas: Ensaiar ou experimentar em


alguém ou alguma coisa.

Verificar 10020727

Acção de Avaliar com as características específicas: Estabelecer a verdade ou


correcção de alguma coisa.

Entrevistar 10010542

Acção de Determinar com as características específicas: Examinar fazendo perguntas


e promovendo respostas faladas.

Monitorizar 10012154

Acção de Determinar com as características específicas: Escrutinar em ocasiões


repetidas ou regulares, alguém ou alguma coisa.

Inspeccionar 10010348

Acção de Monitorizar com as características específicas: Observar alguém ou alguma


coisa, atentamente e de uma forma sistemática.

Supervisionar 10019093

Acção de Monitorizar com as características específicas: Inspeccionar o progresso de


alguém ou alguma coisa.

Vigilância 10019277

Acção de Monitorizar com as características específicas: Observação atenta de uma


pessoa ou grupo, monitorizar continuamente.

Vigilância contínua 10005093

Acção de Vigilância com as características específicas: Monitorização contínua.

Vigiar 10019283

Acção de Monitorizar com as características específicas: Averiguar minuciosamente


alguém ou alguma coisa de forma repetida e regular ao longo do tempo.

Observar 10013474

Acção de Determinar com as características específicas: Prestar atenção e olhar


cuidadosamente alguém ou alguma coisa.

Validar 10004189

Acção de Observar com as características específicas: Estabelecer a precisão,


qualidade ou condição de alguma coisa.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 157


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Enumerar 10005265

Acção de Observar com as características específicas: Contar, considerar ou listar


números por ordem ascendente.

Examinar 10007256

Acção de Observar com as características específicas: Inquirir algo ou alguém,


minuciosa e analiticamente a fim de estabelecer com precisão a presença de algo.

Auscultar 10003012

Acção de Examinar com as características específicas: Ouvir sons do interior do


corpo.

Palpar 10013997

Acção de Examinar com as características específicas: Examinar partes do corpo,


utilizando as mãos.

Percutir 10014289

Acção de Examinar com as características específicas: Examinar partes do corpo


percutindo suavemente com os dedos da mão ou com instrumentos.

Rastrear 10017585

Acção de Examinar com as características específicas: Distinguir entre os que estão a


sofrer de uma doença ou de outro fenómeno e os que o não estão.

Informar 10010162

Acção com as características específicas: Falar com alguém acerca de alguma coisa.

Descrever 10005797

Acção de Informar com as características específicas: Relatar as características, o


aspecto, etc. de alguém ou alguma coisa, oralmente ou por escrito.

Documentar 10006173

Acção de Descrever com as características específicas: Acumular, classificar e


disseminar informação e material coligido.

Registar 10016498

Acção de Descrever com as características específicas: Formular uma evidência ou


informação que constitui o testemunho do que ocorreu ou foi dito.

Relatar 10016771

Acção de Descrever com as características específicas: Dar conta ou sumariar


eventos ou observações.

158 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Explicar 10007370

Acção de Informar com as características específicas: Tornar alguma coisa


compreensível ou clara para alguém.

Orientar 10008592

Acção de Informar com as características específicas: Dirigir alguém para uma decisão
em assuntos relacionados com a saúde.

Avisar 10001917

Acção de Orientar com as características específicas: Sugerir que deve ser seguido o
rumo da acção empreendida.

Orientar antecipadamente 10002401

Acção de Orientar com as características específicas: Encaminhar antecipadamente


as pessoas sobre assuntos de saúde.

Aconselhar 10005254

Acção de Orientar com as características específicas: Capacitar alguém para tomar a


sua própria decisão, através do diálogo.

Ensinar 10019502

Acção de Informar com as características específicas: Dar informação sistematizada a


alguém sobre temas relacionados com a saúde.

Educar 10006564

Acção de Ensinar com as características específicas: Dar conhecimentos sobre


alguma coisa a alguém.

Instruir 10010376

Acção de Ensinar com as características específicas: Dar informação sistematizada a


alguém, sobre como fazer alguma coisa.

Treinar 10020007

Acção de Instruir com as características específicas: Desenvolver as capacidades de


alguém ou o funcionamento de alguma coisa.

Gerir 10011625

Acção com as características específicas: Estar encarregado de, e organizar para


alguém ou alguma coisa.

Autorizar 10003020

Acção de Gerir com as características específicas: Dar permissão, conceder


autorização.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 159


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Completar 10004854

Acção de Gerir com as características específicas: Conduzir ao fim ou fase final;


terminar.

Distribuir 10006125

Acção de Gerir com as características específicas: Entregar, dar, ou dispensar.

Administrar 10001773

Acção de Distribuir com as características específicas: Providenciar ou aplicar um


medicamento.

Aplicar 10002464

Acção de Distribuir com as características específicas: Dar utilização prática a alguma


coisa.

Dar 10008441

Acção de Distribuir com as características específicas: Transferir alguma coisa.

Oferecer 10013636

Acção de Distribuir com as características específicas: Dar uma oportunidade para.

Providenciar 10015935

Acção de Distribuir com as características específicas: Aprontar alguma coisa para


alguém.

Implementar 10009840

Acção de Gerir com as características específicas: Usar o conhecimento e


capacidades para colocar em prática o planeado.

Liderar 10011233

Acção de Gerir com as características específicas: Seguir à frente, mostrando o


caminho, agindo premeditadamente para produzir um resultado desejado.

Obter 10013572

Acção de Gerir com as características específicas: Conseguir a posse de alguma


coisa, adquirir.

Reunir 10004574

Acção de Obter com as características específicas: Juntar alguma coisa, acumular.

Mandar 10013754

Acção de Gerir com as características específicas: Dar uma ordem, requerer ser
servido com alguma coisa.

160 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Prescrever 10015510

Acção de Mandar com as características específicas: Indicar a utilização de um


medicamento ou regime, orientar para a administração de um medicamento ou
tratamento.

Organizar 10013806

Acção de Gerir com as características específicas: Dar uma ordem estruturada, por
exemplo ordenar alguma coisa.

Ajustar 10001760

Acção de Organizar com as características específicas: Acomodar, adaptar.

Controlar 10005142

Acção de Organizar com as características específicas: Regular ou manter uma


função, acção ou reflexo.

Permitir 10014408

Acção de Controlar com as características específicas: Autorizar ou dar uma


oportunidade.

Adequar 10016613

Acção de Controlar com as características específicas: Ajustar alguma coisa de modo


a obter o efeito desejado.

Alterar 10002185

Acção de Adequar com as características específicas: Fazer mudanças em alguma


coisa ou fazer alguma coisa diferente.

Diminuir 10005600

Acção de Alterar com as características específicas: Ajustar alguma coisa para obter o
resultado desejado: para um nível inferior.

Aumentar 10009961

Acção de Alterar com as características específicas: Ajustar alguma coisa para obter o
resultado desejado: para um nível superior.

Interromper 10010526

Acção de Alterar com as características específicas: Parar de fazer alguma coisa ou


fazer alguma coisa diferente.

Suprimir 10019174

Acção de Interromper com as características específicas: Pôr fim à actividade ou


existência de alguma coisa.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 161


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Desmamar 10020990

Acção de Interromper com as características específicas: Fazer com que alguém deixe
de depender de alguma coisa.

Minimizar 10012080

Acção de Alterar com as características específicas: Reduzir para uma menor


quantidade, tamanho ou grau.

Iniciar 10010221

Acção de Adequar com as características específicas: Começar a fazer mudanças em


alguma coisa ou fazer alguma coisa diferente.

Manter 10011504

Acção de Adequar com as características específicas: Conservar, reter ou continuar


alguma coisa.

Estabilizar 10018729

Acção de Manter com as características específicas: Fazer com que algo não mude.

Restringir 10017172

Acção de Controlar com as características específicas: Manter alguém ou alguma


coisa dentro de limites físicos.

Isolar 10010906

Acção de Restringir com as características específicas: Manter barreiras entre; separar


alguém dos outros.

Estabelecer Limites 10011354

Acção de Restringir com as características específicas: Limitar ou confinar o


comportamento.

Limitar 10017155

Acção de Restringir com as características específicas: Manter alguém ou alguma


coisa dentro de limites.

Imobilizar 10009762

Acção de Restringir com as características específicas: Manter alguém ou alguma


coisa com restrição de movimentos.

Coordenar 10005190

Acção de Organizar com as características específicas: Pôr ou trazer alguma coisa


para uma relação adequada.

162 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Ordenar 10002527

Acção de Coordenar com as características específicas: Pôr alguma coisa na


respectiva ordem.

Planear 10014648

Acção de Coordenar com as características específicas: Ponderar, ordenar e organizar


previamente alguma coisa.

Priorizar 10015736

Acção de Planear com as características específicas: Ordenar alguma coisa em


função da hierarquia de prioridade.

Triar 10020179

Acção de Priorizar com as características específicas: Atribuir graus de urgência para


decidir a ordem de tratamento de feridas, doenças, etc.

Calendarizar 10017528

Acção de Planear com as características específicas: Fazer um cronograma, por


exemplo horário.

Referir 10016576

Acção de Coordenar com as características específicas: Enviar ou dirigir uma pessoa


a alguém ou a alguma coisa.

Solicitar 10016873

Acção de Coordenar com as características específicas: Pedir a alguém que faça


alguma coisa, pedir alguma coisa.

Assegurar 10006950

Acção de Organizar com as características específicas: Confirmar alguma coisa.

Paliar 10013984

Acção de Gerir com as características específicas: Providenciar conforto e controlo da


dor a pessoas com doença terminal através de suporte físico, emocional, psicológico e
espiritual.

Executar 10014291

Acção com as características específicas: Desempenhar uma tarefa técnica.

Trocar 10004162

Acção de Executar com as características específicas: Substituir uma coisa por outra.

Clampar 10004437

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 163


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Acção de Executar com as características específicas: Apertar, juntar ou comprimir


alguma coisa, por exemplo, um tecido ou vaso.

Limpar 10004444

Acção de Executar com as características específicas: Remover a sujidade ou agentes


contaminados; retirar o lixo.

Desinfectar 10006044

Acção de Limpar com as características específicas: Libertar alguma coisa de


microrganismos patogénicos.

Aplicar Anti-séptico 10016181

Acção de Desinfectar com as características específicas: Acção de anti-sepsia, libertar


alguma coisa de impurezas.

Drenar 10006211

Acção de Limpar com as características específicas: Fazer com que alguma coisa saia
ou escorra.

Esfregar 10017619

Acção de Limpar com as características específicas: Friccionar com força,


principalmente com uma escova dura.

Ensaboar 10018009

Acção de Limpar com as características específicas: Lavar com água e substância de


limpeza de modo a limpar e remover microrganismos.

Esterilizar 10018826

Acção de Limpar com as características específicas: Libertar alguma coisa de


microrganismos.

Succionar 10019038

Acção de Limpar com as características específicas: Remover ar ou líquido de um


vaso ou cavidade de modo a produzir um vácuo parcial para remover alguma coisa.

Aspirar 10002641

Acção de Succionar com as características específicas: Succionar ou retirar uma


substância.

Aspirar manualmente 10011723

Acção de Aspirar com as características específicas: Aspirar com equipamento


manual.

164 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Aspirar Mecanicamente 10011821

Acção de Aspirar com as características específicas: Aspirar com equipamento


mecânico.

Lavar 10020935

Acção de Limpar com as características específicas: Fazer com que algo fique limpo
com água ou outro líquido e um agente de limpeza.

Irrigar sob pressão 10008070

Acção de Lavar com as características específicas: Limpar ou lavar com um fluxo de


água sob pressão.

Irrigar 10010883

Acção de Lavar com as características específicas: Lavar alguma coisa com um fluxo
constante de líquido.

Tratar da Roupa 10011205

Acção de Lavar com as características específicas: Encarregar-se de lavar, secar,


passar a ferro ou arrumar a roupa.

Enxaguar 10017247

Acção de Lavar com as características específicas: Lavar levemente com água limpa
ou outro líquido para remover substâncias indesejadas.

Tapar 10005296

Acção de Executar com as características específicas: Colocar alguma coisa sobre ou


em frente do corpo.

Cobrir 10006224

Acção de Tapar com as características específicas: Colocar peças de roupa ou


material.

Vestir/Despir 10006253

Acção de Tapar com as características específicas: Colocar ou remover roupa a


alguém.

Cortar 10005491

Acção de Executar com as características específicas: Encurtar ou remover alguma


coisa.

Incisar 10009935

Acção de Cortar com as características específicas: Fazer um corte em alguma coisa.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 165


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Barbear 10018013

Acção de Cortar com as características específicas: Cortar pêlos ou barba.

Demonstrar 10005713

Acção de Executar com as características específicas: Mostrar publicamente um


comportamento observável.

Divertir 10006156

Acção de Executar com as características específicas: Proporcionar prazer,


entretenimento.

Alimentar 10007786

Acção de Executar com as características específicas: Dar comida a alguém.

Prestar Cuidados de Higiene 10009285

Acção de Executar com as características específicas: Dar banho, mudar de roupa,


levantar da cama, associado a padrão cultural e nível socio-económico.

Dar Banho 10003134

Acção de Prestar Cuidados de Higiene com as características específicas: Aplicar


água a alguma coisa, mergulhar alguma coisa em água, pôr alguma coisa em água.

Ensopar 10018343

Acção de Dar Banho com as características específicas: Fazer com que alguma coisa
absorva tanto líquido quanto possível.

Trocar de Roupa 10008425

Acção de Prestar Cuidados de Higiene

Vestir 10016199

Acção de Vestir/Despir com as características específicas: Escolher e ir buscar a


roupa, vestir, abotoar e apertar os fechos tanto na parte superior como inferior do
corpo, usar os fechos, peúgas, meias e calçado, como por exemplo sapatos.

Despir 10019427

Acção de Vestir/Despir com as características específicas: Retirar as roupas,


desabotoando-as, desapertando-as e abrindo os fechos, tanto na parte superior como
inferior do corpo, tirar as peúgas, meias e calçado; dobrar, pendurar e arrumar as
roupas na g

Arranjar 10008528

Acção de Prestar Cuidados de Higiene com as características específicas: Escovar e


de outras formas cuidar dos cabelos e unhas.

166 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Escovar 10003737

Acção de Arranjar com as características específicas: Passar escova pelo cabelo ou


pele ou limpar os dentes com uma escova.

Pentear 10004640

Acção de Arranjar com as características específicas: Passar um pente no cabelo.

Fazer a Toillete 10019807

Acção de Prestar Cuidados de Higiene

Hipnotizar 10009450

Acção de Executar com as características específicas: Induzir um estado semelhante


ao sono por hipnose.

Preencher 10010136

Acção de Executar com as características específicas: Encher algo com uma


substância.

Hiper-preencher 10009339

Acção de Preencher com as características específicas: Sobre-preencher algo com


uma substância.

Inserir 10010324

Acção de Executar com as características específicas: Aplicar, introduzir ou colocar


alguma coisa na/ou dentro de uma parte do corpo.

Cateterizar 10004094

Acção de Inserir com as características específicas: Aplicar, introduzir ou colocar um


catéter numa parte do corpo, para inserir ou remover líquidos.

Injectar 10010266

Acção de Inserir com as características específicas: Conduzir ou forçar uma agulha


através de uma parte do corpo para introduzir substâncias.

Instilar 10010369

Acção de Inserir com as características específicas: Aplicar um líquido em alguma


coisa gradualmente, em gotas.

Intubar 10010831

Acção de Inserir com as características específicas: Aplicar, introduzir ou colocar um


tubo na traqueia, para ventilação.

Puncionar 10016152

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 167


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Acção de Inserir com as características específicas: Introduzir uma agulha num vaso
sanguíneo ou cavidade do corpo para obter ou remover substâncias.

Instalar 10010353

Acção de Executar com as características específicas: Colocar ou fixar um aparelho


em posição de ser utilizado.

Preparar Equipamento 10016201

Acção de Instalar com as características específicas: Colocar no lugar, pôr, ajustar


acessórios, equipamento, etc. em posição para ser utilizado.

Manipular 10011710

Acção de Executar com as características específicas: Mover manualmente uma parte


do corpo.

Comprimir 10004877

Acção de Manipular com as características específicas: Exercer pressão de alguma


coisa contra outra.

Massajar 10011768

Acção de Manipular com as características específicas: Pressionar e esfregar o corpo


ou partes do corpo.

Extrair o leite 10012079

Acção de Manipular com as características específicas: Espremer e pressionar a


mama manualmente para retirar leite.

Friccionar 10017397

Acção de Manipular com as características específicas: Esfregar firmemente a


superfície do corpo com as próprias mãos ou outro objecto.

Mobilizar 10012120

Acção de Executar com as características específicas: Tornar alguma coisa móvel.

Posicionar 10014757

Acção de Executar com as características específicas: Colocar alguém ou alguma


coisa em determinada posição.

Elevar 10006691

Acção de Posicionar com as características específicas: Levantar ou erguer todo ou


partes do corpo.

Baixar 10011455

Acção de Posicionar com as características específicas: Deixar cair ou descer todo ou


partes do corpo.

168 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Posicionar no peri-operatório 10014364

Acção de Posicionar

Transferir 10020030

Acção de Posicionar com as características específicas: Mover alguém ou alguma


coisa de um local para outro.

Virar 10020228

Acção de Posicionar com as características específicas: Levar a uma mudança de


posição, por ex. que faça olhar em direcção diferente.

Preparar 10015478

Acção de Executar com as características específicas: Fazer com que alguém ou


alguma coisa fique pronto.

Aprontar 10017912

Acção de Preparar com as características específicas: Colocar alguma coisa em


posição de ser utilizada.

Pressionar 10015599

Acção de Executar com as características específicas: Exercer pressão em alguma


coisa usando os dedos e as mãos, capacidade de exercer pressão num objecto
usando as mãos.

Remover 10016763

Acção de Executar com as características específicas: Retirar ou eliminar alguma


coisa.

Descartar 10006063

Acção de Remover com as características específicas: Libertar-se de alguma coisa.

Extrair 10006230

Acção de Remover com as características específicas: Retirar líquidos.

Estimular 10018842

Acção de Executar com as características específicas: Incitar ou despertar alguma


coisa.

Desfibrilar 10005659

Acção de Estimular com as características específicas: Aplicar choque eléctrico ao


miocárdio através da parede torácica, por meio de um desfibrilador, no caso de
arritmia cardíaca com ameaça à vida.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 169


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Acção

Suturar 10019334

Acção de Executar com as características específicas: Encerrar uma ferida, cosendo-


a.

Transportar 10020076

Acção de Executar com as características específicas: Carregar ou mover de um lugar


para outro.

Vacinar 10020552

Acção de Executar com as características específicas: Introduzir um antigénio para


estimular o desenvolvimento da imunidade do indivíduo e protegê-lo contra doenças
específicas e inocular com vacina.

Ventilar 10020696

Acção de Executar com as características específicas: Fazer com que o ar se


desloque livremente através de.

170 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente Foco

Localização Juízo

Momento
Recursos
Acção

Momento

O ponto, período, instante, intervalo ou duração de uma ocorrência (exemplo,


admissão, nascimento, crónico).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 171


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
CIPE® EIXO – MOMENTO

Momento
Duração
Duração da Cirurgia
Frequência
Sempre
Nunca
Frequente
Raramente
Às vezes
Período de Tempo
Crónico
Agudo
Situação
Evento
Período de Desenvolvimento
Intervalo de Tempo
Tarde
Dia
Anoitecer
Futuro
Mês
Manhã
Noite
Meio-dia
Passado
Presente
Hoje
Amanhã
Semana
Ano
Ontem
Sequência no Tempo
Contínua Intermitente

172 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Momento

Duração 10006379

Momento com as características específicas: O período de tempo durante o qual


alguma coisa ocorre.

Duração da Cirurgia 10006380

Duração

Frequência 10008234

Momento com as características específicas: Número de ocorrências durante um dado


período de tempo, o número de repetições por unidade de tempo.

Sempre 10002192

Frequência

Nunca 10013173

Frequência com as características específicas: Taxa de repetição durante um intervalo


de tempo: 0.

Frequente 10013658

Frequência com as características específicas: Taxa de repetição elevada durante um


intervalo de tempo: 7-9.

Raramente 10016374

Frequência com características específicas: Taxa de repetição baixa durante um


intervalo de tempo: 3-5.

Às vezes 10018508

Frequência com características específicas: Taxa de repetição é ocasional durante um


intervalo de tempo é: 4-6.

Período de Tempo 10013689

Momento

Agudo 10001739

Período de Tempo com características específicas: Ocorre durante um curto período


de tempo, momento abrupto ou súbito.

Crónico 10004395

Período de Tempo com características específicas: Ocorre durante um longo período


de tempo, de longa duração.

Situação 10018202

Momento

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 173


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Momento

Período do Desenvolvimento 10005853

Situação com as características específicas: Período de tempo relacionado com o


desenvolvimento.

Adolescência 10001858

Período do Desenvolvimento

Fase Adulta 10001891

Período do Desenvolvimento

Infância 10004348

Período do Desenvolvimento

Infância Pré-Escolar 10015497

Infância

Infância Escolar 10017544

Infância

Período Toddler 10019784

Infância

Período da Velhice 10006627

Período do Desenvolvimento

Período Infantil 10010087

Período do Desenvolvimento

Período Neonatal 10013059

Período Infantil

Período de Recém-Nascido 10013194

Período Infantil

Menarca 10011924

Período do Desenvolvimento com as características específicas: Início do


funcionamento do ciclo menstrual, normalmente entre os 9 e os 17 anos de idade.

Menopausa 10011930

Período do Desenvolvimento com as características específicas: Cessação da


capacidade reprodutora da mulher, climatério, marcado pelo fim do ciclo menstrual e
da produção de hormonas e que começa normalmente entre os 45 e os 60 anos de

174 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Momento

idade, podendo, no entanto, surgir num período mais precoce da vida devido a doença
ou remoção cirúrgica do útero e de ambos os ovários.

Evento 10007239

Situação com as características específicas: Ocorrência, qualquer coisa que acontece.

Admissão 10001843

Evento ou Episódio

Consulta 10002486

Evento ou Episódio

Nascimento 10004307

Evento ou Episódio com as características específicas: Parir uma criança, trazendo ao


mundo um novo ser humano.

Trabalho de Parto 10004311

Evento ou Episódio com as características específicas: Engloba processos corporais


perinatais que ocorrem durante o trabalho de parto desde o início da dilatação cervical
até à saída da placenta.

Morte 10005560

Evento ou Episódio

Alta 10006000

Evento ou Episódio

Contacto 10006810

Evento ou Episódio

Exame 10007241

Evento ou Episódio

Queda 10007512

Evento ou Episódio

Hospitalização 10009122

Evento ou Episódio

Operação cirúrgica 10013708

Evento ou Episódio

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 175


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Momento

Recaída 10016666

Evento ou Episódio com as características específicas: Recorrência de doença ou


condição na qual o tratamento terminou, reaparição de sintomas anteriores, voltar a
trás com a condição ou hábitos anteriores; história de conclusão do tratamento nos
episódios anteriores, algum período de tempo antes dos sintomas/ condição/ hábito
reaparecer.

Ritual de Passagem 10017299

Evento ou Episódio com as características específicas: Actos cerimoniais usualmente


desempenhados para reconhecer a passagem de uma fase da vida para outra.

Visita 10020817

Evento ou Episódio

Visita Domiciliária 10009082

Visita

Intervalo de Tempo 10019721

Momento

Tarde 10001955

Intervalo de Tempo

Dia 10005502

Intervalo de Tempo

Anoitecer 10007225

Intervalo de Tempo

Futuro 10008299

Intervalo de Tempo

Mês 10012219

Intervalo de Tempo

Manhã 10012226

Intervalo de Tempo

Noite 10013207

Intervalo de Tempo

Meio-dia 10013282

Intervalo de Tempo

176 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Momento

Passado 10014113

Intervalo de Tempo

Presente 10015581

Intervalo de Tempo

Hoje 10019778

Intervalo de Tempo

Amanhã 10019811

Intervalo de Tempo

Semana 10021010

Intervalo de Tempo

Ano 10021270

Intervalo de Tempo

Ontem 10021289

Intervalo de Tempo

Sequência no Tempo 10014204

Momento com as características específicas: Sequência de uma coisa atrás de outra,


uma ordem de sucessão.

Contínua 10005086

Sequência no Tempo com as características específicas: Ocorrendo sem parar ou sem


intervalos, sequência ininterrupta.

Intermitente 10010485

Sequência de tempo com as características específicas: Interromper ou efectuar


pausa em intervalos, parar e iniciar em intervalos.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 177


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente Foco

Localização Juízo

Momento Recursos
Acção

Localização

Orientação anatómica ou espacial de um diagnóstico ou intervenção (por exemplo,


posterior, abdómen, escola, centro de saúde).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 179


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
CIPE® EIXO – LOCALIZAÇÃO

Localização

Construção

Aeroporto
Ponte

Edifício
Porto

Caminho de Ferro

Estrada

Posição

Anterior
Posição Corporal

Central

Distal

Lateralidade

Esquerda

Inferior

Mediana

Periférico

Posterior

Proximal
Direita

Superior

Estrutura

Estrutura Social
Estrutura Corporal

180 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Construção 10005001

Localização

Aeroporto 10002074

Construção com as características específicas: Instalações que asseguram espaço


para os aviões descolarem e aterrarem.

Ponte 10003697

Construção com as características específicas: Estrutura que suporta uma estrada,


caminho, caminho de ferro, etc., atravessa um curso de água, ravina, caminho de
ferro, etc.

Edifício 10003744

Construção com as características específicas: Estrutura concebida e construída para


uso humano.

Edifício Comercial 10004672

Edifício com as características específicas: Estrutura concebida e construída para o


sector lucrativo e comercial, com o objectivo do comércio de bens por dinheiro, troca
ou câmbio, especulação comercial ou corporações.

Edifício Público 10016110

Edifício com as características específicas: Estrutura projectada e construída para


servir de base a infra-estruturas públicas e a sistemas como o governo, a educação, a
saúde, serviços, transportes, comunicações e protecção civil.

Edifício Residencial 10016887

Edifício com as características específicas: Estrutura projectada e construída para


habitação, residência ou lar, proporcionando ao ser humano abrigo, protecção e
espaço.

Porto 10008674

Construção com as características específicas: Estrutura que assegura espaço e


abrigo para barcos e navios.

Caminho de Ferro 10016319

Construção com as características específicas: Sistema de linhas e estações de


comboios.

Estrada 10017313

Construção com as características específicas: Pista ou caminho para deslocação de


veículos motores e pessoas.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 181


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Posição 10014788

Localização

Anterior 10002365

Posição

Posição Corporal 10003433

Posição

Posição de Litotomia 10011401

Posição Corporal

Pronação 10015829

Posição Corporal

Supina 10019103

Posição Corporal

Posição de Trendelenburg 10020151

Posição Corporal

Central 10004104

Posição

Distal 10006085

Posição

Lateralidade 10011163

Posição

Lado da Cirurgia 10011171

Lateralidade

Esquerda 10011267

Posição

Inferior 10011440

Posição

Mediana 10012022

Posição

182 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Periférico 10014386

Posição

Posterior 10014994

Posição

Proximal 10015942

Posição

Direita 10017234

Posição

Superior 10020325

Posição

Estrutura 10018916

Localização

Estrutura Corporal 10018900

Estrutura

Corpo 10003388

Estrutura Corporal

Cavidade Corporal 10003390

Estrutura Corporal

Cavidade Abdominal 10000010

Cavidade Corporal

Cavidade Craniana 10005323

Cavidade Corporal

Cavidade Laríngea 10011128

Cavidade Corporal

Cavidade Nasal 10012424

Cavidade Corporal

Cavidade Oral 10013720

Cavidade Corporal

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 183


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Cavidade Rectal 10016548

Cavidade Corporal

Espaço Sub Aracnoideu 10018959

Cavidade Corporal

Cavidade Torácica 10019685

Cavidade Corporal

Cavidade Vaginal 10020575

Cavidade Corporal

Orifício Corporal 10003422

Cavidade Corporal

Ânus 10002417

Orifício Corporal

Estoma 10018857

Orifício Corporal

Colostomia 10004590

Estoma

Ileostomia 10009727

Estoma

Traqueostomia 10019933

Estoma

Urostomia 10020506

Estoma

Região Corporal 10003451

Estrutura Corporal

Abdómen 10000023

Região Corporal

Coto de Amputação 10002251

Região Corporal

184 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Aréola 10002493

Região Corporal

Braço 10002504

Região Corporal

Região Axilar 10003096

Região Corporal

Dorso 10003106

Região Corporal

Mama 10003650

Região Corporal

Nádega 10003792

Região Corporal

Peito 10004213

Região Corporal

Parede Torácica 10004245

Região Corporal

Queixo 10004382

Região Corporal

Pálpebra 10007468

Região Corporal

Face 10007481

Região Corporal

Dedo 10007937

Região Corporal

Flanco 10007971

Região Corporal

Pé 10008155

Região Corporal

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 185


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Antebraço 10008164

Região Corporal

Região Frontal 10008172

Região Corporal

Prepúcio 10008186

Região Corporal

Mão 10008661

Região Corporal

Cabeça 10008688

Região Corporal

Calcanhar 10008908

Região Corporal

Local de Inserção de Dispositivo 10010854

Região Corporal

Maxilar 10010947

Região Corporal

Perna 10011298

Região Corporal

Lábio 10011377

Região Corporal

Pescoço 10012476

Região Corporal

Mamilo 10013224

Região Corporal

Pélvis 10014236

Região Corporal

Períneo 10014340

Região Corporal

186 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Região Púbica 10016106

Região Corporal

Sacro 10017402

Região Corporal

Couro Cabeludo 10017494

Região Corporal

Local da Cirurgia 10019254

Região Corporal

Coxa 10019659

Região Corporal

Tórax 10019692

Região Corporal

Dedo do Pé 10019797

Região Corporal

Tronco 10020180

Região Corporal

Região Umbilical 10020259

Região Corporal

Região Vulvar 10020872

Região Corporal

Local da Ferida 10021258

Região Corporal

Punho 10021262

Região Corporal

Via 10003467

Estrutura Corporal

Vias Aéreas 10002100

Via

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 187


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Via Auricular 10003008

Via

Via Colostomia 10004617

Via

Via Cutânea 10005489

Via

Via Endocervical 10006847

Via

Via Endosinusial 10006852

Via

Via Epidural 10007021

Via

Via Extra-Amniótica 10007434

Via

Via Digestiva 10008321

Via

Via Gengival 10008439

Via

Via Ileostomia 10009743

Via

Via Intra-Amniótica 10010561

Via

Via Intra-Arterial 10010574

Via

Via Intra-Articular 10010588

Via

Via Intrabucal 10010590

Via

188 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Via Intracardíaca 10010601

Via

Via Intracavitária 10010617

Via

Via Intracervical 10010629

Via

Via Intracoronária 10010638

Via

Via Intracutânea 10010664

Via

Via Intraductal 10010672

Via

Via Intralesão 10010686

Via

Via Intraluminal 10010693

Via

Via Intramuscular 10010705

Via

Via Intra-Ocular 10010714

Via

Via Intraperineal 10010722

Via

Via Intra-Esternal 10010751

Via

Via Intratecal 10010767

Via

Via Intra-Uterina 10010779

Via

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 189


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Via Intravenosa 10010798

Via

Via Intravesical 10010812

Via

Via Nasal 10012430

Via

Via Ocular 10013615

Via

Via Oral 10013749

Via

Via Parentérica 10014047

Via

Via Peri-Articular 10014329

Via

Via Perineural 10014355

Via

Via Rectal 10016553

Via

Via Retrobulbar 10017206

Via

Via Subcutânea 10018963

Via

Via Sublingual 10018985

Via

Via Traqueostomia 10019946

Via

Via Transdérmica 10020011

Via

190 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Via Uretral 10020341

Via

Via Urostomia 10020510

Via

Via Vaginal 10020581

Via

Componente do Sistema Corporal 10003498

Estrutura Corporal

Componentes do Sistema Cardiovascular 10003943

Componente do Sistema Corporal

Vaso Sanguíneo 10003374

Componente do Sistema Cardiovascular

Artéria 10002562

Vaso Sanguíneo

Artéria Pulmonar 10016123

Artéria

Capilar 10003860

Vaso Sanguíneo

Veia 10020665

Vaso Sanguíneo

Coração 10008822

Componente do Sistema Cardiovascular

Componente do Sistema Gastrointestinal 10008345

Componente do Sistema Corporal

Esfíncter Anal 10002280

Componente do Sistema Gastrointestinal

Intestino 10010557

Componente do Sistema Gastrointestinal

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 191


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Glândula Salivar 10017456

Componente do Sistema Gastrointestinal com as características específicas: Cada um


dos três pares das glândulas drena líquido seroso e secreções mucosas na boca, no
sentido de auxiliar o processo digestivo.

Estômago 10018861

Componente do Sistema Gastrointestinal

Glândula 10008456

Componente do Sistema Corporal com as características específicas: Colecção de


células semelhantes e especializadas, em determinados órgãos, que segregam ou
excretam materiais que não se relacionam com o metabolismo habitual.

Componente do Sistema Tegumentar 10010437

Componente do Sistema Corporal

Pêlo 10008626

Componente do Sistema Tegumentar com as características específicas: Pequeno fio


que cresce à superfície do corpo como no couro cabeludo, pêlo facial incluindo barba
e pêlo corporal; cada pêlo é constituído por um filamento de queratina com uma raiz e
um eixo formado num folículo especializado da epiderme; a integridade e a função,
especialmente do cabelo e do pêlo facial, relaciona-se com a elasticidade, textura e
espessura, comprimento, cor e aspecto, incluindo limpeza e a sua presença ou
ausência.

Membrana Mucosa 10012288

Componente do Sistema Tegumentar com as características específicas: Camadas de


revestimento natural, sem queratina, na superfície interna do corpo, forrando
cavidades ou canais que abrem para o exterior do corpo; incluem as mucosas da
boca, nariz, vagina, tubo digestivo, vias respiratórias e tracto génito-urinário; as
mucosas protegem as estruturas subjacentes, segregam muco que lubrifica as
estruturas associadas, absorvem água, sais e outros solutos.

Mucosa Oral 10013731

Membrana Mucosa

Unha 10012392

Componente do Sistema Tegumentar com as características específicas: Estrutura


achatada e elástica com uma textura córnea na ponta dos dedos das mãos ou dos
pés; é formada por uma raiz, corpo e superfície livre na extremidade distal; a
integridade e função das unhas das mãos e dos pés, relaciona-se com a textura,
comprimento e espessura, no sentido de proteger as extremidade dos dedos das
mãos e pés e de ajudar a apanhar pequenos objectos; são de considerar o seu
comprimento, cor e aparência incluindo a limpeza.

192 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Pele 10018239

Componente do Sistema Tegumentar com as características específicas: Superfície


natural mais externa do corpo, robusta e flexível, com funções relacionadas com a
elasticidade, textura e espessura, no sentido de manter a camada queratinizada
intacta, hidratada, macia e com temperatura adequada.

Tecido Subcutâneo 10018971

Componente do Sistema Tegumentar

Componente do Sistema Musculo-esquelético 10012359

Componente do Sistema Corporal

Osso 10003553

Componente do Sistema Musculo-esquelético

Osso Pélvico 10014227

Osso

Costela 10017223

Osso

Crânio 10018260

Osso

Dente 10019830

Osso

Articulação 10010968

Componente do Sistema Musculo-esquelético

Articulação do Tornozelo 10002354

Articulação

Articulação do Cotovelo 10006593

Articulação

Articulação do Joelho 10011003

Articulação

Articulação da Anca 10009024

Articulação

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 193


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Músculo 10012290

Componente do Sistema Musculo-esquelético

Componente do Sistema Nervoso 10013092

Componente do Sistema Corporal

Cérebro 10003621

Componente do Sistema Nervoso

Nervo 10013063

Componente do Sistema Nervoso

Componente do Sistema Reprodutor 10016856

Componente do Sistema Corporal

Parte do Sistema Reprodutor Feminino 10007857

Componente do Sistema Reprodutor

Clitóris 10004471

Parte do Sistema Reprodutor Feminino

Glândula Mamária 10011618

Parte do Sistema Reprodutor Feminino com as características específicas: Uma das


duas glândulas discóides hemisféricas, isto é, mamas no peito da mulher adulta,
presentes no homem de forma rudimentar e ainda não desenvolvida nas crianças do
sexo feminino; na mulher contém elementos que segregam o leite humano para
alimentar os bebés; a mama da mulher é usualmente encarada como parte da sua
sexualidade.

Ovário 10013868

Parte do Sistema Reprodutor Feminino

Útero 10020547

Parte do Sistema Reprodutor Feminino

Parte do Sistema Reprodutor Masculino 10011570

Componente do Sistema Reprodutor

Pénis 10014243

Parte do Sistema Reprodutor Masculino

Próstata 10015840

Parte do Sistema Reprodutor Masculino

194 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Escroto 10017603

Parte do Sistema Reprodutor Masculino

Testículo 10019600

Parte do Sistema Reprodutor Masculino

Componente do Sistema Respiratório 10016989

Componente do Sistema Corporal

Brônquios 10003700

Componente do Sistema Respiratório

Laringe 10011137

Componente do Sistema Respiratório

Pulmão 10011486

Componente do Sistema Respiratório

Pleura 10014695

Componente do Sistema Respiratório

Traqueia 10019922

Componente do Sistema Respiratório

Componente do Sistema Sensorial 10017879

Componente do Sistema Corporal

Conjuntiva 10004968

Componente do Sistema Sensorial

Córnea 10005212

Componente do Sistema Sensorial

Ouvido 10006488

Componente do Sistema Sensorial

Olho 10007452

Componente do Sistema Sensorial

Nariz 10013314

Componente do Sistema Sensorial

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 195


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Língua 10019824

Componente do Sistema Sensorial

Componente do Sistema Urinário 10020432

Componente do Sistema Corporal

Uretra 10020339

Componente do Sistema Urinário

Bexiga 10020360

Componente do Sistema Urinário

Esfíncter Urinário 10020413

Componente do Sistema Urinário

Estrutura Social 10018423

Estrutura

Centro de Dia 10005518

Estrutura Social

Centro de Dia para Adultos 10005525

Centro de Dia

Centro de Dia para Crianças 10005539

Centro de Dia

Creche 10013351

Centro de Dia para Crianças

Centro de Dia para Idosos 10005541

Centro de Dia

Instituição de Saúde 10008730

Estrutura Social com as características específicas: Estrutura concebida e construída


para servir de base à prestação de cuidados de saúde, frequentemente associada a
hospitais, clínicas.

Clínica 10004459

Instituição de Saúde

196 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Clínica Dentária 10005732

Clínica com as características específicas: Local onde são prestados cuidados aos
dentes.

Clínica Obstétrica 10012033

Clínica

Clínica de Enfermagem 10013367

Clínica

Clínica de Fisioterapia 10014579

Clínica

Centro de Saúde 10004779

Instituição de Saúde

Unidade de Cuidados de Saúde 10008724

Instituição de Saúde

Departamento de Diagnóstico 10005882

Unidade de Cuidados de Saúde

Serviço de Urgência 10006754

Unidade de Cuidados de Saúde

Serviço Hospitalar 10009133

Unidade de Cuidados de Saúde

Unidade de Cuidados Intensivos 10010444

Unidade de Cuidados de Saúde

Bloco Operatório 10013691

Unidade de Cuidados de Saúde

Serviço Ambulatório 10013852

Unidade de Cuidados de Saúde

Serviço de Radiologia 10016303

Unidade de Cuidados de Saúde

Unidade de Recobro 10016511

Unidade de Cuidados de Saúde

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 197


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Localização

Hospital 10009114

Instituição de Saúde

Domicílio 10009030

Estrutura Social

Vizinhança 10013044

Estrutura Social

Prisão 10015743

Estrutura Social com as características específicas: Estrutura concebida e construída


para alojar prisioneiros, lugar confinado a pessoas acusadas ou condenadas.

Escola 10017537

Estrutura Social com as características específicas: Estrutura concebida e construída


para educação e treino.

Escola Primária 10006689

Escola

Escola Secundária 10009011

Escola

Universidade 10020302

Escola

Lar 10019126

Estrutura Social

Lar de Cuidados de Enfermagem 10013379

Estrutura de Suporte

Casa de Abrigo 10018021

Estrutura de Suporte

Local de Trabalho 10021145

Estrutura Social

Local de Trabalho Protegido 10018032

Local de Trabalho

198 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Foco
Cliente
Localização Juízo

Momento Recursos
Acção

Cliente

Sujeito a quem o diagnóstico se refere e que é o beneficiário da intervenção (por


exemplo, recém-nascido, prestador de cuidados, família, comunidade).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 199


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
CIPE® EIXO - CLIENTE

Cliente
Feto

Grupo

Comunidade

Família

Indivíduo

Adolescente

Adulto

Prestador de Cuidados
Criança

Idoso
Membro da Família

Lactente

Recém-nascido

Doente

200 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente

Feto 10007900

Cliente

Grupo 10008544

Cliente com as características específicas: Um agrupamento de seres humanos


entendido como uma unidade social ou como um todo colectivo. A unidade social
constituída pelo grupo como um todo é vista como algo para além dos indivíduos e das
suas relações, apresentadas como partes do grupo.

Família 10007554

Grupo com as características específicas: Grupo de seres humanos vistos como uma
unidade social ou um todo colectivo, composta por membros ligados através da
consanguinidade, afinidade emocional ou parentesco legal, incluindo outros
significativos. A unidade social constituída pela família como um todo é vista como
algo para além dos indivíduos e da sua relação sanguínea, afinidade, relação
emocional ou de parentesco, incluindo outros significativos, apresentadas como partes
do grupo.

Casal 10021611

Família

Família Alargada 10007410

Família com as características específicas: Família constituída por dois ou mais dos
seguintes membros: avós, pais, crianças, netos e outros parentes.

Família Nuclear 10013322

Família com as características específicas: Família constituída por marido, esposa e


um ou mais filhos.

Família Monoparental 10018176

Família com as características específicas: Família constituída por figura parental


única - mãe, pai ou outro cuidador - e presença de uma ou mais crianças ou outros
dependentes.

Família Monoparental: Liderada pela Mulher 10007842

Família Monoparental com as características específicas: Família constituída pela mãe


ou avó ou de outra mulher e uma ou mais crianças e/ou outros dependentes.

Comunidade 10004733

Grupo com as características específicas: Um grupo de seres humanos entendido


como uma unidade social ou um todo colectivo, composta por membros ligados pela
partilha geográfica, de condições, ou interesses comuns. A unidade social constituída
pela comunidade como um todo é vista como algo para além dos indivíduos e da sua
relação de proximidade geográfica, partilha de condições, ou interesses comuns,
apresentadas como partes do grupo.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 201


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente

Comunidade Adolescente 10001870

Comunidade com as características específicas: Os membros do grupo são


adolescentes.

Indivíduo 10010018

Cliente com as características específicas: Um ser humano.

Adolescente 10001862

Indivíduo

Adulto 10001889

Indivíduo

Prestador de Cuidados 10003958

Indivíduo com as características específicas: Assiste na identificação, prevenção, ou


tratamento da doença ou incapacidade, atende as necessidades de um dependente.

Membro da Família Prestador de Cuidados 10007565

Prestador de Cuidados com as características específicas: Responsável pela


prevenção e tratamento da doença ou incapacidade de um membro da família.

Criança 10004266

Indivíduo

Idoso 10006604

Indivíduo

Membro da Família 10007596

Indivíduo

Avô 10021624

Membro da Família

Avó 10021630

Membro da Família

Pais 10014023

Membro da Família

Irmãos 10018097

Membro da Família

202 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Cliente

Irmão 10021648

Irmãos

Irmã 10021653

Irmãos

Lactente 10010060

Indivíduo

Recém-nascido 10013187

Indivíduo

Doente 10014132

Indivíduo

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 203


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Referências

REFERÊNCIAS

CEN-European Committee for Standardization. (1997). ENV 12264 Medical


informatics - categorical structures of system of concepts - model for
representation of semantics. Brussels, Belgium: CEN-European Committee
for Standardization.

Clark J. and Lang, N. (1992). Nursing's next advance: An international


classification for nursing practice. International Nursing Review, 39(4) 109 -
112.

Hampton Robb, I. (1909). Report of the third regular meeting of the


International Council of Nurses. Geneva: ICN.

International Council of Nurses. (1991). Nursing's next advance:


Development of an International Classification for Nursing Practice. Final
proposal submitted to the Board of Directors, August 1991. Geneva: ICN.

International Council of Nurses. (1993). Nursing's next advance:


Development of an International Classification for Nursing Practice: A
working paper. Geneva: ICN.

International Council of Nurses. (1996). The International Classification for


Nursing Practice: A unifying framework (The Alpha Version). Geneva: ICN.

International Council of Nurses. (2001). ICNP® Beta 2 International


Classification for Nursing Practice. Geneva: ICN.

International Organization for Standardization (ISO). (2002). International


Standard ISO 1087-1:2000: Definition. Geneva: International Organization for
Standardization.

International Organization for Standardization (ISO). (2003). International


Standard ISO 18104:2003 Health Informatics - Integration of a reference
terminology model for nursing. Geneva: International Organization for
Standardization.

Mortensen, R. (ed) (1996). The International Classification for Nursing


Practice: With TELENURSE introduction. Copenhagen, Denmark. Danish
Institute of Health and Nursing Research.

Nightingale, F. (1859). Notes on nursing: What it is and what it is not.

Styles, M.M. (2003). Reflections on the International Classification for Nursing


Practice. In J. Clark (ed), Naming Nursing. Proceedings of the first
ACENDIO Ireland/UK Conference. Bern: Verlog Hans Huber.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 205


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Referências

Wake, M., Murphy, M., Affara, F.A., Lang, N.M., Clark, J., & Mortensen, R.
(1993). Toward an international classification for nursing practice: A literature
review and survey. International Nursing Review, 40(3) 77-80.

206 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

APÊNDICES
Apêndice 1

Apêndice 1 BIBLIOGRAFIA CIPE®

Alecu, C.S., Jitaru, E., & Moisil, I. (2000). Integrated internet based tools for
learning and evaluating the International Classification of Nursing Practice.
Studies in Health Technology and Informatics, 77,583-587.
Alecu, S., Moisil, I., & Jitaru, E. (1999). SysTerN. A Nursing terminology based
on ICNP. Studies in Health Technology and Informatics, 68, 921-925.
Alvarez, M., Figueroa, M., Munoz, L.A., & Moya, C. (2000). Proyecto de
Clasificación Internacional de Ia Práctica de Enfermeria. (Portuguese).
Enfermería, 24-29.
Ammenwerth, E., Kutscha, U., Kutscha, A., Mahler, C., Eichstadter, R., & Haux,
R. (2001). Nursing process documentation systems in clinical routine-
prerequisites and experiences. International Journal of Medical Informatics,
64, 187-200.
Anonymous. (2000). ICN renews commitment to creating a universal language
for nurses. Nursing Update, 24, 4, 10.
Anonymous. (1998). What is the international classification for nursing practice?
Nursing News, 22, 4, 41.
Anonymous. (1996). ICNP in Europe: Telenurse. International Nursing Review,
43,6,188-189.
Baernholdt, B., & Lang, N.M. (2003). Why an ICNP? Links among quality,
information and policy. International Nursing Review, 50, 2, 73-78.
Bakken, S., Parker, J., Konicek, D., & Campbell, K.E. (2000). An Evaluation of
ICNP Intervention Axes as Terminology Model Components. In J.M.
Overhage JM (Ed.), Proc AMIA Annual
Symposium (pp.42-46). Nashville: Hanley & Belfus.
Behrenbeck, J.G., Timm, J.A., Griebenow, L.K., Demmer, K.A. (2005). Nursing-
sensitive outcome reliability testing in a tertiary care setting. International
Journal of Nursing Terminologies and Classifications, 16, 1, 14-20.
Casey, A., & Wainwright, P. (2001). Preliminary review of the ICNP® Beta
version: extract from a report to the 5th Telenurse ID conference. Acendio
Newsletter, 9, 13-14.
Casey, A, & Hoy, D. (1997). Language for research and practice. Journal of
Interprofessional Care, 11, 1, 35-42.
Cho, I., & Park, H.A. (2003). Development and evaluation of a terminology-
based electronic nursing record system. Journal of Biomedical Informatics,
36, 304-331.
Clark, J. (1999). A language for nursing. Nursing Standard, 13, 31, 42-47.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 207


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

Clark, J. (1998).The International Classification for Nursing Practice Project.


Online Journal of Issues in Nursing. Retrieved October 6, 1998 from
http://www.nursingworld.org/ojin/tpc7/tpc7_3.htrn
Clark, J. (1997). The International Classification for Nursing Practice: A
Progress Report. In U. Gerdin, M. Tallberg, P. Wainwright (Eds.), The
impact of nursing knowledge on health care informatics. Proceedings of the
Sixth International Congress on Nursing Informatics (pp.24-30). Amsterdam:
lOS Press.
Clark, J., & Lang, N. (1997). The International Classification for Nursing Practice
(ICNP): Nursing outcomes. International Nursing Review, 44, 4, 121-124.
Clark, J., & Lang, N. (1997). Nursing's next advance: An International
Classification for Nursing Practice. International Nursing Review, 39, 4,109-
112.
Clark, J. (1996). How nurses can participate in the development of an ICNP.
International Nursing Review, 43, 6, 171-174.
Coenen, A (2003). Building a unified nursing language system: the ICNP®.
International Nursing Review, 50, 2, 65-66.
Coenen, A (2003). The International Classification for Nursing Practice (ICNP®)
Programme: Advancing a unifying framework for nursing. Online Journal of
Issues in Nursing. Retrieved July 1, 2003 from
http://nursingworld.org/ojin/tpc7/tpc7_8.htm
Coenen, A, & Pesut, D. (2002). Global nursing language: Making international
nursing visible. Journal of Professional Nursing, 18, 3, 113-114.
Coenen, A, Marin, H.F., Park, H. A., & Bakken, S. (2001). Collaborative efforts
for representing nursing concepts in computer-based systems: International
perspectives. Journal of American Medical Informatics Association, 8, 3,
202-211.
Coenen, A., & Wake, M. (1996). Developing a database for an International
Classification for Nursing Practice (ICNP). International Nursing
Review, 43, 6,183-187.
Colegio de Enfermeras AC. (1998). La classificacíon internacional de Ia
practíca de enfermería (CIPE) en Mexico. (Spanish). Enfermería, 14, 25-26.
Coler, M.S. (2003). Reflections on the Judgement Axis, ICNP® ß. International
Nursing Review, 50, 1, 15-21.
Coler, M.S. (2001). Building an intercultural nursing terminology bank for the
phenomenon, violence, of the International Classification of Nursing
Practice: A methodological perspective. Intematianal Nursing Review, 48, 2,
93-101.
Coler, M.S., Araujo L do, C., Coelho, A.A., de Figueiredo, T.M., de Melo Freire,
M.R., & de Araujo Moreira, M.E. (2000). Social violence: A case for
classification as a sub-phenomenon of community in the ICNP®.
International Nursing Review, 47, 1, 8-18.
Conrick, M., & O'Connell, B. (1998). The International Classification for Nursing
Practice-ICNP. Informatics in Healthcare Australia, 7, 4, 148-153.

208 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

Cooney, C.F. (1996). An International Classification for Nursing Practice: Terms


used by community-based mental health nurses to describe their practice
(An ICN Project). Unpublished bachelor's dissertation. Massey University,
Palmerston NorthCampus: New Zealand.
Crawford, P., & Brown, B. (1999). A language for nursing: furthering the debate.
Nursing Standard, 14, 12, 36-37.
Cruz, D.M., Gutiereez, B.A., & Lopez, A.L. (2000). Congruence of terms
between lists of problems and the ICNP® - Alpha Version. International
Nursing Review, 47, 2, 89-96.
da Cruz, I.C.F., Yoshica, M.R., Barbosa, M.A., Narchi, N.Z., Bezerra, A.L.Q., &
Imanichi, R.M. (1994). Classification for Nursing Practice in Brazil.
International Nursing Review, 41, 2, 45-46.
da Nóbrega, M.M., & Garcia, T.R. (2002). Transcultural adaptation of a
translation into Portuguese of terms included in the International
Classification for Nursing Practice and identified in the Classification of
Nursing Practice in Community Health project. (Portuguese). Revista
Brasileira de Enfermagem, 55, 6, 623-643.
da Nóbrega, M.M., & de Gutierrez, M.G. (2001). Analysis of the practical use of
terms attributed to nursing phenomena in the ICNP (International
Classification for Nursing Practice)-alpha version. (Portuguese). Revista
Brasileira de Enfermagem, 54, 3, 399-408.
da Nóbrega, M.M., & de Gutierrez, M.G. (2000). Semantic equivalence of the
Nursing Phenomena Classification of ICNP®: Alpha Version in Brazilian
Portuguese. International Nursing Review, 47,1, 19-27.
Darmann, I. (1998). Requirements for definitions of nursing technology.
(German). Pflege, 11, 1, 11-14.
Degan, M., De Rossi, R., & Boldrin, L. (2002). The utilization of the ICNP Beta
version taxonomy system for the nursing protocols' construction. (Italian).
Professioni Infermieristiche, 55, 2, 78-80, 113-118.
Ehnfors, M., Coenen, A., Marin, H., & Prenkert, M. (2004). Translating the
International Classification for Nursing Practice (ICNP®) - an experience
from two countries. In M. Fieschi, E. Coiera, & J.L. Yu-Chan (Eds.),
Proceedings of Medinfo 2004 (pp. 502-505). Amsterdam: lOS Press.
Ehnfors, M., Florin, J., & Ehrenberg, A. (2003). Applicability of the International
Classification of Nursing Practice (lCNP®) in the areas of nutrition and skin
care. International Journal of Nursing Terminologies and Classifications, 14,
1, 5-18.
Ehnfors, M. (1999). Testing the ICNP in Sweden and other Nordic Countries. In
R.A. Mortensen (Ed.), ICNP and the Telematic Applications for Nurses in
Europe (pp. 221-229). Amsterdam: lOS Press.
Elfrink, V., Bakken, S., Coenen, A., McNeil, B., & Bickford, C.
(2001).Standardized nursing vocabularies: A foundation for quality care.
Seminars in Oncology Nursing, 17, 1, 18-23.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 209


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

Etzel, B.S. (2000). Pflegediagnosen und die Internationale Klassifikation


Pflegerischer Praxis (ICNP Beta-Version). (German).
Kohlhammer/Pflegewissenschaft.
Feringa, M.M., Goossen, W.T.F., & Coenen, A. (2002). Submitting terms to the
International Classification for Nursing Practice (ICNP®). International
Nursing Review, 49, 3, 154-160.
Garcia, T.R., da Nóbrega, M.M., & de Sousa, M.C. (2002). Validation of the
meaning of terms identified in the CIPESC project for the axis focus of
nursing practice of ICNP. (Portuguese). Revista Brasileira de Enfermagem,
55, 1, 52-63.
Goossen, W., Ozbolt, J., Coenen, A., Park, H., Mead, C., Ehnfors, M., & Marin,
H. (2004). Development of a provisional domain model for the nursing
process for use within the Health Level 7 Reference Information Model.
Journal of the American Medical Informatics Association, 11, 3, 186-194.
Gordon, M. (2000). Nursing diagnosis: past, present, future. (Spanish). Cultura
de Los Cuidados, 4, 7/8, 128-138.
Hardiker, N.R., & Rector, A.L. (2001). Structural validation of nursing
terminologies. Journal of the American Medical Informatics Association, 8, 3,
212-221.
Hardiker, N.R, & Rector, A.L. (1998). Modeling nursing terminology using the
GRAlL representation language. Journal of the American Medical
Informatics Association, 5, 1, 120-128.
Harris, M.R., Graves, J.R., Solbrig, H.R., Elkin, P.L., & Chute, C.G. (2000).
Embedded structures and representation of nursing knowledge. Journal of
the American Medical Informatics Association, 7, 6, 539-549.
Henry, S.B., Warren, J.J., Lange, L., & Button, P. (1998). A review of major
nursing vocabularies and the extent to which they have the characteristics
required for implementation in computer-based systems. Journal of the
American Medical Informatics Association, 5, 4, 321-328.
Henry, S.B., Elfrink, V., McNeil, B., Warren, J. (1998). The ICNP's relevance in
the US. International Nursing Review, 45, 5, 151-157.
Henry, S.B., & Mead, C.N. (1997). Nursing classification systems: Necessary
but not sufficient for representing "what nurses do" for inclusion in computer-
based patient record systems. Journal of the American Medical Informatics
Association, 4, 3, 222-232.
Hinz, M., & Dorre, F. (2002). Modern data management in ICNP: from local
patient record to international comparison. (German). PfIege, 55, 4, 289-
292.
Hogston, R. (1997). Nursing diagnosis and classification systems: a position
paper. Journal of Advanced Nursing, 26, 496-500.
Hyun, S., & Park, H.A. (2002). Cross-mapping the ICNP with NANDA, HHCC,
Omaha System and NIC for unified nursing language system development.
International Nursing Review, 49, 2, 99-110.

210 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

Ikematsu, Y. (2004). Characteristics of and interventions for fever in Japan.


International Nursing Review, 51, 229-239.
International Council of Nurses. (2001). International Classification for Nursing
Practice-Beta 2 Version. Geneva, Switzerland: International Council of
Nurses.
International Council of Nurses. (2001). ICNP® Review Process: How to
Participate. Geneva, Switzerland: International Council of Nurses.
International Council of Nurses. (1999). International Classification for Nursing
Practice-Beta Version. Geneva, Switzerland: International Council of
Nurses.
International Council of Nurses. (1996). Introducing ICN's International
Classification for Nursing Practice (ICNP): A unifying framework.
International Nursing Review, 43, 6, 169-170.
International Council of Nurses. (1996). The International Classification for
Nursing Practice (ICNP®): A Unifying Framework. The Alpha Version.
Geneva, Switzerland: International Council of Nurses.
International Council of Nurses. (1993). Kellogg grants funds for International
Classification for Nursing Practice Project. International Nursing Review, 40,
6, 159-160.
International Council of Nurses. (1993). Nursing's next advance: Development
of an International Classification for Nursing Practice: A working paper.
Geneva, Switzerland: International Council of Nurses.
Joel, L.A. (1998). From NANDA to ICNP. American Journal of Nursing, 98, 7, 7.
Jung, K., Lee, B., Park, H., Park, J., Park, M., & Kim, Y. (2004). Development of
the ICNP based cancer nursing information system. ln M. Fieschi, E. Coiera,
& J.L. Yu-Chan (Eds.), Proceedings of Medinfo 2004 (pp.1674). Amsterdam:
IOS Press.
Junger, A., Berthou, A., & Delaney, C. (2004). Modeling, the essential step to
consolidate and integrate a national NMDS. In M. Fieschi, E. Coiera, & J.L.
Yu-Chan (Eds.), Proceedings of Medinfo 2004 (pp.521-524). Amsterdam:
IOS Press.
Kisilowska, M. (2001). Reorganized structure and other proposals for the
ICNP® development. International Nursing Review, 48, 4, 218-223.
Lang, N.M. (1999). Forces and futures in credentialing: The International
Classification for Nursing Practice. In A.H. Cary & C. Wharton (Eds.), Quality
Assurance Through Credentialing. Volume 1: Global Perspectives (pp.41-
52). Washington, DC: American Nurses Credentialing Center.
Lang, N.M., & Murphy, M. (1996). International activities and perspectives on an
International Classification for Nursing Practice (ICNP). In N.M. Lang (Ed.),
Nursing Data Systems: The Emerging Framework (pp.135-141).
Washington, DC: American Nurses Association.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 211


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

Leskovar, R, Sustersic, O., Rajkovic, V., Bitenc, I., & Zelic, I. (1999). The
development and testing of information system for community nursing. In P.
Kokol (Ed.), Medical Informatics Europe '99 (pp.930-934). Amsterdam: IOS
Press.
Liaskos, J., & Mantas, J. (2003). Evaluating an ICNP web-based nursing
documentation system. In M. Fieschi (Ed.), Medinfo 2004 (pp.386-390).
Amsterdam: lOS Press.
Loewen, E.M. (1999). The use of the International Classification of Nursing
Practice for capturing community-based nursing practice. Unpublished
master's thesis. University of Manitoba, Winnipeg: Canada.
McCormick, K.A., Lang, N., Zielstorff, R. Milholland, K., Saba, V., & Jacox, A.
(1994). Toward standard classification schemes for nursing language:
recommendations of the American Nurses Association Steering Committee
on databases to support clinical nursing practice. Journal of the American
Medical Informatics Association, 1, 6, 421-427.
Marques, I.R., & Marin, H. (2004). A framework for a nursing knowledge base
using ICNP®. In M. Fieschi, E. Coiera, & J.L. Yu-Chan (Eds.), Proceedings
of Medinfo 2004 (pp.1740). Amsterdam: IOS Press.
Moen, A., Henry, S.B., & Warren, J.J. (1999). Representing nursing judgements
in the electronic health record. Journal of Advanced Nursing, 30, 4, 990-997.
Moisil, I., Tieru, C., Telman, M., & Cioara, E. (!997). Strategic plan for promoting
ICNP in Romania. In C. Pappas (Ed.), Medical Informatics Europe '97
(pp.691-693). Amsterdam: lOS Press.
Moisil, I., Jitaru, E., & Pertache, I. (1996). Electronic dissemination media for
promoting ICNP in CEE countries. In P. Kokol (Ed.), Medical Informatics
Europe '99 (pp.926-929). Amsterdam: lOS Press.
Mortensen, R. (Ed.) (1999). ICNP and telematic applications for nurses in
Europe. The Telenurse experience. Amsterdam: lOS Press.
Mortensen, R. (Ed.) (1996). The International Classification for Nursing Practice
(ICNP) with telenurse introduction. Copenhagen, Denmark: Danish Institute
of Health and Nursing Research.
Mortensen, R (Ed.) (1997). ICNP in Europe: TELENURSE. Amsterdam: lOS
Press.
Newman, B., & Lim, F.P. (2001). An evidence based approach to a perennial
problem: pressure ulcers. Contemporary Nurse, 10, 1-2, 102-109.
Nielsen, G.H., & Mortensen, R.A. (1998). The architecture of ICNP: time of
outcomes- Part II. International Nursing Review, 45, 1, 27-31.
Nielsen, G.H., & Mortensen, R.A. (1997). The architecture of ICNP: time of
outcomes-Part I. International Nursing Review, 44, 6, 182-188, 176.
Nielsen, G.H., & Mortensen, RA. (1996). The architecture for an International
Classification for Nursing Practice (ICNP). International Nursing Review,
436, 175-182.

212 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

Ntoane, C., Zwane, M., Ramalepe, M., & Marumo, L. (1994). What prevents
nurses receiving direct reimbursement for their services? International
Classification for Nursing Practice (ICNP). Nursing RSA Verpleging, 9, 5, 30-
33.
O'Connell, B., Rapley, P., & Tibbett, P. (1999). Does the nursing diagnosis form
the basis for patient care? Collegian, 6, 3, 29-34, 38-39.
Oud, N. (2001). The International Classification for Nurses Practice (ICNP): An
introduction. (Italian). Professioni Infermieristiche, 54, 2, 85-89.
Pyykkü, A., Laurila, J., Ala-Kokko, T., Hentinen, M., & Janhonen, S. (2000).
Intensive Care Nursing Scoring System. Part 1: Classification of nursing
diagnoses. Intensive Critical Care Nursing, 16, 6, 345-356.
Rognoni, C., Mazzoleni, C.M., Quaglini, S., Kumar, A., Nicola, L., & Santoro, C.
(2002). Using ICNP for nurse electronic charts and protocols in rehabilitation
divisions. In G. Surjan, R. Engelbrecht, & P. McNair (Eds.), Health Data in
the Information Society, Proceedings of MIE 2002 (pp.798-803).
Amsterdam: IOS Press.
Rossi, M.A. (1997). ICNP: Towards second and third generation terminology
systems. ICNP in Europe: TELENURSE. Amsterdam: IOS Press.
Ruland,C.M. (2001). Evaluating the Beta version of the International
Classification for Nursing Practice® for domain completeness, applicability of
its axial structure and utility in clinical practice: a Norwegian project.
International Nursing Review, 48, 1, 9-16.
Ruggieri, A.P., Serguei, V.P., & Chute, C. (2004). A Corpus Driven Approach
Applying the "Frame Semantic" Method for Modeling Functional Status
Terminology. In M. Fieschi, E. Coiera, & J.L. Yu-Chan (Eds.), Proceedings
of Medinfo 2004 (pp.434-438). Amsterdam: IOS Press.
Sansoni, J. & Giustini, M. (2003). Nursing visibility: could the I.C.N.P. help?
(Italian). Professioni infermieristiche, 56, 3, 131-142.
Sansoni, J., Luzzi, L., Degan, M., Woinowski, G., La Torre, E., Giustini, M., &
Bonardi, S. (2002). Italian Translation and Validation of the ICNP Beta.
(ltalian). Professioni infermieristiche, 55, 2, 66-77.
Sustersic, O., Rajkovic, V., Leskovar, R., Bitenc, I., Bernik, M., & Rajkovi_, U.
(2002). An Information System for Community Nursing. Public Health
Nursing, 19,3,184-190.
Theune, V.B., Basso, X., Henriquez, P.C., Pedreros, M.C., Castillo, J.R.,
Puentes, M.T. (2004). La Clasificación Internacional Para La Práctica de
Enfermería Como Ejemplo de Investigación en Red. (Spanish). Ciencia y
Enfermería 2, 9-13.
Uys, E., & Geyer, N. (1999). ICNP: The International Classification for Nursing
Practice. Nursing Update, 23, 7, 20-21.
Wake, M.M., & Coenen, A. (1998). Nursing diagnosis in the International
Classification for Nursing Practice (ICNP). Nursing Diagnosis, 9, 3, 111-118.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 213


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 1
Bibliografia CIPE®

Wake, M.M. (1998). International Classification for Nursing Practice. In J. J.


Fitzpatrick (Ed.), Encyclopedia of Nursing Research (p.274). New York:
Springer.
Wake, M.M., Murphy, M., Affara, F.A., Lang, N.M., Clark, J., Mortensen, R.
(1993). Toward an International Classification for Nursing Practice: A
literature review and survey. International Nursing Review, 40, 3, 77-80.
Warren, J.J., & Coenen, A. (1998). International Classification for Nursing
Practice (ICNP): Most-frequently asked questions. Journal of The American
Medical Informatics Association, 5, 4, 335-336.
Zarzycka, D., & Górajek-Jó_wik, J. (2004). Nursing diagnosis with the ICNP® in
the teaching context. International Nursing Review, 51, 240-249.

214 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 2
Glossário

Apêndice 2

Apêndice 2 GLOSSÁRIO

Alvo: Conceito cuja designação é entendida para ser utilizada numa aplicação
(ISO 1087,2002).

Base de Dados Terminológica: Ficheiro electrónico de um conjunto de termos


utilizado num corpo específico do conhecimento.

Catálogo: Conjunto de diagnósticos de enfermagem, intervenções de


enfermagem e resultados para uma área de especialidade (ex., saúde mental)
ou área clínica (ex., diabetes, HIV/AIDS).

Classificação Hierárquica: Classificação em níveis sequenciais de acordo


com as características que distinguem um nível do outro.

Classificação: Organização sistematizada de conceitos ligados por relações


genéricas de acordo com critérios previamente definidos.

Combinabilidade: Capacidade para combinar conceitos primitivos e atómicos


para criar conceitos compostos (ex., dor e aguda = dor aguda).

Conceito: Unidade do pensamento ou do conhecimento concebida a partir da


combinação única de características.

Cruzamento: Identificação da representação de um conceito de um sistema


terminológico noutro conceito similar ou equivalente de outro sistema de
terminologia.

Descrição Lógica: Representação do conhecimento através da linguagem


para expressar conhecimento sobre conceitos e hierarquia de conceitos.

Estrutura Multi-axial: Eixos múltiplos que representam um fenómeno


complexo (ex., prática de enfermagem).

Fenómeno de Enfermagem: Aspecto de saúde que é relevante para os


enfermeiros.

Hierarquia Múltipla: Classificação associada em que os conceitos com


estrutura semântica múltipla se tornam acessíveis através de percursos
hierárquicos lógicos.

Modelo de Terminologia: Representação de conceitos que é optimizada pela


gestão de terminologias e pode ser utilizada como uma especificação para
terminologias.

Não ambíguo: Definição explícita em que cada termo é claramente expresso e


facilmente compreendido.

Não redundante: Uma forma preferida de representar um conceito ou ideia.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 215


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 2
Glossário

Navegação hierárquica: Hierarquia que é optimizada com a finalidade de ser


percorrida pelos humanos (em oposição a outros propósitos como o que é
sustentado pelos computadores).

OWL (Web Ontology Language): Norma Semântica da Web que providencia


uma estrutura activa para a gestão, integração, partilha e reutilização dos
dados na Web (www.w3.org/TR/owl-features).

Relação Hierárquica: Estrutura estabelecida pela divisão de um conceito


supra-ordenado num conceito subordinado, formando um ou mais níveis no
sistema de classificação.

Resumo Mínimo Dados de Enfermagem: Um conjunto mínimo de itens de


informação com definições e categorias uniformes, de acordo com a dimensão
específica da profissão de enfermagem, que satisfaz as necessidades
essenciais de um conjunto de múltiplos utilizadores de dados no sistema de
cuidados de saúde.

Sinónimo: Palavra ou frase com o mesmo significado que outra palavra ou


frase na mesma língua.

Sistema de Classificação: Agrupamento de conceitos de acordo com as


características comuns.

Sistema de Codificação: Conjunto de símbolos agregados, numérico ou


alfanumérico, ligado às representações do conceito ou termos que permita a
troca das representações do conceito ou termos de acordo com a sua forma ou
significado (CEN ENV 12264, 1997).

Sistema de Linguagem Unificado em Enfermagem: Um sistema que pode


representar os vocabulários existentes e facilita o desenvolvimento local de
conceitos e vocabulários, e identifica semelhanças e dissemelhanças entre
essas diferentes representações com o propósito de comparar e associar
dados de diferentes origens.

Software Protégé: Ambiente de desenvolvimento open-source para ontologias


e sistemas baseados no conhecimento.

Terminologia Composicional: Terminologia formal que utiliza mais do que um


conceito para suportar a criação de expressões compostas ou enunciados (ex.,
dor e abdominal = dor abdominal).

Terminologia de Referência: Conceito orientado ou sistema de representação


formal de conceitos com regras explícitas para estabelecer relações e
restrições para suportar o processamento informático.

Terminologia Formal: Vocabulário baseado em conceitos que inclui regras


explícitas para a composição sensível de conceitos complexos a partir de
conceitos simples.

Terminologia: Conjunto de termos que pertencem a um corpo específico do


conhecimento.

216 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 2
Glossário

Termo complexo: Termo que contém duas ou mais origens (ISO 1087, 2002)

Termo preferido: Termo identificado como o primeiro termo para determinado


conceito (ISO 1087, 2002).

Termo: Designação verbal de um conceito definido num assunto específico


(ISO 1087,2002).

Tradução: Expressão do sentido das palavras ou texto para outra língua.

Vocabulário: Dicionário de terminologia que contém designações e definições


de um ou mais assuntos específicos (ISO 1087, 2002).

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 217


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Hierarquia Inferida

Apêndice 3

Apêndice 3 HIERARQUIA INFERIDA

EXEMPLOS DE CONCEITOS E RELAÇÕES NA HIERARQUIA INFERIDA DA


CIPE® VERSÃO1

Acção: (10000386)
Intervenção de Enfermagem (10010535)
Gerir a medicação (10011641)
Administrar Medicamento ou Solução (10001804)
Analgesia Controlada pelo Doente (10014150)
Prescrever Medicamento (10015523)
Gerir (10011625)
Distribuir (10006125)
Administrar (10001773)
(Administrar Medicamento ou Solução)...10001804
(Analgesia Controlada pelo Doente).... 10014150
(Gerir a Medicação)...10011641
Prescrever (10015510)
(Prescrever Medicamento)...10015523
Actividade do Doente (10014145)
(Analgesia Controlada pelo Doente)...10014150

NOTA:

A hierarquia inferida da CIPE® é útil para o ICN desenvolver e gerir a CIPE®. A


estrutura hierárquica foi criada com recurso ao software Protégé através da
WEB Ontology Language (OWL). Este pequeno conjunto de conceitos, acima
referenciados, emergem da Hierarquia Inferida da CIPE® e constitui um
exemplo de como os conceitos têm múltiplos pais. Por exemplo, “Administrar
Medicamento ou Solução” tem como termos pai “Gerir a Medicação” e
“Administrar”.

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 219


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 4
Exemplos de Catálogos

Apêndice 4

Apêndice 4 EXEMPLO DE CATÁLOGO

EXEMPLO DE ENUNCIADOS NO CATÁLOGO CIPE®: ADESÃO AO


TRATAMENTO

A. Diagnósticos de Enfermagem e Resultados

Capacidade para Gerir o Regime 10001407


Adesão ao Regime Dietético 1002669
Negação 10000624
Processo de Pensamento Distorcido 10000669
Conhecimento Melhorado 1014885
Falta de Esperança 10000742
Capacidade da Família Gerir o Regime Comprometida 10000902
Memória Comprometida 10001203
Mobilidade Comprometida 10001219
Coping ineficaz 10001120
Falta de Conhecimento 10000837
Falta de Confiança no Profissional de Saúde 10011472
Alergia ao Látex 10000790
Baixa Auto - Estima 10011472
Não Adesão à Medicação 10021682
Auto – Imagem Positiva 10014925
Potencial para Melhorar a Capacidade para Gerir o Regime 10001448

B. Intervenções de Enfermagem

Apreciar Atitude Face à Gestão de Medicamentos 10002687


Apreciar Disponibilidade para Aprender 10002781
Consultar Profissional de Saúde 10005029
Demonstrar Técnica de Injecção Subcutânea 10021695
Determinar Conhecimento 10005830
Assegurar Continuidade de Cuidados 10006966
Identificar Atitude Face os Cuidados 10009649
Identificar Obstrução à Comunicação 10009683
Manter Dignidade e Privacidade 10011527
Gerir Efeitos do Medicamento 10011641
Gerir Regime 10011673
Promover a Adesão à Medicação Utilizando Caixa de 10021703
Comprimidos
Relatar Status ao Membro da Família 10016825
Ensinar sobre Medicamento 10019470
Ensinar sobre Gestão da Dor 10019489
Ensinar sobre Tratamento e Cicatrização da Ferida 10019491
Ensinar a Família Sobre a Doença 10021719
Transportar o Doente 10020095
Verificar Alergias 10020736

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 221


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Apêndice 4
Exemplos de Catálogos

222 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

ÍNDICE DA CIPE® VERSÃO 1

Abastecimento Alergia
Abastecimento de Água Alergia à Medicação
Abastecimento de Alimentos Alergia à Mordedura de Cobra
Abdómen Alergia à Picada de Insecto
Abortamento Alergia ao Látex
Abortamento Espontâneo Alergia aos Alimentos
Abraçar Alerta
Absorção Alexia
Abuso Alimentar
Abuso Conjugal Alimentar com Biberão
Abuso de Idoso Alimentar-se
Abuso de Menor Alimento
Abuso Sexual Alimento Frio
Acção Aliviar
Aceitação Almofada
Aceitação do Estado de Saúde Almofada Circular
Acesso Alta
Acesso Intravenoso Alterar
Acidose Metabólica Altura
Acidose Respiratória Alucinação
Aconselhar Amamentar
Actividade Executada pelo Próprio Amamentar Exclusivo
Actividade Psicomotora Amanhã
Acto Criminoso Ambivalência
Actual Ambulância
Aculturação Amnésia
Adaptação Amputação
Adaptação à Parentalidade Analgésico
Adequar Analisar
Adesão Andar
Administrar Andar com Auxiliar de Marcha
Admissão Angústia
Adolescência Angústia da Separação
Adolescente Angústia Espiritual
Adulto Animal
Advogar Animal Doméstico
Advogar pelo Cliente Animal Selvagem
Aeroporto Ano
Aerossol Anoitecer
Afasia Anormal
Afasia Motora Ansiedade
Afasia Sensorial Antebraço
Agente Hemostático Anterior
Agitação Antibiótico
Agnosia Ânus
Água Aparelho de Aspiração
Agudo Aparelho Dentário
Agulha Aparelho Gessado
Ajustar Apego
Alcalose Metabólica Apetite
Alcalose Respiratória Apetite Insaciável

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 223


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Aplicar Auto Estima


Aplicar Anti-séptico Auto Imagem
Apoiar Auto Mutilação
Apreciar Auto-Conhecimento
Aprendizagem Autonomia
Aprendizagem Cognitiva Autorizar
Aprendizagem de Capacidades Avaliar
Aprontar Avisar
Ar Avó
Aréola Avô
Armazenamento dos Alimentos Bacio
Aromaterapia Baixar
Arranjar Baixo Peso Corporal
Arranjar a Casa Bálsamo
Arranjar-se Barbear
Arrastadeira Barras Paralelas/Corrimão
Arritmia Barreira à Comunicação
Artefacto Barreira limitadora
Artéria Beber
Artéria Pulmonar Bebida
Articulação Bem-Estar
Articulação da Anca Bem-Estar Espiritual
Articulação do Cotovelo Bem-Estar Físico
Articulação do Joelho Bem-Estar Psicológico
Articulação do Tornozelo Bem-Estar Social
Às vezes Bengala
Ascite Bexiga
Asfixia Biberão
Aspiração Biblioterapia
Aspirar Bicicleta
Aspirar manualmente Bloco Operatório
Aspirar Mecanicamente Bomba Eléctrica de Extracção de Leite
Assédio Sexual Braço
Assegurar Bradicardia
Assimilação Brinquedo
Assistir Brônquios
Atenção Bulimia
Atender Burn Out
Atenuar Cabeça
Atitude Caçar
Atitude Face à Cirurgia Cadeira de Rodas
Atitude Face à Dor Cadeira Sanita
Atitude Face à Gestão de Cair
Medicamentos Caixa de Comprimidos
Atitude Face ao Cuidado Calafrio
Atitude Face ao Cuidado no Domicílio Calcanhar
Atitude Face ao Status Nutricional Calcular
Atomizador Calendarizar
Atraso no Crescimento Calores
Audição Cama
Aumentar Caminho de Ferro
Auscultar Campo Cirúrgico
Auto Consciência Campo Energético
Auto Controlo Candidíase
Auto Cuidado Cânula

224 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Capacidade Cheiro Fétido


Capacidade Adaptativa Intracraniana Choque
Capacidade de Desempenho Choque Anafilático
Capacidade para Andar Choque Cardiogénico
Capacidade Para Arranjar a Casa Choque hipovolémico
Capacidade Para Comunicar Choque Neurogénico
Capacidade Para Deglutir Choque Séptico
Capacidade Para Desempenhar Choque Vasogénico
Actividades de Lazer Chorar
Capacidade Para Gerir o Regime Chuveiro
Capacidade Para Manter a Saúde Cicatrização da Ferida
Capacidade Para Melhorar Cinesiterapia Respiratória
Capacidade Para Proteger Cinestesia
Capacidade Para Realizar a Higiene Cirurgia
Pessoal Cirurgião
Capacidade Para se Ajustar Ciúme
Capacidade Para se Alimentar Clamp de Ferida
Capacidade Para se Arranjar Clamp Umbilical
Capacidade Para se Transferir Clampar
Capacidade Para se Vestir Cliente
Capacidade Para Socializar Clima
Capacidade Para Tomar Banho Clima Frio
Capacidade Para Usar o Sanitário Clima Húmido
Capacidade Parental Clima Quente
Capilar Clínica
Caquexia Clínica de Enfermagem
Casa de Abrigo Clínica de Fisioterapia
Casal Clínica Dentária
Catatonia Clínica Obstétrica
Categorizar Clinical Pathway
Catéter Clitóris
Catéter Central Cobertor
Catéter Endovenoso Cobertor Eléctrico
Catéter Epidural Cobertura do Colchão
Catéter Urinário Cobrir
Catéter Ventricular Coesão Social
Cateterizar Cognição
Cavidade Abdominal Colaborar
Cavidade Corporal Colcha
Cavidade Craniana Colchão
Cavidade Laríngea Colchão de Água
Cavidade Nasal Colchão de Penas
Cavidade Oral Colher
Cavidade Rectal Cólica
Cavidade Torácica Colostomia
Cavidade Vaginal Coma
Central Comer
Centro de Dia Comer ou Beber
Centro de Dia para Adultos Comissão de saúde
Centro de Dia para Crianças Completar
Centro de Dia para Idosos Completo
Centro de Saúde Complicação
Cérebro Componente do Sistema Corporal
Cerúmen Componente do Sistema
Cesariana Gastrointestinal

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 225


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Componente do Sistema Musculo- Contacto


esquelético Contínua
Componente do Sistema Nervoso Continuidade
Componente do Sistema Reprodutor Continuidade de Cuidados
Componente do Sistema Respiratório Contracção Uterina
Componente do Sistema Sensorial Contratar
Componente do Sistema Tegumentar Controlar
Componente do Sistema Urinário Controlo
Componentes do Sistema Controlo da Dor
Cardiovascular Contusão
Comportamento Conversar
Comportamento Agressivo Convulsão
Comportamento Alimentar Compulsivo Coordenar
Comportamento Assertivo Coping
Comportamento Auto Destrutivo Coping Defensivo
Comportamento Compulsivo Coping Ineficaz
Comportamento de Procura de Saúde Coração
Comportamento Desorganizado Córnea
Comportamento Espiritual Corpo
Comportamento Infantil Organizado Cortar
Comportamento Interactivo Corte
Comportamento Organizado Costela
Comportamento Sexual Coto de Amputação
Compressa Couro Cabeludo
Comprimento Coxa
Comprimir Cozinhar
Comprometido Crânio
Computador Creche
Comunicação Creme
Comunidade Crença
Comunidade Adolescente Crença Cultural
Concentração Crença Errónea
Confiança Crença Espiritual
Confidencialidade Crença Religiosa
Conflito Decisional Crescimento
Conflito Laboral Crescimento Desproporcionado
Confortar Criança
Conforto Criança de Rua
Confusão Crise
Congestão Crise Familiar
Conhecimento Crónico
Conhecimento sobre a Saúde Culpa
Conhecimento Sobre Cicatrização de Cultivar
Ferida Culto
Conhecimento Sobre Cuidado à Ferida Cultura
Conjuntiva Cura
Consciência Dar
Consecução Dar Banho
Consentimento Dar poder
Conservação de energia Deambular
Construção Débito Cardíaco
Construção Precária Dedo
Consulta Dedo do Pé
Consultar Deduzir
Contactar Defecação

226 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Definir o Perfil Direitos Humanos


Deglutir Disartria
Delírio Discriminação
Demonstrar Discriminação pela Idade
Densidade Populacional Disfasia
Dente Disgrafia
Dentição Dislexia
Departamento de Diagnóstico Dismenorreia
Dependência Dispareunia
Dependente Dispepsia
Depressão Dispneia
Derivado de Sangue Dispneia em Repouso
Dermatite Seborreica Dispneia Funcional
Desamparo Disponibilidade
Desastre Natural Disponibilidade para Aprender
Descartar Dispositivo
Descrever Dispositivo Cardíaco de Implantação
Desempenho Escolar Dispositivo Cirúrgico
Desenvolver Dispositivo de Avaliação
Desenvolvimento Agrícola Dispositivo de Banho
Desenvolvimento Comunitário Dispositivo de Chamada
Desenvolvimento Fetal Dispositivo de Comunicação
Desenvolvimento Humano Dispositivo de Correcção
Desenvolvimento Industrial Dispositivo de Estimulação
Desenvolvimento Infantil Neurosensorial
Desenvolvimento Psicomotor Dispositivo de Imobilização
Desenvolvimento Recreativo Dispositivo de Implantação
Desenvolvimento Residencial Dispositivo de Monitorização
Desequilíbrio de Líquidos ou Dispositivo de Protecção
Electrólitos Dispositivo de Recolha ou Absorção
Desespero Dispositivo de Recreação
Desfibrilar Dispositivo de Segurança
Desidratação Dispositivo de Suporte
Desidratação Hipertónica Dispositivo de Transporte/Drenagem
Desidratação Hipotónica Dispositivo Invasivo
Desidratação Isotónica Dispositivo Ortopédico
Desinfectar Dispositivo para Levante
Desmaio Dispositivo Respiratório
Desmamar Dispositivo Urinário
Desobediência Civil Dispositivo Vasopneumático
Desolação Dispositivos de Alimentação
Despir Dispositivos de
Desuso Aquecimento/Arrefecimento
Determinar Dispositivos de Arranjo
Dia Dispositivos de Mobilização
Diálise Peritoneal Dispositivos de Tracção
Diarreia Disreflexia
Dignidade Disreflexia Autónoma
Dignificação da Morte Distal
Dimensão Distribuir
Dimensão Física Disúria
Diminuído Diversidade Cultural
Diminuir Divertir
Direita Divertir-se
Direitos do Cliente Documentar

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 227


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Doente Entorse
Domicílio Entrevistar
Dor Enumerar
Dor Artrítica Enurese
Dor cutânea Envelhecimento
Dor de Falso Trabalho de Parto Envenenamento
Dor de Período de Dilatação Cervical Envolver
Dor de Período Expulsivo Enxaguar
Dor de Trabalho de Parto Enxaqueca
Dor Fantasma Equilíbrio
Dor Isquémica Erguer-se
Dor Muscular Eritema
Dor Musculo-Esquelética Eritema pelas Fraldas
Dor Neurogénica Eritema por Calor
Dor Oncológica Erosão dos Tecidos
Dor Óssea Eructação
Dor por Ferida Escassez de Alimentos
Dor por Fractura Escola
Dor Vascular Escola Primária
Dor Visceral Escola Secundária
Dorso Escoriação
Drenar Escova
Dreno Escova de Dentes
Dreno de Ferida Escovar
Dreno Intraperitoneal Escroto
Dreno Torácico Escutar
Duração Esfíncter Anal
Duração da Cirurgia Esfíncter Urinário
Edema Esfregar
Edifício Espaço Sub Aracnoideu
Edifício Comercial Espasticidade
Edifício Público Espécimen
Edifício Residencial Esperança
Educação da Criança Esperança de Vida
Educar Esquerda
Efeito Colateral Estabelecer comunicação
Elevado Estabelecer Limites
Elevar Estabilizar
Eliminação Estadear
Eliminação Urinária Estado
Elogiar Estado de Consciência
Emaciação Estado de Guerra
Embalagem Fria Estado de Normalidade
Embalagem Quente Estado Maníaco
Emoção Estar presente
Encoprese Esterilizar
Encorajar Estigma
Enema Estimular
Energia Estoma
Enfermeiro Estômago
Ensaboar Estrada
Ensinar Estrutura
Ensopar Estrutura Corporal
Entidade Estrutura Psicossocial
Entidade Ambiental Estrutura Social

228 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Estupor Força de Vontade


Etnicidade Fractura
Euforia Fralda
Evento Frequência
Evitar Frequência Cardíaca
Exame Frequência Cardíaca Apical
Examinar Frequência Cardíaca Periférica
Exantema Frequência Respiratória
Exaustão Frequente
Exaustão pelo Calor Friccionar
Excesso de Peso Fronha
Executar Frustração
Exibicionismo Sexual Furacão
Expectoração Futuro
Expectorar Gaguez
Explicar Garfo
Exposição à Radiação Gatinhar
Expulsão Uterina Gerir
Extrair Gestão Comunitária
Extrair o leite Glândula
Faca Glândula Mamária
Face Glândula Salivar
Facilitar Golpe de Calor
Fadiga Grades da Cama
Falta de Esperança Grande
Família Gravidez
Família Alargada Gravidez Não Planeada
Família Disfuncional Greve Não Oficial
Família Monoparental Greve Oficial
Família Monoparental: Liderada pela Grupo
Mulher Hábito
Família Nuclear Hematoma
Fase Adulta Hemodiálise
Fazer a Toillete Hemorragia
Fazer Compras Hemoterapia
Fazer exercício Hiperactividade
Febre Hipercalcémia
Ferida Hipercaliémia
Ferida Cirúrgica Hiperfosfatémia
Ferida da Pele Hiperglicémia
Ferida por Arma de Fogo Hiper-Hidratação Hipertónica
Ferida por Punção Hiper-hidratação Hipotónica
Ferida Traumática Hiper-hidratação Isotónica
Fertilidade Hipermagnesémia
Fertilidade Feminina Hipernatrémia
Fertilidade Masculina Hiper-preencher
Feto Hipersónia
Fezes Hipertensão
Fissura Hipertermia
Flanco Hiperventilação
Flato Hipervitaminose
Flatulência Hipnotizar
Fluxo Menstrual Hipoactividade
Foco Hipocalcémia
Fome Hipocaliémia

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 229


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Hipofosfatémia Infra-estrutura
Hipoglicémia Infusoterapia
Hipomagnesémia Ingestão de Alimentos
Hiponatrémia Ingestão de Líquidos
Hipotensão Ingestão Nutricional
Hipotermia Ingurgitamento
Hipoventilação Ingurgitamento Mamário
Hipovitaminose Iniciado
Hipóxia Iniciar
Hoje Iniciativa
Hospital Injectar
Hospitalização Inquietação
Hostilidade Insegurança
Humidificador Inserir
Identidade Insónia
Identidade de Género Inspeccionar
Identidade do Doente Instalar
Identidade Pessoal Instilar
Identificar Instituição de Saúde
Idoso Instruir
Ileostomia Instrumento de Avaliação
Ilusão Insulina
Imagem Corporal Integridade
Imobilizar Integridade da Pele
Impactação Integridade dos Tecidos
Implementar Intermitente
Impotência Sexual Interpretar
Impulso Interromper
Inaloterapia Interrompido
Inanição Interrupção da Gravidez
Incapacidade Intervalo de Tempo
Incentivar Intestino
Incesto Intolerância à Actividade
Incidência de Doença Intubar
Incisar Inundação
Incontinência de Stresse Inveja
Incontinência de Urgência Irmã
Incontinência Funcional Irmão
Incontinência Intestinal Irmãos
Incontinência Reflexa Irrigar
Incontinência Urinária Irrigar sob pressão
Incontinência Urinária Total Isolamento Social
Incubadora Isolar
Independente Juízo
Indivíduo Juízo Positivo ou Negativo
Induzir Kwashiorkor
Infância Lábio
Infância Escolar Laceração
Infância Pré-Escolar Lactação
Infanticídio Lactente
Infecção Lado da Cirurgia
Infecção Cruzada Lâmpada de Aquecimento
Inferior Lar
Inflamação Lar de Cuidados de Enfermagem
Informar Laringe

230 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Laser Massajar
Lateralidade Mastigar
Lavar Material
Lavar-se Material de Aprendizagem
Lei Material de Instrução
Lei da Segurança Ocupacional Material de Leitura
Lei do Trabalho de Menores Material de Sutura
Lençol/Capa Maxilar
Lentes de Contacto Mediação Cultural
Lesão Mediana
Lesão Eléctrica Mediar
Lesão Mecânica Medicação
Lesão Peri-Operatória por Medicamento
Posicionamento Médico
Lesão por Laser Medidas de Segurança
Lesão por Radiação Medir
Lesão por Transferência Meditação
Lesão Química Medo
Lesão Térmica Meias Elásticas
Levantar-se Meio-dia
Liderança Comunitária Melhorado
Liderar Melhorar
Ligação Mãe-Filho Membrana Mucosa
Ligadura Membrana Mucosa Seca
Limitar Membro Artificial
Limpar Membro da Família
Limpeza das Vias Aéreas Membro da Família Prestador de
Língua Cuidados
Linhas de Orientação Memória
Linhas de Orientação face à Dor Memória de Curto Prazo
Linimento Memória de Longo Prazo
Local da Cirurgia Menarca
Local da Ferida Menopausa
Local de Inserção de Dispositivo Menorragia
Local de Trabalho Menstruação
Local de Trabalho Protegido Mês
Localização Mesmo Nível
Ludoterapia Metabolismo
Luto Microrganismo
Luto Familiar Minimizar
Luva Mobilidade
Luz Solar Mobilidade na Cadeira de Rodas
Maceração Mobilidade na Cama
Malnutrição Mobilizar
Mama Momento
Mamilo Monitor Cardíaco
Mandar Monitor de Contracção
Manhã Monitorizar
Manipular Morrer
Manter Morte
Mão Movimento
Maquilhagem Movimento Articular Activo
Marasmo Movimento Articular Passivo
Máscara Movimento Corporal
Máscara de Oxigénio Mucosa Oral

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 231


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Músculo Ortopneia
Musicoterapia Osso
Mutilação Osso Pélvico
Mutilação Genital Ostomia
Mutilação Genital Feminina Ouvido
Mutilação Genital Masculina Ovário
Nádega Overdose
Não Adesão Oxigenoterapia
Nariz Pacemaker
Nascimento Padrão Alimentar
Náusea Padrão Alimentar ou de Ingestão de
Nebulizador Líquidos
Necessidade Padrão de Eliminação
Necessidade Dietética Padrão de Eliminação Intestinal
Necrose Padrão de Eliminação Urinária
Negação Padrão de Exercício
Negligência Padrão de Higiene
Negligência Unilateral Padrão de Ingestão de Líquidos
Negociar Padrão de Mobilidade
Nenhum Padrão de Repouso
Nervo Padrão de Sono
Nervosismo Padrão Respiratório
Neurocirurgia Pais
Nível Absoluto Paladar
Nível Crescente Paliar
Nível de Pobreza Palpar
Nível Decrescente Pálpebra
Nível Esperado Paralisia
Nível Relativo Parcial
Noite Parede Torácica
Normal Parentalidade
Nunca Parésia
Nutriente Parte do Sistema Reprodutor Feminino
Obeso Parte do Sistema Reprodutor
Observar Masculino
Obsessão Participação
Obstipação Participação Comunitária
Obstipação Percebida Passado
Obstrução Pé
Obter Pé Equino
Óculos Peito
Oferecer Pele
Óleo Pele Húmida
Olfacto Pele Seca
Olho Pêlo
Ontem Pélvis
Operação cirúrgica Pénis
Ordenar Pensamento
Organismo Pensamento Abstracto
Organizar Pensamento Concreto
Orgulho Pensamento Distorcido
Orientação Penso de ferida
Orientar Penso Higiénico
Orientar antecipadamente Penso Ocular
Orifício Corporal Pente

232 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Pentear Preferência pelo Género da Criança


Pequeno Preocupação
Percentagem de Gordura Corporal Preparação dos Alimentos
Percepção Preparar
Percutir Preparar Equipamento
Perda Sanguínea Prepúcio
Perfusão dos Tecidos Prescrever
Periférico Presente
Períneo Pressão
Período da Velhice Pressão Intracraniana
Período de Recém-Nascido Pressão Sanguínea
Período de Tempo Pressionar
Período do Desenvolvimento Prestador de Cuidados
Período Infantil Prestar Cuidados de Higiene
Período Neonatal Prevenção da Contaminação
Período Toddler Prevenção da Gravidez
Permitir Prevenção da Queda
Perna Prevenção da Violência
Personalidade Prevenção do Alcoolismo
Personalidade Extrovertida Prevenção do Isolamento Social
Personalidade Introvertida Prevenir
Personalidade Lábil Primeiros Socorros
Perspiração Priorizar
Pertença Prisão
Peruca Privacidade
Pesadelo Processamento de informação
Pesar Processo
Pescar Processo Ambiental
Pescoço Processo Cardíaco
Peso Corporal Processo Comunitário
Pica Processo Corporal
Pipeta Processo de Contractura Muscular
Planeamento Familiar Processo de Crescimento Normal
Planear Processo de Grupo Comunitário
Plano Processo de Tomada de Decisão
Plano de Cuidados Processo do Sistema Circulatório
Planta Processo do Sistema Gastrointestinal
Pleura Processo do Sistema Imunitário
Pó Processo do Sistema Musculo-
Política esquelético
Política de Saúde Processo do Sistema Nervoso
Poluição Processo do Sistema Regulador
Ponte Processo do Sistema Reprodutor
Porto Processo do Sistema Respiratório
Posição Processo do Sistema Tegumentar
Posição Corporal Processo do Sistema Urinário
Posição de Litotomia Processo Espiritual
Posição de Trendelenburg Processo Familiar
Posicionar Processo neurovascular
Posicionar no peri-operatório Processo Patológico
Posterior Processo Psicológico
Potencial para Desenvolvimento Processo Secretor
Potencialidade Processo Sexual
Prazer Processo Social
Preencher Processo Vascular

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 233


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Procurar Região Axilar


Profissional de saúde Região Corporal
Progredir Região Frontal
Progressão Região Púbica
Promiscuidade Região Umbilical
Promoção da Gravidez Região Vulvar
Promover Regime
Pronação Regime Dietético
Próstata Regime Medicamentoso
Proteger Registar
Prótese Registo do Doente
Prótese Auditiva Regurgitação
Prótese Dentária Relação Sexual
Prótese Ocular Relacionamento
Protocolo Relacionar
Providenciar Relatar
Proximal Remover
Prurido Rendimento Familiar
Pulmão Rendimentos
Pulso Repouso
Pulso Pedioso Resistência
Pulso Radial Responder
Puncionar Resposta
Punho Resposta à Alimentação Parentérica
Queda Resposta à Anestesia
Queimadura Resposta à Fluidoterapia
Queimadura por Frio Resposta à Medicação
Queixo Resposta a Produto Sanguíneo
Questionário Resposta à Termorregulação
Quimioterapia Resposta ao Desmame Ventilatório
Rácio Resposta ao Tratamento
Racismo Resposta ao Trauma
Radiação Resposta ao Trauma Pós-Violação
Radioterapia Resposta ao Trauma Pós-Violação
Raiva Resposta Física
Raramente Resposta Psicológica
Rastrear Resposta Psicossocial à Gestão da Dor
Reabilitar Resposta Psicossocial ao Ensino
Realizar a Higiene Pessoal Resposta Psicossocial ao Ensino sobre
Recaída a Dor
Recém-nascido Resposta Psicossocial ao Ensino sobre
Recuperação a Medicação
Recuperação Cirúrgica Resposta Psicossocial ao Ensino sobre
Recuperação Emocional a Nutrição
Recuperação Financeira Resposta Psicossocial ao Ensino sobre
Recuperação Física Feridas
Recuperação Sexual Resposta Psicossocial ao Planeamento
Recursos de Cuidados
Refeição Resposta Silenciosa ao Trauma Pós-
Referir Violação
Reflexo Ressuscitar
Reflexo de Sucção Restabelecer
Reflexo Motor Restringir
Reflexo Pupilar Resultado
Reforçar Resultado do Teste

234 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Resultado dos Gases no Sangue Serviço de Promoção de Saúde


Arterial Serviço de Radiologia
Resultado Laboratorial Serviço de Saúde
Retenção de Líquidos Serviço de Terapia Ocupacional
Retenção Urinária Serviço de Transportes
Reunir Serviço de Tratamento de Água
Rezar Serviço de Tratamento de Resíduos
Rigidez Articular Serviço de Urgência
Rir Serviço Domiciliário
Risco Serviço Funerário
Ritmo Serviço Hospitalar
Ritmo Cardíaco Serviço Jurídico
Ritmo Respiratório Serviço Médico
Ritual Serviço Religioso
Ritual de Passagem Serviço Social
Roupa de cama Sesta
Roupão Sexismo
Ruído Sinal
Sabão Sinal de Infecção
Saco de Colostomia Sinal Vital
Saco de Drenagem de Ferida Sintoma
Saco de Ileostomia Sintoma de Infecção
Saco de Urina Sistema Cardiovascular
Sacro Sistema Corporal
Saída de Líquidos Sistema de Alarme
Salivação Sistema de Perfusão
Sangue Sistema Gastrointestinal
Sapato Ortopédico Sistema Músculo-esquelético
Satisfação Conjugal Sistema Nervoso
Saúde Sistema Reprodutor
Saúde Comunitária Sistema Reprodutor Feminino
Saúde Ocupacional Sistema Reprodutor Masculino
Seca Sistema Respiratório
Sede Sistema Sensorial
Segurar a Mão Sistema Tegumentar
Sem Abrigo Sistema Urinário
Semana Sistema Urinário Feminino
Sempre Sistema Urinário Masculino
Sentar-se Situação
Sentimentos de Impotência Sobrelotação
Sequência no Tempo Socialização
Seringa Sofrimento
Serviço Solicitar
Serviço Ambulatório Solidão
Serviço Comunitário de Refeições Solução
Serviço de Comunicações Sonambulismo
Serviço de Educação Sonda de Oxigénio
Serviço de Emprego Sonda Gastrointestinal
Serviço de Energia Sonda Rectal
Serviço de Enfermagem Sono
Serviço de Fisioterapia Sonolência
Serviço de Habitação Spray
Serviço de Nutrição Status
Serviço de Planeamento Familiar Status Cardíaco
Serviço de Polícia Status de Perfusão de Tecidos

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 235


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Status Espiritual Técnica


Status Fisiológico Técnica Asséptica
Status Neurológico Técnica Calmante
Status Nutricional Técnica de Administração de
Status Psicológico Medicamentos
Status Respiratório Técnica de Alimentação
Status Social Técnica de Auto-cateterização
Stresse Técnica de Biofeedback
Stresse por Mudança de Ambiente Técnica de Deglutição
Substância Corporal Técnica de Diálise
Substância Gástrica Técnica de Distracção
Substância Secretada Técnica de Exercício Muscular ou
Succionar Articular
Sugar Técnica de Feedback
Suicídio Técnica de Hemostase
Suor Técnica de Hemostase pelo
Superior Doente/Auto-hemostase
Supervisionar Técnica de Imaginação Guiada
Supina Técnica de Inalação
Suporte Social Técnica de Infusão
Suprimir Técnica de Injecção
Susceptibilidade Técnica de Interacção
Susceptibilidade à Infecção Técnica de Marcha
Suspeição Técnica de Posicionamento de Bopart
Suturar Técnica de Posicionamento em
Tabu Trendelenburg
Tacto Técnica de Relaxamento
Tala Técnica de Transferência
Tamanho Técnica de Treino Autogénico
Tamanho Médio Técnica de Treino da Fala
Tampão Técnica de Treino da Memória
Tapar Técnica de Treino de Incontinência
Taquicardia Técnica de Treino Intestinal
Tarde Técnica de Treino Vesical
Tartamudez Técnica Invasiva
Taxa Técnica Respiratória
Taxa de Criminalidade Técnica Respiratória ou da Tosse
Taxa de Desemprego Telefone
Taxa de Doenças Transmissíveis Televisão
Taxa de Fluxo Sanguíneo Temperatura
Taxa de Idosos Temperatura Corporal
Taxa de Imunização Tenda de Oxigénio
Taxa de Literacia Tendência
Taxa de Migração Tendência para Deambular
Taxa de Mortalidade Tensão Pré-Menstrual
Taxa de Mortalidade Infantil Tentativa de Suicídio
Taxa de Mortalidade Materna Terapia
Taxa de Mortalidade Perinatal Terapia Ambiental
Taxa de Nascimento Terapia Assistida por Animais
Taxa de Traumatizados Terapia com Dispositivos Auxiliares
Tecido Adiposo Terapia com Fluidos ou Electrólitos
Tecido Cicatricial Terapia com Grupo de Suporte
Tecido Corporal Terapia da Crise
Tecido Subcutâneo Terapia de Grupo
Tecidos Moles

236 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Terapia de Orientação para a Úlcera Venosa


Realidade Unha
Terapia de Relaxamento Simples Unidade de Cuidados de Saúde
Terapia Familiar Unidade de Cuidados Intensivos
Terapia Intravenosa Unidade de Recobro
Terapia Nutricional Universidade
Terapia pela Arte Uretra
Terapia pela Reminiscência Urina
Terapia pelo Humor Urinol
Terapia pelo Movimento Urostomia
Terapia Tradicional Usar a Cadeira de Rodas
Termorregulação Usar o Sanitário
Terramoto Uso de Álcool
Tesoura Uso de Contraceptivos
Testar Uso de Drogas
Testículo Uso de Substâncias
Tocar Uso de Tabaco
Tomar Banho Útero
Tomar Conta Vacina
Tontura Vacinar
Tórax Validar
Tornado Valor de Temperatura Corporal
Tossir Valor de Tensão Arterial
Total Valores
Trabalhar em rede Vandalismo
Trabalho de Luto Vaso Sanguíneo
Trabalho de Parto Veia
Tradição Veículo
Tranquilizar Ventilação
Transferir Ventilação Espontânea
Transferir-se Ventilador
Transplante Ventilar
Transportar Vento
Traqueia Ventoinha
Traqueostomia Vergonha
Traqueotomia Verificar
Tratar Verniz
Tratar da Roupa Vestir
Trauma Vestir/Despir
Trauma Pós- Violação Vestir-se ou Despir-se
Treinar Vestuário de Protecção
Tremor Via
Tremor Senil Via Auricular
Triar Via Colostomia
Tristeza Via Cutânea
Trocar Via Digestiva
Trocar de Roupa Via Endocervical
Trocas Gasosas Via Endosinusial
Tronco Via Epidural
Tsunami Via Extra-Amniótica
Tubo Via Gengival
Tubo Endotraqueal Via Ileostomia
Úlcera Via Intra-Amniótica
Úlcera Arterial Via Intra-Arterial
Úlcera de Pressão Via Intra-Articular

Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses 237


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)
Índice da CIPE® Versão 1

Via Intrabucal Via Sublingual


Via Intracardíaca Via Transdérmica
Via Intracavitária Via Traqueostomia
Via Intracervical Via Uretral
Via Intracoronária Via Urostomia
Via Intracutânea Via Vaginal
Via Intraductal Vias Aéreas
Via Intra-Esternal Vigiar
Via Intralesão Vigilância
Via Intraluminal Vigilância contínua
Via Intramuscular Vinculação
Via Intra-Ocular Violação
Via Intraperineal Violação de Menor
Via Intratecal Violência
Via Intra-Uterina Violência Doméstica
Via Intravenosa Virar
Via Intravesical Virar-se
Via Nasal Visão
Via Ocular Visita
Via Oral Visita Domiciliária
Via Parentérica Vitamina B12
Via Peri-Articular Vizinhança
Via Perineural Volição
Via Rectal Volume de Líquidos
Via Retrobulbar Vómito
Via Subcutânea Vontade de Viver

238 Copyright © 2005 by ICN – International Council of Nurses


3, place Jean-Marteau, 1201 Geneva (Switzerland)