Você está na página 1de 11

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

CELSO SUCKOW DA FONSECA


CAMPUS ANGRA DOS REIS - ENGENHARIA MECÂNICA

LEVANTAMENTO DOS APARELHOS DE AR CONDICIONADO

Niander Vargas Martins


Rogério Albergaria de Azevedo Junior

Relatório apresentado ao Centro


Federal de Educação Tecnológica
Celso Suckow da Fonseca para
disciplina Sistemas Térmicos.

Professora: Carla Loures.

Angra dos Reis – Rio de Janeiro


2019
Sumário

1 INTRODUÇÃO ................................................................................................ 3
1.1 OBJETIVO.................................................................................................... 5
2 MATERIAIS E MÉTODOS............................................................................... 6
3 RESULTADOS E DISCUSSÕES .................................................................... 8
4 CONCLUSÃO................................................................................................ 10
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ................................................................. 11
1 INTRODUÇÃO

O condicionador de ar tem como seu principal objetivo deixar ambientes


em temperaturas agradáveis criando uma sensação de conforto térmico
(aquecendo ou refrigerando) ou até mesmo em determinados ambientes em
que o seu uso é indispensável como, por exemplo: CDP, Laboratórios,
Hospitais, etc.

O princípio de funcionamento dos condicionadores de ar, nada mais é do


que a troca de temperatura do ambiente, através da passagem do ar pela
serpentina do evaporador que por contato sofre queda ou aumento de
temperatura, dependendo do ciclo utilizado, baixando a umidade relativa do ar.

Quando alcançado a temperatura desejada se faz uma leitura através de


um sensor localizado no evaporador que este por sua vez desliga o
compressor, fazendo com que o equipamento mantenha a temperatura,
qualquer variação na temperatura estipulada aciona-se novamente o
compressor que é responsável pela circulação do gás refrigerante dentro do
sistema.

No caso da operação de refrigeração por compressão o gás sai do


compressor em alta pressão e alta temperatura. No caminho que percorre no
condensador ele perde calor e continua perdendo no “elemento de expansão”
(tubo capilar e filtro secador). No evaporador, o gás já chega frio, pronto para
refrigerar o ambiente interno e carregando o calor para o ambiente externo.

Figura 1 - Esquemático sistema de refrigeração por compressão.


Unidade

A potência do ar condicionado é medida através de BTU/h, que significa,


uma unidade de potência: BTU (British Thermal Unit = Unidade Térmica
Britânica (ou inglesa).
Para escolher um ar-condicionado é preciso considerar o tamanho do
ambiente, o seu isolamento, a sua exposição ao sol ou sombra e o número de
pessoas que frequentarão o lugar. Outro dado importante para sua eficiência é
o local onde está instalado. O ideal são paredes voltadas para leste ou sul,
onde a incidência solar não é tão forte. Caso não seja possível evitar raios
solares, instale um anteparo para evitar a incidência diretamente no aparelho.

❖ Tipos de Ar Condicionado

Janela

São os produtos compactos de menor valor agregado e possuem o evaporador


e condensador no mesmo gabinete. Equipamento com algumas restrições para
instalação em determinados edifícios ou residências, como por exemplo
alteração de fachada.

Split

O ar condicionado split possui evaporador e condensador separados; e


interligados através de tubulações de cobre que nos permite uma grande
distância entre as unidades e flexibilidade de instalação, proporcionando menor
nível de ruído, e uma melhor distribuição do ar devido à grande área de
insufalamento do ar, tornando-se mais econômico.

Self Chiller

Equipamento de grandes capacidades com necessidade de projetar e


aplicações especifica para ambientes comerciais.

Outros Tipos (Variações de Split)

Existem no mercado outros tipos de modelos de split, que tem suas


funcionalidades similares ao descrito acima. Os modelos comerciais
conhecidos são: Multi-split, split piso teto, split built-in (embutido), split teto
quadrado, split cassete, etc. São modelos splits com configurações diferentes.

❖ Selo Procel

O Selo Procel é uma etiqueta que identifica os aparelhos eletrodomésticos


mais econômicos, de acordo com a eficiência energética, medida pelo CEE –
Coeficiente de Eficiência Energética. A classificação é dividida em A, B, C, D e
E. Quanto maior o CEE, mais eficiente e econômico será o aparelho. No total, o
Selo abrange 41 categorias, com a participação de 189 fabricantes e 3.308
modelos diferentes. O Selo está presente em mais de 35 milhões de
equipamentos comercializados em 2017.

1.1 OBJETIVO

O trabalho proposto na disciplina de Sistemas Térmicos, ministrada no


curso de engenharia mecânica do CEFET/RJ, tem como objetivo, comparar o
consumo de energia do sistema de refrigeração das salas e laboratórios
dispostos no Bloco C, do Campus Angra. Onde serão feitos os cálculos
energéticos com os equipamentos de ar condicionados existentes no bloco e
depois com equipamentos com selo Procel, em um consumo anual e relatar
qual é mais vantajoso economicamente para o campus.
2 MATERIAIS E MÉTODOS

Foram utilizadas as informações técnicas do fabricante encontradas nos


próprios aparelhos como base para os cálculos. Conforme mostra a Figura 2.

Figura 2 – Informações técnicas dos equipamentos.

Foi levado em consideração, para os cálculos, a quantidade de


equipamentos em funcionamento no bloco C, as salas onde contêm tais
equipamentos e salas que são usualmente utilizadas por alunos, professores
ou servidores. Como pode ser visto na Tabela 1, a seguir:

Tabela 1 - Quantificação de Salas e Equipamentos.

Bloco C
Locais N° de Salas N° de Equipamentos
Salas de Aula, Laboratório 12 (12)
Biblioteca 1 (5)
Sala de Estudos 1 (1)
Administrativo 3 3 (1)
Banheiros 4 (0)
Vestiário 1 (0)
Total 22 21
Total Efetivo (19)
Para os cálculos também foram estimados uma média de utilização dos
equipamentos de 12 horas diárias, num total de 22 dias por mês, no período de
um ano.

Figura 3 – Equipamentos existentes no bloco C.


3 RESULTADOS E DISCUSSÕES

A seguir serão apresentados os resultados obtidos, dispostos em duas


tabelas. Na qual a primeira é considerando o sistema atual, onde os
equipamentos não têm o selo PROCEL. Já a segunda tabela, os resultados
obtidos são considerando todos os equipamentos com o selo PROCEL.

Tabela 2 - Levantamento de gastos no sistema atual de equipamentos.

SISTEMA ATUAL Total

Capacidade dos Aparelhos de Ar Condicionado


TIPO DE EQUIPAMENTO Existentes no Bloco C
(PISO TETO)
12.000,00 58.000,00 7.500 58.000
BTU/h
Quantidade (unidade) 3,00 13,00 1,00 2,00
Potência do Aparelho
1,09 6,05 0,77 5,66
(kW)
Potência Total (kW/h) 3,26 78,61 0,77 11,31
Horas diárias de
12
funcionamento (h)
Dias utilizados no mês 22
Preço da energia em reais
R$ 0,94
(Kw/h)
Energia Consumida por
286,44 1596,41 204,34 1492,92
aparelho (kWh/mês)
Energia Consumida Total
859,32 20753,30 204,34 2985,84 24802,8
(kWh/mês)
Custo de energia gasta
R$ 9.693,13 R$ 234.097,27 R$ 2.304,91 R$ 33.680,28 R$ 279.775,58
por ano (R$)

Como pode ser visto, o gasto anual com os equipamentos de


condicionamento de ar é elevado. Tendo em vista que só foi considerado um
bloco, C. Por isso tem-se a necessidade de buscar meios de economizar.

E um dos modos é o uso de aparelhos que tenham o sele PROCEL. A


seguir será mostrado, detalhadamente, como se comportaria caso houvesse a
troca de todos os aparelhos existentes para um que contenha o selo PROCEL
de classe B.
Tabela 3 - Levantamento de gastos no sistema PROCEL.

SISTEMA PROPOSTO (PROCEL)

Capacidade dos Aparelhos de Ar


Condicionado Existentes no Bloco C
TIPO DE EQUIPAMENTO (PISO TETO)
7.500,00 12.000,00 58.000,00
BTU/h
Quantidade 1,00 3,00 15,00
Potência do Aparelho (kW) 0,77 1,09 5,66
Potência Total (kW/h) 0,77 3,26 84,83
Energia Consumida/ Unidade(kWh/ano) 2452,03 3437,28 17915,04
Energia Consumida Total (kWh/ano) 2452,03 10311,84 268725,60
Custo de energia gasta por ano (R$) R$ 2.304,91 R$ 9.693,13 R$ 252.602,06
Gasto total por ano (R$) R$ 264.600,10

Economia com aparelhos com selo


PROCEL (R$) R$ 15.175,48

Percebe-se que há uma considerável economia ao realizar a troca de


todos os equipamentos, para um que tenha o selo PROCEL classe B.
4 CONCLUSÃO

O desenvolvimento do presente relatório possibilitou visualizar conceitos


básicos do funcionamento do ar condicionado. Além de aplicar, de forma
básica, a matemática para obter os valores gastos com os equipamentos de
condicionamento de ar do bloco C.
Ademais, ficou nítida a diferença do uso de equipamentos com o selo
PROCEL. Mostrando assim a necessidade da utilização do mesmo.
De um modo geral, os resultados encontrados foram satisfatórios, tanto
para o sistema onde os equipamentos não tenho o selo PROCEL, quanto para
um cenário onde todos teriam.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ECONOMIA de Energia: Selo PROCEL. [S. l.], 20 nov. 2009. Disponível em:
https://www.webarcondicionado.com.br/economia-de-energia-selo-procel.
Acesso em: 19 out. 2019.

FUNCIONAMENTO do Ar. [S. l.], 2019. Disponível em:


https://www.coldar.com.br/blogs/dicas/funcionamento-do-ar. Acesso em: 19 out.
2019.