Você está na página 1de 4

21/04/2018 AVA UNINOVE

Conceito
CONHECER O QUE É FISIOPATOLOGIA

AUTOR(A): PROF. REGIANE XAVIER DE MORAES

AUTOR(A): PROF. ANA MARIA DE SOUZA

Introdução à Fisiopatologia

De forma geral, a fisiologia é definida como a ciência que estuda as funções dos seres vivos.
Fisiopatologia = “Estuda a forma como os processos fisiológicos são alterados devido as doenças”

Anatomia patológica = ensina as modificações morfológicas dos órgãos doentes.


Fisiologia patológica = ensina como as funções dos órgãos se modificam nestas circunstâncias.
CONCEITOS BÁSICOS DA PATOLOGIA

1. Etiologia → etio = causa; estudo da causa das doenças (porque ocorreu)


Agente etiológico: químico, físico ou biológico.

2. Patogenia → é a sequência de eventos na resposta das células ou tecidos ao agente etiológico, do


estímulo inicial à expressão final da doença (como se desenvolve/mecanismos de ação da doença).
3. Alterações morfológicas → mudanças morfológicas ligadas as alterações anatômicas e microscópicas

características de uma doença.


4. Sintomas e sinais (como a doença se expressa no organismo/manifestações clínicas).

Sintomas → são as queixas subjetivas notadas pela pessoa com o distúrbio (dor, dificuldade para respirar,
tonturas)
Sinais → manifestações notadas por um observador (temperatura elevada, extremidade intumescida,
mudança no tamanho da pupila)
5. Diagnóstico →designação quanto à natureza ou causa do problema de saúde.

01 / 03

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php 1/4
21/04/2018 AVA UNINOVE

6. Prognóstico → pro = anterior, gnose = conhecimento (saber com antecedência), expectativa sobre como a
doença irá evoluir.

Enquanto a etiologia se refere o por que a doença surge, a patogenia descreve como a doença de

desenvolve.  O conhecimento da etiologia e patogenia de uma doença contribuem para o desenvolvimento


de tratamentos.

Homeostase - (equilíbrio do meio interno)

As células se ajustam e se adaptam a determinados estresses. As células mantém um estado normal

chamado homeostasia.
Quando por algum estímulo externo, seja uma lesão, falta de nutrientes ou invasão por microrganismos,

ocorre o desequilíbrio da homeostase. 

O desequilíbrio da homeostase pode desencadear doenças no organismo. É importante que a homeostase


esteja devidamente controlada para manter o corpo saudável. 
 

Controle da homeostase
O controle da homeostase é feito por duas formas;

Retroalimentação positiva ou feedback positivo; retira o sistema da homeostase.


É um conjunto de respostas produzido pelos sistemas orgânicos cujo resultado soma-se ao desequilíbrio
inicial, ou seja, fortalece o desequilíbrio que gerou a instabilidade. O fato de ser positivo dá a ideia de

somar-se, aumentar as respostas que produzem a desequilíbrio inicial. Porém, isso não significa que ele é
um mecanismo ruim e que produz a destruição orgânica, há situações em que, de fato, ele é destrutivo, mas
há outras em que ele é essencial.

Exemplo;  as contrações uterinas iniciam-se para produzir a expulsão do concepto e tendem a aumentar.
Logo, é a resposta somada dos estímulos de contração da musculatura uterina que tornam as contrações
cada vez mais potentes e permitem a expulsão pelo parto normal.

Retroalimentação negativa ou feedback negativo; restaura a homeostase.


A resposta é sempre contrária ao estímulo que produz o desequilíbrio; por isso é negativo! Normalmente é

um bom mecanismo de compensação.

02 / 03

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php 2/4
21/04/2018 AVA UNINOVE

Exemplo;  quando a pressão arterial se eleva além da normalidade, o organismo inicia a ativação de
mecanismos que atuam em diferentes locais do corpo com o objetivo de diminuir a pressão, assim, faz um
feedback negativo. restaurando a homeostasia.

Legenda: DESEQUILíBRIO DA HOMEOSTASE

ATIVIDADE FINAL

A doença no corpo humano se expressa de acordo com sinais, sintomas


específicos e manifestações clínicas exceto;

A. dificuldade para respirar


B. tonturas e dor

C. temperatura elevada

D. Homeostase

REFERÊNCIA
KUMAR. Robbins Patologia Básica. 9Ed. Elsevier, 2013;

LINDA S. COSTANZO. Fisiologia. 3Ed. Elsevier, 2007;


GUYTON e HALL. Tratado de Fisiologia Médica. 12Ed. Elsevier, 2011.

03 / 03

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php 3/4
21/04/2018 AVA UNINOVE

https://ava.uninove.br/seu/AVA/topico/container_impressao.php 4/4

Você também pode gostar