Você está na página 1de 3

Exercícios de Revisão

8º Ano - 4º Bimestre

Unidade 6: O Segundo Reinado no Brasil

1. “D. Pedro II, manteve-se no poder por quase cinquenta anos: de 1840 a 1889. Atendendo
aos interesses dos ricos proprietários rurais, o imperador conseguiu a estabilidade política
que lhe permitiu ficar tanto tempo à frente do país.”
(PILETTI, Nelson & PILETTI, Claudino. História e vida integrada. 7ª série. São Paulo : Ática, 2007, p. 177.)

Elabore um texto e nele sintetize as características políticas do Segundo Reinado. Nomeie os


partidos políticos existentes, descreva a sua composição e cite suas principais ideias.
Caracterize as eleições ocorridas nesse período e explique o sistema parlamentarista
adotado por D. Pedro II.

2. “Acredita-se que as primeiras mudas de café tenham entrado no Brasil por Belém, no Pará,
em 1727. Nos primeiros tempos, o cafeeiro era plantado no quintal das casas e servia
apenas para o consumo doméstico. A partir do século XIX, o hábito de beber café tornou-se
moda na Europa, estimulando o desenvolvimento de cafezais no Brasil.”
(BOULOS JÚNIOR, Alfredo. História: Sociedade & Cidadania. 9º ano. São Paulo : FTD, 2006, p. 8.)

Descreva as características da produção cafeeira no Brasil durante o Segundo Reinado,


especificando os fatores que favoreceram o seu desenvolvimento no Oeste Paulista, as
dificuldades enfrentadas pelos cafeicultores e as soluções encontradas para resolver esses
problemas.

3. Desde o início do século XIX, período de grande expansão da indústria inglesa, o governo
daquele país pressionava o governo português no Brasil e posteriormente os governos do
Brasil independente, pelo fim do tráfico de escravos africanos. No entanto, essa pressão
aumentou consideravelmente em 1845, com a publicação, pelo Parlamento Inglês, do Bill
Abeerdeen.

Explique o que determinava o Bill Aberdeen e os motivos que levaram a Inglaterra a defender
o fim do tráfico de escravos africanos.

4. Em 1850, a lei Eusébio de Queiros proibiu definitivamente o tráfico de escravos no Brasil.


Essa lei trouxe importantes mudanças para a sociedade brasileira. De acordo com o
professor Boris Fausto:

“Dessa vez, a lei ”pegou”. A entrada de escravos no país caiu de cerca de 54 mil cativos, em
1849, para menos de 23 mil, em 1850, e em torno de 3300, em 1851, desaparecendo
praticamente a partir daí”.
(FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo : Edusp, FDE, 1999, p. 195.)

Elabore um texto e nele explique as transformações econômicas e sociais ocorridas no Brasil,


após a aprovação da Lei Eusébio de Queirós.
5. Observe a ilustração abaixo a respeito da Lei dos Sexagenários, uma das leis
abolicionistas.

(SCHWARCZ, Lilia M. & ANGELI. Cai o Império! República vou ver. São Paulo: Brasiliense, 1983, p.59.)

Sintetize as determinações das principais leis abolicionistas (Lei do Ventre Livre, Lei dos
Sexagenários e Lei Áurea) e elabore uma crítica a respeito do impacto que elas tiveram sobre
a vida dos escravos.

6. “O incentivo à vinda de imigrantes passou por alguns ensaios e erros. Em 1847, Nicolau de
Campos Vergueiro, antigo regente do Império e fazendeiro, cuja fortuna provinha em boa
parte do comércio de importação de escravos, tentou uma primeira experiência, trazendo
imigrantes alemães e suíços para trabalhar em suas fazendas, pelo regime de parceria.”
(FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, FDE, 1999, p. 206.)

Após a proibição do tráfico negreiro para o Brasil, os grandes proprietários rurais, passaram
enfrentar problemas para obter mão de obra. A vinda de imigrantes europeus foi a solução
encontrada para resolver essa questão. Sobre esse assunto:
a) Explique o motivo que levou as elites brasileiras preferirem o trabalhador europeu ao negro
africano.
b) Compare o sistema de parceria com a imigração subvencionada.

7. Observe a charge abaixo.

(SCHWARCZ, Lilia M. & ANGELI. Cai o Império! República vou ver. São Paulo: Brasiliense, 1983, p.45.)

Sobre a imigração europeia para o Brasil:


a) explique os fatores que motivaram a vinda desses imigrantes para o Brasil.
b) cite algumas contribuições culturais que eles trouxeram para o país.
8. “Desde o fim do tráfico negreiro, os cafeicultores vinham negociando, com o governo
imperial, compensações pela ausência do trabalho escravo. Para o seu lugar,
reivindicavam a vinda de imigrantes europeus financiados pelo Estado. Mas no Brasil havia
terras disponíveis, e certamente os imigrantes e trabalhadores não se sujeitariam a
trabalhar nas lavouras dos grandes cafeicultores, pois buscariam tornar-se pequenos
proprietários. Nesse contexto, foi elaborada a Lei de Terras em 1850.”
(CABRINI, Conceição, CATELLI JUNIOR, Roberto & MONTELLATO, Andrea. História temática: terra e propriedade. 8º Ano. São Paulo :
Scipione, 2010, p. 198.)

Explique o que a Lei de Terras determinava e o que ela representou para os grandes
proprietários rurais e para os trabalhadores livres no Brasil.

9. “A partir de meados do século XIX, foram inauguradas no Brasil dezenas de indústrias (de
tecidos, chapéus, cervejas) e várias companhias de seguro, navegação a vapor, bancos,
estradas de ferro, além de empresas de mineração e transportes urbanos. Muitas dessas
empresas tinham a participação de Irineu Evangelista de Souza, o barão de Mauá, o mais
importante industrial do Segundo Reinado.”
(BOULOS JÚNIOR, Alfredo. História: Sociedade & Cidadania. 9º ano. São Paulo : FTD, 2006, p. 10.)

A segunda metade do século XIX no Brasil foi marcada por um processo de industrialização,
acompanhado por uma acentuada modernização. Cite e explique os fatores que contribuíram
para essas transformações.

10. “Em torno de dois grandes rios, Uruguai e Paraguai, quatro nações dividiam fronteiras:
Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina. Nesse terreno quatro contendores aplicavam-se
bem em desempenhar o complicado jogo de fronteiras. Em questão, estavam, além do
acesso à livre navegação da bacia platina, a hegemonia na região e os diferentes
processos por que passavam os diferentes Estados nacionais envolvidos.”
(Lilia Schwartz. As barbas do imperador)

No texto acima, a historiadora Lilia Schwartz aborda a complexa situação vivida pelos países
envolvidos na Guerra do Paraguai, antes do início do conflito. Elabore um texto e nele aponte
as causas dessa guerra e explique quais foram as suas consequencias para o Paraguai e para
o Brasil.