Você está na página 1de 16

Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

4.10 Número Específico de Rotações por Minuto

Representa o número de rpm de uma bomba geometricamente semelhante à bomba considerada que eleva
75litros de água a uma altura de 1 metro em 1 segundo, e demanda uma potência de 1CV.
Obs: Desta forma se trabalha com uma vazão de Q=0,0075m3/s.

n Q n: número de rotações da bomba (rpm)


n s = 3,65 3/ 4
(rpm) Q: vazão ou descarga da bomba (m3/s)
H man H: altura útil ou manométrica (m)

• Com ns podemos determinar o tipo de bomba mais apropriado a ser utilizado.


• A caracterização do tipo de rotor depende não apenas de Q e H mais também da sua rotação (n).
• Maiores valores de ns representa menores dimensões das bombas.
• A equação de ns mostra que quanto maior Q e menor H maior será a velocidade específica ns.

A figura abaixo mostra diferentes rotores com os respectivos valores de ns.

Figura 4.7 Faixa do número específico de rpm - ns

• A bomba ideal geometricamente semelhante à bomba considerada a qual tem uma rotação de ns
denomina-se bomba unidade da bomba dada.
• Todas as bombas geometricamente semelhantes entre si terão uma única bomba unidade o que implica
que todas elas terão uma única velocidade específica.

4.10.1 Relação entre ns - nq


O número específico de rpm se relaciona com a rotação específica característica pela seguinte expressão:

ns = 3,65nq

Utilizando os dados do exemplo anterior ns=3,65x25,57=93,7, confirmando que trata-se de um rotor de


bomba norma de bomba centrifuga já que esta na faixa entre 90rpm e 130 rpm.

Jorge A. Villar Alé 4-17


Sistemas Fluidomecânicos

4.11 Velocidade Específica em Bombas de Múltiplos Estágios

Para determinar a rotação específica em bombas de múltiplos estágios divide-se a altura útil pelo número de
estágios (i) da bomba:

n s = 3,65
n Q n: número de rotações da bomba (rpm)
 H man  H: altura útil ou manométrica (m)
3
Q: vazão ou descarga da bomba (m /s)
 
3/

 i  i : número de estágios da bomba.

Número de Estágios:
• Como primeira aproximação pode-se admitir que para alturas até 50m pode-se trabalhar com 01 estágio
(i=1).
• Se a altura for maior que 50m se utilizam vários estágios cada um proporcionando uma altura entre 20 a
30m

H man (m)
i=
(20...30)m

4.11.1 Bombas com entradas bilaterais (Rotor Geminado)


• Trata-se de 2 rotores de costas um ao outro, fundidos numa única peça. Neste caso a vazão se divide
metade em cada lado do rotor para se obter a rotação específica:

Q
n
n s = 3,65 2
3/ 4
H man

Figura 4.8 Detalhe de rotor com entrada bilateral

4.11.2 Bombas com vários estágios e entrada bilateral


Q
n
n s = 3,65 2
 H man 
 
3/ 4

 i 

Figura 4.9 Detalhe de bomba com estágios

4.11.3 Rotação Específica - Unidades Americanas

No sistema americano a rotação específica é dada por:


n Q n: rotação da bomba (rpm)
ns (americano) = 3 / 4 Q: vazão da bomba (galões/min)
H man H: altura manométrica da bomba (pé)

4-18 PUCRS
Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

Expressões utilizadas para conversão do sistema americano ao métrico:

ns ( americano )
ns =
14,15
ou utilizando a rotação específica

ns ( americano ) ns ( americano)
nq = =
14,15 x 3,65 51,7

4.11.4 Número Específico de RPM em Função da Potência

Para água com γ=1000 kgf/m3, considerando a potência útil.

1000QH man
W& u =
75

podemos fazer

1000Q W& u
=
75 H man
como:

n Q n 1000Q n W& u
n s = 3,65 3/ 4
= 3,65 = 3,65
H man H man 75 H man H man H man H man

W& u
n s = 3,65 3/ 4
H man

• A utilização de ns em função da potência supõe considerar um valor de rendimento. No caso ns em


função de vazão isto não é necessário e por isto é a expressão mais utilizada.

4.11.5 Outras Relações


H 1  n1   D1 
=   
2 2

H 2  n 2   D2 
Da relação de maquinas semelhantes definimos a rotação unitária das bombas

semelhantes (nu) fazendo n1=nu H1=1m e D1=1m. Desta forma se obtém:

nD
nu =
H man

Para bombas radiais pode ser utilizada a relação entre a rotação especifica (nq) e rotação de bomba unitária
(nu) de bombas semelhantes.

nu = 0,5n q + 75 (rpm)

Com a equação acima pode ser estimado o diâmetro ótimo de um rotor radial.
Jorge A. Villar Alé 4-19
Sistemas Fluidomecânicos

4.11.6 Relação entre Coeficiente de Pressão e Número Específico de Rotações

Alguns textos definem coeficiente de pressão (ψ)

2 gH man
ψ =
U2

e o coeficiente de vazão como

4Q
ϕ=
πD 2U

Onde D e U representam respectivamente o


diâmetro e velocidade tangencial do rotor.

A Figura 4.8 mostra como é relacionada a rotação


especifica (nq) com o coeficiente de pressão.
Figura 4.10 Coeficiente de pressão

4.12 Exemplos Resolvidos

Exemplo-4.1
Uma bomba com rotor de 343mm opera no seu ponto de máxima eficiência com uma vazão de 115 m3/h e
uma altura manométrica de 50m. A bomba trabalha com 1750rpm. (a) Determinar o tipo de bomba (b)
Determinar o coeficiente de pressão e de vazão.
Solução
Dados: D=343mm Q=115 m3/h Hman=50m n=1750 rpm.

115
1750 x
n Q 3600
nq = 3/ 4
= ≅ 16,6 Da Tab. 4.2 se obtém que trata-se de uma bomba centrífuga radial.
H man 50 3 / 4

Para avaliar o coeficiente de pressão e de vazão devemos calcular inicialmente a velocidade periférica do
rotor:

πD2 n πx343 x1750


U2 = = = 31,43m / s
60 1000 x60

2 gH man 2 x9,81x50
(31,43)2
ψ = = ≅ 0,99 Obs. Pela Fig. 4.8 se obtém um valor muito próximo.
U2
115
4x

πD U πx(0,343) 2 x32,43)
4Q 3600
ϕ= 2
= = 0,011

4-20 PUCRS
Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

Exemplo-4.2

Uma bomba centrífuga com rotor de 0,5m de diâmetro e uma rotação de 750rpm apresentando dados
fornecidos na tabela abaixo.
Grafique a curva H-Q e η-Q da bomba original e de uma bomba geometricamente semelhante com diâmetro
de 0,35m e opera com uma rotação de 1450rpm

Q (m3/min) 0 7 14 21 28 35 42 49 56
H (m) 40 40.6 40.4 39,3 38 33.6 25.6 14.5 0
η (%) 0 41 60 74 83 83 74 51 0

Solução:
Dados: n1=750 D1=0,5m n2=1450 D2=0,35m

Q2  n2   D2 
=   
3

Q1  n1   D1 

H 2  n2   D2 
=   
2 2

H1  n1   D1 

Utilizando as equações de similaridade se obtém a seguinte tabela:


Q (m3/min) 0 4.64 9.28 13.92 18.56 23.21 27.85 32.50 37.0
H (m) 73.2 74.30 73.90 72.0 69,6 61.50 46.85 26.54 0
η (%) 0 41 60 74 83 83 74 51 0

Os resultados podem então ser plotados e comparados com os iniciais como se mostra na figura abaixo.

80 90

70 80

70
60
Altura Manometrica (m)

60
50
Rendimento (%)

50
40
40

30
Bomba 1 n=750rpm e D=0,50m 30
Bomba 2 n=1450rpm e D=0,35m
20
Bomba 1 (H-Q) 20
Bomba 2 (H-Q)
10 Bomba 1 - Rendimento
Bomba 2 Rendimento 10

0 0
0 10 20 30 40 50 60
Vazão Q(m^3/min)

Figura 4.11 Resultado utilizando equações de similaridade

Jorge A. Villar Alé 4-21


Sistemas Fluidomecânicos

Exemplo – 4.3
Uma bomba com 1450rpm apresenta os seguintes dados obtidos do catálogo da bomba:
Q (L/s) 40 80 120 160 200
Hman (m) 32 30,5 28 24,5 20
P (kW) 34,2 39,2 45 52,5 64,5
(a) Graficar as curvas de Altura-Vazão e Rendimento-vazão
(b) Determinar e graficar a curva de H-Q quando a rotação diminui para 1400rpm.

Solução:
(a) Graficar as curvas de Altura-Vazão e Rendimento-vazão

O rendimento é determinado para cada vazão e altura pela expressão de potência:

ρgH man Q ρgH man Q


W& ac = ηG =
ηG W& ac

Q (L/s) 40 80 120 160 200


Rend (%) 36,72 61,06 73,25 73,25 60,84

(b) Determinar e graficar a curva de H-Q quando a rotação diminui para 1400rpm.

Utilizando os dados da bomba com 1450rpm e as relações de semelhança:

H 2  n2  Q2  n2 
=  = 
2

H 1  n1  Q1  n1 

com as quais obtemos a seguinte tabela


Q L/s 37,29 74,58 111,87 149,16 186,44
Hman m 28,80 27,45 25,20 22,05 18,00

40 80

35 70

30 60
Rendimento (%)

25 50
H (m)

20 40

15 30

10 20

5 10

0 0
20 40 60 80 100 120 140 160 180 200 220 240
Q (L/s)

Figura 4.12 Resultados da curva de bomba modificando a rotação.

4-22 PUCRS
Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

Exemplo – 4.4
Na figura representa-se a curva H-Q de uma bomba operando numa instalação com uma rotação de n (rpm).
Um manômetro e um vacuômetro são instalados na saída e entrada da bomba, indicam respectivamente
1,8kgf/cm2 e 0,4kgf/cm2. Em tais condições a bomba tem uma rotação específica (nq) igual a 53,99rpm.
i)Determinar a vazão, altura manométrica e rotação da bomba. ii)Se mantemos a mesma vazão na instalação
qual a nova altura manométrica que poderá fornecer a bomba quando se modifica a rotação para n’ (rpm).
Determine esta nova rotação nas condições de operação. (Fluido: água)

Solução
Hman (m)
i) Altura manométrica do sistema: Hman= HV + HM

Onde HM é a altura representativa da pressão registrada


pelo manômetro (PM=1,8kfg/cm2) equivalente em coluna
de água a HM=18,0mca; A altura representativa da
pressão registrada pelo vacuômetro (Pv=0,4kfg/cm2)
equivalente em coluna de água a Hv=4mca. Por tanto, a
altura total de elevação é dada por:
n
Hman= HM + HV = 18,0m + 4,0m = 22,0m

Com Hman=22m na curva da bomba com rotação n se


encontra uma vazão igual a Q=24litros/s ou 0,024m3/s.

Q(l/s)
Figura 4.13 Curvas de Bomba centrifuga
n Q
A rotação da bomba pode ser conhecida com a rotação específica: nq = 3/ 4
H man

Resolvendo para a rotação real se encontra:

3/ 4
n q H man 53,99 x 22 3 / 4
n = = = 3540rpm
Q 0,024

ii) Com Q=24,0 lit/s se encontra na curva de rotação n’ uma altura total de elevação de Hman=12,0m.

Utilizando as relações de semelhança para a bomba quando se modifica a rotação se tem:

H1  n2 
= 
2

H 2  n1 

H   12 
n 2 = n1  1  = 3540x  = 2614rpm
1/ 2 1/ 2

 H2   22 

Jorge A. Villar Alé 4-23


Sistemas Fluidomecânicos

Exemplo – 4.5
Uma bomba centrífuga trabalha com água com uma vazão de 68,4m3/hora. O rotor de 320mm gira a 1500
rpm e apresenta escoamento radial na entrada do rotor e pás radiais na saída.
(a) Determine potência teórica da bomba para número infinito de pás.
(b) Determine as condições de operação de uma bomba geometricamente semelhante com diâmetro de
380mm e rotação de 1750rpm.

Solução:

n=1500rpm Q=68,4m3/s D2=320mm

πD2 n πx320 x1500


U2 = = = 25,13m / s
60 1000 x60

H t∞ =
1 2
U2 =
1
(25,13)2 = 64,4m
g 9,81

Determinar:

W& t∞ = ρgQH t∞ = 1000 x9,81x 0,019 x64,4 = 12kW

Q1=68,4m3/h n1=1500rpm n2=1750rpm D1=320mm D2=380mm

 n  D   1750  380 
Q2 = Q1  2  2  = 68,4   = 133,6m / hora
3 3

 n1  D1   1500  320 
3

n   D2   1750   380 
H 2 = H 1  2    = 64,4    = 123,6m
2 2 2 2

 n1   D1   1500   320 

n   D2   ρ2   1750   380 
W& 2 = W&1  2      = 12    = 45kW
3 5 3 5

 n1   D1   ρ1   1500   320 

4-24 PUCRS
Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

Exemplo – 4.6
Os parâmetros da bomba são: rotação 400rpm; vazão 1,7m3/s e altura manométrica 36,5m e potência
720kW. Um modelo geometricamente semelhante com escala 1:6 desta bomba será testado. Se o modelo é
testado com altura manométrica de 9,0m, determine a rotação e descarga que deverá funcionar assim como a
a potência requerida para o mesmo.
Solução: Consideramos com sub índice 1 o protótipo (bomba) e sub índice 2 o modelo.

Protótipo: Q1=1,7m3/s H1=35,5m P1=720kW D2=1/6D1 n1=400rpm H2=9,0m n2=? W2=?

 D2  n   D2 
Q2 = Q1 2   H 2 = H 1  2   
3 2 2
n
n1  D1   n1   1
D

 D1 
n2 = n1   = 400 (6 )2 = 1192rpm
2
H2 9
H1  D2  36,5

1192  1 
Q2 = 1,7   = 0,0235m / s
3

400  6 
3

n   D2   1192   1 
W& 2 = W&1  2    = 720    = 2,45kW
3 5 3 5

 n1   D1   400   6 

Exemplo – 4.7
Um sistema deve bombear água através de uma tubulação de 150mm de diâmetro interno com 460m de
comprimento. Considere o coeficiente de atrito igual a 0,025. A altura estática de elevação é igual a 12m
considerando nulas todas as perdas localizadas e hvel=0. Determinar e a equação característica do sistema.
Qual a altura manométrica do sistema quando a vazão requerida é igual a 80m3/h. Qual a nova vazão e altura
que poderia operar uma bomba quando muda a rotação de 1750rpm para 2000rpm.

Solução: Dados: D=150mm L=460m f=0,025 he=12m


 4Q 
 
2

L  πD 2 
hL = f = f = f 2 5
2
L v 16 L Q 2
D 2g D 2g π D 2g
L 460 2
hL = 0,0826 f 5 Q 2 = 0,0826 x0,025 Q = 12513Q 2
D 0,15 5

A equação da curva característica da bomba é dada por:

H man = he + hL = 12 + 12513Q 2 com Q (m3/s)

com Q=80m3/h (0,022m3/s) se obtém H=18,2m.

n   2000 
H 2 = H 1  2  = 18,2  = 23,75m
2 2
n 2000 m3
 n1   1750 
Q2 = Q1 2 = 80 = 91,43
n1 1750 h

Jorge A. Villar Alé 4-25


Sistemas Fluidomecânicos

Exemplo – 4.8
Uma bomba com diâmetro de 75 mm opera com uma rotação de 3450rpm. A bomba fornece uma vazão de
60 m3/h e desenvolve uma altura manométrica de 20m requerendo uma potência de acionamento de 10 kW.
Determinar a rotação, vazão e potência necessária para o acionamento de uma bomba semelhante com
100mm de diâmetro e deve operar com uma altura manométrica de 30m

Solução:
D1 = 75mm n1=3450 rpm. Q1 = 60 m3/h H1=20m P1=10kW.
D2 = 100mm n2=? rpm. Q2 = ? m3/h H2= 30m P2= ? kW.

Utilizando as equações de semelhança:

 D2  n   D2  n   D2 
Q2 = Q1 2   H 2 = H 1  2    P2 = P1  2   
3 2 2 3 5
n
n1  D1   n1   D1   n1   D1 

D 
Denominado a relação de diâmetros: λ =  2  = ≅ 1,33
100
 D1  75

λ = 3170rpm
H2
n2 = n1
H1

m3
λ = 130,6
n2 3
Q2 = Q1
n1 h

n  5
W& 2 = W&1  2  λ = 32,7 kW
3

 n1 

Exemplo – 4.9
Especificar o tipo de bomba e determinar o diâmetro externo do rotor, a qual deve trabalhar com uma vazão
de 75 m3/h desenvolvendo uma altura manométrica de 22m operando com rotação de 1500 rpm.

Solução:
Dados: Q = 75 m3/h H=22m n1=1500 rpm.
75
1500
n Q 3600
Utilizando a expressão de número de rotações especifico: 3/ 4
= nq = = 21,3rpm
H man 22 0, 75
Como nq esta entre 10 e 70 deve ser utilizada uma bomba centrifuga radial.

A rotação de uma máquina unitária: nu = 0,5n q + 75 com o que se obtém nu=87,5rpm.

nD nu H man 87,5 22
nu = e assim obtemos o diâmetro: D = = = 0,268 ≅ 270mm
H man n 1500

4-26 PUCRS
Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

4.13 Atividade de Aprendizado

O gráfico representa as curvas características de uma bomba centrifuga do fabricante Goulds Pumps
utilizada para serviços gerais com água.

(a) Determine a Eq. da curva característica Hman-Q para o rotor B (5 ¾” ) representada por um
polinômio de 2º grau e graficar a mesma junto os pontos da curva original.

(b) Determine a Eq. da curva característica de duas bombas iguais operando em serie e em paralelo.
Grafique a curva original mais as curvas em serie e em paralelo.

(c) Determine a Eq. da curva de Hman como função de vazão e rotação: Hman= f(Q,n)

Jorge A. Villar Alé 4-27


Sistemas Fluidomecânicos

(a) Determine a Eq. da curva característica Hman-Q para o rotor B (5 ¾” ) representada por um
polinômio de 2º grau.

Solução:

Primeiro podemos fazer uma tabela com os dados da vazão em galões por minuto (gpm) e a altura em pés e
transformamos respectivamente para m3/h e m.

Q (gpm) Hman (pés) Q (m3/h) Hman (m)


0 123 0,0 37,5
10 121 2,3 36,9
20 115 4,5 35,1
30 105 6,8 32,0
40 90 9,1 27,4
50 72 11,4 21,9
60 49 13,6 14,9

Sabemos que a curva característica da bomba pode ser aproximada por uma equação do tipo

H man = a 0 + a1Q + a 2 Q 2

Com auxilio da planilha Excel plotamos os pontos da tabela anterior e realizamos um ajuste polinomial de 2º
grau cujo resultado mostra-se na figura abaixo.

40
H man = 37,483 + 0,024Q - 0,1231Q 2
35

30

25
H (metros)

20

15

10

0
0,0 2,0 4,0 6,0 8,0 10,0 12,0 14,0
3
Q (m /h)

Assim obtemos os coeficientes da Eq. são ao=37,483 a1=0,024 e a2=-0,1231. Desta forma a Eq. da curva
característica da bomba para o rotor de B (5 ¾” ) é dada por:

H man = 37,483 + 0,024Q − 0,1231Q 2

4-28 PUCRS
Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

(b) Determine a Eq. da curva característica de duas bombas iguais operando em serie e em
paralelo. Grafique a curva original mais as curvas em serie e em paralelo.

As Equações para as duas bombas iguais operando em serie e em paralelo são dadas por;

Eq. Curva bombas em serie: Eq. Curva bombas em paralelo:

(
H S = 2 a0 + a1QS + a2QS2 ) H P = a0 +
a1 a
QP + 2 QP2
2 4

Utilizando as constantes anteriormente determinadas se obtém:

H s = 2 * (37,483 + 0,024Q − 0,1231Q 2 ) H p = 37,483 +


0,024
Q−
0,1231 2
Q
2 4

H s = 74,966 + 0,048Q − 0,2462Q 2 H p = 37,483 + 0,012Q − 0,030775Q 2

Desta forma podemos obter com os dados originais de altura e vazão as respectivas associações de bombas
iguais em serie e em paralelo conforme tabela abaixo junto com o resultado gráfico das respectivas curvas
características.

3 3 3
Q (m /h) Hman (m) Qs (m /h) Hs (m) Qp (m /h) Hp (m)
0,0 37,5 0,0 75,0 0,0 37,5
2,3 36,9 2,3 73,8 4,5 36,9
4,5 35,1 4,5 70,1 9,1 35,1
6,8 31,9 6,8 63,9 13,6 31,9
9,1 27,5 9,1 55,1 18,2 27,5
11,4 21,9 11,4 43,8 22,7 21,9
13,6 14,9 13,6 29,9 27,3 14,9

80

70

60

50
H (metros)

40

30

20

10

0
0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0 30,0
3
Q (m /h)

Jorge A. Villar Alé 4-29


Sistemas Fluidomecânicos

(c) Determine a Eq. da curva de Hman como função de vazão e rotação: Hman= f(Q,n)

Podemos determinar a expressão da Eq. que representa a curva da bomba que originalmente opera numa
rotação nA e muda para uma rotação nB. A curva da bomba com rotação nB pode ser determinada pela
expressão:

b0 = a0 rn2
nB
H B = b0 + b1QB + b2QB2 onde b1 = a1rn com rn = considerando que Q B = Q A rn
nA
b2 = a2

Da questão (a) temos que os coeficientes: ao=37,483 a1=0,024 e a2=-0,1231. Considerando que
nA=3500rpm, podemos por exemplo reduzir a rotação para nB=3200rpm, obtendo-se rn=0,91. Desta
forma encontramos que b0=31,33 b1=0,03 b2=-0,1231. Assim temos as duas curvas características que
podem ser plotadas como mostra a figura abaixo.

Para a rotação nA H A = 37,483 + 0,024Q A − 0,1231Q A2

Para a rotação nB H B = 31,3 + 0,03QB − 0,1231QB2

QA (m3/h) HA (m) QB m3/h) HB(m)


0,0 37,5 0,0 31,3
2,3 36,9 2,1 30,9
4,5 35,1 4,2 29,3
6,8 31,9 6,2 26,8
9,1 27,5 8,3 23,1
11,4 21,9 10,4 18,4
13,6 14,9 12,5 12,6

40

35

30

25
H (m)

20

15

10

0
0,0 2,5 5,0 7,5 10,0 12,5 15,0
Q (m3/h)

4-30 PUCRS
Capítulo 4: Coeficientes Adimensionais e Leis de Similaridade

4.14 Atividade Proposta No1

A tabela abaixo as especificações de uma bomba de um determinado fabricante:


Q (m3/h) 0 144 288 432 576 720
Hman (m) 33 32 30,5 28 24,5 20
Wac (kW) 32 34,2 39,2 45 52,5 64,5
Rend (%)
Curva Característica Hman =
Hman (m)

Determine: (a) O rendimento global (%) da bomba para cada ponto (b) Determine a Eq. que representa a
curva característica da bomba nas unidades dadas na tabela acima. (c) Graficar a altura manométrica (m), a
potencia (kW), o rendimento global (%) assim como a altura manométrica obtida pela curva característica
determinada no item (b). (d) Considerando a Eq. obtida em (b) apresente as Eqs. resultantes da associação
de bombas em serie em paralelo para duas bombas iguais.

40 160

35 140

30 120

Potência (kW) Rend (%)


25 100
Hman (m)

20 80

15 60

10 40

5 20

0 0
0 50 100 150 200 250 300 350 400 450 500 550 600 650 700 750 800
Q (m3/h)

Obs. Nas equações principais apresente a dedução de unidades no sistema internacional. Isto será levado em
conta na avaliação das questões.

Jorge A. Villar Alé 4-31


Sistemas Fluidomecânicos

4.15 Atividade Proposta No2

Um sistema requer operar com uma vazão de 22,5 m3/h e altura manométrica de 24,2m

ATIVIDADES Resultados
Selecione a bomba apropriada especificando o diâmetro (mm) do rotor
Determine a velocidade tangencial do rotor.
Determine a potencia de acionamento da bomba no ponto de operação.
Determine a potencia fornecida pelo fabricante (compare com a potencia anterior)
Elabore uma tabela Q-H com pelo menos 5 pontos da curva correspondente a bomba) Tabela 1
Elabore uma tabela Q-H associando duas bombas em serie Tabela 2
Elabore uma tabela Q-H associando duas bombas em paralelo Tabela 3

Tabela 1 Q (m3/h)
01 bomba H (m)
Tabela 2 Q (m3/h)
02 bombas em Serie H (m)
Tabela 3 Q (m3/h)
02 bombas em H (m)
Paralelo

Determine a Eq. que representa a curva característica da bomba. (Grafique) H =


Determine a Eq. que representa 02 bombas associadas em serie. (Grafique) Hs =
Determine a Eq. que representa 02 bombas associadas em paralelo. (Grafique) H p=

4-32 PUCRS

Você também pode gostar