Você está na página 1de 23

DIREÇÃO-GERAL DOS ESTABELECIMENTOS ESCOLARES

DIREÇÃO DE SERVIÇOS DA REGIÃO CENTRO


2018/2019

19-07-2019

Relatório final da FCT

Trabalho realizado por: Mariana Morais


Escola Secundária Campos Melo
Curso: Técnico Auxiliar de Saúde
Turma: 11ºE1

Monitora: Cristina Sousa


Orientador: Pedro Costa
Agradecimentos
O presente trabalho representa a conclusão de uma
etapa e o alcance de um objetivo muito importante
para mim. Foi um percurso marcado por muito
trabalho, esforço e dedicação, mas não teria
conseguido chegar até aqui sem o apoio e ajuda de
muitas pessoas, às quais não quero deixar de
agradecer.
Começo por agradecer à Escola Secundária Campos
Melo pela oportunidade dada para frequentar este
curso;
A todos os professores que me ajudaram nesta etapa
concedendo-me todo o empenho e dedicação. Com
especial atenção ao meu orientador de estágio
Professor Pedro Costa, à qual agradeço toda a
exigência, paciência e força nos momentos mais
complicados. Obrigado por acreditarem nas minhas
capacidades.
A todas as pessoas, que trabalham no Lar de São
José, que me ajudaram e proporcionaram grandes
momentos de aprendizagem;
A minha família, por todo o esforço que fizeram para
que eu conseguisse seguir os meus sonhos. Em todos
os momentos tiveram uma palavra especial de
incentivo, ajudando-me a superar momentos menos
bons.
Índice
a) Capa
b) Agradecimentos
c) Índice
d) Introdução

1. Enquadramento da FCT no percurso do curso e


número de horas de formação
2. Distribuição pela Entidade de acolhimento
3. Expetativas a nível da formação profissional e
receios iniciais

e) Desenvolvimento
1. Caracterização breve da entidade de
acolhimento
2. Identificação dos objetivos da FCT e avaliação dos
mesmos
3. Atividades desenvolvidas
4. Autoavaliação do desempenho
5. Referência à integração pela entidade de acolhimento
6. Aspetos positivos da experiência
7. Dificuldades e estratégias utilizadas para as ultrapassar
– reflexão critica

f) Conclusão
1. Balanço final
2. Impacto da experiência de formação
3. Consequências pessoais e profissionais
4. Perspetivas futuras
g) Bibliografia
h) Anexos
Introdução
Neste presente ano letivo (2018/19) no meu 11º ano
de escolaridade, fui estagiar para o Lar de São José.
Durante o meu percurso de estágio, tive de realizar
300 horas. O estágio começou no dia 20 de maio e
terminou a 19 de julho, das 8:00h à 13:00h e das
14:00h às 16:00h. Tive como orientadora de estágio
a Enfermeira Cristina Sousa e como orientador o
Professor Pedro Costa.
Eu fiz o meu estágio no piso dos homens (piso 2 e 3),
na qual gostei muito, interagi muito com os idosos, e
conheci o lado de cada um deles.
Em relação às minhas expetativas a este estágio,
esperava que tudo corresse bem e sem problemas e
que aprendesse coisas novas e úteis que me
preparassem para a minha vida ativa futura.
Lar de São José
Este estabelecimento abriu portas a 12 de fevereiro
de 1900, o Lar de São José está situado na cidade da
Covilhã, conta já com mais de um século de
existência.
Foi criado pelos Confrades das Conferências de São
Vicente de Paulo que arrendaram uma casa a fim de
prestar auxílio a alguns pobres isolados, sem
condições mínimas de sobrevivência durante um
inverno rigoroso que provocara um forte nevão na
cidade.
Só mais tarde, em 1970 adquiriu o nome que tem
atualmente, Lar de São José.
Durante anos, o sustento desta Instituição baseou-se
em doações de alguns benfeitores, e em esmolas. Era
notória e sentida a instabilidade das várias
Comissões Administrativas que foram passando pela
Instituição. Essas Administrações sucediam-se com
muita frequência devido à carência de meios para a
sustentação dos internados, motivo porque esta casa
esteve por várias vezes na eminência de encerrar as
suas portas.
Os primeiros sinais de uma melhoria significativa
surgiram muitos anos depois. Com a eleição em
1983, do órgão executivo presidido pelo Dr. José Luís
de Brito Rocha ainda hoje em funções, deu-se início
à remodelação completa e à modernização do Lar de
São José, bem como a uma mudança marcada pela
eficiência na administração da Instituição,
garantindo a sustentabilidade da mesma.
Atualmente são inúmeros os serviços ao dispor dos
utentes, tais como, apoio médico e serviço de
enfermagem 24 horas por dia, um gabinete de
psicologia e assistência social, cabeleireira e
barbearia, bem como conta com o apoio de uma
engenheira alimentar e uma dietista.
Realização dos objetivos
1. Aplicar a contextos reais de trabalho e
conhecimentos adquiridos nas várias disciplinas
que compõem o curso;
2. Tomar consciência da dinâmica inerente ao
mundo do trabalho;
3. Observar, reconhecer e executar as regras de
segurança e higiene no trabalho;
4. Desenvolver hábitos saudáveis no domínio da
sociabilização, solidariedade, respeito pelos
outros e por mim própria;
5. Auxiliar na prestação de cuidados aos utentes,
de acordo com orientações dos enfermeiros;
6. Assegurar a limpeza, higienização e transporte
de roupas, espaços, materiais e equipamentos,
sob orientação do profissional de saúde;
7. Assegurar atividades de apoio ao
funcionamento das diferentes unidades e
serviços de saúde;
8. Auxiliar o profissional de saúde na recolha de
amostras biológicas e transporte para o serviço
adequado, de acordo com normas e ou
procedimentos definidos.
Atividades desenvolvidas
• Higienes;
• Refeições;
• Fazer camas;
• Fazer barbas quando o barbeiro não estava;
• Interagir com os idosos;
• Transportar os idosos para o destino deles;
• Fazer os registos das fraldas;
• Arrumar a roupa dos idosos.
Autoavaliação
Parâmetros 1 2 3 4 5
1 Nível de conhecimento X
teórico
2 Nível de conhecimento X
prático (Técnicas)
3 Capacidade de X
organização no trabalho
4 Empenho profissional X
5 Relacionamento X
profissional
6 Rapidez na execução do X
trabalho
7 Pontualidade (cumprir os X
horários previstos
8 Capacidade de iniciativa X
9 Contributo para uma X
tomada de decisão mais
esclarecida em relação a
uma carreira profissional
futura
10 Interesse pelo trabalho X
que realiza
11 Relacionamento com os X
clientes
12 Autonomia no exercício X
das suas funções
13 Facilidade de adaptação X
a novas tarefas
14 Aplicação de normas de X
segurança e higiene no
trabalho
Referência à integração
pela entidade de
acolhimento
Sobre a relação e acompanhamento com as colegas
de trabalho, foi muito gratificante poder trabalhar
com cada uma delas, desde de o primeiro dia, que fui
muito bem tratada e sempre me ajudaram com
qualquer dificuldade, especialmente, ao inicio, tendo
em conta que fui para lá com poucos conhecimentos
de como se fazia as tarefas, e sempre me fizeram
sentir a vontade.
À relação e acompanhamento da monitora e do
professor de FCT queria também desde já agradecer
a oportunidade que me deram, e desde já agradecer
por me ajudar também em quaisquer dificuldades.
Aspetos positivos
Aprendi coisas novas, tais como controlar o
nervosismo, o medo de falar com os idosos e com as
minhas colegas de trabalho, não ter medo de pedir
ajuda quando necessito. O que aprendi vai estar
sempre presente para uma vida futura. O meu
relacionamento com as minhas colegas foi muito
bom, muito agradável. Apoiaram-me muito durante
o meu estágio e ajudaram-me em várias ocasiões de
atendimento, entre outras situações.
Reflexão critica
Quando iniciei o meu estágio já tinha uma ideia
(também transmitida por algumas colegas que
realizaram o estágio no 11º que já concluíram o
ensino secundário) de que teria pela frente uma
tarefa complicada e exigente. Claro que as inúmeras
atividades a que temos de dar resposta nas escolas e
os horários que temos de cumprir não nos deixam o
tempo e a disponibilidade ideais para dedicarmos à
formação que todos nós sabemos e sentimos ser
indispensáveis. Mesmo assim, e tendo a consciência
de que nem toda gente vai para o mundo do trabalho
já com as práticas todas, mas sei que poderia ter
feito muito melhor, considero que o balanço desta
formação for muito positivo.
Obviamente, não posso dizer que eu demorei horas
para aprender, porque estaria completamente
errada, mas levei um dia de cada vez, errei em muita
coisa e só com o tempo fui aprendendo e também
com a ajuda das minhas colegas de trabalho, não há
dúvidas que este estágio ajudou-me a conhecer
melhor as minhas capacidades, e a refletir nas
práticas que implica e a poder pô-lo em prática.
Conclusão
Com isto tudo posso concluir que gostei muito de
realizar este estágio, pois aprendi muito, adorei o
estabelecimento, as minhas colegas de trabalho, e
etc.
Agora sinto que estou apta para um mundo do
trabalho, onde terei de ter mais atenção. Procurarei
ser menos nervosa, agir mais, integrar-me mais e
ter mais iniciativa.
No final do presente estágio reconheço ter
aprendido e melhorado em muitas características
do profissional, construindo conhecimentos nas
áreas frisadas.
Foi essencial enquanto estagiária, o
desenvolvimento técnico através da atuação na
instituição junto dos utentes.
Por fim, tenho a certeza que esta experiência irá
ajudar-me num futuro muito próximo, pois
pretendo continuar neste ramo de negócio.
Bibliografia
• http://www.lardesaojose.com/historia.html
• https://www.camposmelo.pt/
• https://www.google.com/search?q=aspectos
+positivos&rlz=1C1AVFC_enPT833PT844&so
urce=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwj
n8OqH_pbjAhUADmMBHTBXAu4Q_AUIECgB
&biw=1366&bih=657#imgdii=0iAJ7YAAqrXw
eM:&imgrc=943M6kNYvFjFZM:
• https://www.google.com/search?q=lar+de+s
ao+jose&rlz=1C1AVFC_enPT833PT844&sour
ce=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwism
MXbkZfjAhUAAWMBHZxFBWYQ_AUIESgC&b
iw=1366&bih=657#imgrc=CN5bXPPbg2siMM
:
Anexos

Entrada exterior do Lar de São José Entrada do Lar de São José

Entrada do Lar de São José Corredor


Refeitório Sala de refeições

Sala de refeições Corredor do piso 0


Piso 0 Lavandaria

Lavandaria 1º Piso (Piso das mulheres, bar)


Corredor do 1º Piso 2º Piso

Corredor do 2º Piso Copa


Copa Sala dos funcionários

Guincho de transferência para Gabinete de enfermagem


pessoas acamadas
Gabinete Médico Corredor do 2º Piso

Conduta de roupa suja Quarto de idosos