Você está na página 1de 1

O curso de Introdução à Libras foi dividido em seis módulos.

No primeiro módulo foram


apresentados conceitos básicos sobre a surdez e a Libras, como por exemplo, as
principais causas da surdez, que pode ser congênita ou adquirida, também sobre o
histórico da descoberta da surdez, os graus de perda auditiva e o aparelho de
amplificação sonora individual. Também foi apresentado o contexto histórico sobre as
lutas e conquistas da comunidade surda, como acontece a comunicação com surdos e
como podem ser construídas a identidade e a cultura surdas. Além disso, o primeiro
módulo permitiu um primeiro contato com a Libras, onde foi possível aprender o alfabeto
manual e como os surdos determinam os sinais que equivalem ao nome de alguma
pessoa, na prática, soletrando nomes próprios. No segundo módulo pude aprender
como são os sinais que dizem respeito a integrantes de uma família, como a mãe, o pai
, o irmão e a irmã, o avô , a avó, filho, filha , neto e neta, além de aprender sobre as
expressões faciais que são de extrema importância para que a pessoa surda saiba a
ênfase do que estamos querendo dizer e também a real intenção do que queremos
transmitir. No terceiro módulo foi me apresentado sobre o calendário em Libras, os
sinais dos respectivos meses e os sinais que representam as estações do ano. Há de
se ressaltar que a Libras faz homenagens a pessoas importantes que fizeram parte da
história do Brasil, como por exemplo Tiradentes, onde o mês de abril é simbolizado
fazendo referência a uma corda no pescoço. No módulo quarto, aprendi quais são os
símbolos indicativos de casas e cômodos, utensílios de cozinha e as cores. Este módulo
foi importante para entender as diferenciações entre os tipos de residência existentes e
também de que forma os inserir em uma frase. O quinto módulo me apresentou os tipos
de verbos, e com isso eu pude entender que a frase em Libras tem uma ordem diferente
de uma frase falada, pois em Libras a ligação entre os elementos de uma estrutura
sintática é estabelecida no espaço e na direção utilizada para determinar que elemento
se liga a qual. Por exemplo, na Língua Portuguesa: “ela ESTÁ doente”; em Libras: “ela
TER doente”, percebe-se que o número do substantivo é determinado por
classificadores, e a concordância de número com verbo e os adjetivos não acontece.
Também no módulo quinto pude aprender a como me referir a meios de transporte, as
diferenças e semelhanças entre eles e por fim, aprendi sobre os nomes dos animais. No
sexto e último módulo, foi apresentado sobre os sinais que se referem aos tipos de
profissões, como a do advogado, do professor, do médico, etc.
Podemos considerar que as desigualdades contemporâneas que afetam a
comunidade surda são múltiplas e complexas. A comunidade surda é uma minoria com
uma língua própria, e a dificuldade de comunicação leva a que muitas vezes ocorram
situações de discriminação provocadas pelo desconhecimento da sociedade maioritária.
Assim, podemos dizer que as desigualdades contemporâneas entre as duas
comunidades, surda e ouvinte, se devem, em sua grande maioria, ao desconhecimento
por parte da comunidade ouvinte das especificidades da comunidade surda. Por fim, o
curso é importante pois o trabalho de um assistente social é de inclusão social das
minorias, e sem o entendimento do que as mesmas tem por necessidades, ideias e
opiniões, não será possível a evolução delas perante a sociedade.

Você também pode gostar