Você está na página 1de 75

Curso: Economia p/ ICMS DF

Teoria e Questões comentadas


Prof. Thomaz Milani - Aula 00
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Aula 00
Prof. Thomaz Milani Curso: Economia p/ ICMS DF 1 de 75
www.exponencialconcursos.com.br
Professor: Thomaz Milani
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

APRESENTAÇÃO

Olá, pessoal!
Meu nome é Thomaz Milani e serei seu professor de Economia. Estou
honrado de receber o convite para ministrar esse curso, tenham certeza que
vocês terão um excelente material para se prepararem para este disputado
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

concurso de Auditor Fiscal da Secretaria de Estado de Fazenda do DF.


Vou falar brevemente sobre a minha história como concurseiro e os
fatores chave que me levaram a conquistar uma vaga no serviço público. Espero
despertar a confiança dentro de cada um de vocês para que vocês estudem com
afinco e alcancem seus objetivos.
Sou graduado em Engenharia de Computação pela Universidade Estadual
de Campinas (UNICAMP), curso que concluí em 2014 aos 24 anos. Ponderando
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

os pontos positivos e negativos das carreiras público e privada, optei por dar
início à minha vida profissional no setor público. Até então eu nunca havia
estudado para concursos, nem tinha noção alguma das disciplinas de Direito.
Se àquela época me perguntassem a diferença entre uma lei ordinária e uma lei
complementar eu não saberia nem do que se tratava a pergunta, rs.
Como minha formação era na área de engenharia, eu acabei optando por
direcionar os estudos para a área fiscal, pois eu tinha um background de exatas
bem forte (pessoal, isso não é um pré-requisito, mas sim um ponto forte que
eu pude explorar). Dei início então a esta jornada em fevereiro de 2015. Eu
comecei bem frenético, estudava pesado, em torno de 8 horas líquidas por dia.
Em julho de 2015, foi publicado o edital para o concurso de Analista de
Planejamento e Orçamento (APO) do Ministério do Planejamento,
Orçamento e Gestão (MPOG). O edital veio com um conteúdo bem extenso, mas
que guardava semelhança com o que eu havia estudado para a área fiscal.
Porém, o edital previa fase de títulos com uma pontuação bem expressiva. Foi
quando eu pensei “rodei, acabei de sair da faculdade.. não tem como competir
com esses concurseiros bem mais experientes do que eu e ainda pós-
graduados”. Mas não abaixei a cabeça e me inscrevi mesmo assim.
A prova estava marcada para o início de outubro, eu tinha 3 meses para
a preparação específica. Estudei pesado para este concurso e o resultado
apareceu, fui aprovado no concurso de APO aos 25 anos, tendo estudado
aproximadamente 8 meses e sem receber qualquer pontuação de títulos. Então,
aos que se aventurarem neste concurso do ICMS DF, confiem em vocês. Vão à
luta!
Uma semana após a prova objetiva do concurso de APO, foi publicado o
edital para o concurso do ISS Niterói. A prova estava agendada para o meio de
dezembro, na semana seguinte à prova discursiva de APO. Optei por tentar
estudar simultaneamente para esses dois concursos. O resultado foi positivo

Prof. Thomaz Milani 2 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

para o MPOG, mas desastroso para o fisco de Niterói. Posso dizer que foi uma
das maiores lições de humildade que eu levei na vida, rs.
Passados esses dois concursos, resolvi me testar novamente em um
concurso da área fiscal e prestei para Auditor de Tributos do ISS Goiânia,
cuja prova aconteceu no fim de janeiro de 2016. O resultado foi excepcional,
conquistei o 3º lugar neste certame tendo estudado específico por menos de
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

30 dias.
Pessoal, vejam que apesar da surra que eu levei em Niterói, eu não
abaixei a cabeça, eu continuei na luta. É isso que eu espero desenvolver em
vocês, confiança e vontade de vencer. Não é um edital imenso, nem um
concurso com fase de títulos, muito menos uma concorrência absurda que vão
lhe fazer parar no meio do caminho, mas sim o seu medo de arriscar. Não
deixem de acreditar em vocês!
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Após essa breve introdução, quero apresentar a matéria que


estudaremos: Economia para o ICMS DF. Essa matéria é tida pelos
concurseiros como uma das mais complexas de se aprender, talvez pelo
excessivo formalismo matemático com o que ela é abordada, ou mesmo pela
riqueza de detalhes. Entretanto, trarei uma abordagem mais didática,
suavizando todo o rigor matemático tratado nas principais bibliografias.
Ademais, faremos vários exercícios de diversas bancas, a fim de assimilar o
conteúdo e também compreender como a banca aborda o tema em suas provas.
Esse curso está baseado nos tópicos mais exploradas em concursos da
área fiscal e será atualizado após a publicação do novo edital. Pessoal, se
surgirem dúvidas, algum conceito que não tenha ficado claro, não hesitem em
me perguntar no fórum. Contem comigo!
Outra coisa que eu quero combinar com vocês é que vocês façam revisões
periódicas do conteúdo estudado. Pessoal, concurso público é um grande jogo
da memória. Ganha quem está mais afiado. As revisões serão fundamentais
para que vocês transponham o limite do mero entendimento da matéria para a
assimilação, e da assimilação para o domínio pleno do conteúdo. Combinado,
galera?

Prof. Thomaz Milani 3 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Histórico e análise das provas


Economia

Teremos um curso bem completo, com o detalhamento adequado para se


fazer uma excelente prova. Além disso, vamos resolver muitas questões, de
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

forma a tornar sua preparação a mais sólida para este certame.


A Portaria nº 546/2017 SEPLAN/DF autorizou, em 30 de outubro de 2017,
o concurso público para provimento de 40 vagas e formação de um cadastro
reserva de 80 vagas da carreira de auditoria tributária. Trata-se de um
concurso que vem sendo esperado há um bom tempo. Como o último certame
aconteceu há mais de 16 anos, o RAIO-X da última prova torna-se
desnecessário, em vista de seu conteúdo desatualizado. Assim, esse material
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

selecionou aqueles tópicos que mais caem em concursos da área fiscal, de forma
que seu estudo seja o mais direcionado possível, sem perder tempo com
detalhes pouco frequentes em provas.

Prof. Thomaz Milani 4 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

No quadro abaixo segue o programa do nosso curso. Os temas são


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

apresentados conforme o edital do último concurso, mas em ordem diferente,


para que apresentemos o conteúdo seguindo uma linha de raciocínio mais
didática.

Aula Conteúdo
00 Introdução à Economia. Oferta e Demanda. Equilíbrio
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

01 Elasticidades. Excedente do consumidor e do produtor


02 Teoria do Consumidor
03 Teoria da Produção
04 Teoria dos Custos
05 Estrutura de mercado I: Concorrência Perfeita
06 Estrutura de mercado II: Monopólio
07 Falhas de Mercado
08 Introdução à macroeconomia. Contas nacionais
Determinação do nível de renda: modelo clássico e modelo
09
keynesiano
Sistema monetário: agregados monetários, criação e destruição de
10
moeda e multiplicador monetário, contas do sistema monetário.
11 Modelo IS-LM
12 Macroeconomia Aberta
13 Inflação
14 Teoria da Tributação
*Confira o cronograma de liberação das aulas no site do Exponencial,
na página do curso.

Pessoal, desejo a todos um excelente curso! Estou a disposição no


fórum para o que precisarem.
Aos estudos!

Prof. Thomaz Milani 5 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Aula 00 – Introdução à Economia, Oferta e Demanda

Sumário
1 – Introdução à Economia .................................................................. 7
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

1.1 – Os Dez Princípios de Economia ...................................................... 7


1.2 – A Economia como uma Ciência .................................................... 14
1.3 – Microeconomia x Macroeconomia ................................................. 15
2 – Oferta e Demanda ........................................................................ 17
2.1 – Demanda .................................................................................. 17
2.1.1 – Fatores que afetam a demanda .............................................. 20
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

2.2 - Oferta ....................................................................................... 28


2.2.2 – Fatores que afetam a oferta .................................................. 29
2.3 – Resumo: fatores que afetam a demanda e a oferta ........................ 31
3 – Equilíbrio de Mercado .................................................................. 32
3.1 – Mudanças do Equilíbrio ............................................................... 35
4 – Questões Comentadas ................................................................. 45
5 – Lista de Exercícios ....................................................................... 60
6 – Gabarito ....................................................................................... 75
7 – Referencial bibliográfico .............................................................. 75

Prof. Thomaz Milani 6 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

1 – Introdução à Economia

Vamos iniciar compreendendo qual é o objeto de estudo da Economia.


Economia é a ciência que estuda como a sociedade administra seus
recursos limitados diante das necessidades ilimitadas das pessoas. Assim,
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

os economistas estudam como as pessoas tomam decisões, como as pessoas


interagem e as forças e tendências que afetam a economia como um todo.

ciência que estuda


como a sociedade
recursos limitados
administra
Economia
necessidades ilimitadas
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

1- (FCC/Gestor Público – SEAD-PI/2013) Todas as


questões e todos os problemas econômicos surgem porque nossos desejos
excedem os recursos disponíveis para satisfazê-los. De acordo com a afirmação
acima, todas as questões e problemas econômicos decorrem
a) da Produção global da economia.
b) da Demanda Agregada.
c) da Escassez relativa dos bens.
d) da Oferta Agregada.
e) do Consumo dos agentes econômicos.
Comentários: A questão explora o problema fundamental da economia, qual
seja a administração dos recursos escassos frente às necessidades humanas
ilimitadas.
Gabarito: C

1.1 – Os Dez Princípios de Economia

Mankiw traz os dez princípios de economia como uma forma de


compreender melhor essa definição. Vejamos brevemente cada um deles
enquanto introduzimos também alguns conceitos fundamentais para o estudo
da economia.

1. As pessoas enfrentam tradeoffs


Em economia, tradeoff é um termo que define uma situação de escolha
conflitante. Para conseguirmos algo que queremos, precisamos abrir mão de
outra coisa de que gostamos. Por exemplo, ao sentar na cadeira agora e ler esta

Prof. Thomaz Milani 7 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

aula, você está abrindo mão de fazer qualquer outra coisa, como assistir TV,
sair com os amigos, passar o tempo com a família (mas pode apostar que no
futuro, quando vier a aprovação, você verá que o sacrifício valeu a pena, rs).

Escolha
Tradeoff
conflitante
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

2. O custo de alguma coisa é aquilo de que você desiste para obtê-


la
Qual é o custo de se estudar para concursos durante tempo integral? Você
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

poderia dizer que é a soma do valor pago com material, aulas, inscrições de
concursos, etc. Porém, esse cálculo ignora o principal custo, que é o tempo.
Quando você se dedica apenas aos estudos, você abre mão de dedicar esse
tempo a um emprego. Assim, para os “concurseiros profissionais”, os salários
que deixam de ganhar enquanto estudam são os principais custos de sua
preparação integral. Esta é a definição de custo de oportunidade.
Custo de oportunidade é aquilo de que devemos abrir mão para obter
algum item.

Aquilo que você


Custo de
deixou de ganhar ao
oportunidade
fazer uma escolha

2- (FGV/Auditor Fiscal da Receita Estadual - RJ/2007)


Se uma cidade decide construir um hospital em um terreno vazio de propriedade
pública, o custo de oportunidade dessa decisão é representado:
a) pelo custo exclusivamente contábil dessa decisão.
b) pela oportunidade custosa, porém essencial, de se construir um hospital
público.
c) pelo benefício social que aquele hospital deve gerar aos cidadãos da cidade.
d) pela renúncia a erguer outras construções naquele terreno.
e) pela oportunidade de aproveitar um terreno vazio que, antes, apenas gerava
custos para a cidade.
Comentários: Custo de oportunidade é aquilo de que devemos abrir mão para
obter algum item. Ao decidir construir um hospital em um terreno vazio, a

Prof. Thomaz Milani 8 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

cidade está abdicando de construir qualquer outra coisa naquele terreno. A


alternativa D reflete exatamente este conceito.
Gabarito: D

3- (CESPE/Senado Federal/2002) O problema econômico


básico, cuja solução depende da forma como as economias estão organizadas,
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

gira em torno do binômio escassez e escolha. A esse respeito, julgue o item a


seguir.
Na guerra contra o terrorismo liderada pelos Estados Unidos da América (EUA),
o custo de oportunidade da produção de material bélico equivale ao valor dos
bens e serviços a que se deve renunciar para se produzir esse tipo de material.
Comentários: Custo de oportunidade é aquilo de que devemos abrir mão para
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

obter algum item. Ao decidir produzir material bélico, os EUA renunciam à


produção de outros bens e serviços que poderiam ser ofertados a seus cidadãos.
Gabarito: Correto

4- (CESPE/ Economista - Ministério da Justiça/2013) O


Ministério da Justiça (MJ) tem um montante fixo para gastar na aquisição de
dois bens: mesas e computadores. Ainda, o MJ planeja ocupar um prédio de sua
propriedade, atualmente alugado para profissionais liberais. Com base nessa
situação hipotética, julgue o item seguinte.
O aluguel representa um custo de oportunidade da ocupação do prédio.
Comentários: Custo de oportunidade é aquilo de que devemos abrir mão para
obter algum item. Ao decidir alugar um prédio para profissionais liberais, o MJ
renuncia à ocupação do prédio para suas próprias atividades.
Gabarito: Correto

3. As pessoas racionais pensam na margem


Os economistas pressupõem que as pessoas são dotadas de
racionalidade em suas escolhas. Uma pessoa racional é aquela que,
sistemática e objetivamente, faz o máximo para alcançar seus objetivos.
A expressão mudança marginal é usada para descrever um pequeno
ajuste incremental em um plano de ação existente. Por exemplo, digamos que
o custo que uma companhia aérea tem para fazer uma viagem de Porto Alegre
a Natal seja de R$ 100 mil e que o avião tenha 200 lugares. Assim, o custo
médio de cada assento é de R$ 500. Vamos supor que, com 30 minutos de
antecedência do embarque e tendo vendido 150 dos 200 lugares, um cliente
deseje comprar uma passagem, mas dispondo a pagar apenas R$ 200. A

Prof. Thomaz Milani 9 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

companhia deve escolher fazer a venda da passagem? A resposta é sim, pois


apesar de o custo médio de cada assento ser de R$ 500, o custo marginal que
a empresa terá para acomodar aquele passageiro no voo é de no máximo uma
refeição e um copo d’água (para algumas companhias brasileiras esse custo
chega a ser a de um mero pacote de torradas, rs). Sendo assim, a escolha
racional é fazer a venda ao preço de R$ 200 em vez de viajar com um lugar a
mais desocupado.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

4. As pessoas reagem a incentivos


O incentivo é algo que induz os indivíduos a agir, tal como a perspectiva
de uma punição ou recompensa. Por exemplo, ao majorar a multa por
ultrapassagem perigosa, o governo cria um incentivo ao respeito às normas de
trânsito. Outro exemplo, ao reduzir o IPI sobre os automóveis, o governo cria
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

um incentivo ao consumo do setor.

Algo que induz a


Incentivo
pessoa a agir

5. O comércio pode ser bom para todos


O comércio permite que as pessoas se especializem na atividade em que
são melhores, agricultura, artesanato ou construção. Ao comerciarem com os
outros, as pessoas podem comprar uma maior variedade de bens e serviços a
um custo inferior. Esta é a definição de vantagem comparativa.

Habilidade para produzir um bem


Vantagem
com menor custo de
comparativa
oportunidade que outro produtor

O caso clássico é o Tratado dos Panos e Vinhos (Tratado de Methuen)


entre Portugal e Inglaterra em 1703. Em vez de cada país produzir ambos os
produtos com menor eficiência, Portugal se especializou em vinho e a Inglaterra,
em tecidos. Quando cada país se especializa na produção do bem no qual tem
vantagem comparativa, a produção total da economia aumenta. Esse aumento
pode ser usado para melhorar a situação de todos através do comércio.

5- (CESPE – Especialista em Regulação – ANAC/2012)


Acerca da estrutura de mercado, julgue o item que se segue.

Prof. Thomaz Milani 10 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

A vantagem competitiva, conceito originado em oposição ao conceito de


vantagem comparativa, pode ser definida como uma vantagem de determinada
empresa em relação aos seus concorrentes. A vantagem competitiva é avaliada
pelo desempenho econômico sistematicamente superior ao dos demais
competidores.
Comentários: A questão aborda os conceitos de vantagem comparativa e
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

vantagem competitiva. O conceito de vantagem comparativa enuncia que o


comércio pode ser vantajoso para todos porque permite que as pessoas se
especializem em atividades nas quais têm uma vantagem comparativa. O
conceito de vantagem competitiva está relacionado ao desempenho superior
de uma empresa em relação a seus concorrentes.
Gabarito: Correto.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

6. Os mercados são geralmente uma boa maneira de organizar a


atividade econômica
Uma economia de mercado é uma economia em que as decisões sobre
alocação de recursos são descentralizadas. As empresas decidem quem
contratar e o que produzir, as famílias decidem para quem trabalhar e como
gastar seus rendimentos. Empresas e famílias interagem no mercado, em que
o preço e seus desejos guiam suas decisões.

6- (CESPE/ANTAQ/2014) No que diz respeito à teoria


microeconômica, julgue o item que se segue.
De acordo com a teoria microeconômica tradicional, uma economia de mercado
é usualmente uma forma ineficiente de organização da atividade econômica de
um país.
Comentários: Uma economia de mercado é uma economia que aloca recursos
por meio das decisões descentralizadas de muitas empresas e famílias quando
estas interagem nos mercados de bens e serviços. Segundo Adam Smith, as
famílias e empresas, ao interagirem em mercados, atuam como se fossem
guiadas por uma “mão invisível” que as leva a resultados de mercado
desejáveis. Portanto, é uma forma eficiente de organização.
Gabarito: Errado

7. Às vezes os governos podem melhorar os resultados dos


mercados

Prof. Thomaz Milani 11 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

As economias de mercado precisam das instituições mantidas pelo


governo para garantir o direito de propriedade de modo que os indivíduos
tenham condições de possuir e controlar os recursos escassos. Afinal, ninguém
irá produzir sem a segurança de que seus produtos não serão roubados. A
presença do governo também se faz necessária para corrigir falhas de
mercado – situações em que o mercado, por si só, fracassa ao alocar recursos
eficientemente. São exemplos de falhas de mercado a existência de bens
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

públicos, informações assimétricas e monopólios naturais.

7- (CESPE/Auditor de Controle Externo - TCDF/2012)


Julgue o item que se segue, acerca da presença do Estado na economia.
A teoria do gasto público e a das funções do governo fundamentam-se nas
falhas de mercado, que incluem a existência de bens públicos e os monopólios
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

naturais.
Comentários: A existência de falhas de mercado justifica a presença do
governo na economia. A existência de bens públicos e monopólios naturais são
exemplos de falhas de mercado. Havendo necessidade de provisão de bens
públicos ou de regulação de monopólios naturais, faz-se necessária a
intervenção do Estado na economia.
Gabarito: Correto.

8. O padrão de vida de um país depende de sua capacidade de


produzir bens e serviços
Os residentes de países de renda mais elevada têm mais televisores e
carros, melhor nutrição, assistência médica e maior expectativa de vida que os
residentes de países de baixa renda. Por que isso acontece? A resposta a essa
pergunta está no conceito de produtividade. Entende-se por produtividade a
quantidade de bens e serviços produzidos por unidade de insumo de mão de
obra. Em países onde os trabalhadores podem produzir uma grande quantidade
de bens e serviços por unidade de tempo, a maioria das pessoas desfruta de
padrões de vida elevado.

Bens e serviços produzidos


Produtividade por unidade de insumo de
mão de obra

Existe certo consenso entre os economistas que, atualmente, o principal


entrave ao crescimento do Brasil é a baixa produtividade da mão de obra.
9. Os preços sobem quando o governo emite moeda demais

Prof. Thomaz Milani 12 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Quando o governo emite grandes quantidades de moeda, o valor desta


cai. Afinal, a um dado nível de produção da economia, com mais moeda em
circulação, mais os vendedores remarcarão os preços de seus bens. Isso
causará aumento geral de preços da economia, esse aumento é conhecido como
inflação.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Aumento do nível geral


Inflação
de preços da economia

10. A sociedade enfrenta um tradeoff de curto prazo entre inflação


e desemprego
Um aumento da quantidade de moeda na economia estimula o
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

nível geral de consumo. Esse aumento do consumo leva as empresas a


elevarem seus preços (inflação), bem como a contratar mais mão de obra para
suprir esse aumento de demanda. Essa maior contratação de mão de obra
significa menor desemprego. Ou seja, ao custo de uma aceleração da inflação é
possível reduzir o desemprego. Cabe ao governo dosar adequadamente essa
escolha.

Expansão do
Emissão
consumo e Contratações
de moeda
inflação

Pessoal, estudaremos com mais detalhes os conceitos apresentados nos


dez princípios acima ao longo do curso. O objetivo não é que vocês memorizem
cada um deles, mas apenas que vocês se acostumem a esses termos
recorrentes em concursos.
Vejamos uma questão interessante que explora isso que acabamos de
discutir.

8- (FCC/Auditor Fiscal da Receita Estadual - RJ/2014)


De acordo com a teoria da ciência econômica, referem-se a conceitos
econômicos, levados em conta nas decisões individuais:
I. O trade off entendido como termo que define uma situação de escolha
conflitante, ou seja, quando uma ação econômica, visando à resolução de
determinado problema acarreta, inevitavelmente, outros problemas.
II. O custo de oportunidade é aquilo que o agente econômico deve ter de
recompensa para abrir mão de algum consumo.
III. A mudança marginal que é um pequeno ajuste incremental em um plano
de ação não revestido de racionalidade econômica.

Prof. Thomaz Milani 13 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

IV. O incentivo que é algo que induz os indivíduos a agir, tal como a perspectiva
de uma punição ou recompensa.
Está correto o que se afirma em
a) I e II, apenas.
b) II e III, apenas.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

c) I e IV, apenas.
d) III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.
Comentários:
Essa questão explora alguns dos “Dez Princípios de Economia” abordados pelo
Mankiw. Analisemos as assertivas:
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

I. O trade off entendido como termo que define uma situação de escolha
conflitante, ou seja, quando uma ação econômica, visando à resolução de
determinado problema acarreta, inevitavelmente, outros problemas.
Correto. Em economia, trade off é um termo que define uma situação de
escolha conflitante.
II. O custo de oportunidade é aquilo que o agente econômico deve ter de
recompensa para abrir mão de algum consumo.
Errado. Custo de oportunidade é aquilo de que devemos abrir mão para obter
algum item.
III. A mudança marginal que é um pequeno ajuste incremental em um plano
de ação não revestido de racionalidade econômica.
Errado. Um dos princípios de economia enuncia que “as pessoas racionais
pensam na margem”. De fato, mudança marginal é um pequeno ajuste
incremental em um plano de ação, contudo esse ajuste é sim revestido de
racionalidade econômica.
IV. O incentivo que é algo que induz os indivíduos a agir, tal como a perspectiva
de uma punição ou recompensa.
Correto. Segundo um dos princípios de economia, “as pessoas reagem a
incentivos”.
Gabarito: C

1.2 – A Economia como uma Ciência

É importante ressaltar que a economia é uma ciência e que por isso se


preocupa com a explicação de fenômenos observados. Na economia,

Prof. Thomaz Milani 14 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

explicação e previsão baseiam-se em teorias. Por exemplo, a teoria da empresa


parte de uma premissa simples – as empresas buscam maximizar seus lucros.
Com a aplicação de técnicas estatísticas e econométricas, as teorias
podem ser utilizadas para construir modelos com os quais possam ser feitas
previsões. Um modelo é uma representação simplificada da realidade, nele
eliminam-se detalhes irrelevantes. Por exemplo, imagine qual seria a utilidade
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

de um mapa da cidade de Brasília na escala real de 1:1?


Vamos ver como esse assunto é cobrado em provas.

9- (CESPE/Consultor Legislativo – Câmara dos


Deputados/2014) Julgue o item seguinte, acerca dos fundamentos de
economia e da microeconomia.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Os modelos empregados em economia são teorias simplificadas que sintetizam


as relações entre as variáveis econômicas por meio de equações matemáticas,
ressaltando as conexões mais importantes entre essas variáveis.
Comentários: Segundo Varian, “um modelo é uma representação
simplificada da realidade”. A importância do modelo provém da eliminação
dos detalhes irrelevantes, permitindo assim focar nas características essenciais
da realidade econômica que se procura compreender.
Gabarito: Correto

1.3 – Microeconomia x Macroeconomia

A economia divide-se em dois amplos subcampos: microeconomia e


macroeconomia. O primeiro se volta ao estudo de como as famílias e empresas
tomam decisões e de como elas interagem em mercados específicos. Ou seja,
a microeconomia trata do comportamento individual dos agentes
econômicos.
Em contrapartida, a macroeconomia trata do estudo dos fenômenos da
economia como um todo, incluindo as quantidades econômicas agregadas, tais
como inflação, desemprego, taxas de juros e crescimento econômico.

Prof. Thomaz Milani 15 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Economia

Microeconomia Macroeconomia
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Comportamento Comportamento da
individual dos agentes economia como um todo
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Nessas primeiras aulas desbravaremos a área de conhecimento da


microeconomia, veremos a teoria do consumidor, a teoria da firma e então
analisaremos as estruturas de mercado. Mais adiante entraremos no campo da
macroeconomia.
Vamos dar início agora ao estudo de como compradores e vendedores se
comportam e interagem, vamos estudar a teoria da oferta e da demanda.

Prof. Thomaz Milani 16 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

2 – Oferta e Demanda

A oferta e a demanda são as forças que fazem a economia de mercado


funcionar. São elas que determinam a quantidade produzida de cada bem e o
seu preço de venda.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

2.1 – Demanda

A demanda é aquilo que os compradores desejam e podem comprar, em


uma dada quantidade, a um determinado preço, durante determinado período.
A curva de demanda expressa justamente essa relação entre o preço de um
bem e a quantidade demandada.
A curva de demanda é derivada da lei da demanda, que enuncia o
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

seguinte: “com tudo o mais mantido constante, quando o preço de um bem


aumenta, a quantidade demandada deste diminui; quando o preço diminui,
a quantidade demandada do bem aumenta.”

Lei da Demanda

Preço Quantidade Preço Quantidade

Observe então que existe uma relação inversa entre as variáveis preço
e quantidade demandada. Esta relação nos fornece uma curva de demanda
negativamente inclinada, como se pode observar abaixo.

Curva de demanda

Inclinação negativa

Prof. Thomaz Milani 17 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Existe um tipo de bem que viola a lei da demanda, trata-se do bem de


Giffen. Esse bem tem o comportamento anômalo de aumentar a quantidade
demandada com o aumento no preço do bem.
Vamos ver como esse tema pode ser cobrado em prova.

10- (FCC/Analista de Controle Externo - TCE-CE/2015)


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

A demanda varia
a) com a quantidade demandada.
b) inversamente com o preço.
c) inversamente com o preço de bens substitutos.
d) diretamente com a população.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

e) inversamente com o preço dos bens complementares.


Comentários: A questão trata da lei da demanda: “com tudo o mais mantido
constante, quando o preço de um bem aumenta, a quantidade demandada
deste diminui; quando o preço diminui, a quantidade demandada do bem
aumenta.” Logo, observa-se que a demanda varia inversamente com o preço
do bem, como afirma a alternativa b).
Gabarito: B

11- (CESPE/Polícia Federal/2014) A microeconomia


constitui um segmento da ciência econômica voltado para as relações entre os
agentes econômicos e seus efeitos sobre preços e níveis de equilíbrio. A respeito
de microeconomia, julgue o item subsequente.
A curva de demanda por determinada mercadoria comprada a preço de
mercado, mantendo-se constantes a renda e os preços nominais das demais
mercadorias, está relacionada às quantidades de equilíbrio dessa mercadoria.
Comentários: Mantendo-se tudo o mais constante (condição coeteris paribus),
a curva da demanda de um bem é uma função que relaciona preço e quantidade
demandada. Logo, a alternativa está correta.
Gabarito: Correto

Um tema que às vezes é objeto de cobrança em prova é a diferença entre


demanda de mercado e demanda individual.
A demanda de mercado é a soma de todas as demandas individuais por
determinado bem a um determinado preço. Ou seja, para encontrar a
quantidade demandada de mercado, somamos as quantidades encontradas no
eixo horizontal das curvas de demanda individuais. Por isso, dizemos que a

Prof. Thomaz Milani 18 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

demanda de mercado é a soma horizontal das diversas curvas de demanda


individuais.

Demanda de Soma das demandas


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

mercado HORIZONTAL individuais

12- (FCC/Analista DPE-RS/2013) A curva de demanda


a) individual possui inclinação descendente, enquanto a curva de demanda de
mercado dela derivada sempre apresenta inclinação ascendente.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

b) de mercado de um dado bem resulta da agregação, para cada preço, das


demandas dos consumidores individuais.
c) individual está relacionada ao desejo dos consumidores em adquirir
determinado bem, ao passo que a demanda de mercado refere-se à
concretização da compra, o que se denomina demanda efetiva.
d) de mercado é resultado da soma vertical das diversas curvas de demanda
individual.
e) de mercado de um dado bem tem sua constituição influenciada pelo preço
dos chamados bens concorrentes, mas não afeta a inclinação da curva de
demanda individual dela derivada.
Comentários: A questão aborda as diferenças entre a curva de demanda
individual e de mercado.
a) individual possui inclinação descendente, enquanto a curva de demanda de
mercado dela derivada sempre apresenta inclinação ascendente.
A curva de demanda apresenta inclinação descendente, seja ela individual,
seja ela de mercado, pois mesmo para a curva de mercado a relação entre preço
e quantidade demandada é inversa (quando o preço do bem sobe, a quantidade
demandada diminui).
b) de mercado de um dado bem resulta da agregação, para cada preço, das
demandas dos consumidores individuais.
Correto. A alternativa traz a definição de curva de demanda de mercado.
c) individual está relacionada ao desejo dos consumidores em adquirir
determinado bem, ao passo que a demanda de mercado refere-se à
concretização da compra, o que se denomina demanda efetiva.
O conceito de curva de demanda de mercado está incorreto. A alternativa b)
traz a definição adequada.

Prof. Thomaz Milani 19 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

d) de mercado é resultado da soma vertical das diversas curvas de demanda


individual.
A curva de demanda de mercado é resultado da soma horizontal das diversas
curvas de demanda individual.
e) de mercado de um dado bem tem sua constituição influenciada pelo preço
dos chamados bens concorrentes, mas não afeta a inclinação da curva de
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

demanda individual dela derivada.


Se o preço dos bens concorrentes são relativamente mais baixos, então a
demanda do bem será mais elástica. Afinal, se houver um aumento do preço do
bem ofertado, os agentes o substituirão pelo bem concorrente. Quanto mais
elástica é a demanda de um bem, menor será a sua inclinação. Logo, o preço
dos bens concorrentes afeta sim a inclinação da curva de demanda.
Gabarito: B
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

2.1.1 – Fatores que afetam a demanda

Pessoal, muita atenção a este tópico, pois é o tema da teoria da oferta e


demanda que mais cai em provas!
1. Preço
Esse fator é um desdobramento imediato da lei da demanda. O aumento
do preço reduz a quantidade demandada, o mesmo vale para o oposto.
O mais importante em relação ao preço é que não há deslocamento da
curva de demanda, mas sim um deslocamento ao longo da curva.
Observem no gráfico abaixo.

P
Deslocamento ao longo
da curva
B
100

50 A

Q
20 40

As bancas adoram explorar isso, pessoal. Fiquem atentos!

13- (FCC/Auditor Fiscal da Receita Estadual RJ/2014)


Os formuladores de políticas públicas, muitas vezes, desejam influenciar a

Prof. Thomaz Milani 20 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

quantidade de cigarros consumidos pela população em função dos efeitos


adversos do fumo sobre a saúde. A política por eles utilizada pode atingir esse
objetivo de duas maneiras:
I. Comunicados públicos, alertas obrigatórios nas embalagens de cigarros e
proibição de publicidade de cigarros na Televisão e em Rádio.
II. Elevação do imposto sobre fabricação e consumo dos cigarros.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

A Curva de Demanda terá, de acordo com as políticas I e II utilizadas, os


comportamentos expressos em:
Política I Política II
a) Desloca a curva de demanda para Resulta em um movimento ao
a esquerda. longo da curva de demanda.
b) Desloca a curva de demanda para Desloca a curva de demanda para
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

a direita. a direita.
c) Resulta em um movimento ao Desloca a curva de demanda para
longo da curva de demanda. a esquerda.
d) Desloca a curva de demanda para Resulta em um movimento ao
a direita. longo da curva de demanda.
e) Resulta em um movimento ao Desloca a curva de demanda para
longo da curva de demanda. a direita.

Comentários: Essa questão é um estudo de caso extraído do livro do Mankiw,


“Introdução à Economia”. O autor afirma que os formuladores de políticas
públicas podem reduzir o consumo de cigarros de duas maneiras: deslocando a
curva de demanda para a esquerda através de comunicados públicos, alertas
obrigatórios nas embalagens de cigarros e proibição de publicidade de cigarros
na TV (Política I); ou então elevando o preço dos cigarros através de uma
taxação mais gravosa sobre o bem, o que provoca um deslocamento ao longo
da curva de demanda (Política II).
É importante lembrar: sempre que se falar em variação no preço do bem,
estamos nos referindo a um deslocamento ao longo da curva. Quando há
variação em outras variáveis, haverá um deslocamento de toda a curva.
Gabarito: A

14- (CESPE/Analista Administrativo - ANAC/2012) Com


relação à demanda do consumidor, julgue o item subsequente.
A demanda por um bem é influenciada por uma série de variáveis, como renda
e preferências, por exemplo, portanto, considerando-se constante o preço do
bem, as mudanças nessas variáveis implicam o deslocamento da curva de
demanda para a direita ou para a esquerda, segundo o tipo de efeito observado.

Prof. Thomaz Milani 21 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Comentários: Com exceção do preço, a variação das diversas variáveis afetam


a curva de demanda do bem, deslocando-a para direita ou para a esquerda,
segundo o efeito observado. Se a variação fosse tão somente do preço, o
deslocamento seria apenas ao longo da curva. Portanto, ao manter o preço do
bem constante, a assertiva está correta.
Gabarito: Correto
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Como a curva de demanda mostra a relação entre preço e quantidade


demandada mantendo os muitos outros fatores constantes, então havendo
alteração desses outros fatores, haverá deslocamento da curva. Se a variação
do fator aumentar a quantidade demanda a um dado preço, a curva desloca
para a direita. Se diminuir a demanda, desloca para a esquerda.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Deslocamento p/ direita

Demanda
Deslocamento p/ esquerda

Vejamos graficamente como isso acontece.

P
Redução da Aumento da
demanda demanda

𝐷2 𝐷1 𝐷3
𝑄2 𝑄1 𝑄3 Q

Vamos então analisar esses fatores que deslocam a curva de demanda.

2. Renda

Prof. Thomaz Milani 22 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Em geral, quando a renda do consumidor aumenta, há um aumento do


consumo. Essa regra é valida para os bens normais.

Quantidade
Bem normal Renda
demandada
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Porém, essa regra não é válida para os bens inferiores. Para esses bens,
um aumento da renda do consumidor leva a uma redução da demanda pelo
bem. Um exemplo de bem inferior é a passagem de ônibus. Se a sua renda
aumentar, você tomará menos ônibus e passará a andar mais de carro ou de
táxi. Outro exemplo é a carne de segunda, como o acém e o coxão duro. Se a
sua renda aumentar, você vai consumir menos acém e provavelmente passará
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

a consumir mais picanha.

Quantidade
Bem inferior Renda
demandada

15- (ESAF/Analista de Comércio Exterior - MDIC/2012)


Com relação ao mecanismo de funcionamento de mercado é correto afirmar que
a) em se tratando de um bem normal, um aumento na renda dos consumidores
levará a uma redução na quantidade de equilíbrio desse bem.
b) a curva de demanda de um determinado bem desloca-se para a esquerda
quando o preço desse bem aumenta.
c) um aumento na renda dos consumidores induz uma redução nos preços de
equilíbrio dos bens inferiores.
d) todo bem de Giffen é um produto importado.
e) a posição da curva de oferta de um bem não depende dos preços dos insumos
empregados em sua produção.
Cometários: A questão explora conceitos sobre os diferentes tipos de bens e
os efeitos da variação de preço e renda sobre as curvas de oferta e demanda.
a) em se tratando de um bem normal, um aumento na renda dos consumidores
levará a uma redução na quantidade de equilíbrio desse bem.
Sendo o bem normal, um aumento na renda dos consumidores fará com que
eles consumam mais do bem. Este aumento desloca a curva de demanda para
direita e, consequentemente, aumenta a quantidade de equilíbrio.

Prof. Thomaz Milani 23 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

b) a curva de demanda de um determinado bem desloca-se para a esquerda


quando o preço desse bem aumenta.
A variação do preço do bem não desloca a curva de demanda. A resposta da
quantidade ofertada às variações no preço é representada por movimentos ao
longo da curva de demanda.
c) um aumento na renda dos consumidores induz uma redução nos preços de
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

equilíbrio dos bens inferiores.


Correto. Os bens inferiores são aqueles para os quais, tudo o mais mantido
constante, um aumento na renda leva a uma diminuição da demanda. Sendo
assim, um aumento na renda dos consumidores desloca a curva da demanda
para a esquerda, reduzindo o preço de equilíbrio.
d) todo bem de Giffen é um produto importado.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Um bem de Giffen é um bem para o qual um aumento no preço provoca um


aumento na quantidade demandada. Trata-se de um bem inferior com um
comportamento anômalo que viola a lei da demanda.
e) a posição da curva de oferta de um bem não depende dos preços dos
insumos empregados em sua produção.
Veremos ao longo do curso que a curva de oferta de um bem é dada pelo trecho
ascendente da curva de custo marginal de produção a partir do ponto mínimo
da curva de custo variável médio. Logo, há sim dependência dos preços dos
insumos na posição da curva de oferta.
Gabarito: C

3. Preços de bens relacionados


A variação no preço de outras mercadorias pode afetar a demanda por
um determinado bem. Por exemplo, o que aconteceria com a demanda por Pepsi
se o preço da Coca-cola aumentasse? Certamente as pessoas passariam a
consumir menos Coca e consumiriam mais Pepsi. Dizemos então que esses são
bens substitutos entre si.

Preço Demanda
Bens substitutos pelo outro
de um

Agora vamos pensar no que aconteceria com a demanda por cartuchos


de tinta para impressora se o preço da impressora aumentasse. Ora, se o preço
da impressora aumentar, suas vendas cairão. Com menos impressoras
vendidas, menor será a demanda por cartuchos de tinta. Dizemos então que

Prof. Thomaz Milani 24 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

esses são bens complementares. Outro exemplo clássico para o brasileiro


seria o arroz e feijão. São bens que normalmente são consumidos em conjunto.

Bens Preço Demanda


complementares de um pelo outro
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Existe ainda o caso extremo dos bens complementares, em que os bens


necessariamente devem ser consumidos em conjunto, trata-se dos bens
complementares perfeitos. Temos como exemplo os sapatos direito e
esquerdo.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

4. Gostos
Se os consumidores gostam mais de um bem, eles compram mais desse
bem. Esse é o fator explorado pelas campanhas publicitárias. O objetivo dessas
campanhas é alterar as preferências dos consumidores fazendo crescer a
demanda pelo produto.

5. Expectativas
As expectativas dos consumidores quanto ao futuro podem afetar suas
demandas no presente. Por exemplo, se o consumidor acredita que o preço dos
imóveis vai cair no futuro, ele vai esperar para comprar. Ou seja, as
expectativas de queda de preços leva a uma redução da demanda no presente.
O mesmo raciocínio vale para as expectativas de aumento de preços.

6. Número de compradores
Quanto maior o número de pessoas que desejam adquirir um bem, maior
será a sua demanda.

Prof. Thomaz Milani 25 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Gostos

Preços de
bens Expectativas
relacionados
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Deslocam
Número de
Renda a curva de
compradores
demanda
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Variação no Deslocamento ao longo


Preço da curva de demanda

16- (CESPE/Diplomata - MRE/2012) Com base na teoria


microeconômica, julgue (C ou E) o item que se segue.
Suponha que o aumento substancial dos preços cobrados para o estacionamento
de veículos nas grandes cidades eleve a quantidade demandada de corridas de
táxi nesses locais. Dessa forma, conclui-se que esse aumento de preços provoca
um deslocamento ao longo da curva de demanda por serviços de táxi.
Comentários: Essa questão explora o efeito da variação do preço de bens
relacionados sobre a curva de demanda. Devemos observar que o uso de
veículos próprios e os serviços de táxi são bens substitutos, pois se houver
aumento dos gastos com veículo próprio, como estacionamento, combustível,
imposto e outros, haverá redução do seu uso em contrapartida a um aumento
do uso de transporte alternativo (ônibus, táxi, bicicleta). O que desloca a curva
de demanda por serviços de táxi para a direita.
O deslocamento é de toda a curva de demanda, e não ao longo dela, como
afirma a assertiva. O deslocamento seria ao longo da curva de demanda se
estivéssemos diante de apenas uma variação no preço dos serviços de táxi,
quando na verdade estamos diante da variação no preço de um bem substituto
aos serviços de táxi.
Gabarito: Errado

Prof. Thomaz Milani 26 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

17- (FGV/Economista - CODEBA/2010) Margarina e


manteiga são bens substitutos. Logo, um aumento no preço da manteiga poderá
acarretar
a) um deslocamento da curva de demanda de manteiga para a esquerda.
b) um aumento na quantidade demandada de manteiga.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

c) um deslocamento da curva de manteiga para a direita.


d) um deslocamento da curva de demanda de margarina para a direita.
e) uma redução na quantidade demandada de margarina.
Comentários: A questão aborda o preço dos bens relacionados como variável
que pode deslocar a curva de demanda de um bem. Sendo manteiga e
margarina bens substitutos, o aumento no preço da manteiga fará o consumidor
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

trocar seu consumo pela manteiga. Logo, haverá aumento da demanda por
margarina, deslocando sua curva para a direita, conforme aponta a alternativa
d).
Gabarito: D

18- (FGV/Técnico de Fomento - BADESC/2010) Uma


campanha de marketing bem sucedida consegue afetar as preferências do
consumidor, alterando dessa forma a demanda.
Assim, os deslocamentos e o resultado final de equilíbrio de mercado são dados
por:
a) a curva de demanda se desloca para a direita, o preço aumenta e a
quantidade de equilíbrio aumenta.
b) a curva de demanda se desloca para a esquerda, o preço diminui e a
quantidade de equilíbrio diminui.
c) a curva de demanda se desloca para a direita, o preço diminui e a quantidade
de equilíbrio aumenta.
d) a curva de demanda se desloca para a direita, o preço aumenta e a
quantidade de equilíbrio diminui.
e) a curva de demanda se desloca para a esquerda, o preço aumenta e a
quantidade de equilíbrio aumenta.
Comentários: Os gostos dos consumidores afetam positivamente a curva de
demanda. Se a campanha de marketing foi bem sucedida, ela aumentou a
preferência dos consumidores por determinado bem. Quem prefere mais um
bem, compra mais dele. Logo, há aumento da demanda, deslocando sua curva
para a direita e elevando o preço e a quantidade de equilíbrio.
Gabarito: A

Prof. Thomaz Milani 27 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

2.2 - Oferta

A oferta é aquilo que os vendedores querem e podem vender, em uma


dada quantidade, a um determinado preço, durante determinado período. A
curva de oferta expressa essa relação entre o preço de um bem e a quantidade
ofertada.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

A curva de oferta é derivada da lei da oferta, que enuncia o seguinte:


“com tudo o mais mantido constante, quando o preço de um bem aumenta, a
quantidade ofertada deste bem também aumenta; quando o preço diminui, a
quantidade ofertada também diminui.”

Lei da Oferta
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Preço Quantidade Preço Quantidade

Observe então que, ao contrário da curva de demanda, existe uma


relação direta entre as variáveis preço e quantidade ofertada. Esta relação
nos fornece uma curva de oferta positivamente inclinada, como observamos
abaixo.

P
S

Curva de oferta

Inclinação positiva

No entanto, assim como na curva de demanda, há uma exceção a essa


regra. Essa exceção ocorre quando determinada indústria perfeitamente
competitiva está operando na região de economias de escala. Nesse caso,
quanto maior a produção da indústria, menor será o preço pelo qual as
empresas estarão dispostas a vender seu produto. Assim, a curva de oferta será
negativamente inclinada.
Pessoal, não se preocupem com essa exceção no momento. Veremos isso
com mais detalhes quando estudarmos a teoria da firma.

Prof. Thomaz Milani 28 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Por fim, da mesma forma como estudamos a curva de demanda de


mercado, a curva oferta de mercado é a soma horizontal das diversas curvas
de oferta individuais.

2.2.2 – Fatores que afetam a oferta


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Vamos agora analisar alguns dos diversos fatores que afetam a oferta.

1. Preço
Aqui vale a mesma regra que estudamos para a curva de demanda:
alterações no preço provocam deslocamento ao longo da curva de oferta.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Variação no Deslocamento ao longo


Preço da curva de oferta

B Deslocamento ao
100 longo da curva

A
50

Q
20 40

Da mesma forma como a curva de demanda, se algum fator, que não o


preço, for alterado, haverá deslocamento da curva de oferta. Se a variação
do fator aumentar a quantidade ofertada a um dado preço, a curva desloca para
a direita. Se diminuir a demanda, desloca para a esquerda.

Deslocamento p/ direita

Oferta
Deslocamento p/ esquerda

Vejamos graficamente como isso acontece.

Prof. Thomaz Milani 29 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

P Redução da
oferta 𝑆2 𝑆1 𝑆3

𝑃
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Aumento da
oferta

𝑄2 𝑄1 𝑄3 Q

Vamos então analisar esses fatores que deslocam a curva de oferta.


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

2. Preço dos insumos


Se o preço do trigo aumenta, o que acontece com o lucro do padeiro?
Diminui, correto? Em resposta a isso, ele reduz sua produção de pão, passando
a produzir outra coisa em que possa alcançar lucros mais altos. Assim, existe
uma relação inversa entre a oferta de um bem e o preço de seus insumos.

3. Tecnologia
Os avanços tecnológicos são capazes de reduzir os custos de produção
das empresas. Assim, com custos menores, as empresas alcançarão lucros
maiores e, consequentemente, ofertarão mais.

4. Expectativas
Se há expectativas de queda dos preços no futuro, os vendedores
desfarão de seus estoques o quanto antes. Sendo assim, expectativas de queda
nos preços futuros aumentam a oferta presente.

5. Número de vendedores.
Naturalmente, quanto mais vendedores no mercado, maior será a oferta
de bens.

Prof. Thomaz Milani 30 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Tecnologia Expectativas
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Preço dos Número de


insumos vendedores
Deslocam a
curva de
oferta
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

2.3 – Resumo: fatores que afetam a demanda e a oferta

Demanda Oferta
Deslocam a curva
Renda Sim -
Preço de bens relacionados Sim -
Preço de insumos - Sim
Gastos Sim -
Tecnologias - Sim
Expectativas
Nº de compradores e Sim
vendedores

Prof. Thomaz Milani 31 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

3 – Equilíbrio de Mercado

O equilíbrio de mercado nada mais é do que a situação na qual o preço


de mercado atingiu o nível em que a quantidade ofertada é igual à
quantidade demandada. Graficamente, isso ocorre no ponto de intersecção
entre a curva de oferta e a curva de demanda.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

P
S

E Equilíbrio
𝑃𝑒 de mercado
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Q
𝑄𝑒

19- (ESAF/SUSEP/2010) Considere que as curvas de


oferta e de demanda por um determinado bem possam ser representadas
pelas seguintes equações:
Qs = 4.p - 3
Qd = 9 - p2
Onde Qs = quantidade ofertada do bem, P = preço do bem e Qd = quantidade
demandada pelo bem.
Considerando essas informações, o preço e a quantidade de equilíbrio de
mercado para esse bem são, respectivamente,
a) 2 e 2
b) 5 e 5
c) 2 e 5
d) 4 e 5
e) 2 e 4
Comentários: O equilíbrio de mercado é a situação em que a oferta iguala a
demanda. Sendo assim, Qs = Qd.
Calculando o preço de equilíbrio (pe), teremos
4.pe – 3 = 9 - pe2

Prof. Thomaz Milani 32 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Podemos resolver essa equação de segundo grau usando a Fórmula de


Bhaskara, mas isso toma um tempo razoável na hora da prova. O ideal é
resolver por tentativa e erro usando as alternativas.
Para fins didáticos, calculemos por Bhaskara
pe2 + 4.pe – 12 = 0
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

−𝑏 ± √𝑏 2 − 4 𝑎 𝑐
𝑝𝑒 =
2𝑎
−4 ± √42 − 4 × 1 × (−12)
𝑝𝑒 = =2
2 ×1
Substituindo o preço de equilíbrio calculado em qualquer das equações de oferta
e demanda do bem, obteremos a quantidade de equilíbrio.
𝑞𝑒 = 4. pe – 3 = 5
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Dessa forma, o preço e a quantidade de equilíbrio de mercado são,


respectivamente, 2 e 5.
Gabarito: C

20- (CESPE/Especialista em Regulação – ANEEL/2010)


Com relação aos conceitos e às aplicações do equilíbrio parcial e geral e às
estruturas de mercado e suas falhas, julgue o item subsequente.
O mercado de um bem é considerado em equilíbrio quando a quantidade que os
consumidores estiverem dispostos a adquirir a determinado preço coincidir com
a quantidade que os produtores estiverem dispostos a vender a esse mesmo
preço. O preço de equilíbrio será aquele em que a oferta e a demanda são iguais.
Comentários: A questão traz a definição precisa de equilíbrio de mercado.
Gabarito: Correto
E o que acontece quando uma economia não está operando em seu
equilíbrio de mercado? Dizemos que nesse caso haverá excesso de oferta ou
de demanda, a depender de o preço estar acima ou abaixo do equilíbrio.
Vejamos graficamente como isso ocorre:

Prof. Thomaz Milani 33 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

P Excesso de P
oferta S S
70

50 50
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

20
D Excesso de D
demanda
Q Q
Qdemanda Qoferta Qoferta Qdemanda

Quando há excesso de oferta ou demanda o mercado tenderá


automaticamente ao equilíbrio. É a famosa “mão invisível” de Adam Smith
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

empurrando a economia para o equilíbrio. Havendo excesso de oferta, os


vendedores reduzem seus preços para desfazerem seus estoques. No caso de
excesso de demanda, os vendedores elevam seus preços sem que haja perda
substancial de vendas. Os preços então se ajustam até que alcançem o equilíbrio
de mercado.

21- (FGV/Agente de Fiscalização – TCM-SP/2015) Na


década de 60, o governo dos Estados Unidos passou a regular o preço do gás
natural. Suponha que, naquele período, as curvas de demanda e de oferta do
gás natural no país fossem dadas, respectivamente, por QD(P) = 14,8 – 1,6P e
QS(P) = 2,8 + 0,4P, medidas em mil pés cúbicos de gás natural. Caso a
regulação adotada por parte do governo dos Estados Unidos fosse um controle
de preço que estipulasse um preço máximo por mil pés cúbico de gás natural
dado por PMAX = 3 unidades monetárias, então o mercado de gás natural seria
caracterizado por um excesso de:
a) oferta de 5 mil pés cúbicos de gás natural;
b) demanda de 5 mil pés cúbicos de gás natural;
c) oferta de 6 mil pés cúbicos de gás natural;
d) demanda de 6 mil pés cúbicos de gás natural;
e) oferta de 7 mil pés cúbicos de gás natural.
Comentários: Quando há estipulação de preço máximo de um bem pelo
planejador central de uma economia (governo), duas situações podem ocorrer:
1. O preço de equilíbrio é inferior ao preço máximo estipulado.
2. O preço de equilíbrio supera o preço máximo estipulado.

Prof. Thomaz Milani 34 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

No primeiro caso não há efeitos no equilíbrio do mercado, os vendedores


continuarão a praticar o preço de equilíbrio. Porém, no segundo caso, eles terão
que vender seu produto abaixo do valor normal de mercado. Quando isso
ocorre, haverá excesso de demanda pelo bem em relação à oferta.
Assim, algo que nunca ocorrerá com a imposição de um preço máximo é excesso
de oferta, portanto podemos descartar as alternativas A, C e E.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Vejamos essa situação de imposição de preço máximo no gráfico abaixo:

P
S

Excesso de demanda
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

𝑃𝑒 𝑸𝒅 − 𝑸𝒔

𝑃𝑀𝐴𝑋
D

𝑄𝑠 𝑄𝑒 𝑄𝑑 Q

Calculemos os preços e as quantidades para PMAX = 3.


QD = 14,8 – 1,6 x 3 = 10
QS = 2,8 + 0,4 x 3 = 4
Observem que a demanda supera a oferta em (10 – 4) = 6 mil pés cúbicos de
gás natural, conforme aponta a alternativa D.
Gabarito: D

Quando houve congelamento de preços no governo Sarney, vários preços


foram fixados abaixo do equilíbrio. O resultado que se via era a formação de
imensas filas nos supermercados para poder comprar uma quantidade limitada
de produtos. Em casos extremos de excesso de demanda ocorre o que
chamamos de crise de abastecimento.

3.1 – Mudanças do Equilíbrio

Quando estudamos as curvas de oferta e demanda, vimos que existem


alguns fatores que deslocam essas curvas conforme variam, como o preço de
bens relacionados, a renda do consumidor, entre outros. Consequentemente,
esse deslocamento altera o preço e a quantidade de equilíbrio. Vejamos como
isso acontece:

Prof. Thomaz Milani 35 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Digamos que diante de um aumento do preço da manteiga, as pessoas


passaram a substituí-la por margarina. Temos então um caso em que um
aumento do preço de um bem substituto provocou aumento da demanda pelo
bem. No gráfico abaixo esse efeito está representado pelo deslocamento da
demanda de D1 para D3. Observem que o preço e a quantidade de equilíbrio
aumentaram, como esperávamos.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

O mesmo vale para o oposto, uma queda no preço da manteiga irá afetar
negativamente a demanda por margarina e deslocará sua curva de demanda
para a esquerda, reduzindo preço e quantidade de equilíbrio.

P
Redução da Aumento da
demanda demanda

𝑆1
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

P3
P1
P2

𝐷2 𝐷1 𝐷3
𝑄2 𝑄1 𝑄3 Q

Vamos supor agora que em razão de um surto de gripe aviária, vários


frangos de granja precisaram ser abatidos e descartados. Devido a isso, houve
uma queda da oferta e, consequentemente, deslocamento de sua curva para
a esquerda. No gráfico, vemos esse deslocamento da oferta inicial de S1 para
S2. Observe que o novo preço de equilíbrio é maior, porém houve redução
da quantidade de equilíbrio.
Agora vamos imaginar o que aconteceria com a oferta de arroz com o
advento de uma nova tecnologia de irrigação que reduza drasticamente os
custos de cultivo do bem. Nesse caso haverá um incentivo à produção, ou seja,
um aumento da oferta de S1 para S3. Neste novo equilíbrio, teremos uma
quantidade maior do bem sendo vendida a um preço menor.

Prof. Thomaz Milani 36 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

P Redução da
oferta S1 S2 S3
Aumento da
P3 oferta
P1
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

P2
D1

Q1 Q2 Q3 Q

Pessoal, esse é o tema que mais cai sobre teoria da oferta e demanda em
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

concursos. Por isso, vou ensinar uma técnica para vocês aplicarem na hora da
prova e acertarem qualquer questão sobre isso.

Verificar se o Verificar no
Desenhar as Verificar em que
evento afeta gráfico onde está
curvas de oferta direção a curva
oferta, demanda o novo
e demanda se desloca
ou ambas equilíbrio

Vamos ver como o tema é cobrado em provas.

22- (FCC/Analista de Controle Externo - TCE-CE/2015)


Uma queda em ambos – preço e quantidade – é devido
a) à queda da oferta, com a demanda constante.
b) ao aumento da oferta, com a demanda constante.
c) à queda da demanda, com a oferta constante.
d) ao aumento da demanda, com a oferta constante.
e) ao aumento da oferta e ao aumento da demanda.
Comentários: Esbocemos o gráfico da oferta e demanda e analisemos as
alternativas.

Prof. Thomaz Milani 37 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Pe
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Qe Q

Uma queda em ambos – preço e quantidade – é devido


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

a) à queda da oferta, com a demanda constante.


Se houver queda da oferta (deslocamento para a esquerda), o preço de
equilíbrio aumentará.

P S’

S
P’e

Pe

Q’e Qe Q

b) ao aumento da oferta, com a demanda constante.


O deslocamento da curva de oferta para a direita diminui o preço, porém
aumenta a quantidade de equilíbrio.

Prof. Thomaz Milani 38 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

S
S’

Pe
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

P’e
D

Qe Q’e Q

c) à queda da demanda, com a oferta constante.


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Correto. Deslocando a curva de demanda para a esquerda, tanto o preço


quanto a quantidade de equilíbrio diminuem.

Pe

P’e D

D’

Q’e Qe Q

d) ao aumento da demanda, com a oferta constante.


O efeito é oposto, haverá aumento de preço e quantidade de equilíbrio.

S
P’e

Pe

D’
D

Qe Q’e Q

Prof. Thomaz Milani 39 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

e) ao aumento da oferta e ao aumento da demanda.


O deslocamento de ambas as curvas para a direita certamente aumentará a
quantidade de equilíbrio. Porém, nada se pode afirmar sobre o preço observado
neste equilíbrio. Isso dependerá da intensidade com que cada curva se desloca.

P P
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

S S
S’
S’
P’e
Pe Pe
P’e
D’ D’
D D
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Qe Q’e Q Qe Q’e Q

Gabarito: C

23- (FGV/AFRE – ICMS RJ/2011) As recentes chuvas na


região serrana do Rio de Janeiro reduziram a produção de verduras. Ao mesmo
tempo, o governo realiza uma campanha para divulgar os benefícios de uma
alimentação rica em verduras.
Com base nesses dois eventos, a respeito do preço e da quantidade de equilíbrio
no mercado de verduras, é correto afirmar que
a) a quantidade diminuirá, e não é possível determinar o que ocorre com o
preço.
b) o preço diminuirá, e não é possível determinar o que ocorre com a
quantidade.
c) a quantidade aumentará, e não é possível determinar o que ocorre com o
preço.
d) o preço aumentará, e não é possível determinar o que ocorre com a
quantidade.
e) não é possível determinar o que ocorre com o preço e a quantidade com as
informações do enunciado.
Comentários: A questão aborda a mudança do equilíbrio de mercado como
resultado de eventos econômicos. O macete da questão está em identificar qual
curva é afetada e em que sentido ela se desloca. Vejamos o gráfico de oferta e
demanda.

Prof. Thomaz Milani 40 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

P P 𝑆2
𝑃𝑒2
S 𝑆1
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

𝑃𝑒 𝑃𝑒1
𝐷2
D 𝐷1

𝑄𝑒 Q Q
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Com o evento das chuvas, que resultou em redução da produção, teremos uma
queda da oferta. Ou seja, um deslocamento da curva da oferta para a esquerda.
Já uma campanha a favor do consumo de verduras afetará diretamente a
procura pelo bem, aumentando o consumo de verduras. Ou seja, um
deslocamento da curva da demanda para a direita.
Analisando o gráfico à direita, observe que certamente haverá um aumento do
preço de equilíbrio, pois ambos os deslocamentos provocam aumento do
preço. Porém, nada se pode dizer sobre a nova quantidade de equilíbrio, uma
vez que os efeitos de cada evento sobre as curvas de oferta e demanda são
opostos (a reduçao de oferta diminui a quantidade de equilíbrio, enquanto o
aumento da demanda eleva a quantidade de equilíbrio).
Gabarito: D

24- (FGV/Agente de Fiscalização – TCM-SP/2015)


Suponha que o mercado de chocolate do país Abust se encontre em equilíbrio
E0 = (Q0 , P0) ilustrado no gráfico abaixo.

Prof. Thomaz Milani 41 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Considere, agora, que haja um choque no mercado de açúcar (insumo para a


fabricação das barras de chocolate) que eleve seus preços. O novo equilíbrio E1
= (Q1, P1) no mercado de chocolates será dado por:
a) Q1 > Q0 e P1 > P0;
b) Q1 < Q0 e P1 > P0;
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

c) Q1 < Q0 e P1 < P0;


d) Q1 > Q0 e P1 < P0;
e) Q1 = Q0 e P1 = P0.
Comentários: Essa questão trata dos efeitos de um choque de custos,
também conhecido como choque adverso de oferta, sobre o equilíbrio do
mercado de chocolates. Sendo o açúcar um insumo para a produção de
chocolate, havendo aumento do seu preço, o produtor irá reagir reduzindo a sua
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

produção, afinal ele teve a margem de lucro do chocolate reduzida em função


do aumento nos custos do insumo. Essa queda na oferta é representada por um
deslocamento da curva de oferta para a esquerda. Graficamente podemos ver
que o novo equilíbrio será a uma menor quantidade demandada, enquanto o
preço será elevado.

P S’ S

Deslocamento da curva
de oferta

𝑃1
Deslocamento ao longo
𝑃0 da curva de demanda

𝑄1 𝑄0 Q

Gabarito: B

25- (ESAF/ACE - MDIC/2012) Considere três bens


denominados bem A, bem B e bem C. Os três bens são transacionados em
mercados em concorrência perfeita e possuem ofertas independentes, isto é, a
curva de oferta de cada um desses bens não é afetada pelos preços dos outros
dois bens. Além disso, o bem A é substituto do bem C e o bem B é complementar
do bem C. Então:

Prof. Thomaz Milani 42 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

a) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação


na quantidade de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução no preço de
equilíbrio no mercado do bem B.
b) uma elevação no custo de produção do bem C deverá levar a uma redução
na quantidade de equilíbrio no mercado do bem A e a uma elevação no preço
de equilíbrio no mercado do bem B.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

c) uma elevação no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação


no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução na quantidade de
equilíbrio no mercado do bem B.
d) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução no preço de
equilíbrio no mercado do bem B.
e) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução na quantidade de


equilíbrio no mercado do bem B.
Comentários: A questão aborda o preço dos bens relacionados como variável
que pode deslocar a curva de demanda de um bem.
Vamos lembrar a definição de bens substitutos e bens complementares. Bens
substitutos são bens para os quais o aumento do preço de um leva a um
aumento da demanda pelo outro (Coca-cola e Pepsi). Bens complementares
são bens para os quais o aumento do preço de um leva a uma redução da
demanda pelo outro (arroz e feijão).
A questão informa que A é substituto de C e B é complementar de C. Diante
isto, temos as seguintes relações:

Alteração do custo Efeito sobre a demanda (deslocamento)


de produção de C A (substituto) B (complementar)
Elevação Positivo (p/ direita) Negativo (p/ esquerda)
Redução Negativo (p/ esquerda) Positivo (p/ direita)

Analisemos as alternativas:
a) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
na quantidade de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução no
preço de equilíbrio no mercado do bem B.
A curva de demanda do bem A é deslocada para a esquerda, logo haverá
redução do preço e da quantidade de equilíbrio. Em relação ao bem B, a curva
de demanda é deslocada para a direita, elevando o preço e a quantidade de
equilíbrio.

Prof. Thomaz Milani 43 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

b) uma elevação no custo de produção do bem C deverá levar a uma redução


na quantidade de equilíbrio no mercado do bem A e a uma elevação no
preço de equilíbrio no mercado do bem B.
A curva de demanda do bem A é deslocada para a direita, logo haverá aumento
do preço e da quantidade de equilíbrio. Em relação ao bem B, a curva de
demanda é deslocada para a esquerda, reduzindo o preço e a quantidade de
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

equilíbrio.
c) uma elevação no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução na quantidade de
equilíbrio no mercado do bem B.
Correto. A curva de demanda do bem A é deslocada para a direita, logo haverá
aumento do preço e da quantidade de equilíbrio. Em relação ao bem B, a curva
de demanda é deslocada para a esquerda, reduzindo o preço e a quantidade de
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

equilíbrio.
d) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução no preço de
equilíbrio no mercado do bem B.
Vide a explicação da alternativa b).
e) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução na
quantidade de equilíbrio no mercado do bem B.
Vide a explicação da alternativa a).
Gabarito: C

Pessoal, finalizamos aqui a parte teórica da nossa aula. Nosso curso de


economia seguirá esse formato, às vezes entraremos mais afundo na
matemática para esclarecer algum ponto importante, mas sem abusar do
formalismo acadêmico porque esse não é o propósito aqui. O objetivo é fazer
vocês marcarem o “x” no lugar certo quando chegar o Dia D e botar vocês para
dentro da SEFAZ-SP.
Trago agora uma bateria de exercícios para vocês praticarem um pouco.
Separe alguns deles para quando vocês forem revisar a matéria, isso será
importante para a fixação do conteúdo.
Qualquer dúvida, estarei disponível no fórum! Não hesitem em me
procurar por lá!

Prof. Thomaz Milani 44 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

4 – Questões Comentadas

26- (ESAF/Analista de Planejamento e Orçamento - MPOG/2010)


Assinale a opção incorreta com relação à Teoria Econômica.
a) A hipótese coeteris paribus é fundamental para o entendimento da
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

microeconomia.
b) A utilidade representa o grau de satisfação ou bem estar que os consumidores
atribuem a bens e serviços que podem adquirir no mercado.
c) A macroeconomia trata os mercados de forma global.
d) Oferta é a quantidade de determinado bem ou serviço que os consumidores
desejam adquirir, em um dado período, dada a sua renda, seus gastos e o preço
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

de mercado.
e) A Curva de Phillips mostra o tradeoff entre a inflação e desemprego, no curto
prazo.
Comentários: A questão explora alguns conceitos fundamentais de economia.
Analisemos as alternativas:
a) A hipótese coeteris paribus é fundamental para o entendimento da
microeconomia.
Correto. Coeteris paribus significa “tudo o mais constante”. Usa-se a condição
coeteris paribus em economia para analisar a influência de um fator sobre o
outro, sem que as demais variáveis sofram alterações.
b) A utilidade representa o grau de satisfação ou bem estar que os consumidores
atribuem a bens e serviços que podem adquirir no mercado.
Correto. Utilidade é uma medida subjetiva do nível de felicidade ou satisfação
que alguém obtém de suas condições. É uma medida de bem-estar.
c) A macroeconomia trata os mercados de forma global.
Correto. A macroeconomia é o estudo dos fenômenos da economia como um
todo.
d) Oferta é a quantidade de determinado bem ou serviço que os consumidores
desejam adquirir, em um dado período, dada a sua renda, seus gastos e o preço
de mercado.
Errado. A questão trouxe a definição de demanda. Oferta é a quantidade de
determinado bem ou serviço que os vendedores querem e podem vender.
e) A Curva de Phillips mostra o tradeoff entre a inflação e desemprego, no curto
prazo.
Correto. Estudaremos a Curva de Phillips ao longo do curso. Ela ilustra a relação
inversa entre a taxa de inflação e a taxa de desemprego em uma economia.

Prof. Thomaz Milani 45 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Gabarito: D

27- (FCC – Analista de Gestão Jr - METRO SP/2014) A “demanda


individual” pode ser definida como
a) a quantidade de dada mercadoria adquirida por um consumidor individual.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

b) as despesas em bens e serviços de consumo, investimento, despesas


governamentais e exportações, em dado período de tempo.
c) a quantidade de determinada mercadoria que efetivamente se realiza no
mercado.
d) a quantidade de um determinado bem ou serviço que se deseja consumir em
certo período de tempo.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

e) a realização do desejo de compra de um consumidor.


Comentários: A definição de demanda individual é a quantidade demandada
de um bem que os compradores desejam e podem comprar, o que torna a
alternativa D a correta. Vamos analisar o erro das demais alternativas:
a) a quantidade de dada mercadoria adquirida por um consumidor individual.
A mercadoria adquirida no passado não diz nada sobre a demanda individual no
presente.
b) as despesas em bens e serviços de consumo, investimento, despesas
governamentais e exportações, em dado período de tempo.
A questão traz a definição de demanda agregada de uma economia. Este tema
está relacionado ao campo da macroeconomia.
c) a quantidade de determinada mercadoria que efetivamente se realiza no
mercado.
A mercadoria que efetivamente se realiza no mercado é uma mercadoria que
está sendo ofertada pelo produtor. Logo, está relacionada à curva de oferta.
e) a realização do desejo de compra de um consumidor.
A demanda é quantidade que os compradores querem e podem comprar, mas
não que necessariamente realizem esse desejo.
Gabarito: D

28- (FCC/Auditor de Controle Externo - TCE-AP/2012) O preço de


equilíbrio de mercado do bem X é R$ 120,00 a unidade. Ocorre uma elevação
do preço do bem Y, substituto de X, em função de uma redução na sua
quantidade ofertada no mercado. Esse fato, tudo o mais constante, provoca o
deslocamento da curva de

Prof. Thomaz Milani 46 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

a) oferta do bem X para a esquerda de sua posição original e consequente


aumento de seu preço.
b) demanda do bem Z, complementar de Y, para a esquerda de sua posição
original e consequente aumento de seu preço.
c) demanda do bem Z, complementar de Y, para a direita de sua posição original
e consequente diminuição do preço de Z.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

d) demanda do bem X para a direita de sua posição original e consequente


aumento de seu preço.
e) demanda do bem X para a esquerda de sua posição original e,
simultaneamente, da oferta do bem X para a direita de sua posição original, de
modo que é impossível prever a priori qual será o efeito no preço de X.
Comentários: A questão aborda o preço dos bens relacionados como variável
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

que pode deslocar a curva de demanda de um bem.


Bens substitutos são bens para os quais o aumento do preço de um leva a um
aumento da demanda pelo outro. Sendo Y substituto de X, havendo aumento
de preço de Y, haverá aumento da demanda por X. Esse aumento desloca a
curva de demanda de X para a direita, elevando seu preço e sua quantidade de
equilíbrio, conforme aponta a alternativa d).
Vejamos os erros das demais alternativas:
Esse fato, tudo o mais constante, provoca o deslocamento da curva de
a) oferta do bem X para a esquerda de sua posição original e consequente
aumento de seu preço.
A oferta do bem X não é afetada pela variação do preço de Y, mas sim a
demanda por X.
b) demanda do bem Z, complementar de Y, para a esquerda de sua posição
original e consequente aumento de seu preço.
Sendo Z um bem complementar de Y, em havendo elevação do preço de Y,
haverá redução da demanda por Z, o que de fato desloca sua curva de demanda
para a esquerda. Porém, esse deslocamento diminui o preço e a quantidade de
equilíbrio.
c) demanda do bem Z, complementar de Y, para a direita de sua posição
original e consequente diminuição do preço de Z.
A elevação do preço de Y, complementar de Z, reduz a demanda pelo bem Z.
Ou seja, a curva de demanda do bem Z desloca para a esquerda.
e) demanda do bem X para a esquerda de sua posição original e,
simultaneamente, da oferta do bem X para a direita de sua posição original, de
modo que é impossível prever a priori qual será o efeito no preço de X.

Prof. Thomaz Milani 47 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

O aumento do preço de Y, substituto de X, desloca a curva de demanda do bem


X para a direita. Além disso, a curva da oferta de X não é afetada.
Gabarito: D

29- (FCC/Analista de Controle Externo - TCE-CE/2015) Em um regime de


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

concorrência perfeita, as curvas de demanda e de oferta de um bem são dadas,


respectivamente, por:
Qd = 1400 – 10 p
Qo = 500 + 20 p
Onde:
Qd − quantidade demandada
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Qo − quantidade ofertada
P − preço do bem
Houve um ganho tecnológico e a nova curva de oferta se deslocou para a direita,
passando a ser Qo = 800 + 20 P. Nesse caso,
a) o novo preço de mercado será R$ 10,00 inferior ao preço inicial, e a nova
quantidade de equilíbrio será de 1200.
b) o novo preço de mercado será de R$ 20,00 e a nova quantidade de equilíbrio
será de 1000.
c) a nova quantidade de equilíbrio será 200 unidades superior à quantidade
original.
d) a quantidade total demandada no mercado irá diminuir.
e) o novo preço de mercado será igual a R$ 60,00.
Comentários: A questão forneceu as equações de oferta e demanda e disse
que houve deslocamento da curva de oferta. Para responder essa questão
devemos calcular o ponto de equilíbrio antigo e o novo ponto de equilíbrio.
Calculando o equilíbrio antigo:
Qd = Qo
1400 – 10p = 500 + 20p
p=30
Qd = Qo = 1400 – 10x30 = 1100
Calculando o novo equilíbrio:
Qd = Qo
1400 – 10p = 800 + 20p
p=20

Prof. Thomaz Milani 48 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Qd = Qo = 1400 – 10x20 = 1200


Assim, o deslocamento da curva de oferta reduziu o preço de equilíbrio de R$
30,00 para R$ 20,00 e aumentou a quantidade de equilíbrio de 1100 para 1200.
A alternativa que expressa essa alteração é a alternativa a).
Gabarito: A
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

30- (FCC/Analista do Tesouro Estadual – SEFAZ-PI/2015) A estática


comparativa descreve os ajustamentos de preço e quantidades sofridos por um
mercado em resposta a uma mudança em alguma das variáveis que afetam seu
funcionamento. Partindo-se de uma posição inicial de equilíbrio entre o preço e
a quantidade, um mercado atinge seu novo equilíbrio quando:
I. um aumento autônomo da quantidade demandada desloca a curva de
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

demanda para a direita, aumentando tanto o preço de equilíbrio quanto a


quantidade de equilíbrio.
II. um acontecimento que reduza a quantidade ofertada desloca a curva de
oferta para a esquerda, ocasionando a elevação do preço de equilíbrio e da
quantidade de equilíbrio.
III. uma queda da renda dos consumidores diminui a quantidade demandada
desloca a curva de demanda para a esquerda, de forma que tanto o preço de
equilíbrio quanto a quantidade de equilíbrio aumentam.
IV. um aumento da quantidade ofertada a qualquer preço dado desloca a curva
de oferta para a direita. O preço de equilíbrio diminui e a quantidade de
equilíbrio aumenta.
Está correto o que se afirma APENAS em
a) I e II.
b) II e III.
c) II e IV.
d) I e IV.
e) III.
Comentários: A questão trata dos efeitos da variação da oferta e demanda
sobre o equilíbrio de mercado. Analisemos as assertivas:
I. um aumento autônomo da quantidade demandada desloca a curva de
demanda para a direita, aumentando tanto o preço de equilíbrio quanto a
quantidade de equilíbrio.
Correto. Um aumento autônomo da demanda é um aumento da quantidade
demandada de um bem independente da variação nos preços. O efeito
observado é um deslocamento da curva de demanda para a direita, aumentando
o preço e a quantidade de equilíbrio.

Prof. Thomaz Milani 49 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

II. um acontecimento que reduza a quantidade ofertada desloca a curva de


oferta para a esquerda, ocasionando a elevação do preço de equilíbrio e da
quantidade de equilíbrio.
Errado. De fato, o deslocamento da curva de oferta para a esquerda eleva o
preço de equilíbrio. Porém, o efeito sobre a quantidade de equilíbrio é oposto,
haverá redução.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

III. uma queda da renda dos consumidores diminui a quantidade demandada


desloca a curva de demanda para a esquerda, de forma que tanto o preço de
equilíbrio quanto a quantidade de equilíbrio aumentam.
Errado. O deslocamento da curva de demanda para a esquerda diminuem o
preço e a quantidade de equilíbrio.
IV. um aumento da quantidade ofertada a qualquer preço dado desloca a curva
de oferta para a direita. O preço de equilíbrio diminui e a quantidade de
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

equilíbrio aumenta.
Correto. Este é o efeito que se observa com o deslocamento da curva de oferta
para a direita.
Gabarito: D

31- (FCC/Procurador de Contas - TCE-CE/2015) Considere a tabela


abaixo que mede a oferta e a demanda de gasolina.
Preço por litro de Quantidade Quantidade
gasolina demandada ofertada
$2 18 3
$4 14 4
$6 10 5
$8 6 6
$10 2 8
Caso o governo venha a fixar um preço máximo de $10 para a gasolina, a
quantidade de gasolina que será realmente comprada será igual a
a) 10 litros de gasolina.
b) 18 litros de gasolina.
c) 2 litros de gasolina.
d) 14 litros de gasolina.
e) 6 litros de gasolina.
Comentários: Quando há fixação de preço máximo pelo governo, duas
situações podem ocorrer:

Prof. Thomaz Milani 50 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

1. O preço de equilíbrio é inferior ao preço máximo estipulado.


2. O preço de equilíbrio supera o preço máximo estipulado.
No primeiro caso não há efeitos no equilíbrio do mercado, os vendedores
continuarão a praticar o preço de equilíbrio. Porém, no segundo caso, eles terão
que vender seu produto abaixo do valor normal de mercado. Quando isso
ocorre, haverá excesso de demanda pelo bem em relação à oferta.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Analisando a tabela, vemos que a quantidade ofertada iguala a quantidade


demandada ao preço de $8 (preço de equilíbrio), que é inferior ao preço máximo
de $10 fixado pelo governo. Isso enquadra o problema à primeira situação,
portanto o controle de preços não afetará o equilíbrio e a quantidade de gasolina
que será realmente comprada é a quantidade de equilíbrio de 6 litros.
Gabarito: E
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

32- (FGV/Agente de Fiscalização - TCM SP/2015) “Uma super-colheita de


trigo reduz os preços do pão”. A opção que indica a justificativa correta desse
trecho é:
a) Pode-se supor que a supersafra levará a uma queda no preço do trigo,
contribuindo para uma redução do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Logo, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para a direita, o
que contribuirá para baixar o preço de equilíbrio do pão. Com isso, aumenta a
quantidade de equilíbrio demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao
longo da curva de demanda por pães, sem alteração na posição da curva;
b) Pode-se supor que a supersafra causará uma queda no preço do trigo,
contribuindo para um aumento do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Consequentemente, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para
a esquerda, o que fará baixar o preço do pão. Com isso, diminui a quantidade
demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da curva de
demanda por pães, sem alteração na posição da curva;
c) Pode-se supor que a supersafra causará um aumento no preço do trigo,
contribuindo para um aumento do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Logo, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para a esquerda,
o que contribuirá para aumentar o preço do pão. Com isso, diminui a quantidade
demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da curva de
demanda por pães, sem alteração na posição da curva;
d) Pode-se supor que a supersafra causará um aumento no preço do trigo,
contribuindo para uma redução do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Consequentemente, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para
a direita, o que contribuirá para reduzir o preço do pão. Com isso, aumenta a
quantidade demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da
curva de demanda por pães, sem alteração na posição da curva;

Prof. Thomaz Milani 51 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

e) Pode-se supor que a supersafra causará uma queda no preço do trigo,


contribuindo para uma redução do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Consequentemente, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para
a esquerda, o que contribuirá para reduzir o preço do pão. Com isso, aumenta
a quantidade demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da
curva de demanda por pães, sem alteração na posição da curva.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Comentários: Essa questão explora as variáveis que afetam as curvas de


oferta e demanda. Uma supersafra aumenta a oferta de trigo e,
consequentemente, reduz seu preço. Sendo o trigo um insumo usado na
produção do pão, então o padeiro terá um incentivo ao aumento da sua
produção, pois com o custo do insumo mais barato, ele terá um lucro maior.
Logo, haverá aumento da oferta de pão. Esse aumento de oferta desloca a curva
de oferta do pão para direita, mantendo a curva de demanda constante.
Vejamos graficamente o efeito deste deslocamento:
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

P O O’

Deslocamento da curva
de oferta

𝑃𝑒
Deslocamento ao longo
𝑃𝑒 ′ da curva de demanda

𝑄𝑒 𝑄𝑒 ′ Q

Gabarito: A

33- (FCC/Analista do Tesouro Estadual – SEFAZ-PI/2015) A teoria


econômica utiliza o termo trade-off para explicar a tomada de decisões por parte
das pessoas. Segundo a teoria, toda a decisão requer a comparação entre custos
e benefícios dentre variadas possibilidades alternativas de ação. O trade-off
enfrentado pelo agente econômico implica um custo

a) de oportunidade.

b) marginal.

c) de transação.

d) de eficiência.

e) de equidade.

Prof. Thomaz Milani 52 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Comentários: Em economia, trade off é um termo que define uma situação de


escolha conflitante. Essa escolha implica abrir mão de algo para se obter alguma
coisa, a teoria econômica chama isso de custo de oportunidade.

Gabarito: A
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

34- (FCC/Economista – INFRAERO/2009) No mercado do bem X, existem


100 consumidores cuja curva de demanda individual é representada pela função
a seguir:

q = 200 – 4 P

onde:
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

q = quantidade do bem X

P = preço do bem X

Definindo-se Q = quantidade do bem X demandada no mercado, a curva de


demanda de mercado do bem X será representada por:

a) Q = 20.000 - 4 P

b) Q = 200 - 400 P

c) Q = 20.000 - 400 P

d) Q = 200 - 0,4 P

e) Q = 2 – 0,04 P

Comentários: A curva de demanda de mercado é resultado da soma


horizontal das diversas curvas de demanda individual. Somando-se 100 curvas
q = 200 – 4 P, teremos

Q = 100q = 100 x (200 – 4 P) = 20.000 – 400 P

Gabarito: C

35- (FCC/Auditor - TCM-RJ/2015) Um dos fatores que leva ao deslocamento


a curva de demanda são as preferências. Um aumento do gasto com
propaganda e marketing tende a

a) levar a firma a gastar mais sem efeito algum sobre o nível de vendas.

b) deslocar a curva de demanda para a esquerda, aumentando a demanda do


bem.

Prof. Thomaz Milani 53 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

c) deslocar a curva de demanda para a direita, aumentando a demanda do bem.

d) deslocar a curva de oferta e de demanda para a esquerda, reduzindo a


demanda do bem.

e) deslocar a curva de oferta para a direita reduzindo a oferta do bem.

Comentários: Um aumento do gasto com propaganda e marketing faz com que


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

as pessoas fiquem mais interessadas no bem, ou seja, leva a um aumento de


sua demanda. Com isto, a curva de demanda para este bem é deslocada para
a direita, elevando preço e quantidade de equilíbrio.

Gabarito: C
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

36- (FGV/Economista – CODESP-SP/2010) Os bens que têm sua demanda


reduzida quando o preço de outro bem relacionado cai podem ser chamados de
bens

a) complementares.

b) inferiores.

c) normais.

d) substitutos.

e) de Giffen.

Comentários: A questão versa sobre os diferentes tipos de bens. Vejamos a


definição de cada um deles e analisar qual se enquadra melhor à descrição do
enunciado.

a) complementares: são bens para os quais o aumento do preço de um leva


a uma redução da demanda pelo outro (arroz e feijão).

b) inferiores: são aqueles para os quais, tudo o mais mantido constante, um


aumento na renda leva a uma diminuição da demanda (ônibus e carne de
segunda).

c) normais: são bens em que um aumento da renda leva a um aumento de sua


demanda (lazer).

d) substitutos: são bens para os quais o aumento do preço de um leva a um


aumento da demanda pelo outro (Coca-cola e Pepsi).

e) de Giffen: são bens para os quais um aumento no preço provoca um


aumento na quantidade demandada. Trata-se de bens inferiores com um
comportamento anômalo que viola a lei da demanda.

Prof. Thomaz Milani 54 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

De acordo com as definições, os bens a que se refere a questão são os bens


substitutos.

Gabarito: D

37- (FGV/Analista Judiciário - TJ BA/2015) Um indivíduo com ensino


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

médio completo deve decidir se cursa ou não o ensino superior. O custo da


oportunidade de cursar o ensino superior nesse caso seria:

a) o valor das mensalidades a serem desembolsadas;

b) o valor do material didático e do transporte necessário para a conclusão do


curso;
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

c) a renda sacrificada do mercado de trabalho medida para um trabalhador com


ensino médio completo;

d) o diferencial de renda do trabalho entre um trabalhador com ensino superior


e um com ensino médio, ambos completos;

e) a renda sacrificada do mercado de trabalho medida para um trabalhador com


ensino superior completo.

Comentários: Custo de oportunidade é aquilo de que devemos abrir mão


para obter algum item. Ao decidir cursar o ensino superior em tempo integral,
o indivíduo está renunciando a um possível salário de alguém com nível médio
completo, assumindo que ele não conseguirá conciliar trabalho e faculdade.
Sendo assim, o custo de oportunidade é a renda sacrificada do mercado de
trabalho medida para um trabalhador com ensino médio completo.

Gabarito: C

38- (FGV/Economista - CODEBA/2010) Considere um mercado competitivo


de um bem normal que esteja operando em seu ponto de equilíbrio. O que
acontecerá com o preço e a quantidade de equilíbrio se houver um aumento de
renda da população e um aumento nos preços dos insumos para o produto desse
mercado, mantido tudo o mais constante?

a) O preço aumenta, e a quantidade diminui.

b) O preço aumenta, e a quantidade aumenta.

c) O preço diminui, e nada se pode afirmar sobre a variação na quantidade.

d) O preço aumenta, e nada se pode afirmar sobre a variação na quantidade.

e) O preço diminui, e a quantidade aumenta.

Prof. Thomaz Milani 55 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Comentários: A questão aborda a mudança do equilíbrio de mercado devido


ao deslocamento das curvas de oferta e demanda. O macete da questão está
em identificar qual curva é afetada e em que sentido ela se desloca. Vejamos o
gráfico de oferta e demanda.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

P P 𝑂2
𝑃𝑒2
O 𝑂1

𝑃𝑒 𝑃𝑒1
𝐷2
D 𝐷1
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

𝑄𝑒 Q 𝑄𝑒 Q

Sendo o bem normal, então o aumento da renda da população terá um efeito


positivo sobre a curva da demanda, deslocando-a para a direita.

Já o aumento do preço dos insumos para o produto desse mercado tornará a


sua produção menos lucrativa, o que fará o produtor reduzir a sua oferta. Assim,
esse aumento de preço terá efeito negativo sobre a oferta, deslocando sua curva
para a esquerda.

Analisando o gráfico à direita, observe que certamente haverá um aumento do


preço de equilíbrio, pois ambos os deslocamentos provocam elevação do
preço. Porém, nada se pode dizer sobre a nova quantidade de equilíbrio, uma
vez que os efeitos de cada evento sobre as curvas de oferta e demanda são
opostos (a reduçao de oferta diminui a quantidade de equilíbrio, enquanto o
aumento da demanda eleva a quantidade de equilíbrio). A quantidade de
equilíbrio vai depender da intensidade com que a demanda e a oferta foram
afetadas, porém essa informação não foi apresentada pela questão, assim, nada
podemos concluir sobre a quantidade de equilíbrio.

Gabarito: D

39- (FGV – Analista Judiciário – TJ-RO/2015) Em relação à lei da oferta e


da demanda, analise as afirmativas a seguir, considerando V para a(s)
verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).

( ) A curva de demanda de mercado relaciona a quantidade total de bem


demandada por todas as pessoas da economia a cada preço. Se o bem for

Prof. Thomaz Milani 56 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

normal, quando seu preço sobe, sua demanda cai. Ou seja, a curva de demanda
de um bem normal é negativamente inclinada.

( ) Já a curva de oferta de mercado relaciona a quantidade total do bem que as


empresas da economia estão dispostas a oferecer a cada preço. Quando o preço
sobe, a quantidade ofertada aumenta. Ou seja, a curva de oferta de um bem é
negativamente inclinada.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

( ) O equilíbrio de um mercado é dado pela interseção entre as curvas de oferta


e de demanda.

A sequência correta é:

a) V, V e V;

b) V, F e V;
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

c) F, F e V;

d) F, V e F;

e) V, F e F.

Comentários: A questão traz algumas assertivas a respeito das curvas de


oferta e demanda e do equilíbrio de mercado. Analisemos cada uma delas:

( ) A curva de demanda de mercado relaciona a quantidade total de bem


demandada por todas as pessoas da economia a cada preço. Se o bem for
normal, quando seu preço sobe, sua demanda cai. Ou seja, a curva de demanda
de um bem normal é negativamente inclinada.

Correto. Segundo a lei da demanda: com tudo o mais mantido constante,


quando o preço de um bem aumenta, a quantidade demandada deste diminui;
quando o preço diminui, a quantidade demandada do bem aumenta.

( ) Já a curva de oferta de mercado relaciona a quantidade total do bem que as


empresas da economia estão dispostas a oferecer a cada preço. Quando o preço
sobe, a quantidade ofertada aumenta. Ou seja, a curva de oferta de um bem é
negativamente inclinada.

Errado. É correto dizer que quando o preço sobe, a quantidade ofertada


aumenta. Porém, essa relação direta entre preço e quantidade ofertada resulta
em uma curva de oferta positivamente inclinada.

( ) O equilíbrio de um mercado é dado pela interseção entre as curvas de oferta


e de demanda.

Correto. O equilíbrio de um mercado é a situação na qual o preço de mercado


atingiu o nível em que a quantidade ofertada é igual à demandada.

Prof. Thomaz Milani 57 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

Gabarito: B

40- (FGV/Auditor de Controle Interno – SEFAZ-RJ/2011) Para um


produto X, quando o preço é R$ 60, a quantidade demandada de mercado é 70
e a quantidade ofertada de mercado é 30. Se o preço sobe para R$ 140, a
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

quantidade demandada cai para 30 e a quantidade ofertada sobe para 90.

Assumindo que as funções de oferta e demanda são lineares, o preço de


equilíbrio nesse mercado é

a) 72 .

b) 54 .
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

c) 92 .

d) 124.

e) 112.

Comentários: Essa é mais uma questão de geometria analítica do que de


economia propriamente dita. A questão nos fornece 4 pontos, sendo dois da
curva de oferta e dois da curva de demanda, e nos pede o ponto de equilíbrio
de mercado (a intersecção das retas). Podemos resolver algebricamente a
questão calculando a equação de cada reta e encontrando o ponto em comum
entre elas. Analisemos graficamente a questão

P
O

140
E

60
D

30 70 90 Q

Segundo a teoria de geometria analítica, a equação da reta é dada pela seguinte


equação:

y – y0 = Δy/Δx (x – x0)

Calculando a reta da oferta:

Prof. Thomaz Milani 58 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

PS – 60 = (140 - 60)/(90 - 30) . (QS – 30)

PS = 4/3 . (QS – 30) + 60

A reta da demanda:

PD – 140 = (140 – 60)/(30 – 70) . (QD – 30)


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

PD = -2(QD – 30) + 140

Encontrando o ponto de equilíbrio (PS = PD):

4/3 . (Qe – 30) + 60 = -2(Qe – 30) + 140

Qe = 54

Substituindo na equação da reta da demanda:


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Pe = -2(Qe – 30) + 140 = -2(54 – 30) + 140

Pe = 92

Atenção ao comando da questão, pede-se o preço de equilíbrio. O candidato


desatento pode calcular a quantidade de equilíbrio e logo marcar a alternativa
B, errando a questão.

Gabarito: C

Prof. Thomaz Milani 59 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

5 – Lista de Exercícios

1- (FCC/Gestor Público – SEAD-PI/2013) Todas as questões e todos os


problemas econômicos surgem porque nossos desejos excedem os recursos
disponíveis para satisfazê-los. De acordo com a afirmação acima, todas as
questões e problemas econômicos decorrem
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

a) da Produção global da economia.


b) da Demanda Agregada.
c) da Escassez relativa dos bens.
d) da Oferta Agregada.
e) do Consumo dos agentes econômicos.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

2- (FGV/Auditor Fiscal da Receita Estadual - RJ/2007) Se uma cidade


decide construir um hospital em um terreno vazio de propriedade pública, o
custo de oportunidade dessa decisão é representado:
a) pelo custo exclusivamente contábil dessa decisão.
b) pela oportunidade custosa, porém essencial, de se construir um hospital
público.
c) pelo benefício social que aquele hospital deve gerar aos cidadãos da cidade.
d) pela renúncia a erguer outras construções naquele terreno.
e) pela oportunidade de aproveitar um terreno vazio que, antes, apenas gerava
custos para a cidade.

3- (CESPE/Senado Federal/2002) Na guerra contra o terrorismo liderada


pelos Estados Unidos da América (EUA), o custo de oportunidade da produção
de material bélico equivale ao valor dos bens e serviços a que se deve renunciar
para se produzir esse tipo de material.

4- (CESPE/ Economista - Ministério da Justiça/2013) O Ministério da


Justiça (MJ) tem um montante fixo para gastar na aquisição de dois bens: mesas
e computadores. Ainda, o MJ planeja ocupar um prédio de sua propriedade,
atualmente alugado para profissionais liberais. Com base nessa situação
hipotética, julgue o item seguinte.
O aluguel representa um custo de oportunidade da ocupação do prédio.
5- (CESPE – Especialista em Regulação – ANAC/2012) A vantagem
competitiva, conceito originado em oposição ao conceito de vantagem
comparativa, pode ser definida como uma vantagem de determinada empresa

Prof. Thomaz Milani 60 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

em relação aos seus concorrentes. A vantagem competitiva é avaliada pelo


desempenho econômico sistematicamente superior ao dos demais
competidores.

6- (CESPE/Especialista em Regulação - ANTAQ/2014) De acordo com a


teoria microeconômica tradicional, uma economia de mercado é usualmente
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

uma forma ineficiente de organização da atividade econômica de um país.

7- (CESPE/Auditor de Controle Externo - TCDF/2012) A teoria do gasto


público e a das funções do governo fundamentam-se nas falhas de mercado,
que incluem a existência de bens públicos e os monopólios naturais.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

8- (FCC/Auditor Fiscal da Receita Estadual - RJ/2014) De acordo com a


teoria da ciência econômica, referem-se a conceitos econômicos, levados em
conta nas decisões individuais:
I. O trade off entendido como termo que define uma situação de escolha
conflitante, ou seja, quando uma ação econômica, visando à resolução de
determinado problema acarreta, inevitavelmente, outros problemas.
II. O custo de oportunidade é aquilo que o agente econômico deve ter de
recompensa para abrir mão de algum consumo.
III. A mudança marginal que é um pequeno ajuste incremental em um plano
de ação não revestido de racionalidade econômica.
IV. O incentivo que é algo que induz os indivíduos a agir, tal como a perspectiva
de uma punição ou recompensa.
Está correto o que se afirma em
a) I e II, apenas.
b) II e III, apenas.
c) I e IV, apenas.
d) III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.

9- (CESPE/Consultor Legislativo – Câmara dos Deputados/2014) Os


modelos empregados em economia são teorias simplificadas que sintetizam as
relações entre as variáveis econômicas por meio de equações matemáticas,
ressaltando as conexões mais importantes entre essas variáveis.

10- (FCC/Analista de Controle Externo - TCE-CE/2015) A demanda varia

Prof. Thomaz Milani 61 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

a) com a quantidade demandada.


b) inversamente com o preço.
c) inversamente com o preço de bens substitutos.
d) diretamente com a população.
e) inversamente com o preço dos bens complementares.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

11- (CESPE/Polícia Federal/2014) A curva de demanda por determinada


mercadoria comprada a preço de mercado, mantendo-se constantes a renda e
os preços nominais das demais mercadorias, está relacionada às quantidades
de equilíbrio dessa mercadoria.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

12- (FCC/Analista DPE-RS/2013) A curva de demanda


a) individual possui inclinação descendente, enquanto a curva de demanda de
mercado dela derivada sempre apresenta inclinação ascendente.
b) de mercado de um dado bem resulta da agregação, para cada preço, das
demandas dos consumidores individuais.
c) individual está relacionada ao desejo dos consumidores em adquirir
determinado bem, ao passo que a demanda de mercado refere-se à
concretização da compra, o que se denomina demanda efetiva.
d) de mercado é resultado da soma vertical das diversas curvas de demanda
individual.
e) de mercado de um dado bem tem sua constituição influenciada pelo preço
dos chamados bens concorrentes, mas não afeta a inclinação da curva de
demanda individual dela derivada.

13- (FCC/Auditor Fiscal da Receita Estadual – RJ/2014) Os formuladores


de políticas públicas, muitas vezes, desejam influenciar a quantidade de cigarros
consumidos pela população em função dos efeitos adversos do fumo sobre a
saúde. A política por eles utilizada pode atingir esse objetivo de duas maneiras:
I. Comunicados públicos, alertas obrigatórios nas embalagens de cigarros e
proibição de publicidade de cigarros na Televisão e em Rádio.
II. Elevação do imposto sobre fabricação e consumo dos cigarros.
A Curva de Demanda terá, de acordo com as políticas I e II utilizadas, os
comportamentos expressos em:
Política I Política II

Prof. Thomaz Milani 62 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

a) Desloca a curva de demanda para Resulta em um movimento ao


a esquerda. longo da curva de demanda.
b) Desloca a curva de demanda para Desloca a curva de demanda para
a direita. a direita.
c) Resulta em um movimento ao Desloca a curva de demanda para
longo da curva de demanda. a esquerda.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

d) Desloca a curva de demanda para Resulta em um movimento ao


a direita. longo da curva de demanda.
e) Resulta em um movimento ao Desloca a curva de demanda para
longo da curva de demanda. a direita.

14- (CESPE/Analista Administrativo - ANAC/2012) A demanda por um


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

bem é influenciada por uma série de variáveis, como renda e preferências, por
exemplo, portanto, considerando-se constante o preço do bem, as mudanças
nessas variáveis implicam o deslocamento da curva de demanda para a direita
ou para a esquerda, segundo o tipo de efeito observado.

15- (ESAF/Analista de Comércio Exterior - MDIC/2012) Com relação ao


mecanismo de funcionamento de mercado é correto afirmar que
a) em se tratando de um bem normal, um aumento na renda dos consumidores
levará a uma redução na quantidade de equilíbrio desse bem.
b) a curva de demanda de um determinado bem desloca-se para a esquerda
quando o preço desse bem aumenta.
c) um aumento na renda dos consumidores induz uma redução nos preços de
equilíbrio dos bens inferiores.
d) todo bem de Giffen é um produto importado.
e) a posição da curva de oferta de um bem não depende dos preços dos insumos
empregados em sua produção.

16- (CESPE/Diplomata - MRE/2012) Suponha que o aumento substancial


dos preços cobrados para o estacionamento de veículos nas grandes cidades
eleve a quantidade demandada de corridas de táxi nesses locais. Dessa forma,
conclui-se que esse aumento de preços provoca um deslocamento ao longo da
curva de demanda por serviços de táxi.

17- (FGV/Economista - CODEBA/2010) Margarina e manteiga são bens


substitutos. Logo, um aumento no preço da manteiga poderá acarretar

Prof. Thomaz Milani 63 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

a) um deslocamento da curva de demanda de manteiga para a esquerda.


b) um aumento na quantidade demandada de manteiga.
c) um deslocamento da curva de manteiga para a direita.
d) um deslocamento da curva de demanda de margarina para a direita.
e) uma redução na quantidade demandada de margarina.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

18- (FGV/Técnico de Fomento - BADESC/2010) Uma campanha de


marketing bem sucedida consegue afetar as preferências do consumidor,
alterando dessa forma a demanda.
Assim, os deslocamentos e o resultado final de equilíbrio de mercado são dados
por:
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

a) a curva de demanda se desloca para a direita, o preço aumenta e a


quantidade de equilíbrio aumenta.
b) a curva de demanda se desloca para a esquerda, o preço diminui e a
quantidade de equilíbrio diminui.
c) a curva de demanda se desloca para a direita, o preço diminui e a quantidade
de equilíbrio aumenta.
d) a curva de demanda se desloca para a direita, o preço aumenta e a
quantidade de equilíbrio diminui.
e) a curva de demanda se desloca para a esquerda, o preço aumenta e a
quantidade de equilíbrio aumenta.

19- (ESAF/SUSEP/2010) Considere que as curvas de oferta e de demanda


por um determinado bem possam ser representadas pelas seguintes
equações:
Qs = 4.p - 3
Qd = 9 - p2
Onde Qs = quantidade ofertada do bem, P = preço do bem e Qd = quantidade
demandada pelo bem.
Considerando essas informações, o preço e a quantidade de equilíbrio de
mercado para esse bem são, respectivamente,
a) 2 e 2
b) 5 e 5
c) 2 e 5
d) 4 e 5
e) 2 e 4

Prof. Thomaz Milani 64 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

20- (CESPE – Especialista em Regulação – ANEEL/2010) O mercado de


um bem é considerado em equilíbrio quando a quantidade que os consumidores
estiverem dispostos a adquirir a determinado preço coincidir com a quantidade
que os produtores estiverem dispostos a vender a esse mesmo preço. O preço
de equilíbrio será aquele em que a oferta e a demanda são iguais.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

21- (FGV/Agente de Fiscalização - TCM SP/2015) Na década de 60, o


governo dos Estados Unidos passou a regular o preço do gás natural. Suponha
que, naquele período, as curvas de demanda e de oferta do gás natural no país
fossem dadas, respectivamente, por QD(P) = 14,8 – 1,6P e QS(P) = 2,8 + 0,4P,
medidas em mil pés cúbicos de gás natural. Caso a regulação adotada por parte
do governo dos Estados Unidos fosse um controle de preço que estipulasse um
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

preço máximo por mil pés cúbico de gás natural dado por PMAX = 3 unidades
monetárias, então o mercado de gás natural seria caracterizado por um excesso
de:
a) oferta de 5 mil pés cúbicos de gás natural;
b) demanda de 5 mil pés cúbicos de gás natural;
c) oferta de 6 mil pés cúbicos de gás natural;
d) demanda de 6 mil pés cúbicos de gás natural;
e) oferta de 7 mil pés cúbicos de gás natural.

22- (FCC/Analista de Controle Externo - TCE-CE/2015) Uma queda em


ambos – preço e quantidade – é devido
a) à queda da oferta, com a demanda constante.
b) ao aumento da oferta, com a demanda constante.
c) à queda da demanda, com a oferta constante.
d) ao aumento da demanda, com a oferta constante.
e) ao aumento da oferta e ao aumento da demanda.

23- (FGV/Auditor Fiscal da Receita Estadual – RJ/2011) As recentes


chuvas na região serrana do Rio de Janeiro reduziram a produção de verduras.
Ao mesmo tempo, o governo realiza uma campanha para divulgar os benefícios
de uma alimentação rica em verduras.
Com base nesses dois eventos, a respeito do preço e da quantidade de equilíbrio
no mercado de verduras, é correto afirmar que

Prof. Thomaz Milani 65 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

a) a quantidade diminuirá, e não é possível determinar o que ocorre com o


preço.
b) o preço diminuirá, e não é possível determinar o que ocorre com a
quantidade.
c) a quantidade aumentará, e não é possível determinar o que ocorre com o
preço.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

d) o preço aumentará, e não é possível determinar o que ocorre com a


quantidade.
e) não é possível determinar o que ocorre com o preço e a quantidade com as
informações do enunciado.

24- (FGV/Agente de Fiscalização - TCM SP/2015) Suponha que o mercado


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

de chocolate do país Abust se encontre em equilíbrio E0 = (Q0 , P0) ilustrado


no gráfico abaixo.

Considere, agora, que haja um choque no mercado de açúcar (insumo para a


fabricação das barras de chocolate) que eleve seus preços. O novo equilíbrio E1
= (Q1, P1) no mercado de chocolates será dado por:
a) Q1 > Q0 e P1 > P0;
b) Q1 < Q0 e P1 > P0;
c) Q1 < Q0 e P1 < P0;
d) Q1 > Q0 e P1 < P0;
e) Q1 = Q0 e P1 = P0.

25- (ESAF/Analista de Comércio Exterior - MDIC/2012) Considere três


bens denominados bem A, bem B e bem C. Os três bens são transacionados em
mercados em concorrência perfeita e possuem ofertas independentes, isto é, a
curva de oferta de cada um desses bens não é afetada pelos preços dos outros

Prof. Thomaz Milani 66 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

dois bens. Além disso, o bem A é substituto do bem C e o bem B é complementar


do bem C. Então:
a) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
na quantidade de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução no preço de
equilíbrio no mercado do bem B.
b) uma elevação no custo de produção do bem C deverá levar a uma redução
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

na quantidade de equilíbrio no mercado do bem A e a uma elevação no preço


de equilíbrio no mercado do bem B.
c) uma elevação no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução na quantidade de
equilíbrio no mercado do bem B.
d) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução no preço de
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

equilíbrio no mercado do bem B.


e) uma redução no custo de produção do bem C deverá levar a uma elevação
no preço de equilíbrio no mercado do bem A e a uma redução na quantidade de
equilíbrio no mercado do bem B.

26- (ESAF/Analista de Planejamento e Orçamento - MPOG/2010)


Assinale a opção incorreta com relação à Teoria Econômica.
a) A hipótese coeteris paribus é fundamental para o entendimento da
microeconomia.
b) A utilidade representa o grau de satisfação ou bem estar que os consumidores
atribuem a bens e serviços que podem adquirir no mercado.
c) A macroeconomia trata os mercados de forma global.
d) Oferta é a quantidade de determinado bem ou serviço que os consumidores
desejam adquirir, em um dado período, dada a sua renda, seus gastos e o preço
de mercado.
e) A Curva de Phillips mostra o tradeoff entre a inflação e desemprego, no
curto prazo.

27- (FCC – Analista de Gestão Jr - METRO SP/2014) A “demanda


individual” pode ser definida como
a) a quantidade de dada mercadoria adquirida por um consumidor individual.
b) as despesas em bens e serviços de consumo, investimento, despesas
governamentais e exportações, em dado período de tempo.
c) a quantidade de determinada mercadoria que efetivamente se realiza no
mercado.

Prof. Thomaz Milani 67 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

d) a quantidade de um determinado bem ou serviço que se deseja consumir em


certo período de tempo.
e) a realização do desejo de compra de um consumidor.

28- (FCC/Auditor de Controle Externo - TCE-AP/2012) O preço de


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

equilíbrio de mercado do bem X é R$ 120,00 a unidade. Ocorre uma elevação


do preço do bem Y, substituto de X, em função de uma redução na sua
quantidade ofertada no mercado. Esse fato, tudo o mais constante, provoca o
deslocamento da curva de
a) oferta do bem X para a esquerda de sua posição original e consequente
aumento de seu preço.
b) demanda do bem Z, complementar de Y, para a esquerda de sua posição
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

original e consequente aumento de seu preço.


c) demanda do bem Z, complementar de Y, para a direita de sua posição original
e consequente diminuição do preço de Z.
d) demanda do bem X para a direita de sua posição original e consequente
aumento de seu preço.
e) demanda do bem X para a esquerda de sua posição original e,
simultaneamente, da oferta do bem X para a direita de sua posição original, de
modo que é impossível prever a priori qual será o efeito no preço de X.

29- (FCC/Analista de Controle Externo - TCE-CE/2015) Em um regime de


concorrência perfeita, as curvas de demanda e de oferta de um bem são dadas,
respectivamente, por:
Qd = 1400 – 10 p
Qo = 500 + 20 p
Onde:
Qd − quantidade demandada
Qo − quantidade ofertada
P − preço do bem
Houve um ganho tecnológico e a nova curva de oferta se deslocou para a direita,
passando a ser Qo = 800 + 20 P. Nesse caso,
a) o novo preço de mercado será R$ 10,00 inferior ao preço inicial, e a nova
quantidade de equilíbrio será de 1200.
b) o novo preço de mercado será de R$ 20,00 e a nova quantidade de equilíbrio
será de 1000.

Prof. Thomaz Milani 68 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

c) a nova quantidade de equilíbrio será 200 unidades superior à quantidade


original.
d) a quantidade total demandada no mercado irá diminuir.
e) o novo preço de mercado será igual a R$ 60,00.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

30- (FCC/Analista do Tesouro Estadual – SEFAZ-PI/2015) A estática


comparativa descreve os ajustamentos de preço e quantidades sofridos por um
mercado em resposta a uma mudança em alguma das variáveis que afetam seu
funcionamento. Partindo-se de uma posição inicial de equilíbrio entre o preço e
a quantidade, um mercado atinge seu novo equilíbrio quando:
I. um aumento autônomo da quantidade demandada desloca a curva de
demanda para a direita, aumentando tanto o preço de equilíbrio quanto a
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

quantidade de equilíbrio.
II. um acontecimento que reduza a quantidade ofertada desloca a curva de
oferta para a esquerda, ocasionando a elevação do preço de equilíbrio e da
quantidade de equilíbrio.
III. uma queda da renda dos consumidores diminui a quantidade demandada
desloca a curva de demanda para a esquerda, de forma que tanto o preço de
equilíbrio quanto a quantidade de equilíbrio aumentam.
IV. um aumento da quantidade ofertada a qualquer preço dado desloca a curva
de oferta para a direita. O preço de equilíbrio diminui e a quantidade de
equilíbrio aumenta.
Está correto o que se afirma APENAS em
a) I e II.
b) II e III.
c) II e IV.
d) I e IV.
e) III.

31- (FCC/Procurador de Contas - TCE-CE/2015) Considere a tabela


abaixo que mede a oferta e a demanda de gasolina.
Preço por litro de Quantidade Quantidade
gasolina demandada ofertada
$2 18 3
$4 14 4
$6 10 5

Prof. Thomaz Milani 69 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

$8 6 6
$10 2 8
Caso o governo venha a fixar um preço máximo de $10 para a gasolina, a
quantidade de gasolina que será realmente comprada será igual a
a) 10 litros de gasolina.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

b) 18 litros de gasolina.
c) 2 litros de gasolina.
d) 14 litros de gasolina.
e) 6 litros de gasolina.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

32- (FGV/Agente de Fiscalização - TCM SP/2015) “Uma super-colheita de


trigo reduz os preços do pão”. A opção que indica a justificativa correta desse
trecho é:
a) Pode-se supor que a supersafra levará a uma queda no preço do trigo,
contribuindo para uma redução do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Logo, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para a direita, o
que contribuirá para baixar o preço de equilíbrio do pão. Com isso, aumenta a
quantidade de equilíbrio demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao
longo da curva de demanda por pães, sem alteração na posição da curva;
b) Pode-se supor que a supersafra causará uma queda no preço do trigo,
contribuindo para um aumento do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Consequentemente, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para
a esquerda, o que fará baixar o preço do pão. Com isso, diminui a quantidade
demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da curva de
demanda por pães, sem alteração na posição da curva;
c) Pode-se supor que a supersafra causará um aumento no preço do trigo,
contribuindo para um aumento do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Logo, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para a esquerda,
o que contribuirá para aumentar o preço do pão. Com isso, diminui a quantidade
demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da curva de
demanda por pães, sem alteração na posição da curva;
d) Pode-se supor que a supersafra causará um aumento no preço do trigo,
contribuindo para uma redução do custo de produção do pão, que tem o trigo
como insumo. Consequentemente, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para
a direita, o que contribuirá para reduzir o preço do pão. Com isso, aumenta a
quantidade demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da
curva de demanda por pães, sem alteração na posição da curva;
e) Pode-se supor que a supersafra causará uma queda no preço do trigo,
contribuindo para uma redução do custo de produção do pão, que tem o trigo

Prof. Thomaz Milani 70 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

como insumo. Consequentemente, a curva de oferta de pães deslocar-se-á para


a esquerda, o que contribuirá para reduzir o preço do pão. Com isso, aumenta
a quantidade demandada de pães. Ou seja, houve um movimento ao longo da
curva de demanda por pães, sem alteração na posição da curva.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

33- (FCC/Analista do Tesouro Estadual – SEFAZ-PI/2015) A teoria


econômica utiliza o termo trade-off para explicar a tomada de decisões por parte
das pessoas. Segundo a teoria, toda a decisão requer a comparação entre custos
e benefícios dentre variadas possibilidades alternativas de ação. O trade-off
enfrentado pelo agente econômico implica um custo

a) de oportunidade.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

b) marginal.

c) de transação.

d) de eficiência.

e) de equidade.

34- (FCC/Economista – INFRAERO/2009) No mercado do bem X, existem


100 consumidores cuja curva de demanda individual é representada pela função
a seguir:

q = 200 – 4 P

onde:

q = quantidade do bem X

P = preço do bem X

Definindo-se Q = quantidade do bem X demandada no mercado, a curva de


demanda de mercado do bem X será representada por:

a) Q = 20.000 - 4 P

b) Q = 200 - 400 P

c) Q = 20.000 - 400 P

d) Q = 200 - 0,4 P

e) Q = 2 – 0,04 P

Prof. Thomaz Milani 71 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

35- (FCC/Auditor - TCM-RJ/2015) Um dos fatores que leva ao deslocamento


a curva de demanda são as preferências. Um aumento do gasto com
propaganda e marketing tende a

a) levar a firma a gastar mais sem efeito algum sobre o nível de vendas.

b) deslocar a curva de demanda para a esquerda, aumentando a demanda do


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

bem.

c) deslocar a curva de demanda para a direita, aumentando a demanda do bem.

d) deslocar a curva de oferta e de demanda para a esquerda, reduzindo a


demanda do bem.

e) deslocar a curva de oferta para a direita reduzindo a oferta do bem.


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

36- (FGV/Economista – CODESP-SP/2010) Os bens que têm sua demanda


reduzida quando o preço de outro bem relacionado cai podem ser chamados de
bens

a) complementares.

b) inferiores.

c) normais.

d) substitutos.

e) de Giffen.

37- (FGV/Analista Judiciário - TJ BA/2015) Um indivíduo com ensino


médio completo deve decidir se cursa ou não o ensino superior. O custo da
oportunidade de cursar o ensino superior nesse caso seria:

a) o valor das mensalidades a serem desembolsadas;

b) o valor do material didático e do transporte necessário para a conclusão do


curso;

c) a renda sacrificada do mercado de trabalho medida para um trabalhador com


ensino médio completo;

d) o diferencial de renda do trabalho entre um trabalhador com ensino superior


e um com ensino médio, ambos completos;

e) a renda sacrificada do mercado de trabalho medida para um trabalhador com


ensino superior completo.

Prof. Thomaz Milani 72 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

38- (FGV/Economista - CODEBA/2010) Considere um mercado competitivo


de um bem normal que esteja operando em seu ponto de equilíbrio. O que
acontecerá com o preço e a quantidade de equilíbrio se houver um aumento de
renda da população e um aumento nos preços dos insumos para o produto desse
mercado, mantido tudo o mais constante?
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

a) O preço aumenta, e a quantidade diminui.

b) O preço aumenta, e a quantidade aumenta.

c) O preço diminui, e nada se pode afirmar sobre a variação na quantidade.

d) O preço aumenta, e nada se pode afirmar sobre a variação na quantidade.


Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

e) O preço diminui, e a quantidade aumenta.

39- (FGV – Analista Judiciário – TJ-RO/2015) Em relação à lei da oferta e


da demanda, analise as afirmativas a seguir, considerando V para a(s)
verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).

( ) A curva de demanda de mercado relaciona a quantidade total de bem


demandada por todas as pessoas da economia a cada preço. Se o bem for
normal, quando seu preço sobe, sua demanda cai. Ou seja, a curva de demanda
de um bem normal é negativamente inclinada.

( ) Já a curva de oferta de mercado relaciona a quantidade total do bem que as


empresas da economia estão dispostas a oferecer a cada preço. Quando o preço
sobe, a quantidade ofertada aumenta. Ou seja, a curva de oferta de um bem é
negativamente inclinada.

( ) O equilíbrio de um mercado é dado pela interseção entre as curvas de oferta


e de demanda.

A sequência correta é:

a) V, V e V;

b) V, F e V;

c) F, F e V;

d) F, V e F;

e) V, F e F.

40- (FGV/Auditor de Controle Interno – SEFAZ-RJ/2011) Para um


produto X, quando o preço é R$ 60, a quantidade demandada de mercado é 70

Prof. Thomaz Milani 73 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

e a quantidade ofertada de mercado é 30. Se o preço sobe para R$ 140, a


quantidade demandada cai para 30 e a quantidade ofertada sobe para 90.

Assumindo que as funções de oferta e demanda são lineares, o preço de


equilíbrio nesse mercado é

a) 72 .
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

b) 54 .

c) 92 .

d) 124.

e) 112.
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

Prof. Thomaz Milani 74 de 75


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Economia p/ ICMS DF
Teoria e Questões comentadas
Prof. Thomaz Milani - Aula 00

6 – Gabarito

1 C 11 C 21 D 31 E
2 D 12 B 22 C 32 A
3 C 13 A 23 D 33 A
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

4 C 14 C 24 B 34 C
5 C 15 C 25 C 35 C
6 E 16 E 26 D 36 D

7 C 17 D 27 D 37 C
8 C 18 A 28 D 38 D
Cópia registrada para Jefferson Fernandes (CPF: 332.370.208-50)

9 C 19 C 29 A 39 B

10 B 20 C 30 D 40 C

7 – Referencial bibliográfico
MANKIW, N. G. Introdução à Economia. 6.ed. São Paulo: Cengage Learning,
2014.
NICHOLSON, W. Microeconomic theory: basic principles and extensions. 11th
ed. South-Western Cengage Learning, 2011.
PINDYCK, R.; RUBINFELD, D. Microeconomia. 6.ed. São Paulo: Pearson Prentice
Hall, 2006.
ROSSETTI, J. P. Introdução à Economia. 20.ed. São Paulo: Atlas, 2007.
VARIAN, H. Microeconomia: Princípios Básicos. 7.ed. Rio de Janeiro: Editora
Campus, 2006.
VASCONCELLOS, M. A. S. de. Economia: Micro e Macro. 4.ed. São Paulo: Atlas,
2006.

Prof. Thomaz Milani 75 de 75


www.exponencialconcursos.com.br