Você está na página 1de 10

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

DO VEÍCULO

FGC

ENGENHARIA

Rio de Janeiro
Novembro 2010
NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA UTILIZAÇÃO DO

VEÍCULO

OBJETIVO:

Acompanhar o desempenho dos usuários dos veículos,


orientando-os em suas atividades e promovendo seu desenvolvimento
pessoal e profissional, tendo em vista a qualidade dos serviços.

COMPETÊNCIA:

Observar os seguintes aspectos relacionados ao desempenho


dos motoristas:

-Qualidade do atendimento ao usuário no que se refere à cortesia


e à colaboração;

-Apresentação pessoal;

-Assiduidade e pontualidade;

-Uso adequado do veículo de acordo com as normas e


procedimentos estabelecidos pela empresa.

-Preenchimento correto dos formulários e documentos utilizados


na execução das atividades, principalmente, do Controle de
Kilometragem;

-Cumprimento das normas do Código de Trânsito Brasileiro;

-Condições físicas e psicológicas dos motoristas;


-Habilidades para execução de determinados serviços, a fim de
delegar tarefas de forma adequada;

-Conhecimento sobre normas e procedimentos do serviço;

-Iniciativa para solução de problemas rotineiros e interesse em


sugerir melhorias na prestação dos serviços, visando à satisfação
dos usuários;

-Conhecimento e prática dos procedimentos diários de revisão das


condições dos veículos antes do uso (manutenção preventiva);

-Adoção de comportamentos defensivos no trânsito, a fim de


evitar acidentes;

-Realização de horas-extras, desde que haja necessidade de


realizá-las;

-Reembolso (fundo fixo), entrega de planilhas de combustível e


kilometragem com horário de atendimento somente de segunda à
quinta das 08:00 às 17:00h (preferencialmente no horário da
manhã), sendo que de 12:00 às 13:00 h as pessoas responsáveis
pelo atendimento estão em horário de almoço.

-Não serão recebidas planilhas com dados em branco e sem o


controle de combustível, bem como sujas ou amassadas.

-Sempre trazer laudo da revisão do veículo e avisar com


antecedência quando for fazê-la.

-Nunca entregar o veículo com tanque vazio, se preciso for, anote


a quantidade de litros que estava no veículo no momento da
entrega do mesmo à locadora.
ROTAS SUGERIDAS TÉCNICOS INTERIOR

OBJETIVO:

Este documento tem como objetivo, reduzir custos com


combustível, além de reduzir o tempo gasto pelos técnicos do interior no
deslocamento de uma cidade a outra, pois otimizando a rota, esses
resultados serão alcançados facilmente.

MOTIVO:

Fazendo uma apuração das rotas hoje utilizadas pelos técnicos


do interior, foi possível notar que há possibilidades de alteração das
mesmas até para facilitar o trabalho e diminuir o tempo de
deslocamento de uma loja a outra.

Houve a possibilidade de alterar os três grupos, sendo


Fernando Lourenço, Fernando Silva e Wagner Eugênio.

Se verificarmos no quadro abaixo é possível notar a diferença


entre a kilometragem atual e a sugerida.

Diferença de Km
Funcionário Rota Atual Rota Sugerida Diferença
Wagner Eugenio 375 419 -44
Fernando Silva 416 325 91
Fernando
Lourenço 419 316 103
Km total 1210 1060 150

Veja no quadro abaixo onde podemos analisar as rotas atuais


dos técnicos do interior:

Funcionário Rota Atual


Rio de Janeiro Itaguaí 73
Itaguaí Angra dos Reis 82
Angra dos Reis Barra Mansa 97
Fernando Lourenço
Barra Mansa Resende 37
Resende Volta Redonda 53
Volta Redonda Valença 77
Rio de Janeiro Piabeta 57
Piabeta Santa Cruz 85
Wagner Eugênio Santa Cruz Petrópolis 95
Petrópolis Teresópolis 55
Teresópolis Três Rios 83
Rio de Janeiro Itaboraí 52
Itaboraí Araruama 70
Fernando Silva Araruama Cabo Frio 44
Cabo Frio Macaé 85
Macaé Friburgo 165

O valor total de kilometragem rodada dos três técnicos é igual


a 1.210 km por semana, o que equivale no mês um total gasto de
aproximadamente 4.840 km.
Porém quando fazemos uma média mensal da kilometragem
gasta, fica um total aproximado de 5.583 km , para cada técnico.
Se cada técnico realizasse somente as rotas do interior, este
valor de kilometragem reduziria ainda mais , pois há uma diferença clara
de 743 km que são percorridos fora da rota do interior.
Como já foi citado acima é possível verificar como ficaram as
rotas sugeridas:

Funcionário Rota Sugerida


Rio de Janeiro Santa Cruz 64
Santa Cruz Itaguaí 13
Itaguaí Angra dos Reis 82
Fernando Lourenço
Angra dos Reis Volta Redonda 107
Volta Redonda Barra Mansa 13
Barra Mansa Resende 37
Rio de Janeiro Petrópolis 67
Petrópolis Teresópolis 55
Wagner Eugênio Teresópolis Friburgo 71
Friburgo Tres Rios 141
Tres Rios Valença 85
Rio de Janeiro Piabeta 57
Piabeta Itaboraí 69
Fernando Silva Itaboraí Araruama 70
Araruama Cabo Frio 44
Cabo Frio Macaé 85

Se analisarmos poucas foram as alterações feitas, mas que nos


trazem uma boa perspectiva da kilometragem utilizada pelos técnicos
do interior.
As alterações feitas foram as seguintes :
A rota do Fernando Lourenço que antes rodaria um total de 419
km por semana, hoje com essa nova perspectiva rodaria 103 km a
menos, dando um total de 316 km semanais, pois apenas com troca de
Santa Cruz por Valença que foi para o Wagner Eugenio já houve uma
redução na km.
Veja no gráfico abaixo a redução em porcentagem do Técnico
Fernando Lourenço :

Fernando Lourenço

12% 0%

Rota Atual
50% Rota Sugerida
38% Diferença

Para fazer a redução dos outros dois técnicos tirei Piabeta do


Wagner Eugênio e coloquei Friburgo e coloquei para o Fernando Silva
Piabeta (pois estes locais ficam mais próximos das rotas de cada um , o
que resultou na redução de 791 km semanais dos dois funcionários para
744 km).

Abaixo segue a porcentagem de redução de Wagner Eugênio e


Fernando Silva:
Wagner Eugenio

5% 0%

45%
Rota Atual
Rota Sugerida
50% Diferença

Fernando Silva

11% 0%

Rota Atual

50% Rota Sugerida


39% Diferença

Conseguimos uma redução bastante considerável, é claro que


se colocarmos em pauta, o Wagner Eugênio teve um aumento de 44 km,
porem conseguimos reduzir 91 km do Fernando Silva, com essa troca
que foi realizada.
Abaixo podermos verificar o aumento da kilometragem do
técnico Wagner Eugênio, porém em contra partida a diminuição da km
geral:
100.00%

50.00%

0.00% Diferença

-50.00%

-100.00%
Wagner Fernando Fernando
Eugenio Silva Lourenço

Para concluir o raciocínio se colocarmos em prática a


kilometragem real gasta para a sugerida temos uma redução mensal de
1.343 km.
Pois o gasto mensal da kilometragem sugerida ficaria em torno
de 4.240 km contra 5.583 km gasta mensalmente. Isto significa que
para que se tenha um melhor aproveitamento dos técnicos , é preciso
que as rotas sejam revistas, assim como a necessidade de contratação
de mais funcionários a fim de evitar um desgaste e o deslocamento dos
técnicos de interior, para lojas do grande Rio.

O gráfico abaixo mostra um comparativo da kilometragem atual


para a kilometragem sugerida:

COM PARATIVO

450 430
400 420
350 410
300 Fernando Silva
400
250
390 Fernando Lourenço
200
380
150 Wagner Eugenio
100 370
50 360
0 350
Rota Atual Rota Sugerida
O gráfico abaixo mostra a kilometragem total em porcentagem:

Km total

6% 0%

Rota Atual

50% Rota Sugerida


44% Diferença