Você está na página 1de 4

BREVE PARECER HISTORICO

O ouvinte supoe um saber sobre o homem que o psicologo detem. Na psicanálise a marca basal do
tratamento é o trabalho sob transferência. Uma forma de falar da transferência é dizer que onde se
supõe saber há transferência. Transferencia para psicanalise não e transferir algo a alguem e sim
alguem a algum lugar. Transferência é a marca na clínica freudiana da inauguração do início da
psicanalise.

Freud começa a clinicar tentando curar pacientes com sintomas graves tais como a paralisia de um
braço ou de uma perna, desmaios, cegueiras e até mesmo alguns pequenos delírios. Todos estes
sintomas não possuiam qualquer justificativa ou disfunção fisiológica. Esses pacientes foram chamadas
pela medicina da epoca de histéricos. O frances Charcot foi um dos primeiros mentores de Freud. Para
provar que os sintomas eram fruto de leis proprias e não fisiologicas o medico frances utilizava-se da
hipnose sugestiva. O que era ela? Charcot fazia proibicoes e/ou dava ordens pos-hipnoticas para livrar
seus pacientes de sintomas. A tecnica tinha alguma efetividade porem nem todos os pacientes eram
hipnotizaveis e com grande frequencia os sintomas retornavam.

Passado um tempo Freud conhece Breuer famoso medico de familia em Viena que tambem utilizava-se
da hipnose para curar pacientes que sofriam de sintomas similares. A tecnica que Breuer e Freud
utilizavam era a tecnica da hipnose catartica. Um caso clinico de Breuer ensinou a Freud que para
desfazer um sintoma o paciente deveria relembrar uma cena traumatica do passado que fora esquecida
atraves da hipnose, deste modo o afeto seria devidamente religado ao fato de memoria. Sobretudo esta
tecnica tambem possuia serias falhas. Os resultados estavam muito suscetiveis a relacao pessoal entre
medico e paciente, Freud realiza assim que a relacao emocional e pessoal entre medico e paciente eram
mais poderosas que o proprio metodo catartico.

A situacao clarifica-se para Freud quando uma paciente sua desperta de seu estado hipnotico e lanca
seus bracos em volta de seu pescoco, Freud não atribui o fato aos seus arativos pessoais, de outro modo
ele percebe e descobre a transferencia e com ela o lugar do analista numa analise. Freud passa entao a
ouvir seus pacientes sem interrompe-los pedindo apenas que eles falem como se estivessem narrando a
vista de uma viagem de trem, sem que tambem se importem com qualquer coesao textual de suas falas,
apenas digam o que lhes vier a mente. Assim dizemos que Freud fundou a psicanálise.
Marketing Pessoal

objetivo

• Aprender tecnicas psicologicas para exaltar de forma apropriada e oportuna suas qualidades
pessoais.

Pontos principais

• Saber e conforto ligam-se a planejamento e metas a ilusao do controle do homem sobre si ou


sobre os outros o estatuto de tentar tamponar a falta. Para cumpri-los o sujeito utiliza-se de
culpabilizacao ou responsabilizacao. Destacar a diferenca entre eles.
• Ninguem quer o que ninguem quer. O desejo e o desejo do Outro.
• As escolhas sao excludentes nao se escolhe algo sem abrir mao de outra coisa. Isto quer dizer
que ha perda sempre que se faz uma escolha, idealizacoes podem ser pouco praticas e muito
mais culpabilizadores funcionando como freios do que responsabilizadoras funcionando como
motivacao. O sentimento de motivacao ou impasse quando temos a noticia de imperfeicao e o
indice que diferencia quando estamos nos culpando e quando estamos nos responsabilizando.
• Motivacao e desejo se algo necessita de motivacao nao ha desejo. Desejo e a diferenca entre o
que se espera e o que se encontra. Mais do que um simples afeto o desejo e uma escolha que
pode ser sustentada ou nao.
• EXEMPLIFICAR
Como perder o medo de falar em publico

Objetivo
• Aprender tecnicas psicologicas para livrar-se de um medo ou uma inibicao

Principais pontos

• Amgustia nao e a mesma coisa que stress ou mesmo a psiquiatrizada ansiedade, angustia e o
que se sente quando o perigo emerge sem que se saiba de que de onde...
• Angustia relaciona-se com a expectativa e tem como indice a falta de objeto.
• Fobia nao possui necessaria relacao com a expectativa mas possui objeto.
• Fobia para Lacan protege contra o aniquilamento do desejo, pois o significante fobico e o trunfo
para suprir a falta no Outro. Este significante fobico e um enigma que nao se reponde e portanto
insiste. A cristalizacao da metafora paterna neste significante e a fobia, descristalizar e a direcao
da cura.
• Angustia realistica tem um perigo conhecido a angustia neurotica nao.
• Para Lacan a angustia e a falta da falta no sentido de um retorno ao caos onde não havia ainda a
falta estruturante. Angustia pode ser entendida tambem como um excesso de libido que não faz
sintoma. A angustia e real e não diz do campo das palavras mas pode ser tratada atraves delas.
• Nos dias atuais a permissividade e a marca do atual, caetano veloso retrata isso ao dizer que e
proibido proibir. Num mundo onde deve-se poder tudo que espaco havera para a falta? Daí
vemos o incrivel crescimento de pacientes depressivos, com transtornos alimentares e
drogadiccoes. Nestes casos a permicividade atua como gozo, este gozo infreado e o que entra
no lugar desta falta tao importante na vida do sujeito. O limite introduz a falta e permite ao
sujeito o desejo e um saber lidar frente aos percalcos da vida.
• EXEMPLIFICAR
S. Freud Inibição Sintoma e Angústia (1925)
Comunicacao estrategica

Objetivo

• Conhecer tecnicas psicologicas para identificar e abordar o assunto necessario, de maneira


adequada, para que determinado objetivo seja atingido.

Principais Pontos

• Ninguém quer o que ninguém quer.


• Na comunicacao a resposta e enviada pelo enunciador so que da forma invertida.
• Ter metas e importante para que com responsabilidades nos ombros caminhemos com os pes no
chao, sobretudo, confundir responsabilidade com culpabilizacao e o verdadeiro limite que
tratamos aqui. A culpa estende-se ao lado do gozo tal como formula Lacan a responsabilidade
do lado do desejo.
• Amizade é estabelecida por identificação e não por diferença – oi eu gosto de comedia - e eu de
terror - oba vamos ser amigos. O amigo e um socio da neurose ele abre sociedade com voce em
seus problemas, não e amigo aquele que lhe pertuba a toddo tempo aponando seus defeitos,
amigo e aquele que lhe conforta num momento em que voce cede frente ao desejo e goza.
• EXEMPLIFICAR

Rua Alfredo Rebello 75 apto 02 entre a Finland e o Coracao de chocolate