Você está na página 1de 3

10 Estratégias para incentivar o bom

comportamento
É muito mais eficaz incentivar o bom comportamento do que ter que
lidar com maus comportamentos. Estas dicas podem ajudar a levar os
seus alunos ao caminho certo

Aguarde até que o silêncio se imponha

Esta é a coisa mais eficaz que um professor pode fazer para começar
as suas aulas e levar a que os alunos aprendam a comportar-se
correctamente. Nunca comece uma aula até que os alunos estejam
sentados e em silêncio, olhando para si e prontos para ouvir o que
tem para lhes dizer. Dependendo das crianças a que lecciona, para
conseguir o silêncio pode tentar:

* Simplesmente esperar que eles acalmem;

* Mandando-os calar com voz de comando ”Silêncio!”, “Eu quero que


todos me olhem e ouçam, se faz favor!”;

* Utilizando sanções para os indivíduos mais faladores ou até para a


turma;

* Dando-lhes um exemplo de choque, batendo com a mão sobre a


mesa ou irrompendo pela sala, numa atitude teatral, etc.

Espere o melhor

A atitude das crianças geralmente desperta expectativas mais


elevadas ou mais baixas face àquilo que se espera delas. Esperamos
que os nossos alunos trabalhem e se comportem de forma impecável
e ficamos surpresos (raiva em vez de amizade) se isso não acontece.

Diga-lhes o que espera deles

Os nossos alunos precisam saber onde estão, a escola, devemos


dizer-lhes exactamente o que queremos e o que esperamos deles.
Uma boa maneira de começar as apresentações é usar a expressão
“Espero que…”. Por exemplo, que eles percebam que "Eu espero que
fiquem em silêncio quando estou a falar." ou "Eu espero que se
mantenham nos vossos lugares a não ser que tenham permissão para
se levantar.”.

Deixe-os optar

Responsabilize os alunos pelas opções dos seus comportamentos,


afinal a decisão é somente deles. Essencialmente, os alunos têm de
optar entre fazer o que você pedir e serem recompensados ou
recusando-se a respeitar as regras e aceitarem as consequências
desse facto.

Use um olhar acutilante

As mensagens não verbais são uma ferramenta muito poderosa para


a obtenção de um bom comportamento. Aprenda e aperfeiçoe um
olhar acutilante de modo a que um único olhar leve ao silêncio de um
indivíduo ou de toda a turma.

Controle a sua voz

A nossa voz consegue dar uma ideia daquilo que se passa na nossa
mente e por isso também pode influenciar a maneira como os alunos
se comportam. Aprenda a manter a voz calma e relaxada, isso vai
ajudar a controlar a turma.

Encoraje um aluno para que todos se sintam encorajados

Um louvor a um aluno que faz o que é determinado por nós, em vez


de uma repreensão àqueles que estão desatentos, irá incentivar o
resto da turma a comportar-se de forma adequada.

Definir limites

Ao ter o primeiro contacto com a sua turma ou turma, dê-lhes a


conhecer quais são os seus limites - o que vai e não vai aceitar. Uma
forma de contextualizar os comportamentos permitidos e não
permitidos é pensar neles como se contidos estivessem numa caixa
bem como todos os alunos. Deixe claro aos alunos que
comportamentos estão dentro e fora da caixa e ser coerente na sua
adesão a essas normas.

Definir objectivos

Todos nós gostamos de ter algo porque lutar. Defina metas para os
seus alunos, como se devem comportar mas também como devem
trabalhar. Por exemplo, “Eu quero que todos trabalhem em silêncio
durante dez minutos, a partir de agora!”. Pode ser muito eficaz.

Aprenda a rir

Use o humor na sala de aula, vai mostrar aos seus alunos o seu lado
humano e, consequentemente, incentivá-los ao respeito. Ser capaz de
rir de si mesmo quando comete um erro oferece um contraponto ao
momento em que você deve ser rigoroso e isso ajuda a aliviar a
atmosfera da sala de aula.
Este artigo é um excerto do livro “Guerilla Guide to Teaching” (2 ª
edição) de Sue Cowley’s, publicado pela Continuum.

Traduzido por Virgílio Ribeiro