Você está na página 1de 4

Fascite plantar: O que é?

Ela é uma inflamação na chamada fáscia da planta do pé. A fáscia

plantar é um tecido bastante flexível, que vai do calcanhar até a ponta

dos dedos. Sua função é, de uma maneira geral, envolver os músculos

do pé, protegendo-os e mantendo-os firmes.

É como se fosse uma capinha de plástico, como as de celular.

Quando essa “capa” é desgastada, ou ferida por uma corrida mal

executada, por exemplo, ela perde a sua função principal de proteger o

pé, deixando os tendões e articulações sofrerem mais sustentando o

peso do corpo.

Além disso, fáscia plantar precisa manter a sua característica natural de

flexibilidade, para auxiliar os músculos na movimentação do pé.

O impacto da corrida ou até mesmo um posicionamento errado ao longo

do dia que mantenha a fáscia em tensão contínua, pode forçá-la e

causar micro-lesões, deixando-a mais tensa e rígida.

Essa rigidez você consegue perceber claramente ao sentir a dor da

fascite logo pela manhã, ao movimentar o pé e principalmente ao pisar

no chão.
Isso acontece porque essa fáscia inflamada ainda passa um longo

período à noite sem se alongar. Ou seja, você acorda com ela mais

encurtada e, ao tentar movimentar ou apoiar o pé, ela se alonga e

provoca dor.

Causas

- Alterações na formação do arco dos pés;

- Pisada errada;

- Encurtamento do tendão de Aquiles e da musculatura posterior da

perna;

- Esforço excessivo da sola do pé

Tratamento fisioterapêutico

Entre as técnicas fisioterapêuticas para o tratamento da fascite plantar


estão:

Alongamento

O alongamento é uma das formas mais eficazes para prevenir e tratar a

fascite plantar, já que a causa mais comum da patologia é a tensão da

musculatura, principalmente da panturrilha e da fáscia plantar.

Palmilhas Ortopédicas

As palmilhas para os pés são frequentemente utilizadas como um

dos componentes do tratamento conservador, tendo como objetivo


corrigir as alterações biomecânicas que causam estresse excessivo à

fáscia.

Talas Noturnas

As talas noturnas são utilizadas para manter a flexão dorsal e a

extensão dos dedos enquanto o paciente está dormindo, fazendo com

que a fáscia também seja alongada, e mantendo o seu comprimento

ideal.

Ultrassom

O ultrassom, como onda mecânica de alta freqüência, transmite energia

por meio de vibração. Os efeitos esperados envolvem produção de calor

profundo, aumento do fluxo de sangue local e redução da dor, e ainda,

se utilizado em altas intensidades, acaba atuando na eliminação da

fibrose, podendo ser indicado nos casos de fascite plantar crônica.

Acupuntura

O tratamento com acupuntura pode auxiliar no relaxamento dos

músculos e tecido conectivo do pé, e diminuição do processo

inflamatório, reduzindo as queixas de dor.

Eletroestimulação
A terapia por ondas de choque é constituída por ondas sonoras

extracorpóreas usadas na redução da dor e na cicatrização dos tecidos

moles afetados.

Talas Noturnas

As talas noturnas são utilizadas para manter a flexão dorsal e a

extensão dos dedos enquanto o paciente está dormindo, fazendo com

que a fáscia também seja alongada, e mantendo o seu comprimento

ideal.