Você está na página 1de 1

x

Filosofia da Educação

Pedagogia da Pedagogia da
para construirmos um mundo me-
lhor, pois o modelo que apresentei
anteriormente é individualista e não
A educação tem a função de traz razões para se pensar no coletivo,

Essência Existência
“ligar o homem à sua verdadeira pelo contrário, ela é a busca inces-
sante pela riqueza individual, pelo
pátria, a pátria celeste, e maior prazer que se pode ter nessa
destruir, ao mesmo tempo tudo existência, já que é única. Já a idéia de
que prende o homem à sua que temos ainda algo que transcende
esse estágio corporal me parece mais
existência terrestre” esperançoso, pois poderemos, assim,
a fim de construir uma relação dura-
Pedagogia da Essência doura (quiçá sem fim), pensar menos
em nós mesmos e mais no bem estar

e sse modo de pensar a peda-


gogia e consequentemente a
educação foi primeiramente
defendido por Platão (filó-
sofo grego) em sua filosofia que se-
parava o mundo das idéias do mundo
das sombras. Ao primeiro pertence
de todos.
Portanto, falar de educação, de
seus problemas e importância é
falar do homem com suas aflições,
angústias, necessidades, realizações e
esperanças. Seja qual for a tendência
ideológica ou escola filosófica que
o espírito em sua forma pensante e expressamos, sempre carregaremos
ao segundo pertencem o corpo e os conosco uma determinada concepção
sentidos. Neste modelo, a educação, de homem. Aquilo que pensamos, de
que tem como atribuição histórica a como queremos e concebemos, vai
função de realizar o que o homem determinar nossos procedimentos de
deve ser, busca–se sempre o ideal e educação. Se quisermos o homem
o processo educativo que deve ser livre, lutaremos para isso; se o conce-
construído com vistas à pátria verda- bermos sem liberdade, continuaremos
deira, ou seja, tem-se um modelo a ser com nossas formas massificadoras de
atingido, que no caso de Platão está fazer educação.
no mundo das idéias (SUCHODOLSKI, Irmã Flora, Funcionário Luis e alunas do 1ª série do EM Gesto Solidário dos Alunos do CMI para o Lar Maria Imaculada
2002). Profº Jorge dos S. Gomes Soares
Outro exemplo dessa corrente do dental para transformar o empírico, o educação, o modelo é a experiência Cada uma dessas idéias foram educação tem como função realizar o
Mestre em Filosofia PUCSP,
pensamento pedagógico é a peda- real. E essa é a característica principal de vida (SUCHODOLSKI, 2002). formuladas dentro de um contexto que o homem deve ser e no que ele Filósofo, Pedagogo, psicanalista;
gogia cristã. da pedagogia da essência. Essa teoria surgiu num momento social e histórico. Devido a esse fato, deve se transformar. Coordenador pedagógico do Colégio
Neste caso, a polarização fica a em que a pedagogia cristã era consi- hoje não podemos aplicar ou encarar O pensamento pedagógico, que Maria Imaculada –Mococa.
cargo do “verdadeiro e eterno” e do “ Pedagogia da existência. derada sufocante com seu autoritaris- como possível qualquer um deles, pois passa pela concepção do homem que
temporal e aparente”. Nesta a educa- mo e dogmatismo. Na pedagogia da estamos em outra época e, no campo temos ou que queremos ter, hoje é
ção tem a função de “ligar o homem à
sua verdadeira pátria, a pátria celeste,

e ssa maneira de pensar o pro-


cesso educativo começou
existência, a vida social é baseada nos
homens tal como existem realmente
educacional, outras lógicas estão colo-
cadas. Porém, um ponto em comum
existencialista. Voltada totalmente
para formação do indivíduo para o
GADOTTI, Moacir. Histórias das
idéias pedagógicas. São Paulo:

Bibliografia
e destruir, ao mesmo tempo tudo que com o pensador genebrino e não como deveriam ser. podemos ver: o pensamento de que a mercado de trabalho, a educação Ática, 1993.
prende o homem á sua existência J.J Rousseau, quando lança o visa somente essa vida, que nesse FREIRE, Paulo. Pedagogia do
terrestre” (SUCHODOLSKI, 1984). As revolucionário “Emílio”. Neste livro, pensamento é única, então deve se Oprimido.17ª ed. Rio de Janeiro:
idéias de Aristóteles e São Tomás de propôs o rompimento com o modelo ter preocupação apenas com o que Paz e Terra,1987.
Aquino também podem ser enfileira- de educação vigente que concebia o vamos fazer durante essa existência, _____________. Educação e mu-
das como constituintes da pedagogia homem como prisioneiro do pecado de como vamos viver: se bem ou mal, dança. 30º ed. Rio de Janeiro: Paz
da essência. O primeiro porque coloca original e, por isso tendo que ser salvo diferentemente do existencialismo e Terra, 1979.
na contradição da forma (duradoura e pela educação para que saia desse anterior que se baseava na existên- _____________. Pedagogia da
ativa) e da matéria (passiva e variável) mundo de sofrimento e dor e passe cia. Esse, mais moderno, visualiza Autonomia: saberes necessários à
os princípios de sua pedagogia, colo- para um mundo de alegria eterna se o futuro, por isso enfoca o trabalho prática educativa. São Paulo: Paz e
cando a educação como atuante na foi bom. Rousseau concebe o homem educativo na busca por acumular o Terra, 1996.
forma para transformar ou moldar a como bom em sua essência, mas ao que teoricamente traz felicidade: “o SUCHODOLSKI, Bogdan. A Peda-
matéria. São Tomás de Aquino traba- entrar em contato com a sociedade capital”. gogia e as grandes correntes filo-
lhará o potencial e o ideal, educando se corrompe. A educação deve ter na Em contrapartida a esse modelo, sóficas: pedagogia da essência e a
o atual para que atinja o potencial. existência do ser o seu sepulcro, ou temos, ainda, reminiscências do pen- pedagogia da existência. Tradução
Todos esses pensadores, apesar de seja, é a partir do desenvolvimento samento essencialista. Podemos ver de Rubens Eduardo. São Paulo:
algumas diferenças, convergem para de seus impulsos, vontades e senti- isso com grande ênfase nas escolas Centauro, 2002.
um ponto: a educação do transcen- mentos que ela vai descobrir o que confessionais. Esse pensamento pode www.lite.fae.unicamp.br/papet/
será no futuro. Não existe modelo de Crianças do Lar Maria Imaculada recebendo material escolar doados pelos alunos do CMI ainda ser uma esperança, a meu ver, ep108/trabgrup3.htm.
78 79
a
integr ção Junho 2008

17 - FILOSOFIA.indd 78-79 26/11/2008 11:02:32