Você está na página 1de 3

1

Maximização de Capital Investido


Fabrı́cio Vieira Bonfim e Cidiney Silva

Resumo—O presente trabalho tem como objetivo maximizar uma remuneração baixa com vistas a longo prazo. Atualmente,
o rendimento de um aplicador, tendo em vista três fontes de as poupanças com valor de até R$ 20.000,00 são assegu-
investimento, a saber: caderneta de poupança, CDB pós-fixado e radas pelo Fundo Garantidor de Créditos. A remuneração da
ações da Votorantim (VCPA4).
poupança pode se dar de acordo com a Taxa Referencial, que
Index Terms—Carteira de investimento, otimização. é publicada pelo Banco Central do Brasil.
A poupança não é tributada por IOF, IR e nem taxas
I. I NTRODUÇ ÃO bancárias e quase qualquer quantia pode ser utilizada para
INVESTIDOR moderno deve se ater às diversas pos- iniciar uma. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, inicia
O sibilidades de aplicações monetárias que o mercado
oferece, optando sempre pelas melhores. A necessidade de
poupanças com pelo menos R$ 10,00.
Para este trabalho foram necessárias previsões dos ı́ndices
alcançar o equilı́brio entre os riscos e os ganhos das aplicações da Taxa Referencial. Utilizando-se os dados dessas taxas
força o investidor a optar pelo dimensionamento das aplicações mensais desde do ano de 2004 e uma média móvel de quinta
em cada modalidade de investimento. Aplicações estáveis, ordem, foram supostas as taxas mensais até 2015.
com retorno garantido em taxas estabelecidas, geralmente pos- O gráfico da figura 1 mostra a evolução e a estimativa das
suem estas taxas de remuneração em valor reduzido. Exemplo Taxas Referenciais desde 2004.
clássico disso é a caderneta de poupança: é um investimento
com retorno garantidamente crescente, por isso mesmo, caso
as taxas de inflação estejam estáveis, possui taxas que difi-
cilmente ultrapassarão 1% a.m. Por isso, é um investimento
cujo rendimento poderá ser gozado satisfatoriamente apenas
no longo prazo. Outras modalidades, como ações e opções de
compra e venda, possuem taxas de remuneração ora maiores,
porém podem se desvalorizar com a mesma velocidade com
que valorizam; são tı́tulos comprados no mercado especula-
tivo. Por isso, possuem risco muito maior, mas também uma
remuneração possivelmente maior.
Na busca de investimentos que tragam boa rentabilidade
aliada a um risco controlado, compõem-se carteiras de in-
vestimento. Essas carteiras consistem em uma coleção de
determinadas quantidades investidas em diferentes aplicações Figura 1. Taxa Referencial - valores além de julho de 2009 são estimativas
de forma a se ter o controle entre a rentabilidade e os riscos obtidas via modelo de média móvel
envolvidos.
A composição de carteiras de investimento depende geral-
mente da expertise de um especialista. As ferramentas com- B. CDB
putacionais mais utilizadas geralmente têm o propósito de O Certificado de Depósito Bancário é uma modalidade de
auxı́lio à análise. Exemplos destas ferramentas são gráficos investimento de baixo risco e rentabilidade um pouco superior
candle sticks, gráficos de volumes de negociações, cálculo de à da poupança. O CDB é tributado pelo IR e IOF, além de
correlações entre séries temporais, web-services de conversões exigir uma quantidade mı́nima para investimento no tı́tulo. O
de valores de moedas, dentre outros. Banco Real, por exemplo, disponibiliza o investimento a partir
Este trabalho se propõe a esboçar uma estratégia de da quantidade investida de R$ 500,00.
otimização para a composição de uma carteira de investimen- Na figura 2, constam as alı́quotas de IR para CDB; na figura
tos composta por a) caderneta de poupança, b) Certificado de 3, estão os valores de desconto de IOF de acordo com o dia
Depósito Bancário (CDB) e c) ações prioritárias (VCPA4 - do mês comercial: a taxa é aplicada sobre o rendimento do
Votorantim Celulose e Papel). último mês da aplicação.
As taxas de remuneração do CDB no ano de 2008, por
II. ATIVOS ESCOLHIDOS PARA O PORTIF ÓLIO exemplo, seguem registradas no gráfico da figura 4.
A. Poupança
A poupança é o tipo de investimento com menor risco C. Ações
no mercado. Criada no final do século XIX ainda no Brasil Uma empresa tem seu capital social dividido em pequenas
Império, tem a função de formar uma reserva financeira com parcelas chamadas Ações. “Ação” seria uma unidade de tı́tulos
2

este trabalho.
As ações são tributadas em IR (22,5%) e têm taxas adminis-
trativas de aquisição e resgate. Por exemplo, caso seja pessoa
fı́sica o detentor das ações, paga-se uma taxa de 0,035% do
valor das ações.
Figura 2. Valores de IR de acordo com a data de retirada do CDB.
III. F ORMULAÇ ÃO DO PROBLEMA
Dada uma carteira de investimentos C composta dos
tı́tulos C ⊃ {Poupança , CDB , VCPA4}, e um tempo pré-
determinado de investimento em k meses e levando-se em
consideração as tributações, custos e descontos envolvidos,
dimensionar qual será a quantidade a ser investida em cada um
dos tı́tulos durante os k meses. O capital inicial fica restrito
por uma quantidade total dada.
O problema pode ser equacionado como

~x∗ = arg max


 f (~x) (1)
sujeito a h(~x) = 0
sendo ~x um vetor contendo os valores a serem investidos
em cada tı́tulo de C, f (·) a rentabilidade da carteira de
investimento f (~x) = capital montante
investido e h(~x) a função que
limita a quantidade inicial a investir (h(~x) : soma(~x) =
quantidade máxima inicial).
Figura 3. Descontos do IOF sobre o CDB de acordo com a data de retirada.
Este problema é difı́cil de resolver utilizando algum método
exato, embora haja um método proposto por Markowitz.
Inicialmente, pretendia-se determinar a função de rendimento
(quantidade acrescida ao capital inicial) e tentar aplicar um
método de programação linear. Porém essa tática mostrou-
se impraticável, devido aos vários escalonamentos de taxas
aplicáveis diferentemente a cada investimento e quantidades
de tempo e dinheiro aplicados. Por isso, optou-se por construir
uma função que calculasse: a) o valor do rendimento de cada
tı́tulo, b) a partir dos rendimentos auferidos determinasse quais
são as tributações e os custos relacionados, c) o montante
da aplicação. As taxas de remuneração são encontradas em
tabelas previamente carregadas para o programa e são local-
izadas de acordo com a quantidade k de meses durante os
quais o dinheiro será investido.
Figura 4. Taxas de remuneração do CDB em 2008 Uma forma natural de se buscar maximizar a função f (·),
diretamente relacionada à maximização do rendimento, seria
supor os valores x1 (capital investido em poupança), x2
emitidos por sociedades anônimas. Quando as ações são (capital investido em CDB) e x3 (capital investido em ações),
emitidas por companhias abertas são negociadas em Bolsas ~x = [x1 x2 x3 ]T , de maneira evolutiva. Por isso, optou-se
de Valores ou no mercado de balcão. por utilizar um Algoritmo Genético Simples para a resolução
As ações representam a menor fração do capital social de deste problema de otimização.
uma empresa. É o resultado da divisão do capital social em A função que retorna o montante, em código MATLAB,
partes iguais. ficou subscrita assim:
Como a negociação é diária, o preço das ações flutua de
montante = rendPoupanca + rendCDB + rendAcoes -...
acordo com a lei da oferta e da demanda. Daı́ a volatili- (IRPoupanca + IRCDB + IRAcoes) -...
dade caracterı́stica dos rendimentos a curto prazo: ganhos e (IOFCDB) -...
prejuı́zos por vezes exorbitantes. (negociacaoEliquadacaoAcoes) +...
Para simplificação deste trabalho, as ações da Votorantim capitalPoupanca + capitalCDB + capitalAcoes;
Celulose e Papel S.A. foram consideradas como que com taxas A função objetivo transformada seria então
de variação fixas nos meses, de acordo com os dados de 2008.
f = montante/...
Ou seja, a curva de variação mensal dos valores dessas ações (capitalPoupanca + capitalCDB +...
do ano 2008 foi replicada para os anos até 2015, horizonte capitalAcoes) + H*(capitalPoupanca +...
máximo de simulações para o programa implementado para capitalCDB + capitalAcoes - RESTRICAO)ˆ2;
3

Para transformar o problema em um do tipo irrestrito, são as possibilidades de ativos que podem ser adicionados ao
utilizou-se o método de penalidade exterior. A cada geração portifólio de investimentos de forma a melhorar o desempenho
do Algoritmo Genético o coeficiente H era atualizado. O valor da rentabilidade do mesmo.
de RESTRICAO determina qual é o valor máximo que a soma Outro ponto de análise e aperfeiçoamento nesta estratégia
dos capitais investidos pode assumir. é a verificação da sensibilidade com relação à qualidade das
previsões dos ı́ndices aqui utilizados. Fora utilizado o modelo
IV. T ESTES REALIZADOS de previsão baseado em média móvel. Outras projeções pode-
riam ser utilizadas em paralelo e verificados os impactos daı́
Realizaram-se quatro avaliações com diferentes valores de
decorrentes na maximização do lucro.
tempo de investimento e de limite de capital inicial para
investir. As configurações de investimento encontradas pelo
algoritmo para cada par de valores de tempo e capital ini- VI. C ONCLUS ÕES
cial, bem como os valores dos montantes alcançados, foram Puderam ser obtidos resultados expressivos na otimização
guardados. da carteira de investimentos a partir de uma abordagem de al-
goritmo de otimização evolutivo (Algoritmo Genético). Resta
Tabela I saber como é o desempenho desta abordagem frente a outras
C ONFIGURAÇ ÕES DE INVESTIMENTO ENCONTRADAS
mais praticadas no mercado, o que demandaria uma pesquisa
Rest./Tempo k = 8 meses k = 16 meses ainda maior. O algoritmo proposto ainda está susceptı́vel a
R$ 5 mil [1218, 7 1641, 6 2139, 7]T [3454, 6 568, 8 976, 6]T aperfeiçoamentos para evitar respostas com prejuı́zo, melhorar
R$ 10 mil [1236, 5 4426, 0 4337, 5]T [3386, 2 3439, 8 3174, 0]T a sensibilidade com relação às séries de ı́ndices utilizadas,
dentre outras possı́veis melhorias.
A tabela I cruza os valores de tempo e restrição com
as configurações de investimento encontradas pelo algoritmo R EFER ÊNCIAS
proposto. Os valores dos respectivos montantes alcançados
[1] R AM ÍREZ , J. A. Otimização. Notas de aula. UFMG, 2009.
estão referidos na tabela II. [2] TAKAHASHI , R. H. C. Otimização escalar e vetorial. Notas de aula.
UFMG, 2004.
Tabela II [3] BM&FB OVESPA http://www.bovespa.com.br
VALORES DE MONTANTES OBTIDOS [4] M IRANDA DE M ELO , M. Otimização em carteiras de investimento.
Disponı́vel em www.fa7.edu.br/
Restrição/Tempo k = 8 meses k = 16 meses [5] BANCO C ENTRAL DO B RASIL http://www.bcb.gov.br/.
R$ 5.000,00 R$ 5076 R$ 5145 [6] BANCO C ENTRAL DO B RASIL Relatório de inflação. v. 11, n.
R$ 10.000,00 R$ 10385 R$ 10168 1. março, 2009.
[7] BANCO R EAL http://www.bancoreal.com.br/.
[8] C AIXA E CON ÔMICA F EDERAL http://www.caixa.gov.br/.
É importante notar que as restrições foram obedecidas e
que em todos os casos foi observado o auferimento de lucro
nas transações realizadas pela algoritmo proposto. O ganho
percentual obtido em cada portifólio segue registrado na tabela
III.
Tabela III
G ANHOS PERCENTUAIS OBTIDOS

Restrição/Tempo k = 8 meses k = 18 meses


R$ 5.000,00 1,5% 2,9%
R$ 10.000,00 3,9% 1,7%

V. D ISCUSS ÕES
O algoritmo genético eventualmente pode retornar valores
não desejados caso implementado com baixo número de
indivı́duos para percorrer o espaço de busca ou quando as
iterações não são suficientes. Tentou-se contornar estes prob-
lemas aumentando tanto a quantidade de indivı́duos como
também o número máximo de gerações. Vale ressaltar que
como o GA é baseado em um modelo probabilı́stico, pode-se
ter como solução um ponto que não seja o ótimo.
Nota-se que as rentabilidades observadas no experimento
feito são menores que as praticadas no mercado. Por exemplo,
a taxa de juros anual é avaliada em torno de 11% a.a., ao passo
que a aplicação mais rentável encontrada teve rentabilidade de
aproximadamente 4% em 8 meses. Devem-se verificar quais