Você está na página 1de 64

C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.

qxp 19/10/17 10:34 Página 1

FRENTE 1 – ÁLGEBRA

3. Sendo x = 240, y = 330 e z = 520, então:


MÓDULO 1 a) x < y < z b) x < z < y c) y < z < x
d) z < y < x e) y < x < z

POTENCIAÇÃO RESOLUÇÃO:
x = 240 = (24)10 = 1610

 y = 330 = (33)10 = 2710


z = 520 = (52)10 = 2510
1 –3
3
(0,2) – (0,2) 4
(– 3)4 – 32 + – ––
3  Como 1610 < 2510 < 2710, concluímos que x < z < y.
1. Sejam x = –––––––––––––– e y = ––––––––––––––––––––––––– . Resposta: B
0,0008 0
2 +4 1

O valor de x + y é:
a) 12 b) 14 c) 15 d) 17 e) 19

RESOLUÇÃO:
(0,2)3 – (0,2)4 0,008 – 0,0016 0,0064 64 4. Os números a = 34952,9 e b = 0,00238 podem ser representados,
x = –––––––––––––– = ––––––––––––––– = ––––––––– = –––– = 8
0,0008 0,0008 0,0008 8 respectivamente, por
a) 3,49529 . 104 e 2,38 . 10 –3 b) 3,49529 . 103 e 2,38 . 10 –3
1 –3
 
(– 3)4 – 32 + – ––
3 81 – 9 + (– 27) 45
4
c) 3,49529 . 10 e 2,38 . 10
3
e) 3,49529 . 10 e 2,38 . 10
–4

–4
d) 3,49529 . 105 e 2,38 . 10 –4
y = ––––––––––––––––––––––––– = ––––––––––––––– = –––– = 9
2 0 + 41 1+4 5
RESOLUÇÃO:
Logo, x + y = 8 + 9 = 17
a = 34952,9 = 3,49529 . 104
Resposta: D
b = 0,00238 = 2,38 . 10– 3
Resposta: A

2. (FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS) – A terça parte do número real 5. (IBGE) – A distância da Terra ao Sol é de 150 milhões de quilô-
metros e esse valor é chamado de “1 unidade astronômica” (1UA). A
2
810,25 . (32)20 . 35 estrela Sírius, a mais brilhante do céu, está a 81 trilhões de quilômetros
––––––––––––––––––– é igual a

 
1 12 do Sol.
––––
243 A distância de Sírius ao Sol em UA é:
a) 5.400 b) 54.000 c) 540.000
a) 35 b) 3110 c) 342 d) 337 e) 3125
d) 5.400.000 e) 54.000.000

RESOLUÇÃO:
RESOLUÇÃO:
2
810,25 . (32)20 . 35 A distância de Sírius ao Sol (em UA) é igual a
A terça parte do número real ––––––––––––––––––– é igual a

 
1 12
–––– 81 trilhões 81 . 1012
243 d = ––––––––––––– = ––––––––––– =
150 milhões 150 . 106
1
––
1
4
(34) . 340 . 325 1 31 . 340 . 325 = 0,54 . 106 = 54 . 10– 2 . 106 = 54 . 104 = 540 000
65 60 125
––– . ––––––––––––––– = ––– . ––––––––––––– = 3 . 3 = 3
3 3 3– 60 Resposta: C
(3– 5)12

Resposta: E

–1
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 2

3. Escreva cada expressão dada a seguir na forma de um único


MÓDULO 2 radical:
4 4 4 3
6
a) 5 . 3 b) 
23 . 3 c) 22

RADICIAÇÃO
RESOLUÇÃO:
4 4 4
a) 
5 . 
3 = 
15
4 6 12 12 12 12 12

1. Sendo a e b dois números reais estritamente positivos, considere b)  3 = 


23 .  29 . 
32 = 
29 . 32 = 
512 . 9 = 
4608
as afirmações: 3 3 3 6
c) 22 = 
22 . 2 = 
8 = 
23 = 
2
(I) 
a2 . b2 = a . b

(II) 
a2 + b2 = a + b

(III) 
9=±3
3
(IV) 
–8=–2

São verdadeiras
a) todas b) apenas I e II c) apenas I e IV
d) apenas II e III e) apenas II e IV 4. Racionalize os denominadores das frações:
4 1
RESOLUÇÃO: a) –––– b) ––––––
I) Verdadeira, pois 
a2 . b2 =  
2 7
(ab)2 = ab 
24
II) Falsa, pois para a = 3 e b = 4, obtém-se RESOLUÇÃO:

32 + 42 = 3 + 4 ⇔ 
25 = 7 4 4 2 42
a) –––– = –––– . –––– = ––––– = 22
III) Falsa, pois 
9 = 3 e – 
9=–3 2 2 2
2
3 3
IV) Verdadeira, pois 
– 8 = 
(– 2)3 = – 2 7 7 7
Resposta: C 1 1 
23 
23 8
b) ––––– = ––––– . –––––– = –––––– = –––––
7 7 7 7 2

2 4 
2 4

2 3 
2 7

3 3
2. Simplificando a expressão 
73 + 73 – 
53 + 53 obtém-se:
3 3 3 3
a) 4 b) 
16 c) 
18 d) 
32 e) 
436

RESOLUÇÃO: MÓDULO 3
3 3 3 3 3 3 3
 53 + 53 = 
73 + 73 –  2 . 73 – 
2 . 53 = 7 . 2 – 5 . 2 = 2 2 =
3 3 FATORAÇÃO
= 
23 . 2 = 
16
Resposta: B

1. Fatore as expressões:
a) a5 + a4 + a3
b) 2x3y2z + 6x2y3z2 – 4xyz3

RESOLUÇÃO:
a) a5 + a4 + a3 = a3(a2 + a + 1)
b) 2x3y2z + 6x2y3z2 – 4xyz3 = 2xyz (x2y + 3xy2z – 2z2)

2–
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 3

2. Fatore as expressões:

a) a2 + ab + ab2 + b3
MÓDULO 4
b) x3 – x2 – 3x + 3

FATORAÇÃO
RESOLUÇÃO:

a) a2 + ab + ab2 + b3 = a (a + b) + b2(a + b) = (a + b) (a + b2)

b) x3 – x2 – 3x + 3 = x2 (x – 1) – 3(x – 1) = (x – 1) (x2 – 3)
1. (FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS) – Depois de ensinar que
(a + b) . (a − b) = a2 − b2, um professor pediu que os alunos utilizassem
a diferença de dois quadrados para fazer a conta “105 vezes 95” por
meio de um cálculo mental simples. Os alunos que seguiram
corretamente a proposta do professor finalizaram a operação fazendo a
c4 + (1 – ab)c2 – ab conta
3. Simplificando-se a fração –––––––––––––––––– , sendo a, b, c ∈  a) 9925 + 50. b) 10050 − 75.
1 + c2
e abc ≠ 0, obtém-se: c) 10025 − 50. d) 10000 − 25.
a) c2 + 2ab b) c2 – ab c) c2 + ab e) 9950 + 25.
4
d) c – ab 2
e) c – 2ab
RESOLUÇÃO:
RESOLUÇÃO: “105 vezes 95” = 105 . 95 = (100 + 5)(100 – 5) =
c4 + (1 – ab)c2 – ab c4 + c2 – abc2 – ab = 1002 – 52 = 10 000 – 25
–––––––––––––––––– = –––––––––––––––––– = Resposta: D
c2 + 1 c2 + 1

c2(c2 + 1) – ab(c2 + 1) (c2 + 1) (c2 – ab)


= –––––––––––––––––––– = ––––––––––––––– = c2 – ab
c2 + 1 c2 + 1
2. Fatore as expressões:
Resposta: B a) x2 – y2 b) x4 – 1

RESOLUÇÃO:
a) x2 – y2 = (x + y)(x – y)
b) x4 – 1 = (x2)2 – 12 = (x2 + 1)(x2 – 1) = (x2 + 1)(x + 1)(x – 1)

a5 + a4 + a3 + a2 + a + 1
4. O valor da expressão ––––––––––––––––––––––– para a = 59 é: 3. Desenvolva as expressões:
a4 + a2 + 1 a) (2x + 3y)2 b) (5x – 2y)2
a) 119 b) 118 c) 60 d) 59 e) 30
RESOLUÇÃO:
RESOLUÇÃO: a) (2x + 3y)2 = (2x)2 + 2 . (2x) . (3y) + (3y)2 = 4x2 + 12xy + 9y2
b) (5x – 2y)2 = (5x)2 – 2 . (5x) . (2y) + (2y)2 = 25x2 – 20xy + 4y2
a5 + a4
+ a3
+ a2
+a+1 a4 (
a + 1) + a2
(a + 1) + (a + 1)
––––––––––––––––––––––– = ––––––––––––––––––––––––––––– =
a4 + a2 + 1 a4 + a2 + 1

(a + 1) (a4 + a2 + 1)
= ––––––––––––––––––––– = a + 1 = 59 + 1 = 60
a4 + a2 + 1
4. Fatore:
Resposta: C a) 9x2 + 30xy + 25y2 b) 49x4 – 14x2 + 1

RESOLUÇÃO:
a) 9x2 + 30xy + 25y2 = (3x + 5y)2
b) 49x4 – 14x2 + 1 = (7x2 – 1)2

–3
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 4

5. (CPCAR-2017) – Simplificando as expressões


y 2 MÓDULO 5
  
1 – –– . x2
x x2 – xy
A = ––––––––––––––––––– e B = –––––––– , nas quais y > x > 0, é
2x
(
x – 
y)2 + 2
xy
EQUAÇÕES DO 1o. E DO 2o. GRAU
correto afirmar que
A B
a) –––– = 2–1 b) –––– ∈ 
B A
c) A . B > 0 d) A + B > 0 2x + 1 x–3 x
1. Resolva em , a equação: ––––––– – –––––– = –– .
3 4 2
RESOLUÇÃO:
Sendo y > x > 0, temos: RESOLUÇÃO:
y 2 y y
  
1 – –– . x2
x   
1 + –– . 1 – –– . x2
x x  2x + 1 x–3 x 4(2x + 1) – 3(x – 3) 6x
–––––– – ––––– = ––– ⇔ –––––––––––––––––– = –––– ⇔
3 4 2 12 12
A = ––––––––––––––––––– = –––––––––––––––––––––– =
(
x – 
y)2 + 2
xy x – 2
xy + y + 2
xy ⇔ 8x + 4 – 3x + 9 = 6x ⇔ 8x – 3x – 6x = – 4 – 9 ⇔
(x + y) (x – y) ⇔ – x = – 13 ⇔ x = 13 ⇔ V = {13}
––––––– . ––––––– . x2 Resposta: V = {13}
x x (x + y)(x – y)
= –––––––––––––––––––––– = –––––––––––––– = x – y
x+y x+y

x2 – xy x(x – y) x–y
B = –––––––– = –––––––– = –––––
2x 2x 2

x–y (x – y)2
Assim, A . B = (x – y) . ––––– = –––––––– > 0
2 2
Resposta: C

2. Resolva em , as igualdades:
a) 5 . (x – 3) = x + 4 . (x – 2)
b) 3 . (2x – 1) + 1 = 2 . (3x – 1)

RESOLUÇÃO:
a) 5(x – 3) = x + 4(x – 2) ⇔ 5x – 15 = x + 4x – 8 ⇔
⇔ 5x – x – 4x = – 8 + 15 ⇔ 0x = 7 ⇔ V = Ø
b) 3(2x – 1) + 1 = 2(3x – 1) ⇔ 6x – 3 + 1 = 6x – 2 ⇔
⇔ 6x – 6x = – 2 + 3 – 1 ⇔ 0x = 0 ⇔ V = 
Respostas: a) V = Ø b) V = 

4–
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 5

3. Resolva em , as equações:
a) 2x2 – 8x = 0 b) 5x2 – 45 = 0 MÓDULO 6
2
c) x + 3 = 0

RESOLUÇÃO: EQUAÇÕES DO 1o. E DO 2o. GRAU


a) 2x2 – 8x = 0 ⇔ 2x(x – 4) = 0 ⇔ 2x = 0 ou x – 4 = 0 ⇔
⇔ x = 0 ou x = 4 ⇔ V = {0;4}
b) 5x2 – 45 = 0 ⇔ 5x2 = 45 ⇔ x2 = 9 ⇔ x = 3 ou x = – 3 ⇔ V = {– 3; 3}
c) x2 + 3 = 0 ⇔ x2 = – 3 ⇔ V = Ø 1. Se a e b são as raízes da equação 3x2 – 320x + 42 = 0, então
(a + 3)(b + 3) é igual a:
a) – 297 b) 300 c) 330 d) 343 e) 362

RESOLUÇÃO:
I) (a + 3)(b + 3) = ab + 3a + 3b + 9 = ab + 3(a + b) + 9
II) Se a e b são as raízes da equação 3x2 – 320x + 42 = 0, temos

42 320
ab = ––– = 14 e a + b = –––– .
3 3

De (I) e (II), concluímos que:


320 + 9 = 14 + 320 + 9 = 343.
(a + 3)(b + 3) = ab + 3(a + b) + 9 = 14 + 3 . ––––
3
4. Resolva em , as equações: Resposta: D
a) 2x2 – 5x – 3 = 0
b) x2 – 10x + 25 = 0
c) 3x2 + 2x + 1 = 0

RESOLUÇÃO:
a) Δ = b2 – 4ac = (– 5)2 – 4 . 2 (– 3) = 25 + 24 = 49
2. A soma dos inversos das raízes da equação 4x2 – (m + 10)x + m = 0
– b ± 
Δ 5±7
x = –––––––––– = ––––– 13
2a 4 é igual a ––– . O valor do número real m é:
3

a) – 2 b) – 1 c) 1 d) 2 e) 3
 – ––2 ; 3

1 1
⇔ x = 3 ou x = – –– ⇔ V =
2
RESOLUÇÃO:
b) Δ = (– 10)2 – 4 . 1 . 25 = 100 – 100 = 0 Sendo x1 e x2 as raízes da equação 4x2 – (m + 10)x + m = 0 temos
10 ± 0 que:
x = ––––––– ⇔ x = 5 ⇔ V = {5} x 1 + x2
2 1 1 13 13
––– + ––– = ––– ⇔ ––––––––– = –––
x1 x2 3 x1 . x2 3
c) Δ = 22 – 4 . 3 . 1 = 4 – 12 = – 8 ⇔ V = Ø

m + 10 m
Substituindo x1 + x2 por –––––––– e x1 . x2 por –––– resulta:
4 4

m + 10
–––––––
4 13
––––––––– = ––– ⇔ 3m + 30 = 13m ⇔ m = 3
m 3
–––
4
Respsota: E

–5
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 6

3. O valor do número real k para que a soma dos quadrados das raízes
da equação x2 – 8x + k = 0 seja 52 é: MÓDULO 7
a) 5 b) 6 c) 7 d) 8 e) 9

RESOLUÇÃO: EQUAÇÕES REDUTÍVEIS A 1o. OU 2o. GRAU


Sendo x1 e x2 as raízes da equação, temos que x1 + x2 = 8 e x1 x2 = k.
x1 + x2 = 8 ⇒ (x1 + x2)2 = 82 ⇒ x12 + x22 + 2x1 x2 = 64.
Logo, 52 + 2k = 64 ⇔ 2k = 12 ⇔ k = 6.
Resposta: B 6 3 1
1. Resolva em , a equação –––––– – –––––– = ––––––– .
2
x –1 2
x –x 2x + 2

RESOLUÇÃO:
I) Condições de existência
x⫽0ex⫽1ex⫽–1

6 3 1
II) –––––– – –––––– = ––––––– ⇒
x2 – 1 x2 – x 2x + 2

6 3 1
⇒ ––––––––––––– – –––––––– = –––––––– ⇔
(x + 1)(x – 1) x(x – 1) 2(x + 1)

12x – 6(x + 1) x(x – 1)


⇒ –––––––––––––––– = ––––––––––––––– ⇒
2x(x + 1)(x – 1) 2x(x + 1)(x – 1)

⇒ 12x – 6x – 6 = x2 – x ⇒ x2 – 7x + 6 = 0 ⇒ x = 1 ou x = 6
Resposta: V = {6}, pois x ⫽ 1.

 ––6 ; ––4
?
1 3
4. Qual das equações abaixo tem conjunto verdade V =

a) 24x2 – 3x + 22 = 0 b) 12x2 – 11x + 3 = 0


c) 24x2 + 22x – 3 = 0 d) 24x2 – 22x + 3 = 0
2. As raízes da equação x3 – 3x2 – x + 3 = 0 são a, b e c.
e) 12x2 + 11x – 3 = 0
Se a ⬍ b ⬍ c, então a expressão 2a – b + c resulta igual a:
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) 4
RESOLUÇÃO:
Calculando-se a soma S e o produto P das raízes, obtém-se: RESOLUÇÃO:
1 3 2+9 11 1 3 1 x3 – 3x2 – x + 3 = 0 ⇔ x2(x – 3) – (x – 3) = 0 ⇔
S = ––– + ––– = ––––––– = ––– e P = ––– . ––– = –––
6 4 12 12 6 4 8 ⇔ (x – 3)(x2 – 1) = 0 ⇔ x – 3 = 0 ou x2 – 1 = 0 ⇔
⇔ x = 3 ou x = 1 ou x = – 1
1 3
Uma equação do 2o. grau de raízes ––– e ––– é: Logo, a = – 1, b = 1, c = 3 e
6 4
2a – b + c = 2 . (– 1) – 1 + 3 = – 2 – 1 + 3 = 0.
11 1 Resposta: A
x2 – ––– x + ––– = 0 ⇔ 24x2 – 22x + 3 = 0
12 8

Resposta: D

6–
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 7

3. Resolva, em , a equação (x2 – 3x)2 – 2(x2 – 3x) – 8 = 0.


MÓDULO 8
RESOLUÇÃO:
Substituindo-se x2 – 3x por y, resulta a equação
y2 – 2y – 8 = 0 ⇔ y = – 2 ou y = 4.
EQUAÇÕES REDUTÍVEIS A 1o. OU 2o. GRAU
Para y = – 2, obtemos x2 – 3x = – 2 ⇔ x2 – 3x + 2 = 0 ⇔
⇔ x = 1 ou x = 2 ⇔ V1 = {1; 2}.
Para y = 4, obtemos x2 – 3x = 4 ⇔ x2 – 3x – 4 = 0 ⇔ 1. (ALBERT EINSTEIN) – Em virtude do aumento dos casos de
⇔ x = – 1 ou x = 4 ⇔ V2 = {– 1; 4}. diferentes tipos de gripe que têm assolado a cidade de São Paulo,
O conjunto verdade da equação proposta é: preventivamente, alguns prontos-socorros têm distribuído máscaras
cirúrgicas àqueles que buscam atendimento. Todas as máscaras de um
V = V1 傼 V2 = {– 1; 1; 2; 4}
lote foram distribuídas em quatro dias sucessivos de uma Campanha
Resposta: V = {– 1; 1; 2; 4}
1
de Vacinação: no primeiro dia foi distribuído ––– do total; no segundo,
8
1
––– do total; no terceiro, o dobro da quantidade distribuída nos dois
6
primeiros dias. Se no último dia tiverem sido distribuídas as 105
máscaras restantes, o total de máscaras de tal lote é um número
compreendido entre:
a) 700 e 900 b) 500 e 700
c) 300 e 500 d) 100 e 300

RESOLUÇÃO:
4. Em , a equação 
5x – 1 + 3 = x
Seja x o total de máscaras do lote distribuído.
a) admite duas soluções positivas.
b) admite duas soluções de sinais contrários. 1 x, máscaras.
1) No primeiro dia foram distribuídas –––
c) admite duas soluções com soma 11. 8
d) admite uma única solução. 1
e) não admite solução. 2) No segundo dia foram distribuídas ––– x, máscaras.
6
Nos dois primeiros dias foram distribuídas
RESOLUÇÃO:
1 1 3x + 4x 7x

5x – 1 + 3 = x ⇔ 
5x + 1 = x – 3 ––– x + ––– x = ––––––––– = ––––– máscaras.
8 6 24 24

5x – 1 = x – 3 ⇒ (
5x – 1)2 = (x – 3)2 ⇒

⇒ 5x – 1 = x2 – 6x + 9 ⇒ x2 – 11x + 10 = 0 ⇒ x = 1 ou x = 10. 7x 14x


3) No terceiro dia foram distribuídas 2 . ––––– = ––––– máscaras.
24 24
1 não é solução, pois para x = 1 obtém-se

5 . 1 – 1 + 3 = 1 ⇔ 
4 + 3 = 1 ⇔ 2 + 3 = 1, que é uma afirmação falsa. 4) Ficaram para ser distribuídas no quarto dia
10 é solução, pois para x = 10 obtém-se 14x 7x 3x x
x – ––––– – –––– = –––– = ––– máscaras.

5 . 10 – 1 + 3 = 10 ⇔ 
49 + 3 = 10 ⇔ 7 + 3 = 10, que é uma afirmação 24 24 24 8
verdadeira. x
Assim, ––– = 105 ⇔ x = 840 ⇔ 700 < x < 900
O conjunto verdade da equação é V = {10}. 8
Resposta: D Resposta: A

–7
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 8

2. Num determinado instante, o que falta para completar um certo N–7


Assim, –––––– = 2 ⇔ N = 23 e 2 + 3 = 5.
dia é um oitavo do que já passou desse mesmo dia. Em que momento 8
este fato aconteceu?
a) 21h b) 21h10min c) 21h20min Resposta: A
d) 21h30min e) 21h40min

RESOLUÇÃO:
Se já se passaram x horas desse dia, faltam 24 – x horas para
completá-lo.
1
Então, de acordo com o enunciado, devemos ter 24 – x = ––– x
8
192
192 – 8x = x ⇒ 9x = 192 ⇒ x = ––––– , em horas.
9

192
Portanto, o fato aconteceu às ––––– h = 21h20min.
9

Resposta: C
4. (VUNESP) – Reinaldo dispõe de R$ 1.200,00 para dividir
igualmente entre n ajudantes que irão trabalhar em sua festa. Caso ele
decida contratar mais 5 ajudantes, cada um receberá R$ 20,00 a menos
do que previsto a princípio. Como Reinaldo contratou os n ajudantes
previstos inicialmente, cada um recebeu:
a) R$ 90,00 b) R$ 85,00 c) R$ 80,00
d) R$ 95,00 e) R$ 75,00

RESOLUÇÃO:
1200
Em reais, cada ajudante receberá ––––– .
n

Se fossem contratados mais 5 ajudantes, cada um receberia


1200
–––––– , o que corresponderia a 20 reais a menos para cada um do
n+5
3. (FATEC) – Victor ganhou uma caixa com N bombons. Desses que o previsto a princípio.
bombons, ele come um e dá metade dos bombons que sobraram para Então:
Pedro. Dos bombons que recebeu, Pedro come um e dá metade dos 1200 1200
–––––– = –––––– – 20 ⇔ 1200n = 1200(n + 5) – 20n(n + 5) ⇔
bombons que sobraram para Ana. Dos bombons que recebeu, Ana n+5 n
come um e dá metade dos bombons que sobraram para Beatriz. ⇔ 1200n = 1200n + 6000 – 20n2 – 100n ⇔
Sabendo-se que Beatriz recebeu dois bombons, a soma dos algarismos
⇔ 20n2 + 100n – 6000 = 0 ⇔ n2 + 5n – 300 = 0 ⇔
de N é:
a) 5 b) 6 c) 7 d) 8 e) 9 ⇔ n = 15 ou n = – 20 (não serve)

1200
Assim, cada um dos 15 ajudantes recebeu –––––– = 80 reais.
RESOLUÇÃO: 15
Se a caixa de bombons tinha inicialmente N bombons, então: Resposta: C
1) Após Victor comer um bombom e dar a metade do que sobrou
N–1
para Pedro, este recebeu –––––– bombons.
2

2) Após Pedro comer um bombom e dar a metade do que sobrou


para Ana, esta recebeu
N–1
–––––– – 1
2 N–3
––––––––––– = –––––– bombons.
2 4

3) Após Ana comer um bombom e dar a metade do que sobrou


para Beatriz, esta recebeu
N–3
–––––– – 1
4
––––––––––– = 2 bombons.
2

8–
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 9

3. (CANGURU SEM FRONTEIRAS) – Todos os habitantes do


MÓDULO 9 planeta Orelhudo têm pelo menos duas orelhas. Três habitantes,
chamados Imi, Dimi e Trimi, reuniram-se numa cratera. Imi disse: “Eu
vejo oito orelhas”; Dimi disse: “Eu vejo sete orelhas”; Trimi respondeu:
SISTEMAS E PROBLEMAS “Isso é estranho, eu vejo apenas cinco orelhas”. Nenhum deles podia
ver as suas próprias orelhas, mas via todas as orelhas dos outros.
Quantas orelhas tem o Trimi?
a) 2. b) 4. c) 5. d) 6. e) 7
1. Uma barraca de tiro ao alvo de um parque de diver-
sões dará um prêmio de R$ 20,00 ao participante, RESOLUÇÃO:
cada vez que ele acertar o alvo. Por outro lado, cada Se Imi, Dimi e Trimi têm respectivamente, x, y e z orelhas, então:


vez que ele errar o alvo, deverá pagar R$ 10,00. Não há cobrança inicial y+z=8
para participar do jogo. Um participante deu 80 tiros e, ao final, recebeu x + z = 7 ⇒ 2x + 2y + 2z = 20 ⇔ x + y + z = 10
R$ 100,00. x+y=5
Qual foi o número de vezes que esse participante acertou o alvo?
a) 30 b) 36 c) 50 d) 60 e) 64
Então,  xx ++ yy += z5 = 10 ⇔ z = 5
Resposta: C
RESOLUÇÃO:
Se o participante acertou x vezes o alvo e errou y vezes o mesmo
alvo, então devemos ter:

 x20x+ y– =10y80 = 100 ⇔  x2x+–yy==8010 ⇔  xy == 3050


Resposta: A
4. Há 5 anos Paulo tinha o quíntuplo da idade de Tiago. Daqui a 4 anos
Paulo terá o dobro da idade de Tiago. Quando Tiago nasceu, a idade de
Paulo, em anos, era:
a) 10 b) 12 c) 14 d) 16 e) 18

RESOLUÇÃO:
2. Suzana faz bolos caseiros para vender. Ela vai fazer certa quan-
tidade de bolos, todos iguais, e fez uma previsão do valor a ser recebido há 5 anos hoje daqui a 4 anos
pela venda de todos eles. Suzana observou que, se cada um fosse
vendido por R$ 30,00, faltariam R$ 280,00 para alcançar o valor previsto Paulo x–5 x x+4
e, se vendesse cada bolo por R$ 50,00, ela receberia R$ 200,00 além do
valor previsto. Tendo decidido vender cada bolo por R$ 45,00, Suzana Tiago y–5 y y+4
receberá além do previsto a seguinte quantia:
a) R$ 30,00. b) R$ 45,00. c) R$ 60,00. De acordo com o enunciado, devemos ter:
d) R$ 75,00. e) R$ 80,00.
 x + 4 = 2(y + 4)  x + 4 = 2y + 8
x – 5 = 5(y – 5) x – 5 = 5y – 25
⇔ ⇔
RESOLUÇÃO:
Sendo x a quantidade de bolos a serem feitos por Suzana e y o
 x – 2y = 4 y=8
x – 5y = – 20 x = 20
⇔ ⇔ ⇒ x – y = 12
valor previsto pela venda de todos eles temos, de acordo com o
enunciado que
Resposta: B

 30x + 280 = y
50x – 200 = y
⇔  30x + 280 = y
30x + 280 = 50x – 200

⇔  30x + 280 = y
20x = 480
⇔ 
x = 24
y = 1000

Vendendo cada bolo por 45 reais Suzana arrecadará


24 . 45 = 1080 reais, portanto, 1080 – 1000 = 80 reais além do valor
previsto
Resposta: E

–9
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 10

3. Resolva em :
MÓDULO 10 a) 3 ≤ 2x – 1 < 7
b) x < 3x + 2 ≤ 8

INEQUAÇÕES DO 1o. GRAU RESOLUÇÃO:


a) 3 ≤ 2x – 1 < 7 ⇔ 3 + 1 ≤ 2x – 1 + 1 < 7 + 1 ⇔
⇔ 4 ≤ 2x < 8 ⇔ 2 ≤ x < 4
V = {x ∈  2 ≤ x < 4}
1. Resolva, em , as inequações:
 3x + 2 ≤ 8  3x ≤ 8 – 2
3x + 2 > x 3x – x > – 2
a) 3(1 – x) ⬍ – 9 b) x < 3x + 2 ≤ 8 ⇔ ⇔ ⇔
b) 5(x – 2) – 5x ⬎ 4
c) 2x – 6 ⭐ 2(x – 3)
 3x ≤ 6 x≤2
2x > – 2 x>–1
⇔ ⇔ ⇔–1<x≤2
RESOLUÇÃO:
a) 3(1 – x) ⬍ – 9 ⇔ 3 – 3x ⬍ – 9 ⇔ – 3x ⬍ – 9 – 3 ⇔
V = {x ∈  – 1 < x ≤ 2}
– 12
⇔ – 3x ⬍ – 12 ⇔ x ⬎ –––– ⇔ x ⬎ 4 ⇔ V = {x ∈  x ⬎ 4}
–3
Respostas:a) V = {x ∈  2 ≤ x < 4} = [2; 4[

b) 5(x – 2) – 5x ⬎ 4 ⇔ 5x – 10 – 5x ⬎ 4 ⇔ b) V = {x ∈  – 1 < x ≤ 2} = ]– 1; 2]

⇔ 5x – 5x ⬎ 4 + 10 ⇔ 0x ⬎ 14 ⇔ V = Ø

c) 2x – 6 ⭐ 2(x – 3) ⇔ 2x – 6 ⭐ 2x – 6 ⇔ 2x – 2x ⭐ – 6 + 6 ⇔
⇔ 0x ⭐ 0 ⇔ V = 
Respostas: a) V = {x ∈  x ⬎ 4}
b) V = Ø
MÓDULO 11
c) V = 

FUNÇÕES DO 1o. E DO 2o. GRAU

2. Considere as soluções inteiras da inequação 1. Esboce o gráfico da função f:  � , definida por f(x) = 2x – 6.
2x – 1 5x – 8
–––––– – –––––– ⭐ 1. A afirmativa verdadeira é: y
3 4
a) A maior delas é 6. b) A menor delas é – 6.
c) A maior delas é 5. d) A menor delas é 2. x
e) A inequação não admite soluções inteiras.

RESOLUÇÃO:
2x –1 5x – 8 4(2x – 1) – 3(5x – 8) 12
––––––– – ––––––– ⭐ 1 ⇔ ––––––––––––––––––
12
⭐ –––– ⇔
12
3 4
⇔ 8x – 4 – 15x + 24 ⭐ 12 ⇔ 8x – 15x ⭐ 12 + 4 – 24 ⇔
8
⇔ – 7x ⭐ – 8 ⇔ x ⭓ –––
7
RESOLUÇÃO:
As soluções inteiras são 2, 3, 4, …
Resposta: D

10 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 11

2. Esboce o gráfico da função f:  � , definida por 4. Esboce o gráfico da função definida, em , por
f(x) = – 3x + 6. x2
f(x) = – ––– + 2x + 6.
2
y
RESOLUÇÃO:

3. Considere a função f:  � , definida por f(x) = x2 – 2x – 3. Obtenha


f(– 2), f(– 1), f(0), f(1), f(2), f(3) e f(4) e esboce o gráfico de f no sistema
de coordenadas cartesianas.

RESOLUÇÃO:
x2
f(x) = 0 ⇔ – ––– + 2x + 6 = 0 ⇔ x2 – 4x – 12 = 0 ⇔ x = – 2 ou x = 6
2

Além disso, f(0) = 6, f(2) = 8 e f(4) = 6.


Localizando os pontos (– 2; 0), (0; 6), (2; 8), (4; 6) e (6; 0), obtém-se:

RESOLUÇÃO:
f(– 2) = 5, f(– 1) = 0, f(0) = – 3, f(1) = – 4, f(2) = – 3, f(3) = 0, f(4) = 5.

– 11
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 12

3. Considere a função f:  → , definida por f(x) = x2 – 4x + (m – 2).


MÓDULO 12 Se m é um número real, então f(x) ⬎ 0 para todo x se, e somente se:
a) m ⬎ 6 b) m ⬍ 2 c) 2 ⬍ m ⬍ 6
d) m ⬍ 0 e) m ⬍ 6
INEQUAÇÕES DO 2o. GRAU
RESOLUÇÃO:

O gráfico de f(x) deve ser do tipo:

1. (UEPI) – Em qual dos intervalos abertos seguintes o gráfico


da parábola y = 3x2 – 4x – 3 fica abaixo do gráfico da parábola
y = x2 + 3?
a) (– 1; 4) b) (0; 5) c) (– 2; 1)
d) (– 2; 4) e) (– 1; 3)

RESOLUÇÃO:
Para que o gráfico da parábola y = 3x2 – 4x – 3 fique abaixo do
Devemos ter, portanto:
gráfico da parábola y = x2 + 3, devemos ter 3x2 – 4x – 3 ⬍ x2 + 3 ⇔
Δ = (– 4)2 – 4 . 1 . (m – 2) ⬍ 0 ⇔ 16 – 4m + 8 ⬍ 0 ⇔
⇔ 2x2 – 4x – 6 ⬍ 0 ⇔ x2 – 2x – 3 ⬍ 0 ⇔ – 1 ⬍ x ⬍ 3, pois o gráfico de
f(x) = x2 – 2x – 3 é do tipo: ⇔ – 4m ⬍ – 24 ⇔ m ⬎ 6
Resposta: A

4. (UEPB) – O gráfico da função f:  →  dada por f(x) = mx2 + nx + p


com m ≠ 0 é a parábola esboçada abaixo, com vértice no ponto V. Então,
Resposta: E podemos concluir corretamente que:

2. O conjunto verdade, em , da inequação – x2 + 9 ⭓ 0 é:


a) {x ∈  x ⭓ 3} b) {x ∈  x ⭐ – 3}
c) {x ∈  x ⭐ 3} d) {x ∈  – 3 ⭐ x ⭐ 3}
e) Ø

RESOLUÇÃO:
– x2 + 9 ⭓ 0 ⇔ – 3 ⭐ x ⭐ 3, pois o gráfico de f(x) = – x2 + 9 é do tipo:
a) m ⬍ 0, n ⬍ 0 e p ⬍ 0 b) m ⬍ 0, n ⬎ 0 e p ⬎ 0
c) m ⬍ 0, n ⬍ 0 e p ⬎ 0 d) m ⬎ 0, n ⬍ 0 e p ⬎ 0
e) m ⬎ 0, n ⬎ 0 e p ⬎ 0

RESOLUÇÃO:
I) A parábola tem concavidade voltada para baixo e, portanto,
m ⬍ 0.
II) Sendo x1 e x2 as raízes da função, concluímos do gráfico que
–n
Resposta: D x1 + x2 ⬍ 0 ⇔ –––– ⬍ 0 ⇔ – n ⬎ 0, pois m ⬍ 0 ⇔ n ⬍ 0.
m

III) f(0) ⬎ 0 ⇔ p ⬎ 0.

De I, II e III, concluímos que m ⬍ 0, n ⬍ 0 e p ⬎ 0.


Resposta: C

12 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 13

MÓDULO 13

FATORAÇÃO DO TRINÔMIO DO 2o. GRAU

1. Sabendo que, para a ⫽ 0, f(x) = ax2 + bx + c = a(x – x1) (x – x2),


sendo x1 e x2 as raízes (ou zeros) da função f, fatore em :
a) f(x) = 2x2 – 7x + 3
b) f(x) = 3x2 – 24x + 48
c) f(x) = x2 + x + 1

RESOLUÇÃO:
1 3. (UERN) – Seja uma função do 2o. grau y = ax2 + bx + c, cujo gráfico
a) As raízes de f(x) = 2x2 – 7x + 3 são x1 = –– e x2 = 3.
2 está representado a seguir. A soma dos coeficientes dessa função é:
1
 
a) – 2 b) – 3 c) – 4 d) – 6
Assim, f(x) = a(x – x1)(x – x2) = 2 x – –– (x – 3) = (2x – 1)(x – 3).
2
b) As raízes de f(x) = 3x2 – 24x + 48 são x1 = 4 e x2 = 4.
Assim, f(x) = a(x – x1)(x – x2) = 3(x – 4)(x – 4) = 3(x – 4)2.
c) Não existe a fatoração, em , de f(x) = x2 + x + 1, pois:
Δ = 12 – 4 . 1 . 1 = – 3 ⬍ 0

RESOLUÇÃO:
I) y = f(x) = a(x – x1)(x – x2), a ⫽ 0
II) x1 = 2, x2 = 5 e f(0) = – 10 (do gráfico)
2. A equação da parábola cujo gráfico está representado abaixo é: De (I) e (II) resulta: f(0) = a(0 – 2)(0 – 5) = – 10 ⇔

a) y = x2 – 2x – 3 ⇔ 10a = – 10 ⇔ a = – 1
Portanto: y = – 1(x – 2)(x – 5) ⇔ y = – x2 + 7x – 10
3 3 9
b) y = –– x2 – –– x – ––
4 2 4 A soma dos coeficientes é – 1 + 7 – 10 = – 4.
Resposta: C
c) y = 3x2 – 6x – 9

d) y = 4x2 – 8x – 12

1 1 3
e) y = –– x2 – –– x – ––
4 2 4

RESOLUÇÃO:
I) y = f(x) = a(x – x1) (x – x2)
II) x1 = – 1 e x2 = 3 (do gráfico)
III) f(1) = – 3 (do gráfico)
De (I), (II) e (III), resulta:
3
a . (1 – (– 1)) (1 – 3) = – 3 ⇔ – 4a = – 3 ⇔ a = –––
4
3 3
Portanto, y = f(x) = ––– (x + 1) (x – 3) = ––– (x2 – 2x – 3) =
4 4
3 3 9
= ––– x2 – ––– x – –––.
4 2 4
Resposta: B

– 13
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 14

4. (EPCAR) – No tempo t = 0, o tanque de um automóvel está com


α litros de combustível. O volume de combustível no tanque, em litros, MÓDULO 14
após o carro entrar em movimento, é descrito por uma função do 2o.
grau em função do tempo t, em minutos.
O carro entra em movimento. Após 10 minutos do início do movimen- INEQUAÇÕES – PRODUTO E QUOCIENTE
to, o tanque está com 36 litros de combustível e, após 3 horas e
10 minutos do início do movimento, o volume de combustível no tanque
se esgota.

Sabe-se que o gráfico dessa função toca o eixo Ox num único ponto de 1. (FGV) – Quantos números inteiros satisfazem a inequação
coordenadas (190; 0). (3x – 25)(5 – 2x) ≥ 0?
Dessa forma, o número α está compreendido entre: a) 3 b) 4 c) 5 d) 6 e) 7
a) 40 e 42 b) 42 e 44 c) 44 e 46 d) 46 e 48
RESOLUÇÃO:
RESOLUÇÃO: 1) O gráfico da função definida por f(x) = (3x – 25)(5 – 2x) é do tipo
O gráfico do volume de combustível no tanque do automóvel, para
0 ⭐ t ⭐ 190 é do tipo:

Logo, f(t) = a . (t – 190)2 e f(10) = 36 ⇔ 2) De acordo com o gráfico, temos:


36 1 5 25
⇔ a(10 – 190)2 = 36 ⇔ a = ––––– ⇔ a = ––––– . (3x – 25)(5 – 2x) ≥ 0 ⇔ ––– ≤ x ≤ –––
180 2 900 2 3

1 5 25
Assim sendo, f(t) = ––––– (t – 190)2. 3) x ∈  ––– ≤ x ≤ ––– = {3, 4, 5, 6, 7, 8}
900 2 3

1 192 361 Resposta: D


Portanto, α = f(0) = ––––– (– 190)2 = –––– = ––––– = 40,111…
900 9 9

Resposta: A

14 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 15

9 – x2 2x
2. (MACKENZIE) – A função f(x) = –––––––––– tem como 3. (ESPM) – O conjunto verdade da inequação –––––– ⭐ 1 é:
2
x +x–2 x– 1
domínio o conjunto: a) {x ∈  x ⬍ 1} b) {x ∈  x ⬎ – 1}
a) S = {x ∈  / − 3 ⬍ x ⭐ − 2 ou 1 ⭐ x ⬍ 3} c) {x ∈  – 1 ⭐ x ⬍ 2} d) {x ∈  – 1 ⭐ x ⬍ 1}
b) S = {x ∈  / − 3 ⭐ x ⬍ − 2 ou 1 ⬍ x ⭐ 3} e) {x ∈  – 2 ⭐ x ⬍ 1}
c) S = {x ∈  / − 3 ⭐ x ⬍ − 2 ou 1 ⭐ x ⭐ 3}
d) S = {x ∈  / − 2 ⬍ x ⭐ − 1 ou 1 ⭐ x ⭐ 3} RESOLUÇÃO:
2x 2x 2x – x + 1
e) S = {x ∈  / − 2 ⭐ x ⬍ − 1 ou 1 ⬍ x ⭐ 3} –––––– ⭐ 1 ⇔ –––––– – 1 ⭐ 0 ⇔ –––––––––– ⭐ 0 ⇔
x– 1 x– 1 x– 1
RESOLUÇÃO x+1
I) Se S for o domínio de f, então: ⇔ –––––– ⭐ 0 ⇔ (x + 1)(x – 1) ⭐ 0 e x ⫽ 1 ⇔ – 1 ⭐ x ⬍ 1, pois
x– 1

9 – x2 o gráfico de f(x) = (x + 1)(x – 1) é do tipo:


S= x ∈  –––––––––– ⭓ 0
x2 + x – 2

II) O gráfico da função g(x) = 9 – x2 é do tipo:

Resposta: D

III) O gráfico da função h(x) = x2 + x – 2 é do tipo:

IV) Quadro de sinais:

9 – x2
V) ––––––––– ⭓ 0 ⇔ {x ∈  – 3 ⭐ x ⬍ – 2 ou 1 ⬍ x ⭐ 3} = S
x2 + x – 2
Resposta: B

– 15
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 16

2. (UEG) – Um criador de gado leiteiro tem arame suficiente para


MÓDULO 15 fazer uma cerca de 500 metros de comprimento. Ele deseja cercar uma
área retangular para plantar um canavial visando fazer ração para o gado,
aproveitando esse arame. O local escolhido por ele possui uma cerca
CONJUNTO IMAGEM DA FUNÇÃO DO 2o. GRAU E
pronta que será aproveitada como um dos lados da área a ser cercada.
SINAL DE RAÍZES Quais as dimensões dos lados desse canavial para que a área plantada
seja a maior possível, se o criador utilizar o arame que possui apenas
para os três lados restantes?
1. O conjunto-imagem da função f:  �  em que
f(x) = – 4x2 + 8x + 5 é RESOLUÇÃO:
a) [1; + ∞[ b) ]– ∞; 1] c) ]– ∞; 9]
d) [9; + ∞[ e) 

RESOLUÇÃO:
O vértice da parábola que representa f é o ponto
–Δ
 –––– ; –––– =  –––– ; ––––––  = (1; 9)
4a 
–b –8 – 144
V Sendo A a área do retângulo e x e y suas dimensões, em metros,
2a –8 – 16
como na figura, temos:
O esboço do gráfico de f é
A=x.y  A = xy
2x + y = 500 y = 500 – 2x
⇒ ⇒ A(x) = x . (500 – 2x) ⇒

⇒ A(x) = – 2x2 + 500x

– 500
A área máxima é obtida para x = –––––– = 125 ⇒
–4
⇒ y = 500 – 2 . 125 = 250

Resposta: As dimensões dos lados do canavial são 125 e


250 metros.

O conjunto-imagem de f é Im(f) = {y ∈  y ≤ 9} = ]– ∞; 9]
Resposta: C

16 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 17

3. (BARRO BRANCO) – Um avião com 100 lugares foi fretado para 4. (EPCAR) – Num terreno em forma de um triângulo retângulo com
uma excursão. O valor que cada passageiro pagou foi estabelecido catetos medindo 20 e 30 metros, deseja-se construir uma casa
como sendo R$ 400,00 mais R$ 5,00 por assento não ocupado. A retangular de dimensões x e y, conforme figura abaixo.
receita máxima que a empresa conseguirá é: O perímetro da casa, em metros, para
a) R$ 40 000,00 b) R$ 40 350,00 que ela ocupe a maior área possível, é
c) R$ 40 500,00 d) R$ 41 000,00 igual a:
e) R$ 42 000,00 a) 100 b) 150
c) 50 d) 25
RESOLUÇÃO:
Lugares ocupados: x
Lugares não ocupados: 100 – x
Cada passageiro deverá desembolsar, em reais,
400 + 5 . (100 – x) = 400 + 500 – 5x = 900 – 5x.
A receita da empresa, nessa viagem, será, então: RESOLUÇÃO:
f(x) = (900 – 5x) . x ⇔ f(x) = – 5x2 + 900x.

–Δ – 9002
A receita máxima, em reais, é dada por –––––– = –––––– = 40 500,
4a – 20
–b – 900
quando o número de passageiros for de x = –––– = –––––– = 90.
2a – 10

Resposta: C

Obs.: O gráfico de f é do tipo:

Da semelhança entre os triângulos ADE e ABC da figura, resulta:

30 – x y 2
––––––– = ––– ⇒ y = ––– (30 – x)
30 20 3

2
A área da casa é: A = x . y = x . ––– (30 – x)
3

2 2
Então, r(x) = ––– x . (30 – x) = – ––– x2 + 20x tem seu valor
3 3

–20
máximo fornecido por x = –––––––– = 15.
–2
2 . –––
3

Para x = 15, temos y = 10 e o perímetro 2x + 2y = 50.

Resposta: C

– 17
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 18

FRENTE 2 – ÁLGEBRA

4. Sabe-se que {a; b; c; d} 傺 X, {c; d; e; f} 傺 X e que o conjunto X


MÓDULO 1 possui 64 subconjuntos. O número de subconjuntos de X que possuem
os elementos c e d é:
a) 4 b) 8 c) 16 d) 20 e) 32
DEFINIÇÃO E PROPRIEDADES DOS CONJUNTOS
RESOLUÇÃO:
Se X possui 64 = 26 subconjuntos, então n(X) = 6. Como
{a; b; c; d} 傺 X e {c; d; e; f} 傺 X, temos que X = {a; b; c; d; e; f}.
1. Seja A = {2; 5; {3; 4}; 6}. Complete as frases com os símbolos ∈, ∉, Os subconjuntos de X que possuem os elementos c e d são do tipo
傺 ou 傺 e assinale a alternativa que contém esses símbolos em uma S = {c; d; ...}. Se S possuir algum outro elemento além de c e d
este(s) elemento(s) deverão pertencer ao conjunto {a; b; e; f}, que
correspondência correta e na respectiva ordem:
possui 24 = 16 subconjuntos.
I) 2 ........ A II) {2} ........ A III) {3; 4} ......... A
Resposta: C
IV) Ø ........ A V) 4 ........... A VI) {5; 6} ......... A
a) ∉, 傺, ∉, 傺, ∉ e 傺 b) 傺, 傺, ∈, 傺, ∈ e 傺
c) ∈, 傺, ∈, 傺, ∉ e 傺 d) ∈, 傺, 傺, 傺, ∉ e 傺
e) ∈, 傺, ∈, 傺, ∈ e 傺
5. Se os conjuntos A = {3; 5; a} e B = {b; 5; 7}, com a > b, são iguais,
então o valor da expressão (a + b)(a – b) é:
RESOLUÇÃO: a) 10 b) 100 c) 1 000 d) 10 000 e) 1
Completadas de forma correta, as frases ficam assim:
I) 2 ∈ A II) {2} 傺 A III) {3; 4} ∈ A RESOLUÇÃO:
IV) Ø 傺 A V) 4 ∉ A VI) {5; 6} 傺 A
{3; 5; a} = {b; 5; 7}, com a > b , a = 7 e b = 3, então
Na ordem, usamos os símbolos ∈, 傺, ∈, 傺, ∉ e 傺.
(a + b)(a – b) = (7 + 3)(7 – 3) = 104 = 10000.
Resposta: C
Resposta: D

2. Considere o conjunto A = {1; 2; 3; {3; 4}, 5} e assinale a alternativa


correta.
a) 4 ∈ A b) {4} 傺 A c) {3; 4} 傺 A
d) {{3; 4}; 5} 傺 A e) Ø ∈ A

RESOLUÇÃO:
MÓDULO 2
São elementos de A: os números 1, 2, 3, 5 e o conjunto {3, 4}.
Assim, são verdadeiras as seguintes afirmações:
1 ∈ A, 2 ∈ A, 3 ∈ A, {3, 4} ∈ A e 5 ∈ A. OPERAÇÕES ENTRE CONJUNTOS
Também é verdadeira a afirmação {{3; 4}; 5} � A, pois {3; 4} ∈ A e
5 ∈ A.
Resposta: D
1. Dados os conjuntos A = {2; 3; 4}, B = {3; 4; 5; 6} e
S = {1; 2; 3; 4; 5; 6; 7}, determine:
a) A 傼 B b) A 傽 B c) A – B
d) B – A e) ⲩSA
3. Dados os conjuntos X = {a}, Y = {a; b} e Z = {a; b; c}, escreva o
f) o Diagrama de Venn-Euler representando a situação destes con-
conjunto das partes de X, o conjunto das partes de Y e o conjunto das
juntos.
partes de Z. Estabeleça uma relação entre n(A) e n[P(A)], em que A é um
conjunto qualquer e P(A) é o conjunto das partes de A.
RESOLUÇÃO:
a) A 傼 B = {2; 3; 4; 5; 6} b) A 傽 B = {3; 4}
RESOLUÇÃO:
c) A – B = {2} d) B – A = {5; 6}
X = {a} ⇒ P(X) = {Ø; {a}}. Observe que n[P(X)] = 2 = 21.
e) ⲩSA = S – A = {1; 5; 6; 7}
Y = {a; b} ⇒ P(Y) = {Ø; {a}; {b}; {a, b}}. Observe que n[P(Y)] = 4 = 22.
Z = {a; b; c} ⇒ P(Z) = {Ø, {a}, {b}, {c}, {a; b}, {a; c}, {b; c}, {a; b; c}}. f)
Observe que n [P(Z)] = 8 = 23.

Assim: n[P(A)] = 2n(A)

18 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 19

2. (PUC-RJ) – Uma prova com duas questões foi dada a uma classe 4. (FATEC) – Seja M um subconjunto finito do conjunto dos números
de quarenta alunos. Quinze alunos acertaram as duas questões, 20 inteiros.
acertaram a primeira e 22 acertaram a segunda questão. Quantos alunos Sobre os elementos de M, considere as seguintes informações:
erraram as duas questões? • 40 são números primos;
a) 15 b) 13 c) 22 d) 20 e) 12 • 50 são números positivos;
• 14 são números não primos e não positivos e
RESOLUÇÃO: • 8 são números primos e positivos.
Sejam P e S, respectivamente os conjuntos de alunos que acer- Considerando M o subconjunto dos inteiros com menor número de
taram a primeira e a segunda questão. Temos: elementos que satisfazem, simultaneamente, as informações, pode-se
afirmar corretamente que em M há
a) 112 elementos.
b) 64 números que não são primos.
c) 90 números que são primos ou positivos.
d) 42 números que são positivos e não primos.
e) 36 números que são primos e não positivos.

RESOLUÇÃO:
Os dados da questão permitem montar a seguinte tabela, com o
número mínimo de elemento de M.

primos não primos total

Resposta: B positivos 8 42 50

não positivos 32 14 46

total 40 56 96

3. (FEI) – Dos setenta alunos de uma turma, treze foram reprovados Assim, 42 números são positivos e não primos.
em Matemática, doze em Português e dez em Física. Oito alunos foram Resposta: D
reprovados simultaneamente em Matemática e Português, sete em
Matemática e Física e cinco em Português e Física. Sabe-se que três
alunos foram reprovados nas três disciplinas. Se X é o número de alunos
que não foram reprovados em qualquer uma dessas disciplinas e Y é o
número de reprovados apenas em Matemática, então:
a) X = 52 e Y = 1 b) X = 52 e Y = 2
c) X = 62 e Y = 1 d) X = 62 e Y = 2
e) X = 48 e Y = 1
MÓDULO 3
RESOLUÇÃO
O enunciado permite montar o diagrama de Venn seguinte, onde PRODUTO CARTESIANO,
M, P e F são, respectivamente, os conjuntos que representam os RELAÇÃO BINÁRIA E FUNÇÃO
alunos reprovados em Matemática, Português e Física e T o
conjunto de alunos da turma.

1. Os pares ordenados (2a; b + 3) e (b + 5; a + 2) são iguais. O valor


de ab é:
a) 8 b) 16 c) 32 d) 64 e) 128

RESOLUÇÃO:

(2a; b + 3) = (b + 5; a + 2) ⇔  2a =b+5
b+3=a+2
⇔ 
2a – b = 5
a–b=1

⇔a=4 e b=3
Assim, ab = 43 = 64.
Resposta: D
Não foram reprovados em qualquer uma dessas disciplinas X = 52
alunos e foram reprovados apenas em Matemática Y = 1 aluno.
Resposta: A

– 19
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 20

2. Considerando os conjuntos A = {2; 4} e B = {1; 3; 5}, represente: 3. Considere os conjuntos A = {1; 2; 3; 4} e B = {0; 2; 6; 12; 16}.
a) A × B, enumerando, um a um, seus elementos; Verifique se as relações binárias seguintes são ou não funções de A em
b) A × B por meio de um diagrama de flechas e de um gráfico car- B. Em caso afirmativo, determine seu domínio, contradomínio e o
tesiano; conjunto imagem:
c) por meio de um diagrama de flechas, a relação binária a) f = {(x; y) ∈ A × B y = x2 + x}
h = {(x; y) ∈ A × B y < x}; b) g = {(x; y) ∈ A × B y = x2 – x}
d) por meio de um diagrama de flechas, a relação binária
g = {(x; y) ∈ A × B y = x + 3}; RESOLUÇÃO:
e) por meio de um diagrama de flechas, a relação binária a) y = f(x) = x2 + x
f = {(x; y) ∈ A × B y = x + 1}. f(1) = 12 + 1 = 2
f(2) = 22 + 2 = 6
f(3) = 32 + 3 = 12
RESOLUÇÃO:
f(4) = 42 + 4 = 20
Atenção, professor: a intenção da questão é apresentar produto
cartesiano, relações e funções.

a) A × B = {(2; 1), (2; 3), (2; 5), (4; 1), (4; 3), (4; 5)}
b) Não é função.
b) y = g(x) = x2 – x
g(1) = 12 – 1 = 0
g(2) = 22 – 2 = 2
g(3) = 32 – 3 = 6
g(4) = 42 – 4 = 12

c)
É função.

h = {(2; 1), (4; 1), (4; 3)} D(g) = A = {1; 2; 3; 4}, CD(g) = B = {0; 2; 6; 12; 16}
e Im(g) = {0; 2; 6; 12}

d)

g = {(2; 5)}

e)
f = {(2; 3), (4; 5)}

f é uma função de A em B 4. Para cada caso a seguir responda se o gráfico representa ou não
D(f) = A uma função de [2; 5] em  e, em caso afirmativo, escreva o conjunto
CD(f) = B imagem.
Im(f) = {3; 5}

20 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 21

RESOLUÇÃO:
O gráfico da figura (I) não representa função de [2; 5] em , pois MÓDULO 4
entre 2 e 3 não há pontos correspondentes do gráfico.

DOMÍNIO, CONTRADOMÍNIO E IMAGEM

1. A malha no plano cartesiano na figura a seguir é composta por


quadrados de lado 1, cujos lados são paralelos aos eixos coordenados.
Nele está desenhado o gráfico da função y = ƒ(x).

O gráfico da figura (II) não representa uma função, pois no intervalo


[2; 5] existem pontos que se associam mais que uma vez.

O gráfico da figura (III) representa uma função e nesta função o


conjunto imagem é o intervalo [3; 5].
Observe as alternativas e assinale a opção de acordo com as respostas.
1. ƒ(ƒ(– 4,5)) = 1.
2. ƒ(ƒ(1)) = 2.
3. ƒ(ƒ(– 1,2)) = 4.
4. ƒ(ƒ(– 2)) = 1.
a) Quando as alternativas 1, 2 e 3 estiverem corretas
b) Quando as alternativas 1 e 3 estiverem corretas
c) Quando as alternativas 2 e 4 estiverem corretas
d) Quando somente a alternativa 4 estiver correta
Respostas: I) não representa função. e) Quando todas as alternativas estiverem corretas
II) não representa função.
III) representa função de imagem [3; 5]. RESOLUÇÃO:

y
5

3
2

1
-4,5 -1,2 3
-4 -3 -2 -1 1 2 4 x
-1

1) ƒ(– 4,5) = – 1 e ƒ(ƒ(– 4,5)) = ƒ(– 1) = 1


2) ƒ(1) = 4 e ƒ(ƒ(1)) = ƒ(4) = 2
3) ƒ(– 1,2) = 1 e ƒ(ƒ(– 1,2)) = ƒ(1) = 4
4) ƒ(– 2) = 1 e ƒ(ƒ(– 2)) = ƒ(1) = 4
Assim, estão corretas as afirmações 1, 2 e 3
Resposta: A

– 21
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 22

2. (FEI) – Considere x o número de funcionários de uma empresa e 4. (Pref. Mun. Pedreiras) – Dada a função:
f(x) a quantidade de unidades produzidas mensalmente de certo pro-


x – 1 se x > 1
duto, sendo f(x) = 3 . (2x – 1), x ∈ N. Considerando que hoje a empresa
f(x) = – 2 se 0 ≤ x ≤ 1
possui 4 empregados, pode-se afirmar que:
x2 se x < 0
a) se ela contratar mais um funcionário, sua produção mensal sofrerá
um acréscimo de 93 unidades. O conjunto imagem correspondente é expresso por:
b) se ela demitir um funcionário, sua produção mensal sofrerá uma
a) {y ∈  y ≥ 0} b) {y ∈  y < 1} 傼 {2}
redução de 20 unidades.
c) se ela contratar mais dois funcionários, sua produção mensal sofrerá c) {y ∈  y > – 2} 傼 {– 1} d) {y ∈  y ≤ 0} 傼 {1}
um acréscimo de 144 unidades. e) {y ∈  y > 0} 傼 {– 2}
d) se a empresa demitir dois funcionários, sua produção mensal sofrerá
uma redução de 30 unidades. RESOLUÇÃO:
e) se a empresa contratar mais três funcionários, sua produção sofrerá O gráfico que representa a função é do tipo
um acréscimo de 300 unidades.
y y = x2
y=x-1
RESOLUÇÃO:
Se a empresa possui 4 empregados, a produção mensal é de
1
f(4) = 3 . (24 – 1) = 45 unidades.
a) Se ela contratar mais um funcionário, a produção mensal será
f(5) = 3 . (25 – 1) = 93. Haverá um aumento de 93 – 45 = 48 x
unidades. -1 0 1
b) Se ela demitir um funcionário, a produção mensal será
f(3) = 3 . (23 – 1) = 21. Haverá uma redução de 45 – 21 = 24 uni- -1
dades.
c) Se a empresa contratar mais dois funcionários, a produção men- y = -2
sal será f(6) = 3 . (26 – 1) = 189. Haverá um acréscimo de -2
189 – 45 = 144 unidades. Projetado no eixo y, obtemos y > 0 ou y = – 2.
d) Se a empresa demitir dois funcionários, a produção mensal será Assim, Im(f) = {y ∈  y > 0 ou y = – 2}.
f(2) = 3 . (22 – 1) = 9. Haverá uma redução de 45 – 9 = 36 unidades. Resposta: E
e) Se a empresa contratar mais três funcionários, a produção será
f(7) = 3 . (27 – 1) = 381 unidades. Haverá um acréscimo de
381 – 45 = 336 unidades.
Resposta: C

3. Considere as funções f: A →  e g: B →  definidas por


3
f(x) = 
6 – x e g(x) = ––––––– , com A e B subconjunto dos números
2x – 8
naturais. A soma dos elementos de A 傽 B é:
a) 11 b) 13 c) 15 d) 17 e) 19

RESOLUÇÃO:
1) 6 – x ≥ 0 ⇔ x ≤ 6 e, portanto, A = {0; 1; 2; 3; 4; 5; 6}
2) 2x – 8 ≠ 0 ⇔ x ≠ 4 e, portanto, B =  – {4}
3) A 傽 B = {0, 1, 2, 3, 5, 6} e 0 + 1 + 2 + 3 + 5 + 6 = 17
Resposta: D

22 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 23

2. (UNESP) – Numa fazenda, havia 20% de área de floresta. Para


MÓDULO 5 aumentar essa área, o dono da fazenda decidiu iniciar um processo de
reflorestamento. No planejamento do reflorestamento, foi elaborado um
gráfico fornecendo a previsão da porcentagem de área de floresta na
DOMÍNIO, CONTRADOMÍNIO E IMAGEM fazenda a cada ano, num período de dez anos.

1. (FMJU) – Seja a função f definida por

 –x 5x– 6,+ 30,


se – 
6 ≤ x ≤ a,
2
f(x) =
se a ≤ x ≤ 6

cujo domínio é o intervalo fechado [– 


6 , 6] e a > 0.

(gráfico fora de escala)

Esse gráfico foi modelado pela função


ax + 200
f(x) = ––––––––– ,
bx + c
que fornece a porcentagem de área de floresta na fazenda a cada ano
Se N é o valor máximo de f e M é o valor mínimo de f, N – M é igual a x, onde a, b e c são constantes reais. Com base no gráfico, determine
a) 16 b) 12 c) 13. d) 15 e) 14 as constantes a, b e c e reescreva a função f(x) com as constantes
determinadas.
RESOLUÇÃO:
Para x = a temos RESOLUÇÃO:
a2 – 6 = – 5a + 30 ⇔ a2 + 5a – 36 = 0 ⇔ a = – 9 ou a = 4 ⇔ Para x em anos e f(x) em porcentagem da área da floresta a cada
⇔ a = 4, pois a > 0 ano, temos, de acordo com o gráfico:
200
N = f(a) = f(4) = – 5 . 4 + 30 = 10 –––– = 20 ⇔ c = 10
c
M = f(0) = 02 – 6 = – 6 f(0) = 20
6a + 200
f(6) = 50 ⇔ –––––––– = 50 ⇔
Assim, N – M = 10 – (– 6) = 16 6b + 10
Resposta: A f(10) = 60 10a + 200
––––––––– = 60
10b + 10

6a + 200 = 300b + 500 a – 50b = 50 a = 100


⇔ 10a + 200 = 600b + 600 ⇔ a – 60b = 40 ⇔ b=1
c = 10 c = 10 c = 10

100x + 200
Portanto, f(x) = ––––––––––
x + 10

Resposta: a = 100, b = 1 e c = 10

100x + 200
f(x) = –––––––––––
x + 10

– 23
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 24

3. (MACKENZIE-2016) – O polinômio do 2o. grau F(x) que verifica a


identidade F(x +1) = x2 − 7x + 6 é MÓDULO 6
a) F(x) = x2 −14x + 9 b) F(x) = x2 + 9x + 14
c) F(x) = x2 − 5x d) F(x) = x2 − 9x + 14
e) F(x) = x2 − 7x + 4 PROPRIEDADES DE UMA FUNÇÃO (I)

RESOLUÇÃO:
Substituindo x + 1 por z, temos:
1. Considere as funções:
x = z – 1 e, portanto,
f: {1; 2; 3} → {4; 5; 6; 7} f(x) = x + 3
F(z) = (z – 1)2 – 7 (z – 1) + 6 ⇔ F(z) = z2 – 2z + 1 – 7z + 7 + 6 ⇔
g: {– 1; 0; 1} → {0; 1} g(x) = x2
⇔ F(z) = z2 – 9z + 14 ⇔ F(x) = x2 – 9x + 14
h: {1; 2; 3} → {5; 6; 7} h(x) = x + 4
Resposta: D
i: {0; 1; 2} → {0; 2; 4} i(x) = x2 – x
Classifique-as em sobrejetora, injetora ou bijetora.

RESOLUÇÃO:

4. Uma função f, de +* em *+ satisfaz a condição f(x + y) = f(x) . f(y),


para qualquer x e y ∈ *+. Se f(2) = 4, então f(3) é igual a:
a) 3 b) 4 c) 5 d) 7 e) 8

RESOLUÇÃO:
f(2) = f(1 + 1) = f(1) . f(1) = [f(1)]2 = 4 ⇒ f(1) = 2, por f(1) > 0.
f(3) = f(2 + 1) = f(2) . f(1) = 4 . 2 = 8 f é injetora, mas não é sobrejetora. g é sobrejetora, mas não é in-
Resposta: E jetora.

5. Considere a função f:  → +* que satisfaz a condição


h é injetora e sobrejetora; i não é injetora nem sobrejetora.
f(x + y) = f(x) . f(y) para qualquer x, y ∈ . Sabendo que f(2) = 4: portanto, bijetora.
a) calcule f(1);
b) mostre que f(2a) = [f(a)]2 para qualquer a ∈ ;
c) determine um possível valor de a que satisfaça a equação
f(2a) – 3f(a) + f(1) = 0.

RESOLUÇÃO
a) f(2) = f(1 + 1) = f(1) . f(1) = [f(1)]2 = 4 ⇔ f(1) = 2, pois f(1) ∈ +*
b) f(2a) = f(a + a) = f(a) . f(a) = [f(a)]2
c) f(2a) – 3f(a) + f(1) = 0 ⇔ [f(a)]2 – 3f(a) + 2 = 0 ⇒
⇒ f(a) = 1 ou f(a) = 2
Um possível valor de a é 1, pois f(1) = 2.
Respostas: a) f(1) = 2 b) Demonstração c) 1

24 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 25

2. Considere a função f: [0; 5] → , definida pelo gráfico: a) Observemos, pelo gráfico que f(
3) > 0 e f(2) = 0, portanto
f(
3) + f(2) > 0
b) f não é periódica, nem injetora e, portanto não é bijetora.
c) f(2) = 0, f(3) < 0 e f(5) = 0 ⇒ f(2) + f(3) ≠ f(5)
f(π)
d) –––– < 0, pois f(π) < 0
2
Resposta: E

Apresente dois motivos para f não ser bijetora.

RESOLUÇÃO:
Do gráfico, conclui-se que:
f(0) = f(2) = f(4) = 2, portanto f não é injetora.
Im(f) = [1; 5] ≠  = CD(f), portanto f não é sobrejetora.

3. (PMSP-F.CARLOS CHAGAS) – Abaixo representa-se parte do 4. Considere as funções f e g de  em . Sabe-se que f é injetora e
gráfico de uma função f de variável real. f(2k – 3) = f(4 + k) e que g(x) = x2 – 3x, para todo x ∈ . O valor de g(k)
é:
a) 14 b) 21 c) 28 d) 35 e) 42

RESOLUÇÃO:
Se f é injetora e f(2k – 3) = f(4 + k), então 2k – 3 = 4 + k ⇔ k = 7
Assim, g(k) = g(7) = 72 – 3 . 7 = 28
Resposta: C

A análise deste gráfico nos permite concluir que:


a) f(
3) + f(2) ≤ 0 b) f é periódica
c) f é bijetora d) f(2) + f(3) = f(5)
f(π)
e) –––– ≤ 0
2

RESOLUÇÃO:

– 25
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 26

2. (IBEMEC) – Dizer que uma função f(x) é estritamente decrescente


MÓDULO 7 é equivalente a dizer que, quaisquer que sejam a e b elementos do
domínio da função, tem-se a ⬍ b ⇔ f(a) ⬎ f(b).
Sabendo-se que a função f(x) = (1 + x)1 – x é estritamente decrescente
PROPRIEDADES DE UMA FUNÇÃO (II) no domínio dos reais maiores do que 1, segue das desigualdades
5 4 3
–– < –– < –– que:
4 3 2

3 3 2 4 4 2 4 4 3 3
1. (UEFS) – Se f(x) é uma função decrescente e g(x) é crescente, a) –– ⬍ –– ⬍ –– b) –– ⬍ –– ⬍ ––
7 5 9 5 9 7

 g(5 – x) < g(3)


f(3x – 2) > f(x + 4)
então a solução do sistema de inequações é:
2 3 3 4 4 3 3 4 4 2
c) –– ⬍ –– ⬍ –– d) –– ⬍ –– ⬍ ––
a) x > 3 b) x < 2 ou x > 3 c) x < 2 5 7 9 7 9 5
d) x > 2 e) 2 < x < 3 4 4 3 3 2
e) –– ⬍ –– ⬍ ––
9 7 5
RESOLUÇÃO:
a) Se f é uma função decrescente seu gráfico é do tipo
RESOLUÇÃO:
Se f é estritamente decrescente, então:

  ⬎ f  ––3  ⬎ f  ––2  ⇔
5 4 3 5 4 3
–– ⬍ –– ⬍ –– ⇔ f ––
4 3 2 4

5 4 3
1 – –– 1 – –– 1 – ––

5
⇔ 1 + ––
4
 4

4
⬎ 1 + ––
3
 3

3
⬎ 1 + ––
2
 2

1 1 1
– –– – –– – ––
 ––4     
9 4 7 3 5 2
⇔ ⬎ –– ⬎ –– ⇔
3 2

Assim, f(3x – 2) > f(x + 4) ⇔ 3x – 2 < x + 4 ⇒ x < 3 (I). 4 4 3 3 2 2 3 3 4 4


⇔ –– ⬎ –– ⬎ –– ⇔ –– ⬍ –– ⬍ ––
9 7 5 5 7 9
b) Se g é um função crescente, seu gráfico é do tipo:
Resposta: C

Assim, g(5 – x) < g(3) ⇔ 5 – x < 3 ⇔ x > 2 (II).


De (I) e (II), temos: 2 < x < 3.
Resposta: E

26 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 27

3. (UNESP) – O gráfico representa a vazão resultante de água, em 4. (UFJF) – Uma função f:  →  é chamada:
m3/h, em um tanque, em função do tempo, em horas. Vazões negativas • função par se f (–x) = f (x) para todo x ∈ ;
significam que o volume de água no tanque está diminuindo. • função ímpar se f (–x) = – f (x) para todo x ∈ .
a) Dada uma função quadrática f:  → , definida por
f(x) = ax2 + bx + c, com a, b, c ∈ , a ≠ 0, determine condições sobre
a, b e c para que f seja uma função par.
b) Mostre que nenhuma função quadrática pode ser uma função ím-
par.
c) Encontre uma função que seja, simultaneamente, uma função par e
uma função ímpar.

RESOLUÇÃO:
a) Se f (x) = ax2 + bx + c for uma função par:
São feitas as seguintes afirmações: f (–x) = f (x) ⇔ a(–x)2 + b . (–x) + c = ax2 + bx + c ⇔
I. No intervalo de A até B, o volume de água no tanque é constante.
⇔ 2 bx = 0 ⇔ b = 0
II. No intervalo de B até E, o volume de água no tanque está
crescendo. b) Se f (x) = ax2 + bx + c for uma função ímpar:
III. No intervalo de E até H, o volume de água no tanque está
f (–x) = – f (x) ⇔ a (–x)2 + b (–x) + c = – (ax2 + bx + c) ⇔
decrescendo.
⇔ ax2 + c = 0; x ∈  ⇔ a = 0 e c = 0
IV. No intervalo de C até D, o volume de água no tanque está
crescendo mais rapidamente. Porém, se a = 0 , f deixa de ser quadrática.
V. No intervalo de F até G, o volume de água no tanque está
c) Se f for par e ímpar simultaneamente, para x ∈  teremos:
decrescendo mais rapidamente.
É correto o que se afirma em:
a) I, III e V, apenas. b) II e IV, apenas.
f (–x) = f (x)
f (–x) = – f (x)
⇒ f (x) = – f (x) ⇔ f (x) = 0

c) I, II e III, apenas. d) III, IV e V, apenas.


e) I, II, III, IV e V.

RESOLUÇÃO:
Admitindo que A seja a origem do sistema de coordenadas, temos:
I) Verdadeira, pois no intervalo de A até B, a vazão é zero e,
portanto, o volume de água no tanque é constante.
II) Verdadeira, pois no intervalo de B até E a vazão é positiva e,
portanto, o volume de água no tanque está crescendo.
III) Verdadeira, pois no intervalo de E até H a vazão é negativa e,
portanto, o volume de água no tanque está decrescendo.
IV) No intervalo de C até D, a vazão é máxima e positiva e,
portanto, o volume de água no tanque está crescendo mais
rapidamente.
V) No intervalo de F até G, a vazão é mínima e negativa e,
portanto, o volume de água no tanque está decrescendo mais
rapidamente.
Resposta: E

– 27
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 28

3. A figura a seguir representa o gráfico de uma função f de  em .


MÓDULO 8 O valor de fofof(– 3) é igual a:
a) –2 b) –1 c) 0 d) 1 e) 4

FUNÇÃO COMPOSTA

1. Considere os conjuntos
A = {1; 2}, B = {5; 8} e C = {9; 15} e as funções:
f: A � B f(x) = 3x + 2;
g: B � C g(x) = 2x – 1;
h: A � C h(x) = 6x + 3.
Faça um diagrama de flechas mostrando as funções f, g e h. Escreva a
função h usando as funções f e g.

RESOLUÇÃO:
a)
RESOLUÇÃO:

b) h: A � C h(x) = g[f(x)] ou h: A � C h(x) = gof(x).

Observação: A intenção deste exercício é apresentar a função


composta. Comente também o domínio e o contradomínio de gof.

f(– 3) = a > 0
fof(–3) = f[f(– 3)] = f(a) = – 4, pois a > 0
fofof(–3) = f[f[f(– 3)]] = f[–4] = 0
Resposta: C

2. Considere as funções definida por f(x) = x2 – 4x e g(x) = 3x + 2.


O valor de fogof(2) é igual a:
a) 140 b) 130 c) 110 d) 90 e) 80

RESOLUÇÃO:
f(2) = 22 – 4 . 2 = – 4
gof(2) = g[f(2)] = g[– 4] = 3 . (– 4) + 2 = – 10
fogof(2) = f[g[f(2)]] = f[– 10] = (– 10)2 – 4 . (– 10) = 140
Resposta: A

28 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 29

4. (FUVEST) – Sejam f(x) = 2x – 9 e g(x) = x2 + 5x + 3. A soma dos


valores absolutos das raízes da equação f(g(x)) = g(x) é igual a: MÓDULO 9
a) 4 b) 5 c) 6 d) 7 e) 8

RESOLUÇÃO: FUNÇÃO INVERSA


Sendo f(x) = 2x – 9 e g(x) = x2 + 5x + 3, temos:
f[g(x)] = f[x2 + 5x + 3] = 2(x2 + 5x + 3) – 9 = 2x2 + 10x – 3
Como f[g(x)] = g(x) ⇔ 2x2 + 10x – 3 = x2 + 5x + 3 ⇔
⇔ x2 + 5x – 6 = 0 ⇔ x = – 6 ou x = 1. 1. Obtenha as sentenças que definem as funções inversas de:
As raízes de f[g(x)] = g(x) são – 6 e 1 e a soma dos valores absolutos a) f: [– 3; 5] � [1; 17] tal que f(x) = 2x + 7
b) g: [2; 5] � [0; 9] tal que g(x) = x2 – 4x + 4
dessas raízes é – 6 + 1 = 7.
Resposta: D RESOLUÇÃO:
y–7
a) f(x) = 2x + 7 = y ⇔ x = ––––––
2
x–7
f –1: [1; 17] � [– 3; 5] tal que f –1(x) = –––––– .
2
b) g(x) = x2 – 4x + 4 ⇔ (x – 2)2 = y ⇔ x – 2 = ± 
y ⇔

⇔ x = 2 ± 
y ⇔ g–1(x) = 2 ± 
x

Para que g – 1(x) ∈ [2; 5], devemos ter g –1:[0; 9] � [2; 5] tal que
g –1(x) = 2 + 
x.

x–1
5. Considere a função f:  – {2; 3} →  definida por f(x) = ––––––– .
x–2
1
A solução da equação fof(x) = ––– é um número
2
a) primo. b) negativo. c) par.
d) inteiro. e) irracional.

RESOLUÇÃO:

x–1
–––––– – 1


x–1 x–2
fof(x) = f[f(x)] = f –––––– = –––––––––––– =
x–2 x–1 3x – 2
–––––– – 2 2. Seja f de  – {– 3} em  – {3}, definida por f(x) = ––––––– .
x–2 x+3
Determine o valor de f – 1(2).
x–1–x+2
––––––––––––– a) 2 b) 5 c) 6 d) 7 e) 8
x–2 1 1
= ––––––––––––––––– = ––––––– = ––– ⇔ 3 – x = 2 ⇔ x = 1
x – 1 – 2x + 4 3–x 2
–––––––––––––– RESOLUÇÃO:
x–2 3x – 2
f(x) = ––––––– = y ⇔ 3x – 2 = xy + 3y ⇔ 3x – xy = 3y + 2 ⇔
x+3
O número 1 é inteiro positivo, e não primo.
3y + 2
Resposta: D ⇔ x(3 – y) = 3y + 2 ⇔ x = ––––––– .
3–y
3x + 2 3.2+2
Assim, f –1(x) = ––––––– e f–1(2) = ––––––––– = 8.
3–x 3–2
Resposta: E

– 29
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 30

3. Considere a função f, de  em , definida por:


MÓDULO 10


1
– ––x2 + 2x, se x ⭐ 2
2
f(x) =
1 2
–– x – 2x + 4, se x ⬎ 2 FUNÇÃO INVERSA
2

a) Determine os pontos de intersecção dos gráficos de f e f – 1.


b) Construa o gráfico de f – 1 com base no gráfico de f.
1. (FATEC) – Parte do gráfico de uma função real f, do 1o. grau, está
RESOLUÇÃO: representada na figura a seguir.
a) Havendo intersecção entre os gráficos de f e f –1, ela ocorre
sobre a bissetriz dos quadrantes ímpares (reta y = x).
1 x2 + 2x = x ⇔ – x2 + 4x = 2x ⇔
Assim: – –––
2

⇔ x2 – 2x = 0 ⇔ x = 0 ou x = 2
e
1
–– x2 – 2x + 4 = x ⇔ x2 – 4x + 8 = 2x ⇔
2

⇔ x2 – 6x + 8 = 0 ⇔ x = 2 ou x = 4

Desta forma, os pontos de intersecção são (0; 0), (2; 2) e (4; 4).

b)
Sendo g a função real definida por g(x) = x3 + x, o valor de f −1(g(1)) é
3 1 1 2 3
a) – ––– . b) – ––– . c) ––– . d) ––– . e) ––– .
2 3 3 3 2

RESOLUÇÃO:
I) Se f é uma função real, do 1o. grau, que passa pelos pontos (0;
3) e (2; 0), então sua inversa f – 1(x) = ax + b passa pelos pontos
(3; 0) e (0; 2). Logo:


2

 f – 1(3) = 0
 3.a+b=0 a = – ––––
⇔ ⇔ 3
f – 1(0) = 2 b=2
b=2

2x
II) Como g(x) = x3 + x e f – 1(x) = – ––– + 2, o valor de
3
g(1) = 13 + 1 = 2 e f –1(g(1)) =

2.2 2
= f –1(2) = – ––––– + 2 = –––
3 3

Resposta: D

30 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 31

2. (U.F.ITAJUBA) – Se f e g são funções tais que f(x) = 7x – 4 e 3. (UNICAMP) – Considere o gráfico da função y = f(x) exibido na
f[g(x)] = x2 – f(x + 1), então g(7) é igual a: figura a seguir
1
a) –– b) 1 c) 4 d) 7
7

RESOLUÇÃO:
f(x + 1) = 7 . (x + 1) – 4 = 7x + 3
f[g(x)] = x2 – f(x + 1) = x2 – (7x + 3) = x2 – 7x – 3
mas f[g(x)] = 7 . g(x) – 4.
Dessa forma, 7g(x) – 4 = x2 – 7x – 3 ⇒
1 1 1 1 1
⇒ g(x) = –– . x2 – x + –– e g(7) = –– . 72 – 7 + –– = –– . O gráfico da função inversa y = f–1(x) é dado por
7 7 7 7 7

Resposta: A

RESOLUÇÃO:
Lembrando que os gráficos de f e f–1, são simétricos em relação à
reta de equação y = x, tem-se:

Assim, o gráfico que melhor representa a função y = f –1(x) é o da


alternativa C.
Resposta: C

– 31
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 32

FRENTE 3 – TRIGONOMETRIA

2. O Sr. Araújo reservou R$ 650,00 para dividir entre Beto, Cacá e


MÓDULO 1 Didi, seus três netos, em partes inversamente proporcionais ao número
de notas menores que 7 que cada um obteve no colégio. Beto teve
duas; Cacá, três; e Didi, quatro. Quanto recebeu Didi em reais?
GRANDEZAS PROPORCIONAIS a) 100 b) 120 c) 150 d) 200 e) 300

RESOLUÇÃO:
Se Beto recebeu x ; Cacá, y; e Didi, z, então
1. (UNIFOR) – Três amigos médicos com especializações em car-


x + y + z = 650
 2x = 3y = 4z = k
x + y + z = 650
diologia, oftalmologia e ortopedia decidiram construir uma clínica, em ⇒ k k k ⇒
sociedade. O cardiologista contribuiu com R$ 400.000,00, o oftalmo- x = ––; y = ––; z = ––
2 3 4
logista contribuiu com R$ 300.000,00 e o ortopedista contribuiu com
R$ 200.000,00. Ao final de um ano de serviços, a clínica obteve um lucro k k k 6k + 4k + 3k
⇒ –––– + –––– + –––– = 650 ⇔ ––––––––––––– = 650 ⇔
de R$ 540.000,00 para ser dividido em partes proporcionais aos valores 2 3 4 12
empenhados por cada sócio.
13k 12 650
⇔ ––––– = 650 ⇔ k = ––––––––– ⇔ k = 600 ⇔
12 13

600 600 600


CLÍNICA Assim, x = –––––, y = ––––– e z = –––––
2 3 4

Portanto, Didi recebeu z = 150 reais.


Resposta: C

3. (FED. PERNAMBUCO) – Júnior sobe, em 40 segundos, os de-


graus de uma escada rolante parada. Em funcionamento, a escada
Com base nessas informações, o valor que o cardiologista deve receber rolante leva uma pessoa imóvel na escada, do piso ao andar acima, em
do lucro é 60 segundos. Se a escada rolante está em funcionamento, em quantos
a) R$ 190.000,00 b) R$ 210.000,00 c) R$ 240.000,00 segundos Júnior sobe do piso ao andar de cima, caminhando sobre os
d) R$ 300.000,00 e) R$ 340.000,00 degraus da escada?
a) 24 segundos b) 26 segundos c) 28 segundos
RESOLUÇÃO: d) 30 segundos e) 32 segundos
Se o cardiologista receber x; o oftalmologista, y; e o ortopedista, z,
devemos ter, em milhares de reais, de acordo com o enunciado, RESOLUÇÃO:
que Seja h a altura da escada e t o tempo, em segundos, que juntos,


x + y + z = 540 subiram a escada.


x + y + z = 540 Júnior sozinho
x y z ⇒ ⇒
–– = –– = –– = k x = 4k, y = 3k e z = 2k h
4 3 2 Sobe em 40 segundos → em 1 segundo, sobe –––
40
⇒ 4k + 3k + 2k = 540 ⇔ 9k = 540 ⇔ k = 60
Escada sozinha


x = 4k = 4 . 60 = 240
h
Então, y = 3k = 3 . 60 = 180 Sobe em 60 segundos → em 1 segundo, sobe –––
60
z = 2k = 2 . 60 = 120
Resposta: C Juntos
h
Sobem em t segundos → em 1 segundo, sobem ––– , sendo
t
h h h h 5h
––– = ––– + ––– ⇒ ––– = –––– ⇒ t = 24 segundos
t 40 60 t 120

Resposta: A

32 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 33

4. Considere A e B duas torneiras com vazão constante quando Dessa forma, se o rendimento do carro é inversamente propor-
abertas e um reservatório inicialmente vazio. Sabe-se que apenas A cional à quantidade de álcool da mistura, então:
enche o tanque em 6 horas e apenas B o enche em 10 horas. Além
Álcool Rendimento
disso, um ralo existente no fundo desse reservatório é capaz de esvaziá-
1
lo completamente em 5 horas estando esse tanque cheio. Se as duas ––v
4 12 km/ᐉ
torneiras e o ralo forem abertos simultaneamente, o tanque ficará cheio,
1
sem que haja transbordamento, quando completadas ––v
5 x
a) 11 horas b) 12 horas c) 13 horas
d) 14 horas e) 15 horas 1
––v
12 km/ᐉ 5 12 km/ᐉ 4
––––––––– = ––––– ⇒ ––––––––– = –– ⇒ x = 15 km/ᐉ
RESOLUÇÃO: x 1 x 5
––v
4
Sejam V o volume de tanque e x o tempo (em horas) em que ele
ficará completamente cheio, teremos, então, de acordo com o
enunciado: Resposta: B
1 1 1 1 1 1 1 1
––– V + ––– V – ––– V = ––– ⇔ ––– + ––– – ––– = ––– ⇔
6 10 5 x 6 10 5 x
5+3–6 1
⇔ –––––––––– = ––– ⇔ 2x = 30 ⇔ x = 15
30 x
Resposta: E 2. (Albert Einstein) – Certo dia, a administração de um hospital
designou duas de suas enfermeiras – Antonieta e Bernardete – para
atender os 18 pacientes de um ambulatório. Para executar tal incum-
bência, elas dividiram o total de pacientes entre si, em quantidades que
eram, ao mesmo tempo, inversamente proporcionais às suas respec-
tivas idades e diretamente proporcionais aos seus respectivos tempos
de serviço no hospital. Sabendo que Antonieta tem 40 anos de idade e
trabalha no hospital há 12 anos, enquanto que Bernardete tem 25 anos
e lá trabalha há 6 anos, é correto afirmar que
a) Bernardete atendeu 10 pacientes.
b) Antonieta atendeu 12 pacientes.
c) Bernardete atendeu 2 pacientes a mais do que Antonieta.
d) Antonieta atendeu 2 pacientes a mais do que Bernardete.

RESOLUÇÃO:
Por regra de três, temos:
MÓDULO 2 No. de Idades Tempos de
pacientes serviço

↓ ↑ ↓
Antonieta: x 40 12
REGRA DE TRÊS Bernadete: 18 – x 25 6

x 25 12 x 5 2
–––––– = –––– . –––– ⇔ ––––––– = ––– . ––– ⇔
1. (U. F. MATO GROSSO) – Denomina-se carro flex aquele que pode 18 – x 40 6 18 – x 8 1
ser abastecido com mais de um tipo de combustível diferente ou ainda
com uma mistura de combustíveis. Suponha que um desses carros, ⇔ 8x = 10 (18 – x) ⇔ x = 10
abastecido com uma mistura de álcool e gasolina, na proporção de 1
para 3, faça, na estrada, 12 km/ᐉ. Se a proporção for de 1 para 4 e Assim, Antonieta ficou com 10 pacientes e Bernadete ficou com 8
levando-se em conta que o rendimento é inversamente proporcional à pacientes.
quantidade de álcool na mistura, o rendimento desse mesmo carro, na Antonieta atendeu 2 pacientes a mais que Bernadete.
estrada, será: Resposta: D
a) 14 km/ᐉ b) 15 km/ᐉ c) 9,6 km/ᐉ
d) 10,8 km/ᐉ e) 11 km/ᐉ

RESOLUÇÃO:
Sendo v o volume de combustível do tanque, na proporção de

1
1 para 3, temos –– v de álcool e, na proporção de 1 para 4, temos
4
1
–– v de álcool.
5

– 33
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 34

3. (Pref. de Paraúna) – Três pedreiros constroem 150 metros de


muro com 3 metros de altura, em 5 dias, trabalhando 10 horas por dia. MÓDULO 3
Determinar quantos dias serão necessários para que 5 pedreiros
construam 240 metros de muro, com 1,5 metro de altura, trabalhando
8 horas por dia. PORCENTAGEM E JUROS
a) 2 dias. b) 3 dias. c) 6 dias. d) 7 dias.

RESOLUÇÃO:

Pedreiros Comprimento Altura Dias Horas/dia


1. (UNESP) – O Ministério da Saúde e os estados brasileiros inves-
3 150 3 5 10
tigaram 3 670 casos suspeitos de microcefalia em todo o país. O boletim
5 240 1,5 x 8
de 02 de fevereiro aponta que, desse total, 404 tiveram confirmação de
microcefalia ou de outras alterações do sistema central, e outros 709
10
5 5 150 3 8 1 80 casos foram descartados. Anteriormente, no boletim de 23 de janeiro,
––– = ––– . –––– . ––––– . ––– ⇒ ––– = –––– ⇔ havia 732 casos investigados e classificados como confirmados ou
x 3 240 1,5 10 x 240
como descartados.
(Disponível em: https://agencia.fiocruz.br. Adaptado.)
⇔ x = 3 dias

De acordo com os dados do texto, do boletim de 23 de janeiro para o de


Resposta: B
02 de fevereiro, o aumento no número de casos classificados, como
confirmados ou como descartados, foi de, aproximadamente,
a) 52%. b) 30%. c) 66%. d) 48%. e) 28%.

RESOLUÇÃO:
1) O número de casos confirmados ou descartados, em 23 de
janeiro, era 732.
2) Em 02 de fevereiro, o número de casos confirmados e de casos
4. (FGV) – Um poço cilíndrico circular reto, de profundidade 15 m e descartados passou, respectivamente, para
diâmetro 6 m, foi escavado por 18 trabalhadores em 25 dias. Admitindo- 404 e 709 → 404 + 709 = 1113.
se sempre proporcionalidade direta ou inversa entre duas das três
1113
grandezas envolvidas no problema (volume escavado, número de 3) ––––– 1,52, e, portanto o aumento foi de aproximadamente 52%.
trabalhadores e dias necessários para o serviço), para aumentar o 732
diâmetro do poço já escavado em mais 2 m, e com 4 trabalhadores a Resposta: A
menos, serão necessários e suficientes mais
a) 20 dias. b) 21 dias. c) 23 dias.
d) 24 dias. e) 25 dias.

RESOLUÇÃO:
I) O volume inicial do poço, em m3, é π . 32 . 15 = 9 . π . 15 2. (FGV) – Uma loja reajustou em 20% o preço de certo modelo de
televisão. Todavia, diante da queda nas vendas, a loja pretende dar um
II) O volume final do poço, em m3, é π . 42 . 15 = 16 . π . 15 desconto sobre o preço reajustado de modo a voltar ao preço inicial.
Expresso em porcentagem, esse desconto é igual a
III) O volume a ser escavado, em m3, para aumentar o diâmetro, é a) 17,33% b) 20% c) 19,33%
(16 – 9) . π . 15 = 7 . π . 15 d) 18% e) 16,67%

IV) Volume Trabalhadores Dias


RESOLUÇÃO:
9 . π . 15
7 . π . 15
� 18
14
� 25
x
� Se x for o preço antes do reajuste e i a taxa de desconto pedida,
então
25 9 . π . 15 14 25 9 14 x
–––– = ––––––––– . –––– ⇔ –––– = –– . –––– ⇔ x = 25 (1,2 . x)(1 – i) = x ⇔ 1 – i = ––––– ⇔
x 7 . π . 15 18 x 7 18 1,2x

Resposta: E 1
⇔ 1 – i = –––– ⇔ 1 – i = 0,8333… ⇔
1,2

⇔ i = 1 – 0,8333… ⇔ i 0,1667 = 16,67%

Resposta: E

34 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 35

3. (UERJ) – Na compra de um fogão, os clientes podem optar por 5. Um casal realiza um financiamento imobiliário
uma das seguintes formas de pagamento: de R$ 180 000,00, a ser pago em 360 prestações
• à vista, no valor de R$ 860,00; mensais, com taxa de juros efetiva de 1% ao mês.
• em duas parcelas fixas de R$ 460,00, sendo a primeira paga no ato A primeira prestação é paga um mês após a liberação dos recursos e o
da compra e a segunda 30 dias depois. valor da prestação mensal é de R$ 500,00 mais juro de 1% sobre o saldo
A taxa de juros mensal para pagamentos não efetuados no ato da devedor (valor devido antes do pagamento). Observe que, a cada
compra é de: pagamento, o saldo devedor se reduz em R$ 500,00 e considere que
a) 10% b) 12% c) 15% d) 18% não há prestação em atraso.
Efetuando o pagamento dessa forma, o valor, em reais, a
RESOLUÇÃO: ser pago ao banco na décima prestação é de
Como a primeira parcela, paga no ato da compra, foi de R$ 460,00, a) 2 075,00. b) 2 093,00. c) 2 138,00.
a dívida do cliente passou a ser de R$ 400,00 (860 – 460). d) 2 255,00. e) 2 300,00.
A segunda parcela de R$ 460,00 inclui, em reais, juros de
RESOLUÇÃO:
460 – 400 60 Na décima prestação, o saldo devedor será, em reais, de
––––––––––– = ––––– = 15%
400 400 180 000 – 9 . 500 = 175 500
O juro de 1% sobre este valor resulta em:
Resposta: C
1% . 175 500 = 1 755
Assim, a décima prestação é, em reais, de
500 + 1755 = 2255
Resposta: D

4. O setor de recursos humanos de uma empresa pre-


tende fazer contratações para adequar-se ao artigo
93 da Lei no. 8.213/91, que dispõe:
Art. 93. A empresa com 100 (cem) ou mais empregados está obrigada
a preencher de 2% (dois por cento) a 5% (cinco por cento) dos seus
cargos com beneficiários reabilitados ou pessoas com deficiência,
habilitadas, na seguinte proporção:

I. até 200 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2%;


II. de 201 a 500 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3%;
III. de 507 a 1 000 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4%;
IV. de 1 001 em diante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5%.

(Disponível em: <www.planalto.gov.br>. Acesso em: 3 fev. 2015.)


Constatou-se que a empresa possui 1 200 funcionários, dos quais 10
são reabilitados ou com deficiência, habilitados.
Para adequar-se à referida lei, a empresa contratará apenas empregados
que atendem ao perfil indicado no artigo 93.
O número mínimo de empregados reabilitados ou com deficiência,
habilitados, que deverá ser contratado pela empresa é
a) 74. b) 70. c) 64. d) 60. e) 53.

RESOLUÇÃO:
Se x for o número mínimo de empregados reabilitados, então
10 + x = 5% . (1200 + x)
100 (10 + x) = 5 (1200 + x)
1000 + 100x = 6000 + 5x
95x = 5000
x 52,6
O número mínimo é 53
Resposta: E

– 35
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 36

3. Um balão atmosférico, lançado em Bauru (343 quilô-


MÓDULO 4 metros a Noroeste de São Paulo), na noite do último
domingo, caiu nesta segunda-feira em Cuiabá
Paulista, na região de Presidente Prudente, assustando agricultores da
FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS
região. O artefato faz parte do programa Projeto Hibiscus, desenvolvido
NO TRIÂNGULO RETÂNGULO por Brasil, França, Argentina, Inglaterra e Itália, para a medição do
comportamento da camada de ozônio, e sua descida se deu após o
cumprimento do tempo previsto de medição.
1. Completar a tabela abaixo: Disponível em: http://www.correiodobrasil.com.br.
Acesso em: 02 maio 2010.
x sen x cos x tg x Balão

30°
1
––

3 
3
––– –––
2 2 3

45°

2 
2
1
60° 30°
––– ––– 1,8 km A 3,7 km B
2 2

Na data do acontecido, duas pessoas avistaram o balão.



3 1 Uma estava a 1,8 km da posiçao vertical do balão e o avistou sob um
60° ––– –– 
3
2 2 ângulo de 60°; a outra estava a 5,5 km da posição vertical do balão,
alinhada com a primeira, e no mesmo sentido, conforme se vê na figura,
e o avistou sob um ângulo de 30°.
Qual a altura aproximada em que se encontrava o balão?
a) 1,8 km b) 1,9 km c) 3,1 km
2. Determine o valor de x nas figuras abaixo:
d) 3,7 km e) 5,5 km
a) b) c)
RESOLUÇÃO:
10 cm 10 cm
x Sendo h a altura em que se encontrava o balão, temos:
60°
30° 60° 3 3 cm h
x x tg 60° = 
3 = –––– ⇔ h ≅ 3,11
1,8

Resposta: C
RESOLUÇÃO:

x 1 x
a) sen 30° = –––––– ⇒ ––– = –––––– ⇔ x = 5 cm
10 cm 2 10 cm

10 cm 1 10 cm
b) cos 60° = –––––– ⇒ ––– = ––––––
x ⇔ x = 20 cm
x 2

33 cm 33 cm
c) tg 60° = –––––––– ⇒ 
3 = –––––––– ⇔ x = 3 cm
x x

36 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 37

4. (UNESP) – Duas rodovias retilíneas A e B se cruzam formando um


ângulo de 45°. Um posto de gasolina se encontra na rodovia A, a 4 km MÓDULO 3
do cruzamento. Pelo posto, passa uma rodovia retilínea C, perpendicular
à rodovia B. A distância do posto de gasolina à rodovia B, indo através
de C, em quilômetros, é: RELAÇÕES FUNDAMENTAIS E AUXILIARES
2 2 3
a) –––– b) ––– c) –––
8 4 2

d) 
2 e) 2 
2 1. (U.F.VIÇOSA) – Satisfeitas as condições de existência, a expres-
são
 
1 – sen2x
RESOLUÇÃO: E = –––––––––– . cossec x é idêntica a:
cotg x
Se I é o ponto de intersecção das rodovias A e B e P é o posto,
temos: a) sen x b) cos x c) 1 d) 0 e) sec x

RESOLUÇÃO:

 
1 – sen2x cos2x 1
E= –––––––––– . cossec x = –––––––– . ––––– =
cotg x cos x sen x
––––––
sen x
cos2x
= ––––––– = cos x
cos x
Resposta: B

x 2 x
sen 45° = ––– ⇒ ––– = ––– ⇒ x = 2
2
4 2 4

Resposta: E
3
2. (UNESP) – Considere sen θ = –– , sendo 0° < θ < 90°. O valor
5
da tg(θ) é igual a

3 4 3 3
a) –––– b) ––– c) ––– d) ––– e) 1
4 9 5 4

RESOLUÇÃO:

Sendo 0° < θ < 90°, temos:

 
3
sen θ = ––– 3


3 sen θ = –––
sen θ = ––– 5 5
5 ⇔ ⇔
2
4
 
3
sen 2θ + cos 2θ = 1 –– + cos2θ = 1 cos θ = –––
5 5

3
–––
sen θ 5 3
Portanto, tg θ = ––––––– = –––––– = –––
cos θ 4 4
–––
5
Resposta: D

– 37
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 38

3. (FUVEST) – A uma distância de 40 m, uma torre é vista sob um 4. (UNICAMP) – Seja x real tal que cos x = tan x. O valor de sen x é
ângulo α, como mostra a figura. a) (
5 – 1)/2. b) (
3 – 1)/2.
c) (1 – 
3)/2. d) (1 – 
5 )/2.

RESOLUÇÃO:
Sendo cos x = tan x, temos:

cos x = sen x ⇔ cos2x = sen x


–––––
cos x

Lembrando que sen2x + cos2x = 1, vem:

Usando a tabela a seguir, determine a altura da torre, supondo – 1 ± 


5
sen2x + sen x – 1 = 0 ⇔ sen x = –––––––––– ⇒
α = 20°. Efetue os cálculos. 2

x sen x° cos x°

5–1
⇒ sen x = –––––––– , pois cos2x = sen x > 0
10 0,174 0,985 2
11 0,191 0,982
Resposta: A
12 0,208 0,978
13 0,255 0,974
14 0,242 0,970
15 0,259 0,966
16 0,276 0,961
17 0,292 0,956
18 0,309 0,951
5. (MACKENZIE) – Sendo cos 53° = a, o valor da expressão:
19 0,326 0,946
1 1
20 0,342 0,940 y = sen 37° + cos 53° + –––––––– + –––––––––– é:
sec 53° cossec 37°
21 0,358 0,934
a) 0 b) 1 c) a d) 2a e) 4a
22 0,375 0,927
23 0,391 0,921 RESOLUÇÃO:
24 0,407 0,914 Como 37° + 53° = 90° (são ângulos complementares), temos:
sen 37° = cos 53°
25 0,423 0,906
1 1
26 0,438 0,899 Assim, y = sen 37° + cos 53° + ––––––– + –––––––––– =
sec 53° cossec 37°
27 0,454 0,891
= sen 37° + cos 53° + cos 53° + sen 37° =
28 0,470 0,883
= cos 53° + cos 53° + cos 53° + cos 53° = a + a + a + a = 4 . a
29 0,485 0,875 Resposta: E
30 0,500 0,866

RESOLUÇÃO:
• De acordo com a tabela: sen 20° = 0,342 e cos 20° = 0,940
0,342
Assim, tg 20° = ––––––  0,3638
0,940
• De acordo com a figura:

h
tg 20° = ––––– ⇒ h  40 . 0,3638 m ⇒ h  14,552 m
40 m

Resposta: A altura aproximada da torre é 14,552 m.

38 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 39

3. (UNESP) – Em um jogo eletrônico, o “monstro” tem a forma de um


MÓDULO 6 setor circular de raio 1 cm, como mostra a figura. A parte que falta no
círculo é a boca do “monstro”, e o ângulo de abertura mede 1 radiano.
O perímetro do “monstro”, em cm, é:
MEDIDAS DE ARCOS E ÂNGULOS a) π – 1 b) π + 1
c) 2π – 1 d) 2π

e) 2π + 1
1. Um carro, percorrendo um circuito circular de raio 50 m, anda o
correspondente a um ângulo central igual a 3 radianos.
Nessa trajetória circular, o percurso do carro, em metros, é igual a
RESOLUÇÃO:
a) 200 b) 300 c) 150 d) 500 e) 75
Para calcular o perímetro P do monstro, devemos calcular o com-
primento de uma circunferência de raio r = 1 cm, retirar o
RESOLUÇÃO:
comprimento de um arco de 1 rad (1 cm) e acrescentar a medida de
dois raios (2 cm), portanto, em cm, tem-se:
P = 2πr – r + 2r
P = 2π . 1 – 1 + 2 . 1 = 2π + 1
Resposta: E

Pela definição de radianos, temos



comprimento do arco AB
α = –––––––––––––––––––––––––
raio

comprimento 4. (UN.CAT.SALVADOR) – Qual é aproximadamente, em radianos,


Então, 3 = –––––––––––––– ⇔ comprimento = 150m
50 de um arco de circunferência que mede 86°?
a) 1,9 radiano b) 2 radianos c) 1,2 radiano
Resposta: C d) 1,5 radiano e) π radianos

RESOLUÇÃO:
180° ––––––– π rad
86° ––––––– x rad
2. (FUVEST) – O perímetro de um setor circular de raio R e ângulo 86 . π 86 . 3,14 270
180 . x = 86 . π ⇔ x = ––––– –––––––– = –––– = 1,5 radiano
central medindo α radianos é igual ao perímetro de um quadrado de lado 180 180 180
R. Então, α é igual a Resposta: D
a) π/3 b) 2 c) 1 d) 2π/3 e) π/2

RESOLUÇÃO:

R + R + x = 4R ⇒ x = 2R
x 2R
α = ––– = –––– = 2
R R
Resposta: B

– 39
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 40

2. Esboçar o gráfico da função y = sen x, no intervalo [– 2π; 2π]. Com-


MÓDULO 7 pletar o quadro com o período e a imagem da função seno.

y = sen x
1
ESTUDO DA FUNÇÃO SENO

-p/2 3p/2
-2p -3p/2 -p 0 p/2 p 2p x
1. Completar o quadro e a figura a seguir.

-1
x sen x x sen x

π Período: P =
0° 0 0 90° ––– 1
2

π 1 Imagem: Im(f) = {y ∈  }
–––
30° ––– 2 180° π 0
6

π 2 3π
45° ––– ––– 270° ––– –1 RESOLUÇÃO:
2
4 2

π 3
60° ––– ––– 360° 2π 0
3 2

Eixo dos Senos

p/2
90°
120° 60° p/3
135° 45° p/4 Período: P = 2π, Imagem: Im(f) = {y ∈  – 1 ⭐ y ⭐ 1}
150° 30° p/3

0° 0
180° p 360° 2p

3. (FATEC) – O vigésimo quinto termo da sequência


(sen 30°, sen 60°, sen 90°, sen 120°, sen 150°,...) é:

3
a) – ––––
1
b) – ––– c)
1 3
d) –––– e) 1
–––
2 2 2 2
270°
RESOLUÇÃO:
3p/2
Observando que (sen 30°, sen 60°, sen 90°, ...) =
= (sen(1 . 30°); sen(2 . 30°); sen(3 . 30°); …), concluímos que o
vigésimo quinto termo dessa sequência é:
1
sen(25 . 30°) = sen 750° = sen 30° = –––
2
Resposta: C

40 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 41

4. Resolva as equações no intervalo 0° ≤ x ≤ 360°.


MÓDULO 8
a) 2 sen x – 1 = 0 b) sen x – 1 = 0

RESOLUÇÃO:
ESTUDO DA FUNÇÃO COSSENO
a) Para 0° ≤ x ≤ 360°, temos 2 sen x – 1 = 0 ⇔ x = 30° ou x = 150°.
Resposta: {30°; 150°}

1. Completar o quadro e a figura a seguir:


b) Para 0° ≤ x ≤ 360°, temos sen x – 1 = 0 ⇔ x = 90°.
Resposta: {90°} x cos x x cos x

π
0° 0 1 90° ––– 0
2

π 3
30° ––– ––– 180° π –1
5. (FGV) – Um supermercado, que fica aberto 24 horas por dia, faz a 6 2
contagem do número de clientes na loja a cada 3 horas. Com base nos
π 2 3π
dados observados, estima-se que o número de clientes possa ser 45° ––– ––– 270° ––– 0
4 2 2
calculado pela função trigonométrica

x.π π 1
 
f(x) = 900 – 800 . sen –––– , em que f(x) é o número de clientes
12
60° –––
3
–––
2
360° 2π 1

e x, a hora da observação (x é um inteiro tal que 0 ≤ x ≤ 24).


Utilizando essa função, a estimativa da diferença entre o número p/2
máximo e o número mínimo de clientes dentro do supermercado, em 90°
um dia completo, é igual a 60° p/3
a) 600 b) 800 c) 900 d) 1 500 e) 1 600 45° p/4
30° p/6
RESOLUÇÃO:

x.π
A função f(x) = 900 – 800 . sen –––––
12 
, em que f(x) é o
180° p 0° 0
número de clientes, assume: 360° 2p
Eixo dos
I) número máximo de clientes, quando Cossenos

 
x.π 330°
sen ––––– = –1 (às 18 horas), igual a:
12 315°

 
18 . π 300°
f(18) = 900 – 800 . sen –––––– = 900 – 800 . (–1) = 1700
270°
12
3p/2
II) número mínimo de clientes, quando

 
x.π
sen ––––– = 1 (às 6 horas), igual a:
12 2. Esboçar o gráfico da função y = cos x, no intervalo [– 2π; 2π].
Completar o quadro com o período e a imagem da função cosseno.

 
6.π
f(6) = 900 – 800 . sen ––––– = 900 – 800 = 100
12 y = cos x
1
Portanto, a diferença entre o número máximo e o número mínimo
de clientes dentro do supermercado, em um dia completo, é igual
a 1600.
Resposta: E
-2p -3p -p -p 0 p p 3p 2p x
2 2 2 2

-1

Período: P =

Imagem: Im(f) = {y ∈  }

– 41
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 42

RESOLUÇÃO: 3
4. (UNIPAR) – A soma das raízes da equação ––––––––– = 4, no
1 – cos2x
intervalo 0 ≤ x ≤ 2π, é igual a
a) 5π b) 4π c) 3π d) 2π e) π

RESOLUÇÃO:

3 1 1
–––––––––– = 4 ⇔ cos2x = ––– ⇔ cos x = ± –––
2
1 – cos x 4 2

2p p
Período: P = 2π 3 3
Imagem: Im(f) = {y ∈  – 1 ⭐ y ⭐ 1}

p 0
cos

- 1 1
2 2

3. (PUC-MG) – A soma das raízes da equação cos x + cos2x = 0, 4p 5p


0 ≤ x ≤ 2π, em radianos, é: 3 3
a) π b) 2π c) 3π d) 4π e) 5π

π
 –––3 ; –––3 ; –––3 ; –––3
, cuja soma é 4π.
2π 4π 5π
RESOLUÇÃO: Para 0 ≤ x ≤ 2π, temos V =
cos x + cos2x = 0 ⇔ cos x = 0 ou cos x = – 1 Resposta: B
Para x ∈ [0; 2π], temos:
π 3π
cos x = 0 ⇔ x = ––– ou x = –––
2 2
e

cos x = – 1 ⇔ x = π
π 3π
Assim, a soma das raízes é ––– + ––– + π = 3π.
2 2

Resposta: C

42 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 43

5. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatís-


tica (IBGE), produtos sazonais são aqueles que MÓDULO 9
apresentam ciclos bem definidos de produção,
consumo e preço. Resumidamente, existem épocas do ano em que a
sua disponibilidade nos mercados varejistas ora é escassa, com preços ESTUDO DA FUNÇÃO TANGENTE
elevados, ora é abundante, com preços mais baixos, o que ocorre no
mês de produção máxima da safra.
A partir de uma série histórica, observou-se que o preço P, em reais, do
quilograma de um certo produto sazonal pode ser descrito pela função 1. Complete o quadro e o ciclo trigonométrico com os valores da
tangente dos ângulos indicados:
 
πx – π
P(x) = 8 + 5 cos –––––– onde x representa o mês do ano, sendo
6 x tg x x tg x
x = 1 associado ao mês de janeiro, x = 2 ao mês de fevereiro, e assim π
0° 0 0 90° ––– ∃
sucessivamente, até x = 12 associado ao mês de dezembro. 2
Disponível em: www.ibge.gov.br.
π 3
Acesso em: 2 ago. 2012 (adaptado). 30° ––– ––– 180° π 0
6 3

Na safra, o mês de produção máxima desse produto é π 3π


45° ––– 1 270° ––– ∃
a) janeiro. b) abril. c) junho. 4 2
d) julho. e) outubro. π
60° ––– 3 360° 2π 0
3
RESOLUÇÃO:
O mês de produção máxima ocorre quando o preço é mais baixo,
assim, deve-se ter:
πx – π
cos  –––––––
6  = –1
πx – π
Fazendo ––––––– = π, tem-se:
6

π x – π = 6π ⇔ π x = 7π ⇔ x = 7, que corresponde ao mês de julho.

Resposta: D

RESOLUÇÃO:

– 43
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 44

π Para 0 ⭐ a ⭐ 2π, temos:


 – ––2 ; –––2 .

2. Esboce o gráfico da função y = tg x, no intervalo
π 5π π 5π 6π 3π
Complete, indicando o período e a imagem da função tangente. a = ––– ou ––– , portanto S = ––– + ––– = ––– = –––
4 4 4 4 4 2

Resposta: C

π
4. (FUVEST) – Se 0 < α < –– e sen α = a, então tg (π – α) é igual a:
Período: P = 2
Imagem: Im(f) =
–a a
a) ––––––––– b) ––––––––– c) 
1 – a2
–––––––––
RESOLUÇÃO:

1 – a2 
1 – a2 a


1 – a2 1 + a2
d) – ––––––––– e) – ––––––
a a

RESOLUÇÃO:
Seja o triângulo abaixo:

Período: P = π Imagem: Im(f) = 

π a
Para 0 < ␣ < –––– , temos: sen ␣ = a e tg ␣ = – –––––––––
2
3. (MACKENZIE) – A soma de todas as soluções da equação

1 – a2
–a
tg a + cotg a = 2, para 0 ⭐ a ⭐ 2π, é: Portanto: tg (π – ␣) = – tg ␣ = –––––––––

1 – a2
5π 2π 3π 7π 7π
a) –––– b) –––– c) –––– d) –––– e) ––––
4 3 2 4 3 Resposta: A

RESOLUÇÃO:

1
tg a + cotg a = 2 ⇔ tg a + ––––– =2⇔
tg a

⇔ tg2a – 2 . tg a + 1 = 0 ⇔ tg a = 1

44 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 45

5. (MODELO ENEM) – O conjunto verdade da equação


sen x – cos x = 0, no intervalo [0; 2π], é: MÓDULO 10
π
 –––– 4
 –––4 ;

3π 7π 5π
a) ; –––– b) ––––
4 4 ESTUDO DAS FUNÇÕES TRIGONOMÉTRICAS
π π
3
 –––6 ;

5π 11π
c)
 –––3 ; –––– d) –––
6

π 3π 5π 7π 1. (FUVEST) – Qual das afirmações a seguir é verdadeira?


e)
 –––– ; –––– ; –––– ; ––––
4 4 4 4
a) sen 210° < cos 210° < tg 210°
b) cos 210° < sen 210° < tg 210°
c) tg 210° < sen 210° < cos 210°
RESOLUÇÃO: d) tg 210° < cos 210° < sen 210°
sen x – cos x = 0 ⇔ sen x = cos x ⇔ tg x = 1 e) sen 210° < tg 210° < cos 210°

RESOLUÇÃO:

π
 –––– ; ––––
.

Para 0 ⭐ x ⭐ 2π, temos: V =
4 4
Resposta: B

3
cos 210° = – cos 30° = – ––––
2
1
sen 210° = – sen 30° = – –––
2
3
tg 210° = tg 30° = ––––
3
3 1 3
Como – –––– < – ––– < –––– , então: cos 210° < sen 210° < tg 210°
2 2 3
Resposta: B

– 45
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 46

2. (FGV) – A previsão de vendas mensais de uma empresa para 2011, 3. (UNIFESP-modificada) – A função
πx π
em toneladas de um produto, é dada por f(x) = 100 + 0,5x + 3sen –––– ,
6
D(t) = 12 + (1,6) cos
 –––– (t + 10)
180 
em que x = 1 corresponde a janeiro de 2011, x = 2 corresponde a
fornece uma aproximação da duração do dia (diferença em horas entre
fevereiro de 2011 e assim por diante.
o horário do pôr do sol e o horário do nascer do sol) numa cidade do Sul
A previsão de vendas (em toneladas) para o primeiro trimestre de
do país, no dia t de 2010. A variável inteira t, que representa o dia, varia
2011 é:
de 1 a 365, sendo t = 1 correspondente ao dia 1.o de janeiro e
(Use a aproximação decimal 3 = 1,7)
t = 365 correspondente ao dia 31 de dezembro. O argumento da função
a) 308,55 b) 309,05 c) 309,55
cosseno é medido em radianos. Com base nessa função, determine a
d) 310,05 e) 310,55
duração do dia 19/02/2010, expressando o resultado em horas e
minutos.
RESOLUÇÃO:
A previsão de vendas (em toneladas) para o primeiro trimestre de
RESOLUÇÃO:
2011 é:
O dia 19 de fevereiro corresponde a t = 50 e, portanto:
f(1) + f(2) + f(3) =
 π.1
100 + 0,5 . 1 + 3 . sen –––––
6 + D(50) = 12 + 1,6 . cos
π
 ––––
180
. (50 + 10) =

π
 π.2

= 12 + 1,6 . cos ––– = 12,8 horas = 12 horas e 48 minutos:
+ 100 + 0,5 . 2 + 3 . sen ––––– + 3
6
Resposta: 12 horas e 48 minutos

 100 + 0,5 . 3 + 3 . sen ––––– =


π.3
+
6

=
 100 + 0,5 + 3 . –––12  +  100 + 1 + 3 . ––––

2
3
+
4. (UNIRIO) – Obtenha o conjunto solução das inequações:
+ (100 + 1,5 + 3 . 1) = 102 + (101 + 1,5 . 
3) + (104,5) =
1
a) sen x ⭓ ––– , sendo 0 ⭐ x ⬍ 2π
= 307,5 + 1,5 . 1,7 = 310,05 2
Resposta: D 1
b) sen x ⭓ –––
2

RESOLUÇÃO:
1
a) Para sen x ⭓ ––– e 0 ⭐ x ⬍ 2π, temos:
2

π
 x ∈  | –––6 ⭐ x ⭐ –––6


V=

π
 x ∈  | –––6 + n . 2π ⭐ x ⭐ –––– + n . 2π
(n ∈ )

b) V=
6

46 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 47

1 6. (ITA-adaptado) – Determine todos os valores de


5. (UEL) – Se x ∈ [0; 2π], então cos x > ––– se, e somente se,
–π π
2 α∈  ––––
2
; –––
2  tais que a equação (em x)
satisfizer à condição: 4
x2 – 2 
3 x + tg α = 0
π 5π π π
a) –– < x < ––– b) –– < x < –– admita apenas raízes reais simples e positivas.
3 3 3 2

RESOLUÇÃO:
π 3π 5π 4
c) π < x < 2π d) –– < x < ––– ou ––– < x < 2π A equação x2 – 2 . 
3 . x + tg α = 0
2 2 3 admite apenas raízes reais simples (distintas) e estritamente
π 5π positivas, quando:
e) 0 ≤ x < –– ou ––– < x ≤ 2π 4
3 3
I) Δ > 0 ⇔ (2 
3 )2 – 4 tg α > 0 ⇔ tg α < 
3

c
RESOLUÇÃO: II) P = ––– = tg α > 0
a
Para x ∈ [0; 2π], temos:
–π π π
1 π 5π
cos x > ––– ⇔ 0 ≤ x < ––– ou ––– < x ≤ 2π
Assim: 0 < tg α < 
3 , no intervalo ––––
2
; ––– , resulta 0 < α < –– .
2 3
2 3 3
π
Resposta: 0 < α < –––
3

Resposta: E

– 47
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 24/10/17 09:14 Página 48

FRENTE 4 – ÁLGEBRA E GEOMETRIA PLANA


3. Ao final de uma competição de ciências em uma es-
MÓDULO 1 cola, restaram apenas três candidatos. De acordo
com as regras, o vencedor será o candidato que
obtiver a maior média ponderada entre as notas das provas finais nas
MÉDIAS disciplinas química e física, considerando, respectivamente, os pesos 4
e 6 para elas. As notas são sempre números inteiros. Por questões
médicas, o candidato II ainda não fez a prova final de química. No dia em
que sua avaliação for aplicada, as notas dos outros dois candidatos, em
1. Calcule as médias aritmética A, geométrica G, harmônica H e ambas as disciplinas, já terão sido divulgadas.
aritmética ponderada P (com pesos 1, 2 e 3, respectivamente) dos O quadro apresenta as notas obtidas pelos finalistas nas provas finais.
números 6, 4 e 9.
Candidato Química Física

RESOLUÇÃO: I 20 23
6+4+9 II X 25
A = ––––––––– = 6,333...
3
108 III 21 18
1
H = ––––––––––––––– = ––––  5,68
1 1 1 19 A menor nota que o candidato II deverá obter na prova final de química
–– + –– + ––
6 4 9 para vencer a competição é
–––––––––––
3
3
a) 18. b) 19. c) 22. d) 25. e) 26.
G= 
6.4.9=6

6.1+4.2+9.3 41 RESOLUÇÃO:
P = ––––––––––––––––– = –––  6,82
1+2+3 6 I) A média obtida pelo candidato I foi
20 . 4 + 23 . 6 80 + 138 218
–––––––––––––– = ––––––––– = ––––– = 21,8
4+6 10 10
II) A média obtida pelo candidato III foi
2. (Canguru sem fronteiras) – A média geométrica de n números
21 . 4 + 18 . 6 84 + 108 192
positivos é definida como a raiz de índice n do produto desses n ––––––––––––– = ––––––––– = ––––– = 19,2
números. Se a média geométrica de 3 números for 3 e a média 4+6 10 10
geométrica de outros 3 números for 12, qual é a média geométrica dos III) Para vencer a competição, a nota X a ser obtida pelo candidato
6 números? II é tal que:
15 15 X . 4 + 25 . 6
a) 4 b) 6 c) –––– d) –––– e) 36 ––––––––––––– > 21,8 ⇔ 4X + 150 > 218 ⇔ 4X > 68 ⇔ X > 17
2 6
4+6

RESOLUÇÃO: Portanto, a menor nota deverá ser 18.


Sejam x1, x2, x3, x4, x5 e x6 os seis números, então, de acordo com Resposta: A
o enunciado, temos:
3

 

x1 . x2 . x3 = 3 x1 . x2 . x3 = 33
3 ⇒

x4 . x5 . x6 = 12 x4 . x5 . x6 = 123

Então, (x1 . x2 . x3) . (x4 . x5 . x6) = 33 . 123 ⇔


⇔ x1 . x2 . x3 . x4 . x5 . x6 = 33 . (22 . 3)3 ⇔
⇔ x1 . x2 . x3 . x4 . x5 . x6 = 26 . 36 ⇔
6
⇔ 
x
1 . x2 . x3 . x4 . x5 . x6 = 2 . 3 = 6

Portanto, a média geométrica dos seis números é igual a 6.


Resposta: B

48 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 49

4. (VUNESP-BARRO BRANCO) – Na prova de condicionamento


físico do concurso para Aluno-Oficial PM, uma das baterias da “corrida MÓDULO 2
de 12 minutos" teve a participação de 9 candidatos. Admita que, nessa
bateria, a média aritmética das 6 maiores distâncias percorridas tenha
sido 50% superior à média aritmética das 3 menores distâncias percor- NOÇÕES DE ESTATÍSTICA – I
ridas. Nesse caso, se a média aritmética das distâncias percorridas pelos
9 candidatos foi 2,4 km, então a média aritmética das 6 maiores
distâncias percorridas nessa bateria foi igual, em quilômetros, a
a) 1,8. b) 2,5. c) 2,7. d) 2,8. e) 3,0. 1. As idades dos 25 participantes de uma festa, em anos, estão
descritas a seguir:
RESOLUÇÃO: 16, 15, 18, 14, 12, 18, 15, 16, 18, 12, 15, 14, 16, 15, 18, 16, 18, 16, 15,
Sejam S3, S6 e S9, respectivamente, as somas das 3 menores, com 14, 16, 15, 14, 16, 14.
as 6 maiores e com as 9 distâncias percorridas. Sejam M3, M6 e M9 Determine:
respectivamente, as médias das 3 menores, 6 maiores e 9 distân- a) o rol
cias percorridas. Dessa forma, em quilômetros, temos: b) a amplitude
c) a distribuição de frequências


S6 S3
–––– = 1,50 ––––

 
M6 = 1,50 M3 6 3 S6 = 3 S3 xi fi fr f% fa fra f%a
⇒ ⇒
M9 = 2,4 S3 + S6 S3 + S6 = 21,6
––––––––– = 2,4
9

⇒ S3 + 3 S3 = 21,6 ⇔ S3 = 5,4

S6 16,2
Assim, S6 = 3 . 5,4 = 16,2 e M6 = ––––– = ––––– = 2,7
6 6

Resposta: C

d) a moda
e) a mediana
f) a média

RESOLUÇÃO:
a) Rol:
12, 12, 14, 14, 14, 14, 14, 15, 15, 15, 15, 15, 15, 16, 16, 16, 16, 16,
16, 16, 18, 18, 18, 18, 18
b) H = 18 – 12 = 6
c) xi fi fr f% fa fra f% a
12 2 0,08 8 2 0,08 8
14 5 0,20 20 7 0,28 28
15 6 0,24 24 13 0,52 52
16 7 0,28 28 20 0,80 80
18 5 0,20 20 25 1,00 100
∑ 25 1,00 100

d) M0 = 16
e) Md = 15

— 12 . 2 + 14 . 5 + 15 . 6 + 16 . 7 + 18 . 5 386
f) X = –––––––––––––––––––––––––––––––––––– = ––––– = 15,44
25 25

– 49
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 50

2. Ao iniciar suas atividades, um ascensorista registra 3. (UNIMES) – O gráfico a seguir representa a distribuição de fre-
tanto o número de pessoas que entram quanto o quências das faixas salariais numa pequena empresa:
número de pessoas que saem do elevador em cada
um dos andares do edifício onde ele trabalha. O quadro apresenta os re-
gistros do ascensorista durante a primeira subida do térreo, de onde
partem ele e mais três pessoas, ao quinto andar do edifício.

Número
1° 2° 3° 4° 5°
de Térreo
andar andar andar andar andar
pessoas

que
entram
4 4 1 2 2 2
no
elevador Com os dados disponíveis, pode-se concluir que a média desses salários
é aproximadamente:
que a) $ 400 b) $ 600 c) $ 800
saem do 0 3 1 2 0 6
d) $ 1000 e) $ 1200
elevador

Com base no quadro, qual é a moda do número de pessoas no elevador RESOLUÇÃO:


durante a subida do térreo ao quinto andar? — 250 . 10 + 750 . 4 + 1250 . 2 + 1750 . 2 + 2250 . 2 16 000
a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) 6 X –––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––– = –––––– = 800
10 + 4 + 2 + 2 + 2 20

RESOLUÇÃO: Resposta: C
Número de pessoas no elevador

Térreo 4–0=4

1o. andar 4+4–3=5

2o. andar 5+1–1=5


4. Em uma seletiva para a final dos 100 metros livres
3o. andar 5+2–2=5 de natação, numa olimpíada, os atletas, em suas res-
pectivas raias, obtiveram os seguintes tempos:
4o. andar 5+2–0=7
Raia 1 2 3 4 5 6 7 8
5o. andar 7+2–6=3
Tempo
20,90 20,90 20,50 20,80 20,60 20,60 20,90 20,96
(segundo)

A mediana dos tempos apresentados no quadro é


a) 20,70. b) 20,77. c) 20,80.
O número de pessoas no elevador, nos respectivos andares, é
d) 20,85. e) 20,90.
4, 5, 5, 5, 7 e 3. A moda é 5.
Resposta: D
RESOLUÇÃO:
Em ordem crescente, os tempos, em segundos, são 20,50; 20,60;
20,60; 20,80; 20,90, 20,90; 20,90 e 20,96. Os dois termos
centrais desse rol são 20,80 e 20,90 e, portanto, a mediana é
20,80 + 20,90
–––––––––––––– = 20,85.
2
Resposta: D

50 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 51

d) Desvio médio
MÓDULO 3
RESOLUÇÃO:

| |
∑ fi Di 34
Dm = –––––––––– = –––– = 1,7
NOÇÕES DE ESTATÍSTICA – II n 20

e) Variância
1. Calcule: amplitude, média, desvio médio, variância e desvio-padrão.
RESOLUÇÃO:
xi 5 6 7 8 10 11
∑ fi Di2 72
s2 = –––––––– = –––– = 3,6
fi 1 2 2 3 7 5 n 20

a) Amplitude

RESOLUÇÃO: f) Desvio-padrão
H = 11 – 5 = 6
RESOLUÇÃO:

s = 
3,6 1,9

b) Média

RESOLUÇÃO:
5 . 1 + 6 . 2 + 7 . 2 + 8 . 3 + 10 . 7 + 11 . 5
–x = ––––––––––––––––––––––––––––––––––––––– 180
= ––––– = 9
1+2+2+3+7+5 20 2. (UFAM) – O quadro a seguir mostra notas de um determinado
aluno.

N1 N2 N3 N4

8,5 9,5 6,0 8,0


c) Construção da tabela
A variância dessas notas é aproximadamente:
xi fi Di Di fi Di Di2 fiDi2 a) 1,16 b) 1,45 c) 1,63 d) 1,65 e) 1,76
5 1
RESOLUÇÃO:
6 2 I) A média das notas é
7 2 – 8,5 + 9,5 + 6,0 + 8,0 32
X = –––––––––––––––––––––– = –––– = 8
4 4
8 3
II) A variância das notas é
10 7 (8,5 – 8)2 + (9,5 – 8)2 + (6 – 8)2 + (8 – 8)2
V = ––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––– =
11 5 4
0,25 + 2,25 + 4 + 0 6,5
∑ = –––––––––––––––––– = –––– = 1,625  1,63
4 4
Resposta: C
RESOLUÇÃO:

xi fi Di Di fi Di Di2 fiDi2
5 1 –4 4 4 16 16
6 2 –3 3 6 9 18
7 2 –2 2 4 4 8
8 3 –1 1 3 1 3
10 7 1 1 7 1 7
11 5 2 2 10 4 20
∑ 20 34 72

– 51
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 52

3. O procedimento de perda rápida de “peso” é


comum entre os atletas dos esportes de combate. MÓDULO 4
Para participar de um torneio, quatro atletas da
categoria até 66 kg, Peso-Pena, foram submetidos a dietas balanceadas
ÂNGULOS, PARALELISMO E
e atividades físicas. Realizaram três “pesagens” antes do início do
torneio. Pelo regulamento do torneio, a primeira luta deverá ocorrer
PERPENDICULARISMO
entre o atleta mais regular e o menos regular quanto aos “pesos”. As
informações com base nas “pesagens” dos atletas estão no quadro.
1. (UFES) – O triplo do complemento de um ângulo é igual à terça
“pesagem”

“pesagem”

“pesagem”

Mediana

padrão
parte do suplemento deste ângulo. Este ângulo mede:

Desvio
Média
Atleta

(kg)

(kg)

(kg)
1.a

2.a

3.a

a) 45° b) 48° 30’ c) 56° 15’


d) 60° e) 78° 45’

RESOLUÇÃO:
I 78 72 66 72 72 4,90
(180° – x)
3 . (90° – x) = –––––––––– ⇔ 9 . (90° – x) = 180° – x ⇔
3
⇔ 810° – 9x = 180° – x ⇔ 810° – 180° = – x + 9x ⇔
II 83 65 65 71 65 8,49
630°
⇔ 630° = 8x ⇔ x = ––––– ⇔ x = 78° 45’
8
Resposta: E
III 75 70 65 70 70 4,08

IV 80 77 62 73 77 7,87

Após as três “pesagens”, os organizadores do torneio informaram aos


atletas quais deles se enfrentariam na primeira luta. 2. (UNIFOA-VOLTA REDONDA-RJ) – Dois ângulos adjacentes
A primeira luta foi entre os atletas somam 136°. Qual a medida do ângulo formado pelas suas bissetrizes?
a) I e III. a) 45° b) 34° c) 68° d) 86° e) 136°
b) l e IV.
c) II e III. RESOLUÇÃO:
d) II e IV.
e) III e IV.

RESOLUÇÃO:
O atleta mais regular quanto ao peso é aquele que apresenta o
menor desvio padrão (4,08), portanto, o atleta III.
O atleta menos regular quanto ao peso é aquele que apresenta o
maior desvio padrão (8,49), portanto, o atleta II.
A primeira luta ocorrerá entre os atletas II e III.
Resposta: C
α β
1) α + β = 136° ⇒ ––– + ––– = 68°
2 2

α β
2) x = ––– + –––
2 2

Assim: x = 68°
Resposta: C

52 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 53

3. (UFPE) – Na figura abaixo, as retas r e s são paralelas. 4. (PUC) – Na figura, r // s, então x vale:

45°
r
r // s
a 10°

70°
s
x
b
s
As medidas dos ângulos α e β são, respectivamente:
a) 65° e 115° b) 70° e 110° c) 65° e 135°
d) 60° e 135° e) 45° e 145°
a) 90° b) 100° c) 110° d) 120° e) 130°
RESOLUÇÃO:
RESOLUÇÃO:

I) α + 70° + 45° = 180° ⇔ α = 65°


II) 45° + β = 180° ⇔ β = 135°
Resposta: C
x + 80° = 180° ⇔ x = 100°
Resposta: B

– 53
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 54


2. (MACKENZIE) – Na figura, AB é bissetriz do ângulo de vértice A.
MÓDULO 5 A medida de α é:

TRIÂNGULOS 86°
B a

1. (FUVEST) – No retângulo abaixo, o valor, em graus, de α + β é: 43°


A

a) 63° b) 63,5° c) 64° d) 64,5° e) 65°


40°
b RESOLUÇÃO:

a
a) 50° b) 90° c) 120° d) 130° e) 220°

RESOLUÇÃO:

— ^ ^ ^
Como AB é bissetriz do ângulo CAD, temos: C AB = B AD = x
Assim:
43° + 2x = 86° x = 21,5°
 α + x = 86° ⇔  α + x = 86°
e, portanto, α + 21,5° = 86° ⇔ α = 64,5°
Resposta: D
α = 40° + 90° – β ⇔ α + β = 130°
Resposta: D

54 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 55

— ^ —
3. (UFMG) – Observe a figura: 4. Na figura seguinte, AD é bissetriz do ângulo BAC e CD é bissetriz
^
do ângulo B C E. O valor de x é:
a) 10° b) 15° c) 20° d) 25° e) 30°

Nela a, 2a, b, 2b e x representam as medidas, em graus, dos ângulos RESOLUÇÃO:


assinalados. O valor de x, em graus, é:
a) 100° b) 105° c) 110° d) 115° e) 120°
RESOLUÇÃO:
x = 2a + 2b (I)
x + a + b = 180° ⇔ 2x + 2a + 2b = 360° (II)
De (I) e (II): 2x + x = 360° ⇔ 3x = 360° ⇔ x = 120°
Resposta: E

I) No Δ ABC temos: 8x + 2␣ = 2␤ ⇒ 4x + ␣ = ␤
II) No ΔACD temos: ␣ + 180° – 5x = ␤

4x + α = β
III)
 α + 180° – 5x = β ⇒ 4x + α = α + 180° – 5x ⇒
⇒ 9x = 180° ⇒ x = 20°
Alternativa: C

– 55
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 56

2. (MACKENZIE) – Na figura a seguir, têm-se AB = AC e


MÓDULO 6 AD = AE. A medida do ângulo α é:

A
CONGRUÊNCIA DE TRIÂNGULOS E
CONDIÇÃO DE EXISTÊNCIA
20°

1. (OBM) – Na figura, os dois triângulos maiores são equiláteros. Qual


é o valor do ângulo x? E

a
B D C
x

a) 5° b) 10° c) 15° d) 20° e) 25°

75° RESOLUÇÃO:
65°

a) 30° b) 40° c) 50° d) 60° e) 70°

RESOLUÇÃO:

(α + x) + α = x + 20° ⇔ 2α + x = x + 20° ⇔ 2α = 20° ⇔ α = 10°


Resposta: B

No triângulo ABC, tem-se:


x + 60° + 80° = 180° ⇔ x = 40°
Resposta: B

56 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 57

3. (UFGO) – Se dois lados de um triângulo medem, respectivamen-


te, 3 cm e 4 cm, podemos afirmar que a medida do terceiro lado é MÓDULO 7
a) igual a 5 cm. b) igual a 1 cm. c) igual a 
7 cm.
d) menor que 7 cm. e) maior que 2 cm.
POLÍGONOS CONVEXOS
RESOLUÇÃO:
3 – 4 < x < 3 + 4 ⇔ 1 < x < 7
Resposta: D
1. (AMAN) – O polígono convexo em que o triplo do número de
vértices é igual ao total de diagonais é o
a) eneágono. b) dodecágono. c) hexágono.
d) heptágono. e) icoságono.

RESOLUÇÃO:
n(n – 3)
3n = d ⇔ 3n = –––––––– ⇔ n – 3 = 6, pois n ≠ 0
2
Assim: n = 9
Resposta: A

4. Se x ∈  e x – 2, 2x + 1 e 9 são as medidas dos lados de um


triângulo, então o número de possíveis valores de x é:
a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) 6

RESOLUÇÃO:
Devemos ter:
I) x – 2 < 2x + 1 + 9 ⇒ x > – 12
2. (CESGRANRIO-RJ) – Se um polígono convexo de n lados tem
II) 2x + 1 < x – 2 + 9 ⇒ x < 6
54 diagonais, então n é:
10
III) 9 < x – 2 + 2x + 1 ⇒ ––– < x a) 8 b) 9 c) 10 d) 11 e) 12
3
10
Assim, ––– < x < 6 e, portanto, os possíveis valores de x são 4 e 5, RESOLUÇÃO:
3
n . (n – 3) 3 ± 21
pois x ∈ . ––––––––– = 54 ⇔ n2 – 3n – 108 = 0 ⇔ n = –––––– ⇔ n = 12 ou n = – 9
2 2
Resposta: A
Como n ≥ 3, temos: n = 12
Resposta: E

– 57
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 58

^ ^ ^ ^ ^
3. (UNIUBE) – A soma dos ângulos internos de um polígono regular 1o. )a^ = 1 + 2, b = 3 + 4,
é igual a 36 ângulos retos. A medida em graus do ângulo externo é ^ ^ ^ ^ ^
c^ = 5 + 6, d = 7 + 8 e
a) 6 b) 9 c) 18 d) 24 e) 36
^ ^
e^ = 9 + 10
RESOLUÇÃO:
1) (n – 2) . 2 retos = 36 retos ⇔ n – 2 = 18 ⇔ n = 20 ^ ^ ^
2o. )a^ + b + c^ + d + e = 360° (soma das medidas dos ângulos externos
^ 360° 360° de um pentágono convexo)
2) ae = –––––– = –––––– = 18°
n 20 ^ ^ ^ ^ ^ ^ ^ ^ ^ ^
Assim: ( 1 + 2) + ( 3 + 4) + ( 5 + 6) + ( 7 + 8) + ( 9 + 10) = 360° ⇒
Resposta: C
^ ^ ^ ^ ^ ^ ^ ^ ^ ^
⇒ 1 + 2 + 3 + 4 + 5 + 6 + 7 + 8 + 9 + 10 = 360°

Resposta: B

5. A soma das medidas de cinco ângulos internos de um polígono


regular é igual a 700°. A soma das medidas dos ângulos internos do
polígono é igual a:
a) 1080° b) 1260° c) 1440° d) 1620° e) 1800°

RESOLUÇÃO:
^
I) Sendo a i a medida do ângulo interno do polígono, temos:
4. (UFES) – A soma das medidas dos dez ângulos agudos assinalados
na figura abaixo é igual a: ^
700 ^
a i = ––––– ⇒ ai = 140°
5

^
Si ^
(n – 2) . 180° (n – 2) . 180°
II) a i = –––– ⇒ ai = ––––––––––––– ⇒ 140° = ––––––––––––– ⇒
n n n

⇒n=9
III) Si = (n – 2) . 180° = (9 – 2) . 180 = 1260°

Resposta: B

a) 180° b) 360° c) 540°


d) 720° e) 1440°

RESOLUÇÃO:

58 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 59

MÓDULO 8

QUADRILÁTEROS NOTÁVEIS

1. (UNESP) – Considere as seguintes proposições:


– Todo quadrado é um losango.
– Todo quadrado é um retângulo.
– Todo retângulo é um paralelogramo.
– Todo triângulo equilátero é isósceles.
Pode-se afirmar que
a) só uma é verdadeira. 3. (FUVEST-SP) – O retângulo a seguir, de dimensões a e b, está
b) todas são verdadeiras. decomposto em quadrados. Qual o valor da razão a/b?
c) só uma é falsa.
d) duas são verdadeiras e duas são falsas.
e) todas são falsas.

RESOLUÇÃO:
1) Todo quadrado é um losango retângulo.
2) Todo retângulo é um paralelogramo de ângulos internos con- 5 2 3 1
a) –– b) –– c) 2 d) –– e) ––
gruentes. 3 3 2 2
3) Todo triângulo equilátero tem os três lados congruentes e,
portanto, apresenta dois lados congruentes, sendo assim isós- RESOLUÇÃO:
celes.
Logo, todas as proposições são verdadeiras.
Resposta: B

a 5
a – b = 2 . (2b – a) ⇔ a – b = 4b – 2a ⇔ 3a = 5b ⇔ –– = ––
b 3
Resposta: A

2. (CESGRANRIO) – Em um trapézio retângulo, o menor ângulo


mede 35°. O maior ângulo desse polígono mede:
a) 155° b) 150° c) 145° d) 142° e) 140°

RESOLUÇÃO:

35°

x + 35° = 180° ⇔ x = 145°


Resposta: C

– 59
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 60

4. Na figura plana seguinte, ABCD é um quadrado, CDEF é um 5. (MACKENZIE) – No trapézio da figura, PN = PQ. Então, o ângulo
^
losango e a medida do ângulo DCF é 130°. A medida do ângulo agudo α mede:
↔ ↔
θ, que a reta BF forma com a reta AB, é igual a:
M 4 N
a) 45° b) 50° c) 60° d) 65° e) 70°

4 4

a
P Q
a) 64° b) 68° c) 72° d) 76° e) 80°

RESOLUÇÃO:

M 4 N
b

a
4 4

b a
b
RESOLUÇÃO: P Q

 α = 2β ⇔ β = ––

β + 2α = 180°
2

Assim:
α
––– + 2α = 180° ⇔ 5α = 360° ⇔ α = 72°
2

Resposta: C

I) α + α = 40° ⇔ α = 20°
II) θ + 90° + α = 180°
Assim:
θ + 90 + 20° = 180° ⇔ θ = 70°
Resposta: E

60 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 61

2. (UNESP) – Considere 3 retas coplanares paralelas, r, s e t, cortadas


MÓDULO 9 por 2 outras retas, conforme a figura.

LINHAS PROPORCIONAIS r

4 3
s

1. (UFSM) – A crise energética tem levado as médias e grandes x 5


empresas a buscar alternativas na geração de energia elétrica para a
manutenção do maquinário. Uma alternativa encontrada por uma fábrica
foi a de construir uma pequena hidroelétrica, aproveitando a correnteza 10 y
de um rio que passa próximo a suas instalações. Observamos a figura t
e, admitindo que as linhas retas r, s e t sejam paralelas, pode-se afirmar
que a barreira mede

30 m 24 m Os valores dos segmentos identificados por x e y são, respectivamente,

s 56 m 3 3
a) ––– e ––– . b) 6 e 11. c) 9 e 13.
Barreira
20 40

2m 20 40
d) 11 e 6. e) ––– e ––– .
t 3 3

Rio
RESOLUÇÃO:

a) 33 m b) 38 m c) 43 m d) 48 m e) 53 m

RESOLUÇÃO:
Sendo x o comprimento, em metros, da barreira, de acordo com o
Teorema Linear de Tales, tem-se:

30 24 5 1
–––––– = –––––––– ⇔ –––––– = –– ⇔ x + 2 = 40 ⇔ x = 38
x+2 56 – 24 x+2 8

Resposta: B

De acordo com o Teorema de Tales, temos:


4 x y
–– = –– = –––
3 5 10

20 40
Assim: 3x = 20 e 3y = 40 ⇔ x = ––– e y = ––– .
3 3

Resposta: E

– 61
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 62


3. (CESGRANRIO-RJ) – No triângulo ABC da figura, CD é a bissetriz 4. (FGV-SP) – Na figura, ABC é um triângulo com AC = 20
do ângulo interno de vértice C. Se AD = 3 cm, DB = 2 cm e AC = 4 cm, c m ,

então o lado BC mede, em centímetros: AB = 15 cm e BC = 14 cm.
5 7 8
a) 3 b) ––– c) ––– d) ––– e) 4
2 2 3

Sendo AQ e BP bissetrizes interiores do triângulo ABC, o quociente

A B QR
D –––– é igual a:
AR
a) 0,3 b) 0,35 c) 0,4 d) 0,45 e) 0,5
RESOLUÇÃO:
De acordo com o teorema da bissetriz interna, tem-se: RESOLUÇÃO:

AC BC
–––– = ––––
AD DB

4 BC 8
Assim: ––– = –––– ⇔ BC = –––
3 2 3

Resposta: D

Sendo BQ = x, pelo teorema da bissetriz, tem-se:


BQ AB x 15
–––– = –––– ⇔ –––––– = –––– ⇔ x = 6 e, portanto, BQ = 6.
CQ AC 14 – x 20

Ainda pelo teorema da bissetriz, tem-se:

QR BQ 6 2
–––– = –––– = –––– = –– = 0,4
AR AB 15 5

Resposta: C

62 –
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 63

2. (UNESP) – Uma bola de tênis é sacada de uma altura de 21 dm, com


MÓDULO 10 alta velocidade inicial, e passa rente à rede, a uma altura de 9 dm.
Desprezando os efeitos do atrito da bola com o ar e do seu movimento
parabólico, considere a trajetória descrita pela bola como sendo retilínea
SEMELHANÇA DE TRIÂNGULOS e contida num plano ortogonal à rede. Se a bola foi sacada a uma
distância de 120 dm da rede, a que distância desta, em metros, ela
atingirá o outro lado da quadra?

1. (VUNESP) – Um observador situado num ponto O, localizado na RESOLUÇÃO:


margem de um rio, precisa determinar sua distância até um ponto P,
localizado na outra margem, sem atravessar o rio. Para isso, marca, com
estacas, outros pontos do lado da margem em que se encontra, de tal
forma que P, O e B estão alinhados entre si e P, A e C também. Além
disso, OA é paralelo a BC, OA = 25 m, BC = 40 m e OB = 30 m,
conforme figura.

P
Sendo x a distância, em decímetros, da rede ao ponto em que a
bola atingirá o outro lado da quadra, temos:
rio
x 120 + x
O A –– = –––––––– ⇔ x = 90
9 21
Resposta: 9 m

B C
A distância, em metros, do observador em O até o ponto P é:
a) 30 b) 35 c) 40 d) 45 e) 50

RESOLUÇÃO:

↔ ↔
Como OA é paralelo a BC, os triângulos POA e PBC são se-
3. (MACKENZIE) – Na figura, ABCD é um quadrado inscrito no
melhantes, portanto: —
triângulo EFG. Se a medida de FG é 10, o perímetro do quadrado é:
PO OA PO 25 m
–––– = –––– ⇔ –––––––––– = –––––– ⇔ PO = 50 m
PB BC PO + 30 m 40 m

Resposta: E

a) 20 b) 15 c) 18 d) 16 e) 17

RESOLUÇÃO:

– 63
C1_3a série_Laranja-SP_MAT_ROSE_2018.qxp 19/10/17 10:34 Página 64

↔ ↔ ––
ABCD é um quadrado ⇒ AD // BC ⇔ ΔEAD – ΔEFG ⇒ 5. (UNESP) – Na figura, B é um ponto do segmento de reta AC e os
^ ^ ^
6–x x 15 ângulos DAB, DBE e B CE são retos.
⇒ –––––– = ––– ⇔ 60 – 10x = 6x ⇔ x = –––
6 10 4
D
Assim sendo, o perímetro do quadrado ABCD é:
E
15
4x = 4 . ––– = 15
4

Resposta: B

A B C

Se AD = 6 dm, AC = 11 dm e EC = 3 dm, as medidas possíveis de


––
AB, em dm, são:

a) 4,5 e 6,5. b) 7,5 e 3,5. c) 8 e 3.


d) 7 e 4. e) 9 e 2.
^ ^
4. Os ângulos C EA e CBD da figura seguinte são congruentes. Se
RESOLUÇÃO:
AB = CE = 9 cm e DE = 5 cm, então a medida, em centímetros, do

segmento BC é:

B
Os triângulos ABD e CEB são semelhantes pelo critério (AA~).
Assim:

C D E AB AD x 6
–––– = –––– ⇔ –– = –––––– ⇔
CE CB 3 11 – x
a) 3 b) 4 c) 5 d) 6 e) 3
5

⇔ x2 – 11x + 18 = 0 ⇔ x = 9 ou x = 2.
RESOLUÇÃO:
Resposta: E

Os triângulos BCD e ECA são semelhantes pelo critério (AA~).


Assim:
BC CD x 4
–––– = –––– ⇒ ––– = –––––– ⇒ x2 + 9x – 36 = 0 ⇒ x = 3
EC CA 9 x+9

Resposta: A

64 –

Você também pode gostar