Você está na página 1de 20

Recapitulando:

‣ Vivemos hoje uma crise de credibilidade da fé cristã


‣ Dicotomia entre o "saber" o "fazer", entre o "falar" e o "viver"
‣ Fatores que produziram uma geração com muito
conhecimento e pouca sabedoria
‣ É preciso resgatar a prática da fé cristã
‣ Tiago 1.22 - Sejam praticantes da palavra, e não
apenas ouvintes, enganando-se a si mesmos
A prática da fé cristã faz
de alguém um cristão?
Karl Rahner e o
"cristão anônimo"
(teologia horizontal)
A prática cristã decorrente da
revelação geral
Romanos 2.14-15
Até mesmo os gentios, que não têm a lei escrita,
quando obedecem a ela instintivamente, mostram
que conhecem a lei, mesmo não a tendo.
Demonstram que a lei está gravada e seu coração,
pois sua consciência e seus pensamentos os acusam
ou lhes dizem que estão agindo corretamente.
A prática cristã decorrente da
revelação geral

A prática cristã decorrente do


cristianismo cultural
(cristandade)
É possível ter uma prática
cristã e ainda assim não ser
nem um pouco cristão.
A vida eterna é isto: conhecer a ti,
o único Deus verdadeiro, e a Jesus
Cristo, a quem enviaste ao mundo.
João 17.3
espiritualidade
vertical

Este é o seu mandamento: que


creiamos no nome de seu Filho,
Jesus Cristo, e amemos uns aos
outros, conforme ele nos ordenou.
1 João 3.23

espiritualidade
horizontal
Filipenses 3.2-11
2Cuidado com os “cães”, cuidado com esses que
praticam o mal, cuidado com a falsa circuncisão!
3Pois nós é que somos a circuncisão, nós que adoramos
pelo Espírito de Deus, que nos gloriamos em Cristo
Jesus e não temos confiança alguma na carne,
4embora eu mesmo tivesse razões para ter tal confiança.
Se alguém pensa que tem razões para confiar na carne,
eu ainda mais:
Filipenses 3.2-11
5circuncidado no oitavo dia de vida, pertencente ao
povo de Israel, à tribo de Benjamim, verdadeiro hebreu;
quanto à Lei, fariseu;
6quanto ao zelo, perseguidor da igreja; quanto à justiça
que há na Lei, irrepreensível.
7Mas o que para mim era lucro, passei a considerar
como perda, por causa de Cristo.
Filipenses 3.2-11
8Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado
com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo
Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as
considero como esterco para poder ganhar Cristo
9e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça
que procede da Lei, mas a que vem mediante a fé em
Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé.
10Quero conhecer Cristo, o poder da sua ressurreição e a
participação em seus sofrimentos, tornando-me como
ele em sua morte
11para, de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre
os mortos.
Paulo era um religioso praticante
‣ circuncidado no oitavo dia de vida
‣ pertencente ao povo de Israel
‣ à tribo de Benjamim
‣ verdadeiro hebreu
‣ quanto à Lei, fariseu
‣ quanto ao zelo, perseguidor da igreja
‣ quanto à justiça que há na Lei, irrepreensível
Mas o que para mim era lucro,
passei a considerar como perda,
por causa de Cristo. Mais do que
isso, considero tudo como perda...

...comparado com a suprema


grandeza do conhecimento de
Cristo Jesus, meu Senhor, por
quem perdi todas as coisas.
Eu as considero como esterco para
poder ganhar Cristo e ser encontrado
nele, não tendo a minha própria justiça
que procede da Lei, mas a que vem
mediante a fé em Cristo, a justiça que
procede de Deus e se baseia na fé.
A Bíblia não
reconhece a fé que
não leva à obediência,
nem reconhece
qualquer obediência
que não brota da fé. 
A. W. Tozer
A prática cristã que brota da fé
precisa ser...

‣ uma resposta de gratidão ao amor


doador do Pai
‣ um transbordamento de um relacionamento
de intimidade com o Pai
‣ uma obediência intencional ao senhorio
de Cristo
Para refletir e PRATICAR:

a) Como tem sido a prática do seu


relacionamento com Deus?
b) Você tem se dedicado à oração?
c) Como está a sua prática da leitura, estudo e
meditação da Bíblia?
d) De que maneira o seu relacionamento com
Deus tem influenciado a sua prática de vida?