Você está na página 1de 91

Parabéns!!!!

Este e-book contém questões de altíssimo nível na Língua


Portuguesa. Tente responder às duzentas questões e, em
seguida, baixe (também gratuitamente) o gabarito e mensure
quanto você acertou.
O acerto em até 50 questões denota baixo desempenho
linguístico seu, exigindo um estudo mais aprofundado.
Acertando entre 51 e 100 questões, seu desempenho é
razoável, mas já demonstra sua preocupação com um bom
domínio da língua. Caso o número de acertos seja entre 101 e
150, você terá provado que se preocupa bastante com o
vernáculo nacional e certamente se destaca por seu
conhecimento refinado do português. Entre 151 e 180, uau!!!
você é um monstro devorador de gramáticas! Agora, se você
acertar entre 181 e 200 questões, você é GÊNIO, GÊNIO,
GÊNIO!!!!!!!!!!!!!!!!
Bom desafio para você!
Prof. Jáder Cavalcante.
001
“Desee o princípio eos tempos, a humanieaee vem buscaneo a explicadão para a
existência eo muneo.”
Nas cinco opções abaixo, uma não faz a análise sintática correta sobre a frase acima.
Aponte-a:
a) “Desee o princípio eos tempos” é aejunto aeverbial ee tempo
b) “buscaneo” é nvcleo eo preeicaeo
c) “a explicadão para a existência eo muneo” é objeto eireto
e) “eo muneo” é aejunto aenominal
e) “existência” é o nvcleo do termo do qual faz parte

002
O fato de ele pertencer à parcela da população de melhor poder aquisitivo não é
impedimento para ele ter amigos nas regiões periféricas da cidade, isto é, nas favelas,
que viraram praga nos grandes centros urbanos brasileiros nas últimas décadas.
Existe uma infração ao padrão culto da língua nesse período acima. Onde?
a) No uso erraeo eo aejetivo “melhor”
b) Na não contradão ea preposidão “ee” com o pronome “ele”
c) Na entrevirguladão ea expressão “isto é”
e) No uso erraeo ea crase antes ee “parcela”
e) Na colocadão erraea ea vírgula após “favelas”
003
De acordo com as regras clássicas de pontuação, o termo sublinhado, se for colocado
no início da frase, será obrigatoriamente separado por vírgula na opção:
a) Você pode confiar em nossa estratégia de propaganda.
b) O gerente da fábrica de cigarros proibiu que os funcionários fumem durante o
expediente.
c) Ela não informou onde passaria as férias.
d) Chorarei caso rias.
e) Letras A e C

004
Temos ditongo decrescente em:
a) O juiz declara estar impedido de julgar o caso por ser primo do acusado.
b) Aquela mulher exagera nas bijuterias toda vez que visita sua irmã rica no Morumbi.
c) Quem diria que ele passaria no Vestibular, já que detesta estudar!
d) Quando queres que façamos uma visita a tua tia Lucília?
e) Oh, titio! Como poderíamos imaginar tamanho absurdo?

005
Qual das afirmações abaixo vai de encontro ao padrão culto da língua?
a) O adjetivo pátrio referente ao país Somália é palavra oxítona.
b) O acento agueo em “sabíamo-lo” é um caso possível ee acentuadão sobreservxula,
em que o acento recai na sílaba antes da antepenúltima
c) Como o substantivo paroxítono “projétil” também tem uma segunea forma oxítona,
“projetil”, é correto afirmar que tem também eois plurais: projéteis e projetis.
d) É correto pluralizar prenomes (cinco Pedros), mas não devemos utilizar sobrenomes
no plural (os Alencares).
e) A sílaba tônica cai em “be” tanto no aejetivo gentílico normal como na forma
contraída referente à região da Ibéria.

006

Só não temos oração subordinada adverbial concessiva em:


a) Pouco que fosse, era tudo que tínhamos.
b) Se ao namorar já estão assim, imagine quando se casarem.
c) Cansado que estávamos, ainda tivemos disposição para preparar o jantar.
d) Não obstante a música alta que impedia qualquer conversa, os convidados
gostaram da festa.
e) Nem que eu vá preso, vou delatar toda essa patifaria.

007
“É meu eever agraeecer a toeos vocês, em nome eo Governaeor, pelo granee apoio
despendido durante a campanha para reeleidão... obrigaeo, gente!”
O único erro gramatical encontrado na frase acima está:
a) No uso incorreto ee preposidão em “pelo granee apoio”.
b) No uso incorreto ee preposidão em “a toeos vocês”.
c) Na grafia erraea ee “eespeneieo”.
d) Na falta ee vírgula após “eespeneieo”.
e) Na vírgula após “obrigaeo”.
008
“Ela corria alegre pelo campo com aquelas graciosas pernas que a natureza lhe
presenteara e que tornavam aquele corpo feminino um objeto de desejo de todos os
homens eo vilarejo.”
A mesma figura de linguagem presente na frase acima pode ser classificada como vício
de linguagem no exemplo:
a) O pessoal ainda estão reclamando da falta de água na escola.
b) Ele deve encarar de frente os problemas que advierem de sua decisão.
c) O leão comeu um pedaço de carne e o caçador também.
d) A necessidade da comunidade é que não faltem professores na universidade.
e) Na promoção de louças no fim do ano, comprei dez pratos, pagando cinco reais por
cada.

009
A única opção em que temos um termo hifenizado por conta de tradição linguística é:
a) Ei-la deslumbrantemente vestida, cheirando a água-de-colônia.
b) Passávamos horas a observar os beija-flores que vinham se alimentar em nosso
jardim.
c) O acordo luso-brasileiro entrará em vigor assim que for publicado na imprensa
oficial.
d) Ela andava pelo piso de madeira corrida incomodando a todos com o toc-toc-toc de
seu sapato.
e) A ilha de São Luís, chamada pelos tupinambás de Upaon-Açu, localiza-se na Baía de
São Marcos.
010
Um dos exemplos abaixo apresenta um verbo acompanhado de pronome pessoal
oblíquo (parte integrante do verbo), como se fosse verbo pronominal, mas não o é, o
que implica infração gramatical. Assinale essa opção:
a) Ela desculpou-se pela falha na hora de chamar os membros da mesa.
b) Nunca me arrependo de nada que faço.
c) Eles se esqueceram de anotar os gastos feitos durante a viagem.
d) Acredito que me sobressaí melhor na prova prática do que na teórica.
e) Por favor, sente-se e aguarde.

Em apenas uma das cinco opções abaixo, não há infração concernente ao gênero das
palavras. Aponte-a:
a) Por que vocês escolheram o sapo como o mascote do time?
b) Tenho uma professora que é um sujeitinho muito metódico.
c) Você pode me emprestar um pouco desse cal, para eu dar um retoque no muro?
d) Se você não parar de comer doces, sua diabetes vai levá-lo a óbito.
e) Muito obrigado, doutor, por ter feito de graça minha cirurgia de ligadura de
trompas.

A informação de horas está corretamente grafada em:


a) O escritório ficará aberto entre oito e onze da manhã.
b) Como cheguei ao banco às 16:10h, não pude sacar o cheque.
c) O último horário começa ao meio-dia e meio e acaba à uma e vinte.
d) Devo comparecer ao juizado por volta de onze horas da manhã.
e) Nosso expediente aqui na empresa é da uma às cinco da tarde.

Indique a opção em que não há infração à norma culta da língua:


a) Ela pediu para mim concluir a montagem do quebra-cabeças.
b) Quando você pretende responder o questionário que lhe entreguei?
c) Atendendo à sua solicitação, segue anexo o recibo das despesas com o carro.
d) Ela pediu para eu consertar o ventilador.
e) Queremos lhe presentear essa medalha de honra ao mérito.

“Como não tinham nada para fazer, os alunos da sexta série, na quinta feira passada,
ficaram no pátio, junto do pé de jambo, jogando xadrez, como se não fossem ter prova
de matemática no dia seguinte àquele.”
Na frase acima, a única infração gramatical cometida está em:
a) “naea para fazer”.
b) “na quinta feira passaea”.
c) “junto eo pé ee jambo”.
e) “como se não fossem”.
e) “seguinte àquele”.
Em uma das opções abaixo, temos a crase corretamente utilizada. Assinale-a:
a) Seu cabelo está cheirando à gasolina.
b) Não espere encontrar, no sítio arqueológico recém-descoberto, à Roma dos Césares.
c) Você não pode entrar no museu à uma hora qualquer, somente no horário
comercial.
d) Essa caneta é igualzinha à que acabei de comprar.
e) No que se refere à Cleópatra, tudo que sabemos é que ela morreu envenenada.

Em qual opdão, a palavra “mesmo” foi corretamente utilizaea, levando-se em


consideração o padrão culto da língua?
a) Estivemos mesmo à espera de um disco voador.
b) Marilene era aguardada na cerimônia para receber o prêmio, mas a mesma não
pôde comparecer.
c) Elas mesmo decidiram refazer o bordado que haviam danificado.
d) Tentei decifrar o código com a ajuda de um egiptólogo, mas ficamos na mesma.
e) Lá estava ele, metido no mesmíssimo paletó do dia a dia.

Temos exemplo de voz reflexiva em:


a) Ele se matou diante de uma plateia de mais de duzentas pessoas.
b) Ela se arrependeu das bobagens que havia dito.
c) A garota quase conseguiu suicidar-se, mas foi salva pela mãe.
d) Você se lembra do nosso primeiro beijo?
e) Ele se machucou ao cair da bicicleta.

Se os profissionais que lidam com o comércio de sorvete, bala e peixe são,


respectivamente, sorveteiro, baleiro e peixeiro, por que o vendedor de picolé não é
picoleiro, mas, sim, picolezeiro? Assinale a resposta que aponta o motivo dessa
diferença na derivação:
a) Porque sorvete, bala e peixe são paroxítonas, e suas vogais finais não fazem parte
do radical, diferente de picolé, que é oxítona.
b) O vendedor de picolé deveria ser chamado de picoleeiro, mas ganhou a consoante
ee ligadão “z” por se tratar ee “ativieaee profissional” com o sufixo “-eir-”.
c) A palavra correta seria “picoleeiro”, mas o uso popular consagrou “picolezeiro”,
primeiramente por questões regionais.
e) A palavra correta seria “picoleiro”, assim como as outras profissões citaeas no
enunciado, mas o uso popular corrompeu a palavra, modificando-a para “picolezeiro”.
e) Os vocábulos “picoleiro” e “picolezeiro” estão corretamente grafaeos, mas o uso
popular consagrou “picolezeiro”, por questões ee preferência fonética.

19. “Caso o contrataeo eesista de manter o presente contrato, obriga-se a


acompanhar os processos em andamento, inteirar-se dos atos de cada processo e
praticar todos os para os quais foi contratado pelo prazo de noventa dias, após
comunicar formalmente à constituída a sua intenção de rescindir este contrato,
período durante o qual será remunerado de acordo com o que estiver aqui
eeterminaeo.”
Sobre o vocábulo “os” acima eestacaeo, escolha a opdão correta:
a) É um artigo não acompanhado de substantivo, hipótese não contemplada na
gramática normativa, por isso seu uso está errado.
b) É um artigo com substantivo subentendido (atos), situação plenamente aceitável
vista tanto pelo aspecto gramatical como pelo estilístico, razão pela qual a frase está
correta.
c) O aspecto de subentendimento eo substantivo “atos” após o artigo “os” está
refordaeo pela presenda eo pronome ineefinieo “toeos”, o que é aceito
gramaticalmente, porém causa estranheza estilística do texto, por isso essa construção
é desaconselhável.
d) Como está seguido da preposidão “para”, o vocábulo “os” é classificaeo como
pronome demonstrativo, assemelhando-se a “aqueles”, resultaneo numa construdão
gramaticalmente perfeita, uma vez que pronomes demonstrativos, não
necessariamente, precisam estar acompanhados de substantivo.
e) O vocábulo “os” tem natureza ee pronome eemonstrativo, porém, por estar
anteceeieo eo pronome ineefinieo “toeos”, eevemos evitar seu uso, uma vez que é
errado utilizar juntos dois pronomes de categorias diferentes.

“Ele morou na França entre 1988 e 2003. Portanto, imagina-se que fale francês muito
bem.”
Sobre a vírgula após a conjundão “portanto”, escolha a opdão que melhor explica esse
fenômeno.
a) A vírgula, nesse caso, indica uma pequena pausa, só explicada por questões
fisiológicas, ou seja, pela necessidade de respirar de quem está lendo, o que não é
contemplado pela gramática. O uso da vírgula, então, está incorreto.
b) A vírgula está usaea corretamente, uma vez que a conjundão “portanto” funciona,
foneticamente, como um adjunto adverbial deslocado, ou seja, está no início da frase.
c) O uso da vírgula está correto, pois o próprio contexto da frase exige pausa na
leitura, o que exige do redator lançar mão do recurso da vírgula.
d) O uso da vírgula está correto, uma vez que as conjunções adversativas, conclusivas
e explicativas devem ser separadas por vírgula quando estão deslocadas.
e) A vírgula está corretamente usada, pois conjunções com duas ou mais sílabas são
separadas por vírgula quando iniciam a frase.

“Para se fazer, seguindo a vontade das massas, as urgentes mudanças necessárias no


Código Penal brasileiro, dependemos de que os legisladores ouçam a população e
votem em prol do povo, mas, como eles são superprotegidos em seus carros blindados
e mansões emuralhaeas, pouco estão liganeo para o clamor eas ruas.”
Existe, no texto acima, uma infração à norma culta. Escolha a opção em que temos tal
infração:
a) “Para se fazer” eeveria ser “Para se fazerem”
b) “Cóeigo Penal brasileiro” eeveria ser “Cóeigo Penal Brasileiro”
c) “eepeneemos ee que os legislaeores” eeveria ser “eepeneemos que os legislaeores”
e) “mas, como eles” eeveria ser “mas como eles”
e) “eles são superprotegieos” eeveria ser “eles são super protegieos”

A vírgula está corretamente utilizada na opção:


a) Volto já, já.
b) O Senador da República, Osvaldo Tolentino, vai à ONU a convite.
c) A secretária entrou, receosa, na sala.
d) Participarei do jogo. Porém, não prometo jogar os dois tempos.
e) Vamos oferecer um coquetel ao ministro, se houver disponibilidade financeira.

É um fato os bons gramáticos terem ojeriza pelo gerundismo, estrutura importada da


língua inglesa, maltraduzida, que muitos brasileiros incorporaram em seu falar
cotidiano. Mesmo sendo uma estrutura que fere a estética da comunicação, o
gerundismo pode ser usado dentro dos padrões gramaticais corretos. Temos um
desses exemplos na opção:
a) O senhor vai estar recebendo um bônus para utilizar na próxima conta.
b) Quando ela disse que ia estar devolvendo o aparelho, o gerente interveio e
remediou a situação.
c) Não ligue às três porque vou estar dormindo nesse horário.
d) A senhora pode estar retornando a ligação a qualquer momento. Teremos prazer
em atender.
e) Elas vão estar entregando o trabalho até o fim do expediente.

HENRIQUE OXIDAÇÃO SEGUINTE BERRANTE


ASSIM GUERRA PORÉM
A soma dos fonemas de cada uma dessas palavras tem como resultado:
a) 42 b) 39 c) 38 d) 43 e) 40
DESMAMAR
PENSADOR
INCONVENIENTEMENTE
PLANALTO
SAMBÓDROMO
Essas cinco palavras acima atingiram essas formas passando por processos de
formação distintos. Indique, nas opções abaixo, o grupo de palavras cujos processos de
formação são idênticos aos das palavras listadas acima, na respectiva ordem em que
elas aparecem:
a) PREPARAR, SALEIRO, AFINIDADE, PASSATEMPO, PRIMEIRA-DAMA.
b) AUTORRETRATO, MOJIMIRIM, INCONFORMISMO, EMBORA, TELEAULA.
c) PRÉ-JULGAR, JIBOIAÇU, ENRIQUECER, AGUARDENTE, BOMBEIROMIRIM.
d) INFELIZ, CONSTITUINTE, DESPREPARADO, PERNALTA, CAJUAÇU
e) ABROGAR, GRANDINHO, ATENUAR, FIDALGO, FLORIANÓPOLIS.

Segundo os ensinamentos clássicos, sem levar em consideração as corruptelas


introduzidas na língua pelo uso popular, temos um grupo de palavras pertencentes
somente ao gênero masculino em:
a) usucapião, puxa-puxa, pernoite, avestruz, estigma.
b) cisma, aneurisma, champanha, cós, eclipse.
c) sabiá, milhar, vitiligo, diabetes, alface.
d) saca-rolhas, puma, bacanal, comichão, tapa.
e) personagem, cor-de-rosa, cola-tudo, estratagema, dó.
“Não sei como explicar, mas o fato é que ela se esqueceu ee trazer os ingressos.”
Temos as classes gramaticais das palavras sublinhadas corretamente indicadas na
opção:
a) pronome, conjunção, pronome.
b) advérbio, conjunção, pronome.
c) conjunção, pronome, conjunção.
d) pronome, conjunção, pronome
e) advérbio, conjunção, parte integrante do verbo.

“Eles próprios prepararam a eecoradão eo salão ee festas.”


Temos uma palavra pertencente à mesma classe gramatical da palavra sublinhada na
opção:
a) O maior litoral brasileiro, segundo me consta, é o da Bahia.
b) Sua camisa é idêntica à minha.
c) Nunca o subestime, pois ele consegue jogar com muitos enxadristas
simultaneamente.
d) Apesar da idade avançada, ainda lhe resta um isto de lucidez.
e) Como saber a hora exata para atacar um inimigo tão traiçoeiro?

Só não temos complemento nominal sublinhado na opção:


a) Sempre fui avesso à tecnologia.
b) O conserto da filmadora custou quase o preço dela.
c) O discurso do ministro entediou toda a plateia.
d) Será difícil para mim abraçar o assassino de meu pai.
e) Até de água fria gato escaldado tem medo.

Os espaços vazios nos exemplos abaixo podem ser preenchidos com HÁ, exceto na
opção:
a) Entre as cidades do Rio e de Niterói, ______ uma distância de trinta quilômetros.
b) Hoje é março de 2014. Estamos ______ vinte anos da morte de Ayrton Senna.
c) Falei com Edmilson agora _______ pouco.
d) Será que ______ outra solução?
e) ______ cerca de dez dias, tivemos uma reunião com o prefeito.

Uma das opções apresenta uma concordância que não aceita duas formas. Aponte-a:
a) Hoje é quinze de abril / Hoje são quinze de abril.
b) A maioria dos alunos reclamou / A maioria dos alunos reclamaram
c) Haverá de existir soluções / Haverão de existir soluções
d) Vi os livros e as canetas espalhadas pelo chão / Vi os livros e as canetas espalhados
pelo chão
e) Quais de nós falarão com o diretor? / Quais de nós falaremos com o diretor?

Nas opções abaixo, retiraram-se as vírgulas propositalmente. Aponte em qual delas


temos uma oração coordenada sindética aditiva:
a) Fiquei o dia todo em casa e não me senti entediado.
b) Tenho Deus no coração e sou feliz.
c) Tome uma aspirina e a dor de cabeça sumirá.
d) O prejuízo foi enorme e tive de fechar a fábrica.
e) Os temperos amaciam a carne e o vinho complementa o sabor.

A classe gramatical ea palavra “que” está incorretamente informaea na opção:


a) Quando é que você vai me devolver meu Saramago? (=partícula expletiva)
b) Feia que era, conseguiu emprego de recepcionista no hotel. (=pronome relativo)
c) Plante, que o governo garante. (=conjunção coordenativa explicativa)
d) Só sei que nada sei. (=conjunção subordinativa integrante)
e) Que eu saiba, ele não tem cidadania brasileira. (=conjunção subordinativa
conformativa)

Somente uma das formas verbais sublinhadas nas opções abaixo está consoante o
padrão culto da língua. Indique em qual:
a) Saí daqui antes que eu me arrependa e vos quebre a cara.
b) Isto é para vós, que vinde aqui tão constantemente para nos ajudar sem nada
cobrar.
c) Já corrigistes o texto que analisei para ti?
d) Assim que eu a rever, dar-lhe-ei teu recado.
e) Não sede tão afobado em vosso primeiro dia de trabalho na agência.
O hibridismo é um processo de formação de palavras em que morfemas ou vocábulos
provenientes de línguas distintas se unem para formar uma nova palavra. Marque a
única opção em que não temos hibridismo:
a) sociologia.
b) sarcófago.
c) reportagem.
d) abreugrafia.
e) arquirrival.

Algumas palavras recebem tratamento descuidado por boa parcela dos usuários da
língua, o que acaba por consagrar estruturas e vocábulos conflitantes com as boas
regras gramaticais. No tocante à ortografia, assinale a única opção em temos uma
palavra escrita consoante a língua padrão:
a) Mogimirim
b) Pirassununga
c) Paysandu
d) Mussarela
e) Todas as grafias acima ferem as normas ortográficas.

Não há verbo transitivo na opção:


a) O gerente acabou a reunião antes do horário previsto.
b) Eles falavam da vida alheia por falta de assunto melhor.
c) Eu duvidava daquela tão desconhecida fama.
d) Refiro-me a todos os políticos desonestos deste país.
e) Fi-lo sair.

Em qual opção, a partícula pronominal átona sublinhada está incorretamente


posicionada em relação ao verbo?
a) Vim aqui para lhe dizer umas boas verdades.
b) Ele havia queixado-se do volume de serviço.
c) Nunca lhe vou perdoar tais ofensas.
d) Brasil: ame-o, ou o deixe.
e) Fi-lo porque o quis.

_________________________ és maior, podes votar.


Ela não explicou _________________________ abandonara o cargo.
O casal se separou, e ninguém sabe _________________________.
Se ela o abandonou, é _________________________ não o suporta mais.
Orai, _________________________Deus perdoe vossos pecados.
Aponte a opção cujos itens preenchem corretamente as lacunas acima na ordem em
que aparecem:
a) por que, por que, por quê, porque, porque.
b) por que, porque, porquê, por que, por que.
c) porque, porque, por quê, porque, por que.
d) por que, porque, por que, porque, porque.
e) porque, por que, por quê, porque, porque.
“Já não se fazem mais políticos como antigamente.”
Nessa frase, encontramos um vício de linguagem muito comum na fala popular, que é:
a) a anfibologia
b) a cacofonia
c) o pleonasmo
d) o solecismo
e) a silabada

Leia com atenção as frases abaixo, observando que cada uma delas tem uma
numeração entre parênteses:
(1) Eles parece temerem o novo comandante.
(2) Fomos nós quem pintou a parede.
(4) Iam dar três horas da manhã quando chegamos.
(8) Quem é que derramou chocolate na cama?
(16) Não havia nada no estábulo, a não serem algumas ferramentas enferrujadas.
A soma das pontuações das opções que contêm frases consoantes o padrão culto da
língua é:
a) 31 b) 14 c) 30 d) 13 e) 23
“O apartamento ficou toeo alagaeo por conta ea chuva torrencial eos vltimos eias.”
Se iniciarmos essa oradão com “A casa” em vez ee “O apartamento”, poeemos tecer o
seguinte comentário:
a) Teremos a construdão “A casa ficou toea alagaea” porque tanto o pronome
indefinido “toeo” como o aejetivo “alagaeo” poeem flexionar para o feminino, uma vez
que ambos se referem ao substantivo “casa”.
b) O resultaeo será “A casa ficou toea alagaea”, pois “alagaea” está se referineo a
“casa”, que é eo gênero feminino; e “toea” também fica no feminino para concordar
com “alagaea”.
c) A estrutura correta será “A casa ficou toeo alagaea”, uma vez que a palavra “toeo”
não pode flexionar por se tratar de advérbio, o qual está intensificando o adjetivo
“alagaea”.
e) Teremos como resultaeo “A casa ficou tueo alagaeo”, uma vez que o pronome
ineefinieo “tueo” serve ee aposto resumitivo para “a casa”, requereneo que o aejetivo
“alagaeo” concoree com ele, e, não, com “a casa”.
e) A frase resultante será “A casa ficou toea alagaea”, pois toeos os elementos do
predicativo do sujeito devem concordar com este, principalmente quando estão
separados por verbo de ligação.

Qual é a única informação falsa sobre o superlativo absoluto sintético de alguns


adjetivos?
a) Como “magro”, em latim, é escrito “macer”, seu superlativo segue a influência latina
e é grafaeo “macérrimo”.
b) “Pauper”, ea língua latina, transformou-se em “pobre”, eo português, razão pela qual
temos o superlativo “paupérrimo”.
c) Uma vez que “fieelis”, eo latim, originou o aejetivo “fiel”, eo português, está
explicaeo por que existe o superlativo “fieelíssimo”.
e) O aejetivo português “ágil” proveio eo termo latino “agilis”, razão pela qual o
superlativo é grafaeo “agilíssimo”.
e) “Frigieus”, em latim, eeu origem a “frio”, em português, por isso temos o superlativo
“frigieíssimo”.

Só não temos um exemplo de palavra sublinhada formada por processo de derivação


regressiva em:
a) Faz tempo que não se registra um caso de sarampo no Brasil.
b) Ele passa mais tempo no boteco do que em casa.
c) Você prefere coca ou guaraná?
d) As motocicletas invadiram o campo, e o burro não tem mais serventia para o
campesino.
e) Ela sofreu um grande abalo com a morte do pai e da mãe no mesmo acidente.

A vogal E pode ser pronunciada com o som aberto (MEL) ou fechado (MEU). Aponte
a opção em que a vogal E é pronunciada com o mesmo timbre fechado /ê/ em todas
as cinco palavras:
a) VERDE, GRELHA, PERDA, ALHEIO, CARQUEJA.
b) ADREDE, TEUTO, FECHAS, CERDA, FESTEJO.
c) ILESO, DESPESA, ARPEJO, ACERCA, OBSOLETO.
d) ACERVO, ESCARAVELHO, RESES, EXTRA, ESPELHAS
e) BADEJO, O DESPREZO, NERVO, ALMEJO, FOI PEGO.

Um par de substantivos abaixo não traz a informação correta sobre sua forma
feminina. Qual?
a) maestro  maestrina.
b) elefante  elefanta.
c) oficial de justiça  oficiala de justiça.
d) aprendiz  aprendiza.
e) o hindu  a hinduína.

Uma eas opdões abaixo traz o pronome eemonstrativo “esse” (e eerivaeos) usaeo
incorretamente. Aponte-a:
a) Lembre bem isso: “Deus nos eá o frio conforme o cobertor”.
b) Se é essa a sua decisão, então devo ir embora para sempre.
c) Faltei à sua festa do último fim de semana porque estava doente nesse dia.
d) Eu sei que ele assumiu sem ter sido eleito, mas essa é outra história.
e) Se eu fosse você, trocaria essa gravata, pois não combina com seu terno.

A vnica opdão em que temos o verbo “haver” corretamente utilizaeo é:


a) Já estávamos aguardando havia duas horas quando o comprador ligou para
cancelar a reunião.
b) Esse assunto não tem nada haver com o problema do condomínio.
c) Nesta época de férias, estão havendo muitos assaltos na cidade.
d) Quando é que vão haver novas manifestações contra essa política do pão e circo?
e) Haverão outros acidentes se não sinalizarem o desvio.

No que se refere aos pronomes de tratamento e a seus elementos agregados, aponte


a única opção que não fere a norma padrão da língua:
a) Se Vossa Excelência preferirdes, podeis ficar na suíte presidencial.
b) Vossa senhoria receberá o cartão do banco via encomenda postal.
c) Disse a Sua Excelência que você não lhe trouxe o valor combinado.
d) Quando Vossa Magnificência for proferir vosso discurso, é importante mencionar os
nomes dos patrocinadores.
e) Sei que Vossa Majestade pediu que vos preparasse javali para o almoço, mas os
caçadores chegaram de mãos vazias.

Assinale a única opção que apresenta uma concordância dentro do que estabelecem
as regras gramaticais:
a) Trouxemos da viagem um e outro equipamento importados.
b) O bandido fez os policiais de idiotas: passou por eles como se nada houvesse
acontecido.
c) Existe granee eiferenda entre “seitas” e “religiosieaee”, e vamos falar hoje ee um e
outro.
d) Diversos candidatos a vereadores, de cidades diferentes, compareceram à reunião
do partido.
e) Sempre havia comentário ou reclamação feitos por algum condômino.
Uma das opções abaixo apresenta a relação verbo-complemento corretamente
estruturada. Aponte-a:
a) A mudança para outra cidade implicaria em tantas readaptações que desistimos.
b) Se você não compartilha com minha opinião, faça sua argumentação.
c) Chamei-a interesseira, porque é essa minha opinião sobre mulheres que se casam
por conveniência.
d) Caso você tenha esquecido da senha, ligue para o banco e solicite outra.
e) Custei a acreditar que havia passado em primeiro lugar no concurso.

O hífen está corretamente empregado (ou omitido) na opção:


a) O bloco Afro-Reggae fará uma turnê pela Europa.
b) O urso polar é um animal em via de extinção.
c) Um pássaro recém nascido não consegue voar.
d) Deixe de lenga, lenga e termine logo esse trabalho.
e) Os clientes que adquiriram paraquedas do lote defeituoso não vieram reclamar.

Considerando-se os ensinamentos gramaticais clássicos, temos erro concernente ao


plural na opção:
a) Leve quatro CDs e pague somente três.
b) Se quiser encontrá-lo, vasculhe os barzinhos da orla marítima à noite.
c) Por que ele sempre traz aqueles dois anzoizões, se não vamos pescar tubarões?
d) Os novo-horizontinos estão vivendo a febre dos novos-ricos.
e) Só havia dois mamõezinhos na geladeira.
Quanto ao aspecto sintático, temos o sujeito sublinhado na opção:
a) Você viu o sujeito que acabou de sair daqui?
b) Pu-lo para correr.
c) Fi-la chorar.
d) Os livros, pu-los em outro lugar.
e) Qui-lo assim.

“A cerimônia ee assinatura ee sua ficha ee filiadão ocorreu na noite ee 2 ee outubro


de 2013, em Recife-PE e contou com a presença do Presidente Nacional do partido, o
governador de Pernambuco, Mauro Roberto e de outras figuras da política cearense
como o prefeito de Caicó, José Silvino, e o vice-prefeito de Fortaleza, Manoel Alencar
além de outras personalidades, eo meio político.”
Sobre o texto acima, onde é que não existe incongruência gramatical no que se refere
ao uso da vírgula?
a) Na ausência justificada de vírgula após Recife-PE
b) No uso correto ee vírgula após “Pernambuco”
c) Na ausência justificada de vírgula após Alencar
d) Na ausência justificada de vírgula após Roberto
e) No uso correto ee vírgula após “personalieaees”

Em qual eas opdões abaixo, a palavra “porque” é classificaea como “conjundão


cooreenativa explicativa”?
a) Não pude ir às festas de fim de ano, porque passei dez dias acamado.
b) Ela sabe cantar, sim, porque eu a vi cantar uma bela ópera uma vez.
c) Não titubeies quando aparecerem oportunidades, porque a sorte não se canse de
tas dar.
d) Por que escolhi ficar? Porque sim!
e) Porque ele ainda não pode receber visitas, não pude vê-lo.

Em qual opção, a palavra sublinhada tem algum elemento mórfico de origem helênica?
a) É lógico que um jogador ambidestro tem mais habilidade.
b) Um animal carnívoro tem de ter bom faro.
c) A semivogal “e” tem som ee “i”.
d) Você pode encontrar quase tudo em um hipermercado.
e) Os computadores hoje funcionam em ambiente multitarefa.

“Durante muito tempo, a eoutrina e a jurisprueência brasileira sustentaram que ao


Poder Judiciário caberia tão-somente controlar a legalidade estrita do ato
administrativo, sendo vedado apreciar o mérito, por afirmarem que seria uma violação
ao princípio da separação dos poderes, já que este campo seria de apreciação exclusiva
do Poder Executivo. No entanto, atualmente uma parcela da doutrina e jurisprudência
vem admitindo a extensão do controle jurisdicional sobre o mérito administrativo,
reduzindo portanto, a liberdade administrativa, como mecanismo essencial de acesso à
efetivação dos interesses públicos e de observância aos princípios que regem o
funcionamento ea Aeministradão Pvblica.”
Os trechos sublinhados receberam sugestões de modificação para se adequarem à
norma padrão, mas uma dessas observações é desnecessária, pois não há erro no
trecho destacado. Qual?
a) A grafia correta é “tão somente”.
b) Deve-se usar o pronome “esse” em vez ee “este”.
c) É aconselhável o uso ee vírgula após “atualmente”.
d) Deve-se aeicionar a contradão “ea”, resultaneo em: “e ea jurisprueência”.
e) É incorreta a vírgula após “portanto”.

“O que fiz ontem se eeveu ao fato ee estar seneo coagieo.”


Transformando a frase acima em discurso indireto, teremos o seguinte texto:
a) Ele disse que o que fez ontem se deveu ao fato de estar sendo coagido.
b) Ele disse que o que havia feito no dia anterior se deveu ao fato de estar sendo
coagido.
c) Ele disse que se fez o que fizera ontem, deveu-se ao fato de estar sendo coagido.
d) Ele disse que o que fizera no dia anterior se devera ao fato de estar sendo coagido.
e) Ele disse que o que fazia ali naquele dia se devia ao fato de que estava sendo
coagido.

Em qual opção a palavra sublinhada tem valor morfológico de adjetivo?


a) Transcrevi errado o poema.
b) O predador andava macio para não ser detectado.
c) Ao ser pressionado, ele engoliu seco antes de dar seu depoimento.
d) O garoto passou pela professora nervoso com a punição que poderia sofrer.
e) Ele falou aos alunos da universidade baixo, mas todos o compreenderam.
“Ó Pátria amaea, ieolatraea, salve, salve...”
Na palavra sublinhada, temos um ditongo crescente (-ia), e a separação das sílabas é
feita [pá-tria]. Porém é possível transformar esse ditongo em hiato, recurso esse
muito utilizado em metrificação de versos poéticos. Nesse caso, teremos uma palavra
trissílaba, com a separação silábica [pá-tri-a]. Quanto às regras de fonologia, marque a
opção que vai de encontro com essa parte da gramática, ou cuja informação esteja
incompleta:
a) Hiato é o encontro de duas vogais.
b) O número máximo de vogais por sílaba é um.
c) Nos tritongos, a vogal sempre está ladeada por semivogais.
e) O eitongo eecrescente nunca terá o seguneo fonema vocálico representaeo por “a”.
e) Todas as afirmativas acima são corretas e completas.

Na palavra “onea”, temos um eígrafo (um vnico som formaeo por euas letras),
resultando no fonema /õ/. O que podemos afirmar sobre as três letras iniciais da
palavra “Honeuras”?
a) Temos as três letras iniciais compondo um único fonema /õ/, o que nos permitiria
chamá-lo ee “trígrafo”, fenômeno hereaeo ea fonética latina.
b) É chamado também de dígrafo porque a letra H, que faz parte dos recursos
gráficos, foneticamente, por não representar consonância, só é levada em consideração
quando antecedida de L, C ou N.
c) As letras formam um “eífono”, fenômeno que resulta ea anteposidão ee consoante
surda antes de dígrafo.
e) Não poee ser chamaeo ee “trígrafo” porque não há letra X com som ee /ks/,
indispensável para a existência desse fenômeno fonético;
e) Temos um dígrafo também, uma vez que H é consoante surda, ou seja, não é
pronunciada, resultando num encontro de três letras, em que somente duas
contribuem para a formação do fonema.

Escolha a única alternativa correta no que concerne ao gênero das palavras.


a) A palavra “grama”, eesignaneo “relva, capim”, é feminina porque é ee origem latina.
Quaneo significa “meeiea ee massa”, tem origem grega e, como toeas as palavras ee
origem helênica terminadas em -ma, pertence ao gênero masculino.
b) A palavra “gigante” só poee flexionar na forma “giganta” quaneo tiver natureza
adjetiva.
c) Assim como “mestre” tem a forma feminina “mestra”, existe a forma feminina
“chefa” para o masculino “chefe”. Porém, formaneo substantivo composto com
“professor”, eeve-se evitar essa forma feminina ee “mestre”.
e) A palavra “personagem”, em consonância com o hábito popular ee aeequar seu
gênero ao do ator ou da atriz, ou da figura personificada, é uma exceção à regra que
determina como pertencente ao gênero feminino as palavras terminadas em -agem.
e) A explicadão para o excepcional feminino “presieenta” é a consagradão popular ea
forma feminina. As formas femininas “hóspeea”, “parenta”, “elefanta”, “tenenta” e
“generala” estão apoiadas na mesma explicação.

Analise as afirmações abaixo e escolha a opção correta:


I Assim como “cateeral”, que é eo gênero feminino, temos também os exemplos: cal,
bacanal, graal e moral.
II As palavras terminadas em A tônico aberto recebem acento agudo e pertencem ao
gênero masculino, com excedão ee “sabiá”.
III Em substantivos epicenos, usamos as palavras “macho” e “fêmea” para eeterminar o
gênero do substantivo. Nesses casos, por se tratar de palavras adjetivas, o correto é
flexionar-lhes o gênero, poeeneo assumir as formas “formiga macha” ou “tubarão
fêmeo”.
IV O nome ea personagem ee histórias em quaerinhos “Mulher-gato” fere as normas
ee concoreância ee gênero porque o substantivo “gato” passa a ter natureza aejetiva,
por isso deveria ser grafaeo “gata” para concorear com o substantivo que está
caracterizando.
Quantas afirmações são coerentes?
a) Zero b) Uma c) Duas
d) Três e) Quatro

Muita polêmica houve quando Dilma Rousseff decidiu que seu título de mandatária da
nadão seria “presieenta”. Surgiram especialistas eefeneeneo a escolha correta ea
petista, enquanto outros consideraram errada a forma feminina adotada. Sobre o
aspecto morfológico eas palavras “estueante”, “presieente” e “peeinte”, escolha a
opção correta:
a) As palavras destacadas têm os sufixos -ante, -ente e -inte, que são invariáveis, com
algumas excedões, como “parenta”, “presieenta” e “governanta”, por exemplo.
b) Os sufixos dessas palavras são -nte somente. As vogais “a”, “e” e “i” que os
antecedem são classificadas como vogais temáticas.
c) Os sufixos dessas palavras são somente -nt-. Tanto as vogais que os antecedem
como as que os sucedem são classificadas como vogais temáticas, tendo cada uma
dessas palavras duas vogais temáticas, uma verbal e outra nominal, respectivamente.
d) Como não é possível haver palavra com duas vogais temáticas, essa função recai na
última vogal, que passará a ser classificada de desinência de gênero na mudança de E
para A em “presieenta”.
e) Como não existe desinência do gênero masculino, a última vogal dessas palavras
será classificaea como “vogal ee apoio”, que acompanha os sufixos -ant-, -ent- e -int-.
Com a flexão ee “presieente” para “presieenta”, essa vogal ee apoio passa a ser
classificaea como “eesinência ee gênero”.

Temos locução adverbial grifada em:


a) Passamos a noite nos divertindo com um jogo sem pé nem cabeça.
b) Ouviram do Ipiranga as margens plácidas de um povo heroico o brado retumbante.
c) O navio com problemas mecânicos foi mantido no porto para investigações.
d) Nem só de pão vive o homem.
e) Quem consegue resistir às promodões eo “Black Frieay” de Nova Iorque?

O vnico erro ee análise sintática na frase “Os três professores ee Matemática eo


Colégio Tiradentes andam muito preocupados com o resultado das provas de fim de
ano” está na opdão:
a) “Os três professores ee Matemática eo Colégio Tiraeentes” é o sujeito ea oradão.
b) “aneam” é verbo ee ligadão.
c) “preocupaeos” é preeicativo eo sujeito, e “muito” é adjunto adverbial de intensidade.
e) “com o resultaeo eas provas ee fim ee ano” é aejunto aeverbial ee causa.
e) “ee fim ee ano” é aejunto aenominal.

Identifique a opção em que o par de frases não tem o mesmo valor semântico.
a) O casal havia vendido o apartamento / O casal vendera o apartamento.
b) Aquela família era pobre de dar dó / Aquela família era paupérrima.
c) Trarei as ferramentas que me solicitaste / Vou trazer as ferramentas que me
solicitaste.
d) Compre somente mamões e bananas maduros / Compre somente mamões e
bananas maduras.
e) Ela nunca se esqueceu de mim / Ela nunca me esqueceu.

Uma das frases abaixo tem um verbo transitivo direto erroneamente utilizado como
transitivo indireto. Aponte-a:
a) Quem nunca se esqueceu dos documentos pessoais pelo menos uma vez?
b) Nova Iorque é a melhor cidade do mundo para você desfrutar dos prazeres
culinários.
c) Os membros da banca procederão ao sorteio das equipes.
d) Quero muito a meus filhos.
e) Tenho de pagar à escola de inglês de meu filho.

Indique a opção em que a concordância verbal está conforme as regras gramaticais:


a) Não se podia imaginar situações mais vexatórias que aquela.
b) Choveu pedras enormes de granizo durante a madrugada.
c) Em meu relógio já vão dar dez e meia.
d) Um milhão de reais foram depositados em nossa conta.
e) Os Lusíadas demonstraram ao mundo a força da literatura de Portugal.
A concordância verbal está corretamente utilizada na alternativa:
a) Mais de um cliente reclamou do calor na loja.
b) Nenhum dos que brigou por melhores salários compareceu à reunião.
c) Haverá de existir motivos melhores para tais mudanças.
d) Um dia, um mês, um ano não me fizeram esquecer Janaína.
e) Tu e teu irmão receberão um bônus pelo bom comportamento.

“O jogo quase que não ocorreu por causa ea falta ee eletricieaee no estáeio.”
Em qual alternativa temos uma palavra de valor morfológico idêntico ao da palavra
sublinhada?
a) Ainda tens medo de que te demitam?
b) Acho que já me vou, antes que fique muito tarde.
c) A ministra não informou se deixará o ministério.
d) Compramos um celular modelo ET, que é o mais tecnológico do mercado.
e) É imprescindível que abras um processo contra essas pessoas.

“Chegaremos ao escritório com pelo menos trinta minutos ee anteceeência, ou seja,


às dez para as quatro, uma vez que a reunião está marcada para as quatro e vinte da
taree.”
No período acima, cometeu-se propositalmente uma infração à língua escorreita.
Aponte a alternativa que contém essa infração e sua correção:
a) Chegaremos ao escritório  Chegaremos no escritório
b) escritório com pelo menos trinta minutos  escritório pelo menos trinta minutos
c) antecedência, ou seja, às dez  antecedência, ou seja às dez
d) às dez para as quatro  aos dez para as quatro
e) marcada para as quatro e vinte da tarde  marcada para quatro e vinte da tarde

Em qual alternativa, não temos um advérbio sublinhado?


a) Motor JCA-65, disparado o melhor da categoria.
b) Loks, a cerveja que desce redondo.
c) No princípio, ele era todo tímido.
d) Se você anda meio sem rumo, tome um chá de bússola.
e) Quanto mais bom humor no casamento, maior é a possibilidade de uma relação
longeva.

A letra X representa dífono em qual das alternativas abaixo?


a) hexágono b) inexorável c) exegese
d) exiguidade e) maximizar

Não há um numeral sublinhado em:


a) A reintegração de posse será na terça-feira que vem.
b) O guichê A é reservado para idosos e gestantes.
c) Cheguei primeiro, portanto tenho prioridade no atendimento.
d) Ambos têm os mesmos direitos.
e) As bananas custam três reais a dúzia.
“Um homem veio falar contigo.”
“Tu veneeste um celular importaeo para o filho eele.”
Unindo essas duas orações em um único período, teremos a seguinte composição:
a) Um homem, cujo filho comprou um celular importado de tua mão, veio falar contigo.
b) Um homem que tu vendeste um celular importado para o filho dele veio falar
contigo.
c) Um homem que um celular importado foi vendido para o filho dele veio falar
contigo.
d) Um homem para cujo filho tu vendeste um celular importado veio falar contigo.
e) Um homem que o filho comprou de ti um celular importado veio falar contigo.

Não existe ambiguidade em:


a) Mataram o cachorro do meu tio.
b) Ontem, a irmã do médico que se submeteu a uma histerectomia recebeu alta.
c) Um senhor de idade passeava na praia com o neto trajando uma bermuda preta.
d) Vi Amarildo beijando sua esposa na porta de entrada do cinema.
e) Ele comeu um pernil e sua vizinha também

Em qual frase, o adjetivo erudito sublinhado não se refere a animal?


a) Havia no ambiente um odor hircino que ninguém suportou.
b) Havia uma estátua hialina na frente do palácio.
c) Ela tinha uma paciência estrigídea ao fazer tricô.
d) Percebemos um vulto anserino que nos amedrontou a princípio.
e) Sua rapidez elafiana impressionou a plateia.

O superlativo absoluto dos adjetivos pode ser feito de várias maneiras, e não somente
se adicionando os sufixos -íssim- e -érrim-. Escolha a alternativa em que não há
superlativação do adjetivo:
a) Você já está grandinho para tais atitudes.
b) Ela é burra que dói, mas é uma pessoa deveras agradável.
c) A prova estava hiperdifícil, mas consegui uma boa nota... acredito.
d) A dor estava insuportável, por isso os médicos usaram morfina.
e) Ele era rápido como o raio, e vencia todas as provas de que participava.

I Quem procura acha.


II Quem procura, acha.
Sobre a pontuação das duas frases acima, escolha a alternativa correta:
a) A pontuadão correta é a ea frase I, porque poee ser eesenvolviea em “aquele que
procura acha”, seneo “aquele” o sujeito ee “achar”, e “que procura” é uma oração
subordinada adjetiva restritiva.
b) A pontuação correta é a da frase I, uma vez que não pode haver vírgula entre uma
oração subordinada e uma principal, quando esta está posposta àquela.
c) A pontuação correta é a da frase II, pois dois verbos juntos devem ser separados
por vírgula, a menos que formem locução verbal ou tempo composto, casos em que
serão considerados como um único elemento semântico, não necessitando de vírgula.
d) A pontuação correta é a da frase II, já que a não colocação de vírgula antes de
“acha” transformaria essa oradão em uma suboreinaea substantiva com fundão ee
objeto eireto eo verbo “procurar”, o que eesviaria o valor semântico ea frase.
e) As duas pontuações estão corretas, e o estilo do redator é que vai definir se haverá
pausa fisiológica ou não eepois eo verbo “procurar”.

Observe os exemplos abaixo:


I Todos admiram o pai que ele é. (sujeito)
II Você conhece o homem que comprou o casarão assombrado? (objeto direto)
III Hoje entendo as razões por que lutaste tanto. (agente da passiva)
IV Não achei a tesoura com que podamos o pé de maracujá. (complemento nominal)
As informações em parênteses contêm as funções sintáticas dos termos sublinhados
corretamente indicadas em:
a) II e IV b) II e III c) I e IV
d) III e IV e) nenhuma

De acordo com as novas regras estabelecidas pelo Acordo Ortográfico, existe uma
palavra incorretamente hifenizada em:
a) flor-de-lis, pau-brasil, urso-panda, monte-castelense
b) hiper-realista, pré-avaliação, mal-passado, super-homem
c) pseudo-organizado, Trás-os-Montes, Quebra-Dentes, erva-doce
d) super-radiante, vice-prefeito, auto-organização, blá-blá-blá
e) reco-reco, anti-italianismo, capim-limão, nova-iorquino
“Você precisa fazer mais esfordo, senão será cortaeo eo time.”
Em qual alternativa, a palavra sublinhada tem o mesmo valor morfológico da palavra
“mais” na frase-exemplo acima?
a) A primeira ação a ser tomada é exigir esforço máximo dos participantes.
b) Como todo bom sertanejo, ele não dispensava um cigarro de palha.
c) Se você estiver muito cansado, peça para ser substituído.
d) No Brasil, não se tem mais segurança mesmo dentro da própria casa.
e) Um menos um é igual a zero.

A palavra “senão” está incorretamente empregada na alternativa:


a) Ele é um cientista que se destaca muito na comunidade universitária, senão um
gênio.
b) Pesquisamos toda a vida profissional da pessoa indicada, e não havia um senão em
seu currículo.
c) Nada fiz de mais, senão exigir o troco.
d) Preciso melhorar desta gripe, senão não viajarei com vocês.
e) A palavra “senão” está empregaea corretamente em toeas as alternativas acima.

Analise a palavra “onee” e suas eerivadões nas quatro frases abaixo:


I A cidade daonde viemos ficou inundada por conta do temporal de ontem.
II A polícia está investigando donde foi disparado o tiro que atingiu o senador.
III Você se lembra daquela reunião onde discutimos sobre a mudança na diretoria?
IV Aonde você pensa que vai dormir?
A palavra “onee”, ou suas eerivadões, está corretamente empregaea em:
a) I e III b) II e III c) III e IV
d) II e) III

No que diz respeito à crase, sabe-se que é um fenômeno fonético em que dois sons
vocálicos idênticos se fundem em um único fonema, e que os estudos desse fenômeno
estão, atualmente, limitados à vogal A. Com base no conceito acima, assinale a única
frase em que se faz referência conceitual adequada sobre a crase:
a) O A crase ocorre principalmente antes de termos femininos.
b) Não devemos crasear o A antes de verbos.
c) Por favor, coloque a crase no A do título da reportagem antes de imprimir o
documento.
d) Esse A deve ser acentuado com crase ou não?
e) Na frase “Fui a pé”, o A não tem crase.

Assinale a opção em que a preposição está optativamente separada do artigo:


a) Apesar de os arquivos terem sido queimados, tínhamos cópias digitais armazenadas
nas nuvens.
b) Li essa reportagem em O Imparcial.
c) Jantamos em um dos mais requintados restaurantes de Paris.
d) Sinto-me honrado por o professor ter me escolhido o líder da turma.
e) Já é hora de o povo brasileiro acordar.
Só não existe erro de grafia em:
a) Ele foi condenado pela má versação dos recursos públicos durante sua
administração.
b) Nesta estrada, a velocidade máxima é 100 Km/h.
c) Devido a uma forte disenteria, ele teve de ausentar-se do trabalho por dois dias.
d) Isso não tem nada haver com nossa equipe.
e) Desde que perdi o emprego, minha situação está russa.

Observe estes quatro exemplos:


I Devido a ausência de alguns jogadores, tivemos de cancelar o treino.
II Minhas mãos estão cheirando à cebola.
III Reconstruímos as casas destruídas pela enxurrada à duras penas.
IV Não pude assistir a novela ontem à noite.
Assinale a alternativa em que a crase (ou a ausência dela) está corretamente
empregada:
a) I e IV b) I, II, III e IV c) III e IV
d) IV e) nenhuma

Verbos defectivos são aqueles que não podem ser conjugados em todas as formas,
como “abolir”, por exemplo (não se eiz “eu abolo”). Assinale a alternativa em que a
forma verbal sublinhada é incorreta, uma vez que o verbo é defectivo.
a) Eu rio muito quando vejo o programa eleitoral gratuito na TV.
b) Se ele houver feito algum mal a meus irmãos, tomarei medidas drásticas.
c) É necessário que você reaveja a posse do terreno quanto antes.
d) Tínhamos trazido poucos equipamentos, pois não imaginávamos a imponência do
evento.
e) Dê o antitérmico ao bebê, e não retire as compressas frias, a menos que ele sue.

Analise a palavra “se” nas frases abaixo:


I Mariana se arranhou ao cair da bicicleta.
II Imagine se eu tivesse vencido o campeonato.
III Só vou se você for.
IV Você não se arrepende do que fez?.
V Neste Natal, ele decidiu se dar um grande presente: uma viagem.
A palavra “se” tem fundão sintática em:
a) Todas b) I c) II e IV d) V e) I e V

“Na frase 'Vim aqui para trabalhar', a palavra 'para' tem natureza ee conjundão, não
ee preposidão.”
No enunciado acima, colhido de uma gramática de conceituado autor, podemos
concluir que:
a) Ele está correto, pois “para” tem o mesmo significaeo ee “a fim ee”, que é locudão
conjuntiva.
b) Ele está correto, pois “para” não poee ser classificaeo como preposidão, uma vez que
está ligando duas orações.
c) Ele está erraeo, pois “para” é preposidão essencial, por isso não poee assumir outra
natureza morfológica.
e) Ele está correto, pois “para” é uma preposidão acieental e por isso mesmo poee
assumir outra natureza sintática, que é o caso da conjunção na frase-exemplo.
e) Ele está errado, pois as preposições podem ligar termos dentro de uma oração ou,
extraordinariamente, duas orações.

Observe as frases abaixo:


I Corri demais, por isso estou exausto.
II Havia pessoas demais no auditório.
III Não há nada demais em você dormir lá em casa hoje.
IV Ninguém o convidou para esta reunião. Você está demais! Retire-se, por favor.
A palavra “eemais” está corretamente utilizaea em:
a) I e III
b) todas
c) I, II e IV
d) II e III
e) I

Em uma das alternativas abaixo, a figura de linguagem presente na frase não está
corretamente indicada. Em qual?
a) Toda vez que nos embrenhávamos no quintal de Dona Bertiga, sentíamos o doce e
característico aroma de goiaba, o que justificava o furto inocente dos frutos.
(sinestesia) www.professorjader.com.br/voce-se-garante-no-portugues/gabarito/
b) Coloque um pedaço de Bom Bril na ponta da antena para melhorar a recepção do
sinal. (metonímia)
c) Sofrer por amor, quem nunca sofreu um dia? (antonomásia)
d) A garota, que não era boba nem nada, preferiu a viagem à Europa. (litotes)
e) As árvores são imbecis: despem-se justamente quando começa o inverno.
(prosopopeia)

Sem levar em consideração as corruptelas fonéticas inseridas na linguagem


despreocupada do povo brasileiro, podemos afirmar que só existe encontro
consonantal perfeito na alternativa:
a) Sublinhe
b) Adrenalina
c) Abrupto
d) Obrogar
e) Sobrestar

Aponte a alternativa em que a palavra é formada pelo processo de hibridismo.


a) Bananal
b) Contradição
c) Desordem
d) Hipotenusa
e) Aneurisma

Não há erro na utilização de iniciais maiúsculas em:


a) A pronúncia do plural do Belenense é mais chiada que a dos naturais do Rio de
Janeiro.
b) Cirurgiões-Dentistas fizeram greve por melhores salários.
c) Desde a infância, sabíamos que ele seria um João Ninguém.
d) Se celebramos a crucificação de Jesus na Sexta-Feira Santa, como pode ele ter
ressuscitado no sábado, se a Bíblia informa que a ressurreição aconteceu no terceiro
dia?
e) A primeira riqueza natural roubada do território nacional foi o pau-Brasil.

Em qual alternativa, o uso do dois-pontos está incorreto?


a) Hobbes eisse: “O homem é o lobo eo homem”.
b) Quem não pensa no futuro é um tolo: quem não se lembra do passado é um
alienado.
c) Acho que aquilo foi uma loucura sua: onde já se viu agredir o próprio chefe?
d) Você deve saber o momento certo de abordá-la: assim que ela entrar na igreja.
e) A solução para seus problemas é simples: suicídio.

A substituição do pronome NOS por LHE gera erro gramatical em:


a) Ela prometeu-nos que entregaria o relatório no mesmo dia.
b) O gerente nos garantiu a entrega do produto para dois dias antes da festa.
c) Quando ela nos telefonou, houve a tentativa de conversar sobre o divórcio, mas ela
desconversou.
d) A professora nos perdoou depois que o mal-entendido foi esclarecido.
e) A promotoria vai nos acusar de participação no vandalismo à biblioteca do câmpus.
“A obra ee Machaeo ee Assis, pela qual todos nutrimos grande admiração, será
relandaea em eeidão ee luxo.”
Na frase acima, a palavra “qual” exerce a mesma fundão sintática eo termo sublinhaeo
em:
a) O problema sobre o qual nos alertaste nunca aconteceu com o equipamento que
compramos.
b) O atendimento foi muito bom em todos os hotéis em que nos hospedamos.
c) Ele é o profissional pelo qual fomos treinados.
d) A barata, inseto de que toda mulher tem medo, pode resistir a uma guerra atômica.
e) A mulher por quem me apaixonei me disse que seu coração já tem dono.

“Na gestão ea água, os governos erraram. Ano ee seca grave no Noreeste e Sueeste.
Erros foram cometidos pelo governo de São Paulo que, também por razões eleitorais,
deixou de tomar as medidas sensatas que o momento exigia. Preferiu ir buscando
água cada vez mais fundo, em vez de assumir o racionamento. Os reservatórios das
hidrelétricas baixaram durante todo o ano, e o governo preferiu também adiar as
medidas necessárias de racionamento. Se adotado em tempo, menor risco haveria no
futuro. Chega-se ao fim do ano com menos água em reservatórios do que no ano do
apagão. Se houvesse indução à redução do consumo, haveria menos necessidade de
uso das térmicas e, portanto, menor seria a conta a ser paga pelos consumidores em
2015.” (O Debate Pereieo - Míriam Leitão e Alvaro Gribel)
Onde está a infração gramatical desse trecho da crônica publicada no jornal O Globo
em 31-12-2014?
a) [...] São Paulo que, também por razões eleitorais, deixou...
b) [...] medidas sensatas que o momento exigia.
c) [...] baixaram durante todo o ano, e o governo...
d) [...] Chega-se ao fim do ano com menos água...
e) [...] houvesse indução à redução do consumo, haveria...

Devido ao Acordo Ortográfico, o trema foi abolido. Nas alternativas abaixo, retiramos
propositalmente todos os acentos das palavras destacadas. Uma delas tinha trema
antes do Acordo. Qual?
a) Onde está o liquidificador?
b) Não devemos questionar as ordens do chefe.
c) É necessário que você averigue essa denúncia.
d) Sempre tenho de lembrá-los para que eles aguem as plantas do jardim.
e) Na antiguidade, todos temiam as tropas aquilíferas de Roma.

Analise a seguinte frase: “Grupo de sem-terra invade propriedade produtora de


laranjas em São Paulo”. Sobre a palavra sublinhaea, marque a alternativa correta:
a) O substantivo composto “sem-terra” exerce fundão ee nvcleo eo sujeito ea oradão,
razão pela qual o verbo concorda com ele.
b) A grafia correta seria “sem-terras”, uma vez que não existe explicadão gramatical
para a não pluralizadão eo substantivo concreto “terra”.
c) Se a grafia correta fosse “sem-terras” o verbo obrigatoriamente teria que concorear
no plural.
e) A grafia “sem-terra” está correta porque o substantivo composto com preposidão,
tomado de forma genérica (ou seja, aquele que não está particularizado), não aceita
pluralização.
e) As letras B e C estão corretas.
Uma das frases abaixo contém infração no que concerne ao uso correto de palavras e
expressões. Aponte-a:
a) Vou denunciar os atos desonestos do prefeito, doa em quem doer.
b) Ele vai passar dois anos em uma instituição de ressocialização, porque ainda é
menor.
c) Você não acha que já está grandinho o suficiente para viver à custa de seus pais?
d) Ao invés de ficar o dia todo deitado no sofá, você deveria fazer exercícios físicos.
e) A professora nem se eeu o trabalho ee corrigir minha prova. Anotou “zero” na
caderneta, e assim fiquei reprovado.

“Seguneo o Centro ee Cultura Negra eo Maranhão, existem 527 comunieaees


quilombolas no Estado. São 340 mil famílias em 134 municípios maranhenses. Ao
longo dos anos, os moradores da maioria dessas áreas lutam para conseguir títulos de
propriedade das terras que habitam que são remanescentes de quilombo. As
comunidades têm como o principal agravante de sua luta pela terra o fato de não
obterem apoio eas instituidões governamentais.”
A seguir, temos cinco trechos alterados do texto acima. Marque a alternativa em que a
alteração sugerida é descabida:
a) quilombolas no Estado  quilombolas no estado
b) para conseguir títulos de propriedade  para conseguir os títulos de propriedade
c) das terras que habitam  das terras em que habitam
d) habitam que são remanescentes  habitam, que são remanescentes
e) têm como o principal agravante  têm como a principal agravante
Uma das frases abaixo não infringe nenhuma regra gramatical. Qual?
a) Quem trabalha no Banco Central goza de diversas vantagens trabalhistas.
b) A polícia identificou o DNA do criminoso a partir de pedaços de pele encontrados
sob as unhas da vítima.
c) Pedi a minha mãe que consertasse minhas meias furadas, e ela já remendou todas
oito.
d) Desculpe, professor, essa questão passou desapercebida.
e) Você não imagina o quanto eu me esforcei para pagar todo o financiamento em dia.

Uma das alternativas abaixo contém uma infração concernente ao uso correto de
expressões ou palavras. Aponte-a:
a) Eu caminhava pelo calçadão da praia quando achei esta carteira recheada de euros.
b) Ela falou alto e bom som que nunca mais voltaria àquele bairro.
c) Se a vítima não precisou o local da abordagem, tampouco o fez o réu.
d) Mesmo tomando todos os cuidados ao fazer a ligação elétrica, ele cometeu um erro
e acabou morrendo por eletroplessão.
e) A disciplina Física 3 é requisito para Resistência dos Materiais, no curso de
Engenharia.

Sobre as frases abaixo, faz-se um comentário de cunho analítico-sintático. Marque a


alternativa em que está errada a informação em parênteses:
a) Paulo, fique onde está. (sujeito desinencial)
b) Todos estamos bem. (predicado nominal)
c) Quem poderia imaginar tal atitude. (sujeito expresso)
d) A rosa, perfumada e bela, é a rainha das flores. (não há aposto)
e) Come-se muito nesta casa. (sujeito indeterminado)

No que se refere ao grau superlativo dos adjetivos, marque a afirmativa incorreta:


a) Os superlativos absolutos sintéticos feitos com o sufixo -érrim- utilizam a forma
erueita eo latim eo aejetivo em questão, como em “velho”, que assume a forma
“vetérrimo”.
b) O superlativo absoluto sintético eo aejetivo “bom” poee ser “boníssimo” ou “ótimo”.
c) O superl. absoluto sintético eo aejetivo “bom” não é ieêntico ao eo aevérbio “bem”.
e) O superlativo absoluto sintético eo aejetivo “sério” é feito com o sufixo -íssim-,
resultando em “seríssimo”.
e) A forma “graneessíssimo” é aceita gramaticalmente, porém só como elemento
intensificador de outro adjetivo.

A responsabilidade dos pais sobre quanto de exposição à tecnologia devem permitir


(1) aos filhos tem gerado polêmicas. Entre os que defendem tais limitações (2), fala-
se sobre o papel preponderante da influência parental nos hábitos corretos a serem
adquiridos pelos filhos. Por exemplo, se o garoto ou garota passa a maior parte do dia
acessando a internet (3), não se pode imaginar que ele ou ela consiga ter o
discernimento necessário para detectar sua superdependência (4) ao mundo
cibernético. Cabem aos pais as medidas de orientação e, caso necessário, repressoras
(5). Por outro lado, quem defende a liberdade de ação dos adolescentes e das crianças
é taxativo em afirmar que a repressão é a maneira mais fácil de incentivar alguém a
fazer o contrário. Para essas pessoas, “tueo poee ser resolvieo por meio ee eiálogo”.
Ou seja, nada de autoritarismo.
Um dos trechos sublinhados contém uma infração à Língua Portuguesa. Aponte-o:
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Uma das concordâncias verbais utilizadas nos exemplos abaixo fere as normas
gramaticais. Qual?
a) Vi partir minha irmã e, logo em seguida, partirem meus amigos.
b) O inimigo imagina estarmos cansados.
c) Mais de um jogador do time se abraçaram.
d) O ter modificado a cena do crime despertou a ira dos inspetores contra nós.
e) Vi-as maquiarem-se

Com uma tripulação de 410 pessoas para atender 700 hóspedes, o Azamara Quest
ficou conhecido com um dos navios de cruzeiro mais requintados do mundo. A
embarcação de 180 metros de comprimento ganha destaque (1) por fazer roteiros em
rios e mares. E também (2) por chegar a portos pequenos que muitos transatlânticos
não chegam (3). Uma das características do cruzeiro é a imersão nos destinos. Há
roteiros em que o navio fica duas ou três noites ancorado para que os hóspedes
tenham o máximo de contato com a cultura local. Internamente, tudo no navio remete
ao luxo. As suítes mais sofisticadas do Azamara Quest são as Club World Owner's
Suite. Nesses apartamentos, os hóspedes têm (4), além do quarto principal, uma sala
de estar com varanda e banheiro com hidromassagem (5).
Um bom revisor de textos encontraria uma infração gramatical em um dos trechos
destacados no texto acima. Informe em qual:
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5
Leia as informações abaixo sobre termos sintáticos de uma oração:
(1) O objeto é o termo que completa o sentido de um verbo.
(2) Não existe agente da passiva quando a voz passiva da frase está na forma
sintética.
(4) Só existe complemento nominal de adjetivo, advérbio de base adjetiva ou de
substantivo abstrato.
(8) O aposto é um termo que, obrigatoriamente, tem de ter natureza substantiva.
(16) Em frases com verbos impessoais, não existe predicativo do sujeito.
Somando a pontuação das frases que têm informações CORRETAS e COMPLETAS no
tocante a análise sintática, o resultado é:
a) 21
b) 23
c) 30
d) 31
e) 28

Uma das frases abaixo fere as regras gramaticais concernentes ao uso dos pronomes.
Aponte-a:
a) Ela viajará com nós mesmas.
b) Que tais essas novas cores e padronagens?
c) Todo mundo se emocionou com a trágica morte dos dois jovens.
d) Você sabia que eu a amo, Tereza?
e) Foi muito difícil para mim encontrar o erro naquelas frases.
Normalmente, na fala eespreocupaea eo eia a eia, o brasileiro fala assim: “Quaneo a
gente chegar ao estáeio, o jogo já comedou”. A forma verbal “comedou” está no
pretérito perfeito do indicativo e indica uma ação já concluída no passado. Como, no
exemplo, o tempo mencionaeo é o futuro, a forma verbal a ser usaea é “terá
comedaeo” (Quaneo a gente chegar ao estáeio, o jogo já terá comedaeo). O tempo
correto a ser usado em situações desse tipo é o:
a) Futuro do presente composto do subjuntivo
b) Futuro composto
c) Futuro perfeito do indicativo
d) Futuro do presente composto do indicativo
e) Futuro perfeito do subjuntivo

“Não houve fogos de artifício no sol para receber o Ano-Novo, mas um fenômeno
aconteceu para receber (1) o ano de 2015 na estrela: uma imagem divulgada pela
Nasa (2) mostra um enorme “buraco” no polo sul. Seguneo a Agência Espacial
americana, a mancha preta é característica de um buraco coronal — regiões da parte
mais externa do astro (3) onde o campo magnético se estende para o espaço. Os
buracos coronais são regiões da corona onde o campo magnético se estende para o
espaço. A Nasa explicou que as partículas que se deslocam ao longo desses campos
magnéticos podem deixar o sol (4) em vez de serem presas perto da superfície. Assim,
na região onde estão presas, as partículas podem aquecer e, por isso, brilham,
conforme vemos na imagem. Já nas partes do buraco coronal, onde as partículas (5)
eeixaram o sol, surge essa mancha escura.”
Qual dos trechos sublinhados no texto contém alguma infração às regras gramaticais?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5
A palavra “recoree” provém ea língua inglesa (recore). Em seu processo ee
aportuguesamento, assumiu a forma paroxítona, seneo “cor” sua sílaba tônica.
Acontece que uma parcela significativa ea populadão brasileira pronuncia “recoree”
como proparoxítona, com a sílaba tônica em “re”, mesmo não haveneo o acento agueo
obrigatório nesses casos. A esse vício de linguagem damos o nome de:
a) colisão b) cacofonia c) silabada
d) barbarismo e) peregrinismo

Marque a alternativa em que há zeugma.


a) Lá estava eu, o peito dilacerado pela paixão não correspondida.
b) A Beatriz dei uma boneca; a Carolina, um livro.
c) Aqui, nada mais a fazer por eles, a não ser rezar.
d) Nunca mais os dias ensolarados.
e) Guilherme se dedica à música, mas Rafael prefere a Matemática.

Quanto à regência dos verbos, existe, num dos exemplos abaixo, uma construção
infringente a esse tópico da gramática. Qual?
a) Você não acha que está na hora de proceder à abertura dos portões?
b) Decidi comunicar o diretor da escola do comportamento dos alunos do terceiro ano.
c) À professora custou entregar as notas finais.
d) Vou dar um pulo em seu escritório para discutirmos o contrato.
e) O repertório apresentado pela banda não agradou à plateia.
No que concerne à regência nominal, aponte a alternativa em que a construção está
gramaticalmente correta:
a) Ele é sempre assíduo nas aulas, e não gosta de conversas paralelas.
b) Com as sanções da ONU, fica proibida a passagem de aviões russos em território
ucraniano.
c) O acusado é residente à Avenida Cavalcante, número 1709.
d) Hoje posso dizer que tinha muito ódio por você naquela época.
e) Após o treino coletivo, ele praticava, sozinho, chutes no gol sobre a barreira.

Uma das frases abaixo está em desalinho com as regras de concordância. Qual?
a) Santos é muito poluída.
b) Era uma criança hiperativa. Com ele não tínhamos sossego.
c) A sentinela me parou na portaria, mas não sei o nome dele.
e) “Estamos honraeo pela votadão recebiea”, essas foram as palavras eo novo prefeito.
e) Quinhentos dólares eram mais do que suficiente para dois dias de viagem.

Observe as orações subordinadas adverbiais reduzidas abaixo:


I Sendo ateus, rezaram. (causal)
II Tendo perdido todo o dinheiro no jogo, teve de ir para casa a pé. (causal)
III Despercebidos pelos vigias, entramos pelo portão dos fundos. (temporal)
IV A prevalecerem tais regras, abandonaremos o projeto. (temporal)
V Nesta terra, em se plantando, tudo dá. (final)
Quantas dessas orações estão corretamente classificadas?
a) nenhuma b) uma c) duas
d) três e) quatro

“Miriam, você coisou o eesenho que eu peei?” Já faz parte do cotidiano dos brasileiros
o inventaeo verbo “coisar”, só em uso no nosso país. Como ele é utilizaeo num
determinado contexto para substituir outros verbos (cujo significado exato as pessoas
envolvidas no contexto conhecem), ele é classificado como:
a) defectivo b) polimórfico c) polifônico
d) anômalo e) vicário

Marque a alternativa incorreta no que concerne à pronúncia das palavras sublinhadas


nas frases abaixo:
a) “Ele é um homem probo.” O primeiro “o” tem som aberto /ó/.
b) “Toeos saíram ilesos eo acieente.” Pronunciamos a vogal “e” com som aberto /é/.
c) “Ele ganhou o prêmio Nobel ee Economia.” Essa palavra é paroxítona e, como
termina em “L”, eeveria ter acento agueo no “o” ao se aportuguesar.
e) “O biotipo eo noreestino era estigmatizaeo no século XIX.” Trata-se de palavra
proparoxítona, por isso eeveria ter acento agueo no primeiro “o”.
e) “Comprei uma gelaeeira euplex”. É palavra paroxítona, o que exige acento agueo no
“u”.

Qual das frases abaixo contém uma infração gramatical?


a) Tivemos de postergar a votação do projeto hajam vista os protestos da população.
b) O pagamento obrigatório aos flanelinhas está em via de virar lei.
c) A grosso modo, acho que nossa dívida chega a mais de R$ 100.000,00.
d) Você deve devolver os livros quanto antes.
e) Vamos discutir esse problema em nível de diretoria.

“Neste Natal, aproveite as ofertas eas Lojas Dexcorb”.


Essa frase, que teve o nome da loja modificado, era parte de um comercial de TV que
foi ao ar desde o dia 12 de dezembro. Qual das afirmativas abaixo está correta no
tocante ao uso da expressão sublinhada?
a) Como se trata do período natalino, que tem início em 30 de novembro e só termina
em 6 de janeiro, e a propaganda foi ao ar durante esse período, o tempo deve ser
tratado como presente, portanto a construção gramatical está correta.
b) É eesnecessária a contradão ea preposidão “em” com o pronome “este”. O correto é
usar somente o pronome demonstrativo, pois, como se trata de uma data festiva, a
ideia de tempo já está implícita. O pronome está corretamente usado, mas a
preposição, não. A frase, então, está incorreta.
c) O pronome “este” poee ser usaeo quaneo queremos nos referir a tempo presente
ou a futuro próximo. Como se trata de um momento não distante no tempo, o uso do
pronome “este” contraíeo com a preposidão “em” está correto. Não se poee prescineir
ea preposidão “em” nesse caso, uma vez que uma eas características eos aejuntos
adverbiais é serem iniciados por preposição.
d) Não podemos confundir Natal com período natalino. No momento em que o
comercial apareceu, o tempo presente era o “períoeo natalino”, e o Natal seria o futuro.
Se a frase iniciasse com “Neste períoeo natalino”, estaria correta. Para corrigi-la, ou se
utiliza o pronome “esse” (com contradão: Nesse Natal), ou se aeiciona a expressão
“que se aproxima” (Neste Natal que se aproxima).
e) O Natal ocorre no dia 25 de dezembro, por isso o anunciante deveria ter dois
comerciais eiferentes. Um, com a expressão corrigiea “Nesse Natal”, a ser veiculaeo
antes eo Natal. O outro, com a expressão “Neste Natal”, que só poeeria ir ao ar no eia
25 de dezembro.

Nos exemplos abaixo existem quatro frases erradas e uma correta ou quatro frases
corretas e uma errada. Descubra qual é a situação apresentada e marque a frase
destoante das outras no aspecto da correção ou incorreção:
a) É preferível pernoitar nesta pensão hoje à noite do que passar a madrugada ao
volante.
b) Se você não quiser namorar comigo, eu vou me suicidar.
c) Esse garoto entra e sai de casa tão rápido que nem o vejo entrando e saindo.
d) A empresa deverá pagar a estadia do caminhão enquanto estiver na fila de espera
para o carregamento.
e) Eu o avisei que seria impossível reformar a casa em quinze dias.

Qual das frases abaixo apresenta um erro de regência?


a) Estimo saber que você se recuperou totalmente do AVC.
b) A diretora não quis comentar sobre a situação do professor de Geografia.
c) Meu projeto visa ao fim do flanelismo em nossa cidade.
d) O ex-governador ainda usufrui as benesses políticas do cargo.
e) Nós não nos atrevíamos a desobedecer às ordens de papai.
Todas as frases abaixo contêm erros ortográficos, com exceção de uma. Descubra-a:
a) Eu e meus colegas somos aficionados por MPB.
b) A polícia vasculhou o prédio de cima abaixo.
c) Ele estava tão bêbado que nem percebeu a barguilha aberta.
d) Não se esqueça de colocar o babador no neném na hora de dar a papinha.
e) Quando ele começou a nadar mar a dentro, ninguém imaginava que se tratava de
suicídio.

Escolha a alternativa em que todas as palavras estejam escritas corretamente.


a) jetom, digladiar, estrambótico, granfino, malcriação, convalescência
b) jeton, degladiar, estrambótico, granfino, má-criação, convalescência
c) jetom, degladiar, estrambólico, grã-fino, malcriação, convalescença
d) jetom, digladiar, estrambótico, grã-fino, má-criação, convalescença
e) jeton, digladiar, estrambólico, granfino, malcriação, convalescença

“Ele agiu eura, rápiea e eficientemente.” Nessa frase, temos três aevérbios, porém
somente o último permaneceu com o sufixo -ment-. Esse é um aspecto estilístico a
ser seguido a fim de evitar um vício de linguagem chamado:
a) eco
b) aliteração
c) rima
d) anáfora
e) cacofonia
“Uma granee parte das concepções e explicações oferecidas à população era fruto
daquilo (1) que os membros da Igreja determinavam como sendo verdadeiro. Os
eogmas ou as tais “vereaees eternas” eram abradaeos pelos fiéis na condição de uma
explicação segura sob os mais diversos aspectos da vida (2). Toda vez que uma nova
questão aparecia, os clérigos de maior expressão se reuniam nos chamados concílios.
Nessa situação, o poder e o respaldo da Igreja se alargaram a tal ponto que (3) os
membros desta passaram a discutir questões, no mínimo, estranhas. No século XV,
por exemplo, uma reunião de autoridades clericais aconteceu na cidade de
Constantinopla (4). Enquanto debatiam diversos temas de ordem teológica e religiosa,
os exércitos turco-otomanos empreenderam os violentos ataques que determinaram
(5) a perea eaqueles territórios controlaeos por reinos cristãos.” (site
www.brasilescola.com)
Em qual dos trechos sublinhados, existe uma infração ao bom português?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Uma das alternativas contém uma forma verbal inadequadamente utilizada. Aponte-a:
a) As autoridades negaram que chegasse a cem o número de mortos.
b) Como ninguém havia entregue o exercício, o professor cancelou a atividade.
c) Para que a negociação se consume, é necessária a participação de todos.
d) Se você não reouve o dinheiro que pagou a mais, vá à gerência e reivindique seus
direitos.
e) Eu não a via havia mais de quinze anos.

O espaço em branco de uma das formas verbais abaixo (todos terminados em –iar)
poee ser completaea com “eie”. Qual?
a) Nunca tripud_______ de alguém que estiver chorando.
b) Não se agon_______ tanto assim, que tudo vai dar certo.
c) Caso ele não remed_______ a situação, contarei o fato ao diretor.
d) É necessário que o Governo custod_________ esses presos políticos.
e) Deixe que eu peço a ele que franqu_______ a carta antes de postá-la.

Qual das frases abaixo contém uma infração à gramática?


a) Que horas você pretende sair de casa hoje?
b) No início da década de setenta, quem tinha TV em cores era considerado rico.
c) Existe previsão de chuva para as áreas azuis do mapa.
d) Você ainda se lembra como se faz a prova dos noves na Matemática?
e) Os times empataram por quatro a quatro num jogo emocionante.

A única frase em que a preposição está corretamente empregada está na alternativa:


a) Estamos vindo de lá de dentro, onde o calor está insuportável.
b) Dentre as opções disponíveis, ele escolheu as cinco mais requisitadas.
c) A dívida do país cresceu em 150% nos últimos doze anos.
d) Esse povo está aqui desde a manhã esperando o atendimento jurídico gratuito.
e) Todos os apartamentos serão entregues com piso em porcelanato.
“A natureza selvagem, ee Jon Krakauer, autor eo best-seller No ar rarefeito, traz uma
história real. O corpo em decomposição de um jovem é encontrado no Alasca. A polícia
descobre que se trata de um rapaz de família rica (1) do Leste americano que largou
tudo, internou-se sozinho na aridez gelada e morreu de inanição (2). Quem era o
garoto? Por que foi para o Alasca? Por que morreu? Para responder a essas e outras
perguntas (3), Jon Krakauer refaz a trajetória de Chris McCandless, revelando a
América dos que vivem à margem, pegando carona ou circulando em carros velhos,
vivendo em acampamentos e cidades-fantasmas (4). Mergulha no mundo da
cidadezinha rural, onde homens rudes bebem e conversam sobre o tempo e a colheita.
Compara a história do jovem com a de outros aventureiros solitários que tiveram fim
trágico. O resultado é uma narrativa envolvente, por vezes amarga, em que os sonhos
(5) ea juventuee se transformam em pesaeelo.” (www.companhiaeasletras.com.br)
Em qual dos trechos sublinhados, existe uma infração ao bom Português?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

“Preço da batata está até mais caro na região de Itapetininga (1).


Uma das causa foi a ausência de chuva durante o início da plantação.
Preço dos itens do hortifrúti em geral cresceu mais de 10% (2).
A falta de chuva no início do ano ainda reflete no bolso dos consumidores. Na região
de Itapetininga (SP) o preço da batata aumentou 60%, e uma das causa foi a
ausência de chuva durante o início da plantação.
O déficit na produção de batatas no Brasil atingiu mais de 200 mil sacas. O gerente de
uma cooperativa agrícola em Tatuí (SP), Elias Neves Da Silva, explica que (3) os
fatores que influenciaram no aumento dos preços dos produtos agrícolas foram as
mueandas climáticas. “Foi um ano bem complicado em função das mudanças
climáticas (4). A recuperação veio agora em outubro, novembro. A dona de casa
começa a sentir na hora que vai à feira, passa a ter que comprar (5) a batata por um
preço que estava R$ 0,50 e agora R$ 2." (www.g1.com.br)
Um dos trechos sublinhados contém uma infração gramatical. Qual?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Somente uma das frases abaixo não apresenta nenhuma incorreção gramatical.
Aponte-a:
a) Compre seu carro financiado em até trinta meses com juros zero.
b) Se caso os mantimentos acabarem, entre em contato imediatamente.
c) Preciso fazer um exame de raio x para descobrir que dor é esta em meu tornozelo.
d) Ninguém conseguia tirá-la de casa, seja para diversão, seja para obrigação.
e) Você já visitou a mansão dos Yamada?

Uma das frases abaixo fere as regras de concordância. Aponte-a:


a) Mantenham-se alerta, rapazes, para que os alunos da outra turma não façam vocês
de bobo.
b) Não tenho do que reclamar: tenho ótima esposa, filhas e emprego.
c) Quero deixar claro duas coisas: não gosto desse tipo de música e não gosto de
quem gosta desse tipo de música.
d) Nos restaurantes de Nova Iorque, encontrei churrasco, mocotó, cuscuz e frutas
brasileiras.
e) Não somos nenhuns idiotas para suportar tantas exigências sem receber nada em
troca.
142
Em somente uma das frases abaixo, o ponto-e-vírgula está usado corretamente.
Marque a alternativa com essa ocorrência:
a) João, como se sabe, tem uma notável vocação para as artes; Guilherme, por outro
lado, é exímio matemático.
b) Paulo e Marinete se separaram com cinco meses de casados; com tantas brigas,
essa separação era previsível.
c) Aqui se fazem estudos avançados em Ciências da Linguagem; Filologia, Semiótica e
Linguística.
d) Não vá fazer compras com fome; a fome é inimiga do bem pensar.
e) O melhor momento da competição é o entrementes; após a coroação, bate aquela
sensação de vazio.

143
Em qual das alternativas abaixo, existe um adjetivo com natureza explicativa e outro
com natureza restritiva, não necessariamente nessa ordem?
a) Quando a bela camponesa chegou à cidade, os rapazes citadinos ficaram em
alvoroço.
b) Ele usava uma capa plástica e atravessava as ruas esburacadas como se lá tivesse
estado antes.
c) A tempestade destruidora deixou a cidade em destroços, e o povo desabrigado teve
de dormir em escolas e ginásios.
d) A neve fria caía sobre minha cabeça gelada, e eu já nem sentia desconforto algum.
e) Hoje há mais pessoas ignorantes do que na época medieval.
144
“Mesmo se você obtiver as chaves eo cofre, não conseguirá abri-lo, pois eu sou o único
a saber o segreeo.”
Nesse exemplo, a adão “obter” é uma hipótese possível no futuro, por isso utilizou-se o
futuro do subjuntivo. Embora, com muitos verbos, exista a coincidência morfológica no
infinitivo pessoal e no futuro do subjuntivo, a formação deste pode ser deduzida com
base na terceira pessoa do plural do:
a) pretérito imperfeito do subjuntivo
b) pretérito imperfeito do indicativo
c) pretérito perfeito do indicativo
d) futuro do presente do indicativo
e) infinitivo impessoal

145

Em qual das alternativas abaixo existe uma infração às normas gramaticais?


a) O pequeno vendedor agiu tal quais seus pais, que, no momento do atendimento,
estavam em outra barraca de frutas da família.
b) Já que não podemos fazer nada pela vítima, o melhor a fazer, por ora, é aguardar o
boletim médico após a cirurgia.
c) Subimos no coqueiro mais alto da ilha de maneira que pudéssemos avistar
quaisquer navios que passassem ao longe.
d) A princípio, qualquer calouro tem dificuldade, e o período de adaptação à nova
realidade escolar pode durar um semestre inteiro.
e) Ele imediatamente se matriculou em um curso de especialização, face às exigências
que o novo cargo traria.
146
“Você acreeita que eu tenho apenas 25 anos?” Qual é a fundão linguística eessa frase?
a) referencial b) conativa c) fática
d) metalinguística e) expressiva

147

I Se não faço mais, é ____________________ não posso.


II __________________ és estrangeiro, não podes candidatar-te.
III Agora está claro ________________ não há merenda nas escolas.
IV Explique-me _______________ está tão quente nesta época do ano.
V ______________________? _________________ sim!
A palavra “porque” e seus eerivaeos completam corretamente os espados acima, na
ordem em que aparecem, na alternativa:
a) por que, porque, por que, porque, por que, porque.
b) porque, por que, porque, por que, por quê, porque.
c) porque, porque, por que, por que, por quê, porque.
d) por que, porque, por que, porque, por que, porquê.
e) porque, porque, porque, por que, por quê, porque.

O Acordo Ortográfico dos Países Lusófonos removeu alguns acentos gráficos,


considerados desnecessários. Aponte, entre as alternativas abaixo, um dos casos em
que o acento utilizado vai de encontro às regras impostas pelo Acordo:
a) Ninguém sabe de onde eles vêm nem para onde vão.
b) Quando ele soube que fora escolhido o campeão do concurso, não pôde conter as
lágrimas.
c) Você deve untar a fôrma antes de despejar a massa dentro dela.
d) Este jato tem autonomia para ir de um pólo ao outro sem conexão.
e) Por que eles não têm o direito de votar, se são sócios do clube?

Só não há exemplo de plural metafônico na alternativa:


a) Sempre guardo nesta bolsinha os trocos recebidos .
b) O desumano general não ouviu os rogos das mães daquelas crianças.
c) Foram convidados para esta celebração coros de igrejas diversas.
d) Os filhinhos de papai são os estorvos na vida dos professores.
e) Acho que os ovos de ganso que comprei estavam chocos.

Qual das afirmações sobre a morfologia da palavra “eiversifiquemos” é falsa?


a) O conjunto vogal-consoante “if” é interfixo.
b) A consoante “s” final é eesinência moeo-temporal.
c) A segunea vogal “e” é temática.
d) A terminação -mos é desinência número-pessoal.
e) O radical é diversifiqu-.

Os acentos gráficos dos substantivos listados abaixo foram retirados. Marque a


alternativa em que todos os substantivos são única ou opcionalmente proparoxítonos:
a) rubrica ● prototipo ● penultimo ● epiteto ● pantano
b) meteorito ● pudico ● celtibero ● aliquota ● digito
c) computo ● interim ● ariete ● logotipo ● papula
d) requiem ● lampada ● avaro ● ritmico ● filatelico
e) arquetipo ● polipo ● filantropo ● subito ● almondega

Uma das informações abaixo a respeito de aspectos ortográficos da língua é falsa.


Aponte-a:
a) Como a vnica excedão para a proibidão ee “h” interno entre vogais é o topônimo
“Bahia”, a regra manea grafar seus eerivaeos sem “h”, como baiano, baianidade e
laranja-da-baía.
b) O fonema /s/ de palavras de origem indígena ou estrangeira deve ser grafado com
“d”, como “aduee”, “paraguadu”, “mudarela” e “judara”.
c) As oxítonas terminaeas no fonema /õ/ eevem ser grafaeas com “om”, como
“batom”, “marrom”, “frissom” e os antropônimos aportuguesaeos “Ramom”, “Calmom” e
“Zenom”.
e) O fonema /g/ ee palavras ee origem ineígena eeve ser grafaeo com “j”, como
“jiboia”, “mojimirim”, “aradaji” e “canjica”.
e) Os verbos com terminadão izar/isar têm a consoante “z” ou “s” eeterminaea pela
vltima consoante ea palavra ee que eerivam. Caso essa vltima consoante seja “s”,
como “análise” e “bis”, o verbo é grafaeo com “s” (analisar e bisar). Caso a vltima
consoante ea palavra originária não seja “s”, como “batismo” e “capital”, o verbo é
grafaeo com “z” (batizar e capitalizar). Como excedão a essa regra, temos o verbo
“catequizar”, que eeriva ee “catequese”, mas é grafaeo com “z”.

O termo sintático com função de aposto não está sublinhado em:


a) A palavra aposto tem três sílabas.
b) Nossa mãe, que é mulher forte, não admitia que ninguém falasse mal de nós.
c) Livros, roupas, discos, tudo estava fora do lugar.
d) Eu sei o que você quer: a senha.
e) Silver, o cavalo do Zorro, é branco.

Uma das frases abaixo contém uma incorreção gramatical no que se refere ao uso
correto dos tempos verbais. Qual?
a) Sempre que saía algo errado, o tenente punha a culpa em nós.
b) Assim que o Sol se pôr, reiniciaremos a caminhada.
c) Tivesse ela menos idade, poderia pleitear uma vaga no concurso de miss.
d) Tem pena de mim, que nunca te fiz nenhum mal.
e) Se eu revir o suspeito no clube, avisarei a polícia.

Um dos verbos sublinhados nas frases abaixo é classificado como abundante. Aponte
a alternativa que o contém:
a) Havemos de receber indenização, tanto pelo aspecto moral como pelos danos
materiais.
b) Precavei-vos contra os males irradiantes das mentes alheias.
c) Você acredita que reaverá o valor que pagou a mais?
d) O governo não tem o direito de reter nossas bagagens, uma vez que está tudo
declarado.
e) Vindo de uma cidade bem pequena, teve dificuldade para se adaptar à metrópole.
Marque a alternativa em que há uma explicação correta sobre os termos sintáticos
sublinhados em cada frase:
a) “Ela se apaixonou pelo colega de trabalho.”  Trata-se de agente da passiva, uma
vez que a oração está na passiva sintética, e o elemento motivador da paixão é o
“colega ee trabalho”.
b) “Ele se cortou no rosto enquanto cavalgava pela floresta ee cerraeo.”  Classifica-
se como objeto direto, pois a frase está na voz reflexiva, e o complemento da ação
“cortar” é o próprio agente (ele), que está representaeo como elemento paciente pelo
pronome “se”.
c) “O garoto eiscursou, tranquilo, diante da plateia de mais ee cem pessoas.”  O
termo sublinhado é adjunto adverbial de modo, pois denota a maneira como o garoto
discursou. Utilizou-se o aejetivo “tranquilo” com natureza aeverbial (equivale a
“tranquilamente”), o que é agasalhaeo pela gramática, como nas frases “Fale rápieo” ou
“Aja certo”.
e) “Você me fez sofrer”  Classifica-se como sujeito do verbo sofrer. Os verbos
causativos geram a possibilidade de um pronome oblíquo átono exercer função de
sujeito de uma oração. Sendo transitivo direto, o verbo fazer (fez) tem como objeto
eireto a oradão reeuziea “me...sofrer”.
e) “Cuidado!, que a polícia vem aí.”  Podemos com propriedade afirmar que se trata
de adjunto adverbial de consequência, pois adjunto adverbial é a única função sintática
assumível por uma interjeição. Desenvolveneo o termo sublinhaeo, equivaleria a “A
polícia vem aí, por isso tome cuieaeo”.

Sobre a análise morfológica ea palavra “compartilhamento”, assinale a alternativa que


traz uma informação incorreta:
a) O radical é -partilh-, uma vez que essa palavra eeriva eo verbo “partilhar”.
b) Existem duas vogais temáticas aqui sublinhadas: compartilhamento. A primeira é
vogal temática verbal; a segunda, vogal temática nominal.
c) É uma palavra com derivação prefixal e sufixal, sendo com- o prefixo e -mento o
sufixo.
e) O tema é “partilha”.
e) Embora exista o raeical eo verbo “partilhar”, não existe eesinência verbal, uma vez
que se trata de substantivo derivado de verbo.

Em qual alternativa é errado usar o pretérito imperfeito do indicativo?


a) Em substituição ao pretérito perfeito, para indicar um fato passado de maneira
vaga, como em: “Finalmente Pinóquio realizava o eesejo ee virar ser humano”.
b) Em substituição ao pretérito perfeito, para indicar uma ação passada havida antes
ee outra adão passaea, como no exemplo: “Os íneios se aproximavam pelo rio, antes ee
eesferirem o ataque àquela tribo inimiga”.
c) No lugar eo presente eo ineicativo, para eenotar cortesia: “Eu eesejava conversar
com você”.
d) Na indicação de fatos que eram corriqueiros no passaeo: “Naquela época, íamos ao
colégio a pé”.
e) Para indicar um passado concomitante a uma ação, também passada, interceptante,
como em: “Jantávamos tranquilamente quaneo eesabou o telhaeo ea cozinha”.
Por questões estratégicas, retiraram-se propositalmente os sinais de pontuação das
frases abaixo. Analise as conjunções presentes nelas:
I Recebeu o presente e nem agradeceu ao avô.
II Casou-se com um político quando poderia ter-se casado com um professor.
III Continue reclamando e será expulso da corporação.
IV Ele não estudava nada antes ficava o dia todo jogando ao computador.
V Não saia sem uma lanterna que está muito escuro lá fora.
Quantas dessas conjunções são classificadas como coordenativas adversativas?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Compare estas duas frases:


(1) A chuva caía fina e fria.
(2) A chuva caía fina e friamente.
Assinale a alternativa que traz uma informação falsa sobre essas frases.
a) Na frase (1), temos predicado verbo-nominal.
b) Em ambas as frases, a palavra “fina” se refere ao substantivo “chuva”.
c) A frase (2) tem predicado verbal.
e) A palavra “fina” exerce fundões sintáticas eiferentes em uma frase e outra.
e) Em ambas as frases, o verbo é nocional.

Em grande parte do país, o numeral “eois” é pronunciaeo /eôys/, enquanto no RJ e


PA, o povo pronuncia /dôysh/. Essa mudança de pronúncia é característica do
sotaque específico de cada lugar, e não é considerado erro fonético. A esse fenômeno
dá-se o nome de:
a) sinestesia b) alofone c) anacoluto
d) metaplasmo linguístico e) diérese

Observe a possibilidade de completar as frases abaixo com o verbo “aeequar”:


I Talvez ele não se ________ ao novo emprego tão facilmente. Dê-lhe mais
tempo.
II Todo ano eles _________ o plano de metas à realidade econômica da
empresa. Tem sido assim desde que a nova diretoria assumiu.
III Para que eu me _________ a este cargo, precisarei conhecer a estrutura
organizacional da instituição.
IV É importante que nós nos ___________ à nova legislação o mais rápido
possível.
V Tu és o tipo de estudante que se __________ fácil aos novos ambientes e
colegas.
Sabeneo que o verbo “aeequar” só é conjugaeo em formas arrizotônicas (por isso é
classificado como verbo defectivo), em quantas frases acima ele completa
corretamente o espaço em branco no tempo presente (indicativo ou subjuntivo)?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 0

Em um dos exemplos abaixo, existe uma infração à Língua Portuguesa. Aponte essa
alternativa:
a) Tal notícia, nunca ma dê de novo.
b) As cartas, ela no-las entregará.
c) Os elogios, dirigi-mos e vos recompensarei.
d) Quanto àquela escola, não ta sugiro.
e) A casa, construí-mo-la em tempo recorde.

“O mel é um produto natural obtido a partir do néctar de flores (1) e de excreções da


abelha. Além de ser um ótimo adoçante natural, esse alimento (2) é cheio de
benefícios porque conta com ação antimicrobiana (3), capaz de impedir o crescimento
ou destruir micro-organismos, e assim proteger contra doenças. O mel também conta
com ação antioxidante e pré-biótica (4); esta última modifica o balanço da microbiana
intestinal, estimulando o crescimento e/ou atividade de micro-organismos benéficos.
Por ser rico em carboidratos e açúcar, o mel (5) é ótima fonte de energia.”
Um dos trechos sublinhados no texto acima contém uma infração gramatical. Qual?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Observe estas três frases:


I Ela tem trabalhado bastante.
II Ela vai trabalhar bastante.
III Ela quer trabalhar bastante.
Uma das observações abaixo sobre as frases acima, comparadas entre si, está
incorreta. Aponte-a.
a) Existem quatro orações nos três exemplos acima.
b) Só existe uma frase com tempo composto.
c) Na frase III, não existe verbo auxiliar.
d) Na frase II, existe uma oração subordinada.
e) A frase I é uma oração absoluta.
A figura ee linguagem presente no verso inicial eo Hino Nacional Brasileiro, “Ouviram
eo Ipiranga as margens plácieas ee um povo heroico o braeo retumbante”, é:
a) Tmese b) Sínquise c) Hipérbato
d) Anástrofe e) Sinalefa

Somente um dos enunciados abaixo, retirados de questões de provas de Língua


Portuguesa encontradas por este autor, está dentro dos padrões gramaticais. Qual?
a) Responea as questões abaixo com “sim” ou “não” e explique sua resposta:
b) Informe se o sujeito de cada uma das orações abaixo é simples ou oculto:
c) O candidato deverá demonstrar capacidade de seleção, organização e relação dos
argumentos, fatos e opiniões para defender seu ponto de vista.
d) Todas as expressões preposicionadas abaixo são exigidas por nome, à exceção de:
e) Assinale a alternativa que a troca de posição entre substantivo e adjetivo não causa
prejuízo para o significado do período:

Só não há pleonasmo vicioso em:


a) O governo está em busca de outra alternativa para maquiar o déficit fiscal.
b) Nosso iate encalhou perto de um arquipélago de ilhas desertas.
c) Isso aconteceu há cerca de uns quinze anos atrás, na época da faculdade.
d) Ele exultou de alegria ao saber do resultado da eleição.
e) Você e sua esposa devem encarar os problemas conjugais de frente, não ignorá-los.
Em apenas uma das alternativas o substantivo está corretamente acompanhado de
seu coletivo. Aponte-a:
a) tolice  acervo
b) agulha  apontoado
c) quadro  hemeroteca
d) cédula  renque
e) ladrão  caterva

“Conclui-se, portanto, que a água está poluída.” Essa oradão sublinhaea classifica-se
da mesma forma que a oração subordinada presente na alternativa:
a) De ser entrevistado pela MTV sempre tive vontade.
b) Ela foi traída por quem tanto amava.
c) Que ele tivesse coragem de saltar de paraquedas não imaginávamos.
d) É bom que aprendas boas maneiras.
e) Quem disse que eu não viria a seu casamento?

Na frase: “Ela eeixou-se seeuzir pelo colega”, o “se” tem a mesma fundão sintática eo
termo sublinhado em:
a) Você deve arcar com as consequências.
b) Um belo pernil ao vinho foi o prato principal da ceia de Natal.
c) Como conseguiste acabar com a praga dos cupins.
d) Esse livro ainda não li.
e) A maior beldade da festa era a minha namorada.
“O mito ou „Alegoria‟ da caverna é uma das passagens mais clássicas da história da
Filosofia, sendo parte constituinte eo livro VI ee “A Repvblica” onee Platão eiscute
sobre teoria (1) do conhecimento, linguagem e educação na formação do Estado ideal.
A narrativa expressa dramaticamente a imagem de prisioneiros que, desde o
nascimento são acorrentados no interior (2) de uma caverna de modo que olhem
somente para uma parede iluminada por uma fogueira. Essa, ilumina um palco onde
estátuas de seres como homem (3), planta, animais etc. são manipuladas, como que
representando o cotidiano desses seres. No entanto as sombras das estátuas são
projetadas na parede, sendo a única imagem que aqueles prisioneiros conseguem
enxergar (4). Com o correr do tempo, os homens dão nomes a essas sombras (tal
como nós damos às coisas) e também à regularidade de aparições destas. Os
prisioneiros fazem inclusive, torneios para se gabarem, se vangloriarem a quem acertar
(5) as corretas eenominadões e regularieaees.”
Quatro dos trechos sublinhados no texto acima estão erradamente pontuados. Aponte
o único trecho em que não há nenhuma infração:
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Escreva (1) para palavras com radical latino e (2) para aquelas com radical grego:
agonia ( )
barômetro ( )
amnésia ( )
inflamar ( )
xenofobia ( )
fulminar ( )
sonâmbulo ( )
protagonista ( )
A sequência correta dos números é:
a) 1, 2, 2, 1, 2, 2, 1, 1
b) 2, 2, 1, 2, 2, 1, 2, 1
c) 1, 1, 1, 1, 1, 2, 2, 2
d) 2, 2, 2, 1, 2, 1, 1, 2
e) 1, 2, 2, 1, 2, 2, 2, 2

Aponte a única frase que não contém infração à ortografia:


a) A repórter acompanhou o dia a dia da lavradeira, tanto na roça como nas atividades
como dona de casa.
b) Os políticos já têm as desculpas preparadas para explicar por que os gastos foram
tão exorbitantes na preparação para a Olimpíada do Rio de Janeiro.
c) Você sabe que a gata está prenhe quando ela fica super preguiçosa, mais do que
normalmente são os gatos, que costumam dormir boa parte do dia.
d) O tubo de desodorante em aerosol custa o quíntuplo do que o modelo roll-on, que
é muito mais acessível.
e) O governo contratou a terraplenagem do terreno por cem mil, e nós somos
reduzidos a meros expectadores desse absurdo de descaso com o erário.

Só não temos verbo de ligação em:


a) Pinóquio virou ser humano por intercessão da fada.
b) Ela anda meio preocupada ultimamente.
c) O almoço será lá em casa amanhã.
d) O elevador se encontra desativado.
e) Ele parecia um general, com todas aquelas medalhas.
Uma das formas femininas dos substantivos nos exemplos abaixo não está em
conformidade com os preceitos gramaticais. Qual?
a) Na igreja evangélica, existem pastoras e episcopisas.
b) A oficiala de justiça foi agredida quando tentou entregar a intimação ao acusado.
c) A elefanta atacou o treinador do circo durante a apresentação de ontem.
d) Minha tetravó era viscondessa na corte de D. Pedro II.
e) Ela é musicista com reconhecimento internacional e já tocou na Casa Branca.

Aponte a alternativa em que há período composto.


a) A polícia tinha de dar uma resposta dura aos traficantes.
b) Ela foi sacar o cheque na agência do Centro.
c) Quando é que vocês vão devolver os livros para a biblioteca?
d) Nossa família estava morando em Berlim naquela época.
e) O irmão do deputado Macedo foi contratado pelo deputado Haroldo, e vice-versa:
nepotismo cruzado.
7

Observe os oito substantivos abaixo e suas formas no plural:


malcriadez  malcriadezes reptil  reptis
til  tis júnior  juniores
cuscuz  cuscuzes aligátor  aligátores
sacristão  sacristãos giz  gizes
Quantos dos substantivos acima tiveram seu plural erradamente grafado?
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) 4
Marque a alternativa em que há um pronome pessoal do caso oblíquo sublinhado:
a) Não me refiro a ela especificamente, mas a todas as mulheres da comunidade.
b) Nós é que trabalhamos aqui. Eles mandam.
c) Todos sabem quem vencerá a competição: ele, o queridinho da professora.
d) Entre ele declamar e tu cantares, o público preferirá o canto.
e) Comprei este livro para eles lerem.

O aspecto verbal (duração do processo verbal) está corretamente indicado em


parênteses na alternativa:
a) A mãe, desesperada, desatou a chorar. (cursivo)
b) A bolha imobiliária explodiria se o governo não interviesse. (iminencial)
c) Ela se remexia na cadeira. (iterativo)
d) Ele trabalhava até doze horas por dia. (pontual)
e) As flores brotavam facilmente naquela terra fértil. (permansivo)

“O que é esquizofrenia?
A esquizofrenia é um transtorno mental complexo que dificulta na distinção entre as
experiências reais e imaginárias, interfere no pensamento lógico, nas respostas
emocionais normais e no comportamento esperado em situações sociais. Ao contrário
do que a maioria das pessoas pensa, a esquizofrenia não é (1) um distúrbio de
múltiplas personalidades. É uma doença crônica, complexa e que exige tratamento por
toda a vida (2). As causas exatas da esquizofrenia ainda são desconhecidas, mas os
médicos acreditam que uma combinação de fatores genéticos e ambientais possa
estar envolvida no desenvolvimento desse distúrbio (3). Problemas com certas
substâncias químicas do cérebro, incluindo neurotransmissores como a dopamina e o
glutamato, também parecem estar envolvidos nas causas da esquizofrenia (4).
Estudos recentes de neuroimagem mostram diferenças na estrutura do cérebro e do
sistema nervoso central das pessoas com esquizofrenia em comparação aos de
pessoas saudáveis. Embora os pesquisadores não estejam totalmente certos sobre o
que significam todos esses fatores, eles são indícios de que a esquizofrenia é, de fato,
uma doença cerebral. Apesar de as causas da esquizofrenia ainda serem
desconhecidas, sabe-se de alguns fatores que podem contribuir (5) para o
eesenvolvimento ea eoenda.” (http://www.minhaviea.com.br)
Qual dos trechos sublinhados no texto acima contém uma infração à gramática?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Qual das observações analítico-sintáticas está errada?


a) Tanto na frase “a garota nervosa comedou a chorar” como “a garota, nervosa,
comedou a chorar”, o aejetivo “nervosa” refere-se ao substantivo “garota”, porém com
funções sintáticas diferentes: no primeiro caso, adjunto adnominal; no segundo,
predicativo do sujeito.
b) Na frase “Mauro comeda a caminhaea”, o sujeito ea oradão é “Mauro”. No entanto,
se colocarmos vírgula após “Mauro”, este passará a ser vocativo e o sujeito será oculto:
você.
c) Na frase “amai a Deus sobre toeas as coisas”, o termo “a Deus” é classificaeo como
objeto direto preposicionado. Está descartada a possibilidade de ele ser objeto indireto,
uma vez que o verbo “amar” é genuinamente transitivo eireto (ou, em alguns casos,
intransitivo).
e) Na frase “eles parece terem gostaeo eo filme”, o sujeito ea oradão principal é a
oradão suboreinaea “eles terem gostaeo eo filme”.
e) Na frase “ela riu muito ea piaea”, o termo “ea piaea” é classificaeo como aejunto
adverbial de causa. Descartada está a hipótese de ele ser classificado como objeto
ineireto acieental, uma vez que o verbo “rir” é genuinamente intransitivo.

Uma das análises sintáticas em parênteses sobre os termos sublinhados está errada.
Qual?
a) Jesus Cristo é conhecido de todos no Ocidente. (agente da passiva)
b) Amante da boa música, eu o sou. (predicativo pleonástico do sujeito)
c) Acho o máximo esse seu penteado. (predicativo do objeto)
d) Aquela menina franzina que você conheceu na infância virou uma linda mulher.
(núcleo do predicado nominal)
e) Vocês acham bonito falar mal dos outros? (adjunto adverbial)

“Não há naea que Deus não tenha capacieaee ee operar. Com Ele, estão todos os
dons, segredos e todas as habilidades (1). Quando o Pai decide operar, não há quem
possa impedi-lO (Isaías 43.13). Ao nos dar a salvação em Cristo, Ele nos fez filhos
Seus e, com isso, não somente tivemos nossos pecados perdoados (2), mas também
fomos feitos herdeiros do Todo-Poderoso e coerdeiros como Jesus (3) (Romanos
8.17). Temos acesso à mesma graça que operava em Seu Unigênito, por isso nada
mais nos poderá separar do amor de Deus. A preparação que o Senhor fez para Si
mesmo, a fim de executar Sua boa vontade em nós, é tão grande, que fez o salmista
duplicar sua declaração ao afirmar que Ele Se revestiu e cingiu-Se de fortaleza (4).
Isso é mais do que precisávamos, pois não há a menor chance de sermos derrotados
em uma só de nossas batalhas (5), que travarmos com a ajuda do Altíssimo, contra as
forças do mal. Não há por que temer o dia de amanhã ou qualquer investida maligna,
meu irmão. Sairemos vitoriosos em tueo o que se colocar em nosso caminho.”
(www.ongrace.com)
Qual dos trechos sublinhados no texto acima contém uma infração à gramática?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

“Oxalá era marieo ee Nanã, Senhora eo Portal ea viea e ea morte. Senhora ea


fronteira de uma dimensão (a nossa) para outras. Por determinação da própria Nanã,
somente os seres femininos tinham o acesso ao Portal, não permitindo a aproximação
dela de seres do sexo masculino, sob nenhuma hipótese (1). Essa determinação servia
para todos, inclusive para o próprio Oxalá. E assim foi, durante muito tempo. Porém
Oxalá não se conformava em não poder conhecer o Portal, não só por ser marido de
Nanã, como por sua própria importância no panteão (2) dos Orixás. Assim, pensou,
até que encontrou a melhor forma de burlar as determinações de sua esposa. Não
fugindo de sua cor branca, vestiu-se de mulher, colocou o Aeê com os “chorões” no
rosto, próprio das Iabás, e aproximou-se do Portal, satisfazendo, enfim, sua
curiosidade (3). Foi pego, porém, por Nanã, exatamente no momento em que via o
outro lado da dimensão. Nanã aproximou-se e determinou: — Já que tu, meu marido,
vestiste-te de mulher para desvendar um segredo importante (4), vou compartilhá-lo
contigo. Terás, então, a incumbência de ser o princípio do fim, aquele que tocará o
cajado três vezes ao solo para determinar o fim de um ser. Porém jamais conseguirás
te desfazer das vestes femininas e, daqui para frente, terás todas as oferendas fêmeas
(5)!” (www.coisasesentieos.com.br)
Qual dos trechos sublinhados no texto acima contém uma infração à gramática?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5
Assinale a alternativa em que o uso do acento grave acontece, respectivamente, pelos
mesmos motivos específicos presentes nas frases “E, voltaneo à sala, eesmaiei” e
“Morri no eia vinte ee mardo ee 1860, às cinco horas”:
a) “Não saio à noite” e “Em 1968, fui à Brasília ee JK”
b) “Estava à toa ontem” e “Foi à casa eo eesembargaeor”
c) “Saiu à francesa” e “Você eeu a notícia à Maria?”
e) “Vamos à luta!” e “Vi o avião à eistância ee 150m”.
e) “Trouxe einamismo à história” e “Vive à custa eo pai”

Os segmentos sublinhados foram substituídos pelo pronome correspondente. Houve


erro em uma das alternativas. Assinale-a:
a) Não vi chegarem os alunos.  Não os vi chegar.
b) O pai conduz a noiva ao altar.  O pai conduze-a ao altar
c) Mantém-se com frequência uma boa dianteira.  Mantém-se ela com frequência.
d) Fiz uma proposta ao sequestrador.  Fiz-lhe uma proposta.
e) Visamos à aprovação no concurso.  Visamos a ela.

Somente uma das frases abaixo está em conformidade com o padrão culto da língua.
Aponte-a:
a) A janela propiciava uma vista para cuja beleza muito contribuía a mata no alto do
morro.
b) Em pouco tempo e gratuitamente, prepare-se para a universidade que você se
inscreveu.
c) Apesar do rigor da disciplina, militares se mobilizam no sentido de voltar a cujos
postos estavam antes de se licenciarem.
d) Sem pretender passar por herói, aproveito para contar coisas as quais fui
testemunha nos idos de 1968 e que hoje tanto se fala.
e) Sem muito sacrifício, adotou um modo de vida a qual o permitia fazer o regime
prescrito pelo médico.

Observe a palavra “herói” sublinhaea nos exemplos abaixo:


I Ele foi considerado herói.
II Criaram um herói.
III Fizeram-no um herói.
IV Ele, do dia para a noite, virou herói.
V Chamaram-lhe herói.
VI O herói se fez herói.
Em quantos exemplos, a palavra “herói” sublinhaea NÃO exerce função de predicativo?
a) 0 b) 1 c) 2 d) 3 e) 4

Observe novamente a palavra “herói” sublinhaea nos exemplos abaixo:


I Ele foi considerado herói.
II Criaram um herói.
III Fizeram-no um herói.
IV Ele, do dia para a noite, virou herói.
V Chamaram-lhe herói.
VI O herói se fez herói.
Em quais exemplos, a palavra “herói” sublinhaea exerce fundão ee preeicativo eo
sujeito?
a) I, IV e VI b) I e VI c) IV e VI
d) IV e) I e IV

Somente uma das afirmações abaixo é verdadeira no que concerne aos aspectos
fonéticos da língua, sem levar em consideração as prerrogativas defendidas pelos
amantes da linguística, pelas quais nenhuma forma de comunicação pode ser
considerada errada, desde que se consiga comunicar. Aponte-a:
a) O verbo “nascer” tem euas pronvncias: /na´cêr/ e /nai´cêr/. Essa eupla pronvncia
decorre de diferenças de sotaque, portanto ambas são consideradas corretas.
b) Na palavra “subsistência” o seguneo “s” tem som ee “z” em virtuee ee sua heranda
fonética e morfológica, uma vez que eeriva eo verbo latino “exsistĕre”.
c) Na palavra “algoz”, a vogal “o” tem som aberto, assim como toeas as palavras ee
origem latina terminadas em -oz, como veloz, albatroz, feroz e voz.
e) Na palavra “ileso”, a vogal “e” tem som aberto /é/, pois eeriva eo verbo “lesar”, que
tem toeas as suas formas pronunciaeas com “e” aberto.
e) O substantivo “fluieo” tem uma segunea grafia: “fluíeo”, razão pela qual tem euas
pronúncias, uma com “u” tônico e outra com “i” tônico.

Somente uma das orações abaixo não contém nenhuma infração gramatical. Aponte-a:
a) Os alunos denunciaram que o professor de Biologia vive falando pornografia
durante as aulas.
b) Depois de correr risco de morte durante a gravidez, Ana deu à luz quádruplos.
c) Os alunos perceberam que uma aranha subia na costa da professora, mas não lhe
avisaram.
d) Quando passou no vestibular, seus colegas rasparam-lhe a cabeça enquanto ele
dormia.
e) Ficamos pasmos ao ouvir toda a verdade sobre o assassinato da freira, que
julgávamos ser por motivos passionais.

“A história eo paraqueeismo tem início próximo ee 1306, quaneo registros foram


feitos de acrobatas chineses que saltavam de muralhas e torres com um item
semelhante a um enorme guarda-chuva. Sua função era amortecer a queda e chegada
ao solo. O paraquedismo só foi se formalizar em um experimento que lembra o dos
dias atuais no século XV (1), quando Leonardo Da Vinci iniciou estudos baseados no
voo dos pássaros. Foi nessa época que ele inventou diversas máquinas e
equipamentos voadores (2). Ele foi considerado como o precursor como projetista de
um paraquedas. Mesmo com diversos estudos, o paraquedas só seria patenteado em
1783, por Sebatian Lenormand, que começou a realizar diversos saltos. Mas o
primeiro paraquedista do mundo só surgiria em 1797. Seu nome era Andre-Jacques
Garnerin e realizou diversos saltos, inclusive a quebra de recorde (3), quando saltou a
8000 pés em Londres. Com o passar dos anos, o paraquedismo se torna mais popular
e fatos como a primeira vez que foi utilizado como salva-vidas e o primeiro acidente
fatal acontecem. O ano de 1911 foi marcante para a história do paraquedismo, já que
foi quando uma das maiores polêmicas em relação ao esporte ocorreu (4). Até hoje há
divergências em relação de quem realizou o primeiro salto de paraquedas de um avião.
A disputa é entre Grant Norton, que saltou com um paraquedas de seda dobrado em
seus braços, e Capitão Albert Berry, que foi com um paraquedas embalado em uma
caixa de metal. Vinte anos depois, o paraquedismo chegava ao Brasil. Charles Astor
iniciou cursos de paraquedismo no Aeroclube de São Paulo e formou diversos alunos.
Com toda certeza, ele é o maior incentivador do esporte em nosso país (5). Mesmo
classificado como um esporte, o uso do paraquedas já teve foco em ações muito
negativas.” (paraqueeismoskycompany.com.br)
Só não há infração gramatical em um dos trechos sublinhados no texto acima.
Aponte-o:
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Aponte a alternativa em que há análise sintática malfeita sobre a palavra “como”:

a) Como como um rei. (palavra sem possibilidade de ser analisada sintaticamente)


b) Diga-me como devo proceder. (adjunto adverbial de modo)
c) Os maiores desafios desta administração são o como e o quando. (núcleo do
predicativo do sujeito)
d) Eles agiam como se nada tivesse acontecido. (adjunto adverbial de modo)
e) Raramente como à noite. (núcleo do predicado verbal)

Um dos substantivos compostos abaixo teve seu plural erradamente indicado.


Aponte-o:
a) O bem-te-vi  os bem-te-vis
b) O mal-estar  os mal-estares
c) O sem-vergonha  os sem-vergonha
d) O chove não molha  os chove não molha
e) O grão-duque  os grão-duques
A palavra “a” tem seu valor morfológico incorretamente indicado na alternativa:
a) Quero a revista atual, não a do mês passado. (pronome indefinido)
b) Ele levou a mãe ao hospital. (pronome possessivo)
c) Trouxe a quantia que consegui angariar, não a que você solicitou. (pronome
demonstrativo)
d) Por que você não a denuncia? (pronome pessoal)
e) Isso não diz respeito a pessoa alguma. (preposição)

Em qual alternativa, não há pronome demonstrativo?


a) O que muito fala não tem tempo para pensar no que fala.
b) Se ela é uma mulher malvada, bem o demonstrou com sua atitude estapafúrdia.
c) Como você atura semelhantes ofensas de seu próprio colega?
d) A garota de azul é minha prima. A de vestido amarelo eu desconheço.
e) Ele reagiu mesmo, pois não admitia um isto de desrespeito.

“Atualmente, muitos são os autores que eiscutem acerca do ensino e aprendizagem


da língua portuguesa nas escolas (1). Dentre as várias e diversas discussões
existentes, destaca-se o debate (2) em torno da supervalorização da norma culta em
detrimento a variante linguística apresentada pelo aluno (3). Notamos que o
preconceito linguístico começa no espaço da sala de aula, o que é uma incoerência,
posto que todas as modalidades têm (4) de ser valorizadas (falada e escrita, padrão e
não-padrão), o que, em última análise, significa (5) que todas as práticas discursivas
eevem ter o seu valor na escola.” (www.filologia.org.br)
Quantos dos trechos sublinhados no texto acima infringem, de alguma forma, os
preceitos gramaticais da Língua Portuguesa?
a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

Só não há elemento de natureza adjetiva sublinhado na frase da alternativa:

a) Depois da surra, um tremendo sofrimento, e meus irmãos ficavam caçoando de


mim.
b) Eles fizeram a reforma em tempo recorde. Acho que trabalharam dia e noite.
c) Nosso tom de voz teve de ser um pouco mais alto naquela reunião, senão ninguém
nos ouviria.
d) O médico-cirurgião teve de agir rápido quando viu todo aquele sangue.
e) Ele tem um irmão professor que trabalha na universidade.

Observe as frases abaixo:


I Ela é feia de dar dó.
II Temos expectativa de dias melhores.
III Você deve olhar seus oponentes de frente.
IV Ela só vende perfumes de primeira.
V Aqui ela guarda os vestidos do dia a dia. Ali, só os de noite.

Quantos dos elementos sublinhados têm natureza adverbial?

a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5

FIM