Você está na página 1de 40

SIMULADO 4 – ENEM 2018 – PROVA II

CIÊNCIAS DA NATUREZA
E SUAS TECNOLOGIAS
91 - 106 - 121 -
92 - 107 - 122 -
93 - 108 - 123 -
94 - 109 - 124 -
95 - 110 - 125 -
96 - 111 - 126 -
97 - 112 - 127 -
98 - 113 - 128 -
99 - 114 - 129 -
100 - 115 130 -
101 - 116 - 131 -
102 - 117 - 132 -
103 - 118 - 133 -
104 - 119 - 134 -
105 - 120 - 135 -
MATEMÁTICA
E SUAS TECNOLOGIAS

136 - 151 - 166 -


137 - 152 - 167 -
138 - 153 - 168 -
139 - 154 - 169 -
140 - 155 - 170 -
141 - 156 - 171 -
142 - 157 - 172 -
143 - 158 - 173 -
144 - 159 - 174 -
145 - 160 - 175 -
146 - 161 - 176 -
147 - 162 - 177 -
148 - 163 - 178 -
149 - 164 - 179 -
150 - 165 - 180 -
CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS QUESTÃO 92 EF6M

Questões de 91 a 135 Pesquisadores apostam em “bactéria canibal” para


combater superbactérias resistentes a antibióticos
QUESTÃO 91 4MPZ
As bactérias canibais – que se alimentam de outras
Um profissional, especializado em fotografar objetos em bactérias – podem ser uma nova arma para combater
movimento, montou uma tabela que relaciona a velocidade do as superbactérias, afirmam pesquisadores britânicos.
objeto a ser fotografado com o tempo de exposição da foto. Experimentos indicaram que uma dose de Bdellovibrio
bacteriovorus (o nome científico da bactéria canibal) é
Velocidade do objeto Tempo de exposição (s)
capaz de agir como um “antibiótico vivo” que ajuda a
1 curar uma infecção letal. [...] O medo de um “apocalipse
Até 10 km/h de antibióticos” causado por níveis cada vez maiores
40
de resistência das bactérias a medicamentos levou
1 cientistas a tentar novas abordagens, como o uso da
De 11 km/h até 20 km/h
60
Bdellovibrio, por exemplo. [...]
1 Disponível em: <http://www.bbc.com>. Acesso em: 09 jan. 2017 (Adaptação).
De 21 km/h até 30 km/h
80
Cinco pacientes dão entrada em um hospital com casos
1 graves de infecções bacterianas e realiza-se um antibiograma
De 31 km/h até 40 km/h
100 de cada um deles para os antibióticos A, B, C e D.
1 Considerando o tratamento mais eficiente, qual dos
De 41 km/h até 50 km/h
120 antibiogramas a seguir revela o paciente que deve receber
o tratamento descrito na reportagem?
A tabela funciona para objetos até um certo limite de
A.
distância; e, se o tempo for maior do que o recomendado,
o objeto pode sair “borrado” na foto.
A C
Num episódio, o fotógrafo estava em um bote descendo
um rio e acompanhando a correnteza e queria fotografar um
B D
barco que estava atravessando o rio, perpendicularmente
às suas margens.
Se a velocidade do barco em relação à água é de 40 km/h e B.
a velocidade da correnteza é de 30 km/h, para que o objeto A B
fotografado não fique “borrado” na foto, o fotógrafo deve
utilizar o tempo de exposição, em segundos, de
C D
1
A. .
40
1 C.
B. .
60
A C
1
C. .
80
B D
1
D. .
100
D.
1
E. .
120 A C
Alternativa D
Resolução: Apesar de haver uma composição de B D
velocidades nessa questão, como o fotógrafo e o objeto
fotografado estão no rio, ambos estão sujeitos à velocidade
da correnteza, de modo que a velocidade do fotógrafo em E.
relação ao objeto-alvo é de apenas 40 km/h, e não 50 km/h A C
como alguns alunos podem imaginar.
Dessa forma, para que a foto não saia “borrada”, é preciso
B D
1
selecionar um tempo de exposição de segundos.
100

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 1


Alternativa C Alternativa C
Resolução: Sabe-se que o objetivo da questão é identificar Resolução: A pressão atmosférica é aquela que a camada
o paciente que deve receber o tratamento descrito na de ar exerce sobre a superfície terrestre. Quanto mais
reportagem, o qual consiste no uso de bactérias canibais alta é a localidade, menor é a camada de ar que atua
para eliminar outras bactérias. Infere-se que esse tratamento sobre a superfície terrestre e, por isso, menor será a
é o mais adequado para aquele paciente que apresentar pressão atmosférica. A altura da coluna de mercúrio é uma
consequência da pressão aplicada pela atmosfera e, assim,
maior resistência aos antibióticos disponíveis (A, B, C e D) –
se o sistema for transferido para uma cidade acima do nível
medicamentos que, se forem administrados, não agirão de
do mar, mantendo-se a temperatura constante, o valor da
forma satisfatória no controle da infecção bacteriana.
altura h da coluna de mercúrio será maior, uma vez que a
Essa resistência é medida pelo antibiograma, que consiste pressão aplicada sobre a superfície do mercúrio será menor.
em um teste laboratorial utilizado para inferir a sensibilidade
de uma linhagem de bactérias a variados tipos de antibióticos. QUESTÃO 94 YNIC

Nesse teste, realiza-se um esfregaço de uma linhagem de Quando realizamos atividades normais, as membranas
bactérias em uma placa de Petri e, sob ela, insere-se pequenos das células vizinhas às glândulas sudoríparas não
discos de papel impregnados com os antibióticos que se permitem que muita água entre ou saia. Porém, quando
deseja testar. O resultado pode ser lido por meio da análise realizamos exercícios físicos, abrem-se poros especiais
do tamanho dos halos formados ao redor dos discos. O halo formados por proteínas da membrana celular conhecidas
como aquaporinas, assim como outros canais que
formado indica a eficiência do medicamento, sendo que,
possibilitam a passagem de íons (como sódio, potássio etc.),
quanto maior for seu diâmetro, mais sensível a linhagem
que participam da formação do suor.
bacteriana analisada é a ele. Por outro lado, a ausência de
halo indica que a bactéria conseguiu crescer próximo ao Com essas aberturas, água e íons atravessam as células
até atingir o ducto das glândulas sudoríparas, chegando à
medicamento, e, portanto, é resistente a ele. Sendo assim,
superfície da pele, possibilitando assim, a excreção do suor.
para identificar o paciente mais adequado para receber
Disponível em: <https://www.sitedecuriosidades.com/curiosidade/o-
o tratamento com as bactérias canibais, basta localizar suor-uma-atividade-controlada-pela-membrana.html>.
o antibiograma que indica maior resistência aos Acesso em: 01 mar. 2018 (Adaptação).

antibióticos, ou seja, aquele não apresenta halos. Logo, De acordo com as informações do texto, se os canais iônicos
a alternativa correta é a C. mencionados deixarem de funcionar em um determinado
momento, a consequência será o(a)
QUESTÃO 93 6JCH
A. utilização do transporte ativo para compensar o
O sistema a seguir é utilizado para determinar a pressão processo.
de um gás. Nesse sistema, o tubo em formato de “U”
B. redução da formação de suor pelas glândulas
está preenchido com mercúrio. O composto presente no sudoríparas.
compartimento interligado ao tubo é o dióxido de carbono,
C. fechamento dos canais que permitem a passagem
e a pressão desse gás ao nível do mar é a soma da pressão
de água.
atmosférica (760 mmHg) com a altura h da coluna de
D. aumento da seletividade da membrana para os
mercúrio (mmHg), na temperatura de 25 °C.
demais sais.
E. alteração estrutural da membrana para manter o fluxo
h de água.
Alternativa B
Resolução: A partir do texto-base, sabe-se que os íons
e a água que compõem o suor chegam até as glândulas
Hg() sudoríparas atravessando as células pelos canais iônicos
CO2(g) e pelas aquaporinas. Caso os canais iônicos deixem de
funcionar, pressupõe-se que a passagem de sais para as
Se o sistema for transferido para uma cidade acima do nível glândulas sudoríparas será interrompida. Isso significa que
do mar, mantendo-se a temperatura constante, o valor da a concentração de sais nas células vizinhas será maior do
altura h da coluna de mercúrio deve ser que a concentração dos ductos das glândulas. Sabendo
que a água se movimenta em resposta a um gradiente de
A. o mesmo, pois a temperatura não é alterada. concentração (do meio menos concentrado para o mais
B. maior, em razão de a pressão do gás ser mais baixa. concentrado), a água irá em direção ao compartimento das
C. maior, em razão de a pressão atmosférica ser menor. células vizinhas numa tentativa de restaurar o equilíbrio.
Sendo assim, o fluxo de água e sais para o ducto das
D. menor, em razão de o ar ser rarefeito em cidades mais altas.
glândulas sudoríparas será prejudicado, o que, por sua
E. o mesmo, pois a pressão do gás independe da pressão vez, provocará uma redução na produção do suor. Portanto,
atmosférica. a alternativa correta é a B.

CNAT – PROVA II – PÁGINA 2 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


As incorreções das demais alternativas podem ser Índices inferiores:
justificadas das seguintes formas: 96 + 20 = 116 + 4b
A) Ainda que o transporte ativo opere contra o gradiente de b=0
concentração, ele não compensa o processo de difusão Para a segunda equação, temos:
de íons descrito no texto. A difusão busca uma situação de c
y
equilíbrio de concentração entre as substâncias dos meios d

intra e extracelular, enquanto o transporte ativo funciona Índices superiores:


justamente para manter concentrações diferentes de
292 = 288 + c
substâncias entre os dois compartimentos.
c=4
C) Caso os canais iônicos deixem de funcionar, a concentração
Índices inferiores:
de sais no meio intracelular será maior que no extracelular.
Diante disso, os canais de água podem se abrir numa 116 = 114 + d
tentativa de reestabelecer o equilíbrio hídrico. d=2

D) A s membranas das células da glândula sudorípara Portanto, x é um nêutron (01 n) e y é uma partícula ( 42 α).
são seletivas para determinados sais que participam A alternativa correta é a B.
da composição do suor, como cloro, sódio e potássio.
QUESTÃO 96 MZKK
O não funcionamento dos canais específicos para essas
substâncias não aumentará a seletividade das células Energia de rede (Erede) é a energia necessária para
para os demais sais. separar completamente um mol de um composto iônico
sólido em íons gasosos. A força de atração entre as espécies
E) O não funcionamento dos canais iônicos não mudará
carregadas em um composto dessa natureza é diretamente
a estrutura da membrana das células da glândula
proporcional ao produto das cargas e inversamente
sudorípara. proporcional ao quadrado da distância entre elas, conforme
enunciado na Lei de Coulomb.
QUESTÃO 95 G67A
O gráfico a seguir mostra a variação do ponto de fusão
Os aceleradores de partículas operam em velocidades
para substâncias iônicas contendo o cátion Na+, mas que
muito altas (próximas à da luz) e, com isso, promovem
possuem ânions de raios diferentes:
choques tão fortes entre os átomos que são capazes de
produzir elementos artificiais. Um bom exemplo disso é a 1 000
Temperatura de fusão / °C

reação nuclear que ocorre entre cúrio (Cm) e cálcio (Ca)


formando livermório (Lv) que, em seguida, sofre decaimento 900
radioativo formando fleróvio (F), como representado nas
equações a seguir: 800

248 48 292
96 Cm + 20 Ca → 116 Lv + 4 x 700
292 288
116 Lv → 114 F + y
600
F– C–
Considerando as reações nucleares representadas no texto, Br – l–
x e y podem representar, respectivamente,
Disponível em: <http://docente.ifsc.edu.br/>. Acesso em: 11 fev. 2018
A. nêutrons e deutério. (Adaptação).
B. nêutrons e partícula alfa.
Considerando que a temperatura de fusão de uma substância
C. pósitrons e partícula alfa. iônica esteja relacionada à estabilidade do seu retículo
D. radiação gama e próton. cristalino, infere-se que a
E. pósitrons e o elemento hélio. A. Erede (NaF) > Erede (NaC).
Alternativa B B. Erede (NaI) > Erede (NaBr).

Resolução: As equações nucleares são balanceadas de C. Erede (NaC) < Erede (NaI).
modo que a soma dos índices inferiores (números atômicos D. Erede (NaF) < Erede (NaI).
ou carga das partículas) e dos índices superiores (número de E. Erede (NaC) < Erede (NaBr).
massa) dos elementos reagentes seja igual à dos produtos.
Alternativa A
Para a primeira equação, temos:
a
Resolução: O raio iônico do fluoreto, F–, é menor que o raio
b x dos outros ânions representados no gráfico. Assim, a atração
Índices superiores: entre o Na+ e esse ânion é maior do que com os demais
ânions, o que justifica a maior temperatura de fusão do NaF.
248 + 48 = 292 + 4a
Logo, infere-se que esse composto necessita absorver maior
4a = 4 energia para que os seus íons sejam separados, ou seja,
a=1 apresenta também maior valor de energia de rede.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 3


QUESTÃO 97 1EKØ QUESTÃO 98 A81N

O cálcio é o mineral mais abundante do organismo O aquecimento de água em sistemas solares


humano e constitui cerca de 2% da massa corporal de um é feito, basicamente, por um reservatório de água fria,
homem adulto de 70 kg. Os ossos e os dentes contêm, um reservatório térmico e o coletor solar. O fluido de trabalho,
aproximadamente, 99% de todo o cálcio contido no corpo, presente no reservatório térmico, é aquecido pelo coletor
sendo que o restante, 1%, está presente no sangue, solar e segue para o reservatório de água fria, trocando calor
nos fluidos extracelulares e dentro das células de tecidos com ela e retornando para o reservatório térmico. A figura a
moles, onde regula muitas funções metabólicas importantes.
seguir ilustra o ciclo do fluido de trabalho. Desconsidere as
Supondo que, ao longo da evolução humana, os átomos perdas de calor do sistema para o ambiente externo.
de cálcio fossem substituídos exclusivamente por átomos
Água
de bário, a massa corporal, em quilogramas, de um homem
adulto com 70 kg seria de, aproximadamente,

Dados: Massas molares em g.mol–1: Ca = 40; Ba = 137.

A. 73,4.

B. 74,8.
Coletor
C. 76,2. solar

D. 237,0. Reservatório Isolamento


de água fria térmico
E. 240,0.

Alternativa A

Resolução: Inicialmente, é necessário calcular a porcentagem Reservatório


térmico
correspondente à massa de cálcio presente no organismo.

70 kg  100% A transferência de calor entre o fluido de trabalho e o sistema,

x  2% de modo que esse último funcione corretamente, podem ser


descritas como absorção de calor por
x = 1,4 kg
A. radiação, no coletor solar, e perda de calor por
Em seguida, para determinar a quantidade de matéria
condução, no reservatório de água fria.
equivalente a essa massa, basta relacionar o valor com a
B. radiação, no coletor solar, e perda de calor por
massa molar do cálcio.
convecção, no reservatório de água fria.
1 mol de Ca  40 g
C. radiação, no coletor solar, e absorção de calor por
y  1 400 g
convecção, no reservatório de água fria.
y = 35 mol
D. condução, no coletor solar, e perda de calor por
Por fim, basta relacionar esse valor com a massa molar do
condução, no reservatório de água fria.
bário.
E. condução, no coletor solar, e absorção de calor por
1 mol de Ba  137 g
convecção, no reservatório de água fria.
35 mol de Ba  z
Alternativa A
z = 4 795 g
Resolução: O fluido de trabalho, quando estiver no
A diferença entre as massas é obtida da seguinte maneira: reservatório térmico, será aquecido pelo coletor solar devido à

4 795 g – 1 400 g = 3 395 g radiação incidente. Com o processo de aquecimento, o fluido


diminuirá sua densidade e seguirá para o reservatório de
Logo, considerando que os átomos de cálcio sejam
água fria, onde irá transferir calor para a água do reservatório
substituídos exclusivamente por átomos de bário, temos:
por condução, aumentando sua densidade e retornando ao
m = 70 kg + 3,395 kg = 73,395 kg reservatório térmico para que o ciclo recomece.

CNAT – PROVA II – PÁGINA 4 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 99 3C7I Alternativa C
Alguns elementos são encontrados na natureza na forma Resolução: Em um diagrama de fases, as curvas que
de substâncias simples diferentes. O enxofre, por exemplo, separam as regiões correspondentes às fases são
pode ser encontrado no estado sólido na forma de
denominadas curvas de equilíbrio e mostram os valores
enxofre rômbico ou enxofre monoclínico. Tais substâncias
de pressão e de temperatura nos quais as duas fases
apresentam propriedades químicas e físicas muito diferentes,
pois apresentam arranjos cristalinos diferentes. coexistem em equilíbrio. Analisando-se o diagrama de
A seguir, está representado o diagrama de fases do enxofre: fases do enxofre, durante o aquecimento de uma amostra
dessa substância no intervalo de temperatura compreendido
entre 25 e 500 °C, à pressão de 1 atm, observa-se que
Pressão (atm)

ocorrem três situações de equilíbrio entre as quatro fases


diferentes apresentadas: duas fases sólidas, uma fase
Líquido líquida e uma fase gasosa. O enxofre rômbico e o enxofre
Rômbico
monoclínico (fases sólidas) diferem somente quanto ao
o
nic

1 arranjo espacial de suas moléculas (S8) no retículo cristalino.


clí
no

5 × 10–4 Assim, como se trata de uma substância pura, a curva de


Mo

aquecimento representativa de uma amostra de enxofre,


10–4 Gasoso
nas condições especificadas, deve apresentar temperatura
95,4 114 119 445 constante durante as três mudanças de fases.
Temperatura (°C)
Disponível em: <http://www.chem1.com/acad/webtext/states/phase- QUESTÃO 100 C5O5
images/pd_sulfur.png>. Acesso em: 15 jan. 2015 (Adaptação).
O circuito de Fórmula 1 da Itália possui um dos maiores
A curva qualitativa de aquecimento de uma amostra de trechos em reta, 1,4 km, o que faz desse grande prêmio
enxofre a 1,0 atm, no intervalo de temperatura compreendido um dos mais rápidos e concorridos nessa competição.
entre 25 e 500 °C, está apresentada em: Os gráficos a seguir mostram a velocidade em função
AA T (°C) do tempo de dois carros, A e B, durante o trecho reto do
circuito. Considere que os carros começam o trecho no
mesmo instante.

v (m/s)
t vA

BB T (°C)

60

t
CC T (°C) 50

0 5 t (s)

Carro A
t
v (m/s)
DD T (°C)
vB

65
t
EE T (°C)

45

0 5 t (s)
Carro B
t

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 5


A velocidade final do primeiro carro a alcançar o final da reta Portanto, o consumo de energia elétrica será
é mais próxima de
∆E = P∆t
A. 87 m/s.
∆E = 2 . 3 = 6, 0 kWh
B. 90 m/s.
C. 115 m/s.
QUESTÃO 102 WEØV
D. 117 m/s.
O ouro tem sido bastante aplicado na indústria por ser
E. 120 m/s. capaz de refletir quase toda a radiação infravermelha incidida
Alternativa C sobre ele [...]. Por possuir elevada resistência a agentes
corrosivos e alta capacidade de conduzir calor e energia
Resolução: Pelo gráfico, percebemos que o movimento
elétrica, é usado em computadores, relês, chaves elétricas
dos carros A e B são retilíneos uniformemente acelerados,
(placas de contato) e telefones. Na odontologia, é empregado
em que a aceleração corresponde à inclinação da reta.
em restaurações dentárias; e, em joalherias, é misturado com
 ( 60 − 50 ) = 10 = 2, 0 m s2 cobre e prata para formar ligas para a manufatura de joias.
a A =
 5−0 5 Disponível em: <http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc34_1/10-
 EQ-104-10.pdf >. Acesso em: 28 fev. 2018. [Fragmento adaptado]
a = ( 65 − 45 ) =
20
= 4, 0 m s2
 B 5−0 5 O modelo que representa a seção plana de um cristal dessa
substância é o:
Sendo assim, as velocidades finais dos carros serão:
A.
v 2f = v i2 + 2ad + – +
v = ( 50 ) + 2 . 2 . 1 400 ⇒ v = 90 m s
2 2
 fA fA – + –
 2
v fB = ( 45 ) + 2 . 4 . 1 400 ⇒ v fB = 115 m s
2

+ – +
Para determinarmos qual carro alcança primeiro o final da
reta, usaremos dos valores das acelerações já determinados. B. – + –
v f = v i + at
+ – +
 v fA − v iA 90 − 50
t A = = = 20 s
 aA 2 – + –

 t = v fB − v iB = 115 − 45 = 17, 5 s
B aB 4
 C. – – –
Como o carro B chega ao final da reta primeiro, a alternativa – – –
correta é a C.
– – –
QUESTÃO 101 4AUØ

Uma pessoa que deseja facilitar suas atividades D. + + +


domésticas decide comprar uma secadora de roupas que
funciona a uma potência de 2 000 W. + + +
Sabendo que ela usará o produto a cada 5 dias durante
+ + +
30 minutos por vez, qual será o consumo mensal de energia
elétrica?
– –
A. 1,0 kWh E. + – +
– +
– –
B. 5,0 kWh + + –

C. 6,0 kWh – –
+ – + – +
D. 10,0 kWh
E. 12,0 kWh Alternativa E
Alternativa C Resolução: O ouro, por ser um metal, apresenta baixas
Resolução: Para determinar o consumo mensal, devemos, energias de ionização e forma um retículo cristalino no qual
primeiro, encontrar o tempo de uso da secadora em um mês. os elétrons de valência podem se movimentar livremente nas
Sabendo que ela usará o produto a cada 5 dias, ou seja, três direções do cristal. Assim, uma maneira bem simples
6 vezes ao mês, e durante 30 minutos por vez, o tempo de representar uma seção plana desse cristal é utilizando o
mensal de uso será modelo “mar de elétrons”. Nesse modelo, tais elétrons estão
distribuídos pela estrutura e, por isso, não estão confinados
1 a um cátion específico, apresentando grande mobilidade
∆t = . 6 = 3 h mês
2 no cristal.

CNAT – PROVA II – PÁGINA 6 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 103 CTØB uma classe de substâncias constituídas, exclusivamente,
A Big Tower em Santa Catarina é uma torre com de átomos de carbono e hidrogênio que não apresentam
quase 100 metros de altura, em que os assentos com instauração em sua cadeia carbônica. Além disso,
os participantes caem em queda livre a partir do topo. apresentam alto peso molecular (acima de dezoito carbonos)
Os participantes chegam a atingir, aproximadamente, e são sólidas à temperatura ambiente.
126 km/h no momento de maior velocidade. Para frear,
o brinquedo utiliza os 20 m finais. QUESTÃO 105 DQNT
A força exercida sobre uma pessoa de 70 kg para que ela O transporte passivo de substâncias para dentro ou para
pare com segurança é mais próxima de
fora das células ocorre sem o gasto de energia, como é o
A. 1,4 ⋅ 103 N. caso do fenômeno representado a seguir:
B. 2,1 ⋅ 103 N.
Meio
C. 4,3 ⋅ 103 N. Hemácias hipotônico Hemólise Centrifugação

D. 5,3 ⋅ 10 N.3

E. 6,9 ⋅ 103 N.
Alternativa B
Resolução: Como descrito, para frear o brinquedo utiliza-se
os 20 m finais. Então, o módulo da aceleração do brinquedo
nesse momento, supondo ser constante, será
Hemácias Intumescimento Arrebatamento Resto de
v 0 = 126 km h = 35 m s membrana
plasmática
v 2f = v 02 − 2a∆y = 0
Disponível em: <http://biocelnews.blogspot.com.br/2012/06/osmose-
2
v 1 225 agua-se-movimenta-livremente.html>. Acesso em: 21 jan. 2016.
a= 0
= = 30, 625 m s2
2∆y 40
O rompimento da hemácia ocorre porque, nessa célula,
Logo, a força exercida sobre uma pessoa de 70 kg é está(ão) ausente(s)
A. proteínas carreadoras.
F = ma
F = 70 . 30, 625 B. membrana lipoproteica.

F = 2,143 . 103 N C. parede celular.


D. canais iônicos.
Portanto, a alternativa que mais se aproxima desse valor é a B.
E. interdigitações.
QUESTÃO 104 LMHY Alternativa C
As parafinas são uma classe de hidrocarbonetos Resolução: A figura mostra um tubo de ensaio com hemácias
bastante utilizadas na confecção de velas, alimentos, em suspensão em diferentes momentos. Nele, as hemácias
medicamentos e lubrificantes industriais. Esses compostos são representadas em perspectivas frontal e lateral, a fim de
são constituídos de moléculas cujas cadeias carbônicas são evidenciar as alterações ocorridas nessas células quando
saturadas, apresentam mais de 20 átomos de carbono e são inseridas em um meio hipotônico. Se o meio é hipotônico,
sólidas à temperatura ambiente, passando para o estado entende-se que há a entrada de água nas hemácias por
líquido a partir de 37 °C. Além disso, são extremamente
osmose, o que explica seu intumescimento. Porém, tal
inertes e insolúveis em água, mas podem se dissolver em
intumescimento é seguido de hemólise, ou seja, da ruptura
óleos minerais.
das hemácias, restando apenas porções de membrana
Essa classe de substâncias é geralmente obtida a partir de
plasmática após a centrifugação.
uma fonte natural denominada
Analisando esse processo, entende-se que a ruptura das
A. asfalto.
hemácias foi provocada pela entrada excessiva de água nas
B. alcatrão.
células. Tal ruptura não ocorreria se as hemácias possuíssem
C. petróleo. parede celular, estrutura que limita a expansão do conteúdo
D. gás natural. da célula, evitando o rompimento da membrana plasmática
E. carvão mineral. quando esse conteúdo aumenta por causa da entrada de
Alternativa C água. Contudo, a parede celular é uma estrutura encontrada
Resolução: O petróleo é um óleo escuro formado por em células de plantas, bactérias e fungos. Sendo a hemácia
uma mistura complexa de substâncias, principalmente uma célula animal, a ausência de uma parede celular explica
hidrocarbonetos. Entre eles, encontramos não apenas o seu rompimento. Logo, a alternativa correta é a C.
os alcanos, mas também alcenos e arenos. As parafinas As incorreções das demais alternativas podem ser assim
são hidrocarbonetos pertencentes ao grupo dos alcanos, justificadas:

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 7


A) A entrada excessiva de água nas hemácias é explicada E) A vitamina que é essencial ao processo de coagulação
pela osmose, e não por mecanismos de transporte ativo sanguínea é a K, o que a torna conhecida como vitamina
que envolvem proteínas carreadoras. anti-hemorrágica.
B) A membrana plasmática é um revestimento celular
QUESTÃO 107 FOAB
externo, basicamente lipoproteico e encontrado em
qualquer tipo de célula, inclusive nas hemácias. A bomba de bicicleta é um dispositivo projetado para
transferir ar de um local a outro por meio da variação de
D) A entrada excessiva de água nas hemácias é explicada
pressão. No interior da bomba, um êmbolo é ligado à
pela osmose, e não por difusão facilitada, que pode
alavanca por um pistão, de forma que a transmissão para o
ocorrer através de canais iônicos.
pneu possa ser feita de acordo com o movimento realizado
E) I nterdigitações são especializações da membrana
pelo usuário. Considere o ar no interior da bomba como um
plasmática e abundantes em epitélios nos quais as células
gás ideal.
se encontram fortemente aderidas umas às outras, o que
não é o caso das hemácias observadas. Alavanca

QUESTÃO 106 6UTO

A falta de vitamina C pode levar ao ressurgimento do


Pistão
escorbuto, uma doença comum entre os séculos XVI e XVIII
e muito rara atualmente. A enfermidade é consequência de
uma dieta pobre em frutas cítricas e outros vegetais que
contêm o nutriente e já reapareceu na Austrália, onde foram
Êmbolo
registrados 12 casos em dezembro do ano passado.
MOTTA, T. Falta de vitamina C pode fazer ressurgir doença do século XVI.
Disponível em: <http://www.otempo.com.br/>.
Acesso em: 08 jan. 2018. [Fragmento]

A enfermidade abordada é causada por uma carência


vitamínica que resulta na Ar
A. diminuição da produção de queratina pela pele.
Uma pessoa, ao empurrar rapidamente a alavanca da
B. redução da disponibilidade de cálcio no sangue. bomba, perceberá que a pressão
C. má-formação de anticorpos pelo sistema imune. A. diminuirá devido à transformação isobárica.
D. dificuldade de cicatrização de tecidos lesionados. B. diminuirá devido à transformação isométrica.
E. deficiência no processo de coagulação sanguínea. C. aumentará devido à transformação isocórica.
Alternativa D D. aumentará devido à transformação isotérmica.
Resolução: A vitamina C é essencial para a manutenção E. aumentará devido à transformação adiabática.
da integridade dos vasos sanguíneos, pois está diretamente
Alternativa E
ligada à síntese do colágeno, importante elemento estrutural
para eles. Dessa forma, a carência dessa vitamina causa um Resolução: Ao empurrar rapidamente a alavanca, o ar no
comprometimento da produção do colágeno, que por sua interior da bomba não terá tempo o suficiente para trocar
vez, resulta em uma dificuldade de cicatrização de lesões calor com a vizinhança. Logo, essa é uma transformação
teciduais. adiabática em que todo trabalho realizado sobre o ar
As incorreções das demais alternativas podem ser explicadas será transformado, aumentando sua energia interna e,
das seguintes formas: consequentemente, sua temperatura. Considerando o ar
como um gás ideal, a diminuição de volume e o aumento de
A) Sabe-se que a vitamina C é importante para a saúde da
pele, não por participar da produção de queratina, mas temperatura farão com que a pressão no interior da bomba
por agir como um antioxidante e um cofator da síntese aumente. Portanto, a alternativa correta é a E.
do colágeno.
QUESTÃO 108 7SG6
B) A menor disponibilidade de cálcio no sangue está relacionada
O movimento de cargas elétricas no corpo humano
à falta de vitamina D, importante no metabolismo desse
ocorre quando se estabelece uma diferença de potencial
mineral. Pode também estar associada ao desequilíbrio nos
níveis de calcitonina e paratormônio, hormônios liberados entre dois pontos do corpo. Dependendo da intensidade
pela tireoide. dessa diferença de potencial, o fenômeno pode resultar em
um choque elétrico.
C) Quase todas as vitaminas influenciam o funcionamento do
sistema imune, inclusive a vitamina C. Contudo, o texto- Considerando o corpo humano como condutor para grandes
-base trata da carência de vitamina C que causa tensões elétricas, há risco de choque elétrico quando uma
problemas de natureza similar ao escorbuto. pessoa

CNAT – PROVA II – PÁGINA 8 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


A. segura um cabo de alta tensão encostando as duas A disseminação da resistência abordada anteriormente pode
mãos simultaneamente. ocorrer porque a mutação genética é
B. toca no ponto de fase de uma tomada elétrica estando A. provocada pela prescrição excessiva do antibiótico a
com sapatos de borracha. pacientes portadores de infecções.
C. toca a parte externa de um automóvel em um dia úmido B. controlada pela expressão de genes bacterianos
depois de ele estar em movimento. posicionados no cromossomo da célula.
D. segura uma pilha em sua mão de forma que um dos C. transferida por processos naturais de recombinação
polos esteja em contato com a pele. que ocorrem entre micro-organismos.
E. toca uma cerca elétrica com uma mão enquanto a
D. selecionada por mecanismos intrínsecos ao uso
outra está sobre um portão metálico.
inadequado do medicamento em cirurgias.
Alternativa E
E. causada por alterações na estrutura primária das
Resolução: Analisando cada afirmativa separadamente: proteínas bacterianas envolvidas com o câncer.
A) I NCORRETA – Caso a pessoa coloque as mãos sobre Alternativa C
um cabo simultaneamente, não haverá diferença de
Resolução: O texto-base trata da descoberta de bactérias
potencial entre uma mão e outra e, portanto, não haverá
movimento dos elétrons, corrente elétrica. Sendo assim, mutantes resistentes à colistina e do risco de disseminação
não haverá choque. dessa mutação entre outras bactérias. Entende-se que
tal mutação pode ser transferida por meio de processos
B) INCORRETA – A tensão de uma tomada elétrica é intensa
naturais de recombinação gênica, pelos quais algumas
o suficiente para fazer com que uma corrente passe
bactérias podem transferir e receber material genético. Esses
pelo corpo da pessoa, porém, como ela está isolada
processos são chamados de conjugação, transformação
eletricamente do ambiente, devido ao ar em sua volta e
aos sapatos de borracha, não haverá corrente elétrica e, e transdução. Na conjugação, a transferência se dá
portanto, não haverá choque. Esse caso é análogo a um diretamente pelo contato entre as bactérias envolvidas.
circuito aberto. Na transformação, a bactéria incorpora material genético
livre no meio que foi liberado após o rompimento de outra
C) INCORRETA – Estando o carro em movimento, haverá
bactéria. Na transdução, a transferência é mediada por
eletrização por atrito do carro com o ar. Porém, estando o
um bacteriófago. Por meio desses processos naturais,
dia úmido, as cargas em excesso que se acumularão na
superfície do carro, logo serão perdidas para o ar e, então, mutações que conferem resistência a antibióticos podem
não haverá diferença de potencial entre o carro e a pessoa ser facilmente espalhadas entre populações de diferentes
para ocasionar um choque elétrico. espécies bacterianas. Portanto, a alternativa correta é a C.
D) INCORRETA – Estando apenas um dos polos da pilha As incorreções das demais alternativas podem ser
em contato com a pele, similar à afirmativa A, não haverá justificadas das seguintes formas:
diferença de potencial sobre a pessoa e, portanto, não A) A ocorrência de uma mutação se dá de forma espontânea,
haverá movimento dos elétrons, nem choque elétrico. podendo ser favorecida pela presença de um agente
E) C ORRETA – Caso a pessoa esteja eletricamente isolada mutagênico químico, no caso, o antibiótico. Isso explica o
do ambiente e toque uma cerca elétrica, com a outra surgimento da resistência, mas não a sua disseminação.
mão ainda livre, a situação será análoga àquela descrita B) As mutações que conferem resistência aos antibióticos
na afirmativa B. Porém, ao colocar a mão livre sobre um geralmente estão localizadas nos plasmídeos.
portão elétrico, a pessoa estará fechando o circuito entre
D) A seleção da mutação genética pelo uso inadequado
a cerca elétrica, fonte de tensão, ela, resistor, e o portão
de antibióticos em procedimentos cirúrgicos não explica
metálico, restante do circuito.
como ela pode se espalhar entre diferentes cepas e
QUESTÃO 109 HMXT espécies de bactérias.
A descoberta de bactérias resistentes a medicamentos E) U ma mutação não é o resultado de uma alteração
de última geração coloca o mundo no limiar de uma “era na estrutura primária de uma proteína, mas sim a
pós-antibiótico”. Um estudo com animais e pacientes própria causa dessa alteração. Além disso, o possível
na China identificou bactérias mutantes que resistem à envolvimento de proteínas bacterianas com o câncer
colistina, um poderoso antibiótico. Essa resistência pode não teria relação com a disseminação da resistência aos
se espalhar para outras bactérias e trazer consigo a antibióticos.
ameaça de infecções intratáveis. Se bactérias se tornarem
completamente resistentes a tratamentos, a medicina pode QUESTÃO 110 9Q4O
ser lançada novamente em uma espécie de Idade Média. Os terpenos, cuja fórmula química geral é (C5H8)n,
Infecções comuns voltariam a causar mortes, enquanto constituem uma diversificada classe de substâncias de
cirurgias e tratamentos de câncer, que apostam em
origem vegetal presentes nos óleos essenciais. O terpeno
antibióticos, ficariam sob ameaça.
mais comumente encontrado na natureza é o limoneno,
CIENTISTAS descobrem mutação que torna bactérias imbatíveis por
um composto de cadeia carbônica mista que é produzido,
antibióticos. Disponível em: <http://g1.globo.com/>.
Acesso em: 05 jan. 2018 (Adaptação). principalmente, por frutas cítricas.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 9


A fórmula estrutural da molécula do limoneno é Alternativa E
representada em: Resolução: O benzopireno tem fórmula molecular igual
H 3C CH2 a C20H12, 5 anéis homocíclicos (não há a presença de
AA C C
heteroátomo no anel), 20 elétrons π e todos os 20 átomos
H 2C H
de carbono trigonais e com hibridização do tipo sp2. Após a

BB reação de oxidação, é formado um composto cuja fórmula


molecular é igual a C20H14O3, com 5 anéis homocíclicos
CH
C condensados, 16 elétrons π, 16 átomos de carbono trigonais
CC H 3C com hibridização do tipo sp 2 e 4 átomos de carbono
tetraédricos com hibridização do tipo sp3. Logo, a alternativa
DD
correta é a E.

QUESTÃO 112 BNR6

EE
Um dos primeiros fenômenos que mostrou a natureza
quântica da matéria foi o efeito fotoelétrico, estudado por
Einstein no começo do século passado e que lhe rendeu,
Alternativa D
em 1922, o Prêmio Nobel de Física. [...]. Desse fenômeno,
Resolução: Os terpenos são hidrocarbonetos cuja fórmula
sabe-se que a resposta da matéria a um feixe luminoso não
geral é (C 5H8)n e que ocorrem como múltiplos de uma
unidade estrutural básica, conhecida como isopreno. depende da intensidade da luz, mas sim da sua frequência,
O texto-base informa que o limoneno (C10H16), ou seja, n = 2, ou seja, da cor. Dessa forma, quando há incidência de luz
além de obedecer a essa fórmula geral, deve apresentar em um determinado material, ocorre emissão de elétrons
cadeia carbônica mista, ou seja, ser constituído de uma de sua superfície. Esse tipo de aplicação da física quântica
cadeia formada por uma parte aberta contendo carbonos e
é percebido em diversos dispositivos, como os sensores
outra fechada. Dessa forma, a única alternativa correta é a D.
óticos instalados nas portas dos elevadores e, até mesmo,
QUESTÃO 111 1UAJ
nos controles remotos.
O benzopireno é um agente cancerígeno pertencente
Disponível em: <http://redeglobo.globo.com/globociencia/
à classe dos hidrocarbonetos policíclicos aromáticos noticia/2012/02/conheca-algumas-aplicacoes-do-dia-dia-que-utilizam-
(HPAs). Ele está presente na fumaça do cigarro, de fisica-quantica.html> Acesso em: 10 fev. 2018. [Fragmento adaptado]
escapamentos automotivos, da queima de madeira e em
carnes excessivamente grelhadas na brasa ou defumadas. Considerando as informações do texto, para que o efeito
Após ser ingerido, no organismo, ocorrem reações de mencionado ocorra com fontes luminosas de baixa
oxidação, catalisadas por enzimas, que transformam o
frequência é desejável que sejam utilizados metais com
benzopireno em um composto químico capaz de se ligar ao
valores elevados de
DNA e provocar mutações. A reação química descrita está
representada a seguir: A. volume atômico.

Oxidação B. massa específica.


catalisada por O
enzima C. eletropositividade.

D. eletronegatividade.
HO
OH E. afinidade eletrônica.

Disponível em: <http://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-da-saude/grupo- Alternativa C


da-usp-investiga-como-o-benzopireno-pode-causar-cancer/>.
Acesso em: 05 mar. 2018 (Adaptação). Resolução: A energia de uma radiação eletromagnética
é diretamente proporcional à frequência e inversamente
Durante a transformação química do benzopireno,
mantém-se o(a) proporcional ao comprimento de onda. Dessa forma, quando
A. fórmula molecular. uma fonte luminosa de baixa frequência ilumina um elétron
B. número de elétrons p. de um metal, é mais provável que o fóton seja absorvido pelo
C. número de carbonos sp3. metal que apresentar valores elevados de eletropositividade,
D. número de carbonos trigonais. funcionando como um indicativo do caráter metálico do
E. número de anéis homocíclicos. elemento.

CNAT – PROVA II – PÁGINA 10 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 113 GG4G A) A redução da carga viral não é um resultado exclusivo de
medicamentos inibidores de glicoproteínas. Os demais
A seguir, observe o esquema de um vírion do HIV.
medicamentos que inibem a transcriptase reversa e
outras enzimas importantes na replicação do HIV também
cooperam para a redução da carga viral, bloqueando
outras etapas dessa replicação.
B) Os antirretrovirais não bloqueiam o desenvolvimento da
doença, uma vez que não eliminam o HIV do organismo,
mas colocam-no em carga indetectável.
D) Há estudos que indicam que pessoas infectadas com
HIV e que fazem a terapia antirretroviral adequadamente
possuem menor risco de transmitir o vírus a outras
pessoas. O motivo não é a inibição da glicoproteína,
mas sim a redução da carga viral no sangue e em outros
fluidos corporais pelo uso constante do coquetel. Vale
ressaltar que, ainda que a terapia possa diminuir os riscos
de transmissão, o uso do preservativo é fundamental.
E) A terapia antirretroviral em gestantes não impede a
transmissão vertical, mas reduz em grande medida o
risco de ocorrência. Durante a gestação, a mãe é tratada
com o AZT, um medicamento que atua como inibidor da
Disponível em: <http://cienciainformativa.com.br/pt_BR/aids- transcriptase reversa. Após o parto, o recém-nascido é
dadescoberta-da-doenca-a-descoberta-da-origem/>. tratado com o mesmo medicamento. Esses tratamentos,
Acesso em: 28 dez. 2017.
combinados com a substituição da amamentação,
As drogas do coquetel anti-HIV, utilizadas para tratar pessoas reduzem a chance de transmissão de mãe para filho.
com o vírus, podem atuar em diferentes alvos como a
QUESTÃO 114 PAL4
inibição da enzima transcriptase reversa ou a inibição das
Um cavalinho de um carrossel em um parque de diversão
glicoproteínas que reconhecem a célula a ser parasitada.
descreve dois movimentos simultâneos: ele gira junto da
Uma vantagem das drogas que inibem as glicoproteínas em base do carrossel enquanto sobe e desce. O pai de uma
relação as que inibem as enzimas é o(a): criança que está no brinquedo observa que sua filha sobe e
A. Redução da carga viral após um período de tratamento. desce 5 vezes por volta completa. Nessa situação, o tempo
do movimento de subida, do ponto mais baixo até o mais
B. Bloqueio do desenvolvimento da doença no organismo. alto, é de 4,0 s.
C. Dispensabilidade da entrada na célula para inibição do Nesse caso, a frequência do movimento circular uniforme
ciclo viral. do carrossel, em rotações por minuto, vale:

D. Diminuição dos riscos de transmissão do vírus pela A. 2


pessoa infectada. 3
B. 3
E. Impedimento à transmissão vertical quando a mãe 2
estiver em tratamento. C. 3

Alternativa C D. 20
E. 40
Resolução: Uma vez no organismo, para que o vírus HIV
complete seu ciclo, é necessária a fusão com a célula Alternativa B

hospedeira, que é o linfócito T. O reconhecimento da célula Resolução: Como a criança sobe e desce cinco vezes,
existem 10 movimentos por volta. Admitindo-se que o tempo
e a sua fusão se dá por meio das glicoproteínas presentes
de subida é igual ao tempo de descida, cada volta leva, então,
na superfície viral. Medicamentos que interagem com essas
40 segundos para ser completada.
glicoproteínas são capazes de impedir a entrada do vírus
A frequência é definida como o número de ciclos que ocorrem
no linfócito. Não havendo a entrada, a replicação viral é
no intervalo de tempo selecionado; nesse caso, um minuto.
bloqueada. Nesse sentido, inibidores de glicoproteínas 2
Como 40 s equivalem a min, a frequência procurada será
são mais vantajosos, pois não precisam entrar na célula 3
dada por:
hospedeira para bloquear a replicação viral.
1 rotação 3 rotações
As incorreções das demais alternativas podem ser assim =f =
2 minutos 2 minutos
justificadas: 3

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 11


QUESTÃO 115 HERY

A energia de ionização é uma propriedade periódica importante na caracterização de elementos metálicos. Geralmente,
os metais que apresentam raios atômicos maiores possuem energia de ionização mais baixa.
Considere a tabela a seguir que apresenta as configurações eletrônicas de alguns elementos metálicos no estado
fundamental e neutro.

Elemento metálico Configuração eletrônica

Li 1s2 2s1

Na 1s2 2s2 2p6 3s1

K 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1

Rb 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s1

Cs 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d10 4p6 5s2 4d10 5p6 6s1

De acordo com as informações fornecidas no texto e na tabela, o metal que apresenta o maior valor para a primeira energia
de ionização é o
A. Li.
B. Na.
C. K.
D. Rb.
E. Cs.
Alternativa A
Resolução: Energia de ionização é a energia necessária para retirar um elétron do nível mais externo de um átomo neutro e
isolado, no estado gasoso. Dessa forma, quanto menor e mais eletronegativo for o átomo, maior será o seu potencial de ionização,
pois, mais facilmente, o seu núcleo atrairá os elétrons mais externos. Assim, dentre os metais representados no quadro, o de
menor raio atômico é o lítio (Li), por apresentar o menor número quântico principal associado aos elétrons mais externos.

QUESTÃO 116 R78M

A derrapagem é causada pelo travamento das rodas quando o motorista aciona o sistema de freios bruscamente. Sistemas
ABS usam sensores para monitorar a rotação das rodas durante a frenagem, de modo que, se eles detectarem uma queda
repentina na rotação das rodas, os freios repetidamente aplicam e liberam pressão sobre as rodas para que continuem girando.
Isso permite que o motorista pare em uma menor distância e sem derrapar. O gráfico apresenta a distância percorrida durante
a frenagem para dois sistemas de freios.
300

240
Distância (m)

180

120

60 Sem ABS
Com ABS

0
0 5 10 15 20
Tempo (s)

A explicação científica para o melhor desempenho dos sistemas ABS é que o(a)
A. aceleração exercida é maior.
B. travamento das rodas é maior.
C. força de atrito exercida é menor.
D. força resultante exercida é menor.
E. coeficiente de atrito cinético é maior.

CNAT – PROVA II – PÁGINA 12 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


Alternativa A Alternativa B
Resolução: Analisando cada afirmativa separadamente: Resolução: A transição eletrônica que ocorre entre os níveis
1 e 2 envolve a absorção de um quantum de energia e a
A) C ORRETA – Durante a frenagem, a força responsável
emissão de um fóton de luz. Segundo o modelo de Bohr,
por desacelerar o veículo é a força de atrito com o solo.
que é baseado em postulados, a energia é absorvida ou
Pelo gráfico, podemos perceber que o veículo com ABS emitida por um elétron apenas quando ele muda de um
percorre uma menor distância em um mesmo intervalo estado de energia permitido para outro e, assim, essa energia
de tempo. Então, podemos dizer que esse sistema de deve ser igual à diferença de energia entre os dois níveis.
freio exerce uma maior aceleração, que nessa situação Portanto, o fenômeno descrito no texto é explicado na
é contrária ao sentido de movimento. alternativa B.
B) INCORRETA – Como dito no texto, a derrapagem é causada
QUESTÃO 118 YREW
pelo travamento das rodas. O objetivo dos freios ABS, ao
Por meio de experimentos envolvendo cruzamentos,
aplicarem e liberarem pressão repetidamente sobre as
geneticistas descobriram que a síntese do pigmento da
rodas, é que elas não travem. Ou seja, que o atrito com o
pétala da Collinsia parviflora depende da interação entre dois
solo seja sempre estático e, por consequência, maior. pares de alelos, que se segregam de forma independente,
C) I NCORRETA – Como justificado na afirmativa A, de acordo com a seguinte tabela:
a força de atrito é que será responsável por desacelerar o
veículo. Ou seja, a força de atrito exercida com o sistema Genótipos Fenótipos
ABS é maior. C_M_ Azul
D) I NCORRETA – Como justificado na afirmativa anterior e
C_mm Magenta
na afirmativa A, a força resultante será maior.
E) I NCORRETA – O atrito exercido com o sistema ABS é ccM_ Branca
o estático, e não o cinético. Como o primeiro é sempre
Com base nos dados da tabela, os dois pares de alelos se
maior do que o segundo, é por esse motivo que o sistema
interagem da seguinte forma:
ABS possui melhor desempenho.
C M
A. Branca → Magenta → Azul
QUESTÃO 117 JBEG C M
B. Branca → Azul → Magenta
O esquema a seguir representa o mecanismo de
C m
C. Magenta → Azul → Branca
emissão de luz por um átomo, após absorção de um quantum
de energia. Nessa transição eletrônica, o elétron passa de c M
D. Azul → Magenta → Branca
um estado estacionário de menor energia (1) para outro de c m
E. Branca → Magenta → Azul
maior energia (2) e, em seguida, esse elétron retorna ao
Alternativa A
estado (1), liberando energia na forma de um fóton.
Resolução: A síntese do pigmento da pétala da Collinsia
e– parviflora depende da interação entre dois pares de alelos,
C / c e M / m, que se segregam de forma independente.
2 Analisando a tabela, é possível inferir que o gene C possibilita
Quantum e– a cor magenta, e seu alelo recessivo condiciona ausência
Fóton
de pigmentação (branca). Além disso, presume-se que a
+ 1 presença do gene M condiciona a produção de uma enzima
Núcleo capaz de converter o pigmento magenta em azul, e seu alelo
recessivo determina a ausência de tal enzima.
O fenômeno descrito no texto ocorre com uma quantidade Conclui-se que o par de genes alelos recessivos cc impede
definida de energia, pois a formação de qualquer uma das cores, inibindo a ação
A. os átomos de um elemento químico apresentam o do outro par de alelos, o que caracteriza uma epistasia
mesmo raio atômico. recessiva. Portanto, indivíduos com fenótipo branco serão
ccM_ ou ccmm, sendo que o alelo M não irá interferir no
B. a energia absorvida ou emitida corresponde à diferença fenótipo, pois o duplo recessivo para c impede a formação
de energia entre os dois níveis. de pigmentos. Os indivíduos com genótipo C_mm são de
C. o estado excitado apresenta maior energia, enquanto o cor magenta, pois o alelo C determina a produção desse
estado fundamental possui menor energia. pigmento e os alelos mm não determinam qualquer mudança
nessa cor. E os indivíduos homozigotos dominantes ou
D. a frequência da onda eletromagnética emitida é a mesma heterozigotos para C e M apresentam cor azul, pois serão
para os átomos de um mesmo elemento químico. capazes de produzir o pigmento magenta e a enzima que
E. o átomo é uma esfera positiva e eletricamente neutra o transforma em azul. Sendo assim, esses pares de alelos
devido às cargas negativas espalhadas por toda a interagem da seguinte forma:
C M
sua extensão. Branca → Magenta → Azul

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 13


QUESTÃO 119 RVKR chamado balança de mola, que indica a deformação da
Os carbonatos são compostos iônicos geralmente mola de acordo com a massa presa a ela. Considere que,
insolúveis em água e, por isso, são componentes comuns em quando não há massa presa a mola, a balança indica 0 cm,
inúmeros minerais. Um mineral muito utilizado na fabricação e a gravidade local como 10 m/s2.
de aço é a dolomita, um carbonato misto de cálcio e
magnésio. Na análise térmica desse mineral, determinou-se
que ele é constituído de 30,4% de óxido de cálcio (CaO)
e 21,7% de óxido de magnésio (MgO) e que o restante é
gás carbônico.
Considere as massas molares em g.mol–1: C = 12; O = 16;
Mg = 24; Ca = 40.
O mineral dolomita é representado pela fórmula molecular
0
A. MgCaCO3. 1
2
B. Mg2CaCO3. cm
6,0 g 3
C. MgCa(CO3)2. 4
5
D. MgCa2(CO3)3. P
E. MgCa2(CO3)2.

Alternativa C
Resolução: A dolomita é um carbonato misto de cálcio e Sabendo que o conjunto mola e corpo ilustrado está em
magnésio. Na análise desse mineral, determinou-se que ele equilíbrio, qual é a constante elástica da balança de mola?
é constituído de 30,4% de óxido de cálcio (CaO), 21,7% de A. 0,02 N/m
óxido de magnésio (MgO) e que o restante é gás carbônico
B. 2,00 N/m
e pode ser determinado da seguinte maneira:
C. 6,00 N/m
100% – (30,4 + 21,7)% = 47,9%
Para uma amostra de 100 g de dolomita, temos: D. 12,0 N/m

• M(MgO) = 40 g.mol–1 E. 20,0 N/m

1 mol de MgO  40,0 g Alternativa B


x  21,7 g Resolução: Sendo a massa presa à mola de 6,0 . 10-3 kg e
x = 0,54 mol de MgO a deformação de 0,03 m, teremos, pela Lei de Hooke, que

• M(CaO) = 56 g.mol–1 mg = kx
1 mol de CaO  56 g mg 6, 0 . 10 −3 . 10
k= = = 2, 00 N m
y  30,4 g x 3, 0 . 10 −2
y = 0,54 mol de CaO
Portanto, a alternativa correta é a B.
• M(CO2) = 44 g.mol–1
1 mol de CO2  44 g QUESTÃO 121 SS79

z  47,9 g A imagem a seguir mostra o circuito elétrico de um


y = 1,08 mol de CO2 aquecedor de água, em que uma chave seletora pode ser
ligada aos terminais A, B, C e D. O circuito dispõe de cinco
Dividindo as quantidades de matéria encontradas para cada
espécie por 0,54, a proporção, em mol, para cada uma resistências elétricas iguais, fios ideais e uma fonte de tensão
delas será: que pode ser conectada a qualquer um desses terminais.

(MgO)(CaO)(CO2)2 R R
Portanto, a fórmula molecular que representa o mineral é
A B
MgCa(CO3)2. V
C
QUESTÃO 120 ØO1F D
Em aulas práticas de Física, forças são convenientemente
medidas por comparação com o peso de corpos dos quais a
massa é conhecida. Um medidor de força simples é formado R R R
por uma mola, que é estendida ou comprimida pela força a Água
se medir. A figura a seguir ilustra um tipo desse medidor,

CNAT – PROVA II – PÁGINA 14 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


Qual deverá ser a potência dissipada para aquecer a água D) INCORRETA – Para que a potência dissipada nesse
o mais rapidamente? terminal fosse a descrita nessa afirmativa, as três
V 2 resistências imersas precisariam estar conectadas em
A. , quando a chave seletora estiver no terminal C.
8R paralelo, e esse conjunto conectado em série com as
V2 duas resistências externas. Além disso, essa seria a
B. , quando a chave seletora estiver no terminal D.
5R potência dissipada pelo circuito como um todo. Apenas
2 parte dessa potência é que aqueceria a água. Portanto,
C. V , quando a chave seletora estiver no terminal B.
3R a afirmativa está incorreta.
2
3V E) INCORRETA – Quando a chave estiver conectada ao
D. , quando a chave seletora estiver no terminal D.
7R terminal A, a resistência equivalente do circuito será 2R,
V2 e a potência dissipada pelo circuito será a maior possível.
E. , quando a chave seletora estiver no terminal A.
2R
V2
Alternativa A P=
2R
Resolução: Analisando cada afirmativa separadamente:
A) Porém, as resistências que serão aquecidas não estão
A) C ORRETA – Quando a chave estiver conectada ao
em contato com a água, ou seja, a potência dissipada em
terminal C, a resistência equivalente do circuito será 4R,
nada contribuirá para o objetivo do aquecedor.
pois todas elas estarão conectadas em série. Logo,
a potência dissipada pelo circuito será QUESTÃO 122 FBVC
2
V O motor térmico de uma locomotiva é capaz de
P=
4R
transformar em trabalho mecânico o calor liberado na queima
A) Porém, apenas as resistências imersas poderão aquecer de um combustível. Uma forma de se fazer isso é usar
a água. Como todas as resistências são iguais e estão esse calor para aquecer um gás no interior de um cilindro
conectadas da mesma maneira, a potência dissipada provido de um êmbolo. O gás aquecido empurra o êmbolo,
pelas resistências que estão imersas será realizando trabalho.
2
2 V Suponha que sejam fornecidos 18 . 105 J de calor ao
PA
= = P
4 8R
vapor da caldeira de uma locomotiva tal que o vapor se
B) INCORRETA – Quando a chave estiver conectada ao comporte como um gás ideal e que sua pressão e volume
terminal D, a resistência equivalente do circuito será a variem, de forma simplificada e durante uma parte do ciclo,
maior possível, 5R, e a potência dissipada será a menor conforme o diagrama a seguir:
possível.
V2 p (N/m2)
P=
5R

A) Além disso, apenas três das cinco resistências serão 6 . 105 2


responsáveis por aquecer a água. Portanto, a afirmativa
está incorreta.
C) INCORRETA – Quando a chave estiver conectada ao 3 . 105
1
terminal B, a resistência equivalente do circuito será 3R.
Logo, a potência dissipada pelo circuito, dentre os
terminais que podem aquecer a água, será a maior 0 1 2 V (m3)
possível.
V2 O aumento na energia interna do vapor da caldeira, em
P=
3R quilojoule, é de

A) Porém, apenas uma das três resistências será responsável A. 1 200.


por aquecer a água, e ela fará isso com uma potência de B. 1 250.

1 V2 C. 1 300.
PA
= = P
3 9R
D. 1 350.

A) Portanto, a afirmativa está incorreta. E. 1 400.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 15


Alternativa D A) A higienização das feridas é uma medida secundária na
Resolução: Pela primeira Lei da Termodinâmica, que prevenção de infecções. Junto a ela deve ser adotado o
relaciona o calor fornecido a um sistema, o trabalho que uso de vacinas, soro e antibióticos.
ele realiza e a variação de sua energia interna, temos que B) Os antígenos são os responsáveis por causar a doença.
As vacinas contêm antígenos mortos ou atenuados que
Q = DU + W
estimulam o corpo a produzir anticorpos.
O trabalho realizado pelo motor da locomotiva pode ser
C) O soro antitetânico apresenta anticorpos que atuam na
determinado pela área do gráfico, que corresponde à área
neutralização da neurotoxina produzida pelo C. tetani.
de um trapézio.
Soros não são usados como medida profilática, e sim

W=
(P0 + Pf ) ∆V = ( 9 . 105 ) . 1 como tratamento de pacientes não vacinados.
2 2 E) O s antibióticos são utilizados no tratamento e não
W = 4, 5 . 105 J na prevenção das doenças. Assim, não podem ser
responsáveis pela redução no número de casos de tétano.
Portanto, sendo o calor fornecido de 18 . 105 J, o aumento
na energia interna do vapor da caldeira será: QUESTÃO 124 TXO9

DU = Q – W = 13,5 . 105 J A carne de sol, o charque e a carne seca são alimentos


DU = 1 350 kJ muito apreciados no Brasil. Esses tipos de carne surgiram
em tempos antigos quando ainda não havia maneiras de
QUESTÃO 123 EIPT refrigeração e se fazia necessário o desenvolvimento de
técnicas de conservação dos alimentos. Nos três casos,
A quantidade de casos de tétano no Brasil caiu 44% em
a maneira pela qual a carne é conservada se baseia em
10 anos. Foram 327 no ano passado, enquanto em 2001
um único princípio: a deposição de sal (cloreto de sódio) e
foram registradas 578 ocorrências. A partir de 2007, a média
a espera por um tempo até que o produto fique pronto para
foi de 340 casos confirmados ao ano. No caso do tétano
o consumo. Após a “cura”, o alimento pode ser consumido
neonatal (atinge recém-nascidos de dois a 28 dias de vida),
puro ou utilizado para se preparar os mais diversos pratos.
a redução foi ainda maior, chegando a 85% de 2001 a 2011.
A conservação desse alimento é explicada principalmente
Disponível em: <http://new.d24am.com>. Acesso em: 15 maio 2017.
[Fragmento] por mecanismos de transporte de membrana que permitem a
A. entrada de sal nas células da carne por difusão.
O sucesso da redução no número de casos dessa doença
se deve à B. perda de água das células da carne por osmose.

A. higienização de feridas, o que reduz as chances de C. alteração do pH do meio intracelular pela solução salina.
contaminação. D. paralisação da bomba de sódio e potássio da
B. vacinação, que permite a produção de antígenos membrana celular.
capazes de eliminar a bactéria. E. saída de sais minerais das células da carne por
transporte ativo.
C. soroterapia capaz de criar proteção temporária contra
os esporos bacterianos. Alternativa B

D. neutralização da toxina por anticorpos produzidos por Resolução: A adição de sal (cloreto de sódio) às carnes
imunidade ativa artificial. é uma técnica de conservação pois provoca a retirada de
água do alimento. O sal torna o meio externo hipertônico
E. antibioticoterapia, que permite a eliminação rápida da
em relação ao meio intracelular, assim, através da
bactéria em caso de doença.
membrana plasmática, a célula perde água por osmose
Alternativa D com a consequente desidratação do alimento. Isso cria
Resolução: A redução no número de casos de uma doença um ambiente desfavorável para o crescimento de micro-
está relacionada à melhoria nas medidas preventivas. -organismos, como bactérias e fungos, evitando que ele
O tétano é uma bacteriose provocada pelo Clostridium tetani se deteriore e conservando o alimento por mais tempo.
e transmitida por esporos da bactéria presentes nos mais A exposição da carne ao ar seco ou ao sol também auxilia
diversos ambientes (pregos enferrujados, água suja, solo no processo de desidratação do alimento.
adubado, etc.). A principal medida profilática é a vacinação, As incorreções das demais alternativas podem ser assim
que é um processo de imunização ativa artificial. Essa justificadas:
solução atua estimulando a produção de anticorpos contra A) Como a membrana plasmática é semipermeável, ou seja,
a neurotoxina gerada pelo C. tetani. É essa neurotoxina que não permite o livre trânsito de moléculas de solutos, não
provoca o tétano. é possível a entrada de sal nas células da carne.
As incorreções das demais alternativas podem ser assim C) A adição de sal à carne não está diretamente relacionada
justificadas: à alteração de pH. O sal altera a osmolaridade.

CNAT – PROVA II – PÁGINA 16 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


10

Fenótipos Fenótipos

D) A adição de sal à carne não está diretamente relacionada D. N° de


à bomba de sódio e potássio da membrana celular. Além plantas
Legenda
disso, como a bomba de sódio e potássio é um processo 40
ativo dependente de ATP, ele não ocorre em células Flores brancas
30
mortas, como é o caso do alimento mencionado. Flores rosas
20 Flores vermelhas
E) A adição de sal à carne não causa a saída de sais minerais
das células da carne. Além disso, o transporte ativo é 10
dependente de ATP e não ocorre em células mortas, como
Fenótipos
Fenótipos é o caso da carne.

QUESTÃO 125 L1V3 E. N° de


plantas
Em certa espécie de planta, o cruzamento entre os
40
indivíduos que produzem somente flores vermelhas com
os indivíduos que originam apenas flores brancas gera 30
100% de descendentes que só produzem flores rosas. 20
O autocruzamento de uma planta de flores rosas dessa 10
mesma espécie deu origem a 40 sementes, que germinaram
e desenvolveram plantas adultas. Fenótipos
De acordo com a Primeira Lei de Mendel, qual dos gráficos
Fenótipos Alternativa A
a seguir representa a proporção fenotípica esperada na
descendência dessa autofecundação? Resolução: Segundo o texto-base, o cruzamento de indivíduos
de flores brancas com indivíduos de flores vermelhas
Legenda gera 100% de indivíduos de flores rosas. Percebe-se
Flores brancas que na F1, formam-se apenas indivíduos de fenótipo
intermediário (rosa). A partir dessa informação, depreende-se
Flores rosas
que se trata de um caso de ausência de dominância,
Flores vermelhas
no qual as plantas podem apresentar os seguintes genótipos:

A. N° de Genótipos Fenótipos
N° de
Fenótipos plantas
plantas
FVFV Flores vermelhas
40
40
FVFB Flores rosas
30
30
20 FBFB Flores brancas
20
10
10 Sabe-se que a questão solicita o resultado da autofecundação
de indivíduos de flores rosas, ou seja, indivíduos FVFB.
Fenótipos
Fenótipos Ao realizar esse cruzamento, espera-se que a F2 seja
composta por ¼ de indivíduos de flores vermelhas (FVFV),
B. N°
N° de
de
plantas
½ de indivíduos de flores rosas (FVFB) e ¼ de indivíduos de
Fenótipos plantas
flores brancas (FBFB). Aplicando-se essa proporção fenotípica
40
40 no conjunto de 40 sementes geradas na autofecundação,
30
30 tem-se que a F2 será composta por 10 indivíduos de flores
20 vermelhas, 20 indivíduos de flores rosas e 10 indivíduos de
20
flores brancas. Diante disso, a melhor representação gráfica
10
10 dos dados obtidos para F2 é encontrada na alternativa A,
como indicado a seguir:
Fenótipos
Fenótipos
N° de
C. N°
N° de
de plantas Legenda
plantas
plantas Flores brancas
40 40
40 Flores rosas
30 30 Flores vermelhas
30
20
20 20
10
10 10

Fenótipos
Fenótipos Fenótipos

B E R N N°
O U Lde
LI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 17
N° de
plantas
plantas Legenda
40 Legenda
40 Flores brancas
Flores brancas
QUESTÃO 126 1GUJ QUESTÃO 127 NZIM

Durante a realização de um experimento, um estudante Para prever a aparência da pelagem da prole de


fixa a extremidade de uma seringa, graduada em mL, em um gatos, pode-se analisar dois caracteres básicos: a cor e o
suporte de borracha e equilibra sobre a outra extremidade um tamanho dos pelos, cada um condicionado por um par de
pequeno recipiente com 8,0 g de água, como mostra a figura
genes autossômico de segregação independente. Em se
a seguir. Em seguida, ele acrescenta lentamente 2,0 g de
tratando do tamanho do pelo, longo é recessivo e o pelo
água ao recipiente. Considere que o ar no interior da seringa
curto, dominante. Em relação à cor do indivíduo, a coloração
se comporte como um gás ideal.
chocolate é recessiva e a cor preta, dominante.
Em um cruzamento entre indivíduos heterozigotos para os
dois caracteres, foram gerados 8 gatos. Desses, qual é a
Água quantidade aproximada de gatos que apresentam o mesmo
8,0 g
fenótipo dos indivíduos parentais?
A. 0
B. 2
C. 4
mL

10 2
D. 6
8 E. 8
4
Alternativa C
6

Suporte de 4

6
borracha 2 Resolução: Para resolver essa questão, primeiramente é
necessário calcular a proporção de descendentes que podem
ser gerados pelo casal heterozigoto. Considere que o alelo
dominante C determina pelos curtos, e o alelo c, pelos longos.
Após o equilíbrio térmico ter sido atingido, qual será o novo
valor indicado na seringa? Considere também que o alelo P determina pelagem preta,
enquanto o alelo p define a pelagem chocolate. Dessa forma,
A. 1,5 mL
o cruzamento se dá entre gatos CcPp × CcPp, e pela
B. 2,5 mL
combinação de seus gametas tem-se os seguintes genótipos
C. 3,0 mL
na prole:
D. 3,5 mL
E. 4,0 mL Gametas ♀ /
CP Cp cP cp
Alternativa E Gametas ♂
Resolução: Considerando o ar no interior da seringa como
CP CCPP CCPp CcPP CcPp
um gás ideal, e que as medidas são feitas após o equilíbrio
térmico ter sido atingido, teremos que
Cp CCPp CCpp CcPp Ccpp
P0 V0 = Pf Vf
P0 cP CcPP CcPp ccPP ccPp
Vf = V0 (I)
Pf
cp CcPp Ccpp ccPp ccpp
A força exercida pelo ar sobre o êmbolo no interior da seringa,
pela condição de equilíbrio, deve ser igual ao peso da água
Sabe-se que os pais, por serem heterozigotos, apresentam
dentro do recipiente. Logo, sendo A a área do êmbolo
pelos curtos e pretos. Assim, procura-se na prole os filhotes
mg
P0 = 0 e Pf =
( m0 + m ) g que apresentem o mesmo fenótipo, que, nesse caso, são
A A os que portam o genótipo C_P_. Dessa forma, temos que
m0 g
9/16 (56,25%) dos indivíduos apresentam o mesmo fenótipo
P0 A m0
= = dos pais. Utilizando a informação de que nesse cruzamento
Pf ( m0 + m ) g ( m0 + m )
A foram gerados 8 filhotes, é possível chegar na quantidade
aproximada de filhotes que possuem o mesmo fenótipo
Usando desse resultado em I
parental por meio da seguinte regra de três:
m0 8 .5 8 – 100 %
Vf = V0 =
( m0 + m ) (8 + 2) x – 56,25 %
8 x = 4,5 filhotes
Vf = . 5 = 4, 0 mL
10
Logo, a alternativa C é a correta.

CNAT – PROVA II – PÁGINA 18 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 128 F3OG A propriedade da água que a torna capaz de regular a
O daltonismo é uma condição genética que costuma temperatura é o(a)
atingir mais os homens. Estatísticas apontam que cerca de A. alto calor específico.
8% da população masculina é atingida, enquanto somente B. baixa capacidade térmica.
1% das mulheres costuma ser portadora do distúrbio.
C. alta condutividade térmica.
Disponível em: <http://www.pocosja.com.br/2018/01/25/daltonismo-dr-
carlos-aterje-explica-o-disturbio-que-altera-visao-das-cores/>. D. baixo coeficiente de dilatação.
Acesso em: 20 fev. 2018 (Adaptação).
E. alto calor latente de vaporização.
Em uma família constituída pelos pais e três filhos (duas Alternativa A
meninas e um menino), sabe-se que uma das filhas é
Resolução: O calor específico é definido como a quantidade
daltônica e a outra é normal. Com essa informação, deduz-se
de energia por massa necessária que deve-se ceder
que a chance de o menino ser daltônico é de: ou retirar de uma substância para que esta altere sua
A. 4% temperatura em um determinado valor. Portanto, como a
B. 8% água é uma substância que possui um calor específico
consideravelmente alto, que faz com que as variações
C. 25%
de temperatura sejam mais suaves, isso quer dizer que
D. 50% ela possui uma capacidade de regular temperaturas de
E. 100% ambientes e corpos.
Alternativa D
QUESTÃO 130 H1BZ
Resolução: Sabe-se que o padrão de herança do
Produtos eletrônicos estão propensos a sofrerem
daltonismo é ligado ao sexo, ou seja, o gene responsável descargas elétricas após terem sido embalados. Desse modo,
por essa característica está localizado na parte específica para não serem danificados durante o transporte, esses
do cromossomo X. O texto-base também informa que a produtos são embalados em plásticos antiestáticos.
população masculina é mais atingida pelo daltonismo do Esses materiais são fabricados com uma camada de
que a feminina. A partir disso, presume-se que a doença é metal e uma camada de plástico que, juntas, formam uma
recessiva, sendo que no homem basta apenas uma cópia espécie de escudo e barreira não condutora.
do alelo recessivo para que o fenótipo afetado se manifeste. A explicação física para o funcionamento dos plásticos
Considerando-se os alelos D e d para o daltonismo, pessoas antiestáticos descritos é de que o(a)
daltônicas são XdY ou XdXd, enquanto pessoas normais
A. campo elétrico é nulo no interior da embalagem.
possuem ao menos um alelo dominante.
B. potencial elétrico é nulo no interior da embalagem.
A partir disso, infere-se que a filha daltônica é XdXd e que a filha C. força elétrica é nula na parte externa da embalagem.
normal possui ao menos um alelo dominante. Presume-se
D. potencial elétrico é constante na parte externa da
também que o genótipo do pai é XdY, visto que ele só possui
embalagem.
uma cópia do cromossomo X e nele só pode constar um alelo
E. carga elétrica líquida é constante no interior da
recessivo para que haja uma filha daltônica. Além disso,
embalagem.
depreende-se que a mãe só pode ser heterozigota (XDXd),
Alternativa A
uma vez que o segundo alelo recessivo da filha daltônica e
o alelo dominante da filha normal só podem ser de origem Resolução: Analisando cada afirmativa separadamente:
materna. A) C ORRETA – Como os plásticos antiestáticos são
formados por uma camada de metal, quando a embalagem
Portanto, para descobrir a probabilidade de o filho ser
fica eletricamente carregada, as cargas em excesso se
daltônico, considera-se apenas o genótipo materno, pois
distribuem pela superfície da camada de metal em busca
os genes do cromossomo X de um homem são sempre
do equilíbrio eletrostático. Logo, no interior da embalagem,
herdados da mãe. Se o genótipo dessa mãe é XDXd, a chance
o campo elétrico é nulo.
de o filho ser daltônico (XdY) é de 0,5, ou seja, 50%.
B) I NCORRETA – Sendo o potencial elétrico uma grandeza
QUESTÃO 129 PX54 escalar, no interior da embalagem ele será constante
devido às cargas presentes na superfície.
A NASA (Agência Espacial Norte-Americana) anunciou
na segunda-feira (28) que conseguiu comprovar a existência C) I NCORRETA – Devido aos processos que ocorrem
de água líquida e corrente em Marte. A presença de água é durante o transporte, a parte externa da embalagem pode
tida como essencial para que haja vida na Terra e, portanto, ficar eletricamente carregada. Logo, a força elétrica nessa
região é não nula.
em outros planetas também, devido a sua capacidade de
regular a temperatura. D) INCORRETA – Externo à embalagem, o potencial elétrico
Disponível em: <https://noticias.uol.com.br>. Acesso em: 29 mar. 2017.
cai com a distância entre a superfície da embalagem e o
[Fragmento adaptado] local onde se mede essa grandeza.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 19


E) I N C O R R E TA – Para existir um campo elétrico, As funções orgânicas oxigenadas presentes na boldina são:
é necessária uma carga para produzi-lo, e sendo o campo A. Éter e fenol.
no interior da embalagem nulo, a carga elétrica líquida B. Álcool e éter.
também será nula.
C. Fenol e álcool.
QUESTÃO 131 QUSM D. Epóxido e fenol.
Um paciente acidentado de sangue B chega a um + E. Álcool e epóxido.
hospital com a necessidade de receber transfusão sanguínea. Alternativa A
No banco de sangue do local, estão disponíveis para doação:
Resolução: As duas funções oxigenadas presentes na
• 12 litros de sangue O+
estrutura química da boldina são fenol: apresenta como
• 4 litros de sangue O–
grupo funcional a hidroxila (—OH) ligada diretamente a um
• 4 litros de sangue AB+
carbono de um anel aromático; e éter: possui o oxigênio
• 2 litros de sangue AB–
ligado a dois carbonos da cadeia (—O—; oxi) como
• 1 litro de sangue A+
grupamento funcional, conforme indicado a seguir:
• 3 litros de sangue B–
Quantos litros, no máximo, estão disponíveis para a doação Fenol
Éter OH
de sangue a esse paciente?
A. 3 H3CO
B. 4
C. 7 H3CO
Éter
D. 16
E. 19
HO N
Alternativa E
Fenol
Resolução: Para resolver essa questão, é necessário H
lembrar os tipos sanguíneos que são possíveis doadores
para pacientes de sangue B+. São eles: O–, O+, B– e B+.
QUESTÃO 133 YDYX
Sabe-se que esse paciente não pode receber sangue do
tipo A ou AB, pois o contato com antígenos do tipo A provocaria O ouro é um metal que, especialmente na joalheria,
a aglutinação de suas hemácias. Sabe-se também que, é utilizado com o cobre e a prata na forma de liga, sendo
nesse caso, o fator Rh é indiferente, pois o paciente é Rh+, preservada a cor dourada e elevando-se a resistência. Para a
o que o permite receber tanto sangue positivo ou negativo fabricação de uma liga metálica de ouro, estavam disponíveis
para esse fator. Portanto, no máximo, estarão disponíveis 48,0 gramas de ouro, 8,0 gramas de cobre e 36 gramas de prata.
para doação ao paciente acidentado 19 litros de sangue Nesse processo de fabricação, o ouro e a prata foram
(12 + 4 + 3). Assim, a alternativa correta é a E. completamente consumidos, mas somente 75% da massa
de cobre foi necessária para a produção dessa liga.
QUESTÃO 132 JYYH
Dispondo de uma massa de 18 g de prata, a massa de cobre,
O boldo-do-chile (Peumus boldus) é originário da região
Mediterrânea úmida do Chile Central, onde também cresce em gramas, que deve ser utilizada na produção dessa liga,
em abundância. O seu extrato é utilizado há muitos anos de modo a não sobrar nada de nenhum dos metais, é igual a
para o tratamento de enxaqueca, dor de ouvido, reumatismo, A. 2,0.
tontura, dispepsia (indigestão), dor menstrual e inflamação B. 2,5.
do trato urinário. As folhas de boldo contêm uma grande
C. 3,0.
quantidade de boldina, um importante alcaloide, que tem a
D. 3,5.
função de aumentar o fluxo da bile gradualmente, ajudando
na digestão de gorduras. E. 4,0.

A fórmula química estrutural da boldina está representada Alternativa C


a seguir: Resolução: O texto-base informa que, para se produzir uma
OH determinada liga metálica de ouro, estavam disponíveis
H3CO 48,0 gramas de ouro, 8,0 gramas de cobre e 36 gramas de
prata. No entanto, foram utilizados no processo de fabricação
H3CO apenas 75% da massa inicial de cobre.
A massa de cobre utilizada pode ser obtida da seguinte
HO N maneira:

CH3 8,0 g de Cu  100%


x  75%
Disponível em: <https://exame.abril.com.br/tecnologia/conheca-os-
beneficios-do-boldo/>. Acesso em: 15 dez. 2017 (Adaptação). x = 6,0 g de Cu

CNAT – PROVA II – PÁGINA 20 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


Logo, se dispuséssemos de uma massa de 18 g de prata, QUESTÃO 135 ZBLF
ou seja, equivalente à metade da massa de prata utilizada Marcos é um executivo de uma grande empresa,
na primeira situação, a massa de cobre necessária para localizada no World Trade Center de São Paulo e trabalha,
fabricar a mesma liga seria de: em média, 11 horas por dia. Ele é intolerante à lactose e,
portanto, evita alimentos como leite e derivados. Nas últimas
36,0 g de Ag  6,0 g de Cu
semanas, tem sentido fraqueza muscular e dor nos ossos das
18,0 g de Ag  y pernas. Além disso, percebeu que a coagulação sanguínea
y = 3,0 g de Cu de um machucado foi bastante lenta. Diante desse quadro,
Marcos resolveu procurar uma opinião médica.
QUESTÃO 134 QH4R
Uma das ações sugeridas para o tratamento do executivo
foi o consumo de alimentos ricos na seguinte vitamina e sal
mineral:
A. D e cálcio.
B. C e iodo.
C. B12 e ferro.
D. A e potássio.
E. E e sódio.
Alternativa A
Resolução: A partir do texto-base, depreende-se que o
executivo passa a maior parte de seu tempo em ambientes
fechados, situação que pode, a longo prazo, resultar em
deficiência de vitamina D. Além disso, por ser intolerante à
lactose, sabe-se que ele evita os principais alimentos ricos
BRUNO. Disponível em: <http://chargesbruno.blogspot.com.br/>.
Acesso em: 04 dez. 2014. nessa vitamina (leite e derivados). A fraqueza muscular e a
dor nos ossos são sintomas que podem ser relacionados à
A maneira como o vírus passará o verão está relacionada à falta dessa vitamina. Além disso, a demora na coagulação
A. capacidade de cristalização fora da célula. sanguínea observada pelo executivo pode estar associada
B. falta de estrutura celular e organelas citoplasmáticas. à insuficiência de cálcio ou vitamina K, nutrientes que
participam da cascata de reações que desencadeia o
C. mudança do ciclo lisogênico para o ciclo lítico.
processo de coagulação. Portanto, a alternativa correta é a A.
D. possibilidade de sofrer constantes mutações.
As incorreções das demais alternativas podem ser
E. reprodução viral sem a manifestação de sintomas. justificadas das seguintes formas:
Alternativa E B) P elo texto-base, não há indícios de deficiência de
Resolução: O período de incubação de um vírus é definido vitamina C, pois ele não afirma que o executivo possui
como o intervalo entre a entrada do vírus no organismo e o restrições para alimentos ricos nessa vitamina, que são
início da fase sintomática. Nesse período, o vírus se replica frutas cítricas, hortaliças verdes e folhosas e frutos como
de forma silenciosa no interior das células sem afetar o tomate e pimentão. Além disso, não há sinais de que
metabolismo celular, e, portanto, sem provocar sintomas. o executivo apresenta mau funcionamento da tireoide,
Logo, a alternativa correta é a E. o que demandaria a reposição do iodo em seu organismo.
As incorreções das demais alternativas podem ser C) O texto não fornece indicativos da carência de ferro, que
justificadas das seguintes formas: seriam a diminuição da taxa normal de hemoglobina (que
está relacionada à anemia ferropriva) ou a restrição ao
A) A inda que alguns vírus tenham a capacidade de
consumo de carnes, vísceras, espinafre, couve, feijão,
cristalizar-se quando estão livres, o vírus da charge
ervilha e outros alimentos ricos em ferro.
declara que passará o verão em estado de incubação,
ou seja, reproduzindo-se no interior das células sem D) Ainda que o executivo tenha restrições para o consumo
provocar sintomas. de algumas das principais fontes de vitamina A (leite e
derivados), os sintomas apresentados por ele não indicam
B) A ausência de estrutura celular e de organelas
sua carência. A deficiência de vitamina A é indicada
citoplasmáticas é uma característica de todos os vírus,
principalmente pela dificuldade de enxergar no escuro
seja dentro da célula ou fora dela, logo, não explica o
(cegueira noturna) e por alterações na pele.
período de incubação viral.
E) A vitamina E é encontrada principalmente em alimentos
C) A passagem do vírus do ciclo lisogênico para o ciclo
de origem vegetal, carne, fígado e ovos. Como o texto
lítico demarca o início da fase sintomática, e o período
não esclarece se o executivo possui restrições para
de incubação é justamente aquele que antecede a
esses alimentos e não indica sintomas de deficiência de
manifestação dos primeiros sintomas da doença. vitamina E (degeneração, atrofia e paralisia de músculos
D) Ainda que o material genético dos vírus possa sofrer esqueléticos), é improvável que a recomendação médica
constantes mutações, não é isso que caracteriza o período esteja ligada à essa vitamina. Além disso, o texto-base não
de incubação de um vírus. fornece indícios de que haja carência de sódio.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 CNAT – PROVA II – PÁGINA 21


MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Logo, a lâmpada ficará 30 000 horas ligada, o que equivale
em dias a:
Questões de 136 a 180
30 000 horas
QUESTÃO 136 SFRA = 1 250 dias
24 horas
Existem circuitos elétricos que necessitam ficar
Então, em meses, temos:
abertos ou fechados de forma intermitente. Observe o
modelo mecânico empregado antigamente para manter 1 250 dias
≅ 41, 6 meses
uma lâmpada piscando conforme o giro da peça com 30 dias
centro circular.

QUESTÃO 137 KJY4

A numeração dos calçados está relacionada com o


5p + 28
comprimento dos pés pela função S(p) = , na qual
4
Interruptor
Haste maleável (MN) S é o número do calçado, e p, o comprimento do pé em
M N centímetros.
Para saber quanto calça seu filho, que tem 2 anos e
meio, um pai mede o pé da criança e encontra 12 cm.
Bateria
B O número do calçado é
¹ = 60°
AB
A A. 20.
B. 21.
Ao girar a peça circular, a região mais alta, que se
encontra sobre o arco AB, força o interruptor a fechar os C. 22.

contatos, e, consequentemente, a bateria fecha o circuito e D. 23.


a lâmpada acende. E. 24.
A lâmpada possui garantia de 5 000 horas de uso Alternativa C
(período que fica acesa) e o circuito deverá ser ligado de
Resolução: Usando a função dada no enunciado, basta
forma intermitente, sendo uma volta completa da região
substituir p pelo comprimento do pé da criança, ou seja,
circular dada em 6 segundos.
p = 12. Assim, temos o número do calçado S(p):
Considerando as informações, o tempo aproximado,
em meses, de duração da lâmpada para o número de horas 5p + 28 5 . 12 + 28
S(p) = ⇒ S(12) = ⇒ S(12) = 22
da garantia é 4 4

A. 32,3.
QUESTÃO 138 TDFS
B. 41,6.
João e Maria estão em uma praça onde combinaram de
C. 47,3. se encontrar para juntos irem ao cinema. Como representado
D. 52,3. na figura a seguir, para encontrar Maria, que está no ponto M,
E. 61,6. João parte do ponto J. Com uma velocidade constante de
 , AB
1,6 m/s, ele percorre os arcos de circunferência JA  e BM
,
Alternativa B
cujos centros são O1, O2 e O3, e raios medem 6 m, 8 m e
Resolução: Usando o fato de que uma volta completa da
6 m, respectivamente.
peça circular corresponde a 360°, estabeleceremos uma
relação entre 1 volta completa e o arco AB: O2

AB 1 volta
=  = 1 .volta
⇒ AB
90°
60° 360° 6 A

Agora, fazendo uma regra de três, obteremos o tempo em M


J B
que a lâmpada ficará ligada: 50°
70°
6 segundos do ciclo x O1
= ⇒ x = 30 000 horas
1 segundo ligada 5 000 horas O3

MAT – PROVA II – PÁGINA 22 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


Considerando π = 3, o tempo que João leva para encontrar Alternativa D
Maria, em segundos, é Resolução: Como as vinte pontuações já estão em ordem
A. 12. decrescente, a mediana é a média entre a 10ª e a 11ª

B. 13. pontuações, ou seja, a média entre 53 e 51. Portanto,


53 + 51 104
C. 14. a mediana é = = 52.
2 2
D. 15.
A moda é x = 43, pois é a única com maior frequência
E. 16. (apareceu 3 vezes). A alternativa correta é a D.
Alternativa D
QUESTÃO 140 VA2A
Resolução: O tempo t gasto por João para percorrer o trajeto Uma pesquisa feita com 480 pessoas, em janeiro do ano
d 3
do ponto J até o ponto M é dado por t = , em que v é a passado, revelou que delas liam o jornal A e as demais,
v 8
sua velocidade, que corresponde a 1,6 m/s, e d é a distância o jornal B. Em uma nova pesquisa realizada em julho
do mesmo ano, verificou-se que, das que liam o jornal A,
percorrida, que será a soma dos comprimentos dos arcos
2
 , AB
 e BM
 . Logo: mantiveram-se fiéis a ele e as demais passaram a ler o B;
AJ 3
3
das que liam o B, passaram a ler o A, e as demais
 + comp AB
 + compBM
 5
comp AJ
t= ⇒ mantiveram sua preferência pelo B.
v
Na última pesquisa de julho, o número de pessoas que
50º. 2 . 3 . 6 90º . 2 . 3 . 8 70º . 2 . 3 . 6
+ + preferiam o jornal A era:
t= 360 360 360 ⇒
1, 6 m / s A. 160

5 + 12 + 7 24 B. 224
t= ⇒t= ⇒ t = 15 s
1, 6 m / s 1, 6 C. 280
D. 300
QUESTÃO 139 MHLN E. 360

O quadro a seguir mostra a pontuação final das vinte Alternativa D


equipes que disputaram o Campeonato Brasileiro de 3
Resolução: Na primeira pesquisa, . 480 pessoas liam
8
Futebol – edição 2017.
o jornal A, ou seja, 180 pessoas, enquanto as demais,
Equipe Pontos Equipe Pontos 480 – 180 = 300 pessoas, liam o jornal B. Já na segunda
Corinthians 72 Atlético-PR 51 2
pesquisa, . 180 mantiveram-se fiéis ao jornal A, ou seja,
Palmeiras 63 Bahia 50 3
3
Santos 63 São Paulo 50 120 pessoas. Ademais, . 300 dos que liam o jornal B
2
Grêmio 62 Fluminense 47 passaram a ler o jornal A, ou seja, 180 pessoas.
Cruzeiro 57 Sport 45 Sendo assim, na última pesquisa de julho, o número de
Flamengo 56 Vitória 43 pessoas que preferiam o jornal A era igual a 120 + 180 =
Vasco 56 Coritiba 43 300 pessoas.
Chapecoense 54 Avaí 43
QUESTÃO 141 NE85
Atlético-MG 54 Ponte Preta 39
Um dos principais problemas no escoamento
Botafogo 53 Atlético-GO 36
da produção agrícola do Brasil vincula-se aos altos
Disponível em: <https://www.msn.com>. Acesso em: 26 dez. 2017. custos do frete. Considere que um armazém efetuou
uma negociação para a compra de várias filiais e
Em relação a essas pontuações, a mediana e a moda são,
que o valor percentual do custo de transporte dado,
respectivamente,
3
em relação ao preço de compra, é obtido por V% = . k,
A. 43 e 52. 100
B. 43 e 53. em que k é a distância entre o ponto de coleta e o local de
entrega.
C. 51 e 43.
A tabela a seguir fornece as distâncias a serem
D. 52 e 43.
percorridas em quilômetros e o preço de compra pactuado
E. 52 e 63. na transação:

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 23


QUESTÃO 143 PCVN
Distância Preço de compra em reais
320 1 000 A estrela de Davi é um exemplo de polígono estrelado
240 800 formado pelo prolongamento dos lados de um hexágono
240 2 000 regular. Como mostrado na figura a seguir, o ângulo em cada
ponta da estrela é de 60°.
O valor do frete pago pela indústria para a compra do pedido
da tabela foi, em reais, igual a
A. 252,60. 60°
B. 272,60.
C. 297,60.
D. 332,60.
E. 372,60.
Alternativa C
Resolução: O preço total do frete pago será dado por:
V% . 1 000 + V% . 800 + V% . 2 000, em que V% varia em função
da distância k percorrida. Dessa forma, temos: Considere um polígono estrelado formado de um decágono

3  320 240 240  regular pelo mesmo processo. Os ângulos em cada ponta
VTotal =  . 1 000 + . 800 + . 2 000  ⇒ desse polígono, em graus, medem
100  100 100 100 
3 A. 72.
VTotal = (3 200 + 1 920 + 4 800) ⇒
100 B. 90.
3 . 9 920 29 760
VTotal = = = 297, 60 C. 108.
100 100
D. 126.
Portanto, o valor pago foi de R$ 297,60.
E. 144.
QUESTÃO 142 FIEØ Alternativa C
A editora Panini do Brasil foi a responsável pela Resolução: Cada triângulo, formado com base coincidente a
impressão dos álbuns da Copa do Mundo do ano de 2014.
um lado do polígono regular, terá os dois ângulos congruentes
Ela produziu 8,5 milhões de álbuns, cada um composto por
das bases suplementares ao ângulo interno do polígono.
200 cromos (figurinhas), sendo R$ 1,00 o preço de cada
8
envelope com 5 cromos. A editora deseja fazer um cálculo No caso do decágono, esse ângulo vale 180 . = 144°.
10
aproximado da receita total com a venda das figurinhas,
Assim, cada ângulo da base do triângulo medirá
estimando que, do total de álbuns vendidos, 80% tenham
sido completados. 180° – 144° = 36°. Sendo x a medida do ângulo em cada
ponta do polígono, temos que x + 36° + 36° = 180°.
Suponha que, para completar um álbum, uma pessoa precisa
Logo, x = 108°.
do dobro do número de cromos que o compõem. Nesse caso,
o valor arrecadado, em milhões de reais, para os álbuns
QUESTÃO 144 4RV3
completados com todos os cromos vendidos foi de
Um comerciante vende sempre a unidade de determinado
A. 450.
produto com um lucro de R$ 0,80 em relação ao preço de
B. 479. custo pelo qual ele o adquire do fabricante.
C. 498. Recentemente, o preço de custo da unidade desse
D. 544. produto sofreu um aumento de 5%. Por isso, para manter sua
margem de lucro em reais, o comerciante teve que aumentar
E. 578.
em 4% o seu preço de venda.
Alternativa D
Após esse aumento, o comerciante passou a vender a
Resolução: De acordo com as estimativas constantes do
unidade desse produto por
enunciado e desconsiderando os álbuns não completados,
temos que 0,8 . 8,5 = 6,8 milhões de álbuns foram A. R$ 3,20.
completados. Para preencher cada álbum completamente, B. R$ 3,36.
é necessária a compra de 2 . 200 = 400 figurinhas, ou seja,
C. R$ 3,84.
80 pacotes de 5 cromos, o que resulta em um gasto de
R$ 80,00 para completar um álbum. Assim, o valor D. R$ 4,00.
arrecadado foi de 80 . 6,8 = 544 milhões de reais. E. R$ 4,16.

MAT – PROVA II – PÁGINA 24 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


Alternativa E
Resolução: Inicialmente, se x era o preço de custo da
unidade do produto, o preço de venda praticado pelo
comerciante era de (x + 0,80) reais.
Com o aumento de 5% praticado pelo fabricante, o preço
de custo passou a ser 1,05x e, para manter sua margem de
lucro em real, ele precisaria vender a unidade pelo preço de
(1,05x + 0,80) reais. Esse valor deve corresponder ao preço α
de venda praticado pelo comerciante após um aumento de
4% no preço antigo. Logo, 1,05x + 0,80 = 1,04(x + 0,80) ⇒
A distância do pé da escada maior até o pé do muro,
1,05x + 0,80 = 1,04x + 0,832 ⇒ 0,01x = 0,032 ⇒ x = 3,20.
em metros, é
Portanto, o comerciante passou a vender a unidade por
1,05 . 3,20 + 0,80 = 4,16 reais. A. 6.

A alternativa correta é a E. B. 7.
C. 8.
QUESTÃO 145 84XB
D. 9.
Um corredor amador fez uma corrida de 10 quilômetros
em uma pista que era composta apenas por uma única E. 10.
subida e uma única descida. Na parte da subida, Alternativa C
ele conseguiu desenvolver uma velocidade média de
Resolução: Observe a figura a seguir, que ilustra a situação
6 km/h e, na parte da descida, ele conseguiu desenvolver
descrita no enunciado.
uma velocidade média de 10 km/h.
O corredor fez o melhor tempo da sua carreira nessa A
corrida percorrendo os 10 quilômetros em exatamente
1 hora e 16 minutos. 90 – α

Quantos quilômetros de subida essa prova possuía, α


aproximadamente?
A. 2
B. 3
C. 4 α 90 – α
D. 5 B C D
E. 6
4 4 DC DC
Alternativa C Como tg a = , temos que= = e então, DC = 8 m.
3 3 AC 6
Resolução: Denote por x o comprimento do trecho de QUESTÃO 147 FN3M
subida, em km; o comprimento do trecho de descida é,
portanto, 10 – x. Como a distância percorrida é produto entre Uma promotora de eventos cuida da distribuição de
velocidade média e tempo de percurso e o tempo total de cadeiras em um anfiteatro para uma palestra em uma
corrida foi de 1 h 16 min, soma-se o tempo gasto em cada universidade. Ao iniciar a organização das cadeiras,
trecho (subida e descida). Logo: a responsável não tinha ideia do número de filas a serem
inseridas no local e colocou em cada fila 35 cadeiras.
∆t1 + ∆t 2 = 1 h 16 min
Ao final, percebeu que a disposição das cadeiras não estava
x 10 − x 76 uniforme, pois havia muito espaço não ocupado. Para corrigir
+ =
6 10 60 esse problema, a promotora retirou, de cada fila, 14 cadeiras,
10 x + 60 − 6 x = 76 aumentando assim o número de filas a serem inseridas no
anfiteatro. Após a mudança, o número de filas, em relação
4 x = 16
à primeira tentativa efetuada, foi acrescido de 18 unidades.
x = 4 km
Sabendo que todas as cadeiras foram ocupadas e que não
existiam pessoas que não estivessem sentadas nessas
QUESTÃO 146 NJXR
cadeiras, a quantidade de pessoas presentes na palestra
Ademir pretende escalar um muro com 6 metros de foi de
altura. Para isso, ele colocou em um dos lados do muro
A. 850.
uma escada, formando um ângulo α com o chão, de tal
4 B. 875.
forma que tg(α ) = . Do outro lado do muro, Ademir colocou
3 C. 890.
uma segunda escada, maior, de modo que as duas ficaram
D. 915.
perpendiculares, conforme a figura.
E. 945.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 25


Alternativa E Exatamente dois meses depois, o rendimento de Marta
Resolução: Seja x o número de cadeiras e n o número de era superior ao de Paulo em R$ 35,00.
fileiras, temos: Qual foi a quantia, em reais, que cada um deles aplicou
n . 35 = x (I) inicialmente?

(n + 18)21 = x (II) A. 87 500


B. 88 000
Substituindo I em II, temos:
C. 88 500
35n = 21n + 378 ⇒ 14n + 378 ⇒ n = 27
D. 89 000
Agora, substituindo o valor encontrado em I, temos:
E. 89 500
x = 35 . 27 = 945
Alternativa A
QUESTÃO 148 V232
Resolução: Se x é a quantia (capital) que cada um aplicou,
A estrutura de um campo de beisebol se assemelha em dois meses, temos:
muito com um setor de circunferência de centro em A (Home
a) O rendimento de Paulo foi j1 = x . 0,02 . 2 = 0,04x.
Plate) e raio AB (Linha lateral), conforme a imagem a seguir:
b) O montante obtido por Marta foi M = x . (1 + 0,02)2 =
x . (1,02)2 = 1,0404x.
Logo, o rendimento de Marta foi j2 = 1,0404x – x = 0,0404x.
De acordo com o enunciado, j2 = j1 + 35, ou seja, 0,0404x =
35
0,04x + 35 ⇒ 0,0004x = 35 ⇒ x = = 87 500.
0, 0004
B C A alternativa correta é a A.

QUESTÃO 150 WØQK

Em uma região plana, está sendo construída uma


nova cidade.
Na figura a seguir, a circunferência representa a avenida
principal dessa cidade, e os pontos P 1, P2, P3, ..., P10
indicam alguns de seus estabelecimentos essenciais,
A como Prefeitura, hospital, escola, centro esportivo,
supermercado etc.
Sendo 1 pé igual a 0,3 metros, se considerarmos que um
P1
determinado campo de beisebol possua o formato de um
setor de circunferência de ângulo central 80° e raio medindo P10
300 pés, qual seria o tamanho do arco BC em metros? P2

A. 20π
B. 40π P9 P3
C. 150π
D. 180π
E. 600π
Alternativa B P4
Resolução: Inicialmente, transformaremos o raio de pés P8
para metros: 0,3 . 300 = 90 metros.
Como o ângulo do setor é de 80º, então ou calculamos a
 80  P5
fração proporcional   do comprimento da circunferência
 360 
P7
ou calculamos por uma simples regra de três. Logo,
80 P6
. 2 . π . 90 = 40π .
360
A avenida e seus dez estabelecimentos já foram
QUESTÃO 149 N69W construídos. A próxima fase de formação da infraestrutura
Paulo e Marta foram juntos a uma instituição financeira dessa cidade será a construção de ruas ligando entre si,
e aplicaram a mesma quantia em reais, com rendimento a dois a dois, em linha reta, todos os dez estabelecimentos
uma taxa de 2% ao mês. A aplicação de Paulo foi no sistema situados na avenida que não sejam vizinhos (como
de juros simples; a de Marta, no sistema de juros compostos. exemplificam as linhas tracejadas na figura).

MAT – PROVA II – PÁGINA 26 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


Nessas condições, quantas ruas serão construídas? Tendo como informação que, para esse campo,
A. 32 a marcação total foi de 420 metros, uma pessoa que estava
acompanhando o jogo descobriu uma relação da largura do
B. 35
campo em função do comprimento.
C. 45
Por fim, concluiu que essa relação se assemelha a uma
D. 70
função
E. 90
A. afim crescente.
Alternativa B
B. afim constante.
Resolução: Cada uma das novas ruas é uma diagonal do
C. afim decrescente.
polígono de 10 lados, cujos vértices são os 10 pontos que
D. quadrática com concavidade para cima.
representam os estabelecimentos da cidade. Assim sendo,
se n = 10 é o número de lados desse polígono, o número de E. quadrática com concavidade para baixo.
n(n− 3) 10 . 7 Alternativa C
ruas a serem construídas é = = 35.
2 2 Resolução: Pela descrição do problema, temos que a
A alternativa correta é a B. marcação ilustrada ficaria da seguinte maneira:

QUESTÃO 151 O4WF x


x x
O coeficiente de eficiência E(x) de um creme protetor 4 4
1
solar é definido pela função E ( x ) = 1 − , em que x
x y y
representa o fator de proteção solar (FPS) desse creme. y y
2 2
Eduarda comprou um creme protetor solar com coeficiente
de eficiência igual a 0,98. Então, o fator de proteção solar x x
(FPS) do creme comprado é igual a 4 4
A. 30. x
B. 40. Assim, basta somarmos todas as medidas e igualar a 420.
C. 50.
y x
2x + 2y + 2 . + 4 . = 420
D. 70. 2 4
E. 98. ⇒ 3 x + 3 y = 420 ⇒ x + y = 140
Alternativa C
Então, temos y = – x + 140.
Resolução: Deseja-se saber o valor de x para o qual
E(x) = 0,98. Assim: Portanto, função afim decrescente, como apontado na
alternativa C.
1 1
0, 98 = 1 − ⇒ = 0, 02 ⇒ x = 50
x x QUESTÃO 153 DCDI

QUESTÃO 152 4JWU Todo número real se classifica em uma, e somente uma,
Um grupo de amigos de uma cidade do interior se reuniu das duas categorias: racionais ou irracionais.
para jogar futebol em um terreno. Porém, antes, precisaram Na Geometria, é de grande importância o número real π (pi).
fazer as marcações do campo. Ele é a razão entre o perímetro de uma circunferência e o
O campo amador, com formato retangular, de largura respectivo diâmetro.
y metros e comprimento x metros, foi marcado conforme a
É muito comum utilizarmos, em cálculos, valores
ilustração a seguir:
aproximados de π. Dois desses valores são a fração 22 e
x 7
4 o número decimal 3,14.
22
Os números reais π, e 3,14 são classificados,
7
respectivamente, como
y A. irracional, irracional e irracional.
y
2 B. irracional, racional e irracional.
C. irracional, racional e racional.
D. racional, irracional e racional.
x E. racional, racional e racional.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 27


Alternativa C Considerando essas informações e a terra esférica de
Resolução: O número real π é irracional porque, na forma raio R, a menor distância sobre o globo terrestre entre Cairo
decimal, possui um número infinito de casas decimais e não e Kiev vale:
é uma dízima periódica.
2
A. A) 2
pR
p R
22 A) 2
2 pR
p
15 R
O número real é racional, pois é o quociente entre dois A) 15
A) p215
pR
7 A) R
números inteiros. B. B)
pp15
R
15
R
B)
B) 10
p R
B) 10
p
10
2RpR
O número real 3,14 é racional, já que se trata de um número B)
C) 10
2
10
2 pR
pR
decimal com um número finito de casas decimais. Ele é igual C) 25
2pR
C. C)
C) 2225
p R
C) 25
D)
pR
25
314 157 2 p
25R
a = , ou seja, é o quociente entre dois números D) 2 pR
p
235 R
100 50 D.D) p235
D) pR
35
R
D)
E) p 35
inteiros. p R
35
R
E)
E) 18
p R
E) 18
pR
A alternativa correta é a C. 18
E. E) 18
18
QUESTÃO 154 5HJD Alternativa B
As cidades Cairo e Kiev, capitais do Egito e da Resolução: Como Kiev e Cairo localizam-se sobre o mesmo
Ucrânia, respectivamente, encontram-se praticamente sob meridiano, a menor distância entre essas duas cidades é
o mesmo meridiano no globo terrestre. A latitude de Cairo determinada pela linha do meridiano sobre a qual ambas
é, aproximadamente, 30° norte, e a latitude de Kiev é, se encontram, que, no caso, equivale a uma circunferência
aproximadamente, 48° norte. máxima do globo terrestre. Assim, sendo de 360° a medida
Observe o mapa e o globo a seguir: angular da circunferência máxima, a distância pedida é de
48º − 30º 18º πR
2πR . = 2πR . = .
360º 360º 10
QUESTÃO 155 YLP7

Para se quantificar a inclinação de uma rampa em


relação à horizontal, utiliza-se, na Engenharia Civil,
uma medida percentual, que é calculada como a razão entre
a elevação vertical e o comprimento horizontal da rampa.
Assim, por exemplo, para a rampa AC da figura a seguir,
15 m
tem-se uma inclinação de = 0= , 3 30% em relação
50 m
à horizontal.

15 m

A 50 m B
Disponível em: <https://www.google.com.br/maps/search/egito+e+ucra
nia/@35.8065469,13.1273229,4z/data=!3m1!4b1>. Ao se quantificar a inclinação de uma rampa da forma
Acesso em: 16 mar. 2018.
descrita, a função trigonométrica considerada para o ângulo
formado entre a rampa e a horizontal é:
A. Seno
B. Cosseno
C. Tangente
D. Secante
E. Cotangente
Alternativa C
Resolução: Tomando o triângulo retângulo ABC, perceba
que BC é cateto oposto a BÂC e AB é cateto adjacente
a BÂC. Logo, pela definição geométrica de tangente,
BC
Disponível em: <https://www.e-education.psu.edu/natureofgeoinfo/ tgBÂC = .
c2_p11.html >. Acesso em: 09 mar. 2018 (Adaptação). AB

MAT – PROVA II – PÁGINA 28 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 156 7E6V QUESTÃO 157 ZICQ

O design islâmico possui um vasto conjunto de estruturas Um clube de esportes radicais realizou um projeto de
formadas por polígonos, que, muitas vezes, foram usados
uma tirolesa, proporcionando ao aventureiro uma vista
na forma estrelada. A figura a seguir é uma representação
panorâmica do local, conforme a figura a seguir:
de uma parte desses ornamentos.

A
J B

25 m

I C x
3m

H D Essa tirolesa terá como pontos de partida e chegada


o topo de duas estruturas medindo 25 m e 3 m de altura,
respectivamente.
G E
F Da estrutura menor até o topo da estrutura maior, a
inclinação x do cabo, completamente esticado, possui a
O polígono regular estrelado de pontas A, B, ..., J possui a
medida do ângulo GÂE, em graus, de tangente igual a 3 .
3
A. 40.
Quantos metros de cabo serão necessários para a instalação
B. 36.
da tirolesa?
C. 32.
D. 28. A. 11 m

E. 24. B. 12 m
Alternativa B C. 22 m
Resolução: Observe, a seguir, os destaques na figura do
D. 44 m
enunciado, em que x são ângulos externos do pentágono
formado dentro da estrela inscrita no decágono regular. E. 50 m

A Alternativa D
3
J B Resolução: A inclinação x do cabo possui tangente igual a ,
3
logo ela vale 30°. Assim, o problema pode ser resolvido
por meio de um triângulo retângulo de acordo com a figura
X X
I C a seguir:

Diferença entre as
alturas das estruturas Cabo
25 – 3 = 22
H D
30º

1
G E Por meio do sen 30° = , e tomando x como o tamanho
2
do cabo:
F
1 22
360º = → x = 44 m
O ângulo externo do pentágono vale
= x = 72º. Logo, 2 x
5
72° + 72° + GÂE = 180° ⇒ GÂE = 36°. A alternativa correta é a D.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 29


QUESTÃO 158 SMIK Alternativa B
Um pai deixou como herança para seus dois filhos um terreno Resolução: Se x é a altura de Bernardo, em centímetros,
de forma triangular. Para dividi-lo, ele construiu um muro DE, a soma das alturas dos seis jogadores é 183 + 196 + 198 +
paralelo ao lado AB, sendo AC = 5 ⋅ CD, conforme a figura. 958 + x
189 + 192 + x = 958 + x, e a média das alturas é .
6
A 958 + x
Logo, 192,0 < < 192,5 ⇒ 1 152 < 958 + x < 1 155 ⇒
6
5x 194 < x < 197.
Como x é um número inteiro, poderia ser x = 195 ou x = 196.
D Como Paulinho mede 196 centímetros e não há moda, deve
x ser x ≠ 196. Logo, x = 195.
Assim sendo, as alturas, em ordem crescente, são: 183, 189,
B E C 192, 195, 196, 198.

O filho caçula ficou com o terreno CDE e o mais velho Como são seis valores, a mediana é a média entre o 3º
com o terreno em forma de trapézio ADEB. e o 4º, considerando-se a ordem crescente. Portanto,
192 + 195 387
Embora os dois terrenos tivessem o mesmo valor comercial, já a mediana é = = 193, 5.
2 2
que todas as benfeitorias foram feitas no terreno menor, pode-se
A alternativa correta é a B.
perceber que a área herdada pelo filho mais velho é
A. quatro vezes a área herdada pelo filho caçula. QUESTÃO 160 TK63

B. cinco vezes a área herdada pelo filho caçula. Em um centro rural, engenheiros estimam que a área
da superfície de um lago com o formato oval, como mostra
C. quinze vezes a área herdada pelo filho caçula.
a imagem, equivale a, aproximadamente, 80% do produto
D. vinte e quatro vezes a área herdada pelo filho caçula. de seu comprimento A pela sua largura B.
E. vinte e cinco vezes a área herdada pelo filho caçula.
Alternativa D
Resolução: Como DE é paralelo a AB, os triângulos ABC
e DEC são semelhantes na razão de semelhança linear 5.
B
Logo, a razão entre as suas áreas é de 52 = 25.
Sendo A a área de DEC, a área de ABC é 25A, então,
a área ABDE é 25A – A = 24A. Assim, a área herdada pelo
filho mais velho é 24 vezes maior do que a área herdada
pelo filho caçula.
A
QUESTÃO 159 1GZ8
Na mesma região, será construído, em um condomínio
O quadro a seguir mostra as alturas, em centímetros, fechado, um lago artificial com o mesmo formato oval do
de cinco dos seis jogadores titulares da equipe de basquete lago descrito anteriormente. O comprimento do lago artificial
masculino de um colégio. será 20% menor que o comprimento do lago original, mas
a intenção é de manter, para o lago artificial, a mesma área
Marcos Paulo César André Flávio Bernardo superficial que possui o lago original.
183 196 198 189 192 Para que isso ocorra, a largura do lago artificial deve ser,
em relação à largura do lago original,
Observe que a altura de Bernardo não aparece no
quadro, mas sabe-se que ela é dada por um número inteiro A. 20% maior.
em centímetros. B. 25% maior.
Sabe-se ainda que, considerando-se os valores das seis C. 30% maior.
alturas, em centímetros, a média é um número compreendido D. 20% menor.
entre 192,0 e 192,5, e que não há moda. E. 25% menor.
Nessas condições, qual é a mediana das alturas dos seis Alternativa B
jogadores, em centímetros? Resolução: De acordo com o texto, temos que a área
A. 192,0 superficial S, do lago oval original, é dada por S = 0,8 . A . B.
B. 193,5 Porém, para o lago artificial, que possui o mesmo formato,
temos uma mesma área S dada por S = 0,8 . (0,8A . x),
C. 194,0
em que x representa a largura do lago artificial. Assim,
D. 194,5 temos que: 0,8 . (A . B) = 0,8 . (0,8A . x) ⇒ x = 1,25B ⇒ 25%
E. 195,0 maior que B.

MAT – PROVA II – PÁGINA 30 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 161 3DNQ A. 11
A figura a seguir representa uma piscina de formato B. 22
circular, vista de cima, e três pontos, A, B e C, situados em
C. 33
seu contorno.
D. 44
E. 55
C
Alternativa C
Resolução: Perceba que o número de integrantes
B
dos grupos de cada sexo deve ser um divisor de MDC
(360, 300) = 60, já que os grupos formados, sendo
masculinos ou femininos, devem conter o mesmo número de
integrantes. Como deseja-se que os grupos tenham mais de
A
16 integrantes, mas com a menor quantidade possível de
pessoas, cada grupo conterá um número de integrantes
Um nadador parte do ponto A e nada 7 metros até o igual ao menor divisor de 60, maior que 16, no caso 20.
ponto B. Em seguida, nada 24 metros do ponto B até o Logo, existem 360 : 20 = 18 grupos do sexo masculino e
ponto C. Finalmente, volta ao ponto A de onde partiu. 300 : 20 = 15 grupos do sexo feminino, de tal sorte que devem
Os três trajetos são em linha reta e, no percurso de A ser confeccionadas 18 + 15 = 33 pulseiras.
até C, o nadador passa exatamente pelo centro da piscina.
A medida do raio dessa piscina, em metros, é: QUESTÃO 163 NMZG

A. 12,5 Para a construção de origamis, em muitos casos são


B. 13,0 utilizadas estruturas simétricas, que devem obedecer às
C. 13,5 angulações definidas no processo de criação. As figuras

D. 14,0 a seguir representam parte da construção de um origami,


constituída por duas partes de dobraduras.
E. 14,5
Alternativa A Ponto e linhas
da 1ª dobra
Resolução: Como AC é diâmetro da circunferência, o ângulo
de vértice B do triângulo ABC é reto, já que sua medida é a Quadrado
metade de 180°, medida do arco AC (semicircunferência).
Assim sendo, o triângulo ABC é retângulo em B.
Pelo Teorema de Pitágoras, (AC) 2 = (AB) 2 + (BC) 2 ⇒
(AC)2 = 72 + 242 ⇒ (AC)2 = 49 + 576 ⇒ (AC)2 = 625 ⇒ AC = 25.
Portanto, o diâmetro da piscina mede 25 metros, e seu raio,
12,5 metros. A alternativa correta é a A.

QUESTÃO 162 VHTL


A
Um acampamento de férias recebe alunos de vários
colégios. Após a chegada de todos os estudantes,
os responsáveis pela recreação decidiram separar os B
C
rapazes e as meninas em grupos com a mesma quantidade
de integrantes, de forma que sejam agrupados os rapazes
Ponto e linhas
entre eles, e as meninas, entre elas. da 2ª dobra

Ficou decidido que cada grupo deveria conter a


Para a confecção da peça, o criador da dobradura determina
menor quantidade possível de pessoas, porém, sem que
o ângulo A C, cuja medida, em graus, é:
o número de participantes seja inferior a 16. Ao fazerem o
levantamento, descobriram que há, no total, 660 pessoas, A. 105
sendo que 360 são rapazes e 300 são meninas. B. 107,5
Para cada grupo formado, será confeccionada um tipo C. 110
de pulseira diferente. Após realizarem os cálculos,
D. 112,5
os organizadores descobriram que serão necessários x
modelos de pulseiras. O valor de x é: E. 115

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 31


Alternativa D Alternativa D
Resolução: As dobraduras realizadas na construção Resolução: Denote por S a soma das idades das integrantes
do origami formam triângulos semelhantes e ângulos S
congruentes. Observe que o ângulo B é congruente à soma do grupo inicial. Pela definição de média, = 64, 5 ⇒
6
de dois ângulos, indicados por uma e duas linhas. S = 387 anos. Denote por x a idade procurada após a troca de
A
integrantes. A nova soma das idades do grupo é 387 – x + 75 =
462 − x
462 – x. Pela definição de média, = 65 ⇒ x = 72 anos.
6
B B
QUESTÃO 165 PJMY
B
Uma tapeçaria produz determinado modelo padrão de
C C
tapete, em formato de polígono regular.
Um comerciante encomendou dessa tapeçaria outro
modelo de tapete, também em formato de polígono regular,
porém com dois lados a mais do que o modelo padrão
fabricado pela tapeçaria.
Para encontrá-los, perceba que esses dois ângulos fazem
parte dos triângulos retângulos que estão melhores ilustrados Feitos os cálculos corretos, o Setor de Produção da
na quarta figura do passo a passo. fábrica concluiu que, para atender ao pedido do comerciante,
cada um dos ângulos internos do novo modelo de tapete
a
encomendado deverá medir 6° a mais do que cada ângulo
b’ 45° d” 45° b interno do modelo padrão até então produzido.

67,5° Quantos lados terá esse novo modelo de tapete?


d’ 67,5° d
A. 9
B. 10

e C. 12
D. 15
O triângulo abbʼ é isósceles, um dos seus ângulos é de 90° e,
E. 18
consequentemente, os outros dois ângulos são de 45° cada.
O triângulo bdʼʼe é semelhante ao triângulo bde pontilhado Alternativa C
pelo caso AAA. Além disso, os dois ângulos congruentes Resolução: Se o modelo padrão tem n lados, cada um de
representados por duas linhas, juntamente com o ângulo 180° . (n − 2)
seus ângulos internos mede .
de 45°, são suplementares. Logo, denotando-os por x, n
45° + 2x = 180° ⇒ 2x = 135° ⇒ x = 67,5°.
O novo modelo encomendado terá (n + 2) lados e, como
Assim, o ângulo B  = 45° + 67,5° ⇒ B = 112,5°.
consequência, cada um de seus ângulos internos deverá
180° . n
QUESTÃO 164 XFG3 medir .
n+2
Um grupo de seis amigas realiza trabalhos voluntários
todo fim de ano, há muito tempo. Nesse ano, a média de Essa nova medida excede a medida anterior em 6°, ou seja:
idade dessas amigas é de 64,5 anos. 180° . n 180° . (n − 2) 30n 30(n − 2)
= + 6o ⇒ = +1
Por recomendações médicas, uma das amigas ficou n+2 n n+2 n
impossibilitada de participar das atividades na última hora e, ⇒ 30n2 = 30(n – 2)(n + 2) + n(n + 2)
para o seu lugar, as demais convidaram uma outra amiga
de 75 anos de idade para integrar o grupo. Com a chegada ⇒ 30n2 = 30n2 – 120 + n2 + 2n
dessa nova integrante, a média de idade do grupo passou ⇒ n2 + 2n – 120 = 0
a ser de 65 anos.
∆ = ( 2 ) − 4 (1) ( −120 ) = 484
2

Sendo assim, a idade da amiga que deixou de participar das


atividades desse ano é: −2 ± 22
x= ⇒ x ' = −12; x '' = 10
2
A. 66
B. 68 A solução positiva dessa equação é n = 10.
C. 69 Logo, o número de lados do novo modelo será n + 2 =
D. 72 10 + 2 = 12.
E. 75 A alternativa correta é a C.

MAT – PROVA II – PÁGINA 32 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 166 HNSS Agora, analisando a partir do ciclo trigonométrico, temos:
Na Medicina, especificamente na Fisiologia, médicos,
 3π  π
diante de muitos estudos, conseguiram estimar que a área sen  −  = sen  
 2  2
da superfície corporal de um ser humano é, em metros
quadrados, muito próxima de 11% da raiz cúbica do peso Dessa forma:
do ser humano, em quilos, elevado ao quadrado.
 3π  π
Disponível em: <http://mathematikos.mat.ufrgs.br/textos/mundreal.html>. h(15) = 4, 2 + 3 . sen  −  = 4, 2 + 3 . sen   ⇒
Acesso em: 14 mar. 2018 (Adaptação).  2  2
h(15) = 4, 2 + 3 . 1 = 7, 2
Um adulto que possui área superficial igual a 1,76 m2, tem
um peso, em kg, igual a, aproximadamente,
A. 50. QUESTÃO 168 JLGB

B. 52. Para a confecção de um vitral, um artista corta


C. 54. 8 quadriláteros e 8 triângulos de vidro, conforme a figura
D. 60. a seguir:

E. 64.
Alternativa E
Resolução: De acordo com os dados, podemos montar a
11 . 3 p2
seguinte expressão:
= S 11
= % de 3 p2 , em que
100
S representa a área da superfície corporal do ser humano,
α
e p, o seu peso em kg.
Na expressão, basta substituir S por 1,76. Assim,
encontramos:

11 . 3 p2
1, 76 = ⇒ 176 = 11 . 3 p2 ⇒ 16 = 3 p2 Os quadriláteros são losangos, todos congruentes entre si,
100
e os triângulos são isósceles. Para cortar o triângulo,
( )
3
⇒ 163 = p2 ⇒ 42 = p2 ⇒ 46 = p2 ⇒ 43 = p ⇒ p = 64 kg.
o artista deve medir o ângulo α da base do triângulo,
que deve ser igual a
QUESTÃO 167 QH9G
A. 40°.
Um dos brinquedos mais populares nos parques de B. 45°.
diversão é o twister. Eliseu, que é engenheiro, deixou
C. 50°.
seu filho andar no brinquedo. Como se preocupa com a
segurança, descobriu que a altura, em metros, do assento D. 60°.
de seu filho, em relação ao chão, varia de acordo com a E. 75°.
π
função h( t ) = 4, 2 + 3 ⋅ sen ( t − 18 ) , na qual o tempo é Alternativa B
2
Resolução: Observe a figura a seguir, que ilustra a situação
dado em segundos, e a unidade usada para a medida angular
de maneira conveniente.
é o radiano.
Considerando essas informações, a altura, em metros,
do assento de seu filho, 15 segundos após o início do
funcionamento do brinquedo em relação ao solo, é igual a
A. 1,2.
B. 2,6.
C. 5,4. 180° – x
x
D. 7,2. x
y
E. 8,4. x
Alternativa D 180° – x
α
Resolução: A altura procurada é dada por h(15), ou seja:

π 
h(15) = 4, 2 + 3 . sen  (15 − 18 )  ⇒
2 
 3 π 
h(15) = 4, 2 + 3 . sen  − 
 2 

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 33


Denotando por x a medida do ângulo agudo dos losangos, QUESTÃO 170 KI3T

perceba que no centro da figura tem-se 8 ângulos de Toda atividade física consome energia do nosso
medidas x adjacentes, 8x = 360° ⇒ x = 45°. Logo, o ângulo corpo. Dependendo do peso do indivíduo e do exercício
obtuso dos losangos mede 135°. Assim, 2 . 135° + y = 360° ⇒ praticado, ocorre um consumo maior ou menor de calorias.
y = 90°. Por fim, 2α + 90° = 180° ⇒ α = 45°. Considerando de forma diretamente proporcional, quanto
maior o peso do indivíduo e o tempo de prática da atividade
QUESTÃO 169 SEXY física, maior será o seu gasto energético.

Como calcular a data do Carnaval? No quadro a seguir, tem-se, para cada atividade física
praticada por um indivíduo de 52,5 kg, em um determinado
O cálculo da data do Carnaval se realiza em função
tempo, o gasto energético aproximado da mesma.
do dia da Páscoa. Ele ocorre sempre sete domingos antes
do domingo de Páscoa. Porém, a Páscoa também é uma Gasto
Atividade física Tempo
festividade com data móvel e para calcular a Páscoa energético
devemos observar o primeiro domingo de lua cheia após o
Musculação 1 h 20 min 300 kcal
dia 21 de março.
Disponível em: <http://www.universus.com.br/art403.htm>.
Acesso em: 15 fev. 2018. Judô 1 h 30 min 935 kcal

João e Carla são apaixonados por Carnaval. Em uma


Capoeira 50 min 450 kcal
terça-feira de Carnaval, cujo dia do mês era 13 de fevereiro,
resolveram verificar quando seria o próximo. Eles se
Balé 60 min 360 kcal
certificaram que a primeira lua cheia, a partir de 21 de março,
do próximo ano, será dia 19 de abril.
Hidroginástica 45 min 200 kcal
Considere que nenhum desses dois anos eram bissextos
e que, nessas condições, um dia de determinado mês no Voleibol 1 h 30 min 238 kcal
ano corrente cairá, no ano seguinte, no dia da semana
subsequente. Ou seja, um dia que neste ano caiu na Disponível em: <http://www.sonutricao.com.br/conteudo/calculos/
exercicios.php>. Acesso em: 14 mar. 2018 (Adaptação).
segunda-feira, no ano que vem, cairá na terça-feira. 
Eles resolveram fazer os cálculos e acabaram descobrindo Uma pessoa de 70 kg tem como objetivo participar de
um clube de balé cujas aulas duram 50 minutos cada,
que a terça-feira de Carnaval do próximo ano ocorrerá no dia
com frequência de três vezes por semana. Com isso, ela
A. 3 de março. conseguiria, na semana, com a prática do balé, ter um gasto
B. 4 de março. energético, em kcal, de, aproximadamente,
C. 5 de março. A. 300.
D. 6 de março. B. 400.

E. 7 de março. C. 900.
D. 1 200.
Alternativa C
E. 1 260.
Resolução: Para chegar no dia 19 de abril do ano vigente,
faltam 15 + 31 + 19 + = 65 dias. Considerando a contagem Alternativa D
a partir da terça-feira e efetuando a divisão de 65 por 7 (dias Resolução: Como o gasto energético é diretamente
da semana), teremos 9 semanas completas e sobram 2 dias. proporcional ao tempo de atividade física e também
Logo, cairá numa quinta-feira e, no ano seguinte, numa proporcional ao peso da pessoa, observe a seguinte regra
de três composta.
sexta-feira. Como 19 de abril do ano desejado cairá na sexta,
o domingo de Páscoa será dia 21 de abril.
Peso (Kg) Tempo (min) Gasto (kcal)
Assim, dado que o Carnaval ocorre sete domingos antes 52,5 60 360
do domingo de Páscoa (7 . 7 = 49 dias), a terça-feira de 70 50 x
Carnaval antecederá a Páscoa em 47 dias e, para encontrar
em que dia da semana cai, consideremos esses dias da 360 52, 5 60 360 3 150 12 600
= ⋅ ⇒ = ⇒x= ⇒ x = 400
seguinte forma: x 70 50 x 350 315

47 = 21 (dias de abril) + 26 (dias de março) Assim, temos que x = 400 kcal por cada aula de 50 minutos.
Como março tem 31 dias, a terça de Carnaval do ano Como serão 3 vezes por semana, o gasto energético na
desejado será dia 31 – 26 = 5 de março. semana, com a prática do balé, será de 1 200 kcal.

MAT – PROVA II – PÁGINA 34 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 171 CM9O Os amigos Pedro e Carolina foram assistir a um
Após muitos anos de experiência, os colegas de trabalho espetáculo nesse teatro, mas chegaram muito em cima da
Juninho e Thales perceberam que, juntos, conseguiam hora do início da apresentação.
realizar uma determinada atividade em 6 minutos. O funcionário do teatro informou a eles que, por sorte,
Perceberam também que Juninho, sozinho, devido a havia ainda três poltronas vagas, X, Y e Z, indicadas na
algumas limitações, gastaria 5 minutos a mais do que o figura. As poltronas X e Y ficam encostadas na parede
tempo que Thales gastaria, também sozinho, para executar do teatro, enquanto a poltrona Z fica próxima à parede,
essa mesma atividade. mas não encostada nela.
Quantos minutos, sozinho, Thales gasta para fazer essa Das três poltronas, X, Y e Z, os ângulos de visão do
atividade? palco medem x, y e z, respectivamente.
A. 8 Pedro disse ao funcionário que, das três poltronas
disponíveis, preferia aquela que proporcionasse maior
B. 10
ângulo de visão do palco. Já Carolina afirmou que gostaria
C. 12
de se sentar naquela em que o ângulo de visão do palco
D. 15 fosse menor.
E. 20 Uma forma de atender às preferências de Pedro e Carolina
Alternativa B seria que eles se sentassem, respectivamente, nas poltronas

Resolução: Denote por t o tempo em minutos que Thales A. X e Y.


demora para fazer tal atividade. Juninho demora, portanto, B. X e Z.
1 C. Y e X.
t + 5. Perceba que, em 1 minuto, Thales executa da tarefa
t D. Y e Z.
1
e Juninho ; em 6 minutos, Thales e Juninho executam
t+5 E. Z e X.
6 6
e da tarefa, respectivamente. Como 100% da tarefa Alternativa E
t t+5
é executada em 6 minutos, tem-se: Resolução: Os ângulos de medidas x e y são congruentes,

6 6  . No caso, x = y = MN .
pois correspondem ao mesmo arco MN
+ =1 2
t+5 t 2
Já o ângulo de medida z tem seu vértice no interior da
12t + 30 = t 2 + 5t
circunferência. Logo, sua medida é a média aritmética
t 2 − 7t − 30 = 0 entre as medidas do arco MN e do arco cujas extremidades
2
∆ = ( −7) − 4(1)( −30) = 169 são os pontos P e Q, conforme a imagem a seguir, em que
os prolongamentos de MZ e NZ cortam a circunferência,
−( −7) ± 13
t= = t1 = −3 (F ) e t 2 = 10  + PQ

2 MN
ou seja, z = .
2
t = 10 min
M
QUESTÃO 172 MGQB

A figura a seguir representa um teatro de formato


N
circular, visto de cima, em que o arco de extremidades M e N, x
em destaque, indica a posição do palco. X

z
y
N Z
x
X
P
Y Q

z Como consequência, z > x = y.

y Portanto, o maior ângulo de visão do palco é no ponto Z,

Z onde Pedro deveria se sentar, e o menor, no ponto X ou no


ponto Y, indiferentemente, onde Carolina deveria se sentar.
Y A alternativa correta é a E.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 35


QUESTÃO 173 LOKS Sabendo que ambos iniciaram a atividade no mesmo dia,
Considere uma ilha de formato triangular, cujas que era um sábado, incluindo esse 1° dia de aula, nos próximos
dimensões dos lados são 200 m, 200 m e 320 m. 60 dias eles se encontrarão, no máximo,
Um cartógrafo deseja representar de forma verossímil A. 10 vezes.
o arquipélago ao qual essa ilha pertence em um mapa. B. 9 vezes.
No entanto, por restrições de espaço, a ilha deve ocupar
C. 8 vezes.
uma área, no mapa, de 48 cm2.
D. 7 vezes.
Assim, a escala (linear) que deve ser utilizada pelo cartógrafo
é de E. 6 vezes.

A. 1 : 200. Alternativa B
B. 1 : 250. Resolução: Como Mariana frequenta as aulas de 2 em
C. 1 : 400. 2 dias e Gustavo frequenta as aulas de 3 em 3 dias, os dois
D. 1 : 1 000. se encontrarão de 6 em 6 dias, pois o MMC (2, 3) = 6. Assim,
E. 1 : 2 000. nos próximos 60 dias, eles se encontrarão 10 vezes, pois
60 : 6 = 10 encontros, desconsiderando que Mariana não
Alternativa E
frequenta a academia aos domingos.
Resolução: Primeiramente, calcula-se a área real da ilha.
Porém, como Mariana não frequenta a academia aos
Perceba que a ilha é representada por um triângulo isósceles.
domingos, devemos retirar o encontro dos domingos, caso
Observe a figura a seguir:
existam. Observe que o 1º encontro ocorreu em um sábado,
A logo, o próximo encontro será daqui a 6 dias, que cairá em
uma sexta-feira. Assim, os 10 encontros formam a seguinte
sequência lógica de dias da semana:

SAB – 6ª – 5ª – 4ª – 3ª – 2ª– DOM – SAB – 6ª– 5ª


200 m 200 m Excluindo o domingo da sequência, temos um total de, no
máximo, 9 encontros.

QUESTÃO 175 NL7A

Um pai incentiva seus dois filhos a estudarem para as


Olimpíadas Brasileira de Matemática, e, para isso, elaborou
uma lista com 30 exercícios para eles resolverem em um
B C único dia.
M
160 m 160 m
O pai percebeu que enquanto o filho mais velho resolvia
três exercícios da lista, o mais novo conseguia resolver dois
ABC representa a ilha e AM é a mediana relativa à
exercícios.
base, que obviamente também será altura. Logo,
Sabendo que eles fizeram questões diferentes da mesma
os triângulos CMA e BMA são retângulos em M e, por lista e que os dois juntos conseguiram resolver os
Pitágoras, AM = 120 m. Assim, a área real Sreal da ilha é tal 30 exercícios até o final do dia, quantos exercícios o filho
120 . 320 mais velho resolveu a mais do que o menor?
que Sreal
= = 19 200 m2. Perceba que a escala é
2 A. 5
equivalente à razão de semelhança (k) entre a representação
B. 6
da ilha no mapa e a própria ilha. Ademais, a razão entre as
C. 7
áreas será, portanto, igual a k2. Logo:
D. 8
48 cm2 48 cm2 1 1 E. 9
k2 = 2
= 2 4 2
= 6
⇒k=
19 200 m 192 . 10 . 10 cm 4 . 10 2 000
Alternativa B
Logo, a escala a ser usada pelo cartógrafo é de 1 : 2 000. Resolução: Denote por x a quantidade de exercícios feitos
pelo mais velho, logo o mais novo fez 30 – x. Como o mais
QUESTÃO 174 DSQN velho resolve 3 exercícios enquanto o mais novo resolve
dois, tem-se:
Uma academia de ginástica oferece aulas todos os dias
da semana, inclusive aos sábados e domingos. x 3
= ⇒ 2x = 90 − 3 x ⇒ x = 18
Mariana e Gustavo frequentam essa academia. Mariana 30 − x 2
frequenta as aulas de 2 em 2 dias, e Gustavo frequenta
as aulas de 3 em 3 dias. Porém, Mariana não frequenta a Sendo assim, o filho mais velho resolveu 18 exercícios
academia aos domingos, pois reserva esse dia para visitar enquanto o filho mais novo resolveu 30 – 18 = 12 exercícios,
seus avós. ou seja, o filho mais velho resolveu 6 exercícios a mais.

MAT – PROVA II – PÁGINA 36 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


QUESTÃO 176 FPE5 Alternativa E

Asteroide de grandes dimensões passa perto da Terra Resolução: Sabendo que x 2 equivale a R$ 100,00,
neste domingo calcula-se o valor cobrado por cada umas das telas:
O Observatório Nacional informou que um asteroide de Tela 1: Perceba que ambas as diagonais têm a mesma
grandes dimensões passa perto da Terra neste domingo, medida, pois formam-se triângulos congruentes ao unir-se
mas que não há risco de colisão. O objeto, identificado como
cada uma delas a dois lados não paralelos do retângulo.
2 013FK, tem 94 metros de diâmetro e passará a uma
Como a diagonal de medida d do retângulo forma um
distância segura, de 2,7 milhões de quilômetros do planeta.
triângulo retângulo com dois lados não paralelos do retângulo,
Em 2017 são previstas mais de 65 aproximações com
asteroides – nenhuma oferece riscos à Terra. No dia 12 de e o produto das diagonais é d2, tem-se, por Pitágoras, que
outubro, outro objeto, menor – com 19 metros de diâmetro – d2 = (4x)2 + (2x)2 = 20x2. Assim, o valor cobrado é de 20 . 100 =
chegará ainda mais perto: 38 400 quilômetros da superfície 2 000 reais.
do planeta. O valor equivale a um décimo da distância entre o
Tela 2: Perceba que as diagonais são congruentes, pois
nosso planeta e a Lua. Mesmo assim, não há risco de colisão.
podem ser formados dois triângulos congruentes com
Disponível em: <https://noticias.uol.com.br>. Acesso em: 13 mar. 2018.
cada uma das diagonais e os lados do trapézio de medida
De acordo com os dados, a distância que o asteroide
2x e 3x. Denote por d a medida da diagonal. Observe a figura
identificado como 2 013FK passará da Terra é X vezes maior
a seguir, que ilustra a tela de maneira mais conveniente.
do que a distância entre a Terra e a Lua.
O valor aproximado de X é: 2x
A. 0,07
3x d 3x
B. 0,7 h

C. 7 x
4x 3x
D. 70
E. 700 Por Teorema de Pitágoras, (3x)2 = x2 + h2 ⇒ h2 = 8x2 e
d2 = (3x)2 + 8x2 = 17x2. Logo, o produto das diagonais é 17x2
Alternativa C
e o preço da tela é de 17 . 100 = 1 700 reais.
Resolução: Pelos dados do enunciado, conclui-se que a
Tela 3: Denote por d e D as medidas das diagonais do
distância da Terra à Lua é de 38 400 . 10 = 384 000 km.
losango. Perceba que uma das diagonais divide o ângulo
2 700 000
Assim, X = ≅7. de 120° em dois ângulos de 60° e que a diagonais são
384 000
perpendiculares entre si. Observe na figura a seguir:
QUESTÃO 177 7TKØ

Uma pintora recebe seus quadros por encomenda. 3x


60°
Ela oferece três tipos de telas, com formato de retângulo, d
trapézio isósceles e losango, todos com o mesmo perímetro, D
conforme a figura a seguir:

Tela 1 Tela 2 Tela 3


2x D
3x 3
3x 3x
120º sen 60° = = 2 ⇒ D = 3 3 x.
2x 2 3x
d
4x 4x 1 2
cos 60° = = ⇒ d = 3 x.
2 3x
Ela estipula que o valor cobrado por quadro é diretamente
proporcional ao produto das diagonais de cada tela e que x2 Logo, o produto das diagonais é 3 3 x . 3 x = 9 3 x 2 e o preço
equivale a R$ 100,00.
cobrado é de 9 . 1,7 . 100 = 1 530 reais.
Considerando 3 = 1, 7, os valores das telas 1, 2 e 3 são,
respectivamente: QUESTÃO 178 N8JG

A. R$ 2 000,00; R$ 1 800,00; R$ 1 400,00 Um tanque com o formato de um paralelepípedo reto


B. R$ 1 800,00; R$ 1 500,00; R$ 1 200,00 é usado para o armazenamento de gaiolas cúbicas que
C. R$ 2 000,00; R$ 1 500,00; R$ 1 200,00 servem para acondicionar algumas espécies de peixes raros.
D. R$ 1 900,00; R$ 1 200,00; R$ 1 480,00 O tanque comporta, no máximo, exatamente 20 gaiolas,
E. R$ 2 000,00; R$ 1 700,00; R$ 1 530,00 como mostra a imagem, com todas as dimensões em metros.

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 37


Tanque
Gaiola
cúbica (a2 – 1)

(2a + 2)
(a + 1)

(a2 + 2b + 2ab + a)

Considerando que a > b e b > 0, e que tanto o tanque quanto a gaiola possuem dimensões representadas por números
inteiros, qual é o volume, em metros cúbicos, de cada gaiola?
A. 3
B. 64
C. 1 280
D. 64 000
E. 1 280 000

Alternativa B
Resolução: Como o tanque comporta, no máximo, 20 gaiolas, temos:

20 ⋅ (a + 1)3 = (a2 + 2b + 2ab + a) . (2a + 2) . (a2 + 1) ⇒

(a2 + 2b + 2ab + a) . (2a + 2) . (a2 + 1)


20 = ⇒
(a + 1)3
(a + 2b)(a + 1) . 2(a + 1) . (a − 1)(a + 1)
20 = ⇒
(a + 1) . (a + 1) . (a + 1)
20 = (a + 2b) . 2 . (a − 1) ⇒

10 = (a + 2b) . (a − 1)

Como a > b e b > 0, e ainda que tanto o tanque quanto a gaiola possuam dimensões representadas por números inteiros de
metros, (a + 2b)(a – 1) = 10.

(a + 2b) (a – 1) ⇒ a b V ou F

2 5 ⇒ 6 –2 F

5 2 ⇒ 3 1 V

10 1 ⇒ 2 4 F

1 10 ⇒ 11 –5 F

A única solução possível é a = 3 e b = 1. Então, o volume V da gaiola cúbica é V = (a + 1)3 ⇒ V = (3 + 1)3 = 64 m3.

QUESTÃO 179 W2Ø3

Na figura a seguir, está representada uma quadra de tênis e todas as suas dimensões.

0,914 m (altura da rede)

10,97 m

6,40 m
8,23 m
23,77 m

Disponível em: <https://torneiosdetenis.com.br/detalhes-do-tenis/dimensoes-da-quadra-de-tenis>. Acesso em: 19 mar. 2018 (Adaptação).

Cada um dos quatro retângulos centrais são chamados de service court e quando um saque é efetuado a bola deve tocar
no solo dentro de um desses quatro retângulos. As dimensões de cada um desses retângulos podem ser observadas na figura.

MAT – PROVA II – PÁGINA 38 ENEM – VOL. 4 – 2018 BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO


Qual a área do service court, em m2?
A. 33,336
B. 27,336
C. 26,336
D. 25,336
E. 24,336

Alternativa C
8, 23
Resolução: O comprimento de cada service court é de 6,40 m e a largura é = 4,115 m . Logo, a área pedida é
2
6,4 . 4,115 = 26,336 m2.

QUESTÃO 180 1VDD

As espirais sempre geraram verdadeira fascinação entre os matemáticos e foram definidas por Arquimedes como
uma curva plana que gira em torno de um ponto, podendo ora afastar-se ou aproximar-se, segundo uma determinada lei.
A figura a seguir ilustra uma espiral formada por arcos que possuem centros nos vértices do quadrado ABCD, sendo A, B, C
e D os centros das partes A1, A2, A3 e A4, respectivamente.

A1
A D
A2

B C
A4

A3

Uma pessoa usou um arame de comprimento x cm para delimitar os arcos formados pelas partes A1, A2, A3 e A4 e
estabeleceu a medida do lado do quadrado como 10 cm.
Considerando π = 3,1, o valor, em cm, encontrado para x foi:
A. 62
B. 77
C. 140
D. 155
E. 275

Alternativa D
Resolução: Perceba que o raio do arco A1 é igual à medida do lado do quadrado de 10 cm. O raio de A2 tem medida igual
ao raio de A1 somado ao lado do quadrado, ou seja, 20 cm. O raio de A3 é igual à medida do raio de A2 somado ao lado do
quadrado, isto é, 30 cm. Analogamente, o raio de A4 é 40 cm. Todos os arcos têm a medida do ângulo central de 90°. Logo,
tem-se:

90°
x= . 2π (10 + 20 + 30 + 40 ) = 50π = 155 cm
360°

BERNOULLI SISTEMA DE ENSINO ENEM – VOL. 4 – 2018 MAT – PROVA II – PÁGINA 39