Você está na página 1de 6

“Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco

Estrutura da narrativa

• Referência a dados biográficos de Camilo.


Introdução • Apresentação global do infortúnio de
“amou” Simão Botelho – o degredo.

• Amor de Simão e Teresa – correspondido,


mas proibido.
Desenvolvimento • Amor de Mariana por Simão – não
“perdeu-se”
correspondido.
• Assassínio de Baltazar Coutinho.
• Condenação de Simão ao degredo.
• Ida de Teresa para o Convento.
• Morte de Teresa.

Conclusão • Morte de Simão.


“morreu amando” • Suicídio de Mariana.

1
“Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco

As personagens

 Simão Botelho

 Personagem real (tio do romancista);


 Temperamento sanguinário e rebelde;
 Perturbador da ordem pública;
 Jacobino;
 Transformação repentina devido ao amor;
 Vive um amor cauteloso e discreto com Teresa;
 Mata, por amor, Baltasar Coutinho;
 Assume o crime com nobreza e coragem;
 Vai para o degredo acompanhado por Mariana;
 Morre por uma loucura de amor;
 Típico herói romântico.

 Teresa de Albuquerque

 Quinze anos, rica, bonita e bem-nascida;


 Apaixona-se perdidamente;
 Confessa o seu amor puro e leal;
 Caráter firme e resoluto perante as atitudes do pai;
 Adquire densidade heroica;
 Por amor é encerrada num convento;
 Morre por amor;
 Típica heroína romântica;
 Imagem de mulher-anjo.

 Tadeu de Albuquerque (pai de Teresa)

 Oponente ao amor de Teresa e Simão;


 Fidalgo;
 Pai tirano;
 Relação de ódio com Domingos Botelho;

2
“Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco
 Vê o honroso apelido da família manchado;
 Representa a hipocrisia social, o apego egoísta e tirano;
 Através dele ridiculariza-se e desmoraliza-se a fidalguia e criticam-se os falsos valores
aristocratas.

 Domingos Botelho (pai de Simão)

 Corregedor;
 Pai de três filhas e dois filhos;
 Feio e de escassos dotes físicos;
 Casa com uma dama da corte;
 Relação conflituosa com Tadeu de Albuquerque;
 Pretendia que o filho fosse condenado;
 Representa a hipocrisia social e o apego calculista ao sobrenome familiar.

 Manuel Botelho (irmão de Simão)

 Estudou matemática em Coimbra;


 Contrasta com o temperamento irreverente do irmão;
 Relacionamento com uma mulher casada;
 Cobarde e infame;
 Mentiroso e desertor;
 Representa a mediocridade e uma certa marginalidade.

 Baltasar Coutinho (primo de Teresa)

 Morgado de Castro Daire;


 Pretendente de Teresa;
 Amor não correspondido;
 Cúmplice do seu tio;
 Relação de antagonismo com Simão;
 Oponente à novela passional;
 Prepara uma emboscada a Simão;
 É morto por Simão;
 Representa a falsidade, o moralismo hipócrita e oportunista e a prepotência fidalga.

3
“Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco
 Mariana

 Filha do ferrador João da Cruz;


 Jovem bonita, mas de rosto triste;
 Pobre e simples;
 Contrasta com Teresa na coragem e dignidade;
 Ama Simão incondicionalmente;
 Confidente e cúmplice da paixão de Simão e Teresa;
 Morre abraçada ao cadáver de Simão;
 Encarna o espírito de sacrifício, a nobreza de emoções.

 João da Cruz (pai de Mariana)

 Homem do povo;
 Ferrador de profissão;
 Grande amor paternal;
 Mantém com o herói uma relação de cumplicidade e amizade;
 Adjuvante por dívida de gratidão;
 Representa a firmeza de caráter e a sabedoria popular.

Relações entre as três personagens principais

SIMÃO

Amor Amor não


correspondido correspondido

Amor-paixão

TERESA MARIANA
4
“Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco
O narrador

 Focalização omnisciente (conhecimento total dos acontecimentos);

 Focalização interna (notas de rodapé e diálogo com o leitor);

 Focalização externa (atos e situações, cartas, espaços e aspeto físico das


personagens);

 O entrecruzar dos discursos (o leitor é instituído como instância do discurso


através do diálogo interpessoal que o narrador estabelece no presente da
enunciação);

 O papel de leitor;

 Narrador-personagem (narrador participante/autodiegético: introdução;


narrador não participante/heterodiegético: resto da obra).

Caraterísticas românticas da obra

1. Associação do amor e da morte como elementos estruturadores da narrativa:


a morte como solução para a impossibilidade amorosa;

2. Expressão violenta dos sentimentos, avultando o do ódio entre o amor;

3. Frequência de comentários e de digressões pessoais por parte do narrador, de


natureza humorística, crítica, irónica, sarcástica, etc.;

4. Sugestão autobiográfica na relação íntima entre o narrador e o autor;

5
“Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco
5. Heroínas românticas:

 Teresa – na doença típica, na pureza (vestida de branco), na infelicidade


amorosa, na oposição à família e às convenções sociais, na mortificação,
no sacrifício final;

 Mariana – na entrega abnegada sem esperança, nas crenças num destino


infeliz, no destino final.

6. Herói romântico – Simão: arrebatado na paixão, revoltado, violento, idealista;

7. Estados frequentes de melancolia nas personagens principais;

8. Individualismo das personagens em conflito com a sociedade, representada


pela família;

9. Frequência de cenas que se passam ao anoitecer ou durante a noite;

10.Composição de uma natureza agreste, bravia, trágica, em relação de identidade


com a situação de personagens.