Você está na página 1de 3

A PARÁBOLA DAS DEZ VIRGENS – MT 25.

1-13

Introdução

O capítulo 25 de Mateus, é a continuação e a conclusão do sermão profético do nosso Salvador, que teve inicio no
capítulo 24, a respeito da sua segunda vinda e do fim do mundo. Diante das predições proféticas de Jesus, seus
discípulos o interrogam acerca do tempo do cumprimento dessas profecias:

“E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos,
quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?” Mateus 24:3

Ao invés de satisfazer a curiosidade frívola dos discípulos, acerca do dia, da hora, do exato momento desses
acontecimentos, Jesus enfatiza que o principal não são os sinais, nem os adventos, mas o glorioso encontro dele
mesmo com sua noiva, a Igreja do Deus vivo, e o seu estado para esse momento.

Mais importante que os adventos futuros, são as firmes verdades das Escrituras, de Deus, de Cristo, da sua Igreja, da
sua vinda, etc... Observe a sua ênfase em MT 24.4,5

Cuidado com o engano:

“E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome,
dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.” Mateus 24:4,5

Perseverem:

“E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos
esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.” Mateus 24:11-13

Estejam certos: Ele faz uma série de exortações, cravando no coração dos discípulos a certeza irrefutável que deve
ser base da nossa fé: Ele virá, certamente virá! Jo 14.2; At 1.11; Ap 22.20

“O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar. Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os
anjos do céu, mas unicamente meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao
dia em que Noé entrou na arca,E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a
vinda do Filho do homem. Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro;
Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra. Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de
vir o vosso Senhor. Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão,
vigiaria e não deixaria minar a sua casa. Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir
à hora em que não penseis.” Mateus 24:35-44

Mas esses ensinos, não tinham como objetivo satisfazer a curiosidade dos díscipúlos, mas orientar suas consciências
e condutas, por isso a conclusão prática da vigilância descrita tanto em Mt 24.44 e Mt 25.13;

Jesus começa as parábolas de advertência no capítulo 24 e termina no capítulo 25 e todas elas tem a ver com a
nossa conduta e preparação para sua segunda vinda.

Mas temos em tela a parábola das dez virgens, que ilustra o “Reino dos céus”, a consumação do eterno propósito de
Deus, a instauração plena do Reino de Deus, diz Jesus assemelha-se à uma solenidade de casamento, que tem suas
peculiaridades, seus acontecimentos e devemos estar apercebidos e preparados. Observemos:
I- A ESPERA DO NOIVO(VS 1)
“"O Reino dos céus, pois, será semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para
encontrar-se com o noivo.” Mateus 25:1

O casamento judaico tinha quatro fases:


A) A fase do noivado - O noivo fazia um compromisso público de desposar a donzela. Havia um
compromisso formal com várias testemunhas. A igreja é a noiva de Jesus, e ele lhe deu o anel
de noivado, o penhor do Espírito.

Paulo escrevendo aos Coríntios diz que a Igreja é a Noiva de Cristo:


“O zelo que tenho por vocês é um zelo que vem de Deus. Eu os prometi a um único marido, Cristo,
querendo apresentá-los a ele como uma virgem pura.” 2Coríntios 11:2

B) A fase da chegada do noivo - O noivo vinha com seus amigos ao som de música buscar sua
noiva. Ela precisava estar preparada e esperando o noivo. As virgens néscias não estavam
preparadas quando o noivo chegou. Jesus voltará inesperadamente e precisamos estar prontos!

C) A fase do noivo levar sua noiva para a casa do Pai - O noivo apanhava sua noiva e levava-a para
a casa do seu pai, onde acontecia a festa das bodas. Jesus voltará e ele nos levará para a casa do
Pai.
D) A fase da festa das bodas - Quando o noivo entrava com a noiva para as bodas as portas eram
fechadas e não poderia mais entrar convidados. A Bíblia fala que seremos arrebatados para
encontrar o Senhores nos ares e assim estaremos para sempre com o Senhor.

“Eu me casarei com você para sempre; eu me casarei com você com justiça e retidão, com amor e
compaixão. Eu me casarei com você com fidelidade, e você reconhecerá o Senhor.” Oséias 2:19,20
“Regozijemo-nos! Vamos nos alegrar e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a
sua noiva já se aprontou. Foi-lhe dado para vestir-se linho fino, brilhante e puro". O linho fino são os atos
justos dos santos.” Apocalipse 19:7,8

1.1 Na Igreja todos professam espera-lo, todas eram virgens e saíram ao seu encontro.
1.2 Porém, segundo o tempo humano, o noivo pode tardar, os tempos são dele e não nosso
“E, tardando o esposo, tosquenejaram todas, e adormeceram.”(vs 5) Mateus 25:5 (2Pe 3.9,10)
1.3 Todas tinham suas candeias, e tinham suas responsabilidades pessoais quanto as suas provisões.

II- O ANÚNCIO DA CHEGADA DO ESPOSO(vs 6)


“Mas à meia-noite ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro.” Mateus 25:6
A vinda do Senhor é certa meus irmãos. Desde que Jesus foi assunto aos céus, essa promessa tem sido
ecoada pelos anjos, pelos apóstolos, pela Igreja no ato da ceia... Jesus disse, Eis que cedo venho!
At 1.11; Tt 2.12; 1Ts 4.15-17; Ap 22.20

III- AS CONDUTAS REVELANDO QUEM SOMOS DIANTE DE DEUS(Vs 2-4,8)

“E cinco delas eram prudentes, e cinco loucas. As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo.
Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas.” Mateus 25:2-4

São todas virgens, donzelas, aparentemente bem intencionadas, porém demonstram ao longo da caminhada, das
espera, sua insensatez ou sua sabedoria. Umas, por suas atitudes, demonstram sua insensatez, outras porém sua
prudência.
2.1 Umas demonstraram ser loucas: Demonstraram isso através da vida descuidada, quanto a sua vida espiritual,
seu animo, suas responsabilidades como filhos e servos de Deus, quanto a oração, a leitura sistemática da palavra, as
missões e ao amor e comunhão fraternal.

Crentes que vivem como as virgens loucas demonstram :

- Insensatez: louco, tolo, imprudente, sem juízo... Devemos andar de modo digno e não como néscios, insensatos(Ef
5.15-20) Aqueles que desprezam a vontade de Deus, a vida com Deus...

- Hipocrisia: Fingimento, falsa espiritualidade e devoção. Todas pareciam idênticas. Todas receberam a oportunidade
de fazer parte do cortejo nupcial. Mas a vinda do Noivo revelou quem era cada uma. As virgens loucas, não estavam
devidamente preparadas.

- Sonolência e letargia Espíritual: “E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo. As virgens que estavam
preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. E a porta foi fechada.” Mateus 25:10

2.2 Outras demonstraram sua prudência: Estavam vigilantes, apercebidas e devidamente preparadas. Assim deve
agir os que aguardam a vinda do Senhor.

Observe o que Pedro disse a Igreja que aguarda a vinda de Jesus:

“Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade,” 2 Pedro 3:11

“Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça. Por isso, amados,
aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz.” 2 Pedro 3:13,14

As virgens prudentes, demonstraram ter:

A- Preparo espiritual: Elas tinham reserva de azeite, isto é, de combustível para as suas lâmpadas.
Não basta termos lâmpadas bem polidas e brilhantes mas vazias em seu interior. O azeite pe símbolo da
provisão do Espírito Santo na vida do crente e precisa ser cultivado e mantido continuamente.(Ef 5.18)
B- Vigilância Espiritual: Contínuo Estado de Alerta Espiritual. Sensibilidade, prontidão.

IV- A CHEGADA DO NOIVO


“E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo” Mateus 25:10

4.1 Ele virá, no tempo ordenado pelo Pai, Ele virá


4.2 Os que estiverem preparados, apercebidos, subirá e com ele estará para sempre.
“As virgens que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. ”Mateus 25:10
4.3 “E a porta foi fechada.” Mateus 25:10 "Mais tarde vieram também as outras e disseram: ‘Senhor!
Senhor! Abra a porta para nós! ’Mateus 25:11
4.4 "Mas ele respondeu: ‘A verdade é que não as conheço! ’ Mateus 25:12

“"Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora! " Mateus 25:13