Você está na página 1de 4

ILUSTRÍSSIMO SENHOR TABELIÃO DO CARTÓRIO DE NOTAS E

OFICIAL DO REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS DA COMARCA


_____________ ESTADO DO _______________.

______________________, brasileiro, casado, _____, portador


do RG ______________ SSP – PI e CPF n.º _____________,
Residente e domiciliado na Rua
________________________________________
_________________
e__________________________________________,
brasileira, casada, ____________, portadora do
RG_____________________________ e CPF
________________________Residente e domiciliado na
______________________________________, vem,
respeitosamente, perante Vossa Excelência, por intermédio de seu
advogado, pedir:

DIVÓRCIO CONSENSUAL

Pelos fatos e fundamentos que passa a expor e ao final requerer:

1. DOS FATOS:

Os requerentes contraíram matrimonio em ___ de ___ de ____,


porém devido à incompatibilidade de gênios a vida conjugal tornou-
se insuportável razão pela qual estão separados de fatos a mais de
08 anos, não existindo filhos menores ou bens a partilhar.

Diante da separação de fato ocorrida, e também diante do fato de o


casal não mais ter interesse de retomar a vida conjugal, impõe-se a
necessidade de romper definitivamente qualquer laço jurídico
existente entre ambos. Por este motivo ambos requerem agora o

1
Martins Oliveira & Ribeiro Correia Advogados Associados
Rua Jatobal, n° 51, Bairro Centro, Jacundá-PA.
e-mail: martinsoliveira.j@hotmail.com; fernandomartins17@gmail.com.
Divórcio consensual, nos moldes do disposto na lei 11.441/2007, que
autoriza que o divórcio seja feito extrajudicialmente, em cartório.
2. DOS BENS:

O casal não tem bens a partilhar, pois na vivencia conjugal havida


entre os requerentes não construíram patrimônio em comum.

3. DOS FILHOS:

O casal possui três filhos em comum todos maiores e capazes, a


saber:

1. __________.

2. ___________

3. _____________

Todos maiores e capazes, com capacidade laboral plena, conforme


doc. Anexo.

4. DO NOME:

A Cônjuge virago voltara a utilizar o nome de solteira, a


sabe:________________________________

5. DO DIREITO:

A lei 11.441/07 passou a permitir que os divórcios sejam feitos em


cartório, extrajudicialmente, quando não estiver envolvido interesse
de menores e desde que seja consensual.
Dispõe o artigo 3º da lei 11.441/2007, que altera o artigo 1.124A
do código de processo civil in verbis:
Art. 3º A Lei no 5.869, de 1973 – Código de Processo Civil, passa a
vigorar acrescida do seguinte art. 1.124-A:

2
Martins Oliveira & Ribeiro Correia Advogados Associados
Rua Jatobal, n° 51, Bairro Centro, Jacundá-PA.
e-mail: martinsoliveira.j@hotmail.com; fernandomartins17@gmail.com.
“Art. 1.124-A. A separação consensual e o divórcio consensual, não
havendo filhos menores ou incapazes do casal e observados os
requisitos legais quanto aos prazos, poderão ser realizados por
escritura pública, da qual constarão as disposições relativas à
descrição e à partilha dos bens comuns e à pensão alimentícia e,
ainda, ao acordo quanto à retomada pelo cônjuge de seu nome de
solteiro ou à manutenção do nome adotado quando se deu o
casamento.

§ 1º A escritura não depende de homologação judicial e constitui título


hábil para o registro civil e o registro de imóveis.

§ 2º O tabelião somente lavrará a escritura se os contratantes


estiverem assistidos por advogado comum ou advogados de cada um
deles, cuja qualificação e assinatura constarão do ato notarial.

§ 3º A escritura e demais atos notariais serão gratuitos àqueles que


se declararem pobres sob as penas da lei.”

É exatamente o que ocorre no caso em tela, uma vez que o existe


consenso entre ambos os cônjuges quanto ao divórcio; o casal não
filhos menores ou incapazes em comum, e ambos estão assistidos por
advogado que subscreve a presente.

É perante o advogado que esta subscreve as partes tomaram ciência


das conseqüências jurídicas do divórcio, expressando-a vontade de
ver dissolvido o vínculo conjugal entre eles existente, passando ao
estado civil de divorciados, o que extingue todos os deveres do
casamento. O divórcio que ora requerem não prejudica o interesse de
terceiros e preserva o interesse dos cônjuges. Requerem e autorizam
a (o) Oficial (a) do Registro Civil das Pessoas Naturais a efetuar a
averbação necessária para que conste o presente divórcio direto

6. DO PEDIDO:

3
Martins Oliveira & Ribeiro Correia Advogados Associados
Rua Jatobal, n° 51, Bairro Centro, Jacundá-PA.
e-mail: martinsoliveira.j@hotmail.com; fernandomartins17@gmail.com.
Diante do exposto, e em face do preceito legal que ampara a
pretensão, requer seja concedido o divórcio do casal, com a
consequente lavratura de escritura pública para averbação em seus
registros civis;

Requer ainda a juntada dos documentos que instruem a presente.


(Cópia de RG, CPF e Certidão de casamento.)

Atribui-se à presente demanda o valor de R$ 750,00 (setecentos e


cinquenta reais), para efeitos fiscais.

Nesses Termos

Pede e Espera Deferimento

________– ___, ____de Fevereiro de 2.015.

________________________________________________

Assinatura

________________________________________________

Assinatura

Advogado

4
Martins Oliveira & Ribeiro Correia Advogados Associados
Rua Jatobal, n° 51, Bairro Centro, Jacundá-PA.
e-mail: martinsoliveira.j@hotmail.com; fernandomartins17@gmail.com.