Você está na página 1de 23

UNIVERSIDADE PAULISTA

MARIA RENARA SILVA DE ARAÚJO


RA 1831642
SARA LUCI RIBEIRO
RA 1846735

MAGAZINE LUIZA
PIM III

SOROCABA
2018
UNIVERSIDADE PAULISTA
MARIA RENARA SILVA DE ARAÚJO
RA 1831642
SARA LUCI RIBEIRO
RA 1846735

MAGAZINE LUIZA
PIM III

Projeto Integrado Multidisciplinar I


para obtenção do título de Gestor de
Recursos Humanos apresentado à
Universidade Paulista.
Orientador: Prof.ª Ana Paula
Trubbianelli

SOROCABA
2018

2
RESUMO

O objetivo deste estudo é fazer com que tenhamos condições de interpretar um


conjunto de observações claras e objetivas, a fim de distinguir as disciplinas de
grande importância no mundo empresarial. São elas: Gerenciamento de pessoas,
que possibilita a compreensão dos aspectos conceituais e práticos da gestão de
pessoas; Estatística aplicada, que aborda as vantagens do uso de amostras, assim
como os métodos para sua obtenção, habilidades para descrever e interpretar
dados por meio de figuras (tabelas e gráficos) e Contabilidade, que tem como
objetivo realizar uma introdução à ciência social da contabilidade. A Magazine Luiza
do ramo varejista será a empresa que iremos enfatizar essas disciplinas. Nossa
metodologia de pesquisa é bibliográfica por meio de um material para pesquisas
acadêmicas disponibilizado no site da empresa.

Palavras-chave: Motivação, balanço e varejo

3
ÍNDICE DE ILUSTRAÇÕES
Figura 1 – Mapa das lojas por região.....................................................................06
Figura 2 – Ciclo motivacional..................................................................................08
Figura 3 – Etapas do ciclo motivacional.................................................................09
Figura 4 – Barreiras contra a satisfação de necessidades.....................................10
Figura 5 – Idade média das lojas............................................................................16
Figura 6 – Balanço Patrimonial...............................................................................17
Figura 7 – Balanço patrimonial Magazine Luiza – Ativo.........................................17
Figura 8 – Balanço patrimonial Magazine Luiza – Passivo....................................18
Figura 9 – DRE.......................................................................................................18
Figura 10 – Demonstrativo de resultado Magazine Luiza.......................................19
Figura 11 – Demonstrativo de Resultado Magazine Luiza.....................................20

4
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO ...................................................................................................06
2.GERENCIAMENTO DE PESSOAS ....................................................................07
2.1 Ciclo motivacional............................................................................................ 08
2.2 Barreiras para a motivação...............................................................................09
2.3 Barreiras para motivação dos funcionários.......................................................11
2.4 Como a organização busca motivar seus empregados e qual o papel do líder..12
2.5 Subsistemas......................................................................................................13
2.5.2 Subsistema de provisão de recursos humanos...............................................13
2.5.3 Subsistema de desenvolvimento de recursos humanos.................................14
2.5.4 Subsistema de manutenção de recursos humanos........................................14
2.5.5 Subsistema de monitoração de recursos humanos........................................14
3. ESTÁTISTICA APLICADA................................................................................. 15
3.1 Elementos fundamentais da estatística ........................................................... 15
3.1.2 População e amostra......................................................................................15
3.2 Fases do método estatístico............................................................................. 15
3.3 Aplicação de dados estatísticos na empresa....................................................15
4. CONTABILIDADE.............................................................................................. 16
4.1 Balanço Patrimonial......................................................................................... 16

4.2 Demonstração de Resultado do Exercício- DRE...............................................18

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS .............................................................................. 21


6. REFERÊNCIAS ................................................................................................. 22

5
1. INTRODUÇÃO

Nesse trabalho apresentaremos a empresa Magazine Luiza, em suas áreas


de Gerenciamento de pessoas, estatística aplicada e contabilidade.
A Magazine Luiza, é uma empresa de Varejo que atua no mercado desde 1957, foi
criada por Luiza Trajano Donato e seu Marido, Pelegrino Donato, e o primeiro
produto vendido pelo casal foi aparelhos de TV a cores. Em novembro de 2017
completou seus 60 anos no ramo, sendo assim uma empresa pioneira em muitos
de seus canais de venda. A Magazine Luiza atua por multicanal de vendas como:
dispositivos móveis, site e lojas físicas.
Hoje a Magazine Luiza possui 858 lojas, sendo 718 convencionais, 141
virtuais e o site. Da base total e 12 centros de distribuição, localizados em mais de
17 estados brasileiros, cujas economias correspondem a 80% do PIB nacional, a
empresa também conta com a colaboração de mais de 23 mil colaboradores e sua
base de clientes atinge a marca de 50 milhões de clientes.

Figura 1 – Mapa das lojas por região

6
Em 2017 a Magazine Luiza teve o maior crescimento dos últimos 5 anos fechando
o ano com faturamento de R$14,4 bilhões, reflexo do aumento do e-commerce, nas
vendas das lojas físicas e da construção de mais de 60 novas unidades.
Com a nova administração de Frederico Trajano, de 41 anos, filho de Luiza
Helena Trajano que foi assumida em janeiro de 2016 a empresa vem se tornando
destaques, ganhando vários prêmios pela excelência na plataforma de venda pelo
e-commerce, ganhou 12 vezes o troféu Diamante no prêmio Excelência em
Qualidade Comércio Eletrônico-B2C. Essa marca foi alcançada através de
investimentos em marketing e nas suas plataformas digitais.
O Projeto Integrado Multidisciplinar – PIM, tem como principal objetivo
analisar o funcionamento e a gestão da Magazine Luiza., com o âmbito de
aprofundar nosso conhecimento sobre as disciplinas de Gerenciamento de
pessoas, estatística aplicada e contabilidade. Esse projeto é de suma importância
para o nosso crescimento pessoal e principalmente profissional, pois nos mostrara
como agir, analisar e desenvolver tais assuntos, como lidar e identificar as barreiras
da motivação, como mensurar e sintetizar uma pesquisa interna por exemplo
através dos cálculos estático e como se aprofundar nas análises de balanço e
demonstrações de exercício e obter os resultados esperados, todos esses temas
serão desenvolvidos nas etapas a seguir.

2. GERENCIAMENTO DE PESSOAS

A disciplina Gerenciamento de Pessoas apresenta uma grande importância


para o mundo empresarial, possibilitando na formação do profissional, a
compreensão dos aspectos conceituais e práticos na gestão de pessoas,
destacando a importância desse gerenciamento para a efetividade organizacional.
O Gerenciamento de Pessoas é uma área diretamente relacionada à política
da empresa, portanto, podemos dizer que ela sofre influência da cultura que existe
na empresa, da estrutura organizacional, do negócio da empresa, dos processos

7
internos, entre outros, ou seja, é uma área sensível ao que acontece externa e,
principalmente, internamente na empresa.
Assim, precisamos compreender que as pessoas são parceiras da
organização e assim devemos tratá-las. Parceiros não são somente os clientes e
fornecedores, mas também os acionistas e os seus trabalhadores.

2.1 Ciclo Motivacional


Chiavenato (2004) descreve o ciclo motivacional como um círculo virtuoso
que se origina em uma necessidade, uma força dinâmica e persistente que estimula
o comportamento. Ela rompe o estado de equilíbrio de um organismo tirando-o de
sua rota, estabelecendo nova dinâmica. A figura demonstra que haverá um estado
de tensão a partir da necessidade e o organismo só retornará ao estado de equilíbrio
quando a necessidade for satisfeita.

Figura 2 – Ciclo motivacional


Por meio desse ciclo entende-se que, sem novas necessidades, uma pessoa
poderia viver muito bem e em estado de equilíbrio, situação utópica. A chave para
o equilíbrio reside, desta forma, na habilidade, na prontidão que uma pessoa é
capaz de manter para a satisfação de suas necessidades. Para Silva (2002), o ciclo
da motivação é uma sequência de eventos que se inicia com necessidades
insatisfeitas e termina depois que o indivíduo analisa as consequências da tentativa
de satisfazer aquelas necessidades e se constitui de seis estágios:
1. Existe uma necessidade ou um objetivo não satisfeito de uma pessoa.

8
2. A pessoa procura alternativas por meio de um comportamento dirigido que
poderiam satisfazer a determinada necessidade.
3. A pessoa escolhe a ‘’melhor’’ maneira de alcançar a satisfação da
necessidade.
4. A pessoa é motivada a tomar uma ação para obter os elementos que podem
satisfazer essa necessidade.
5. A pessoa reexamina a situação, observando o que está ocorrendo.
6. Dependendo dos resultados destes esforços, a pessoa pode ou não ser
motivada de novo pelo mesmo tipo de necessidade ou satisfação da
necessidade.
2.2 Barreiras para a motivação
As etapas do ciclo motivacional, com frustação ou compensação quando há
impossibilidade de satisfação da necessidade

Figura 3 – Etapas do ciclo motivacional


Uma vez que nem sempre a necessidade pode resultar em satisfação, há três
obstáculos que podem substituir negativamente a satisfação, de acordo com
Maximiano (2002):
 Frustração: ser derrotado por um adversário numa competição, esquecer as
respostas das questões de uma prova, não ter habilidades e conhecimentos
necessários para ser aprovado num teste, perder a hora.
 Conflito provocado por comportamentos simultâneos incompatíveis:
decisões conflitantes, como a escolha entre família e trabalho, ou entre
trabalho e estudo.
 Ansiedade resultante da ameaça ao bem estar ou tranquilidade pessoal: em
geral, resultante de competição, pressão exercida pelo próprio trabalho,
pelos chefes, ou más condições, como baixo salário.

9
A barreira é o caminho para a frustração e a satisfação poderá ser obtida por
outro comportamento derivativo que substitua o interesse primário e reduza ou
suprima a tensão.
A figura a seguir exprime os fatores que podem levantar-se como barreiras
para que uma necessidade possa ser atendida e que colocam em risco, portanto,
a satisfação de alguém.

Figura 4 – Barreiras contra a satisfação de necessidades


Um indivíduo irá se deparar com um grande número de situações em que
barreiras naturais trabalharão contra a satisfação de suas necessidades.
Vejamos caso a caso, tomando como exemplo a motivação para assumir um
cargo de liderança e os exemplos de barreiras em cada caso.
 Sistemas pessoais
Crenças de que é melhor trabalhar como empregado, desejo de tempo livre
junto aos familiares e amigos, receio de assumir responsabilidades, tendência a
deixar as coisas como sempre estiveram etc.
 Mudanças na tecnologia
Falta de adaptação a sistemas computadorizados, dificuldade para lidar com
aparelhos portáteis, qualidade das apresentações utilizando os computadores,
sistemas de busca, sistemas de localização, sistemas de segurança, inteligência
etc.
 Demandas na família

10
Necessidade de manter a atenção na educação de crianças, atendimento a
um familiar enfermo, envolvimento religioso ou de lazer, oposição por causa de
sistemas pessoais de familiares contrários etc.
 Programas de treinamento e desenvolvimento
Principalmente os treinamentos que não aconteceram em tempo,
treinamentos cujo investimento de tempo e/ou dinheiro não é possível no
momento, treinamentos que capacitaram demais para a atual função e dão
tranquilidade etc.
 Condições ambientais
Situação geral de desemprego, péssimo momento para correr riscos,
empresa em dificuldades financeiras, ameaça de concorrentes de peso,
ameaças de mudanças na legislação etc.
 Estado de energia interna
Má disposição por problemas de saúde, perda recente de pessoa ou bem de
valor pessoal ou financeiro, desilusão pessoal, ameaça de perda em processo
na justiça, falta de dinheiro etc.
 Pressões do superior
A organização tem dado mostras de extrema pressão em relação às
lideranças, o superior imediato é alguém que não dá apoio, há casos recentes
de assédio moral na estrutura etc.
 Influências dos colegas
Colegas que cobiçam a mesma posição, que dizem coisas contrárias à
promoção, que maldizem a estrutura ou os superiores, que solicitam a
manutenção do colega junto a eles no mesmo nível e com os mesmos
programas etc.
2.3 Barreiras para motivação dos funcionários
As barreiras comuns percebíveis na empresa como em qualquer outra são as
imensas dificuldades que os funcionários podem enfrentar, sejam elas:
 Frustração, pois uma empresa de vendas requer competição pelo
cumprimento de metas estabelecidas;

11
 Ansiedade resultante da ameaça ao bem estar ou tranquilidade pessoal por
competição entre os colegas de trabalho, pressão pelos chefes ou
insatisfação pelo baixo salário.
2.4 Como a organização busca motivar seus empregados e qual o papel do líder
O sentimento que estão fazendo algo único e especial, como:
 Práticas que ajudam a reforçar a missão, visão e valores.
 Práticas que mostram ao empregado o valor de seu trabalho para os clientes
e / ou para a sociedade
 Histórias que reforçam o orgulho pela empresa e pela qualidade dos
produtos.
A missão, a visão, os valores, os princípios, a regra de ouro e os pilares de
sustentação da cultura do Magazine Luiza norteiam o comportamento e as ações
praticadas pelos líderes, colaboradores e todos aqueles que, direta ou
indiretamente, se relacionam com a empresa.
A política de Gestão de Pessoas da companhia está baseada na
valorização do ser humano e na crença da sua evolução.
A presidente Luiza Helena Trajano é um exemplo de inspiração para os
colaboradores do Magazine Luiza. Por sua atuação destacada pelo
desenvolvimento do Brasil e pelo estímulo ao empreendedorismo, Luiza Helena é
frequentemente convidada para dar palestras e participar de seminários e debates.
Em 2016, a presidente do conselho ministrou 108 palestras, para diversos públicos,
como executivos, colaboradores de outras empresas, estudantes, grupos de
mulheres, entre outros.
O Conselho de Colaboradores é uma instância de representatividade dos
funcionários, criada em 1995, com a qual a equipe coloca em prática a gestão
participativa, uma das principais características da cultura do Magazine Luiza.
Este conselho é eleito anualmente, em cada uma das unidades, e os
conselheiros contribuem com o gerente da loja em decisões importantes. Podem se
candidatar todas as pessoas que estão há mais de seis meses no cargo - com
exceção das lideranças. Cada integrante do grupo atua como guardião da alma e
dos valores da empresa no ambiente de trabalho. Participar do Conselho é também

12
uma oportunidade para o autodesenvolvimento pessoal e profissional. No Portal do
Saber, a empresa oferece cursos sobre o Conselho de Colaboradores.
Entre as responsabilidades do Conselho de Colaboradores estão: assegurar a
justiça e o bem-estar do cliente interno e externo; acompanhar junto às lideranças
os processos de demissões e admissões; apoiar o Disque-Presidência; ser porta-
voz e aproximar a equipe das lideranças; manter sigilo das informações tratadas;
estimular a participação e o envolvimento da equipe no Rito de Comunhão, na TV
Luiza, nas Reuniões Matinais e em outros eventos que resgatem a alma da
empresa; realizar eventos comemorativos em datas especiais e promover
confraternizações com a equipe, além de coordenar a eleição do Funcionário
Destaque.
Nas lojas, a coordenação do pleito fica a cargo dos próprios conselheiros e das
lideranças. Nos escritórios e Centros de Distribuição há um apoio extra da equipe
de Gestão de Pessoas. O número de representantes no Conselho é proporcional
ao tamanho das unidades.
São vários os aspectos pelos quais os colaboradores sentem orgulho da
empresa. A valorização das pessoas, o bom relacionamento com os fornecedores,
os prêmios que a empresa conquistou e a constante inovação são, sem dúvidas,
alguns dos diferenciais do Magazine Luiza. E o mercado reconhece isso.
Esta relação de prêmios demonstra que a inovação, as boas práticas de gestão,
a conduta ética e a valorização das pessoas são reconhecidas por instituições
respeitadas no mercado e também pelos colaboradores e seus familiares, que
sentem orgulho da empresa.
2.5 Subsistemas
O sistema de administração de recursos humanos representa um olhar para a
área como um conjunto de subsistemas, mas que precisam de convivência
harmônica para o cumprimento de seus principais objetivos que não ficam
dissociados para fins de avaliação de desempenho.
2.5.1 Subsistema de provisão de recursos humanos
Chiavenato (2004) descreve os sistemas de provisão como os responsáveis
pelo ingresso de pessoas na organização. Envolve: pesquisa de mercado,

13
recrutamento, seleção bem como a integração de pessoas à organização. A eficácia
é encontrada por meio da identificação, atração e retenção do talento visado.
Encontrar talentos no mercado significa explorar o ambiente organizacional em
termos de: espaço, tempo e lei da oferta e procura.
2.5.2 Subsistema de aplicação de recursos humanos
O processo de aplicação dos recursos humanos envolve: sua socialização na
organização, a análise de cargos, o desenho de cargos e a avaliação do
desempenho humano, conforme descreve Chiavenato (2004). Vimos que é
desafiante encontrar os talentos certos, mas é ainda mais desafiante mantê-los
satisfeitos e produtivos na organização.
2.5.3 Subsistema de desenvolvimento de recursos humanos
Desenvolver os recursos é uma atividade estratégica que algumas poucas
organizações fazem com primazia enfocando: treinamento, desenvolvimento de
pessoal e desenvolvimento operacional. Representam os investimentos que a
empresa faz para que seus colaboradores tornem-se melhores. Chiavenato (2004)
desenvolve toda sua teoria pautada nas premissas: pessoas têm enorme
capacidade para aprender novas habilidades, captar informações, adquirir novos
conhecimentos, modificar atitudes e comportamentos, bem como desenvolver
conceitos e abstrações.
2.5.4 Subsistema de manutenção de recursos humanos
O subsistema de manutenção é aquele que trabalha mais focado na retenção
dos talentos, pois abrange: remuneração, benefícios sociais, higiene e segurança
do trabalho e relações sindicais, de acordo com Chiavenato (2004).
2.5.5 Subsistema de monitoração de recursos humanos
Um gestor de RH não poderá balizar suas iniciativas nem tampouco avaliar
sua eficácia se não possui indicadores de desempenho. O subsistema de
monitoração é composto por banco de dados e sistema de informações e auditoria
de recursos humanos.

14
3. ESTATÍSTICA APLICADA

A Estatística faz parte do nosso cotidiano de nossas vidas. Podemos utiliza-


la para interpretar gráficos e tabelas que nos auxiliam em determinado tema. Nessa
empresa de varejo sua principal aplicação é no levantamento de dados para saber
como vão suas vendas e os riscos de investir nas ações de uma empresa.

3.1 Elementos fundamentais da estatística


3.1.2 População e amostra
Para o pesquisador, o estudo de qualquer fenômeno, seja ele natural,
econômico, social ou biológico, necessita da coleta e da análise de dados
estatísticos. A coleta de dados ´parte inicial de qualquer pesquisa.
 População: é o conjunto de todos os itens (pessoas, coisas e objetos) que
interessam ao estudo de um fenômeno coletivo.
 Amostra: é qualquer subconjunto não vazio de uma população.
 Amostragem: é o meio de escolha da amostra e consiste na seleção
criteriosa dos elementos a serem submetidos ao estudo.
 Parâmetro: é a denominação de uma característica numérica estabelecida
para toda uma população.
 Estimulador: é a característica numérica estabelecida para toda a amostra.
3.2 Fases do método estatístico
As principais fases são:
 Definição do problema - delimitação do problema;
 Planejamento - organização das ações que serão realizadas na pesquisa de
campo;
 Coleta de dados – ir a campo buscar as informações;
 Apuração dos dados - organização das informações coletadas;
 Apresentação dos dados - gráficos e tabelas;
 Análise e interpretação dos dados – por meio da linguagem matemática
(média, mediana, moda, desvio padrão, percentuais etc.).
3.3 Aplicação de dados estatísticos na empresa

15
Figura 5 – Idade média das lojas
Apresentaremos a idade média das lojas Magazine Luiza, com o total de 885
estabelecimentos disponíveis, sendo 80,1 % acima de 5 anos representada pela cor
azul, 1,5% até 5 anos representada pela cor laranja, 2,8% até 4 anos representada
pela cor azul claro, 3,15% até 3 anos representada pela cor roxa, 3,9% até 2 anos
representada pela cor verde e 8,3% com até 1 ano representada pela cor vermelha.
No segundo trimestre de 2018 foram abertas 27 lojas, aproximadamente 20%
das lojas encontram-se em manutenção.

4. CONTABILIDADE

4.1 Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil, que mostra a situação


financeira de uma empresa em determinado momento, sendo considerada uma das
partes mais fundamentais das demonstrações contábeis, pois estão nitidamente
demonstrados de forma sintética o ativo, o passivo e o patrimônio líquido de uma
entidade.

16
Figura 6 – Balanço Patrimonial

A Magazine Luiza, apresentou seu balanço do segundo semestre de 2018, como


apresentado a seguir.

Figura 7 – Balanço patrimonial Magazine Luiza – Ativo.

Ao analisar o balanço, podemos ver que a empresa aumentou o valor que


mantem em caixa, porém teve uma diminuição no seu ativo circulante comparado a
2017, teve uma redução significativo no contas a receber que pode significar um
índice maior de inadimplência dos clientes. A empresa teve um aumento também
no contas a receber a longo prazo, com isso a empresa demora um pouco mais
para gerar dinheiro em disponível em caixa.

Em contrapartida no passivo podemos notar que teve uma redução no contas


a pagar com fornecedores e com empréstimos e financiamentos. Equilibrando a

17
balanço fazendo com que a empresa continue em endividamento. Nota-se também
que tanto os débitos como os créditos estão menores que no mesmo período de
2017.

Figura 8 – Balanço patrimonial Magazine Luiza – Passivo.

4.2 Demonstração de Resultado do Exercício- DRE.

DRE é uma demonstração contábil dinâmica que indica as condições


econômicas e financeiras de uma empresa. Nessa demonstração são apresentadas
as receitas e despesas e o rendimento de uma determinada empresa, assim obtêm-
se o resultado de exercício podendo ser lucro ou prejuízo no período analisado.
Abaixo podemos ver uma imagem inicial de uma Demonstração de Resultado do
Exercício- DRE.

18
Figura 9 - DRE

A empresa estudada em quentão, apresentou seu demonstrativo de


resultado do segundo semestre de 2018, como apresentado a seguir.

Figura 10 – Demonstrativo de resultado Magazine Luiza

Podemos notar que a Magazine teve um aumento na receita liquida de


vendas, comparado ao mesmo semestre de 2017. Na análise vemos que o custo
operacional também foi maior, acompanhando o crescimento das receitas, tendo
maior volume de despesa operacional nas despesas com vendas. Mesmo com o
aumento das despesas operacionais e administrativas a empresa fechou com o
Lucro operacional positivo.

Nesse mesmo semestre a Magazine teve as despesas financeiras superiores


as receitas, fechando o resultado financeiro negativo, porem como a empresa

19
obteve um lucro operacional positivo a empresa fechou sua demonstração com
lucro no período.

Podemos também apresentar a demonstração de resultado do exercício da


seguinte forma.

Figura 11 – Demonstrativo de Resultado Magazine Luiza

No demonstrativo apresentado, vemos que na intermediação financeira o


maior volume de receitas está com as vendas em cartão, assumindo 87,2% do total,
tendo uma variação positiva de 9,0% de aumento no mesmo período de 2017. Em
contrapartida temos a apresentada a provisão de créditos de liquidação duvidosa
que também teve um aumento considerável, ou seja, essa despesa representa que
59,5% do capital está em uma provisão de recebimento, podendo assim ser
efetivado ou não pelo cliente.
Ao analisarmos notamos também que no 1 semestre de 2018 a “Magalu” teve
um aumento nas despesas operacionais administrativas, e nas despesas de
pessoal que se destacam concentrando 54% das despesas do período. Mesmo com

20
o aumento na venda de produtos e prestação de serviço a empresa não manteve o
crescimento proporcional, isso não significa que a empresa não teve lucro, pelo
contrário ela continua lucrando, porém com um percentual menor em comparativo
com 2017. Comparado a 2017 a empresa está com -18,5% menor que o lucro do
período anterior

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS OU CONCLUSÃO

Em virtude dos aspectos analisados, concluímos que é sempre


imprescindível a importância de cada disciplina mencionada nesse devido projeto,
aplicadas no âmbito empresarial.
O Gerenciamento de Pessoas (disciplina central desse PIM) é uma atividade
essencial para que a empresa alcance seus objetivos e para a efetividade
organizacional. Podemos observar que tal atividade é bem apresentada na
Magazine Luiza, uma vez que a política de Gestão de Pessoas da companhia está
baseada na valorização do ser humano e na crença da sua evolução.
Os colaboradores sentem orgulho da empresa, pois ela pauta sempre pela
conduta ética, valorização das pessoas e pelo bom relacionamento que são
reconhecidas por instituições respeitadas no mercado. Para atribuir uma boa
motivação de seus funcionários a empresa estabelece metas organizacionais e
oferece prêmios e bons salários por competência, dedicação e comprometimento.
A Estatística aplicada é fundamental para o nosso cotidiano e nessa empresa
varejista notamos a real aplicabilidade, pois ela nos permitiu a interpretação de
gráficos e tabelas da empresa que apresentam como vão suas vendas totais,
crescimento de vedas, evolução do número de lojas, investimentos, idade média
das lojas, lucro bruto, despesas operacionais etc.
Através dos estudos baseados em Contabilidade reforçamos a efetuar análises
das demonstrações financeiras, a sua importância para as empresas, bem como as
finalidades gerenciais mencionadas no decorrer do estudo. Com ela conseguimos
extrair informações de números que através deles podemos analisar como a
empresa se encontra financeiramente nos dias atuais.

21
6. REFERÊNCIAS

MAGAZINE LUIZA. Perfil da empresa. Disponível em: <


https://www.magazineluiza.com.br/quem-somos/perfil-da-empresa/ >. Acesso em
20 de Set. 2018.
MAGAZINE LUIZA. Pesquisas acadêmicas. Disponível em: <
https://ri.magazineluiza.com.br/ShowCanal/informacao_estudantes.aspx > . Acesso
em 20 de Set. 2018.
MAGAZINE LUIZA. Central de Resultados. Disponível em:
<https://ri.magazineluiza.com.br/ListResultados/Central-de-
Resultados?=0WX0bwP76pYcZvx+vXUnvg== >. Acesso em 30 de Set. 2018.
FERNANDES, Alexandre Laurindo. Gerenciamento de Pessoas. São Paulo, 2012.
SILVA, Edwin F. Estatística Aplicada. São Paulo: Editora Sol, 2012.
SANTOS, Edson Mota dos. Contabilidade. São Paulo: Editora Sol, 2012.

22
23