Você está na página 1de 3

CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC

ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS


Aluno: Gustavo Grauzely da Silva Alves

Demonstrações Financeiras

As Demonstrações Financeiras, também conhecidas como Demonstrações


Contábeis, são um conjunto de relatórios com informações que expõem a
situação financeira e econômica de uma empresa em um determinado período,
tento como o objetivo de auxiliar na tomada de decisões a respeito de gastos e
investimentos da empresa. De acordo com a legislação estão obrigados a
publicar suas Demonstrações Financeiras, as empresas de Sociedades
Anônimas, Sociedades Anônimas de Capital Aberto, e Limitadas classificadas
como de grande porte, no final do exercício social, que é o período que uma
determinada empresa deve elaborar demonstrativos de todo seu processo
contábil. Os relatórios devem seguir rigorosamente todas as exigências
estabelecidas por lei para elaboração, divulgação e autoria das Demonstrações
Financeiras das Empresas, e devem representar as informações de forma
estruturada para que seja compreensivo para as partes interessadas entender
os resultados da empresa permitindo uma análise de desempenho econômico-
financeiro e projeção do futuro da empresa. Os relatórios que fazem parte dos
Demonstrativos Financeiros da empresa são:

 Relatório da Administração
Representa a carta aos acionistas, ou seja, é enviada aos acionistas com o
objetivo de apresentar as demonstrações financeiras e transmitir fatos
considerados importantes sobre as políticas de gestão e suas influências
no resultado da empresa. No relatório podemos observar fatos que tiveram
impactos na empresa tais como: novos projetos, investimentos, vendas,
financiamentos dentre outros, se transformando em um dos principais
instrumentos de accountability que é seria um conjunto de processos que
visam selecionar, organizar e disponibilizar as informações de interesse
das partes interessadas.
 Balanço Patrimonial (BP)
Tem por finalidade demonstrar de forma sintética a posição patrimonial e
financeira da empresa no final de cada exercício social. Apresentando os
ativos e passivos circulantes e não circulante, além do patrimônio liquido,
detalhando a posição financeira atual da empresa em certos períodos.
Deve demonstrar no mínimo a posição de dois exercícios sociais. As
companhias de Capital Aberto devem informar a CVM, o Balanço
Patrimonial dos últimos três exercícios sociais, obedecendo aos formulários
definidos por estas Entidades.
 Demonstração de Resultados do Exercício (DRE)
A DRE está entre as obrigações de maior importância para as empresas. É
onde esta reunida todas as informações financeiras da empresa de forma
ordenada, mostrando o resultado do exercício líquido, que apresenta o
lucro ou o prejuízo da operação ocorridas no exercício social, estão
incluídos todas as receitas da empresa, como custos e despesas. A
finalidade é demonstrar aos usuários, a situação da empresa em
decorrência de suas decisões operacionais e estratégias financeiras. Tem
ainda a finalidade de demonstrar quanto do lucro gerado no período, está
sendo distribuído a títulos de Participações.
 Demonstração de Resultados Abrangentes do Período (DRA)
A DRA é utilizada para apresentação das receitas, despesas e outras
mutações que afetam o patrimônio líquido da empresa em decorrência de
ajustes de avaliação patrimonial, abordando pontos que não são
reconhecidos na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE). Toda
DRA deve conter os resultados líquidos (mês, trimestre, semestre ou ano),
especificações de casas um dos itens dos resultados abrangentes, de
acordo com a sua natureza, equivalência patrimonial de outros resultados
abrangentes e resultados abrangente total.
 Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido do Período
(DMPL)
Tem a finalidade de demonstrar as mudanças ocorridas no patrimônio
líquido de uma empresa em determinado período, apresentando de forma
clara a movimentação dos recursos da empresa. Por meio da DMPL, é
possível avaliar se as contas estão equilibradas ou se existem problemas
que precisam ser solucionados com prioridade a partir do próximo exercício
social.
 Demonstração do Fluxo de Caixa do Período (DFC)
É um relatório que tem como objetivo apresentar as variações de caixa e
equivalentes de caixa ocorridas no exercício social, ou seja, as entradas e
saídas de dinheiro do caixa de uma empresa e quais foram os resultados
desse fluxo. Com o DFC é possível entender e analisar a capacidade de
uma empresa de gerar caixa e equivalentes de caixa em um exercício
social por meio de seus pagamentos e recebimentos de dinheiro.
 Demonstração do Valor Adicionado do Período (DVA)
É o demonstrativo que tem por finalidade evidenciar a riqueza que foi
gerada pela companhia em um período de tempo e a forma como ela foi
distribuída entre diversos setores envolvidos no processo. A DVA detalha
em como a riqueza da empresa foi distribuída entre funcionários,
fornecedores, agentes financeiros, acionistas, dentre outros, ou seja, todos
os setores que participam da sua geração de riqueza direta ou
indiretamente.
 Notas Explicativas
São informações que visam complementar as demonstrações financeiras e
esclarecer alguns pontos contábeis utilizados pela empresa, realizados no
período. Além disso, complementa e inclui informações, que pela estrutura
definida e critérios adotados, na apuração das demonstrações, não tenham
ficado claros ou não estejam apresentados.
 Parecer dos auditores Independentes
Basicamente é um relatório elaborado por um auditor ou a empresa de
auditoria independe contratado para verificar se os dados internos da
empresa batem como o que foi apresentado no balanço patrimonial. Este
relatório tem a finalidade de confirma ou não se as demonstrações
financeiras apresentadas pela empresa atendem às Normas Internacionais
de Contabilidade (IFRS), se são informações verídicas e dar
recomendações para administração, expondo eventuais inconsistências e
sugerindo revisões de procedimentos.