Você está na página 1de 6

Começo dizendo que houve um momento muito delicado na historia, onde

surgiu à oportunidade do movimento metodista ser criado. Sabemos que John Wesley
nunca deixou de ser Anglicano e seu objetivo era reformar a igreja e espalhar a
santidade bíblica pelo mundo, existiram dois movimentos importantes o primeiro da
igreja Luterana devolvendo a Bíblia ao povo e depois o metodismo trazendo,
avivamento e despertamento espiritual, na Inglaterra no século XVIII em 24 de maio de
1738. João Wyclif (Padre do Lutorworth) começou um movimento contra a cobrança de
imposto do papa, contra a doutrina da transubstanciação e declarou que a Bíblia é a
única regra de pratica e fé, traduziu a Bíblia vulgata para o Inglês.

O rei inglês Henrique VIII querendo se separar da esposa, Catarina de Aragão


para desposar-se com Ana Bolena que obteve autorização depois de uma reunião com
Bispos, o papa o excomungou e rejeitava a autoridade papal. Esse cenário de
divergência na visão católica deu oportunidade do protestantismo surgir, a Rainha Maria
era católica fanática e queria que a Inglaterra voltasse a ser domínio romano. Perseguiu
os cristãos durante anos, porém não conseguiu acabar com os cristãos, a igreja
Anglicana foi uma mescla no Calvinismo com Catolicismo, a Inglaterra depois da
reforma se dividiu em três grupos quem era fiel a Roma, quem estava satisfeito pelas
reformas realizadas por Izabel e os puritanos que desejavam uma mudança na igreja
nacional.

Em (1648) os puritanos se desligaram da igreja Inglesa e se organizaram de


forma independente surgindo desse movimento três igrejas, Presbiteriana,
Congregacional e a Batista, já no século XVIII a Inglaterra enfrentou uma grande crise
os trabalhadores ganhavam pouco, às estradas precárias, o meio de transporte dificílimo,
e os ricos não se importavam com os mais pobres sem contar que era uma população de
sete milhões de pessoas as cadeias viviam cheias e ninguém se importava com o
próximo.

As pessoas estavam de caídas moralmente e a igreja sem forças para recupera-la


porque deixou de evangelizar perdeu a visão e passou a ser manipulada pelo governo.

Samuel Wesley e Suzana Wesley se casaram e tiveram dezenove filhos Samuel


Wesley Junior nasceu em 10 de fevereiro de (1690) era poeta dedicou ao ensino e
morreu em 6 de novembro de (1739) Suzana Wesley nasceu em (1691) faleceu em 17
de abril de (1693) Emília Wesley nasceu em (1662) e faleceu em (1772), Annesley e
Judediah Wesley gêmeas nasceram em (1694), e faleceram logo depois, Suzana Wesley
II, Nasceu em (1695), Mary Wesley era bonita nasceu em (1696) e morreu logo após
seu casamento, Mehetebel Wesley casou-se contra vontade e casou com um mecânico,
Anne Wesley nasceu em 1702, Marta Wesley nasceu em (1707), Kezziah Wesley
nasceu em (1710) morreu pouco antes do casamento. Certas feitas botaram fogo na casa
de Jonh Wesley sendo impossível de ir atrás dele depois de uns minutos seu pai Samuel
pedindo para que orassem para que seu filho fosse recebido no céu por Deus ouviram
um choro de uma criança subindo a cômoda as pessoas fizeram uma escada humana
resgatando o menino das chamas do fogo isso fez com que Suzana entendesse que Deus
tinha um proposito diferente para Wesley.

A Igreja Metodista na Inglaterra surgiu oriunda do Anglicanismo e formou se a


partir de um movimento avivalista no século XVIII, entendo que três momentos
destacam o movimento, onde as lideranças clericais Anglicanas John Wesley, Charles
Wesley e George Whitefield na Universidade de Oxford na Inglaterra, duas obras
influenciaram sua vida “Imitação de Cristo” de Tomás Kempis e as “Regras para viver e
morrer na Santidade” de Jeremias Taylor, em (1720) com 17 anos Wesley ingressa na
Chist Church e inicia seus estudos teológicos em (1724) com 21 anos se torna bacharel
em teologia de (1727-1729) auxiliou seu pai na paroquia de Epworth, em (1729)
Wesley seu irmão e outros.

O movimento metodista se iniciou pelas “sociedades” grupo que se reunia


alguns dias da semana, posteriormente começaram a pregar ao ar livre em uma mina de
carvão onde se achegou um numero de quase vinte mil pessoas os sermões
entusiasmados, cheios de emoção foi discriminado logo a principio que era diferente do
rotineiro, porém foi esse movimento espiritual que tirou as pessoas dos bancos do
templo e as levou até as ovelhas perdidas a designação do termo metodista surgiu para
identificar os que participavam do “clube santo” o movimento espalharam-se para a
Inglaterra novas sociedades foram surgindo em 1747 surgiu o primeiro seminário
teológico, pois Wesley se importava muito com a educação das crianças e dos pastores
Wesley pregou cerca de 40.000 vezes sendo que repetiu alguns sermões destaco uma
frase dele “nada a fazer a não ser ganhar almas”. A doutrina metodista e fundamentada
na Bíblia Sagrada Wesley aprendeu a ler lendo a Bíblia com sua mãe Suzana e nunca
negligenciou o cuidado com as crianças tanto que a escola dominical foi um dos
primeiros espaços conquistados pelas crianças frisando que a gloria da escola dominical
se deve a uma mulher chamada Hanna Ball ela aceitou a Cristo através de um sermão no
dia 8 de janeiro de 1765 e em 1769 criou a primeira escola dominical no Brasil foi
criada pelo Reverendo Justin Spalting em junho de 1836.

Na parte social o metodismo lutou e foi grande responsável pela abolição da


escravatura na Inglaterra e em suas colônias o metodismo lutou contra a escravidão
Industrial e redução da jornada de trabalho que era de 12 horas por dia luta social
sempre pertenceu aos metodistas.

Wesley era muito zeloso e foi com dificuldade que aceitou o ministério leigo na
igreja devido ao crescimento que ocorreu não tinha pastores suficiente para a demanda
das “sociedades” então observou um jovem pregador por orientação de sua mãe e
começou a incluir leigos em 1744 já eram mais de quarenta.

Foi um leigo, Thomaz Williams quem abriu o trabalho em Dublin na Irlanda,


mais tarde os pregadores leigos irlandeses Robert Strawbridge e Philip Embury abriram
o trabalho metodista na América o primeiro em Maryland e o segundo em Nova York.
E o primeiro Bispo da igreja Metodista Americana dos Estados Unidos foi Francis
Asbury um missionário leigo que aceitou o desafio de João Wesley para ser
missionário.

A origem do Metodismo nos Estados Unidos

A primeira “sociedade” metodista surgiu, em Londres 1739 – após vinte anos já


se implantava no Novo Mundo. Em 1760 Natanael Gilbert, ao voltar para Antígua, no
Caribe, começou a compartilhar as Boas-Novas com a população escrava este impulso
despertou vocações entre os jovens em Virginia e Maryland.

Algum tempo após a Sra. Barbara Heck de uma família de imigrantes metodistas
pressiona seu primo Felipe Embury a proclamação das Boas-Novas em Nova York. E
por esse incentivo missionário alguns foram movidos como também Guilherme Black,
engajado na pregação leiga na Terra Nova hoje parte do Canada.

Só alguns anos depois o metodismo atingiria um impacto mundial movido por


um desejo missionário Wesley a pedido dos metodistas arrebanhados enviaram obreiros
a guisa de missionários, Wesley enviou seus melhores obreiros para os EUA, como o
movimento de Independência estava adiantado em 1775 tomava a forma de Guerra de
independência, e nos oito anos de guerra todos os missionários voltaram menos Francis
Asbury, e friso que Asbury nunca mais voltou para sua terra nativa e foi um dos
principais lideres surgido durante o conflito, Wesley não apoiava o movimento de
Independência, porém os metodistas sim, no entanto na nova situação Wesley passou
apoiar a revolução que ao fim da guerra o numero de metodistas chegou a 15.000 e 80
pregadores o próprio Wesley preparou uma liturgia baseada no (livro de oração comum)
e um livro canônico (A disciplina) e também ordenou dois pregadores como presbíteros
Dr. Tomás Coke como superintendente e Francis Asbury como bispo, Asbury
entendendo a independência que se formava na igreja só aceitou mediante eleição de
votos e não nomeação estipulada por Wesley.

Em 1784 os pregadores se reuniram e sob direção de Coke fundaram a Igreja


Metodista Episcopal elegeram Asbury diácono, presbítero e superintendente em três
dias sucessivos apesar do pouco recurso financeiro e humano estabeleceram uma
faculdade Cokesbury College assim surgiu uma pequena denominação que em meio
século se tornaria a maior, existiram algumas razões que contribuíram para o
crescimento do metodismo a Igreja Metodista Episcopal descobre a “fronteira” em 1784
Os Estados Unidos era apenas uma pequena faixa de terra de Geórgia até o Canada que
após 70 anos passou a ter dimensões continentais, o vigor dos 80 pregadores metodistas
que acreditavam que Deus os colocou na América, reuniam-se na capela de Lovely
Lane, em Baltimore, o objetivo era espalhar a santidade bíblica por toda parte e
reformar o continente, a forma como o ministério metodista se organizou com seu
“circuit rider”, ou seja, “cavaleiro de circuito” sendo o circuito a paroquia tinha uma
media de 30 a 50 pessoas reunidas ou “camp meeting” reunião de acampamento onde
famílias se reunião após grandes viagens vindo de carroças ficavam nesses
acampamentos por cerca de uma semana e tinha três pregações por semana onde
ocorriam muitas conversões.
Os primeiros escravos negros foram introduzidos a territórios que
posteriormente seria os EUA, a agricultura nas colônias dependia dos escravos apesar
da Declaração Independência 1776 a escravidão não foi abolida na época, em 1830 o
movimento de abolição começou a crescer e muitos metodistas participaram
amplamente e por causa desse conflito de quem apoiava a abolição houve uma grande
crise entre as denominações que em 1844 chegou à Igreja Episcopal Metodista
separando-se em Igreja Episcopal do Sul e Igreja Episcopal do Norte.

Francis Asbury fundou a primeira escola dominical nos Estados Unidos, na


“conferencia de natal” a igreja metodista fundou a Cokesbury College e o metodismo
começou a contribuir significativamente para educação superior dos pais, demoramos
em organizar seminários teológicos por causa do conceito vocacional onde um jovem
aprendiz ficava do lado de um mais experiente a evangelização do metodismo na
América do Norte teve quatro pontos a evangelização da fronteira a evangelização dos
indígenas 1820 a evangelização dos negros e as missões além-mar 1832.

O Metodismo no Brasil

O movimento Metodista teve muitas dificuldades para adentrar no Brasil, a


coroa portuguesa era católica e ligada a Ordem de Cristo que sentia a obrigação de
preservar as ideologias considerando uma afronta permitir que outras práticas de crença
consideradas perniciosas entrassem em territórios brasileiros, tanto que se fossem
encontrados pelas autoridades seriam brevemente expulsos.

Em 1810, os súditos ingleses realizaram os ofícios divinos na residência do


ministro plenipotenciário britânico, Lord Stragford. Em 1816 negociantes e capitães de
navios receberam exemplares da Bíblia e do Novo Testamento em português para a
distribuição, em1818 chegaram imigrantes suíços e alemães em 1819, os anglicanos
inauguram seu templo a Rua dos Barbonos o qual foi o primeiro em toda América do
Sul, os luteranos se reuniram em uma sala alugada em 1827 e o templo em 1845.

Com o passar do tempo o espirito liberal se acentuava mais e mais e alguns


jornais merecem destaque, Diário de Pernambuco, o Correio paulistano, a Republica
(Rio de Janeiro) a Gazeta de Noticias, a Província de São Paulo. O inicio do trabalho no
Brasil começou em 1835 Ver. Fountain E. Pitts um jovem de 27 anos em missão oficial
de investigação das condições para começar um trabalho missionário, os metodistas
ficaram cinco anos ausentes durante a guerra civil e retornaram no governo do
imperador D. Pedro II.

Junius Estaham Newman, foi o pioneiro da obra metodista permanente no Brasil,


recebeu nomeação em1866, na conferencia anual.

Newman financiou sua própria vinda ao Brasil, pois por causa da guerra a junta
ficou sem condições. Chegou ao Rio de Janeiro em agosto de 1867, mas fixou
residência em Saltinho cidade próxima Santa Barbara do Oeste província de São Paulo
em 1869 pregou nos colonos após dois anos organizou “Circuito Santa Barbara”.
O primeiro salão de culto era uma venda coberta de sapê e chão batido, a
estratégia de não ter denominação era a unificação onde se encontravam metodistas,
batistas, presbiterianos e todos os que desejassem ouvir, mais tarde todas as
denominações foram organizadas nos Estados Unidos. Newman insistiu através de
cartas que enviassem missionários, porém foi só em 1876 que a junta de missões da
Igreja Metodista enviou John James Ransom que aprendeu o idioma para proclamar as
Boas-Novas.

J. E. Newman mudaram para Piracicaba onde suas duas filhas organizaram um


internato entre 1879-1880 o “Colégio Newman” que foi o precursor do Piracicabano
hoje UNIMEP. O período de 1876 a 1886 é denominado de “Missão Ransom” ele
escolheu o Rio de Janeiro como centro estratégico, os primeiros brasileiro recebidos a
comunhão foram da família Pacheco março de 1879.

Ransom casou-se com Annie Newman, no Natal de 1879, mas ela faleceu no ano
seguinte e ele foi aos Estados Unidos atrás de mais pessoas dispostas a contribuir na
tarefa missionaria, voltou dois anos depois com James L. Kennedy, Marta Watts e o
casal Koger. A educadora Marta Watts veio com a missão de educar crianças e moças
brasileiras o Colégio Piracicabana foi fundado com apenas uma aluna matriculada
Maria Escobar 13 de setembro de 1881depois expandiu.

Os missionários fundadores das principais igrejas Rio-Ransom 1879; Piracicaba,


Koger, 1881; São Paulo, Koger 1884 e Juiz de Fora, Kennedy, 1884, em setembro de
1886 foi realizada a conferencia anual que formulava a estratégia da região, os
itinerantes e quem receberia nomeação, porém apenas o chamado “trio de ouro”
participou do evento Kennedy, Tarboux, primeiro bispo da Igreja Metodista do Brasil,
eleito em 1930 e Tucker fundador do Instituto Central do Povo. Com o passar do tempo
as igrejas foram se fortificando em 2 de setembro de 1930 a igreja tornou-se
independente conseguindo ter os três requisitos necessários para isso auto sustento,
ministério próprio e auto propagação e foram se organizando em regiões 1° região uma
cidade 2° região outra cidade e assim sucessivamente.

A igreja Metodista passou por uma situação desconfortável, devido a um grupo


de membros e pastores que discordavam das doutrinas em 5 de maio de 1967 em
Friburgo a Igreja Wesleyana foi fundada essa igreja é fruto segundo seus seguidores de
um avivamento espiritual ao assumir uma postura diferente decidiram se unir e forma-la
seus fundadores são pastores Waldemar Gomes de Figueiredo, Gesse Teixeira de
Carvalho, Francisco Teodoro Batista, Idelmicio Cabral dos Santos e Jose Moreira da
Silva, iniciaram em 1960 um movimento de orações onde fenômenos carismáticos
aconteciam mais tarde em contato com outras igrejas renovadas chamadas pentecostais
tentaram modificar internamento a igreja e após um concilio em reunião ocasional
decidiram seguir de forma autônoma, o nome da igreja foi sugestivo a experiência que
Wesley teve do coração aquecido e a reunião foi denomina da na historia como
“Reunião da Ponte” uma ponte no pátio da fundação Getúlio Vargas.
Termino dizendo que a igreja metodista autentica, se caracteriza não apenas por
uma visão carismática, mas sim por um entusiasmo racional, uma espiritualidade
equilibrada um ministério “leigo”, uma evangelização revolucionaria e uma disciplina
democrática.

Você também pode gostar