Você está na página 1de 31

MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ENGENHARIA CIVIL

1. INTRODUÇÃO

O Trabalho de Conclusão de Curso TCC constitui disciplina curricular obrigatória em todos os cursos de graduação que contemplem essa atividade acadêmica em sua matriz curricular, sendo o cumprimento da sua carga horária requisito para conclusão do curso e obtenção do diploma. É imprescindível que o estudante esteja regularmente matriculado na disciplina de TCC.

Em linhas gerais o TCC tem o propósito de impulsionar a integração entre teoria e prática propiciando ao estudante evidenciar e aprofundar o conhecimento adquirido no decorrer do curso. Além disso, amplia a conexão social com a comunidade e incentiva a iniciação à pesquisa científica mediante o exercício da construção do conhecimento na elaboração da atividade de conclusão.

Especificamente, o TCC constitui uma oportunidade de consolidação das diversas competências profissionais desenvolvidas ao longo do curso previstas no Perfil do Egresso, caracterizando-o como uma etapa de culminância da aprendizagem.

como uma etapa de culminância da aprendizagem. Considerando o preceito da indissociabilidade entre ensino,

Considerando o preceito da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, é necessário o alinhamento às linhas de pesquisas e/ou às linhas de extensão institucionais, resultando em um processo de fortalecimento mútuo, viabilizando uma relação transformadora entre a Instituição e a sociedade.

Assim sendo, o tema escolhido pelo estudante, para elaboração da sua atividade de conclusão de curso, deve estar em consonância com as normatizações institucionais. Cabendo ao professor do TCC, orientar o estudante na definição do tema e execução do trabalho, considerando as etapas relacionadas ao seu desenvolvimento.

Em suma, o TCC caracteriza-se como trabalho acadêmico que oportuniza a integração entre teoria e prática, a interdisciplinaridade a medida que agrega o conhecimento adquirido nas diversas disciplinas, e culmina na elaboração de trabalhos científicos, incentivando o pensamento sistêmico, a prática de pesquisa e

da extensão. Promove a autonomia na produção do conhecimento científico e aperfeiçoamento de competências e habilidades desenvolvidas ao longo do curso, diretamente relacionadas a sua área de conhecimento e atuação profissional.

2. RESPONSABILIDADES DOS DOCENTES

Os docentes vinculados à disciplina de TCC são responsáveis pelo planejamento e condução da disciplina, devendo orientar os estudantes quanto às diretrizes institucionais para o desenvolvimento do trabalho, considerando: plano de ensino, as linhas de pesquisas e de extensão institucionais, normatizações, metodologias, critérios de avaliação, e demais aspectos pertinentes.

Sendo assim compete ao Docente:

I Compartilhar o Plano de Ensino da disciplina com os estudantes;

II Elaborar e apresentar o cronograma de orientação e desenvolvimento do TCC;

III Apresentar aos estudantes a estrutura definida para o TCC;

IV Divulgar as linhas de pesquisa e de extensão, bem como o Manual do TCC aos

estudantes;

V Acompanhar, orientar e supervisionar os estudantes em suas diversas etapas,

individualmente ou em grupos, no desenvolvimento dos trabalhos, considerando a aderência do tema às linhas institucionais, dentre outros aspectos relevantes;

VI Organizar e presidir banca avaliadora e avaliar a concretização dos ajustes

solicitados pela mesma.

3. RESPONSABILIDADES DOS ESTUDANTES

O

estudante é responsável pela elaboração do seu Trabalho de Conclusão de Curso.

O

não cumprimento dos prazos estabelecidos e a identificação de plágio resultam

na REPROVAÇÃO da disciplina de TCC.

Sendo assim compete ao Estudante:

I Cumprir os regulamentos e normatizações institucionais que tratem do TCC;

II Definir e validar com o orientador o tema do trabalho, conforme linhas de pesquisas institucionais;

III Participar das reuniões de orientação;

VI Realizar os ajustes finais, no prazo estabelecido, quando solicitado pelo orientador ou banca examinadora, se for o caso.

4. ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

A estrutura do Trabalho de Conclusão de Curso deve seguir a especificação contida nos Anexos deste Manual, isso implica a manutenção de todos os itens e subitens contidos em sua estrutura.

5. AVALIAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Os critérios de avaliação do Trabalho de Conclusão de Curso devem respeitar o sistema avaliativo definido em Regimento Acadêmico, e seguir a rubrica de avaliação conforme abaixo.

RUBRICA DE AVALIAÇÃO DO TCC

Item avaliado (O professor orientador deverá identificar as competências aplicáveis a correção do trabalho. Caso a competência não seja aplicável, deve ser marcado NSA na coluna subtotal).

1.

Competências

 

0-2

3-4

5-6

7-8

9-10

Subtotal

Gerais

 
   

No

No desenvolvimento do trabalho, identificou uma problemática e não apresentou

No desenvolvimento do trabalho, identificou de forma crítica uma problemática e apresentou argumentação coerente para sua solução, mas sem base analítica ou faltando informações.

No desenvolvimento do trabalho, identificou de forma crítica uma problemática e apresentou argumentação com

No desenvolvimento do trabalho, identificou de forma crítica uma problemática e apresentou argumentação com base analítica utilizando múltiplas abordagens para sua solução.

 

desenvolvimento

do trabalho, não

identificou uma

problemática

argumentação para

e

não conseguiu

identificar ou propor possíveis soluções.

1.1

Analisar e

identificar ou

resolver problemas

propor possíveis

   

soluções.

base analítica para sua solução.

 

Não desenvolveu

Desenvolveu

Desenvolveu plenamente a confiança de todas as pessoas envolvidas na construção do trabalho, buscou parcialmente soluções alternativas com outras pessoas, comunicou-se com média eficiência com os outros envolvidos e expressou parcialmente interesse pelas

Desenvolveu plenamente a confiança de todas as pessoas envolvidas na construção do trabalho, buscou continuamente soluções alternativas com outras pessoas, comunicou-se com média eficiência com os outros envolvidos e expressou parcialmente interesse pelas

Desenvolveu plenamente a confiança de todas as pessoas envolvidas na construção do trabalho, buscou continuamente soluções alternativas com outras pessoas, comunicou-se com alta eficiência com os outros envolvidos e expressou claramente interesse pelas

 

a

confiança de

parcialmente a confiança de todas as pessoas envolvidas na construção do trabalho, buscou parcialmente soluções alternativas com outras pessoas, comunicou-se com média eficiência com os outros envolvidos e não expressou interesse

todas as pessoas

envolvidas na

construção do

trabalho, não

buscou soluções

1.2

Trabalhar em

alternativas com

equipe

outras pessoas,

não se

comunicou com eficiência com os outros envolvidos

e

não expressou

pelas experiências e ideias dos outros.

interesse pelas

 
 

experiências e ideias dos outros.

 

experiências e ideias dos outros.

experiências e ideias dos outros.

experiências e ideias dos outros.

 

Não foram determinados objetivos individuais ou em equipe, nem houve a elaboração de um plano de trabalho. A execução das atividades necessárias para realização do

Foram determinados objetivos em equipe, mas não individuais (ou vice-versa). O plano de trabalho foi elaborado, mas, pouco utilizado e revisado. O planejamento e a execução das atividades necessárias para realização do projeto e o embasamento teórico e/ou empírico de base da área de conhecimento investigada geraram poucos subsídios para responder a problemática proposta no TCC.

Os objetivos individuais e em equipe foram estabelecidos, mas não foram atingidos de forma global. O Plano de Trabalho elaborado foi

Os objetivos individuais e em equipe estabelecidos foram atingidos de forma global. O plano de trabalho elaborado foi utilizado e revisado. O planejamento e a

Os objetivos individuais e em equipe estabelecidos foram claramente superados. O plano de trabalho foi amplamente utilizado e revisado. O planejamento e a execução das atividades necessárias para realização do projeto e o embasamento teórico e/ou empírico de base da área de conhecimento investigada geraram subsídios amplamente adequados a responder a problemática proposta no TCCl.

fracamente utilizado

e

revisado. O

execução das atividades necessárias para realização do projeto e o embasamento teórico e/ou empírico de

planejamento e a execução das

atividades

1.3 Atingir objetivos

projeto e o embasamento teórico e/ou empírico de base da área de conhecimento investigada não geraram subsídios para responder a problemática proposta no TCC.

necessárias para

realização do projeto

e

o embasamento

base da área de conhecimento investigada geraram subsídios relevantes para responder a problemática proposta no TCC.

teórico e/ou empírico de base da área de

conhecimento

investigada geraram subsídios parcialmente adequados para a responder a

   

problemática

   

proposta, no TCC.

1.4 Adaptar-se à

Manteve baixo nível de produtividade quando surgiram novas variáveis ao processo, não permaneceu equilibrado nos

Manteve médio nível de produtividade quando surgiram novas variáveis ao processo, permaneceu poucas vezes equilibrado nos relacionamentos interpessoais em

Manteve médio nível de produtividade quando surgiram novas variáveis ao

Manteve alto nível de produtividade quando surgiram novas variáveis ao processo, permaneceu sempre equilibrado nos relacionamentos interpessoais em

Manteve alto nível de produtividade quando surgiram novas variáveis ao processo, permaneceu sempre equilibrado nos relacionamentos interpessoais em

mudança

processo,

permaneceu quase sempre equilibrado nos relacionamentos

 

relacionamentos interpessoais em momentos de crise, não esteve aberto a ouvir novas sugestões de alteração propostas pelos envolvidos no processo, e apresentou baixo índice de resolução de problemas, quando surgiram.

momentos de crise, esteve aberto a ouvir algumas novas sugestões de alteração

interpessoais em momentos de crise, esteve aberto a ouvir algumas novas sugestões de alteração propostas

momentos de crise, esteve aberto a ouvir algumas novas sugestões de alteração propostas pelos envolvidos no processo, e apresentou médio índice de resolução de problemas, quando surgiram.

momentos de crise, esteve aberto a ouvir todas as novas sugestões de alteração propostas pelos envolvidos no processo, e apresentou alto índice de resolução de problemas, quando surgiram.

propostas pelos envolvidos no processo,

e

apresentou baixo

pelos envolvidos no processo, e apresentou médio índice de resolução de problemas, quando surgiram.

índice de resolução de problemas, quando

surgiram.

 

Ao longo do desenvolvimento do trabalho, não apresentou evidências de aprendizado concreto e não conseguiu

Ao longo do

Ao longo do desenvolvimento do trabalho, apresentou evidências de aprendizado

Ao longo do desenvolvimento do trabalho, apresentou várias evidências de aprendizado concreto e responsabilizou-se pelo autodesenvolvimento para além do esperado ou proposto, pelo tema do trabalho, demostrando a competência de aprender continuamente.

Ao longo do desenvolvimento do trabalho, apresentou várias evidências de aprendizado concreto, superando as expectativas e, responsabilizou-se pelo autodesenvolvimento para além do esperado ou proposto pelo tema do trabalho, demonstrando a competência de aprender continuamente, inclusive foi capaz de tomar decisões ao longo do processo que contribuíram para o

desenvolvimento do trabalho, apresentou poucas evidências de aprendizado concreto

e

não conseguiu

concreto e conseguiu autodesenvolver-se.

autodesenvolver-se, no entanto, apesar das

autodesenvolver-

dificuldades

 

se e nem se desenvolver com o apoio do professor.

desenvolveu-se com o

1.5 Aprender e autodesenvolver-se

apoio do professor.

         

seu aprendizado e autodesenvolvimento.

 

1.6 Comunicar-se oralmente e por escrito

Apresenta inúmeros problemas, de forma generalizada, quanto ao domínio da norma padrão da língua portuguesa, ligados à pontuação, organização da frase, concordância verbal e nominal, ortografia e acentuação gráfica, e oralmente não demonstra conhecimento do desenvolvimento e das conclusões do TCC, fazendo uso inadequado da linguagem técnica e mantendo postura incompatível.

Apresenta diversos problemas quanto ao domínio da norma padrão da língua portuguesa, ligados à pontuação, organização da frase, concordância verbal e nominal, ortografia ou acentuação gráfica, e oralmente apresenta conhecimento parcial do desenvolvimento e das conclusões do TCC, demonstrando dificuldade com o uso da linguagem técnica e mantendo postura incompatível.

Apresenta alguns problemas quanto ao domínio da norma padrão da língua portuguesa, ligados à pontuação, organização da frase, concordância verbal e nominal, ortografia ou acentuação, e oralmente apresenta conhecimento parcial do desenvolvimento e das conclusões do TCC, fazendo uso regular da linguagem técnica e mantendo postura compatível.

Apresenta poucos problemas quanto ao domínio da norma padrão da língua portuguesa, ligados à pontuação, organização da frase, concordância verbal e nominal, ortografia ou acentuação gráfica, e oralmente apresenta conhecimento do desenvolvimento e das conclusões do TCC, fazendo uso regular da linguagem técnica e mantendo postura compatível.

Apresenta domínio da norma padrão da língua portuguesa, sejam eles ligados à pontuação, organização da frase, concordância verbal e nominal, ortografia ou acentuação gráfica, e oralmente, presenta domínio do desenvolvimento e das conclusões do TCC, fazendo uso adequado da linguagem técnica e mantendo postura compatível.

 
 

Média avaliação das Competências Gerais (GER)

 

2.

Competências

0-2

3-4

5-6

7-8

9-10

Subtotal

Gerais da

Vertical STEAM

           
 

Não identificou e aplicou nas situações específicas, problemas que possam ser solucionados com as ferramentas matemática,

Identificou e aplicou nas situações específicas, problemas que possam ser solucionados com as ferramentas matemática, física ou química de maneira superficial, apresentando modelos e/ou esquemas matemáticos (tabelas, gráficos, fluxogramas etc.) para coerência superficial dos objetivos, e compreensão do contexto.

Identificou e aplicou nas situações específicas, problemas que possam ser solucionados com as ferramentas matemática, física ou química parcialmente, apresentando modelos e/ou esquemas matemáticos (tabelas, gráficos, fluxogramas etc.) para coerência parcial dos objetivos, e compreensão do contexto.

Identificou e aplicou nas situações específicas, problemas que possam ser solucionados com as ferramentas matemática, física ou química apresentando os modelos e/ou esquemas matemáticos (tabelas, gráficos, fluxogramas etc.) para coerência quase que completa dos objetivos, e compreensão do contexto.

Identificou e aplicou nas situações específicas, todos os problemas que possam ser solucionados com as ferramentas matemática, física ou química apresentando modelos e/ou esquemas matemáticos (tabelas, gráficos, fluxogramas etc.) para coerência dos objetivos, e compreensão do contexto.

2.1

Pensamento

física ou química.

matemático, físico e químico

2.2

Pensamento

No desenvolvimento do trabalho, não identificou e aplicou nas situações específicas o raciocínio lógico na sua metodologia.

No desenvolvimento do trabalho, identificou e aplicou nas situações específicas o raciocínio lógico de maneira superficial na sua metodologia.

No desenvolvimento do trabalho, identificou e aplicou nas situações específicas o raciocínio lógico de maneira satisfatória em algumas partes da metodologia.

No desenvolvimento do trabalho, identificou e aplicou nas situações específicas o raciocínio lógico de maneira satisfatória durante toda a metodologia.

No desenvolvimento do trabalho, identificou e aplicou nas situações específicas o raciocínio lógico de maneira plena durante toda a metodologia.

Lógico

2.3

Representação

No desenvolvimento do trabalho não utilizou ou identificou elementos quanto

No desenvolvimento do trabalho utilizou ou identificou de maneira superficial elementos quanto a Representação

No desenvolvimento do trabalho utilizou ou identificou de maneira satisfatória, e em algumas partes, elementos quanto a

No desenvolvimento do trabalho utilizou ou identificou de maneira satisfatória, ao longo de todo trabalho, elementos

No desenvolvimento do trabalho utilizou ou identificou de maneira plena, ao longo de todo trabalho, elementos quanto a

Espacial

 

a Representação

Espacial. Caracteriza superficialmente sua contribuição para atuação profissional.

Representação

quanto a Representação Espacial. Caracteriza superficialmente sua contribuição para atuação profissional.

Representação Espacial. Caracteriza plenamente e de forma crítica, sua contribuição para atuação profissional.

Espacial. Não

Espacial. Caracteriza

caracteriza sua

superficialmente sua contribuição para atuação profissional.

contribuição para

atuação

 

profissional.

 
 

Não evidencia os elementos relacionados a um perfil crítico- analítico, e investigador, embasados nos métodos científicos de

pesquisa, bem como não realiza processos de análise e síntese de conhecimento ao longo das seções do trabalho de conclusão de curso.

Evidencia de forma insuficiente os elementos relacionados a um perfil crítico- analítico, e investigador, embasados nos métodos científicos de pesquisa, bem como realiza de forma insuficiente processos de análise e síntese de conhecimento ao longo das seções do trabalho de conclusão de curso.

Evidencia de forma parcial os

Evidencia de forma satisfatória os elementos relacionados a um perfil crítico-analítico,

Evidencia de forma plena os elementos relacionados a um perfil crítico-analítico, e investigador, embasados nos métodos científicos de pesquisa, bem como realiza de forma plena processos de análise e síntese de conhecimento ao longo das seções do trabalho de conclusão de curso.

elementos

relacionados a um

perfil crítico-analítico,

e

investigador,

e investigador, embasados nos métodos científicos de pesquisa, bem como realiza de forma satisfatória processos de análise e

2.4 Espírito de

embasados nos métodos científicos de pesquisa, bem como realiza de

Pesquisa

forma parcial processos de análise

e

síntese de

síntese de conhecimento ao longo das seções do trabalho de conclusão de curso.

conhecimento ao longo das seções do trabalho de conclusão de curso.

 

Não foi

Foi identificado de maneira superficial a aplicação em situações específicas de responsabilidade socioambiental.

Foi identificado de maneira satisfatória em algumas partes a aplicação em situações específicas de responsabilidade socioambiental.

Foi identificado de maneira satisfatória durante todo trabalho a aplicação em situações específicas de responsabilidade socioambiental.

Foi identificado de maneira plena durante todo o trabalho a aplicação em situações específicas de responsabilidade socioambiental.

identificado a

aplicação em

2.5 Responsabilidade

Socioambiental

situações

específicas de

 

responsabilidade

socioambiental.

2.6 Administração e

Não foi

Foi identificado de maneira superficial a

Foi identificado de maneira

Foi identificado de maneira satisfatória

Foi identificado de maneira plena durante

Gerenciamento

identificado a

 

aplicação em

aplicação em situações específicas de problemas que possam ser solucionados através gerenciamento de recursos, tempo e processos que visem a otimização dos resultados.

satisfatória em algumas partes a aplicação em situações específicas de problemas que possam ser solucionados através gerenciamento de recursos, tempo e processos que visem a otimização dos resultados.

durante todo trabalho a aplicação em situações específicas de problemas que possam ser solucionados através gerenciamento de recursos, tempo e processos que visem a otimização dos resultados.

toda o trabalho a aplicação em situações específicas de problemas que possam ser solucionados através gerenciamento de recursos, tempo e processos que visem a otimização dos resultados.

 

situações

específicas de

problemas que

possam ser

solucionados

através

gerenciamento

de recursos,

tempo e

 

processos que

visem a

   

otimização dos

 

resultados.

 

No desenvolvimento do trabalho não apresentou

No desenvolvimento do trabalho apresentou e não aplicou a relação dos sistemas de informações com a solução de situações de decisões.

No desenvolvimento do trabalho

apresentou e aplicou parcialmente a relação dos sistemas de informações com

No desenvolvimento do trabalho apresentou e aplicou satisfatoriamente a

No desenvolvimento do trabalho apresentou e aplicou plenamente a relação dos sistemas de informações com a

 

2.7

Domínio de

relação dos sistemas de informações com a solução de situações de decisões.

relação dos sistemas de informações com

sistemas de

informação

a

solução de

a

solução de

solução de situações de decisões.

   

situações de

situações de decisões.

decisões.

 
 

Média avaliação das Competências Gerais da Vertical (VERT)

 

3.

Competências

0-2

3-4

 

5-6

 

7-8

9-10

Subtotal

Específicas do

   

Curso de

Engenharia Civil

3.1

Criação de

No desenvolvimento do trabalho não apresentou relação com a concepção, criação de

Foi identificado, superficialmente os aspectos de concepção, criação de sistemas, produtos e processos na área da construção civil, bem

Foi identificado, parcialmente aspectos de concepção, criação de sistemas, produtos

Foi identificado

Foi identificado plenamente aspectos de concepção,

 

Soluções

satisfatoriamente aspectos pertinentes

à

concepção,

criação de sistemas, produtos e processos na área da construção civil acrescentada de

criação de sistemas,

e

processos na área

produtos e processos na área da

da construção civil

 

sistemas, produtos

como foi realizada de

de forma que pudesse identificar aspectos de inovação que atendam as demandas da sociedade.

construção civil acrescentada de aspectos de inovação que visem atender as demandas da sociedade.

aspectos de inovação nos mais amplos aspectos (econômico, social, ambiental) que visem atender as demandas da sociedade.

e

processos na

forma insuficiente ou nula aspectos de concepção que visem inovar e atender as

área da

construção civil

que visem inovar

e

atender as

demandas da sociedade.

demandas da

 

sociedade.

     

3.2

Desenvolvimento

O

Trabalho não

O

trabalho apresenta

O

trabalho apresenta

O

trabalho apresenta

O

trabalho apresenta

de Projetos

descreve o

de maneira superficial

parcialmente o

satisfatoriamente o planejamento e desenvolvimento de projetos na área da construção civil, considerando a viabilidade técnica, econômica, cultural, social e ambiental. Porém não apresenta uma integração com outras áreas do conhecimento.

plenamente o planejamento e desenvolvimento de projetos na área da construção civil, considerando a viabilidade técnica, econômica, cultural, social e ambiental. E, apresenta de forma clara uma integração com outras áreas do conhecimento.

planejamento e

o

planejamento e

planejamento e desenvolvimento de projetos na área da construção civil, apresenta sua viabilidade técnica, porém não foi observado um estudo de viabilidade econômica, cultural, social e ambiental.

desenvolvimento

desenvolvimento de projetos na área da construção civil, porém

de projetos na área da

construção civil, bem como não aborda a

não apresenta em seu escopo de trabalho um estudo de viabilidade

viabilidade

técnica, econômica,

técnica,

cultural, social e

econômica,

ambiental.

cultural, social e

ambiental.

 

3.3

Direção e

O

Trabalho não

O

Trabalho apresenta

O

Trabalho apresenta

O

Trabalho apresenta

O

Trabalho apresenta

Execução de Obra

apresenta ou

ou descreve superficialmente diretrizes executivas de projetos e construções, porém o trabalho não apresenta um estudo de viabilidade técnica,

ou descreve parcialmente diretrizes executivas de projetos e construções, bem como considera de forma parcial um estudo de sua viabilidade técnica, econômica, cultural, social e ambiental.

ou descreve

ou descreve

descreve diretrizes

satisfatoriamente diretrizes executivas de projetos e

plenamente diretrizes executivas de projetos

executivas de

projetos e

e

construções,

construções, bem

construções,

considerando a viabilidade técnica, econômica, cultural, social e ambiental. E, apresenta elementos inovadores ou originais para a sociedade.

como

considerando a viabilidade técnica, econômica, cultural, social e ambiental. Porém não apresenta elementos inovadores

desconsidera a

viabilidade

econômica, cultural,

técnica,

social e ambiental.

econômica,

cultural, social e ambiental.

       

ou originais para a sociedade.

 

3.4 Gestão de Obra

O

Trabalho não

O

Trabalho descreve

O

Trabalho descreve

O

Trabalho descreve

O

Trabalho descreve

descreve

superficialmente aspectos de supervisão

parcialmente aspectos de

satisfatoriamente

plenamente aspectos de supervisão e

aspectos de

aspectos de

supervisão e

e

coordenação da

supervisão e coordenação, bem como considera de forma parcial as orientações sobre a

supervisão e

coordenação,

coordenação,

gestão da obra. Porém apresenta erros fundamentais para sobre as orientações do

coordenação,

considerando as orientações sobre a gestão da obra. E, observa-se uma boa qualidade do referencial teórico, sendo assim, fica explícito que foi

realizado o estudo da arte sobre a temática. Além de ser observado

bem como não

considerando as orientações sobre a gestão da obra. E, observa-se uma boa qualidade do referencial teórico, sendo assim, fica explícito que foi realizado o estudo da arte sobre a temática.

orienta

tecnicamente a gestão da obra.

gerenciamento de obras.

gestão da obra. Porém, observa-se

 

uma baixa qualidade do referencial teórico apresentado, ou seja, não foi realizado o estudo da arte sobre

a

temática.

 

a

aplicação de

 

ferramentas

avançadas de gestão de canteiros de obras.

3.5 Avaliação

O

Trabalho não

O

Trabalho apresenta

O

Trabalho apresenta

O

Trabalho apresenta

O

Trabalho apresenta

Técnica

apresenta

superficialmente aspectos de vistoria, inspeção, pericia, fiscalização e avaliação de projetos e construções, não

parcialmente aspectos de vistoria, inspeção, pericia, fiscalização e

satisfatoriamente aspectos de vistoria, inspeção, pericia, fiscalização e

plenamente aspectos de vistoria, inspeção,

aspectos de

vistoria, inspeção,

pericia, fiscalização e avaliação de projetos

pericia,

fiscalização e

avaliação de projetos

avaliação de projetos

e

construções na

avaliação de

e

construções, bem

e

construções na

elaboração de relatório técnico totalmente fundamentado nas normas em vigor na data da apresentação do trabalho. Além, de apresentar de forma clara o seu impacto no

projetos e

elabora o relatório técnico.

como elabora de forma parcial e incompleto o relatório técnico.

elaboração de relatório técnico totalmente fundamentado nas normas em vigor na data da

construções, bem

como não

 

elabora relatório

técnico.

 
       

apresentação do

aspecto social e/ou ambiental.

trabalho.

3.6

Produção

O

Trabalho não

O

Trabalho realiza

O

Trabalho realiza

O

Trabalho realiza

O

Trabalho elabora

Técnica e

realiza

superficialmente

parcialmente

satisfatoriamente

plenamente

Especializada

documentos,

documentos,

documentos,

documentos,

documentos,

procedimentos e

procedimentos e

procedimentos e

procedimentos e

procedimentos e

especificações

especificações

especificações

especificações

especificações

técnicas na área

técnicas na área da

técnicas na área da

técnicas na área da construção civil. Apresenta coerência nos procedimentos metodológicos e possui um importante grau de aplicabilidade.

técnicas na área da construção civil. Apresenta coerência nos procedimentos metodológicos e possui um importante grau de aplicabilidade. Além de, identificar de forma crítica sua contribuição para sua formação profissional.

da construção

construção civil. Além de apresentar erros nos

construção civil. Apresenta coerência nos procedimentos metodológicos.

civil.

procedimentos

técnicos e

metodológicos.

 

3.7

Qualidade da

O

trabalho não

O

trabalho apresenta

O

trabalho apresenta

O

trabalho apresenta

O

trabalho apresenta

Obra

apresenta

superficialmente

parcialmente

satisfatoriamente

plenamente aspectos

aspectos do controle de obras que visam a

aspectos do controle de obras que visam a

aspectos do controle de obras que visam a

aspectos do controle de obras que visam a

do controle de obras que visam a

padronização,

padronização,

padronização,

padronização,

padronização,

mensuração e sistematização da qualidade. Porém apresenta erros fundamentais para sobre o Sistema de Gestão da Qualidade.

mensuração e sistematização da qualidade. Porém, observa-se uma baixa qualidade do referencial teórico

apresentado, ou seja, não foi realizado o estudo da arte sobre

mensuração e

mensuração e

mensuração e

sistematização da qualidade. E, observa-

sistematização da qualidade. E, observa-

sistematização da

qualidade.

se

uma boa

se

uma boa qualidade

qualidade do referencial teórico, sendo assim, fica explícito que foi realizado o estudo da

do referencial teórico,

sendo assim, fica explícito que foi realizado o estudo da arte sobre a temática. Além de ser observado

 

a

temática.

arte sobre a temática.

         

a

aplicação de

 

ferramentas

avançadas de sistemas de gestão da qualidade.

 

Média avaliação das Competências Específicas do Curso (ESP)

 

4.

Estrutura do

 

0-2

 

3-4

 

5-6

 

7-8

 

9-10

Subtotal

TCC

         

4.1 Estrutura

A

estrutura do

A

estrutura do trabalho

A

estrutura do

A

estrutura do

A

estrutura do trabalho

 

trabalho não

não segue as

trabalho não segue as especificações contidas no Manual de TCC do Curso.

trabalho não segue as

segue as

segue as

especificações

especificações

especificações

especificações

contidas no Manual de TCC do Curso.

contidas no Manual de TCC do Curso.

contidas no Manual de TCC do Curso.

contidas no Manual de TCC do Curso.

Contempla pelo menos

Contempla mais da

Contempla mais da metade dos itens e subitens obrigatórios

Contempla TODOS os itens e subitens obrigatórios ao desenvolvimento do Trabalho e respeita à

 

a

metade dos itens e

metade dos itens e subitens obrigatórios ao desenvolvimento do Trabalho. Mas, não respeita à ordem dos itens conforme estrutura indicada no Manual.

Contempla

subitens obrigatórios ao

menos da metade dos itens

desenvolvimento do Trabalho.

ao desenvolvimento do Trabalho e respeita

e

subitens

à

ordem dos itens,

ordem dos itens conforme estrutura indicada no Manual.

obrigatórios ao

conforme estrutura indicada no Manual.

desenvolvimento

do Trabalho.

   

4.2 Domínio da

O

TCC apresenta

O

TCC apresenta

O

TCC apresenta

O

TCC apresenta

Apresenta domínio da norma padrão da língua portuguesa, sejam eles ligados à

 

norma padrão

inúmeros

diversos problemas quanto ao domínio da

alguns problemas quanto ao domínio da norma padrão da

poucos problemas quanto ao domínio da norma padrão da

problemas, de

forma

norma padrão da

generalizada,

língua portuguesa, sejam eles ligados à

língua portuguesa, sejam eles ligados à

língua portuguesa, sejam eles ligados à

pontuação,

quanto ao

organização da frase, concordância verbal e nominal, ortografia ou acentuação gráfica.

domínio da norma padrão da língua

pontuação,

pontuação,

pontuação,

organização da frase, concordância verbal e nominal, ortografia ou

organização da frase,

organização da frase,

portuguesa,

concordância verbal

concordância verbal

ligados à

e

nominal, ortografia

e

nominal, ortografia

 

pontuação,

acentuação gráfica.

   

organização da

 

frase, concordância verbal e nominal, ortografia e acentuação gráfica.

 

ou acentuação

ou acentuação

 

gráfica.

gráfica.

4.3

Desenvolvimento

Texto muito vago, organizado de forma incoerente, apresentando falta de sentido e articulação entre as partes, de modo que a compreensão fica bastante prejudicada.

Traz pouco detalhamento. Os textos estão organizados de forma incoerente, apresentando falta de sentido e articulação entre as partes em diversos momentos, de modo que a compreensão fica prejudicada.

Traz algum detalhamento. A organização dos textos nem sempre é coerente, apresentando falta de sentido e articulação entre as partes em alguns momentos, de modo que a compreensão fica prejudicada.

TCC bem estruturado com nível de detalhamento adequado. Os textos estão organizados de forma coerente, mas apresentam falta de sentido e articulação entre algumas de suas partes, de modo que a compreensão fica ligeiramente prejudicada em alguns momentos.

TCC bem estruturado e com nível de detalhamento adequado. Os textos estão organizados de forma coerente, apresentando sentido e articulação entre as partes, de modo que a compreensão está plenamente assegurada.

do Trabalho

4.4

Entrega FINAL do

Não realizou os ajustes indicados pelo orientador.

Identificado

Não realizou os ajustes indicados pelo orientador.

Identificado plágio Parcial: Texto possui cópias de parágrafos ou frases sem a correta identificação dos seus autores ou fontes de pesquisa.

Realizou parcialmente os ajustes indicados pelo orientador.

Realizou parcialmente os ajustes solicitados pelo orientador e/ou Banca examinadora.

Realizou todos os ajustes solicitados pelo orientador e/ou Banca examinadora.

TCC

plágio integral.

Identificado plágio conceitual: utiliza ideias e/ou conceitos sem mencionar a fonte da pesquisa ou o autor.

   
 

Média avaliação sobre Estrutura do TCC (EST)

MÉDIA TOTAL (ponderada pelos eixos avaliados) = (GER*1) + (VERT*2) + (ESP*4) + (EST*3)

MÉDIA TOTAL (ponderada pelos eixos avaliados) = (GER*1) + (VERT*2) + (ESP*4) + (EST*3)

6. ENTREGA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Os estudantes devem depositar os Trabalhos de Conclusão de Curso, no ambiente virtual de aprendizagem Blackboard, conforme prazos e orientações.

Os trabalhos são corrigidos nesse ambiente, no qual os docentes contam com a ferramenta Safe Assignment, como aliada nas atividades de orientação e avaliação do TCC, permitindo a identificação de plágio na elaboração do trabalho.

Após aprovação, os TCC são disponibilizados em repositório próprio para consulta, em área específica para divulgação e compartilhamento das produções acadêmico-científicas da Instituição, tornando-se acessíveis à comunidade acadêmica pela Internet. Os requisitos para o cumprimento desse trâmite são definidos pela Biblioteca da Instituição. O aluno também terá a opção de não disponibilizar sua produção de TCC para a comunidade acadêmica, por exemplo, por motivos de inovação tecnológica ou patente.

Os artigos que receberem a nota máxima 10 (dez) pela banca avaliadora poderão ser encaminhados pela Coordenação do Curso para publicação em congressos ou revistas científicas, de modo a contribuir para a produção acadêmica da Escola, realizando o registro acadêmico e proporcionando um salto de qualidade, engajamento e visibilidade aos projetos. Para esses casos os(as) estudantes deverão entregar o ANEXO VI adicionalmente ao artigo científico.

Diante da constatação de plágio o estudante estará automaticamente REPROVADO na disciplina, devendo seguir as normativas institucionais.

.

ANEXOS

ANEXOS

ANEXO I

ORIENTAÇÕES GERAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DO TCC NOS CURSOS DE ENGENHARIA

Para os programas de engenharia, a aprendizagem ocorre por meio do

desenvolvimento de soluções para os problemas do mundo real. A proposta

é promover o surgimento de engenheiros(as) inovadores(as), inventores(as),

empreendedores(as) e líderes que aplicam as competências desenvolvidas ao longo do curso de engenharia em um trabalho de conclusão para resolver

um problema que ainda não tenha solução, ou o aprimoramento da solução

utilizada.

O

Trabalho de Conclusão para as Engenharias oferece duas modalidades: 1.

Soluções ou produtos de engenharia para problemas reais da indústria, comércio, serviço ou varejo; 2. Criação de novos produtos ou empreendimentos sociais, em conjunto a comunidades, promovendo a solução para desafios endêmicos à pobreza e a democratização de oportunidades.

O trabalho de conclusão de curso (TCC) tem como objetivo promover uma

síntese e integração dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso de engenharia, sendo obrigatório, conforme as Diretrizes Curriculares Nacionais

(DCNs) para os cursos de engenharia, e parte integrante e destacada do projeto pedagógico do curso. O emprego de conhecimentos adquiridos ao

longo do Curso de Engenharia é item primordial e deve ser evidenciado. Essa evidência deve-se dar em todos os âmbitos do trabalho de conclusão de curso, ou seja, na escolha do tema, na sua formulação, nas proposições feitas

e análise dos resultados e aspectos conclusivos sobre o tema (problema)

abordado. O tema do trabalho de conclusão de curso, necessariamente,

deve estar relacionado as áreas da engenharia.

Estimula-se a integração temática entre a ênfase cursada pelo aluno, o trabalho de conclusão de curso, projetos interdisciplinares, atividades complementares, projetos de pesquisa ou extensão, empresas júniores, centros acadêmicos, agências de inovação, incubadora de negócios, escritório modelo, iniciação científica e o estágio.

Estimula-se a proposição de equipes e de projetos comuns, mas que evidenciem a participação individual de cada aluno. A quantidade de

de equipes e de projetos comuns, mas que evidenciem a participação individual de cada aluno. A

estudantes máxima por equipe será definida pelo Núcleo Docente Estruturante (NDE) e será informada pela coordenção do curso. O direcionamento, participação, desenvolvimento, contribuição e avaliação individual para o projeto de cada aluno ficarão sob acompanhamento e responsabilidade direta do professor orientador. Tem a finalidade de desenvolver, em seus participantes, competências que em trabalhos individuais não são possíveis de aprimoramento ou de evidência. Dentre essas competências destacam-se o gerenciamento de projetos, a divisão e cumprimento de prazos e tarefas, a participação coletiva, e outras que são desejáveis pelo mercado de trabalho ao(a) profissional de engenharia.

Será atribuída pontuação extra para as equipes interdisciplinares, i.e. formadas por mais de um curso. Os critérios e a pontuação extra será definida pelo Núcleo Docente Estruturante (NDE) e será informada pela coordenção do curso. A quantidade de estudantes máxima para equipes interdisciplinares respeitará a grande área definida pelo professor orientador. A contribuição e participação dos estudantes de cursos diferentes nas equipes interdisciplinares deverá ser justificada tecnicamente e anuida pelo professor orientador.

O trabalho de conclusão de curso será apresentado e defendido pelo aluno

em sessão pública. (OBS.: no caso do trabalho de conclusão de curso ser caracterizado por equipe, todos os alunos envolvidos neste estarão sujeitos a um único documento escrito e a uma única defesa pública. A defesa pública, nesse caso, será caracterizada por uma apresentação geral, seguindo-se de uma fase com arguição individual a cada aluno sobre o projeto executado).

O formato para a Sessão de Defesa Pública do Trabalho de Conclusão de

Curso deverá ser definido em conjunto com o professor orientador. Algumas sugestões de formato são: apresentação oral, banner, feira tecnológica, teatro ou dança 1 .

A Instituição de Ensino elaborará calendário de apresentação e avaliação

dos trabalhos de conclusão de curso, reunindo todos em datas próximas, sempre que possível, ao final de cada semestre letivo, estimulando exibição especial dos resultados para a comunidade. Caso seja do desejo e interesse do aluno e seu orientador, porém, poderá ser apresentada a qualquer momento do semestre letivo proposta do professor orientador com sugestão de data e banca para a defesa pública. Nesse caso, a mesma poderá ocorrer

1 A apresentação em formato de dança é um concurso promovido pela revista científica Science, em parceria com a Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS, na sigla em inglês). Informações e regulamento podem ser obtidos por meio do url do 11º Concurso anual de dança de pesquisa de Ph.D. (2019): https://www.sciencemag.org/projects/dance-your-phd

do url do 11º Concurso anual de dança de pesquisa de Ph.D. (2019): https://www.sciencemag.org/projects/dance-your-phd

na data sugerida uma vez que haja condições para apresentação do trabalho e defesa pública. Caso contrário, prevalecerá o calendário estipulado pela instituição.

O trabalho de conclusão de curso deve evidenciar a capacidade do(a)

aluno(a) em tratar problemas de engenharia. Assim, quando da sua realização, serão importantes e devem ser evidenciados os seguintes pontos:

(a)

Apresentação do problema central do trabalho de conclusão de curso;

(b)

Formulação no formato de um problema de engenharia; (c) Definição de

escopo; (d) Revisão de literatura; (e) Desenvolvimento metodológico (inclusive com a parte experimental quando pertinente); (f) Conclusão e (g) Especificação do material bibliográfico consultado. Nos trabalhos de

conclusão de curso em grupo deve-se ainda evidenciar a maneira pela qual cada um dos integrantes efetivamente contribuiu para o projeto. Essa evidência é indispensável, visto que a defesa do projeto desenvolvido em grupo será comum, com arguição individual a cada componente do mesmo.

No caso que configure integração temática entre ênfase, o trabalho de conclusão de curso, projetos interdisciplinares, atividades complementares, projetos de pesquisa ou extensão, empresas júniores, centros acadêmicos, iniciação científica e o estágio, as atividades experimentais realizadas poderão ser aproveitadas para compor o trabalho de formatura. Contudo, ressalta-se a necessidade da incorporação no trabalho escrito dos documentos que permitam esse uso, principalmente no que se refere a resultados obtidos em estágios profissionalizantes. Esse requisito se faz necessário para que a propriedade intelectual das partes envolvidas não seja violada.

Esse requisito se faz necessário para que a propriedade intelectual das partes envolvidas não seja violada.

ANEXO II ESTRUTURA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

O trabalho de Conclusão de Curso culmina em texto com formato de artigo

técnico-científico, contendo no mínimo: 1. Apresentação do problema; 2. Solução proposta; 3. Pesquisa realizada; 4. Resultados obtidos; e 5. Conclusão.

O formato de artigo científico para elaboração e desenvolvimento do

Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) deve seguir a estrutura apresentada a

seguir.

Foi

utilizado o modelo de artigo do Instituto Brasileiro do Concreto (IBRACON).

O

IBRACON é uma associação nacional técnico-científica de defesa e

valorização da engenharia civil, com objetivo de divulgar a tecnologia do concreto e seus sistemas construtivos, de âmbito nacional, de caráter associativo, sem fins lucrativos e de duração ilimitada, fundada em 1972 por profissionais e intervenientes da cadeia produtiva do concreto.

O IBRACON organiza anualmente o Congresso Brasileiro do Concreto, maior

evento técnico-científico nacional sobre a tecnologia do concreto e seus sistemas construtivos, que objetiva reunir a comunidade técnica e científica nacional e estrangeira para debater e conhecer mais sobre as pesquisas, os desenvolvimentos e as inovações relacionadas ao concreto e seus materiais constituintes, à análise e ao projeto estrutural, às metodologias construtivas, à gestão e normalização técnica e outros temas correlatos.

e ao projeto estrutural, às metodologias construtivas, à gestão e normalização técnica e outros temas correlatos.

Escreva o Título Aqui comprimento 200 caracteres

Escreva o Título em Inglês Aqui - comprimento 200 caracteres

Autor1(1); Autor2 (2); Autor (2) - comprimento 150 caracteres

(1) Título do Autor, Universidade/Empresa - comprimento 200 caracteres (2) Professor Doutor, Departamento de Engenharia de Estruturas e Fundações-comprimento 200 caracteres Endereço para correspondência - comprimento 200 caracteres

Resumo

Escreva aqui o Resumo do Trabalho. O Resumo e as palavras-chave devem estar totalmente contidos nesta página. - Aprox. 300 palavras, espaços e pontuação - 500 palavras Palavra-Chave: Comprimento 80 caracteres

Abstract

Escreva aqui o Resumo do Trabalho. O Resumo e as palavras-chave devem estar totalmente contidos nesta página. - Aprox. 300 palavras, espaços e pontuação - 500 palavras Keywords: Comprimento 80 caracteres - (obrigatoriamente em inglês)

O resumo e o abstract devem estar na primeira página, não ocupar mais de uma página.

- (obrigatoriamente em inglês) O resumo e o abstract devem estar na primeira página, não ocupar

Segue abaixo modelo para formatação dos títulos, figuras, tabelas, legendas e referências bibliográficas. Substitua seu texto aqui. OBS. IMPORTANTE - a formatação do texto, tabelas e fórmulas devem ser seguidas à risca sob a penalização do artigo não ser aceito.

1

Introdução

1.1

Problema Analisado

1.1.1

Histórico

Texto Arial tamanho 12 digite seu artigo aqui

566 4 5 5 4 5 5 65 68 18 130 130 18 134 105
566
4
5
5
4
5
5
65
68
18
130
130
18
134
105
81
404
81
(Var)
9988365
9
6820
40 60 40 20 68 88 Var
40
60
40
20
68
88
Var

Figura 1 - Croquis do pilar. Vista frontal e lateral (FERNANDES et al. (1999))

2 Manifestação de dano

Em vários dos pilares do trecho supracitado foram detectadas fissuras passantes, as quais se situavam nos consolos das vigas, como pode ser observado na figura 2. Estas fissuras propagavam-se de forma aproximadamente vertical, em direção à base do pilar. Existia a incerteza quanto à manutenção desta direção de propagação.

vertical, em direção à base do pilar. Existia a incerteza quanto à manutenção desta direção de

2.2

Dano

2.1.1 Modelo de Mazars

Uma vez que a superposição dos fatores de intensidade de tensão não é possível, a análise de estabilidade da fissura pode ser efetuada mediante o cálculo da taxa de liberação de energia, G, grandeza que permite uma avaliação do comportamento global da estrutura, uma vez que no seu cômputo são considerados KI, KII e KIII. Admitindo-se a Mecânica da Fratura Elástica Linear como válida, tem-se que:

G

K

2

I

E

E

K

2

II

E

(1



)(1

 

2

)K

2

III

E

K

2

I

E

K

2

II

K

2

III

E

(Equação 1)

Os valores calculados para G, utilizando-se os KI e KII mostrados nas figuras 4 e 5, no entanto, mostram-se muito próximos às taxas críticas de liberação de energia, GC, relatadas por SHAH et al. (1995) ou aquelas previstas pelo CEB MC-90 (1993), ou obtidas experimentalmente por BITTENCOURT (2000) em ensaios realizados no Brasil.

Tabela 1 Esforços Reduzidos na Seção Remanescente - f = 1,4.

Fissura

Altura

Caso I de Carregamento

Caso II de Carregamento

c (cm)

a (cm)

N k (tf)

M kb (tf.m)

M ka (tf.m)

N k (tf)

M kb (tf.m)

M ka (tf.m)

50

124,1

276,0

2,8

20,6

242,8

36,9

17,0

120

110,3

276,0

6,6

43,6

242,8

39,7

35,8

150

104,3

276,0

8,3

53,5

242,8

40,9

43,8

200

94,5

276,0

11,0

69,9

242,8

42,9

57,2

250

84,6

276,0

13,8

86,3

242,8

44,9

70,6

430

49,0

276,0

23,7

145,5

242,8

52,1

118,9

c (cm)

a (cm)

d

db

da

d

db

da

50

124,1

0,36

0,01

0,03

0,31

0,09

0,02

120

110,3

0,39

0,02

0,07

0,34

0,11

0,05

150

104,3

0,41

0,02

0,09

0,36

0,11

0,07

200

94,5

0,44

0,03

0,14

0,39

0,13

0,11

250

84,6

0,49

0,04

0,21

0,43

0,14

0,17

430

49,0

0,79

0,11

1,00

0,69

0,25

0,82

84,6 0,49 0,04 0,21 0,43 0,14 0,17 430 49,0 0,79 0,11 1,00 0,69 0,25 0,82

3

Referências

BITTENCOURT, T. N

estrutural por meio de corpos de prova cilíndricos. Boletim Técnico da Escola

Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.

Estudo experimental do fraturamento do concreto

COMITÉ EURO-INTERNATIONAL DU BÉTON. CEB-FIP Model Code 1990. London, Thomas Telford, 1993.

CORNELL FRACTURE GROUP. Franc3D Menu & Dialog Reference. Cornell University, Ithaca, 1998.

FERNANDES, C. A., et al

Congresso Brasileiro do Concreto. São Paulo, IBRACON, 1999.

Reforço de pilares de elevado do metrô de São Paulo, 41 º

SHAH, S.P.; SWARTZ, S.E.; OUYANG, C

applications of fracture mechanics to concrete, rock and other quasi-brittle materials, New York, John Wiley & Sons, 1995.

Fracture mechanics of concrete -

concrete, rock and other quasi-brittle materials, New York, John Wiley & Sons, 1995. Fracture mechanics of

ANEXO III LINHAS DE PESQUISA

Será específico por IES, e alinhado as linhas de pesquisa institucionais.

ANEXO III LINHAS DE PESQUISA Será específico por IES, e alinhado as linhas de pesquisa institucionais.

ANEXO IV LINHAS DE EXTENSÃO

Eixos da Política Nacional de Extensão da Rede Laureate Brasil:

1) Responsabilidade Social, Inovação, Economia Solidária e Criativa; 2) Sustentabilidade e Meio Ambiente; 3) Saúde, Qualidade de Vida e Bem Estar; 4) Direitos Humanos, Cidadania, Diversidade e Inclusão.

No âmbito de cada Eixo, constam as Linhas a eles associadas:

1

2

3

4

RESPONSABILIDADE SOCIAL, INOVAÇÃO ECONOMIA SOLIDÁRIA E CRIATIVA

SUSTENTABILIDADE E MEIO AMBIENTE

SAÚDE, QUALIDADE DE VIDA E BEM ESTAR.

DIREITOS HUMANOS, CIDADANIA, DIVERSIDADE E INCLUSÃO.

Assistência Social a Populações e Comunidades Vulneráveis

Educação Ambiental e Qualidade de Vida

Saúde Comunitária

Desenvolvimento e Direitos Humanos

Nutrição e autoabastacimento para populações e comunidades vulneráveis

Produção e Consumo Sustentáveis

Saúde e Questão Ambiental

Acesso à Justiça, Solução de Conflitos e Segurança Cidadã

Inovação, Ações Criativas e Inclusão em processos produtivos e sociodigitais

Preservação

Prevenção de Doenças e Promoção de Saúde

Educação, Cultura, Esporte e Lazer

Ambiental

Empreendedorismo Social e Economia Solidária e Criativa

Meio Ambiente do Trabalho

Saúde de Grupos Vulneráveis

Diversidade e

Inclusão

Educação, Cultura e Promoção de Arte e Comunicação

     

Responsabilidade Social e Desenvolvimento Comunitário

     
e Comunicação       Responsabilidade Social e Desenvolvimento Comunitário      

ANEXO V BANCA EXAMINADORA

A avaliação será feita por banca examinadora composta por membro(s)

alheio(s) ao projeto, somando-se a estes o orientador principal do trabalho. O orientador principal do trabalho fará parte da comissão julgadora, cabendo ao mesmo à atribuição de notas, de peso igual dos demais membros, bem como a condução dos trabalhos da defesa pública;

A Banca Avaliadora será composta por, no mínimo, dois avaliadores: presidida pelo(a) Docente orientador(a) e outro(a) Docente convidado da Instituição.

A Coordenação e o Orientador(a) podem decidir pela participação de um

terceiro avaliador, pela sua expertise (profissional graduado) sobre o tema a

ser abordado, podendo este(a) ser vinculado ou não a Instituição;

A Sessão Pública para Defesa do TCC terá duração mínima de 10 (dez)

minutos e máxima de 20 (vinte) minutos, prorrogavéis por mais 5 (cinco)

minutos a critério da banca;

Cada avaliador(a) poderá arguir o(a)(s) estudantes(s) por até 15 minutos;

A nota da avaliação será atribuída pela média simples das notas dos

Avaliadores na Ata de Defesa, conforme a rubrica definida neste manual.

Trabalhos de conclusão de curso, oriundos da integração temática descrita no Anexo I, que tiverem sido aceitos para publicação em congressos com apresentação oral comprovada, podem ser dispensados da banca examinadora com anuência do professor orientador.

com apresentação oral comprovada, podem ser dispensados da banca examinadora com anuência do professor orientador.

ANEXO VI TERMO DE AUTORIZAÇÃO

Eu,

,

autorizo, para todos os fins de direito, que a

,

,

com sede na inscrita no CNPJ/MF sob o nº

, possa utilizar e disponibilizar, perante qualquer meio de comunicação,

inclusive na internet, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC):

, para que terceiros interessados em conhecer ou analisar o referido trabalho acadêmico possam imprimir para leitura e pesquisa, bem como reproduzir, total ou parcialmente, e utilizar como lhes convier, respeitados os direitos do Autor, conforme determinam a Lei n.º 9.610/98 (Lei do Direito Autoral) e a Constituição Federal, art. 5º, inc. XXVII e XXVIII, "a" e "b". Neste sentido, declaro que cumpridos os requisitos acima, nada poderei reclamar, seja a que título for, sobre os direitos inerentes ao conteúdo do referido trabalho.

Assinatura

,

de

de20

reclamar, seja a que título for, sobre os direitos inerentes ao conteúdo do referido trabalho. Assinatura