Você está na página 1de 18

IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

Fundamentos da pregação bíblica pentecostal


IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 A Homilética, arte da pregação bíblica, tem sido


alvo de grande estudo dos pregadores que tem a
preocupação de pregar o evangelho de maneira
que todos compreendam a mensagem.
 Unidades
 1 – O Domínio da Expressão Verbal
 2 – A Mensagem Bíblica
 3 – O Sermão
 4 – A Comunicação da Mensagem
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

Fundamentos da pregação bíblica pentecostal


IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 A busca pele excelência para a propagação da


palavra de Deus exige do cristão conhecimentos
relacionados à oratória e a Homilética.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 O domínio da fala, que possibilitou ao homem


primitivo seu desenvolvimento sócio-cultural-
religioso, transformou-se, com o aparecimento da
filosofia grega, não só em arte como também em uma
poderosa arma de dominação.
 1.1 – A Retórica
 A retórica, palavra grega que significa “orador numa
assembleia”, a qual deve ser interpretada como a arte
de falar bem, é uma arte que não só existe desde de a
antiguidade como também foi utilizada por reis e
líderes como forma de dominação.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 1.2 – A Oratória
 Denominação dada pelos romanos para o
“aperfeiçoamento” da retórica,passou a ser
utilizada pelos líderes romanos com objetivos
diferentes àqueles defendidos pelos grego
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 1.3 – A Homilética
 Embora houvesse muita resistência em utilizar as
técnicas da oratória para transmitir a palavra de
Deus, ela se fez necessária, isto ficou provado
quando surgiu a figura de Agostinho, primeiro
religioso com formação filosófica, a transpor a
barreira do preconceito e a utilizar a oratória
como instrumento auxiliar para a pregação do
Evangelho .
▪ 1.3.1 A Pregação Bíblica Católica X Protestante
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 1.4 - A Dinâmica da Pregação Bíblica


 A comunicação da mensagem bíblica, para surtir
efeito no coração das pessoas, deve ser objetiva,
incisiva, coerente, atraente e inspirada por Deus.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 A inspiração dada pelo Espírito Santo é o que


estabelece a diferença entre a oratória secular e a
oratória bíblica.
 2.1 - Oratória Bíblica
 Faz-se necessário lembrar que, para ser um bom
pregador , é preciso ter não só o domínio das
técnicas, mas também a ação do Espírito Santo
em sua vida.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 2.2 - O Auxílio do Espírito Santo na Pregação


 A comunicação da palavra de Deus realizada pelo
homem, uma personalidade imperfeita; só é
possível devido a ação purificadora e capacitadora
do Espírito Santo.
 2.3 - O porta Voz de Deus
 O pregador é um porta voz, ou seja, aquele que
representa alguém mais importante indo a frente
desse para anunciá-lo a todos.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 A maioria das pessoas encontra grande


dificuldade de falar em público. Algumas chegam
a sofrer por antecipação ao saberem que precisam
se expor.
 3.1 – O Medo a Insegurança de Falar em
Público
 Segundo estatísticas, falar em público ocupa a
lista dos maiores medos da humanidade, uma
situação que impede que as pessoas conquistem
em áreas importantes de sua vida.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 3.2 – Orientação para o Bom Discurso


 Na hora de discursar para uma platéia, o
desespero só faz piorar as coisas pois leva a
ocorrência de erros graves, uma vez que não há
controle das ações.
 3.3 – Técnicas são Instrumentos Auxiliadores
 A Homilética é um meio eficaz para a
comunicação da palavra de Deus, porque auxilia o
pregador a comunicar a mensagem de modo bem
organizado e facilita o entendimento do ouvinte
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 3.4 – Os Grandes Oradores da História


 O consolo para aqueles que apresentam grandes
dificuldades de oratória está no fato de que
grandes oradores não nasceram prontos, ao
contrário, apresentavam em sua maioria,
enormes dificuldades para falar em público.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 Neste capítulo estudaremos sobre a eloqüência,


arte de convencer por palavras, uma ferramenta
eficaz para a comunicação do Evangelho de Jesus.
 4.1 – O Verdadeiro Sentido de Eloqüência
 A palavra eloqüência, do latim”eloquentia”, no
âmbito da oratória significa ato ou efeito de falar,
de modo a dominar, por meio de palavras, o
ânimo de quem ouve.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 4.2 – Fatores Importantes para a Eloqüência


 A capacidade de eloqüência, parte do processo de
comunicação, exige uma combinação de diversos
fatores. São eles: o preparo, o domínio do assunto, a
convicção, o estilo, o conhecimento das técnicas e a
inspiração divina.
 4.3 – A Persuasão
 Persuadir, do latim “persuadere”, significa aconselhar,
fazer acreditar, levar a uma opinião. É importante que
o mensageiro não use de artifícios para enganar o
ouvinte de maneira à levá-lo a aceitar a Cristo sem
raciocinar sobre o que está fazendo.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 Neste apresentaremos alguns métodos de leitura


que aperfeiçoarão a apresentação do orador
diante das pessoas e o auxiliarão na comunicação
pública da mensagem.
 5.1 – Técnicas da Oratória
 O primeiro passo para o desenvolvimento da
oratória é o exercício constante da leitura de
qualquer tipo de texto. Este processo demanda
tempo, dedicação, aprimoramento, persistência e
acima de tudo, disciplina no treinamento.
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 5.2 – Cuidados com a Apresentação em Público


 Para conquistar seus objetivos alcançar corações, é
necessário que o orador, além de técnicas, ao se
apresentar para discursar para as pessoas, tenha os
seguintes cuidados.
▪ Controle da voz
▪ Controle do ritmo
▪ Controle emocional
▪ Controle das ações
▪ Segurança do discurso
IBAD – PINDAMONHANGABA/SP

 5.3 – Pontuação Oral


 Um texto sem pontuação é o mesmo que um
corpo sem espírito: não há vida. É a pontuação
quem vai ajudar a dar o verdadeira significador e o
sentido necessário ao que se quer expressar, além
de determinar o ritmo e a extensão das frases na
oração.