Você está na página 1de 1

Curva de indiferença

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Uma curva de indiferença é o gráfico de uma função que mostra as combinações de bens em que o consumidor é indiferente
entre qualquer uma delas. Ou seja, ele não tem preferência entre uma combinação ou outra, já que cada uma providência o
mesmo nível de utilidade, vulgo satisfação.

As curvas de indiferença jamais se interceptam e tem inclinação negativa, o que indica que sempre que o consumidor abre mão de
um bem x é necessária um compensação em certa quantidade de um bem y para que a utilidade continue a mesma.

Agora entenderemos o porquê das curvas de indiferença não se cruzarem.

Se considerarmos uma curva u1, temos que o consumidor é indiferente às cestas A e B. E se considerarmos uma curva u2, temos
que o consumidor é indiferente às cestas A e C, sendo A o ponto de interseção entre as duas curvas. Isso equivaleria a dizer que o
consumidor é indiferente às cestas B e C. Entretanto, isso iria contra a premissa de que o consumidor sempre irá preferir mais
mercadorias a menos. Logo, as curvas de indiferença não podem cruzar-se.

Se a renda do consumidor ficar menor, sua curva diminui. A restrição orçamentária é que define sua curva de indiferença.

Ver também
Microeconomia

Obtida de "https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Curva_de_indiferença&oldid=52817613"

Esta página foi editada pela última vez às 02h53min de 3 de agosto de 2018.

Este texto é disponibilizado nos termos da licença Atribuição-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0) da
Creative Commons; pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de
utilização.