Você está na página 1de 4

RESUMO SOBRE ANTIBIÓTICOS

1. ẞ-LACTÂMICOS

1.1. Penicilinas:

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Cobertura ✓ ✗ ✓ ✗
Não tem atividades contra estafilococos produtores de penicilinase e resistentes a
Penicilina G
Observações meticilina e enterococos
Não tem cobertura contra Bacterioides fragilis
Penicilinas Cobertura ✓ ✗ ✗ ✗
antiestafilocócicas
Não tem atividades contra enterococos, Listeria ou Neisseria spp. Indicadas nas
(oxacilina, naficilina,
Observações infecções por cepas de estafilococos sensíveis a meticilina
cloxacilina,
Não tem cobertura contra Bacterioides fragilis
dicloxacilina)
Aminopenicilinas Cobertura ✓ ✓ ✓ ✗
(ampicilina e Não tem cobertura contra Bacterioides fragilis nem contra estafilococos produtores
Observações
amoxicilina) de penicilinase. Geralmente instáveis frente as ß-lactamases dos gram – intestinais.
Aminopenicilinas + Cobertura ✓ ✓ ✓ ✗
inibidores da ß-
lactamase
As ß-lactamases as tornam mais estáveis frente aos bacilos gram negativos.
(ampicilina-sulbactam Observações
Não tem atividade contra P. aeruginosa
e amoxicilina-
clavulanato)
Carboxipenicilinas e Cobertura ✓ ✓ ✓ ✗
inibidores da ß-
lactamase Observações Tem atividade contra P. aeruginosa.
(ticarcilina-clavulanato)
Ureidopenicilinas e Cobertura ✓ ✓ ✓ ✗
inibidores da ß-
lactamase
Observações Tem atividade contra P. aeruginosa.
(piperacilina-
tazobactam)

1.2. Cefalosporinas:

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Cobertura ✓ ✗ ✗ ✗
Cefalosporinas de 1ª • Infecções sistêmicas causadas por estafilococos sensíveis a oxacilina na
geração broncopneumonia, endocardite bacteriana, osteomielite aguda e sepse
(cefalotina, estafilocócica em gestantes.
cefazolina, Observações • Profilaxia cirúrgica
cefalexina, • Não tem atividades contra estafilococos produtores de penicilinase e resistentes a
cefadroxil) meticilina ou oxacilina e enterococos;
• Não tem cobertura contra Bacterioides fragilis.
Cefalosporinas de 2ª Cobertura ✓ ✓ ✗ ✗
geração • Não tem atividades contra estafilococos produtores de penicilinase e resistentes a
(cefuroxima, cefaclor, meticilina e enterococos;
cefprozila, cefotetan, Observações • Não tem cobertura contra Pseudomonas aeruginosa e Bacterioides fragilis.
cefoxitina, • Cefamicinas: Cefoxitina e Cefotetan tem atividade contra anaeróbios, induzem a
cefamandol) produção de ß-lactamases cromossômicas.
Cobertura ± ✓ ± ✗
Cefalosporinas de 3ª
• Ceftazidima tem atividade contra Pseudomonas aeruginosa
geração
• Tem como característica marcante a estabilidade frente as ß-lactamases comuns dos
(ceftriaxona,
Observações bacilos gram negativos e por ser altamente efetiva contra as enterobactérias;
cefotaxima,
cefatazidima) • Não tem atividades contra estafilococos produtores de penicilinase e resistentes a
meticilina e enterococos;
• Não tem cobertura contra Pseudomonas aeruginosa e Bacterioides fragilis, mas são
ativas contra alguns anaeróbios.
• Menos ativas contra os gram + que as cefalosporinas de 1ª. Geração.
• Ceftazidima-avibactam: O avibactam estende o espectro de atividade da ceftazidima
que se torna ativa contra a maioria das enterobactérias incluindo as produtoras de
AmpC, ESBL, e algumas K. pneumoniae OXA-carbapenemase;
Cobertura ± ✓ ✗ ✗
Cefalosporinas de 4ª
• Ativa contra enterobactérias, Pseudomonas e bactérias gram-positivas
geração
Observações • Não tem atividade contra enterococos nem contra estafilococos resistentes a
(cefepime)
meticilina, anaeróbios do grupo do B. fragilis, nem sobre bactérias atípicas
Cobertura ✓ ✓ ✗ ✗
• Atividade contra estafilococos resistentes a oxacilina, MRSA, e estafilococos com
sensibilidade intermediária e heterogênea à vancomicina
Cefalosporinas de 5ª • A ceftarolina não tem atividade contra enterococos nem contra enterobactérias,
geração Pseudomonas aeruginosa, Acinetobacter baumanni produtoras de ESBL ou AmpC, ou
(ceftarolina, Observações B. fragilis
ceftolozana) • Ceftolozana-tazobactam: A combinação tem um amplo espectro contra bacilos gram-
negativos aeróbios e facultativos incluindo a P. aeruginosa e a maioria das
enterobactérias produtoras de ESBL. Tem limitada atividade gram-positiva contra
estreptococos e geralmente, espécies de estafilococos e enterococos são resistentes

1.3. Carbepenêmicos
Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos
Cobertura ✓ ✓ ✓ ✗
• Ativo contra organismos produtores de ESBL;
• Cobertura contra P. aeruginosa
Meropenem,
• Geralmente são inativos contra Stenotrophomonas maltophilia, Burkholderia
imipenem-cilastatina,
cepacia, Enterococcus faecium, estafilococos resistentes a oxacilina
doripenem e Observações • Ertapenem: menos ativo que outros carbapenêmicos para P.
ertapenem
aeruginosa, Acinetobacter, e bactérias gram-positivas, particularmente enterococos e
pneumococos resistentes a penicilina
• Doripenem: atividade in vitro para P. aeruginosa maior que o meropenem

1.4. Monobactâmicos

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Cobertura ✗ ✓ ✗ ✗
• Ativo contra a maioria bactérias gram-negativas aeróbias e facultativas,
Aztreonam
Observações enterobactérias e P. aeruginosa; virtualmente não tem atividade contra gram-
positivos ou anaeróbios

2. GLICOPEPTÍDEOS

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Cobertura ✓ ✗ ✓ ✗
• Ativo contra estafilococos, estreptococos
• Anaeróbios gram-positivos Peptostreptococcus spp., Actinomyces spp.,
Propionibacterium spp., e Finegoldia magna;
Vancomicina, • Principal indicação da vancomicina são as infecções estafilocócicas graves em
teicoplanina pacientes alérgicos às penicilinas e cefalosporinas, e as infecções causadas por
Observações
estafilococos resistentes à meticilina e à oxacilina.
• Dessa maneira, está indicada nas pneumonias, osteomielites, sepses, celulites,
abscessos, meningoencefalites e endocardites estafilocócicas, como uma alternativa
às penicilinas e cefalosporinas. Essas mesmas indicações (com exceção das
meningites) aplicam-se também à teicoplanina
3. AMINOGLICOSÍDEOS

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Gentamicina, Cobertura ✓ (in vitro) ✓ ✗ ✗
amicacina,
• Indicados geralmente em infecções sérias causadas por gram-negativos em
tobramicina,
Observações combinação ou em monoterapia
estreptomicina,
metilmicina • Estreptomicina, amicacina e tobramicina apresentam atividade contra micobactérias

4. MACROLÍDEOS

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Eritromicina, Cobertura ✓ ± ✓ ✓
azitromicina,
claritromicina, • Enterobactérias e os não fermentadores são naturalmente resistentes aos
espiramicina, macrolídeos
roxitromicina, Observações • Claritromicina: Destaca-se por ser mais eficaz contra as bactérias atípicas,
telitromicina, micobactérias
cetromicina, • Azitromicina: Ativa contra Haemophilus influenzae, Neisseria gonorrhoeae;
diritromicina

5. LINCOSAMIDAS (lincomicina e clindamicina)

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Cobertura ✓ ± ✓ ✓
• A lincomicina é indicada, principalmente, no tratamento de infecções
estreptocócicas, pneumocócicas e estafilocócicas de pequena e média gravidade,
bem como na difteria. Seu uso clínico em otites, sinusites, amigdalites, pneumonias,
lincomicina e
celulites, artrites e osteomielites causadas pelos germes citados habitualmente é
clindamicina Observações
acompanhada de sucesso terapêutico e seu uso em osteomielites estafilocócicas
agudas e crônicas pode ser eficaz, devido à sua elevada concentração óssea
• A clindamicina: espectro de atividade semelhante ao da lincomicina, porém maior
atividade contra bactérias anaeróbias e gram-positivas

6. QUINOLONAS

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


1ª geração Cobertura ✗ ✓ ✗ ✗
(ácido nalidíxico,
rosoxacino, ácido Observações • ação terapêutica somente em vias urinárias e no intestino.
pipemídico)
2ª geração Cobertura ✓ ✓ ✗ ✓
Subgrupo A • Elevada potência antimicrobiana contra os cocos e bacilos gram-negativos
(norfloxacino e • Moderada ou potente ação contra a P. aeruginosa
lomefloxacino) • Atividade contra estafilococos sensíveis à oxacilina
Subgrupo B Observações • Com exceção do norfloxacino, exercem ação terapêutica sistêmica
(ciprofloxacino, • Não têm atividade antimicrobiana regular contra os estreptococos, pneumococos,
pefloxacino, enterococos e bacilos gram-positivos, nem sobre os anaeróbios.
ofloxacino) • Indicada nas ITU, prostatites, DST (Neisseria gonorrhoeae), infecções abdominais.
Cobertura ✓ ✓ ± ✓
• Possui atividade terapêutica em infecções sistêmicas por microrganismos gram-
negativos, e agem também contra bactérias gram-positivas, incluindo os
estreptococos hemolíticos e o pneumococo e as bactérias atípicas
3ª geração
(levofloxacino,
• São chamadas quinolonas respiratórias, por agirem em patógenos mais
gatifloxacino, Observações
frequentemente causadores de infecções respiratórias, quais sejam pneumococos,
gemifloxacino)
hemófilos e clamídias, legionelas e micoplasmas
Cobertura ✓ ✓ ✓ ✓
4ª geração • Apresentam atividade antimicrobiana potente sobre bactérias aeróbias gram-
(moxifloxacino, negativas e gram-positivas, têm potente atividade contra as bactérias anaeróbias
trovafloxacino, gram-positivas e gram-negativas. Assim, diferentemente das quinolonas descritas
Observações anteriormente, exercem atividade contra os anaeróbios das vias aéreas superiores e
clinafloxacino,
sitafloxacino) da pele, como também sobre os microrganismos anaeróbios intestinais,
particularmente os do grupo do Bacteroides fragilis

7. POLIMIXINAS (polimixina B e polimixina E (colistina))

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


polimixina B e Cobertura ✗ ✓ ✗ ✗
polimixina E • Atividade contra bacilos gram-negativos
Observações • Não tem ação sobre microrganismos gram-positivos
(colistina)

8. OXAZOLIDINONAS

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Cobertura ✓ ✗ ✗ ✗
• Sua atividade antimicrobiana abrange as bactérias gram-positivas, como
Linezolida estreptococos, estafilococos e enterococos, incluindo os estafilococos resistentes à
Observações oxacilina e à vancomicina, os pneumococos resistentes à penicilina e os enterococos,
tanto o E. faecalis como o E. faecium, resistentes à ampicilina e à vancomicina

9. TETRACICLINAS E GLICILCICLINAS

Antibiótico Gram + Gram - Anaeróbios Atípicos


Tetraciclina, Cobertura ✓ ✓ ✓ ✓
Doxiciclina, • O espectro de atividade de todas as tetraciclinas são essencialmente o mesmo
Minociclina,
Observações • A Tigeciclina tem um espectro de atividade mais amplo quando comparado com as
Tigeciclina,
demais tetraciclinas

10. OBRAS CONSULTADAS

HOOPER, D.; C. SHENOY, E. S.; VARUGHESE, C. A. Treatment and Prophylaxis of Bacterial Infections. In: LONGO, D. L., et al.
Harrison’s Principles of Internal Medicine. 19. ed. New York: McGraw-Hill, v. 1, 2016. Cap. 170, p. 930-946.

TAVARES, W. Antibióticos e quimioterápicos para o clínico. 3ª. ed. São Paulo: Atheneu, v. Único, 2014.

BENNET, J. E.; DOLIN, R.; BLASER, M. J. Principles and Practice of Infectious Diseases. 8ª. ed. Philadelphia,: Elsevier, v. 1, 2015.

LETOURNEAU, A. R.; CALDERWOOD, S. B. Penicillin, antistaphylococcal penicillins, and broad-spectrum penicillins. UpToDate,
2017. Disponivel em: <https://www.uptodate.com/contents/penicillin-antistaphylococcal-penicillins-and-broad-spectrum-
penicillins?source=see_link>. Acesso em: 04 setembro 2017.

CALDERWOOD, S. B. Cephalosporins. UpToDate, 2017. Disponivel em:


<https://www.uptodate.com/contents/cephalosporins?source=see_link>. Acesso em: 04 setembro 2017.

LETOURNEAU, A. R.; CALDERWOOD, S. B. Combination beta-lactamase inhibitors, carbapenems, and monobactams. UpToDate,
2017. Disponivel em: <https://www.uptodate.com/contents/combination-beta-lactamase-inhibitors-carbapenems-and-
monobactams?source=see_link>. Acesso em: 03 setembro 2017.

LOWY, F. D. Methicillin-resistant Staphylococcus aureus (MRSA) in adults: Treatment of skin and soft tissue infections.
UpToDate, 2017. Disponivel em: <https://www.uptodate.com/contents/methicillin-resistant-staphylococcus-aureus-mrsa-in-
adults-treatment-of-skin-and-soft-tissue-infections?source=history_widget>. Acesso em: 04 setembro 2017.

MAY, D. B. Tetracyclines. UpToDate, 2017. Disponivel em:


<https://www.uptodate.com/contents/tetracyclines?source=search_result&search=tetraciclina&selectedTitle=5~150>. Acesso
em: 14 setembro 2017.