Você está na página 1de 72

1

1. SUBTITLE WORKSHOP (SW) 4

1.1 BAIXANDO O SW ‘TURBINADO’ 4


1.2 CONFIGURANDO O SW PARA O PORTUGUÊS 4
1.3 PADRÃO DAS LEGENDAS 4
1.4 CONFIGURANDO O SW PARA O PADRÃO DAS LEGENDAS 5
1.5 CONSERTANDO OS ERROS ENCONTRADOS NAS LEGENDAS, NO CTRL+I 8
1.6 ENTENDENDO O SUBTITLE WORKSHOP 12
1.7 DESTRINCHANDO A BARRA DE CONTROLE 14
1.8 COMANDOS DIVERSOS DE EDIÇÃO DE LEGENDA 17

2. SINCRONIA 21

2.1 EXIBINDO O VÍDEO 22


2.2 PERCEBENDO SE A SINCRONIA ESTÁ CORRETA 22
2.3 SE A LEGENDA ESTÁ ATRASADA 22
2.4 SE A LEGENDA ESTÁ ADIANTADA 23
2.5 SE A LEGENDA DESAPARECEU ANTES DE A FALA ACABAR 23
2.6 SE A FALA ACABOU E A LEGENDA CONTINUA 23
2.7 SE TODAS AS LINHAS OU UM BLOCO DE LINHAS ESTÃO ATRASADAS/ADIANTADAS 25
2.8 EXPANDIR/REDUZIR TEMPO DAS LINHAS 26
2.9 AJUSTE DE DURAÇÃO MÁXIMO/MÍNIMO 28

3. SCRIPTS PASCAL NO SW 28

3.1 CONCEITO 28
3.2 ONDE SALVAR E COMO ATIVÁ-LOS 29
3.3 COMO USAR 30

4. SPOTTING (OU DIVISÃO DA FRASE) 32

5. COMO INICIAR OS TRABALHOS 35

5.1 ROTEIRO 35
5.2 QUAIS ARQUIVOS MANDAR PARA A REVISÃO 38
5.3 PADRONIZAÇÃO DO NOME DE SEUS SLOTS 39

6. A TRADUÇÃO 39

6.1 O QUE NÃO SE DEVE TRADUZIR 41

2
6.2 COMO TRADUZIR DETERMINADAS SITUAÇÕES 41
6.3 EQUÍVOCOS COM A TRADUÇÃO DE HIS/HER 44
7. FUNCIONAMENTO DA EQUIPE E ONDE/COMO ESCOLHER SEU SLOT DE TRADUÇÃO 46

7.1 COMO ACESSAR A PLANILHA DO GOOGLE DRIVE 48


7.2 CRIAR MARCADOR 49

8. RESSINCRONIA 49

8.1 AJUSTANDO O FPS 50


8.2 AJUSTANDO A PRIMEIRA E A ÚLTIMA FALA (CTRL+B) 52
8.3 AJUSTANDO ATRASO POR MEIO DO CTRL+D 53
8.4 AJUSTANDO POR UMA LEGENDA JÁ SINCRONIZADA 53

9. UNINDO/DIVIDINDO LEGENDAS (1CD E 2CDS) 54

9.1 A LEGENDA É DE 1CD, MAS O VÍDEO TEM 2CDS 54


9.2 A LEGENDA ESTÁ DIVIDIDA EM 2CDS, MAS O VÍDEO TEM APENAS 1CD 56

10. DICAS DE PORTUGUÊS 57

10.1 NÃO SE DEVE COMEÇAR UMA FRASE COM PRONOME OBLÍQUO 57


10.2 O USO DE PORQUÊS 57
10.3 ERROS COMUNS DE ORTOGRAFIA 58
10.4 ESTE X ESSE X AQUELE 59
10.5 CRASE 61
10.6 RESUMO DA MUDANÇA DO NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO 62
10.7 COMO SABER SE A PALAVRA ESTÁ CONFORME O NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO? “ORTOGRAFA!” 65

11. WINDOWS 7 X SUBTITLE WORKSHOP 66

12. QUADRO RESUMO TRADUÇÃO - ROTEIRO 68

13. QUADRO DE ATALHOS 68

14. APENSO 70

14.1 DICIONÁRIOS ON-LINE 70


14.2 CONVERSORES 71
14.3 PESQUISA 71

15. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 72

3
1. SUBTITLE WORKSHOP (SW)
1.1 Baixando o SW ‘turbinado’

Vamos trabalhar com a versão 2.52 do SW, que possui alguns recursos a mais do que a versão
clássica, facilitando, assim, o trabalho da legendagem.

Como é uma versão beta, não está disponível nos sites corriqueiros. Baixem por este link:

https://www.dropbox.com/s/tht0z8ck0q7msrc/SW2.52.rar

Não é necessário instalação. Salve a pasta em um local seguro, como no C: > Arquivos de
Programas. Pegue o aplicativo SubtitleWorkshop e crie um atalho dele na sua Área de Trabalho (clicando
com o botão direito do mouse), ou fixe-o na Barra de Tarefas. Está pronto para ser usado.

1.2 Configurando o SW para o Português


Menu Settings > Language > Portuguese-BR

1.3 Padrão das legendas

Para entender o padrão a ser adotado, necessário apresentar dois conceitos antes:

CPS significa caracteres por segundo, representa a velocidade que a legenda aparece e desaparece
da tela. Quando é muito alto, quase não é possível ler. Quanto menor CPS, maior tempo a legenda terá de
exposição na tela.
As equipes mantêm a velocidade entre 20 CPS e 23 CPS, sendo que o legendas.tv (LTV) permite até
23 CPS. Vamos trabalhar com o padrão de 20 CPS.

CPL significa caracteres por linha, representa a quantidade de caracteres que uma linha possui, para
ter um bom enquadramento na tela da TV ou do computador. Linhas muito grandes não "cabem" na tela, o
escrito fica para fora da tela e não é possível ler a linha. Os DVDs de mesa conseguem ler, normalmente,
até 35 caracteres em cada linha. Algumas equipes trabalham com 32 caracteres por linha, mas o LTV
permite até 35. Então vamos trabalhar com 35 CPL.

4
No caso de utilização apenas de caixa alta numa linha (cartazes, por exemplo), o número máximo
deverá ser de 20 CPL. Isso porque em alguns televisores a legenda poderá ser cortada.
Padrão das legendas:

 Máximo de 35 caracteres por linha (CPL)

 Máximo de 20 caracteres por segundo (CPS)

 Máximo de 2 linhas

 Tempo mínimo de exposição de 1,300 segundos


(em frases curtíssimas, é admitido 1,0s apenas
quando não couber 1,3s)

 Tempo máximo de exposição de 6,0 segundos

 SEM espaço depois do travessão

1.4 Configurando o SW para o padrão das legendas

O SW possui alguns comandos que nos indicam quando a linha está fora deste padrão acima.
Para isso, é preciso configurá-lo antes:

a) Aperte o atalho + ou vá no menu Configurações > Configurações > Avançado

5
Ajuste “Adicionar legenda” para 1300 milisegundos (sic). Assim, toda vez que uma legenda for
inserida (atalho “insert”), a linha já sairá com o mínimo permitido de 1,300 segundos.

Ajuste “20” para a cor de CPS vermelha. Assim, quando a linha apresentar CPS maior que 20,00, o
erro ficará com maior visibilidade.

b) Aperte o atalho + ou vá no menu Ferramentas > Erros e Informações > Configurações

c) Na aba "Avançado", configure da seguinte forma:


- Duração muito longa: 6000 milisegundos (sic) (Pelas novas regras ortográficas, o correto é “milissegundos”)
- Duração muito curta: 1300 milisegundos
- Linha muito longa: 36 caracteres
- CPS igual ou superior a: 20,01 (disponível apenas para SW versão 2.52)

Só é preciso fazer esta configuração uma vez, pois o SW salva tais informações para a próxima vez
que for utilizado.

OBS: Se for fazer uma legenda em um padrão diferente deste, basta mudar as configurações. Por
exemplo, para o padrão de 32 CPL, mude a configuração de “linha muito longa” para 33.

d) Na aba "Verificar", desmarque:


- Erros de OCR (isto porque o SW encara a palavra “lhe” como erro).
- CPS muito baixo (isto porque não há problema se o CPS estiver baixo).

e) Na aba "Corrigir", desmarque:


- Erros de OCR
- Espaços antes de caracteres personalizados (senão o SW dá um espaço após o travessão) 6
Não precisa alterar as demais marcações.

Feito isso, ao traduzir, para verificar se não ficou nenhum erro de padrão na legenda, sempre aperte

o atalho + . Uma janela indicará as linhas com erros, discriminando-os. Exemplo:

7
1.5 Consertando os erros encontrados nas legendas, no Ctrl+I

Uma vez apertado Ctrl+I, todas as linhas com erros ficam vermelhas no SW, até serem arrumadas.

Para arrumar, há dois caminhos:

1- Na janela de Erros e Informações do Ctrl+I (acima mostrada), dê um duplo clique na linha errada,
que você será redirecionado para ela. Conserte-a. Para ter certeza que o erro foi consertado, aperte Ctrl+I
novamente, a linha deixará de ficar vermelha após ser corrigida.

2- Ou clique OK na janela de Erros e Informações para a janela sumir, e procure na área de trabalho
do SW as linhas em vermelho. Posicione o mouse em cima da linha vermelha (sem clicar), vai aparecer qual
é o erro. Conserte-o. O ajuste tem que ser manual e em cada linha.

SIGNIFICADOS DOS ERROS MAIS COMUNS:

 Espaços desnecessários: há espaços a mais entre as palavras. Ex: Quando olho em seus olhos ...
(espaço desnecessário antes das reticências). Delete o espaço sobrando.

 Uma linha de legenda inicia com "-": a legenda ficou com travessão, mas só tem uma linha, ou
só uma pessoa falando, não havendo necessidade de demarcador de diálogo. Exemplo:
linha 4
- Acordará a vizinhança inteira!

 Mais de duas linhas: a legenda tem mais de duas linhas. Ajuste para que fique com apenas duas.

 Duração muito longa: a linha tem mais de 6,0s. Aqui não basta simplesmente ajustar a linha para
6,0 segundos, pois tem que ouvir a fala antes e verificar se realmente é necessário exposição da

8
legenda durante todo o tempo. Se a fala acabar antes de 6,0s, diminui-se a exposição da legenda.
Caso contrário, é melhor dividir a linha em duas, para a legenda não ficar tanto tempo na tela.
 Sobreposição com a legenda anterior: a sincronia da legenda anterior invade a próxima linha.
Exemplo: Linha 643
Início: 00:43:53,440 Fim: 00:43:56,060

Linha 644
Início: 00:43:56,000 Fim: 00:43:58,950

Repare que a linha anterior termina no tempo 00:43:56,060, ou seja, APÓS o início da linha
seguinte, em 00:43:56,000.

Para consertar, há dois caminhos:


(i) ajuste o tempo FINAL da linha de CIMA para terminar 1 milésimo de segundo ANTES da próxima, OU
(ii) ajuste o tempo INICIAL da linha de BAIXO para começar 1 milésimo de segundo DEPOIS da anterior.

Para isso, no canto inferior esquerdo do SW tem os comandos do tempo de duração de cada linha.

(i) Para ajustar a linha 643 para terminar ANTES da linha 644, clique na linha 643, vá no campo FIM,
escreva o tempo 00:43:55,999 (pois este tempo representa 1 milésimo de segundo antes do início da
próxima linha neste nosso exemplo: 00:43:56,000) e aperte ENTER. Assim “cola-se” a sincronia de uma
linha na outra, elas ficam seguidas e sem intervalo de tempo.

Um atalho muito útil para se fazer isso rapidamente é:

+ + (cola na sincronia da frente)

Este atalho é “mágico” e será muito utilizado na sincronia, decore-o! Ele ajusta automaticamente o
final da sincronia da linha até o início da sincronia da próxima linha.

Tenha em mente que quanto mais atalhos você souber, menos você mexerá no mouse e mais
rápido e eficiente desenvolverá seu trabalho.

(ii) Para ajustar a linha 644 para começar DEPOIS da linha de cima, clique na linha 644, vá no campo
INÍCIO e escreva um tempo 0,001 (um milésimo de segundo) após o término da linha de cima e aperte
ENTER. No nosso exemplo, o tempo correto seria INÍCIO em 00:43:56,061 (pois a linha de cima terminou
em 00:43:56,060).

Aqui o SW também tem um atalho “mágico” que merece ser decorado para fazer este ajuste, que
seria o contrário do Ctrl+Shift+E. É o chamado Cola Pra Trás:

9
+ + (cola na sincronia de trás)
Este atalho ajusta automaticamente o tempo de início da linha, colando no final da sincronia da
linha anterior.

Observação 1:
Para saber qual melhor ajustar, se a linha de cima com o Ctrl+Shift+E, ou se a linha debaixo com o
Ctrl+Shift+1, você tem que ver primeiro como está a sincronia da linha. E isso depende de caso a caso. Terá
linha que será melhor alterar o início dela, outras o final, tudo para adequar o escrito no tempo certo da
fala. Se for um diálogo muito apertado de sincronia, com falas seguidas e com tempo apertado para cada
uma delas, pode ser que seu ajuste tenha que se estender nas linhas próximas, pois você pode arrumar o
erro de uma linha, e acabar atrapalhando a seguinte.

Observação 2:
Se você está usando um SW diferente do disponibilizado no link do item 1.1 deste Manual, pode ser
que seu SW não tenha este script do Cola Pra Trás. Os scripts ficam no SW, menu Ferramentas > Scripts em
Pascal. Verifique e se não tiver, faça o seguinte:

Localize a pasta onde você salvou o seu SW, pode estar em C: > Arquivos de Programas. Dentro dela
terá uma pasta chamada PascalScripts. Todos os scripts ficam salvos nesta pasta. Então basta pegar o
script Cola Pra Trás disponibilizado no link abaixo e colocá-lo na pasta PascalScripts. Feche e abra seu SW
novamente, e o Cola Pra Trás aparecerá no menu Ferramentas > Scripts em Pascal, com o atalho
Ctrl+Shift+1.

Link para download do script Cola Pra Trás:


https://www.dropbox.com/s/04nbhvxykzb45ud/%40Cola%20Pra%20Tras.pas

Maiores informações sobre Scripts em Pascal, vide capítulo 3.

 CPS muito alto: a linha está com mais de 20 CPS.

Neste caso, para arrumar, pode-se:


(i) aumentar o tempo de exposição da linha,
(ii) substituir palavras longas por sinônimos menores,
(iii) “enxugar” a frase, alterando a tradução, sem alterar o sentido.

Para aumentar o tempo de exposição da linha, verifique antes como está a sincronia da frase, se ficaria
melhor fazer a legenda começar ANTES ou terminar DEPOIS do que está previamente marcado.

No canto inferior esquerdo da tela do SW, há os comandos da sincronia, conforme tela abaixo. Clique
na setinha para cima ou para baixo, para fazer com que a sincronia comece antes ou depois,
respectivamente. Ao clicar nesses comandos, pode-se ver na caixinha do CPS, que os valores de CPS vão
mudando automaticamente.

Outra alternativa é ir no campo do CPS, selecione o número que está aparecendo lá com o mouse,
digite “20” e aperte ENTER. A linha será ajustada automaticamente para CPS 20, fazendo com que a
sincronia termine depois. Note-se que nesta opção, sempre o final da sincronia que será ajustado
automaticamente, e não o início. Então cuidado para não dar erro de sobreposição de legenda com a
próxima linha. Se isto acontecer, ajuste a próxima linha também.

10
 Duração muito curta: a linha tem menos de 1,300s.

Aumente o tempo de exposição da linha para no mínimo 1,300s, mas sempre tomando cuidado para o
tempo final não ultrapassar o início da linha seguinte, senão dará erro de sobreposição. Se não tiver como
colocar 1,300s sem a sincronia invadir a próxima linha, então mais de uma linha deve ser mexida: ou
jogando a linha anterior para antes, ou jogando a linha posterior para depois. Feito isso, aumente o tempo
de exposição, um pouco no início, um pouco no fim, até caber 1,300s.

Outra opção, caso não dê para colocar 1,300s: se for linhas com frases curtas e sincronia apertada, é
melhor unir duas linhas em uma só (selecione as duas linhas e aperte o atalho Ctrl+K). Se forem falas de
pessoas diferentes, coloque travessão para indicar diálogo. Exemplo:

ANTES DE UNIR: APÓS A FUSÃO DAS LINHAS:


4 4
Você escreve tudo → -Você escreve tudo em seu diário?
em seu diário? -Por quê?
5
Por quê?

Note-se que para isso dar certo, as duas linhas a serem unidas têm que ser pequenas, para não
ultrapassar o máximo de CPL permitido em cada linha (no nosso caso, 35 CPL).

 Linha(s) muito longa(s): a linha tem mais de 35CPL.


Faça o ajuste necessário na própria linha, enxugando palavras, trocando por sinônimos menores, ou
mudando a quebra da frase. Caso não seja o suficiente, divida a linha em duas (atalho: Ctrl+Shift+V). Veja
exemplos abaixo (o número em parênteses abaixo indica a quantidade de CPL)

Exemplo 1 - Mudar a quebra da frase:


ERRADO: → CERTO:
Será o nosso fim e meu coração ficará (37) Será o nosso fim e meu coração (30)
partido para sempre. (20) ficará partido para sempre. (32)

O rei me ordenou a fornecer uma dúzia (37) O rei me ordenou a fornecer (27)

11

de homens. (10) uma dúzia de homens. (20)
Exemplo 2 - Enxugar a frase:
ERRADO: → CERTO:
Alfie nem mesmo pode amar uma garota (36) → Alfie nem pode amar uma garota (30)
com medo de que sua mãe vá embora. (34) por medo de sua mãe ir embora. (29)

Quero dizer, essa mulher acredita que tem (41) → Essa mulher acha que tem direito (32)
o direito de dirigir a vida de minha filha (41) de dirigir a vida de minha filha (32)

Talvez eu devesse fazer disso um hábito (39) → Talvez eu devesse me habituar (29)
de ouvir o meu próprio conselho. (32) a ouvir meus próprios conselhos. (32)

Substituir palavras mais longas por sinônimos compactos, como:


- Eu quero dizer → Digo
- Alguma coisa → Algo
- Aproximadamente → Cerca de

Exemplo 3 - Dividir a linha em duas:


ERRADO: → CERTO:
Linha 1 → Linha 1
É verdade, senhor, que sua máquina (34) É verdade, senhor, (18)
tem braços que se mexem em todas as direções? (45) que sua máquina tem braços (26)

Linha 2
que se mexem (12)
em todas as direções? (22)

Observação:
NÃO É RECOMENDÁVEL corrigir os erros simplesmente apertando o botão da janela
do Ctrl+I, pois nem sempre o SW corrige automaticamente da melhor forma, e tampouco corrige todos os
erros. Por isso deve-se ir a cada linha apontada como erro e fazer a alteração manualmente.

1.6 Entendendo o Subtitle Workshop

Vá no menu Arquivo > Abrir Legenda, e abra a legenda em inglês a ser traduzida.

Para fazer a tradução, é preciso ativar o modo tradutor do SW, pois assim se terá visualização da
legenda em inglês de um lado e da tradução do outro, ambas emparelhadas. Para isso, vá no menu:
Editar > Tradução > Modo tradutor (ou clique no atalho Ctrl+U).

Aparecerá uma coluna do lado direito da tela, com as linhas a serem traduzidas.

Veja na imagem abaixo o significado de cada área do SW:

12
Dê um duplo clique em cima da linha a ser traduzida, para ela aparecer na tela, como na linha 24,
no exemplo acima. Para rodar o vídeo, dê um clique em qualquer ponto da área destacada de laranja na
imagem acima (ou o atalho Ctrl+Espaço).

Você pode aumentar ou diminuir a área do vídeo clicando na linha logo abaixo da barra de controle
e arrastando-a para cima ou para baixo.

13
TROCAR OS LADOS:

Na área principal, repare que apenas as linhas da coluna da esquerda aparecerão na tela do vídeo.
Assim, para facilitar a tradução e a sincronia, visualizando na tela o que está sendo traduzido, e não a
legenda em inglês, é necessário inverter as colunas, ou seja, colocar a tradução do lado Esquerdo. Mesmo
porque alguns comandos só funcionam na coluna da Esquerda. Para isso, atalho:

+ + (ou menu Editar > Tradução > Trocar)

COMO SALVAR A LEGENDA:

Aparecerá uma tela para salvar a tradução. Escolha salvar no formato dando duplo clique
nele, depois dê um nome para o arquivo de sua tradução e clique em Salvar.

Esta versão 2.52 do SW já está configurada para salvar a legenda a cada 1 minuto e para fazer
backup, para evitar perda do trabalho. O backup é salvo junto com a legenda, com o final .bak. Se precisar
usar este arquivo, basta renomeá-lo para excluir a nomenclatura .bak, deixando apenas o final .srt, pois
assim o arquivo se transforma em documento do bloco de notas e pode ser usado normalmente como
legenda.

Se quiser alterar as opções de salvamento automático e backup, vá ao menu Configurações >


Configurações > Salvar.

 Para salvar só a legenda da coluna da Esquerda: Arquivo > Salvar > Original

 Para salvar só a legenda da coluna da Direita: Arquivo > Salvar > Traduzido

 Para salvar as duas colunas de uma vez, salve um Projeto: Arquivo > Salvar > Projeto > (nomeie)

COMO ABRIR A LEGENDA NOVAMENTE:

Se precisar continuar a tradução depois, basta abrir o Projeto que você salvou, pois a legenda
aparece exatamente na última linha que você traduziu (Arquivo > Abrir > Projeto).

Ou então abra como original a legenda que você começou a traduzir (Arquivo > Abrir > Original), e
abra como tradução a legenda em inglês (Arquivo > Abrir > Traduzido).

1.7 Destrinchando a Barra de Controle

Na figura acima, mostramos a Barra de Controle do SW, demarcada de roxo.

14
Abaixo a explicação de cada botão e seus respectivos atalhos, por tema:
a) Rolagem do Vídeo:

b) Comandos da Sincronia:

1. Como funciona o OU + :

Repare que no tempo 00:42:48,105 apareceu um letreiro na tela (“Three years later”) que não
constava na legenda em inglês. Logo, é preciso INSERIR esta linha com a tradução respectiva.

15
Localize a última linha antes do tempo deste vídeo. No exemplo acima, é a linha 554 (00:42:34,775).
Selecione esta linha e clique na tecla INSERT do seu teclado. Uma linha será inserida, mas no milésimo de
segundo subsequente ao final da linha 554, veja:

A linha inserida está com a sincronia colada na linha anterior, iniciando sua exibição em
00:42:37,381. Ocorre que o letreiro “Three years later” somente aparece quase 11 segundos depois, no
segundo 48,105.

Então quando o vídeo estiver rolando e o letreiro começar a aparecer na tela, com a linha inserida
selecionada, aperte ou Alt+M, e esta linha será toda deslocada para o tempo do vídeo. Escreva a
tradução do letreiro e pronto! Aí é só ajustar a duração da tradução até o letreiro sumir da tela.

2 e 3. Como funcionam os botões ou Alt+D e Alt+F, respectivamente

Parecido com a explicação do item anterior.


O botão (Alt+D) desloca o INÍCIO da legenda selecionada para o tempo do vídeo.
E o botão (Alt+F ) desloca o FIM da legenda selecionada para o tempo do vídeo.

Observação: em algumas versões diferentes do SW, estes atalhos são Alt+C e Alt+V,
respectivamente.

16
c) Comandos de Ressincronia:

O mais útil é o último, em formato de “S” , para fazer ressincronia de toda uma legenda.
Será explicado mais adiante, no capítulo 8.

d) Comandos de Edição

1.8 Comandos Diversos de Edição de legenda

Há vários comandos e atalhos que facilitam muito o trabalho na hora da tradução, recomenda-se
decorá-los para tornar a legendagem mais eficiente.

a) Inserir/deletar linhas:

 (Editar > Inserir legenda) → Inserir linha DEPOIS da legenda selecionada

 + (Editar > Inserir antes) → Inserir linha ANTES da legenda selecionada

 → Exclui linhas selecionadas


17
b) Selecionar linhas (mesmo comando do Windows Explorer):

 + → Seleciona todas as linhas da legenda

 + clique do mouse nas linhas → Seleciona as linhas que deseja

 + clique do mouse → Seleciona da 1ª linha clicada até a última linha clicada

c) Selecionando linhas para edição:

 + → Seleciona o texto da PRÓXIMA linha para ser editado.

 + → Seleciona o texto da linha ANTERIOR para ser editado

A utilidade deste atalho é que você seleciona o texto para editar sem precisar do mouse. É mais ágil
na hora da tradução. Você traduz uma linha e vai para a outra apertando Shift+Enter. O texto já sai
selecionado, aí é só você digitar a tradução.

18
d) Dividindo/juntando linhas:

 + + → Divide a linha em duas

Exemplo: Repare a linha 488:

Após o Ctrl+Shift+V, a linha 488 é dividida em duas, 488 e 489:

 + → Junta duas linhas selecionadas, somando seus tempos.


Selecione as linhas que você quer juntar:

Aperte Ctrl+K e as duas linhas viram uma só.


Os tempos das duas são somados, veja:

19
Observação: Neste exemplo, foi necessário colocar travessão, pois era um diálogo falado por
personagens diferentes.
e) Marcar uma linha da legenda:

Para marcar uma linha da legenda, aperte o atalho .

A linha ficará vermelha - como se houvesse um erro nela -, e aparecerá no Ctrl+I como “Legenda
marcada”:

A utilidade do Ctrl+Shift+M é que o tradutor pode ter ficado com algum tipo de dúvida naquela
linha, mas quer retomá-la apenas ao final da tradução. Então faz a marcação para saber e lembrar qual
linha se trata.

Outra facilidade é que esse atalho pode ser utilizado pelo revisor da legenda, na junção dos slots
(partes) enviados por cada tradutor. Pode-se marcar a última linha de cada slot antes de juntá-los, para
verificar se na passagem de um slot para outro ficou algum tipo de erro na hora da revisão.

Para desmarcar a linha, selecione-a e aperte

f) Localizar uma linha por seu número:

No SW, para se localizar uma linha por seu número, em vez de ficar procurando pela barra de
rolamento, pode-se simplesmente apertar o atalho:

20
g) Localizar uma linha por seu conteúdo (escrito):

Para localizar uma linha por seu conteúdo, aperte Ctrl+F e digite o texto a ser localizado.

Se quiser substituir palavras, nesse mesmo atalho vá na aba “Procurar e Substituir”:

2. SINCRONIA
O objetivo da sincronia não é somente fazer as legendas acompanharem os momentos de início e
final da fala dos personagens, mas também permitir um confortável tempo de leitura. Assim, em frases
complexas ou de difícil leitura, o tempo de exposição da linha deve ser um pouco elastecido. Além disso,
para se obter uma boa sincronização, a legenda deve aparecer um pouco antes do início exato da fala, e
sumir um pouco depois (cerca de 0,300s, por exemplo).

Visando auxiliar nessa fórmula de buscar um tempo de leitura confortável, foi estabelecido que
nenhuma linha deve ter mais de 20 caracteres por segundo (CPS). Mas note-se que este é apenas o
máximo permitido. O CPS correto vai depender da duração e complexidade da fala.

Podem-se ter legendas com o mesmo número de caracteres, mas com dificuldades de leitura
diferentes. Por isso é sempre importante deixar a leitura confortável, e não apenas com o máximo de 20
CPS, quando possível.

Como dito anteriormente, CPS é a velocidade que a legenda aparece e desaparece da tela. Quando
é muito rápida (CPS muito alto), quase não dá para ler. E quando é muito lenta (CPS muito baixo), fica
muito tempo na tela.

Uma das vantagens do SW versão 2.52 é que já vem acoplado a ele o comando de verificação de
CPS, não disponível na versão 2.51. Assim, em cada linha é possível conferir a quantidade de CPS dela:

21
Então, como fazer a sincronia de uma legenda?

Se você está traduzindo em cima de uma legenda em outra língua (no modo tradutor, como
explicado no item 1.6), vá conferindo na sua tradução, linha a linha, se a entrada e a saída do escrito da
tela estão sincronizadas com a fala. Isso é feito “no olho” mesmo, e com o tempo vai se adquirindo mais
prática.

Tenha em mente que a legenda é algo secundário ao filme, pois o principal é o vídeo. Assim, o
telespectador não pode “sentir” a legenda pesada, complexa ou rápida demais, pois a leitura deve fluir
naturalmente. É justamente por isso que não necessariamente traduzimos tudo exatamente igual ao que
está na legenda original, mas fazemos uma adaptação ao melhor contexto para a língua portuguesa. Sobre
como traduzir corretamente, será explicado mais detalhadamente no capítulo 6.

Portanto, siga os passos seguintes para fazer a sincronia:

2.1 Exibindo o vídeo


Com o vídeo e a legenda abertos, para iniciar e pausar a exibição do vídeo, clique:
(i) na tela do vídeo, ou
(ii) no comando da barra de controle, ou
(iii) no atalho Ctrl+Espaço.

2.2 Percebendo se a sincronia está correta


Ouça a frase e verifique se o escrito aparece na tela sincronizado com a fala, e em um tempo
confortável para a leitura. É como se o tempo ideal para a frase aparecer fosse quando o personagem
“suspira para falar”, ou “abre a boca para falar”, mas ainda não saiu som. E deve desaparecer da tela um
pouco depois de terminada a fala, cerca de 0,200/0,300s depois. Mas obviamente quando tiver tempo
suficiente para esta sincronia; pois, num diálogo rápido e truncado, as frases terão um tempo mais curto
ajustado à sincronia, mas sempre respeitando o máximo de 20 CPS.

2.3 Se a legenda está atrasada


Se a legenda começou um pouco DEPOIS da fala, ou seja, a legenda está ATRASADA em relação ao
som, é necessário fazer com que esta linha se inicie um pouco antes.
Para isso, com a linha selecionada, há três opções:
a) No campo INÍCIO, clique quantas vezes necessário na setinha para BAIXO ou no atalho Ctrl+Alt+N. Cada
clique irá dar um delay de 0,100 segundos na legenda. Identifique quanto tempo será necessário atrasar a
legenda. Teste, se for o caso. Por exemplo, atrase 0,300s, depois dê um duplo clique na linha, ou aperte o
atalho Alt+Enter (para reiniciá-la) e dê play. Repare se a entrada da legenda ficou melhor agora. Caso
contrário, faça mais ajustes. Ou:

b) No campo INÍCIO, digite um valor INFERIOR ao que está constando (para atrasar a legenda) e aperte
ENTER. Ou:

22
c) Clique com o comando ou atalho Alt+D no tempo certo do início da fala (em outras versões do SW,
este atalho é Alt+C). Você pode pausar o vídeo no momento certo para apertar este comando. Pode ser
que esta opção seja mais difícil para quem esteja iniciando na sincronia, porque tem que identificar o
momento pelo vídeo para depois apertar o comando.

2.4 Se a legenda está adiantada


Se a legenda começou MUITO ANTES da fala, ou seja, a legenda está ADIANTADA em relação ao
som, é necessário fazer com que esta linha se inicie um pouco depois.
Para isso, também três opções alternativas:
a) No campo INÍCIO, clique quantas vezes necessário na setinha para CIMA, ou no atalho Ctrl+Alt+H; ou
b) No campo INÍCIO, digite um valor SUPERIOR ao que está constando e aperte ENTER; ou
c) Utilize o comando ou atalho Alt+D no tempo certo do início da fala, como explicado acima.

2.5 Se a legenda desapareceu antes de a fala acabar


Se a legenda sumiu da tela antes de a fala terminar, é necessário estender sua duração até o final
do som.
Para isso, três opções:
a) No campo FIM, ou no campo DURAÇÃO, clique quantas vezes necessário na setinha para CIMA, ou no
atalho Ctrl+Alt+J. Ou:
b) No campo FIM, ou campo DURAÇÃO, digite um valor SUPERIOR ao que aparece e aperte ENTER. Ou:
c) Utilize o comando ou o atalho Alt+F no tempo certo do fim da fala, como já explicado acima.

2.6 Se a fala acabou e a legenda continua


Se a legenda se estendeu na tela por muito tempo depois de terminada a fala, é necessário diminuir
sua duração final.
Também três opções:
a) No campo FIM, ou no campo DURAÇÃO, clique quantas vezes necessário na setinha para BAIXO, ou no
atalho Ctrl+Alt+M. Ou:
b) No campo FIM, ou campo DURAÇÃO, digite um valor INFERIOR ao que aparece e aperte ENTER. Ou:
c) Utilize o comando ou o atalho Alt+F no tempo certo do fim da fala, como já explicado acima.

23
DICA:

Para quem está iniciando o aprendizado na sincronia, faça da seguinte forma:


1) Identifique a linha que está fora de sincronia.
2) Pause o vídeo.
3) Clique nas setinhas, para cima ou para baixo, no campo início ou no campo fim, fazendo o ajuste
necessário para atrasar ou adiantar a legenda, ou aumentar ou diminuir seu tempo final.
4) Dê duplo clique nesta linha para reiniciá-la.
5) Dê play e veja se a sincronia ficou certa agora.
6) Caso contrário, faça novos ajustes e verifique se melhorou.

À medida que entender esses comandos, decore os atalhos para agilizar o trabalho. Ficaria assim:

1) Identifique a linha que está fora de sincronia.


2) Pause o vídeo → Ctrl+Espaço
3) Faça os ajustes necessários (atalhos abaixo)
4) Reinicie a linha → Alt+Enter
5) Dê play → Ctrl+Espaço e veja se a sincronia ficou certa.
6) Caso contrário, faça novos ajustes.

Os comandos são esses explicados acima. Usar mais o mouse ou o teclado (atalhos) para fazer a
sincronia, depende de cada legender, de como prefere ou se habitua mais a trabalhar.

Abaixo, os atalhos para os campos de INÍCIO e FIM da sincronia:

24
2.7 Se todas as linhas ou um bloco de linhas estão atrasadas/adiantadas

Nos casos acima, esses comandos são para ajustes em linhas pontuais.
Mas e se todas as linhas da legenda, ou se um bloco de linhas estiver com o mesmo atraso, ou o
mesmo tanto adiantado, como proceder?

Aperte:

Aparecerá uma janela em que se poderão fazer os ajustes necessários, da seguinte forma:

Note que este comando é diferente dos campos INÍCIO e FIM acima explicados, porque no Ctrl+D,
as linhas selecionadas são todas deslocadas para frente ou para trás. Ou seja, o início e o fim delas são
alterados.

Então, por exemplo, se metade da legenda estiver atrasada 0,500s (demorando 0,500s para
aparecer na tela, em relação ao som), e terminando 0,500s após o final da fala, selecione estas linhas;
aperte Ctrl+D; escolha “–” (para trazer a legenda para trás); escolha 0,500; e escolha “Para legendas
selecionadas”.

 Outra opção para deslocar linhas para frente ou para trás é usando os atalhos:

 → desloca + 0,100s

 → desloca – 0,100s

Assim, se apenas uma linha precisar ser deslocada, ou algumas, selecione-as e aperte Ctrl+Shift+H para
deslocar para frente, ou Ctrl+Shift+N para deslocar para trás. É mais ágil do que usar o Ctrl+D.

Também é possível deslocar todas as linhas da legenda por esses atalhos. Aperte Ctrl+A para selecionar
todas as linhas, e depois Ctrl+Shift+H ou Ctrl+Shift+N. É bem mais rápido.

25
Faça, teste, repare nas alterações, pois só colocando a mão na massa que o aprendizado será fixado.
2.8 Expandir/Reduzir tempo das linhas

Outro comando interessante do SW é o expansor/redutor de tempo.

Vamos imaginar que uma legenda esteja com as linhas muito longas, perdurando demais na tela após o
término da fala do personagem; ou o contrário, as linhas estejam muito curtas, o escrito saindo da tela
muito antes da fala terminar.

Isso pode acontecer em toda a legenda, ou em apenas um pedaço dela.

Para ajustar, aperte (Editar > Legendas > Ordenar).

Aparecerá a janela abaixo, faça os ajustes conforme especificado:

No exemplo desta imagem, todas as linhas da legenda terão sua duração expandida em 0,300s. A
expansão se dá no final de cada linha, e não no início. E como a caixa “Prevenir sobreposição” está
marcada, as linhas com sincronia seguida (“colada”) não ficarão prejudicadas, evitando erros de
sobreposição.

Obviamente que quando este comando for utilizado, será necessária uma revisão final da sincronia,
pois o Ctrl+Shift+Y ajusta tudo de forma automática. Por isso é imprescindível revisar e fazer ajustes
pontuais.

Ou seja, este comando faz uma sincronia prévia, quando se identifica uma legenda problemática de
linhas longas demais, ou curta demais, em toda a legenda ou em um pedaço dela. Mas a sincronia fiel
deverá ser feita em seguida.

26
Note que no meio dessa janela também é possível escolher se o ajuste ocorrerá apenas quando a
legenda for maior que determinado número de caracteres, ou se a duração for menor que determinado
tempo. Essas opções não são muito utilizadas na prática.

 Este comando do Ctrl+Shift+Y é extremamente útil quando ocorre uma situação peculiar na legenda:
A linha anterior termina no mesmo exato tempo em que a linha subsequente começa:

Ao apertar o Ctrl+I, para verificar os erros, todas essas linhas serão marcadas com erro de
sobreposição. Isto porque a linha subsequente deve começar 0,001s depois da linha anterior. No
exemplo da imagem acima, se a linha 1 terminou em 09,560, a linha 2 deve começar em 09,561.

Para consertar isso, aperte Ctrl+Shift+Y, escolha expandir a legenda em 0,001s, e previna
sobreposição. Todas as linhas (ou aquelas previamente selecionadas) serão ajustadas:

27
2.9 Ajuste de duração máximo/mínimo

Uma outra situação é quando várias linhas da legenda estão com duração maior que 6,0 segundos,
ou menor que 1,300 segundos.

No Ctrl+I, vai acusar como erro. Você pode corrigir uma a uma, manualmente.

Ou uma maneira de otimizar o tempo, seria pelo atalho


(Menu Editar > Temporizações > Ajustar limites de duração...). Aparecerá a seguinte janela:

Portanto, é possível ajustar para que as linhas de longa duração não ultrapassem 6,0s, e para que as
linhas de curta duração tenham no mínimo 1,3s. Note que esse ajuste não causará erro de sobreposição.
Isso quer dizer que se não tiver tempo sobrando entre as linhas para este ajuste automático ocorrer, a
linha curta continuará com menos de 1,3s. Assim, terá que ser feito ajustes nas linhas adjacentes para
caber 1,3s nesta linha problemática (puxar a linha anterior um pouquinho para trás, ou a linha posterior
um pouquinho para frente, por exemplo.).

3. Scripts Pascal no SW

3.1 Conceito

O SW permite que determinadas tarefas sejam automatizadas e customizadas. Isso é feito por meio
de uso de um programinha chamado script, escrito em Pascal (linguagem de programação estruturada).
Por isso são chamados de “Scripts Pascal”.

São arquivos de texto contendo a programação (os códigos das instruções feitas em Pascal) para
realizar determinada tarefa, e possuem a extensão .pas ao final.

Cada script pode fazer inúmeras alterações na legenda que estiver aberta no SW. Alguns alteram os

28
tempos, outros o texto, alguns incluem linhas, outros geram arquivos de relatórios sobre a legenda.
Assim, pode-se fazer um script para retirar todos os itálicos da legenda, retirar todos os negritos da
legenda; estender o início da sincronia de uma linha até o final da linha anterior (cola para trás); salvar um
relatório com os erros encontrados; etc.

3.2 Onde salvar e como ativá-los

O SW já vem com uma variedade de Scripts Pascal, mas é possível ativar novos. Para isso, basta
pegar o arquivo .pas e salvar na pasta PascalScripts do seu SW.

SW 2.51 → C:\Arquivos de Programas > URUSoft > Subtitle Workshop > PascalScripts

SW 2.52 → C:\Arquivos de Programas > SW2.52 > PascalScripts

Ao salvar os Scripts Pascal nesta pasta, eles já serão ativados quando o SW for aberto novamente.

Para visualizar todos os seus Scripts, abra o SW, vá no menu Ferramentas > Scritps em Pascal, que
todos serão mostrados, com os respectivos atalhos:

29
Muitos legenders ficam resistentes em usar uma versão nova do SW por já estarem acostumados
com os atalhos da janela Scripts em Pascal do SW que já está usando (que é sempre Shift+Ctrl + um nº).

Contudo, isso não é problema. Cada arquivo contendo um script possui um nome, que pode ser
renomeado, desde que se mantenha obrigatoriamente a extensão .pas ao final.

Então basta ir à pasta PascalScripts (no caminho ensinado acima) e renomear os arquivos .pas
como preferir (sem acentos e caracteres especiais). Pode colocar números na frente do nome, por
exemplo, de modo que o atalho que você já decorou permaneça com a mesma função. Ou excluir o script
que você não queira manter.

3.3 Como usar

 @Cola Pra Tras → é a função contrária ao atalho Ctrl+Shift+E, ou seja, cola a sincronia da linha
selecionada até o final da sincronia da linha anterior.

 1 - Insert subtitle (only in translation) → insere uma linha apenas na aba Tradução (lado direito)

 2 - Delete subtitle (only from translation) → deleta uma linha apenas na aba Tradução (lado
direito)

 3 - Cola.300.Inicial → quando entre duas linhas tiver um intervalo de sincronia de até 0,300s,
estende o INÍCIO da sincronia de todas essas linhas, colando na linha anterior. Créditos da Equipe
inSanos.

30
 4 - Cola.300.Final → quando entre duas linhas tiver um intervalo de sincronia de até 0,300s,
estende o FINAL da sincronia de todas essas linhas, colando na linha seguinte. Créditos da Equipe
inSanos.

A importância deste script é evitar o feito “pisca” daquelas linhas que têm intervalo curto de
sincronia entre elas. Imagine, se o intervalo entre as linhas é curto, menor que 0,300s, a legenda vai sumir
e a próxima vai aparecer na tela muito rapidamente, dando um efeito de “pisca-pisca” na tela.

Para evitar isso, passe este Script antes da sua revisão no slot, pois assim quando você for revisar
sua tradução, revisará a sincronia também, e poderá consertar qualquer inadequação.

Obviamente, basta passar apenas um dos dois scripts, ou o Cola 300 Inicial, ou o Cola 300 Final, pois
ao se passar um deles, não haverá mais intervalo menor que 0,300s entre as linhas. Qual desses dois
escolher, então? É preferível estender o final da duração a adiantar o início, para a legenda não aparecer
na tela muito antes do personagem falar, a não ser que você note que a legenda está bem em cima da fala
e seria melhor começar um pouquinho antes.

 5 - ShowCPSReport LeS 20 1300 32 → salva um relatório do bloco de notas (.txt) na pasta da


legenda com os erros de acordo com o padrão: CPS 20, CPL 32, tempo mínimo de 1,300s. Créditos
da Equipe Legendas em Série.

 6 - ShowCPSReport LeS 20 1300 33 - 2.0 → salva um relatório .txt na pasta da legenda mostrando
as linhas com os erros de acordo com o padrão: CPS 20, CPL 33, tempo mínimo de 1,300s. Créditos
da Equipe Legendas em Série.

 7 - ShowCPSReport LeS 20 1300 35 → salva um relatório .txt na pasta da legenda mostrando as


linhas com os erros de acordo com o padrão: CPS 20, CPL 35, tempo mínimo de 1,300s. Créditos da
Equipe Legendas em Série.

 8 - ShowCPS_20 → salva um relatório .txt mostrando as linhas com mais de 20 CPS.

 9 - ShowCPS_23 → salva um relatório .txt mostrando as linhas com mais de 23 CPS.

 Remove [Hearing] → Remove as palavras entre colchetes. Nas legendas closed caption, costuma vir
entre colchetes palavras que indicam som no vídeo, para deficientes auditivos.

 Tira negrito e itálico → Remove negrito e itálico das linhas.

A importância desses relatórios é que se você usa o SW 2.51, você precisa saber quais as linhas
estão fora do padrão para poder arrumar. Como já dissemos no item “2. Sincronia”, no SW 2.52 vem
acoplado a ele o campo de CPS e, consequentemente, ao se configurar o padrão no atalho ALT+I, há a
opção de mostrar como erro as linhas acima de 20,00 CPS.

Já o SW 2.51 não tem o campo do CPS, tem que ser aberto à parte por meio do programinha
CPS_Autochecker , toda vez que for abrir o SW. Logo, o SW 2.51 não tem a opção de mostrar como erro as
linhas acima de 20,00 CPS no atalho ALT+I. Por isso é necessário o relatório para se identificar as linhas
com CPS alto para serem consertadas.

Veja a diferença das telas do no SW 2.51 e 2.52:


31
CONCLUSÃO:

Se você usa o SW 2.51, após a tradução de seu slot e da verificação de erros por meio do atalho
Ctrl+I, você terá que passar um dos relatórios acima, de acordo com o padrão da legenda que está
fazendo. Abra o relatório, veja as linhas marcadas como erro, volte ao SW, vá na linha correspondente
apertando o atalho Ctrl+G, e faça o conserto na linha. É um método mais trabalhoso por meio desta versão
do SW.

Se você usa o SW 2.52, o relatório não será necessário, pois todos os erros (inclusive de CPS)
estarão visíveis com apenas um clique: Ctrl+I. Bem mais ágil, fácil e simples, por isso recomenda-se
fortemente esta versão.

4. SPOTTING (ou divisão da frase)

Quando passa o número de caracteres permitidos por linha e damos “Enter” no campo de edição
do SW, fazemos o spotting ou divisão/quebra da frase.
32
A legenda não é um texto corrido, é divida em pequenos trechos. O cérebro forma uma ideia a cada
trecho lido e vai reunindo as informações.

Por isso a divisão deve facilitar ao máximo esse processo, dividindo as frases em partes com sentido
completo. Quebre a frase, portanto, no final de um pensamento, nas pausas, após as vírgulas e pontos
finais, ou jogando os artigos, pronomes, preposições e conjunções para a linha de baixo, sempre que
possível.

Assim, numa mesma linha, nunca termine a frase de cima com "o, a, e, que, até, para, com, não,
quando, se", etc. Jogue para a frase de baixo.

RESUMINDO:

 Considere a pausa das falas, as vírgulas e os cortes de cena.


 Divida os trechos com sentido completo.
 Não deixe artigos, pronomes, preposições e conjunções no fim da frase de cima.
 Evite separar nomes compostos.
 Tente acompanhar as pontuações.
 Não faça separação silábica.
 Use travessão para indicar diálogo quando há fala de dois personagens na mesma legenda.

EXEMPLOS:

ERRADO: CERTO:
Senhoras e senhores, estão → Senhoras e senhores,
prontos? estão prontos?

Você quer que todos → Você quer que todos ouçam?


ouçam? Espere, não faça isso! Espere, não faça isso!

Eles voltarão mais cedo e → Eles voltarão mais cedo


limparão tudo. e limparão tudo.

Chame o Sr. William → Chame o Sr. William Shakespeare


Shakespeare imediatamente! imediatamente!

Linha 1 Linha 1
Você não ouviu? Richard → Você não ouviu?
colocou o príncipe Edward na torre.
Linha 2
Richard colocou
o príncipe Edward na torre.

33
Agora repare neste diálogo e como o spotting correto faz uma grande diferença para a leitura:

ERRADO: → CERTO:
Linha 1 Linha 1
Não sei o motivo. Pare → Não sei o motivo.
de me importunar

Linha 2 Linha 2
sempre no meu trabalho. Eu já → Pare de me importunar
fui claro. Por que você ainda sempre no meu trabalho.

Linha 3 Linha 3
insiste? Resolva isso logo, pois → Eu já fui claro.
não posso perder o meu tempo Por que você ainda insiste?

Linha 4 Linha 4
com você. → Resolva isso logo, pois não posso
perder meu tempo com você.

OBSERVAÇÕES:

 Não fique preso à formatação das linhas do subpack. Faça a sua formatação, a sua divisão de frases
e de sincronia, da forma que fique melhor a leitura e o entendimento das frases, deixando as partes
com sentido completo.

 Quando a legenda tiver apenas uma linha e em torno de 30 caracteres, é melhor dividir a frase do
que deixar uma linha longa, pois o nosso olho lê com mais facilidade duas linhas curtas do que
uma linha comprida.

Exemplo:

Cuidado que não é para dividir uma linha em duas nesses casos. Apenas quebre a frase, para
diminuir seu cumprimento e facilitar a leitura, em caso de uma linha longa sozinha.

 Se tiver uma sequência de legendas muito curtas e com sincronia seguida e apertada, prefira juntá-
las ou crie diálogos, para facilitar a leitura e ganhar mais tempo de sincronia nas linhas. Exemplo:
Linha 1: Linha 1:
Convide mais gente -Convide mais gente a legendar!
a legendar!! -Como?

34
Linha 2:
Como?
5. COMO INICIAR OS TRABALHOS
Com os conceitos de padronização de legenda, CPL, CPS, sincronia, spotting e funcionamento do SW
já formados, seguem os passos de como iniciar a tradução de uma legenda:

5.1 Roteiro

1- Abra o subpack no SW. (Uma outra forma de abrir pode ser clicando no arquivo da legenda, no
Windows Explorer, e arrastando até o SW já aberto. A legenda será carregada.)

2- Ative o Modo Tradutor (Editar > Tradução > Modo Tradutor) ou Ctrl+U.

3- Inverta os lados, colocando a legenda traduzida do lado esquerdo (Editar > Tradução > Trocar) ou
Ctrl+Shift+W

4- Salve sua legenda traduzida (formato .subrip) ou o projeto. Lembre-se que o lado ESQUERDO chama
“Original”, e o lado DIREITO chama “Traduzido”.

5- Se você estiver traduzindo apenas um slot da legenda, marque o início e o fim da sua parte ou já
delete as linhas que não são do seu slot. Isso porque, durante a tradução, muito provável que você
vá dividir e/ou juntar linhas, e assim a numeração vai mudar. Você pode marcar escrevendo algum
recado para si na linha inicial e final da sua parte, pode escrever inclusive entre (parênteses) ou
[colchetes], pois o SW indica estes símbolos como erro ao se clicar Ctrl+I.

6- Rode o vídeo por meio do botão play/pause ou Ctrl+Espaço ou clicando na área do vídeo.

7- Vá traduzindo linha a linha.


OBS: Há legenders que preferem traduzir o texto todo primeiro, para agilizar, e ao final, voltar
revisando com o vídeo, fazendo a sincronia e adaptando ao padrão de CPL e CPS. Já outros
legenders preferem ir traduzindo juntamente com o vídeo e já ir sincronizando. Teste os métodos,
veja qual você se adapta melhor. Mas sempre faça sua revisão ao final.

8- No campo de edição do SW, selecione o texto “– Legenda sem tradução –“, digite a tradução, e
depois clique em Shift+Enter para pular para a próxima linha. Ao clicar neste atalho, a próxima linha
já sai com o texto selecionado, então basta você escrever a tradução da nova linha. Com isso,
ganha-se tempo ao usar apenas o teclado, nem necessidade de manusear o mouse (ou diminuindo
o seu uso, pelo menos). Por este método, para voltar para a linha anterior, clique em Ctrl+Enter.

Texto
selecionado

35
9- Durante a tradução, se você alterar de alguma forma a numeração das linhas (como dividir/juntar
linhas, ou inserir/deletar linhas), faça o mesmo ajuste no subpack, deixando-o sempre
emparelhado com a tradução. Com isso, na hora da revisão, o revisor sempre verá a linha da
tradução emparelhada corretamente com o subpack, otimizando esta tarefa.

10- COMO EMPARELHAR O SUBPACK COM A TRADUÇÃO:


Utilize as opções “Insert subtitle (only in translation)” e “Delete subtitle (only from translation)”
para inserir ou deletar linha apenas do lado DIREITO da tela do SW, dispostas no menu
Ferramentas > Scripts em Pascal.

EXEMPLO:

a) A tradução já está pronta e tem uma linha no subpack que não deve ser traduzida por ser
onomatopeia. Repare na imagem abaixo. Como não traduz a linha escrito “Shh!”, e ela não foi deletada
antes, a tradução e a legenda em inglês NÃO estão emparelhadas. Para emparelhar, clique na linha
respectiva, vá no menu Ferramentas > Scripts em Pascal, e aperte “Delete subtitle (only from translation)”.

NÃO EMPARELHADO:

EMPARELHADO:

36
b) Se a legenda em inglês for grande e a tradução ultrapassar o padrão de CPL, a linha traduzida
deve ser dividida em duas, como já foi explicado, por meio do atalho Ctrl+Shift+V. Veja a imagem abaixo:

Linha 26 (enorme):

Após dividir a linha em duas (Ctrl+Shift+V), fica assim:

Linha 26 (após divisão):

Linha 27 (após divisão):

Repare que a linha 26 da imagem anterior agora se transformou em linha 26 e 27. Mas a linha 27 do
subpack ficou vazia, escrita “ – Legenda sem tradução – ”, o que causa a falta de simetria entre os lados.

Para emparelhar, recorte a frase do subpack que faz parte da linha 27, ou seja, “Most men would
prefer to die in their sleep.”, e cole na legenda vazia:

Linha 27 emparelhada:

Pronto. Agora, sim, as legendas estão emparelhadas.

Isso pode parecer de pouca utilidade à primeira vista, já que a distância era apenas de uma linha
para a simetria ficar correta, mas imaginem uma legenda de 1.000 linhas, em que várias linhas são
inseridas ou divididas ao longo da tradução. Aí a ausência de emparelhamento fará bastante diferença na

37
hora da revisão.
c) Suponhamos que o vídeo tenha uma fala, um letreiro, uma placa, ou um bilhete, etc., cujo texto
não consta no subpack. Aperte “insert” para inserir a linha, vai abrir um campo tanto no lado esquerdo,
quanto no direito. Insira a tradução e no lado do subpack, escreva a fala que você ouviu. Se for um letreiro,
como ele estará escrito na tela do vídeo, não precisa repetir seu texto. Mas para a linha do subpack vazia
não “sumir” depois, na hora da junção dos slots, escreva algo nela, como “PLACA”, por exemplo.

11- Ao terminar a tradução, revise a legenda sob todos os aspectos antes de enviar para a revisão final:
tradução, conteúdo, gramática, spotting, CPL, CPS, e consertar todos os erros indicados no Ctrl+I.

12- Quando tiver dúvida em alguma frase, coloque o símbolo # na linha ou na palavra para o revisor se
atentar e verificar na revisão final.

13- Pesquisar sempre é importante. Antes de marcar a linha com dúvida, pesquise a tradução, o
contexto, etc. No final deste Manual, há algumas indicações de dicionários on-line. Se ainda assim
não conseguir tirar a dúvida nos dicionários, escreva a palavra no Google seguida de “means”.
Exemplo: digite no Google “gimlet means” e procure nos links do resultado o significado. Pode-se
clicar também em “Imagem” no Google, para ver fotos da palavra, pois pode ajudar. No caso,
“gimlet” pode ser um coquetel ou saca rolha.

14- Se você fez uma pesquisa difícil, uma palavra ou expressão muito diferente, mande a sua pesquisa
ou observações sobre ela para o revisor também, para auxiliá-lo. Pode ser no corpo do e-mail ou
escreva uma mensagem no campo respectivo na planilha do Google Drive (vide capítulo 7).

15- Sempre passe o corretor ortográfico no final da sua tradução (menu Ferramentas > Verificar
ortografia) ou aperte a tecla F7. Se o corretor ortográfico não funcionar, faça da seguinte forma:
abra o arquivo da legenda no bloco de notas, copie seu texto todo (aperte Ctrl+A para selecionar, e
depois Ctrl+C), e cole no Word. Em seguida, passe o corretor ortográfico do Word.

16- Depois de tudo pronto e a legenda finalizada e revisada por você, envie os arquivos para a revisão
final da Equipe.

5.2 Quais arquivos mandar para a revisão

Como são vários tradutores, cada um fazendo um slot, para facilitar o trabalho do revisor quando
este for juntar as partes enviadas, cada legender deve enviar apenas a suas linhas traduzidas. Ou seja,
delete todas as linhas escrito “– Legenda sem tradução –” e envie apenas o pedaço que traduziu, no
arquivo .srt.

Faça o mesmo com o subpack, envie junto com o seu slot traduzido, só o pedaço da legenda em
outro idioma utilizada na tradução, já emparelhada com a tradução.

Então serão sempre dois arquivos enviados para a revisão:

1) Sua tradução (formato .srt), com apenas as linhas do seu slot


2) O subpack utilizado (formato .srt) com apenas as linhas da língua estrangeira utilizados no seu slot.

38
5.3 Padronização do nome de seus slots

Para evitar que cada legender envie suas partes com um nome diferente, dificultando o trabalho do
revisor na hora da junção, vamos padronizar o nome dos arquivos.

 O nome do arquivo da tradução deve conter, nesta ordem:


Nome do filme/série > nº do episódio (se houver) > qual a parte > nick do legender:
Filme - Epi - Parte - Nick

 Nome do arquivo do subpack deve conter, nesta ordem:


Nome do filme/série > nº do episódio (se houver) > qual a parte > língua do subpack
Filme - Epi - Parte - Língua

Exemplo do slot 2:

Friends 1x04 - Parte 2 – ENGLISH


Friends 1x04 - Parte 2 – Fulano

6. A Tradução

Fazer uma legenda não significa simplesmente traduzir para a língua portuguesa exatamente o que
está no subpack e o que é falado; mas, além disso, é necessário compreender e adaptar da melhor forma
para o português. E, além de tudo, a tradução não deve ser ao pé da letra.

Devemos ter em mente que a legenda é uma ferramenta secundária ao filme. Assim, ela não pode
ser complexa ou difícil de ler (quando esta não é a intenção do diretor do filme, ao produzir uma película
complexa, obviamente). Quem está vendo o filme não pode “sentir” que está lendo, deve ser algo natural.

Além disso, a legendagem se diferencia da tradução de qualquer outra obra em razão de existir um
tempo limitado para a leitura. Muitos tendem a traduzir da maneira mais completa possível, incluindo
todos os termos, adjetivos, advérbios, uso ostensivo de pronomes, etc., do original. Contudo, de nada
adianta uma tradução com todos os termos se não houver tempo suficiente para a leitura na tela.

Assim, devemos simplificar a legenda. Mas “simplificar” deve ser entendido da seguinte forma: não
é necessário traduzir tudo igualzinho para o português; às vezes se invertermos a frase ou sintetizarmos
(“enxugarmos”) palavras desnecessárias, a leitura da legenda flui melhor.

EXEMPLOS:
a) Na cena, o rei está fazendo um brinde com os amigos, e diz:

39
“To my Queen and wife who, even now, is upstairs, giving birth.”
Tradução literal (o nº em parênteses indica a quantidade de CPL):

Para minha Rainha e esposa que, (31)


agora, está lá em cima, dando à luz. (36)

Aplicando os conceitos acima, a tradução e a leitura fluiriam melhor desta forma:

Para minha Rainha e esposa, (27) OU Para minha Rainha e esposa, (27)
que está lá em cima dando à luz. (32) que está dando à luz agora. (27)

Além de ter facilitado e simplificado a leitura, ainda conseguimos diminuir o CPL, o que causa,
consequentemente, a diminuição do CPS.

b) “I've had my son taken away from me.”


Tradução literal: Eu tive meu filho levado para longe de mim. (43 CPL)
Ficaria melhor assim: Meu filho foi tirado de mim. (28 CPL)

c) Um exemplo diferente agora. Suponhamos que a tradução esteja correta, mas o CPS ficou maior
que 20,00 e é um diálogo apertado, não há como aumentar a sincronia da linha. Neste caso, podemos
alterar a tradução, de forma que signifique a mesma coisa, mas menos caracteres. Veja:

“I have been ordered to join King's army.”

Tradução: Tradução enxuta para diminuir CPL e CPS:


Recebi ordens para me juntar (28) Mandaram-me juntar (18)
ao exército do rei. (19) ao exército do rei. (19)

Repare que neste exemplo, a tradução inicial estava correta e adequada ao máximo de CPL
permitido. Mas foi necessário este ajuste para ganhar mais espaço na sincronia.

Cada caso é um caso. É necessário desenvolver certas artimanhas para se conseguir chegar a uma
tradução correta, não literal, que flui bem, e ainda que atenda ao padrão da Equipe.

Concluímos que legendar é mais do que saber a língua estrangeira e a língua portuguesa:

40
6.1 O que não se deve traduzir

 Não traduza as onomatopeias, como oh, ah, uhum, hum, uh, Mm, ugh, er...

 Não use expressões como “tá, né, pra, tô”, a não ser que o filme retrate personagens que falam de
forma bastante coloquial. A legenda deve acompanhar o estilo de quem fala, e cabe ao tradutor
transmitir a personalidade e características especiais do personagem.

 Se o filme for de época, não use gírias, e mantenha uma linguagem mais formal.

 Não traduza o nome dos personagens. No caso de apelidos, pode-se fazer a tradução para que se
passe sua expressividade. Os apelidos já consagrados devem ser mantidos.

 Não se deve traduzir “OK” para “OK”, salvo raras exceções. Prefira “Tudo bem”, “Está certo”,
“Certo”, e similares.

 Expressão Oh, God / Oh, Lord deve ser traduzida para “Meu Deus”.

 Enxugue os pronomes: Se for possível identificar o sujeito do verbo, omita os pronomes, desde que
não se perca o sentido da frase, exceto se quer dar ênfase ao sujeito.

Exemplo 1:
Nós precisamos partir → Precisamos partir
Eu preciso ir, mas vou pensar sobre isso → Preciso ir, mas pensarei sobre isso.

Exemplo 2:
Deveria ter ido embora.
Quem deveria? Eu? Você? Ele? Neste caso, é necessário o pronome, para se identificar o sujeito da frase.

Exemplo 3:
-Quem levará o anel para o rei?
-Eu levarei!
Neste caso, deve-se manter o pronome, pois o objetivo é dar ênfase ao sujeito “eu”.

6.2 Como traduzir determinadas situações

 Mr. / Mrs. / Miss deve ser trazido para Sr. / Sra. / Srta.
a) Quando o tratamento aparecer seguido do nome, coloque abreviado.
Ex: Good morning, Miss Bennet. → Bom dia, Srta. Bennet.

b) Se vier desacompanhado do nome, escreva por extenso:


Ex: Good morning, Miss. → Bom dia, senhorita.

 EVENTUALLY: Cuidado com os falsos cognatos. A tradução de "eventually" não é "eventualmente".


No português, "eventualmente" significa algo que pode OU NÃO acontecer, dependendo de um
acaso. Em inglês, "eventually" significa algo que vai SIM, acontecer, mas apenas no futuro, longe do
presente momento ou situação. Logo, a tradução correta é "finalmente", "no fim", "em algum

41
momento", "no futuro", "com o tempo", "mais à frente"... Enfim, qualquer coisa que indique que
acontecerá, sim, mas não agora.
 REALLY: Não se deve traduzir "really" como "realmente". O correto é "de fato", "mesmo",
"de verdade".

 Quando falar de dólares americanos, grafar US$ e não U$.

 Quando falar da moeda britânica (pound), atente-se que libra esterlina não tem centavos.

 Atente-se ao uso de “Sim”. Em inglês, utiliza-se muito “Yes” nas respostas, mas no Brasil
respondemos com o próprio verbo. Veja o exemplo:
-Aceita café? → -Aceita café?
-Sim. -Aceito.

 A fala ou narração coincide com uma informação escrita na tela: neste caso, sempre dê
preferência para traduzir a fala.

 IDADE:
Use algarismos. Se estiver no início da frase, escreva por extenso ou coloque um verbo na frente.
Exemplos:
-Quantos anos você tem? -Quantos anos você tem?
-Seis. -Tenho 6 anos.

 DATAS, PLACAS E CÓDIGOS:


Use algarismos mesmo no início de frases.
Exemplos:
8 de março. 1º de julho.

 ESQUADRÕES e similare; SALAS, QUARTOS DE HOTEL/HOSPITAL:


Use algarismos:
Exemplos:
Unidade 6. Aqui fala Unidade 1.
Estou no quarto 2.

 NÚMERO DE OBJETOS, PESSOAS, ANIMAIS:


Use algarismos para número grande.
Exemplos:
Os dois estavam paquerando. Tenho 4 cachorros. Havia 200 manifestantes. Comprei 10 laranjas.

 USO DE ASPAS
São usadas nos seguintes casos:
a) Para indicar jargão e neologismos.
b) Referências bibliográficas e literárias, títulos, e citações lidas por personagens.
c) Leitura em voz alta: coloque aspas no início e no fim do texto.

OBSERVAÇÃO: leitura com a voz off do locutor: use itálico, e não aspas.

42
 USO DE ITÁLICO
Quando usar:
a) Narrador
b) Vozes distorcidas por algum filtro - vozes ao microfone, desde que alteradas, megafone, telefone (o
que estiver em off), gravador, televisão, robô, computador, comunicação interna, quando quem fala
está com a voz abafada atrás de uma porta, etc;
c) Pensamento - a voz é ouvida, mas os lábios não se movem.

 TÍTULOS MENCIONADOS NO VÍDEO

Os títulos de filmes e livros mencionados no vídeo devem ser pesquisados pelo tradutor e grafados em
português, entre aspas, sempre que o tiverem sido lançados no Brasil. Use letras maiúsculas para as
palavras que compõem o título. Exemplo: “O Morro dos Ventos Uivantes”.

Nomes de seriados citados no vídeo devem ser mantidos no original.


Exemplos: “Smallville”, e não “Pequenópolis”. “One Tree Hill”, e não “Lances da Vida”.
Exceção: Títulos antigos consagrados permanecem como lançados no Brasil, como “Barrados no Baile”;
“Punk, a Levada da Breca”; “Caverna dos Dragões”, etc.

 RETICÊNCIAS
Não deixe reticências entre as linhas, exceto quando:
 A pessoa que está falando seja interrompida por outra,
 O locutor não termine a frase,
 O locutor mostrou hesitação em alguma fala.

 MÚSICA
 As letras de músicas devem ser sempre italizadas.
 A primeira letra de cada legenda deve estar em caixa alta.
 Sem pontuação no final da frase
 Nem todas as músicas devem ser traduzidas, apenas aquelas importantes com a história,
contexto do filme ou determinada cena.

 NÚMEROS
 Evite número no início de frase. Exceção: em situações de uso comum, deve-se usar
numerais.
Ex.: 20 pessoas legendavam ou Vinte pessoas legendavam.
Mas sempre 250 pessoas legendavam e nunca Duzentas e cinquenta pessoas legendavam.
 Escreva números sempre que dois ou mais estiverem em um mesmo período:
Ex.: No 4º dia de legendagem, 60% dos tradutores já haviam terminado os 10 trabalhos.
 Escreva por extenso todo número abaixo de dez. Exceções: unidades de medida, idade,

43
tempo, datas, números de páginas, porcentagens, valores, proporções.
Ex.: 2 metros, 3 anos, 4h, 5 de janeiro, Página 6, 7%, R$8,00, 9KG.
 Escreva decimais e frações em números:
0,39 e não zero vírgula trinta e nove. ¾ e não três quartos
 Use números seguidos de palavras para números grandes: 4 milhões, e não 4.000.000
 Se o número é uma aproximação, mencione:
Aproximadamente 10 milhões. Cerca de 20 metros distante. Perto de 30 litros se perderam

 HORAS
Use sempre o padrão de 24 horas:
10h25 ou 21h (para hora cheia). Não usar 21:00h.
Dependendo do contexto, podemos usar, por exemplo, a expressão “3 horas da manhã”.

OBSERVAÇÃO:
Cuidado com a diferença de expressão de horário e de quantidade de tempo. Horário deve ser grafado
da maneira explicada acima. Já quantidade de tempo deve ser grafada por extenso, sempre que possível.
Exemplos:
Cheguei ao trabalho às 8h. Saí de lá às 19h.
Gastei 4 horas de viagem. Levei 35 minutos para chegar ao aeroporto. O voo atrasou duas horas.

 MEDIDAS
Use sempre o sistema aplicado no Brasil, ou seja: quilômetros, metros, litros, graus Celsius, hectares,
etc. Exemplo:
25km, 100kg, 2l, 500g, 20ha (junto do número).

Para a conversão, existem alguns sites ou softwares conversores disponibilizados na Internet. Lista de
alguns ao final do Manual.

OBSERVAÇÃO:
Existem algumas medidas não podem ser convertidas, como:
- pés em aviação
- milhas aéreas e marítimas
- nós em navegação, etc.

O mesmo ocorre com abreviatura de cidades, que deve ser mantida. Exemplo:
Saí de NY às 20h. Cheguei a LA três dias depois.

 Outras abreviaturas devem seguir as indicações do Manual de Redação e Estilo de O Estado de São
Paulo. Link: http://www.astralbrasil.org/documentos/manual_redacao_estadao.pdf

6.3 Equívocos com a tradução de his/her

Um equívoco muito comum é a tradução de his/her como “sua”, causando certos embaraços para o
entendimento do leitor.

44
EXEMPLO 1:
Imaginem a seguinte cena:
Um casal está conversando na sala, não há mais ninguém com eles, e o marido diz à esposa:
“Encontrei Mary enterrando seus diários no jardim.”

Diante desta frase, de quem são os diários?

Repare que na cena só tem o casal, e o marido fala PARA a esposa que viu Mary enterrando "seus
diários". Logo, o bom português nos direciona que os diários são da esposa, correto? Pelo português, sim,
mas pelo áudio, não! O marido fala "her diaries".

Logo, os diários não são da esposa, são de Mary. Mas a legenda foi traduzida erroneamente para
"seus", em vez de "dela". Então a frase correta é:
"Encontrei Mary enterrando os diários DELA no jardim."
Agora sim sabemos que os diários são de Mary.

EXEMPLO 2:
Na cena, só tem duas pessoas presentes: Mary e Daniel. E um fala para o outro:
Mary: Procuro o melhor mecânico da cidade.
Daniel: O Richard?
Mary: Não, quero o seu aprendiz.

Se Mary fala PARA Daniel que quer o “seu aprendiz”, de quem é o aprendiz? Pela tradução, indica
que é de Daniel. Mas na legenda em inglês estava escrito: “No, I want his apprentice.”

Logo, o aprendiz é de Richard (Richard não está na cena), e não de Daniel.


A tradução correta seria: “Não, quero o aprendiz DELE.”

EXEMPLO 3:
Apenas duas pessoas na cena, um homem e uma mulher. Um fala para o outro:
"He trained you as a soldier for HIS war, not YOURS."
Tradução equivocada: "Ele te treinou como soldada para sua guerra, não sua."
Tradução correta: “Ele te treinou como soldada para a guerra DELE, não SUA.”

CONCLUSÃO:
Por meio desses exemplos, é facilmente perceptível como é importante traduzir corretamente
his/her para “dele/dela”, em vez de "sua". Muda completamente o sentido da frase.

Obviamente nós, como tradutores e entendedores da língua estrangeira, ouvimos o personagem


falar his/her e sabemos identificar de quem se trata, mas deve-se ter em mente que a legenda é
direcionada principalmente para quem NÃO sabe inglês.

Logo, a REGRA é:
A tradução correta de HIS é DELE, e não "sua".
E a tradução correta de HER é DELA, e não "sua".

EXCEÇÃO: se a é uma narração, pode-se usar "sua" para his/her, pois não haverá ambiguidade na
frase. É o caso, por exemplo, de um documentário em que o narrador está falando com o telespectador, e
não com outro personagem na cena. Ex.: "O rei foi assassinado. Seu reinado durou apenas 4 anos."

45
Se é uma narração, pode-se colocar tanto "Seu reinado" quanto "O reinado dele", pois sabemos de
quem se trata o reino, já que o narrador está falando conosco, telespectadores.
7. Funcionamento da Equipe e onde/como escolher seu slot de
tradução

A Equipe trabalha com duas ferramentas de comunicação:

(i) Um e-mail do GoogleGroups (apelidada pelos legenders de “lista”), assim basta enviar as mensagens
eletrônicas para este e-mail que todos os membros recebem; e

(ii) uma planilha do Excel no Google Drive, que é um sistema de compartilhamento de arquivos em nuvem,
acessado em qualquer lugar em que você esteja, e de qualquer computador, sendo possível visualizar as
alterações instantâneas e simultâneas realizadas no arquivo.

Quando um novo membro ingressar na Equipe, o moderador o incluirá tanto na lista, quanto na
planilha, pois ambos são fechados ao público.

Novas traduções são sugeridas e discutidas por e-mail, na lista. Havendo adesão, (ou se um
legender quiser lançar um trabalho solo, mas em nome da Equipe) será aberta uma planilha deste
filme/seriado/minissérie.

A planilha conterá todas as informações da tradução, como release trabalhado, o subpack utilizado
na tradução (para não haver confusão de arquivos diferenciados, causando duplicação de tradução em
algumas linhas, e ausência de tradução em outras), prazos, links, quem está traduzindo, quem está
sincronizando, quem será o revisor, e o andamento de cada etapa em porcentagem.

Quem organizar a planilha, já sabendo da quantidade de tradutores que irão participar do projeto,
divide o número de linhas do subpack pelo número de legenders participantes, e insere o número de início
e fim da linha de cada parte (slot) na planilha.

O legender acessa a planilha e coloca seu nick no slot que quer traduzir.

Por exemplo, se 4 pessoas forem participar do projeto e o subpack tiver 600 linhas, ficará assim:

46
IMPORTANTE: Quando o legender iniciar sua tradução, deve colocar 1% no status de seu slot.
Assim, a Equipe saberá que aquela já parte foi iniciada e se precisar fazer alguma alteração, fica mais fácil
gerenciar.

Ao finalizar a tradução, coloque 100% no status. O mesmo quanto à sincronia.

OBS: Basta colocar o número no status e apertar “enter”, que o símbolo % aparece
automaticamente, e a fórmula da quantidade total já traduzida será contabilizada.

Repare que na planilha há um espaço para mensagens. Coloque seu nome/nick na coluna indicada e
escreva a mensagem que queira. Pode ser uma dúvida, um questionamento, uma padronização de
tradução de alguma expressão do filme, uma pesquisa realizada durante a tradução, ou qualquer questão
relativa ao projeto.

Em todo documento do Excel, é possível ter várias planilhas (abas) no mesmo documento. Repare
na imagem acima, a seta roxa indica onde estão e quais são as demais abas.

Na aba “Membros”, temos os nomes, nicks, e-mails e aniversários de todos da Equipe.

Na aba “Trabalhos Concluídos”, consta a lista dos projetos que já traduzimos.

Na aba “Sugestões”, os projetos que poderemos traduzir futuramente.

A aba “Padrão” é a nossa planilha de tradução. Não faça alterações nela, pois é apenas o nosso
modelo. Quando surgir uma nova tradução, deve-se duplicar a planilha “Padrão” e depois renomeá-la.

Para duplicar, clique com o botão direito do mouse em cima da aba “Padrão” e depois clique em
“Duplicar”. Será aberta uma nova aba chamada “Copy”. Renomeie a cópia também clicando com o botão

47
direito do mouse, e insira o nome do filme/série.
7.1 Como acessar a planilha do Google Drive

Recomenda-se usar e-mail do Gmail para o cadastro na lista e na planilha por vários motivos:
praticidade, eficiência, simplicidade, objetividade, etc. E também porque o Gmail agrupa todas as
mensagens do mesmo título num único e-mail, por meio de abas para identificar quem mandou o quê.
Como as mensagens trocadas podem ser muitas, fica mais fácil e ágil ler e procurar arquivos.

Uma outra vantagem é que a planilha do Google Drive fica disponível no menu do Gmail chamado

"Aplicativos". Neste símbolo: Clique nesse símbolo de depois em “Drive”, uma nova guia será aberta
no browser da internet, com todos os documentos compartilhados com você.
1

3
2

A planilha estará ou em “Meu disco”


ou em “Compartilhado comigo”.

48
7.2 Criar marcador
Aconselha-se também a criar um marcador no seu e-mail, com o nome da Equipe, para marcar ou
guardar os e-mails trocados, já que provavelmente serão muitos.

No menu lateral esquerdo do Gmail, aperte "Mais", e depois em "Criar novo marcador". Ou então
no menu superior, na aba indicada abaixo, aperte "Criar novo". Vai abrir um campo, insira o nome ou
abreviatura da Equipe. O marcador será criado no menu lateral esquerdo. Clique na setinha ao lado do
nome do marcador e escolha uma cor para ele. Você pode criar um marcador para cada grupo de atividade
sua, como legendagem, trabalho, etc.

Após, é só clicar no e-mail e arrastá-lo para dentro do marcador, ou clicar em "Mover para" na aba
abaixo. Assim, as mensagens serão guardadas no marcador, deixando sua caixa de entrada mais limpa.

Marcadores
criados

Se ainda não quiser retirar o e-mail da caixa de entrada, mas quer destacá-lo, selecione-o e no
menu superior do Gmail, clique na aba "Marcar como" e escolha o marcador.

Ele ficará na caixa de entrada com o nome do marcador colorido na frente do assunto do e-mail.
Assim, a mensagem em questão fica com maior visibilidade na caixa de entrada, sendo mais fácil localizá-la.
Coisas que só o Gmail faz por você! :)

8. Ressincronia
Ressincronia é quando já existe uma legenda pronta e sincronizada para o vídeo, mas se usada em
um release diferente, a sincronia pode não ser fiel, sendo necessário ressincronizá-la.

Isso pode ocorrer, por exemplo, porque o vídeo do outro release começou um pouco antes ou um

49
pouco depois, ou tem propaganda ou cena adicional no meio, ou o vídeo possui um FPS diferente daquele
release que foi utilizado para a confecção da legenda. A ressincronia pode ser feita das seguintes maneiras:
8.1 Ajustando o FPS

 INFORMAÇÕES NERDS PRÉVIAS:

FPS, abreviatura de Frames Por Segundo (também utilizado “quadros por segundo”) significa o
número de imagens que o vídeo registra, processa ou exibe por unidade de tempo. É uma medida de como
o movimento de vídeo é exibido. Cada quadro é uma imagem estática. Assim, quanto maior o FPS, mais
suave o movimento aparece.

Ao lidar com FPS, é importante compreender outros termos de sistemas de codificação televisiva:

 NTSC: National Television Standards Committee (Comitê Nacional de Sistemas de Televisão) - é


responsável por definir os padrões de TV e vídeo nos Estados Unidos, utiliza 29,97 FPS.

 PAL: Phase Alternating Line (Linha de Fase Alternante). Padrão da TV europeia. Utiliza 25 FPS.

 SECAM: Séquentiel Couleur à Mémoire, francês para "Cor Sequencial Com Memória", é um sistema
de cor analógico usado pela primeira vez na França, expandido depois para outros países.

 Telecine: filmes criados a 24 FPS, em sua grande maioria. Quando transferido para vídeo NTSC, o
frame rate é reduzido para 23,976 FPS. Se tiver que ser exibido na TV europeia (sistemas PAL e
SECAM), o vídeo terá seu frame rate aumentado para 25 FPS.

No entanto, a taxa de FPS é variável. Por exemplo, na época do cinema mudo, as películas eram
filmadas entre 16 a 20 FPS. Somente em 1929 foi estabelecido o padrão cinematográfico de 24 FPS.

Já em 2012, houve uma revolução na produção do filme “O Hobbit, Uma Jornada Inesperada”, pois
foi filmado a 48 FPS, taxa que deixa o fluxo de imagens mais próximo ao que o olho humano assimila no dia
a dia, trazendo uma imagem mais real e suave. Por ser uma novidade, esse novo formato causou um certo
estranhamento nas pessoas que assistiram, mas podemos estar diante da tecnologia cinematográfica do
futuro, substituindo o 3D. Quanto ao FPS utilizado nos países, seria assim:

1 - Estados Unidos, Canadá e México usam FPS 23,976, para DVD e BluRay.
2 - A Europa (incluindo Grã-Bretanha) usa FPS 25 para DVD e 24 para BluRay.
3 - A Ásia, Japão e Oceania também usam FPS 23,976, para DVD e BluRay.
4 - A América do Sul "usava" FPS 29,97 (e ainda usa "em alguns casos"), que tem uma qualidade
bem ruinzinha em relação aos demais, e creio que, por conta disso, agora usa também FPS "23,976" (na
maioria dos casos), para DVD e BluRay. Mas, repetindo, o FPS 29,97 ainda não foi totalmente abandonado
por aqui.

50
 FPS NO SW:

Ao carregar a legenda, o FPS do vídeo é mostrado no lado esquerdo da tela do SW.

Outra maneira de descobrir o FPS do vídeo é clicando com o botão direito do mouse em cima do
arquivo, no Windows Explorer, e depois em “Detalhes”. Mas somente os arquivos em .avi e em .mp4 que
irão mostrar o FPS nesta aba. Para saber dos arquivos em .mkv, carregue o vídeo com a legenda no SW.

 Neste nosso exemplo, o vídeo está com 25 FPS, mas a legenda está com 23 FPS (23,976 FPS).
Como fazer a ressincronia para a legenda ficar com 25 FPS?

a) Tire a legenda da mesma pasta do filme, caso contrário não dará certo.
b) Abra o SW e NÃO carregue a legenda. Coloque no campo AJUSTAR FPS (para o SW 2.52) ou no campo
FPS DE ENTRADA (para SW 2.51) o FPS original da legenda primitiva. No nosso exemplo, FPS 23,976.
c) Somente após isso carregue a legenda.
d) No campo FPS, coloque o número do FPS do vídeo para o qual você quer fazer a ressincronia, ou seja, o
FPS final, para o qual você quer transformar a legenda. Neste exemplo, FPS 25.
e) Salve a legenda.

FPS da legenda

51
FPS do vídeo
Após isso, abra o vídeo com a legenda e teste vários pontos da legenda, para ver se ficou
sincronizado. Se em alguns pontos a sincronia se perder, pode-se fazer pequenos ajustes a cada 5 ou 10
minutos por meio do Ctrl+D (ajustando para frente ou para trás as linhas selecionadas).

Aperte o atalho Ctrl+I para verificar se não ficou algum daqueles erros já explicados no item 1.5 ao
se modificar a sincronia, como linhas com menos de 1,300s ou CPS maior que 20.

Passe também o script cola 300 final para ajustar a sincronia dos diálogos seguidos e evitar o efeito
pisca das legendas (para isso, vide item 3.3).

8.2 Ajustando a primeira e a última fala (Ctrl+B)

a) Abra a legenda e o vídeo no SW.


b) Retire os créditos iniciais e finais da legenda. Se houver algum letreiro SEM SOM antes da primeira fala
ou depois da última fala, retire também. Depois de pronto você irá inseri-los novamente. Ou seja, para dar
certo, a primeira e a última linha têm que ser linhas faladas, e não créditos ou letreiros.
c) Vá na primeira linha da legenda e teste qual é o tempo em que ela ficaria sincronizada. Anote este
tempo (o tempo inicial da sincronia da linha) e desfaça o ajuste. Vá na última linha e faça o mesmo.

d) Clique no último botão da barra de controle e depois na aba SIMPLES, ou aperte o atalho Ctrl+B.
e) Insira nos campos respectivos os tempos INICIAIS que você anotou da primeira e da última linha falada.
f) Clique em “Ajuste”.
g) Reinsira os créditos e letreiros sem som retirados, e os sincronize manualmente.

Após isso, teste vários pontos da legenda (início, meio, fim) para ver se a sincronia ficou certa. Passe

52
o Ctrl+I novamente, e o script cola 300 final, da mesma forma como sugerido no item acima.
Este método também funciona quando há diferença de FPS entre a legenda e o vídeo.

8.3 Ajustando atraso por meio do Ctrl+D

Se o FPS da legenda e do vídeo for igual, mas o vídeo para o qual se quer fazer a ressincronia
começou um pouco antes ou um pouco depois do original (tem uma introdução que o anterior não tinha,
por exemplo), o ajuste será mais pontual.

Identifique se a legenda está atrasada ou adiantada em relação ao vídeo, e por quanto tempo.
Aperte Ctrl+D e faça o ajuste necessário, jogando a legenda para frente ( + ) ou para trás ( - ), e o tempo
necessário.

Por exemplo, se a legenda está entrando 1,0 segundo antes do vídeo, você tem que jogar essa
legenda 1,0 segundo para frente. Assim, ajuste da seguinte forma:

8.4 Ajustando por uma legenda já sincronizada

Se você tiver outra legenda já sincronizada para este vídeo, mesmo que seja em outra língua, e
ainda que tenha número diferente de linhas, pode-se utilizar este método:

a) Abra a legenda fora de sincronia no SW.

b) No menu do SW 2.52, vá em Editar > Temporizações > Ajustar > Ajustar para legendas sincronizadas, ou
aperte o atalho Ctrl+Shift+B.

c) Aparecerá uma janela para você abrir uma legenda. Procure a legenda já sincronizada e aperte abrir.
A sincronia será ajustada automaticamente (sem carregar a legenda sincronizada).

Observação: por este método, o SW não copia exatamente a sincronia da legenda que você
mandou abrir para a nova legenda que você está sincronizando. É como se o programa calculasse quanto
tempo a legenda está atrasada/adiantada em relação à legenda paradigma, e aplicasse os ajustes para
igualar.

Portanto, é importante que você, além de testar vários pontos da legenda, para ver se ficou
sincronizado, passe o Ctrl+I para consertar os erros, e o script cola 300 final para tirar o efeito “pisca” da
legenda.

53
Este método costuma ser o mais fácil e mais preciso, já que ele ajusta para uma legenda que já está
sincronizada. O maior problema mesmo é conseguir um arquivo sincronizado para a versão.

9. Unindo/dividindo legendas (1CD e 2CDs)

9.1 A legenda é de 1CD, mas o vídeo tem 2CDS

A legenda tem o filme completo, pois é de apenas 1 CD, mas o vídeo tem duas partes, CD1 e CD2.
Como dividir esta legenda de CD único para o vídeo de 2CDs?

Há duas formas parecidas, pelo mesmo atalho:

 PRIMEIRA FORMA:

a) Abra a legenda (pode ser sem o vídeo mesmo)


b) Vá no Menu Ferramentas > Dividir Legenda (Ctrl+T)
c) Na aba SIMPLES, selecione “Fim do vídeo”, clique em “Navegar” e abra o vídeo de CD1.
d) Na parte “Nomeando”, dê o nome para as Partes 1 e 2 (uma maneira fácil de fazer isso é ir na pasta do
vídeo no Windows Explorer, copie o nome do vídeo de CD1 e cole no campo “Nomeando Parte 1”. Idem
com a parte 2.
e) Aperte “Quebre!”
f) A legenda dividida em 2 CDs será salva na mesma pasta do vídeo.

Teste a legenda do CD2 na sua primeira linha para ver se ficou sincronizada.

Note que a sincronia da legenda é toda remanejada para adequar ao vídeo de duas partes.

54
 SEGUNDA FORMA:

a) Abra a legenda (pode ser sem o vídeo)

b) Vá no menu Ferramentas > Dividir


Legenda (Ctrl+T)

c) Na aba AVANÇADO, selecione


“Nos fins do vídeo”, vai aparecer o nome
dos CDS 1 e 2.

d) Dê um duplo clique no nome do CD1,


vai abrir uma janela, selecione o vídeo do
CD1.

e) Aperte “Quebre!”

f) A legenda dividida em 2 CDs será salva


na pasta do vídeo. Renomeie para o
mesmo nome dos vídeos.

g) Certifique que a opção “Recalcular


valores de tempo” esteja selecionada em
ambas as formas.

55
9.2 A legenda está dividida em 2CDs, mas o vídeo tem apenas 1CD

A legenda está dividida em duas partes, CD1 e CD2, mas o vídeo é de um único CD. Como unir as
legendas para o vídeo de CD único?

a) Abra a legenda do CD1 (sem o vídeo)


b) Vá no menu Ferramentas > Juntar Legenda (Ctrl+J)
c) Clique em ADICIONAR, e adicione as duas legendas a serem juntadas.
d) Clique na legenda do CD1, depois em DEFINIR FRAGMENTO DE VÍDEO, escolha o vídeo e aperte “Abrir”.
e) Aperte “Junte!”
f) Escolha um nome para a nova legenda e aperte “Salvar”. Teste na próxima linha após a junção para ver
se ficou sincronizado (a primeira linha da que costumava ser a legenda do CD2).

56
Repare que na janela de “Definir fragmento de vídeo”, apenas será possível selecionar vídeo que
tenha o formato .avi. Se o vídeo tiver outro formato, a legenda do CD2 será unida alguns segundos após o
término do tempo do CD1. Assim, use Ctrl+D para ajustar todo esse pedaço que fazia parte do CD2,
deslocando-o para frente ou para trás, no tempo necessário até a sincronia ficar correta.

10. Dicas de Português


Em uma tradução, costuma-se pensar que basta o tradutor saber a língua estrangeira para se fazer
uma boa legenda. Contudo, basta ter um nível intermediário de inglês (ou outro idioma), pois muita coisa
pode ser pesquisada, mas é imprescindível o tradutor ter um nível avançado de português, e saber as
regras gramaticais. Uma legenda bem escrita faz toda a diferença.

Assim, vamos tratar aqui de algumas regras gramaticais que devem ser seguidas e sempre
consultadas em caso de dúvidas.

10.1 Não se deve começar uma frase com pronome oblíquo

Veja a seguinte frase:


“Eu abriguei o cachorro durante a chuva.”
Se for substituir o substantivo “cachorro” por um pronome, não deixe o pronome oblíquo no início
da frase.
ERRADO: O abriguei durante a chuva.
CORRETO: Eu o abriguei durante a chuva. OU Abriguei-o durante a chuva.

10.2 O uso de PORQUÊS

I. POR QUE

O POR QUE tem dois empregos diferenciados:

1º) Junção da preposição por + pronome interrogativo ou indefinido que, possuindo o significado
de “por qual razão” ou “por qual motivo”:

Exemplos:

Não sei por que você foi embora cedo. (por qual razão)
Por que ficar até tarde? (Por qual motivo)

2º) Junção da preposição por + pronome relativo que, possuindo o significado de “pelo qual”.
Poderá ter as flexões: “pela qual”, “pelos quais”, “pelas quais”, ou ainda “para que”.

Exemplos:

57
A rua por que passei ontem era diferente. (pela qual)
Quando votarmos, que seja por que nos próximos anos possamos ver mais obras. (para que)
II. POR QUÊ

Usado quando vier antes de um ponto, seja final, exclamação ou interrogação. Seu sentido é o
mesmo do “por que”, portanto continuará com o significado de “por qual razão” ou “por qual motivo”.

Exemplos:

Chegou atrasado por quê?


Não sei por quê.
Você fez isso por quê? (perto da pontuação se acentua)
Por que você fez isso? (mesma frase, mas longe da pontuação não se acentua)

III. PORQUE

É conjunção causal ou explicativa, com valor aproximado de: “pois”, “já que”, “uma vez que”, “para
que” ou “a fim de”.

Exemplos:

Não dormi mais cedo porque tive que legendar. (pois)


Só conseguimos notas melhores porque estudamos mais. (uma vez que)
Não faça mal a ninguém porque não façam a você. (a fim de que)

IV. PORQUÊ
É um substantivo e denota o sentido de “causa”, “motivo”, “razão”. Sempre vem acompanhado de
artigo, pronome, adjetivo ou numeral.

Exemplos:

Explique-me o porquê de seu atraso. (causa/motivo)


Tenho um porquê: o pneu do meu carro furou. (motivo)

10.3 Erros comuns de ortografia

 Onde x Aonde
Aonde é usado com verbos de movimento e significa “para onde”, ou “a que lugar”.
Exemplos:
- Aonde vamos? (Para onde)
- Não sei aonde você pretende ir (a que lugar)
- Não sei onde o motorista está.

 "Fazem" cinco anos x “Faz” cinco anos

58
Fazer, quando exprime tempo, é impessoal, portanto inflexível. Assim, a forma correta é no singular.
Exemplos:
Faz três semanas. Fazia dois séculos. Fez 15 dias.

 "Aluga-se" casas x “Alugam-se” casas


O verbo concorda com o sujeito. Logo, como o sujeito está no plural, o verbo deve concordar com ele.
Exemplos:
Alugam-se casas. Fazem-se consertos. Compram-se terrenos.
É assim que se evitam acidentes. Procuram-se empregados.

 "Há" dez anos "atrás".


“Há” e “atrás” indicam passado na frase.
Apesar da música famosa Eu nasci há dez mil anos atrás, usar os verbos “há” e “atrás” na mesma frase
é paradoxo. É como dizer “subir para cima” ou “descer para baixo”.
Então use apenas um dos dois: ou “há”, ou “atrás”.

 Chegou "em" São Paulo x Chegou “a” São Paulo.


Verbos de movimento exigem a preposição “a/ao”, e não “em”.
Exemplo:
Chegou a São Paulo. Vai amanhã ao cinema. Levou os filhos ao circo.

 Nenhum x Nem um
NENHUM é um pronome indefinido e opõe-se a "algum".
NEM UM, "um" não é um pronome indefinido, mas um numeral (opõe-se a "dois", "três" etc.).
A melhor forma de perceber a distinção na prática é criar pares opostos.
Exemplo:
Não havia nenhum documento guardado. (Havia ALGUM documento guardado)
Nenhum de nós foi embora. (ALGUM de nós foi embora)
Esta moeda não tem nenhum valor. (Esta moeda não tem valor ALGUM)

A construção NEM UM equivale a "nem mesmo um" ou a "nem sequer um" e refere-se a grandezas
contáveis.
Exemplo:
Não tinha nem (SEQUER) uma hora do dia para brincar.
Não lhe deram nem (SEQUER) um centavo a mais.

10.4 Este x Esse x Aquele

Tais pronomes têm por finalidade indicar a posição dos seres no tempo ou no espaço, tendo as três
pessoas do discurso (1ª, 2ª e 3ª) como referência.

1) Em relação à PESSOA:

a) ESTE → ser/objeto próximo ao falante. Relacionam-se aos pronomes “eu, mim, comigo, meu”.
Exemplo: Este livro é ótimo. [Este livro que está comigo]

59
b) ESSE → ser/objeto próximo ao ouvinte. Relacionam-se aos pronomes “tu, te, contigo, você, teu, seu”.
Exemplo: Esse chapéu é lindo. [Esse chapéu que está com você]. Esse vestido ficou ótimo em você.

c) AQUELE → ser/objeto longe do falante e do ouvinte.


Exemplo: Aquele professor é o mais engraçado. [Aquele que lá está]

 1ª pessoa → meu – este/esta/isto


 2ª pessoa → teu – esse/essa/isso
 3ª pessoa → seu – aquele/aquela/aquilo

2) Em relação ao LUGAR:

a) ESTE → Refere-se ao lugar onde o falante se encontra.


Exemplo: Esta é a casa que comprei. Este escritório, esta cidade, deste campo.

b) ESSE → Lugar onde o ouvinte se encontra.


Exemplo: Esse país em que você está passeando faz muito frio?

c) AQUELE → Lugar distante do falante e do ouvinte.


Exemplo: Aquela praia está interditada?

 O lugar onde estou: este


 O lugar onde você está: esse
 Lugar distante do falante e do ouvinte: aquele

3) Em relação ao TEMPO:

a) ESTE → indica tempo presente ou que ainda não terminou em relação ao falante.
Exemplo: Este momento, esta semana, este mês.

b) ESSE → indica tempo passado ou futuro próximo.


Exemplo: Viajei por essas semanas para descansar. Passei esses últimos dias na praia.

c) AQUELE → indica tempo distante.


Exemplo: Aquela viagem foi inesquecível. Aqueles tempos de colégio nos deixam saudosos.

4) Em relação ao DISCURSO:

a) ESTE →
(1) indica algo que será especificado OU
(2) revela o termo que foi mencionado por último, o mais próximo.
Exemplo 1: O aviso é este: todo mundo legendando!
Exemplo 2: Encontrei o carteiro e o poeta. Este enamorado e aquele entregando o objeto da paixão.

b) ESSE → indica algo que foi especificado antes.


Exemplo: Você se lembra da Teoria de Darwin? Foi isso que você errou na prova?

c) AQUELE → revela, em uma oração, o termo que foi mencionado primeiro, o mais distante.

Entre dois ou três fatos citados:


60
- O primeiro que foi citado: aquele
- O do meio: esse
- O último citado: este

Exemplo: Música erudita e livros o distraem. Estes por levá-lo a viajar sem sair do lugar, e aquela
pelo efeito relaxante.

10.5 Crase

Crase é a fusão da preposição a com o artigo definido feminino a(s) ou pronomes demonstrativos
as, aquele, aquela, aquilo.

 a+a=à
 a + as = às
 a + aquele = àquele
 a + aquela = àquelas
 a + aquilo = àquilo

REGRAS:

1) Só se usa crase diante de palavras femininas.


Exemplo:
Pedimos apoio à equipe.
(apoio a alguma coisa + a equipe – palavra feminina). É como falar “apoio para a equipe”.

Exemplos em que NÃO há crase:


Ofereci a você. Recorreu a mim. Agradeci a ele. (não tem crase, porque “você, mim, ele” não são
palavras femininas).

2) Troque a palavra feminina por uma masculina. Se surgir “ao”, ocorrerá a crase diante da
palavra feminina:

Assisti à aula. Assisti ao seminário.


Fui à reunião. Fui ao teatro.
Refiro-me à aluna. Refiro-me ao aluno.
Reprovei a aluna. Reprovei o aluno.

3) Se a preposição “a” for exigida por um verbo que indica destino (ir, vir, voltar chegar, cair,
comparecer, dirigir-se), troque este verbo por outro que indique procedência (vir, voltar, chegar). Se na
troca, surgir “da”, há crase diante do verbo de destino.

Exemplos:
Vou a Recife. É sem crase, pois se escreve “Venho de Recife”.
Vou à Bahia. Com crase, pois se escreve “Venho da Bahia”.

Ou seja:
 Venho de → vou a
 Venho da → vou à 61
4) CASOS ESPECIAIS

a) Sempre ocorrerá crase:


 Expressões que indicam horas. (Acordei às 7 horas)
 Advérbio feminino de modo: às vezes, à vista, às pressas, à toa. (Às vezes erramos)
 Advérbio de tempo: à noite, à tarde.
 Conjunções femininas à medida que, à proporção que, à procura de, à espera de.
 Expressão à moda de, ou à maneira de, mesmo que subtendido. (Risoto à baiana)
 Verbos regidos pela preposição a + aquele/ aquela/ aquilo (Referiu-se àquele poeta)
 Para indicar intervalo, desde que haja preposição DA(s) (Vagas da 1ª à 4ª série)

b) Nunca existirá crase:


 Intervalos em que haja preposição DE (indefinida): Férias de 10 a 20 de julho.
 Antes de palavras masculinas
 Antes de verbos (Começou a legendar)
 Entre palavras repetidas (dia a dia, passo a passo)
 Antes de pronomes pessoais (a ela, a você, a ele).
 Antes de artigos indefinidos (um, umas, uns, umas, alguma) (Referiu-se a algum poeta)
 Antes de palavras no plural se o “a” estiver no singular (Referiu-se a poetas)
 Antes de numeral cardinal (exceto se indicarem hora) (Referiu-se a dois poetas)
 Depois de preposição (A reunião foi marcada para as 20h. Dei um livro para a aluna).
 Nomes de cidade que não utilizam o artigo feminino (Viajei a Blumenau, voltei de Blumenau)

c) Pode ou não ocorrer crase:


 Antes de nomes de cidades, lugares, países, etc.
Dica:
“Vou a, volto da, crase há! Vou a, volto de, crase pra quê?”

10.6 Resumo da mudança do Novo Acordo Ortográfico

O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que começou a ser adotado no início de 2009,
entra em vigor em 1º de janeiro de 2016. Nesse período de transição, nossas legendas já serão com base
nas novas regras.

RESUMO DO QUE MUDOU:

 Não se acentua mais os ditongos abertos “ei” e “oi” de palavras paroxítonas. Agora o correto é:

62
joia, assembleia, ideia, heroica, estreia, europeia.
 Não se usa mais acento circunflexo nas paroxítonas terminadas em duplo “o” ou em duplo “e”.
Exemplos:
Antes: Vôo – Enjôo – Vêem – Lêem – Crêem – Dêem
Agora: Voo – Enjoo – Veem – Leem – Creem – Deem

 A letra U e I tônica deixa de ser acentuada nas sílabas que, qui, gue e gui de verbos como apaziguar,
averiguar e obliquar. Também perdem os acentos as palavras paroxítonas que têm a letra I ou U
tônicos precedidos por ditongos, como a palavra feiura, baiuca, cheiinho.
Exemplos:
Antes: Feiúra – Baiúca – Cheiínha
Agora: Feirura – Baiuca – Cheiinha

 Os acentos diferenciais deixarão de ser usados, com para diferenciar “para” (verbo) de “para”
(preposição); “pêlo” (substantivo) de “pelo” (preposição).
Antes: Pára - Pêlo - Pólo - Pêra
Agora: Para - Pelo - Polo - Pera
EXCEÇÃO: O acento diferencial permanece nos seguintes casos:
 Pôde (verbo poder no passado) → é mantido o acento para se distinguir de “pode”, o uso do
verbo no presente.
 Pôr (verbo) → é mantido o acento para se diferenciar da preposição “por”.

 O trema desaparece completamente. Agora o correto é escrever “sequência”, “cinquenta”, etc.

 O alfabeto deixa de ter 23 letras para ter 26, com a incorporação de “K”,”W” e “Y”.

 Mudam-se as normas para o uso do hífen.

USO DE HÍFEN
sobre-humano proto-história
super-homem anti-higiênico
anti-histórico co-herdeiro
macro-história mini-hotel
Prefixo + H USE hífen
Exceção: subumano (nesse
caso, a palavra humano perde
o h).

anti-imperialista semi-interno
anti-inflacionário contra-ataque
Vogais iguais USE hífen anti-inflamatório micro-ondas
auto-observação micro-ônibus
contra-almirante anti-ibérico

Aeroespacial autoestrada
antieducativo extraescolar
Vogais diferentes NÃO use autoinstrução autoescola
agroindustrial
infraestrutura 63
anteontem
semiaberto
semiesférico antiaéreo
plurianual coedição
semianalfabeto coautor

coobrigação coordenar
Prefixo co- NÃO use coocupante coedição
cooperação coexistir

hiper-requintado inter-regional
Consoantes iguais USE hífen super-resistente super-racista
super-romântico inter-racial

superaquecimento interestadual
superinteressante interescolar
Consoante + vogal NÃO use supereconômico superamigo
superexigente hiperativo

ultrarresistente antirracismo
neossimbolista antirreligioso
microssistema antirrugas
contrassenso antissocial
multissecular infrassom
NÃO use hífen: neorrealismo minissaia
contrarregra semirreta
Vogal + R e S duplique as consoantes: cosseno ultrassom
RR e SS Exceção: guarda-roupa Neste
caso o r não se duplica, porque
guarda não é um prefixo, é
uma palavra,uma forma verbal
e, por isso, fica fora desta regra.

microcomputador anteprojeto
pseudoprofessor semicírculo
Vogal antipedagógico geopolítica
ultramoderno autopeça
+ autoproteção semideus
NÃO use coprodução seminovo
consoante que NÃO seja Exceção: com o prefixo vice,
ReS usa-se sempre o hífen.
Exemplo: vice-rei, vice-versa,
vice-almirante

Sub-região, sub-raça.
sub + R USE hífen
Circum-navegação
Circum- e pan- + pan-americano
USE hífen
m, n e vogal:
pós-graduação além-túmulo
Prefixos: ex-hospedeiro pré-história
recém-nascido ex-prefeito
aquém, recém, pós, pré, USE hífen recém-casado ex-diretor
ex-presidente sem-terra
pró, ex, sem, além pré-vestibular além-mar
pró-europeu ex-aluno

Bem- USE hífen bem-humorado


bem-me-quer
64
bem-vindo
bem-estar
bem-nascido bem-te-vi
bem-vestido bem-visto
Exceção: compostos com o
advérbio “bem”: benfeito,
benquerer, benquerido.

esconde-esconde tique-taque
Palavras iguais pingue-pongue zigue-zague
USE hífen pega-pega corre-corre
Ou quase iguais
Belo Horizonte:
Derivações de belo-horizontino
topônimos (nomes USE hífen África do Sul: sul-africano
próprios de lugares)

10.7 Como saber se a palavra está conforme o novo Acordo Ortográfico? “ORTOGRAFA!”

Uma dica valiosa quando se está com dúvida de como escrever determinada palavra após o Novo
Acordo Ortográfico é utilizar o site www.ortografa.com.

Basta digitar a palavra ou a frase, e clicar em “Ortografa!”. Em seguida, o site dará o resultado com
a ortografia correta.

65
11. WINDOWS 7 x SUBTITLE WORKSHOP

Se o sistema operacional do seu computador é o Windows 7, poderá ocorrer algum problema de


compatibilidade com o SW, como não sair som, não carregar o vídeo, não rodar arquivos .mkv, etc.

SOLUÇÕES:

PRIMEIRA:

 Baixe a última versão do K-Lite Codec Pack (disponível em sites como www.baixaki.com.br)

 Não instale o vobsub para evitar incompatibilidade com o ffdshow.

 Na hora da instalação do ffdshow, marque estas opções abaixo (ou alguma parecida com elas):

Aconselha-se não instalar o programa vobsub, que vem nesse pack, e cuja utilidade é fazer a
legenda abrir com o vídeo, pois o ffdshow costuma ser incompatível com o vobsub.

66
SEGUNDA:

Após, abra o programa ffdshow video, e em Codecs > Raw Video > marque "All suported":

67
12. QUADRO RESUMO TRADUÇÃO - ROTEIRO

RESUMO TRADUÇÃO DO SUBPACK


Abra o subpack e o vídeo (ambos com o mesmo nome) Ctrl+O
Ative o modo tradutor Ctrl+U
Inverta as colunas, para a tradução ficar do lado Esquerdo Ctrl+Shift+U
Salve a legenda (formato .subrip) ou o projeto
Traduza. Use o teclado para passar à linha seguinte Shift+Enter
Atualize a planilha, avisando que já começou a tradução GoogleDrive
Passe o script cola 300 final
Revise a tradução com o vídeo rodando
Revise os erros de padrão, CPL e CPS Ctrl+I
Sincronize
Marque o tempo inicial Alt+D
Play/Pause Ctrl+Espaço
Marque o tempo final Alt+F
Reinicie a linha (com duplo clique sobre a linha) Alt+Enter
Utilize as setinhas para auxiliar na sincronia Ctrl+Alt + H/N/J/M
Passe o corretor ortográfico F7
Delete as linhas que não fazem parte do seu slot Del
Renomeie o arquivo do seu slot traduzido Filme Epi - Parte - Nick
Renomeie o arquivo do seu pedaço do subpack Filme Epi - Parte - ENGLISH
Envie somente esses dois arquivos para a revisão final E-mail da Equipe
Atualize a planilha, colocando 100% no seu slot GoogleDrive

13. QUADRO DE ATALHOS


68
ATALHOS DO SW
EDIÇÃO DE TEXTO
CTRL+U Abre modo tradutor
CTRL+SHIFT+W Inverte os lados do modo tradutor
INSERT Insere uma linha depois
INSERT + SHIFT Insere uma linha antes
CTRL+K Junta duas legendas em uma
CTRL+SHIFT+V Divide uma legenda em duas
SHIFT+ENTER Pula para a linha seguinte para editar
CTRL+ENTER Pula para a linha anterior para editar
CTRL+A Seleciona todas as linhas da legenda
CTRL+G Localiza a linha por seu número
CTRL+F Localiza a linha por seu conteúdo escrito
VÍDEO
CTRL+ESPAÇO Play/Pause
ALT+ENTER Desloca o vídeo para o tempo inicial da linha
CTRL+ / CTRL+ Avança 5,0s no vídeo / Volta 5,0s no vídeo
SINCRONIA
ALT+D () ) SW 2.52 Define tempo inicial da fala
ALT+F () ) SW 2.52 Define tempo final da fala
CTRL+SHIFT+E Cola na sincronia da frente
CTRL+SHIFT+1 Cola na sincronia de trás
CTRL+SHIFT+H Desloca + 0,100s
CTRL+SHIFT+N Desloca - 0,100s
CTRL+ALT+H Avança + 0,100s no campo INÍCIO
CTRL+ ALT+N Retrocede - 0,100s no campo INÍCIO
CTRL+ ALT+J Avança + 0,100s no campo FIM
CTRL+ ALT+M Retrocede - 0,100s no campo FIM
CTRL+D Adianta/atrasa no valor que escolher
ALT+M () ) Desloca a legenda para o tempo do vídeo
CTRL+SHIFT+Y Expande/reduz tempo das linhas
REVISÃO
CTRL+I Verifica erros
CTRL+L

69
Define duração máxima e mínima
F7 Verifica ortografia
14. APENSO
14.1 Dicionários on-line

 INGLÊS-PORTUGUÊS

 BABYLON: http://dicionario.babylon.com/

Ou baixe o Babylon para seu computador, versão 8.0 Pro com crack, e use o dicionário com apenas um
clique: aperte Ctrl + botão direito do mouse em cima da palavra, que a tradução aparece.

Link para download da versão com crack:

 https://www.dropbox.com/s/kfyx6x1hzha549k/Babylon%208.0%20Pro%20%2B%20crack.rar

 LINGUEE: http://www.linguee.com.br/portugues-ingles/page/about.php

 INGLÊS-INGLÊS

 http://www.thefreedictionary.com/

 http://dictionary.reference.com/

 http://www.answers.com/

 http://dictionary.cambridge.org

 http://open-dictionary.com/

 http://www.onelook.com/

 http://en.wiktionary.org/wiki/Wiktionary:Main_Page

 http://www.hyperdic.net/index.htm

 http://www.merriam-webster.com/dictionary.htm

 http://word.sc/

 EXPRESSÕES

 http://www.londonslang.com/db/film_slang/ (Britânico)

 http://www.peevish.co.uk/slang/a.htm (Britânico)

 http://www.englishdaily626.com/proverbs.php?005 (Provérbios)

 http://www.manythings.org/slang/

 http://www.tnellen.com/cybereng/slang/discussion.html

 http://www.slangsearch.com/index.html
70
 GÍRIAS

 http://www.urbandictionary.com

 http://onlineslangdictionary.com/

 MULTILÍNGUE

 http://www.wordreference.com/

 http://translation2.paralink.com/

 http://dictionaries.travlang.com/

 http://www.diccionarios.com/

14.2 Conversores
 http://www.ipem.sp.gov.br/5mt/cv2/index.htm (De milhas)

 http://www.worldwidemetric.com/measurements.html (De milhas)

 http://acasatorta.wordpress.com/2008/02/19/quinta-1402-o-dinheiro-nos-livros/ (De moedas)

14.3 Pesquisa

 Guia de episódios e informações


 http://www.tv.com

 http://www.imdb.com/

 Fórum de legenders
 http://www.proz.com/

 Manual de Redação e Estilo de O Estado de São Paulo


 http://www.astralbrasil.org/documentos/manual_redacao_estadao.pdf

 Manual Como NÃO Aprender Inglês - Erros Comuns e Soluções Práticas

71
 Como NÃO Aprender Inglês - Revisado - 2011 - Michael A. Jacobs
15. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 http://www.alunosonline.com.br/portugues/porques

 http://www.comoescreve.com/2012/12/10-erros-de-ortografia-que-todo-mundo.html

 http://www.brasilescola.com

 http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=24

 http://www.ic.unicamp.br/~ariadne/mo901/1s2012/este-esse-aquele.pdf

 http://www.portugues.com.br/gramatica/este-esse-aquele--que-forma-emprega-los-.html

 http://www.escreverbem.com.br/pt-br/usocrase.html

 http://www.gramaticaonline.com.br/texto/976/crase

 http://support.microsoft.com/kb/269068/pt-br

 www.wikipedia.com

 http://www.axis.com/pt/products/video/about_networkvideo/resolution.htm

 http://pt.wikipedia.org/wiki/Cad%C3%AAncia_(audiovisual)

 http://www.area42.com.br/cinema/polemica-o-cinema-em-48-frames

 http://forum.legendas.tv/showthread.php?8295-Ressincronia-com-FPS-diferentes

 http://www.ath.com.br/pascalscripts/downloads.htm

 http://forum.legendas.tv/showthread.php?8295-Ressincronia-com-FPS-diferentes

 Guia de Legendação, Tradução e Sincronia da Equipe N.E.R.D.S.

 Manual de Legendagem - Drei Marc

Elaboração, edição e formatação: germanabh


Equipe Victorians / Equipe ArtSubs

72