Você está na página 1de 17

PLANO DE BAIRRO

JARDIM LAPENNA:
Veículo de planejamento socio-espacial para a
construção de um território de direitos
Jardim Lapenna | Situação Urbana | 2016

Fonte: Google Earth


LINHA DO TEMPO DO PLANO DE BAIRRO
A Construção Participativa do Plano de Bairro

O Jardim Lapenna que Temos

O Jardim Lapenna que Queremos

Priorização e Estratégias de Implementação


PROJETO PLANO DE BAIRRO

Resultado potencializado pela tríade:


mobilização social (moradores e
instituições locais; apoio técnico
(universidade); articulação política (poder
público e instâncias de participação
institucionalizadas)
Mobilização ativa por ganhos-rápidos

Plano divido em energia comunitária e


poder público

Premissa transversal: participação


orientada a incidir no desenho da política
pública
CONSTRUCCIÓN DEL PLANO DE BARRIO

Recorrido de construcción del Plano de Barrio


Fases y etapas

DIAGNÓSTICO ELABORACIÓN DE PAQUETE Y PRIORIZACIÓN APROVACIÓN


Fuera (externo) PROPUESTAS Construcción del documento Aprobación por el
Dentro (interno) Talleres Estrategias de implementación Consejo participativo
Participativa Estrategias de Devoluciones a la comunidad Presentación al CMPU
recolección por el
barrio

Acciones
Continuas Articulación macropolítica
Comunicación y Movilización (Micropolítica)

Realización de
Lanzamiente del Acupuntura Urbana
Creación del Plan de Barrio para
Grupo Gestor la comunidad
Colegiado Plano de Bairro
RUA EDUCADORA
• Projeto Rua Educadora: ações socioeducativas na rua aliadas a mutirão de limpeza para
reduzir pontos de acúmulo de entulhos no bairro. Primeira rua foi a Paschoal Zimbard, rua
da escola do bairro.
Visão da rua:
antes e depois da ação

ANTES

DEPOIS
Poder público mais próximo
• Ações semanais de zeladoria no bairro, como reconstrução de calçadas, podas de árvores,
caminhão para sugar água da enchente e limpeza de galerias (bueiros).
Poder público mais próximo

• Construção de vala alternativa para drenagem da água


• Reunião com a comunidade na E.E. Pedro Moreira Matos para explicar sobre a vala alternativa
Incidência nos espaços participativos institucionalizados
• Audiência Pública Regional sobre a proposta orçamentária de 2019 com presença do colegiado do
Plano de Bairro.
• Audiência pública LOA 2019 Câmra Municipal
• Audiência pública no Jardim Lapenna
Frente de Apoio aos planejamentos participativos

• 6 bairros da várzea do
Tietê: jd. Lapenna, Jd.
Romano, Vila Mara, Vila
Itaim, Jd. Piratininga,
Keralux

• 3 universidades: EACH-
USP, Mackenzie, FGV

• 5 organizações sociais:
Fund. Tide Setubal,
Delibera Brasil, Rede
Conhecimento Social,
Coletivo Cidade Adentro,
Alana
DUPLA DIMENSÃO DO PLANO DE BAIRRO:
- Plano de Bairro para a população:
- Inverte a lógica política
- Predomina interesses coletivos e não
GANHA-GANHA individuais

PARA GOVERNO:
- Eficiência do gasto público – quando as
demandas são estruturadas socialmente:
investimento público combinado com
desejos da população
DISPUTA ORÇAMENTÁRIA
- Orçamento para pedidos diretos da
população vinculadas à emendas
- Orçamento municipal sem previsão para
DESAFIOS acolher demandas de processos
participativos

FALTA DE FAMILIARIDADE COM PROCESSOS


PARTICIPATIVOS
- Apesar de previsto no PDE um processo
participativo, não há uma formalização do
caminho
1. Dimensão territorial da Transformação social

• Ações da sociedade civil voltadas a contribuir com o desenvolvimento


territorial adquirem ainda mais relevância no contexto das desigualdades
socioespaciais.

• O território como princípio para a construção de políticas públicas mais


eficientes e alinhadas com as demandas da população, de modo a incidir na
superposição de vulnerabilidades presentes em determinadas localidades e
reduzir as desigualdades existentes.

2. Plano de Bairro no Fortalecimento de Direitos


3. Dialética local – estrutural

• O plano de bairro é um instrumento que se volta para organizar as demandas


locais.

• Essa característica se torna mais produtiva quando mantém diálogo com uma
visão mais estrutural de cidade.

Como o Plano de Bairro pode se tornar um instrumento articulador do PDE e


contribuir para uma visão sistêmica de cidade?

Como o variável território é incorporada no Planejamento Central da


cidade?