Você está na página 1de 7

BIBLIOGRAFIA: MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA

SOCIOLÓGICA

ALMEIDA, J. F. & PINTO, J. M. A Investigação nas Ciências Sociais. 5ª


ed., Lisboa: Presença, 1995. ALVES, Rubem. A Filosofia da Ciência.
Introdução ao Jogo e suas Regras. 5ª edição, São Paulo: Brasiliense, 1985.

ALVES-MAZZOTTI, A. & GEWANDSZNAJDER, F. O Método nas


Ciências Naturais e Sociais. São Paulo: Pioneira, 1998. ANDERY, M. et al.
Para Compreender a Ciência. 6a ed. Rio de Janeiro: Educ, 1996.

BACHELARD, G. O Racionalismo Aplicado. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

BECKER, H. Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo:


Hucitec, 1993.

BECKER, Howard S. “Evidências de Trabalho de Campo”. In: BECKER,


Howard S. Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Hucitec,
1993.

BECKER, Howard S. “História de Vida e Mosaico Científico”. In:


BECKER, Howard S. Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. São
Paulo: Hucitec, 1993.

BECKER, Howard S. “Observação Social e Estudos de Casos Sociais”. In:


BECKER, Howard S. Métodos de Pesquisa em Ciências Sociais. São
Paulo: Hucitec, 1993.

BECKER, Howard S. “Problemas de Inferência e Provas na Observação


Participante”. In: BECKER, Howard S. Métodos de Pesquisa em Ciências
Sociais. São Paulo: Hucitec, 1993.

BLACKBURN, Robin (org.). Ideologia na Ciência Social. Rio de Janeiro:


Paz e Terra, 1982. BLAUG, Mark. Metodologia da Economia. 2ª edição,
São Paulo: Edusp, 1993. BOUDON, R. Os Métodos em Sociologia. São
Paulo: Ática, 1989.

BOURDIEU, Pierre. O Campo Científico. In: ORTIZ, Renato (org.). Pierre


Bourdieu. Col. Grandes Cientistas Sociais. 2ª edição, São Paulo: Ática,
1994. BRANDÃO, C. R. (org.). Repensando a Pesquisa Participante. São
Paulo: Brasiliense, 1984.
BRANDÃO, H. Introdução à Análise do Discurso. 6ª ed. Campinas:
Unicamp, 1997.

BRONOWSKI, J. Ciência e Valores Humanos. Belo Horizonte: Itatiaia,


1989. BRUYNE, Paul; HERMAN, Jacques; SCHOUTHEETE, Marc.
Dinâmica da Pesquisa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Francisco
Alves, 1977. BRUYNE, Paul; HERMAN, Jacques; SCHOUTHEETE,
Marc. Dinâmica da Pesquisa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro:
Francisco Alves, 1977.

CAPALBO, C. A Fenomenologia nas Ciências Humanas. São Paulo:


Edion, 1969. CARR, E. H. Que é História? 4ª edição, Rio de Janeiro: Paz e
Terra, 1985. CARVALHO, J. B. Da História-Crônica à História-Ciência.
Lisboa: Horizonte, 1976. CARVALHO, M. C. (org.). Construindo o Saber.
7ª edição, Campinas: Papirus, 1998. CASTELLS, M & IPOLA, E. Prática
Epistemológica e Ciências Sociais. Lisboa: Afrontamento, 1982.

CHALMERS, Alan. A Fabricação da Ciência. São Paulo: Unesp, 1994.

CHALMERS, Alan. O Que é a Ciência Afinal? São Paulo: Brasiliense,


1997. CHIZZOTTI, A. Pesquisa em Ciências Sociais e Humanas. 3ª ed.
São Paulo: Cortez, 1998.

COUTINHO, C. N. O Estruturalismo e a Miséria da Razão. Rio de Janeiro:


Paz e Terra, 1972. DEMO, Pedro. “Abordagem Sistêmica e Funcionalista:
Visão Dinâmica dentro do Sistema”. In: DEMO, Pedro. Metodologia
Científica em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas, 1980.

DEMO, Pedro. “Estruturalismo: A Sedução de uma Metodologia Formal”.


In: DEMO, Pedro. Metodologia Científica em Ciências Sociais. São Paulo:
Atlas, 1980. DEMO, Pedro. Metodologia Científica em Ciências Sociais.
São Paulo: Atlas, 1980.

DEUS, J. (org.). A Crítica da Ciência. Sociologia e Ideologia da Ciência. 2ª


ed., Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

DURKHEIM, E. As Regras do Método Sociológico. São Paulo: Nacional,


1974. DURKHEIM, Émile. “Regras Relativas à Explicação dos Fatos
Sociais”. In: DURKHEIM, Émile. As Regras do Método Sociológico. 6a
edição, São Paulo: Nacional, 1974.

ESCOBAR, C. H. (org.). Epistemologia e Teoria da Ciência. Petrópolis:


Vozes, 1971. FERREIRA, Virgínia. “O Inquérito por Questionário na
Construção de Dados Sociológicos”. In: SILVA, Augusto Santos e
MADUREIRA, José Madureira (orgs.). Metodologia das Ciências Sociais.
8ª edição, Lisboa: Afrontamento, 1986.

GIL, A. Métodos e Técnicas em Pesquisa Social. 4ª ed. São Paulo: Atlas,


1994. GODELIER, Maurice et al. Epistemología y Marxismo. Barcelona,
Martínez-Roca, 1974.

GOLDMANN, Lucien. Ciências Humanas e Filosofia – O Que é a


Sociologia? 10a edição, São Paulo: Difel, 1986. GOLDMANN, Lucien.
Epistemologia e Filosofia Política. Lisboa: Presença, 1984.

HAGUETTE, Teresa (org.). Dialética Hoje. Petrópolis: Vozes, 1990.

HAGUETTE, Teresa. Metodologias Qualitativas na Sociologia. 4ª edição,


Petrópolis: Vozes, 1995.

HEGEMBERG, L. Explicações Científicas. Introdução à Filosofia da


Ciência. São Paulo: Edusp, 1969.

HOLTON, Gerard. A Imaginação Científica. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

HÜHNE, Leda Miranda. Metodologia científica: Cadernos de textos e


técnicas. Rio de Janeiro: Agir, 1995.

JACCARD, Pierre. Introdução às Ciências Sociais. Lisboa: Horizonte,


1977.

JAPIASSU, H. A Revolução Científica Moderna. São Paulo: Letras e


Letras, 1997.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e Patologias do Saber. Rio de Janeiro:


Imago, 1976.

JAPIASSU, H. Introdução ao Pensamento Epistemológico. 2ª edição, Rio


de Janeiro: Francisco Alves, 1977.

JAPIASSU, H. Nascimento e Morte das Ciências Humanas. 2ª edição, Rio


de Janeiro: Francisco Alves, 1982.

JAPIASSU, H. O Mito da Neutralidade Científica. Rio de Janeiro: Imago,


1975.
KNELLER, G. F. A Ciência Como Atividade Humana. Rio de Janeiro:
Zahar, 1980.

KOPNIN, P. V. A Dialética Como Lógica e Teoria do Conhecimento. Rio


de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

KOPNIN, P. V. Fundamentos Lógicos da Ciência. Rio de Janeiro:


Civilização Brasileira, 1972. KORSCH, Karl. Marxismo e Filosofia. Porto:
Afrontamento, 1977. KUHN, T. A Estrutura das Revoluções Científicas. 3ª
edição, São Paulo: Perspectiva, 1991.

KUHN, Thomas. A Estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo:


Perspectiva, 1970.

LADRIÈRE, Jean. Filosofia e Práxis Científica. Rio de Janeiro: Francisco


Alves, 1978. LAKATOS, Imre & MUSGRAVE, Alan (orgs.). A Crítica e o
Desenvolvimento do Conhecimento. São Paulo: Cultrix, 1979.

LENK, Hans. Razão Pragmática. A Filosofia entre a Ciência e a Práxis. Rio


de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

LÖWY, M. Ideologia e Ciências Sociais. São Paulo: Cortez, 1989.

LÖWY, M. Método Dialético e Teoria Política. 3ª edição, Rio de Janeiro:


Paz e Terra, 1985.

LUKÁCS, Georg. História e Consciência de Classe. 2ª edição, Rio de


Janeiro: Elfos, 1989.

MALINOWSKI, B. Os Argonautas do Pacífico Ocidental. São Paulo: Abril


Cultural, 1978.

MARCONI, M. A. e LAKATOS, E. M. Técnicas de Pesquisa. São Paulo:


Atlas, 1982. MARX, K. Contribuição à Crítica da Economia Política. 2ª ed.
São Paulo: Martins Fontes, 1983.

MARX, Karl. “O Método da Economia Política”. In: MARX, Karl.


Contribuição à Crítica da Economia Política. 2a edição, São Paulo: Martins
Fontes, 1983.

MAYOR, F. & FORTI, A. Ciência e Poder. Rio de Janeiro: Papirus, 1998.


MENDONÇA, N. D. O Uso dos Conceitos. Uma Tentativa de
Interdisciplinaridade. 3ª edição, Petrópolis: Vozes, 1988.
MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa social. Teoria, Método e
Criatividade. Petrópolis: Vozes, 1994.

MOREIRA, Daniel Augusto. O Método Fenomenológico em Pesquisa.


São Paulo: Pioneira, 2002 (p. 83-116).

MORGEMBESSER, Sidney (org.). Filosofia da Ciência. São Paulo:


Cultrix, 1979. NICOLESCU, Basarab. O Manifesto da
Transdisciplinaridade. São Paulo: Trion, 1999.

NÚÑEZ, I. & PACHECO, O. La Formación de Conceptos Científicos.


Natal: UFRN, 1997.

PÊCHEUX, M. & FICHANT, M. Sobre a História das Ciências. Rio de


Janeiro: Mandacaru, 1989. PIAGET, Jean et al. La Explicación em las
Ciências. Barcelona: Martinez-Roca, 1977.

POPPER, Karl. A Lógica das Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Tempo


Brasileiro, 1978.

PORTOCARRERO, Vera (org.). Filosofia, História e Sociologia das


Ciências. Abordagens Contemporâneas. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1994.

QUIVY, R. & CAMPENHOUDT, L. Manual de Investigação em Ciências


Sociais. 2ª ed. Lisboa: Gradiva, 1998.

RABUSKE, Edvino. Epistemologia das ciências humanas. Caxias do Sul:


EDUCS, 1987. SALLES, João Carlos. “Positividade e Reflexão”. In:
SARMENTO, Walney Moraes (org.). Problemas de Metodologia nas
Ciências Sociais. Salvador: UFBA, 1989. SALOMON, Delcio. Como Fazer
uma Monografia. 4ª edição, São Paulo: Martins Fontes, 1997.

SANTOS, B. S. Introdução a Uma Ciência Pós-Moderna. 4ª edição,


Lisboa: Afrontamento, 1995.

SANTOS, B. S. Um Discurso Sobre as Ciências. São Paulo: Cortez, 2003.


SARMENTO, W. et al. Problemas de Metodologia nas Ciências Sociais.
Salvador: UFBA, 1989.

SILVA, A. S. & MADUREIRA, J. M. (orgs.). Metodologia das Ciências


Sociais. 8ª edição, Lisboa: Afrontamento, 1986.
SILVA, M. B. (org.). Teoria da História. São Paulo: Cultrix, 1976.

SOTO, William H. G. “A Análise do Discurso nas Ciências Sociais”. In:


BAETA NEVES, C. E. e CORREA, Maíra B. Pesquisa Social Empírica:
Métodos e Técnicas. Porto Alegre: UFRGS, 1998.

SOUSA, Daniel de. Epistemologia das Ciências Sociais. Lisboa: Livros


Horizonte, 1978.

SOUSA, Daniel. Sociologia Como Ciência. Numa Crítica ao


Funcionalismo e Formalismo Sociológicos. Lisboa: Horizonte, 1976.

STUART MILL, J. A Lógica das Ciências Morais. São Paulo: Iluminuras,


1999. THIOLLENT, M. Crítica Metodológica, Investigação Social e
Enquete Operária. 5a edição, Petrópolis: Polis, 1987.

THIOLLENT, Michel. “O Processo da Entrevista”. In: THIOLLENT,


Michel. Crítica Metodológica, Investigação Social e Enquete Operária.
Petrópolis: Polis, 1987. THIOLLENT, Michel. “Sobre a Enquete
Operária”. In: THIOLLENT, Michel. Crítica Metodológica, Investigação
Social e Enquete Operária. Petrópolis: Polis, 1987.

TRIVIÑOS, A. Introdução à Pesquisa em Ciências Sociais. A Pesquisa


Qualitativa em Educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VALA, Jorge. “A Análise de Conteúdo”. In: SILVA, Augusto Santos e

MADUREIRA, José Madureira (orgs.). Metodologia das Ciências Sociais.


8ª edição, Lisboa: Afrontamento, 1986.

VIANA, N. A Explicação nas Ciências Sociais. Fragmentos de Cultura.


IFITEG/UCG, vol. 12, no 05, set./out. 2002.

VIANA, N. A Questão da Causalidade nas Ciências Sociais. Goiânia,


Edições Germinal, 2001. VIANA, N. Sobre as Ciências Sociais. Estudos –
Revista da Universidade Católica de Goiás. Vol. 27, no 04, out./dez. 2000.

VIANA, Nildo. “A Entrevista Interpretativa”. In: VIANA, Nildo. A


Pesquisa em Representações Cotidianas. Lisboa: Chiado, 2015.

VIANA, Nildo. A Consciência da História. Goiânia, Edições Combate,


1997. VIANA, Nildo. Escritos Metodológicos de Marx. 2ª edição, Goiânia,
Edições Germinal, 2002.
VIANA, Nildo. Escritos Metodológicos de Marx. Goiânia: Alternativa,
2007.

VIET, Jean. Métodos Estruturalistas nas Ciências Sociais. Rio de Janeiro:


Tempo Brasileiro, 1967.

WALLERSTEIN, I. (org.). Para Abrir as Ciências Sociais. São Paulo:


Cortez, 1996. WEBER, Max. “A ‘Objetividade’ do Conhecimento na
Ciência Social e na Ciência Política”. In: WEBER, Max. Metodologia das
Ciências Sociais. Vol. 1. São Paulo: Cortez, 1992. WEBER, Max.
Metodologia das Ciências Sociais. 2 vols. São Paulo: Cortez, 1992.

WINCH, Peter. A Idéia de Uma Ciência Social. São Paulo: Nacional, 1970.
Fim da conversa no bate-papo
Digite uma mensagem...