BRUNO ANTUNES MAGRINI DYLAN SALMONA CECCHI FLÁVIO MATOS GARBIN LEANDRO SEGURADO CATROCCHIO

RELAÇÃO ENTRE PROGRESSÕES GEOMÉTRICAS E AS FORMAS DECIMAIS DOS
NÚMEROS RACIONAIS

Instituto de Matemática e Estatística – IME Universidade de São Paulo – USP São Paulo, 2010

antiga 6ª série. No que segue. onde é apresentado o conjunto Q dos números racionais. apresentaremos o conteúdo voltado para alunos do primeiro ano do ensino médio. primeiro progressão geométrica depois as representações dos números racionais e em seguida o modo como relacioná-los. . Neste trabalho iremos abordar a representação decimal dos números racionais e sua relação com o conceito de progressão geométrica. e revisto no 1º ano do Ensino Médio.’s são apresentadas aos alunos somente no 1º ano do Ensino Médio. suas usuais operações de adição e multiplicação e suas consequências. As P.G. mas muitas vezes não são relacionadas com as formas de representar um número racional.INTRODUÇÃO: As formas decimais dos números racionais é um conteúdo visto nas salas de 7º ano.

então teríamos um número do tipo: Nessa fração basta achar a fração equivalente na qual o denominador será um múltiplo de 10. assim os alunos de ensino médio precisariam de uma revisão desse conceito. temos que multiplicar o numerador e o denominador por .CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS: Definição: No sétimo ano (antiga sexta série) ocorre o a primeira definição do que são os números racionais. assim podemos efetuar essa operação e verificar a forma decimal de representação dos números racionais. sabemos que essa fração indica uma divisão entre dois números inteiros. então teríamos um número do tipo: . isto é. Em notação matemática temos números racionais pode ser representado por uma fração. quantidades diferentes. então teríamos um número do tipo: Nessa fração basta achar a fração equivalente na qual o denominador será um múltiplo de 10. temos que multiplicar o numerador e o denominador por . Contudo. Racionais como decimais finitos e infinitos periódicos: Vamos supor que q (o denominador) contenha apenas fatores primos 2 e/ou 5. assim temos : • Supondo que o denominador possua apenas o fator primo 5. As representações de um número racional: Como visto acima temos . • Supondo que o denominador possua apenas o fator primo 2. ou seja. assim temos : • Supondo que o denominador possua os fatores primos 2 e 5 em . Como estes alunos já têm o conhecimento do que são os números inteiros podemos definir os números racionais como sendo da forma ao conjunto dos números inteiros e . o conjunto dos com pertencentes diferente de zero. isto é.

se esta divisão não der exata. e conseqüentemente os restos seguintes se repetirão na mesma seqüência. A notação para esse resultado é 0. . a um deslocamento da virgula para a esquerda de n casas decimais. na qual a divisão de seus termos será uma representação decimal finita da forma: ou seja. Agora vamos supor que o número racional tenha em seu denominador fatores diferente de 2 e 5. finita. na forma decimal finita e infinita periódica. Por fim podemos concluir que os número racionais podem ser representados da forma . então teríamos um número do tipo: Destas formas acima teremos uma fração decimal. no momento operação o algoritmo de divisão ou nos fornecerá um resto igual a zero em alguma passagem do algoritmo obtendo assim uma resposta exata. observa-se que os restos repetiram infinitamente se continuarmos como o algoritmo. No caso II temos a divisão exata. assim como os termos do resultado aparecerão sempre na mesma seqüência. em alguma passagem do algoritmo o resto será igual a um anterior. ou seja. O número da forma . quantidades iguais. ou nos fornecera infinitos restos r tais que . . . tem resto que esta e Assim. I) II) resultado começa a repetir resto 0o No caso I quando temos resto 5 (seta) os restos seguintes começam a repetir os restos das primeiras passagens do algoritmo e conseqüentemente aparece a periodicidade no resultado (seta). Logo. assim temos : • Supondo que o denominador possua os fatores primos 2 e 5 em = .Supondo sem perda de generalidade que : de forma análoga as duas anteriores temos que achar uma a fração equivalente onde o denominador seja múltiplo de dez.

a1. a1.G.q = a1.q = a2. na sucessão (1. A seguir iremos focar exclusivamente nas progressões geométricas. caso ela não esteja suficientemente evidente. como uma sucessão de números reais obtida.PROGRESSÕES GEOMÉTRICAS: Uma seqüência é qualquer grupo ou conjunto que para ser formado precisa obedecer a uma ordem. Esta progressão é chamada de Progressão Geométrica Oscilante. da seguinte maneira: a1 a2 = a1. 1/4. Quando a1=0 e q=0 então teremos uma progressão (0. as numerações das casas..q = an-2. Existem dois tipos de progressões: uma é a Progressão Aritmética e a outra é a Progressão Geométrica. se n é ímpar ou a n é negativo. q = 1/2. dividindo entre si dois termos consecutivos. . …). por definição.1/8.G. Cada uma possui uma regra e uma razão diferente. se n é par ou an é negativo. Definimos uma progressão geométrica.. Se a1<0 então an é positivo.….q2 = an-3. se n é ímpar. a organização dos dias do ano . Se a1>0 então an é positivo. Esta é chamada de Progressão Geométrica quase nula.. . multiplicando o número anterior por uma quantidade fixa q.qn-1 Vale a pena constatar que.qn-1 Chamaremos de expressão do termo geral a seguinte expressão: an = a1. Por exemplo. Quando a1≠0 e q=1 então teremos uma progressão (a1.q2 = a1. 0. como por exemplo: a lista de presença de um professor. com exceção do primeiro termo. ou simplesmente uma P.q2 a4 = a3. terá uma alternância entre valores positivos e negativos.). quando q<0.. 1/2. Esta é chamada de Progressão Geométrica Nula. a3.q a3 = a2. an = an-1.q3 = … = a1. Podemos encontrar vários grupos que são seqüências em nosso dia-a-dia.an são obtidos. 0. 0. . …). …). 0. a qual chamamos de razão. os termos a2. Podemos calcular a razão de uma progressão geométrica. Esta é chamada de Progressão Geométrica Constante.q3 . Em uma progressão geométrica de razão q. Na matemática uma das maneiras de trabalhar seqüência é através da progressão que é um tipo de seqüência que envolve apenas números que são dispostos conforme uma determinada regra. a1. se n é par. Quando a1≠0 e q=0 então teremos uma progressão (a1. 0. a P. a classificação dos alunos aprovados no vestibular etc.

q1 + a1.….Quando a1>0 e q>1 ou quando a1<0 e 0<q<1 então teremos uma Progressão Geométrica Crescente.an) finita.Sn = q.G.…) infinita.….q2 + a1.(qn – 1) Portanto Sn = a1.Sn – Sn = a1.qn (1) 1 2 n q.qn .q ) q.G.q3 + … + a1. (a1. Materiais: Papel Kraft.G. Pré requisitos: Conjuntos dos números racionais e soma de P.G. Então sua soma será S∞ = a1/(1 – q).(a1 + a1.(qn – 1)/(q – 1) Demonstração: Sn = a1 + a1.q2 + … + a1. Outra importante ferramenta para o cálculo de progressões geométricas é a soma dos n primeiros termos.a2.q + … + a1. Aulas previstas: Uma aula para fazer a atividade de divisão e outra para formalizar a relação entre os conceitos.G.a3.(q – 1) = a1. régua e tinta. finita ou infinita. com a representação decimal infinita e periódica de racionais.qn+1 Agora efetuamos a diferença entre (2) e (1): q. Então: (2) PLANO DE AULA: Público alvo: Alunos do primeiro ano do ensino médio. Objetivos: Relacionar o conceito de P.a2. Então separaremos agora em dois casos distintos: i) Seja a P. G. fita métrica.Sn = a1q + a1. seja a P. se q≥1 e a1>0 então sua soma é mais infinito e se q≥1 e a1<0. infinita. (a1.q + a1.an. ii) Seja a P.(qn – 1)/(q – 1). Então Sn = a1. . A soma dos infinitos termos desta P.a3. Agora. é chamada série geométrica e será bem definida quando |q|<1. Quando a1>0 e 0<q<1 ou quando a1<0 e q>1 então teremos uma Progressão Geométrica Decrescente. sua soma é menos infinito.a1 Sn.

8 = 3+8*1/10. “cair” em algum ponto que nós estamos representando. Se a parede tiver 6 metros cada unidade vai valer 60 cm. Questões a serem levantadas: Porque alguns números nós conseguimos representar e o ultimo não? Existe algum padrão nesse número? Teremos que levar a discussão para a questão de que para o número ser representado naquela reta ele tem que. daqui para frente teremos que desenhar outra linha no papel Kraft onde o comprimento todo (6m) irá valer u/100. u/10 = 6cm.. u/100 = 0. Para representar os números vamos fazendo as divisões consecutivas por 10 na linha.8 iii. 15/4 = 3. 177/33 = 5.8 = 3 + 0. “1/3” é racional? E como podemos escrever o mesmo número de outra forma? Ao colocar essas questões para os alunos devemos incentivar a discussão e ouvir as respostas deles. . É bem possível que algum aluno sugira a representação decimal.36363636)vamos começar a refletir melhor com os alunos sobre as linhas e as divisões. 4/2 = 2 ii. Quando eles estiverem no quinto eles irão ter que utilizar as outras linhas e ao chegar na menor unidade da terceira linha (5. tendo como parâmetro que o Kraft inteiro vale 10u e encontrarem a localização dos seguintes números racionais: i. em algum momento. Executamos o algoritmo da divisão e depois de muitas iterações levantamos a hipótese de a divisão não ter fim.75 iv. 15/4 = 3. Colocamos o papel Kraft colado de ponta a ponta em uma parede e pedimos para eles desenharem uma linha representando as medidas dos números.363636363636. 19/5 = 3. como uma lupa de aumento.7+0.65 v. Mas o que significa “cair” em um ponto da reta? Para resolver essa questão devemos analisar os pontos representados e mostrar aos alunos que esses pontos sempre são as forma a*1/10ⁿ com a sendo um natural e n o número de casas após a virgula. Com isso podemos chegar à conclusão de que esses números que caem em algum lugar podem ser escritos da forma p/q com q = 10ⁿ.6 cm. 13/20 = 0. ou seja eles só podem ter os fatores 2 e 5 no divisor.05 = 3+7*1/10+5*1/100 e assim por diante. Assim observamos que 4/2 = 2 = 2+1/10º .. Como devemos representar esse mesmo número de forma decimal? Podemos fazer a divisão de 1 por três. Para alcançarmos um número razoável de casas decimais a direita da virgula temos que desenhar 3 linhas no Kraft (alcançando u/100000000) Os quatro primeiros números com certeza os alunos não terão dificuldade. Temos que ter cuidado nesse momento para explicar bem que a nova linha é uma representação de uma parte da outra linha. 19/5 = 3.ATIVIDADES: 1ª Aula: Após uma rápida explicação sobre o tema da aula para os alunos começamos uma revisão sobre a forma de representação dos números racionais em frações.75 = 3+0.

pois os restos das divisões se repetem e ao dividirmos novamente continuaram gerando os mesmos restos.363636. Então quantas vezes podemos fazer essa operação? Tantas vezes quanto quisermos. Com certeza os próprios alunos irão sugerir que façamos a soma dessa P. Neste momento induzimos os alunos a relacionarem os elementos dessa soma com os elementos de uma Progressão Geométrica. ela segue infinitamente.36/(1-1/100)=5+0. gerando assim infinitas casas decimais. pois 3 e 11 não são fatores de 10ⁿ. Como podemos fazer para descobrirmos a fração que gerou alguma dizima conhecida? Sempre ouvindo as opiniões dos alunos chegamos ao seguinte resultado (utilizando o mesmo número do exemplo anterior): 5. portanto esses números repetem eternamente.G. de razão 1/100 com a1 = 0.G.0036 + 0. podemos repetir essa ação infinitas vezes. Através da formula de soma de P. infinita para representar o número. A fração que dá origem a uma dízima periódica é chamada fração geratriz.=5+ 0. = 5+0. com as parcelas sendo cada vez menor. Dízimas periódicas simples . Para representar ele de forma decimal voltamos ao desenho e fazemos a soma das partes divididas ( 0. E o número que não conseguimos encontrar o final da representação? 177/33 não pode ser escrito da forma p\q com q = 10ⁿ. Assim. Então formalizando: As dízimas classificam-se em dízimas periódicas simples e dízimas periódicas compostas. ou seja.. podemos representar essa seqüência através de uma P.000036 + 0.00000036+0. não importando quantas linhas a mais coloquemos. percebemos que esse número nunca vai “cair” em um número do nosso desenho.36.36 + 5) mas como sabemos essa soma não tem fim.. Para isso mostramos que o próximo elemento da soma é igual ao anterior multiplicado por 1/100.3636. infinita conseguimos descobrir a fração que gerou uma dizima periódica.G. através do desenho utilizando as divisões sucessivas. infinita através da fórmula (previamente trabalhada com os alunos) da soma de uma P.Aula 2: Pequena revisão da aula 1.99=5+36/99 =495/99+36/99 = 531/99 que também pode ser escrito na forma 177/33. S∞ = a1/(1 – q).36/0. infinitamente pequeno..G.. Lembrando como os números com representação decimal finita podem ser escritos.

k k k k .. quando o período apresenta-se logo após a vírgula. que representa uma fórmula geral de qualquer K 10 − 1 . k 1 2 3 4 n Multiplicando os dois membros por 10 1 K . k 1 2 3 4 n .. . A representação decimal das frações de dizimas periódicas simples tem fração geratriz onde o numerador é igual ao período e o denominador tem tantos noves quantos são os algarismos do período.m = k k k k .5555555 . 6789 representa a geratriz procurada..6789. Exemplo: Calcular a dízima de 0.. temos: K k k k k ... Considere uma dízima m formada com K algarismos no período: m = 0..São dízimas periódicas simples.6789.m = 1 2 3 4 n procurada. temos: 2 3 4 n 10 10 m = geratriz K ..3333333 4 / 33 = 0.. 9999 Dízimas periódicas Compostas . m= 6789 9999 10 K = 10 4 = 10 4 − 1 = 9999 .. (o período é o conjunto de algarismos que se repete indefinidamente). k n .m . Resolução: m = 0.. k k k k . k .. Assim sendo. 5 / 9 = 0. Passando m para o 1º. ou que queiramos estabelecer.121212 . onde temos: k 1 k 2 k 3 k 4 . EX: 7 / 3 = 2.. membro.. k .. m = ..

Para fixar o conceito passamos para os alunos alguns exercícios de identificação de números com representação finita e infinita e exercícios de identificação de frações geradoras de dizimas periódicas. Assim sendo.. utilizando números que gerem alguns problemas não vistos a aula para que eles pensem no assunto. onde B representa a parte não-periódica com p algarismos e K representando o período formado de q algarismos.1 32 23 1 9 2 3 Considere uma dízima da seguinte forma: m = 0. como dizimas com maiores períodos. K 10 . Então.32 . Resolução: m =0.15 44 0 4 4 6 / 4 5 =0.m = BK . .K − B P que representa Q −1 .10 1 32 − 3 1 . Assim.K − B . K e 10 . q = 1.10 10 ) uma fórmula geral de qualquer geratriz procurada.B K . quando entre o período e a vírgula existe uma parte não periódica.32 m = 0. teremos: . m= ( 9)(10 ) .. . m = ) ( B.0 2 2 5 222 . 29 m= 29 90 m = 29 / 90. em forma de fração.m −10 .0 39 / 9 0 =1. Exemplo: Calcular a geratriz de 0.. B = 3 . e até mesmo a questão de como representar a dizima 0. 1 / 4 =0.10 B .m(10 P − 1 = B. teremos: m= (10 −1)... temos: 10 P +Q .. EX: 1. 29 / 90 representa a geratriz procurada.São dízimas periódicas compostas. .. ou que queiramos estabelecer. p = 1 .m = BK .m = B K .K K . k = 2 .. Multiplicando os dois membros por P Q 10 . K = Q P P 10 P +Q - B. 32.99999999.

1996. Bienal de Matemática.mat. Cristina. Vera Clotílde.4 edição.br/bienal/2006/mini/cristina.ufg. linguage e aplicações. Sistemas Numéricos – A representação decimal dos Reais.br/~vclotilde/disciplinas/html/decimaisweb/decimais_texto_Representacao_decimal_reais_tarefa1.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: 1) ÁVILA. Editora Moderna. 3ª edição. Editora Edgard Blücher. Matemática: 6 série. 2006. 4) CERRI. Acesso em 23/09/2010. Análise Matemática para Licenciatura. Rinon. Matemátia: conceitos.pdf Disponível em: 5) GARCIA. volume 1. 2) BIANCHINI. www.cerri.ufrgs. livro do professor. Acesso em 23/09/2010. Edwaldo. 2002.mat. 2006. Artigo disponibilizado pelo Instituto de Matemática e Estatística da UFRGS. Disponível em: http://euler.htm 6) Nascimento de Paula. Conjunto dos Números Racionais: Algumas dificuldades didáticas . Mini-curso. Desvendando os Números Reais (pdf). Geraldo. Manoel. Editora Moderna . 3) PAIVA.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful