Você está na página 1de 66

PLANO DE CURSO

IDENTIFICAÇÃO

INFORMAÇÕES DA MANTENEDORA
Instituição Mantenedora Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte
CNPJ 01.409.705/0001-20
Endereço Av. Anhanguera, nº 7.171, Setor Oeste – Goiânia-Go
Telefone: (62) 3201 3300 / 3085
Contatos
E-mail: pedagogicoept@seduc.go.gov.br
Esfera Administrativa Pública Estadual

INFORMAÇÕES DO CURSO
Habilitação Profissional
CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO C.H. 4.500h
Técnica de Nível Médio
Qualificação Profissional - I Auxiliar Administrativo C.H. 467h
Qualificação Profissional - II Assistente Administrativo C.H. 467h
Eixo Tecnológico Gestão e Negócios
Forma de oferta Integrada
Modalidade Presencial em Regime de Tempo Integral

INFORMAÇÕES DA INSTITUIÇÃO OFERTANTE Cód. INEP


Unidade de Ensino Colégio Estadual Lyceu de Goiânia 52038181
Razão Social Conselho Escolar do Lyceu de Goiânia
CNPJ 00.696.469/0001-07
Endereço Rua 21, nº 10, Centro – Goiânia
Telefone: (62) 3637-9849
Contatos
E-mail: 52038181@seduc.go.gov.br
Esfera Administrativa Pública Estadual
Ato de Credenciamento Resolução CEE ...
GOIÂNIA, 2017

Sumário

1. JUSTIFICATIVA ...................................................................................................................................... 3
2. FILOSOFIA E OBJETIVOS DO CURSO ..................................................................................................... 5
2.1. FILOSOFIA ..................................................................................................................................... 5
2.2. OBJETIVO GERAL .......................................................................................................................... 7
2.2.1. OBJETIVOS ESPECÍFICOS ........................................................................................................... 7
3. REQUISITOS E FORMAS DE ACESSO ..................................................................................................... 7
3.1. VAGAS/TURMAS ........................................................................................................................... 8
4. PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO ................................................................................................ 8
4.1. PERFIL PROFISSIONAL DO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO .......................................................... 8
4.2. PERFIL PROFISSIONAL DA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA EM AUXILIAR ADMINISTRATIVO .......... Error!
Bookmark not defined.
4.3. PERFIL PROFISSIONAL DA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA EM ASSISTENTE ADMINISTRATIVO ...... Error!
Bookmark not defined.
5. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR .............................................................................................................. 10
5.1. MATRIZ CURRICULAR ................................................................................................................. 11
5.2. DETALHAMENTO DA MATRIZ CURRICULAR ............................................................................... 13
5.2.1. COMPONENTES CURRICULARES DA BASE COMUM ............................................................... 13
5.2.2. COMPONENTES CURRICULARES DA BASE TÉCNICA ............................................................... 38
5.2.3. COMPONENTES CURRICULARES DA BASE DIVERSIFICADA .................................................... 57
5.3. PERSPECTIVAS E PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS.............................................................. 57
6. CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO DE CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS ANTERIORES .................. 59
7. CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM ................................................ 59
8. INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ....................................................................................................... 62
9. PESSOAL DOCENTE E TÉCNICO ........................................................................................................... 62
10. CERTIFICADOS E DIPLOMAS ........................................................................................................... 64
11. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ...................................................................................................... 65
1. JUSTIFICATIVA

O profissional de administração, pela natureza específica de sua atividade, atua


praticamente em todas as organizações públicas, privadas e do terceiro setor (Organizações
Não Governamentais e Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público), sejam estas
organizações de pequeno, médio ou grande porte. A atuação do profissional técnico em
administração se caracteriza não só como ocupação salariada (empregados), mas também
como ocupação empreendedora desenvolvida de forma autônoma como prestadores de
serviços a terceiros.
A área administrativa abrange grande variedade de ocupações como, por exemplo,
Assistente de Planejamento e Controle de Produção; Assistente Administrativo; Auxiliar de
Escritório; Auxiliar de Faturamento; Auxiliar de Crédito e Cobrança; Auxiliar de Pessoal; Auxiliar
de Recursos Humanos; Auxiliar de Tesouraria. Auxiliar Financeiro; Assistente de Marketing;
Assistente de Logística. Enfim, o profissional da área administrativa trabalha em praticamente
todos os departamentos de uma organização.
Como se pode ver, é um campo de trabalho bastante amplo, tanto no que se refere
à diversidade de ocupações quanto ao seu caráter de abrangência multisetorial. Estima-se que
cerca da metade dos cargos de uma empresa seja constituída de funções administrativas.
Esta área possui uma característica importante a salientar qual seja a de ser grande
empregadora de trabalhadores jovens, sendo, para estes, uma das principais portas de entrada
para o mercado de trabalho.
É importante ressaltar que, além do grande o potencial de mercado e, com isso a
absorção destes profissionais. Os conceitos, técnicas e ferramentas aprendidos na formação do
administrador (seja no nível auxiliar, tático ou estratégico), podem ser diretamente aplicados
na vida pessoal do formando. Desta forma complementando de forma significativa as missões
da uma instituição de ensino fundamental e médio no quesito formação do indivíduo.
Haja vista a importância e a abrangência das atividades administrativas no âmbito
das organizações, bem como seu potencial de empregabilidade, o Colégio Estadual de Período
Integral (CEPI) Lyceu de Goiânia propõe a implantação do curso técnico em Administração, do
eixo tecnológico Gestão e Negócios, a ser ofertado na forma integrada ao ensino médio e em
regime de tempo integral.
O CEPI Lyceu de Goiânia é umas das primeiras escolas de Goiânia, fundada em 1937.
Pertence à Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes e encontra-se localizada no
setor Central da Capital. Foi responsável pela formação de diversas gerações de goianienses e,
ao longo de sua história, atendeu alunos de todas as partes da cidade e até de cidades vizinhas
à Goiânia.
Visionária e revestida com espírito pioneiro a referida unidade de ensino sempre foi
cenário de importantes decisões no âmbito da educação e da política em Goiás. É uma escola
tradicional e ao mesmo tempo inovadora que viveu anos áureos, passou por períodos de
declínio em função das mudanças ocorridas no âmbito da política educacional goiana e mesmo
pelo processo de degradação sofrido pela região central da cidade, mas que, a partir desta
década, vem buscando se reinventar e se reestabelecer como uma Unidade Educacional
diferenciada.
Nesta perspectiva, desde 2013, se tornou uma escola de Ensino Médio de tempo
integral. Nesse modelo de funcionamento, os alunos entram às 07h30 e saem às 17h00,
recebem 3 (três) refeições ao dia (dois lanches e um almoço), e dedicam-se a intensas
atividades educativas ao longo de todo o dia.
O CEPI Lyceu de Goiânia se encontra localizado em uma região de intensa atividade
produtiva (região central), especialmente no que se refere aos setores de comércio e serviços
os quais constantemente demandam grande quantidade de pessoas para atuarem nas mais
diversas atividades da área administrativa. A fácil acessibilidade, seja quais forem os bairros do
município de Goiânia, ou cidades que compõem sua região metropolitana, também
potencializam a justificativa
Não obstante os tempos de crise, atividades profissionais como as de recepcionista
e de auxiliar de escritório ficaram entre as 15 (quinze) ocupações de maior saldo de empregos
no município de Goiânia, no ano de 2016, segundo o Cadastro Geral de Empregados e
Desempregados – CAGED.
As grandes demandas por profissionais devidamente qualificados, haja visto grande
parcela das vagas ofertadas pelo mercado, não serem preenchidas em função da falta de
qualificação do mercado.

Este potencial de empregabilidade da área de administração precisa encontrar


correspondência nas instâncias formativas, já que o mercado de trabalho, seletivo que é,
absorverá preferencialmente aqueles jovens que se apresentarem melhor qualificados em
termos tanto pessoais quanto profissionais.

Assim, na perspectiva da promoção de políticas públicas educacionais que melhor


atendam aos anseios dos jovens que estão ingressando no ensino médio e que tem em seu
horizonte formativo a qualificação para o mundo do trabalho, a Secretaria de Estado de
Educação, Cultura e Esportes, por meio do CEPI Lyceu de Goiânia, acredita, ao oferecer o
presente curso técnico em Administração, estar cumprindo parte importante de seu papel na
prestação de serviços educacionais à sociedade goianiense.

A implantação do curso técnico supracitado, na forma como proposto (integrada ao


ensino médio e em regime de tempo integral), constitui experiência única no estado de Goiás,
caracterizando-se como uma proposta diferenciada e inovadora de formação integral do ser
humano mediante a integração dos diversos campos da ciência, da cultura e da tecnologia em
torno de um eixo norteador específico voltado à qualificação profissional qual seja a habilitação
técnica em administração.
2. FILOSOFIA E OBJETIVOS DO CURSO
2.1. FILOSOFIA

A escola é o lugar de aprender a interpretar o mundo para poder transformá-lo, a


partir do domínio das categorias de método e de conteúdo que inspirem e que se transformem
em práticas de emancipação humana em uma sociedade cada vez mais mediada pelo
conhecimento.
Nesse sentido, sabemos que a escola se constitui no único espaço de relação
intencional e sistematizada do conhecimento, cabendo a ela desempenhar com qualidade seu
papel na criação de situações de aprendizagem que permitam ao aluno desenvolver
capacidades cognitivas, afetivas e psicomotoras relativas ao trabalho intelectual, sempre
articulado, mas não reduzido, ao mundo do trabalho e das relações sociais. O que, certamente,
contribuirá para o desenvolvimento de competências na prática social e produtiva.
Desta forma, o CEPI Lyceu de Goiânia visa o despertar do espírito crítico sobre as
ideologias dominantes, construindo sua base filosófica, baseando-se na verdade, posicionando-
se de maneira justa, democrática e participativa diante dos fatos do dia a dia. Tal compromisso
se manifesta, por um lado, pelos princípios que a norteiam por outro lado, pela compreensão
que esta tem de categorias que embasam a prática educativa.
Dentre os princípios que norteiam esse compromisso, citam-se:
1. Filosófico – Formar cidadãos críticos, autônomos, éticos, solidários e
competentes capazes de refletir e problematizar a realidade social e educacional
oferecida para o desenvolvimento pleno do ser.
2. Espiritual – Sob o pressuposto de respeito à consciência individual, uma procura
de interação do ensino e do trabalho escolar às diversas denominações religiosas
manifestadas junto à comunidade escolar.
3. Ético sócio moral – Idoneidade da conduta e autenticidade da ação, honestidade
e lealdade no trato com o semelhante, em respeito aos princípios democráticos
baseados na prática da liberdade responsável.
4. Administrativo – Zelo nos compromissos das normas sociais, educativas no
acatamento da filosofia dos objetivos e princípios da escola.
5. Psicopedagógico – Formação do educando em dimensão integral, valorização do
potencial do binômio professor/aluno, por meio de métodos e técnicas renovadas e
constantes buscas de aprimoramento.
Assim, a filosofia do CEPI Lyceu de Goiânia se traduz em oferecer um ensino de
qualidade que garanta o acesso e a permanência dos alunos na escola, tornando-os capazes de
pensar e agir com consciência crítica e contribuir com transformação do seu meio e inclusive da
sociedade em geral. Objetivando ainda desenvolver um trabalho voltado para a formação
integral dos educandos, promovendo seu pensamento crítico, reflexivo, sua capacidade
criativa, respeito às diversidades, independência e conquista da cidadania.
Como a concretização da filosofia a qual delineia o Colégio está intimamente ligada
à formação completa do jovem, no âmbito educacional e profissional, incube-nos a tarefa de
propor um curso técnico de forma integrada com o Ensino Médio. Desta forma, preceitua o
Parecer CNE/CEB nº 39/2004, que a “articulação” é a nova forma de relacionamento entre a
Educação Profissional e o Ensino Médio.
Assim, o currículo da Base Comum e Diversificada do C.E.P.I. Lyceu de Goiânia está
inteiramente integrado ao currículo do curso técnico, tratando-se de um único curso, que
apesar de cumprir duas finalidades complementares, ocorrem de forma simultânea e integrada,
como explicita a imagens abaixo:

Escola de Tempo Integral

currículo
Educação
Ensino Médio
Profissional

Organização Curricular Integrada

Componentes
Base Comum Componentes
Componentes
Base
Base Técnica
Diversificada

Projeto de vida
do aluno

Administração

Formação Formação de
Formação para a
Acadêmica de Competências para
Vida
Excelência o Séc. XXI
2.2. OBJETIVO GERAL
Formar profissionais aptos a atuar em atividades da área administrativa,
assessorando e desenvolvendo ações de planejamento, organização, direção e controle dos
processos administrativos em empresas e instituições públicas e privadas dos mais diversos
setores, formação esta desenvolvida de forma integrada aos diversos campos das linguagens,
das ciências e da tecnologia.

2.2.1. OBJETIVOS ESPECÍFICOS


 Promover a formação dos alunos no que se refere aos fundamentos e princípios
norteadores das principais linguagens, das ciências da natureza e humanas, da
matemática e suas tecnologias;
 Promover a formação do aluno acerca dos fundamentos e princípios norteadores da
ciência da administração nas organizações públicas e privadas;
 Qualificar o aluno nos processos e rotinas administrativas demandados pelas
organizações sociais e empresariais dos diversos setores;
 Contribuir para que, em conjunto com o desenvolvimento técnico-científico dos alunos,
sejam aprimoradas as aptidões e capacidades socioculturais referentes aos aspectos
atitudinais e comportamentais no âmbito das relações sociais e profissionais.

3. REQUISITOS E FORMAS DE ACESSO

O aluno interessado em ingressar no curso Técnico em Administração na forma


integrada ao ensino médio e em regime de tempo integral, deverá atender aos seguintes
requisitos:
 ter concluído o Ensino Fundamental, apresentando documentação que comprove esta
condição;
 Definir processo e critérios de seleção
o Participar: Palestra sobre o Curso
o Intenções de Participação: Carta feita de próprio punho solicitando vaga para
participar do curso;
o Análise Histórico Escolar
 Desempenho Mínimo
 Carta de Apresentação: Fornecido por Professor (último ano do ensino
fundamental) que possa ser entrevistado e responder pesquisa sobre o
aluno.
o Entrevista Pessoal
o Emissão de
O interessado deverá efetuar pré-matrícula e aguardar o período de confirmação.
Se a quantidade de pré-matrículas exceder o número de vagas ofertadas, será realizado sorteio
para composição da turma. Poderá ainda ser constituído cadastro de reserva para
preenchimento de vagas ociosas em função de desistências. Existirá um período em que a
vacância poderá ser preenchida.

3.1. VAGAS/TURMAS
A presente proposta de curso prevê as seguintes quantidades de vagas e turmas
conforme descrito abaixo.

Ord Cidade Escola Vagas Turmas Turno


1 Goiânia CEPI Lyceu de Goiânia 35 01 Diurno

4. PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO


4.1. PERFIL PROFISSIONAL DO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO
Os Técnicos em Administração precisam ter um perfil pró-ativo e empreendedor, voltado para
a geração de novas idéias e o apoio a outros profissionais da empresa, como administradores,
gestores etc. Por isso, precisam saber lidar com pessoas, ter bom relacionamento, bom
comportamento, precisam ser observadores e terem iniciativa de proporem melhorias etc.
Este tipo de profissional precisa saber lidar com computador, editores de texto e planilhas,
sistemas de informação e, de preferência, possuir um mínimo conhecimento em outro idioma,
visto que este é um grande diferencial nos dias de hoje. Mesmo que não utilize muito outro
idioma no dia-a-dia do cargo, ter este diferencial no currículo é muito importante.
Os técnicos podem trabalhar em áreas de apoio ao planejamento estratégico, análise de
desempenho etc. Sempre com o intuito de gerar valor para a empresa, colocando em prática os
conhecimentos aprendidos durante o curso. Por isso, é imprescindível que eles tenham uma
boa formação escolar. Possuir cursos extra-curriculares também são uma ótima forma de se
destacar no mercado de trabalho.
O Técnico em Administração é o profissional que executa operações administrativas relativas a
protocolos e arquivos, confecção e expedição de documentos e controle de estoques. Aplica
conceitos e modelos de gestão em funções administrativas. Opera sistemas de informações
gerenciais de pessoal e de materiais.
Sua atuação abrange ações de gerenciamento e controle dos processos inerentes aos recursos
humanos e materiais referentes aos mais diversos negócios (produtos e serviços) presentes em
organizações públicas e privadas de todos os portes e ramos de atuação.
O perfil técnico profissional acima descrito será desenvolvido de forma integrada aos
conhecimentos e competências próprios do Ensino Médio, concernentes à capacidade de
compreender e interpretar os códigos de linguagens, os fundamentos das ciências humanas e
da natureza, bem como do desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático e suas
tecnologias.

Competências Gerais do Técnico em Administração


 Conhecer e utilizar as formas contemporâneas de linguagem, os fundamentos das
ciências humanas e da natureza, os princípios do raciocínio lógico-matemático e suas
tecnologias com vistas ao exercício da cidadania e à preparação para o trabalho,
incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do
pensamento crítico;
 Conhecer os procedimentos e os instrumentos de gestão de processos (planejamento,
execução, controle e avaliação) referentes aos seguintes ciclos: de pessoal, de recursos
materiais, tributário, financeiro, contábil, do patrimônio, dos seguros, da produção e
dos sistemas de informações;
 Compreender os fundamentos científico-tecnológicos dos processos produtivos,
relacionando teoria e prática;
 Compreender os processos de socialização humana e a importância de se adotar atitude
ética no trabalho e no convívio social;
 Adotar postura pautada na iniciativa, criatividade, autonomia e responsabilidade no
desempenho das atividades profissionais;
 Conhecer e aplicar normas de sustentabilidade ambiental, respeitando o meio ambiente
e entendendo a sociedade como uma construção humana dotada de tempo, espaço e
história; (Programa de Educação Ambiental) - Criar
 Conhecer os fundamentos do empreendedorismo e do comportamento inovador,
buscando adotar postura empreendedora e de inovação no exercício de atividades
profissionais, visualizando oportunidades de trabalho nos diversos setores como
prestador de serviços nas organizações ou na condução do seu próprio negócio;
(Estruturar uma Feira de Negócios);
 Posicionar-se crítica e eticamente frente às inovações tecnológicas, avaliando seu
impacto no desenvolvimento e na construção da sociedade;
 Utilizar ferramentas da informática básica, como suporte às operações organizacionais,
assim como fazer uso de softwares aplicativos e utilitários;

Competências Específicas do Técnico em Administração

 Conhecer os procedimentos e técnicas de trabalho em equipe, bem como as principais


formas de liderança em ambientes organizacionais;
 Identificar e interpretar as diretrizes do planejamento estratégico, do planejamento
tático e do plano diretor aplicáveis à administração organizacional;
 Identificar as estruturas orçamentárias e societárias das organizações e relacioná-las
com os processos de administração específicos;
 Interpretar resultados de estudo de mercado, econômicos ou tecnológicos, utilizando-
os no processo de administração;
 Compreender os procedimentos para efetuar cálculos estatísticos e de probabilidade a
partir de dados oriundos do ambiente interno e externo das organizações;
 Conhecer as rotinas inerentes às atividades de protocolo e arquivo, confecção e
expedição de documentos administrativos e controle de estoques;
 Conhecer e operar sistemas de informações gerenciais de pessoal e material;
 Conhecer e analisar os principais modelos de organizações empresarias;
 Organizar a coleta e documentação de informações sobre o desenvolvimento de
projetos;
 Compreender os fundamentos da gestão de processos organizacionais e dos métodos de
racionalização dos processos de trabalho em operações de manufatura e serviços;
 Conhecer a estrutura e as funções dos sistemas de administração da produção;
 Compreender os fundamentos do direito empresarial e societário, bem como demais
dispositivos correlacionados à organização empresarial;
 Compreender os conceitos de Administração de Marketing, correlacionando-os com a
gestão e o planejamento estratégico da organização;
 Conhecer os procedimentos e técnicas de elaboração do plano estratégico de
marketing, identificando público alvo, desenhando os produtos e serviços para atendê-
lo;
 Conhecer os campos de atividades da área de logística: processamento de pedidos,
transporte, estoque, armazenagem, movimentação de materiais, embalagem, gestão da
cadeia de suprimentos.

5. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

A matriz curricular do curso técnico em Administração integrado ao ensino médio


em regime de tempo integral está organizada de forma seriada anual e será integralizada em 03
(três) anos. A carga horária total da habilitação profissional técnica de nível médio em
Administração a ser integralizada será de 4.500 horas.
5.1. MATRIZ CURRICULAR

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM ADMINISTRAÇÃO - EIXO TECNOLÓGICO GESTÃO E NEGÓCIOS
FORMA DE OFERTA: INTEGRADA AO ENSINO MÉDIO EM REGIME DE TEMPO INTEGRAL
SÉRIE/CARGA HORÁRIA Carga Horária Total
NÚCLEOS DE 1ª SÉRIE 2ª SÉRIE 3ª SÉRIE
ÁREA DE CONHECIMENTO COMPONENTES CURRICULARES H/A -50 H/A - 60
FORMAÇÃO CH- minutos minutos
CH-S A CH-S CH-A CH-S CH-A
1
Língua Portuguesa 6 240 6 240 6 240 720 600

Linguagens, Código e suas Arte 1 40 1 40 1 40 120 100


tecnologias Educação Física 2 80 2 80 2 80 240 200
NÚCLEO BÁSICO COMUM

Língua. Estrangeira. Moderna Inglês 2 80 2 80 2 80 240 200


Matemática e suas tecnologias Matemática 6 240 6 240 6 240 720 600
Física 2 80 2 80 2 80 240 200
Ciência da Natureza e suas
Química 2 80 2 80 2 80 240 200
tecnologias
Biologia 2 80 2 80 2 80 240 200
História 2 80 2 80 2 80 240 200
Geografia 2 80 2 80 2 80 240 200
Ciências Humanas e suas tecnologias
Filosofia2 1 40 1 40 1 40 120 100

Sociologia3 1 40 1 40 1 40 120 100

Teoria Geral da Administração 3 120 120 100


PROFISSIONAL
FORMAÇÃO
NÚCLEO DE

Gestão de Pessoas4 1 40 40 33
Base Técnica Estatística Aplicada 2 80 80 67

Marketing Empresarial 2 80 80 67

Comportamento Organizacional 1 40 40 33
Legislação Empresarial5 1 40 1 40 80 67

Gestão da Produção 1 40 40 33

Técnicas Administrativas6 2 80 80 67

Gestão de Processos 2 80 80 67

Gestão Financeira e Contábil 1 40 1 40 1 40 120 100

Logística Empresarial 2 80 80 67
DIVERSIFICA

Estudo Orientado* 2 80 2 80 3 120 280 233


NÚCLEO

Projeto de Vida** 1 40 1 40 80 67
DO

Base Diversificada
Protagonismo Juvenil** 2 80 2 80 2 80 240 200
Disciplinas Eletivas*** 2 80 2 80 2 80 240 200
AVALIAÇÃO SISTEMÁTICA Avaliação Semanal 2 80 2 80 2 80 240 200
Total Geral 45 1800 45 1800 45 1800 5400 4500
Total Núcleo Básico Comum 29 1160 29 1160 29 1160 3480 2900
Total Núcleo Formação Profissional 7 280 7 280 7 280 840 700
Total Núcleo Diversificado 9 360 9 360 9 360 240 900
Os componentes numericamente sinalizados devem incluir necessariamente os temas abaixo CERTIFICAÇÕES ITINERÁRIO
1. Redação técnica/empresarial/oficial FORMATIVO

Habilitação Profissional
2. Ética profissional

Administração
Técnico em

Técnica em
3. Temas do mundo do trabalho
4. Relações interpessoais Administração
5. Trabalhista, tributária e empresarial
CBO: 3513-05
6. Técnicas de arquivamento, protocolo, almoxarifado...
*A CH e as atividades referentes ao Estudo Orientado compreendem o desenvolvimento do Proj. Integrador
**As atividades relativas a estes dois componentes serão norteadas pela natureza da habilitação - ADM
***As disciplinas Eletivas, igualmente, deverão ser norteadas pela natureza da habilitação - ADM, 5400 Hora/aula 50 min
contemplando temas como Informática Aplicada, Empreendedorismo ... 4500 Hora/aula 60 min
5.2. DETALHAMENTO DA MATRIZ CURRICULAR

NÚCLEO BÁSICO COMUM

Os componentes curriculares do Núcleo Básico Comum visam propiciar aos alunos o


desenvolvimento de conhecimentos, competências e habilidades inerentes ao domínio das
linguagens e códigos das sociedades modernas, dos fundamentos norteadores das ciências
humanas e da natureza, dos princípios lógicos-matemáticos e das tecnologias inerentes a cada
um destes campos de saberes.

5.2.1. COMPONENTES CURRICULARES DA BASE COMUM

ÁREA DE CONHECIMENTO – LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS


Competências
 Aplicar as tecnologias da comunicação e da informação na escola, no trabalho e em
outros contextos relevantes para sua vida.
 Conhecer e usar língua (s) estrangeira (s) moderna (s) como instrumento de acesso a
informações e a outras culturas e grupos sociais.
 Compreender e usar a linguagem corporal como relevante para a própria vida,
integradora social e formadora da identidade.
 Compreender a Arte como saber cultural e estético gerador de significação e integrador
da organização do mundo e da própria identidade.
 Analisar, interpretar e aplicar os recursos expressivos das linguagens, relacionando
textos com seus contextos, mediante a natureza, função, organização, estrutura das
manifestações, de acordo com as condições de produção e recepção.
 Compreender e usar os sistemas simbólicos das diferentes linguagens como meios de
organização cognitiva da realidade pela constituição de significados, expressão,
comunicação e informação.
 Confrontar opiniões e pontos de vista sobre as diferentes linguagens e suas
manifestações específicas.
 Compreender e usar a língua portuguesa como língua materna, geradora de significação
e integradora da organização do mundo e da própria identidade.
 Entender os princípios, a natureza, a função e o impacto das tecnologias da
comunicação e da informação, na sua vida pessoal e social, no desenvolvimento do
conhecimento, associando-os aos conhecimentos científicos, às linguagens que lhes dão
suporte, às demais tecnologias, aos processos de produção e aos problemas que se
propõem solucionar.

Habilidades
 Identificar as diferentes linguagens e seus recursos expressivos como elementos de
caracterização dos sistemas de comunicação (informativo, publicitário, artístico e de
entretenimento).
 Recorrer aos conhecimentos sobre as linguagens dos sistemas de comunicação e
informação para resolver problemas sociais e do mundo do trabalho.
 Relacionar informações sobre os sistemas de comunicação e informação, considerando
sua função social.
 Reconhecer posições críticas aos usos sociais que são feitos das linguagens e dos
sistemas de comunicação e informação.
 Associar vocábulos e expressões de um texto em Língua Estrangeira Moderna, ao seu
tema.
 Utilizar os conhecimentos básicos da em Língua Estrangeira Moderna e de seus
mecanismos como meio de ampliar as possibilidades de acesso a informações,
tecnologias e culturas.
 Relacionar informações em um texto em Língua Estrangeira Moderna, sua função e seu
uso social, para justificar possíveis intenções do autor.
 Reconhecer a importância da produção cultural em Língua Estrangeira Moderna como
representação da diversidade cultural.
 Reconhecer as manifestações corporais de movimento como originárias de
necessidades cotidianas de um grupo social.
 Reconhecer a necessidade de transformação de hábitos corporais em função de
necessidades cinestésicas.
 Reconhecer a linguagem corporal como meio de integração social, considerando os
limites de desempenho e as alternativas de adaptação para diferentes indivíduos.
 Reconhecer diferentes funções da Arte, do trabalho da produção dos artistas em seus
meios culturais.
 Analisar as diversas produções artísticas como meio de explicar diferentes culturas,
padrões de beleza e preconceitos artísticos.
 Reconhecer o valor da diversidade artística e das interrelações de elementos que se
apresentam nas manifestações de vários grupos sociais e étnicos.
 Estabelecer relações entre o texto literário e o momento de sua produção, situando
aspectos do contexto histórico, social e político.
 Relacionar informações sobre concepções artísticas e procedimentos de construção do
texto literário.
 Reconhecer a presença de valores sociais e humanos atualizáveis e permanentes no
patrimônio literário nacional.
 Identificar os elementos que concorrem para a progressão temática e para a
organização e estruturação de textos de diferentes gêneros e tipos.
 Analisar a função predominante (informativa, persuasiva etc.) dos textos, em situações
específicas de interlocução.
 Reconhecer a importância do patrimônio linguístico para a preservação da memória e
da identidade nacional.
 Reconhecer, em textos de diferentes gêneros, recursos verbais e não-verbais utilizados
com a finalidade de criar e mudar comportamentos e hábitos.
 Relacionar, em diferentes textos, opiniões, temas, assuntos e recursos linguísticos .
 Inferir em um texto quais são os objetivos de seu produtor e quem é seu público-alvo,
pela identificação e análise dos procedimentos argumentativos utilizados.
 Reconhecer no texto estratégias argumentativas empregadas para o convencimento do
público, tais como a intimidação, sedução, comoção, chantagem, entre outras.
 Identificar, em textos de diferentes gêneros, as marcas linguísticas que singularizam as
variedades linguísticas sociais, regionais e de registro.
 Relacionar a presença de uma variedade linguística ao procedimento de argumentação
de um texto.
 Relacionar preconceitos sociais e usos da língua.
 Reconhecer a função e o impacto social das diferentes tecnologias de comunicação e
informação.
 Identificar, pela análise de suas linguagens, as tecnologias de comunicação e
informação.
 Relacionar as tecnologias de comunicação e informação ao desenvolvimento das
sociedades e ao conhecimento que elas produzem.

COMPONENTE – LÍNGUA PORTUGUESA – CH 720 h/a


Bases científicas
 Usos da língua:
 Língua e linguagem;
 Variação linguística;
 Elementos da comunicação;
 Relação entre oralidade e escrita
 Conotação e denotação
 Funções da linguagem;
 Figuras de linguagem;
 Interlocução.
 Tipologia textual.
 Diálogo entre textos: um exercício de leitura:
 Procedimentos de leitura;
 Leitura de imagens (linguagem não verbal);
 A arte de ler o que não foi dito (pressupostos e implícitos);
 Ambiguidade;
 Intertextualidade;
 Narração, descrição, exposição;
 Articulação textual: coesão/coerência.
 Dissertação, argumentação e persuasão;
 Texto persuasivo, carta persuasiva.
 Ensino de gramática: algumas reflexões:
 Fonética;
 Acentuação;
 Estrutura das palavras e formação de palavras;
 Sintaxe;
 Período simples e período composto;
 Pontuação.
 Texto como representação do imaginário e a construção do patrimônio cultural:
 Literatura: texto e contexto;
 Estilos;
 Gêneros literários;
 Trovadorismo, Humanismo, Classicismo, Barroco, Arcadismo.
 Romantismo; Realismo/ Naturalismo, Parnasianismo; Simbolismo.
 Estudos de textos técnicos/ comerciais aplicados à área de Gestão através de
indicadores linguísticos:
 Modelos preestabelecidos de produção de texto.
 Conceitos de coerência e de coesão aplicadas à análise e a produção de textos técnicos
específicos da área de Gestão:
 Ofícios;
 Memorandos;
 Comunicados;
 Cartas;
 Avisos;
 Declarações;
 Recibos.
 Curriculum vitae;
 Relatório técnico;
 Contratos;
 Ata;
 E-mail.
 Parâmetros de níveis de formalidade e de adequação de textos a diversas
circunstâncias de comunicação:
 Apresentação de trabalhos de pesquisas.
 Princípios de terminologia aplicados à área de Gestão:
 Orientações e normas linguísticas para a elaboração do trabalho de conclusão de
curso;
 Terminologia técnico-científica da área de Gestão.

COMPONENTE – ARTE – CH 120 h/a


Bases Científicas
 Aspectos contextuais e históricos das linguagens visuais/ sonoras e corporais:
 Estética e arte como elemento de representação, expressão e comunicação;
 Leitura e apreciação de produtos artísticos/ culturais;
 Contextos filosóficos e sociais de produção de produtos culturais e artísticos.
 Elementos expressivos, processos de produção e produtores dos objetos artísticos e
culturais nas diferentes linguagens da Arte:
 Aspectos formais.
 Processos produtivos.
 Produtores e contexto de produção.
 Aspectos da Cultura e da Produção de bens artísticos/ culturais:
 Diferentes Concepções de Cultura: erudita, popular, de massa e espontânea.
 Conceito de patrimônio: artístico, histórico, cultural, material e imaterial.
 Multiculturalismo e alteridade;
 Formação cultural e artística brasileira: influências portuguesa, africana, indígena e
imigrante.

COMPONENTE – EDUCAÇÃO FÍSICA – CH 240 h/a


Bases científicas
 Esportes coletivos:
 Nos âmbitos: educacional, participação e competição;
 Modalidades.
 Esportes individuais:
 Nos âmbitos: educacional, participação e competição;
 Modalidades.
 Jogos e brincadeira:
 Da brincadeira ao esporte.
 Ginástica e dança:
 Conceitos e classificações;
 Comunicação verbal e não verbal.
 Lutas:
 Nos âmbitos: educacional, participação e competição;
 Modalidades.
 Corpo e movimento:
 Aparelho locomotor (anatomia);
 Corpo e saúde:
 Patologias (cardiovasculares, osteoarticulares...).
 Corpo e qualidade de vida:
 Segurança e ergonomia.

COMPONENTE – LÍNGUA ESTRANGEIRA MODERNA - INGLÊS – CH 240 h/a


Bases Científicas
 Usos da língua:
 Elementos de comunicação;
 Variação linguística;
 Relação entre oralidade e escrita;
 O uso da língua em contextos formais e informais – expressões do dia a dia.
 Aspectos linguísticos:
 Tempos verbais simples e compostos to be; there to be X to have; presente/ past
continuous; simple present; simple future X going to, Simple Past, Present Perfect );
 Condicional;
 Voz passiva;
 Discurso Direto e Indireto;
 Artigos;
 Adjetivos;
 Substantivos;
 Numerais;
 Pronomes;
 Modais;
 Graus de comparação;
 Some/Any/ No + Compound;
 Pronomes Relativos;
 Fundamentos da leitura:
 Técnicas de leitura e compreensão de textos;
 Diferentes tipos e gêneros textuais;
 Marcadores de discurso;
 Vocabulário técnico e expressões específicas da área de Gestão;
 Textos (atuais) sobre assuntos gerais/ textos técnicos;
 Glossários/ termos técnicos referentes à área de Gestão (noções de terminologia
inglesa da área técnica – termos e principais campos semânticos);
 Inglês instrumental:
 Técnicas de leitura instrumental;
 Estratégias de elaboração de textos simples em língua inglesa, na modalidade
escrita;

COMPONENTE – MATEMÁTICA – CH 720 h/a


Competências
 Construir significados e ampliar os já existentes para os números naturais, inteiros,
racionais e reais.
 Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da
realidade e agir sobre ela.
 Construir e ampliar noções de grandezas e medidas para a compreensão da realidade e
a solução de problemas do cotidiano.
 Construir e ampliar noções de variação de grandeza para a compreensão da realidade e
a solução de problemas do cotidiano.
 Aplicar expressões algébricas para modelar e resolver problemas, envolvendo variáveis
socioeconômicas ou técnico-científicas.
 Interpretar informações de natureza científica e social obtidas da leitura de gráficos e
tabelas, realizando previsão de tendência, extrapolação, interpolação e interpretação.
 Compreender o caráter aleatório e não-determinístico dos fenômenos naturais e sociais
e utilizar instrumentos adequados para medidas e cálculos de probabilidade, para
interpretar informações de variáveis apresentadas em uma distribuição estatística.

HABILIDADES
 Utilizar no contexto social diferentes significados e representações dos números —
naturais, inteiros, racionais ou reais.
 Utilizar alguns procedimentos de cálculo com números naturais, inteiros, racionais ou
reais.
 Resolver situação- problema com números naturais, inteiros racionais ou reais
envolvendo significados da adição, subtração, multiplicação ou divisão, potenciação ou
radiciação.
 Avaliar a razoabilidade de um resultado numérico na construção de argumentos sobre
afirmações quantitativas.
 Avaliar propostas de intervenção na realidade, utilizando conhecimentos numéricos
 Interpretar a localização e a movimentação de pessoas/objetos no espaço
tridimensional e sua representação no espaço bidimensional.
 Identificar características de polígonos ou sólidos (prismas, pirâmides, cilindros).
 Resolver situação- problema que envolva noções geométricas (ângulo, paralelismo,
perpendicularismo).
 Utilizar o teorema de Pitágoras ou semelhança de triângulos na seleção de argumentos
propostos como solução de problemas do cotidiano
 Estabelecer relações entre diferentes unidades de medida (comprimento, massa,
capacidade, área, volume).
 Aplicar a noção de escalas na leitura de plantas ou mapas.
 Resolver situação- problema que envolva medidas de arcos ou ângulos (grau e radiano),
utilizando teorema de Pitágoras ou razão trigonométrica (seno de um ângulo agudo).
 Avaliar a razoabilidade do resultado de uma medição, na construção de um argumento
consistente.
 Avaliar propostas de intervenção na realidade utilizando cálculos de perímetros, área de
superfícies planas ou volume de blocos retangulares.
 Identificar leis matemáticas que expressem a relação de dependência entre duas
grandezas.
 Resolver situação-problema envolvendo a variação de grandezas direta ou
inversamente proporcionais.
 Utilizar informações expressas em forma de juros (simples ou composto) como recurso
para a construção de argumentação (aumentos e descontos sucessivos).
 Avaliar propostas de intervenção na realidade, utilizando cálculos de porcentagem e/ou
juros.
 Identificar representações algébricas que expressem a relação de interdependência
entre duas grandezas.
 Identificar gráfico cartesiano que represente a relação de interdependência entre duas
grandezas (variação linear).
 Resolver situação- problema cujos dados estejam expressos em gráfico cartesiano que
mostre a variação de duas grandezas
 Identificar informações apresentadas em tabelas ou gráficos (de coluna, de setores e de
linha).
 Utilizar informações expressas em gráficos ou tabelas para fazer inferências.
 Resolver situação- problema com dados apresentados em forma de tabela de dupla
entrada ou gráfico.
 Utilizar informações expressas em gráficos ou tabelas como recurso para a construção
de argumentos.
 Avaliar propostas de intervenção na realidade, utilizando informações expressas em
gráficos ou tabelas.
 Calcular a média aritmética de um conjunto de dados expressos em uma tabela de
frequências de dados agrupados (não em classes) ou gráficos de colunas.
 Resolver situação- problema que envolva processos de contagem ou noções de
probabilidade.
 Utilizar médias aritméticas, noção de probabilidade ou conhecimentos estatísticos como
recurso para a construção de argumentação.
 Avaliar propostas de intervenção na realidade utilizando probabilidade e/ou
conhecimentos estatísticos (porcentagem, gráficos, médias).

Bases Científicas

 Álgebra:
 Conjuntos numéricos;
 Noções de função;
 Tipos de Funções: 1º grau, quadrática, modular, exponencial;
 Logaritmo;
 Sequências: PA e PG.
 Noções de Matemática Financeira
 Introdução à estatística:
 Coleta e organização de Dados;
 Frequência absoluta e frequência relativa;
 Variáveis Quantitativas e Qualitativas;
 Tabelas e Gráficos;
 Distribuição de Frequência;
 Medidas de posição e Medidas de dispersão.
 Trigonometria:
 Trigonometria no triângulo retângulo e na circunferência;
 Funções trigonométricas: seno, consenso e tangente;
 Matrizes e determinantes.
 Geometria espacial:
 Posição;
 Métrica: Áreas e Volumes.
 Análise de dados:
 Contagem;
 Análise combinatória.
 Geometria analítica:
 Representação no plano cartesiano e equação;
 Intersecção e posições relativas de figuras e circunferência.
 Análise combinatória.
 Educação Financeira.

ÁREA DE CONHECIMENTO – CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS


Competências
 Compreender as ciências naturais e as tecnologias a elas associadas como
construções humanas, percebendo seus papéis nos processos de produção e no
desenvolvimento econômico e social da humanidade.
 Identificar a presença e aplicar as tecnologias associadas às ciências naturais em
diferentes contextos relevantes para sua vida pessoal.
 Associar alterações ambientais a processos produtivos e sociais, e instrumentos
ou ações científico-tecnológicas a degradação e preservação do ambiente
 Compreender organismo humano e saúde, relacionando conhecimento
científico, cultura, ambiente e hábitos ou outras características individuais.
 Entender métodos e procedimentos próprios das ciências naturais e aplicá-los a
diferentes contextos.
 Apropriar-se de conhecimentos da física para compreender o mundo natural e
para interpretar, avaliar e planejar intervenções científico-tecnológicas no
mundo contemporâneo.
 Apropriar-se de conhecimentos da química para compreender o mundo natural
e para interpretar, avaliar e planejar intervenções científico-tecnológicas no
mundo contemporâneo.
 Apropriar-se de conhecimentos da biologia para compreender o mundo natural
e para interpretar, avaliar e planejar intervenções científico-tecnológicas no
mundo contemporâneo.

Habilidades
 Identificar características de ondas sonoras ou de ondas eletromagnéticas,
relacionando-as a seus usos nos mais diferentes contextos.
 Associar a solução de problemas de comunicação, transporte, saúde, ou outro,
com o correspondente desenvolvimento científico e tecnológico.
 Confrontar diferentes interpretações de senso comum e científicas sobre
práticas sociais (formas de produção e hábitos pessoais), reconhecendo a
evolução da linguagem científica ao longo do tempo e em diferentes culturas.
 Analisar propostas de intervenção nos ambientes considerando a qualidade de
vida humana ou medidas de conservação, recuperação e utilização sustentável
da biodiversidade.
 Dimensionar circuitos elétricos domésticos ou em outros ambientes,
considerando informações dadas sobre corrente, tensão, resistência e potência.
 Relacionar informações para compreender manuais de instalação ou utilização
de aparelhos ou sistemas tecnológicos de uso comum.
 Selecionar testes de controle, outros parâmetros ou critérios para a comparação
de materiais e produtos, tendo em vista a defesa do consumidor, saúde do
trabalhador e a qualidade de vida
 Identificar etapas nos processos de obtenção, utilização ou reciclagem de
recursos naturais e matérias-primas
 Compreender a importância da água para a vida em diferentes ambientes em
termos de suas propriedades químicas, físicas e biológicas, identificando fatos
que causam perturbações em seu ciclo.
 Analisar perturbações ambientais, identificando fontes, transporte e/ou destinos
dos poluentes ou prevendo efeitos nos sistemas naturais, produtivos e sociais.
 Reconhecer aspectos éticos, vantagens e desvantagens da biotecnologia
(transgênicos, clones, melhoramento genético, cultura de células), considerando
as estruturas e processos biológicos neles envolvidos
 Relacionar atividades sociais e econômicas – comércio, industrialização,
urbanização, mineração e agropecuária – com as principais alterações nos
ambientes brasileiros, considerando os interesses contraditórios envolvidos.
 Interpretar indicadores de saúde e desenvolvimento humano, como
mortalidade, natalidade, longevidade, nutrição, saneamento, renda e
escolaridade, apresentados em gráficos, tabelas e/ou textos.
 Reconhecer os mecanismos da transmissão da vida, prevendo a manifestação de
características dos seres vivos, em especial, do ser humano.
 Associar os processos vitais do organismo humano (defesa, manutenção do
equilíbrio interno, relações com o ambiente, sexualidade etc.) a fatores de
ordem ambiental, social ou cultural dos indivíduos, seus hábitos ou outras
características pessoais.
 Rrelacionar informações apresentadas em diferentes formas de linguagem e
representação usadas nas ciências, como texto discursivo, gráficos, tabelas,
relações matemáticas ou linguagem simbólica.
 Relacionar as propriedades física, químicas ou biológicas de produtos, sistemas e
procedimentos às finalidades a que se destinam, os problemas ambientais e/ou
os eventuais riscos à saúde decorrentes de sua aplicação
 Selecionar métodos ou procedimentos próprios das ciências naturais que
contribuam para diagnosticar ou solucionar problemas de ordem social,
econômica ou ambiental.
 Reconhecer características físicas e parâmetros de movimentos de veículos,
corpos celestes e outros objetos em diferentes linguagens e formas de
representação.
 Utilizar as leis físicas para interpretar processos naturais e tecnológicos que
envolvem trocas de calor, mudanças de pressão e densidade ou interações
físicas que provoquem movimentos de objetos.
 Avaliar sistemas naturais e tecnológicos em termos da potência útil, dissipação
de calor e rendimento, identificando as transformações de energia ou os
processos pelos quais elas ocorrem.
 Comparar possibilidades de geração de energia para uso social em determinado
ambiente, identificando as diferentes opções em termos de seus impactos
ambiental, social e econômico
 Utilizar códigos e nomenclatura da química para caracterizar materiais,
substâncias e transformações químicas.
 Caracterizar materiais ou substâncias, identificando propriedades, etapas,
rendimentos e implicações sociais, econômicas ou ambientais de sua obtenção
ou produção.
 Avaliar implicações sociais, ambientais e/ou econômica na produção ou no
consumo de eletricidade, dos combustíveis ou de recursos minerais,
identificando transformações químicas ou de energia envolvidas nesses
processos.
 Analisar propostas de intervenção ambiental aplicando conhecimento químico,
observando riscos e benefícios.
 Associar características adaptativas dos grandes grupos de animais ou de plantas
com o seu modo de vida ou seus limites de distribuição nos diferentes
ambientes, em especial nos ambientes brasileiros.
 Interpretar experimentos ou técnicas que utilizam vírus, bactérias, protozoários,
algas ou fungos, analisando implicações para a indústria alimentícia, a
agricultura, os ciclos biogeoquímicos, a saúde individual ou coletiva, ou produção
de medicamentos.
 Comparar argumentos em debate, ao longo do tempo, sobre a evolução dos
seres vivos.
 Avaliar propostas de alcance individual ou coletivo, identificando aquelas que
visam à preservação e à implementação da saúde individual, coletiva ou do
ambiente.

COMPONENTE – FÍSICA – CH 240 h/a


Bases Científicas
 Movimentos: variações e conservações:
 Grandezas físicas escalares e vetoriais;
 Referencial inercial e não inercial;
 Identificação, classificação e descrição de diferentes tipos de movimentos;
 Associação dos movimentos com as causas que os originam;
 Formas de energia (mecânica, potencial, cinética, potência) relacionados com
movimentos;
 Variação e conservação da quantidade de movimento;
 Equilíbrio estático e dinâmico.
 Universo, Terra e Vida:
 Sistema Solar e Terra, movimentos;
 Fenômenos astronômicos;
 Forças e movimento;
 Teoria e modelos da origem do Universo;
 Modelo da ciência para origem do Universo.
 Calor, Ambiente, Fontes e Usos de Energia:
 Fontes e sistemas de calor;
 Propriedades térmicas de materiais;
 Grandezas térmicas;
 Temperatura e variação térmica, instrumentos de medição;
 Energia térmica e máquinas térmicas;
 Processos térmicos;
 Calor e meio ambiente.
 Som, Imagem e Informação:
 Grandezas físicas relacionadas com ondulatória;
 Propagação de uma onda;
 Fontes sonoras, causas e efeitos;
 Grandezas físicas relacionadas com o som;
 Instrumentos musicais, ouvido humano;
 Propagação da luz;
 Reflexão e refração da luz;
 Espelhos e lentes, instrumentos ópticos;
 Tecnologia envolvendo som e imagem, informação.
 Eletromagnetismo e suas aplicações:
 Carga elétrica e tipos e formas de eletrização;
 Materiais condutores e não condutores;
 Campo elétrico e interação;
 Corrente elétrica e seus efeitos e diferença de potencial (força eletromotriz);
 Magnetismo e fenômenos magnéticos;
 Interação entre eletricidade e magnetismo;
 Aplicações dos conceitos eletromagnéticos na tecnologia.
 Matéria e Radiação:
 Constituição da matéria e suas propriedades térmicas, elétricas, eletromagnéticas;
 Tipos de radiações e a tecnologia relacionada;
 Interações das radiações com materiais;
 Implicações dos efeitos da radiação no ser humano;
 Energia nuclear e radioatividade e seus efeitos;
 Aplicações.

COMPONENTE – QUÍMICA – CH 240 h/a


Bases Científicas
 Litosfera:
 Tipos de substâncias e propriedades gerais das substâncias;
 Materiais da Natureza – extraindo sal do mar, combustíveis do petróleo, metais dos
minerais, entre outros;
 Elementos químicos – descoberta dos elementos químicos.
 Primeiros modelos de construção da matéria:
 Átomo: linguagem química; símbolos, número atômico, massa atômica; modelos
atômicos e estrutura atômica.
 Propriedades das substâncias e ligações químicas: diferenças entre metais, água e sais:
 Teoria do Octeto e a combinação dos átomos;
 Tabela periódica e as propriedades periódicas.
 Reconhecimento e caracterização de transformações químicas:
 Comportamento das substâncias e as funções inorgânicas;
 Reação química: transformações das substâncias e tipos de reações.
 Energia exotérmica e de endotérmica; reação de combustão e termoquímica.
 Energia exotérmica e de endotérmica; reação de combustão e termoquímica.
 Química da atmosfera:
 Chuva ácida e as consequências na Natureza;
 Efeito estufa e o aquecimento global.
 Gases e propriedade do estado gasoso.
 Reconhecimento e caracterização das transformações da matéria:
 Mol: unidade de medida da grandeza quantidade de matéria;
 Cálculo estequiométrico: equações das reações químicas e a resolução de
problemas envolvendo cálculos;
 Estudo dos gases;
 Reagentes e produtos: rendimento das reações.
 Primeiros modelos de construção da matéria:
 Representação: linguagem química;
 Relações quantitativas – índice, coeficiente, balanceamento das reações.
 Energia e transformação química:
 Combustíveis e ambiente e produção e consumo de energia;
 A natureza elétrica da matéria;
 Eletroquímica e Eletrólise.
 Aspectos dinâmicos das transformações:
 Cinética: rapidez de reações químicas ou velocidade reações químicas;
 Equilíbrio: reversibilidade de uma reação química.
 Química da hidrosfera:
 Tratamento de água.
 Soluções: classificação, concentração e composição dos materiais.
 Meio ambiente: discutindo possíveis soluções para o lixo, sujeira no ar, “agrotóxico”
(entre outros);
 Química e biosfera:
 Química e vida;
 Alimentos e funções orgânicas;
 Polímeros e propriedades das substâncias
 Indústria química e síntese orgânica;
 Petróleo: combustíveis e suas aplicações.
 Modelos quânticos:
 Radioatividade e energia nuclear;
 Bombas atômicas e suas consequências;
 Lixo nuclear;
 O desastre da desinformação radioativa.

COMPONENTE – BIOLOGIA – CH 240 h/a


Bases Científicas
 Origem e evolução da vida:
 O que é vida? Hipóteses sobre a origem da vida e a vida primitiva.
 Ideias evolucionistas e a evolução biológica;
 A origem do ser humano e a evolução cultural.
 Identidade dos seres vivos:
 A organização celular da vida e as funções vitais básicas.
 DNA – a receita da vida e seu código;
 O avanço científico e tecnológico, consequências na sociedade contemporânea e
tecnologia de manipulação do DNA.
 A interação entre os seres vivos:
 A interdependência da vida;
 Matéria e energia: os movimentos dos materiais e da energia na natureza;
 Verificação dos princípios que regem a vida: reações químicas e enzimas;
 Desorganização dos fluxos da matéria e da energia: a intervenção humana e outros
desequilíbrios ambientais;
 Problemas ambientais brasileiros e desenvolvimento sustentável.
 Diversidade da vida:
 Diversidade: os Reinos que regem as diferenças, genética e ambiente;
 A origem da diversidade, os processos vitais, a organização da diversidade, a
diversidade brasileira;
 A perpetuação das espécies;
 A diversidade ameaçada: as ameaças; principais problemas ambientais brasileiros;
 Ética do cuidado com a Natureza: prioridades e ações estratégicas.
 As teias da vida, seu desequilíbrio e seu difícil reequilíbrio:
 Fotossíntese e respiração: processos que se intercomplementam;
 Taxas de fotossíntese e de respiração para diagnóstico ambiental;
 Micronutrientes: adequação da composição do solo para cada tipo de cultura;
 Técnicas utilizadas para determinar o pH e a composição do solo.
 Transmissão da vida, ética e manipulação genética:
 Os fundamentos da hereditariedade;
 Genética humana e saúde;
 Aplicações da engenharia genética: um debate ético.
 Qualidade de vida das populações humanas:
 O que é saúde e distribuição desigual da saúde pelas populações;
 Agressões à saúde das populações e saúde ambiental.

ÁREA DE CONHECIMENTO – CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS


Competências
 Compreender os elementos culturais que constituem as identidades.
 Compreender as transformações dos espaços geográficos como produto das relações
socioeconômicas e culturais de poder.
 Compreender a produção e o papel histórico das instituições sociais, políticas e
econômicas, associando-as aos diferentes grupos, conflitos e movimentos sociais.
 Entender as transformações técnicas e tecnológicas e seu impacto nos processos de
produção, no desenvolvimento do conhecimento e na vida social.
 Utilizar os conhecimentos históricos para compreender e valorizar os fundamentos da
cidadania e da democracia, favorecendo uma atuação consciente do indivíduo na
sociedade.
 Compreender a sociedade e a natureza, reconhecendo suas interações no espaço em
diferentes contextos históricos e geográficos.
 Compreender como se deu a passagem da visão mítica para a visão filosófica.
 Compreender a importância da filosofia, como conhecimento crítico, reflexivo e
sistemático em relação às verdades produzidas pelo homem em meio às múltiplas
transformações sociais.
 Compreender o processo de construção do conhecimento na relação entre sujeito e
objeto, a partir da experiência dos indivíduos no mundo.
 Conhecer as diferentes correntes filosóficas.
 Compreender os conceitos éticos, ideológicos e suas implicações na vida pessoal e social
do indivíduo.
 Conhecer as diferentes formas de pensar, a origem, e a essência do conhecimento.
 Analisar os conflitos ideológico existente entre as classes sociais.
 Conhecer o código de conduta e ética que conduzem o comportamento humano nas
organizações empresariais.
 Compreender o surgimento da Sociologia como ciência e a historicidade do pensamento
sociológico.
 Compreender a relação entre o indivíduo e a sociedade, bem como as diferentes formas
de sociabilidade.
 Compreender o papel das tecnologias de informação e comunicação nas
transformações da contemporaneidade, assim como sua importância na construção de
novas formas de sociabilidade e sua utilização como instrumento de controle social.
 Compreender, em nível introdutório, as concepções fundamentais de Marx sobre a
estrutura e a dinâmica das sociedades de classes, os fundamentos do Método
Compreensivo de Max Weber e a racional típico da sociedade capitalista, os
fundamentos da teoria sociológica de Durkheim, especialmente no que tange à divisão
social do trabalho como elemento norteador das relações sociais de produção no
âmbito do sistema capitalista.
 Compreender, pelo ponto de vista sociológico, as diversas formas de manifestação da
violência.
 Compreender o conceito de etnocentrismo e as relações de poder nele implicadas.

Habilidades
 Interpretar historicamente e/ou geograficamente fontes documentais acerca de
aspectos da cultura.
 Analisar a produção da memória pelas sociedades humanas.
 Associar as manifestações culturais do presente aos seus processos históricos.
 Comparar pontos de vista expressos em diferentes fontes sobre um determinado
aspecto da cultura.
 Identificar as manifestações ou representações da diversidade do patrimônio cultural e
artístico em diferentes sociedades.
 Interpretar diferentes representações gráficas e cartográficas dos espaços geográficos.
 Identificar os significados histórico-geográficos das relações de poder entre as nações.
 Analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou
rupturas em processos de disputa pelo poder.
 Comparar o significado histórico-geográfico das organizações territoriais em escala
local, regional ou mundial.
 Reconhecer a dinâmica da organização dos movimentos sociais e a importância da
participação da coletividade na transformação da realidade histórico-geográfica.
 Identificar registros de práticas de grupos sociais no tempo e no espaço.
 Analisar o papel da justiça como instituição na organização das sociedades.
 Analisar a ação dos estados nacionais no que se refere à dinâmica dos fluxos
populacionais e no enfrentamento de problemas de ordem econômico-social.
 Comparar diferentes pontos de vista, presentes em textos analíticos e interpretativos,
sobre situação ou fato (s) de natureza histórico-geográfica acerca das instituições
sociais.
 Avaliar criticamente conflitos culturais ou socioambientais ao longo da história.
 Identificar registros sobre o papel das técnicas e tecnologias na organização do trabalho
e da vida social.
 Analisar os fatores que explicam o impacto das novas tecnologias no processo de
desterritorialização da produção industrial e agrícola.
 Comparar diferentes processos de produção e circulação de riquezas e suas implicações
sócio espaciais.
 Reconhecer as transformações técnicas e tecnológicas que determinaram as várias
formas de uso e apropriação dos espaços agrário e urbano.
 Selecionar argumentos favoráveis ou contrários às modificações impostas pelas novas
tecnologias à vida social e ao mundo do trabalho.
 Identificar o papel dos meios de comunicação na construção da vida social.
 Analisar as lutas sociais e conquistas obtidas no que se refere às transformações das
legislações.
 Analisar a importância dos valores éticos na estruturação política das sociedades.
 Relacionar cidadania e democracia na organização das sociedades.
 Identificar referenciais que possibilitem erradicar formas de exclusão social.
 Compreender a sociedade e a natureza, reconhecendo suas interações no espaço em
diferentes contextos históricos e geográficos.
 Identificar em fontes diversas o processo de ocupação dos meios físicos e as relações da
vida humana com a paisagem.
 Analisar de maneira crítica as interações entre a sociedade e o meio físico, levando em
consideração aspectos históricos.
 Relacionar o uso das tecnologias com os impactos socioambientais em diferentes
contextos histórico-geográficos.
 Reconhecer a função dos recursos naturais na produção do espaço geográfico,
relacionando-os com as mudanças provocadas pelas ações humanas.
 Avaliar criticamente formas de atuação para conservação dos recursos naturais,
considerando propostas de desenvolvimento sustentável.
 Identificar as relações das interferências políticas e de poder na transformação da
sociedade em todos os seus aspectos.
 Identificar as noções básicas da filosofia grega.
 Identificar as várias acepções da palavra filosofia.
 Conceituar filosoficamente o conhecimento.
 Caracterizar o conhecimento no pensamento dos primeiros filósofos.
 Articular o conhecimento filosófico com as demais formas de conhecimento.
 Conceituar ética e filosofia moral.
 Relacionar Ética e Moral compreendendo a diferença entre as mesmas.
 Estabelecer a relação entre moral e costumes nas correntes filosóficas.
 Analisar a indústria cultural a partir de uma visão filosófica contemporânea.
 Articular conhecimentos filosóficos e diferentes conteúdos e modos discursivos com as
ciências naturais, artes e outras produções culturais.
 Conceituar política a partir da concepção grega de polis.
 Perceber a ética como comportamento imprescindível ao desempenho profissional.
 Estabelecer relações entre a formação do Estado brasileiro e a constituição dos direitos
civis, políticos, sociais e humanos do Brasil.
 Identificar os principais movimentos sociais e a sua importância para a conservação ou
transformação da sociedade.
 Avaliar a realidade social brasileira a partir da organização dos espaços rural e urbano, e
suas relações (conflito social, segregação sócio espacial e territorialidade).
 Estabelecer distinções entre fato individual – de caráter biológico ou psicológico – e o
fato social, associando esse último aos critérios definidos por Durkheim.
 Analisar o processo de socialização do indivíduo, a partir do referencial teórico
durkheimiano, compreendendo o caráter de integração exercido pela divisão do
trabalho social.
 Interpretar, o significado da teoria marxista para o entendimento das relações sociais no
mundo moderno e o caráter original dessa teoria, centrado na noção de contradição.
 Identificar e caracterizar em Weber os tipos de dominação: tradicional, carismática e
racional.
 Identificar as principais formas de estratificação da sociedade brasileira e compreender
a questão da desigualdade social no Brasil.
 Analisar a produção cultural como um processo histórico marcado pela diversidade,
necessariamente negador dos determinismos biológico, geográfico e do etnocentrismo.
 Refletir sobre a noção de ideologia como instrumento de poder e como construção
social.
 Identificar as diversas maneiras de organização do poder no Estado, bem como as
relações entre as esferas públicas e privada no Estado Moderno.
 Identificar tensões entre os direitos e os deveres da cidadania e suas formas de
participação (direta e indireta).
 Identificar os processos de regulação e flexibilização das relações de trabalho e
compreender as especificidades do capitalismo brasileiro.
 Apontar aspectos que possam contribuir para a postura negadora das diferentes
manifestações do preconceito, da discriminação e da intolerância (raça, etnia, gênero e
culturas).

COMPONENTE – HISTÓRIA – CH 240 H/A


Bases Científicas
 Introdução ao estudo da história temática:
 Tempo, memória, documento e monumento;
 Realidade, leituras da realidade e ideologia.
 A importância do trabalho na construção da cultura e da história:
 Os diversos significados do trabalho.
 As transformações pelas quais passou o trabalho compulsório da Antiguidade à
Contemporaneidade:
 Modalidades de trabalho compulsório: escravidão, escravismo e opressão;
 Resistência dos trabalhadores à exploração e opressão;
 Permanência e influência de elementos culturais originários da Antiguidade Clássica
e da Idade Média até os dias de hoje.
 As transformações pelas quais passou o trabalho livre, da Antiguidade à 1ª Revolução
Industrial:
 Modalidades de trabalho livre;
 Trabalho livre nas sociedades comunais;
 Artesanato doméstico e corporativo na Idade Média;
 Manufatura e assalariamento na Modernidade.
 Revolução Industrial: sistema fabril e classe operária;
 Tempo da natureza e tempo do relógio: mecanização e fragmentação do tempo, do
trabalho e do homem;
 Trabalho livre no Brasil durante a Colônia e o Império;
 Permanência e influência de elementos culturais originários de comunidades
indígenas, africanas, europeias e asiáticas protagonistas da história do Brasil nesse
período.
 As origens da sociedade tecnológica atual:
 O liberalismo;
 A 2ª e a 3ª Revoluções Industriais;
 O fordismo e taylorismo;
 Movimentos operários e camponeses (fundamentação teórica, organização e luta).
 A cidadania: diferenças, desigualdades; inclusão e exclusão:
 Cidadania hoje e as transformação históricas do conceito;
 Origem, transformação e características do Estado hoje;
 Lutas pela cidadania: perspectiva nacional e internacional.
 O Brasil na era das máquinas – final do século XIX a 1930:
 Abolição da escravidão e imigração;
 Formação da classe operária: condições, organização e luta;
 Propriedade da terra, poder, transformações nas relações de trabalho no campo;
 Lutas camponesas e experiências coletivas de apropriação e exploração da terra.
 A importância do trabalho na construção da cultura e da história:
 O trabalho na sociedade tecnológica, de consumo e de massa;
 Trabalho, emprego e desemprego na sociedade atual;
 O trabalho como produtor de cultura e a cultura do trabalho.
 Características da sociedade global:
 Novas tecnologias de informação, comunicação e transporte;
 Economia globalizada, cultura mundializada e novas formas de dominação
imperialista;
 Hábitos, estilos de vida, mentalidades: mudanças, rupturas e permanências;
 O trabalho na cidade e no campo: mudanças, rupturas e permanências;
 Contrastes econômicos e sociais;
 Tendências, organizações e conflitos políticos nos tempos da globalização.
 Ditaduras: Vargas e Militar:
 Características comuns e peculiaridades dos dois períodos;
 Os contextos nacional e internacional em cada um dos períodos;
 Industrialização, trabalho;
 Atuação política: repressão e resistência.
 Os períodos democráticos:
 Características comuns e peculiaridades;
 Constituições, partidos políticos, características dos processos eleitorais e do
exercício dos três poderes;
 Modelos econômicos, questões sociais, participação política e luta pela cidadania.
 Movimentos nacionalistas e internacionalistas:
 Liberalismo e nacionalismo;
 Fascismo e nazismo;
 Anarquismo, socialismo e comunismo;
 As Guerras Mundiais;
 A Guerra Fria;
 As lutas contra o colonialismo e o imperialismo na África e Ásia e a constituição de
novas nações;
 Nacional e/ou étnico versus estrangeiro e/ou globalizado.
 A Cidadania no Brasil de hoje:
 Direitos, direitos humanos, direitos sociais, direitos dos povos, direitos
internacionais;
 Constituição, Códigos e Estatutos;
 Organismos governamentais e não governamentais em defesa de direitos;
 Avanços e conquistas em relação à inclusão social;
 As lutas contra as ditaduras contemporâneas;
 Perspectivas de luta e de conquistas futuras.

COMPONENTE – GEOGRAFIA – CH 240 h/a


Bases Científicas
 Introdução ao estudo da geografia:
 Espaço, lugar, paisagem, natureza, cultura e técnica;
 Localização e representação;
 Mapas, gráficos, localização (latitude e longitude);
 Teledetecção: satélites a serviço da questão ambiental;
 O mapa como instrumento ideológico;
 A produção cartográfica sobre a questão ambiental.
 O homem cria seu espaço:
 O espaço como resultado da oposição diversidade-padrão;
 O papel da técnica e do trabalho na criação do espaço;
 Divisão internacional do trabalho e da produção;
 O espaço geográfico produzido/ apropriado;
 Fluxos, estradas, redes de comunicação;
 A contradição: humanização-desumanização.
 Os espaços e os homens:
 O progresso das técnicas e os problemas socioambientais de ontem e de hoje;
 As realizações e problemas sociais do homem no espaço do capitalismo e do
socialismo;
 O fim da Guerra Fria e a expansão do capitalismo;
 As cidades brasileiras e a prestação de serviços;
 O modelo brasileiro de rede de transportes;
 O transporte nas áreas urbanas e metropolitanas: transportes, comunicações e
integração nacional.
 Os problemas do espaço mundializado:
 A uniformização técnica e a desarrumação socioambiental;
 A globalização econômica e a fragmentação cultural e política do mundo;
 O contraste norte-sul e a nova migração internacional da população;
 A globalização e a desarrumação socioambiental do espaço brasileiro;
 A natureza, a técnica e o homem:
 Os diferentes ecossistemas da terra e o homem;
 A relação do homem dentro da biodiversidade e da homodiversidade;
 Uma diversidade técnica para uma natureza diversa;
 A fisionomia da superfície terrestre: tempo geológico e histórico; dinâmica da
litosfera e da superfície hídrica e da biosfera;
 As conquistas tecnológicas e a alteração do equilíbrio natural: a cultura humana e
suas conquistas; técnicas, tecnologia e alteração da paisagem;
 A utilização dos recursos naturais e o delineamento e a estrutura da questão
energética no Brasil.
 Construção espacial das sociedades pelo homem:
 A organização da sociedade pelo modo de produção;
 As formas do espaço no tempo: das sociedades indígenas às sociedades atuais; as
minorias étnicas e sua integração na sociedade brasileira;
 Nacionalidade e identidade cultural da população brasileira;
 As formas de sociedade e espaço no mundo do capitalismo e do socialismo;
 A paisagem rural: o meio rural tradicional; o campo e a invasão do capital industrial.
 O espaço nas modernas sociedades industriais:
 O espaço de antes da Revolução Industrial;
 Diferenças da técnica anterior e no período entre a 1ª e 2ª Revolução Industrial;
 Desenvolvimento e subdesenvolvimento: distâncias que aumentam;
 O espaço brasileiro no momento da sua arrancada industrial e os caminhos da
industrialização brasileira.
 A formação e mundialização do espaço das sociedades contemporâneas
 A tecnologia industrial e as transformações demográficas;
 A integração dos espaços pela cidade, pelas relações de mercado e pelas
comunicações;
 A dominação e aglutinação dos espaços numa só divisão internacional do trabalho;
 A urbano-industrialização e as transformações do espaço brasileiro;
 A cidade como espaço de transformação industrial.
 Ações em defesa do substrato natural e da qualidade de vida:
 A fisionomia da superfície terrestre;
 Os interesses econômicos e a degradação ambiental;
 Os problemas ambientais e sua origem;
 Grandes catástrofes ambientais, suas causas e consciência ambiental;
 Recursos naturais disponíveis;
 Conferências e acordos internacionais e a resistência política;
 A questão ambiental no Brasil.
 A Terceira Revolução industrial e o novo espaço do homem:
 As inovações tecnológicas e do trabalho na 3ª Revolução Industrial;
 A biorrevolução e a nova forma de percepção da natureza e seus recursos;
 O ciberespaço e a interligação do mundo pela informatização.
 A distribuição da população, da riqueza e da pobreza em nível mundial:
 Países Centrais e Países Periféricos;
 Blocos Econômicos e interesses políticos;
 Produção, Concentração de renda e fome;
 Migrações regionais e internacionais;
 Metrópoles, metropolização e problemas urbanos;
 Acesso aos bens produzidos, consumismo e consumo responsável;
 A população mundial: estrutura, dinâmica e problemas.
 As relações internacionais em tempos de globalização:
 O pós-guerra fria e os tempos da globalização;
 Nacionalismos e separatismos;
 Os movimentos de minorias (étnicas, raciais, nacionais, sociais);
 Tensões, conflitos, guerras no Oriente Médio, na África, na Ásia do Sul e do Sudeste
e os novos rumos do Leste Europeu;
 O Brasil no contexto internacional.

COMPONENTE – FILOSOFIA – CH 120 h/a


Bases científicas
 Ser humano e a condição humana:
 Natureza ou cultura? Um ser entre dois mundos;
 Filosofia antropológica, visões sobre o ser humano: concepções platônica,
aristotélica e cartesiana;
 Concepções de ser humano;
 Dignidade humana.
 O Mundo e a Natureza:
 A relação do homem com a Natureza na história;
 Desencantamento do mundo;
 Metafísica: a busca da realidade essencial;
 Tendências contemporâneas: como se concebe o mundo hoje.
 O fazer humano:
 Descobrir, inventar, criar;
 Trabalho;
 A evolução da técnica;
 Trabalho e alienação;
 Tecnocracia.
 Estética:
 O que é estética;
 A crítica estética;
 O conceito de belo;
 A vivência através da arte;
 A arte como fenômeno universal;
 A arte como fenômeno social;
 A indústria cultural.
 Teoria do Conhecimento e a Verdade:
 Fontes do Saber;
 A questão gnosiológica (Gnosiologia) e reflexão filosófica;
 Cepticismo;
 Verdade;
 Conhecimento e a revolução científica.
 A Lógica:
 Proposições e argumentos lógicos;
 Argumentação;
 Indução e dedução;
 Sofismas e falácias;
 Lógica tradicional e lógica matemática.
 O conhecimento Mítico e o Etnoconhecimento:
 O mito;
 Funções, características do mito;
 O mito hoje;
 Fabricações dos mitos;
 Etnoconhecimento.
 Conhecimento Científico:
 O que é a ciência;
 Método científico;
 Leis, teorias e os paradigmas da ciência;
 Além do método, a imaginação e a criatividade;
 Os mitos da ciência;
 Epistemologia contemporânea.
 Ética, Moral e Valores:
 Distinção entre ética e moral;
 A ética como reflexão sobre os valores morais;
 Os desafios contemporâneos no campo da ética;
 O conceito de sujeito moral;
 Transformação da moral;
 Valores;
 Origem e função dos valores;
 Relatividade e subjetividade dos valores.
 Consciência e Filosofia:
 Desenvolvimento da Consciência;
 Consciência e inconsciente;
 O homem como sistema aberto;
 Do senso comum ao senso crítico;
 Da consciência crítica à sabedoria;
 Consciência e cultura.
 Liberdade, submissão e pacto social:
 O pacto social como fundamento do poder político;
 Direitos naturais, direitos civis e direitos humanos;
 A Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão.
 Política:
 As principais concepções da política na Antiguidade;
 Política na história;
 O público e o privado;
 Realismo político e a lógica do poder;
 Democracia direta e democracia representativa;
 Poderes paralelos.

COMPONENTE – SOCIOLOGIA – CH 120 h/a


Bases Científicas
 O Trabalho e a Sociedade:
 O trabalho em diferentes tempos e sociedades;
 Repercussões das mudanças sociais no mundo do trabalho;
 Divisão social do trabalho: divisão sexual e etária do trabalho;
 O Trabalho no Brasil;
 A flexibilização do trabalho e o desemprego estrutural.
 Sociologia Urbana:
 A questão urbana e metropolitana do pós-fordismo a atualidade;
 A urbanização em países dependentes;
 Organização da Cidade;
 Mobilidade espacial intrametropolitana;
 Segregação socioespacial e vulnerabilidade social;
 Expansão urbana e meio ambiente;
 Relações homem-natureza e sustentabilidade.
 Sociologia Rural:
 Raízes agrárias e a constituição da sociedade brasileira;
 Formação e transformações do espaço agrário brasileiro;
 Relações e conflitos sociais no campo;
 Campesinato e agricultura familiar;
 Modernização da agricultura: mudanças sociais, degradação social, êxodo rural e a
agroindústria;
 Questão agrária;
 Comunidades Rurais e novas identidades rurais;
 Relações homem-natureza e sustentabilidade.
 Indivíduo e sociedade:
 Família;
 Religiosidade;
 Comunidade;
 Sociedade;
 Relações e interações sociais.
 Estratificação e Mobilidade Social:
 Tipos de estratificação social: sociedades organizadas em castas e por estamentos;
 Divisão e hierarquização da sociedade;
 Mobilidade social;
 Classes sociais;
 Conteúdo simbólico das estratificações e mobilidades sociais.
 Diferença e desigualdade:
 Desumanização e coisificação do outro;
 Questões de gênero e etnia.
 Mudança e Transformação social:
 Direitos, cidadania e movimentos sociais;
 Segregação e Movimentos par Mudanças Sociais;
 Inclusão e exclusão;
 Movimentos sociais;
 Movimentos sociais no Brasil.
 Violência:
 Definição;
 Violência e representações sociais;
 Violência e sua construção como problema sociológico;
 Violência simbólica.
 O Poder e o Estado:
 As teorias clássicas sobre o Estado;
 A sociedade disciplinar e a sociedade do controle;
 Estado e governo. Sistemas de Governo e a República.
 Democracia, Cidadania e Justiça:
 A democracia;
 Os três poderes;
 O processo legislativo no Brasil;
 Direitos Humanos;
 Direitos civis, políticos e sociais;
 Cidadania.
 Cultura e Ideologia:
 Conceitos;
 Trocas culturais e culturas híbridas;
 Cultura erudita e cultura popular;
 Tradições e Símbolos;
 A ideologia, suas origens e perspectivas;
 A ideologia no cotidiano.
 Identidade e Alteridade:
 Conceitos;
 Da cultura ao conceito de alteridade e identidade;
 Alteridade na construção do sujeito;
 Identidade e coletividade.
 Grupos étnicos e etnicidade:
 Aspectos teóricos;
 Etnicidade e raça (superação do conceito);
 Etnicidade e cultura;
 Matrizes na formação do povo brasileiro (matriz africana, portuguesa e indígena);
 Comunidades Tradicionais (quilombos, caiçaras, indígenas, caipiras, entre outras).
 Cultura e indústria cultural no Brasil:
 O que caracteriza a cultura no Brasil;
 A indústria cultural no Brasil;
 A televisão brasileira e seu papel na sociedade;
 A inclusão digital;
 Meios de comunicação em massa.

NÚCLEO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Os componentes curriculares do Núcleo de Formação Profissional visam propiciar


aos alunos o desenvolvimento de conhecimentos, competências e habilidades inerentes à
formação específica do técnico em Administração numa perspectiva integradora.

5.2.2. COMPONENTES CURRICULARES DA BASE TÉCNICA

COMPONENTE – TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO – CH 120 h/a


Competências
 Compreender a evolução histórica da Administração, seus fundamentos teóricos (as
diferentes corretes da administração) e sua aplicabilidade na Gestão Empresarial.
 Conceituar planejamento estratégico, tático e operacional (plano diretor).
 Conhecer o papel e as funções do administrador na organização.
 Compreender a importância dos procedimentos e das certificações de qualidade na
organização.
Habilidades
 Identificar os principais conceitos no âmbito do processo de evolução das teorias da
Administração correlacionados às necessidades e objetivos organizacionais.
 Identificar os diversos níveis de planejamento e os elementos que os compõem,
buscando atualização e inovação.
 Definir os objetivos dos planejamentos estratégico, tático, operacional e plano diretor.
 Aplicar as ferramentas de gestão para implantação do planejamento.
 Selecionar procedimentos para implantação do sistema de planejamento.
 Aplicar procedimentos relativos à operacionalização das atividades planejadas para se
alcançar os objetivos das organizações.
 Acessar organogramas gerais e funcionogramas visando à identificação dos parâmetros
das delegações de funções e os limites de responsabilidades.
 Interpretar manuais e seguir rotinas de trabalho de acordo com os métodos e
procedimentos a serem aplicados.
 Detectar e aplicar fundamentos de administração voltados à qualidade total e
produtividade em ambientes administrativos.

Bases Tecnológicas
 História da Administração: fundamentos e teoria da administração.
 Conceitos e princípios da administração: planejamento estratégico, tático e operacional
(plano diretor), entre outros.
 Correntes teóricas da Administração.
 Função da Administração:
 PODC (Planejamento, Organização, Direção e Controle);
 Organização da ação empresarial (organização formal e informal);
 Organização como função administrativa;
 Estrutura organizacional (formalização, centralização, integração, amplitude de
controle);
 Organograma – departamentalização;
 As principais áreas das organizações;
 Manual de políticas e procedimentos.
 Contexto histórico da qualidade nas organizações:
 Certificações internacionais;
 Ferramentas da qualidade: Diagrama de Ishikawa, Ciclo PDCA, 5W2H, Diagrama de
Paretto e 5s;
 Qualidade Total; ISO 9000; ISO 14000; ISO 26000.

Referências Bibliográficas
CARPINETTI, Luiz Cesar Ribeiro. Gestão da Qualidade: conceitos e técnicas. São Paulo: Atlas,
2016.
CHIAVEANATO, Idalberto. Teoria Geral da Administração. v. 1. Rio de Janeiro: Campus, 2014.
CHIAVENATO, Idalberto. Administração: Teoria, Processo e Prática. 5 Ed. São Paulo: Manole,
2014.
CHIAVENATO, Idalberto. Princípios da Administração: o essencial em teoria geral da
administração. São Paulo: Campus, 2006.
MAXIMIANO, Antônio César Amaru. Teoria Geral da Administração: Edição Compacta. São
Paulo: Atlas, 2006.
OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças. Fundamentos da Administração: conceitos e práticas
essenciais. São Paulo: Atlas, 2009.

COMPONENTE – GESTÃO DE PESSOAS – CH 40 h/a


Competências
 Conhecer e caracterizar os sistemas e subsistemas de Recursos Humanos.
 Interpretar o planejamento estratégico de Gestão de Pessoas.
 Interpretar a legislação trabalhista e previdenciária vigente.
 Compreender as etapas do processo de recrutamento e seleção de pessoal.
 Conhecer procedimentos de registros na Carteira de Trabalho e Previdência Social e
suas implicações.
 Conhecer as formas de gerenciamento do processo remuneratório.
 Identificar políticas de remuneração, incentivos e benefícios.
 Compreender os cálculos da folha de pagamento e respectivos relatórios gerenciais e
legais.
 Compreender o processo de gestão de talentos e do capital humano no contexto
organizacional.
 Interpretar o plano de bonificação.
 Conhecer os métodos e as formas de gerenciamento do processo de avaliação de
desempenho.
 Conhecer o processo de recepção, alocação e posicionamento de pessoas na
organização em consonância com a cultura organizacional. Integração.
 Compreender a necessidade de aperfeiçoamento e inovação na Gestão de Pessoas.
Desenvolvimento.
 Conhecer os princípios ergonômicos e de saúde ocupacional no ambiente físico e
psicológico de trabalho.

Habilidades
 Identificar a evolução do setor de Recursos Humanos e o seu papel nas organizações.
 Identificar os papéis e responsabilidades dos principais subsistemas de recursos
humanos e a contribuição de cada um para o sucesso das organizações.
 Interpretar fatores intervenientes no processo de planejamento estratégico de Gestão
de Pessoas.
 Identificar o papel da área de Recursos Humanos na realização da missão, visão e
valores das organizações.
 Aplicar os procedimentos para elaboração de descrição de cargos e salários, definição
das competências técnicas e comportamentais para o exercício das funções.
 Identificar fontes de recrutamento, levantar custos de inserção e divulgar editais e
anúncios de recrutamento.
 Aplicar procedimentos para recrutamento de pessoal interno e externo.
 Aplicar procedimentos para seleção de pessoal.
 Identificar as leis trabalhista e previdenciária acompanhando as modificações.
 Realizar o processo de admissão com a centralização dos documentos (Registro de
Empregado, Contrato de Trabalho, Ficha Individual e Declaração de Dependentes).
 Aplicar procedimentos para integração de novo colaborador, bem como, seu
desenvolvimento.
 Aplicar procedimentos para avaliação de desempenho de colaboradores.
 Identificar obrigações específicas em determinados meses do ano – contribuição
sindical, Férias, 13º salário.
 Identificar as melhores práticas de remuneração, benefícios e programas de
reconhecimento e recompensa.
 Realizar os cálculos de folha de pagamento informatizada e respectivos relatórios
gerenciais e legais.
 Identificar, atualizar e calcular encargos sociais sobre a folha de pagamento.
 Participar de ações para obtenção e aplicação de sistemas de recompensas.
 Aplicar técnicas de administração de talentos e do capital humano/intelectual nas
organizações.
 Aplicar métodos e técnicas de avaliação de desempenho.
 Avaliar a necessidade de aperfeiçoamento e implementar plano de treinamento, seu
controle e avaliação.
 Aplicar os princípios da ergonomia e saúde ocupacional no ambiente de trabalho.

Bases Tecnológicas
 Recursos Humanos e Gestão de Pessoas: sua importância na atualidade para o sucesso
das organizações:
 Os sistemas de administração das organizações humanas;
 Administração de Talentos Humanos e do Capital Intelectual;
 planejamento estratégico organizacional: gestão de pessoas;
 subsistemas de recursos humanos: recrutamento, seleção, administração de
pessoal; cargos, remuneração e carreiras; treinamento, desenvolvimento e avaliação
do desempenho.
 Elaboração e descrição de cargos e salários.
 CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas: tópicos pertinentes.
 Tipos de contrato de trabalho.
 Conceito de remuneração e seus componentes.
 Legislação e cálculos de folha de pagamento mensal, férias, 13º salário, verbas
rescisórias.
 Definição de proventos e descontos.
 Conceitos de remuneração.
 Técnicas de seleção de pessoal.
 Conceito de cultura organizacional e seus componentes.
 Definição de treinamento e desenvolvimento: procedimentos e processos.
 Métodos de desenvolvimento de pessoas no cargo atual e fora do cargo.
 Conceitos de ergonomia, segurança e saúde ocupacional e qualidade de vida no
trabalho.
 Conceitos e métodos de avaliação de desempenho humano.

Referências Bibliográficas
CHIAVENATO, I. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. 4.
ed. São Paulo: Manole, 2014.
CHIAVENATO, I. Recursos Humanos: o capital humano das organizações. 9. ed. Rio de Janeiro:
Elsevier, 2009.
DUTRA, J. S. Avaliação de pessoas na empresa contemporânea. São Paulo: Atlas, 2014.
GIL, A. C. Gestão de Pessoas: enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas, 2011.
MARRAS, Jean Pierre. Administração de Recursos Humanos: do operacional ao estratégico. 13.
ed. São Paulo: Saraiva, 2011.
OLTRAMARI, Andrea Poleto (Org.). Gestão de Pessoas e Relações de Trabalho. São Paulo: Atlas,
2011.
SILVA, Marilene Luzia da. Administração de Departamento Pessoal. São Paulo: Érica, 2015.
VERGARA, S. C. Gestão de Pessoas. São Paulo: Atlas, 2009.

COMPONENTE – ESTATÍSTICA APLICADA – CH 80 h/a


Competências
 Compreender os procedimentos para efetuar cálculos estatísticos e de probabilidade a
partir de dados oriundos do ambiente interno e externo das organizações.
 Conhecer técnicas de cálculos estatísticos relacionados às necessidades das
organizações.
 Conhecer os procedimentos e técnicas de elaboração de pareceres, relatórios, trabalhos
e textos relacionados a dados estatísticos da ação empresarial.
 Compreender os procedimentos de elaboração de quadros, tabelas e gráficos
estatísticos.

Habilidades
 Fazer cálculos estatísticos e de probabilidade a partir de dados oriundos do ambiente
interno e externo das organizações.
 Aplicar técnicas de cálculos estatísticos que interajam com as necessidades das
organizações.
 Auxiliar a elaboração de pareceres, relatórios, trabalhos e textos relacionados a dados
estatísticos da ação empresarial.
 Elaborar quadros, tabelas e gráficos estatísticos.

Bases tecnológicas
 Conceitos básicos de estatística.
 Séries estatísticas. Gráficos.
 Preparação de dados para análise estatística.
 Probabilidades.
 Aplicação dos softwares estatísticos com uso do computador.
 Distribuição de frequências e suas características.

Referências Bibliográficas
CRESPO, A. A. Estatística fácil. 19. ed. São Paulo: Saraiva, 2009.
MANN, P.S. Introdução à Estatística. 8ª ed. Rio de Janeiro: Editora LTC, 2015.
MORETTIN, L. G. Estatística básica. São Paulo: Makron-Books, 2009.
SPIEGEL, Murray R. Estatística. 3. ed. São Paulo: Makron Books, 2009.
TOLEDO, G. L. Estatística Básica. São Paulo: Atlas, 2010.
TRIOLA, M. F. Introdução à Estatística. Rio de Janeiro: LTC, 2008

COMPONENTE – MARKETING EMPRESARIAL – CH 80 h/a


Competências
 Compreender os conceitos de Administração de Marketing, correlacionando-os com a
gestão e o planejamento estratégico da organização.
 Analisar o mercado, identificando as necessidades dos consumidores, os segmentos de
mercado, a concorrência, a demanda total, a participação da empresa neste mercado.
 Planejar pesquisas de mercado visando o planejamento do marketing organizacional.
 Analisar adequadamente os efeitos das variáveis do Marketing Mix (4Ps).
 Conhecer as técnicas de desenvolvimento de briefing.
 Conhecer os procedimentos e técnicas de elaboração do plano estratégico de
marketing, identificando público alvo, desenhando os produtos e serviços para atendê-
lo.
 Contextualizar as diferenças entre a Comunicação Institucional e a Comunicação
Publicitária.
 Analisar os planejamentos e os componentes mercadológicos.
 Analisar o posicionamento da imagem da marca no mercado.
 Identificar os princípios do endomarketing e sua dimensão estratégica para a gestão
empresarial.
 Avaliar, do ponto de vista socioambiental, as áreas fronteiras de desenvolvimento
sustentável e da responsabilidade social.

Habilidades
 Identificar os conceitos de Administração de Marketing.
 Executar pesquisas de mercado a fim de coletar dados do mercado para elaboração do
plano de marketing.
 Aplicar técnicas de segmentação de mercados.
 Organizar dados de pesquisa de mercado, utilizando ferramentas de sistema de
informação de marketing para elaboração do plano estratégico e gerencial da
organização
 Identificar os produtos e suas características.
 Identificar o ponto-de-venda adequado para a disponibilização de produtos/ serviços.
 Elaborar um diagnóstico da empresa identificando a missão, o mercado concorrente e o
posicionamento no mercado.
 Coletar informações e desenvolver briefing.
 Elaborar plano estratégico de marketing, identificando público alvo, desenhando os
produtos e serviços para atendê-lo.
 Executar o plano de marketing.
 Elaborar plano de comunicação para diferentes mídias.
 Definir posicionamento da imagem da marca ou empresa.
 Avaliar a percepção do posicionamento da marca no mercado.
 Identificar as principais características dos principais meios de comunicação de massa.
 Definir os meios de comunicação e formação de opinião pública.
 Planejar o marketing das empresas preservando e respeitando as leis ambientais.
 Identificar a importância da responsabilidade social para imagem corporativa.

Bases Tecnológicas
 Conceitos da Administração de Marketing:
 Origem e evolução;
 Estrutura do departamento de marketing;
 Conceituação e definição de marketing;
 Necessidades, desejos e demandas (tipos).
 Análise do ambiente de marketing:
 Micro e macro;
 Noções de variáveis controláveis e incontroláveis.
 Definição de mercados:
 Tipos de mercado;
 Pesquisa de mercado e Sistema de Informação de Marketing (SIM);
 Tipos de pesquisa: quantitativa e qualitativa; pesquisa de mercado;
 Tipo de coleta de dados;
 Desenvolvimento da pesquisa.
 Mix de Marketing: produto; preço; praça; promoção.
 Briefing: interpretação de dados; target; posicionamento atual; concorrência;
posicionamento de mercado.
 Plano de Marketing:
 Pisão geral;
 Análise de mercado;
 Mercado secundário;
 Análise competitiva;
 Análise do produto e do negócio;
 Análise Swot: pontos fortes, pontos fracos, oportunidades, ameaças;
 Metas e Objetivos;
 Estratégias (4Ps);
 Posicionamento;
 Plano de ação e implementação.
 A Comunicação Institucional e a Comunicação Publicitária: formas e diferenças.
 Imagem e identidade corporativa:
 Construção e gerenciamento de marcas (branding): memória institucional
 Posicionamento e força da marca;
 Identidade corporativa.
 Endomarketing e programas de incentivo:
 Princípios do endomarketing e sua dimensão estratégica para a gestão de unidades
de informação;
 A importância do público interno e a humanização dos processos de gestão;
 Instrumentos e programas de implantação do endomarketing.
 Relações com a mídia: meios de comunicação e formação de opinião pública.
 Responsabilidade social, ambiental e o terceiro setor – marketing verde:
 Cidadania empresarial e responsabilidade social;
 Gerenciamento de projetos sociais e estruturas organizacionais inovadoras;
 Marketing social e estratégias de comunicação no contexto das organizações do
terceiro setor;
 Desenvolvimento sustentável: meio ambiente.

Referências Bibliográficas
COBRA, M. Marketing básico: uma perspectiva brasileira. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2011.
CRAVENS, D. W.; PERCY, N. F. Marketing Estratégico. 8. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 2007.
KOTLER, Philip. Administração de Marketing, São Paulo, Prentice Hall Brasil, 2012.
LAS CASAS, A. L. Administração de marketing: conceitos, planejamento e aplicações à realidade
brasileira. São Paulo: Atlas, 2015.
COMPONENTE – COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL – CH 40 h/a
Competências
 Conhecer as formas de liderança e seus perfis comportamentais.
 Conhecer as estratégias de liderança aplicáveis às diferentes situações de organização
do trabalho.
 Conhecer os métodos e técnicas de organização de equipes de trabalho.
 Compreender os princípios que regulam a convivência em sociedade, os direitos e
deveres da cidadania.
 Compreender a importância do tratamento adequado das questões emocionais e
motivacionais no ambiente organizacional como forma de se prevenir e resolver
conflitos e de se promover a satisfação profissional.

Habilidades
 Identificar as formas de liderança e seus perfis comportamentais.
 Selecionar e aplicar as estratégias de liderança conforme as situações de organização do
trabalho.
 Aplicar técnicas de organização de equipes de trabalho.
 Adotar conduta profissional organizacional baseada nos princípios que regulam a
convivência em sociedade, exercendo de forma consciente os direitos e deveres da
cidadania.
 Aplicar técnicas de gerenciamento de conflito e promoção da satisfação no trabalho.

Bases Tecnológicas
 Liderança: O perfil do líder no século XXI.
 Estilos de liderança: Autocrática, Democrática, Liberal, Participativa – abordagem
conceitual.
 Delegação de tarefas/responsabilidades; Empowerment.
 Relacionamento interpessoal.
 Trabalho em equipe, time e grupo.
 Negociação e administração de conflitos.
 Fatores motivacionais.
 Inteligência Emocional.
 Valores, atitudes e satisfação com o trabalho.

Referências Bibliográficas
DUBRIN, A. J. Fundamentos do Comportamento Organizacional. São Paulo: Pioneira
Thompson, 2008.
FRANÇA, Ana Cristina Limongi. Comportamento Organizacional. São Paulo: Saraiva, 2006.
FRITZEN, S. J. Relações humanas interpessoais: nas convivências grupais e comunitárias. 19. ed.
Petrópolis: Vozes, 2010.
PEASE, A.; PEASE, B. Como conquistar as pessoas: dicas para você ampliar suas relações e criar
laços mais gratificantes. Rio de Janeiro: Sextante, 2006.
ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. 9. ed. São Paulo: Prentice-Hall, 2002.

COMPONENTE – LEGISLAÇÃO EMPRESARIAL – CH 80 h/a


Competências
 Contextualizar os direitos, deveres e responsabilidades dos sócios e investidores de uma
organização empresarial.
 Caracterizar os tipos de sociedade, suas classificações e características.
 Caracterizar a tributação conforme os diversos tipos societários e seus possíveis
enquadramentos tributários.
 Interpretar formas de contrato e suas características.
 Interpretar a legislação ambiental e de proteção ao consumidor

Habilidades
 Aplicar os conceitos do Direito Empresarial no plano estratégico das organizações.
 Identificar os direitos, deveres e as formas de constituições das entidades jurídicas.
 Aplicar os conceitos do Direito Empresarial e Comercial para a constituição ou alteração
contratual de uma organização.
 Pesquisar a legislação e os limites da responsabilidade societária.
 Executar o preenchimento dos requisitos para constituição de empresa.
 Identificar os diferentes tipos societários existentes.
 Diferenciar o funcionamento empresarial segundo a forma de constituição da empresa.
 Identificar o enquadramento tributário dos diversos tipos de organização.
 Identificar as características de contratos de compra, venda e prestação de serviços e
outros documentos legais, conforme legislação pertinente.
 Aplicar a legislação ambiental e de defesa do consumidor.
 Identificar relações protegidas pelo direito do consumidor.

Bases Tecnológicas
 Direito Empresarial:
 Conceito;
 Objeto: natureza empresarial da atividade econômica;
 Alocação do Direito Empresarial nos ramos do Direito;
 Empresa e empresário: conceito e caracterização.
 Aspectos gerais do Direito Societário:
 Conceito e breve histórico da sociedade empresária;
 Personalidade jurídica e personalidade empresarial;
 Elementos de formação da sociedade empresária;
 Classificação e tipos das sociedades empresárias;
 Quanto ao regime de responsabilidade dos sócios;
 conceito e caracterização dos sócios;
 microempresas e empresas de pequeno porte;
 obrigações comuns do empresário;
 registro de empresas: documentos necessários e procedimentos legais de abertura
e encerramento;
 a Redesim;
 Livros Mercantis;
 a Junta Comercial;
 exercício informal ou irregular da empresa;
 estabelecimento empresarial: nome empresarial; o ponto comercial;
 elementos de propriedade industrial;
 trespasse;
 estabelecimento eletrônico;
 concorrência desleal.
 Regimes tributários: Lucro Real; Lucro Presumido; Lucro Arbitrado; Simples Nacional;
MEI – Micro Empreendedor Individual.
 Técnicas para elaboração de contratos comerciais: cláusulas; normas que regulam os
contratos comercial.
 A evolução da legislação ambiental.
 Código de Defesa do Consumidor.

Referências Bibliográficas
ANTUNES, P. B. Direito ambiental. 16ª Ed. São Paulo: Atlas, 2016.
CASTRO, C.A.P, LAZZARI, J.B. Manual de Direito Previdenciário. 19ª edição. São Paulo: Conceito
Editorial, 2016.
DENARI, Z. Curso de Direito Tributário. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2008.
FREITAS, V. P. (org.). Direito ambiental em evolução. 2. ed., 8ª reimpr. Curitiba: Juruá, 2011.
MAMEDE, G. Manual de direito empresarial. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2015.
NEGRAO, Ricardo. Direito empresarial – estudo unificado. São Paulo: SARAIVA, 2015
SARLET, I. W.; MACHADO, P. A. L.; FENSTERSEIFER, T. Constituição e legislação ambiental
comentadas. São Paulo: Saraiva, 2015.

COMPONENTE – GESTÃO DA PRODUÇÃO – CH 40 h/a


Competências
 Conhecer os fundamentos da administração da produção.
 Conhecer a estrutura e as funções dos sistemas de administração da produção.
 Planejar e monitorar a gestão de estoque de materiais.
 Conhecer os fundamentos dos modelos de gestão da qualidade.
Habilidades
 Identificar a estrutura da administração da produção.
 Aplicar e utilizar os sistemas de produção.
 Aplicar técnicas de análise do processo de produção.
 Aplicar os fundamentos e conceitos da administração de materiais.
 Aplicar técnicas de monitoramento do estoque de materiais.
 Elaborar planilhas de controle de estoque.
 Utilizar programas de gestão da qualidade na produção.

Bases Tecnológicas
 Conceitos e estrutura da Administração da Produção:
 Sistemas de produção;
 Planejamento e controle da produção;
 Análise dos processos de produção;
 Manutenção dos equipamentos: preventiva e preditiva.
 Evolução e conceitos na Administração de Materiais:
 Funções e objetivo da Administração de Materiais;
 Administração de Compras;
 Fontes de fornecimento;
 Padrão de fornecimento conforme certificação de qualidade;
 Gestão de estoque: fundamentos básicos; classificação dos estoques; inventário,
sistemas de controle dos materiais.
 Fundamentos da gestão da qualidade:
 Programas de qualidade aplicados na produção;
 Sistemas de gestão da qualidade;
 Ferramentas e técnicas para a Qualidade total.

Referências Bibliográficas
ANTUNES, Junico. Sistemas de Produção: conceitos e práticas para projeto e gestão da
produção enxuta. São Paulo: Atlas, 2008.
CARPINETTI, Luiz Cesar Ribeiro. Gestão da Qualidade: conceitos e técnicas. São Paulo: Atlas,
2016.
CORRÊA, Henrique Luiz; GIANESI; Irineu Gustavo Nogueira; CAON, Mauro. Planejamento,
Programação e Controle da Produção. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2007.
KRAJEWSKI, Lee; RITZMAN, Larry; MALHOTRA, Manoj. Administração de Produção e
Operações. 8. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2009.
MOREIRA, Daniel Augusto. Administração da Produção e Operações. São Paulo: Cengage
Learning, 2008.
SLACK, N., CHAMBERS, S., JOHNSTON, R. Administração da Produção. 3 ed. São Paulo: Editora
Atlas, 2009.
COMPONENTE – TÉCNICAS ADMINISTRATIVAS – CH 80 h/a
Competências
 Identificar o perfil profissional das principais áreas de atuação administrativa.
 Conhecer as técnicas de atendimento ao cliente.
 Conhecer as principais técnicas de gestão documental e do arranjo físico do ambiente
de trabalho.
 Conhecer técnicas de administração do tempo em ambientes administrativos.

Habilidades
 Classificar o perfil profissional das principais áreas de atuação administrativa.
 Aplicar técnicas de atendimento aos clientes (presencial e a distância).
 Praticar atendimento ao cliente interno e externo em concordância com programas de
gestão da qualidade ao atendimento.
 Elaborar formulários para controles de rotinas administrativas.
 Triar, organizar, classificar, registrar e encaminhar correspondências.
 Identificar e definir a forma textual gráfica de apresentação mais adequada aos
objetivos do documento escrito em meios convencionais e eletrônicos.
 Elaborar comunicados internos: circulares, avisos, convocações, convites, e-mails entre
outros.
 Conduzir o fluxo de informações por meio de comunicados com sua afixação e retirada
em tempo adequado.
 Identificar e desenvolver leiaute organizado, ergonômico e acessível do ambiente de
trabalho.
 Selecionar, organizar, classificar e arquivar documentos.
 Executar, coordenar, controlar e organizar agendas: manual e eletrônica.
 Organizar o ambiente de trabalho, conservar os equipamentos e utilizar recursos
pautando-se na sustentabilidade.
 Aplicar técnicas de administração do tempo em ambientes administrativos.

Bases Científicas
 Perfil Profissional e Pessoal do Técnico em Administração:
 responsabilidades, comportamento e atitudes do profissional em Administração.
 Técnicas de atendimento (presencial e a distância) ao cliente interno e externo:
 responsabilidades, comportamento e atitudes do profissional em Administração;
 programas de qualidade/ atendimento ao cliente – NBR ISO 10.002:2004 – Gestão
da Qualidade – satisfação do cliente, excelência no atendimento.
 Gestão documental:
 técnicas para confecção de formulários e impressos;
 técnicas de triagem, organização e registro – fluxo documental;
 adequação vocabular e variações linguísticas na produção de redação técnica de e-
mails, comunicados, circulares, avisos, convocações, convites etc.;
 técnicas de arquivamento e suas fases;
 técnicas em agendas: manual e eletrônica.
 Organização do ambiente de trabalho:
 planejamento e organização do ambiente de trabalho/ leiaute;
 fundamentos e práticas ergonômicas na organização do ambiente de trabalho;
 Administração do tempo: conceitos e aplicação.

Referências Bibliográficas
BELLOTTO, H. L. Arquivos Permanentes: tratamento documental. 5. ed. São Paulo: Fundação
Getúlio Vargas, 2004.
FERREIRA, G. Correspondência: técnicas de comunicação criativa. 18. ed. São Paulo: Atlas,
2006.
MARTINS FONTES. BLIKSTEIN, Izidoro. Técnicas de comunicação escrita. São Paulo: Contexto,
2016.
SCHELLENBERG, T.R. Arquivos Modernos: princípios e técnicas. 10. ed. Rio de Janeiro:
Fundação Getúlio Vargas, 2006.
VIEIRA, S. B. Técnicas de Arquivo e Controle de Documentos. Rio de Janeiro: Temas & Ideias,
2001.

COMPONENTE – GESTÃO DE PROCESSOS – CH 80 h/a


Competências
 Compreender os fundamentos da gestão de processos organizacionais.
 Compreender como se caracteriza a estrutura organizacional: linear, funcional, mista,
comissional, matricial, Unidades Estratégicas de Negócios (UEN’s) e Áreas Estratégicas
de Negócios (AEN’s).
 Conhecer as diversas abordagens da operação em manufatura e serviços.
 Desenvolver a percepção sobre medidas de desempenho.
 Compreender a importância e aplicabilidade dos gráficos: organogramas, cronogramas,
gráfico de Gantt, redes PERT/CPM e fluxogramas.
 Conhecer os métodos de racionalização de processos de trabalho.
 Compreender os instrumentos de comunicação administrativa: manuais e formulários.

Habilidades
 Aplicar conceitos de gestão de processos organizacionais.
 Caracterizar a estrutura Organizacional: linear, funcional, mista, comissional, matricial,
Unidades Estratégicas de Negócios (UEN’s) e Áreas Estratégicas de Negócios (AEN’s).
 Introduzir as diversas abordagens da operação em manufatura e serviços;
 Desenvolver a percepção sobre medidas de desempenho.
 Elaborar e interpretar gráficos: organogramas, cronogramas, gráfico de Gantt, redes
PERT/CPM e fluxogramas.
 Implementar métodos de racionalização de processos de trabalho.
 Utilizar os instrumentos de comunicação administrativa: manuais e formulários.

Bases Tecnológicas
 Abordagem conceitual de processos.
 Tipos de Processos.
 Mapeamento de processos.
 Melhoria dos processos administrativos.
 Projetos de intervenção organizacional.
 Desenvolvimento, implementação e controle de sistemas administrativos.
 Controle estatístico de processo.
 Indicadores de desempenho.

Referências Bibliográficas
CURY, A. Organização e Métodos, uma visão holística: perspectiva comportamental e
abordagem contingencial. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2000.
DAFT, R. L. Organizações: teorias e projetos. 2 ed. São Paulo: Cengage Learning, 2008.
LUPORINI, C. E. M.; PINTO, N. M. Sistemas administrativos: uma abordagem moderna de O &
M. São Paulo: Atlas, 1996.
MACHADO, José Fernando. Método Estatístico - gestão da qualidade para melhoria contínua.
São Paulo: Saraiva, 2010.
MARTINS, P. G.; LAUGENI, F. P. Administração da Produção. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2005.
MINTZBERG, H. Criando Organizações Eficazes: estrutura em cinco configurações. São Paulo:
Atlas, 1995.

COMPONENTE – GESTÃO FINANCEIRA E CONTÁBIL – CH 120 h/a


Competências
 Compreender o papel das demonstrações financeiras nas organizações.
 Conhecer os métodos de montagem do orçamento de pessoal, financeiro,
administrativo, de materiais, patrimonial, de produção, de comercialização e demais
metodologias para gerenciamento do orçamento.
 Interpretar dados numéricos e factuais sobre atividades econômicas, obedecendo às
instruções definidas em escala superior e classificá-las por natureza específica, no
sentido de permitir sua inclusão, de forma adequada e eficaz, em plano orçamentário.
 Conhecer os pontos essenciais da política econômica e financeira e sua aplicação no
planejamento empresarial.
 Conhecer os conceitos e fundamentos da Contabilidade.
 Conhecer os elementos e interpretar a estrutura dos planos de conta.
 Analisar a importância dos registros contábeis no controle patrimonial.
 Avaliar resultados das demonstrações contábeis para tomada de decisão.
 Correlacionar os conceitos e princípios da contabilidade de custos e suas aplicações nos
processos.
 Avaliar metodologias de custeamento da produção e sua tributação.
 Apurar resultados obtidos nos cálculos de ponto de equilíbrio com relação ao seu preço
de venda.

Habilidades
 Identificar os princípios financeiros e suas aplicações para a definição das políticas
organizacionais.
 Elaborar cálculos e planilhas de controles.
 Determinar índices para contribuir na administração dos principais ativos.
 Utilizar as principais demonstrações contábeis como elementos de dados e informações
para subsidiar decisões.
 Identificar e caracterizar o sistema, objetivos e amplitude do planejamento financeiro.
 Montar planilhas de despesas de pessoal, de investimentos, de vendas, de receitas e
demais dados, de maneira a permitir organizá-los para extrapolar as tendências e
estimar posições futuras.
 Executar cálculos baseando-se em dados numéricos obtidos nas fontes externas ou
internas da empresa, para a determinação de montantes a serem utilizados nos
sistemas.
 Aplicar os conhecimentos de economia nas organizações empresariais.
 Aplicar os fundamentos e conceitos da contabilidade na área de gestão financeira.
 Identificar os elementos de formação do patrimônio.
 Identificar e classificar os atos e fatos contábeis nas mutações patrimoniais.
 Assessorar no processo de planejamento contábil.
 Classificar contas patrimoniais e de resultado.
 Identificar a estrutura do plano de contas.
 Elaborar partidas contábeis em conformidade com a natureza da operação.
 Apurar registros contábeis para estruturação da demonstração do resultado do
exercício.
 Elaborar relatórios contábeis para a área financeira.
 Estabelecer metas e organizar ações estratégicas a partir da análise dos demonstrativos
contábeis.
 Avaliar dados contábeis relativos à área financeira.
 Identificar custos no processo operacional.
 Elaborar planilhas de custo.
 Classificar contas de custos.
 Aplicar métodos de custeio.
 Identificar fases do processo de formação do custo.
 Calcular e contabilizar impostos.
 Aplicar e calcular o ponto de equilíbrio.
 Aplicar critérios de rateio na formação de custos.
 Calcular e estruturar a formação de preço.

Bases Tecnológicas
 A função financeira nas empresas:
 comportamento financeiro da economia;
 administração do capital de giro: próprio e de terceiros;
 conceitos de receitas e despesas e demonstração de resultado.
 Planejamento e controle financeiro.
 Técnicas orçamentárias:
 metodologia para a elaboração de orçamentos financeiros, quantitativos e outros;
 processos e fórmulas matemáticas para estruturar cálculos orçamentários;
 manuais operacionais orçamentários;
 principais demonstrações financeiras.
 Introdução à Teoria Econômica – Lei da Escassez:
 macroeconomia: contabilidade nacional, componentes do consumo, teoria
monetária e sistema financeiro (inflação, taxas de juros);
 microeconomia: agentes econômicos (teoria das empresas e teoria do consumidor).
 Noções de Contabilidade:
 conceito e aplicabilidade e formação de patrimônio: Bens, Direitos, Obrigações e
Patrimônio Líquido;
 atos e fatos: fatos permutativos, modificativos e mistos.
 Plano de contas, estrutura de balancete e balanço patrimonial, conforme Lei 11.638/07:
 contas patrimoniais: ativo/passivo;
 contas de resultado: despesa/receita.
 Registro contábil:
 lançamentos, partidas dobradas, razonetes;
 estrutura da demonstração do resultado do exercício – DRE, conforme lei vigente –
análise de resultados.
 Análise dos demonstrativos contábeis:
 Contabilidade e as estratégias empresariais: análise de dados, tomadas de decisão
 Conceito de custo:
 diferenciação entre custo e despesa;
 classificação dos custos: custo direto, indireto e integral; custo fixo, variável e misto
 princípios aplicados a custos:
 princípio da competência dos exercícios;
 princípio do registro pelo valor histórico;
 princípio do conservadorismo.
 sistemas de custeio: custeio por absorção; custo padrão; custeio departamental;
custeio variável.
 Contabilização de impostos como ICMS e IPI.
 PIS e COFINS: tributação cumulativa e não cumulativa.
 Lucro real e presumido.
 Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL.
 Ciclo de formação de custo industrial: matéria prima, produto em elaboração, produto
acabado.
 Ponto de equilíbrio: econômico; financeiro; contábil.
 Critérios de rateio na formação de custos.
 Elementos formadores do custo de um produto ou serviço: insumos; depreciação;
encargos.
 Formação do preço de venda de serviços: mark up; impostos.
 Formação do preço de venda de produto: mark up; impostos.

Referências Bibliográficas
BRUNI, Adriano Leal. Administração de Custos, Preços e Lucros. São Paulo: Atlas, 2013.
GITMAN, Lawrence Jeffrey. Princípios de Administração Financeira. 12. ed. São Paulo: Pearson,
2010.
GUITMAN, L. J., MADURA, J. Administração Financeira: uma abordagem gerencial. 12. ed. São
Paulo: Pearson Education, 2010.
HOJI, Masakazu. Administração Financeira na Prática: guia para educação financeira
corporativa e gestão financeira pessoal. 3 ed. São Paulo: Atlas, 2011.
RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade de Custos. 9. ed. São Paulo: Ed. Saraiva. 2014.
SÁ, Carlos Alexandre. Contabilidade para não-contadores – Coleção para não-especialistas. 6.
ed. Rio de Janeiro: SENAC Rio, 2010.

COMPONENTE – LOGÍSTICA EMPRESARIAL – CH 80 h/a


Competências
 Compreender o conceito e os fundamentos da Logística.
 Conhecer os campos de atividades da área de logística: processamento de pedidos,
transporte, estoque, armazenagem, movimentação de materiais, embalagem, gestão da
cadeia de suprimentos.
 Compreender a importância da logística reversa para agregar valor ao produto e/ou
serviço, com redução de custos e dos impactos ambientais.
 Compreender os processos envolvidos nas operações de importação e exportação.

Habilidades
 Aplicar os fundamentos da logística no processo de planejamento da organização.
 Definir procedimentos de gestão da cadeia de suprimentos.
 Definir procedimentos referentes ao recebimento de materiais e à gestão de estoques.
 Definir procedimentos referentes à embalagem, armazenagem, manuseio e
movimentação de materiais.
 Definir procedimentos referentes ao processamento de pedidos.
 Definir modal de transporte que atenda às necessidades da organização, observando as
formas de embalagens adequadas ao tipo de transporte.
 Aplicar conceitos de desenvolvimento sustentável (5 R’s) no desenvolvimento das
atividades da área da logística.
 Identificar matérias na cadeia de logística reversa (produtos de pós-venda e produtos de
pós-consumo).
 Identificar canais de distribuição da logística reversa.
 Utilizar conceitos de desenvolvimento sustentável na aplicação de insumos e matérias-
primas, resíduos industriais e de consumo com vistas a agregação de valor e
preservação do meio ambiente.
 Identificar os produtos, embalagens e materiais que necessitam retornar aos centros
produtivos visando a sua reutilização ou descarte responsável.
 Identificar os processos nas negociações internacionais.

Bases Tecnológicas
 Introdução à Logística: conceitos, princípios e práticas.
 Atividades da área de Logística.
 Gestão de estoques.
 Atividades relacionadas à rotina de suprimentos.
 Atividades relacionadas ao recebimento de materiais.
 Embalagens e equipamentos utilizados no manuseio e na movimentação de materiais.
 Técnicas para expedição de materiais.
 Modal de transportes.
 Operações de logística reversa: conceitos, princípios e legislação vigente:
 conceitos de desenvolvimento sustentável;
 produtos de pós-venda e produtos de pós-consumo;
 opções de recuperação da cadeia reversa: reparo; renovação; remanufatura;
canibalização; reciclagem;
 canais de distribuição reversa.
 Negociações internacionais: conceitos básicos.

Referências Bibliográficas
Ballou, R. H. Logística empresarial: transportes, administração de materiais e distribuição física.
São Paulo: Atlas, 2015.
BALLOU, Ronald H. Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos/Logística Empresarial. Porto
Alegre: Bookman, 2008.
BALLOU, Ronald H. Logística Empresarial. São Paulo: Atlas, 2010.
BOWERSOX, Donald J; CLOSS, David J.; COOPER, M. Bixby. Gestão Logística de Cadeias de
Suprimentos. Porto Alegre: Bookman, 2006.
BOWERSOX, Donald J; CLOSS, David J. Logística Empresarial: o processo de integração da
cadeia de suprimento. São Paulo: Atlas, 2001.
CAVANHA, Filho Armando Oscar Cavanha. Logística Novos Modelos. Rio de Janeiro: Qualymark,
2001.
DIAS, Marco Aurélio P. Administração de Materiais: uma abordagem logística. São Paulo: Atlas,
2015.
FIGUEIREDO, Kleber Fossati et all. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. São
Paulo: Atlas, 2010.
FLEURY, Paulo Fernando; WANKE, Peter; FIGUEIREDO, Kleber Fossati. Logística empresarial: a
perspectiva brasileira. São Paulo: Atlas, 2000.
PANITZ, Carlos E. Dicionário de Logística, Gestão de Cadeia de Suprimento e Operações. Porto
Alegre: Alternativa, 2006.

NÚCLEO DIVERSIFICADO

Os componentes curriculares do Núcleo Diversificado visam propiciar aos alunos o


desenvolvimento de conhecimentos, competências e habilidades inerentes...

5.2.3. COMPONENTES CURRICULARES DA BASE DIVERSIFICADA

COMPONENTE – ESTUDO ORIENTADO – INCLUI O PROJETO INTEGRADOR – CH 240 h/a

COMPONENTE – PROJETO DE VIDA – CH 80 h/a

COMPONENTE – PROTAGONISMO JUVENIL – CH 240 h/a

COMPONENTE – DISCIPLINAS ELETIVAS – CH 240 h/a

5.3. PERSPECTIVAS E PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

A perspectiva de organização curricular desta proposta de curso pressupõe a


articulação entre a educação profissional e o ensino médio nos termos dos decretos nº
5.154/04 e da Resolução CNE/CEB nº 6/2012.
Esta articulação se dará na forma integrada, em que os componentes da base
comum, da base técnica e da base doversificada, assim como os diferentes saberes neles
encerrados, dialogam e se intercomplementam, num movimento unívoco que tem como
referência um mesmo tema norteador, representado pelo próprio objeto de formação da
respectiva habilitação, qual seja a temática da Administração tratada em nível médio. O
esquema abaixo pretende representar esta lógica de construção do conhecimento.
Nesta perspectiva, ao se trabalhar determinado componente, seja da base comum,
técnica ou diversificada, buscar-se-á, sempre, promover o diálogo entre os diferentes campos
do conhecimento norteados pela temática norteadora do curso, possibilitando, assim, a
construção de um processo de ensino-aprendizagem global e unitário.
Esta aproximação entre os diferentes saberes permitirá aos alunos encontrar
respostas para solucionar problemas concretos ou compreender fenômenos sob diferentes
pontos de vista. Situações reais, próprias do cotidiano dos alunos, ou criadas hipoteticamente
na sala de aula ou em outro espaço educativo permitirão a eles encontrar respostas às
questões e aos problemas que se lhes apresentarem, fomentando, assim, sua criatividade e
autonomia. Neste processo, a interdisciplinaridade e a contextualização dos conhecimentos se
tornam ferramentas pedagógicas indispensáveis e indissociáveis.
O professor, como agente mediador do processo ensino-aprendizagem, dentre suas
responsabilidades, terá o papel de instigar os alunos, apresentando a eles situações problemas
a fim de desafiá-los a encontrar as soluções para os mesmos. A contextualização dos temas ao
longo da transposição didática dos conteúdos permitirá aos alunos a construção de atividades
significativas na condição de sujeitos ativos da construção do conhecimento. A abordagem
contextualizada dos conteúdos, especialmente das situações problemas, constitui estratégia
fundamental para que ocorra a aprendizagem significativa e a integração teórico-prática dos
saberes.
Desse modo, a teoria deverá caminhar junto com a prática. As atividades práticas
(que na verdade são atividades teórico-práticas, já que não há prática pura) poderão ser
desenvolvidas no próprio espaço da escola ou em espaços externos a ela, fundamentadas nas
bases científicas e tecnológicos constituintes da matriz curricular.
Assim, a metodologia a ser adotada, a qual será desenvolvida na efetivação da
prática curricular, deverá, necessariamente, ser uma experiência ativa, contextualizada e que
promova o diálogo interdisciplinar entre as diversas áreas do saber, experiência esta,
caracterizada por ações integradas pedagogicamente, a fim de promover aprendizagens
significativas.
Consoante a esta perspectiva, o conceito de aula deverá ser ressignificado,
deixando de ser um instante de mera transmissão de conteúdos para se tornar um momento
privilegiado de aprendizagem significativa, caracterizada pela troca dialógica de conhecimentos
e experiências de vida.
Dessa forma, serão adotadas estratégias metodológicas tais como: incitação de
debates em torno de temas ou conteúdos apresentados na forma de situações-problema;
desenvolvimento de projetos, estudos de casos, realização de pesquisas, visitas técnicas, aula
prática em laboratório, seminários, oficinas, enfim, estratégias que estimulem a prática de
ações criativas, construtivas e transformadoras.
Tais estratégias, assim compreendidas, serão norteadas pelo princípio pedagógico
da pesquisa, no sentido de estimular o estudante à constante busca do conhecimento como
construção autônoma, contando, para isso, com a orientação e o incentivo do professor,
colaborador e corresponsável pela realização exitosa do processo de aprendizagem
significativa.

6. CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO DE CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS


ANTERIORES

Considerando a especificidade da presente proposta de curso, o aproveitamento de


conhecimentos e experiências anteriores fica condicionado, caso haja solicitação, à análise e
avaliação específica por parte da escola que deliberará acerca da pertinência da solicitação,
registrando em ata todo o procedimento.

7. CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

No que se refere à avaliação, as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação


Profissional Técnica de Nível Médio assim a define: A avaliação da aprendizagem dos
estudantes visa à sua progressão para o alcance do perfil profissional de conclusão, sendo
contínua e cumulativa, com prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos, bem
como dos resultados ao longo do processo sobre os de eventuais provas finais. (Resolução
CNE/CEB nº 6/2012, art. 34)
A avaliação, constitui elemento fundamental para acompanhamento e
redirecionamento do processo de construção do conhecimento e, portanto, da consolidação do
perfil de conclusão estabelecido para a presente habilitação profissional.
Nesse sentido, o processo de avaliação deve constituir-se numa atividade contínua
e permanente ancorada na utilização de instrumentos diversificados que permitam analisar e
avaliar de forma ampla, porém singularizada, os alunos em diferentes situações de
aprendizagem.
Na perspectiva de uma avaliação contínua e contextualizada, ao se avaliar o aluno,
deverão ser levados em conta a participação efetiva, a pontualidade, o domínio cognitivo, o
cumprimento e a qualidade das tarefas realizadas, a capacidade de produzir individualmente e
em equipe, a capacidade de comunicação, de sociabilidade, de iniciativa, de criatividade e de
autonomia, aspectos estes que visam apreender o grau de construção de conhecimentos e de
desenvolvimento das competências e habilidades, atitudes e valores indispensáveis ao pleno
exercício da cidadania e da profissão.
Considerando o conceito de avaliação aqui empregado, os processos e
instrumentos avaliativos deverão dar primazia aos aspectos qualitativos frente aos aspectos
quantitativos. Assim, o esforço dos professores e da escola como um todo deverá ser no
sentido de efetivar um processo de avaliação qualitativa que vá de encontro à perspectiva da
aprendizagem significativa acima enfatizada.
Nesse sentido, a avaliação da aprendizagem deve estar ancorada em critérios e
instrumentos adequados à aferição do desempenho qualitativo dos alunos. Quanto aos
critérios, estes poderão e certamente serão melhor definidos no planejamento de aulas do
professor, que poderá observar e considerar aspectos como os seguintes:
 Domínio dos conhecimentos atinentes às bases científicas, instrumentais e tecnológicas
propostas na matriz curricular deste plano de curso;
 Domínio das técnicas atinentes à realização das atividades ou tarefas, podendo, entre
outras coisas, ser observado o seguinte:
 adequação dos procedimentos técnicos de execução das atividades;
 manuseio adequado de equipamentos e insumos;
 relacionamento interpessoal no caso de atividade em equipe;
 observância de quesitos de segurança e cuidado com maio ambiente;
 criatividade na condução dos procedimentos.
Quanto aos instrumentos de avaliação, estes também serão melhor definidos no
planejamento de aulas do professor, lembrando que os tipos de instrumentos e as
possibilidades de sua utilização são múltiplas e variadas, cabendo ao professor selecionar
aquelas que melhor convém ao contexto de momento. É importante, entretanto, que o
professor privilegie instrumentos avaliativos coerentes com a perspectiva de ensino e avaliação
consoantes a esta proposta pedagógica, sendo algumas das possibilidades:
 simulação de situações-problemas em que os alunos sejam desafiados a solucioná-las;
 estudos de casos devidamente orientados;
 realização de pesquisas temáticas devidamente orientadas;
 produção textual dissertativa acerca de determinados temas e/ou situações;
 atividades laboratoriais dirigidas;
 visitas técnicas devidamente orientadas e com produção de algum tipo de atividade
conclusiva – por exemplo relatórios.
O desempenho do aluno será expresso por meio de nota (0,0 a 10,0), valores estes
a serem apurados de forma cumulativa preferencialmente ou por média aritmética.
Para obter os certificados e o diploma previstos para esta habilitação profissional
técnica em Administração o aluno deverá obter aproveitamento mínimo de 6,0 pontos em cada
um dos componentes no âmbito de cada ano/série e frequência mínima de 75% no ano/série,
devendo os professores notificar e alertar o aluno sobre suas faltas, comunicando a
coordenação de curso acerca do fato parta que sejam tomadas as providências devidas.

O DESLIGAMENTO DO CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO


É necessário definir critérios e situações para o desligamento do discente do curso Técnico em
Administração.
A partir do Aluno:
Se o mesmo solicitar sua exclusão do programa. Isto acarretará em desligamento do curso
normal.

A partir da Coordenação de Curso:


Atingir pontuação mínima em relação ao seu desempenho comportamental, medido através de
tabela e critérios específicos esclarecidos antecipadamente ao discente;
Ao participar de programa de estágio fomentado pela instituição colégio Lyceu diretamente ou
através de parceiros e o mesmo for desligado por razões comportamentais não condizentes
com as definidas pela organização em que estagia.

A partir do Professor Regente:


Atingir pontuação mínima em relação ao seu desempenho comportamental, medido através de
tabela e critérios específicos esclarecidos antecipadamente ao discente;

7.1. RECUPERAÇÃO DA APRENDIZAGEM

Conforme estabelecido no art. 13 da LDB 9.394/96, a função do professor no


processo de ensino-aprendizagem não se reduz à transmissão de conteúdos, devendo zelar
pela aprendizagem do aluno (Inciso III). O cuidado com a aprendizagem do aluno pressupõe
ações que possibilitem condições favoráveis ao aprendizado e, se necessário, estabelecer
estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento (Inciso IV).
Nesse sentido e considerando a perspectiva de avaliação pensada para esta
proposta pedagógica de curso, entende-se que a recuperação da aprendizagem deverá ser
concomitante às ações educativas, isto é, no processo, de forma que problemas de
aprendizagem sejam identificados e sanados no decorrer e no âmbito dos próprios
componentes curriculares. Para isso, o professor pode pensar em seu planejamento de aula
estratégias tais como:
 Preparação, aplicação e acompanhamento de atividades dirigidas;
 Criar, junto à turma, sistema de monitoria, em que, solidariamente, um colega auxilia o
outro mediante atividades em dupla ou grupo, intra e extra sala;
 Promover revisões periódicas, entre outras possibilidades.
8. INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS
8.1. DESCRIÇÃO GERAL DAS INSTALAÇÕES
Estrutura geral vai contar com sala de aula climatizada e carteira para disposição modular.
Laboratório de informática com computadores atualizados tanto no quesito hardware,
quanto em software. Sistema Windows com o pacote Office (Word, Excel, Power Point,
Project, Acess, Outlook, entre outros). Os Computadores devem ter capacidade para
instalação de versões de ERP’s de testes. Projetores e Notebooks são fundamentais para
apoio didático.

8.2. LABORATÓRIO
Laboratório de informática composto por 20 equipamentos atualizados tanto no quesito
hardware, quanto em software. Sistema Windows com o Pacote Office (Word, Excel, Power
Point, Project, Acess, Outlook, entre outros). Os Computadores devem ter capacidade para
instalação de versões de ERP’s de testes.

8.3. BIBLIOTECA
Biblioteca o referencial contendo ao menos 3 títulos por disciplina sendo, ao menos 3 exemplares
por titulo.

9. PESSOAL DOCENTE E TÉCNICO


A instituição conta com o seguinte quadro de pessoal docente e técnico para a
realização do presente curso técnico em administração.

Nominata

Equipe Gestora e Técnico-Administrativa


Cargo/Função Servidor Formação
Diretor (a)
Secretário (a)
Coordenador (a) Pedagógico/Curso
Coordenador (a) ???
Auxiliar de Secretaria

Corpo Docente
Componentes – Base Comum Docentes Formação
Língua Portuguesa
Arte
Educação Física
Língua. Estrangeira. Moderna Inglês
Matemática
Física
Química
Biologia
História
Geografia
Filosofia
Sociologia
Componentes – Base Técnica Docentes Formação
Teoria Geral da Administração
Gestão de Pessoas
Estatística Aplicada
Marketing Empresarial
Comportamento Organizacional
Legislação Empresarial
Gestão da Produção
Técnicas Administrativas
Gestão de Processos
Gestão Financeira e Contábil
Logística Empresarial
Componentes – Base Docentes Formação
Diversificada
Estudo Orientado
Projeto de Vida
Protagonismo Juvenil
Disciplinas Eletivas

10. CERTIFICADOS E DIPLOMAS

O CEPE Lyceu de Goiânia fará a expedição dos certificados e do diploma atinentes


ao curso, conforme as etapas de integralização do itinerário formativo proposto:
1. Ao concluir o curso como um todo: Diploma de Técnico em Administração.
Os referidos documentos serão registrados em livro próprio da instituição, devendo
o diploma ser, ainda, registrado no SISTEC/MEC, o qual gerará um código autenticador do
referido registro a ser inserido no verso do diploma, conferindo ao documento validade
nacional.
Os históricos escolares que acompanham os certificados e diplomas deverão
explicitar:
 Os componentes curriculares cursados.
 As respectivas cargas horárias.
 Frequências e aproveitamento dos concluintes.
 Descrição do perfil profissional de conclusão.
O diploma do curso técnico em Administração, realizado de forma integrada ao
Ensino Médio em Regime de Tempo Integral, terá validade tanto para fins da Habilitação
Profissional Técnica, quanto para fins de certificação de conclusão do Ensino Médio.

11. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


BRASIL, Ministério do Trabalho e Emprego – MTE/CAGED – Cadastro Geral de Empregados e
Desempregados. Perfil dos municípios. Disponível em:
<http://bi.mte.gov.br/bgcaged/caged_perfil_municipio/index.php>. Acesso em: fev. 2017.
BRASIL. Decreto n. 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a
41 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da
educação nacional, e dá outras providências. Disponível em:
<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5154.htm>. Acesso em:
set. 2015.
BRASIL. Resolução CNE/CEB n. 6, de 20 de setembro de 2012. Define Diretrizes Curriculares
Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Disponível em:
<http://mobile.cnte.org.br:8080/legislacao-externo/rest/lei/51/pdf>. Acesso em: set. 2015.
BRASIL. Parecer CNE/CEB n. 11, de 09 de maio de 2012. Diretrizes Curriculares Nacionais para a
Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=10804-
pceb011-12-pdf&category_slug=maio-2012-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: set. 2015.
INSTITUTO DE CORRESPONSABILIDADE PELA EDUCAÇÃO. Introdução às Bases Teóricas e
Metodologias do Modelo Escola da Escolha. Recife/PE: ICE, 2015.