Você está na página 1de 37

Acabar com os

cáseos e o mau
hálito de vez
Como eliminar de modo natural

1
Sumário
Capítulo 1 ...................................................................................................................................... 4
Mau hálito ................................................................................................................................. 4
Sinais de alerta do mau hálito ................................................................................................... 5
Inspire e expire varias vezes...................................................................................................... 6
A Saliva ...................................................................................................................................... 6
Raspagem ................................................................................................................................. 7
Manchas negras ........................................................................................................................ 7
Capítulo 2 ...................................................................................................................................... 8
Quais são as causas do Mau Hálito ............................................................................................... 8
Boca seca ou xerostomia........................................................................................................... 8
Infecções do sinus ..................................................................................................................... 9
Menstruação ............................................................................................................................. 9
Você é o que ............................................................................................................................ 10
Gengivite ................................................................................................................................ 11
O Fumo .................................................................................................................................... 11
Álcool ...................................................................................................................................... 12
Dietas radicais e jejum ............................................................................................................ 12
Estresse ................................................................................................................................... 13
Vitaminas e minerais ............................................................................................................... 13
Outras condições..................................................................................................................... 14
Capítulo 3 .................................................................................................................................... 15
MELHORE O MAU HÁLITO COM AÇÕES RÁPIDAS ....................................................................... 15
Abuse da água ......................................................................................................................... 16
Sprays, chicletes e balas de hortelã. ....................................................................................... 16
Atenção à escovação no trabalho ........................................................................................... 17
Raspagem ................................................................................................................................ 17
Os chás e seus benefícios ....................................................................................................... 18
Um sabor de Licor ................................................................................................................... 18
Capítulo 4 .................................................................................................................................... 20
Fatores causadores da halitose ................................................................................................... 20
As causa do mau hálito ........................................................................................................... 20
A utilização do fio dental......................................................................................................... 21
Escovação correta ................................................................................................................... 22

2
Antisséptico caseiro ................................................................................................................ 25
Enxaguante bucal com menta e alecrim ................................................................................. 25
Solução para bochechos de hortelã ........................................................................................ 25
Limpador de dentes caseiro .................................................................................................... 25
Enxaguante bucal simples ....................................................................................................... 25
Capítulo 5 .................................................................................................................................... 27
REMÉDIOS NATURAIS PARA O MAU HÁLITO .............................................................................. 27
Remédios naturais ocidentais ................................................................................................. 28
Alimentação e digestão ........................................................................................................... 29
Óleo de linhaça........................................................................................................................ 30
Sprays ...................................................................................................................................... 31
Medicamentos de venda livre ................................................................................................. 31
Considerações Finais ................................................................................................................... 33

3
Capítulo 1
Mau hálito

Mau hálito, também conhecido como “halitose”, é muito desagradável e pode


ser considerado sintoma de alguma doença bucal, além de ser muito
constrangedor. O seu aparecimento pode ser ocasionado por algo simples,
como a ingestão de alimentos fortes e temperados (alho e cebola), ou por
problemas gastrointestinais, que liberam odores.

A halitose não é contagiosa, mas é uma situação desconfortante, pois esse


problema pode prejudicá-lo na vida pessoal e profissional, ofuscando seus
méritos e inteligência.

O maior problema com o mau hálito é o fato de não existir uma causa única e,
por isso, não há uma solução única. Aliás, a possibilidade de gastarmos muito
dinheiro em tratamentos médicos ou odontológicos, tentando resolver o
problema é grande.

E, claramente, essa é uma despesa que a maioria das pessoas não quer ter.

Dessa maneira, esse ebook explica as diferentes maneiras naturais de resolver


o problema do mau hálito a e informar o leitor sobre as causas e os
tratamentos.

4
Sinais de alerta do mau hálito

Para curar o mau hálito é preciso checar os hábitos para descobrir se temos ou
não mau hálito. Às vezes, comemos algo muito temperado e de difícil digestão,
o que torna o mau cheiro algo pontual e passageiro. Entretanto, existem casos
mais graves, onde o problema está inserido diretamente nas mucosas nasais,
ou até mesmo localizado na gengiva e entorno da boca. Por isso, precisamos
observar se o nosso problema é recorrente ou não.

Obviamente, o afastamento das pessoas é imediato, principalmente no


ambiente de trabalho e nos relacionamentos em geral. Então, faça com que as
pessoas saibam que você conhece o seu problema e que está tentando
solucioná-lo. Não faça do mau hálito um motivo para se afastar e se
envergonhar, já que muitas pessoas passam por esse problema pelo menos
uma vez na vida, havendo diversas maneiras de tratamento para diferentes
causas.

Esse tipo de interação faz com que as pessoas a sua volta não se sintam
constrangidas com o problema, tornando a convivência mais prazerosa. É
necessário incentivar a fraqueza das pessoas, ao ponto delas te mostrarem
que você está passando por “um dia de mau hálito”, ou que certo alimento
deixou a situação mais desagradável para você e que seria melhor evitá-lo.

Fazendo isso você tornará sua vida menos estressante, permitindo que outras
pessoas o ajudem nessa situação complicada, pois, com certeza, não saberiam
como agir.

5
É claro que qualquer pessoa que sofre com mau hálito, em longo prazo, fica
sensível a respeito. Mas não deixe que essa sensibilidade chegue a um ponto
em que aqueles que estão mais próximos de você não consigam lhe avisar
quando o seu hálito estiver pior.

Aceitar que, assim como o odor dos pés, o famoso chulé, o mau hálito é uma
condição que se desenvolve mais em certas pessoas do que outra, não
indicando, necessariamente, a falta de higiene da sua parte.

Contudo, se você conseguir acabar com o estigma constrangedor associado à


halitose, tanto você quanto os outros que o cercam terão um convívio social
melhor.

Existem alguns métodos individuais para detectarmos se estamos com


halitose. Aqui seguem essas praticas:

Inspire e expire varias vezes


Em uma ocasião onde não há ninguém que possa orientá-lo, e supondo que
você não saiba se está com halitose, veja algumas maneiras de iniciar um
processo de autocontrole.

Há uma maneira muito simples de conferirmos nosso hálito através de uma


forma que pode ser aplicada em qualquer lugar: respire e inspire várias vezes
na palma de suas mãos. Obviamente, esse sistema não é infalível, mas as
chances de você sentir o cheiro quando expirar são grandes.

A Saliva
Muitas pessoas não sabem que a saliva tem odor e, ao mesmo tempo, que ele
é tão fraco que é quase imperceptível. Porém, em situações de halitose grave o
odor pode mudar rapidamente.

Naturalmente, se você tiver


algum problema bucal, a saliva
(lubrificante bucal) pode ser
afetada com o problema,
transmitindo um gosto amargo,
azedo na boca e deixando você
suscetível a halitose.

Felizmente, este não é um


problema difícil de diagnosticar.
Você pode checar isso lambendo
seu punho ou a palma da mão e,

6
depois cheirá-la por alguns segundos.

Se não tiver cheiro, isso indica que você não tem hálito ruim. No entanto,
mesmo que o dorso da mão ou do pulso cheire mal, não significa que esteja
com um problema de mau hálito persistente. Lembre o que comeu nas últimas
horas, ou até mesmo no dia anterior.

Pode ser que o cheiro ruim seja simplesmente resultado de algo que comeu o
que é, obviamente, um problema passageiro.

Raspagem
Outra forma possível de verificar um problema de hálito ruim é usar um
raspador de língua, à venda em qualquer farmácia, ou mesmo uma colher, para
fazer uma raspagem na língua. Neste caso, use o que estiver mais à mão, e
raspe algumas vezes uma parte de sua língua e interior da boca.

Cheire o resíduo de cada área raspada. Se houver mau cheiro constante,


então, tenha quase certeza de que está com
mau hálito.

Manchas negras
Alguns indícios de mau hálito, não são
visíveis. No entanto, ter manchas pretas nos
dentes, além de ser algo esteticamente
desagradável, pode ser um indicador em
potencial para o mau hálito.

Manchas nos dentes são, às vezes, um indício de que você tem problemas
com bactérias na boca, e isto representa um motivo de preocupação.

Não só as bactérias podem causar cáries e doenças na gengiva, como podem


muito bem causar mau hálito.

7
Capítulo 2

Quais são as causas do Mau Hálito


Boca seca ou xerostomia
Como explicado anteriormente, a saliva lubrifica o interior da boca e a parte de
trás da garganta. Assim, é necessário ter a quantidade adequada de saliva
para manter a umidade bucal estável.

Grande parte dos organismos faz esse trabalho de forma correta e eficiente,
fazendo com que 99,9% das pessoas não gastem seu tempo se preocupando
com lubrificação da boca.

No entanto, os organismos reagem de maneiras diferentes e,


consequentemente, as pessoas que não tem o fluxo regulador da saliva, terão
um problema crônico: a boca seca.

Essas pessoas passam o dia todo com a boca seca, não por uma condição
temporária, como em discurso, quando se passa muito tempo falando. Por isso,
se você é alguém propenso a ter a boca seca, saiba que esta pode ser uma
causa do mau hálito crônico.

Isso acontece porque a saliva desempenha um papel essencial na luta contra


as bactérias que se formam em sua boca. Assim, se estiver produzindo pouca
saliva, a boca ficará seca, uma situação também chamada de xerostomia.

Algumas pessoas são mais propensas a sofrer com a boca seca e isso pode
ser causado por vários fatores externos, como por exemplo: bebidas alcoólicas,
estimulantes ou medicamentos, estresse, nervosismo e desidratação.

A solução para a sensação de boca seca é mais simples do que você pensa.
Tenha em mente que você precisa beber muita água. Fazendo isso você não
resolve totalmente o problema, porém ajuda bastante. Sem contar que a
ingestão de uma boa quantidade de água diariamente faz bem para todo o
organismo.

8
Infecções do sinus
O sinus, chamado pelo termo técnico de
sinus maxillary, está localizado em cada
lado do nariz. Algumas pessoas são
propensas a ter sinusite, que é a
infecções da glândula sinus. A infecção
acontece porque as raízes dos dentes
traseiros superiores direitos e esquerdos
entram nos sinus e pode ser
ocasionado, também, por alergias que
obstruem a passagem de fluidos nas
mucosas nasais.

Quando o sinus infecciona, ele enche-se com um líquido e faz com que a boca
toda se inflame. A pessoa sente dores em seus dentes traseiros e superiores, e
um gosto metálico na boca.

Um sintoma desse problema, é que fica muito difícil sentir cheiros ou sabores,
e assim, também fica complicado identificar o mau hálito.

A sinusite provoca a presença de muco e bactérias na boca, o que pode causar


um odor ruim. Portanto, é preciso tratar primeiro a sinusite, e depois cuidar do
problema de mau hálito.

Menstruação
Todo mundo já sabe que os níveis hormonais de uma mulher podem variar
descontroladamente durante a menstruação.

A oscilação dos níveis hormonais causa um efeito colateral em algumas


mulheres: as gengivas ficam mais vulneráveis as bactérias que podem causar
mau hálito durante o período menstrual. Algumas mulheres podem perceber
que suas gengivas tendem a sangrar um pouco, mesmo antes do início da
menstruação. E esse sangue causa bactérias na boca que se proliferam e
podem causar um problema sério de mau hálito.

9
Você é o que
você come

Sabemos que alguns


tipos de alimentos
podem deixar-nos com
um hálito desagradável.
Porém, as chances da
alimentação causar mau
hálito é agravada cada
vez que você come,pois
as partículas de alimentos permanecem na boca e ao redor dos dentes e
gengivas.

A boca é úmida e quente, portanto, um ambiente perfeito para que os restos de


comida comecem a iniciar uma proliferação de bactérias, logo que são
depositadas nos cantos e recantos da boca. Assim, temos um ambiente fértil
para bactérias que podem levar ao mau hálito com rapidez.

Alimentos picantes e ricos em alho e cebola são as principais causas do mau


hálito. Alguns alimentos ricos em proteínas, como peixes, representam um
culpado em potencial para a halitose, e também os alimentos inócuos, como o
leite ou o queijo, podem causar graves problemas de mau hálito.

Não é simplesmente uma questão de higiene rápida após um lanche, ou


almoço. Alguns alimentos permanecem em nosso organismo por pelo menos
três dias, como, por exemplo, o alho e a cebola, assim, se você come um deles
com regularidade terá os seus compostos quase sempre em seu organismo!

Outro principal causador de bactérias na boca é o café, com ou sem leite,


descafeinado ou não. Ele é uma bebida rica em ácido e isso facilita a produção
das bactérias.

10
Gengivite
A gengivite se caracteriza
pelo fato da boca estar
frequentemente inflamada,
inchada, com sangramento
das gengivas ou vermelha,
principalmente após a
escovação dos dentes. Existem vários graus de gengivite, o mais comum faz
com que as gengivas sangrem bastante e mudem de cor e os dentes ficam
muito sensíveis. A gengivite causa muito desconforto por conta das alterações
que acontece na boca, além disso, é causadora de mau hálito.

Se você está com esses sintomas, pode ser que esteja com gengivite. Para
confirmar essa situação, vá ao dentista ou a algum medico que possa ajudar-
lhe a amenizar o problema e, com tratamento adequado, eliminar a doença.

Em níveis menos graves, a placa sobre os dentes pode causar mau hálito.
Para evitar essa situação temos que escovar os dentes regularmente e com
cuidado. Se essa higiene não for feita a placa pode eventualmente levar à
gengivite e cáries.

Obviamente, estar com boca cheia de dentes cariados não vai ajudá-lo a
manter seu hálito agradável. Novamente, procurar a ajuda de um dentista é
muito importante, pois resolverá o problema das cáries e da placa persistente.

O Fumo
O cigarro causa problemas muito maiores que o mau hálito, porém este é o seu
maior incomodo. Isso acontece, pois o fumo agrava as inflamações gengivais,
o aparecimento de câncer de boca, manchas nos dentes, e a xerostomia, a
sensação de boca seca, e com isso, o mau hálito.

Além do mais, o cigarro cria resquícios de nicotina e toxinas que se acumulam


na boca e na saliva, piorando ainda mais o mau hálito.

A maioria dos fumantes regulares sabe


que o gosto do tabaco continua na boca
ao longo do dia, mesmo após ter comido
ou bebido alguma coisa, isso ocorre
porque o cheiro do cigarro não é
temporário.

Com o passar do tempo, os fumantes


apresentam problemas com mau hálito,

11
o que pode ser ainda mais perigoso. Como sabemos o cigarro em excesso
causa doenças fatais nos órgãos internos, como câncer de pulmão e de boca,
doenças que causam bactérias e dificuldades respiratórias. A respiração ruim
em fumantes pode ser um indicativo de algo mais perigoso esta por vir.

Álcool
O alto consumo de álcool pode causar mau hálito, em especial na manhã após
uma noite de excessos. De uma maneira parecida ao fumo, porém, os
problemas criados pelo consumo em excesso de álcool, são mais sérios do que
somente estar cheirando a uma cervejinha ou destilaria pela manhã.

Problemas no sistema digestivo e em principais órgãos internos podem ser


causados pelo consumo em excesso de bebidas alcoólicas, além disso, outros
problemas de saúde podem decorrer do consumo de álcool. Portanto, o mau
hálito causado pelo álcool pode não somente a boca seca e cheia de bactérias
crônicas no início da manhã, mas sim algo
bem mais grave, como câncer de fígado,
cirrose ou pancreatite.

Dietas radicais e jejum


Dietas e jejum para perder peso, causam alterações no equilíbrio químico do
corpo. E isso causa efeitos colaterais, um deles é o mau hálito, às vezes
moderado e com freqüência, descrito como “respiração fermentada”.

O equilíbrio do seu corpo muda em


várias ocasiões, nesta fase da dieta,
esse processo é conhecido como
cetoacidose ou ketoacidosis, e isto
pode levar ao mau hálito extremo,
severo e desagradável.

12
Estresse

Por incrível que parece à primeira vista, algo que aparentemente não tem
relação com a boca, como o estresse, tem relação com o aparecimento da
halitose.

As pessoas são afetadas pelo estresse de maneiras muito variadas, e com isso
seus organismos reagem de formas distintas. O sistema digestivo é área do
seu corpo que provavelmente será afetada pelos níveis de estresse.

Nosso sistema digestivo recebe alimentos e bebidas que consumimos todos os


dias através da boca. Com isso, há uma ligação da boca com o trato digestivo
e mundo exterior.

Se você tem problemas


gástricos persistentes,
causados pelo estresse, é
provável que odores
desagradáveis sejam
gerados, especialmente a
partir da sua digestão. É
necessário manter a calma e
procure exercícios que
diminuem sua tensão, como
caminhadas, acupuntura e
yoga.

Vitaminas e minerais
A ausência de algumas vitaminas e minerais em suas refeições pode colaborar
para o aparecimento de mau hálito. Exemplo: a ausência de zinco colabora
para que tenha dentes ruins, e como informado em tópico anterior, dentes ruins
podem causar mau hálito.

Mas é bom ter cuidado pra não consumir muito zinco, pois isso pode afetar o
equilíbrio mineral de seu corpo, visto que, o cobre e zinco estão presentes nas
mesmas fontes de alimentos.

Além de tudo, presume-se que a ausência de vitamina B em sua alimentação


pode contribuir com a halitose, e que o excesso de vitamina C contribui para
expulsar as toxinas que são a causa do mau hálito.

13
Outras condições
Como vimos nos tópicos anteriores, além do mau hálito causado pelo fumo e o
consumo em excesso de bebida alcoólica, a halitose pode resultar de muitos
outros problemas: infecções pulmonares, diabetes, insuficiência renal, mau
funcionamento do fígado, medicamentos, insulina, suplementos vitamínicos,
pelo HIV, que desenvolve a monilíase, desidratação ou algum distúrbio
metabólico.

Se há a possibilidade de você ter alguma dessas doenças mencionadas acima,


é de extrema importância que consulte um médico antes de começar algum
tipo de tratamento ou uso de medicamento natural.

Grande parte dos medicamentos aqui indicados são inofensivos e naturais,


mas é bom ter cuidado ao utilizar medicamentos e terapias.

Consultando um médico, você terá certeza de que não possui alergias ou


qualquer outra doença que, por alguma
razão desconhecida, pode vir a ser
agravada, ao invés de melhorar com
tratamentos naturais que serão
explicados neste ebook.

Se você tiver com algum problema


dentário como cáries, dentes moles, ou
dentadura, é recomendável que consulte
um dentista.

Importante: é conveniente realizar com frequência consulta com profissional da


saúde.

14
Capítulo 3

MELHORE O MAU HÁLITO COM AÇÕES


RÁPIDAS

Sabemos que existem vários tratamentos elaborados para acabarmos com o


mau hálito, porém podemos diminuir o problema utilizando métodos simples,
mudando alguns hábitos.

Na maioria das vezes as soluções são rápidas e simples, porém paliativas e


resolvem o problema em uma determinada ocasião, nos momentos em que
necessitamos nos aproximar de alguém ou quando necessitarmos de falar
bastante.

A seguir mostraremos alguns artifícios que você deve utilizar quando perceber
que um alimento não lhe caiu bem e irá lhe causar mau hálito ou então se você
já sabe que é propenso a ter mau hálito.

15
Abuse da água
Já é de conhecimento de
todos que devemos beber
bastante água para termos
uma boa saúde, e, além
disso, ao ingerirmos água
nossa boca não fica seca,
evitando a saburra, e se
mantém úmida. E com
isso, nosso hálito fica livre
de bactérias.

A água com maior alcalinidade e com poucos resíduos de sódio ajuda a


eliminar toxinas pelo sistema linfático, pois ela é predominantemente neutra. A
substância alcalina é capaz de neutralizar elementos ácidos no organismo,
portanto, remove o excesso de elementos ácidos em nosso corpo.

Uma dica interessante é acrescentar rodelas de limão ou laranja, ou seja, frutas


cítricas à água, pois assim estamos ingerindo vitamina C.

Outra dica muito boa, para quem não consegue fazer a higienização
necessária após as refeições, é criar o hábito de lavar a boca com água para
que os resíduos alimentares sejam eliminados.

Sprays, chicletes e balas de hortelã.

É necessário ter a consciência de que as pessoas que sofrem com halitose


freqüente, sofrem com um problema oculto e estão suscetíveis a terem mau
hálito mesmo realizando tratamentos odontológicos. E isso lhes causará certa
insegurança em algumas ocasiões. Nessas ocasiões é necessário ter sempre à
mão “suprimentos emergenciais” que
irão ajudá-los, em curto prazo em
alguma situação desconfortante.

Em uma reunião, por exemplo, é


necessário ficar atento ao seu hálito,
você pode utilizar balas, pastilhas ou

16
spray para ajudar a manter o hálito fresco por algum tempo.

Porém, se você quer tratar o problema da halitose naturalmente, é necessário


saber o que contêm nestes produtos antes de consumi-los. Vários produtos
industrializados utilizam na suas composições adoçantes artificiais, aditivos
alimentares e até mesmo propulsores químicos. Se quiser um tratamento
totalmente natural não deve tratar o mau hálito com esses produtos
manufaturados.

Atenção à escovação no trabalho


Com a correria do dia a dia, muitas pessoas acabam almoçando em seu local
de trabalho e realizam sua higiene pessoal em banheiros que, geralmente não
são tranquilos com os de nosso lar.

E com isso, é bem provável que a escovação após as refeições não aconteça
da maneira correta no decorrer do dia.

Se você quer tratar seu problema


de mau hálito de uma maneira
natural, obviamente, usará creme
dental industrializado, mas é
importante ficar atento à
composição desses cremes.
Atualmente, é fácil encontrar
cremes dentais naturais, ou feitos
com produtos orgânicos e que não
são testados em animais.

Raspagem
Algumas vezes os problemas de mau hálito podem ser visíveis, por exemplo,
se você tem “pontos escuros” de bactérias nos dentes, a escovação feita com
creme dental que contenha qualidades antifúngicas vai contribuir para eliminar
o problema.

Mas, se seu problema é com manchas brancas na língua ou no interior da


boca, a solução é outra: use o raspador de língua ou uma colher com a qual
possa retirar as manchas. Esse acúmulo na língua é chamado de saburra, uma
capa de bactérias que se acumula na língua, como vimos em capítulos
anteriores.

17
Assim, concluímos que o mau hálito
não acontece somente por falta de
cuidado com dentes, mas também
por descuido com a língua, paredes
bucais e bochechas internas.

Os chás e seus benefícios

Foi comprovado recentemente através de pesquisas que o café não faz muito
bem pra o problema do mau hálito. O café contém níveis de ácidos e isso
contribui para a halitose. Ao contrário do café, o consumo de certos tipos chás
pode ser muito eficaz para o mau hálito.

O consumo de chá de verde, em estilo asiático, pode ser eficaz contra o mau
hálito, já que a bebida contém qualidades naturais antifúngicas e antioxidantes,
que impedem o aumento de bactérias que contribuem para o mau hálito. O
benefício do chá verde já é de conhecimento de todos, porém do que não se
tinha ideia é que ele pode compensar os efeitos da halitose.

O chá preto também é recomendado, pois possui benefícios semelhantes aos


do chá verde, mas não é tão eficaz quanto o asiático, pois o chá verde passa
por pouca manipulação e, portanto, a maioria dos fitoquímicos benéficos,
substâncias químicas naturais encontradas em todos os produtos alimentares,
está ainda em grande parte intactos, enquanto que o chá preto passa por
vários processos industriais desde o plantio.

Não é necessário beber grande quantidade do chá verde ao longo do dia, isso
é uma boa noticia. Um ou dois copos durante o dia é suficiente para ajudar sua
saúde, elevando a qualidade de vida e eliminando o mau hálito.

Não se engane com as versões enlatadas ou engarrafadas prontas para o


consumo do chá verde, elas não são completamente naturais, na verdade elas
acabam sendo adoçadas para atender as exigências do paladar ocidental.
Assim, é importante ler com atenção o
rótulo.

Um sabor de Licor

18
Em quantidades muito pequenas o álcool pode funcionar como uma solução
rápida para o mau hálito. Uma dose muito pequena de bebidas fortes como
conhaque, uísque, licor ou vodka, pode auxiliar no alívio do mau hálito, já que o
álcool da bebida mata as bactérias na boca e remove os germes dos dentes
que podem causar problemas. Obviamente, estamos falando de uma
quantidade muito pequena de álcool.

Como visto em outro capítulo o álcool em grandes quantidades causará mau


hálito ou invés de curá-lo.

19
Capítulo 4

Fatores causadores
da halitose

Como visto anteriormente, em algumas situações o mau hálito não é apenas


um problema desagradável, mas sim indício de algo mais grave ou perigoso.
Alguns desses problemas podem ser agravados caso o indivíduo seja um
fumante regular. E assim o exagero nas bebidas alcoólicas pode se tronar
muito grave, não só um problema com halitose.

A ingestão de drogas não é benéfica para nossa saúde e muito menos uma
predição de vida longa e feliz. Esse tipo de comportamento pode causar
problemas de halitose, obviamente que este seria o menor deles. Drogas
ilícitas ou lícitas são perigosas, com isso tenha cuidado ao utilizar remédios
prescritos e não tome remédios sem consultar um médico antes.

Se você tem o hábito de fumar, usar drogas ou abusa regularmente do álcool,


mas tem o desejo de melhor sua saúde, tenha em mente que é preciso realizar
mudanças em sua rotina.

As causa do mau hálito


Sem dúvidas nenhuma, a principal causa do mau hálito é a falta de higiene
bucal. Assim, é preciso ter certeza de que a nossa boca fique sempre limpa,
para isso é necessário dividir o processo de higiene bucal em duas etapas: a
escovação e o uso de fio
dental.

A rotina de limpeza bucal é


essencial. Se você já sofre com
mau hálito e tem dificuldades
para realizar a limpeza bucal,
por trabalhar fora, ou por
qualquer outro motivo é preciso
que você estabeleça

20
rapidamente uma rotina de higiene bucal, pois só assim você conseguirá
melhorar sua situação. Mas se você não tem problemas com mau hálito
estabeleça a rotina para se prevenir.

A utilização do fio dental

O uso do fio dental após as refeições se faz importante tanto para quem tem
dentes desalinhados, como para quem não tem. Ao utilizar o fio, faça com que
ele entre em todos os lugares onde a escova não alcança como na parte de
trás da boca.

Somente através do
fio dental é possível
retirar os resquícios
de alimentos.

Esses resquícios
ficam presos entre os
dentes, portanto a
limpeza com fio deve
ser feita antes e após
a escovação.

O uso do fio dental


não ajudará somente
a manter seu hálito
fresco. É preciso
cuidar da saúde
bucal, pois os dentes possuem muitos nervos e ligações nervosas, então se a
limpeza não for feita as gengivas podem ficar irritadas causando um problema
de circulação sanguínea, em alguns casos ocasionado a perda dos dentes.

Uma das principais causas de derrames e ataques cardíacos são as bactérias


que entram em seu sangue através dos dentes e gengivas. Por este motivo é
indicado a pessoas com histórico de problemas cardíacos ou suscetíveis a
eles, tomarem antibióticos antes de ir ao dentista. Portanto, acreditando ou
não, o uso do fio dental é algo que pode certamente reduzir as chances de
algum problema cardíaco. Use-o passando por trás e pela frente, para cima e
para baixo para eliminar todos os resquícios de alimentos da última refeição.

21
Escovação correta

Um grande problema da atualidade é


a falta de tempo das pessoas para
realizarem as tarefas mais essenciais.
E, escovar os dentes corretamente é
uma tarefa essencial para uma vida
saudável, pois mantemos o interior na
boca limpa e assim evitamos o mau
hálito e outras doenças.

Para se fazer uma escovação correta são necessários três elementos, dois
deles são descritos como: “ter as ferramentas certas” para o trabalho.

Primeiramente, é necessário ter uma escova de dente adequada, pois cada um


tem dentes e arcadas diferentes. Não devemos escolher uma escova de dente
por ser bonita, muito menos optar por uma com cerdas duras ou macias, é
necessário consultar um profissional da área odontológica para saber qual é o
melhor tipo de escova para você.

Aconselhamos como orientação básica, usar escovas pequenas e que tenham


cerdas curtas. Não podemos esquecer-nos de trocar a escova pelo menos uma
vez a cada três meses.

Uma consideração a ser feita, o produto que usamos para limpar os dentes:
creme dental.

A maioria das pastas de dente industrializadas é composta por substâncias


artificiais e produtos químicos. O uso de dentifrícios industrializados não
combina com a ideia de acabar com o mau hálito naturalmente.
Recomendamos, então, procurar produtos orgânicos.

Uma alternativa natural é produzir nossa própria pasta de dente caseira, sem
flúor e excesso de produtos químicos. Temos aqui uma receita de creme
dental caseira:

 1 colher (chá) de sal grosso bem moído


 2 colheres ( chá) de bicarbonato de sódio, ou dolomita em pó
 2 gotas de essência da sua preferência, como menta, hortelã, laranja,
cravo ou canela.

Misture todos esses elementos e, se a pasta ficar muito grossa, adicione um


pouco de água para dar liga. Por fim, coloque a pasta em um tubinho antigo e

22
feche-o com uma fita
adesiva para a
substância durar
mais. Se bem
conservada, pode
durar duas semanas
por causa das
propriedades do sal,
que são
conservadoras.

O principal
ingrediente desta receita é o bicarbonato de sódio, substância útil para a
limpeza e clareamento dos dentes.

O último elemento é saber a maneira correta de usar a escova de dente.


Escovar os dentes com muita força, não equivale a uma escovação eficiente,
ao contrário, deixa os dentes suscetíveis a danos, ao invés de deixá-los
brilhantes. Isso acontece porque os esmaltes do dente se desgastam e assim
os dentes ficam mais sensíveis e vulneráveis. Assim concluímos que uma
escovação suave é mais eficaz.

Para ter uma escovação eficiente, é necessário segurar a escova de dentes


corretamente. Veja a imagem abaixo:

23
Para uma limpeza completa
devemos remover a placa
bacteriana das gengivas e dos
dentes. Uma escova de dente com
cerdas duras, nem sempre é a
melhor opção para isso, já que elas
são favoráveis a fazer a gengiva
sangrar, e com isso bactérias
perigosas podem entrar na
corrente sanguínea.

A higienização de sua boca e


dentes não deve ser feita em 30
segundos. Para limpar os dentes de uma maneira correta são necessários
cinco minutos ou mais, porém isso não quer dizer que você não possa diminuir
um pouco de vez em quando.

A utilização das cerdas da escova de dente para escovar a língua é uma coisa
importante a ser feita, mas ela pode ser substituída pelo limpador de língua.
Pode até ser desagradável, mas a limpeza da língua é um antídoto eficaz para
as bactérias causadoras do mau hálito, porque elas são encontradas na parte
traseira da língua, e uma simples escovação não alcançará esses germes.

Assim que terminar de escovar a língua, que é a última coisa a ser feita,
assegure-se se sua boca está bem enxaguada. Se você fez a escovação
corretamente, acabou de desalojar milhões de bactérias que estavam no fundo
de sua boca. Portanto, enxaguar muito bem a boca é importante para a
eficiência da limpeza bucal.

Você consegue erradicar os problemas de mau hálito em pouco tempo,


gastando poucos minutos, de cinco a dez, usando o fio dental e a escovação
rotineira por pelo menos duas vezes por dia.

Para finalizar a escovação, você pode querer usar algum tipo de antisséptico,
mas tome cuidado muito desses produtos contêm muito álcool em sua
composição. E em conseqüência disso, sua boca pode ficar ressecada.

Procure antissépticos bucais que são compostos por metade água e metade
peróxido de hidrogênio, ou utilize a receita de bochecho caseiro que nós lhe
vamos ensinar.

24
Antisséptico caseiro

Enxaguante bucal com menta e alecrim


Ingredientes:

 2 ½ xícaras de água destilada ou água mineral


 1 colher de chá de folhas de hortelã
 1 punhado de folhas de alecrim
 1 colher de chá de sementes de anis

Ferva a água, adicione as ervas e sementes e ferva durante 20 minutos.


Resfrie, coe e use como gargarejo ou bochechos. Se quiser fazer uma
quantidade maior, dobre ou o triplique a receita, e em seguida, adicione 1
colher de chá de tintura de mirra como conservante natural.

Solução para bochechos de hortelã


Ingredientes:

 180 ml de água
 60 ml de vodka
 4 colheres de chá de glicerina líquida
 1 colher de chá de gel de aloe vera
 10-15 gotas de óleo essência de hortelã

Ferva a água e a vodka, adicione o gel de aloe vera e a glicerina. Retire do


fogo e deixe esfriar um pouco. Adicione o óleo de menta de mexa bem. Por
último, despeje em uma garrafa limpa e tampe.

Limpador de dentes caseiro


 Esfregue uma casca de limão em seus dentes para remover manchas
marrons. Lave a boca cuidadosamente depois.
 Limpe os dentes com um morango fresco. Esfregue-o sobre e entre os
dentes.

Enxaguante bucal simples


Lave a boca com meio copo de água morna contendo uma colher de chá de sal
de mesa.

25
Enxaguante de bicarbonato de sódio

Misture 2 ml de água, com ¼ de colher de chá de bicarbonato de sódio ou sal


marinho, 1 gota de óleo de hortelã-pimenta pura e 1 gota de óleo de Tea Tree,
tipo de folha encontrada em lojas de produtos naturais. Essa receita de
bochechos caseiros deixa um sabor mentolado muito refrescante na boca e
ajuda a prevenir o mau hálito.

26
Capítulo 5

REMÉDIOS NATURAIS PARA O MAU HÁLITO

O chá verde asiático é conhecido por ter efeitos positivos para acabar com o
mau hálito e agora as ervas chinesas estão se tornando cada vez mais aceitas
no Ocidente, pois de uma maneira sensata e natural ela trata de vários
sintomas e doenças.

Mais adiante veremos outras ervas ocidentais que são eficazes no combate ao
mau hálito. Antes disso, é importante saber que há duas coisas que fazem as
ervas usadas por médicos chineses serem diferentes das utilizadas no
Ocidente.

Primeiramente, os remédios feitos de ervas chinesas ficaram mais conhecidos


no Ocidente durante o século passado. Duas ervas que são eficazes para
combater o mau hálito são: bambu e madressilva.

A outra diferença é a maneira como a medicina chinesa aborda o tratamento de


doenças, é totalmente diferente da abordagem ocidental. A medicina oriental
procura tratamentos básicos pra que possa abranger a totalidade corporal.

Muitos tratamentos chineses para a halitose, foram baseados na teoria de que


o mau halito é causado por excesso de calor no estômago e e no fígado, e
assim gerando um desequilibrio no organismo. Essa teoria é um pouco
estranha para nós ocidentais, já que para a medicina chinesa o corpo tem um
equilíbrio entre quente e frio, se o equilíbrio não for mantido sempre terá
problemas.

Em consequência disso, os remédios herbários chineses procuram reduzir o


queimação do fígado e do estômago para resolver o problema.

Se mesmo você fazendo a higiene bucal adequadamente, evitando comer


alimentos que produzem odores o problema do mau hálito não der trégua,
talvez possa ser a hora de pensar em utilizar os medicamentos baseados na
medicina chinesa.

Como vimos anteriormente, a medicina chinesa acredita que o mau hálito pode
ser causado pelo ‘calor’ no estômago, esse calor vem acompanhado de
algumas sensações: boca seca, sede e retenção de alimentos e constipação. E

27
assim podendo desenvolver dores de dente, úlceras na boca e na gengiva.
Concluímos então que para acabar com o mau hálito é preciso limpar o calor
do estômago e alimentar a energia Yin.

Algumas ervas:

 Sheng Di Huang (raiz Rehmannia) famosa erva chinesa que alimenta a


energia Yin, arrefece o calor, e repõe fluidos.

 Mai Dong (tubérculo Ophiopogon) alimenta o estômago de energia Yin


para gerar líquidos. Mai Dong também apura o calor do estômago.

 Huang Qin (raiz de Scutellaria) é uma erva chinesa chave para aliviar a
queimação e para a drenagem e desintoxicação.

 Da Huang (raiz de ruibarbo) elimina toxinas. A erva chinesa umedece os


intestinos para aliviar a constipação.

 Zhi Um (rizoma Anemarrhena) remove a queimação, drena, gera fluido,


e ajuda na secura.

 Shanzha ( Hawthorn) uma erva chinesa conhecida, auxilia a digestão.


Hawthorn é também conhecida por reduzir os lipídios do sangue e do
peso na TCM.
 ZhiShi ( laranja amarga) rompe a estagnação de alimentos, elimina a
retenção e distenção abdominal. A laranja amarga é frequentemente
usada também, para perda de peso.

Em lojas de ervas você encontrará outras ervas de origem chinesa e produtos


naturais.

Remédios naturais ocidentais


Entre as ervas conhecidas no Ocidente,
muitas delas podem combater o mau hálito.

A salsa, como dito anteriormente, pode ser


usada para auxiliar no tratamento do mau
hálito. Além da salsa o alecrim e o tomilho
também ajudam a neutralizar o mau hálito.

28
Uma solução rápida para o mau hálito momentâneo causado pela ingestão de
alimentos fortes como, por exemplo, alho ou cebola é chupar uma fatia de
limão que tenha ficado imersa em água salgada. Outra solução é ingerir
comprimidos de alfafa.

Além disso, você também pode mastigar sálvia, pois ela contém um óleo com
qualidades antibacterianas que matam as bactérias que provocam o mau
hálito. A sálvia, também é um excelente calmante estomacal.

Alimentação e digestão

Tudo que colocamos


em nosso sistema
digestivo terá algum
efeito nas condições
de nosso organismo
em geral, tanto que os
problemas com o mau
hálito estão ligados à
hábitos de sua vida e
de sua saúde. Em
conseqüência disso o
que comemos terá
efeito significativo
sobre o problema do
mau hálito.

Se você ingerir alimentos fortes como, por exemplo, alho, cebola crua ou
alimentos picantes, etc., imediatamente você começa a perceber os efeitos
disso, você sente o cheiro forte de sua respiração. Então é melhor bom
reavaliar sua alimentação, para reduzir seu problema de mau hálito.

Uma alimentação rica em proteínas e gorduras dificulta o funcionamento do


sistema digestivo e isso poderá levá-lo a ter problemas digestivos sérios.
Consequentemente lhe causará halitose.

Portanto, é preciso conscientizar-se da importância de ter uma alimentação rica


em frutas e verduras, pois estes são ricos em antioxidantes e ajudam a manter
bons níveis de saúde. Logo, inserindo em sua dieta alimentos, como, couve,
espinafre, brócolis, frutas e verduras você contribuirá para que diminua
qualquer chance de ter algum cheiro ruim emanando de seu sistema digestivo.

29
É bom evitar alimentos com muito açúcar, como biscoitos, tortas, bolos e
iogurte carregados de açúcar. Prefira os sem açúcar que e contenha culturas
vivas. Caso seja necessário adoçá-lo use mel, aproximadamente meia colher
de chá. Coma iogurte pelo menos uma vez por dia, pois os lactobacilos são o
tipo de bactérias boas, exatamente o que seu sistema digestivo precisa.

Não se esqueça de inserir as fibras em sua alimentação, já que elas são


necessárias para manter o bom funcionamento de seu sistema digestivo. A
falta delas faz com que o sistema digestivo fique lento ou até mesmo
bloqueado, ocorrendo isso se cria um ambiente perfeito para o
desenvolvimento da paralisação biológica, consequentemente terá um odor
ruim.

Óleo de linhaça
Você pode não acreditar, mas o óleo de linhaça ajudar conter o mau hálito de
maneiras distintas.

Primeiramente, o óleo de linhaça tem grande concentração de Omega 3 então,


é importante inseri-lo em sua alimentação como complemento alimentar,
podendo ser adicionado em massas, pães, cereais e bolo.

Além disso, o óleo de linhaça auxilia o alimento a se deslocar através de seu


sistema digestivo da melhor forma, e assim ajuda no bom funcionamento do
intestino.

E o mais importante o óleo de linhaça ajuda a reduzir os níveis de colesterol


ruim, o LDL, e assim diminuindo as chances de ataques cardíacos ou
derrames. E também reduz o risco de diferentes tipos de câncer, afecções
médicas, como gota, lúpus e outras inflamações.

30
Sprays

Grande parte das pessoas já


teve mau hálito em alguma
vez em sua vida, e para
minimizar o problema utilizou
algum tipo de spray bucal.

Esses produtos não possuem


um efeito muito longo,então
antes de gastarmos com esse produto devemos considerar alguns pontos.

Primeiro: Porque comprar sprays para o hálito? O ingrediente principal do spray


é natural ? Se for, você estará contribuindo com a idea de utilizar produtos
naturais.

No entanto, grande parte dos sprays que encontramos no mercado têm em sua
composição produtos químicos muito fortes, ingredientes ativos, pois as
pessoas compram esse tipo de produto justamente por eles serem fortes, para
que o seu efeito dure mais tempo.

Segundo: os sprays naturais não são tão potentes quanto os sprays


industrializados, pois a solução para o mau hálito dura pouco tempo. Mas os
sprays naturais tem seu valor, já que em uma emergência um spray pode ser a
sua salvação.

Mas seja consciente, os sprays são para uma emergência, portanto, não
compensa gastar muito dinheiro com eles.

Medicamentos de venda livre

Assim como os sprays para halitose, os medicamentos de venda livre( de


balcão) são muito procurados em farmácias ou drogaria, já que eles são uma
soução rápido para o mau hálito e seu efeito é mais duradouro.

Existem vários tipos distintos de medicamentos que podem ser vendidos sem
receita médica. Mas será que isso é bom?

Como já sabemos, existem muitas razões para desenvolvermos um problema


com halitose, por isso é muito difícil saber se um medicamento vai ou ser
eficaz.

31
O grande problema é que esses produtos não são naturais. Mesmo os
produtos homeapáticos ou ditos “naturais” contêm produtos químicos e não há
como saber os efeitos colaterais que esses produtos podem nos causar.

Quando as pessoas percebem que sofrem de mau hálito recorrem às


farmácias, e acabam não procurando um médico. Não podemos esquecer que
o mau hálito, as vezes, pode ser um sintoma de algo mais grave. E tratando
somente o sintoma, o mau hálito, a pessoa nunca saberá o que realmente faz
com que ela tenha halitose, pode ser algum problema gástrico ou renal.

O início de um tratamento de halitose não deve ser em uma farmácia, pelo


contrário é necessário consultar seu dentista ou um médico. Assim você chega
na raiz do problema, e não corre o risco de tomar medicamentos sem receita
médica prejudicando sua saúde.

Nunca recorra a uma fármacia sem antes se consultar com um médico ou


dentista, pois seu problema de halitose pode até ser simples, mas o funcionário
da farmácia nunca lhe receitará medicamentos tão eficazes quanto um
dentista.

32
Considerações Finais

A palavra halitose tem origem no latim: “halitus” que significa ar expirado e


“ose” que significa uma alteração patológica ou doença.

Contudo, a halitose não é uma doença. Ela pode ser um sinal ou sintoma de
diferentes alterações fisiológicas, patológicas.

O mau hálito é uma queixa comum nas diferentes populações do mundo,


acreditando-se que aproximadamente 25% da população pode apresentar uma
alteração do hálito sem predominância de idade, podendo ocorrer na faixa dos
10 aos 80 anos de idade.

A higiene bucal é importantíssima para ter um hálito saudável. O uso do fio


dental, escovação correta e a higienização da língua ajudarão a acabar com as
bactérias, até as mais resistentes. Assim você garante que sua boca fique
limpa e fresca. O mau hálito pode ser um sinal de alguma doença mais grave,
por isso fique atento a sua saúde e a sua alimentação.

A alimentação é muito importante no controle das funções vitais. O equilíbrio no


consumo dos vários alimentos determina o melhor funcionamento de todos os
órgãos. Com o equilíbrio, diversas conseqüências desagradáveis são evitadas,
uma delas é a halitose.

Alimentar-se de 3 em 3 horas é importante, quando não obedecemos essa


regra a halitose se manifesta por causa da queima de gordura ocasionada pela
queda dos níveis de glicose no sangue. Nessas pequenas refeições devem
conter algum tipo de carboidrato e fibra. As fibras, além de forçarem a
mastigação, estimulam mecanicamente o funcionamento das glândulas
salivares e o bom funcionamento intestinal. O consumo de frutas “in natura” é
importante, pois mastigando as frutas estamos estimulando a salivação.

Beba bastante água ela é vital para o bom funcionamento dos órgãos. Além de
fazer com que a boca se mantenha úmida, deixando a nosso hálito com menos
bactérias.

Todos os tratamentos naturais que foram citados neste ebook são leves para o
seu organismo, bem melhores do que remédios que podem lhe causar
reações alérgicas.

É sempre bom consultar um dentista ou médico.

33
34
35
36
37