Você está na página 1de 61

RECEITA FEDERAL

Contabilidade Geral
Introdução
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

SUMÁRIO
Conceito de Contabilidade.............................................................................7
Objeto da Contabilidade............................................................................. 11
Objetivo da Contabilidade .......................................................................... 20
Usuários das Informações........................................................................... 25
Finalidades da Contabilidade....................................................................... 30
Campo de Aplicação da Contabilidade........................................................... 34
Síntese Final............................................................................................. 36
Questões de Concurso I.............................................................................. 37
Gabarito................................................................................................... 44
Gabarito Comentado.................................................................................. 45
Questões de Concurso II............................................................................ 55
Gabarito................................................................................................... 61

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 2 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

CLAUDIO ZORZO
Bacharel em Ciências Contábeis, pós-graduado em Análise Gerencial,
Docência para Nível Superior, Auditoria e Perícia Contábil. É ex-servidor
público do Executivo Federal – Ministério do Exército – e ex-servidor
público do Legislativo Federal – Assessor Parlamentar. Atualmente, é
professor de Contabilidade e Auditoria Pública e Privada.

Autor

Futuro(a) servidor(a) público(a), tudo bem?

Sou o professor Claudio Zorzo, ministro aulas de contabilidade, auditoria e merca-

do financeiro para concursos públicos desde 2000, sendo que com dedicação exclusi-

va à docência desde 2007, quando deixei o serviço público. Sou contador, com cursos

de especialização em controladoria, auditoria e análise de demonstrações contábeis.

Hoje vamos começar a nossa aula sobre a bela, a dinâmica, a atraente, mas mal

compreendida contabilidade. Digo mal compreendida porque existe uma mácula

preconceitual em relação à contabilidade. A maior crítica que recebo dos meus alu-

nos em sala de aula é que ela é uma disciplina complicada de entender. Contudo,

como professor há mais de 18 anos, argumento que o problema não é a contabili-

dade, mas sim o método de estudo adotado nos contatos com a disciplina. Normal-

mente, os materiais e livros, buscando atender ao edital, apresentam conceitos e

partem do pressuposto de que o estudante, ao ler o conceito, já entendeu, já está

apto, é quase um contador.

A partir da apresentação dos conceitos, já começam a fazer lançamentos, clas-

sificar contas, fechar o balanço patrimonial, para depois responder questões de

provas, se possível, nível auditor da Receita Federal. Tudo isso depois de umas 10

aulas. Calma! É lógico que não será assim que um estudante aprenderá a contabi-

lidade.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 3 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Esse mecanismo de passar a matéria nunca foi e nunca vai ser o meu método

de ensino, pois sei que, para entender a contabilidade, deve-se primeiro enten-

der seus conceitos básicos.  Ser “basicão” mesmo. Saber o que significa e o que

quer dizer o significado de cada conceito, por exemplo: da ciência social, de conta

contábil, de ativo, passivo etc… Se você não souber a base, não terá alicerce para

melhorar o entendimento e, por consequência, não terá o conhecimento necessário

para responder às questões; e sempre ficará em dúvida.

Para ajudá-los, e tenho certeza de que vou ajudá-los, dividi este curso em uma

sequência que permite o enriquecimento do conhecimento (maturação de concei-

tos). Explico o que quer dizer isso: em uma aula apresentarei conceitos, sempre

objetivos e direcionados para concursos, depois resolverei questões de provas an-

teriores, para embasar o conceito, conhecer e entender a “linguagem da banca”.

Tanto nos conceitos quanto nas questões de provas, tratarei de assuntos que estão

interligados à aula anterior e, principalmente, à aula posterior, assim, em todas

elas, reforçarei os conceitos básicos de maneira que você entenda o que ele quer

dizer e compreenda a sua efetividade dentro da ciência contábil.

Para atingir o objetivo – entender e compreender a contabilidade –, nosso curso

completo terá 14 aulas e compreenderá os seguintes assuntos:

Aula 1 – Conceito, objeto, objetivo, qualidade das informações, informações fun-

damentais e de melhoria, finalidade, usuários, técnicas contábeis e campo de atuação

da contabilidade. Exercícios de fixação

Aula 2 – Pronunciamento conceitual Básico. O objetivo da elaboração e divulga-

ção de relatório contábil-financeiro; as características qualitativas da informação con-

tábil-financeira útil; a definição, o reconhecimento e a mensuração dos elementos a

partir dos quais as demonstrações contábeis são elaboradas e os conceitos de capital

e de manutenção de capital. Exercícios de fixação


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 4 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Aula 3 – Contas contábeis, contas patrimoniais, contas patrimoniais redutoras,

contas de resultado, conta de natureza devedora e credora, conta analítica e conta

sintética, razonete. Partidas dobradas, origem e aplicação de recursos, conceitos de

crédito e débito. Exercícios de fixação

Aula 4 – Posição patrimonial e financeira. Características essenciais. Critérios

de reconhecimento. Primazia da essência sobre a forma. Contas patrimoniais. Ati-

vo, recurso controlado, mensuração, benefício econômico futuro. Passivo, obrigação

presente: legal e não formalizada, passivo por accruals, provisão passiva, passivo

contingente. Patrimônio líquido. Exercícios de fixação. Equação patrimonial. Situação

patrimonial líquida. Estados e figuras patrimoniais. Exercícios de fixação

Aula 5 – Desempenho econômico. Período social. Contas de resultado. Receitas.

Despesas. Apuração do resultado do exercício. Transferência do resultado para a con-

ta lucro ou prejuízo acumulado. Exercícios de fixação. Despesas antecipadas. Receitas

antecipadas. Exercícios de fixação

Aula 6 – Teoria das contas. Escola personalista (toscana). Escola materialista

(Lombarda). Escola patrimonialista (Veneziana). Exercícios de fixação.

Aula 7 – Escrituração: documentação contábil, profissional contábil. Legislação,

características e obrigatoriedade. Livros contábeis: diário e razão. Livro digital. For-

malidades intrínsecas e extrínsecas. Livros comerciais, societários e tributários. Exer-

cícios de fixação
Aula 8 – Regimes de escrituração: Regime de caixa. Regime de competência.

Fato gerador. Receita não ganha e não recebida. Despesa não incorrida e não paga.

Exercícios de fixação

Aula 9 – Lançamentos contábeis. Composição. Teoria Claudiana: identificar, clas-

sificar e compreender. Fórmulas de lançamento 1ª. 2ª. 3ª. E 4ª. Fórmulas. Correção

de lançamentos: estorno, transferência e complementação.

Aula 10 – Aspecto estático e dinâmico do patrimônio. Alterações qualitativas e quan-

titativas. Fatos contábeis: permutativos, modificativos e mistos. Exercícios de fixação.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 5 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Aula 11 – Balancete de verificação. Demonstrações obrigatórias segundo a Lei

6.404/76 e segundo CPC. Notas explicativas. Relatório da administração. Exercícios

de fixação

Aula 12 – Balanço Patrimonial. Itens monetários e não monetários. Composição

e estrutura. Ativo circulante e não circulante. Passivo circulante e não circulante. Pa-

trimônio Líquido. Exercícios de fixação

Aula 13 – Patrimônio líquido: composição e estrutura. Capital social, adiantamen-

to para aumento do Capital, ações ordinárias e preferenciais; operações com ações;

custo na transação com ações. Reservas de capital. Ajuste da avaliação patrimonial.

Reservas de lucro cálculos, constituição, utilização, reversão, registros. Prejuízo acu-

mulado. Ações em tesouraria. Exercícios de fixação

Aula 14 – DRE: composição e estrutura. Transferência do resultado e absorção

dos prejuízos do exercício. Resultado com mercadorias. Impostos que afetam as

mercadorias. Cálculo dos impostos sobre vendas. Controle do estoque. Exercícios de

fixação. Cálculo das participações nos lucros. Participação com prejuízo acumulado.

Dividendos obrigatórios: cálculo, preferências no recebimento. Dividendo mínimo e

fixo. Exercícios de fixação.

Note que, com base na divisão dos conteúdos, o curso vai respeitar uma “hierarquia”

de conhecimento. Com isso, pretendo ser o mais abrangente e objetivo possível. Quem

tem assistido às minhas aulas pode notar que busco destacar os pontos importantes de

cada assunto, contudo, nunca me esquecendo de frisar a necessidade de conhecer os con-

ceitos básicos da disciplina.

Muito bem. Preparado(a)? Então vamos lá.

Desejo todo sucesso a você e que consiga atingir seu objetivo.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 6 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Conforme meu planejamento inicial, nesta aula vamos estudar o conceito, o

objeto, o objetivo, a finalidade, os usuários, as técnicas contábeis e o campo de

atuação da contabilidade.

Esses assuntos estão relacionados à ciência contábil e normalmente constam no

primeiro item dos editais de concursos públicos.

Conceito de Contabilidade

O primeiro Congresso Brasileiro de Contabilistas, realizado na cidade do Rio de

Janeiro, em agosto de 1924, estabeleceu e formulou alguns conceitos oficiais para

a contabilidade, com o objetivo de dar uma formalidade oficial para a matéria. O

interessante é que esses conceitos têm sido cobrados em provas atualmente. Os

principais são:

Contabilidade: é a ciência que estuda a prática e as funções de orientação, de

controle e de registro relativos aos atos e aos fatos de administração econômica.

Escrituração: é o registro metódico dos fatos administrativos de ordem eco-

nômica.

Contabilista: versado nos estudos de Contabilidade; o que executa trabalhos

de Contabilidade.

Contabilizar: organizar de acordo com os Princí-

pios de Contabilidade.

Digrafia: escrituração por partidas dobradas.

Desses conceitos básicos podemos inferir algumas

informações importantes que estão sendo cobradas nas

provas e que estudaremos nas nossas aulas, por exem-

plo:

1)A contabilidade é uma ciência;


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 7 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

2) O foco da contabilidade é a administração econômica de atos e fatos;

3) São escriturados somente os fatos;

4) O profissional responsável deve ser um contabilista;

5) Contabilizar é respeitar um sistema de informações contábeis;

6) A digrafia contábil é aplicação do mecanismo de partidas dobradas.

Quantas vezes a ESAF já questionou a famosa “digrafia contábil”? Além disso, o

CESPE tentou nos enganar informando que a contabilidade é uma técnica. Outro

“pega”: as bancas costumam dizer que, na contabilidade, são escriturados os atos

e fatos e que o responsável pela escrituração deve ser um contador.

Quando as bancas tratarem desse assunto, lembre-se:

Contabilidade = ciência.

Digrafia = partidas dobradas.

Escrituração = fatos contábeis.

Profissional = contabilista.

Como nosso objetivo nesta aula é tratar da ciência contábil, vou começar con-

ceituando ciência: “é todo o conhecimento adquirido através do estudo ou da prá-

tica, baseado em axiomas”. Mais simplesmente, expandindo os termos “estudo ou

prática”, podemos dizer que ciência é algo sistematizado, que tem um objeto, um

objetivo, uma finalidade, um campo de aplicação e um princípio básico.

Assim, a contabilidade é uma ciência porque possui objeto de estudo, o patri-

mônio; tem um método próprio de análise e prática, a escrituração; possui um

axioma básico, o mecanismo das partidas dobradas, em que “todo débito possui

um crédito correspondente”.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 8 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Na contabilidade,
a pessoa é
representada por uma
CONTA CONTÁBIL.

As ciências sociais analisam as manifestações e os relacionamentos da

sociedade, quer materiais, quer simbólicas.

Dentro da classificação de ciência, a contabilidade faz parte das ciências sociais,

pois trata de relacionamentos entre pessoas. Essas pessoas representam a origem

e a aplicação no patrimônio, dentro de uma sociedade, com implicações internas

e externas, dado que variações nesse patrimônio afetam de alguma forma o meio

em que ele está inserido.

Veja um conceito completo e atual de contabilidade:

“É a ciência social que estuda, controla e interpreta os fatos ocorridos no

patrimônio das entidades, mediante o registro, a demonstração e a divulgação

desses fatos, com o fim de oferecer informações sobre a composição do patrimônio,

suas variações e o resultado econômico decorrente da gestão da riqueza patrimonial

aos usuários” (Hilário Franco).

Já sabemos que a contabilidade é uma ciência social. Social porque tem relaciona-

mento envolvido; ciência porque tem um objeto, um objetivo, uma finalidade, um

campo de aplicação e um axioma básico. Agora vamos ver os seguintes pontos da

excitante contabilidade:

• Objeto – Patrimônio.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 9 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

• Objetivo – Fornecer informações.


• Finalidade – Controlar o patrimônio.
• Campo de aplicação – Qualquer pessoa.
• Princípio básico – Partidas dobradas.

A seguir vou apresentar uns excertos de questões de provas, para que você
consiga visualizar como as bancas têm cobrado o assunto. Quando eu for tratar do
assunto, conforme a visão da banca, utilizarei a expressão “Direto do concurso”.
Entenda que o objetivo principal do “Direto do concurso” não é avaliar o conhe-
cimento, mas apresentar o conteúdo conforme foi cobrado nas provas. É para você
se familiarizar com a linguagem das bancas.

1. (ESAF/SMF-RJ/FISCAL DE RENDAS/2010) Assinale abaixo a única opção que


contém uma afirmativa falsa.1
C) A Contabilidade pode ser conceituada como sendo “a ciência que estuda, regis-
tra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das entidades”.

2. (CESPE/CGE-PE/AUDITOR/2010) Julgue os itens a seguir, relativos à contabili-

dade.2

I – A contabilidade é uma ciência exata.

3. (AOCP/SERCOMTEL/ANALISTA/2016) Assinale alternativa que apresenta o ob-


jetivo da Contabilidade.3

A) É uma ciência social que tem como propósito estudar o patrimônio de uma em-

presa com a finalidade de conhecer os seus bens, direitos e obrigações.

1
Certo. A questão trata da contabilidade como ciência, e isso é uma verdade, ela é uma ciência.
2
Errado. A assertiva é bem simples, pois basta saber que a contabilidade é uma ciência social e não exata.
3
Errado. Atente-se que a assertiva está correta em relação ao conceito de contabilidade, contudo, não apre-
senta o que foi questionado, pois a pergunta era sobre o objetivo da contabilidade. Nós veremos nesta aula
que o objetivo da contabilidade é o de fornecer informações.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 10 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Sabemos que toda ciência social trata de relacionamentos; na contabilidade não

é diferente, ela trata do relacionamento entre contas que compõem o patrimônio,

por meio de débitos e créditos. Esses débitos e créditos representam a essência do

ato de registrar o que a contabilidade está disposta a demonstrar. Por isso, é ne-

cessário que você saiba que a contabilidade como ciência social trata do patrimônio

por meio de conhecimentos obtidos por metodologia racional, com as condições de

generalidade, certeza e busca das causas.

• Metodologia Racional: possui uma sistemática própria (objeto, objetivo e fi-

nalidade) e aplica-se a algo prático;

• Generalidade: trata de informações para qualquer pessoa, não há um usuário

específico;

• Certeza: a informação deve ser fidedigna e factual, embasada em fatos;

• Busca de causas: deve ser provado cada fato com documentos que lhe origi-

naram.

Essas qualidades fazem com que contabilidade como ciência se diferencie da

escrituração contábil, pois a escrituração é um meio técnico e disciplinado para

registrar a movimentação dos fatos patrimoniais e de evidenciá-los, enquanto a

ciência se ocupa do fenômeno patrimonial e da explicação do que ocorre com o

patrimônio em suas muitas transformações, com lastro em teorias, teoremas, e de


um conjunto de conceitos.

Objeto da Contabilidade

O objeto delimita o campo de abrangência de uma ciência, tanto nas ciências

formais quanto nas factuais, das quais fazem parte as ciências sociais. Na Contabi-

lidade, que é uma ciência social, o objeto é sempre o patrimônio de uma Entidade,

definido como um conjunto de bens, direitos e de obrigações para com terceiros.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 11 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Você deve saber, não se esqueça, deixe a banca perguntar o que ela quiser e da

forma que ela quiser: o objeto da contabilidade é sempre o patrimônio.

Patrimônio é denominado como o conjunto dos bens, direitos e obrigações.

O Conselho Federal de Contabilidade apresentou um conceito mais completo

para o Patrimônio Público e, como a contabilidade é una, ele pode ser explorado na

contabilidade geral. Veja:

“o conjunto de direitos e bens, tangíveis ou intangíveis, onerados ou não, ad-

quiridos, formados, produzidos, recebidos, mantidos ou utilizados pelas entidades

do setor público, que seja portador ou represente um fluxo de benefícios, presente

ou futuro, inerente à prestação de serviços públicos ou à exploração econômica por

entidades do setor público e suas obrigações”.

Vou aproveitar a exuberância de detalhes nesse conceito, e tratar de cada uma

das qualidades dos bens e direitos, pois elas se aplicam à contabilidade geral tam-

bém:

• Tangíveis – são os bens que possuem corpo, matéria.

• Intangíveis – são os bens incorpóreos.

• Onerados – bens e direitos que podem ser dados como garantia ou exigem

um pagamento.

• Não onerados – bens e direitos que não podem ser utilizados como garantia

ou não exigem pagamento.

• Adquiridos – são os bens e direitos comprados, à vista ou a prazo.

• Formados – foram criados pela empresa (por exemplo, a marca).

• Produzidos – bens industrializados (por exemplo, a produção, a transforma-

ção dos insumos em produto).

• Recebidos – bens e direitos recebidos como doação.

• Mantidos – bens e direitos sob o domínio da empresa (usufruto).


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 12 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

• Utilizados – bens e direitos de uso, fazem parte das atividades operacionais

(máquinas e equipamentos).

Por bens entende-se o conjunto de coisas que possuem valor econômico e que

podem ser convertidas em dinheiro; normalmente são utilizadas na realização do

objetivo principal da empresa. Esses bens podem ser tangíveis ou intangíveis.

Os bens tangíveis são de fácil identificação, quer ver? Levante a cabeça e olhe

ao redor… Quantas coisas você está vendo? Identifique cinco.

Eu fiz isso aqui no meu escritório e identifiquei:

1) Computador;

2) Impressora;

3) Mesa;

4) Cadeira;

5) 2 cachorros: o Fredo e o Floqui.

Agora entenda que essas coisas fazem parte do meu patrimônio, independente-

mente de já terem sido pagas ou não. São meus bens tangíveis.

O intangível é que tem apresentado complicação na identificação, porque não

tem corpo e, assim, não é identificado visualmente. A sua identificação é feita

por meio de contratos, documentos ou outra forma que evidencie a sua existên-

cia. Contudo, quando identificado e controlado pela empresa, pode ser registrado.

Como exemplo de bens intangíveis temos o capital intelectual, a marca, um direito

de exploração de um espaço comercial, direito de explorar uma franquia.

Direitos são os recursos (créditos) que a empresa tem a receber ou a recuperar

junto a terceiros. Só existe direito em uma empresa porque alguém deve alguma

coisa para ela. Por exemplo: duplicata a receber, contas a receber, clientes, impos-

tos a recuperar entre outros.

Já as obrigações representam as dívidas, os valores que devem ser pagos pela

empresa junto a terceiros. As obrigações representam os débitos, é um exigível,


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 13 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

aquilo que a empresa terá que pagar para alguém. Por exemplo: contas a pagar,

duplicatas a pagar, fornecedores, impostos a recolher etc.

Eu estava ministrando aula em Goiânia, num curso em que havia alguns alunos

iniciantes, pessoas que estavam tendo o primeiro contato com contabilidade. Em

certo momento da aula, uma jovem, toda receosa, perguntou:

Professor, o senhor sempre fala de terceiros, quem são os primeiros e

os segundos?

A dúvida pode parecer simples, contudo, envolve um conhecimento muito apro-

fundado da teoria contábil, uma vez que no estabelecimento da contabilidade como

ciência, temos a teoria personalista que estabelece as relações da entidade. Assim,

respondendo a dúvida: primeiro é a empresa, a personalidade jurídica; segundo

são os sócios, aqueles que têm responsabilidade indireta pelas negociações do pri-

meiro; terceiros são os credores e devedores em relação ao primeiro, ou seja, são

as obrigações (fornecedores) e os direitos (clientes) da empresa.

Não se esqueça de que o patrimônio é representado por contas contábeis. Abaixo

apresento uma pequena relação de contas com a sua identificação para que você

consiga visualizar a composição od bens, direitos e obrigações:

Bens Direitos Obrigações


Caixa Banco conta-corrente Banco conta empréstimo
Estoque Duplicata a receber Duplicatas a pagar
Móveis Contas a receber Contas a pagar
Computadores Debêntures adquiridas Debêntures emitidas
Equipamentos Empréstimos a receber Empréstimos a pagar
Veículos Despesas antecipadas Receitas antecipadas
Imóveis Adiantamento a cliente Adiantamento de cliente
Terrenos Adiantamento a fornecedor Adiantamento de fornecedor
Obras em andamento Aplicações financeiras Derivativos a pagar
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 14 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Marcas e patentes Empréstimos a sócios Empréstimos de sócios

Minas – jazidas Impostos a recuperar Impostos a recolher

A representação gráfica, para fins de divulgação, do patrimônio é feita em uma

demonstração denominada de Balanço Patrimonial. O Balanço é composto por gru-

po de contas que são: ativo, passivo e patrimônio líquido.

Os bens e direitos formam o lado ativo do patrimônio.

As obrigações apresentam o lado passivo do patrimônio.

Do conceito de patrimônio surge o patrimônio líquido, que são diferentes.

Contabilmente o Patrimônio Líquido é a situação líquida do patrimônio, ou seja,

representa o valor residual dos ativos da entidade depois de deduzidos todos seus

passivos.

PL = bens + direitos – obrigações

Note que contabilmente o PL é uma sobra. Do total dos bens e direitos da empresa,

são retiradas as dívidas, assim, o PL representa o que é de fato da empresa. Em

virtude disso, é denominado capital próprio da entidade.

PARA NÃO ESQUECER


Tudo o que uma empresa tem no ativo é de terceiros
(passivo) ou de sócios (PL).

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 15 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

No entanto, o Patrimônio também é objeto de outras ciências sociais – por

exemplo, da Economia, da Administração e do Direito – que o estudam sob ângulos

diversos daquele da contabilidade. Esta estuda-o nos seus aspectos quantitativos

(valores) e qualitativos (composição). O ponto de vista sob o qual esse objeto é

estudado difere de uma ciência para outra, e isso tem sido exigido em alguns con-

cursos.

Para o Direito, o patrimônio é a representação econômica da pessoa, e a sua na-

tureza jurídica é a de universalidade de direitos e obrigações. Assim, denomina-se

patrimônio o complexo de direitos e obrigações pecuniariamente apreciáveis ine-

rentes a uma pessoa, compreendendo as coisas, os créditos e débitos, enfim, todas

as relações jurídicas de conteúdo econômico das quais participe ativa ou passiva-

mente a entidade.

A Lei n. 6.404/1976 é a denominada “Lei das Sociedades Anônimas” e é mui-

to cobrada nas provas de concurso, pois trata da contabilidade societária.

A Lei n. 6.404/1976 destaca o aspecto societário do patrimônio no artigo 178,

conforme disposto a seguir:

“No balanço, as contas serão classificadas segundo os elementos do patrimônio que


registrem, e agrupadas de modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação fi-
nanceira da companhia.
§ 1º No ativo, as contas serão dispostas, nos seguintes grupos:
I – ativo circulante; e
II – ativo não circulante, composto por ativo realizável a longo prazo, investimentos,
imobilizado e intangível.
§ 2º No passivo, as contas serão classificadas nos seguintes grupos:
I – passivo circulante;
II – passivo não circulante; e 
III – patrimônio líquido.”.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 16 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

O problema é o inciso III do § 2. Veja que segundo a Lei das S/As, o patrimônio

líquido faz parte do passivo, como uma obrigação da empresa junto aos sócios.

Nós já vimos que, para as normas contábeis, o patrimônio líquido não repre-

senta uma obrigação para a empresa, mas um Resíduo Patrimonial. A justificativa

contábil é a de que o sócio não empresta dinheiro para a empresa: ele aplica no

capital social para que ocorra a maturação de seu investimento com a continuidade

das atividades, então, ele não quer “receber” o dinheiro de volta em um tempo pré-

-determinado, como os terceiros querem, ele quer que seu investimento se valorize

com o crescimento da empresa.

Para não cair nas artimanhas da banca, fazendo uma relação entre a legislação

(Código Civil e Lei n. 6.404/1976) e as normas contábeis, podemos inferir que o

passivo é dividido em exigível (dívidas com terceiros) e não exigível (dívidas com

os sócios). Para contextualizar, apresento a estrutura do patrimônio no Balanço

Patrimonial:

Um ponto que merece destaque em relação ao patrimônio é a confusão feita

entre patrimônio e capital. Entendo que a relação entre os conceitos de capital e

patrimônio é complementar, pois o patrimônio é originado do capital de alguém.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 17 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

O capital, por sua vez, é a origem do ativo, sendo que este pode ser originado do

capital dos sócios (PL) ou do capital de terceiros (passivo).

É importantíssimo entender que, contabilmente, capital representa uma riqueza

de alguém, e esse alguém decidiu aplicar essa riqueza em uma empresa. Por isso

que surgem expressões como capital total aplicado, capital de terceiros ou capital

próprio. Todas essas expressões têm relação direta com o conceito de patrimônio.

Observação: as características qualitativas das informações contábeis serão

apresentadas na aula 2, que tratará do pronunciamento conceitual básico.

As bancas procuram confundir os concorrentes cobrando outras denominações para

os componentes do patrimônio e capital. Para evitar que você seja “enganado”,

apresento abaixo uma relação de sinônimos:

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 18 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Patrimônio Líquido
Passivo
Ativo

Da demonstração do patrimônio surge a equação patrimonial, que é:

Ativo = Passivo + Patrimônio líquido

Bens + direitos = obrigações + capital próprio da empresa

Essa equação é também apresentada com as seguintes denominações:

Patrimônio bruto = patrimônio alheio – patrimônio líquido

Capital total aplicado = capital de terceiros + capital próprio

Para você conhecer um pouco a linguagem das bancas em relação a essas defi-

nições, observe a questão a seguir:

4. (UFMT/ TJ-MT/ CONTADOR/2016) Patrimônio Bruto é o mesmo que:4

a) Capital Aplicado.

b) Capital Fixo.

c) Capital Próprio.

d) Capital de Terceiros.

5. (COSEAC/UFF/ ASSISTENTE DE ADMINISTRAÇÃO/2015) O objeto da Contabili-

dade é5:
4
Letra a. A questão trata de um sinônimo de ativo, fica fácil demais responder se você perceber que o ativo
é o patrimônio bruto, isto é, o capital aplicado. Mole, mole, mole…
5
Letra d. A questão foi direto ao objeto da Contabilidade e assim ficou muito fácil respondê-la: todos nós
sabemos que a contabilidade é uma ciência social que tem por objeto o patrimônio de qualquer pessoa.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 19 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

a) O capital.

b) A empresa.

c) A riqueza.

d) O patrimônio.

e) O dinheiro.

Quando conhecemos o assunto, nem o CESPE consegue nos enganar, veja esta

questão:

6. (CESPE/STM/CONTADOR/2011) Com relação à Ciência Contábil e suas caracte-

rísticas, julgue os itens que se seguem.6

O objeto da Contabilidade é o patrimônio, constituído pelo conjunto de bens, direi-

tos e obrigações próprios de determinado ente.

7. (CESPE/TER-ES/CONTADOR/2011) Com referência a conceitos básicos de Con-

tabilidade, julgue os itens seguintes.7

A confusão normalmente feita entre os termos capital e patrimônio é causada pelo

fato de, na Contabilidade, o capital ser constituído pelo patrimônio líquido, enquan-

to o patrimônio é formado pelo ativo total das entidades.

Objetivo da Contabilidade

Antes de apresentar o objetivo da contabilidade, vamos relembrar:

6
Certo. A questão tratou do conceito de patrimônio e destacou que este pertence à entidade. É bom lembrar
que o patrimônio é da entidade, mas a entidade não é do patrimônio, isso tem relação com a autonomia
patrimonial.
7
Errado. A questão tratou do conceito de patrimônio e de capital. Para respondê-la, basta lembrar que patri-
mônio é o conjunto dos bens, direito e obrigações e capital é a origem do patrimônio. O capital total desta-
cou que o patrimônio é da entidade. Conforme dito em comentário anterior, o patrimônio é da entidade, mas
a entidade não é do patrimônio, isso tem relação com a autonomia patrimonial. Nessa situação, a questão
apresentou os conceitos de forma invertida.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 20 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

A contabilidade é uma ciência, isso quer dizer que ela tem objeto, objetivo, fi-

nalidade, usuários, campo de aplicação e princípio básico. É uma ciência social,

porque trata do relacionamento entre pessoas, que são as contas.

Como muitas pessoas dependem das informações que uma empresa levanta, o

objetivo da contabilidade é:

“Fornecer informação de natureza econômica, financeira, operacional e social

que seja útil aos usuários internos e externos”.

• Econômica: informação que apresenta o resultado apurado, as receitas e as

despesas que ocorreram no exercício.

• Financeira: informação relacionada com o fluxo de dinheiro e a capacidade de

pagamento da empresa.

• Operacional: informação vinculada às atividades rotineiras da empresa, nor-

malmente tem relação com o uso do imobilizado na produção (máquinas,

equipamentos) e as receitas e despesas operacionais. Ajuda aos administra-

dores em suas decisões operacionais.

• Social: informação que apresenta quanto a empresa contribuiu para o desen-

volvimento da sociedade/região onde está sediada, e como é sua política de

recursos humanos. Normalmente essas informações são apresentadas em

notas explicativas e na DVA (Demonstração dos Valores Adicionados).

Atualmente as informações contábeis são divididas em gerenciais e financeiras/

econômicas. As informações gerenciais são de uso interno, para tomada de decisão

operacional pela alta administração e normalmente não são divulgadas aos usuá-

rios externos, pois estão vinculadas à “expertise” da empresa.

As informações financeiras/econômicas são apresentadas por meios de dados

sintéticos nas demonstrações contábeis. Elas caracterizam o término do processo


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 21 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

contábil e são elaboradas após as análises internas, por isso, não atendem aos in-

teresses dos usuários internos, mas objetivam atender aos usuários externos que,

até a divulgação das demonstrações contábeis, não tinham informações sobre a

situação financeira, patrimonial e econômica da empresa.

Fique atento: a contabilidade fornece informações para usuários internos e exter-

nos. As demonstrações contábeis são destinadas aos usuários externos.

Usuários

Na sua essência, o processo contábil consiste na obtenção, na análise e na men-

suração das mutações sofridas pelo patrimônio da Entidade, para pôr fim, gerar

informações e divulgá-las. Contudo, a natureza (qual) e a extensão (amplitude)

das informações que serão apresentadas vai depender das necessidades específi-

cas e, principalmente, de quem é o usuário, já que um investidor tem interesse em

saber o resultado econômico da empresa; o fornecedor quer saber sua capacidade

de pagamento; os diretores querem informações de caráter operacional; e assim

por diante.

As informações contábeis são consideradas de propósito geral (amplas), con-

tudo, visam atender às necessidades específicas de cada usuário, pois segundo as

normas contábeis, elas devem propiciar aos seus usuários base segura para suas

decisões, pela compreensão do estado em que se encontra a Entidade, seu desem-

penho, sua evolução, riscos e oportunidades que oferece.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 22 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

“As informações são de propósito geral e os interesses dos usuários, específicos.

É importante entender que devido à sua amplitude, a informação contábil se ex-

pressa por diferentes meios, como demonstrações contábeis, escrituração ou regis-

tros permanentes e sistemáticos, documentos, livros, planilhas, listagens, notas ex-

plicativas, mapas, pareceres, laudos, diagnósticos, prognósticos, descrições críticas

ou quaisquer outros utilizados no exercício profissional ou previstos em legislação.

Para que sejam apresentadas informações que atendam aos interesses da cole-

tividade, o pronunciamento conceitual básico da contabilidade determina que, para

ser útil, ela precisa ser relevante e representar com fidedignidade o que se propõe

a representar.

 Obs.: as características qualitativas das informações contábeis serão apresenta-

das na aula 2, que tratará do pronunciamento conceitual básico.

Estava ministrando aula em Porto Alegre e um aluno fez o seguinte questionamento:

Professor, todas as informações da empresa estão apresentadas nas

demonstrações contábeis?

Veja que questionamento interessante. A resposta é não. O normal para o estu-

dante é achar que somente as demonstrações contábeis apresentam informações,

no entanto, existem várias formas de a contabilidade apresentar uma informação.

Pode ser por meio de relatório, planilhas, extratos etc.

As demonstrações contábeis são denominadas relatórios financeiros e apresen-

tam os dados apurados pela empresa; esses dados interessam aos usuários exter-

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 23 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

nos, uma vez que os usuários internos (entenda a alta administração) se utilizam

de informações mais tempestivas e de fácil acesso, como um relatório de custo da

produção, de fluxo de caixa para a semana, de perdas no estoque etc.

De certa forma, seria algo fora da lógica a administração depender das demons-

trações contábeis para tomar suas decisões operacionais. Concorda comigo?

Vamos ver como esse assunto tem sido cobrado em provas:

8. (AOCP/SERCOMTEL/ANALISTA/2016) Assinale alternativa que apresenta o ob-

jetivo da Contabilidade.8

a) É uma ciência social que tem como propósito estudar o patrimônio de uma em-

presa com a finalidade de conhecer os seus bens, direitos e obrigações.

b) Com a finalidade de emitir relatórios contábeis, a Contabilidade tem a função de

analisar todo o trabalho desenvolvido no processo de escrituração contábil.

c) A Contabilidade tem o intuito de analisar as demonstrações contábeis que são

os resultados do processo de escrituração contábil que vêm refletir o patrimônio

das empresas.

d) Fornecer informações de natureza econômica, financeira e patrimonial para o

controle das operações e para o planejamento das empresas.

e) Com o propósito de analisar as informações geradas através dos relatórios con-

tábeis, a Contabilidade tem a meta de obter conhecimentos sobre as contas que

pertencem ao Patrimônio Líquido.

9. (UFG/AL-GO/ANALISTA ADMINISTRATIVO/2015) É o grupo de interessados em

informações contábeis que usa, principalmente, os relatórios contábeis para deter

informações sobre lucratividade, rentabilidade e segurança de seus investimentos.

8
Letra d. A questão tratou de vários conceitos relacionados com a Contabilidade, contudo, como cobrava o
objetivo, ficou fácil a resposta, já que vimos que o objetivo da contabilidade é o fornecimento de informa-
ções, para usuários internos e externos.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 24 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Essa afirmação refere-se a9

a) Pessoas físicas.

b) Governos.

c) Bancos.

d) Sócios e acionistas.

Usuários das Informações

Antes de falarmos sobre os usuários, vamos relembrar:

A contabilidade é uma ciência, isso quer dizer que ela tem objeto, objetivo, fi-

nalidade, usuários, campo de aplicação e princípio básico. É uma ciência social,

porque trata do relacionamento entre pessoas, que são as contas.

Por uma questão de lógica, se o objetivo da contabilidade é fornecer informa-

ções, essas informações devem ter um interessado. O pronunciamento conceitual

básico da contabilidade destaca que são usuários das informações as pessoas físi-

cas ou jurídicas com interesse na entidade, que as utilizam para seus próprios fins,

de forma permanente ou transitória.

Por sua vez, os usuários podem ser os integrantes do mercado de capitais, os

investidores, atuais ou potenciais, os fornecedores, os clientes, os financiadores

de qualquer natureza, as autoridades governamentais de diversos níveis, os meios

de comunicação, as entidades (como associações e sindicatos), os empregados,

os controladores, os acionistas ou sócios, os administradores da própria entidade,

além do público em geral.

Note que os usuários tanto podem ser internos quanto externos e, mais ainda,

com interesses diversificados, razão pela qual as informações geradas pela Entida-
9
Letra d. As informações contábeis são utilizadas por vários tipos de usuários, por isso tem um caráter gené-
rico. Contudo, cada usuário tem um interesse específico nas informações. Essa questão tratou dos usuários
que têm interesse econômico na empresa, sendo representados pelos investidores, isto é, sócios, acionistas
e compradores de títulos da empresa.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 25 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

de devem ser amplas e fidedignas e, pelo menos, suficientes para a avaliação da

sua situação patrimonial e das mutações sofridas pelo seu patrimônio, permitindo

a realização de inferências sobre o seu futuro.

Dessa forma, os usuários das informações contábeis podem ser divididos em

dois grupos distintos:

a) Usuários internos, e

b) Usuários externos.

Os usuários internos incluem os administradores de todos os níveis, que usual-

mente se valem de informações mais aprofundadas e específicas acerca da Entida-

de, notadamente aquelas relativas ao seu ciclo operacional. São todas as pessoas

ou grupos de pessoas relacionadas com a administração da empresa que têm faci-

lidade de acesso às informações contábeis, tais como: a assembleia dos sócios, o

conselho de administração, o presidente e os gestores (alta administração). Des-

tacam-se por conseguirem as informações de forma tempestiva, não necessitando

das demonstrações contábeis.

Já os usuários externos concentram suas atenções, de forma geral, em aspectos

mais genéricos, expressos nas demonstrações contábeis. Por isso compõem o gru-

po de pessoas que tem interesse direto ou indireto nas demonstrações contábeis

divulgadas pela entidade. Normalmente não podem requerer e nem têm acesso

direto às informações, mas as recebem por meio da divulgação das demonstrações

contábeis.

Devido à importância da informação e o interesse de cada usuário externo, essa

categoria se divide em usuários externos primários e secundários. Encaixam-se

como usuários primários os acionistas preferenciais, os investidores, os potenciais

investidores e os financiadores a empresas. São as pessoas que aplicam dinheiro

na empresa. Os usuários secundários são os fornecedores, os credores, os clientes,


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 26 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

as entidades governamentais de fiscalização, os sindicatos e a sociedade em geral.

Possuem interesses diversos na entidade e normalmente buscam informações re-

lacionadas às suas atividades operacionais.

Fique atento: as demonstrações contábeis são destinadas aos usuários externos,

especialmente aos usuários externos primários.

Os usuários externos usam as demonstrações contábeis para satisfazer algumas

das suas diversas necessidades de informação. Essas necessidades incluem:

a) Investidores. Os provedores de capital de risco e seus analistas que se pre-

ocupam com o risco inerente ao investimento e o retorno que ele produz. Eles

necessitam de informações para ajudá-los a decidir se devem comprar, manter ou

vender investimentos. Os acionistas também estão interessados em informações

que os habilitem a avaliar se a entidade tem capacidade de pagar dividendos.

b) Empregados. Os empregados e seus representantes estão interessados em

informações sobre a estabilidade e a lucratividade de seus empregadores. Também

se interessam por informações que lhes permitam avaliar a capacidade que tem

a entidade de prover sua remuneração, seus benefícios de aposentadoria e suas

oportunidades de emprego.

c) Credores por empréstimos. Estão interessados em informações que lhes per-

mitam determinar se os seus empréstimos e os correspondentes juros serão pagos

no vencimento.

d) Fornecedores e outros credores comerciais. Os fornecedores e outros credo-

res estão interessados em informações que lhes permitam avaliar se as importân-

cias que lhes são devidas serão pagas nos respectivos vencimentos. Provavelmente

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 27 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

estarão interessados em uma entidade por um período menor do que os credores

por empréstimos, a não ser que dependam da continuidade da entidade como um

cliente importante.

e) Clientes. Os clientes têm interesse em informações sobre a continuidade ope-

racional da entidade, especialmente quando têm um relacionamento a longo prazo

com ela, ou dela dependem como fornecedor importante.

f) Governo e suas agências. Os governos e suas agências estão interessados na

destinação de recursos e, portanto, nas atividades das entidades. Necessitam tam-

bém de informações a fim de regulamentar as atividades das entidades, estabele-

cer políticas fiscais e servir de base para determinar a renda nacional e estatísticas

semelhantes; e

g) Público. As entidades exercem influência sobre o público de diversas manei-

ras. Elas podem, por exemplo, fazer contribuição substancial à economia local de

vários modos, inclusive empregando pessoas e utilizando fornecedores locais. As

demonstrações contábeis podem ajudar o público fornecendo informações sobre a

evolução do desempenho da entidade e os desenvolvimentos recentes.

Agora, vamos ver como o assunto tem sido cobrado em provas. Apesar de ser

uma banca própria da companhia de Gás do Estado do Mato Grosso do Sul, note

como a questão é boa para contextualizar o conteúdo que estamos estudando:


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 28 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

10. (MSGÁS/MSGÁS/ TÉCNICO ADMINISTRATIVO/2015) A Contabilidade é um ins-

trumento que auxilia seus usuários a tomar decisões. Ela coleta todos os dados

econômicos, mensurando-os monetariamente, registrando-os e sumarizando-os

em forma de relatórios ou comunicados. Dessa forma, pode-se afirmar que o pro-

cesso decisório decorre de informações geradas pela Contabilidade. De acordo com

o objetivo de cada usuário, existe uma demanda diferenciada de informações con-

tábeis. Analise as sentenças abaixo e assinale a alternativa correta.10

I – Fornecedores de bens e serviços a crédito: usam os relatórios contábeis para

analisar a capacidade de pagamento da empresa compradora.

II – Bancos: usam as informações geradas pela contabilidade para aprovar em-

préstimos, financiamentos e limite de crédito.

III – Governo: não usam os relatórios contábeis só com a finalidade de arrecada-

ção de impostos, mas também para dados estatísticos, no sentido de melhor

redimensionar a economia.

IV – Empregados: utilizam as informações geradas pela contabilidade para verifi-

car a capacidade de pagamento dos salários, perspectivas de crescimento da

empresa, e participação nos lucros.

Assinale a alternativa correta:

a) Apenas as sentenças I e II estão corretas.

b) Todas as sentenças estão corretas.

c) Apenas as sentenças I, II e III estão corretas.

d) Apenas as sentenças I, II e IV estão corretas.

10 Letra b. A questão é bem literal, trata dos usuários externos e suas necessidades específicas, se você
analisar com calma cada usuário e o objetivo das informações, verá que todas as assertivas estão corretas.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 29 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

O CESPE, em 2015, cobrou o assunto da seguinte maneira (prova para Auditor

de Controle Externo do TCU):

11. (CESPE/TCU/AFCE/2015) Julgue o item subsecutivo, referente ao principal

grupo de usuários das demonstrações contábeis bem como às responsabilidades a

elas relacionadas.11

Se os objetivos de uma companhia brasileira de capital aberto (S.A.) incluírem a

exploração de serviços de energia elétrica, um dos principais usuários da informa-

ção contábil dessa sociedade será a Agência Nacional de Energia Elétrica.

Finalidades da Contabilidade

Antes de discorrermos sobre a finalidade da Contabilidade, vamos relembrar:

A contabilidade é uma ciência, isso quer dizer que ela tem objeto, objetivo, fi-

nalidade, usuários, campo de aplicação e princípio básico. É uma ciência social,

porque trata do relacionamento entre pessoas, que são as contas.

O objeto é o patrimônio, o objetivo, fornecer informações aos usuários; os usu-

ários são internos e externos, sendo estes divididos em primários e secundários.

Contabilmente podemos dizer que a finalidade da contabilidade é o meio, a for-

ma para se atingir o objetivo.

A finalidade da Contabilidade é de registrar, organizar, demonstrar, analisar e

acompanhar as modificações do patrimônio em virtude da atividade econômica ou

social que a empresa exerce no contexto econômico. Assim, a finalidade é o meio

para se atingir o objetivo da contabilidade.

11
Certo. A questão envolve os usuários das demonstrações contábeis. Uma S/A de capital aberto
é uma empresa que negocia suas ações no mercado de capital (bolsa de valores ou mercado de
balcão) então é fiscalizada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Como a empresa vai explo-
rar os serviços de energia elétrica, é claro que a Agência Reguladora do serviço (ANEEL) deverá
utilizar as demonstrações da concessionária para avaliar a empresa. Questão relativamente fácil.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 30 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Note que a finalidade da contabilidade está diretamente vinculada aos proces-

sos e procedimentos contábeis, assim, para atingir a sua finalidade, que é o con-

trole sobre aos fatos e dados para gerar a informação, a contabilidade necessita de

um sistema de controle interno eficaz.

Fique atento: as bancas costumam cobrar em provas a finalidade da contabilidade

como se fosse o objetivo.

Vamos ver como esse assunto tem sido cobrado. Observe que, em algumas pro-

vas, não há distinção entre objetivo e finalidade:

12. (CONSULPLAN/TRE-MG/CONTADOR/2015) A contabilidade é uma ciência social que

tem por objeto o patrimônio das entidades. Para isso tem definido de forma clara sua

finalidade e formas de escrituração. Diante do exposto, analise as afirmativas a seguir.12

I – A principal finalidade da contabilidade é fornecer informações sobre o patri-

mônio, informações estas de ordem econômica e financeira para facilitar as

tomadas de decisões por parte dos seus usuários.

13. (FUNDEP/IF-SP/PROFESSOR CONTABILIDADE/2014) As empresas são enti-

dades econômico-administrativas que têm finalidade econômica, isto é, visam ao

lucro. Desenvolvem-se nos mais variados ramos de atividades, como comércio,

indústria, agricultura, pecuária, transportes, telecomunicações, turismo, prestação

de serviços, entre outros13.

12
Veja que a banca cobrou o conceito de finalidade, contudo, apresentou o conceito de objetivo. O gabarito
apontou a assertiva como correta.
13
Letra a. Note que a questão tratou do conceito apresentado nas normas como o objetivo da contabilidade,
contudo novamente cobrou o termo finalidade. O objetivo da contabilidade é: fornecer informação de natu-
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 31 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

“A principal finalidade da contabilidade é fornecer ______________ sobre o

_______________, informações essas de ordem econômica e __________________,

que facilitam, assim, as tomadas de ______________________, tanto por parte

dos administradores ou ____________________, como também por parte daque-

les que pretendem _____________________ na empresa.”

Assinale a alternativa que completa RESPECTIVAMENTE a afirmação acima.

a) Informações, patrimônio, financeira, decisões, proprietários e investir.

b) Dados, campo, endividamento, posições, fornecedores e vender.

c) Demonstração, balanço, estrutural, contas, dirigentes e movimentar.

d) Patrimônio, passivo, endividamento, posição, devedores e executar.

O CESPE cobrou em uma prova a finalidade da contabilidade como finalidade

mesmo, veja:

14. (CESPE/FUB/SECRETÁRIO EXECUTIVO/2011) Julgue o item que se segue, re-

lativo à contabilidade14.

A finalidade da contabilidade é assegurar o controle do patrimônio administrativo,

devendo o administrador apoiar-se nos dados por meio dela obtidos para tomar
decisões que envolvam bens, direitos e obrigações da empresa, bem como para

apurar os resultados positivos (lucros) ou negativos (prejuízos).

Aproveito essa questão para destacar outro assunto explorado pelas bancas,

relacionado à finalidade da contabilidade. Você viu que a assertiva tratou do con-


reza econômica, financeira, operacional e social, que seja útil aos usuários internos e externos.
14
Certo. Nessa questão a banca exigiu o conhecimento da finalidade da contabilidade como o con-
trole sobre a dados gerados internamente. Esses dados servirão de base para as informações que
serão fornecidas para a tomada de decisão. Assim ficou fácil concordar com a assertiva.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 32 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

trole do patrimônio e da apuração do resultado? Pois é. Essas são as funções da

contabilidade: controlar o patrimônio e apurar o resultado.

Para controlar o patrimônio e apurar o resultado das entidades a fim de prestar

as informações necessárias, a contabilidade se utiliza das funções administrativa e

econômica.

• A função econômica da contabilidade é apurar o resultado do exercício. O

resultado é apurado por meio da conta ARE – Apuração do Resultado do Exer-

cício, com o encerramento de todas as contas de receita e despesa.

• A função administrativa da contabilidade é controlar o patrimônio de uma

azienda. Serve de vigilância na fiscalização dos diversos órgãos das empre-

sas. Por meio dela a contabilidade mostra e examina as situações operacio-

nais, mediante o registro dos fatos que ocorreram.

Observe como o CESPE cobrou o assunto em uma prova para Analista de Con-

trole da CGE-PE, no ano de 2010:

15. (CESPE/CGE-PE/ANALISTA DE CONTROLE/2010) Julgue os itens a seguir, re-

lativos à contabilidade.15

I – A contabilidade é uma ciência exata.

II – A contabilidade tem funções administrativas e econômicas.

III – O principal campo de aplicação da contabilidade são as aziendas.

Assinale a opção correta.

a) Apenas o item I está certo.

15
Letra e. Essa questão é boa para lembrar o que estudamos e, ainda, ver o próximo assunto:
campo de aplicação da contabilidade. A contabilidade é uma ciência social e não exata; ela tem,
sim, funções administrativa e econômica e o seu campo de aplicação são as aziendas.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 33 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

b) Apenas o item III está certo.

c) Apenas os itens I e II estão certos.

d) Apenas os itens I e III estão certos.

e) Apenas os itens II e III estão certos.

Campo de Aplicação da Contabilidade

Antes de discutirmos a finalidade da contabilidade, vamos relembrar:

A contabilidade é uma ciência, isso quer dizer que ela tem objeto, objetivo, fi-

nalidade, usuários, campo de aplicação e princípio básico. É uma ciência social,

porque trata do relacionamento entre pessoas, que são as contas. O objeto é o

patrimônio, o objetivo, fornecer informações aos usuários; os usuários são internos

e externos, sendo estes divididos em primários e secundários. A finalidade é con-

trolar o patrimônio para conseguir fornecer informações.

O campo de aplicação da contabilidade é a sua área de atuação, ou seja, o es-

paço de atuação do Profissional de Contabilidade que demanda estudo, interpre-

tação, identificação, mensuração, avaliação, registro, controle e evidenciação de

fenômenos contábeis, decorrentes de variações patrimoniais. Dessa forma, onde

existir um patrimônio (objeto da contabilidade), ela estará inserida. Por essa razão,

a contabilidade pode ser aplicada a qualquer tipo de pessoa que possua um patri-

mônio e exerça atividades econômicas para alcançar determinados fins, sejam eles

lucrativos ou não. De maneira sintetizada, o campo de atuação da contabilidade é

denominado AZIENDA.

Azienda é um termo de origem italiana que define uma relação entre o patri-

mônio, a ação administrativa do homem sobre o patrimônio e a execução de uma

atividade, praticando atos de natureza econômica.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 34 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Nas provas, as bancas têm trabalho com o conceito de entidade econômica ad-

ministrativa, pois a azienda é uma entidade com um patrimônio em movimento,

sob ação administrativa de uma pessoa física ou jurídica.

Note que o conceito está diretamente relacionado com a integração de pessoas

e patrimônio analisados juridicamente como um conjunto, na busca do atingimento

de um objetivo. Assim, a classificação de azienda exige a existência dos seguintes

elementos principais: patrimônio, administração e atividade.

Quanto aos tipos, as aziendas podem ser classificadas em:

• Pessoas físicas ou jurídicas;

• Empresas públicas ou privadas;

• Sociedades de capital aberto ou fechado.

Quanto à sua finalidade, as aziendas podem ser classificadas em:

a) Sociais – têm um fim puramente social, não visam ao lucro e são denomina-

das de instituições. Por exemplo: ONGs, igrejas, clubes, sindicatos, entre outras.

b) Econômico-sociais – são entidades sociais que operam atividades com carac-

terísticas econômicas. Seu resultado é um superávit ou déficit. Todo resultado posi-

tivo é reaplicado na entidade. Por exemplo: cooperativas, fundos de investimentos,

fundos de pensão.

c) Econômicas – visam ao lucro, e este pode ser destinado aos sócios como di-

videndos. São denominadas de empresas.

Normalmente as bancas querem confundir o objeto com o campo de aplicação da

contabilidade. Não se esqueça: o objeto da contabilidade é o patrimônio, e o campo

de aplicação são as entidades ou aziendas.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 35 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Síntese Final

Prezado(a),

Separei 25 questões de provas para verificarmos como as bancas tem traba-

lhado, em seus concursos, os assuntos visto na aula. Começo com questões estilo

Cespe, nas quais basta julgar se a assertiva está certa ou errada. Depois são ques-

tões de múltipla escolha, nais quais deve ser marcado o item correto.

Neste material comento o gabarito das primeiras 15 questões. Meus comentários

são objetivos e diretos, pois pretendo ajudá-los a fixar o assunto e não dar uma aula

em cada questão. As outras 10 questões ficam como se fosse um dever de casa,

pois, assim, o seu nível do conhecimento adquirido na aula poderá ser avaliado.

A identificação das questões é na seguinte ordem: banca, órgão, cargo e ano

do concurso.

Contudo, antes da resolução das questões, vamos reavivar o conhecimento ad-

quirido na aula, por meio de um mnemônico.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 36 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

QUESTÕES DE CONCURSO I

1. (CESPE/TCU/AFCE/2015) Julgue o item subsecutivo, referente ao principal gru-

po de usuários das demonstrações contábeis, bem como às responsabilidades a

elas relacionadas.

Se os objetivos de uma companhia brasileira de capital aberto (S.A.) incluírem a

exploração de serviços de energia elétrica, um dos principais usuários da informa-

ção contábil dessa sociedade será a Agência Nacional de Energia Elétrica.

2. (CESPE/TCE-RO/CONTADOR/2013) Com referência a conceitos básicos de con-

tabilidade, julgue os itens seguintes.

As demonstrações contábeis devem ser elaboradas para atender os interesses de

investidores atuais e de investidores em potencial, bem como as necessidades de

credores por empréstimos e de outros credores, os quais utilizarão a informação

contábil para decidir se devem ou não fornecer recursos para financiar a entidade

que divulga essas demonstrações.

3. (CESPE/TJ-ES/ANALISTA/2011) Julgue os próximos itens no que concerne à le-

gislação e à doutrina contábil aplicáveis no âmbito da contabilidade comercial.

Diversos são os tipos de usuários interessados nas informações contidas nas de-

monstrações contábeis das entidades. Um desses grupos é constituído pelos clien-

tes, cujo interesse é tanto maior quanto maior forem a sua dependência e concen-

tração nos fornecimentos de algumas poucas entidades.

4. (CESPE/TRE-ES/CONTADOR/2011) Com referência a conceitos básicos de conta-

bilidade, julgue os itens seguintes.

A confusão normalmente feita entre os termos capital e patrimônio é causada pelo

fato de, na contabilidade, o capital ser constituído pelo patrimônio líquido, enquan-

to o patrimônio é formado pelo ativo total das entidades.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 37 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

• Objeto: patrimônio
• Objetivo: fornecer informações úteis
• Finalidade: controlar o patrimônio para fornecer informações
• Técnicas contábeis: escrituração, demonstrações contábeis, auditoria e análise
das demonstrações contábeis.
• Usuários: internos e externos (primários e secundários)
• Axioma básico: mecanismo de partidas dobradas: para toda aplicação uma origem.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 38 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

5. (CESPE/FUB/SECRETÁRIO/2011) Julgue os itens que se seguem, relativos à

contabilidade.

A finalidade da contabilidade é assegurar o controle do patrimônio administrativo,

devendo o administrador apoiar-se nos dados por meio dela obtidos para tomar

decisões que envolvam bens, direitos e obrigações da empresa, bem como para

apurar os resultados positivos (lucros) ou negativos (prejuízos).

6. (CESPE/STM/ANALISTA CONTADOR/2011) Com relação à Ciência Contábil e suas

características, julgue os itens que se seguem.

O objeto da contabilidade é o patrimônio, constituído pelo conjunto de bens, direi-

tos e obrigações próprios de determinado ente.

7. (CESPE/STM/ANALISTA CONTADOR/2011) Com relação à Ciência Contábil e suas

características, julgue os itens que se seguem.

Todos os itens relevantes ao patrimônio da entidade são apresentados em suas

demonstrações contábeis.

8. (AOCP/SERCOMTEL/ANALISTA/2016) Assinale alternativa que apresenta o obje-

tivo da Contabilidade.

a) É uma ciência social que tem como propósito estudar o patrimônio de uma em-

presa com a finalidade de conhecer os seus bens, direitos e obrigações.

b) Com a finalidade de emitir relatórios contábeis, a Contabilidade tem a função de

analisar todo o trabalho desenvolvido no processo de escrituração contábil.

c) A Contabilidade tem o intuito de analisar as demonstrações contábeis que são

os resultados do processo de escrituração contábil que vêm refletir o patrimônio

das empresas.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 39 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

d) Fornecer informações de natureza econômica, financeira e patrimonial para o

controle das operações e para o planejamento das empresas.

e) Com o propósito de analisar as informações geradas através dos relatórios con-

tábeis, a Contabilidade tem a meta de obter conhecimentos sobre as contas que

pertencem ao Patrimônio Líquido.

9. (NC-UFPR/COPEL/CONTADOR/2016) A contabilidade estuda e controla o patri-

mônio, registrando todos os eventos nele ocorridos, a fim de fornecer informações

sobre sua composição e variações. A afirmação se refere, respectivamente:

a) Ao campo de aplicação e ao conceito de contabilidade.

b) Ao campo de aplicação e ao objeto da contabilidade.

c) À finalidade e às técnicas contábeis.

d) À finalidade e ao conceito de contabilidade.

e) Ao objeto e à finalidade da contabilidade.

10. (CESPE/POLÍCIA CIENTÍFICA-CE/PERITO CONTADOR/2016) A contabilidade

como ciência do patrimônio é concepção da escola contábil

a) Aziendalista.

b) Patrimonialista.

c) Contista.

d) Personalista.

e) Controlista.

11. (MSGÁS/MSCÁS/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/2015) A Contabilidade é um ins-

trumento que auxilia seus usuários a tomar decisões. Ela coleta todos os dados

econômicos, mensurando-os monetariamente, registrando-os e sumarizando-os

em forma de relatórios ou comunicados. Dessa forma, pode-se afirmar que o pro-


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 40 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

cesso decisório decorre de informações geradas pela Contabilidade. De acordo com

o objetivo de cada usuário, existe uma demanda diferenciada de informações con-

tábeis. Analise as sentenças abaixo e assinale a alternativa correta.

I – Fornecedores de bens e serviços a crédito: usam os relatórios contábeis para

analisar a capacidade de pagamento da empresa compradora.

II – Bancos: usam as informações geradas pela contabilidade para aprovar em-

préstimos, financiamentos e limite de crédito.

III – Governo: não usa os relatórios contábeis só com a finalidade de arrecadação

de impostos, mas também para dados estatísticos, no sentido de melhor re-

dimensionar a economia.

IV – Empregados: utilizam as informações geradas pela contabilidade para verifi-

car a capacidade de pagamento dos salários, perspectivas de crescimento da

empresa, e participação nos lucros.

Assinale a alternativa correta:

a) Apenas as sentenças I e II estão corretas.

b) Todas as sentenças estão corretas.

c) Apenas as sentenças I, II e III estão corretas.

d) Apenas as sentenças I, II e IV estão corretas.

12. (FGV/TCM-SP/AGENTE DE FISCALIZAÇÃO CONTADOR/2015) Relatórios contá-


bil-financeiros de propósito geral contêm informações de possível interesse a uma

ampla gama de usuários. Tendo em vista que a Estrutura Conceitual para Elabo-

ração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro tem como pilar a definição do

objetivo da elaboração e divulgação desses relatórios, interessados em informa-

ções sobre o enfoque adotado na formulação dos pronunciamentos técnicos, das

interpretações e das orientações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contá-

beis podem concluir que o comitê procura atender aos desejos e necessidades de

informação:
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 41 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

a) De todos os possíveis usuários dos relatórios contábil-financeiros de propósito geral;

b) Da administração da entidade que reporta a informação;

c) De investidores existentes e em potencial, de credores por empréstimos e de

outros credores da entidade que reporta a informação;

d) De órgãos reguladores da entidade que reporta a informação;

e) De todos os usuários que não possam requerer que as entidades que reportam

a informação prestem a eles diretamente as informações de que necessitam.

13. (COSEAC/UFF/ASSISTENTE DE ADMINISTRAÇÃO/2015) O objeto da Contabi-

lidade é:

a) O capital.

b) A empresa.

c) A riqueza.

d) O patrimônio.

e) O dinheiro.

14. (CONSULPLAN/TRE-MG/TÉCNICO CONTADOR/2015) A contabilidade é uma ci-

ência social que tem por objeto o patrimônio das entidades. Para isso tem definido

de forma clara sua finalidade e formas de escrituração. Diante do exposto, analise

as afirmativas a seguir.

I – A principal finalidade da contabilidade é fornecer informações sobre o patri-

mônio, informações estas de ordem econômica e financeira para facilitar as

tomadas de decisões por parte dos seus usuários.

II – Diversos são os tipos de usuários interessados nas informações contidas nas

demonstrações contábeis das entidades. Um desses grupos é constituído pe-

los clientes, cujo interesse é tanto menor quanto maior forem a sua depen-

dência e a concentração nos fornecimentos de algumas poucas entidades.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 42 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

III – A escrituração começa pelo livro-razão, no qual todos os registros são efetu-

ados mediante documentos que comprovem as ocorrências dos fatos.

IV – A escrituração é uma das técnicas utilizadas pela contabilidade que consiste

em registrar, nos livros contábeis, os acontecimentos que provocam ou que

possam provocar modificações futuras do patrimônio.

Estão corretas apenas as afirmativas

a) I e IV.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

15. (FDC/AGERIO/ANALISTA/2015) Entidade contábil pode ser:

a) Até uma pessoa física;

b) Somente as pessoas jurídicas;

c) Somente as entidades com fins lucrativos;

d) Somente as pessoas que tiveram registro na junta comercial;

e) Somente pessoa física com registro na junta comercial.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 43 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

GABARITO

1. C

2. C

3. C

4. E

5. C

6. C

7. E

8. d

9. e

10. b

11. b

12. c

13. d

14. a

15. a

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 44 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

GABARITO COMENTADO

1. (CESPE/TCU/AFCE/2015) Julgue o item subsecutivo, referente ao principal gru-

po de usuários das demonstrações contábeis, bem como às responsabilidades a

elas relacionadas.

Se os objetivos de uma companhia brasileira de capital aberto (S.A.) incluírem a

exploração de serviços de energia elétrica, um dos principais usuários da informa-

ção contábil dessa sociedade será a Agência Nacional de Energia Elétrica.

Certo.

Sabemos que o objetivo da contabilidade é apresentar informações que sejam úteis

aos usuários internos e externos. A assertiva trata de uma companhia que é con-

cessionária de serviço público na área de energia elétrica. A ANEEL é a autarquia

federal responsável pela fiscalização e normatização das empresas que prestam o

serviço de energia elétrica à sociedade brasileira, assim, é uma usuária das infor-

mações de suas concessionárias.

2. (CESPE/TCE-RO/CONTADOR/2013) Com referência a conceitos básicos de con-

tabilidade, julgue os itens seguintes.

As demonstrações contábeis devem ser elaboradas para atender os interesses de

investidores atuais e de investidores em potencial, bem como as necessidades de

credores por empréstimos e de outros credores, os quais utilizarão a informação

contábil para decidir se devem ou não fornecer recursos para financiar a entidade

que divulga essas demonstrações.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 45 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Certo.

As demonstrações são elaboradas com informações de propósito geral para atender

aos usuários externos. Contudo, o pronunciamento conceitual básico deixa claro

que os usuários primários das demonstrações contábeis são os investidores atuais

e potenciais e os credores por empréstimos, ou seja, as demonstrações são paras

pessoas que aplicam dinheiro na entidade.

3. (CESPE/TJ-ES/ANALISTA/2011) Julgue os próximos itens no que concerne à le-

gislação e à doutrina contábil aplicáveis no âmbito da contabilidade comercial.

Diversos são os tipos de usuários interessados nas informações contidas nas de-

monstrações contábeis das entidades. Um desses grupos é constituído pelos clien-

tes, cujo interesse é tanto maior quanto maior forem a sua dependência e concen-

tração nos fornecimentos de algumas poucas entidades.

Certo.

Os usuários das informações são internos (alta administração) e externos (pesso-

as que dependem das informações fornecidas). Os usuários externos se dividem

em primários (investidores e credores de dinheiro) e secundários (os demais). Os

clientes, pessoas que compram da empresa, fazem parte do grupo dos usuários

externos secundários.

Por questão de lógica, o interesse do cliente em relação às informações fornecidas

será maior na medida em que ele mais dependa da entrega da mercadoria pelo

fornecedor. É uma questão e estratégia operacional, pois se o fornecedor falir ou

não conseguir entregar as mercadorias, produtos ou matéria-prima, a empresa

(cliente) pode ter problemas na entrega de suas vendas.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 46 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

4. (CESPE/TRE-ES/CONTADOR/2011) Com referência a conceitos básicos de conta-

bilidade, julgue os itens seguintes.

A confusão normalmente feita entre os termos capital e patrimônio é causada pelo

fato de, na contabilidade, o capital ser constituído pelo patrimônio líquido, enquan-

to o patrimônio é formado pelo ativo total das entidades.

Errado.

A questão trata da diferença entre patrimônio e capital. O patrimônio é da entidade,

representado pelo conjunto dos bens, direitos e obrigações. O capital é de alguém,

por exemplo, o passivo representa o capital de terceiros na entidade; o patrimônio

líquido representa o capital próprio da entidade, que foi inicialmente formado pelo

capital dos sócios (conta capital social).

Dessa forma, a assertiva está errada nos dois pontos questionados: primeiro, o

capital não é constituído pelo patrimônio líquido, mas o patrimônio líquido é que é

constituído pelo capital dos sócios. Segundo, o patrimônio é formado pelo ativo e

pelo passivo, e não somente pelo ativo.

5. (CESPE/FUB/SECRETÁRIO/2011) Julgue os itens que se seguem, relativos à

contabilidade.

A finalidade da contabilidade é assegurar o controle do patrimônio administrativo,

devendo o administrador apoiar-se nos dados por meio dela obtidos para tomar

decisões que envolvam bens, direitos e obrigações da empresa, bem como para

apurar os resultados positivos (lucros) ou negativos (prejuízos).

Certo.

A finalidade da contabilidade é controlar o patrimônio a fim de conseguir fornecer

informações úteis aos usuários, que são internos e externos. Os usuários internos

são representados pela alta administração, pessoas que têm acesso tempestivo aos
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 47 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

dados e informações. Assim, a assertiva está correta, pois os administradores de-

vem apoiar-se nos dados apresentados pela contabilidade para tomar as decisões

operacionais da empresa.

6. (CESPE/STM/ANALISTA CONTADOR/2011) Com relação à Ciência Contábil e suas

características, julgue os itens que se seguem.

O objeto da contabilidade é o patrimônio, constituído pelo conjunto de bens, direi-

tos e obrigações próprios de determinado ente.

Certo.

Essa questão é tão simples que chega a causar dúvida no aluno. O objeto da con-

tabilidade é o patrimônio, formado pelo conjunto dos bens, direitos e obrigações de

um ente. O patrimônio é da entidade e o capital é de terceiros ou dos sócios.

7. (CESPE/STM/ANALISTA CONTADOR/2011) Com relação à Ciência Contábil e suas

características, julgue os itens que se seguem.

Todos os itens relevantes ao patrimônio da entidade são apresentados em suas

demonstrações contábeis.

Errado.

As demonstrações contábeis são relatórios financeiros destinados aos usuários ex-

ternos. Tem-se, como premissa, que as informações apresentadas nas “DC” devem

ser relevantes e fidedignas, a fim de que sejam úteis. Contudo, a contabilidade não

se restringe a fornecer informações somente por meio das demonstrações, existem

diversos outros meios, por exemplo: relatório de uso interno ou externo, planilhas,

tabelas de mensuração de ativos, listas de inadimplentes, controle de custo da pro-

dução etc. Todos os itens apresentados nas demonstrações são relevantes,

no entanto, nem todos os itens relevantes estão nas demonstrações.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 48 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

8. (AOCP/SERCOMTEL/ANALISTA/2016) Assinale alternativa que apresenta o obje-

tivo da Contabilidade.

a) É uma ciência social que tem como propósito estudar o patrimônio de uma em-

presa com a finalidade de conhecer os seus bens, direitos e obrigações.

b) Com a finalidade de emitir relatórios contábeis, a Contabilidade tem a função de

analisar todo o trabalho desenvolvido no processo de escrituração contábil.

c) A Contabilidade tem o intuito de analisar as demonstrações contábeis que são

os resultados do processo de escrituração contábil que vêm refletir o patrimônio

das empresas.

d) Fornecer informações de natureza econômica, financeira e patrimonial para o

controle das operações e para o planejamento das empresas.

e) Com o propósito de analisar as informações geradas através dos relatórios con-

tábeis, a Contabilidade tem a meta de obter conhecimentos sobre as contas que

pertencem ao Patrimônio Líquido.

Letra d.

A questão cobra o objetivo da Contabilidade, que é fornecer informações de natu-

reza econômica, financeira e patrimonial aos usuários internos e externos. Se ana-

lisarmos com cautela, todas as demais assertivas têm relação com a Contabilidade,

contudo, fogem ao questionamento apresentado.

9. (NC-UFPR/COPEL/CONTADOR/2016) A contabilidade estuda e controla o patri-

mônio, registrando todos os eventos nele ocorridos, a fim de fornecer informações

sobre sua composição e variações. A afirmação se refere, respectivamente:

a) Ao campo de aplicação e ao conceito de contabilidade.

b) Ao campo de aplicação e ao objeto da contabilidade.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 49 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

c) À finalidade e às técnicas contábeis.

d) À finalidade e ao conceito de contabilidade.

e) Ao objeto e à finalidade da contabilidade.

Letra e.

As assertivas têm relação direta, respectivamente, com o OBJETO e com a FINALI-

DADE da contabilidade.

Objeto: “patrimônio”.

Finalidade: “registrando” todos os eventos nele ocorridos, a fim de fornecer infor-

mações sobre sua composição e variações.

O campo de aplicação são as aziendas. O conceito é que a contabilidade é uma

ciência social que controla o patrimônio com o objetivo de fornecer informações.

10. (CESPE/POLÍCIA CIENTÍFICA-CE/PERITO CONTADOR/2016) A contabilidade

como ciência do patrimônio é concepção da escola contábil

a) Aziendalista.

b) Patrimonialista.

c) Contista.

d) Personalista.

e) Controlista.

Letra b.

Na contabilidade existem 3 escolas bases: a personalista, a materialista e a patri-

monialista. A escola patrimonialista tem como alicerce o patrimônio e apresenta

a classificação das contas em patrimoniais (estáticas) e em contas de resultado

(dinâmicas). A base da escola patrimonialista é a de que as contas de resultado

alteram o patrimônio de uma azienda; as receitas deixam a empresa mais rica e as

despesas deixam a empresa mais pobre.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 50 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

11. (MSGÁS/MSCÁS/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/2015) A Contabilidade é um ins-


trumento que auxilia seus usuários a tomar decisões. Ela coleta todos os dados
econômicos, mensurando-os monetariamente, registrando-os e sumarizando-os
em forma de relatórios ou comunicados. Dessa forma, pode-se afirmar que o pro-
cesso decisório decorre de informações geradas pela Contabilidade. De acordo com
o objetivo de cada usuário, existe uma demanda diferenciada de informações con-
tábeis. Analise as sentenças abaixo e assinale a alternativa correta.
I – Fornecedores de bens e serviços a crédito: usam os relatórios contábeis para
analisar a capacidade de pagamento da empresa compradora.
II – Bancos: usam as informações geradas pela contabilidade para aprovar em-
préstimos, financiamentos e limite de crédito.
III – Governo: não usa os relatórios contábeis só com a finalidade de arrecadação
de impostos, mas também para dados estatísticos, no sentido de melhor re-
dimensionar a economia.
IV – Empregados: utilizam as informações geradas pela contabilidade para verifi-
car a capacidade de pagamento dos salários, perspectivas de crescimento da
empresa, e participação nos lucros.

Assinale a alternativa correta:


a) Apenas as sentenças I e II estão corretas.
b) Todas as sentenças estão corretas.
c) Apenas as sentenças I, II e III estão corretas.
d) Apenas as sentenças I, II e IV estão corretas.

Letra b.
A contabilidade fornece informação de propósito geral aos usuários internos e ex-
ternos, que têm interesse específico nas informações. Isto é, cada usuário tem um
objetivo na informação. Os usuários internos recebem as informações por meio de
relatórios e planilhas internas, de forma tempestiva. Os usuários externos recebem
as informações pontualmente, por meio das demonstrações contábeis.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 51 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

12. (FGV/TCM-SP/AGENTE DE FISCALIZAÇÃO CONTADOR/2015) Relatórios contá-

bil-financeiros de propósito geral contêm informações de possível interesse a uma

ampla gama de usuários. Tendo em vista que a Estrutura Conceitual para Elabo-

ração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro tem como pilar a definição do

objetivo da elaboração e divulgação desses relatórios, interessados em informa-

ções sobre o enfoque adotado na formulação dos pronunciamentos técnicos, das

interpretações e das orientações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contá-

beis podem concluir que o comitê procura atender aos desejos e necessidades de

informação:

a) De todos os possíveis usuários dos relatórios contábil-financeiros de propósito geral;

b) Da administração da entidade que reporta a informação;

c) De investidores existentes e em potencial, de credores por empréstimos e de

outros credores da entidade que reporta a informação;

d) De órgãos reguladores da entidade que reporta a informação;

e) De todos os usuários que não possam requerer que as entidades que reportam

a informação prestem a eles diretamente as informações de que necessitam.

Letra c.

A questão trata do objetivo da elaboração das demonstrações contábeis (relatórios

contábil-financeiros). Conforme determinação do CPC (Comitê de Pronunciamento

Contábil), elas são elaboradas para atender aos usuários externos, de forma pri-

mária os investidores atuais, potenciais e os credores por empréstimos. Na sua es-

sência, as demonstrações têm por objetivo atender as necessidades do mercado de

capital, controlado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). E, de forma secun-

dária, os demais usuários, tais como fornecedores, clientes, governos, sindicatos e

sociedade em que a empresa estiver inserida.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 52 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

13. (COSEAC/UFF/ASSISTENTE DE ADMINISTRAÇÃO/2015) O objeto da Contabi-

lidade é:

a) O capital.

b) A empresa.

c) A riqueza.

d) O patrimônio.

e) O dinheiro.

Letra d.

Essa é uma questão bem simples. A contabilidade é uma ciência social que tem

por objeto o PATRIMÔNIO, por objetivo fornecer informações úteis e por finalidade

controlar o patrimônio. Seu campo de aplicação são as aziendas e usuários internos

e externos.

14. (CONSULPLAN/TRE-MG/TÉCNICO CONTADOR/2015) A contabilidade é uma ci-

ência social que tem por objeto o patrimônio das entidades. Para isso tem definido

de forma clara sua finalidade e formas de escrituração. Diante do exposto, analise

as afirmativas a seguir.

I – A principal finalidade da contabilidade é fornecer informações sobre o patri-

mônio, informações estas de ordem econômica e financeira para facilitar as

tomadas de decisões por parte dos seus usuários.

II – Diversos são os tipos de usuários interessados nas informações contidas nas

demonstrações contábeis das entidades. Um desses grupos é constituído pe-

los clientes, cujo interesse é tanto menor quanto maior forem a sua depen-

dência e a concentração nos fornecimentos de algumas poucas entidades.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 53 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

III – A escrituração começa pelo livro-razão, no qual todos os registros são efetu-

ados mediante documentos que comprovem as ocorrências dos fatos.

IV – A escrituração é uma das técnicas utilizadas pela contabilidade que consiste

em registrar, nos livros contábeis, os acontecimentos que provocam ou que

possam provocar modificações futuras do patrimônio.

Estão corretas apenas as afirmativas

a) I e IV.

b) I e III.

c) II e III.

d) II e IV.

Letra a.

Essa questão é muito boa. Vamos analisar as assertivas:

I – trata do objetivo da contabilidade, contudo, como foi destacado na aula,

alguns autores apresentam o objetivo e a finalidade como conceitos seme-

lhantes. É bom lembrar que o objetivo é fornecer informações e a finalidade

é controlar o patrimônio para fornecer informações.

II – os usuários das informações apresentadas nas demonstrações contábeis são

externos à empresa. Um bom exemplo são os clientes: quanto MAIOR for

sua relação de dependência com a empresa, MAIOR será o seu interesse nas

informações.

III – a escrituração é uma técnica contábil que começa com a identificação do fato

contábil, depois é feito o registro do lançamento contábil no livro DIÁRIO e,

em seguida, o controle do saldo das contas no livro-razão. Então, primeiro

registra no diário, depois no livro-razão.

IV – a assertiva conceitua corretamente “escrituração”.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 54 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

15. (FDC/AGERIO/ANALISTA/2015) Entidade contábil pode ser:

a) Até uma pessoa física;

b) Somente as pessoas jurídicas;

c) Somente as entidades com fins lucrativos;

d) Somente as pessoas que tiveram registro na junta comercial;

e) Somente pessoa física com registro na junta comercial.

Letra a.

Essa questão aborda o campo de atuação da contabilidade. Como vimos, a contabi-

lidade atua sobre as aziendas, que podem ser pessoas físicas ou jurídicas, com fins

lucrativos ou não, e podem ainda ser públicas ou privadas.

QUESTÕES DE CONCURSO II

16. (CS-UFG/AL-GO/ASSISTENTE ADMINISTRATIVO/2015) É o grupo de interes-

sados em informações contábeis que usa, principalmente, os relatórios contábeis

para deter informações sobre lucratividade, rentabilidade e segurança de seus in-

vestimentos. Essa afirmação refere-se a

a) Pessoas físicas.

b) Governos.

c) Bancos.

d) Sócios e acionistas.

17. (IDECAN/INMETRO/ASSISTENTE EXECUTIVO – ADMINISTRAÇÃO/2015) “Es-

tudo e controle do patrimônio e de suas variações, para fornecer aos usuários o

máximo possível de informações de natureza econômica, financeira e patrimonial,

que sejam úteis para a tomada de decisões econômicas.” O conceito se refere ao


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 55 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

a) Plano de contas contábil.

b) Objetivo da contabilidade.

c) Usuário da informação contábil.

d) Objeto de estudo da contabilidade.

e) Campo de aplicação da contabilidade.

18. (FGV/SUSAN/Contador/2014) Com relação aos usuários dos relatórios contá-

bil-financeiros de propósito geral, são considerados usuários primários

a) Os acionistas e os diretores.

b) Os investidores e os credores.

c) Os clientes e os fornecedores.

d) Os investidores e os funcionários.

e) Os consumidores e os credores.

19. (MAKIYAMA/CAU-SP/ASSISTENTE CONTÁBIL/2015) Considere as seguintes

afirmativas sobre a Contabilidade:

I – É a ciência que estuda, interpreta e registra os fenômenos que afetam os

Ativos de uma entidade.

II – É a ciência que estuda, interpreta e registra os fenômenos que afetam o Pa-

trimônio de uma entidade.

III – É uma técnica que estuda, interpreta e registra os fenômenos que afetam os

Ativos de uma entidade.

IV – O objeto da contabilidade é o patrimônio das entidades econômico-adminis-

trativas.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 56 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

Está CORRETO apenas o que se afirma em:

a) I e II.

b) III e IV.

c) I e III.

d) II e IV.

e) II e III.

20. (FUNESP/PC-SP/PERITO/2014) A finalidade da contabilidade é assegurar o

controle do patrimônio administrado e fornecer informações sobre a composição e

as variações patrimoniais, bem como o resultado das atividades econômicas desen-

volvidas. Analise a seguinte frase: A contabilidade é a ciência que estuda, registra,

controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das ____________, com fins

lucrativos ou não.

Complete a frase com a alternativa que preenche corretamente a lacuna do texto.

a) Entidades.

b) Sociedades civis.

c) Empresas.

d) Sociedades de economia privada.

e) Organizações não governamentais.

21. (CONSULPLAN/TSE/CONTADOR/2012) A contabilidade foi definida no I Con-

gresso Brasileiro de Contabilidade como: “A ciência que estuda e pratica as funções

de orientação, controle e registro relativo aos atos e fatos da administração econô-

mica.” São objetivos da contabilidade, EXCETO:

a) Fornecer informações sobre a posição patrimonial e financeira, o desempenho e

as mudanças na posição financeira da entidade.

b) Auxiliar o maior número de usuários em suas avaliações e tomadas de decisão

financeira.
O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 57 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

c) Apresentar os resultados da atuação da administração na gestão da entidade

quanto aos recursos que lhe foram confiados.

d) Auxiliar os acionistas a avaliar a produtividade de cada funcionário da empresa

e o desempenho dos gerentes.

22. (IADES/CAU-SP/ASSISTENTE CONTÁBIL/2013) A contabilidade está ligada à

administração, ao direito e à economia, desempenhando função administrativa e

econômica ao manter controle sobre o patrimônio da organização e apurando os

respectivos resultados econômicos. Considerando essa informação, é correto afir-

mar que a contabilidade

a) É um sistema de informação e avaliação que fornece demonstrações e análises

de natureza econômica, financeira, física e de produtividade, com relação à entida-

de objeto de contabilização.

b) Estuda o passivo à disposição das aziendas, em seus aspectos estáticos e em

suas variações, para enunciar, por meio de fórmulas racionalmente deduzidas, os

efeitos da administração sobre a formação e a distribuição dos créditos.

c) É uma ciência que permite manter um controle permanente do passivo da em-

presa, usando técnicas de cunho financeiro e fiscal.

d) Sobrepõe-se, como ciência, à administração e ao direito, pois não há como ad-

ministrar sem números e sem referência contábil e financeira.

e) É uma ciência concebida para coletar, registrar, resumir e interpretar dados e

fenômenos que afetam as situações administrativas de uma organização.

23. (IMES/CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL/ASSISTENTE EXECUTI-

VO/ 2012) Indique a alternativa incorreta.

a) Patrimônio é um conjunto de bens, direitos e obrigações vinculados a uma pes-

soa física ou jurídica ou a uma entidade.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 58 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

b) O objeto da contabilidade é o patrimônio da entidade.

c) O campo de aplicação da contabilidade são as aziendas.

d) Direitos são dívidas ou compromissos de qualquer espécie ou natureza assumi-

dos perante terceiros, ou bens de terceiros que se encontram em posse (uso) da

entidade.

24. (ESAF/SMF-RJ/FISCAL DE RENDAS/2010) Assinale abaixo a única opção que

contém uma afirmativa falsa.

a) A finalidade da Contabilidade é assegurar o controle do patrimônio administrado

e fornecer informações sobre a composição e as variações patrimoniais, bem como

sobre o resultado das atividades econômicas desenvolvidas pela entidade para al-

cançar seus fins.

b) A Contabilidade pode ser conceituada como sendo “a ciência que estuda, regis-

tra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das entidades com fins

lucrativos ou não”.

c) Pode-se dizer que o campo de aplicação da Contabilidade é a entidade econômi-

co-administrativa, seja ou não de fins lucrativos.

d) O objeto da Contabilidade é definido como o conjunto de bens, direitos e obri-

gações vinculados a uma entidade econômico-administrativa.

e) Enquanto a entidade econômico-administrativa é o objeto da Contabilidade, o

patrimônio é o seu campo de aplicação.

25. (CESGRANRIO/EPE/ANALISTA DE GESTÃO CONTÁBIL/2010) Sobre conceitos,

objeto, função e objetivos da Contabilidade, analise as afirmações a seguir.

I – O principal objetivo da contabilidade consiste em identificar as contas de

apuração dos custos e resultados.

II – A função administrativa tem por objetivo o controle do patrimônio.


O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 59 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

III – O objeto da contabilidade é o patrimônio que compreende apenas a parte

positiva do balanço.

IV – Os bens corpóreos e os incorpóreos são classificados no passivo.

Está correto APENAS o que se afirma em

a) II.

b) III.

c) I e III.

d) II e IV.

e) I, III e IV.

O conteúdo desta aula em pdf é licenciado para Nome do Concurseiro(a) - 000.000.000-00, vedada, por quaisquer meios e a qualquer título,
a sua reprodução, cópia, divulgação ou distribuição, sujeitando-se aos infratores à responsabilização civil e criminal.
www.grancursosonline.com.br 60 de 61
CONTABILIDADE GERAL
Introdução
Prof. Claudio Zorzo

GABARITO
16. d

17. b

18. b

19. d

20. a

21. d

22. a

23. d

24. e

25. a

 Obs.: as características qualitativas das informações contábeis serão apresenta-

das na aula 2, aula sobre o pronunciamento conceitual básico.

www.grancursosonline.com.br 61 de 61

Você também pode gostar