Você está na página 1de 1

Tribunal Regional Federal da 3ª Região: Resolução 278 Página 1 de 1

Resolução 278
RESOLUÇÃO 278, DE 16 DE MAIO DE 2007

Dispõe sobre o recolhimento de custas no âmbito do Tribunal Regional Federal da Terceira Região.

A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA TERCEIRA REGIÃO, no


uso de suas atribuições regimentais, "ad referendum",

considerando os termos da Lei 9.289, de 04 de julho de 1996, publicada em 08 de julho de 1996;

considerando os termos da Resolução 184, de 03 de janeiro de 1997, do Conselho da Justiça Federal do Superior Tribunal
de Justiça, publicada no D.J.U. de 07 de janeiro de 1997;

considerando a decisão do Conselho de Administração dessa Corte, proferida no Processo 97.02.0028-UCAD, julgado na
Sessão Ordinária de 21 de agosto de 1997;

considerando que a última atualização para expressão monetária da UFIR foi fixada para o exercício de 2000, pela Portaria
488, de 23 de dezembro de 1999, do Ministério de Estado da Fazenda;

considerando a necessidade de consolidar os textos das Resoluções 169/2000 e 255/2004 do Conselho de Administração do
Tribunal Regional Federal da Terceira Região, que regulamentam os procedimentos para cálculo de custas e despesas
processuais no âmbito desta Corte,

RESOLVE

Art. 1º Alterar a tabela de custas, preços e despesas constante do anexo I, e as normas gerais sobre cálculos de custas do
anexo II, que contêm os valores das custas devidas à União e os procedimentos para seus cálculos, no âmbito do Tribunal
Regional Federal da Terceira Região.

Art. 2º Determinar que a mencionada tabela seja atualizada sempre que houver variação da unidade utilizada para a
cobrança dos débitos de natureza fiscal, tomando-se como base o valor fixado para o primeiro dia do mês, cabendo à
Secretaria Judiciária desta Corte a proposição da atualização, quando necessária.

Parágrafo único. Os valores e as normas para o recolhimento das despesas de porte de remessa e retorno de autos para
recursos destinados ao STF - Supremo Tribunal Federal e ao STJ - Superior Tribunal de Justiça estarão subordinados aos atos
expedidos pelos respectivos Tribunais Superiores, que serão adotados imediatamente neste Tribunal.

Art. 3º Determinar que o recolhimento das custas, preços e despesas seja feito mediante Documento de Arrecadação
de Receitas Federais - DARF, em qualquer agência da CEF - Caixa Econômica Federal, juntando-se obrigatoriamente
comprovante nos autos.

§ 1º Não existindo agência da CEF - Caixa Econômica Federal no local, o recolhimento pode ser feito em qualquer agência
do Banco do Brasil S/A.

§ 2º Serão admitidos os recolhimentos eletrônicos de custas quando efetuado via internet, através de Documento de
Arrecadação de Receitas Federais – DARF Eletrônico, na CEF - Caixa Econômica Federal, juntando-se obrigatoriamente
comprovante nos autos.

Art. 4º Estabelecer que as custas, preços e despesas previstas nas tabelas anexas não excluem outras determinadas
na legislação processual, não disciplinadas por esta Resolução.

Art. 5º Revogar as disposições das Resoluções 169/2000 e 255/2004, do Conselho de Administração do Tribunal
Regional Federal da Terceira Região.

Art. 6º Esta Resolução entrará em vigor a partir de sua publicação.

Publique-se . Registre-se. Cumpra-se.

MARLI FERREIRA

Presidente

ANEXO I - TABELA DE CUSTAS

ANEXO II – NORMAS GERAIS SOBRE CÁLCULOS DE CUSTAS

http://www.trf3.jus.br/trf3r/index.php?id=703 20/08/2015