Você está na página 1de 1

HISTÓRIA DO DIREITO BRASILEIRO - CCJ0256

Título Caso Concreto 1

Descrição

Em reportagem recentemente publicada, importante veículo de comunicação afirmou que,


de acordo com especialistas, a Lava-Jato inventou não um novo direito penal, mas sim uma
nova maneira de conduzir o processo penal. Entendem tais juristas que as novidades não
se limitam apenas à velocidade acelerada dos processos, mas também implementou
novidades que são mais comuns no sistema anglo-saxão (o denominado sistema de
common law) as não na tradição romano-germânica, na qual se filia o sistema jurídico
brasileiro. Cita, então, como tais novidades os acordos de delação e os acordos de
leniência.Em(http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/11/1936497-lava-jatoacelerou-proces
sos-mas-direito-penal-de-curitiba-e-criticado.shtml) Neste sentido, pesquise e responda:

I) Quais as características fundamentais que diferenciam os sistemas romano-germânico


do sistema denominado de common law?

Sistema romano-germânico tem como característica a generalidade da norma jurídica, que


são aplicadas pelos juízes em casos concretos. Já o common law segue de forma
jurisprudencial, onde o caso é visto de forma mais individualizada, em que infere normas
gerais a partir de decisões judiciais proferidas a respeito de casos individuais.

II) Por que razão o Brasil acabou adotando o sistema jurídico românico-germânico em
detrimento do sistema de common law?

O principal motivo do Brasil ter adotado o sistema romano-germânico é pela colonização do


país, que foi portuguesa, e o sistema de direito adotado em Portugal era esse. Pela
proximidade e dominação anteriores, esse sistema acabou difundindo-se mais na Europa,
sendo levado às colônias desses países.