Você está na página 1de 7

DOPING  É qualquer substância que ministrada ao

organismo aumente artificialmente o seu rendimento


ou performance em competições. Esta é a definição
simples, resumida e moderna do Doping Esportivo·.

MÉTODOS PROIBIDOS

 Doping sangüíneo
 Manipulação Farmacológica, Química e
Física.
COMO EVITAR O DOPING INVOLUNTÁRIO

A orientação básica para todos os atletas é evitar a


AUTOMEDICAÇÃO.
Agentes Anabólicos:
Esteróides;Anabólicos;Androgênicos.

Outros Agentes Anabólicos:


Anfetaminas;Cocaína (Hormônios Peptídicos,
Miméticos e Análogos);Estimulantes.

1
TÉCNICAS PROIBIDAS

A expressão "técnicas proibidas" deve incluir


Dopagem sangüínea, incluindo o uso de eritropoetina
(EPO), produtos expandida do plasma sangüíneo (ex.
HES), transportadores artificais de oxigêncio.
Manipulação farmacêutica, química e física, isto é o uso ou
a tentativa de uso de substâncias e de métodos, ex.
diuréticos que alterem a integridade e a validade das
amostras de urina usadas nos controles de dopagem.
Exemplos de técnicas proibidas são cateterismo,
substituição de urina e/ou falsificação, inibição de excreção
renal, ex. por probenecide, bromatan e compostos
relatados.
Epitestosterona: uma amostra será considerada como
positiva para epistestosterona se a concentração de
epistestosterona na urina , ou a proporção de
epistestosterona para outros esteróides endógenos na
urina, excedam o valor limite normal encontrado nos
humanos como não sendo consistente com a produção
normal endógena.

SUBSTÂNCIAS E MÉTODOS DOPANTES

ESTIMULANTES E ANFETAMINAS : Anfetamina,


Cocaína, Cafeina, Efedrina e similares.

ANALGÉSICOS NARCÓTICOS : Codeina, Morfina,


Petidina, Buprenorfina, Metadona e similares.
ESTERÓIDES ANABOLIZANTES : Nandrolona,
Estanozolol, Testoterona e similares.

2
HORMONAS PEPTÍDICAS : HCG , H, Crescimento,
ACTH, Eritropoietina e seus factores de libertação.
BETABLOQUEANTES: Acebutolol, Atenolol,
Propanolol e similares.
DIURÉTICOS: Furosemido, Hidroclorotiazida,
Espironolactona, Triamtereno e similares.

DOPAGEM SANGÜÍNEA

MÉTODOS QUE ALTERAM A INTEGRIDADE OU


VALIDADE DA URINA : Probenecid, Cateterização,
Subsituição, etc.

CLASSES DE SUBSTÂNCIAS SUBMETIDAS A


RESTRIÇÃO
ALCOOL : Não proibido, mas pode pedir-se a sua
detecção.

ANESTÉSICOS LOCAIS : Excepto em tratamentos


permitidos.

CORTICÓIDES : Excepto para tratamentos


permitidos.

SUBSTÂNCIAS PROIBIDAS (COI - FIFA)

3
DROGAS PROIBIDAS
1-ESTIMULANTES
2-NARCÓTICOS
3-ANABOLIZANTES
4-DIURÉTICOS
5- HORMÔNIOS PEPTÍDICOS

MÉTODOS PROIBIDOS
1-AUTOHEMOTRANSFUSÃO
2- MANIPULAÇÃO FARMACOLÓGICA, QUÍMICA E
FÍSICA.

DROGAS COM RESTRIÇÃO

1-ÁLCOOL
A presença de etanol não é punida por todas as
regulamentações. Quantidades exageradas podem resultar
em punição.

2-MACONHA
Metabólitos de canabinóides (maconha e haxixe) são
punidos pela maioria dos regulamentos. Quantidade limite:
15 nanogramas/mililitro

3-CORTICOSTERÓIDES
O uso de cortisona e derivados é proibido, com as
seguintes exceções:
a- para uso tópico (oral, nasal, oftalmológico, dermatológico
e anal). Proibido o uso retal.
b- para inalação.(é exigida a justificativa e a comunicação
prévia)
c- injeções locais ou intra-articulares (é exigida a
justificativa e a comunicação prévia).

4-ANESTÉSICOS LOCAIS
A cocaína é proibida. São permitidas a lidocaína, procaína,

4
mepivacaína e bupivacaína.
Vasoconstrictores, como a adrenalina, podem ser usados
em associação com anestésicos.
Os anestésicos permitidos são só para infiltrações locais ou
intra-articulares.
É obrigatória a comunicação prévia (ou durante a
competição), constando justificativa, via de administração e
dosagem. Mesmo nos procedimentos analgésicos
dentários, é conveniente se fazer a justificativa.

5- BLOQUEADRORES BETA ADRENÉRGICOS


São proibidos somente em determinadas modalidades
esportivas que exigem pontaria ou perfeição na execução
de movimentos, como tiro,boliche flecha, nado
sincronizado, mergulho, algumas provas de precisão no
esqui.

1- ESTIMULANTES

Aumento da atenção, redução da fadiga,


agressividade, inquietação, sensação de vivacidade,
agilidade na fala, estimulo do olfato, do tato e da
visão.
Aumento da P.A. e da F.C., broncodilatação e
midríase.
Diminuição do apetite e perda do sono.
Intoxicação: tonturas, cefaléia, tremores, palidez,
retenção urinária, diarréia, alucinações, arritmia
cardíaca, pânico, impotência, paranóias, convulsão e
coma.

ANFETAMINA
AMINEPTINA
BROMANTANO
CAFEÍNA (acima de 12 microgramas/mililitro)

5
COCAÍNA
EFEDRINA (acima de 5 microgramas/mililitro)
ETAFEDRINA (idem)
ETILEFRINA (idem)
FEMPROPOREX
FENETILAMINA
FENFLURAMIN
FENILEFRINA (uso tópico não proibido)
FENILPROPANOLAMINA(acima de 10
microgramas/mililitro)
FENOXAZOLINA (uso tópico não proibido)
METANFETAMINA
METILEFEDRINA (acima de 5 microgramas/mililitro)
NAFAZOLINA (uso tópico não proibido)
OXIMETAZOLINA (uso tópico não proibido)
PENTETRAZOL
PSEUDOEFEDRINA (acima de 10 microgramas/mililitro)
E SUBSTÂNCIAS ASSEMELHADAS OU ANÁLOGAS
OBS: BETA-2 AGONISTAS
São drogas estimulantes e também anabolizantes.
Administração oral ou injetável é proibida.
CLEMBUTEROL
FENOTEROL
SALBUTAMOL
SALMETEROL
TERBUTALINA
E SUBSTÂNCIAS ASSEMELHADAS OU ANÁLOGAS

6
UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA- UNISUL
DISCIPLINA LEGISLAÇÃO DESPORTIVA
CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA – GESTÃO DESPORTIVA

DOPING / DOPAGEM

Você também pode gostar