Você está na página 1de 106

MANUAL DO CURSO

Microsoft Excel
Nivel Avançado I

FORMADOR: João M. Sousa


CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Í N D I C E

Pág.

A. ENQUADRAMENTO DO CURSO E SEUS OBJETIVOS ..................................................................................................6


B. MANUAL DA FORMAÇÃO .........................................................................................................................................7
1. GUIA DE REVISÃO: UTILIZAR UMA FUNÇÃO NUMA FÓRMULA 7
2. OBTER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE COMO UTILIZAR NOMES 8
2.1. Tipos de nomes 9
2.2. Obter informações sobre regras de sintaxe para nomes 9
2.3. Definir um nome para uma célula ou intervalo de células numa folha de cálculo 10
2.4. Definir um nome utilizando uma selecção de células na folha de cálculo 10
3. APLICAR VALIDAÇÃO DE DADOS 11
3.1. Aplicar validação de dados a células 12
3.2. Descrição geral da validação de dados 12
3.2.1. O que é a validação de dados? 12
3.2.2. Quando é que a validação de dados é útil? 14
3.2.3. Mensagens de validação de dados 15
4. FUNÇÕES 17
4.1. PROCV (Função PROCV) 17
4.2. CONTAR.SE (Função CONTAR.SE) 23
4.3. SOMA.SE (Função SOMA.SE) 26
4.4. BDCONTAR (Função BDCONTAR) 30
4.5. BDCONTAR.VAL (Função BDCONTAR.VAL) 38
4.6. BDMÁX (Função BDMÁX) 40
4.7. BDMÉDIA (Função BDMÉDIA) 42
4.8. BDMÍN (Função BDMÍN) 44
4.9. BDOBTER (Função BDOBTER) 46
4.10. BDSOMA (Função BDSOMA) 48
5. ORDENANDO LISTAS 50
5.1. ORDENAR LISTAS POR UMA ÚNICA COLUNA (CAMPO) 50
5.2. ORDENAR LISTAS POR VÁRIAS COLUNAS (CAMPOS) 51
6. FILTRANDO DADOS NUMA LISTA – INTRODUÇÃO E CONCEITOS 53
6.1. Aplicação de um filtro automático 54
6.2. Aplicação de vários filtros automáticos 55
6.3. Aplicação de Filtros Avançados 55
7. NOÇÕES BÁSICAS DE TABELAS DINÂMICAS 58
7.1. Descrição geral de relatórios de Tabela Dinâmica e de Gráfico Dinâmico 58
7.1.1. Acerca dos relatórios de Tabela Dinâmica 58
7.1.2. Formas de trabalho com um relatório de Tabela Dinâmica 59
7.1.3. Acerca dos relatórios de Tabela Dinâmica 60
7.1.4. Comparar um relatório de Tabela Dinâmica com um relatório de Gráfico Dinâmico 63
7.2. Criar ou eliminar um relatório Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico 64
7.2.1. Criar um relatório Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico 64
7.2.2. Eliminar um relatório Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico 67
7.3. Criar e alterar o esquema de campos num relatório de Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico 68
7.3.1. Obter informações sobre a Lista de Campos de Tabela Dinâmica 68

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 3 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.3.2. Adicionar campos 70


7.3.3. Reorganizar campos 71
7.3.4. Remover campos 72
7.3.5. Alterar a Lista de Campos de Tabela Dinâmica 73
7.3.6. Filtrar dados antes de os adicionar ao relatório 73
7.3.7. Alternar entre atualização automática ou manual do esquema do relatório 74
7.4. Seleccionar dados num relatório de tabela dinâmica 74
7.4.1. Selecionar células individuais 75
7.4.2. Seleccionar um relatório inteiro 75
7.4.3. Selecionar todos os itens num campo 75
7.4.4. Selecionar rótulos de item, dados ou ambos 75
7.4.5. Selecionar todas as ocorrências de um único item 76
7.4.6. Selecionar uma ocorrência de um item 76
7.4.7. Selecionar itens múltiplos 77
7.4.8. Selecionar subtotais e totais 77
7.5. Selecionar diferentes dados de origem para um relatório de Tabela Dinâmica 78
7.6. Limpar um relatório de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico 79
7.6.1. Relatório de Tabela Dinâmica 79
7.6.2. Relatório de Gráfico Dinâmico 79
7.7. Mover um relatório de Tabela Dinâmica 80
7.8. Mudar o nome de um relatório de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico 80
7.8.1. Relatório de Tabela Dinâmica 80
7.8.2. Relatório de Gráfico Dinâmico 81
7.9. Mudar o nome de um campo ou item num relatório de Tabela Dinâmica e de Gráfico Dinâmico 81
7.9.1. Relatório de Tabela Dinâmica 81
7.9.2. Relatório de Gráfico Dinâmico 81
7.10. Opções da Tabela Dinâmica 82
7.10.1. Esquema e Formato 82
7.10.2. Totais e Filtros 83
7.10.3. Mostrar 84
7.10.4. Imprimir 85
7.10.5. Dados 86
7.11. Definições do campo 87
7.11.1. Esquema e Impressão 87
7.11.2. Subtotais e Filtros 88
7.12. Cálculos e Totais 89
7.12.1. Alterar a função de resumo ou cálculo personalizado de um campo num relatório de Tabela
Dinâmica 89
7.13. Criar, editar ou eliminar uma fórmula de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico 92
7.13.1. Criar uma fórmula 92
7.13.2. Apresentar uma lista de fórmulas 94
7.13.3. Editar uma fórmula 94
7.13.4. Eliminar uma fórmula 96
7.14. Mostrar campos de subtotais e totais num relatório de Tabela Dinâmica 97
7.14.1. Mostrar subtotais nos campos de linhas e colunas 97
7.14.2. Mostrar ou ocultar totais gerais em todo o relatório 99
7.14.3. Calcular os subtotais e totais gerais com ou sem itens filtrados 100

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 4 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

8. TRABALHANDO COM MACROS 102


8.1. Guia de Introdução: Criar uma macro 102
8.2. Várias formas de executar uma macro 103
8.2.1. Executar uma macro 103
8.2.2. Executar uma macro premindo uma tecla de atalho de combinação com a tecla ctrl 104
C. Bibliografia ...........................................................................................................................................................105
Walkenbach J. (2010). Excel 2010 Bible. Wiley Publishing Ed. ....................................................................................105

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 5 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

A. ENQUADRAMENTO DO CURSO E SEUS OBJETIVOS


Este Curso destina-se a ativos qualificados e/ou empregados e a todo o público em geral que careçam de
reciclagem e que possuam conhecimentos informáticos satisfatórios a nível da folha de cálculo, numa
perspetiva de inovação organizacional ou adaptação a novos equipamentos, métodos ou contextos de
trabalho inerentes ao desenvolvimento empresarial.

No final deste Curso os participantes deverão ser capazes de:

 Formatar, de um modo personalizado, folhas de cálculo recorrendo ao número, alinhamento,


tipo de letra, padrões, limite e proteção;

 Programar entre folhas de cálculo com fórmulas aritméticas, funções matemáticas, estatísticas,
de base de dados, consulta/referência e lógicas;

 Aplicar e gerir nomes em diferentes seleções de células;

 Aplicar diferentes tipos de validação de dados;

 Aplicar ferramentas de controlo de formulários;

 Ordenar listas de dados;

 Aplicar filtros avançados com definição de critérios em conjunção e disjunção;

 Construir tabelas e gráficos dinâmicos com múltiplos campos de linha e coluna;

 Proceder à construção de macros automáticas associadas a botões de comandos;

 Aplicar macros personalizadas pré-definidas associando-as a botões de comando.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 6 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

B. MANUAL DA FORMAÇÃO

1. Guia de Revisão: Utilizar uma função numa fórmula


Além de introduzir fórmulas que efetuam operações matemáticas básicas (tais como adicionar, subtrair,
multiplicar e dividir), pode utilizar uma vasta biblioteca de funções de folha de cálculo incorporadas no
Microsoft Excel para fazer muito mais.

Pode utilizar estas funções para devolver informações, tais como:


Obter a data atual.
Localizar o número de caracteres numa célula.
Manipular texto; por exemplo, converter "olá" em "Olá" ou até mesmo em "OLÁ".
Calcular um pagamento de empréstimo.
Testar o conteúdo de duas células para ver qual é a maior ou se são idênticas.
Como?

Começar a escrever numa célula


Numa célula, escreva o sinal de igual (=) e, em seguida, escreva uma letra, tal como
um "a" para ver uma lista de funções disponíveis.
Utilize a tecla de seta para baixo para se deslocar para baixo na lista.
À medida que se deslocar na lista, verá uma breve descrição para cada função. Por
exemplo, a Descrição para a função ABS é "Devolve o valor absoluto de um número,
um número sem o respetivo sinal".

Escolher uma função e preencher os respetivos argumentos


Na lista, faça duplo clique na função que pretende utilizar. O Excel introduz o nome
da função na célula, seguido de um parêntese de abertura; por exemplo, =SOMA(.
Introduza um ou mais argumentos a seguir ao parêntese de abertura, se necessário.
Um argumento é uma porção de informação utilizada pela função. O Excel mostra-
lhe o tipo de informações que deverá introduzir como argumento. Por vezes, é um
número; por vezes, é texto; por outras vezes, é uma referência a outra célula.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 7 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Por exemplo, a função ABS requer um número como respetivo argumento. A função
SUPERIOR (que converte qualquer texto em minúsculas em texto em maiúsculas) requer uma
cadeia de texto como respetivo argumento. A função PI não requer argumentos, por devolver
simplesmente o valor de pi (3,14159...).

Concluir a fórmula e ver os resultados


Prima ENTER.
O Excel adiciona automaticamente o parêntese de fecho e a célula mostra o resultado da
função utilizada na fórmula. Selecione a célula e olhe para a barra de fórmulas para ver a
fórmula.

Passos seguintes

Experimente criar fórmulas que utilizem funções aninhadas; ou seja, uma fórmula que utilize
uma função e que, em seguida, utilize o resultado da mesma noutra função.
Experimente utilizar algumas funções que nunca utilizou anteriormente e veja se devolvem os
valores esperados.

2. Obter mais informações sobre como utilizar nomes


O nome é uma abreviatura com significado que facilita a compreensão do objetivo de uma referência de
célula, constante, fórmula ou tabela, já que à primeira vista todos estes elementos podem ser de difícil
compreensão. As informações que se seguem mostram exemplos comuns de nomes e a forma como
podem melhorar a clareza e compreensão.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 8 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Tipo de
Exemplo Exemplo sem nome Exemplo com um nome

Referência =SOMA(C20:C30) =SOMA(VendasPrimeiroTrimestre)

Constante =PRODUTO(A5;8.3) =PRODUTO(Preço;ImpostoVendasWA)

Fórmula =SOMA(PROCV(A1;B1:F20;FALSO); -G5) =SOMA(Nível_Inventário;Montante_Encomenda)

Tabela C4:G36 =VendasPrincipais06

2.1. Tipos de nomes


Existem vários tipos de nomes que pode criar e utilizar.
Nome definido – Um nome que representa uma célula, intervalo de células, fórmula ou valor constante.
Pode criar o seu próprio nome definido e, por vezes, o Microsoft Excel cria automaticamente um nome
definido, como, por exemplo, quando define uma área de impressão.
Nome da tabela – Um nome para uma tabela do Excel, que consiste numa coleção de dados sobre um
assunto específico armazenado em registos (linhas) e campos (colunas). O Excel cria um nome
predefinido de tabela do Excel com a designação Tabela1, Tabela2, e assim sucessivamente, sempre
que inserir uma tabela do Excel, mas poderá alterar o nome de uma tabela para lhe dar um significado
mais concreto.

2.2. Obter informações sobre regras de sintaxe para nomes


Segue-se uma lista das regras de sintaxe que necessita de ter em consideração quando cria e edita
nomes.
Caracteres válidos O primeiro carácter de um nome tem de ser uma letra, um carácter de
sublinhado (_), ou uma barra invertida (\). Os restantes caracteres do nome podem ser letras,
números, pontos e caracteres de sublinhado.
Nota Não é possível utilizar os caracteres em maiúsculas e minúsculas "C", "c", "R" o u"r" como
nome definido, uma vez que são utilizados como uma abreviatura para selecionar uma linha ou
coluna para a célula selecionada atualmente quando forem introduzidas numa caixa de texto
Nome ou Ir Para.
As referências de célula não são permitidas Os nomes não podem ser iguais a uma referência
de célula, tal como Z$100 ou R1C1.
Os espaços não são válidos Os espaços não são permitidos como parte de um nome. Utilize o
carácter de sublinhado (_) e o ponto (.) como separadores de palavras; por exemplo,
Imposto_Sobre_Vendas ou Primeiro.Trimestre.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 9 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Comprimento do nome Um nome pode conter até 255 caracteres.


Sensibilidade a maiúsculas e minúsculas Os nomes podem conter letras em maiúsculas e
minúsculas. O Excel não distingue entre caracteres em maiúsculas e minúsculas nos nomes. Por
exemplo, se criar o nome Vendas e, em seguida, criar outro nome designado como VENDAS no
mesmo livro, o Excel irá pedir-lhe que escolha um nome exclusivo.

2.3. Definir um nome para uma célula ou intervalo de células numa folha de cálculo

1. Selecione a célula, intervalo de células ou seleções não adjacentes aos quais pretende
atribuir um nome.
2. Clique na caixa Nome na extremidade esquerda da barra de fórmulas.

Caixa Nome
3. Escreva o nome que pretende utilizar para referir-se à seleção. Os nomes podem ter um
comprimento máximo de 255 caracteres.
4. Prima ENTER.
Nota Não pode atribuir um nome a uma célula quando se encontra em modo de edição para
alterar o conteúdo da célula.

2.4. Definir um nome utilizando uma seleção de células na folha de cálculo


É possível converter etiquetas de colunas e linhas existentes em nomes.
1. Selecione o intervalo ao qual pretende atribuir um nome, incluindo as etiquetas de colunas
ou linhas.
2. No separador Fórmulas, no grupo Nomes Definidos, clique em Criar a partir da Seleção.

3. Na caixa de diálogo Criar Nomes a partir da Seleção, indique a localização que contém as
etiquetas selecionando a caixa de verificação Linha de cima, Coluna da esquerda, Linha de
baixo ou Coluna da direita.
Nota Um nome criado através deste procedimento refere-se apenas às células que contêm
valores e não incluam as etiquetas de colunas e linhas existentes.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 10 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

3. Aplicar validação de dados

Pode utilizar a validação de dados para controlar o tipo de dados ou os valores que os utilizadores
introduzem numa célula. Por exemplo, pode utilizar a validação de dados para restringir a introdução de
dados num determinado intervalo de dados, limitar as escolhas utilizando uma lista ou certificar-se de
que só são introduzidos números inteiros.
Como?

Selecione uma ou mais células a validar e, no separador Dados, no grupo Ferramentas


de Dados, clique em Validação de Dados.

Problema: O comando Validação de Dados está indisponível.


É possível que uma tabela do Microsoft Excel esteja ligada a um site SharePoint Não é
possível adicionar a validação de dados a uma tabela do Excel associada a um site
SharePoint. Para adicionar a validação de dados, é necessário desassociar a tabela do
Excel ou converter a tabela do Excel num intervalo.
Pode estar atualmente a introduzir dados O comando Validação de Dados não está
disponível no separador Dados enquanto estiver a introduzir dados numa célula. Para
concluir a introdução de dados, prima ENTER ou ESC.
A folha de cálculo pode estar protegida ou partilhada Não é possível alterar as
definições de validação de dados se o livro estiver partilhado ou protegido. Para obter
informações sobre como parar a partilha ou proteção de um livro, consulte as
hiperligações na secção Consulte Também.

Na caixa de diálogo Validação de Dados, clique no separador Definições e, em seguida,


selecione o tipo de validação de dados pretendido.
Por exemplo, se pretender que os utilizadores introduzam um número de conta com 5
dígitos, na caixa Permitir, selecione Comprimento do Texto, na caixa Dados selecione
igual a e na caixa Comprimento escreva 5.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 11 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Efetue um ou ambos os seguintes procedimentos:


Para apresentar uma mensagem de entrada ao clicar na célula, clique no
separador Mensagem de Entrada, clique na caixa de verificação Mostrar
mensagem de entrada ao selecionar célula e introduza as opções da mensagem
de entrada pretendidas.
Para especificar uma resposta quando os utilizadores introduzem dados inválidos
na célula, clique no separador Aviso de Erro, clique na caixa de verificação Mostrar
aviso de erro após introdução de dados inválidos e, em seguida, introduza as
definições de aviso pretendidas.

3.1. Aplicar validação de dados a células


Utilize a validação de dados para controlar o tipo de dados ou os valores que os utilizadores
introduzem numa célula. Por exemplo, poderá pretender restringir a introdução de dados a um
determinado intervalo de dados, limitar as escolhas utilizando uma lista ou certificar-se de que só é
possível introduzir números inteiros.
Este artigo descreve o funcionamento da validação de dados no Excel e realça as diferentes técnicas
de validação de dados disponíveis. Não abrange a proteção de células, uma funcionalidade que
permite "bloquear" ou ocultar determinadas células numa folha de dados para não poderem ser
editadas ou substituídas.

3.2. Descrição geral da validação de dados

3.2.1.O que é a validação de dados?


A validação de dados é uma funcionalidade do Excel que pode ser utilizada para definir restrições
aos dados que podem ou devem ser introduzidos numa célula. A validação de dados pode ser
configurada para impedir que os utilizadores introduzam dados inválidos. Se preferir, poderá
permitir que os utilizadores introduzam dados inválidos, mas avise-os quando tentarem escrevê-

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 12 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

los na célula. Também poderá fornecer mensagens para definir o que espera que seja introduzido
numa célula, bem como instruções para ajudar os utilizadores a corrigir quaisquer erros.
Por exemplo, num livro de marketing, poderá configurar uma célula para permitir apenas
números de contas exatamente com três caracteres de comprimento. Quando os utilizadores
selecionam a célula, pode mostrar-lhes uma mensagem semelhante à seguinte:

Se os utilizadores ignorarem esta mensagem e escreverem dados inválidos na célula, tal como um
número de dois ou cinco dígitos, poderá mostrar uma mensagem de erro.
Num cenário algo mais avançado, poderá utilizar a validação de dados para calcular o valor
máximo permitido numa célula baseado num valor existente noutra parte do livro. No exemplo
seguinte, o utilizador escreveu € 3.000 na célula E7, o que excede o limite máximo especificado
para comissões e bónus.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 13 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Se o orçamento para vencimentos aumentasse ou diminuísse, o máximo permitido em E7


aumentaria ou diminuiria automaticamente em paralelo.
As opções de validação de dados encontram-se no separador Dados, no grupo Ferramentas de
Dados.

Configure a validação de dados na caixa de diálogo Validação de Dados.

3.2.2.Quando é que a validação de dados é útil?


A validação de dados é inestimável quando pretende partilhar um livro com outras pessoas na
sua organização e pretende que os dados introduzidos no livro sejam exatos e consistentes.
Entre outras coisas, a validação de dados pode ser utilizada para o seguinte:
Restringir dados a itens predefinidos numa lista Por exemplo, poderá limitar tipos de
departamento a Vendas, Financeiro, Investigação e Desenvolvimento e TI. Do mesmo modo,
poderá criar uma lista de valores a partir de um intervalo de células noutro local na folha de
cálculo.

Restringir números fora de um intervalo especificado Por exemplo, poderá especificar um


limite mínimo de deduções a duas vezes o número de filhos numa célula específica.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 14 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Restringir dados fora de determinado período de tempo – Por exemplo, poderá especificar
um período de tempo entre a data atual e 3 dias a contar a partir da data atual.
Restringir horas fora de determinado período de tempo – Por exemplo, poderá especificar
um período de tempo para servir o pequeno-almoço entre a hora em que o restaurante abre
e 5 horas depois de o restaurante abrir.
Limitar o número de caracteres de texto – Por exemplo, poderá limitar o texto permitido
numa célula a 10 ou menos caracteres. Do mesmo modo, poderá definir o comprimento
específico de um campo de nome completo (C1) como o comprimento atual de um campo de
nome próprio (A1) e o campo de apelido (B1), mais 10 caracteres.
Validar dados com base em fórmulas ou valores noutras células – Por exemplo, poderá
utilizar a validação de dados para definir um limite máximo para as comissões e bónus de €
2.500, baseado no valor global previsto para vencimentos. Se os utilizadores introduzirem
mais de € 2.500 na célula, será apresentada uma mensagem de validação.

3.2.3.Mensagens de validação de dados

Aquilo que é visível aos utilizadores quando introduzem dados inválidos numa célula depende de
como foi configurada a validação de dados. Pode optar por mostrar uma mensagem de entrada
quando o utilizador seleciona a célula. Este tipo de mensagem é apresentado junto da célula.
Pode mover esta mensagem, se pretender, e esta permanece visível até ir para outra célula ou
premir ESC.

Também poderá optar por mostrar um alerta de erro apenas depois de os utilizadores
introduzirem dados inválidos.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 15 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Pode optar por três tipos de alerta de erro:


Ícone Tipo Utilizar para

Parar Impedir os utilizadores de introduzirem dados inválidos


numa célula. Uma mensagem de alerta Parar tem duas
opções: Tentar Novamente ou Cancelar.

Aviso Avisar os utilizadores que os dados introduzidos são


inválidos, sem impedir a respetiva introdução. Quando
é apresentada uma mensagem de alerta de Aviso, os
utilizadores podem clicar em Sim para aceitarem a
entrada inválida, Não para editarem a entrada inválida
ou Cancelar para remover a entrada inválida.

Informações Informar os utilizadores que os dados que introduziram


são inválidos, sem impedir a respetiva introdução. Este
tipo de alerta de erro é o mais flexível. Quando é
apresentada uma mensagem de alerta de Informações,
os utilizadores podem clicar em OK para aceitar o valor
inválido ou em Cancelar para o rejeitar.
É possível personalizar o texto apresentado aos utilizadores numa mensagem de alerta de erro.
Se optar por não o fazer, é apresentada aos utilizadores uma mensagem predefinida.
As mensagens de entrada e os alertas de erro só são apresentados quando os dados são escritos
diretamente nas células. Não são apresentados nas seguintes condições:
Um utilizador introduz dados na célula através da cópia ou preenchimento.
Uma fórmula na célula calcula um resultado que não é válido.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 16 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

4. FUNÇÕES

4.1. PROCV (Função PROCV)


Seguidamente descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função PROCV no Microsoft Excel.
Descrição

Pode utilizar a função PROCV para pesquisar a primeira coluna de um intervalo de células e, em
seguida, devolver um valor de qualquer célula na mesma linha do intervalo. Por exemplo, suponha
que tem uma lista de empregados contida no intervalo A2:C10. Os números de ID dos empregados são
armazenados na primeira coluna do intervalo, como é mostrado na seguinte ilustração.

Se souber qual o número de ID do empregado, pode utilizar a função PROCV para devolver o
departamento ou o nome desse empregado. Para obter o nome do empregado número 38, pode
utilizar a fórmula =PROCV(38; A2:C10; 3; FALSO). Esta fórmula procura o valor 38 na primeira coluna
do intervalo A2:C10 e devolve o valor contido na terceira coluna na mesma linha que o valor de
pesquisa ("Diogo Andrade").
O V em PROCV corresponde a vertical. Utilize PROCV em vez de PROCH quando os valores de
comparação estiverem localizados numa coluna à esquerda dos dados que pretende localizar.
Sintaxe

PROCV(valor_proc; matriz_tabela; núm_índice_coluna; [procurar_intervalo])


A sintaxe da função PROCV tem os seguintes argumentos:
valor_proc Obrigatório. É o valor a procurar na primeira coluna da tabela ou intervalo. O
argumento valor_proc pode ser um valor ou uma referência. Se o valor fornecido para o
argumento valor_proc for inferior ao valor mais baixo na primeira coluna do argumento
matriz_tabela, PROCV devolve o valor de erro #N/D.
matriz_tabela Obrigatório. O Intervalo de células que contém os dados. Pode utilizar uma
referência a um intervalo (por exemplo, A2:D8) ou um nome de intervalo. Os valores na
primeira coluna da matriz_tabela são os valores pesquisados pelo valor_proc. Estes valores

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 17 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

podem ser texto, números ou valores lógicos. O texto em maiúsculas e minúsculas é


equivalente.
núm_índice_coluna Obrigatório. O número da coluna no argumento matriz_tabela a partir
do qual o valor correspondente tem de ser devolvido. Um argumento núm_índice_coluna de
1 devolve o valor da primeira coluna na matriz_tabela; um núm_índice_coluna de 2 devolve
o valor da segunda coluna na matriz_tabela e assim sucessivamente.
Se o argumento núm_índice_coluna for:
Menor que 1, PROCV devolve o valor de erro #VALOR!.
Maior que o número de colunas na matriz_tabela, PROCV devolve o valor de erro
#REF!.
procurar_intervalo Opcional. Um valor lógico que especifica se deseja que que PROCV
localize uma correspondência exacta ou uma correspondência aproximada:
Se procurar_intervalo for VERDADEIRO ou omisso, é devolvida uma correspondência
exacta ou aproximada. Se não for encontrada uma correspondência exacta, é
devolvido o valor maior seguinte que seja inferior ao valor_proc.

IMPORTANTE Se procurar_intervalo for VERDADEIRO ou omisso, os valores da primeira coluna


da matriz_tabela têm de ser colocados por ordem ascendente; caso contrário, PROCV poderá
não devolver o valor correcto.

Se procurar_intervalo for FALSO, os valores na primeira coluna da matriz tabela não precisam
de estar ordenados.
Se o argumento procurar_intervalo for FALSO, a função PROCV só encontrará uma
correspondência exacta. Se houver dois ou mais valores na primeira coluna da
matriz_tabela que correspondem ao valor_proc, é utilizado o primeiro valor
encontrado. Se não for utilizada uma correspondência exacta, é devolvido o valor de
erro #N/D.
Observações

Ao procurar valores de texto na primeira coluna da matriz_tabela, certifique-se de que os dados


na primeira coluna da matriz_tabela não têm espaços à esquerda, espaços à direita, utilização
inconsistente de plicas ( ' ou " ) e aspas ( ‘ ou “) ou caracteres não imprimíveis. Nestes casos,
PROCV pode apresentar um valor incorrecto ou inesperado.

Ao procurar valores de dados ou de número, certifique-se de que os dados na primeira coluna da


matriz_tabela não estão armazenados como valores de texto. Neste caso, PROCV poderá
devolver um valor incorrecto ou inesperado.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 18 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Se procurar_intervalo for FALSO e valor_proc for texto, pode utilizar os caracteres universais —
ponto de interrogação (?) e asterisco (*) — no valor_proc. Um ponto de interrogação
corresponde a qualquer carácter individual; um asterisco corresponde a qualquer sequência de
caracteres. Se pretender localizar mesmo um ponto de interrogação ou asterisco, escreva um til
(~) antes do carácter.
Exemplo

EXEMPLO 1
Este exemplo procura a coluna Densidade de uma tabela de propriedades atmosféricas de modo a
localizar os valores correspondentes nas colunas Viscosidade e Temperatura. (Os valores são 0 graus
Celsius ao nível do mar ou 1 de atmosfera.)
É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.
Como copiar um exemplo?
1. Seleccione o exemplo neste artigo.
IMPORTANTE Não seleccione os cabeçalhos de linha ou coluna.

Selecionar um exemplo da Ajuda


2. Prima CTRL+C.
3. No Excel, crie um livro ou uma folha de cálculo em branco.
4. Na folha de cálculo, selecione a célula A1 e prima CTRL+V.
IMPORTANTE Para que o exemplo funcione corretamente, terá de colá-lo na célula A1 da folha
de cálculo.
5. Para alternar entre ver os resultados e ver as fórmulas que devolvem os resultados, prima
CTRL+` (acento grave) ou no separador Fórmulas, no grupo Auditoria de Fórmulas, clique no
botão Mostrar Fórmulas.

A B C
1
Densidade Viscosidade Temperatura
2
0,457 3,55 500
3
0,525 3,25 400
4
0,606 2,93 300
5
0,675 2,75 250
6

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 19 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7 0,746 2,57 200

8 0,835 2,38 150

9 0,946 2,17 100

10 1,09 1,95 50

11 1,29 1,71 0

Fórmula Descrição Resultado

=PROCV(1;A2:C10;2) Utilizar uma correspondência 2,17


aproximada, procura pelo
valor 1 na coluna A, localiza o
maior valor menor ou igual a
1 na coluna A que é 0,946 e,
12
em seguida, devolve o valor
da coluna B na mesma
coluna.

=PROCV(1;A2:C10;3;VERDADEIRO) Utilizar uma correspondência 100


aproximada, procura pelo
valor 1 na coluna A, localiza o
maior valor menor ou igual a
13
1 na coluna A que é 0,946 e,
em seguida, devolve o valor
da coluna C na mesma
coluna.
14
=PROCV(0,7;A2:C10;3;FALSO) Utilizando uma #N/D
correspondência exacta,
procura o valor 0,7 na coluna
A. Visto que não existe uma
correspondência exacta na
15 coluna A, é devolvido um
erro.

=PROCV(0,1;A2:C10;2;VERDADEIRO) Utilizar uma correspondência #N/D


aproximada, procura o valor
0,1 na Coluna A. Visto que 0,1
é inferior ao valor mais baixo

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 20 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

na coluna A, é devolvido um
16 erro.

=PROCV(2;A2:C10;2;VERDADEIRO) Utilizar uma correspondência 1,71


aproximada, procura o valor 2
na coluna A, localiza o maior
valor menor ou igual a 2 na
coluna A, que é 1,29 e, em
seguida, devolve o valor da
coluna B na mesma linha.

EXEMPLO 2
Este exemplo procura na coluna ID do Item de uma tabela de produtos de bebé e encontra valores de
correspondência nas colunas Custo e Margem percentual para calcular os preços e condições de teste.
É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D
1
ID do Item Item Custo Margem
2
CH-340 Carrinho de € 145,67 30%
3
passeio
4
BT-567 Babete € 3,56 40%
5
FR-328 Fraldas € 21,45 35%
6
TO-989 Toalhetes € 5,12 40%
7
AS-469 Aspirador € 2,56 45%

Fórmula Descrição Resultado

= PROCV("FR-328"; A2:D6; 3; Calcula o preço de venda ao público de € 28,96


8 FALSO) * (1 + PROCV("FR- fraldas adicionando a margem
328"; A2:D6; 4; FALSO)) percentual ao custo.

= (PROCV("TO-989"; A2:D6; Calcula o preço de vendas dos € 5,73


3; FALSO) * (1 + PROCV("WI- toalhetes subtraindo um desconto
989"; A2:D6; 4; FALSO))) * (1 específico do preço de venda ao
9 - 20%) público.

= SE(PROCV(A2; A2:D6; 3; Se o custo de um item for maior ou (Margem é


FALSO) >= 20; "Margem é " igual a € 20,00, apresenta a cadeia de 30%)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 21 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

& 100 * PROCV(A2; A2:D6; 4; "Margem é nn%"; caso contrário,


FALSO) &"%"; "Custo é apresenta a cadeia "Custo é inferior a
inferior a € 20,00") € 20,00".
10
= SE(PROCV(A3; A2:D6; 3; Se o custo de um item for maior ou (Custo é de
FALSO) >= 20; "Margem é: " igual a € 20,00, apresenta a cadeia € 3,56)
& 100 * PROCV(A3; A2:D6; 4; "Margem é nn%"; caso contrário,
FALSO) &"%"; "Custo é €" & apresenta a cadeia "Custo é inferior a
PROCV(A3; A2:D6; 3; FALSO)) €n.nn".

11

EXEMPLO 3
Este exemplo procura a coluna ID de uma tabela de funcionários e faz a correspondência de valores
em outras colunas para calcular as idades e testar condições de erro.
É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D E

1 ID Apelido Nome Cargo Data de nascimento


próprio

2 1 Oliveira Susana Representante 8/12/1968


de Vendas

3 2 Freitas Victor V.P. de Vendas 19/2/1952

3 Bento Paula Representante 30/8/1963


4 de Vendas

4 Lacerda Carlos Representante 19/9/1958


5 de Vendas

5 Bento Rui Gerente 3/4/1955


6 Comercial

6 Sousa Luís Representante 7/2/1963


7 de Vendas

8 Fórmula Descrição Resultado

=INT(FRACÇÃOANO(DA Para o ano fiscal 2004 localiza a idade do 49


TA(2004,6,30), funcionário com o ID igual a 5. Utiliza a

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 22 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

PROCV(5,A2:E7,5, função FRACÇÃOANOpara subtrair a data


FALSO), 1)) de nascimento da data de fim do ano
fiscal e apresenta o resultado como um
número inteiro utilizando a função INT.
9
=SE(É.NÃO.DISP(PROCV Se houver um funcionário com um ID de Bento
(5,A2:E7,2,FALSO)) = 5, apresenta o apelido do funcionário;
VERDADEIRO, caso contrário, apresenta a mensagem
"Funcionário não foi "Funcionário não foi encontrado".
encontrado", A função É.NÃO.DISP devolve um valor
PROCV(5,A2:E7,2,FALS VERDADEIRO quando a função PROCV
O)) devolve o valor de erro #N/D.

=SE(É.NÃO.DISP(PROCV Se houver um funcionário com um ID de O funcionário


(15,A3:E8,2,FALSO)) = 15, apresenta o apelido do funcionário; não foi
10
VERDADEIRO, caso contrário, apresenta a mensagem encontrado.
"Funcionário não "Funcionário não foi encontrado".
encontrado", A função É.NÃO.DISP devolve um valor
PROCV(15,A3:E8,2,FALS VERDADEIRO quando a função PROCV
O)) devolve o valor de erro #ND.

=PROCV(4;A2:E7;3;FALS Para o funcionário com um ID de 4, Carlos Lacerda é


O) & " " & concatena os valores de três células um
PROCV(4;A2:E7;2;FALS numa frase completa. Representante
O) & " é um " & de Vendas.
PROCV(4;A2:E7;4;FALS
11
O)

12

4.2. CONTAR.SE (Função CONTAR.SE)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 23 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Seguidamente descreve-se a sintaxe da fórmula e a utilização da função CONTAR.SE no Microsoft


Excel.
Descrição

A função CONTAR.SE conta o número de células de um intervalo que correspondem a um critério


especificado. Por exemplo, pode contar todas as células iniciadas por uma determinada letra ou todas
as células que contêm um número maior ou menor que um número especificado. Por exemplo,
suponha que tem uma folha de cálculo que contém uma lista de tarefas na coluna A e o nome próprio
da pessoa atribuída a cada tarefa na coluna B. Poderá utilizar a função CONTAR.SE para contar o
número de vezes que o nome de uma pessoa aparece na coluna B e, deste modo, determinar quantas
tarefas estão atribuídas a essa pessoa. Por exemplo:
=CONTAR.SE(B2:B25,"Leonor")
NOTA Para contar células com base em vários critérios, consulte Função CONTAR.SE.S.
Sintaxe

CONTAR.SE(intervalo; critérios)
A sintaxe da função CONTAR.SE.S tem os seguintes argumentos:
intervalo Obrigatório. Uma ou mais células que pretende contar, incluindo números ou
nomes, matrizes ou referências que contenham números. Os valores de texto e em branco
são ignorados.
critérios Obrigatório. Um critério na forma de um número, expressão, referência da célula
ou texto) que define quais as células que serão contadas. Por exemplo, critérios podem ser
expressos como 32, "32", ">;32", "maçãs" ou B4.
NOTAS
Pode utilizar os caracteres universais — o ponto de interrogação (?) e o asterisco (*)
— nos critérios. Um ponto de interrogação corresponde a qualquer carácter
individual e um asterisco corresponde a qualquer sequência de caracteres. Se
pretender localizar mesmo um ponto de interrogação ou asterisco, escreva um til
(~) antes do carácter.
Os critérios não são sensíveis a maiúsculas e minúsculas; por exemplo, a cadeia
"maçãs" e a cadeia "MAÇÃS" corresponderão às mesmas células.

Exemplo

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 24 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

EXEMPLO 1: FÓRMULAS CONTAR.SE COMUNS


É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C
1
Dados Dados
2
maçãs 32
3
laranjas 54
4
pêssegos 75
5
maçãs 86
6
Fórmula Descrição Resultado

7 =CONTAR.SE(A2:A5;"maçãs") Número de células 2


com maçãs nas
células A2 a A5.
8
=CONTAR.SE(A2:A5;A4) Número de células 1
com pêssegos nas
9
células A2 a A5.

=CONTAR.SE(A2:A5;A3)+CONTAR.SE(A2:A5;A2) Número de células 3


10
com laranjas e maçãs
nas células A2 a A5.
11
=CONTAR.SE(B2:B5;">55") Número de células 2
com um valor
superior a 55 nas
12
células B2 a B5.

=CONTAR.SE(B2:B5;"<>"&B4) Número de células 3


com um valor
diferente de 75 nas
células B2 a B5.

=CONTAR.SE(B2:B5;">=32")- Número de células 3


CONTAR.SE(B2:B5;">85") com um valor maior
ou igual a 32 e menor
ou igual a 85 nas
células B2 a B5.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 25 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

EXEMPLO 2: FÓRMULAS CONTAR.SE UTILIZANDO CARACTERES UNIVERSAIS E TRATAMENTO DE


VALORES EM BRANCO
É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.
A B C
1
Dados Dados
2
maçãs Sim
3
4 laranjas Não
5 pêssegos Não
6
maçãs sim
7
Fórmula Descrição Resultado
8
=CONTAR.SE(A2:A7;"*ãs") Número de células que 2
terminam com as
letras "ãs" nas células
A2 a A7.
9
=CONTAR.SE(A2:A7;"???ãs") Número de células que 2
terminam com as
letras "ãs" e com 5
letras exatamente nas
células A2 a A7.
10
=CONTAR.SE(A2:A7;"*") Número de células que 4
contêm qualquer texto
nas células A2 a A7.
11
=CONTAR.SE(A2:A7;"<>"&"*") Número de células que 2
não contêm texto nas
células A2 a A7.
12
=CONTAR.SE(B2:B7;"Não") / O número médio de 0,333333333
LINS(B2:B7) votos "Não" (incluindo
células em branco) nas
células B2 a B7.
13
=CONTAR.SE(B2:B7;"Sim") / O número médio de 0,5
(LINS(B2:B7) -CONTAR.SE(B2:B7; votos "Sim" (excluindo
"<>"&"*")) células em branco) nas
células B2 a B7.
14

NOTA Para visualizar o número como uma percentagem, selecione a célula e, em seguida, no
separador Base, no grupo Número, clique em Estilo de Percentagem .

4.3. SOMA.SE (Função SOMA.SE)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 26 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função SOMA.SE no Microsoft Excel.
Descrição

A função SOMA.SE é utilizada para somar os valores de um intervalo que correspondam aos critérios
especificados. Por exemplo, suponha que, numa coluna que contém números, só pretende somar os
valores maiores que 5. Poderá utilizar a seguinte fórmula:
=SOMA.SE(B2:B25,">5")
Neste exemplo, os critérios são aplicados aos mesmos valores que estão a ser somados. Se pretender,
pode aplicar os critérios a um intervalo e somar os valores correspondentes noutro intervalo. Por
exemplo, a fórmula =SOMA.SE(B2:B5, "João", C2:C5) só soma os valores no C2:C5, nos quais as células
correspondentes no intervalo B2:B5 sejam iguais a "João".
NOTA Para somar células com base em vários critérios, consulte Função SOMA.SE.S.
Sintaxe

SOMA.SE(intervalo; critérios; [intervalo_soma])


A sintaxe da função SOMA.SE tem os seguintes argumentos:
intervalo Obrigatório. O intervalo de células que pretende avaliar por critério. As células em
cada intervalo têm de ser números ou nomes, matrizes ou referências que contenham
números. Os valores de texto e em branco são ignorados.
critérios Obrigatório. O critério na forma de um número, expressão, referência de célula, texto
ou uma função que define as células que serão adicionadas. Por exemplo, os critérios podem
ser expressos como 32, ">32", B5, 32, "32", "maçãs" ou HOJE().

IMPORTANTE Qualquer critério de texto ou que inclua símbolos lógicos ou matemáticos tem de
ser escrito entre aspas ("). Se os critérios forem numéricos, não é necessário utilizar aspas.

intervalo_soma Opcional. As células a adicionar, se pretender adicionar células para além das
especificadas no argumento de intervalo. Se o argumento intervalo_soma for omitido, o Excel
adiciona as células especificadas no argumento intervalo (as mesmas células às quais os
critérios são aplicados).
NOTAS
O argumento intervalo_soma não tem de ter o mesmo tamanho e forma que o argumento
intervalo. As células reais adicionadas são determinadas utilizando a célula superior esquerda do
argumento intervalo_soma como célula inicial e, em seguida, incluem as células que
correspondem em tamanho e forma ao argumento intervalo. Por exemplo:

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 27 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Se o intervalo for E, intervalo_soma for Então, as células reais são

A1:A5 B1:B5 B1:B5

A1:A5 B1:B3 B1:B5

A1:B4 C1:D4 C1:D4

A1:B4 C1:C2 C1:D4


Pode utilizar os caracteres universais — o ponto de interrogação (?) e o asterisco (*) — no
argumento critérios. Um ponto de interrogação corresponde a qualquer carácter individual e um
asterisco corresponde a qualquer sequência de caracteres. Se pretender localizar mesmo um
ponto de interrogação ou asterisco, escreva um til (~) antes do carácter.
Exemplo

EXEMPLO 1
É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.
Como copiar um exemplo?
1. Seleccione o exemplo neste artigo.
IMPORTANTE Não seleccione os cabeçalhos de linha ou coluna.

Seleccionar um exemplo da Ajuda


2. Prima CTRL+C.
3. No Excel, crie um livro ou uma folha de cálculo em branco.
4. Na folha de cálculo, seleccione a célula A1 e prima CTRL+V.
IMPORTANTE Para que o exemplo funcione correctamente, terá de colá-lo na célula A1 da folha
de cálculo.
5. Para alternar entre ver os resultados e ver as fórmulas que devolvem os resultados, prima
CTRL+` (acento grave) ou no separador Fórmulas, no grupo Auditoria de Fórmulas, clique no
botão Mostrar Fórmulas.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 28 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

A B C
1
Valor de Propriedade Comissão Dados
2
100.000 7.000 250.000
3
200.000 14.000
4
300.000 21.000
5
400.000 28.000
6
Fórmula Descrição Resultado
7 =SOMA.SE(A2:A5,">160000",B2:B5) Soma das comissões dos valores de 63.000
propriedade superiores a 160.000.
8 =SOMA.SE(A2:A5,">160000") Soma dos valores de propriedade 900.000
superiores a 160.000
9 =SOMA.SE(A2:A5,300000,B2:B5) Soma das comissões de valores de 21.000
propriedade iguais a 300.000
=SOMA.SE(A2:A5,">" & C2,B2:B5) Soma das comissões dos valores de 49.000
10 propriedade maiores que o valor
em C2.

EXEMPLO 2

É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C
1
Categoria Alimentos Vendas
2
Vegetais Tomates 2300
3
Vegetais Aipo 5500
4
Fruta Laranjas 800
5
Manteiga 400
6
Vegetais Cenouras 4200
7
Fruta Maçãs 1200
8
Fórmula Descrição Resultado

9 =SOMA.SE(A2:A7,"Fruta",C2:C7) Soma das vendas de todos os 2000


alimentos na categoria "Fruta".

10 =SOMA.SE(A2:A7,"Vegetais",C2:C7) Soma das vendas de todos os 12000


alimentos na categoria "Vegetais".

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 29 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

=SOMA.SE(B2:B7,"*as",C2:C7) Soma das vendas de todos os 5000


alimentos terminados em "as"
11 (Laranjas, Cenouras).

=SOMA.SE(A2:A7,"",C2:C7) Soma das vendas de todos os 400


12 alimentos sem uma categoria
especificada.

4.4. BDCONTAR (Função BDCONTAR)

Eis a sintaxe da fórmula e a utilização da função BDCONTAR no Microsoft Excel.


Descrição

Conta as células que contêm números num campo (coluna) de registos numa lista ou base de dados
que correspondam às condições especificadas.
O argumento de campo é opcional. Se o campo for omitido, BDCONTAR conta todos os registos da
base de dados que correspondam aos critérios.

Sintaxe

BDCONTAR(base de dados; campo; critérios)


A sintaxe da função BDCONTAR tem o seguinte argumento:
Base de dados Obrigatório. O intervalo de células que formam a lista ou base de dados.
Uma base de dados é uma lista de dados relacionados cujas linhas de informação
relacionada são registos e as colunas de dados são campos. A primeira linha da lista contém
rótulos para cada coluna.
Campo Obrigatório. Indica a coluna utilizada na função. Introduza o rótulo de coluna entre
aspas (como "Idade" ou "Proveito") ou um número (sem aspas) que represente a posição
da coluna na lista: 1 para a primeira coluna, 2 para a segunda coluna e assim
sucessivamente.
Critérios Obrigatório. O intervalo de células que contém as condições especificadas. Pode
utilizar qualquer intervalo para o argumento critérios desde que inclua, pelo menos, um
rótulo da coluna e, pelo menos, uma célula abaixo do rótulo da coluna em que especifica
uma condição para a coluna.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 30 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Observações

É possível utilizar qualquer intervalo para o argumento de critérios, desde que inclua pelo
menos um rótulo de coluna e pelo menos uma célula abaixo do rótulo da coluna, para
especificar a condição.
Por exemplo, se o intervalo G1:G2 contiver o rótulo da coluna Receita em G1 e a quantia de
€ 10.000 em G2, é possível definir o intervalo como CorresponderReceita e utilizar esse
nome como o argumento de critérios nas funções da base de dados.
Apesar de o intervalo de critérios poder estar localizado em qualquer parte da folha de
cálculo, não deve colocá-lo por baixo da lista. Se adicionar mais informações, as novas
informações são adicionadas à primeira linha abaixo da lista. Se a linha abaixo da lista não
estiver em branco, o Microsoft Excel não consegue adicionar a nova informação.
Certifique-se de que o intervalo de critérios não se sobrepõe à lista.
Para executar uma operação numa coluna inteira numa base de dados, introduza uma linha
em branco por baixo dos rótulos da coluna no intervalo de critérios.
Exemplos

É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D E F
1
Árvore Altura Idade Proveito Lucro Altura
2
="=Macieira" >10 <16
3
="=Pereira"
4
Árvore Altura Idade Proveito Lucro
5
Macieira 18 20 14 105,00
6
Pereira 12 12 10 96,00
7
Cerejeira 13 14 9 105,00
8
Macieira 14 15 10 75,00
9
Pereira 9 8 8 76,80
10
Macieira 8 9 6 45,00
11
Fórmula Descrição (Resultado)
12
Esta função observa os registos de macieiras com uma altura entre 10 e
=BDCONTAR(A5:E11;
16 e conta quantos campos Idade nesses registos contêm números. (1)
"Idade"; A2:F3)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 31 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

EXEMPLOS DE CRITÉRIOS
IMPORTANTE
Uma vez que o sinal de igual é utilizado para indicar uma fórmula quando escreve texto ou
um valor numa célula, o Microsoft Excel avalia o que escreve; no entanto, poderá causar
resultados de filtro inesperados. Para indicar um operador de comparação de igualdade
para texto ou para um valor, escreva o critério como uma cadeia de expressão na célula
apropriada no intervalo de critérios:
=''=entrada''
Onde entrada é o texto ou valor que pretende localizar. Por exemplo:
O que escreve na célula O que o Excel avalia e apresenta

="=Marques" =Marques

="=3.000" =3.000
Ao filtrar dados, o Excel não distingue maiúsculas de minúsculas. No entanto, pode utilizar
uma fórmula que efetue uma pesquisa sensível a maiúsculas e minúsculas.

As seguintes secções fornecem exemplos de critérios complexos.

Vários critérios numa coluna


Lógica booleana: (Vendedor = "Marques" OU Vendedor = "Ferreira")
Para localizar linhas que correspondam a vários critérios para uma coluna, escreva os critérios
directamente abaixo de cada uma em linhas separadas do intervalo de critérios.
No intervalo seguinte de dados (A6:C10), o intervalo de critérios (B1:B3) apresenta as linhas que
contêm "Marques" ou "Ferreira" na coluna Vendedor (A8:C10).
A B C
1 Tipo Vendedor Vendas
2 =Marques
3 =Ferreira
4
5
6 Tipo Vendedor Vendas
7 Bebidas Santos € 5122
8 Carne Marques € 450
9 Produtos agrícolas Ferreira € 6328
10 Produtos agrícolas Marques € 6544

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 32 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Vários critérios em várias colunas onde todos os critérios têm de ser verdadeiros
Lógica booleana: (Tipo = "Produtos agrícolas" E Vendas > 1000)
Para localizar linhas que correspondam a vários critérios em várias colunas, escreva todos os critérios
na mesma linha do intervalo de critérios.
No intervalo de dados seguinte (A6:C10), o intervalo de critérios (A1:C2) apresenta todas as linhas que
contêm "Produtos agrícolas" na coluna Tipo e um valor maior que € 1.000 na coluna Vendas (A9:C10).
A B C

1 Tipo Vendedor Vendas

2 =Produtos agrícolas >1000

6 Tipo Vendedor Vendas

7 Bebidas Santos € 5122

8 Carne Marques € 450

9 Produtos agrícolas Ferreira € 6328

10 Produtos agrícolas Marques € 6544

Vários critérios em várias colunas onde qualquer um dos critérios pode ser verdadeiro
Lógica booleana: (Tipo = "Produtos agrícolas" OU Vendedor = "Marques")
Para localizar linhas que correspondam a vários critérios em várias colunas, onde qualquer critério
pode ser verdadeiro, escreva o critério em linhas diferentes do intervalo de critérios.
No intervalo de dados seguinte (A6:C10), o intervalo de critérios (A1:B3) apresenta todas as linhas que
contêm "Produtos agrícolas" na coluna Tipo ou "Marques" na coluna Vendedor (A9:C10).

A B C

1 Tipo Vendedor Vendas

2 =Produtos agrícolas

3 =Marques

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 33 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

6 Tipo Vendedor Vendas

7 Bebidas Santos € 5122

8 Carne Marques € 450

9 Produtos agrícolas Ferreira € 6328

10 Produtos agrícolas Marques € 6544

Vários conjuntos de critérios onde cada conjunto inclui critérios para várias colunas
Lógica booleana: ( (Vendedor = "Marques" E Vendas >3000) OU (Vendedor = "Ferreira" E Vendas >
1500) )
Para localizar linhas que correspondam a vários conjuntos de critérios, em que cada conjunto inclui
critérios para várias colunas, escreva cada conjunto de critérios em linhas separadas.
No intervalo de dados seguinte (A6:C10), o intervalo de critérios (B1:C3) apresenta as linhas que
contêm "Marques" na coluna Vendedor e um valor maior que € 3.000 na coluna Vendas ou apresenta
as linhas que contêm "Ferreira" na coluna Vendedor e um valor maior que € 1.500 na coluna Vendas
(A9:C10).

A B C

1 Tipo Vendedor Vendas

2 =Marques >3000

3 =Ferreira >1500

6 Tipo Vendedor Vendas

7 Bebidas Santos € 5122

8 Carne Marques € 450

9 Produtos agrícolas Ferreira € 6328

10 Produtos agrícolas Marques € 6544

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 34 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Vários conjuntos de critérios onde cada conjunto inclui critérios para uma coluna
Lógica booleana: ( (Vendas > 6000 E Vendas < 6500 ) OU (Vendas < 500) )
Para localizar linhas que correspondam a vários conjuntos de critérios, onde cada conjunto inclui
critérios para uma coluna, inclua várias colunas com o mesmo cabeçalho de coluna.
No intervalo de dados seguinte (A6:C10), o intervalo de critérios (C1:D3) apresenta linhas que contêm
valores entre 6.000 e 6.500, bem como valores inferiores a 500 na coluna Vendas (A8:C10).
A B C D

1 Tipo Vendedor Vendas Vendas

2 >6000 <6500

3 <500

6 Tipo Vendedor Vendas

7 Bebidas Santos € 5122

8 Carne Marques € 450

9 Produtos agrícolas Ferreira € 6328

10 Produtos agrícolas Marques € 6544

Critérios para localizar valores de texto que partilham alguns caracteres mas não outros
Para localizar valores de texto que partilham alguns caracteres mas não outros, efetue um dos
seguintes procedimentos:
Escreva um ou mais caracteres sem um sinal de igual (=) para localizar linhas com um valor
de texto numa coluna que começa com esses caracteres. Por exemplo, se escrever o texto
Mar como um critério, o Excel localiza "Marques," "Martins" e "Marinho".
Utilize um carácter universal.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 35 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

É possível utilizar os seguintes caracteres universais como critérios de comparação.


Utilizar Para localizar

? (ponto de interrogação) Qualquer carácter isolado


Por exemplo, ?ousa localiza "sousa" e "lousa"

* (asterisco) Qualquer número de caracteres


Por exemplo, *este localiza "Nordeste" e "Sudeste"

~ (til) seguido de ?, * ou ~ Um ponto de interrogação, asterisco ou til


Por exemplo, fy91~? localiza "fy91?"
No intervalo seguinte de dados (A6:C10), o intervalo de critérios (A1:B3) apresenta linhas com "Ca"
como os primeiros caracteres na coluna Tipo ou linhas com o segundo carácter igual a "u" na coluna
Vendedor (A7:C9).
A B C

1 Tipo Vendedor Vendas

2 Ca

3 =?u*

6 Tipo Vendedor Vendas

7 Bebidas Santos € 5122

8 Carne Marques € 450

9 Produtos agrícolas Ferreira € 6328

10 Produtos agrícolas Marques € 6544

Critérios criados como resultado de uma fórmula


Pode utilizar um valor calculado como resultado de uma fórmula como o critério. Tenha em atenção
os seguintes pontos importantes:
A fórmula tem de avaliar como VERDADEIRO ou FALSO.
Como está a utilizar uma fórmula, introduza-a normalmente e não escreva a expressão do
seguinte modo:
=''=entrada''

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 36 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Não utilize um rótulo de coluna para rótulos de critérios; mantenha os rótulos de critérios
em branco ou utilize um rótulo que não seja um rótulo de coluna no intervalo (nos
exemplos apresentados abaixo, Média Calculada e Correspondência Exata).
Se utilizar um rótulo de coluna na fórmula em vez de um referência relativa da célula ou de
um nome de intervalo, o Excel apresenta um valor de erro, tal como #NOME? ou #VALOR!
na célula que contém o critério. Pode ignorar este erro porque não afeta a forma como o
intervalo é filtrado.
A fórmula que utilizar no critério tem de utilizar uma referência relativa à célula
correspondente na primeira linha (nos exemplos abaixo, C7 e A7).
Todas as outras referências na fórmula têm de ser referências absolutas.
As seguintes subsecções fornecem exemplos específicos de critérios criados como resultado de
uma fórmula.

Filtrar valores maiores que a média de todos os valores do intervalo de dados


No seguinte intervalo de dados (A6:D10), o intervalo de critérios (D1:D2) apresenta linhas que têm um
valor na coluna Vendas maior que a média de todos os valores da coluna Vendas (C7:C10). Na fórmula,
"C7" refere-se à coluna filtrada (C) da primeira linha do intervalo de dados (7).
A B C D

1 Tipo Vendedor Vendas Média Calculada

2 =C7>MÉDIA($C$7:$C$10)

6 Tipo Vendedor Vendas

7 Bebidas Santos € 5122

8 Carne Marques € 450

9 Produtos agrícolas Ferreira € 6328

10 Produtos agrícolas Marques € 6544

Filtragem de texto utilizando uma pesquisa sensível a maiúsculas e minúsculas


No intervalo de dados (A6:D10), o intervalo de critérios (D1:D2) apresenta linhas que contêm
"Produtos agrícolas" na coluna Tipo ao utilizar a função EXACTO para executar uma pesquisa sensível a

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 37 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

maiúsculas e minúsculas (A10:C10). Na fórmula, "A7" refere-se à coluna filtrada (A) da primeira linha
do intervalo de dados (7).
A B C D

1 Tipo Vendedor Vendas Correspondência Exacta

=EXACTO(A7; "Produtos
2 agrícolas")

6 Tipo Vendedor Vendas

7 Bebidas Santos € 5122

8 Carne Marques € 450

Produtos Ferreira € 6328


9 agrícolas

Produtos Marques € 6544


10 agrícolas

4.5. BDCONTAR.VAL (Função BDCONTAR.VAL)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função BDCONTAR.VAL no Microsoft Excel.
Descrição

Conta todas as células ocupadas num campo (coluna) de registos numa lista ou base de dados que
correspondam às condições especificadas.
O argumento de campo é opcional. Se campo for omitido, BDCONTAR.VAL conta todos registos da
base de dados que correspondam aos critérios.
Sintaxe

BDCONTAR.VAL(base de dados; campo; critérios)


A sintaxe da função BDCONTAR.VAL tem o seguinte argumento:
Base de dados Obrigatório. O intervalo de células que formam a lista ou base de dados.
Uma base de dados é uma lista de dados relacionados cujas linhas de informação

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 38 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

relacionada são registos e as colunas de dados são campos. A primeira linha da lista contém
rótulos para cada coluna.
Campo Obrigatório. Indica a coluna utilizada na função. Introduza o rótulo de coluna entre
aspas (como "Idade" ou "Proveito") ou um número (sem aspas) que represente a posição
da coluna na lista: 1 para a primeira coluna, 2 para a segunda coluna e assim
sucessivamente.
Critérios Obrigatório. O intervalo de células que contém as condições especificadas. Pode
utilizar qualquer intervalo para o argumento critérios desde que inclua, pelo menos, um
rótulo da coluna e, pelo menos, uma célula abaixo do rótulo da coluna em que especifica
uma condição para a coluna.

Observações

É possível utilizar qualquer intervalo para o argumento de critérios, desde que inclua pelo
menos um rótulo de coluna e pelo menos uma célula abaixo do rótulo da coluna, para
especificar a condição.
Por exemplo, se o intervalo G1:G2 contiver o rótulo da coluna Receita em G1 e a quantia de
€ 10.000 em G2, é possível definir o intervalo como CorresponderReceita e utilizar esse
nome como argumento critérios nas funções da base de dados.
Apesar de o intervalo de critérios poder estar localizado em qualquer parte da folha de
cálculo, não deve colocá-lo por baixo da lista. Se adicionar mais informações, as novas
informações são adicionadas à primeira linha abaixo da lista. Se a linha abaixo da lista não
estiver em branco, o Microsoft Excel não consegue adicionar a nova informação.
Certifique-se de que o intervalo de critérios não se sobrepõe à lista.
Para executar uma operação numa coluna inteira numa base de dados, introduza uma linha
em branco por baixo dos rótulos da coluna no intervalo de critérios.
Exemplos

É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D E F
1
Árvore Altura Idade Proveito Lucro Altura
2
="=Macieira" >10 <16
3
="=Pereira"
4
Árvore Altura Idade Proveito Lucro
5

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 39 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

6 Macieira 18 20 14 105,00

7 Pereira 12 12 10 96,00

8 Cerejeira 13 14 9 105,00

9 Macieira 14 15 10 75,00

10 Pereira 9 8 8 76,80

11 Macieira 8 9 6 45,00

Fórmula Descrição
(Resultado)

=BDCONTAR.VAL(A4:E10; "Lucro"; A1:F2)Esta função observa os registos de macieiras com uma


12
altura entre 10 e 16 e conta quantos campos Lucro nesses registos não estão em branco. (1)

4.6. BDMÁX (Função BDMÁX)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função BDMÁX no Microsoft Excel.
Descrição

Devolve o maior número num campo (coluna) de registos numa lista ou base de dados que
corresponda às condições especificadas.
Sintaxe

BDMÁX(base de dados; campo; critérios)


A sintaxe da função BDMÁX tem os seguintes argumentos:
Base de dados Obrigatório. O intervalo de células que formam a lista ou base de dados.
Uma base de dados é uma lista de dados relacionados cujas linhas de informação
relacionada são registos e as colunas de dados são campos. A primeira linha da lista contém
rótulos para cada coluna.
Campo Obrigatório. Indica a coluna utilizada na função. Introduza o rótulo de coluna entre
aspas (como "Idade" ou "Proveito") ou um número (sem aspas) que represente a posição
da coluna na lista: 1 para a primeira coluna, 2 para a segunda coluna e assim
sucessivamente.
Critérios Obrigatório. O intervalo de células que contém as condições especificadas. Pode
utilizar qualquer intervalo para o argumento critérios desde que inclua, pelo menos, um

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 40 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

rótulo da coluna e, pelo menos, uma célula abaixo do rótulo da coluna em que especifica
uma condição para a coluna.
Observações

É possível utilizar qualquer intervalo para o argumento de critérios, desde que inclua pelo
menos um rótulo de coluna e pelo menos uma célula abaixo do rótulo da coluna, para
especificar a condição.
Por exemplo, se o intervalo G1:G2 contiver o rótulo da coluna Receita em G1 e a quantia de
€ 10.000 em G2, é possível definir o intervalo como CorresponderReceita e utilizar esse
nome como argumento critérios nas funções da base de dados.
Apesar de o intervalo de critérios poder estar localizado em qualquer parte da folha de
cálculo, não deve colocá-lo por baixo da lista. Se adicionar mais informações, as novas
informações são adicionadas à primeira linha abaixo da lista. Se a linha abaixo da lista não
estiver em branco, o Microsoft Excel não consegue adicionar a nova informação.
Certifique-se de que o intervalo de critérios não se sobrepõe à lista.
Para executar uma operação numa coluna inteira numa base de dados, introduza uma linha
em branco por baixo dos rótulos da coluna no intervalo de critérios.
Exemplos

A B C D E F
1
Árvore Altura Idade Proveito Lucro Altura
2
="=Macieira" >10 <16
3
="=Pereira"
4
Árvore Altura Idade Proveito Lucro
5
Macieira 18 20 14 105,00
6
Pereira 12 12 10 96,00
7
Cerejeira 13 14 9 105,00
8
Macieira 14 15 10 75,00
9
Pereira 9 8 8 76,80
10
Macieira 8 9 6 45,00
11
Fórmula Descrição
(Resultado)
12 =BDMÁX(A4:E10; O lucro máximo de macieiras e pereiras (105)
"Lucro"; A1:A3)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 41 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

4.7. BDMÉDIA (Função BDMÉDIA)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função BDMÉDIA no Microsoft Excel.
Descrição

Efectua a média dos valores num campo (coluna) de registos numa lista ou base de dados que
correspondam às condições especificadas.

Sintaxe

BDMÉDIA(base de dados; campo; critérios)


A sintaxe da função BDMÉDIA tem os seguintes argumentos:
Base de dados é o intervalo de células que formam a lista ou base de dados. Uma base de
dados é uma lista de dados relacionados cujas linhas de informação relacionada são
registos e as colunas de dados são campos. A primeira linha da lista contém rótulos para
cada coluna.
Campo indica a coluna utilizada na função. Introduza o rótulo da coluna entre aspas duplas,
tal como em "Idade" ou "Proveito", ou um número (sem aspas) que represente a posição
da coluna na lista: 1 para a primeira coluna, 2 para a segunda coluna e assim
sucessivamente.
Critérios é o intervalo de células que contém as condições especificadas. Pode utilizar
qualquer intervalo para o argumento critérios desde que inclua, pelo menos, um rótulo da
coluna e, pelo menos, uma célula abaixo do rótulo da coluna onde especifica uma condição
para a coluna.
Observações

É possível utilizar qualquer intervalo para o argumento de critérios, desde que inclua pelo
menos um rótulo de coluna e pelo menos uma célula abaixo do rótulo da coluna, para
especificar a condição.
Por exemplo, se o intervalo G1:G2 contiver o rótulo da coluna Receita em G1 e a quantia de
10.000 em G2, é possível definir o intervalo como GarantirReceita e utilizar esse nome
como o argumento de critérios nas funções da base de dados.
Apesar de o intervalo de critérios poder estar localizado em qualquer parte da folha de
cálculo, não deve colocá-lo por baixo da lista. Se adicionar mais informações, as novas
informações são adicionadas à primeira linha abaixo da lista. Se a linha abaixo da lista não
estiver em branco, o Microsoft Excel não consegue adicionar a nova informação.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 42 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Certifique-se de que o intervalo de critérios não se sobrepõe à lista.


Para executar uma operação numa coluna inteira numa base de dados, introduza uma linha
em branco por baixo dos rótulos da coluna no intervalo de critérios.
Exemplos

É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D E F
1
Árvore Altura Idade Proveito Lucro Altura
2
="=Macieira" >10 <16
3
="=Pereira"
4
Árvore Altura Idade Proveito Lucro
5
Macieira 18 20 14 105,00
6
Pereira 12 12 10 96,00
7
Cerejeira 13 14 9 105,00
8
Macieira 14 15 10 75,00
9
Pereira 9 8 8 76,80
10
Macieira 8 9 6 45,00
11
Fórmula Descrição
(Resultado)

12 =BDMÉDIA(A4:E10; O proveito médio de macieiras com altura superior a 10. (12)


"Proveito"; A1:B2)

=BDMÉDIA(A4:E10; 3; A idade média de todas as árvores existentes na base de dados. (13)


13 A4:E10)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 43 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

4.8. BDMÍN (Função BDMÍN)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função BDMÍN no Microsoft Excel.
Descrição

Devolve o menor número num campo (coluna) de registos numa lista ou base de dados que
corresponda às condições especificadas.
Sintaxe

BDMÍN(base de dados; campo; critérios)


A sintaxe da função BDMÍN tem os seguintes argumentos:
Base de dados Obrigatório. O intervalo de células que formam a lista ou base de dados.
Uma base de dados é uma lista de dados relacionados cujas linhas de informação
relacionada são registos e as colunas de dados são campos. A primeira linha da lista contém
rótulos para cada coluna.
Campo Obrigatório. Indica a coluna utilizada na função. Introduza o rótulo de coluna entre
aspas (como "Idade" ou "Proveito") ou um número (sem aspas) que represente a posição
da coluna na lista: 1 para a primeira coluna, 2 para a segunda coluna e assim
sucessivamente.
Critérios Obrigatório. O intervalo de células que contém as condições especificadas. Pode
utilizar qualquer intervalo para o argumento critérios desde que inclua, pelo menos, um
rótulo da coluna e, pelo menos, uma célula abaixo do rótulo da coluna em que especifica
uma condição para a coluna.
Observações

É possível utilizar qualquer intervalo para o argumento de critérios, desde que inclua pelo
menos um rótulo de coluna e pelo menos uma célula abaixo do rótulo da coluna, para
especificar a condição.
Por exemplo, se o intervalo G1:G2 contiver o rótulo da coluna Receita em G1 e a quantia de
€ 10.000 em G2, é possível definir o intervalo como CorresponderReceita e utilizar esse
nome como argumento critérios nas funções da base de dados.
Apesar de o intervalo de critérios poder estar localizado em qualquer parte da folha de
cálculo, não deve colocá-lo por baixo da lista. Se adicionar mais informações, as novas
informações são adicionadas à primeira linha abaixo da lista. Se a linha abaixo da lista não
estiver em branco, o Microsoft Excel não consegue adicionar a nova informação.
Certifique-se de que o intervalo de critérios não se sobrepõe à lista.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 44 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Para executar uma operação numa coluna inteira numa base de dados, introduza uma linha
em branco por baixo dos rótulos da coluna no intervalo de critérios.
Exemplos

É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D E F
1
Árvore Altura Idade Proveito Lucro Altura
2
="=Macieira" >10 <16
3
="=Pereira"
4
Árvore Altura Idade Proveito Lucro
5
Macieira 18 20 14 105,00
6
Pereira 12 12 10 96,00
7
Cerejeira 13 14 9 105,00
8
Macieira 14 15 10 75,00
9
Pereira 9 8 8 76,80
10
Macieira 8 9 6 45,00
11
Fórmula Descrição
(Resultado)

12 =BDMÍN(A4:E10; O lucro mínimo de macieiras com altura superior a 10. (75)


"Lucro"; A1:B2)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 45 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

4.9. BDOBTER (Função BDOBTER)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função BDOBTER no Microsoft Excel.
Descrição

Extrai um valor único de uma coluna numa lista ou base de dados que corresponde às condições
especificadas.
Sintaxe

BDOBTER(base de dados; campo; critérios)


A sintaxe da função BDOBTER tem os seguintes argumentos:
Base de dados Obrigatório. O intervalo de células que formam a lista ou base de dados.
Uma base de dados é uma lista de dados relacionados cujas linhas de informação
relacionada são registos e as colunas de dados são campos. A primeira linha da lista contém
rótulos para cada coluna.
Campo Obrigatório. Indica a coluna utilizada na função. Introduza o rótulo de coluna entre
aspas (como "Idade" ou "Proveito") ou um número (sem aspas) que represente a posição
da coluna na lista: 1 para a primeira coluna, 2 para a segunda coluna e assim
sucessivamente.
Critérios Obrigatório. O intervalo de células que contém as condições especificadas. Pode
utilizar qualquer intervalo para o argumento critérios desde que inclua, pelo menos, um
rótulo da coluna e, pelo menos, uma célula abaixo do rótulo da coluna em que especifica
uma condição para a coluna.

Observações

Se nenhum registo corresponder aos critérios, BDOBTER devolve o valor de erro #VALOR!.
Se houver mais do que um registo que corresponda aos critérios, BDOBTER devolve o valor
de erro #NÚM!.
É possível utilizar qualquer intervalo para o argumento de critérios, desde que inclua pelo
menos um rótulo de coluna e pelo menos uma célula abaixo do rótulo da coluna, para
especificar a condição.
Por exemplo, se o intervalo G1:G2 contiver o rótulo da coluna Receita em G1 e a quantia de
€ 10.000 em G2, é possível definir o intervalo como CorresponderReceita e utilizar esse
nome como argumento critérios nas funções da base de dados.
Apesar de o intervalo de critérios poder estar localizado em qualquer parte da folha de
cálculo, não deve colocá-lo por baixo da lista. Se adicionar mais informações, as novas

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 46 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

informações são adicionadas à primeira linha abaixo da lista. Se a linha abaixo da lista não
estiver em branco, o Microsoft Excel não consegue adicionar a nova informação.
Certifique-se de que o intervalo de critérios não se sobrepõe à lista.
Para executar uma operação numa coluna inteira numa base de dados, introduza uma linha
em branco por baixo dos rótulos da coluna no intervalo de critérios.
Exemplos

É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D E F
1
Árvore Altura Idade Proveito Lucro Altura
2
="=Macieira" >10 <16
3
="=Pereira"
4
Árvore Altura Idade Proveito Lucro
5
Macieira 18 20 14 105,00
6
Pereira 12 12 10 96,00
7
Cerejeira 13 14 9 105,00
8
Macieira 14 15 10 75,00
9
Pereira 9 8 8 76,80
10
Macieira 8 9 6 45,00
11
Fórmula Descrição
(Resultado)

=BDOBTER(A4:E10; Devolve um valor de erro #NÚM! porque mais de um registo


12 "Proveito"; A1:A3) cumpre os critérios.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 47 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

4.10. BDSOMA (Função BDSOMA)

Este artigo descreve a sintaxe da fórmula e a utilização da função BDSOMA no Microsoft Excel.
Descrição

Adiciona os números num campo (coluna) de registos numa lista ou base de dados que correspondam
às condições especificadas.
Sintaxe

BDSOMA(base de dados; campo; critérios)


A sintaxe da função BDSOMA tem os seguintes argumentos:
Base de dados Obrigatório. O intervalo de células que formam a lista ou base de dados.
Uma base de dados é uma lista de dados relacionados cujas linhas de informação
relacionada são registos e as colunas de dados são campos. A primeira linha da lista contém
rótulos para cada coluna.
Campo Obrigatório. Indica a coluna utilizada na função. Introduza o rótulo de coluna entre
aspas (como "Idade" ou "Proveito") ou um número (sem aspas) que represente a posição
da coluna na lista: 1 para a primeira coluna, 2 para a segunda coluna e assim
sucessivamente.
Critérios Obrigatório. É o intervalo de células que contém as condições especificadas. Pode
utilizar qualquer intervalo para o argumento critérios desde que inclua, pelo menos, um
rótulo da coluna e, pelo menos, uma célula abaixo do rótulo da coluna em que especifica
uma condição para a coluna.

Observações

É possível utilizar qualquer intervalo para o argumento de critérios, desde que inclua pelo
menos um rótulo de coluna e pelo menos uma célula abaixo do rótulo da coluna, para
especificar a condição.
Por exemplo, se o intervalo G1:G2 contiver o rótulo da coluna Receita em G1 e a quantia de
€ 10.000 em G2, é possível definir o intervalo como CorresponderReceita e utilizar esse
nome como argumento critérios nas funções da base de dados.
Apesar de o intervalo de critérios poder estar localizado em qualquer parte da folha de
cálculo, não deve colocá-lo por baixo da lista. Se adicionar mais informações, as novas
informações são adicionadas à primeira linha abaixo da lista. Se a linha abaixo da lista não
estiver em branco, o Microsoft Excel não consegue adicionar a nova informação.
Certifique-se de que o intervalo de critérios não se sobrepõe à lista.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 48 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Para executar uma operação numa coluna inteira numa base de dados, introduza uma linha
em branco por baixo dos rótulos da coluna no intervalo de critérios.
Exemplos

É mais fácil compreender o exemplo se o copiar para uma folha de cálculo em branco.

A B C D E F
1
Árvore Altura Idade Proveito Lucro Altura
2
="=Macieira" >10 <16
3
="=Pereira"
4
Árvore Altura Idade Proveito Lucro
5
Macieira 18 20 14 105,00
6
Pereira 12 12 10 96,00
7
Cerejeira 13 14 9 105,00
8
Macieira 14 15 10 75,00
9
Pereira 9 8 8 76,80
10
Macieira 8 9 6 45,00
11
Fórmula Descrição
(Resultado)

12 =BDSOMA(A4:E10; O lucro total das macieiras. (225)


"Lucro"; A1:A2)

=BDSOMA(A4:E10; O lucro total de macieiras com altura entre 10 e 16. (75)


13 "Lucro"; A1:F2)

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 49 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

5. ORDENANDO LISTAS

Uma vez que temos uma Lista no Excel, quer esta lista tenha sido importada ou digitada directamente no
Excel, podemos realizar uma série de operações sobre os dados da lista. Podemos classificar a lista de
acordo com uma ou mais colunas, podemos aplicar filtros na lista, podemos criar listas ordenadas
personalizadas e assim por diante. Quando classificamos uma lista, o Microsoft Excel reordena as linhas
da lista de acordo com o conteúdo da coluna (ou das colunas) seleccionadas para ordenação. Por
exemplo, se definirmos que a lista seja ordenada em ordem crescente, pelo campo «local», as linhas
serão reordenadas para ficar em ordem alfabética crescente do campo «local».
Neste e no próximo tópico aprenderemos a fazer a classificação (ordenação) de uma lista de acordo com
uma ou mais colunas de dados.

5.1. ORDENAR LISTAS POR UMA ÚNICA COLUNA (CAMPO)


Considere o exemplo das duas folhas de cálculo a seguir, onde a primeira não está classificada e a
segunda está ordenada pelo campo local:

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 50 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Figura 1 – Lista ordenada por um único campo (coluna) «local»

Para ordenar a lista de dados apresentada acima pela coluna (campo) «local» procedeu-se do seguinte
modo:
1. Selecionar uma célula dentro da lista de dados a ordenar (ex: pode ser a do canto
superior esquerdo)
2. No separador «Dados» clicar no botão de opção «Ordenar» do grupo «Ordenar e Filtrar»
3. Na janela de diálogo «Ordenar» em coluna seleccionar ordenar por «local»

4. Clicar em OK

5.2. ORDENAR LISTAS POR VÁRIAS COLUNAS (CAMPOS)

Vamos agora ordenar a lista pelos seguintes campos: local, sector e nome. Neste caso verificar-se-á que
em 1º lugar a lista é ordenada pelo local. Quando dois registos (duas linhas) de dados apresentam o
mesmo valor no campo local irá ser utilizada o chave do 2º campo que é o sector. Se os dois registos

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 51 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

apresentarem nestes dois campos os mesmos valores irá ser utilizada a chave do 3º campo, apresentado
na janela de ordenação de A a Z, que é o nome, para efetuar a ordenação. E assim sucessivamente.

Para ordenar a lista de dados apresentada na figura 2 pela coluna (campo) «local» procedeu-se do
seguinte modo:
1. Selecionar uma célula dentro da lista de dados a ordenar (ex: pode ser a do canto
superior esquerdo)
2. No separador «Dados» clicar no botão de opção «Ordenar» do grupo «Ordenar e Filtrar»
3. Na janela de diálogo «Ordenar» em coluna selecionar ordenar por «local».
Seguidamente clicar no botão «Adicionar Nível» e em «Depois por» selecionar o campo
sector.
E finalmente clicar novamente no botão «Adicionar Nível» e em «Depois por» selecionar
o campo nome

4. Clicar no botão OK

Figura 2 – Lista ordenada por local, sector e nome

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 52 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

6. FILTRANDO DADOS NUMA LISTA – INTRODUÇÃO E CONCEITOS

Quando trabalhamos com listas muito extensas, com milhares de linhas, pode haver a necessidade de
“filtrar” a lista, para que sejam exibidas somente as linhas onde um ou mais campos atendam
determinados critérios.
Por exemplo, podemos filtrar uma lista de funcionários para que sejam exibidos apenas os funcionários
pertencentes ao local de Faro; ou apenas os funcionários pertencentes ao local de Faro e o sector da
empresa é o financeiro. Podemos avançar mais ainda na definição de critérios de pesquisa.
Por exemplo, podemos fazer com que sejam exibidos apenas os funcionários pertencentes ao local de
Faro ou Tavira, apresentando o estado civil «casado» para o ano de admissão na empresa de 1990.
Observe que estamos definindo três critérios de filtragem:

Local = Faro ou Tavira


Estado Civil = Casado
Ano de admissão na empresa = 1990

Figura 3 – Aplicação de 3 filtros automáticos, em conjunção, nos campos «local», «estadocivil» e


«admissão»

Filtrar é um procedimento rápido e prático para que possamos trabalhar apenas com um conjunto
reduzido de linhas ou registos. Quando aplicamos um filtro a uma lista, somente serão exibidas as linhas
(registos) que obedecem aos critérios especificados. Uma vez removidos os filtros, todas as linhas
(registos) voltarão a ser exibidas.

Com o Excel, dispomos das seguintes ferramentas de filtragem: Filtro Automático e Filtro Avançado.

Fitro Automático -> Só pode ser aplicado um filtro por folha de cálculo. Não pode ser aplicado a operação
de disjunção (OU) entre colunas (campos) diferentes.
Filtro Avançado -> Utilizado para a definição de critérios mais complexos.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 53 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Quando utilizamos um Filtro Automático, o título de cada coluna é transformado numa lista, com todos
os valores possíveis para esta coluna, conforme indicado na Figura 4:
Como podemos observar no exemplo da figura 4, aplicámos um filtro automático para mostrar todos os
registos de funcionários pertencentes somente a Faro ou Tavira. Procedeu-se do seguinte modo:

6.1. Aplicação de um filtro automático


1. Selecionar um célula qualquer da lista (ex: seleciona-se a célula do canto superior
esquerdo)
2. No separador «Dados», no grupo «Ordenar e Filtrar» clica-se no botão de opção «Filtrar»
3. Na seta do lado direito do nome da coluna (campo) «Local» seleciona-se somente os
locais Faro e Tavira
4. Clica-se no botão OK
Nota: Como se pode observar depois de aplicado o filtro automático a seta do lado direito do
nome da coluna transforma-se no ícone em forma de funil que nos indica que há um filtro
aplicado naquela coluna (campo)

Figura 4 – Listas criadas, no cabeçalho das colunas, com o uso do Filtro Automático.

Vamos agora aplicar 3 filtros automáticos para apresentar somente os funcionários pertencentes a Faro
ou Tavira, com estado civil casado e admitidos na empresa no ano civil de 1990.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 54 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

6.2. Aplicação de vários filtros automáticos


1. Selecionar um célula qualquer da lista (ex: seleciona-se a célula do canto superior
esquerdo)
2. No separador «Dados», no grupo «Ordenar e Filtrar» clica-se no botão de opção «Filtrar»
3. Na seta do lado direito do nome da coluna (campo) «local» seleciona-se somente os
locais Faro e Tavira
4. Na seta do lado direito do nome da coluna (campo) «estadocivil» seleciona-se somente o
estado civil «casado»
5. Na seta do lado direito do nome da coluna (campo) «admissão» seleciona-se somente o
ano de admissão 1990.
6. Clica-se no botão OK
Nota: Como se pode observar depois de aplicado o filtro automático a seta do lado direito do
nome da coluna transforma-se no ícone em forma de funil que nos indica que há um filtro
aplicado naquela coluna (campo)

Figura 3 – Aplicação de 3 filtros automáticos, em conjunção, nos campos «local», «estadocivil» e


«admissão»

6.3. Aplicação de Filtros Avançados

Normalmente estes filtros aplicam-se para extrair várias sublistagens condicionadas a determinados
critérios (condições lógicas) de listagens gerais. Vamos agora efetuar as seguintes extrações da lista de
dados:

Todos os empregados do sector financeiro ou de faro;

1. Para trabalhar com o comando Filtro Avançado temos que definir uma
faixa de células onde são definidos os critérios de filtragem. Ao usar o
comando «Filtro Avançado» devemos informar a faixa onde estão os
critérios a serem utilizados. OU

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 55 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Nota: A 1ª linha do critério é igual ao nome de cada coluna (campo) da lista de dados)
Na 2ª linha do critério é introduzida a condição a aplicar no campo respetivo.
Neste caso as condições encontram-se em linhas diferentes pelo que o operador lógico é
o OU.
Assim para um registo ser selecionado neste critério é necessário ser do sector financeiro
ou do local faro. É necessário somente satisfazer uma das condições do critério para o
registo ser selecionado para a sublistagem.

2. Seguidamente clica-se no separador «Dados» e no botão de opção «Avançadas» do grupo


«Ordenar e Filtrar»
3. Na janela de diálogo «Filtro Avançado» procede-se do seguinte modo
 Em «Acção» selecionar «Copiar para outro local»
 Em «Intervalo da lista» seleciona-se a lista de dados por completo (todas as linhas e
colunas)
 Em «Intervalo de critérios» seleciona-se a faixa de critérios que foram construídos no
passo1
 Em «Copiar para» seleciona-se a célula destino onde vai ser apresentada a sublistagem
(extração) que obedeceu à faixa de critérios.
 Finalmente clica-se no botão OK.

O resultado da sublistagem, apresentada é o que se apresenta na figura abaixo:

Vejamos agora a diferença se pretendesse-mos obter a seguinte sublistagem:

Todos os empregados do sector financeiro e de faro;

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 56 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Neste caso o procedimento aplicado anteriormente era igual com exceção da elaboração e definição da
faixa de critérios. Assim sendo teríamos o seguinte critério:

E
Para se definir a faixa de critérios bastava selecionar somente as 4
células da faixa de critérios. Como se pode verificar agora as
condições aplicadas a cada campo estão na mesma linha, operando-
se portanto com o operador lógico E que faz a conjunção das 2
condições. É obrigatório, portanto, satisfazer as duas condições em
simultâneo para os registos serem selecionados para a sublistagem. Assim depois de aplicado o filtro
avançado com o novo critério temos a seguinte sublistagem:

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 57 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7. Noções Básicas de Tabelas Dinâmicas

7.1. Descrição geral de relatórios de Tabela Dinâmica e de Gráfico Dinâmico

Utilize um relatório de Tabela Dinâmica para resumir, analisar, explorar e apresentar dados resumidos.
Utilize um relatório de Gráfico Dinâmico para visualizar estes dados resumidos num relatório de Tabela
Dinâmica e observar facilmente comparações, padrões e tendências. Os relatórios de Tabela Dinâmica e
de Gráfico Dinâmico permitem tomar decisões informadas sobre dados críticos na empresa. As secções
seguintes fornecem uma descrição geral de relatórios de Tabela Dinâmica e de Gráfico Dinâmico.

7.1.1. Acerca dos relatórios de Tabela Dinâmica

Um relatório de Tabela Dinâmica consiste numa forma interativa que serve para resumir rapidamente
grandes quantidades de dados. Utilize um relatório de Tabela Dinâmica para analisar
pormenorizadamente dados numéricos e para responder a questões inesperadas sobre os seus dados.
Os relatórios de Tabela Dinâmica servem principalmente para:

 Consultar grandes volumes de dados de várias formas intuitivas.

 Subtotalizar e agregar dados numéricos, resumir dados por categorias e subcategorias, bem
como criar cálculos e fórmulas personalizadas.

 Expandir e fechar níveis de dados para visualizar os resultados e analisar


pormenorizadamente áreas de interesse dos dados resumidos.

 Mover linhas para colunas ou colunas para linhas (ou "deslocação") para ver resumos
diferentes dos dados de origem.

 Filtrar, ordenar, agrupar e aplicar formatação condicional ao subconjunto de dados mais útil
ou mais interessante para permitir focar as informações pretendidas.

 Criar apresentações concisas e atrativas, bem como relatórios com anotações online ou
impressos.

Um relatório de Tabela Dinâmica é frequentemente utilizado quando pretender analisar totais


relacionados, principalmente quando tiver uma longa lista de valores para somar e pretender

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 58 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

comparar diversos aspetos de cada valor. No relatório de Tabela Dinâmica ilustrado abaixo,
pode facilmente observar uma comparação das vendas de produtos de golfe durante o terceiro
trimestre, na célula F3, com as vendas de outro desporto, trimestre ou com as vendas totais.

Dados de origem de uma folha de cálculo, neste caso

Os valores de origem do resumo de Golf do Tri3 no relatório de Tabela Dinâmica

Todo o relatório de Tabela Dinâmica

O resumo dos valores de origem nas células C2 e C8 dos dados de origem

Num relatório de Tabela Dinâmica, cada coluna ou campo nos dados de origem transforma-se num
campo de Tabela Dinâmica que resume múltiplas linhas de informação. No exemplo anterior, a coluna
Desporto torna-se o campo Desporto e cada registo relativo ao Golfe é resumido num único item Golfe.

Um campo de valor, como, por exemplo, Soma de Vendas, fornece os valores a resumir. A célula F3 do
relatório anterior contém a soma do valor de Vendas de todas as linhas dos dados de origem em que a
coluna Desporto contém Golfe e a coluna Trimestre contém Tri3. Por predefinição, os dados na área de
Valores resumem os dados de origem subjacentes no relatório de Gráfico Dinâmico de seguinte forma: os
valores numéricos utilizam a função SOMA e valores de texto utilizam a função CONTAR.

Para criar um relatório de Tabela Dinâmica, tem de definir os respetivos dados de origem, especificar
uma localização no livro e esquematizar os campos.

7.1.2. Formas de trabalho com um relatório de Tabela Dinâmica

Depois de criar o relatório de Tabela Dinâmica inicial definindo a origem de dados, organizando
campos na Lista de Campos da Tabela Dinâmica e escolhendo um esquema inicial, são geralmente
efetuadas as seguintes tarefas ao trabalhar com um relatório de Tabela Dinâmica:

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 59 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Explorar os dados procedendo da seguinte forma:

 Expandir e fechar dados, bem como mostrar detalhes subjacentes dos valores.

 Ordenar, filtrar e agrupar campos e itens.

 Alterar funções de resumo, bem como adicionar cálculos e fórmulas personalizadas.

Alterar o esquema procedendo da seguinte forma:

 Alterar o formato do relatório de Tabela Dinâmica: compacto, destaque ou tabular.

 Mostrar subtotais acima ou abaixo das respetivas linhas.

 Mover um campo de coluna para a área de linhas ou um campo de linha para a área de
colunas.

 Alterar a forma como erros e células vazias são apresentados, bem como alterar a forma
como itens e rótulos são apresentados.

 Alterar a ordem de campos ou itens, bem como adicionar, reorganizar e remover campos.

 Ajustar largura das colunas ao actualizar.

 Activar ou desactivar cabeçalhos de campos de colunas e linhas ou mostrar ou ocultar linhas


em branco.

Alterar o formato procedendo da seguinte forma:

 Aplicar formatação manual ou condicional a células e intervalos.

 Alterar o estilo geral do formato da Tabela Dinâmica.

 Alterar o formato numérico de campos e incluir formatação do Servidor OLAP.

7.1.3. Acerca dos relatórios de Tabela Dinâmica

Um relatório de Gráfico Dinâmico fornece uma representação gráfica dos dados num relatório de Tabela Dinâmica

(relatório de tabela dinâmica: relatório interativo e de referência cruzada do Excel que resume e analisa dados

como, por exemplo, registos de base de dados, de várias origens, incluindo origens externas ao Excel.). É

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 60 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

possível alterar o esquema e os dados apresentados num relatório de Gráfico Dinâmico, bem como num relatório

de Tabela Dinâmica.

Um relatório de Gráfico Dinâmico tem sempre um relatório de Tabela Dinâmica associado (relatório de tabela

dinâmica associado: relatório de tabela dinâmica que fornece os dados de origem ao relatório de gráfico dinâmico.

O relatório é criado automaticamente quando o utilizador cria um novo relatório de gráfico dinâmico. Quando o

utilizador altera o esquema de um dos relatórios, o esquema do outro relatório também é alterado.) que utiliza um

esquema correspondente. Os dois relatórios contêm campos com correspondência recíproca. Quando altera o

posicionamento de um campo num relatório, o campo correspondente no outro relatório também é alterado.

Para além das séries (série de dados: pontos de dados relacionados que são desenhados num gráfico e que têm

origem em colunas ou linhas da folha de dados. Cada série de dados num gráfico tem uma cor ou padrão

exclusiva. É possível desenhar uma ou mais séries de dados num gráfico. Os gráficos circulares têm apenas uma

única série de dados.), categorias, marcadores de dados (marcador de dados: barra, área, ponto, sector ou outro

símbolo num gráfico que representa um ponto ou valor de dados único com origem numa célula da folha de

cálculo. Os marcadores de dados relacionados de um gráfico constituem uma série de dados.) e eixos (eixo: linha

que limita a área de desenho de um gráfico e que é utilizada como uma moldura de referência para medidas. O

eixo dos YY é, normalmente, o eixo vertical e contém os dados. O eixo dos XX é, normalmente, o eixo horizontal e

contém as categorias.) de gráficos padrão, os relatórios de Gráfico Dinâmico têm alguns elementos especializados

que correspondem ao relatório de Tabela Dinâmica conforme mostrado na ilustração seguinte.

Campo de filtro do relatório

Campo de valores

Campo de série

Itens

Campo de categoria

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 61 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Campo de filtro do relatório  Um campo utilizado para filtrar dados por itens específicos. No exemplo,
o campo de página da região mostra os dados de todas as regiões. Para mostrar os dados de uma única
região, pode clicar na seta pendente junto de (Tudo) e, em seguida, selecionar a região.

A utilização de campos de filtro do relatório é um meio conveniente para resumir e focar rapidamente
um subconjunto de dados sem modificar as informações das séries e das categorias. Por exemplo, se
estiver a fazer uma apresentação, poderá clicar em (Tudo) num campo de filtro do Relatório Ano para
mostrar as vendas de todos os anos e, em seguida, focar anos específicos clicando num ano de cada vez.
Cada página de filtro do relatório tem o mesmo esquema de categoria e séries para anos diferentes, para
que os dados de cada ano possam ser comparados mais facilmente. Além disso, permitindo obter uma
página de filtro do relatório, de cada vez, a partir de um conjunto de dados extenso, os campos de filtro
do relatório podem manter a memória quando o gráfico utilizar dados de origem externos.

Campo de valores  Um campo dos dados de origem (dados de origem: lista ou tabela utilizada para
criar um relatório de tabela dinâmica ou de gráfico dinâmico. Os dados de origem podem ser
provenientes de uma lista ou intervalo do Excel, de uma base de dados ou cubo externos ou de outro
relatório de tabela dinâmica.) subjacentes que fornece valores para comparar ou medir. No exemplo,
Soma de Vendas consiste num campo de valores que resume as vendas trimestrais em cada região de
acordo com cada desporto. O primeiro marcador de dados da categoria (Trim1) atinge aproximadamente
os 250 no eixo (y) de valores. Este valor é a soma das vendas de Ténis, Safari e Golfe no primeiro
trimestre. Dependendo dos dados de origem que utiliza no relatório, pode alterar a função de resumo
(função de resumo: tipo de cálculo que combina dados de origem num relatório de tabela dinâmica ou
numa tabela de consolidação ou quando são inseridos subtotais automáticos numa lista ou base de
dados. As funções de resumo incluem, por exemplo, as funções Soma, Contar e Média.) para Média,
Contar, Produto ou outros cálculos.

Campo de série  É um campo que se atribui a uma orientação de série num relatório de Gráfico
Dinâmico. Os itens no campo fornecem as séries de dados individuais. No exemplo, Desporto é um
campo de série com três itens: Ténis, Safari e Golfe. Num gráfico, as séries são representadas na legenda.

Item  Os itens representam entradas únicas num campo de linha ou coluna e aparecem nas listas
pendentes dos campos de filtro do relatório, campos de categoria e campos de série. No exemplo, Trim1,
Trim2, Trim3 e Trim4 são itens no campo de categoria Trimestre, enquanto que Ténis, Safari e Golfe são
itens no campo de série Desporto. Os itens numa categoria são apresentados como os rótulos no eixo de
categorias do gráfico. Os itens num campo de série são listados na legenda e fornecem os nomes das
séries de dados individuais.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 62 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Campo de categoria  É um campo proveniente dos dados de origem que é atribuído à orientação de
uma categoria num relatório de Gráfico Dinâmico. Um campo de categoria fornece as categorias
individuais em que os pontos de dados são representados. Neste exemplo, Trimestre é um campo de
categoria. Num gráfico, as categorias costumam ser apresentadas no eixo dos XX ou no eixo horizontal do
gráfico.

Personalizar o relatório  Pode alterar o tipo de gráfico e as outras opções, como, por exemplo, títulos
(títulos em gráficos: texto descritivo que é alinhado automaticamente a um eixo ou centrado na parte
superior de um gráfico.), a colocação da legenda (legenda: caixa que identifica os padrões ou cores
atribuídos às séries de dados ou categorias de um gráfico.), os rótulos de dados (rótulo de dados: rótulo
que fornece informações adicionais sobre um marcador de dados, que representa um ponto ou valor de
dados único com origem numa célula da folha de cálculo.), a localização do gráfico, etc.

Pode criar automaticamente um relatório de Gráfico Dinâmico se tiver criado primeiro um relatório de
Tabela Dinâmica ou pode criar um relatório de Gráfico Dinâmico a partir de um relatório de Tabela
Dinâmica.

7.1.4. Comparar um relatório de Tabela Dinâmica com um relatório de Gráfico Dinâmico

Quando cria um relatório de Gráfico Dinâmico a partir de um relatório de Tabela Dinâmica, o esquema
do relatório de Gráfico Dinâmico - ou seja, o posicionamento dos respetivos campos - é determinado
inicialmente pelo esquema do relatório de Tabela Dinâmica. Quando cria primeiro o relatório de
Gráfico Dinâmico, determina o esquema do gráfico arrastando os campos da Lista de Campos da
Tabela Dinâmica para as áreas de colocação na folha do gráfico (folha de gráfico: folha de um livro
que contém apenas um gráfico. Uma folha de gráfico é útil quando o utilizador pretende visualizar um
gráfico ou relatório de gráfico dinâmico separadamente, a partir dos dados da folha de cálculo ou de
um relatório de tabela dinâmica.).

Os seguintes relatórios de Tabela Dinâmica e de Gráfico Dinâmico dos dados de vendas mostram a
relação entre ambos.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 63 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Campos de filtro do relatório

Campos de valores

Um rótulo de linha corresponde a um campo de categoria

Um rótulo de coluna corresponde a um campo de série

7.2. Criar ou eliminar um relatório Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico

Para analisar dados numéricos em profundidade e ficar preparado para responder a perguntas
inesperadas sobre eles, utilize um relatório de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico.

7.2.1. Criar um relatório Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico

Para criar um relatório Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico, tem de estabelecer uma ligação a uma
origem de dados e introduzir a localização do relatório.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 64 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

1. Selecione uma célula num intervalo de células ou coloque o ponto de inserção numa
tabela do Microsoft Office Excel.

Nota: Certifique-se de que o intervalo de células tem cabeçalhos de coluna.

2. Execute um dos seguintes processos:

 Para criar um relatório Tabela Dinâmica, no separador Inserir do grupo


Tabelas, clique em Tabela Dinâmica e, novamente, clique em Tabela
dinâmica.

Aparece a caixa de diálogo Criar Tabela Dinâmica.

 Para criar um relatório Tabela Dinâmica e Gráfico Dinâmico, no separador


Inserir do grupo Tabelas, clique em Tabela Dinâmica e, em seguida, clique em
Gráfico Dinâmico.

É apresentada a caixa de diálogo Criar Tabela Dinâmica com Gráfico Dinâmico.

3. Selecione uma origem de dados. Execute um dos seguintes passos:

Escolher os dados que pretende analisar

 Clique em Selecionar uma tabela ou intervalo.

 Introduza uma referência a um nome de intervalo de células ou tabela como,


por exemplo, =LucrosTrimestrais, na caixa Tabela/Intervalo.

Se selecionou uma célula num intervalo de células ou o ponto de inserção estava


posicionado numa tabela antes de iniciar o assistente, a referência ao nome do
intervalo de células ou da tabela aparece na caixa Tabela/Intervalo.

Em alternativa, para selecionar um intervalo de células ou tabela, clique em Fechar


Caixa de Diálogo para ocultar a caixa de diálogo temporariamente, selecione o
intervalo na folha de cálculo e prima Expandir Caixa de Diálogo .

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 65 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

NOTA: Se o intervalo estiver noutra folha do mesmo livro ou de outro livro,


introduza o nome do livro e da folha utilizando a seguinte sintaxe:
([nomelivro]nomefolha!intervalo).

Utilizar dados externos

 Clique em Utilizar uma origem de dados externa.

 Clique em Escolher Ligação.

 É apresentada a caixa de diálogo Ligações Existentes.

 Na lista pendente Mostrar na parte superior da caixa de diálogo, selecione a


categoria de ligações para a qual pretende escolher uma ligação ou selecione
Todas as Ligações Existentes (que é a predefinição).

 Selecione uma ligação na caixa de listagem Selecionar uma Ligação e, em


seguida, clique em Abrir.

 NOTA Se escolher uma ligação na categoria Ligações neste Livro, estará a


reutilizar ou a partilhar uma ligação existente. Se escolher uma ligação na
categoria Ficheiros de ligação na rede ou Ficheiros de ligação neste computador,
o ficheiro de ligação é copiado para o livro como uma nova ligação de livro e,
depois, utilizado como a nova ligação do relatório de Tabela Dinâmica.

4. Introduza uma localização. Efectue um dos seguintes procedimentos:

 Para colocar o relatório Tabela Dinâmica numa nova folha a partir da célula A1,
clique em Nova Folha de Cálculo.

 Para colocar o relatório Tabela Dinâmica numa folha já existente, seleccione


Folha de Cálculo Existente e defina a primeira célula no intervalo de células
onde deseja colocar o relatório Tabela Dinâmica.

Em alternativa, clique em Fechar Caixa de Diálogo para ocultar temporariamente a


caixa de diálogo, seleccione a primeira célula na folha de cálculo e, em seguida, prima
Expandir Caixa de Diálogo .

5. Clique em OK.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 66 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

É criado um relatório de Tabela Dinâmica vazio na localização introduzida, com a Lista de


Campos de Tabela Dinâmica visível para que possa começar a adicionar campos e criar
um esquema, personalizando assim o relatório.

Se estiver a criar um relatório de Gráfico Dinâmico, é automaticamente criado um relatório


de Tabela Dinâmica associado (relatório de tabela dinâmica associado: relatório de tabela
dinâmica que fornece os dados de origem ao relatório de gráfico dinâmico. O relatório é
criado automaticamente quando o utilizador cria um novo relatório de gráfico dinâmico.
Quando o utilizador altera o esquema de um dos relatórios, o esquema do outro relatório
também é alterado.) imediatamente abaixo do relatório de Gráfico Dinâmico, na localização
introduzida. Este relatório de Tabela Dinâmica tem de estar no mesmo livro que o relatório
de Gráfico Dinâmico. Se indicar uma localização noutro livro, o relatório Gráfico Dinâmico
também será criado nesse livro.

7.2.2. Eliminar um relatório Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico

 Eliminar um relatório Tabela Dinâmica

1. Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

2. No separador Opções, no grupo Ações, clique em Selecionar e, em seguida, clique em


Tabela Dinâmica Inteira.

3. Prima DELETE.

NOTA Eliminar o relatório de Tabela Dinâmica associado (relatório de tabela dinâmica associado:
relatório de tabela dinâmica que fornece os dados de origem ao relatório de gráfico dinâmico. O
relatório é criado automaticamente quando o utilizador cria um novo relatório de gráfico dinâmico.
Quando o utilizador altera o esquema de um dos relatórios, o esquema do outro relatório também é
alterado.) a um relatório de Gráfico Dinâmico transforma o gráfico num gráfico estático que não poderá
voltar a alterar.

 Eliminar um relatório de Gráfico Dinâmico

1. Selecione o relatório de Gráfico Dinâmico.

2. Prima DELETE.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 67 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

NOTA: Eliminar um relatório Gráfico Dinâmico não elimina automaticamente o relatório Tabela
Dinâmica associado.

7.3. Criar e alterar o esquema de campos num relatório de Tabela Dinâmica ou Gráfico
Dinâmico

Depois de criar um relatório de Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico, utilize a Lista de Campos de
Tabela Dinâmica para adicionar campos. Se pretender alterar um relatório de Tabela Dinâmica ou
Gráfico Dinâmico, utilize a Lista de Campos para reorganizar e remover campos. Por predefinição, a
Lista de Campos de Tabela Dinâmica tem duas secções: uma secção de campos na parte superior para
adicionar e remover campos e uma secção de esquema na parte inferior para reorganizar e reposicionar
campos. Pode ancorar a Lista de Campos de Tabela Dinâmica num lado da janela e redimensioná-la
horizontalmente. Também pode desancorar a Lista de Campos de Tabela Dinâmica e, nesse caso,
redimensioná-la horizontal e verticalmente.

NOTAS:

 Se não conseguir visualizar a Lista de Campos de Tabela Dinâmica, certifique-se de que clica no
relatório de Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico. Se continuar a não conseguir visualizar a Lista de
Campos de Tabela Dinâmica, para um relatório de Tabela Dinâmica, no separador Opções, no grupo
Mostrar/Ocultar, clique em Lista de Campos e para um relatório de Gráfico Dinâmico, no separador
Analisar, no grupo Dados, clique em Lista de Campos.

 Se não conseguir visualizar os campos na Lista de Campos que pretende utilizar, actualize o relatório
de Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico de forma a apresentar quaisquer novos campos, campos
calculados, medidas, medidas calculadas ou dimensões que tenha adicionado desde a última operação.

7.3.1. Obter informações sobre a Lista de Campos de Tabela Dinâmica

É importante compreender o modo de funcionamento da Lista de campos de Tabela Dinâmica e as


formas que pode utilizar para organizar diferentes tipos de campos para atingir os resultados
pretendidos ao apresentar um relatório de Tabela Dinâmica ou Gráfico Dinâmico.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 68 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Funcionamento da Lista de Campos de Tabela Dinâmica

Uma origem de dados externa contém dados estruturados organizados num ou mais campos (também
chamados colunas) apresentados na Lista de Campos.

Mover um campo para a área de filtros do relatório na Lista de Campos, o que move em simultâneo o
campo para a área Filtro do Relatório no relatório de Tabela Dinâmica.

Mover um campo para a área Rótulos de Coluna na Lista de Campos, o que move em simultâneo o
campo para a área Rótulos de Coluna no relatório de Tabela Dinâmica.

Mover um campo para a área Rótulos de Linha na Lista de Campos, o que move em simultâneo o
campo para a área Rótulos de Linha no relatório de Tabela Dinâmica.

Mover um campo para a área Valores na Lista de Campos, o que move em simultâneo o campo para a
área Valores no relatório de Tabela Dinâmica.

Linhas de orientação para mover campos para as quatro áreas do relatório

As seguintes indicações servem para o orientar na movimentação de campos de Valor, Nome e Dimensão
da secção de campos para as quatro áreas na secção do esquema.

Campos de Valor

 Se selecionar apenas uma caixa de verificação para um campo numérico, a área predefinida
de movimentação do mesmo será Rótulos de Coluna.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 69 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Campos de Linha e Coluna

 Se um campo já estiver numa área Rótulos de Linha, Rótulos de Coluna ou Filtros do


Relatório e for novamente adicionado a uma dessas áreas, a respetiva posição será alterada
quando este for movido para a mesma área, mas a orientação é alterada quando este for
movido para uma área diferente.

Medidas

 Numa origem de dados OLAP (Online Analytical Processing), existem frequentemente


diversos campos (ou medidas) organizados numa hierarquia de diferentes dimensões,
hierarquias e níveis. Clique nos botões expandir e fechar até localizar os campos
pretendidos.

 Só é possível mover hierarquias, atributos e conjuntos com nome para as áreas Rótulos de
Linha, Rótulos de Coluna e Filtros do Relatório.

 Só é possível mover medidas, medidas calculadas e KPIs (Key Performance Indicator,


indicador de desempenho chave) para a área Valores.

7.3.2. Adicionar campos

 Para adicionar campos ao relatório, proceda da seguinte forma:

o Selecione a caixa de verificação junto ao nome de cada campo na secção de


campos. O campo é colocado numa área predefinida da secção do esquema, mas,
se pretender, poderá reorganizar os campos.

Por predefinição, os campos não numéricos são adicionados à área Rótulos de Linha, os campos

numéricos são adicionados à área Valores e as hierarquias OLAP de data e hora são adicionadas à

área Rótulos de Coluna.

o Clique com o botão direito do rato no nome do campo e, em seguida, selecione o


comando adequado, Adicionar ao Filtro do Relatório, Adicionar aos Rótulos de
Coluna, Adicionar aos Rótulos de Linha e Adicionar aos Valores para colocar o
campo numa área específica da secção do esquema.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 70 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

SUGESTÃO: Também pode clicar e manter premido o botão do rato no nome de um campo e

arrastar o campo entre a secção de campos e uma área na secção de esquema. Para adicionar um

campo mais do que uma vez, repita a operação.

7.3.3. Reorganizar campos

É possível reorganizar campos existentes ou reposicionar esses campos utilizando uma das quatro
áreas na parte inferior da secção de esquema:

Relatório de
Gráfico
Tabela Descrição Descrição
Dinâmico
Dinâmica

Valores Utilizar para apresentar dados Valores Utilizar para apresentar


numéricos de resumo. dados numéricos de
resumo.

Rótulos de Utilizar para mostrar campos como Campos do Utilizar para mostrar
Linha linhas ao lado do relatório. Uma linha Eixo campos como um eixo
inferior em posição considera-se (Categorias) no gráfico.
aninhada noutra linha imediatamente
superior.

Rótulos de Utilizar para mostrar campos como Campos da Utilizar para mostrar
Coluna colunas na parte superior do relatório. Legenda campos na legenda do
Uma coluna inferior em posição (Série) gráfico.
considera-se aninhada na coluna
imediatamente superior.

Filtro do Utilizar para filtrar o relatório inteiro Filtro do Utilizar para filtrar o
Relatório com base no item selecionado no filtro Relatório relatório inteiro com
de relatório. base no item
selecionado no filtro de
relatório.

 Para reorganizar campos, clique no nome de um campo numa das áreas e seleccione um
dos seguintes comandos:

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 71 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Mover Para Cima Move o campo uma posição para cima, na área.

Mover Para Baixo Move o campo uma posição para baixo, na área.

Mover para o Início Move o campo para o início da área.

Mover para o Fim Move o campo para o fim da área.

Mover para Filtro do Move o campo para a área Filtro do Relatório.


Relatório

Mover para Rótulos de Move o campo para a área Rótulos de Linha.


Linha

Mover para Rótulos de Move o campo para a área Rótulos de Coluna.


Coluna

Mover para Valores Move o campo para a área Valores.

Definições do Campo de Apresenta as caixas de diálogo Definições do Campo ou


Valor, Definições do Definições do Campo de Valor. Para obter mais informações
Campo acerca de cada definição, clique no botão Ajuda na parte
superior da caixa de diálogo.

SUGESTÃO: Também pode clicar e manter o botão do rato premido num nome de campo, e arrastar
o campo pelas áreas de campo e esquema, e entre as outras áreas.

7.3.4. Remover campos

 Para remover um campo, clique no nome do campo numa das áreas do esquema e, em
seguida, clique em Remover Campo ou desmarque a caixa de verificação junto ao nome de
cada campo na secção de campos.

SUGESTÃO: Também pode clicar e manter premido o botão do rato num campo na secção do
esquema e arrastá-lo para fora da Lista de Campos de Tabela Dinâmica.

NOTA: Se desmarcar uma caixa de verificação na secção de campos, irá remover do relatório todas
as ocorrências do campo.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 72 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.3.5. Alterar a Lista de Campos de Tabela Dinâmica

A Lista de Campos de Tabela Dinâmica tem cinco vistas diferentes que foram criadas e otimizadas para
diferentes tarefas em Tabelas Dinâmicas.

 Para alterar a vista, clique no botão Vista, na parte superior da Lista de Campos de Tabela
Dinâmica, e selecione uma das seguintes opções:

Secção Campos e Secção Áreas Esta é a vista predefinida, indicada para situações em
Empilhadas que existam poucos campos.

Secção Campos e Secção Áreas Vista indicada para adicionar e remover campos
Lado a Lado quando existem mais do que quatro campos por área.

Apenas Campos Esta vista é a indicada para apenas adicionar e remover


campos.

Apenas Secção Áreas (2 por 2) Esta vista é indicada apenas para reorganizar muitos
campos.

Apenas Secção Áreas (1 por 4) Esta vista é indicada apenas para reorganizar muitos
campos.

SUGESTÃO Nas vistas Secção Campos e Secção Áreas Empilhadas e Secção Campos e Secção Áreas Lado a
Lado, é possível ajustar a largura e altura de cada secção passando com o rato sobre o divisor de secção,

procurando um ponto em que o cursor se transforme numa seta dupla vertical ou numa seta dupla
horizontal , arrastando a seta dupla para cima e para baixo ou para a esquerda e para a direita, até
conseguir as dimensões pretendidas e, em seguida, premindo a seta dupla ou premindo a tecla ENTER.

7.3.6. Filtrar dados antes de os adicionar ao relatório

Se o relatório de Tabela Dinâmica estiver ligado a uma origem de dados externa que contenha muitos
dados, poderá filtrar um ou mais campos antes de adicionar campos ao relatório, o que poderá ajudar
a reduzir o tempo de atualização do relatório.

 Coloque o cursor sobre o nome da secção de campos e, em seguida, clique na seta


pendente do filtro junto ao nome do campo.

 É apresentado o menu Filtro.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 73 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.3.7. Alternar entre atualização automática ou manual do esquema do relatório

Por predefinição, sempre que efetuar uma alteração à Lista de Campos de Tabela Dinâmica, o
esquema do relatório é automaticamente atualizado. Para melhorar o desempenho quando aceder a
um grande volume de dados externos, pode definir a atualização como manual. Se definir a
atualização como manual, não poderá utilizar o relatório até voltar a definir a atualização como
automática. No entanto, pode adicionar, mover e remover rapidamente campos da secção de campos
para a secção do esquema e, em seguida, voltar à atualização automática para ver os resultados.

ATENÇÃO: Se definir a atualização do relatório como manual e fechar a Lista de Campos de Tabela Dinâmica,
alterar a vista para Apenas campos ou sair do Microsoft Office Excel, perderá todas as alterações no relatório
sem confirmação.

 Para ativar ou desativar a atualização manual do relatório de Tabela Dinâmica, selecione ou


desmarque a caixa de verificação Diferir Atualização do Esquema, na parte inferior da Lista
de Campos de Tabela Dinâmica.

Quando acabar de alterar o esquema do relatório na Lista de Campos, clique em Atualizar para ver o
esquema no relatório de Tabela Dinâmica.

NOTA: Um relatório Tabela Dinâmica executa uma atualização automática sempre que o livro é aberto.

7.4. Selecionar dados num relatório de tabela dinâmica

Para aplicar formatação, copiar dados ou efetuar alterações a um relatório de Tabela Dinâmica, pode
selecionar células individuais ou regiões de dados utilizando comandos ou o rato. O ponteiro do rato
muda consoante os itens que estiver a tentar selecionar:

 Para selecionar células, utilize o ponteiro do rato habitual do Microsoft Office Excel .

 Para selecionar regiões de dados, posicione o ponteiro do rato na parte superior ou no lado
esquerdo dos campos e rótulos, de forma a que o se transforme numa seta para baixo ou
numa seta para a direita .

NOTA Se o ponteiro não mudar de forma, no separador Opções, no grupo Ações, clique em Selecionar e,
em seguida, certifique-se de que a opção Ativar Seleção está selecionada.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 74 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.4.1. Selecionar células individuais

 Aponte para a primeira célula que pretende selecionar e certifique-se que o ponteiro é .

 Clique para selecionar uma única célula ou clique e arraste para selecionar múltiplas células.

7.4.2. Selecionar um relatório inteiro

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ações, clique em Selecionar e, em seguida, clique em Tabela


Dinâmica Inteira.

7.4.3. Selecionar todos os itens num campo

 Aponte para o limite superior do campo até o ponteiro do rato mudar para uma seta para
baixo e, em seguida, clique.

Por exemplo, para selecionar os itens Este e Oeste, aponte para a parte superior de Região e clique uma
vez.

7.4.4. Selecionar rótulos de item, dados ou ambos

 Selecione os itens

 No separador Opções, no grupo Ações, clique em Selecionar e, em seguida, clique nos itens
que pretende selecionar.

Rótulos e Valores para selecionar ambos.

Valores para selecionar apenas os valores para os itens.

Rótulos para selecionar apenas os rótulos de item.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 75 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.4.5. Selecionar todas as ocorrências de um único item

Aponte para o limite superior de um item de campo de coluna, até que o ponteiro do rato mude para
uma a seta para baixo ou aponte para o limite superior esquerdo de um item de campo de linha, até
que o ponteiro do rato mude para uma seta para a direita e, em seguida, clique.

Por exemplo, para selecionar ambas as linhas de Golf, clique no limite superior esquerdo de Golf.

7.4.6. Selecionar uma ocorrência de um item

 Aponte para o limite superior de um item de campo de coluna, até que o ponteiro do rato
mude para uma a seta para baixo ou aponte para o limite superior esquerdo de um item de
campo de linha, até que o ponteiro do rato mude para uma seta para a direita .

 Clique uma vez e, em seguida, clique várias vezes, esperando nos intervalos dos cliques, para
que não faça duplo clique.

Por exemplo, para selecionar apenas a linha de Golf Tri1, clique no limite esquerdo de Golf e em seguida
clique novamente.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 76 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Se um relatório de Tabela Dinâmica tiver vários rótulos de linha, clique repetidamente até selecionar
apenas os itens pretendidos. Por exemplo, para selecionar uma única ocorrência de um item no mais
interno de quatro rótulos de linha, teria de clicar 4 vezes.

7.4.7. Selecionar itens múltiplos

 Aponte para o limite superior de um item de campo de coluna, até que o ponteiro do rato
mude para uma a seta para baixo ou aponte para o limite superior esquerdo de um item de
campo de linha, até que o ponteiro do rato mude para uma seta para a direita .

 Clique as vezes que forem necessárias para selecionar um dos itens pretendidos.

 Mantenha premida a tecla SHIFT e clique ou mantenha premida a tecla CTRL e clique para
selecionar itens adicionais dentro do mesmo campo.

 Para cancelar a seleção de um item, mantenha premida a tecla CTRL e clique no item.

7.4.8. Selecionar subtotais e totais

 Aponte para um limite superior de um subtotal ou total num rótulo de coluna até que o
ponteiro do rato mude para uma a seta para baixo ou aponte para o limite superior
esquerdo de um subtotal ou total num rótulo de linha até que o ponteiro do rato mude para
uma seta para a direita .

 Clique uma vez para selecionar todos os totais do rótulo e, em seguida, clique novamente
para selecionar apenas o subtotal ou total atual.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 77 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.5. Selecionar diferentes dados de origem para um relatório de Tabela Dinâmica

1. Clique no relatório de Tabela Dinâmica (relatório de tabela dinâmica: relatório interativo e de


referência cruzada do Excel que resume e analisa dados como, por exemplo, registos de base de
dados, de várias origens, incluindo origens externas ao Excel.).

2. No separador Opções, no grupo Dados, clique em Alterar Origem de Dados e, em seguida, clique
em Alterar Origem de Dados.

É apresentada a caixa de diálogo Alterar Origem de Dados da Tabela Dinâmica.

3. Efetue um dos seguintes procedimentos:

 Para utilizar outra tabela ou intervalo de células do Microsoft Office Excel, clique em
Selecionar uma tabela ou intervalo e, em seguida introduza a primeira célula na caixa
de texto Tabela/Intervalo.

Em alternativa, clique em Fechar Caixa de Diálogo para ocultar temporariamente


a caixa de diálogo, selecione a primeira célula na folha de cálculo e, em seguida, prima
Expandir Caixa de Diálogo .

4. Para utilizar outra ligação, clique em Utilizar uma origem de dados externa e, em seguida, clique
em Escolher Ligação.

É apresentada a caixa de diálogo Ligações Existentes.

5. Na lista pendente Mostrar na parte superior da caixa de diálogo, selecione a categoria de


ligações para a qual pretende escolher uma ligação ou selecione Todas as Ligações Existentes
(que é a predefinição).

6. Selecione uma ligação na caixa de listagem Selecionar uma Ligação e, em seguida, clique em
Abrir.

NOTA Se escolher uma ligação na categoria Ligações neste Livro, estará a reutilizar ou a partilhar uma
ligação existente. Se escolher uma ligação na categoria Ficheiros de ligação na rede ou Ficheiros de ligação
neste computador, o ficheiro de ligação é copiado para o livro como uma nova ligação de livro e, depois,
utilizado como a nova ligação do relatório de Tabela Dinâmica.

7. Clique em OK.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 78 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.6. Limpar um relatório de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico

Para remover todos os filtros, rótulos, valores e formatação de um relatório de Tabela Dinâmica, e
começar a estruturar o esquema de novo, utilize o comando Limpar Tudo. Este comando repõe
eficazmente o relatório de Tabela Dinâmica, mas não o elimina. A ligação de dados, o posicionamento
do relatório de Tabela Dinâmica e a cache da Tabela Dinâmica permanecem. Se existir um Gráfico
Dinâmico associado ao relatório de Tabela Dinâmica, o comando Limpar Tudo também remove os
campos, personalizações e formatação relacionados com o Gráfico Dinâmico.

ATENÇÃO: Se estiver a partilhar uma ligação de dados ou estiver a utilizar os mesmos dados entre dois ou mais
relatórios de Tabela Dinâmica, a utilização do comando Limpar Tudo numa Tabela Dinâmica poderá também
remover o agrupamento, os campos ou itens calculados e os itens personalizados dos outros relatórios de Tabela
Dinâmica partilhados. No entanto, será avisado antes de o Microsoft Office Excel tentar remover itens dos outros
relatórios de Tabela Dinâmica partilhados e poderá cancelar a operação.

7.6.1. Relatório de Tabela Dinâmica

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ações, clique em Limpar e, em seguida, clique em Limpar


Tudo.

7.6.2. Relatório de Gráfico Dinâmico

 Clique no relatório de Gráfico Dinâmico.

 No separador Analisar, no grupo Dados, clique em Limpar e, em seguida, clique em Limpar


Tudo.

NOTA O comando Limpar Tudo não fica visível quando a folha de cálculo que contém o relatório de Tabela
Dinâmica estiver protegida. O comando Limpar Tudo não irá funcionar se proteger a folha de cálculo e, em
seguida, selecionar a caixa de verificação Utilizar Relatórios de Tabela Dinâmica na caixa de diálogo
Proteger Folha porque o comando Limpar Tudo requer uma operação de atualização.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 79 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.7. Mover um relatório de Tabela Dinâmica

Poderá mover um relatório de Tabela Dinâmica para conseguir inserir células, linhas ou colunas da folha
de cálculo, na localização atual do relatório.

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ações, clique em Mover Tabela Dinâmica.

É apresentada a caixa de diálogo Mover Tabela Dinâmica.

 Em Escolha onde pretende colocar o relatório da Tabela Dinâmica, efetue um dos seguintes
procedimentos:

o Para colocar o relatório de Tabela Dinâmica numa nova folha de cálculo


começando na célula A1, clique em Nova folha de cálculo.

o Para colocar o relatório de Tabela Dinâmica numa folha de cálculo existente,


selecione Folha de Cálculo Existente e introduza a primeira célula do intervalo
onde pretende colocar o relatório de Tabela Dinâmica.

Em alternativa, clique em Fechar Caixa de Diálogo para ocultar temporariamente a


caixa de diálogo, selecione a primeira célula na folha de cálculo e, em seguida, prima
Expandir Caixa de Diálogo .

7.8. Mudar o nome de um relatório de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico

Quando criar um relatório de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico, o Microsoft Office Excel atribui
nomes predefinidos a cada um destes objetos utilizando as seguintes convenções de nomenclatura:
Tabela Dinâmica1, Tabela Dinâmica2 e assim sucessivamente; e Gráfico 1, Gráfico 2 e assim
sucessivamente. No entanto, pode alterar o nome de cada objeto para o tornar mais significativo para
si.

7.8.1. Relatório de Tabela Dinâmica

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Tabela Dinâmica, clique na caixa de texto Nome da Tabela
Dinâmica.

 Escreva um nome novo.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 80 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

 Prima a tecla ENTER.

7.8.2. Relatório de Gráfico Dinâmico

 Clique no relatório de Gráfico Dinâmico.

 No separador Esquema, no grupo Propriedades, clique na caixa de texto Nome do Gráfico.

 Escreva um nome novo.

 Prima a tecla ENTER.

7.9. Mudar o nome de um campo ou item num relatório de Tabela Dinâmica e de Gráfico
Dinâmico

Pode alterar rapidamente o Nome Personalizado de um campo ou item sem visualizar as caixas de
diálogo Definições do Campo ou Definições do Campo de Valor. Os procedimentos seguintes não
alteram o Nome da Origem do campo ou item.

7.9.1. Relatório de Tabela Dinâmica

 Clique no campo ou item cujo nome pretende alterar.

 No separador Opções, no grupo Campo Ativo, clique na caixa de texto Campo Ativo.

 Escreva um nome novo.

 Prima a tecla ENTER.

NOTA: A atribuição de um nome novo a um item numérico altera-o para texto, ficando ordenado em
separado de valores numéricos, não podendo ser agrupado com itens numéricos.

7.9.2. Relatório de Gráfico Dinâmico

 Clique no objeto no gráfico (como, por exemplo, uma barra, linha ou coluna) que
corresponda ao campo ou item cujo nome pretende alterar.

 No separador Analisar, no grupo Campo Ativo, clique na caixa de texto Campo Ativo.

 Escreva um nome novo.

 Prima a tecla ENTER.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 81 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.10. Opções da Tabela Dinâmica

Utilize a caixa de diálogo Opções da Tabela Dinâmica para controlar várias definições de um relatório
de Tabela Dinâmica.

Nome  Apresenta o nome da Tabela Dinâmica. Para alterar o nome, clique no texto da caixa e edite-o.

7.10.1. Esquema e Formato

Secção Esquema

Unir e centrar células com rótulos  Selecione para unir células para itens de linha e coluna externas,
de forma a conseguir centrar os itens na horizontal e na vertical. Desmarque para justificar os itens à
esquerda nos campos de linha e coluna externas na parte superior do grupo de itens.

No formato compacto avançar rótulos de linhas  Para avançar linhas na área de rótulos de linha
quando o relatório de Tabela Dinâmica estiver no formato compacto, selecione um nível de avanço de
0 a 127.

Mostrar campos na área de filtros do relatório  Selecione De Cima para Baixo para visualizar os
campos, de cima para baixo, na área de filtros do relatório, à medida que estes são adicionados, antes
de utilizar outra coluna. Selecione Da Esquerda para a Direita para visualizar os campos, da esquerda
para a direita, na área de filtros do relatório, à medida que estes são adicionados, antes de utilizar
outra linha.

Campos de filtro do relatório por coluna  Escreva ou selecione o número de campos a apresentar
antes de utilizar outra coluna ou linha com base na definição de Mostrar campos na área de filtros do
relatório.

Secção Formato

Para valores de erro mostrar  Selecione esta caixa de verificação e introduza texto, como, por
exemplo, "Inválido", que pretende que apareça na célula em vez da mensagem de erro.

Para células vazias mostrar  Selecione esta caixa de verificação e introduza texto, como, por
exemplo, "Vazia", que pretende que apareça na célula em vez da célula em branco.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 82 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Ajustar a largura de colunas automaticamente ao atualizar  Selecione para ajustar


automaticamente as colunas da Tabela Dinâmica ao tamanho do valor de texto ou numérico mais
extenso. Desmarque para manter a largura atual da coluna da Tabela Dinâmica.

Manter a formatação de células ao atualizar  Selecione para guardar o esquema e formato do


relatório de Tabela Dinâmica de forma a utilizá-lo sempre que efetuar uma operação na Tabela
Dinâmica. Desmarque se não pretender guardar o esquema e o formato do relatório de Tabela
Dinâmica, repondo o esquema e o formato predefinidos sempre que efetuar uma operação na Tabela
Dinâmica.

7.10.2. Totais e Filtros

Secção Totais Gerais

Mostrar totais gerais das linhas  Marque ou desmarque para mostrar ou ocultar a coluna Total
Geral, junto da última coluna.

Mostrar totais gerais das colunas  Marque ou desmarque para mostrar ou ocultar a linha Total
Geral na parte inferior do relatório de Tabela Dinâmica.

Secção Filtros

Subtotais de itens de página filtrados  Selecione ou desmarque para incluir ou excluir os itens
filtrados do relatório nos subtotais.

NOTA: A origem de dados OLAP tem de suportar a sintaxe de subseleção da expressão MDX.

Marcar totais com *  Selecione ou desmarque a caixa de verificação para mostrar ou ocultar um
asterisco junto aos totais. O asterisco indica que os valores visíveis apresentados e utilizados quando o
Excel calcular o total não são os únicos utilizados no cálculo.

NOTA: Esta opção só está disponível se a origem de dados OLAP não suportar a sintaxe de subseleção da
expressão MDX.

Permitir múltiplos filtros por campo  Selecione para incluir todos os valores, incluindo os que
tenham sido ocultados por filtros, quando o Microsoft Office Excel calcular os subtotais e o total geral.
Desmarque para incluir apenas os itens mostrados quando o Excel calcular os subtotais e o total geral.

NOTA: Esta definição só está disponível para origens de dados não OLAP.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 83 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Secção Ordenação

Utilizar Listas Personalizadas ao ordenar  Selecione ou desmarque para ativar ou desativar a


utilização de listas personalizadas quando o Excel ordenar listas. Se desmarcar esta caixa de
verificação também poderá aumentar o desempenho quando ordenar grandes volumes de dados.

7.10.3. Mostrar

Secção Mostrar

Mostrar botões expandir/fechar  Selecione para mostrar os botões de sinal mais ou menos
utilizados para expandir ou fechar os rótulos das linhas ou colunas. Desmarque para ocultar os botões
de sinal mais ou menos utilizados para expandir ou fechar os rótulos das linhas ou colunas. Poderá
ocultar os botões de sinal mais ou menos quando imprimir ou apresentar um relatório de Tabela
Dinâmica apenas para visualização.

Mostrar descrições contextuais  Selecione para mostrar descrições que indicam o valor, a linha ou a
coluna de um campo ou valor de dados. Desmarque para ocultar as descrições que indicam o valor, a
linha ou a coluna de um campo ou valor de dados.

Mostrar propriedades em descrições  Selecione ou desmarque para mostrar ou ocultar descrições


que mostram as propriedades de um item.

NOTA: Esta definição está disponível apenas para origens de dados OLAP.

Mostrar legendas de campos e listas pendentes de filtros  Selecione ou desmarque para mostrar
ou ocultar as legendas da Tabela Dinâmica na parte superior do relatório de Tabela Dinâmica e setas
de menu pendente de filtros nos rótulos das colunas e linhas.

Esquema clássico de Tabela Dinâmica  Selecione ou desmarque para ativar ou desativar a


possibilidade de arrastar campos de e para o relatório de Tabela Dinâmica.

Mostrar itens sem dados nas linhas  Selecione ou desmarque para mostrar ou ocultar itens de linha
que não contenham valores.

NOTA: Esta definição está disponível apenas para origens de dados OLAP.

Mostrar itens sem dados nas colunas  Selecione ou desmarque para mostrar ou ocultar itens de
coluna que não contenham valores.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 84 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

NOTA: Esta definição está disponível apenas para origens de dados OLAP.

Mostrar rótulos de itens quando não existirem campos na área de valores  Selecione ou
desmarque para mostrar ou ocultar rótulos de itens quando não existirem campos na área de valores.

NOTA: Esta caixa de verificação aplica-se apenas a relatórios de Tabela Dinâmica criados antes do Office Excel
2007.

Mostrar membros calculados do servidor OLAP  Selecione ou desmarque para mostrar ou ocultar
membros calculados numa dimensão. Esta caixa de verificação não afeta medidas calculadas.

NOTA: Esta definição só está disponível para origens de dados OLAP.

Secção Lista de Campos

As duas opções seguintes são mutuamente exclusivas.

Ordenar de A a Z  Selecione para ordenar os campos na lista de campos da Tabela Dinâmica pela
sequência de ordenação alfabética ascendente.

NOTA: Esta definição não está disponível para origens de dados OLAP.

Ordenar pela origem de dados  Selecione para ordenar os campos na lista de campos da Tabela
Dinâmica pela ordem especificada pela origem de dados externa.

NOTA: Esta definição não está disponível para origens de dados OLAP.

7.10.4. Imprimir

Imprimir botões expandir/fechar quando apresentados na Tabela Dinâmica  Selecione ou


desmarque para mostrar ou ocultar os botões expandir e fechar ao imprimir relatório de Tabela
Dinâmica. Esta caixa de verificação não está disponível se a caixa de verificação Mostrar botões de
pormenor tiver sido desmarcada no separador Mostrar desta caixa de diálogo.

Repetir os rótulos de linhas em cada página impressa  Selecione ou desmarque para repetir os
rótulos do item atual da área de rótulos de linha em cada página de um relatório de Tabela Dinâmica
impresso.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 85 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Definir títulos de impressão  Selecione ou desmarque para ativar ou desativar a repetição de


cabeçalhos de campos de linha e coluna e rótulos de itens de coluna em cada página impressa de um
relatório de Tabela Dinâmica.

NOTA: Para imprimir os rótulos, tem de introduzir valores nas caixas Linhas a repetir no início ou Colunas a
repetir à esquerda na secção Títulos de impressão no separador Folha da caixa de diálogo Configurar Página
(No separador Esquema da Página, no grupo Configurar Página, clique em Títulos de Impressão.)

7.10.5. Dados

Secção Dados da Tabela Dinâmica

Guardar dados de origem com o ficheiro  Selecione ou desmarque para guardar ou não guardar os
dados da origem de dados externa com o livro.

NOTA: Esta definição não está disponível para origens de dados OLAP.

Ativar expansão para obter detalhes  Marque ou desmarque para permitir a pesquisa de detalhes a
partir da origem de dados e a visualização desses dados numa nova folha de cálculo.

NOTA: Esta definição não está disponível para origens de dados OLAP.

Atualizar dados ao abrir o ficheiro  Selecione ou desmarque para atualizar ou não atualizar os
dados quando abrir o livro do Excel que contém este relatório de Tabela Dinâmica.

NOTA: Esta definição não está disponível para origens de dados OLAP.

Reter itens eliminados da secção da origem de dados

Número de itens a devolver por campo Para especificar o número de itens de cada campo a colocar
temporariamente na memória cache com o livro, selecione uma das seguintes opções

 Automático Número predefinido de itens únicos de cada campo.

 Nenhum  Nenhum item único para cada campo.

 Máximo  Número máximo de itens únicos de cada campo. Pode especificar até
1.048.576.

NOTA: Esta definição não está disponível para origens de dados OLAP.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 86 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.11. Definições do campo

Utilize a caixa de diálogo Definições do Campo para controlar várias definições de formato, impressão,
subtotal e filtro para um campo num relatório de Tabela Dinâmica.

Nome da Origem  Apresenta o nome do campo na origem de dados.

Nome Personalizado  Apresenta o nome do campo atual no relatório de Tabela Dinâmica ou o nome
da origem se não existir nenhum nome personalizado. Para alterar o Nome Personalizado, clique no
texto da caixa e edite-o.

7.11.1. Esquema e Impressão

Secção do esquema

Mostrar rótulos de itens em formato de destaques  Clique para mostrar itens de campos no
formato de destaques.

Mostrar rótulos do campo seguinte na mesma coluna (formato compacto)  Selecione ou


desmarque para mostrar ou ocultar rótulos do campo seguinte na mesma coluna ou no formato
compacto. Esta opção ativa ou desativa o formato compacto para o campo selecionado. Esta caixa de
verificação só fica ativada quando selecionar Mostrar itens em formato de destaques.

Mostrar subtotais na parte superior de cada grupo  Selecione ou desmarque para mostrar
subtotais na parte superior de cada grupo. Esta caixa de verificação só fica ativada quando selecionar
Mostrar itens em formato de destaques.

Mostrar rótulos de itens em formato tabular  Clique para mostrar itens de campos no formato
tabular. Esta definição afeta apenas os campos da área de rótulos de linhas.

Inserir linha em branco depois de cada item  Selecione para aumentar o espaço entre itens, como,
por exemplo, subtotais, inserindo uma linha em branco depois de cada item. Desmarque esta caixa de
verificação para apresentar itens de campos sem linhas em branco.

NOTA: Pode aplicar formatação de carácter e de célula às linhas em branco mas não é possível introduzir dados.

Mostrar itens sem dados  Selecione ou desmarque para mostrar ou ocultar itens sem dados.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 87 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

NOTA: Esta caixa de verificação não está disponível para origens de dados OLAP.

Secção de impressão

Inserir quebra de página depois de cada item  Selecione ou desmarque para inserir ou não inserir
uma quebra de página depois de cada item ao imprimir o relatório de Tabela Dinâmica.

7.11.2. Subtotais e Filtros

Secção de subtotais

Selecione uma das seguintes opções:

 Automático  Utiliza a função predefinida para o campo.

 Nenhum  Apresenta o campo sem um subtotal.

 Personalizado  Permite selecionar uma das seguintes funções como um subtotal.

Função Descrição

Soma A soma dos valores. Esta é a função predefinida para valores numéricos.

Contar O número de valores. A função sumário Contar funciona do mesmo modo que a função de
folha de cálculo CONTAR.VAL. Contar é a função predefinida para valores que não sejam
numéricos.

Média A média dos valores.

Máximo O valor mais alto.

Mínimo O valor mais baixo.

Produto O produto dos valores.

Contar O número de valores que são números. A função sumário Contar Números funciona do
Números mesmo modo que a função de folha de cálculo CONTAR.

DesvPad Uma estimativa do desvio padrão de uma população, em que a amostra é um subconjunto da
população inteira.

DesvPadp O desvio padrão de uma população, em que a população é a totalidade dos valores a resumir.

Var Uma estimativa da variância de uma população, em que a amostra é um subconjunto da


população inteira.

Varp A variância de uma população, em que a população é a totalidade dos valores a resumir.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 88 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

NOTA: Não é possível utilizar uma função personalizada com uma origem de dados OLAP.

Secção de filtro

Incluir novos itens no filtro manual  Selecione ou desmarque para incluir ou excluir novos itens no
relatório de Tabela Dinâmica com um filtro aplicado.

7.12. Cálculos e Totais

7.12.1. Alterar a função de resumo ou cálculo personalizado de um campo num relatório de Tabela
Dinâmica

Os dados na área Valores resumem os dados de origem subjacentes no relatório de Gráfico Dinâmico
de seguinte forma: os valores numéricos utilizam a função SOMA e valores de texto utilizam a função
CONTAR. No entanto, pode alterar a função de resumo (função de resumo: tipo de cálculo que
combina dados de origem num relatório de tabela dinâmica ou numa tabela de consolidação ou
quando são inseridos subtotais automáticos numa lista ou base de dados. As funções de resumo
incluem, por exemplo, as funções Soma, Contar e Média.). Opcionalmente, também pode criar um
cálculo personalizado (cálculo personalizado: método de resumir valores na área de dados de um
relatório de tabela dinâmica utilizando os valores de outras células na área de dados. Utilize a lista
Mostrar dados como na caixa de diálogo Campo da tabela dinâmica para que um campo de dados crie
cálculos personalizados.).

1. Selecione um campo da área Valores para o qual pretenda alterar a função de resumo do
relatório de Tabela Dinâmica.

2. No separador Opções, no grupo Campo Ativo, clique em Campo Ativo e, em seguida, clique
em Definições do Campo.

 É apresentada a caixa de diálogo Definições do Campo de Valor.

 O Nome da Origem é o nome do campo na origem de dados.

 O Nome Personalizado apresenta o nome atual no relatório de Tabela Dinâmica ou o


nome da origem se não existir nenhum nome personalizado. Para alterar o Nome
Personalizado, clique no texto da caixa e edite-o.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 89 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

3. Clique no separador Resumir por.

4. Na caixa Resumir campo do valor utilizando, clique na função de resumo que pretende
utilizar.

Funções de resumo que pode utilizar

Função Resume

Soma A soma dos valores. Esta é a função predefinida para valores numéricos.

Contar O número de valores. A função de resumo Contar funciona do mesmo modo que
a função de folha de cálculo CONTAR.VAL. Contar é a função predefinida para
valores que não sejam numéricos.

Média A média dos valores.

Máximo O valor mais alto.

Mínimo O valor mais baixo.

Produto O produto dos valores.

Contar O número de valores que são números. A função de resumo Contar Números
Números funciona do mesmo modo que a função de folha de cálculo CONTAR.

DesvPad Uma estimativa do desvio padrão de uma população, em que a amostra é um


subconjunto da população inteira.

DesvPadp O desvio padrão de uma população, em que a população é a totalidade dos


valores a resumir.

Var Uma estimativa da variância de uma população, em que a amostra é um


subconjunto da população inteira.

Varp A variância de uma população, em que a população é a totalidade dos valores a


resumir.

5. Opcionalmente, pode utilizar um cálculo personalizado procedendo da seguinte forma:

 Clique no separador Mostrar valores como.

 Clique no cálculo pretendido na caixa Mostrar valores como box.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 90 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Cálculos personalizados que pode utilizar

Função Resultado

Normal Desativa o cálculo personalizado.

Diferença de Mostra um valor como a diferença do valor do Item base no Campo base.

% de Mostra um valor como uma percentagem do valor de Item base no Campo base.

% Diferença de Mostra um valor como a diferença de percentagem do valor do Item base no


Campo base.

Total corrente Apresenta os valores para itens sucessivos no Campo base como um total
em corrente.

% da linha Mostra os valores em cada linha ou categoria como uma percentagem do total
para essa linha ou categoria.

% da coluna Mostra todos os valores em cada coluna ou série como uma percentagem do total
para essa coluna ou série.

% do total Mostra um valor como uma percentagem do total geral de todos os valores ou
pontos de dados no relatório.

Índice remissivo Calcula um valor do seguinte modo:

((valor da célula) x (Total Geral dos Totais Gerais)) / ((Total Geral de Linhas) x
(Total Geral de Colunas))

 Selecione um Campo base e Item base, se estas opções estiverem disponíveis para o

cálculo escolhido.

O Campo base não deve ser o escolhido no passo 1.

6. Para alterar o modo como os números são formatados, clique em Formato Numérico e, no
separador Número da caixa de diálogo Formatar Células, selecione um formato numérico e
clique em OK.

7. Se o relatório tiver vários campos de valor, repita estes passos para cada um que pretenda
alterar.

NOTA: Para utilizar mais do que uma função de resumo para o mesmo campo, volte a adicionar o campo a
partir da Lista de Campos da Tabela Dinâmica e repita estes passos escolhendo a outra função pretendida.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 91 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

7.13. Criar, editar ou eliminar uma fórmula de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico

Se as funções de resumo e os cálculos personalizados não fornecerem os resultados pretendidos,


poderá criar as suas próprias fórmulas nos campos calculados e itens calculados. Por exemplo, é
possível adicionar um item calculado à fórmula da comissão de vendas, que pode ser diferente para
cada região. O relatório de Tabela Dinâmica irá incluir automaticamente a comissão nos subtotais e
totais gerais.

NOTAS:

 Não é possível criar fórmulas no relatório de Tabela Dinâmica ou de Gráfico Dinâmico ligado a
dados de origem OLAP.

 Para obter melhores resultados num relatório de Gráfico Dinâmico, trabalhe no relatório de
Tabela Dinâmica associado, em que pode ver os valores de dados individuais que a fórmula
calcula.

7.13.1. Criar uma fórmula

1. Decida se deseja um campo calculado ou um item calculado dentro de um campo.

 Utilize um campo calculado quando pretender utilizar os dados de outro campo na


fórmula.

 Utilize um item calculado quando pretender que a fórmula utilize dados de um ou


mais itens específicos dentro de um campo.

2. Execute um dos seguintes passos.

Adicionar um campo calculado

o Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

o No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Campo Calculado.

o Na caixa Nome, escreva um nome para o campo.

o Na caixa Fórmula, escreva a fórmula para o campo.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 92 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

 Para utilizar os dados de um campo na fórmula, clique no campo na caixa Campos e, em


seguida, clique em Inserir campo. Por exemplo, para calcular uma comissão de 15% em
cada valor no campo Vendas, pode escrever = Vendas * 15%.

o Clique em Adicionar.

 Adicionar um item calculado a um campo

o Se os itens no campo estiverem agrupados, no separador Opções, no grupo


Agrupar, clique em Desagrupar.

o Clique no campo em que deseja adicionar o item calculado.

o No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Item Calculado.

o Na caixa Nome, escreva um nome para o item calculado.

o Na caixa Fórmula, escreva a fórmula para o item.

 Para utilizar os dados de um item numa fórmula, clique no item na lista Itens e, em
seguida, clique em Inserir Item (o item tem de ser do mesmo campo do item calculado).

o Clique em Adicionar.

o Se tiver desagrupado itens no passo 1, reagrupe esses itens se pretender.

3. Para itens calculados, é possível escrever, célula a célula, fórmulas diferentes.

Por exemplo, se um item calculado com o nome Região Laranja tiver uma fórmula de
=Laranjas * 0,25 durante todos os meses, pode alterar a fórmula para =Laranjas * 0,5 para
Junho, Julho, e Agosto.

Efetue o seguinte procedimento:

 Clique numa célula da qual pretende alterar a fórmula.

Para alterar a fórmula de várias células, mantenha premida a tecla CTRL e clique
nas células adicionais.

 Na barra de fórmulas, escreva as alterações para a fórmula.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 93 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

4. Se tiver vários itens calculados ou fórmulas, regule a ordem de cálculo procedendo da


seguinte forma:

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Ordem de Resolução.

 Clique numa fórmula e, em seguida, clique em Mover Para Cima ou Mover Para
Baixo.

 Continue até que as fórmulas fiquem na ordem pretendida de cálculo.

7.13.2. Apresentar uma lista de fórmulas

Para apresentar uma lista de todas as fórmulas utilizadas no relatório de Tabela Dinâmica atual,
efetue o seguinte procedimento:

1. Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

2. No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida, clique em


Listar Fórmulas.

7.13.3. Editar uma fórmula

1. Determine se a fórmula está num campo calculado ou num item calculado. Se a fórmula
estiver num item calculado, determine se só existe essa fórmula para o item calculado,
procedendo da seguinte forma:

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Listar Fórmulas.

 Na lista de fórmulas localize a fórmula, que pretende alterar, listada em Campo


Calculado ou Item Calculado.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 94 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

 Quando existem várias fórmulas para um item calculado, a fórmula predefinida introduzida
quando o item foi criado contém o nome do item calculado na coluna B. Para fórmulas
adicionais de um item calculado, a coluna B contém o nome do item calculado e os nomes
dos itens intersectados.

 Por exemplo, pode ter uma fórmula predefinida de um item calculado com o nome
MeuItem e outra fórmula deste item identificado como MeuItem das Vendas de Janeiro.
No relatório de Tabela Dinâmica, iria localizar esta fórmula na célula Vendas para a linha
MeuItem e coluna Janeiro.

2. Efetue um dos seguintes procedimentos:

Editar uma fórmula de campo calculado

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Campo Calculado.

 Na caixa Nome, selecione o campo calculado para o qual pretende alterar a


fórmula.

 Na caixa Fórmula, edite a fórmula.

 Clique em Modificar.

Editar uma fórmula única de um item calculado

 Clique no campo que contém o item calculado.

 No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Item Calculado.

 Na caixa Nome, selecione o item calculado.

 Na caixa Fórmula, edite a fórmula.

 Clique em Modificar.

Editar fórmulas individuais para células específicas de um item calculado

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 95 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Por exemplo, se um item calculado com o nome CálcLaranja tiver uma fórmula de =Laranjas *
0,25 durante todos os meses, pode alterar a fórmula para =Laranjas * 0,5 para Junho, Julho, e
Agosto.

 Clique numa célula para a qual deseja alterar a fórmula.

Para alterar a fórmula de várias células, mantenha premida a tecla CTRL e clique nas
células adicionais.

 Na barra de fórmulas, escreva as alterações para a fórmula.

3. Se tiver vários itens calculados ou fórmulas, regule a ordem de cálculo procedendo da


seguinte forma:

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Ordem de Resolução.

 Clique numa fórmula e, em seguida, clique em Mover Para Cima ou Mover Para
Baixo.

 Continue até que as fórmulas fiquem na ordem pretendida de cálculo.

7.13.4. Eliminar uma fórmula

SUGESTÃO: Se não pretender eliminar definitivamente uma fórmula, pode ocultar o campo ou o item. Para
ocultar um campo, arraste-o para fora do relatório.

1. Determine se a fórmula está num campo calculado ou num item calculado.

Campos calculados aparecem na Lista de Campos da Tabela Dinâmica. Itens calculados


aparecem como itens noutros campos.

2. Efetue um dos seguintes procedimentos:

Eliminar um campo calculado

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 96 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Campo Calculado.

 Na caixa Nome, selecione o campo que pretende eliminar.

 Clique em Eliminar.

Eliminar um item calculado

 Clique no campo com o item que pretende eliminar.

 No separador Opções, no grupo Ferramentas, clique em Fórmulas e, em seguida,


clique em Item Calculado.

 Na caixa Nome, selecione o item que pretende eliminar.

 Clique em Eliminar.

7.14. Mostrar campos de subtotais e totais num relatório de Tabela Dinâmica

Quando trabalhar com um relatório de Tabela Dinâmica, poderá mostrar ou ocultar subtotais de
campos individuais de colunas e linhas, mostrar ou ocultar totais gerais de colunas e linhas para todo o
relatório e calcular os subtotais e totais gerais com ou sem itens filtrados.

7.14.1. Mostrar subtotais nos campos de linhas e colunas

1. Selecione um item de um campo de linha ou coluna num relatório de Tabela Dinâmica.

2. No separador Opções, no grupo Campo Ativo, clique em Definições do Campo.

É apresentada a caixa de diálogo Definições do Campo.

3. Efetue um dos seguintes procedimentos:

Calcular o subtotal de um rótulo de linha ou coluna externa

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 97 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

 Para calcular o subtotal através da função sumário predefinida, em Subtotais,


clique em Automático.

 Opcionalmente, para utilizar uma função diferente ou mostrar mais de um tipo de


subtotal, clique em Personalizado e, em seguida, selecione uma função.

Funções que pode utilizar como um subtotal

Função Descrição

Soma A soma dos valores. Esta é a função predefinida para dados numéricos.

Contar O número de valores de dados. A função sumário Contar funciona do mesmo modo que a
função de folha de cálculo CONTAR.VAL. Contar é a função predefinida para dados que não
sejam numéricos.

Média A média dos valores.

Máximo O valor mais alto.

Mínimo O valor mais baixo.

Produto O produto dos valores.

Contar O número de valores de dados que são números. A função sumário Contar números
Números funciona do mesmo modo que a função de folha de cálculo CONTAR.

DesvPad Uma estimativa do desvio padrão de uma população, em que a amostra é um subconjunto
da população inteira.

DesvPadp O desvio padrão de uma população, em que a população é a totalidade dos dados a
resumir.

Var Uma estimativa da variância de uma população, em que a amostra é um subconjunto da


população inteira.

Varp A variância de uma população, em que a população é a totalidade dos dados a resumir.

NOTA: Não é possível utilizar uma função personalizada com uma origem de dados OLAP.

 Para rótulos de linha externa no formato compacto ou de destaques, pode mostrar


subtotais acima ou abaixo dos respetivos itens ou ocultar os subtotais, procedendo
da seguinte forma:

o No separador Estrutura, no grupo Esquema, clique em Subtotais.

 Efetue um dos seguintes procedimentos:

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 98 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

o Selecione Não Mostrar Subtotais.

o Selecione Mostrar todos os Subtotais no Fim do Grupo.

o Selecione Mostrar todos os Subtotais no Início do Grupo.

Calcular o subtotal de um rótulo de linha ou coluna interna

 Para escolher uma função, em Subtotais, clique em Personalizado, se esta opção


estiver disponível e, em seguida, selecione uma função.

Remover subtotais

 Clique em Nenhum em Subtotais.

NOTA: Se um campo contiver um item calculado, não é possível alterar a função sumário subtotal.

4. Selecione ou desmarque a caixa de verificação Incluir novos itens no filtro manual para
incluir ou excluir novos itens ao aplicar um filtro em que tenha selecionado itens específicos
no menu Filtro.

SUGESTÃO Para mostrar ou ocultar rapidamente o subtotal atual, clique com o botão direito do rato no
item do campo e, em seguida, selecione Subtotal "<Nome do rótulo>".

7.14.2. Mostrar ou ocultar totais gerais em todo o relatório

Pode mostrar ou ocultar os totais do relatório de Tabela Dinâmica.

Mostrar ou ocultar totais gerais

1. Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

2. No separador Estrutura, no grupo Esquema, clique em Totais Gerais e, em seguida, efetue


um dos seguintes procedimentos:

 Desativado para Linhas e Colunas

 Ativado para Linhas e Colunas

 Desativado Apenas para Linhas

 Ativado Apenas Para Colunas

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 99 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Predefinir o comportamento para mostrar ou ocultar totais gerais

 Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

 No separador Opções, no grupo Tabela Dinâmica, clique em Opções.

 É apresentada a caixa de diálogo Opções da Tabela Dinâmica.

 Clique no separador Totais e Filtros.

 Efetue um dos seguintes procedimentos:

Mostrar totais gerais

 Selecione a caixa de verificação Mostrar totais gerais das colunas, a caixa de


verificação Mostrar totais gerais das linhas ou ambas.

Ocultar totais gerais

 Desmarque a caixa de verificação Mostrar totais gerais das colunas, a caixa de


verificação Mostrar totais gerais das linhas ou ambas.

7.14.3. Calcular os subtotais e totais gerais com ou sem itens filtrados

1. Clique no relatório de Tabela Dinâmica.

2. No separador Opções, no grupo Tabela Dinâmica, clique em Opções.

É apresentada a caixa de diálogo Opções da Tabela Dinâmica.

3. Clique no separador Totais e Filtros e, em seguida, efetue um dos seguintes procedimentos:

Dados de origem OLAP  Efetue um dos seguintes procedimentos:

 Selecione ou desmarque a caixa de verificação Subtotais de itens de página


filtrados para incluir ou excluir itens de filtro do relatório.

NOTA: A origem de dados OLAP tem de suportar a sintaxe de subseleção da expressão


MDX.

 Selecione ou desmarque a caixa de verificação Marcar totais com * para mostrar


ou ocultar um asterisco junto aos totais. O asterisco indica que os valores visíveis

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 100 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

apresentados e utilizados quando o Excel calcular o total não são os únicos


utilizados no cálculo.

NOTA: Esta opção só está disponível se a origem de dados OLAP não suportar a sintaxe de
subselecção da expressão MDX.

Dados de origem não OLAP  Selecione ou desmarque a caixa de verificação Permitir


múltiplos filtros por campo para incluir ou excluir itens filtrados em totais.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 101 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

8. TRABALHANDO COM MACROS

8.1. Guia de Introdução: Criar uma macro


Se tiver tarefas no Microsoft Excel que efectue repetidamente, pode gravar uma macro para
automatizar essas tarefas. Uma macro é uma acção ou um conjunto de acções que pode executar as
vezes que quiser. Quando cria uma macro, está a gravar cliques do rato e batimentos de teclas. Depois
de criar uma macro, pode editá-la para efectuar pequenas alterações ao seu modo de funcionamento.
Suponha que todos os meses tem de criar um relatório para o seu gestor de contabilidade. Pretende
formatar os nomes dos clientes com contas vencidas a vermelho e aplicar também formatação a
negrito. Pode criar e, em seguida, executar uma macro que aplique rapidamente estas alterações de
formatação às células que selecionar.
Como?

Antes de gravar uma macro


Certifique-se de que o separador Programador está visível no friso. Por predefinição,
o separador Programador não está visível, pelo que deverá efectuar o seguinte
procedimento:
1. Clique no separador Ficheiro, clique em Opções e clique na categoria
Personalizar Friso.
2. Em Personalizar o Friso, na lista Separadores Principais, clique em
Programador e clique em OK.

Gravar macros
1. No grupo Código, no separador Programador, clique em Gravar Macro e, em
seguida, clique em OK para iniciar a gravação.

2. Execute algumas acções na sua folha de cálculo, tais como escrever algum
texto, seleccionar algumas colunas ou linhas, ou preencher alguns dados.
3. No grupo Código, no separador Programador, clique em Terminar Gravação.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 102 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

Analisar de forma mais detalhada a macro e efectuar experiências


Pode obter algumas informações sobre a linguagem de programação do Visual Basic
ao editar uma macro que tenha gravado.
Para editar uma macro, no grupo Código, no separador Programador, clique em
Macros, seleccione o nome da macro que gravou e clique em Editar. Este
procedimento inicia o Visual Basic Editor.
Analise o código e veja como as acções que gravou aparecem como código. Algumas
partes do código provavelmente ser-lhe-ão familiares e algumas poderão parecer-
lhe um pouco estranhas.
Efectue experiências com o código, feche o Visual Basic Editor e execute novamente
a macro. Desta vez, veja se acontece alguma coisa de diferente!

8.2. Várias formas de executar uma macro

Existem várias formas de executar uma macro no Microsoft Excel. Uma macro consiste numa acção ou
num conjunto de acções que pode utilizar para automatizar tarefas. As macros são gravadas na
linguagem de programação Visual Basic for Applications. Pode sempre executar uma macro clicando
no comando Macros no friso (separador Programador, grupo Código). Dependendo da forma de
execução atribuída à macro, também poderá conseguir executá-la premindo uma tecla de atalho em
combinação com CTRL, clicando num botão na Barra de Ferramentas de Acesso Rápido ou num grupo
personalizado no friso, ou ainda clicando numa área num objecto, gráfico ou controlo. Além disso,
pode executar automaticamente uma macro ao abrir um livro.

Nota Quando o nível de segurança de macro no Excel é definido como Desactivar todas as macros
sem notificação, o Excel executa apenas as macros com assinatura digital ou que estão armazenadas
numa localização fidedigna, tal como a pasta de arranque do Excel no computador. Se a macro que
pretende executar não tiver assinatura digital ou não estiver numa localização fidedigna, pode alterar
temporariamente o nível de segurança para permitir todas as macros.

8.2.1.Executar uma macro


1. Se o separador Programador não estiver disponível, proceda do seguinte modo para o
visualizar:
2. Clique no separador Ficheiro, clique em Opções e clique na categoria Personalizar Friso.
3. Na lista Separadores Principais, seleccione a caixa de verificação Programador e clique em
OK.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 103 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

4. Para definir temporariamente o nível de segurança para activar todas as macros, efectue
o seguinte procedimento:
 No separador Programador, no grupo Código, clique em Segurança de Macros.

 Na categoria Definições das Macros, em Definições das Macros, clique em Activar


todas as macros (não recomendado; poderá ser executado um código
potencialmente perigoso) e, em seguida, clique em OK.
Nota Para impedir a execução de código potencialmente perigoso, recomendamos
que reponha quaisquer definições que desactivem todas as macros depois de
concluir o trabalho com as mesmas.
5. Abra o livro que contém a macro.
6. No separador Programador, no grupo Código, clique em Macros.

7. Na caixa Nome da macro, clique na macro que pretende executar.


8. Execute um dos seguintes procedimentos:
 Para executar uma macro num livro do Excel, clique em Executar.
Sugestão Também pode premir CTRL+F8 para executar a macro. Pode interromper a
execução da macro premindo ESC.
 Para executar uma macro a partir de um módulo do Microsoft Visual Basic for
Applications (VBA), clique em Editar e, no menu Executar, clique em Run
Sub/UserForm ou prima F5.

8.2.2.Executar uma macro premindo uma tecla de atalho de combinação com a tecla ctrl
1. Se o separador Programador não estiver disponível, proceda do seguinte modo para o
visualizar:
 Clique no separador Ficheiro, clique em Opções e clique na categoria Personalizar
Friso.
 Na lista Separadores Principais, selecione a caixa de verificação Programador e
clique em OK.
2. No separador Programador, no grupo Código, clique em Macros.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 104 de 106
CURSO DE MICROSOFT EXCEL – NÍVEL AVANÇADO I

3. Na caixa Nome da macro, clique na macro que pretende atribuir a uma tecla de atalho de
combinação com a tecla CTRL.
4. Clique em Opções.
É apresentada a caixa de diálogo Opções de Macro.
5. Na caixa Tecla de atalho, escreva uma letra minúscula ou maiúscula que pretenda utilizar
com a tecla CTRL.
Nota A tecla de atalho irá substituir qualquer tecla de atalho equivalente, predefinida do
Excel, enquanto o livro que contém as macros estiver aberto.
6. Na caixa Descrição, escreva a descrição da macro.
7. Clique em OK para guardar as alterações e clique em Cancelar para fechar a caixa de
diálogo Macro.

C. BIBLIOGRAFIA

WALKENBACH J. (2010). EXCEL 2010 BIBLE. WILEY PUBLISHING ED.

Manual de Utilizador – Microsoft Excel – Nível Avançado I Formador: João Sousa Página 105 de 106

Você também pode gostar