Você está na página 1de 2

O método Padovan é um método que atua sobre o sistema nervoso, visando organizar a

pessoa neurologicamente, porque quando nascemos não nascemos com essa


organização neurológica completa. È como se fosse um caminho a ser percorrido, e às
vezes percorremos de forma rápida, e outras com dificuldade e quando surge não
vivenciamos as etapas do tempo suficiente, ou pulamos etapas, e isso vai ter uma
repercussão mais na frente, quando formos desempenhar alguma atividade, o método
Padovan é uma reorganização neurofuncional.

O método Padovan consiste em uma técnica terapêutica que permite epilogar as fases do
neuro desenvolvimento, de forma de capacitar e recuperar o sistema nervoso, tornando o
indivíduo capacitado a cumprir seu potencial genético. Uma terapia com o objetivo de
epilogar os movimentos neuros evolutivos do sistema oral, que leva ao comando da
musculatura da fala, dos movimentos ligados as mãos e articulações, e dos movimentos
completos dos olhos. Através de recomposição neurofuncional é possível restabelecer,
aumentar, e aperfeiçoar as eficiências do ser humano.

A técnica foca na redução do processo de alcance de andar (processo que leva o


individuo a fazer movimentos para a horizontal, lateral e vertical) falar ( meio que
desenvolve a comunicação dos indivíduos) pensar (processo mental que leva a pessoa
desenvolver o cérebro) de maneira que estimule o sistema nervoso, o método tem como
objetivo tornar o individuo capaz de cumprir o seu potencial, e conseguir todas as suas
capacidades como se locomover, falar, e pensar.

O método é utilizado para a perda de funções perdidas ao decorrer do tempo, ou quando


não nascemos com as devidas funções, ou preparar o nosso corpo para tais funções que
precisamos desenvolver no caso de alguns acidentes melhorarem o funcionamento do
sistema nervoso. Esse método tem como objetivo capacitar e recuperar o sistema
nervoso, para alcançar o objetivo tem que repetir sempre a mesma sequencia de
movimentos, não focar nas dificuldades, e fortificar os membros inferiores, os
principais exercícios são rolar, padronização homolateral, padronização cruzada,
rastejar homolateral, rastejar cruzado, engatinhar, exercícios visuais, exercícios de mão,
e rede giratória.

Na técnica são realizados exercícios corporais que são desenvolvidos para o processo de
desenvolvimento do corpo, como relaxamento, e deslocamento do corpo, para ele ficar
apto a fazer as atividades, são feito exercícios de respiração, sucção, mastigação e
deglutição, as funções orais são de suma importância para o desenvolvimento da fala, e
para o processo de comunicação.

O método Padovan pode ser utilizado em qualquer faixa etária, já que a técnica não
precisa da ajuda do individuo, as técnicas podem ser aplicas em:

 Distúrbio Motores: Paralisia Cerebral, Dispraxia, Acidente Vascular


Cerebral, Traumatismo Craniano, Descoordenação motora global e fina.
 Distúrbios Neuropsiquiátricos: Hiperatividade, Depressão Crônica e
Autismo.
 Síndromes: Doenças degenerativas do Sistema nervoso, Parkinson,
Alzheimer, Demências, Trissomia 21, Síndrome do Pânico.

O sistema neuromuscular é controlado pelo cérebro, ele controla todos os nossos


movimentos esqueléticos que são voluntários, os músculos trabalham junto com o
sistema nervoso para permitir os movimentos. Quando você quer mover alguma parte
do corpo rapidamente é enviada uma mensagem para os neurônios, células chamadas de
células nervosas, que são chamados de neurônio motores superiores, os neurônios
motores trabalham diretamente com a medula espinhal, onde eles se encontram com os
neurônios inferiores, esses neurônios enviam comandados para as partes superiores e
inferiores do corpo humano.

Os sinais elétricos do cérebro percorrem os nervos, e libera acetilcolina, e é conduzida


pelos sensores no tecido muscular, se os receptores forem estimulados os músculos vão
contrair, é há casos que os estímulos não acontecem, o que acarreta varias patologias
que afeta o sistema nervoso.

O fisioterapeuta atua na parte de reabilição dos pacientes com esse estado clinico

Você também pode gostar