Você está na página 1de 88

MANUAL DE OPERAÇÃO

Low Lift Pedestrian Pallet Truck

P1.6, P1.8, P2.0, P2.2 (A251)

NÃO RETIRE ESTE MANUAL DESTA UNIDADE

PEÇA Nº 4124205 1/16


Modelo do empilhador NÚMERO DE SÉRIE
MOTOR DE TRACÇÃO NÚMERO DE SÉRIE
MOTOR DA BOMBA HIDRÁULICA NÚMERO DE SÉRIE
TAMANHO DO PNEU DE TRAÇÃO/DIREÇÃO COMPOSIÇÃO

EQUIPAMENTOS AUXILIARES OU ACESSÓRIOS

© Hyster Company 2016. Todos os direitos reservados.

HYSTER, , FORTIS, MONOTROL e YARDMASTER são marcas comerciais registadas da Hyster-Yale Group, Inc. HSS, DURAMATCH, UNISOURCE e
são marcas comerciais nos Estados Unidos da América e em alguns outros países.
Introdução

Introdução
Para PROPRIETÁRIOS, UTILIZADORES e ticas descritas neste manual. Certifique-se de que as instruções
necessárias estão disponíveis e compreendidas antes de manobrar o
OPERADORES empi-lhador.
A utilização segura e eficiente de empilhadores requer habilidades Alguns componentes e sistemas descritos neste Manual de Funciona-
e resposta imediata por parte do operador. Para desenvolver a mentoNÃO estarão montados no seu empilhador. Se tiver alguma
habilidade requerida, o condutor deve: pergunta sobre qualquer item descrito, contacte o seu concessionário de
empilha-dores Hyster.
• Receba formação sobre o funcionamento adequado DESTE
empilha-dor. As informações adicionais seguintes são fornecidas conforme
especifica-das na Diretiva de Máquinas 2006/42/CEE:
• Entender as possibilidades e limitações do equipamento;
• Informações sobre as Dimensões: Determinadas informações são
• Familiarizar-se com a construção do empilhador e mantê-la em mostradas na placa de identificação do empilhador. Para obter mais
boa condição; detalhes sobre as dimensões desse ou de outro equipamento
• Ler e compreender os avisos, as instruções e os procedimentos de especí-fico, consulte o seu revendedor.
uti-lização nesse manual. • Níveis de ruído. Nota: A diretiva requer legalmente esta informação.
Além disso, uma pessoa qualificada e com experiência na condução de Calcularam-se os valores dos níveis de potência acústica apenas para
empilhadores deve orientar o novo operador em várias manobras de a elevação e condução e só se utilizam como valor de comparação
con-dução e de manuseamento da carga, antes de este tentar operar entre os diferentes empilhadores. Podem existir emissões sonoras
sozinho o empilhador. mais ou menos altas durante o funcionamento do empilhador, por
exemplo, devido ao tipo de trabalho, influências ambientais e fontes
É da responsabilidade do empregador certificar-se de que o operador de ruído adi-cionais fora do empilhador. De acordo com as normas EN
seja capaz de ver e ouvir bem e disponha da habilidade física e mental 12053 e EN ISO 4871, o nível de pressão do som equivalente (Lpaz)
neces-sária para utilizar o equipamento de maneira segura. na posição do operador está no intervalo de: 69,0 - dB(A).
Este Manual do Operador contém instruções originais e informações • Vibração em seres humanos (vibração nas mãos/braços): Os
necessárias para o funcionamento e a manutenção básicos de um empi- níveis de vibração do local de trabalho podem variar consoante as
lhador. O equipamento opcional instalado pode alterar algumas caracterís- condições efetivas de funcionamento e da superfície.

©HYSTER COMPANY 2016 4124205 - PORTUGUESE 1


Introdução
Vibração de braço-mão:
2
CUIDADO
— Valor de emissão da vibração de braço-mão = <2,5 m/s A eliminação dos lubrificantes e fluidos deve respeitar os
• Atmosfera perigosa:Antes de poder manobrar qualquer empilhador na regulamen-tos ambientais locais.
Comunidade Europeia numa Atmosfera potencialmente explosiva, é NOTA: Os seguintes símbolos e palavras desse manual indicam informa-
necessário adaptar o empilhador para tais fins. As adaptações só podem
ções quanto à segurança.
ser efetuadas por um fornecedor aprovado pela Hyster. A validação da
adaptação pode ser efetuada através da consulta da Declaração de
conformidade do empilhador, que confirmará o cumprimento da Diretiva
ADVERTÊNCIA
Europeia 94/9/CEE. No caso de dúvidas, entre em contacto com o seu Indica uma situação perigosa que, se não for evitada, poderá ser
concessionário Hyster para obter assistência. causa de morte ou de ferimento grave.
NOTA: Os empilhadores Hyster não se destinam a ser utilizados em
estra-das públicas.
CUIDADO
Indica uma situação perigosa que, se não for evitada, poderá ser
• Fabricante:Hyster Europe, Centennial House, Building 4.5, Frimley causa de ferimentos menor ou moderados e a danos na propriedade.
Business Park, Frimley, Surry GU167SG, Reino Unido
No empilhador, o símbolo de AVISO tem um fundo cor-de-laranja.
• Conformidade CE: Cada empilhador é enviado com um certificado
O símbolo de ATENÇÃO tem um fundo amarelo.
único da Declaração de Conformidade CE. Consulte o fim desta secção
para ver um exemplo do certificado da Declaração de Conformidade CE
em conformidade com a Directiva da Maquinaria 2006/42/CE.

CUIDADO
A eliminação das baterias deve respeitar os regulamentos
ambientais locais.

2
Introdução

Condições atmosféricas
Esta gama de empilhadores foi concebida para trabalhar nas seguintes condições atmosféricas:

Condições ambientais aceitáveis:


TEMPERATURA: +5°C a 40°C
ALTITUDE: até 2000m
HUMIDADE RELATIVA: 30 a 95% (sem condensação)
ILUMINAÇÃO MÍNIMA NECESSÁRIA: 40 lux
Existe um modelo fabricado especificamente para trabalhar em armazéns frigoríficos (-30°C).

3
Introdução

Elevação • certifique-se de que qualquer alteração é concebida, testada e


efetuada por um engenheiro especializado em empilhadores
Para o transporte do empilhador, caso seja necessário elevar o mesmo, industriais e sua segurança.
por favor utilize os pontos indicados no empilhador através dos símbolos • mantenha um registo permanente dos desenhos, testes e
de gancho. As baterias de tração deverão ser removidas e levantadas equipamentos relevantes para as alterações efetuadas.
sepa-radamente pelos olhais de elevação na caixa da bateria.
• aprove e efetue as alterações necessárias na chapa de capacidade,
autocolantes, etiquetas e nos manuais de utilização e manutenção.
• colocar um aviso permanente e visível no empilhador especificando das
modificações efetuadas no empilhador, a data de introdução dessa alte-
ração e o nome e o endereço da empresa que efetuou a modificação.
A Declaração de Conformidade CE emitida com o veículo será invalidada
Modificação do empilhador se forem executadas modificações significativas. A entidade que realizar
as modificações passa a ser o fabricante e tem a responsabilidade de
ADVERTÊNCIA emitir uma nova Declaração de Conformidade CE. Isto é aplicável
Não deve efetuar alterações no empilhador sem autorização prévia. também a quaisquer modificações de equipamentos acessórios (ou seja,
qualquer componente substituível).
Nenhuma alteração que possa alterar o apoio da carga, a estabilidade e a
segurança do empilhador poderá ser realizada sem a aprovação por
escrito do seu concessionário Hyster. Isto abrange alterações nos
travões, sis-tema de direção e visibilidade. Também é proibido instalar
equipamento amovível.
Quando o fabricante aprovar uma alteração, tem de atualizar a chapa de
capacidade, os autocolantes e os manuais de funcionamento e
manutenção em conformidade.
O utilizador pode modificar um empilhador industrial, apenas se o
fabricante tiver fechado e não existir nenhum sucessor.
O utilizador deve:

4
DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE

a HYSTER EUROPE
CENTENNIAL HOUSE
BUILDING 4.5
FRIMLEY BUSINESS PARK
FRIMLEY, SURRY GU16 7SG
REINO UNIDO

declara sob sua inteira responsabilidade que a empilhador industrial :

tipo

está em conformidade com as seguintes directivas:

- Directiva da Maquinaria 2006/42/CE


- Directiva de Compatibilidade Electromagnética 2004/108/CE
- Directiva de Baixa Tensão 2006/95/CE

Ficheiro técnico por: Director de Engenharia


Hyster-Yale Italia SpA
Via Confalonieri 2 - 20060 Masate (Mi) Itália

Director de Engenharia - Masate Director de Fábrica - Masate


Introduç
ão
5
Índice

Índice
Introdução ........................................................................................ 1 COMO MOVER UM EMPILHADOR DESLIGADO .......................... 48
PARA PROPRIETÁRIOS, UTILIZADORES E OPERADORES ...... 1 COMO COLOCAR UM EMPILHADOR NOS BLOCOS .................. 49
CONDIÇÕES ATMOSFÉRICAS ..................................................... 3 TRANSPORTE DO EMPILHADOR - DIRETRIZES GERAIS .......... 51
ELEVAÇÃO ..................................................................................... 4 PRENDER O EMPILHADOR NA PREPARAÇÃO PARA O
MODIFICAÇÃO DO EMPILHADOR ................................................ 4 IÇAMENTO ................................................................................... 52
Advertência ...................................................................................... 7 Descarregamento do empilhador .................................................. 52
Descrição do modelo ....................................................................... 10 Procedimento ................................................................................ 53
ASPECTOS GERAIS ...................................................................... 10 Preparar o empilhador após o transporte ..................................... 55
PLACA DE IDENTIFICAÇÃO .......................................................... 12 Plano de manutenção ...................................................................... 55
ETIQUETAS DE SEGURANÇA ...................................................... 12 Procedimentos de verificação e inspecção .................................. 65
DESENHO E ESPECIFICAÇÕES DO EMPILHADOR .................... 14 SISTEMA HIDRÁULICO .................................................................. 65
INSTRUMENTOS E CONTROLOS ................................................. 31 MECANISMO DE ELEVAÇÃO ........................................................ 66
Procedimentos de operação ........................................................... 40 CONTROLOS .................................................................................. 66
REGRAS PARA UMA OPERAÇÃO SEGURA ................................ 40 PNEUS E RODAS ........................................................................... 68
INSPECÇÃO ANTES DA UTILIZAÇÃO .......................................... 44 SISTEMA ELÉTRICO E BATERIA .................................................. 68
Verificações com a chave de ignição na posição OFF ................. 44 CARREGAR A BATERIA ................................................................ 69
Verificações com a chave de ignição na posição ON ................... 44 Indicador de LEDs de estado ........................................................ 70
TÉCNICAS DE OPERAÇÃO ........................................................... 44 Correções da gravidade específica .............................................. 71
Modo de Desempenho Selecionáveis: ......................................... 45 VERIFICAR A BATERIA .................................................................. 72
Deslocação ................................................................................... 45 TROCAR A BATERIA ...................................................................... 73
Coluna ........................................................................................... 45 Remoção e instalação lateral da bateria ....................................... 77
Viragem ......................................................................................... 46 Remova ...................................................................................... 77
Travagem ...................................................................................... 46 Instalar ........................................................................................ 77
Parar ............................................................................................. 47 ESPECIFICAÇÕES DA BATERIA ................................................... 80
Manipulação de cargas ................................................................. 47 Registo de manutenção .................................................................. 82
Manutenção ...................................................................................... 48

6
Advertência

ADVERTÊNCIA
O NÃO CUMPRIMENTO DESTAS INSTRUÇÕES PODERÁ CAUSAR MORTE OU FERIMENTOS GRAVES! APENAS
UM OPERADOR QUALIFICADO E AUTORIZADO!

CONHEÇA O SEU EMPILHADOR: • Não desloque o empilhador se alguém estiver entre o mesmo e o
• Não opere nem repare o empilhador, exceto se tiver qualificações objeto parado.
e autorização. • Mantenha as mãos atrás dos resguardos de mãos e os pés
• Familiarize-se com todas as advertências e instruções presentes no afastados do empilhador.
empilhador e no Manual do Operador. • Não manuseie cargas mais altas que o encosto de carga ou extensão,
salvo se a carga estiver devidamente segura, de forma a que nenhuma
VERIFICAÇÃO DO EMPILHADOR:
porção da mesma possa deslocar-se em direção ao operador.
• Não opere nem repare o empilhador, exceto se tiver qualificações
CONHEÇA A ÁREA:
e autorização.
• Verifique a largura, capacidade e segurança da plataforma de carga.
• Verifique o empilhador antes de o utilizar.
• Nunca entre num reboque ou vagão, exceto se as rodas estiverem
• Caso sejam necessárias reparações, coloque uma etiqueta no
blo-queadas. Tenha atenção à resistência do piso.
empi-lhador e não o utilize.
CONHEÇA A SUA CARGA:
• Providencie a reparação do empilhador antes de o utilizar.
• Nunca sobrecarregue.
PROTEJA-SE A SI E AOS OUTROS:
• Manuseie apenas cargas dentro da capacidade e com o centro de
• Não transporte pessoas em qualquer parte do empilhador.
carga indicados na placa de especificações.
• Não permita a presença de pessoas no empilhador, sobre a
• Não manuseie cargas instáveis ou empilhadas sem fixação.
bateria, forquilhas ou carga.
• Tenha especial cuidado ao manusear cargas longas, altas ou largas.
• Não permaneça no empilhador, salvo se for um tipo de empilhador
des-tinado a ser conduzido. CONDUZA COM PRUDÊNCIA:
• Proceda com bom senso.

7
Advertência

ADVERTÊNCIA
O NÃO CUMPRIMENTO DESTAS INSTRUÇÕES PODERÁ CAUSAR MORTE OU FERIMENTOS GRAVES! APENAS
UM OPERADOR QUALIFICADO E AUTORIZADO!

• Cumpra todas as regras de trânsito. • Mantenha uma visão desobstruída.


• Ceda o lado direito para os peões. EVITE MOVIMENTOS ABRUPTOS:
• Evite ressaltos, buracos, áreas escorregadias e materiais soltos. • Arranque, pare, conduza, manobre e trave com suavidade.
• Abrande e toque a buzina nos cruzamentos dos corredores e quando • Evite ressaltos, buracos e materiais soltos.
a visibilidade estiver obstruída. • Poderá ocorrer capotamento lateral, mesmo quando o empilhador
• Tenha atenção ao espaço lateral livre ao curvar. esti-ver descarregado.
• Opere o empilhador rebocando as forquilhas, sempre que possível. PROCEDA COM ESPECIAL PRECAUÇÃO AO OPERAR EM RAMPAS:
• Esteja sempre virado para a direção de condução. • Conduza lentamente, sem ângulos nem viragens. Conduza sempre
• QUANDO CAMINHAR ao lado do empilhador, controle o com as forquilhas descidas.
empilhador com uma mão, utilizando o manípulo da direção. DESATIVAÇÃO TOTAL:
• Caminhe do lado do manípulo da direção. • Se deixar o empilhador sem vigilância, desça totalmente o mecanismo
de descida, desligue o empilhador, engate os travões, remova a
• Quando o empilhador for operado com as forquilhas em primeiro
lugar, utilize as duas mãos no manípulo da direção. chave e desligue a bateria.
• Bloqueie as rodas se o empilhador estiver estacionado num plano incli-
• Opere o empilhador numa área bem iluminada.
nado.
NÃO PROSSIGA SE NÃO PUDER VER:
• Olhe sempre na direção de condução.

8
Advertência

ADVERTÊNCIA
O NÃO CUMPRIMENTO DESTAS INSTRUÇÕES PODERÁ CAUSAR MORTE OU FERIMENTOS GRAVES! APENAS
UM OPERADOR QUALIFICADO E AUTORIZADO!

PROCEDA COM PRECAUÇÃO AO CARREGAR A BATERIA: • Forneça ventilação.


• Carregue a bateria apenas numa área designada. • Desligue a bateria durante a manutenção.
• Ao carregar a bateria, mantenha os tampões de ventilação
desobstruí-dos. Evite faíscas ou chamas.

9
Descrição do modelo

Descrição do modelo
Aspectos Gerais 3. Volte a colocar o manípulo de controlo na posição ON
As instruções de utilização são fornecidas na secção Procedimentos
Os empilhadores Hyster P1.6, P1.8, P2.0, P2.2 são operados a partir do
Ope-racionais deste manual.
solo (tipo pedestre) e têm capacidades de elevação de 1600 - 2200 kg.
O operador poderá escolher entre três modos de desempenho que
Estes empilhadores são veículos elétricos. Uma bateria fornece a energia podem ser selecionados com o manípulo de controlo. A seleção do modo
elétrica para as funções de deslocação e elevação. A bateria está é efe-tuada no arranque ou ao colocar a chave na posição ON. Os
localizada na estrutura das forquilhas e desloca-se com as forquilhas. O parâmetros de desempenho que variam são:
comparti-mento da bateria também atua como encosto de carga e ajuda a
estabilizar a carga. 1. Aceleração
2. Desaceleração (travagem neutra)
O manípulo de controlo é utilizado para selecionar as diferentes funções 3. Velocidade máx. de marcha
do empilhador, incluindo: direção, modos de desempenho selecionáveis,
tra-vagem, controlo de sentido de marcha e velocidade, elevação, As instruções de utilização são fornecidas na secção Procedimentos
descida e buzina. Consulte a Figura 1. Ope-racionais deste manual.
Este empilhador pode ser parado de uma das seguintes três formas O Manual do Operador está guardado no contentor sob a tampa do
de travagem: com-partimento da bateria. Esta é uma referência permanente e tem de
estar disponível a qualquer momento.
1. "Plugging" (travagem por inversão)
2. Travagem neutra

10
Descrição do modelo

1. MANETE DE CONTROLO
2. TAMPA CENTRAL
3. CORTE DE EMERGÊNCIA DA ENERGIA
4. FORQUILHA
5. COMPARTIMENTO DA BATERIA
6. TAMPA DO COMPARTIMENTO DA TRANSMISSÃO
7. MANUAL DE OPERAÇÃO

Figura 1. Visualização do Modelo Mostrando os componentes Principais

11
Descrição do modelo

Placa de identificação

ADVERTÊNCIA
Qualquer modificação do empilhador ou do seu equipamento poderá
alterar a capacidade de elevação. Se a placa de especificações não
indicar a capacidade máxima, ou se o equipamento do empilhador,
incluindo a bateria, não corresponder ao indicado na placa de espe-
cificações, o empilhador NÃO deverá ser operado.
A placa de especificações do empilhador está localizada no chassis. A
capacidade especificada é para um empilhador equipado conforme indi- Figura 2. Placa de identificação
cado na placa de identificação. A capacidade está especificada em quilo-
gramas (kg). A capacidade é a carga máxima que pode ser manipulada Etiquetas de Segurança
pelo o empilhador para a condição de carga indicada na Placa de
Identificação. Consulte a Figura 2. As etiquetas de segurança estão instaladas no empilhador para fornecer
informações sobre possíveis perigos. É importante que todas as
A capacidade máxima do empilhador terá de estar indicada na placa de
etiquetas de segurança se encontrem instaladas no empilhador e que
Identificação. Se o empilhador tiver capacidade para equipamento de
estejam legí-veis. ConsulteFigura 3.
manuseamento de carga especial, ela estará indicada na placa de
identifi-cação. Certifique-se de que os dados da placa de identificação
são com-pletamente compreendidos antes de operar o empilhador.
O código do número de série do empilhador está na Placa de
Identificação. O código do número de série também está estampado no
chassi do empi-lhador.

12
Descrição do modelo

1. PLACA DE IDENTIFICAÇÃO 4. MANUAL DE OPERAÇÃO


2. AUTOCOLANTE DE AVISO 5. AUTOCOLANTE HYSTER NEGRO
3. ETIQUETA DE PATENTES E MARCAS REGISTADAS 6. ETIQUETA E-STOP

Figura 3. Etiquetas de aviso e segurança

13
Descrição do modelo

Desenho e especificações do empilhador Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias.
Para mais informações, contacte o fabricante. Os produtos Hyster estão
A folha de especificações e os esquemas de desenho do empilhador con-têm sujeitos a alterações sem aviso prévio.
os dados do empilhador. Para uma utilização segura, o condutor deverá
conhecer os pesos, as dimensões gerais e o espaço de manuseamento do
empilhador. Consulte a Figura 4 e a Figura 5 para obter as dimensões.

14
Descrição do modelo

Figura 4. Esquema do Empilhador - Vista Superior

15
Descrição do modelo

Figura 5. Esquema do Empilhador - Vista Lateral

16
Descrição do modelo
Tabela 1. Marca distintiva

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
1.1 Fabricante (abreviatura) Hyster Hyster Hyster Hyster
1,2 Designação de tipo do fabricante P1.6 P1.8 P2.0 P2.2
1.3 Propulsão: elétrico (bateria ou corrente), Bateria Bateria Bateria Bateria
gasóleo, gasolina, gás
1.4 Tipo de operador: manual, pedestre, em pé, Pedestre Pedestre Pedestre Pedestre
sentado, recolha de encomendas
1.5 Capacidade nominal/carga nominal Q (t) 1.6 1.8 2.0 2.2
1.6 Distância do centro da carga c (mm) 600 600 600 600
1.8 Distância da carga, centro do eixo de trans- x (mm) 955 955 955 955
(1)
missão à forquilha
(1)
1.9 Distância entre eixos y (mm) 1368 1368 1440 1440
1
Consultar a tabela "Baterias".
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais.
Os valores poderão variar com configurações alternativas.

17
Descrição do modelo
Tabela 2. Peso

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
(1) (2)
2.1 Peso de serviço kg 545 545 632 632
2.2 Carregamento do eixo, carregamento frontal/ kg 841/1304 893/1452 983/1649 1032/1800
traseiro
2.3 Carregamento do eixo, descarregamento kg 425/120 425/120 489/143 489/143
frontal/traseiro
1
Nos P1.6, P1.8 as baterias disponíveis são de 150 Ah, 210 Ah.
Nos P2.0 as baterias disponíveis são de 150 Ah, 210 Ah, 250 Ah, 315 Ah
Nos P2.2 as baterias disponíveis são de 210 Ah, 250 Ah, 315
2
Ah. Estes valores poderão variar em ±5%.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais.
Os valores poderão variar com configurações alternativas.

18
Descrição do modelo
Tabela 3. Pneus, chassis

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
3,1 Pneus: poliuretano, topthane, vulkollan, Poliuretano Poliuretano Poliuretano Poliuretano
dianteiros/traseiros
3.2 Tamanho do pneu, dianteiro Ø (mm x mm) 250 x 75 250 x 75 250 x 75 250 x 75
3,3 Tamanho do pneu, traseiro Ø (mm x mm) 85 x 110 85 x 110 85 x 110 85 x 110
3.4 Rodas adicionais (dimensões) Ø (mm x mm) 100 x 40 100 x 40 100 x 40 100 x 40
3.5 Número das rodas, frente/traseira ( x = rodas 1x +2 / 2 1x +2 / 2 1x +2 / 2 1x +2 / 2
motrizes)

3.6 Rasto, frente b 10(mm) 461 461 461 461


3.7 Rasto, traseira b 11(mm) 390 390 390 390
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais.
Os valores poderão variar com configurações alternativas.

19
Descrição do modelo
Tabela 4. Dimensões

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14

4.4 Elevar h 3(mm) 130 130 130 130


4.9 Altura do braço manobrador na posição de h 14(mm) 744 / 1221 744 / 1221 744 / 1221 744 / 1221
conduçãotrabalho

4.15 Altura, descido h 13(mm) 83 83 83 83


(1)
4.19 Comprimento total (pedestre) l1(mm) 1734 1734 1806 1806
4.20 Comprimento até à face das forquilhas l2(mm) 578 578 650 650
(1)
(pedestre)
4.21 Largura total b1 /b2 (mm) 712 712 712 712
4.22 Dimensões das forquilhas s / e / l (mm) 64 / 172 / 1156 64 / 172 / 1156 64 / 172 / 1156 64 / 172 / 1156

4.25 Largura exterior da forquilha b5(mm) 560 560 560 560


4.32 Distância ao solo, centro da distância entre m2(mm) 21 21 21 21
os eixos

4.33 Dimensão da carga b12x l6 transversal b12 / l6 (mm)


1
Consultar a tabela "Baterias".
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais.
Os valores poderão variar com configurações alternativas.

20
Descrição do modelo
Tabela 4. Dimensões (continuaram)

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
4.34.1 Largura do corredor para paletes com Ast(mm) 2337 2337 2409 2409
1000mm x 1200 mm transversal (pedestre)
(1)

4.34.2 Largura do corredor para paletes com 800 Ast(mm) 2204 2204 2276 2276
(1)
mm x 1200 mm longitudinal (pedestre)
(1)
4.35 Raio de viragem (pedestre) Wa(mm) 1535 1535 1607 1607
1
Consultar a tabela "Baterias".
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais.
Os valores poderão variar com configurações alternativas.

21
Descrição do modelo
Tabela 5. Dados de desempenho

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
5,1 Velocidade de deslocação, carregado/des- km/h 6/6 6/6 6/6 6/6
carregado
5.1.1 Velocidade de deslocação, carregado/des- km/h 6/6 6/6 6/6 6/6
carregado, para trás
5.2 Velocidade de elevação, carregado/descar- m/s 0,04 / 0,05 0,04 / 0,05 0,04 / 0,05 0,04 / 0,05
regado
5.3 Velocidade de descida, carregado/descar- m/s 0,09 / 0,04 0,09 / 0,04 0,09 / 0,04 0,09 / 0,04
regado
5.7 Inclinação, carregado/descarregado % 5.5 / 15 5 / 15 4,5 / 15 4 / 15
5,8 Inclinação máx., com carga/sem carga % 10 / 20 9 / 20 8 / 20 7.5 / 20
5.10 Travão de serviço Eletromagné- Eletromagné- Eletromagné- Eletromagné-
tico tico tico tico
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

22
Descrição do modelo
Tabela 6. Motor elétrico

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
6.1 Motor de acionamento classificação S2 60 kW 1,25 1,25 1,25 1,25
minutos
6.2 Motor de elevação, classificação S3 15% kW 1,2 1,2 1,2 1,2
6,3 Bateria de acordo com a DIN 43531/365/36 Din 43535 B Din 43535 B Din 43535 B Din 43535 B
(1)
A, B, C, não
(2)
6.4 Tensão da bateria/capacidade nominal K 5 V/Ah 24 / 250 24 / 250 24 / 375 24 / 375
(2) (3)
6.5 Peso da bateria kg 212 212 288 288
6.6 Consumo de energia de acordo com o ciclo kWh/h a número de 0,384 0,384 0,384 0,384
VDI ciclos
1
A bateria de 150 Ah não é DIN 43635 B.
2
Nos P1.6, P1.8 as baterias disponíveis são de 150 Ah, 210 Ah.
Nos P2.0 as baterias disponíveis são de 150 Ah, 210 Ah, 250 Ah, 315 Ah
Nos P2.2 as baterias disponíveis são de 210 Ah, 250 Ah, 315
3
Ah. Estes valores poderão variar em ±5%.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

23
Descrição do modelo
Tabela 7. Mecanismo de transmissão/elevação

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
8.1 Tipo de unidade de transmissão Controlador AC Controlador Controlador AC Controlador AC
AC
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

Tabela 8. Dados adicionais

VDI 2198 Especificações técnicas ATUALIZADAS PORTA-PALETES PEDESTRE


Out 14
10.7 Nível de pressão sonora no assento do con- dB (A) <70 <70 <70 <70
dutor
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

24
Descrição do modelo
Tabela 9. Folha de especificações: variações nas baterias

Compartimento da bateria 375 / 315 Ah


(b5 = 520 mm - 560 mm - 670 mm
1.6 Distância do centro da carga c (mm) 400 500 600 700 800
1.8 Distância da carga, centro do eixo de x (mm) 599 805 955 1199 1399
transmissão à forquilha
1.9 Distância entre os eixos y (mm) 1084 1290 1440 1684 1884
(1)
2.1 Peso de serviço kg 612 623 632 646 657
(2)
2.2 Carga sobre o eixo, carregado kg 809 944 983 1106 1166
dianteira
kg 1803 1679 1649 1540 1491
traseira
2.3 Carga sobre o eixo, descarregado kg 441 471 489 513 529
dianteira
kg 171 152 143 133 128
traseira

4.19 Comprimento total (pedestre) l2 (mm) 1450 1656 1806 2050 2250
1
Estes valores poderão variar em ±5%
2
Carga sobre o eixo com CARGA = 2000
3
Kg. Bateria do tipo Din 43535B.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

25
Descrição do modelo
Tabela 9. Folha de especificações: variações nas baterias (continuaram)

Compartimento da bateria 375 / 315 Ah


(b5 = 520 mm - 560 mm - 670 mm
4.20 Comprimento até à face das forqui- l1 (mm) 650 650 650 650 650
lhas (pedestre)
4.22 Comprimento da forquilha l (mm) 800 1006 1156 1400 1600
4.34.1 Largura do corredor para paletes Ast (mm) 2173 2288 2409 2683 2972
com 1000 mm x 1200 mm de largura
(pedestre)
st
4.34.2 Largura do corredor para paletes A (mm) 2173 2219 2276 2451 2698
com 800 mm x 1200 mm de compri-
mento (pedestre)

4.35 Raio de viragem (pedestre) Wa (mm) 1251 1457 1607 1851 2051
6.4 Tensão da bateria/capacidade em 5 V / Ah 24 / 375 - 315
(3)
horas
(1)
6.5 Peso da bateria kg 288
1
Estes valores poderão variar em ±5%
2
Carga sobre o eixo com CARGA = 2000
3
Kg. Bateria do tipo Din 43535B.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

26
Descrição do modelo
Tabela 10. Folha de especificações: variações nas baterias

Compartimento da bateria 250/210


Ah (b5 = 520m - 560 mm - 670 mm
1.6 Distância do centro da carga c (mm) 400 500 600 700 800
1.8 Distância da carga, centro do eixo de transmis- x (mm) 599 805 955 1199 1399
são à forquilha
1.9 Distância entre os eixos y (mm) 1012 1218 1368 1612 1812
(1)
2.1 Peso de serviço kg 525 536 545 559 570
(2)
2.2 Carga sobre o eixo, carregado kg 776 910 945 1066 1123
dianteira
kg 1749 1626 1600 1493 1447
traseira
2.3 Carga sobre o eixo, descarregado kg 382 409 425 447 461
dianteira
kg 143 127 120 112 109
traseira
4.19 Comprimento total I1(mm) 1378 1584 1734 1978 2178
(pedestre)
(1)
Estes valores poderão variar em +/- 5%.
2
Carga sobre o eixo com CARGA = 2000Kg.
3
Bateria do tipo Din 43535 B.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

27
Descrição do modelo
Tabela 10. Folha de especificações: variações nas baterias (continuaram)

Compartimento da bateria 250/210


Ah (b5 = 520m - 560 mm - 670 mm
4.20 Comprimento até à face das forquilhas I2(mm) 578 578 578 578 578
(pedestre)
4.22 Comprimento da forquilha I (mm) 800 1006 1156 1400 1600
4.34.1 Largura do corredor para paletes com 1000 mm Ast(mm) 2101 2216 2337 2611 2900
x 1200 mm de largura
(pedestre)
st
4.34.2 Largura do corredor para paletes com 800 mm A (mm) 2101 2147 2204 2379 2626
x 1200 mm de comprimento
(pedestre)
4.35 Raio de viragem Wa(mm) 1179 1385 1535 1779 1979
(pedestre)
(3)
6.4 Tensão da bateria/capacidade em 5 horas V / Ah 24 / 250 - 210
(1)
6.5 Peso da bateria kg 212
(1)
Estes valores poderão variar em +/- 5%.
2
Carga sobre o eixo com CARGA = 2000Kg.
3
Bateria do tipo Din 43535 B.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

28
Descrição do modelo
Tabela 11. Folha de especificações: variações nas baterias

Compartimento da bateria 150 Ah


(b5 = 520 mm - 560 mm - 670 mm)
1.6 Distância do centro da carga c (mm) 400 500 600 700 800
1.8 Distância da carga, centro do eixo de transmissão x (mm) 599 805 955 1199 1399
à forquilha
1.9 Distância entre os eixos y (mm) 950 1156 1306 1550 1750
(1)
2.1 Peso de serviço kg 449 460 469 483 494
(2)
2.2 Carga sobre o eixo, carregado kg 748 881 912 1032 1086
dianteira
kg 1701 1579 1557 1451 1408
traseira
2.3 Carga sobre o eixo, descarregado kg 328 352 367 387 400
dianteira
kg 121 108 102 96 94
traseira
4.19 Comprimento total I1(mm) 1316 1522 1672 1916 2116
(pedestre)
(1)
Estes valores poderão variar em +/- 5%.
2
Carga sobre o eixo com CARGA = 2000Kg.
3
Bateria do tipo Din 43535 B.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

29
Descrição do modelo
Tabela 11. Folha de especificações: variações nas baterias (continuaram)

Compartimento da bateria 150 Ah


(b5 = 520 mm - 560 mm - 670 mm)
4.20 Comprimento até à face das forquilhas I2(mm) 516 516 516 516 516
(pedestre)
4.22 Comprimento da forquilha I (mm) 800 1006 1156 1400 1600
4.34.1 Largura do corredor para paletes com 1000 mm x Ast(mm) 2039 2154 2275 2549 2838
1200 mm de largura
(pedestre)
st
4.34.2 Largura do corredor para paletes com 800 mm x A (mm) 2039 2085 2142 2317 2564
1200 mm de comprimento
(pedestre)
4.35 Raio de viragem Wa(mm) 1117 1323 1473 1717 1917
(pedestre)
(3)
6.4 Tensão da bateria/capacidade em 5 horas V / Ah 24 /150
(1)
6.5 Peso da bateria kg 144
(1)
Estes valores poderão variar em +/- 5%.
2
Carga sobre o eixo com CARGA = 2000Kg.
3
Bateria do tipo Din 43535 B.
NOTA: Todos os valores são valores nominais e estão sujeitos a tolerâncias. Para mais informações, por favor contacte o fabricante.Os produtos
Hyster poderão estar sujeitos a alterações sem aviso prévio.
Os empilhadores ilustrados poderão incluir equipamentos opcionais. Os
valores poderão variar com configurações alternativas.

30
Descrição do modelo

Instrumentos e controlos
1. BRAÇO DA MANETE DE CONTROLO
2. CONJUNTO DA CABEÇA DE CONTROLO
3. CORTE DE EMERGÊNCIA DA ENERGIA
4. INTERRUPTOR DE CHAVE
5. MOSTRADOR - INDICADOR DA BATERIA/
CONTADOR DE HORAS

Figura 6. Instrumentos e controlos

31
Descrição do modelo

Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6)

N.º do Item Item Função


1 Manete de controlo Desloque a manete de controlo para a direita ou para a esquerda, para manobrar a
direção do empilhador Suba ou desça totalmente a manete de controlo, para engatar
o travão. Quando a manete de controlo é solta da posição operacional, esta regressa
automaticamente à posição vertical e engata o travão. As setas nos botões tipo bor-
boleta, no controlo de velocidade/direção, indicam o sentido de marcha do empilha-
dor. A elevação, descida, inversão de tração e buzina são controladas por botões
separados na manete de controlo.

32
Descrição do modelo
Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6) (continuaram)

N.º do Item Item Função


1 Modo de Desempenho Selecionáveis: O utilizador pode escolher entre três modos de desempenho que podem ser sele-
cionados com o manípulo de controlo. A seleção do modo é efetuada no arranque,
ou ao colocar a chave na posição ON. Os parâmetros de desempenho que variam
são: aceleração, desaceleração (travagem neutra) e velocidade máxima de deslo-
cação.
NOTA: Consulte na secção Técnicas Operacionais as instruções para alterar a
regulação do modo de desempenho.
Os três modos de desempenho selecionáveis pelo utilizador podem ser programa-
dos pelo seu concessionário Hyster.

2 Conjunto da cabeça de controlo O conjunto da manete de controlo engloba os seguintes controlos:


(a) Interruptor "belly switch"
(b) Botão da buzina
(c) Controlo de direção e velocidade
(d) Botão pequeno
(e) Botão de descida
(f) Botão de elevação
NOTA: A operação destes controlos é descrita nos parágrafos que se seguem.

33
Descrição do modelo
Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6) (continuaram)

N.º do Item Item Função


a Interruptor "belly switch"
ADVERTÊNCIA
O interruptor "belly switch" provoca uma rápida aceleração e não deverá ser
utilizado para mudar de direção.
O interruptor "belly switch" está localizado na extremidade da manete de controlo.
Quando o botão for pressionado, o empilhador afastar-se-á do operador (forquilhas
primeiro) e a buzina será acionada. O botão pode ser pressionado intencionalmente
ou involuntariamente. Quando o botão for solto, o motor de tração será DESLI-
GADO. O motor de tração não deslocará o empilhador na direção da manete de
controlo até o controlo ser reposto. Para repor, desloque o controlo de velocidade/
direção para a posição OFF ou desloque a manete para a posição TRAVÃO ATI-
VADO.
b Botão da Buzina A buzina funciona quando a chave estiver na posição ON e o botão da buzina for
pressionado.

34
Descrição do modelo
Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6) (continuaram)

N.º do Item Item Função


c Controlo de velocidade/direção O controlo de velocidade/direção serve para selecionar o movimento de marcha em
frente ou marcha-atrás e a velocidade de marcha do empilhador. O controlo regressa
automaticamente à posição OFF (DESLIGADA) quando é solto. O operador controla
a velocidade e o sentido de marcha, rodando o controlo na direção desejada. A rota-
ção máxima do controlo equivale a selecionar a velocidade máxima de deslocação.
Para parar ou mudar o sentido de marcha, o operador deverá rodar o controlo na
direção oposta. O empilhador parará. Se o controlo de velocidade/direção não voltar
à posição OFF, quando o empilhador parar, acelerará na direção oposta. Uma
mudança de sentido de marcha com o controlo de velocidade/direção chama-se
"plugging". As setas no controlo indicam o sentido de marcha.

d Botão pequeno O botão da tartaruga ou modo de velocidade lenta permite operar o empilhador a
uma velocidade máxima limitada mais lenta.
Esta função está disponível nas regiões comerciais A, B e C. Referência Figura 8.
Para operação nas regiões A e C, selecione e segure o botão da tartaruga e, rode o
controlo de velocidade/direção na direção de marcha desejada. Soltando o botão da
tartaruga poderá sair do modo de velocidade lenta e o travão voltará a ser acionado.
Se a manete de controlo for colocada na posição para a região B enquanto o botão
da tartaruga for acionado, o empilhador continuará no modo de velocidade lenta.
Se o botão da tartaruga for solto, o empilhador permanecerá no modo de velocidade
lenta até o controlo de velocidade/direção regressar ou passar pela posição neutra.

35
Descrição do modelo
Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6) (continuaram)

N.º do Item Item Função


d (cont.) Botão pequeno A operação de limitação de velocidade está disponível na região B, de repouso a
marcha, selecionando e soltando o botão da tartaruga. Após a seleção o mostrador
do empilhador apresentará TURTLE e o sinal sonoro de alarme será emitido uma
vez. O empilhador funcionará em modo de velocidade lenta. Para sair do modo de
velocidade lenta da região B, posicione a manete de controlo na região A ou C, ou
selecione o botão da tartaruga. Aquando da saída do modo de velocidade lenta
selecionando através da seleção do botão da tartaruga será emitido um alarme
sonoro duas vezes e a indicação TURTLE deixará de ser apresentada no mostrador
do empilhador.
Está agora disponível um desempenho total de tração.
e Botão de Prima o botão para baixar as forquilhas. Solte o botão para parar a descida.
descida

36
Descrição do modelo
Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6) (continuaram)

N.º do Item Item Função


f Botão de eleva- Prima o botão para elevar as forquilhas. Solte o botão para parar a subida. Se o
ção empilhador estiver a tentar elevar uma carga excessiva, o sistema hidráulico ficará
em bypass e o controlador desligará o motor hidráulico. A função de elevação é
temporizada, se mantida por mais de sete segundos a função de elevação parará.
Se a buzina soar quando o botão de elevação for pressionado, isto indica que a
bateria está mais de 70% descarregada e necessita de ser substituída ou recarre-
gada. A elevação é desativada a 80% de descarga da bateria.
O seu empilhador poderá estar configurado com INTELLIGENT LIFT™ opcional.
Nos empilhadores equipados com esta funcionalidade, a opção pode ser ativada e
desativada através de seleção simultânea dos botões de elevação e descida do lado
esquerdo ou direito. Para ativar esta funcionalidade, selecione elevação e descida
simultaneamente. A buzina do veículo soará uma vez para indicar que a funcionali-
dade está ativa. Para desativar esta funcionalidade, selecione simultaneamente ele-
vação e descida. A buzina do veículo soará duas vezes. Para iniciar a elevação,
selecione momentaneamente o botão de elevação. O empilhador elevará até uma
altura programada. Verifique se o empilhador e a carga estão livres de obstáculos.
A elevação será concluída após iniciada a marcha em frente. A função de elevação
pode ser interrompida através da seleção do botão de descida.

37
Descrição do modelo
Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6) (continuaram)

N.º do Item Item Função


3 Corte de emergência da energia O botão de corte de emergência da alimentação de energia está localizado no topo
da capota. Pressione o botão para cortar a alimentação de energia.

4 Chave de Ignição O interruptor de chave está localizado no painel do mostrador do operador. O inter-
ruptor de chave tem duas posições: O e I. Nenhuma função do empilhador está
ativada quando a chave estiver na posição O (DESLIGADA). Quando a chave é
rodada para a direita para a posição I (ON), e energia é ligada.
NOTA: Eleve a manete de controlo sempre totalmente na vertical e desloque a chave
para a posição OFF quando abandonar o empilhador.

38
Descrição do modelo
Tabela 12. Instrumentos e controlos (Veja a Figura 6) (continuaram)

N.º do Item Item Função


5 Mostrador - Indicador da bateria/contador de Este empilhador está equipado com um indicador combinado de contador de horas,
horas de estado de carga da bateria e de falhas, que inclui um mostrador de códigos de
falha e diagnóstico. O contador de horas apresenta continuamente o total de horas
de operação quando o interruptor de chave está na posição ON e a alimentação de
energia está ligada. As recomendações de manutenção periódica são baseadas
nestas horas de operação.
A 80% de descarga da bateria será ativado um LED intermitente, indicando a reserva
de energia.
Este indicador de descarga está programado para uma utilização com uma bateria
de células submersas. Consulte o manual de manutenção para obter informações
Códigos de diagnóstico e falha sobre a utilização com bateria isenta de manutenção. Também está incluído um
NOTA: Os códigos de falha podem ser gerados indicador de falhas. Quando ocorre uma falha, o símbolo de chave inglesa de LED
em resposta a condições operacionais extremas vermelho acendes-e e é apresentada uma mensagem de falha. Para mais informa-
como paragens rápidas, buracos no piso ou bate- ções sobre os códigos de diagnóstico e falha, consulte o manual de manutenção.
ria muito descarregada, desativando assim o
empilhador. A maior parte dos códigos podem ser
cancelados rodando o interruptor de chave para
a posição OFF, e repondo o mesmo depois na
posição ON. Se um código de falha não for can-
celado, comunique imediatamente a falha.

39
Procedimentos de operação

Procedimentos de operação
Regras para uma operação segura este ter sido reparado. O empilhador só realizará o trabalho em
segurança se estiver a funcionar corretamente.
A segurança é um aspeto necessário da operação de empilhadores. 2. O empilhador só deverá ser conduzido por um operador devidamente
Muitas práticas de segurança para empilhadores são tão simples e óbvias qualificado e autorizado. O operador deverá compreender perfeitamente as
como a condução de um automóvel familiar. (p. ex., ao fazer marcha- técnicas de segurança da operação de um empilhador. Uma pessoa com
atrás olhar para o que se passa atrás do empilhador. Ao parar, fazê-lo o experiência de operação do empilhador deverá guiar o operador em várias
mais gradu-almente possível.) operações de condução e manuseamento de cargas, antes de o operador
Contudo, um empilhador é uma máquina especial, concebida para tentar operar o empilhador sozinho. É absolutamente necessária uma edu-
realizar uma tarefa muito diferente da de um automóvel. Por causa das cação básica de condução segura e técnicas de manuseamento de cargas,
áreas fecha-das em que o empilhador opera, os operadores têm de para preparar o novo operador para uma condução defensiva adequada.
proceder com maior precaução e receber formação adicional para 3. NÃO eleve nem choque contra qualquer coisa que possa cair sobre o
operarem corretamente um empilhador. operador ou um peão. Evite embater em objetos como material
Conduza rebocando as forquilhas, sempre que possível. Manobrar a dire- empilhado que possa soltar-se e cair. O operador deverá atuar com
ção do empilhador é mais fácil com as forquilhas rebocadas. Caminhe à frente extrema precaução quando trabalhar na proximidade de tais objetos.
e de um dos lados do empilhador. Conduza o empilhador com qual-quer um 4. PROIBIDO O TRANSPORTE DE PASSAGEIROS!É perigoso transpor-tar
dos lados da manete de controlo. Opere o controlo de velocidade/ direção com pessoas nas forquilhas ou em qualquer outra parte do empilhador.
uma mão. Olhe sempre na direção de marcha. Consulte a
Figura 7. 5. Mantenha as mãos e os dedos dentro do resguardo da manete de
con-trolo, a fim de evitar lesões provocadas por objetos passados pelo
Opere com as forquilhas em primeiro lugar quando entrar uma área confi- empi-lhador. Mantenha os pés afastados do empilhador quando
nada de elevador. Opere com as forquilhas descidas ao conduzir num caminhar junto ao empilhador.
plano inclinado. Mantenha ambas as mãos na manete e dentro dos
resguardos da manete. Olhe sempre na direção de marcha. NOTA: A posição correta do operador ao acompanhar a pé um
empilhador motorizado está ilustrada na Figura 7.
As informações que se seguem especificam técnicas de segurança
6. Mantenha-se a si próprio e outros afastados do mecanismo de elevação.
aplicá-veis à operação de empilhadores.
Não permita a permanência de pessoas na proximidade do mecanismo
1. Inspecione o empilhador antes de o utilizar. Comunique imediatamente
de elevação durante a operação.
qualquer dano ou anomalia de funcionamento. NÃO utilize o empilhador até

40
Procedimentos de operação

NOTA: AS SETAS INDICAM O SENTIDO DE MARCHA.

Figura 7. Posição correta do operador

41
Procedimentos de operação
7. Evite ressaltos, orifícios, manchas escorregadias e materiais soltos que ter faíscas e chamas expostas afastadas da bateria. Posicione a
possam provocar guinadas do empilhador ou o seu capotamento, ou tampa da bateria de forma a permitir ventilação e a dispersão de
movi-mentos laterais bruscos da manete de controlo. Se inevitável, vapores explosivos.
conduza len-tamente e com precaução. Estes empilhadores foram 12. Antes de operar em camiões ou vagões, observe o seguinte:
concebidos para operar em superfícies muito suaves e firmes. Opte
sempre pelo trajeto mais suave para o seu empilhador. • Certifique-se de que os travões do camião estão acionados e que foram
colocados calços nas rodas traseiras. Poderão ser necessários maca-cos
8. Conduza lentamente quando fizer uma curva. Ao se aproximar de
fixos para suportar a traseira de um semi-reboque, a fim de evitar que este
cru-zamentos ou curvas sem visibilidade, abrande e toque a buzina.
se desloque durante as operações de carga e descarga.
9. Ao abandonar o empilhador, baixe as forquilhas, rode a chave para a
• Certifique-se de que os travões do vagão ferroviário estão engatados.
posição OFF e engate o travão. Bloqueie as rodas quando estiver num
plano inclinado ou a trabalhar no empilhador. Um empilhador sem • Verifique o estado e a capacidade de transporte de carga da
condutor não tem de se deslocar uma grande distância em espaços superfície de condução.
fechados para provocar danos ou lesões graves. • Mantenha uma distância segura à margem das rampas ou plataformas.
10. Em superfícies inclinadas, conduza com a carga ou as forquilhas des-
• Se não conseguir ver, não avance.
cidas. Se o operador perder o controlo do empilhador ou não conseguir
acompanhar o mesmo, ele não estará no trajeto de condução. Não vire em 13. Evite paragens ou arranques bruscos. Podem ocorrer lesões em pes-
planos inclinados. Por motivos de estabilidade, um empilhador não deverá ser soas e danos materiais se um empilhador se puser abruptamente em
conduzido na transversal de um plano inclinado. Os empilhadores Wal-kie movi-mento e, ficar eventualmente descontrolado. Arranques bruscos
(com condutor a pé) não se destinam a ser utilizados em superfícies com uma também podem danificar o próprio empilhador. Paragens abruptas podem
inclinação superior a 10% (uma inclinação que sofre 0,1 metros de elevação provocar a perda de uma carga. Lembre-se que marcas de derrapagem e
pro cada 1 metro de deslocação horizontal). equipa-mentos danificados são sinais de má condução.
11. Carregue a bateria apenas numa área designada e observe o seguinte: 14. Tenha atenção às distâncias e ao espaço livre, especialmente em
redor das forquilhas. Tenha atenção às guinadas traseiras. O operador
• NÃO utilize uma chama exposta para verificar o nível de eletrólito
deve estar ciente de que, por vezes, as forquilhas podem projetar-se para
da bateria.
além da carga. Isto poderá provocar uma colisão com um objeto o fazer
• Desligue a bateria antes de realizar trabalhos de manutenção ou com que o operador eleve outra carga.
repa-ração. 15. Olhe sempre na direção de marcha e mantenha uma visão
• Ao carregar a bateria, mantenha os tampões de ventilação instalados e a desobstruída do trajeto a percorrer.
funcionar corretamente. Tome as precauções necessárias para man-

42
Procedimentos de operação
16. Siga rigorosamente os seguintes procedimentos de manuseamento: dos nestas áreas têm de obter uma autorização especial. Estas áreas
têm de ser especificadas indicando o tipo de aprovação necessária para
• Manuseie apenas cargas dentro da capacidade indicada na placa de
identificação. Esta classificação representa a carga máxima que deverá ser
ope-ração de empilhadores nas mesmas. As modificações de
elevada. No entanto, factores como pisos frágeis, terreno irregular ou
equipamentos especiais ou uma manutenção deficiente podem implicar a
cargas com um centro de gravidade elevado, poderão significar que a
suspensão da autorização especial para o empilhador.
carga que pode ser manuseada em segurança seja inferior à capaci-dade 18. Conduza com precaução, respeite as regras de trânsito e mantenha
nominal. Quando existirem estas condições, o operador deverá reduzir a sempre o controlo total do empilhador. Familiarize-se plenamente com as
carga de forma que o empilhador permaneça estável. técnicas de condução e manuseamento de cargas seguras contidas neste
Manual do Operador.
• Mantenha a carga encostada ao compartimento da bateria. O compar-
timento da bateria atua como encosto de carga para ajudar a 19. Entre nos elevadores com a máxima precaução. Conheça o peso
estabilizar a carga. combinado do seu empilhador e carga. O peso do empilhador está
• Manuseie apenas cargas estáveis. As cargas instáveis podem deslocar- apre-sentado na placa de identificação.
-se facilmente e cair. NÃO manuseie cargas mais altas que o encosto • Conheça a capacidade de carga dos elevadores autorizados.
de carga, salvo se a carga estiver devidamente segura, de forma a Nunca exceda esse limite de carga.
que nenhuma porção da mesma possa deslocar-se em direção a si. • Ao aguardar por um elevador, estacione a uma distância de pelo
NOTA: São disponibilizadas extensões de encosto de carga para menos 1 metro, em ângulo relativamente às portas do elevador.
este empilhador, como equipamento opcional. • NÃO É PERMITIDA a presença de qualquer pessoa no elevador
• Para uma melhor visibilidade e manobrabilidade, conduza ou caminhe quando o empilhador estiver a entrar ou a sair do elevador.
com o empilhador com as forquilhas rebocadas. Quando acompanhar
• Conduza a direito e posicione o empilhador e a carga no centro
o empilhador a pé, conduza o empilhador de qualquer um dos lados
da manete de controlo, de frente para a direção de condução. Se for do espaço disponível.
neces-sário conduzir o empilhador próximo de uma parede ou outra • Entre no elevador com a extremidade da carga virada para a frente.
obstrução, ou para um elevador ou semi-reboque, conduza com as • DESLIGUE a alimentação de energia, engate o travão de
forquilhas em primeiro lugar. Em superfícies inclinadas, conduza com
estaciona-mento e desça a carga antes de operar o elevador.
a carga ou as forquilhas descidas.
17. Opere o empilhador apenas em áreas que tenham sido aprovadas para a
operação do empilhador. Determinadas áreas contêm gases, líquidos, pó,
fibras ou outros materiais inflamáveis perigosos. Os empilhadores opera-

43
Procedimentos de operação

Inspecção antes da utilização


Verificações com a chave de ignição na
ADVERTÊNCIA posição ON
Inspeccione o empilhador e verifique o funcionamento dos sistemas
no início do dia ou do turno. Efetue as inspeções e verificações antes
de utilizar o empilhador. Se for necessária reparação, coloque uma ADVERTÊNCIA
etiqueta na manete de controlo indicando NÃO UTILIZAR. Não utilize Efetue as verificações antes de utilizar o empilhador, numa área isenta
o empilhador até os problemas terem sido resolvidos. Remova a de pessoal e equipamentos. Proceda com precaução.
chave. Baixe a manete de controlo sem deslocar o controlo de velocidade/direção.
Consulte Procedimentos de Inspeção na secção Manutenção deste Rode o interruptor de chave para a posição ON e verifique o funcionamento
manual para obter instruções detalhadas. Consulte também Tabela 12 para do seguinte:
obter mais informações sobre o funcionamento e a descrição dos controlos.
• Buzina
• Funções de elevação e descida
Verificações com a chave de ignição na • Controlo de velocidade/direção

posição OFF • Função de inversão de tração

• Fugas de óleo e nível do óleo no depósito hidráulico • Travão

• Ligações elétricas e estado da caixa da bateria Técnicas de operação


• Estado das rodas e dos pneus
• Etiquetas de advertência e Manual do Operador presentes CUIDADO
Certifique-se de que a área operacional é mantida livre de materiais
• Estado das forquilhas/mecanismo de elevação
soltos que possam provocar a patinagem das rodas do empilhador
• Nível do eletrólito e gravidade específica da bateria (não é uma ou interferir de outra forma com a operação do empilhador.
verifi-cação necessária nas baterias isentas de manutenção)

44
Procedimentos de operação

Modo de Desempenho Selecionáveis: Deslocação


O utilizador pode escolher entre três modos de desempenho que podem Existe um controlo para alterar a velocidade ou direção e para a paragem
ser selecionados com o manípulo de controlo. A seleção do modo é efe- normal do empilhador. Este controlo é o controlo de velocidade/direção.
tuada no arranque, ou ao colocar a chave na posição ON. Os parâmetros O controlo regressa por efeito de mola à posição OFF. O controlo foi
de desempenho que variam são: aceleração e desaceleração. Os três conce-bido para ser operado com qualquer uma das mãos. Rode o
modos de desempenho selecionáveis pelo utilizador podem ser controlo na direção de marcha desejada. A rotação máxima do controlo
programa-dos pelo seu concessionário Hyster. equivale a selecionar a velocidade máxima de deslocação.
Para selecionar o modo de desempenho desejado, proceda do Para mudar o sentido de marcha ou parar o empilhador (independente-
seguinte modo: mente da velocidade do empilhador), rode o controlo na direção oposta.
O empilhador parará e, em seguida, a não ser que o controlo seja
1. Modo 3 é a configuração definida de fábrica.
recolocado na posição OFF, acelerará na direção oposta. Isto é
2. A manete de controlo tem de estar na posição totalmente vertical, o travão designado por "plug-ging". Pare o empilhador o mais gradualmente
ENGATADO e a chave na posição OFF; em seguida, rode a chave para possível. Os arranques bruscos ou paragens súbitas pode ser perigosos,
a posição ON. bem como desnecessá-rios.
3. Pressione e mantenha pressionado o botão da buzina quando rodar Coluna
o interruptor de chave para a posição ON.
4. A buzina do veículo soará; solte então o botão da buzina. Vire o empilhador para a direita ou para a esquerda, deslocando a
manete de controlo na direção desejada. Certifique-se de que existe
5. Alterne entre os modos, pressionando os botões de elevação ou descida. espaço livre suficiente para a viragem. Quando conduzido em marcha-
6. A buzina proporciona uma indicação audível do modo selecionado. Um atrás (garfos em primeiro lugar) o empilhador deslocar-se-á para o lado
bip representa o Modo 1, dois bips representa o Modo 2 e três bips ao virar. Este movi-mento chama-se "deslocação posterior". O operador
repre-senta o Modo 3. deverá estar consci-ente da guinada traseira e verificar sempre que a
área de guinada traseira está livre antes de virar o empilhador.
7. Baixe a manete de controlo para iniciar a operação do empilhador.
O modo de desempenho é guardado na memória.

45
Procedimentos de operação

Viragem operacional e selecionando uma direção com o controlo de


velocidade/ direção. Consulte a Figura 8.
Abrande o empilhador antes de virar para um corredor. Conduza em marcha
em frente (manete de controlo para a frente) para ter uma melhor visibili-dade
e uma maior facilidade de manuseamento. Quando as forquilhas pas-sarem
uma curva, rode a manete de controlo. A entrada num corredor requer um
operador experiente e alerta. A localização da carga e das rodas de carga
requer que o operador observe atentamente o movimento do empilhador em
relação ao corredor, aos postes das prateleiras e a outras cargas. Para evitar
cortar as curvas ao conduzir coma carga rebocada, faça curvas amplas e
tenha atenção ao espaço livre.

Travagem
Os empilhadores motorizados têm três métodos de travagem: 1)
Travagem neutra, 2) "Plugging" ou 3) Repondo a manete de controlo na
posição de travão ON.
1) a travagem neutra aplica uma força de retardamento às rodas de tração
através do motor de tração, permitindo que a unidade abrande até parar. É
aplicada repondo o controlo de velocidade/direção na posição OFF. Para
permanecer parado, o controlo de velocidade/direção tem de estar na posi-
ção OFF.
2) "Plugging" é inverter o controlo de velocidade/direção durante a condu-
ção, provocando a paragem da unidade. Reponha o controlo de velocidade/
direção na posição OFF para permanecer parado. Se o controlo não for
A. TRAVÃO ATIVADO
reposto na posição OFF, o empilhador acelerará na direção oposta.
B. TRAVÃO DESATIVADO - POSIÇÃO OPERACIONAL
3) O travão é engatado quando a manete de controlo na posição totalmente C. TRAVÃO ATIVADO
subida ou totalmente descida, ou caso ocorra uma falha de controlo de tra- Figura 8. Posições de travão
ção. O travão é desengatado baixando a manete de controlo para a posição

46
Procedimentos de operação

Parar • Certifique-se de que a carga está encostada ao compartimento da


bate-ria ou ao encosto de carga.
Pare o empilhador o mais gradualmente possível. Os arranques bruscos • Conduza rebocando as forquilhas, exceto em áreas confinadas.
ou paragens súbitas pode ser perigosos, bem como desnecessários. Um
arranque ou paragem abrupta com a manete de controlo para um lado ou • Olhe sempre na direção de marcha. Tenha atenção aos espaços livres,
para o outro resulta em forças críticas que podem conduzir ao evite prateleiras e outras obstruções. Se não conseguir ver, não avance.
capotamento do empilhador e poderá provocar um movimento lateral • Evite paragens e arranques bruscos.
brusco da manete de controlo.
• Conduza lentamente nas curvas.
Manipulação de cargas • Tenha especial cuidado ao conduzir em planos inclinados, conduza
len-tamente e evite ângulos ou viragens.
ADVERTÊNCIA
Proceda com prudência ao manusear cargas. Manuseie apenas cargas CUIDADO
dispostas de forma a terem estabilidade. Não manuseie cargas soltas a Se o empilhador estiver equipado com forquilhas para manusear
alturas superiores ao encosto de carga. Tenha o cuidado de elevar e duas paletes, certifique-se de que a segunda palete está encostada à
baixar a carga suavemente, de forma que a mesma não caia. pri-meira. A palente na extremidade das forquilhas deverá ser
correta-mente posicionada para evitar danos na palete quando as
ADVERTÊNCIA rodas de carga elevam a carga.
Certifique-se de que a carga está dentro da capacidade do • Baixe cuidadosamente a carga após a carga estar na posição
empilhador. Consulte a placa de identificação para ficar a conhecer correta. Mantenha espaços livres uniformes em torno da carga.
a capacidade do empilhador. Desloque as forquilhas lentamente para fora da palete, para libertar
as mesmas da carga.
• Aproxime-se lentamente da carga. Certifique-se de que o empilhador
e as forquilhas estão corretamente alinhados com a carga. • Tenha cuidado para não danificar nem deslocar cargas adjacentes.
• Certifique-se que as forquilhas não se prolongam para além da
carga, para que não possam danificar ou virar outra carga.

47
Manutenção

Manutenção
Como mover um empilhador desligado ADVERTÊNCIA
Normalmente, o empilhador não é rebocado. Se o sistema de tração não Para evitar lesões pessoais, proceda com extrema precaução
funcionar, proceda à sua reparação no local, se possível. Caso seja ao mover um empilhador durante as seguintes situações:
neces-sário rebocar o empilhador, o travão TEM de ser desengatado, 1. O travão não funciona corretamente.
consulte o Manual de Manutenção. 2. A direcção não funciona correctamente.
3. O pneu está danificado.
ADVERTÊNCIA 4. Más condições de tracção.
Nunca transporte um empilhador avariado, exceto se o empilhador
TIVER de ser deslocado. O empilhador utilizado para elevar o empi- ADVERTÊNCIA
lhador avariado DEVE ter uma capacidade nominal igual ou superior Nunca transporte o empilhador a uma velocidade superior à de uma
ao peso do empilhador avariado. A capacidade deve ser para um pessoa a pé. Manobrar a direção poderá ser difícil e poderão ocorrer
cen-tro de carga igual a metade da largura do empilhador avariado. danos no motor a velocidades superiores. Conduza sempre suave-
Con-sulte a placa de especificações do empilhador avariado para mente, sem arranques bruscos.
saber o peso total aproximado. As forquilhas devem abrir a toda a O travão elétrico terá de ser desengatado antes de o empilhador poder ser
largura do empilhador avariado. Coloque o peso do empilhador
movido. Caso a bateria não tenha carga suficiente, a colocação da manete de
avariado no cen-tro das forquilhas e tenha cuidado para não
controlo na posição operacional não desengatará o travão elétrico. Uti-lize a
danificar a parte inferior do empilhador avariado. Incline o mastro
manete de controlo para direcionar o empilhador durante o reboque do
para trás e conduza lenta-mente.
mesmo. Utilize uma mão e caminhe de um dos lados do empilhador.
NÃO caminhe nem permaneça entre o veículo de reboque e o empilhador.
ADVERTÊNCIA
Certifique-se de que ninguém exceto o condutor está próximo dos ADVERTÊNCIA
empilhadores durante o reboque. Tanto o veículo rebocador como o
Até as reparações estarem concluídas, conserve uma etiqueta na
empilhador avariado podem provocar lesões pessoais durante a
manete de controlo, indicando - NÃO UTILIZAR. Remova a chave.
ope-ração de reboque.

48
Manutenção

Como colocar um empilhador nos blocos ADVERTÊNCIA


Nunca eleve as forquilhas a uma altura superior à necessária para
ADVERTÊNCIA tro-car as rodas de carga. Eleve sempre ambas as forquilhas ao
Não coloque o empilhador sobre blocos se a superfície não for mesmo tempo. A elevação excessiva das forquilhas poderá provocar
sólida, regular e nivelada. Assegure-se de que os blocos usados o capo-tamento do empilhador e originar lesões pessoais, ou danos
para sus-tentar o empilhador são sólidos e de uma peça só. Coloque materiais no produto e instalações.
um bloco à frente e atrás dos pneus que tocam no piso, a fim de Utilize uma grua ou macaco para elevar as forquilhas ou o conjunto do
evitar que o empilhador se mova. compartimento do motor. Coloque blocos sob as forquilhas ou placas
mar-ginais do conjunto do compartimento do motor. Certifique-se de que
ADVERTÊNCIA o dis-positivo de elevação tem uma capacidade equivalente a pelo menos
Não eleve o empilhador prendendo uma grua de içamento em áreas dois terços (2/3) do peso combinado do empilhador e da bateria,
que podem ser danificadas. Alguns destes pontos não estão conce- conforme indi-cado na placa de identificação. Consulte a Figura 9.
bidos para suportar o peso do empilhador. O empilhador poderá ser
danificado ou poderá cair, provocando lesões graves. Prenda a cor-
rente ou linga a uma estrutura de suporte do chassis do empilhador.

49
Manutenção

Figura 9. Colocar o empilhador nos blocos

50
Manutenção

Transporte do empilhador - Diretrizes gerais adequadas e em boas condições. Para saber o peso do empilhador,
consulte a placa de identificação.
Para transportar empilhadores industriais por estrada ou comboio, certifi- Utilize as ferramentas e o equipamento indicado no procedimento abaixo
que-se de que verifica as dimensões aceitáveis do transporte, não se referido. Não improvise qualquer tipo de manobra que não esteja oficial-
esquecendo das dimensões máximas do perfil e do peso admissível. Se mente aprovada pelo pessoal especializado e autorizado. Durante o esta-
as dimensões do empilhador excederem estes limites, o empilhador cionamento do empilhador, o operador não deve deixá-lo em condições
deverá ser desmontado mediante remoção das peças que excedem as que possam provocar danos pessoais ou materiais. Consulte a Figura 10.
dimensões admissíveis. Para esta operação, contacte o seu
concessionário Hyster para obter assistência técnica.
Para transportar o empilhador sem um contentor adequado, é
necessário fixar o empilhador corretamente ao meio de transporte.
Se expuser o empilhador às condições meteorológicas, tem de o proteger
contra os agentes atmosféricos.

CUIDADO
Para carregar e descarregar o empilhador do veículo de transporte,
utilize sistemas de içamento adequados com capacidades de carga

51
Manutenção

Prender o empilhador na preparação para


o içamento
Descarregamento do empilhador

Figura 10. Equipamento e ferramentas

52
Manutenção

Procedimento Retire a embalagem.


Prenda a correia de elevação de braço duplo na ponte-guindaste.
CUIDADO Consulte a Figura 11.
Antes de começar a trabalhar, certifique-se de que está a utilizar Prenda os dois ganchos da correia de elevação aos dois orifícios
ves-tuário de proteção adequado. laterais do chassis de elevação. Consulte a Figura 11.
Recolha a palete utilizando um empilhador com capacidade de carga
ade-quada, eleve-a e transporte-a para um local seguro com uma ponte-
guin-daste, afastado da área de trânsito de outros veículos e peões.

53
Manutenção
A. POSIÇÃO DO GANCHO DE ELEVAÇÃO
B. POSIÇÃO DO ORIFÍCIO LATERAL

Figura 11. Içamento do empilhador

54
Plano de manutenção
Prossiga agora para efetuar as verificações abaixo listadas:
CUIDADO
Certifique-se de que a ponte-guindaste está posicionada na vertical • Inspecione o empilhador para garantir que não existem danos
acima do empilhador a elevar. nem peças em falta.

Levante lentamente e posicione cuidadosamente o empilhador no solo. • Certifique-se de que o empilhador funciona com a chave introduzida
e na posição 1.
Para carregar/descarregar de um camião, pode também utilizar uma
• Teste a buzina e os instrumentos.
pla-taforma elevatória com uma capacidade de carga adequada.
• Verifique o funcionamento do botão de emergência.
Preparar o empilhador após o transporte
• Verifique a elevação e a descida do chassis das forquilhas.

ADVERTÊNCIA • Verifique as funções de abertura e fecho da plataforma.


É necessário comunicar imediatamente qualquer dano ou operação • Verifique as funções de abertura e fecho nos resguardos laterais.
incorreta do empilhador. Nunca ligue o empilhador se estiver • Certifique-se de que os comandos operam o movimento do empilhador.
danifi-cado ou avariado. Os empilhadores só podem operar quando
estão em boas condições. • Certifique-se de que o manobrador de direção funciona corretamente.
Se for necessária uma reparação, coloque uma etiqueta "NÃO • Trave depois de conduzir numa curta distância para testar a eficácia
UTILI-ZAR" na manete de controlo. Retire a chave da ignição. da ação de travagem.
Após o transporte, o empilhador de elevação deve ser preparado para • Verifique o nível de carga da bateria (indicador do nível de carga
a utilização de modo a garantir o funcionamento correto. da bateria).
Antes de operar um empilhador, ligue a ficha da bateria. • Verifique a integridade da tomada da bateria e da ficha.
Se o empilhador tiver sido desmontado para efeitos de transporte, solicite
assistência ao seu concessionário Hyster para a montagem do mesmo.

55
Plano de manutenção

Figura 12. Pontos de manutenção

56
Plano de manutenção

Plano de manutenção
Tabela 13. Plano de manutenção (Veja a Figura 12)

N.º do Item Item 8 horas/ 1000 horas/ 3000 horas/


1 dia 12 meses 36 meses
9 Chassis
Verificar o aperto dos parafusos e porcas •
Verificar a soldagem •
Limpeza geral •
5 Sistema de tração/travagem
Verificar a ação de travagem dinâmica █ •
Verificar a ação de travagem em marcha-atrás █ •
Verificar a ação de travagem normal █ •
Verificar a ação de travagem de emergência █ •
4
Verificar o desgaste do revestimento do travão •
Limpeza geral •
1
█ - Verificações e manutenção a realizar pelo operador ou pela pessoa responsável pela manutenção do empilhador.
2
• - Verificações e operações de manutenção que apenas deverão ser realizados por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador. X
3
Substituição de peças que deverá ser realizada apenas por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes elétricas.

57
Plano de manutenção
Tabela 13. Plano de manutenção (Veja a Figura 12) (continuaram)

N.º do Item Item 8 horas/ 1000 horas/ 3000 horas/


1 dia 12 meses 36 meses
6 Sistema hidráulico
Verifique se existem fugas. █ •
Verificar as funções hidráulicas █ •
Verificar o nível do óleo no depósito •
Limpeza geral •
5
Verificar o estado da tubagem flexível •
Mudança do óleo do depósito X
Substituir o filtro do óleo X
14 Motores
Verificar Isolamento do Motor •
Verificar Ligações dos Cabos •
Verificar Estado da Porca de Fixação •
Verificar Ruído dos Rolamentos •
Limpeza Geral •
1
█ - Verificações e manutenção a realizar pelo operador ou pela pessoa responsável pela manutenção do empilhador.
2
• - Verificações e operações de manutenção que apenas deverão ser realizados por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador. X
3
Substituição de peças que deverá ser realizada apenas por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes elétricas.

58
Plano de manutenção
Tabela 13. Plano de manutenção (Veja a Figura 12) (continuaram)

N.º do Item Item 8 horas/ 1000 horas/ 3000 horas/


1 dia 12 meses 36 meses
7 Unidade de redução
Verificar se existem fugas de óleo █ •
Verificar o ruído da unidade de redução •
Limpeza geral •
(7)
Substituir o óleo da unidade redutora
10 Rodas e pneus
(4)
Verificar o estado e o desgaste da roda motriz █ •
(4)
Verificar o estado e o desgaste das rodas de carga █ •
(4)
Verificar o estado e o desgaste das rodas articuladas █ •
Verificar o estado dos rolamentos de suporte oscilante das █ •
(4)
rodas articuladas
Verificar o estado dos rolamentos das rodas de carga e dos •
(4)
rolamentos das rodas articuladas
Verificar o aperto das porcas de fixação da roda motriz •
Verificar o aperto das porcas de fixação das rodas articuladas •
1
█ - Verificações e manutenção a realizar pelo operador ou pela pessoa responsável pela manutenção do empilhador.
2
• - Verificações e operações de manutenção que apenas deverão ser realizados por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador. X
3
Substituição de peças que deverá ser realizada apenas por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes elétricas.

59
Plano de manutenção
Tabela 13. Plano de manutenção (Veja a Figura 12) (continuaram)

N.º do Item Item 8 horas/ 1000 horas/ 3000 horas/


1 dia 12 meses 36 meses
11 Estrutura das forquilhas
Verificar o estado das forquilhas █ •
Limpeza geral •
8 Ligação
Verificar o estado da ligação •
12 Pontos de lubrificação
Lubrificação das engrenagens MDU •
Lubrificação dos pinos, tirantes, sistema de alavancas •
2 Manobrador
Verificar o estado e o funcionamento do manobrador █
Verificar a eficácia da mola pneumática •
3 Controlos
Verificar o funcionamento do interruptor "belly switch" █
Verificar o funcionamento do botão da buzina █
Verificar o funcionamento do botão de caracol █
1
█ - Verificações e manutenção a realizar pelo operador ou pela pessoa responsável pela manutenção do empilhador.
2
• - Verificações e operações de manutenção que apenas deverão ser realizados por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador. X
3
Substituição de peças que deverá ser realizada apenas por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes elétricas.

60
Plano de manutenção
Tabela 13. Plano de manutenção (Veja a Figura 12) (continuaram)

N.º do Item Item 8 horas/ 1000 horas/ 3000 horas/


1 dia 12 meses 36 meses
4 Sistema eletrónico
Verificar a integridade da ficha/tomada da bateria █
Verificar o estado das ligações elétricas •
Verificar o estado da cablagem elétrica •
Verificar a eficiência dos sensores •
Limpeza geral •
1 Bateria
Verificar os níveis de carga da bateria █ •
Verificar se existem fugas de líquidos █ •
Verificar a densidade do eletrólito •
(7)
Verificar o nível de eletrólito •
Verificar o isolamento da bateria •
Limpeza geral •
13 Autocolantes
Verificar as etiquetas e autocolantes █
1
█ - Verificações e manutenção a realizar pelo operador ou pela pessoa responsável pela manutenção do empilhador.
2
• - Verificações e operações de manutenção que apenas deverão ser realizados por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador. X
3
Substituição de peças que deverá ser realizada apenas por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes elétricas.

61
Plano de manutenção
Tabela 13. Plano de manutenção (Veja a Figura 12) (continuaram)

N.º do Item Item 8 horas/ 1000 horas/ 3000 horas/


1 dia 12 meses 36 meses
1
Para efetuar estas verificações e operações de manutenção, por favor consulte as instruções fornecidas no tópico "Procedimentos de Manutenção".
2
Para efetuar estas verificações e operações de manutenção, por favor contacte o centro de assistência Hyster.
3
Para efetuar estas substituições, por favor contacte o centro de assistência Hyster.
4
Substituir, se necessário.
5
Substituir nas seguintes situações:
• deslocação da ligação no tubo.
• existência de danos, cortes ou abrasão na camada superficial.
• endurecimento ou rigidez do tubo, presença de queimaduras ou rachas devido à exposição ao calor.
• existência de rachas, danos ou forte corrosão na ligação.
• existência de fugas no tubo ou na junta de ligação.
• existência de dobras permanentes, compressão, esmagamento ou torções no tubo.
• existência de bolhas, amolecimento, desgaste da camada externa.
1
█ - Verificações e manutenção a realizar pelo operador ou pela pessoa responsável pela manutenção do empilhador.
2
• - Verificações e operações de manutenção que apenas deverão ser realizados por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
3
X Substituição de peças que deverá ser realizada apenas por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes elétricas.

62
Plano de manutenção
Tabela 13. Plano de manutenção (Veja a Figura 12) (continuaram)

N.º do Item Item 8 horas/ 1000 horas/ 3000 horas/


1 dia 12 meses 36 meses
6
Ateste sempre que os níveis do eletrólito desçam para 5 a 10 mm (0,19 a 0,39 in.) a partir da proteção contra salpicos.
7
Não é necessário substituir o óleo de longa duração.
Os empilhadores utilizados em armazéns frigoríficos tê de ser lubrificados a intervalos de 500 horas, ou ainda mais frequentemente em caso
de utilização particularmente intensa.
1
█ - Verificações e manutenção a realizar pelo operador ou pela pessoa responsável pela manutenção do empilhador.
2
• - Verificações e operações de manutenção que apenas deverão ser realizados por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
3
X Substituição de peças que deverá ser realizada apenas por um técnico autorizado pelo fabricante do empilhador.
NOTA: Nunca utilize vapor para limpar as partes elétricas.

63
Plano de manutenção
Tabela 14. Tabela de lubrificação

Aplicação Std Armazém fri- Tipo Especificações


gorífico
ÓLEO X SHELL TELLUS 32 DIN 51524 (parte 2)
para lubrificação do
X SHELL AEROSHELL FLUID 41 MIL-H-5606G
CIRCUITO HIDRÁULICO
ÓLEO X SHELL SPIRAX S2 A 80W-90S
para lubrificação da S3 AX 80W-90
UNIDADE REDUTORA X SHELL SPIRAX S5 ATE 75W-90
S6 AXME 75W-90
MASSA LUBRIFICANTE X X CORRENTE TEFLON SHELL
para lubrificação das ADVANCE
ENGRENAGENS MDU
MASSA LUBRIFICANTE X SHELL ALBIDA GREASE EP2 MIL-G-24129A
para lubrificação dos
X AEROSHELL GREASE 6 MIL-PRF-24139A
PINOS, TIRANTES, SISTEMAS DE ALA-
VANCAS
Isolamento dos Vaselina pura
TERMINAIS DA BATERIA

64
Manutenção

Procedimentos de verificação e inspecção


Os procedimentos de verificação e inspeção e as instruções de
manutenção estão inseridos nesta secção. Os procedimentos de CUIDADO
verificação e inspeção são utilizados para inspecionar o empilhador A eliminação dos lubrificantes e fluidos deve respeitar os
diariamente e após cada oito horas de utilização. O Plano de regulamen-tos ambientais locais.
Manutenção baseia-se em operações normais. Condições operacionais
exigentes ou invulgares irão implicar uma redução dos períodos de tempo
Sistema hidráulico
recomendados no Plano de Manuten-ção. Certifique-se de que a temperatura do óleo é de, pelo menos, 32 °C. Cer-
O seu concessionário Hyster tem as instalações e o pessoal especializado tifique-se de que as forquilhas estão totalmente descidas. A marca de cheio do
para realizar uma manutenção completa do empilhador. Um programa de nível do fluido está identificada no depósito hidráulico. O nível de fluido no
inspeção, lubrificação e manutenção completo ajudará o seu empilhador a depósito hidráulico pode ser visto através do depósito. Não encha exces-
funcionar com mais eficiência, aumentando a sua vida útil. O Manual de sivamente. O óleo extravasará pelo respiradouro se o depósito estiver
Manutenção pode ser obtido junto do concessionário Hyster para auxiliar os demasiado cheio. Após o abastecimento, certifique-se de que aperta o tampão
utilizadores que realizam a sua própria manutenção. do respiradouro para evitar fugas de óleo. Verifique se o sistema hidráulico
Coloque o empilhador numa superfície nivelada. Baixe as forquilhas, des- apresenta fugas, danos ou componentes desapertados.
ligue a bateria e remova a capota. Verifique se existem fugas e condições
que não são normais. Limpe quaisquer vestígios de óleo derramado. ADVERTÊNCIA
A temperatura de serviço do óleo hidráulico é de 32 a 72°C.
ADVERTÊNCIA NOTA: A localização do tampão do respiradouro no seu empilhador poderá
Desligue a bateria antes de remover a capota. diferir da ilustrada, mas o procedimento será o mesmo. Consulte a
Figura 13.
ADVERTÊNCIA
NÃO utilize um empilhador que necessite de reparações. Comunique
o facto imediatamente. Se for necessária uma reparação, coloque
uma etiqueta "NÃO UTILIZAR" na manete de controlo. Retire a chave
da ignição.

65
Manutenção
NOTA: Não existe filtro neste sistema hidráulico. Existe uma grelha na
entrada da bomba. esta grelha deverá ser limpa sempre que o depósito
for removido para reparações.

CUIDADO
Nunca opere a bomba sem óleo no sistema hidráulico. O funciona-
mento da bomba hidráulica sem óleo danificará a mesma.

ADVERTÊNCIA
NÃO tente localizar fugas hidráulicas, colocando as mãos nas
linhas hidráulicas pressurizadas. O óleo hidráulico pode ser
injetado no corpo por pressão. Limpe o óleo derramado no piso.
Mecanismo de elevação
1. Eleve as forquilhas lentamente, sem carga. Verifique se estão a
funcionar suavemente e sem interferências mecânicas. A interferência
mecânica é provocada por articulações danificadas ou desgastadas.
2. Verifique se existem casquilhos ou veios articulados danificados ou
des-gastados.
3. Verifique se existem pinos de veios em falta ou desapertados.

1. TAMPÃO DO RESPIRADOURO 4. Verifique as rodas de carga e os rolamentos de suporte, veios e pinos


2. DEPÓSITO DE ÓLEO HIDRÁULICO de veios relativamente a desgaste, danos ou peças em falta.
Figura 13. Verificar e abastecer o depósito hidráulico Controlos
CUIDADO Verifique se todos os controlos estão a funcionar conforme descrito
Não permita a infiltração de sujidade no sistema hidráulico ao em Tabela 12.
adicio-nar óleo.

66
Manutenção
seguida, mudar de direção. O controlo deverá regressar à posição
ADVERTÊNCIA OFF quando é solto.
Se alguma função não estiver a funcionar corretamente, comunique
4. Verifique o funcionamento das funções de elevação e descida.
imediatamente a anomalia de funcionamento. NÃO utilize o empilha-
dor antes de resolver o problema. Coloque uma etiqueta na manete Pres-sione o botão de elevação e depois o botão de descida. Verifique
de controlo indicando NÃO UTILIZAR. Remova a chave e desligue a se as forquilhas sobem e descem.
bate-ria. 5. Verifique o funcionamento da função de inversão de tração. Rode len-
tamente o controlo de velocidade/direção para marcha lenta na direção
ADVERTÊNCIA da manete de controlo. Pressione o interruptor "belly switch" sem alterar a
posição do controlo de velocidade/direção. O empilhador deverá parar e,
Efetue as seguintes verificações numa área livre de outro pessoal
em seguida, acelerar na direção oposta, e a buzina deverá ser audível.
ou equipamentos.
Após o empilhador mudar de direção e começar a deslocar-se com a
1. Verifique o funcionamento do interruptor de chave. As funções não manete de controlo em posição de arraste, solte o interruptor "belly
deverão funcionar com a chave na posição OFF, exceto a direção e os switch" sem soltar o controlo de velocidade/direção. O empilhador não
travões. Rode a chave para a posição ON. Desengate o travão. A buzina, o deverá ace-lerar na direção da manete de controlo. (Após o interruptor
sistema hidráulico e o sistema de tração não deverão estar operacionais. "belly switch" ser pressionado, o motor de tração não deverá acelerar o
Se o empilhador estiver equipado com um mostrador opcional, verifique empilhador na direção da manete de controlo.) O controlo total da direção
a sequência de arranque e a luz de falha. Rode a chave para a posição poderá ser res-tabelecido rodando o controlo de velocidade/direção para
ON . Quando a sequência de arranque estiver concluída, as luzes indica- a posição OFF ou deslocando a manete de controlo para a posição ON.
doras de descarga da bateria deverão estar verdes. Se ocorrer uma 6. Verifique a função de manobra da direção. Desloque a manete de
falha, a luz indicadora de falha piscará a vermelho e o LCD apresentará a con-trolo para a direita e para a esquerda. Verifique se o movimento da
indi-cação AL juntamente com o símbolo de falha (chave inglesa). roda de direção (transmissão) é suave na mesma direção. manobrar a
2. Verifique o funcionamento do sensor de travão. Desengate a manete direção será mais difícil se o empilhador estiver parado..
de controlo para permitir que regresse à posição vertical. Desloque o con- 7. Verifique o funcionamento do do botão de velocidade lenta. Desloque a
trolo de velocidade/direção sem baixar a manete de controlo. O sistema manete de controlo para a posição vertical. Pressione e mantenha pres-
de tração não deverá funcionar. sionado o botão de Velocidade Lenta, rodando ao mesmo tempo o controlo de
3. Verifique o funcionamento do controlo de velocidade/direção. Baixe a velocidade/direção. O empilhador deverá operar a apenas 1,6 km/h.
manete de controlo para desengatar o travão. Rode lentamente o controlo de Baixar a manete de controlo permitirá manter a velocidade lenta até o
velocidade/direção. O empilhador deverá acelerar suavemente. Rode o
botão ser solto. Para reativar a velocidade lenta, a manete de controlo
terá de regressar à posição vertical.
controlo na direção oposta. O empilhador deverá parar suavemente e, em

67
Manutenção

Pneus e rodas Os diâmetros das rodas não deverão ser inferiores às seguintes medidas:
— Roda de tração: 226 mm (8,9 in.)
Verifique o pneu de transmissão, as rodinhas e as rodas de carga
relativa-mente à presença de material estranho, cortes e rasgões. — Rodas de carga: 70 mm (2,8 in.)
Remova todo o material estranho e alise eventuais cortes ou rasgões, a — Roda articulada: 90 mm (3,5 in.)
fim de evitar danos adicionais. Consulte a Figura 14.
O desgaste das rodas de carga deverá ser uniforme entre ambas.

Sistema elétrico e bateria

ADVERTÊNCIA
Ligações elétricas partidas, fios ou cabos elétricos partidos e fuga
ou corrosão da bateria podem fazer com que os controlos do
empilhador funcionem incorretamente.

ADVERTÊNCIA
O ácido do eletrólito pode provocar lesões. Em caso de derrame aci-
dental de eletrólito, utilize água para lavar a área e neutralize o ácido
com uma solução de soda e água (1,19 kg de bicarbonato de sódio
ou de soda comercial para 10 litros de água). O ácido que entre em
con-tacto com os olhos deverá ser lavado com água. Consulte um
médico para fazer um exame ocular.

ADVERTÊNCIA
1. RETIRE PREGOS, VIDRO E TODOS OS METAIS As baterias geram vapores explosivos. Mantenha os respiradouros
2. ALISE AS ARESTAS das tampas limpos. Mantenha faíscas ou chamas vivas longe da
área da bateria. Não faça faíscas com os conectores da bateria.
Figura 14. Pneus
Desligue a bateria quando efetuar a manutenção.

68
Manutenção
ácido que entre em contacto com os olhos deverá ser lavado
ADVERTÊNCIA com água.
NÃO coloque ferramentas sobre a bateria.
As baterias geram vapores explosivos durante a operação de carre-
Verifique se existem ligações elétricas desapertadas ou partidas e fios ou gamento. Mantenha chamas, faíscas e material inflamável afastados
cabos danificados. Examine a caixa da bateria para verificar se existem da área de carregamento. Ao carregar a bateria, mantenha os
danos e fugas. Contacte o fornecedor de baterias da sua área para tampões de ventilação desobstruídos. Evite faíscas ou chamas.
reparar quaisquer danos na bateria ou cabos. Providencie ventilação. Abra a tampa da bateria, se existente.
Mantenha a caixa da bateria, a tampa superior e a área da bateria limpas Desligue a bateria durante a manutenção.
e pintadas. Utilize uma solução de água e de bicarbonato de sódio
(soda) para limpar a bateria e a respetiva área (1,19 kg de bicarbonato ADVERTÊNCIA
de sódio ou soda comercial para 10 litros de água). Mantenha a parte Se o empilhador tiver sido utilizado com uma bateria com pouca
superior da bateria limpa, seca e sem corrosão. carga, verifique todos os contactos soldados antes de ligar uma
NOTA: O nível de eletrólito e verificações de gravidade específica que bateria car-regada.
se seguem não são necessários para baterias de manutenção reduzida.
Verifique se os tampões de ventilação estão desobstruídos. Verifique o
CUIDADO
Nunca ligue o carregador da bateria à ficha do empilhador. Irá danificar o
nível de eletrólito diariamente em pelo menos uma célula e em todas as
células semanalmente. Abasteça até ao nível correto, de acordo com as circuito de controlo eletrónico do empilhador. Certifique-se de que a
recomendações do fabricante da bateria. Acrescente apenas água desti- tensão do carregador é a mesma que a tensão da bateria.
lada. Utilize um hidrómetro para verificar se a carga da bateria não está NOTA: Alguns carregadores de bateria têm um programa para carregar
abaixo da gravidade específica mínima indicada pelo fabricante e se automaticamente a bateria de acordo com as recomendações do fabricante da
tem carga suficiente para completar um período de trabalho. Consulte a bateria. Siga as recomendações do fabricante. Utilize apenas carrega-dores
Figura 17. de baterias aprovados pelo revendedor ou pelo fabricante da bateria.

Carregar a bateria Alguns empilhadores estão equipados com sistemas de carregamento de


bateria integrado. Estes carregadores são ligados a uma porta de conve-
niência localizada no painel de instrumentos do empilhador. A porta de
ADVERTÊNCIA conveniência tem luzes LED indicadoras de estado idênticas às do carre-
O ácido do eletrólito pode provocar lesões. Utilize água para lavar a área gador. Para carregar o empilhador, pegue na extremidade fêmea do cabo
e neutralize o ácido com uma solução de soda e água (1,19 kg de fornecido e ligue à porta de carga no empilhador. Pegue na outra extremi-
bicarbonato de sódio ou de soda comercial para 10 litros de água). O dade do cabo e ligue a uma tomada AC externa. Consulte a Figura 15.

69
Manutenção

Indicador de LEDs de estado


O carregador tem cinco LEDs coloridos localizados na parte superior do
carregador. Os LEDs são utilizados para indicar o estado do carregador
durante a operação. A sequência de LEDs poderá variar consoante os
modelos, mas estão identificados de acordo com a sua função. Consulte
a Figura 16 e a Tabela 15.

1. LED
1.CARREGADOR DE BATERIAS 2. ETIQUETA

Figura 15. Carregador integrado Figura 16. LEDs do carregador

70
Manutenção
Tabela 15. LEDs do carregador Correções da gravidade específica
Indicador Porta Cor Função Nunca deixe a bateria descarregar abaixo do valor mínimo indicado pelo
Energia ligada PWR Vermelho Continuamente fabricante. Uma bateria completamente carregada terá uma gravidade
aceso quando específica de 1,265 a 1,310 a 25°C ou o valor especificado pelo fabricante.
existe energia As células deverão ter uma carga idêntica. Se necessário, aplique uma
AC presente. carga lenta à bateria durante 3 a 6 horas após concluído o
carregamento normal para obter uma carga igual em todas as células.
Desativação SDN Vermelho Pisca se tiver
anormal ocorrido uma NOTA: O carregamento frequente de uma bateria que tenha 2/3 ou
desativação mais de carga poderá diminuir a durabilidade da bateria.
anormal.
Erro de deteção DET Vermelho Continuamente
aceso quando a
bateria não está
ligada ao carre-
gador ou quando
a tensão da bate-
ria é inferior a 2
V.
A carregar CHG Amarelo Indicador de
estado de carga -
pisca durante o
ciclo de carga.
Carregada CHD Verde Continuamente
aceso quando a
bateria está total- Figura 17. Verificar a gravidade específica com um hidrómetro
mente carre-
gada.

71
Manutenção
Tabela 16. Correções da gravidade específica A cada bateria tem de ser aplicada uma carga lenta (carga de
equalização) durante 3 a 6 horas após concluído um carregamento
Leitura da gravi- Temperatura do Pontos de cor- Valor correcto normal uma vez por mês. NÃO aplique uma carga de equalização mais
dade específica eletrólito recção do que uma vez por semana. Se a diferença da gravidade específica for
1,210 31°C +0.003 1,213 superior a 0,020 entre as células da bateria após uma carga de
equalização, consulte o seu for-necedor de baterias.
1,210 27°C +0,001 1,211
1,210 25°C +0,000 1,210
Verificar a bateria
1,210 18°C -0,004 1,206 Para remover ou instalar a tampa da bateria, para verificar as baterias
para efeitos de manutenção (para empilhadores equipados com
+0.001 ou −0.001 para cada −16°C a partir do valor base de 25°C.
conjuntos de baterias), utilize os manípulos indicados na Figura 18.
(°C + 17,8)

CUIDADO
Uma tensão de bateria baixa requer um fluxo de corrente mais elevado
para realizar o mesmo trabalho. Este fluxo de corrente elevado poderá
danificar o motor, os contactos e a bateria. Não opere o empilhador com
uma bateria que tenha uma gravidade específica corrigida ou menos do
valor mínimo especificado pelo fabricante.
A utilização correta do hidrómetro e o funcionamento correto do carregador
são importantes. Siga as instruções do fabricante. Consulte a Figura 17.
Efetue correções de gravidade específica para a temperatura do
eletrólito, conforme indicado em Tabela 16.
Remova o tampão de ventilação de cada célula e certifique-se de que as
placas têm eletrólito sobre as mesmas, antes de carregar a bateria.
Nunca carregue uma bateria a uma taxa que aumente a temperatura do
eletrólito acima dos 49°C. Nunca deixe uma bateria ficar completamente
descarre-gada.

72
Manutenção

Trocar a bateria

ADVERTÊNCIA
As baterias são pesadas. Tenha cuidado para evitar ferimentos.

ADVERTÊNCIA
Certifique-se de que a capacidade do guindaste e da barra expansora
é superior ao peso da bateria. O peso da bateria está normalmente
indicado na placa de identificação do empilhador. A barra expansora
é feita de metal e deverá ter correias não metálicas.

CUIDADO
A eliminação das baterias deve respeitar os regulamentos
ambientais locais.
1. Desligue a bateria de forma que o conector fique totalmente livre.
Remova o parafuso de capa e o retentor da bateria.
2. Eleve o encosto de carga e desloque na direção das forquilhas para
expor os olhais de elevação. Consulte Figura 19.

Figura 18. Manípulos

73
Manutenção

Figura 19. Movimentação do Encosto de Carga

74
Manutenção
Legenda da Figura 19
A. ENCOSTO DE CARGA NA VERTICAL B. ENCOSTO DE CARGA INCLINADO PARA FORA
1. ENCOSTO DE CARGA 3. PLACA DE MONTAGEM SUPERIOR
2. ORIFÍCIO PARA PRENDER 4. PLACA DE MONTAGEM INFERIOR
3. Utilize uma barra do expansor e um guindaste para levantar a bateria do 5. A bateria deverá ser instalada de forma que o conector da bateria fique
empilhador. Consulte a Figura 20. Antes de instalar a bateria, certifique-se de ligado ao conector do empilhador sem puxar quando as forquilhas estão
que a bateria está limpa e pintada. Quando instalar a bateria de substi-tuição, na posição descida. A bateria desloca-se para cima e para baixo com as
certifique-se de que a bateria fica encaixada no compartimento da bateria. for-quilhas.
Consulte a Figura 24 e a Tabela 17 para obter as especificações corretas da
bateria. Reinstale o retentor da bateria e o parafuso de capa.
4. Certifique-se de que o peso da bateria de substituição está dentro dos
pesos máximo e mínimo indicados na placa de identificação.

75
Manutenção

1. GUINDASTE
2. BARRA DO EXPANSOR
3. CORREIAS COM ISOLAMENTO
4. BATERIA

Figura 20. Trocar a bateria

76
Manutenção

Remoção e instalação lateral da bateria 6. Utilizando um guincho e uma barra espaçadora, posicione a
bateria cuidadosamente no carrinho. Consulte a Figura 23.
Remova Instalar
Para remover a bateria siga os passos abaixo descritos: Para a instalação da bateria, siga os passos abaixo descritos:
1. Desligue os cabos da bateria. 1. Utilizando um guincho e uma barra espaçadora, posicione a
2. Abra a tampa superior do compartimento da bateria. bateria cuidadosamente no carrinho. Consulte a Figura 23.
Consulte Figura 21. 2. Desprenda a barra espaçadora e empurre a bateria para o
3. Desloque o manípulo de remoção da bateria para cima e para a comparti-mento da bateria.
esquerda, para empurrar a bateria para fora do compartimento 3. Empurre o manípulo de remoção da bateria para baixo e para a direita,
cerca de 5 cm (2 in.). Consulte Figura 21. para bloquear a bateria na devida posição. Consulte Figura 21.
4. Posicione o carrinho de remoção lateral da bateria ao lado do empi- 4. Ligue os cabos da bateria.
lhador, perto da abertura do compartimento da bateria. Consulte a
Figura 22.
5. Utilizando a chave plana, desaperte as porcas de bloqueio e ajuste
a altura do carrinho para remoção lateral com os parafusos de
ajuste. Consulte a Figura 22.

77
Manutenção

Figura 21. Remoção/Instalação lateral da bateria

78
Manutenção
Legenda da Figura 21
A. POSIÇÃO FECHADA DO MANÍPULO B. POSIÇÃO ABERTA DO MANÍPULO

1. MANÍPULO 5. SUPORTE DE MONTAGEM EXTRAÇÃO LATERAL


2. SUPORTE DA TAMPA EXTRAÇÃO LATERAL 6. PÁRA-CHOQUES
3. BARRA EJETORA 7. BATERIA
4. GANCHO

1. PORCA DE BLOQUEIO
2. PARAFUSO DE AJUSTE

Figura 22. Carrinho


Figura 23. Mover a bateria

79
Manutenção

Especificações da bateria

Figura 24. Compartimento da bateria

80
Manutenção
Tabela 17. Especificações da bateria - 24 Volt

Voltagem Amperes hora Kilowatts hora Comprimento do com- Largura do comparti- Altura Peso (Máx.)
(Máx.) (Máx.) partimento (X) mento (Y) (Máx.) recomendada (Máx.) kg
mm mm mm
24 150 4.8 672 156 627 135
24 250 650 672 218 627 223
24 375 9 672 290 627 302

81
Manutenção

Registo de manutenção
Proteja o seu investimento em equipamento de manuseamento de materi- Este Registo de Manutenção utiliza-se para registar o tempo de cada
ais! Mantenha um elevado valor residual do seu empilhador Hyster! manutenção e inspecção periódicas. O carimbo do concessionário ou
Efectue a manutenção de acordo com o Programa de Manutenção uma assinatura autorizada confirma que a manutenção e a inspecção
neste Manual de Funcionamento. foram efectuadas a intervalos regulares por pessoal autorizado.
O seu concessionário de empilhadores Hyster dispõe de equipamento e
de pessoal qualificado para realizar um programa completo de inspecção,
lubrificação e manutenção.

1. 2. 3. 4.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
5. 6. 7. 8.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
9. 10. 11. 12.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
13. 14. 15. 16.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
17. 18. 19. 20.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________

82
Manutenção
21. 22. 23. 24.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
25. 26. 27. 28.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
29. 30. 31. 32.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
33. 34. 35. 36.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
37. 38. 39. 40.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________
41. 42. 43. 44.
Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________ Horas de funcionamento ________
Data _________________ Data _________________ Data _________________ Data _________________

83
NOTAS

84
1/16 (9/15)(6/15)(3/15)(10/14)
MANUAL DE OPERAÇÃO

Low Lift Pedestrian Pallet Truck

P1.6, P1.8, P2.0, P2.2 (A418)

NÃO RETIRE ESTE MANUAL DESTA UNIDADE

PEÇA Nº 4124205 1/16