Você está na página 1de 8

PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO

ESCOLA_______________________________________________ DATA ____/ ____/ 20___

NOME_____________________________________________________ Nº_____ TURMA______

COMPREENSÃO DO ORAL

Para responderes aos itens que se seguem, vais visionar uma reportagem sobre um livro
relacionado com Anne Frank, a menina judia que escreveu um diário mundialmente famoso.

https://www.youtube.com/watch?v=nSXrduZujqo

Antes de iniciares, lê as questões. Em seguida, ouve, atentamente, duas vezes e responde


ao que é pedido.

1. Para cada item, seleciona a opção que completa a frase, de acordo com o sentido do
texto.

1.1. A reportagem fala de um diário gráfico que conta a vida de Anne Frank
(A) que foi lançado mundialmente há 70 anos.
(B) que a família só agora divulgou ao mundo.
(C) que foi lançado mundialmente em Paris.

1.2. Os autores que desenharam e recontaram o diário de Anne Frank são


(A) um ilustrador e um cineasta ucranianos.
(B) um cineasta judeu e um ilustrador ucraniano.
(C) um cineasta ucraniano e um ilustrador judeu.

1.3. Toda a ação do livro se desenrola num anexo


(A) onde os judeus viveram durante três anos.
(B) onde os judeus viveram até este ter sido vendido.
(C) que só foi descoberto devido a uma denúncia.

1.4. A morte de Anne Frank teve lugar


(A) na cidade onde se lançou o diário gráfico.
(B) em 1945, tendo sido vítima do Holocausto.
(C) em 1945, tendo ela deixado um diário gráfico.

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 1


PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO
LEITURA
Diário da Anne Frank polaca é lançado este mês
O diário inédito de Renia Spiegel esteve quase 70 anos guardado num cofre de um banco
em Nova Iorque e vai agora ser publicado em inglês. São cerca de 700 páginas escritas pela
adolescente judia que descrevem os horrores que viveu durante a ocupação nazi na Polónia. Aos
18 anos foi morta pelos nazis.
5 Com cerca de 700 páginas, este diário inédito, que está a ser comparado com O diário de
Anne Frank, esteve quase 70 anos guardado num banco de Nova Iorque. Relata a vida de Reina
Spiegel, dos 15 aos 18 anos, entre janeiro de 1939 e 30 de julho de 1942, quando é encontrada
e morta a tiro pelos nazis.
As últimas palavras no diário foram escritas pelo namorado, Zygmunt Schwarzer, que
10 sobreviveu ao Holocausto. “Três tiros! Três vidas perdidas! Tudo o que consigo ouvir são tiros,
tiros”. Soldados nazis encontraram Reina Spiegel escondida, juntamente com os pais de
Schwarzer. Foram os três mortos a tiro.
O relato de Renia Spiegel, quer em prosa quer sob a forma de poemas, começa em janeiro de
1939, nove meses antes do início da invasão alemã da Polónia, que marcou o início da Segunda
15 Guerra Mundial. As palavras da jovem judia foram publicadas pela primeira em inglês em
novembro de 2018, com a divulgações de excertos do seu diário na revista Smithsonian,
publicação oficial do Instituto de Investigação de Washington, EUA. Agora chega o livro.

Namorado sobreviveu ao holocausto e guardou o diário


À semelhança do famoso O diário de Anne Frank, a jovem judia alemã vítima do regime nazi,
20 um dos mais importantes livros sobre o Holocausto que foi declarado Património da
Humanidade pela ONU, as palavras de Reina Spiegel contam na primeira pessoa a realidade da
guerra, o dia a dia no gueto, mas também a vida de uma adolescente.
A jovem polaca deseja o reencontro com a família, nomeadamente com a mãe, o fim da
guerra, mas escreve igualmente sobre aspetos próprios da idade, como a sua imagem, os
25 amigos, a escola e quando se apaixonou por Zygmunt Schwarzer, o namorado que sobreviveu
ao Holocausto. Aliás, foi ele quem guardou o diário da sua amada, tendo depois dado à mãe e
irmã de Reina Spiegel já nos EUA, onde as duas vivem.
Reina Spiegel deixou o seu diário secreto com o namorado que escreveu as trágicas últimas
linhas. Schwarzer entregou-o a outra pessoa antes de ser deportado para o campo de
30 concentração de Auschwitz. Sobreviveu. Mudou-se para os EUA e em 1950 conseguiu encontrar
a família da namorada, Elizabeth, a irmã de Reina, e Róza, a mãe, que viviam em Nova Iorque, e
entregou-lhes o diário.

Irmã de Reina ainda não leu o diário na íntegra por ser “muito doloroso”
Elizabeth, que agora tem 87 anos, não conseguiu ler as palavras escritas pela irmã e decidiu
35 depositar o diário num cofre de um banco.
Em 2012, Alexandra Bellak, a filha de Elizabeth, insistiu para que o diário fosse traduzido para
inglês, de modo a que pudesse ler – não sabe polaco –, assim como todas as pessoas do mundo.
“Fiquei curiosa sobre o meu passado, a minha herança”, disse em entrevista à CNN. “[A minha
mãe] Nunca leu porque era muito doloroso”, afirmou.
In https://www.dn.pt, edição de 12 de setembro de 2019 [texto adaptado e com supressões].

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 2


PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO

1. Cada um dos tópicos seguintes sintetiza uma parte do texto. Ordena os tópicos, de 1 a 5, de
acordo com a ordem pela qual as informações sobre o diário são apresentadas no texto.
O primeiro tópico já se encontra numerado.

(A) O diário foi guardado pelo namorado de Reina, que, mais tarde, o entregou à família.
(B) O livro termina referindo a forma como Reina foi morta.
(C) O diário conta a vida da jovem durante cerca de quatro anos, até à sua morte. 1
(D) No seu diário, Reina relata aspetos da sua vida pessoal e da vida no gueto.
(E) A tradução do diário para inglês deveu-se à persistência de uma sobrinha de Reina.

2. Para cada item, escolhe a opção que completa corretamente as afirmações que se seguem,
de acordo com o texto.

2.1. Reina começou a escrever um diário

(A) quando começou a viver em situação de guerra.


(B) quando soube que de Anne Frank escrevia um diário.
(C) antes do início da Segunda Guerra Mundial.
(D) depois de ser ter apaixonado, para desabafar.

2.2. O diário de Reina não se perdeu porque

(A) ficou guardado, durante a guerra, num cofre secreto.


(B) uma pessoa o guardou quando Zygmunt Schwarzer foi deportado.
(C) a sobrinha o escondeu de possíveis interessados em destrui-lo.
(D) a irmã o escondeu por não o conseguir ler na íntegra.

3. Completa a afirmação seguinte, que apresenta as ideias finais do texto, usando três das
expressões apresentadas abaixo.
Escreve, em cada espaço, a letra correspondente à expressão selecionada.

O diário de Reina foi mantido num cofre pela sua irmã Elisabeth dada ____________.
A sua divulgação ficou a dever-se a Alexandra, que manifestou a sua vontade de
________________. Na sequência deste acontecimento, pôde dar-se ____________.

(A) a tradução do diário para polaco (D) a sua incapacidade para o ler

(B) divulgação do sofrimento de Reina (E) conhecimento do seu conteúdo

(C) a natureza dos segredos que continha (F) a divulgação do diário ao mundo

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 3


PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO

EDUCAÇÃO LITERÁRIA

Lê o excerto de O diário de Anne Frank que se segue. Em caso de necessidade, consulta as


notas.

Sexta-feira, 9 de outubro de 1942


Querida Kitty!

Hoje tenho apenas novidades tristes e deprimentes para te contar. Os nossos muitos
amigos e conhecidos judeus estão a ser levados em massa. A Gestapo1 está a tratá-los muito
5 duramente e a transportá-los em carruagens de gado para Westerbork, o grande campo em
Drenthe para onde estão a mandar todos os judeus. Miep2 falou-nos de uma pessoa que
conseguiu fugir de lá. Deve ser terrível, Westerbork. Não dão quase nada para comer às
pessoas, muito menos para beber, pois a água está disponível apenas uma hora por dia, e só
há uma sanita e uma bacia para vários milhares de pessoas. Os homens e as mulheres
10 dormem nos mesmos quartos, e muitas vezes rapam as cabeças às mulheres e às crianças. A
fuga é quase impossível; muitas pessoas têm aspeto de judias e são identificadas pelas
cabeças rapadas.
Se as coisas estão tão mal na Holanda, como será nesses locais distantes e incivilizados
para onde os alemães os estão a mandar? Partimos do princípio de que a maioria está a ser
15 assassinada. A rádio inglesa diz que estão a ser gaseados. Talvez seja a forma mais rápida de
morrer.
Sinto-me terrivelmente. Os relatos de Miep destes horrores são tão dilacerantes, e
Miep também está muito perturbada. [...]
Belos espécimes de humanidade, estes alemães, e pensar que também sou um deles!
20 Não, isso não é verdade, Hitler tirou-nos a nacionalidade há muito tempo.
Tua, Anne

Anne Frank, O diário de Anne Frank, Livros do Brasil, 2015, pp. 78-79.

1 Gestapo: polícia política da Alemanha nazi.


2 Miep: empregada do pai de Anne e que ajudou a família a manter-se escondida durante algum tempo.

1. Tendo em conta o excerto lido, caracteriza o estado de espírito de Anne.


_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 4


PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO

2. Seleciona a opção que completa corretamente a afirmação.

2.1. O recurso expressivo presente na frase “Os nossos muitos amigos e conhecidos judeus
estão a ser levados em massa.” (ll. 1-2) designa-se por

(A) comparação.
(B) metáfora.
(C) adjetivação.
(D) enumeração.

3. Associa os excertos da coluna A, retirados de O diário de Anne Frank, à informação da


coluna B que apresenta as dificuldades vividas pelos judeus.

Coluna A Coluna B

A. “Não dão quase nada para comer às


pessoas”
1. Falta de higiene
B. “a água está disponível apenas uma hora 2. Fome
por dia” 3. Sede
4. Frio
C. “só há uma sanita e uma bacia para vários
milhares de pessoas”

4. O que pretende dizer Anne ao afirmar “Talvez seja a forma mais rápida de morrer.” (ll. 15 e 16)?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

5. Prova que a angústia não é uma característica apenas de Anne. Transcreve um exemplo do
texto.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

6. Na tua opinião, qual é a mensagem transmitida por Anne no último parágrafo do texto
(ll. 19-20)?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 5


PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO

GRAMÁTICA

1. Associa as palavras sublinhadas na coluna A à sua classe e subclasse na coluna B.

Coluna A Coluna B

A. Anne escreve sobre as atrocidades da


1. Pronome pessoal
guerra.
2. Verbo principal
3. Conjunção coordenativa
B. Ela destaca a violência contra os judeus.
4. Conjunção subordinativa
5. Preposição
C. Se pudesse, Anne fugiria de tudo.
6. Nome comum
7. Verbo copulativo
D. O diário tornou-se o seu confidente.

2. Identifica a opção que completa corretamente cada afirmação.

2.1. A única palavra que não é formada por composição é

(A) esfomeados
(B) contrarrelógio
(C) antissemita
(D) sexta-feira

2.2. A única palavra derivada apenas por prefixação é

(A) gaseados
(B) terrivelmente
(C) nacionalidade
(D) impossível

3. Completa as frases com as formas dos verbos nos tempos do modo indicativo indicados
entre parênteses.
a) No dia anterior, Anne não __________________ (escrever, pretérito mais-que-perfeito
composto) no seu diário.

b) Durante a guerra, poucos _____________________ (ser, pretérito perfeito) os judeus


que ________________________ (conseguir, pretérito perfeito) sobreviver nos campos
de concentração.

c) As palavras de Anne _____________________ (servir, futuro) sempre de testemunho de


uma época.

d) Os amigos de Anne _________________________ (intervir, pretérito perfeito) para a


tentar salvar.

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 6


PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO

ESCRITA

Redige um texto informativo sobre a importância das organizações de solidariedade


(ONG – organizações não governamentais) na ajuda às vítimas de guerra.

O texto deve ter um mínimo de 100 e um máximo de 150 palavras.

Tópicos de resposta
 Importâncias das organizações de solidariedade (ONG) no apoio
prestado às vítimas de guerra e breve caracterização
Introdução
 Indicação de duas ações que estas organizações desenvolvem
(apresentadas no desenvolvimento)
 Abastecimento de bens essenciais e medicamentos nas zonas de
conflito ou em campos de refugiados
Desenvolvimento  Ajuda na reabilitação das zonas de conflito
 Proteção e abrigo das populações em perigo
 ...
Conclusão  Breve síntese do que ficou exposto

COTAÇÃO DO TESTE
Item
Grupo
Cotação (em pontos) Total
Compreensão do
1.1. 1.2. 1.3. 1.4
Oral
3 3 3 3 12

Leitura 1. 2.1 2.2 3.


3 3 3 3 12

1. 2.1. 3. 4. 5. 6.
Educação
Literária
5 3 3 5 5 5 26
(1x3)

1. 2.1. 2.2. 3.
Gramática
4 3 3 10 20
(1 x 4) (2 x 5)
Item único
Escrita 30
Total 100

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 7


PORTUGUÊS 8º ANO – OUTUBRO

PROPOSTAS DE CORREÇÃO

Grupo I – Compreensão do Oral


1.1. (C)
1.2. (B)
1.3. (C)
1.4. (B)

Grupo II – Leitura
1. (C) – (B) – (D) – (A) – (E)
2.1. (C)
2.2. (B)
3. (D), (E), (F)

Grupo III – Educação Literária


1. Anne está triste, deprimida e desesperada com as notícias que vai recebendo relativas ao que está a acontecer
aos seus amigos judeus.
2.1. (C)
3. A – 2; B – 3; C – 1
4. A afirmação traduz o desespero de Anne, que considera a morte rápida como algo positivo, uma vez que evita o
sofrimento.
5. Também Miep se sentia angustiada com todas as notícias, apesar de não estar escondida. “Miep também está
muito perturbada” (l. 18).
6. Com estas palavras, Anne quis talvez dizer que, com todas as atrocidades que Hitler estava a fazer contra os
judeus, não queria ser alemã, embora tivesse nascido com essa nacionalidade, pois tinha vergonha de pertencer a
uma nação tão cruel. Termina, com ironia, dizendo que, de qualquer forma, também já não é alemã, uma vez que
Hitler lhes tinha retirado a nacionalidade.

Grupo IV – Gramática
1. A – 5; B – 1; C – 4; D – 7
2.1. (A)
2.2. (D)
3. a) tinha escrito; b) foram/ conseguiram; c) servirão; d) intervieram

Grupo V – Escrita
Proposta:
As organizações de solidariedade são fundamentais na ajuda prestada às vítimas de conflitos. Têm como função
prestar ajuda ao nível da alimentação, saúde e reabilitação das zonas de conflito, não tendo fins lucrativos nem
dependendo de governos.
Uma das suas principais funções é garantir o abastecimento de bem essenciais (alimentos, água...) às
populações afetadas pela guerra e que, por vezes, são obrigadas a deslocarem-se para outros países, ficando
instaladas em campos de refugiados. Neste contexto, tornam-se importantes as ajudas ao nível da saúde, através
de medicamentos e da prestação de assistência médica.
Após os conflitos, muitas organizações têm como trabalho a reabilitação das zonas afetadas, ajudando na
reconstrução de casas, escolas, hospitais, entre outros.
Concluindo, estas organizações são muito importantes, uma vez que intervêm durante e após os conflitos,
ajudando as pessoas que sobrevivem aos horrores da guerra.

(138 palavras)

©Edições ASA | 2019-2020 – Carla Marques | Ana Paula Neves Página 8