Você está na página 1de 57

Responsável: Claudia Souza - Jornalista - MTB 50644/SP - Tel:

99803-3384 - musicoempreendedor@gmail.com -
www.facebook.com/musicoempreendedor - "Sempre do lado do
Músico"
Assista nossos Programas

terça-feira, 15 de novembro de 2016

INTERVENÇÃO NA OMB/CRESP SOFRE TENTATIVA


DE GOLPE
Por: Claudia Souza

No dia 25 de Outubro, a porta do Conselho Regional da Ordem dos Músicos em São


Paulo foi lacrada e os músicos que dependiam de expediente para emissão de
carteiras funcionais e registro de notas contratuais, depararam-se com um aviso
na porta. O papel, colado na portaria do prédio 318 da Avenida Ipiranga, avisava
à todos: “Por determinação do Conselho Federal, o regional de São Paulo
estará fechado a partir do dia 25 de Outubro de 2016 até segunda ordem do
referido conselho. Peço que seja bloqueado o trânsito a nossa dependência
até a nossa volta. Apenas os interventores Ricardo Antão e Anapolino
Batista, estão autorizados a entrarem nas dependências do prédio, 6º andar
da Ordem dos Músicos, ficando sob a total responsabilidade do condomínio a
entrada de outra pessoa. São Paulo, 25 de Outubro de 2016”... No
documento, com o Brasão da República, continha duas assinaturas, uma delas,
descrita por Ricardo Antão (Pte. da junta interventora). (Ver imagem)

No dia 27 de Outubro as portas foram reabertas com o apoio da Polícia Federal e


um novo grupo de interventores foi designado para continuar a auditoria na sede
da OMB em São Paulo. O motivo da auditoria teria sido as denúncias realizadas
pelo músico Guilherme Akira ao Presidente da Ordem dos Músicos no Conselho
Federal, Sr. Gerson Ferreira Tajes, que teria designado uma junta interventora
para verificar o que estaria acontecendo na autarquia regulamentadora da
profissão de músico.

Em meio a esta confusão, em Brasília, o Vice-Presidente da OMB-CF, Dr. Jesiel


Motta, havia se reunido em Assembleia com alguns conselheiros para destituir do
cargo o atual presidente Gerson Ferreira Tajes. A pauta da Assembleia foi
uma carta feita de próprio punho pelo presidente afastado da OMB-CRESP,
Professor Roberto Bueno, admitindo que a carteira de músico profissional de
Gerson Tajes havia sido fraudada. Na carta, Roberto Bueno alega que uma
funcionária teria ajudado Gerson Tajes “Alemão” a realizar a prova, entretanto,
logo depois, Roberto Bueno se contradiz, assumindo autoria, na denúncia
expedida para a Policia Federal, dizendo que ele próprio teria assinado o
documento.

Nos dias subsequentes, tentamos inúmeras vezes obter do Dr. Jesiel Motta e sua
equipe, informações sobre o que mais, além de irregularidades com a
carteira funcional de Tajes, foi encontrado na OMB/CRESP, em relação às
denúncias apresentadas dias antes durante uma reunião de conselho presidida,
pelo Vice-Presidente da OMB/CRESP em São Paulo, João Antonio Ribas Martins
Junior, em relatório que continha diversas informações sobre irregularidades
cometidas durante a gestão do Professor Roberto Bueno, as quais, dias mais
tarde, foram apresentadas como denúncia ao então Presidente do Conselho
Federal da Ordem dos Músicos, Sr. Gerson Ferreira Tajes pelo conselheiro
Guilherme Akira.

Segundo matéria publicada anteriormente em nosso Blog (25/10/16) em que


constam vídeos de 2014 do Professor Roberto Bueno acusando Gerson Ferreira
Tajes de desvio de dinheiro, enquanto era presidente do SINDMUSSP; nos foi
fornecido também uma cópia da carta de próprio punho de Roberto Bueno e da
denúncia que os membros da diretoria do Conselho Federal da OMB fizeram para
a Policia Federal na tentativa de afastar Tajes da Presidência da OMB/CF. Na
denúncia, os inquisidores apontavam apenas as irregularidades com a carteira de
Gerson Ferreira Tajes, omitindo as explicações sobre o que havia sido encontrado
durante a intervenção realizada no escritório da OMB enquanto estiveram em São
Paulo nos últimos dois meses, em relação às denúncias apresentadas. Disseram
apenas, que os documentos estavam sendo encaminhados para uma auditoria e
para a justiça, mas negaram-se a revelar o nome do escritório responsável pela
análise desses documentos e tampouco quais as evidências que encontraram
durante a busca.

Por mais de uma semana, a Ordem dos Músicos do Brasil, Conselho Federal e
Conselho Regional do Estado de São Paulo, virou alvo de dúvidas, pois os músicos
não tiveram a ideia de quem é que estaria realmente mandando por lá. Quem
estava no poder? Quem era o verdadeiro presidente? Dr. Jesiel Motta, (vice-
presidente DF) teria realmente deposto Gerson Tajes? Qual a verdadeira equipe
interventora na OMB? O que faziam Ricardo Antão (RN) e Anapolino Batista (DF)
nas dependências da OMB em São Paulo?

Em 12 de Novembro fomos recebidos pelo Sr. José Grimaldi Santiago, chefe de


gabinete do Conselho Federal da Ordem dos Músicos que nos explicou o seguinte:

1) O Conselho Federal da OMB, presidida por Gerson Ferreira Tajes |Alemão|,


recebeu uma denúncia realizada pelo músico e conselheiro da OMB, Guilherme
Akira, em que apresentava provas de que existiam desvios de verbas, notas frias
e uma série de irregularidades da Ordem dos Músicos do Brasil - Conselho
Regional do Estado de São Paulo (OMB/CRESP);

2) Após a análise dos documentos internos, junto com o departamento jurídico,


chegaram a conclusão de que deveriam montar uma junta governativa e
nomearam uma comissão de diretores de estados diferentes;

3) Foram chamados os senhores: Ricardo Antão (RN), Sylvio Francisco do


Nascimento (MG), Professor Marcio Teixeira da Silva (SP) e Elder Bispo Mota (SP),
conforme resolução nº 014/2016, segundo Grimaldi, registrada em cartório.

4) Após o início dos trabalhos, segundo Grimaldi, a comissão tomou conhecimento


de reuniões entre Dr. Ricardo Antão, Anapolino Batista e Jesiel Motta, fora do
escritório da OMB, com o principal alvo suspeito das denúncias, Professor Roberto
Bueno (Presidente, agora afastado da OMB/CRESP); o que os colocaria em
desacordo com os procedimentos, pois fora da sede da OMB-SP, não estariam
dentro de suas atribuições legais;

5) Após Ricardo Antão e Anapolino Batista terem sido advertidos em relação a


esses procedimentos, teriam modificado seu comportamento, passando a tomar
decisões “unilaterais” sem conivência com os demais membros da junta
interventora, e suas decisões, não seguiam o regimento interno (sem portarias ou
resoluções);

6) Arbitrariamente, Dr. Ricardo Antão e Anapolino Batista, teriam lacrado as


portas da OMB no dia 25 de outubro, impedindo a entrada de quem quer que
fosse à autarquia, através de cartaz fixado na porta do prédio.

7) Em virtude da ocorrência, os interventores, Grimaldi e Gerson Tajes fizeram


uma reunião e decidiram informar a Polícia Federal sobre tudo, solicitando apoio
para o deslacre do local, justificando a necessidade de vários músicos em obter a
documentação para a realização dos seus shows; além disso, Anapolino e Ricardo
Antão teriam dispensado funcionários por telefone, sem medir as consequências
junto ao Ministério do Trabalho;

8) Em 26/10/16, Gerson Ferreira Tajes assinou uma resolução afastando Ricardo


Antão e Anapolino Barbosa da Silva da comissão interventora e registrou na
Polícia Federal uma representação criminal com pedido de abertura de inquérito
contra ato de arbitrariedade e abuso de poder, peculato e formação de
quadrilha;
9) Em São Paulo, ao adentrarem a sede da OMB/CRESP, a nova junta governativa,
nomeada por Gerson Tajes, deparou-se com uma declaração de próprio punho,
assinada por uma funcionária, dizendo ter passado às mãos do Dr. Ricardo Antão
do Nascimento, o valor de R$9 mil referente a venda de um carro da OMB e dois
valores de R$500 para outras duas pessoas. No documento, constava rubrica e
carimbo de Ricardo Antão como Presidente Interino da OMB;
10) Em 26/10/16 foram nomeados para a nova junta governativa da OMB/CRESP,
os senhores Marcio Teixeira da Silva (Presidente); Sylvio Francisco do Nascimento
(Tesoureiro) e Elder Bispo Mota (Secretário Geral);
11) Em 27/10/16 a porta da OMB/CRESP foi deslacrada e uma nova junta
interventora foi designada para continuar as investigações. Enquanto isso, em
Brasília, Dr. Jesiel Motta realizava a Assembleia Extraordinária, que nomeava
uma nova diretoria para o Conselho Federal da OMB, com ele na presidência,
Ricardo Antão do Nascimento (Secretário), Tony Carlos Maranhão de Souza (1º
Tesoureiro); Anapolino Barbosa da Silva, Sidney Bonfim de Jesus, Sidney Teixeira
e Jeremias Moreira (Conselheiros Efetivos);
12) Segundo Grimaldi, a juntada de evidências e provas de irregularidades foram
entregues para o auditorFernando Guerra (cujo telefone e contato foram
omitidos a esta redação e ainda não conseguimos localizá-lo até o fechamento
desta matéria);

13) Segundo Grimaldi, até que saia os resultados da auditoria, quem administrará
a OMB/CRESP será a nova junta governativa determinada por Gerson Ferreira
Tajes.

BRIGA PELO PODER

Todos os desencontros que motivaram a lacração da OMB/CRESP por dois dias,


foram fundamentados na briga de interesses políticos pelo poder, que nada tem a
ver com qualquer intenção em beneficiar a categoria musical. O Dr. Jesiel Santos
Motta, vice-presidente, no uso de suas atribuições desde março/2016, foi quem
convocou uma Assembleia Extraordinária sob o pretexto de afastar Gerson
Ferreira Tajes, declarando para a Polícia Federal que os interventores Ricardo
Antão e Anapolino Barbosa da Silva, estariam sofrendo ameaças por alguns
membros da OMB em São Paulo e que os mesmos deveriam retornar para Brasília
com urgência.

Quando Gerson Ferreira Tajes aceitou impetrar uma junta interventora na


OMB/CRESP, ele ocupava os cargos de Presidente do Conselho Federal da Ordem
dos Músicos do Brasil (cargo máximo da autarquia), desde março/2016 e
também o de Presidente da Comissão de Reestruturação Administrativa e
Operacional da OMB). É de conhecimento público de que ele tornou-se uma
ameaça para todos os diretores da “velha guarda” que ocuparam e ocupam as
cadeiras dos Conselhos Regionais havia muito tempo, fato comprovado, na
denúncia feita pelo próprio Dr. Jesiel Motta (vice-presidente OMB/CF), ao tentar
destituí-lo (vide matéria) aonde descreve para o procurador chefe do Ministério
Público Federal da 2º Região categoricamente: “... Pasme Sr. Superintendente:
o atual presidente do Conselho Federal vem fazendo intervenção em todos os
estados criando verdadeiro clima de terror com os gestores dos Conselhos
Regionais, como é o caso do Regional de São Paulo...” (O documento foi
entregue ao MPF).

Dias depois da Assembleia de Jesiel Motta, que nomeou uma nova diretoria, a
equipe interventora veio de Brasília para São Paulo com a intenção de retirar da
sede, os novos interventores que reabriram a OMB/CRESP, mas
encontraram resistência, empasse que agora está sendo investigado pela justiça.

A decisão jurídica desse imbróglio, deve acontecer mediante análise dos trâmites
processuais de cada ação tomada por parte dos interventores e da diretoria da
Ordem dos Músicos na ocasião dos fatos. Segundo Grimaldi detalhou: 1 - O edital
publicado pelo vice-presidente Dr. Jesiel, convocando os diretores (inclusive de
outros estados) para participarem de uma reunião em Brasília, foi publicado com
apenas 48 horas de antecedência; 2) – A reunião deveria ter sido informada
primeiro ao Presidente (Gerson Tajes) e se acaso ele não atendesse, aí sim
poderia ser realizada uma reunião sem o seu consentimento; 3) – Independente
das acusações, Gerson Tajes teria o direito a um prazo de 15 dias para se
defender.

QUEM AFINAL É O PRESIDENTE GERAL DA OMB?

Segundo Grimaldi, levando em conta a convocação de assembleia realizada de


forma irregular, sem as formalidades legais e sem o benefício de defesa aos
acusados, Gerson Ferreira Tajes continua no poder até que a justiça analise todas
as denúncias encaminhadas pelas partes.

OMB EM DERROCADA

Para Grimaldi, a tentativa de afastar Gerson Ferreira Tajes do poder, deve-se ao


fato das intervenções revelarem várias maracutaias e irregularidades em nível
federal.
Apesar das arrecadações dos valores referentes a carteira de músico e o valor
arrecadado do “Artigo 53” (imposto informal negociado por advogados) que
detém um percentual do que se arrecada em shows internacionais, os escritórios
da OMB passam por sérias dificuldades financeiras, com imóveis indo a leilão,
condomínios e salários de funcionários atrasados, além de inúmeras despesas
processuais e trabalhistas, mas parte dos valores referentes ao Artigo
53 encontram-se bloqueados pela justiça.

ROBERTO BUENO É INSÂNO OU SUBESTIMA A JUSTIÇA?

ESTRATÉGIAS OCULTAS

Grimaldi, durante a entrevista, cogitou pedir um exame de sanidade mental ao


Professor Roberto Bueno para dirimir as dúvidas em relação a disparidade da
carteira de músico de Gerson Ferreira Tajes e sem querer acendeu uma hipótese
relevante:

A DÚBIA PERSONALIDADE E AS TRAPALHADAS DE ROBERTO BUENO NÃO SERIAM


PROPOSITAIS A FIM DE CONFUNDIR O PODER JUDICIÁRIO?

1) Em 20/05/2014, Roberto Bueno emitiu certidão em que declara que Gerson


Ferreira Tajes não era músico profissional, ou seja, que seria músico prático o
que não lhe daria direito de votar e ser votado para cargos de diretoria de acordo
com a Resolução 005/2005;

2) Em 24/06/2014, Roberto Bueno declarou em um documento emitido para o Sr.


Mario Henrique de Oliveira (Simpratec), que a inscrição de Gerson Ferreira Tajes
na OMB de 28/05/2004, tinha como categoria “Músico Prático” e que o mesmo
iniciou um processo para a categoria profissional, realizando a prova escrita em
04/10/2013, tendo 12 meses para terminar os procedimentos;
3) Em 03/07/2014, Roberto Bueno como presidente do Conselho Regional do
Estado de São Paulo, entrou com um processo (0010254-55.2014.403.6100) contra
toda a diretoria de Gerson Ferreira Tajes, na época, presidente do SINDMUSSP
Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado de São Paulo, pedindo antecipação
de tutela, pedindo anulação da eleição da chapa de Tajes, alegando que os
membros não possuíam os requisitos de validade e eficácia;

4) Em 11/11/2014, Roberto Bueno, representando a OMB-CRESP apresenta ao


Ministério Público Federal o pedido de desistência do processo contra a diretoria
de Gerson Ferreira Tajes;

5) Em 17/04/2015, Roberto Bueno, assina uma certidão, como Presidente da


OMB/CRESP, declarando ao Sindmussp – Sindicato dos Músicos Profissionais do
Estado de São Paulo que os arquivos encontravam-se desatualizados e que na
referida data todos os músicos inscritos na OMB são considerados como músicos
profissionais (Resolução 0024/2013/OMB/CF, nos termos do artigo 29 – 3857/60);

6) Em 10/09/2016, Roberto Bueno entrega ao Dr. Jesiel Motta uma carta de


próprio punho, com firma registrada no 3º Tabelião de Notas de São Paulo em
20/10/2016, declarando que a inscrição de Gerson Ferreira Tajes na condição de
músico profissional, junto ao Conselho Regional da OMB-SP é nula em razão de
fraude e falsidade ideológica praticada no ato da realização do exame de
habilitação e que uma funcionária havia realizado indevidamente o
preenchimento das respostas teóricas da prova e que mesmo sabendo,
inadvertidamente, ele teria assinado;

7) Em 25/10/2016, na denúncia entregue pelo Dr. Jesiel Motta para a Polícia


Federal, consta que Roberto Bueno favoreceu para que fosse aprovado no exame
da OMB em 04/10/2013, que a prova teria sido realizada no gabinete da
Presidência, somente com a presença dos dois, ao invés de uma banca
examinadora, como determina a lei 3857/60.

A INSANIDADE MENTAL É AMIGA DOS ADVOGADOS DE DEFESA

De acordo com a análise do artigo 150 do Código de Processo Penal, publicado no


curso "Verbo Jurídico", "a partir das características da pessoa insana, que praticou
o fato delituoso, bem como do fato delituoso em si, bem como requerida a
instauração por alguma das partes ou de ofício pelo Juiz, será determinada a sua
atuação em apartado, determinando-se a suspensão do processo enquanto durar
a tramitação do incidente. Trata-se de uma questão prejudicial homogênea, não
podendo o Juiz proferir sentença sem que o incidente esteja concluído. Uma
vez determinada a sua instauração, deverá ser verificada a situação do réu tanto
na data da prática do fato, como no momento atual."

Sendo assim, se provar que estava incapaz no momento do fato e mesmo que
sendo capaz no momento atual, caso Roberto Bueno seja processado após
o resultado de uma auditoria, a justiça entende que, como réu, era incapaz no
momento do fato e tornou-se plenamente capaz no momento atual, a sentença
deverá ser absolutória própria. Isso porque, no momento do fato era incapaz,
logo não poderá ser imposta pena.No momento atual é capaz, não mais havendo
periculosidade, que é o pressuposto para a imposição de medida de segurança.

AMIGOS? JUNTOS E MISTURADOS - NEGÓCIOS A PARTE?


Mesmo com todas as intempéries, denúncias e desmandos encontrados pelos
grupos interventores e opositores em busca da famigerada "moralização da Ordem
dos Músicos", o advogado responsável por negociar os valores do cobiçado Artigo
53 da Lei 3857/60, Dr. Helder Silveira (RJ), que antes participava de intervenções
em outros estados junto com Roberto Bueno, foi visto na semana passada, em
uma famosa pizzaria em São Paulo saboreando a massa, acompanhado dos
interventores de Brasilia, Dr. Jesiel Motta, Anapolino e Jeremias.

Com as enormes quantidades de liminares expedidas pela justiça isentando


músicos de filiarem-se na OMB, caso a disputa pela Presidência da OMB/CF seja
ganha por Jesiel Motta, a única fonte altamente rentável da autarquia e seus
conselhos regionais, seria a atuação do Dr. Helder Silveira como executivo
intermediário do recebimento desses valores desamparados pela fiscalização
federal, uma vez que ao invés de serem recolhidos por boletos, são negociados à
parte.

Helder Silveira com Poladian Jr - Foto: Marcos Santos


Matéria publicada pelo jornalista Marcos Santos
Helder Silveira com Roberto Bueno durante intervenção na Bahia (fev 2014)

Novembro/2016 - Dr. Helder Silveira (RJ), Anapolino Barbosa da Silva (DF), Dr. Jesiel Motta (DF) e Jeremias
Moreira (TO) reuniram-se em São Paulo

ISSO PODE MESMO ACABAR EM PIZZA?

Caso a OMB não tente proteger Roberto Bueno pedindo um exame de sanidade
mental, resta aos atuais presidentes (sejam eles quais forem), refazerem um
exame prático e teórico de música com uma bancada especializada, para que se
afastem todas as dúvidas relativas à capacidade musical dos mesmos; muito
embora |opinião pessoal|, tal capacidade, para ocupar o cargo de presidente de
uma autarquia federal regulamentadora da profissão de musico, não deveria
esbarrar na técnica do sujeito e sim na vontade política em se ocupar de tarefas
que pudessem beneficiar a classe musical. A função de presidente de uma Ordem
dos Músicos não é “fazer um som” na mesa de trabalho com um salário mensal de
R$13 mil (SP), mas usar o seu potencial administrativo para pelo menos TENTAR
representar os músicos em sanar as suas necessidades profissionais junto às
esferas governamentais. Para tal, não há necessidade de afinação ou técnica
musical, mas sim, honestidade, transparência e credibilidade. “QUEM SABE, FAZ
AO VIVO” e os músicos do Brasil já estão cansados deste repertório repetitivo
com 50 anos de existência, da AUTARQUIA DO MÚSICO, QUE FOI, SEM NUNCA TER
SIDO.

"RESTA AO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E À POLÍCIA FEDERAL, INVESTIGAREM


TODAS AS DENÚNCIAS, COM PRESTEZA E SEVERIDADE, POIS OS MÚSICOS DO BRASIL
SÃO CIDADÃOS QUE CONTRIBUEM COM O PIB, PAGAM IMPOSTOS, ESTUDAM E
TRABALHAM MUITO, POR ISSO, MERECEM ESCLARECIMENTOS DO PODER JUDICIÁRIO
E EM BOM TOM, AFINADO COM A VERDADE, SEM PAUSA E EM RITMO ACELERADO."
(P.S.: Os músicos desejam saber como ocorrerá esse processo: Andante, Alegro,
Prestíssimo ou Adágio doze por oito... )

Matérias relacionadas:

http://www.musicoempreendedor.com.br/2016/10/ordem-dos-musicos-em-sao-
paulo-esta_44.html

http://www.musicoempreendedor.com.br/2016/10/ordem-dos-musicos-do-
brasil-na-mira-da.html

Postado por Claudia Souza às 17:15


Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o
Pinterest
Marcadores: CORRUPÇÃO, OMB, OMB/CRESP

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL NA MIRA DA


JUSTIÇA
Por: Claudia Souza

A notícia de uma intervenção no Conselho Regional da Ordem dos Músicos do


Brasil, sob o comando do Presidente do Conselho Federal Gerson Ferreira Tajes,
abalou as estruturas emocionais e aumentou ainda mais as suspeitas da
idoneidade dos fatos ocorridos nos bastidores da autarquia responsável pela
regulamentação da profissão de músico.

Após ter recebido uma denúncia solicitando investigação sobre possíveis situações
de fraudes no Conselho Regional do Estado de São Paulo (CRESP), o presidente
Gerson Tajes designou dois membros da OMB, Srs. Anapolino Barbosa da Silva
(Conselheiro - DF) e Dr. Ricardo Antão do Nascimento (Secretário - RN) para que
viessem para São Paulo realizar uma auditoria interna na sede do CRESP. As
orientações de Tajes, foram para que tudo o que fosse encontrado teria que ser
levado para análise por uma comissão da OMB/DF.

Como foi relatado na matéria anterior, os dois auditores desconfiaram de que


Gerson Tajes estaria usando a dupla para benefícios próprios. Os homens
passaram a checar diversos fatos, notificando o Vice-Presidente, Dr. Jesiel Motta,
que tratou de convocar uma assembleia extraordinária, sem o conhecimento de
Tajes, a fim de analisar a juntada dos documentos. Nesta altura, quase todos os
funcionários e membros do Conselho, já estavam afastados e impedidos de
transitarem livremente pelas dependências da OMB.

Segundo informações do Dr. Ricardo Antão, no momento em que Gerson Tajes


descobriu que eles não estariam mais subservientes aos seus desejos, iniciaram-se
frequentes tentativas de ameaças com telefonemas anônimos e pessoas
mostrando armas por debaixo da roupa, que segundo eles, essas pessoas
transitavam no local, além disso, passaram a temer algum tipo de represália.
Foram então chamados à retornarem para Brasília com a juntada de todos os
documentos.

A saída em caráter de emergência, do dia 25/10/16, foi programada de última


hora, quando tiveram que lacrar a porta da OMB/SP, deixando um aviso na
portaria, impedindo o acesso ao elevador que leva às dependências do Conselho
Regional.

Nesta altura, uma convocação para assembleia extraordinária foi realizada


através de anúncio em jornal e ao chegarem em Brasília, os Srs. Jesiel Motta
(Vice-Presidente do Conselho Federal), o Dr. Ricardo Antão e o Sr. Anapolino
Batista, teriam protocolado a juntada da documentação, junto ao Ministério
Público Federal e na Polícia Federal.

Enquanto isso, na cidade de São Paulo, após a divulgação de que a OMB teria sido
lacrada, as portas foram reabertas e a sede da Ordem dos Músicos foi ocupada
novamente por Gerson Tajes, e equipe de servidores, sob o pretexto de que a
auditoria ali realizada não teria sido oficializada no Diário Oficial e que os
auditores teriam feito algum tipo de acordo com o então Presidente afastado
Roberto Bueno. Consta que pessoas viram Gerson Tajes acompanhando os
auditores na OMB/CRESP, causando estranheza, pois ele mesmo é quem deveria
mandar publicar a designação dos referidos auditores, para dar legalidade e
transparência ao ato.

Em contato com os auditores, esta redação recebeu informações de que eles


estariam protocolando os referidos documentos da denúncia na data de hoje
(27/10). Enviado posteriormente para publicação.

A informação seria de que o Presidente do Conselho Federal da OMB, Sr. Gerson


Tajes, teria sido destituído do cargo na data de hoje (27/10), sob a justificativa
de que sua carteira funcional de músico estaria inválida.

Uma notificação extra-judicial teria sido encaminhada ao edifício em São Paulo,


proibindo Gerson Ferreira Tajes de adentrar no recinto da Ordem dos Músicos -
Conselho Regional do Estado de São Paulo.
MENTIRAS, FRAUDES E FALSIDADE IDEOLÓGICA

O Professor Roberto Bueno teria participado da Assembleia extraordinária


realizada na mesma data, apresentado uma carta de próprio punho (já
providenciada com antecedência e reconhecida a assinatura em cartório na
cidade São Paulo). Na carta, com a confissão de que ocorrera um erro, existe um
carimbo do 3º Cartório de Notas de São Paulo, datado de 20/10/2016, o que
comprova que a delação já estava em andamento e que a confecção da carta
havia sido premeditada pelo menos sete dias antes da Assembleia ser
realizada. A carta serviu de instrumento para o encaminhamento do relato ao
Departamento de Polícia Federal de Brasília (protocolo datado de 27/10/2016),
em que os membros do Conselho Federal informam que a carteira de músico de
Gerson Ferreira Tajes foi fraudada, de comum acordo, com Roberto Bueno.
INFORMAÇÕES DIVERGENTES

No texto da referida carta, Roberto Bueno escreveu de próprio punho que a sua
Vice-Presidente na época, Maria Cristina Barbato, “realizou indevidamente de
forma ilegal o preenchimento das respostas da parte teórica no lugar do
examinado |Gerson Tajes|”.

PIADA

Na mesma carta, Roberto Bueno diz: “mesmo tendo conhecimento deste fato
lamentável, assinei inadvertidamente a carteira de músico”

(COMO ASSIM, INADVERTIDAMENTE, MESMO TENDO CONHECIMENTO?)


Inadvertidamente quer dizer: De modo inadvertido; de maneira descuidada; sem
cuidado ou reflexão. Mas, “mesmo tendo conhecimento?” (Impossível de
compreender).

Tais atitudes comprovam que um Presidente do Conselho Regional de uma


OMB e tesoureiro da OMB/DF “INADVERTIDO” não pode ocupar tais cargos de
tanta confiança e responsabilidade.

(VOLTANDO AO TEXTO...)

No texto encaminhado para o Departamento de Polícia Federal – Circunscrição


Judiciária de Brasília, os interventores informam diferentemente da carta, que a
prova de habilitação foi realizada no gabinete da presidência, somente com a
presença dos dois, concluindo que Bueno admitiu ter mentido nas revelações da
carta de próprio punho e que o exame deveria ser feito por uma bancada
examinadora.
Na denúncia também afirmam que alguns parceiros de Gerson Tajes se diziam
membros do PCC a fim de intimidá-los.

Na data de hoje (27/7) após a realização da assembleia, recebemos as cópias dos


documentos protocolados e da carta do presidente Roberto Bueno.

POSSÍVEL REVIRAVOLTA

Até o momento, recebemos apenas evidências que incriminam Gerson Tajes e


Roberto Bueno por falsidade ideológica. Também informaram que Gerson Tajes
estaria destituído do cargo de Presidente do Conselho Federal da Ordem dos
Músicos do Brasil.

SUSPEITAS NO AR
Aproximadamente 60 dias atrás ocorreu uma reunião da diretoria da OMB/CRESP,
em que o Vice-Presidente da OMB/CRESP, João Antonio Ribas Martins Jr., relatou
aos conselheiros, que haviam suspeitas de improbidade administrativa por parte
do Professor Roberto Bueno. Segundo esses apontamentos e relatos constava:
1) Empréstimos programados para pagamento pela OMB/CRESP, de alguém
com codinome de Carlos Adolfo, vulgo “Rato” cujas parcelas somavam
R$164.430,00;
2) – Movimentações bancárias suspeitas;
3) – Uso indevido de cartão corporativo;
4) – Emissão de notas-fiscais de prestadores de serviços superfaturadas, entre
outras.
5) – Além disso, existem provas de que automóveis da OMB foram passados para
o nome da filha do Sr. Roberto Bueno;
6) – Além do salário de aproximadamente R$13,5 mil, o presidente também
teria participação em percentuais dos honorários negociados pelo Advogado
Helder Silveira, referente aos pagamentos do artigo 53 (alíquota da receita de
shows internacionais) com empresários e artísticos, que por lei, tais
recolhimentos deveriam ser obrigatórios e por vias fiscalizáveis, sem nenhuma
necessidade de intermediários comissionados.

As suspeitas sobre o Prof. Roberto e que originaram a denúncia que levou o Sr.
Gerson Tajes a determinar que fosse feita uma auditoria, não foram esclarecidas
até o momento, levando a crer, que algum tipo de acordo pode ter sido realizado
para proteger o suspeito. Estamos aguardando que a equipe de auditores e o
presidente da OMB/CF recém assumido Dr. Jesiel Motta, de acordo com a Lei da
Transparência 12.527/11 possa nos revelar quais foram as irregularidades
encontradas contra Bueno em São Paulo e se acaso as denúncias publicadas na
convocação de assembleia anunciada em jornal que aponta fraudes, Subtração
Financeira, Improbidade Administrativa, entre outros, seriam infundadas.

FALTA DE FUNDAMENTO LEGAL

Outra suspeita é o fato de uma auditoria designada por Gerson Ferreira Tajes,
enquanto presidente do Conselho Federal, não ter sido publicada em Diário
Oficial, já que se trata de uma autarquia federal cujas denúncias seriam tão
graves e passíveis de intervenção. Não teria ele a obrigação de informar ao
Ministério Público Federal e os afiliados sobre tais suspeitas? Curiosamente o
comportamento é semelhante a quando ele assumiu a presidência do Sindicato
dos Músicos Profissionais do Estado de São Paulo, aonde não contratou uma
auditoria para avaliar as contas deixadas pelo ex Wilson Sândoli, o que gerou
também suspeitas graves de desvios que podem chegar a R$4 milhões, conforme
alegou Roberto Bueno no passado. Tais balanços até hoje nunca foram
publicados, mesmo com inúmeros pedidos e solicitações desta redação. Além
disso, o protagonista de toda essa farsa, Professor Roberto Bueno, acobertou
durante muito tempo esta questão e numa ocasião de conflito pessoal com Tajes,
cobrou publicamente satisfações dele; mas também incorreu no mesmo erro em
sua administração na OMB, recusando-se a publicar um balanço detalhado de
suas contas.

A PIZZA ESTÁ ESQUENTANDO

A única coisa capaz de acabar com temores e desconfianças por parte dos
músicos, seria a publicação detalhada de todo o relatório que deu origem à
intervenção, registrado em cartório e com todos os dados e nomes encontrados
nesta busca.

A única forma de resgatar a confiança do músico na gestão da OMB/CRESP como


do SINDMUSSP, será realizar uma auditoria externa confiável, como sugeriu o
Maestro João Carlos Martins, que disse em bom tom na Sala São Paulo, que
somente apoiaria a Ordem dos Músicos, “se ela fosse submetida a uma rigorosa
auditoria externa, citando nomes como Pricewaterhouse ou Fernando Guerra
(conhecidos como os melhores auditores do Brasil).”

Se isso ocorresse, seria possível depois de tantas dúvidas acreditar que todos
os dados ainda estarão intactos? – Somente o novo Presidente do Conselho
Federal da Ordem dos Músicos do Brasil, Dr. Leoncio Jesiel Santos
Motta, advogado criminalista é quem poderá avalizar e dirimir todas estas
dúvidas mediante a apresentação pública dos relatórios em questão.

E AGORA? SEM TOTAL ESCLARECIMENTO PÚBLICO DE TODOS OS FATOS, COMO


É QUE FICA O MÚSICO? COMO ELE ESTARIA SE SENTINDO NO MEIO DE TODA
ESSA CONFUSÃO?

Resposta: Imitando os procedimentos dos gestores afastados da Ordem dos


Músicos do Brasil, (Órgão Regulamentador da Profissão de Músico), milhares de
músicos já estão escolhendo antecipadamente o sabor de suas pizzas, apenas
ainda não sabem se degustarão quentes ou frias se depender da demora do
MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL em investigar os fatos.

Em breve, mais informações...

Matérias relacionadas:

http://www.musicoempreendedor.com.br/2016/10/ordem-dos-musicos-em-sao-
paulo-esta_25.html
http://reporteraguia.blogspot.com.br/2016/10/gostosuras-ou-
travessuras_31.html
http://reporteraguia.blogspot.com.br/2016/10/farsa-do-novo-conselho-federal-
da-omb.html
http://www.viuonline.com.br/notas-desafinadas-na-ordem-dos-
musicos/#prettyPhoto
Postado por Claudia Souza às 19:08
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o
Pinterest
Marcadores: CORRUPÇÃO, CRESP, ORDEM DOS MÚSICOS

terça-feira, 25 de outubro de 2016

ORDEM DOS MÚSICOS EM SÃO PAULO ESTÁ


INTERDITADA ATÉ SEGUNDA ORDEM
Por: Claudia Souza

Um tsunami de proporções inimagináveis abateu o Conselho Regional da Ordem


dos Músicos de São Paulo nesta semana.

Na manhã desta segunda-feira (25/10), inúmeros músicos que procuraram a


autarquia federal para renovação e expedição de suas carteiras funcionais,
encontraram um aviso interditando a passagem ao elevador na porta do edifício
localizado na Avenida Ipiranga, Centro de São Paulo. O papel impresso em uma
folha sulfite continha os seguintes dizeres: “Por determinação do Conselho
Federal, o regional de São Paulo estará fechado a partir do dia 25 de Outubro de
2016 até segunda ordem do referido conselho. Peço que seja bloqueado o
trânsito a nossa dependência até a nossa volta. Apenas os interventores Ricardo
Antão e Anapolino Batista, estão autorizados a entrarem nas dependências do
prédio, 6º andar da ordem dos músicos, ficando sob a total responsabilidade do
condomínio a entrada de outra pessoa. São Paulo, 25 de Outubro de 2016”. No
documento, com o Brasão da República, continha duas assinaturas, uma delas,
descrita por Ricardo Antão (Pte. da junta interventora).

Os funcionários da Ordem dos Músicos - CRESP, também foram vistos chegando e


inadvertidamente se deparando com o aviso.

Dias atrás, soubemos de uma denúncia realizada por membros do Conselho


Regional SP ao Conselho Federal (localizado no DF), sobre supostas
irregularidades cometidas pelo então presidente da OMB-CRESP Prof. Roberto
Bueno; entre as quais, evidências de empréstimos realizados por agiota,
movimentação bancária irregular, desvio de dinheiro, superfaturamento de notas-
fiscais, aquisição de produtos e serviços sem licitação, apropriação indébita,
falsidade ideológica e formação de quadrilha, ilustraram a denúncia enviada ao
novo Presidente do Conselho Federal da OMB, Gerson Ferreira Tajes, que
prontamente designou dois membros da Ordem dos Músicos, o Sr. Anapolino
Batista (Brasilia) e o Dr. Ricardo Antão (Rio Grande do Norte), para que se
estabelecessem por um curto período em São Paulo, a fim de realizarem uma
auditoria interna e identificassem a veracidade dos fatos.

Segundo testemunhas, ao chegarem na autarquia, realizaram verificações em


documentos e ouviram as pessoas frequentadoras do local. Afastaram
temporariamente o presidente Prof. Roberto Bueno, toda a diretoria e alguns
funcionários. Isolaram o local, evitaram contato com pessoas externas e negaram-
se à declaração para a imprensa a fim de não atrapalharem as investigações.

O ato não foi publicado pelo presidente Gerson Ferreira Tajes, no Diário Oficial
até a presente data, mas segundo esclarecimentos verbais dos interventores, um
documento teria sido registrado em cartório.

Não se sabe ao certo o que eles relataram nos autos desta auditoria interna, mas
soubemos que ambos foram convocados à retornarem com urgência à Brasília,
pelo Vice-Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Músicos no Distrito
Federal, Dr. Jesiel Motta, motivo este, que provocou o lacre da unidade de São
Paulo, sem aviso prévio.

ROBERTO BUENO e GERSON FERREIRA TAJES

“Entre tapas e beijos”

A relação entre os presidentes da classe musical é repleta de histórias inusitadas


de desentendimentos, agrados, cinismos e falsidades.

O Professor Roberto Bueno, assumiu o Conselho Regional da Ordem dos Músicos


em São Paulo, no dia 21 de Novembro de 2008, após intervir e tirar do poder o
Dr. Wilson Sandoli, que estava há quatro décadas ocupando a cadeira de
presidente, inclusive, no Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado de São
Paulo – SINDMUSSP. Coincidentemente, as acusações que fez ao seu antecessor,
são quase as mesmas atribuídas à ele recentemente na nova denúncia.

Gerson Tajes (Alemão) era membro da UGT em um dos setores de eventos e foi
apresentado a Roberto Bueno pelo Ex-funcionário da OMB, Mario Henrique de
Oliveira, responsável pelas principais denúncias junto ao Ministério Publico
Federal e Ministério do Trabalho.

Roberto Bueno, por interesses desconhecidos, passou a oferecer vantagens


políticas à Gerson Tajes no encaminhamento de cargos para ele e sua equipe.

O falecido ex-presidente da OMB-CRESP, OMB-DF e SINDMUSSP, Wilson Sandoli,


ainda ocupava a cadeira de presidente do SINDMUSSP (Sindicato dos Músicos) na
época em que Gerson Ferreira Tajes, acompanhado do cantor e político Netinho,
interviram no Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado de São Paulo e
depuseram Wilson Sândoli do poder. Após assumir como Presidente do
SINDMUSSP, Gerson Ferreira Tajes gozou de todos os benefícios e apoios da OMB-
CRESP, através do Professor Roberto Bueno, a fim de unificarem os seus trabalhos
“em prol do músico”.

Entrevista gravada em maio/2014

Diplomas, honrarias, declarações de gratidão e amizade, ilustraram o marketing


programado durante as diversas solenidades de entrega de diplomas e carteiras
aos músicos recém-chegados na OMB e reapresentados ao "novo Sindicato".

“Carne e Unha” eram Roberto Bueno e Gerson Tajes, até que numa bela manhã
de maio de 2014, o então presidente do SINDMUSSP (Gerson Tajes), colocou uma
banda tocando em frente ao prédio, sede das duas entidades em São Paulo,
composta por músicos contratados (alguns, membros de sua diretoria) para uma
manifestação fake a fim de atacarem o Presidente Roberto Bueno e demais
membros do Conselho.

A união entre os dois acabou naquela tarde em que a briga ficou latente.

Gerson Tajes comemorou o sucesso da conquista do sindicato em seu poder, de


isentar os músicos a se filiarem na autarquia na qual, pouco tempo depois, se
tornou presidente. A publicação realizada em seu informativo (julho/2014),
declarava com todas as letras a felicidade na conquista em acabar com a carteira
da Ordem dos Músicos.

O motivo da briga, teria sido o descumprimento de uma promessa de Roberto


Bueno ao Tajes em favorece-lo com um cargo no Conselho Federal em Brasília.

Na ocasião, Roberto Bueno disse que “Alemão” se demonstrou “truculento” e


“apolítico” durante um episódio de intervenção que os dois teriam feito em
outros estados e que por isso, resolveu desligar o parceiro dessas ações
conjuntas, o que teria motivado a sua ira.

Observação: Recentemente, em 03/10/2016, a ex-presidente do Conselho


Regional do Rio Janeiro, Célia Silva, declarou em entrevista para a Jornalista
Claudia Freitas, que ocorreram diversas arbitrariedades cometidas por Roberto
Bueno e Gerson Tajes na intervenção.
Leia Matéria

Gerson Tajes emplacou a sua equipe do Sindicato acusando Roberto Bueno, que
por sua vez, tratou de acusá-lo de desvio de dinheiro, fornecendo documentos
que comprovavam a existência de mais de R$2 milhões em caixa no sindicato e o
suposto desvio de recursos, atingindo a margem de R$ 4 milhões, nunca
investigado pela Polícia Federal.

Leia Matéria

Alguns dias depois, ambos fizeram as pazes.


Na época, Gerson Tajes foi procurado inúmeras vezes, mas não fomos atendidos.

FIO SOLTO

Roberto Bueno na qualidade de presidente da OMB/CRESP, entrou com uma ação


judicial (revogada depois de pouco tempo), alegando que Gerson Tajes |Alemão|
e sua diretoria não possuíam capacidade técnica para ocupar o cargo de
presidente do Sindicato, pois nem músico profissional ele era.

Processo OMB/CRESP x SINDICATO


Desistência do Processo da OMB
De acordo com matéria publicada pelo jornalista Marcos Santos, da revista
eletrônica "Repórter Águia", em que o músico Mario Henrique de Oliveira, fez
diversas denúncias sobre as irregularidades dos órgãos defensores dos músicos, foi
também publicado um documento em que o Presidente do Conselho Regional da
Ordem dos Músicos em São Paulo, Professor Roberto Bueno, declara em 20 de
maio de 2014, que Gerson Ferreira Tajes seria músico prático, destacando que a
qualificação seria apenas para fins do exercício profissional, sendo vedada
quaisquer atividades administrativas na OMB. Um mês depois (24/06/2014),
Bueno também assinou um documento declarando que Gerson Tajes era um
músico prático e não profissional, como exigia o estatuto da OMB.
(Imagem de Arquivo do denunciante Mario Henrique de Oliveira)

AS PAZES

Após a aparente trégua entre os dois e a estranha submissão do Presidente da


OMB/CRESP ao Gerson Tajes, o recém-chegado no comando classista musical
avança na hierarquia e se transforma no Presidente do Conselho Federal da
Ordem dos Músicos do Brasil |o topo da lista|.

OS SEGREDOS DO RIO DE JANEIRO

A jornalista Claudia Freitas, recentemente (03/10/16), realizou uma entrevista


com a Ex-Presidente do Conselho Regional da Ordem dos Músicos – RJ, Célia Silva
(cantora), sobre supostos crimes de falsificação, desvio de dinheiro, entre outras
irregularidades que teriam sido cometidas por Roberto Bueno e Gerson Tajes,
durante uma intervenção realizada por lá. A juntada de documentos para
investigação, segundo a matéria publicada na Revista Eletrônica Viu, já foi
encaminhada para o Ministério Público Federal.

DOSE DUPLA

Ainda não se sabe o que os interventores designados por Gerson Tajes,


encontraram na OMB/CRESP que possa incriminar o Prof. Roberto Bueno, mas o
que está deixando todos intrigados, é o fato de terem saído às pressas sob a
determinação do seu Vice-Presidente do Conselho Federal, Dr. Jesiel Motta,
numa publicação em um jornal ignorado, (recorte enviado por um anônimo),
aonde teria publicado os seguintes dizeres: “EDITAL DE CONVOCAÇÃO – A Vice-
Presidência do Conselho Federal da Ordem dos Músicos do Brasil, convoca a
diretoria e conselheiros efetivos, do Conselho Federal da OMBCF para analisar e
decidir sobre as graves denúncias acusatórias contra membros da diretoria. Toda
a documentação será entregue à Polícia Federal e Ministério Público Federal,
Assuntos, Fraudes, Subtração Financeira, Improbidade Administrativa e Outros.
Dia 27/10/16, às 13hs – Será realizada a reunião. Dia 28/10/16 – Continuação da
Reunião, horário a ser definido na Reunião Anterior. Local (...) – Jesiel Motta –
Vice-Presidente.

Procurados por esta redação, os senhores Jesiel Motta, Ricardo Antão e Anapolino
Batista não foram encontrados para maiores esclarecimentos.

A classe musical e esta redação do Músico Empreendedor espera maiores


esclarecimentos por parte de todos os envolvidos, a fim de que sejam dirimidas
todas as dúvidas em relação a idoneidade moral dos homens que se intitulam
“defensores dos músicos” e das entidades que teriam por finalidade as prestações
de serviços, mas que infelizmente corrompem e ajudam a desprestigiar a
profissão de músico neste país.

MINISTÉRIO PÚBLICO, POLÍCIA FEDERAL E MINISTÉRIO DO TRABALHO SÃO


OMISSOS NAS QUESTÕES DOS MÚSICOS

Várias denúncias foram enviadas aos órgãos do poder judiciário sem haver sido
feita uma justa investigação. As causas que envolvem o artigo 53 da lei 3857/60
que determina o recolhimento de percentuais dos shows internacionais, sempre
foi negociada à parte por advogados contratados pelo Presidente Roberto Bueno
da OMB/CRESP, muito bem pagos por suas negociações, muito embora, já que um
valor destinado por Lei como recolhimento, deveria ser contribuído através de
um sistema integrado com a Secretaria da Fazenda, Receita Federal, etc.,
através de boleto bancário, DARF ou outro sistema fiscalizável. Existem suspeitas
de que contratos tinham valores manipulados e seus recolhimentos favoreciam
outras partes, que não os músicos. Tais valores, se recolhidos com integridade
legal, poderiam ser destinados a benefícios e incentivos à arte musical, sem
necessidade nenhuma de negociadores.

As notas contratuais, recolhidas por anos pela Ordem dos Músicos e Sindicatos,
hoje desobrigadas, ocuparam salas enormes e sem finalidade alguma na
Secretaria do Trabalho, sem nunca terem sido registradas ou fiscalizadas a fim de
recolher os direitos trabalhistas de músicos.

O Tribunal de Contas por sua vez, analisa os balanços apresentados sem avaliar
na verdade a veracidade dos fatos. Desde que a matemática esteja certa, "está
tudo bem"... No vídeo abaixo, na ocasião, o Presidente Roberto Bueno citou a
aprovação do TCU em suas contas, entretanto, o relatório emitido para a Ordem
dos Músicos, naquele ano, apontava a necessidade de se verificar a autenticidade
dos recolhimentos referentes ao artigo 53.

Parte do Relatório:
Na data da gravação deste vídeo, em maio/2014, o Presidente Roberto Bueno
prometeu publicar no site da Ordem dos Músicos o balanço detalhado das contas
da entidade, o que não foi cumprido até o momento.

Dois anos depois, dois meses atrás, as denúncias encaminhadas ao atual


presidente do Conselho Federal, contra a administração de Roberto Bueno,
apontaram irregularidades que foram investigadas pelos interventores.

"Enquanto isso, piratas continuam embarcando no navio do músico, navegando


em praias longínquas, em férias e com remos de ouro."

Estamos aguardando o posicionamento do Conselho Federal da Ordem dos Músicos


com o mínimo de lisura e transparência para esclarecermos os fatos do por quê a
Ordem dos Músicos de São Paulo amanheceu lacrada nesta manhã.
Em breve esperamos ter mais notícias.

Matérias relacionadas:
http://www.musicoempreendedor.com.br/2016/10/ordem-dos-musicos-do-
brasil-na-mira-da.html
http://reporteraguia.blogspot.com.br/2016/10/gostosuras-ou-
travessuras_31.html
http://reporteraguia.blogspot.com.br/2016/10/farsa-do-novo-conselho-federal-
da-omb.html
http://www.viuonline.com.br/notas-desafinadas-na-ordem-dos-
musicos/#prettyPhoto
Postado por Músico Empreendedor às 18:15
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o
Pinterest
Marcadores: DENÚNCIAS, OMB, ORDEM DOS MÚSICOS

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Paula Lima será homenageada na Festa Nacional da


Música

Considerado um dos maiores encontros musicais da América Latina, a Festa


Nacional da Música chega a sua 12ª edição e irá homenagear a cantora Paula
Lima. O evento, que é uma referência no show business, é o maior encontro da
MPB e será realizado na cidade de Porto Alegre entre os dias 17 e 19 de outubro.

Neste ano em especial, uma das homenageadas da noite será Paula Lima, artista
que já foi indicada ao Grammy Latino em 2014 na categoria de melhor samba.
“Fiquei muito emocionada quando soube que seria uma das homenageadas da
Festa Nacional da Música, um evento tão importante para a nossa música
brasileira!”, comenta Paula Lima.
Vale ressaltar que Paula Lima é dona de cinco álbuns solo. Conhecida por sua voz
de personalidade, a artista está divulgando "Mil Estrelas", canção que traz um
estilo "pop soul" e foi composta por Ivo Mozart e Zeider Pires. Além disso, a
cantora está na trilha sonora da novela global Malhação com a música ‘Fiu Fiu’.
Postado por Claudia Souza às 17:06
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o
Pinterest
Marcadores: CANTORAS, HOMENAGENS

terça-feira, 27 de setembro de 2016

BIG BAND SÊNIOR SE APRESENTA NO TEATRO DO


TRIBUNAL DE JUSTIÇA
Por: Claudia Souza

Foto: Claudia Souza - O público aplaude a apresentação no Teatro Olido em agosto/2016

O show de lançamento da Big Band Sênior será dia 29/9 - quinta-feira, às 20 horas
no Teatro do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Composta por 18 músicos com mais de 50 anos de idade e 20 anos de carreira, a


Big Band Sênior incorpora o projeto da UPARS - União Paulista dos Artistas
Sêniores, fundada pelo Maestro e pianista Adylson Godoy.

A associação, sem fins lucrativos, inicia seu projeto com a primeira Orquestra,
com músicos afiliados e terá por objetivo criar mecanismos de incentivos e
proporcionar trabalho e renda para músicos e cantores com o perfil citado.

Ainda no começo, em fase de adaptação às exigências burocráticas, pretende


conseguir apoio de verbas governamentais para alavancar o projeto, ainda
embrião, em funcionamento provisório no espaço cedido pela Ordem dos Músicos
do Brasil, Conselho Regional do Estado de São Paulo, aonde os músicos da
orquestra se encontram, organizam, debatem e ensaiam o repertório da Big Band
Sênior.

Sob direção musical de Adylson Godoy, regência do trombonista Renato Farias e


produção de Marcelo Fontanesi, a Big Bnd Sênior é composta por cinco
saxofonistas, quatro trombonistas, quatro trompetistas, um pianista, um baixista,
um baterista, um guitarrista e um percussionista. No palco, os dezoito músicos,
contam ao grande público “A História das Big Bands”, reproduzindo um amplo
repertório dos anos 40 até a atualidade, apresentando obras de Duke Ellington,
Count Basie, Tommy Dorsey, Stan Keaton, Glenn Miller, Benny Goodman, Banda
Tabajara, Silvio Mazzuca, Elcio Alvares e Luís Arruda Paes, entre outros.

Vídeo institucional:

Este show que abre o Projeto Arte e Cultura no Tribunal de Justiça, sob a
supervisão do Desembargador Sidney Romano dos Reis, é destinado a
magistrados, servidores e ao público em geral e a entrada é franca. Por medidas
de segurança, os interessados em assistir o show devem se inscrever no e-
mail: artenotj@tjsp.jus.br.

Serviço:

Local: Auditório do Gade MMDC (Avenida Ipiranga, 165).


(Antigo Hilton Hotel - Metrô República).
Dia e Horário: 29/9, às 20 horas.
Entrada franca
Postado por Músico Empreendedor às 15:45
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o
Pinterest
Marcadores: BIG BAND SÊNIOR, MÚSICA INSTRUMENTAL, SHOW, TERCEIRA IDADE

domingo, 25 de setembro de 2016

Orquestra do Limiar pela primeira vez ao Hospital


Municipal Doutor Mário Gatti, em 28/09

Com repertório especial, iniciativa leva a Orquestra do Limiar pela primeira vez
ao Hospital Municipal Doutor Mário Gatti, em 28 de setembro, às 14h

O programa Música nos Hospitais encerra a temporada de 2016 em Campinas.


Pela primeira vez o Hospital Municipal Doutor Mário Gatti vai receber a Orquestra
do Limiar, conduzida pelo médico e maestro Samir Rahme e formada por 15
instrumentistas, no dia em 28 de setembro, quarta-feira, às 14h.

A iniciativa sociocultural da Associação Paulista de Medicina é apoiada pela


Sanofipor meio da Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, e contribui para tornar o
ambiente hospitalar mais alegre e acolhedor.

A temporada 2015/2016 tem se pautado pela temática “Saúde Mental: a


Influência da Música no Equilíbrio das Emoções”. Na ocasião, o repertório da
Orquestra do Limiar incluirá a execução de uma obra de Carlos Gomes, o Burrico
de Pau, que este ano completa 180 anos do nascimento do compositor
Campineiro. Além de canções consagradas dos Beatles, Tom Jobim, além de
outros compositores.

A programação, que é itinerante e gratuita, percorreu diversas unidades de


atendimento da rede pública dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas
Gerais e Paraná, levando os benefícios da música aos pacientes, funcionários e
frequentadores. Após o término de cada apresentação no salão principal, os
músicos se dividem em três ou quatro grupos e se deslocam para corredores para
levar alegria, por meio da música, aos pacientes internados.

Desde 2004, a iniciativa contabiliza 176 apresentações, alcançando mais de 55


mil pessoas em 67 hospitais; 37 na capital, 19 em outros municípios paulistas; e 8
em outras regiões do Brasil. Além dos concertos das orquestras, na temporada
2015/2016 um trio musical se apresentou em 7 hospitais da Capital de São Paulo.
As músicas foram escolhidas pelos espectadores.

Orquestra do Limiar
Regência: Samir Wady Rahme
Spalla: Marcos Scheffel
Violino I: Kleberson Buzo, Anderson Cardoso, Luiz Gustavo Nascimento e Karina
Petry
Violino II: Gilliard Reis, Fabiane Suzuki, Marcela Sarudiansky e Jair Guarnieri
Viola: Everton Souza e Guilherme Bomfim
Violoncelo: Leandro Tenorio e Deni Feijó
Contrabaixo: Thiago Hessel

Programa
J.S. Bach (1685-1750) - Gavota e Giga da Suite em Ré Maior
J.C. Bach (1735-1782) - Toccata em Dó Maior
W.A. Mozart (1756-1791) - Presto do Divertimento para Cordas em Ré maior k.
136
J. Brahms (1833-1897) - Dança Hungara nº 5
D. Shostakovich (1906-1975) - Valsa nº 2 da Suite de Jazz. Arranjo: Kleberson
Buzo
A. Piazzola (1921-1992) – Oblivion. Solo: Kleberson Buzo
A. Carlos Gomes (1836-1896) - O Burrico de Pau - Sonata para Cordas
(Homenagem aos 180 anos de Nascimento do Compositor Campineiro)
E. Aguiar (1950) - Tempo de Maracatú dos Momentos n.3 para Cordas
Edmundo Villani-Cortês (1930) - Os Escravos de Jó
Egberto Gismonti (1947) - Sete Anéis. Arranjo: Marcos Scheffel
A.C. Jobim (1927-1994) – Wave. Arranjo: Marcos Scheffel
The Beatles - Paul McCartney (1942) e John Lennon (1940-1980) - Eleanor Rigby

Sobre a Associação Paulista de Medicina


Fundada em 1930, a APM é uma entidade representativa dos médicos do Estado
de São Paulo. Sem fins lucrativos, de utilidade pública e com cerca de 30 mil
associados, tem o objetivo de identificar e enfrentar os grandes desafios da
medicina na atualidade. Além do Música nos Hospitais, a APM apoia diversos
programas culturais abertos ao público e gratuitos. São exposições de arte,
palestra sobre história da arte, programas musicais que vão do erudito ao jazz,
cinema com debates e para a terceira idade. Realizou as exposições itinerantes
“Além da Pele, A Beleza da Alma e da Família” e “Hiroshima e Nagasaki: Um
Agosto para Nunca Esquecer!”.Oferece, ainda, encontros de lazer e cultura,
escola de artes, biblioteca, pinacoteca e Museu de História da Medicina.
Sobre a Sanofi
A organização está presente no Brasil desde 1919, a partir de diversas aquisições
ao longo dos anos. A Sanofi é a maior multinacional no mercado farmacêutico
brasileiro, com 5 mil colaboradores e sólida plataforma industrial no País. Possui
um portfólio diversificado que abrange medicamentos isentos de prescrição e
produtos de consumo; tratamentos em áreas terapêuticas como dor e inflamação,
alergias, diabetes, doenças cardiovasculares, doenças metabólicas, pediatria e
oncologia; vacinas, com a atuação da Sanofi Pasteur; genéricos e similares, com a
Medley; e doenças raras e esclerose múltipla, com a Sanofi Genzyme.

SERVIÇO
Música nos Hospitais – Orquestra do Limiar
Data: 28 de setembro de 2016 (quarta-feira)
Horário: 14h
Hospital Municipal Dr. Mário Gatti

Endereço: Av. Prof. Faria Lima, 340 – Parque Itália – Campinas/SP – Saguão da
Recepção de Internação
Ingresso: gratuito

Postado por Claudia Souza às 20:33


Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o
Pinterest
Marcadores: ORQUESTRAS, SHOW

Empreendedores contarão com palestras gratuitas na


Subprefeitura da Sé
Na próxima segunda-feira, 26, o escritório regional do Sebrae-SP, em parceria
com a Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo
(SDTE), realizará o mutirão de crédito orientado na subprefeitura da Sé, das 9h às
17h. Durante o encontro, as pessoas que desejam iniciar ou se destacar na gestão
de um empreendimento podem receber orientações individualizadas dos agentes
de desenvolvimento local da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Adesampa) e
do próprio Sebrae.

O público também pode obter informações sobre os serviços do Sebrae como o


Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (FAMPE) e o Check-up Empresa, que
faz um diagnóstico do atual momento do negócio de acordo com informações do
próprio microempresário. Serão oferecidas palestras sobre finanças e consultorias
nas áreas de administração, além de rodadas de atendimento individual para
apresentação de serviços de instituições financeiras.

Serviço
Mutirão de Crédito Orientado
Data: 26 de setembro
Horário: das 9h às 17h
Local: Rua Álvares Penteado, 49 – Centro (Subprefeitura da Sé)
Evento Gratuito
Postado por Músico Empreendedor às 19:08
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar com o
Pinterest
Marcadores: EVENTOS
Postagens mais antigasPágina inicial

Assinar: Postagens (Atom)


PARTICIPE!

Translate

Powered by Tradutor

Postagem em destaque

ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL NA MIRA DA JUSTIÇA


Por: Claudia Souza A notícia de uma intervenção no Conselho Regional da Ordem dos
Músicos do Brasil, sob o comando do Presidente do Con...

Total de visualizações de página


98138
CADASTRE-SE PARA RECEBER O JORNAL ON-LINE

Seu e-mail:

Ação:

Cadastrar

Descadastrar

Enviar

Seguidores

PODCAST UNESP

MINISTRO QUER VETAR 100% DE RENÚNCIA NA NOVA ROUANET

MINISTÉRIO DO TRABALHO DESOBRIGA A NOTA CONTRATUAL


Arquivo do blog

 ▼ 2016 (66)
o ▼ Novembro (1)
 INTERVENÇÃO NA OMB/CRESP SOFRE TENTATIVA DE GOLPE
o ► Outubro (3)
o ► Setembro (7)
o ► Agosto (7)
o ► Julho (3)
o ► Junho (6)
o ► Maio (8)
o ► Abril (7)
o ► Março (6)
o ► Fevereiro (9)
o ► Janeiro (9)
 ► 2015 (136)
 ► 2014 (58)
 ► 2013 (23)
 ► 2012 (20)
 ► 2011 (16)

 CURTA O FACEBOOK
Colaboradores

 Claudia Souza
 Músico Empreendedor
MÚSICO FAZ HANGOUT DENÚNCIA
Marinho TP denuncia OMB e SINDMUSSP
PESQUISAS SOBRE OMB

INTERVENÇÃO NA OMB/CRESP SOFRE TENTATIVA DE


GOLPE
ORDEM DOS MÚSICOS EM SÃO PAULO ESTÁ INTERDITADA ATÉ SEGUNDA ORDEM

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DE SÃO CARLOS EXIGE QUE OMB/CRESP PARE DE EXIGIR
NOTA CONTRATUAL

MINISTÉRIO DO TRABALHO DESOBRIGA A NOTA CONTRATUAL PARA MÚSICOS

MÚSICOS DE SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO ESTÃO DESOBRIGADOS À FILIAREM-SE NA


ORDEM DOS MÚSICOS

SOLICITAÇÃO DO CONGRESSO NACIONAL PEDINDO AUDITORIA NO CONSELHO REGIONAL DA


OMB

BENS PATRIMONIAIS DA ORDEM DOS MÚSICOS PODERÃO SER ALIENADOS

CÓDIGO ELEITORAL DA OMB

CÓDIGO ELEITORAL DA OMB - ALTERAÇÃO DO PARÁGRAFO ÚNICO - ART. 1º - 19/05/2005

LEI DA TRANSPARÊNCIA - 12.527/2011

Banners Patrocinados

QUER ESTUDAR MÚSICA?


PRECISA DE IMÓVEIS NO LITORAL?

NOSSOS PARCEIROS

Postagens populares


ORDEM DOS MÚSICOS EM SÃO PAULO ESTÁ INTERDITADA ATÉ SEGUNDA ORDEM
Por: Claudia Souza Um tsunami de proporções inimagináveis abateu o Conselho Regional
da Ordem dos Músicos de São Paulo nesta semana. Na ...


RICARDO FERRARA e ANTONIO LIMA participam do Programa Músico Empreendedor
Rousilene Gomes da Silva, Carlos Alberto Munhoz (Rádio Represa FM), Antonio Leite,
Claudia Souza, Eduardo Roz e Ricardo Ferrara ...

Paula Lima será homenageada na Festa Nacional da Música
Considerado um dos maiores encontros musicais da América Latina, a Festa Nacional da
Música chega a sua 12ª edição e irá homenagear a cant...


EXPOMUSIC 2011 VAI ATÉ DOMINGO (25/9)
A EXPOMUSIC 2011 é considerada a maior feira de instrumentos musicais da América
Latina e começou hoje (21/09), aberta para comerciantes e r...
 INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE MÚSICA EM OSASCO
INSTITUTO GRUPO PÃO DE AÇÚCAR ABRE INSCRIÇÕES PARA PROGRAMA DE MÚSICA EM
OSASCO Curso desenvolve o ser humano por meio da educação musical...


MÚSICO AUTÔNOMO PODE SE APOSENTAR E TER SEGUROS SAÚDE E MATERNIDADE
A classe musical que é composta por instrumentistas, cantores, professores de música,
compositores, maestros, regentes e músicoterapeutas, q...


CARTEIRA DA OMB É OBRIGATÓRIA OU NÃO?
No último mês, milhares de postagens na blogosfera revelaram que os músicos não serão
mais obrigados a filiarem-se à OMB. Alguns veículos eq...


ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL NA MIRA DA JUSTIÇA
Por: Claudia Souza A notícia de uma intervenção no Conselho Regional da Ordem dos
Músicos do Brasil, sob o comando do Presidente do Con...


INTERVENÇÃO NA OMB/CRESP SOFRE TENTATIVA DE GOLPE
Por: Claudia Souza No dia 25 de Outubro, a porta do Conselho Regional da Ordem dos
Músicos em São Paulo foi lacrada e os músicos...


SINDMUSSP GASTOU R$ 4,3 MILHÕES EM MENOS DE UM ANO?
Por: Claudia Souza FIQUE SABENDO PORQUE A PROFISSÃO DE MÚSICO DEVE SER
RESPEITADA. A AÇÃO DO MÚSICO TRABALHADOR GERA MILHÕES EM RIQ...
Siga pelo seu e-mail

Submit

Postagens populares


ORDEM DOS MÚSICOS EM SÃO PAULO ESTÁ INTERDITADA ATÉ SEGUNDA ORDEM
Por: Claudia Souza Um tsunami de proporções inimagináveis abateu o Conselho Regional
da Ordem dos Músicos de São Paulo nesta semana. Na ...


RICARDO FERRARA e ANTONIO LIMA participam do Programa Músico Empreendedor
Rousilene Gomes da Silva, Carlos Alberto Munhoz (Rádio Represa FM), Antonio Leite,
Claudia Souza, Eduardo Roz e Ricardo Ferrara ...


Paula Lima será homenageada na Festa Nacional da Música
Considerado um dos maiores encontros musicais da América Latina, a Festa Nacional da
Música chega a sua 12ª edição e irá homenagear a cant...


EXPOMUSIC 2011 VAI ATÉ DOMINGO (25/9)
A EXPOMUSIC 2011 é considerada a maior feira de instrumentos musicais da América
Latina e começou hoje (21/09), aberta para comerciantes e r...
 INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE MÚSICA EM OSASCO
INSTITUTO GRUPO PÃO DE AÇÚCAR ABRE INSCRIÇÕES PARA PROGRAMA DE MÚSICA EM
OSASCO Curso desenvolve o ser humano por meio da educação musical...


MÚSICO AUTÔNOMO PODE SE APOSENTAR E TER SEGUROS SAÚDE E MATERNIDADE
A classe musical que é composta por instrumentistas, cantores, professores de música,
compositores, maestros, regentes e músicoterapeutas, q...


CARTEIRA DA OMB É OBRIGATÓRIA OU NÃO?
No último mês, milhares de postagens na blogosfera revelaram que os músicos não serão
mais obrigados a filiarem-se à OMB. Alguns veículos eq...


ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL NA MIRA DA JUSTIÇA
Por: Claudia Souza A notícia de uma intervenção no Conselho Regional da Ordem dos
Músicos do Brasil, sob o comando do Presidente do Con...


INTERVENÇÃO NA OMB/CRESP SOFRE TENTATIVA DE GOLPE
Por: Claudia Souza No dia 25 de Outubro, a porta do Conselho Regional da Ordem dos
Músicos em São Paulo foi lacrada e os músicos...


SINDMUSSP GASTOU R$ 4,3 MILHÕES EM MENOS DE UM ANO?
Por: Claudia Souza FIQUE SABENDO PORQUE A PROFISSÃO DE MÚSICO DEVE SER
RESPEITADA. A AÇÃO DO MÚSICO TRABALHADOR GERA MILHÕES EM RIQ...
Marcadores

 ARTE (1)
 BANDAS (13)
 BATERISTAS (1)
 BENEFICENTE (1)
 BENEFÍCIOS (3)
 BIG BAND SÊNIOR (1)
 CAMERATA (1)
 CAMPANHA (1)
 CAMPANHA PET (1)
 CANTORAS (24)
 CANTORES (14)
 CARNAVAL 2014 (1)
 CARNAVAL 2016 (1)
 CARREIRA (14)
 CASAS NOTURNAS (1)
 COMPOSITOR (3)
 CONCERTOS (3)
 CORAL PAULISTANO (2)
 CORRUPÇÃO (3)
 CRESP (1)
 CULTURA (5)
 CURSOS (5)
 DENÚNCIAS (3)
 DIA DOS NAMORADOS (1)
 DIREITOS (15)
 DIREITOS AUTORAIS (6)
 DOCUMENTÁRIO (1)
 ECAD (5)
 EDITAIS (2)
 EDUCAÇÃO (2)
 EMPREENDEDORISMO (4)
 EMPREGOS (1)
 ENCONTROS (1)
 ENSINO (1)
 ENTREVISTA (7)
 EQUIPAMENTOS (1)
 ERUDITA (2)
 EVENTOS (14)
 EXPOMUSIC 2012 (1)
 EXPOMUSIC 2015 (9)
 EXPOMUSIC 2016 (1)
 EXPOSIÇÃO (2)
 FEIRA (1)
 FESTA JUNINA (1)
 Festival (9)
 FORRÓ (2)
 FUNK (1)
 GRÁTIS (1)
 GRAVADORAS (2)
 GRUPOS (1)
 GUITARRISTAS (2)
 HIP -HOP (1)
 HOMENAGENS (12)
 INCENTIVOS (12)
 INTERNACIONAL (1)
 INVESTIMENTO (1)
 JAZZ (1)
 LANÇAMENTO (7)
 LITERATURA (2)
 MAESTRO (2)
 MERCADO (2)
 MINC (1)
 MINISTÉRIO DA CULTURA (3)
 MODA (1)
 MÚSICA (7)
 MÚSICA BREGA (1)
 MÚSICA CLÁSSICA (3)
 MÚSICA ERUDITA (4)
 MÚSICA INSTRUMENTAL (2)
 MUSICAL (1)
 MUSICO (2)
 MÚSICOS (2)
 MÚSICOS EMPREENDEDORES (1)
 NEGÓCIOS (2)
 NOTA DE FALECIMENTO (1)
 OBITUARIO (3)
 OMB (2)
 OMB/CRESP (3)
 OPERAS (1)
 ÓPERAS (1)
 OPORTUNIDADES (1)
 OPORTUNIDADES DE TRABALHO (10)
 ORDEM DOS MÚSICOS (7)
 ORQUESTRAS (5)
 PIANISTA (7)
 POLÍTICA (4)
 POLÍTICAS PÚBLICAS (2)
 POP (1)
 PREMIAÇÃO (2)
 PRODUTOS E SERVIÇOS (1)
 PROFISSÃO (3)
 PROGRAMA MÚSICO EMPREENDEDOR (4)
 PROGRAMAÇÃO (7)
 PROGRAMAS (5)
 PROJETOS (1)
 PROTESTO (1)
 RANKING (1)
 RAP (1)
 ROCK (5)
 SALÃO INTERNACIONAL GOSPEL 2014 (7)
 SALÃO INTERNACIONAL GOSPEL 2016 (1)
 SALÁRIO (1)
 SAMBA (3)
 SAMBA JAZZ (1)
 SEGURANÇA (1)
 SERTANEJO (4)
 SESC (5)
 SHOW (3)
 SHOW BUSINESS (1)
 SHOW INTERNACIONAL (1)
 SHOWS (19)
 SHOWS EM CARTAZ (10)
 SHOWS INTERNACIONAIS (4)
 SIMPRATEC (1)
 SINDICATOS (3)
 SINDMUSSP (1)
 TEATRO (3)
 TERCEIRA IDADE (1)
 THEATRO MUNICIPAL (1)
 VIDEOCLIPE (1)
 VIOLONISTA (2)
 VIRADA CULTURAL 2015 (3)
 VIRADA CULTURAL 2016 (1)
Postagens populares


ORDEM DOS MÚSICOS EM SÃO PAULO ESTÁ INTERDITADA ATÉ SEGUNDA ORDEM
Por: Claudia Souza Um tsunami de proporções inimagináveis abateu o Conselho Regional
da Ordem dos Músicos de São Paulo nesta semana. Na ...


RICARDO FERRARA e ANTONIO LIMA participam do Programa Músico Empreendedor
Rousilene Gomes da Silva, Carlos Alberto Munhoz (Rádio Represa FM), Antonio Leite,
Claudia Souza, Eduardo Roz e Ricardo Ferrara ...


Paula Lima será homenageada na Festa Nacional da Música
Considerado um dos maiores encontros musicais da América Latina, a Festa Nacional da
Música chega a sua 12ª edição e irá homenagear a cant...


EXPOMUSIC 2011 VAI ATÉ DOMINGO (25/9)
A EXPOMUSIC 2011 é considerada a maior feira de instrumentos musicais da América
Latina e começou hoje (21/09), aberta para comerciantes e r...
 INSCRIÇÕES ABERTAS PARA CURSOS DE MÚSICA EM OSASCO
INSTITUTO GRUPO PÃO DE AÇÚCAR ABRE INSCRIÇÕES PARA PROGRAMA DE MÚSICA EM
OSASCO Curso desenvolve o ser humano por meio da educação musical...


MÚSICO AUTÔNOMO PODE SE APOSENTAR E TER SEGUROS SAÚDE E MATERNIDADE
A classe musical que é composta por instrumentistas, cantores, professores de música,
compositores, maestros, regentes e músicoterapeutas, q...


CARTEIRA DA OMB É OBRIGATÓRIA OU NÃO?
No último mês, milhares de postagens na blogosfera revelaram que os músicos não serão
mais obrigados a filiarem-se à OMB. Alguns veículos eq...


ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL NA MIRA DA JUSTIÇA
Por: Claudia Souza A notícia de uma intervenção no Conselho Regional da Ordem dos
Músicos do Brasil, sob o comando do Presidente do Con...


INTERVENÇÃO NA OMB/CRESP SOFRE TENTATIVA DE GOLPE
Por: Claudia Souza No dia 25 de Outubro, a porta do Conselho Regional da Ordem dos
Músicos em São Paulo foi lacrada e os músicos...


SINDMUSSP GASTOU R$ 4,3 MILHÕES EM MENOS DE UM ANO?
Por: Claudia Souza FIQUE SABENDO PORQUE A PROFISSÃO DE MÚSICO DEVE SER
RESPEITADA. A AÇÃO DO MÚSICO TRABALHADOR GERA MILHÕES EM RIQ...

Modelo Simples. Imagens do modelo de 4x6. Tecnologia do Blogger.