Você está na página 1de 28

 3 

 An
 Andragogia
Aprendizagem efetiva para o
desenvolvimento
desenvolvimento de adultos
Olá, tudo bem? 
Nós, do LAB SSJ, somos movidos
diariamente pelo desafio de proporcionar 
uma educação de adultos eficiente e
inovadora. Nossa prática em educação
corporativa nos mostra que os princípios
da andragogia são extremamente
efetivos, por isso têm sido um grande
direcionador da maneira como pensamos
e fazemos nosso trabalho.

Esta é a razão pela qual lançamos, pela


primeira vez no Brasil, a obra clássica
da andragogia:  Apren
 Aprendizage
dizagemm de
Resultados, de Malcolm Knowles*.

Neste terceiro pocket da coleção,


trazemos a você a versão
v ersão resumida
dos principais conceitos tratados no
livro, de forma simples e direta. São
informações que ajudam a compreender 
como e por que os adultos devem ser 
corresponsáveis por seu processo de
aprendizagem. Além disso, esta leitura
proporcionará novas perspectivas para o
processo de educação nas empresas.

Divirta-se! 

*Você pode adquirir o livro pelo site da Coleção


do LAB SSJ: www.colecao.labssj.com.br 
 Ap
 Aprendizagem
de adultos
Embora, há séculos, a educação de As experiências desses mestres
adultos seja um assunto importante, aconteceram com adultos e,
pouca pesquisa foi realizada na portanto, eles desenvolveram
área de aprendizagem de adultos um conceito muito distinto do
até recentemente. Esse é um fato processo ensino/aprendizagem
curioso, já que a educação de do que aquele que acabaria
adultos é uma preocupação da dominando a educação formal.
humanidade há muito tempo.
Esses professores notáveis
Isso é surpreendente, acreditavam que a aprendizagem
se considerarmos que era um processo de investigação
todos os grandes mental, e não a recepção passiva
mestres dos tempos de conteúdos transmitidos. Por 
antigos – Confúcio esse critério, eles desenvolveram
e Lao Tsé na China, técnicas para envolver os alunos
os profetas com a investigação.
hebreus e Jesus
nos tempos Os antigos chineses e hebreus
bíblicos; inventaram o que chamamos
Aristóteles, hoje de estudo de caso, em que
Sócrates e Platão na o aprendiz ou um dos membros
Grécia antiga, e Cícero, do grupo descreve uma situação,
Evelídio e Quintiliano na geralmente na forma de parábola,
Roma antiga – foram e juntamente com o grupo
professores de adultos, explora suas características e
não de crianças. possíveis soluções.
Os gregos criaram o que
chamamos hoje de diálogo
socrático, em que o líder ou
alguém do grupo propõe uma
pergunta ou dilema e os membros alunos sobre crenças, fé e rituais
do grupo reúnem suas ideias e da igreja, eles desenvolveram
experiências em busca de uma um conjunto de pressupostos
resposta ou solução. Os romanos sobre aprendizagem e estratégias
confrontavam mais os aprendizes: de ensino que deu origem à
eles apresentavam desafios educação convencional.
que forçavam as pessoas do
grupo a declarar sua posição e Esse modelo de educação
então defendê-la. persistiu até chegar ao século XX.
Pouco tempo depois do término
Na Europa, no século VII, as da Primeira Guerra Mundial,
escolas estavam organizadas começou a surgir, tanto nos
para o ensino de crianças, Estados Unidos quanto na Europa,
primordialmente para preparar  um conjunto crescente de ideias
jovens meninos para o sacerdócio. sobre as características distintas
Por esse motivo, elas passaram dos aprendizes adultos. Mas foi
a ser conhecidas como escolas só nas últimas décadas que essas
catedrais e monásticas. Como ideias evoluíram e formaram
a principal missão desses um modelo integrado de
professores era doutrinar os aprendizagem de adultos.
Uma teoria
 An
 Andragógica
No século XX, ideias sobre as No estudo da aprendizagem de
características particulares de adultos, surgiram duas correntes
aprendizes adultos começaram distintas de pesquisa: a científica e
a ser sistematizadas por estudiosos. a artística.
Além dos pioneiros Edward
Thorndike e Eduard Lindeman, A científica, iniciada por Thorndike
outros psicólogos renomados, com a publicação de seu  Adul
 Adult 

como Freud, Jung, Erikson, Maslow Learning em 1928, busca descobrir 
e Rogers, fizeram contribuições novos conhecimentos por meio de
importantes para o estudo investigação rigorosa. Seus estudos
da aprendizagem de adultos. demonstraram que os adultos
Freud apontou a influência do podiam, na realidade, aprender,
inconsciente no comportamento, o que foi importante, pois isso
 Jung aprese
apresentou
ntou a ideia
ideia de que
que a forneceu uma base científica para
consciência humana possui quatro um campo que anteriormente
funções: sensação, pensamento, estava fundamentado apenas na
emoção e intuição; Erikson crença pura de que os adultos
contribuiu com “as oito idades podiam aprender.
do homem”; Maslow ressaltou a
importância da segurança;  Já a corr
corrente
ente artí
artístic
stica,
a, criad
criadaa por 
e Rogers conceituou a Lindeman em seu The Meaning
abordagem de educação centrada of Adult Education (1926), usa a
no aluno baseada em cinco intuição e a análise da experiência
“hipóteses básicas”. para descobrir novas informações.
Lindeman se preocupava com a
maneira como os adultos aprendem. Com base em suas
Ele criou os fundamentos para investigações,
uma teoria sistemática de Lindeman identificou
educação de adultos e identificou  suposições
 supos ições bási
básicas
cas sobr
sobre
e
hipóteses básicas sobre os os aprendizes adultos:
aprendizes adultos.

Para Lindeman, “uma das


principais distinções entre
educação convencional e de
adultos é encontrada no próprio


processo de aprendizagem.
Em uma turma de adultos, a
experiência do aluno conta  A educação
educa ção de adultos represe
representa
nta
tanto quanto o conhecimento um processo através do qual
do professor. Ambos são o adulto se torna consciente
intercambiáveis. Em algumas das de sua experiência e a avalia.
melhores turmas de alunos adultos, Para fazer isso ele não pode
às vezes é difícil perceber
perceber quem começar a estudar “disciplinas” 
na esperança de que algum dia
está aprendendo mais, o professor 
essas informações sejam úteis.
ou os alunos. Essa aprendizagem Pelo contrário, ele começa dando
de mão dupla também está atenção a situações onde ele
refletida na autoridade  se encontra,
encon tra, a problem
p roblemas
as que
compartilhada. Na educação trazem obstáculos para sua auto-
convencional, os alunos se realização. São usados fatos e
adaptam ao currículo oferecido, informações das diversas esferas
do conhecimento, não para fins de
mas na educação de adultos
acumulação, mas por necessidade
os alunos ajudam a elaborar 


de solucionar problemas.
os currículos. Em condições
democráticas, a autoridade
pertence ao grupo.” Eduard Lindeman
1926
a. Os adultos são motivados a
aprender conforme vivenciam
necessidades e interesses
que a aprendizagem satisfará;
portanto, esses são os pontos
de partida adequados para
organizar as atividades de
aprendizagem dos adultos.

b.  A orie
orient
ntaçã
ação
o da
aprendizagem dos adultos é
centrada na vida; portanto,
as unidades adequadas para
organizar a aprendizagem
de adultos são situações da
vida, não assuntos.

c.  A exp
experi
eriên
ência
cia é o
recurso mais rico para a
aprendizagem dos adultos;
portanto, a metodologia
central da educação de
adultos é a análise de
experiências.
 Adulto
 Adul toss ap
apre
rend
ndem
em
d. Os adultos têm uma
forte necessidade de se
autodirigir; portanto, o
melhor quando
papel do professor é se  suas
 su as ne
nece
cess
ssid
idad
ades 
es 
envolver em um processo de e interesses,
questionamento mútuo com
eles, em vez de transmitir   situ
 situaç
açõe
õess de vi
vida
da,,
seu conhecimento a eles e,
a seguir, avaliar seu grau de experiências,
conformidade com o que foi
transmitido. autoconceitos 
e. As diferenças individuai
individuaiss
entre as pessoas aumentam
e diferenças 
com a idade; portanto, a individuais são
educação de adultos deve
prever as diferenças de levados em
estilo, tempo, lugar e ritmo
de aprendizagem. consideração.
andrago-o-

quê?
Psicologicamente, adultos são aprender as coisas que precisam
responsáveis por sua própria saber para enfrentar melhor as
vida. Ao desempenhar papéis de situações da vida real;
adultos, as pessoas assumem • Os adultos são centrados
cada vez mais responsabilidades na vida em sua orientação à
por suas próprias decisões. aprendizagem;
Em relação à aprendizagem, • Os adultos respondem melhor 
isso é crucial. aos motivadores internos do
que aos externos.
Por essa razão, no modelo
andragógico, a educação de
adultos baseia-se nos Malcolm Knowles,
seguintes princípios: autor do livro
Aprendizagem de
• Os adultos precisam saber por  Resultados , clássico
que necessitam aprender algo;  sobre andragogia,
• Os adultos têm a organizou suas ideias
responsabilidade por suas
responsabilidade em torno da noção
próprias decisões e por sua vida; de que os adultos
• Os adultos entram na atividade aprendem melhor em
educacional com maior volume ambientes informais,
e variedade de experiências do confortáveis, flexíveis
que as crianças; e sem ameaças.
• Os adultos têm prontidão para
os seis princípios da
 An
 Andragogia
O modelo andragógico baseia-se nas seguintes suposições:

1
Necessidade
de saber 
Por que você está me
ensinando isso?

Adultos precisam saber por 


que necessitam aprender algo
antes de começar a aprendê-lo.
Por isso, a primeira tarefa do
facilitador é ajudar os aprendizes
a se conscientizarem da
“necessidade de saber”.
Algumas ferramentas
para aumentar o nível de
conscientização ou a necessidade
de saber são as experiências
O porquê
reais ou simuladas em que os O quê
aprendizes descobrem por si
mesmos seus gaps*. Sistemas Como
de avaliação de pessoal,
rotação de funções, contato
com modelos e avaliações
de desempenho são alguns
exemplos dessas ferramentas.

*Gap é um termo que significa o espaço entre


o que se espera profissionalmente
profissionalmente de alguém
e os pontos a serem desenvolvidos.
2 O autoconceito
do aprendiz
Como posso ser 
independente e aluno?

Os adultos possuem um
autoconceito de ser responsáveis
pelas próprias decisões, pelas
próprias vidas. Dessa forma,
desenvolvem uma profunda
necessidade psicológica de serem
vistos e tratados pelos outros
como capazes de se autodirigir.
Eles se ressentem e resistem a
situações nas quais percebem que
os outros estão impondo suas
vontades sobre eles.
Isso traz um sério problema para
a educação de adultos, pois
o adulto, quando participa de
alguma atividade educacional
ou treinamento, regride ao
condicionamento de suas
experiências escolares anteriores,  Autônomo
coloca o chapéu da dependência,
cruza os braços, encosta-se na  Autodirigido
cadeira e diz “me ensine”.
Essa suposição da necessidade de
dependência, aliada ao tratamento
dos adultos como crianças pelo
facilitador, cria um conflito dentro
do adulto entre sua crença de que
o aprendiz é um ser dependente e
a sua necessidade psicológica de
se autodirigir.
3 O papel das
Experiências
Minhas experiências são a
base do meu aprendizado

Os adultos se envolvem em uma Em contraposição,


atividade educacional com um os efeitos negativos
volume maior de experiências de desse acúmulo de
qualidade diferente em relação experiências podem
aos mais jovens. Simplesmente ser a tendência a
por terem vivido mais, eles desenvolver hábitos
acumularam mais experiência, o mentais, preconceitos
que acarreta consequências para a e pressuposições que
educação de adultos. costumam fechar a
Se entendermos que qualquer  mente a novas ideias,
grupo de adultos apresenta uma a percepções mais
amplitude maior de diferenças atualizadas e a
individuais, é mais heterogêneo ideias alternativas.
em termos de formação, estilo
de aprendizagem, motivação,
necessidades, interesses e
objetivos do que um grupo
de jovens, saberemos que os Recursos
recursos mais ricos para cada
tipo de aprendizagem estão nos Modelos
próprios aprendizes adultos.
Assim, as técnicas que utilizam
mentais
a experiência dos adultos
aprendizes – como discussões em
grupo, exercícios de simulação,
atividades de resolução de
problemas, estudos de caso e
métodos de laboratório – serão
mais eficazes que as técnicas
de transmissão.
4 Prontidão
para aprender 
Qual problema  vou resolver 
resolver 
com isso que você quer que
eu aprenda?

Os adultos têm predisposição


para aprender aquilo que devem
saber e precisam para se tornar 
capacitados para enfrentar as
situações da vida real. Uma fonte
particularmente rica de “prontidão
para aprender” são as tarefas
associadas à passagem de um
estágio de desenvolvimento
para o próximo. As experiências
de aprendizagem devem estar 
sincronizadas com essas tarefas
de desenvolvimento. Assim,
quando a ocasião exige algum
tipo de aprendizagem relacionado
ao que deve ser executado, o
adulto adquire prontidão para Relacionado
aprender. Além disso, a prontidão à vida
pode ser induzida por meio
da exposição a exercícios de Tarefas de
simulação e outras técnicas. desenvolvimento
5 Orientação
para aprendizagem
Estou aprendendo matérias
ou ganhando ferramentas?

Em comparação com a orientação


para aprendizagem de crianças e
jovens, centrada no tema (pelo
menos no ensino fundamental e
médio), os adultos são centrados
na vida (ou centrados na tarefa
ou no problema) quanto à sua
orientação para aprendizagem.
Os adultos são motivados a
aprender conforme percebem que a
aprendizagem os ajudará a executar 
tarefas ou lidar com problemas que
vivenciam em sua vida.
Além disso, eles assimilam novos
conhecimentos, percepções,
habilidades, valores e atitudes
de maneira mais eficaz quando Centrado no
são apresentados a contextos de
aplicação a situações da vida real. problema
Contextual
6 Motivação
E daí que isso cai na prova...

Os adultos respondem a fatores


motivacionais externos (melhores
empregos, promoções, salários
mais altos), porém os fatores
motivacionais mais poderosos são
as pressões internas (o desejo de
ter maior satisfação no trabalho,
autoestima, qualidade de vida).
Pesquisas constataram que
adultos normais são motivados
a continuar a crescer e se
desenvolver. No entanto, essa
motivação pode ser bloqueada
por barreiras como autoconceito
negativo como aluno, falta de
acesso a oportunidades ou
recursos, limitações de tempo
e programas que violam os  Valor intrínseco
princípios da aprendizagem
de adultos. Recompensa
pessoal
Quando aplicar a
abordagem
andragógica

Em ações de educação corporativa, é preciso


analisar quando a andragogia é aplicável,
dependendo das circunstâncias

A ideia de que a andragogia só é treinadores e professores de


aplicável em adultos pode limitar  adultos já descreveram situações
o processo de aprendizagem, em que o modelo andragógico
dependendo das circunstânci
circunstâncias.
as. não surtia resultados.
Crianças e jovens em várias Na prática, isso quer dizer que os
situações podem aprender melhor  profissionaiss de desenvolvimento
profissionai
quando algumas características do de RH e educadores têm a
modelo andragógico são aplicadas. responsabilidade de verificar o que
Do mesmo modo, vários é aplicável em cada situação.
Quando a educação convencional
for apropriada para determinado
aprendiz em relação a um objetivo
de aprendizagem específico, então O educador 
essa estratégia será adequada, pelo convencional
menos como ponto de partida.
insiste para que
os aprendizes
Os exemplos disso ocorrem:
 permane
 per maneçam
çam
• Quando os aprendizes são dependentes
realmente dependentes
 – quando entra
entram
m em uma do professor .
área de conhecimento
desconhecida, sem
experiência anterior 
nessa área;

• Quando não compreendem


a relevância de uma área de
estudo para as tarefas ou os
Educação
 problemas
 prob lemas de vida;
vida; convencional
• Quando precisam
acumular certo conjunto de
conhecimento especializado Conteúdo
a fim de atingir um
desempenho necessário; Educação
• Quando não sentem a Conhecimento
necessidade interna de
aprender o conteúdo.
Quando a abordagem andragógica
é desejável, os aprendizes devem
ser estimulados a envolver-se no
O andragogo processo de aprendizagem.
ajuda os aprendizes
a assumir 
 Algumas maneira
 Algumas maneirass de faze
fazer 

cada vez mais isso são:
responsabilidade • Criar uma atmosfera na qual
 pela
 pela pró
própri
pria
a os aprendizes se sintam
aprendizagem. mais respeitados, dignos de
confiança, livres de ameaças
e cuidados;

• Expô-los à necessidade de
 saberr antes
 sabe antes de instru
instruí-los
í-los;;

• Dar a eles alguma


responsabilidade
responsabilidad e na escolha
 Andragogia dos métodos e recursos;

• Envolvê-los com a
responsabilidade
responsabilidade de avaliar 
 sua apren
aprendizag
dizagem.
em.

Metodologia

 Aprendizagem

Crescimento
 An
 Andragogia
na prática
andragogia diferenças 
 princípio s
 princípios
 fundamentais
 fundam entais entre
da aprendizagem indivíduos e
de adultos  situações
objetivos 
e propósitos para a
aprendizagem

A andragogia na prática possui A abordagem da andragogia


três dimensões que interagem, na prática reconhece a falta de
permitindo uma compreensão mais homogeneidade entre aprendizes
abrangente das situações para a e situações de aprendizagem,
aprendizagem de adultos. e ilustra que o procedimento
As três dimensões da andragogia de aprendizagem é uma atividade
na prática são: 1. Andragogia, multifacetada. Por essa razão,
princípios fundamentais da educadores e profissionais de
aprendizagem de adultos; desenvolvimento de RH devem
2. Objetivos e propósitos para a incorporar análises do contexto
aprendizagem; 3. Diferenças entre quando desenvolvem programas
indivíduos e situações. de educação de adultos.
Objetivos e propósitos para
a aprendizagem na área de RH se adapta bem à
aprendizagem de adultos, desde que
Os objetivos e propósitos para a sejam feitos ajustes de acordo com
aprendizagem são descritos como os objetivos.
resultados de desenvolvimento.
Social
Esses objetivos servem para dar 
Os objetivos e propósitos sociais
forma e moldar a experiência de
podem ser associados à experiência
aprendizagem. Os objetivos e
de aprendizagem de adultos como
propósitos para a aprendizagem
uma transformação social, em
de adultos podem se encaixar em
que a educação é um processo
três categorias gerais: individual,
criador de consciência. Nesse
institucional ou social.
sentido, o objetivo da educação é
Individual auxiliar os participantes a colocar 
A visão tradicional da aprendizagem o conhecimento em prática,
de adultos foca exclusivamente no sendo o resultado da educação a
crescimento individual. À primeira transformação social. Os objetivos
vista, a andragogia parece se e os propósitos contidos nesse
encaixar melhor com os objetivos contexto de aprendizagem são
individuais de desenvolvimento orientados tanto ao aperfeiçoamento
devido ao foco no aprendiz. Assim, social quanto ao individual.
a abordagem de desenvolvimento Novamente, esses processos se
individual para os programas de encaixam à estrutura andragógica,
andragógica,
aprendizagem de adultos se adapta apesar de fazê-lo com alguns ajustes.
perfeitamente no local de trabalho.
Institucional As dimensões da andragogia na prática
A aprendizagem de adultos demonstram que a aprendiz
aprendizagem
agem
é igualmente poderosa no ocorre por várias razões, tem
desenvolvimentoo de melhores
desenvolviment resultados que ultrapassam o nível
instituições e melhores indivíduos. individual e é apoiada por ou está
A área de desenvolvi
desenvolvimento
mento de embutida em contextos organizacionais
recursos humanos, por exemplo, ou sociais. Por isso, é importante
considera o desempenho que os objetivos e propósitos sejam
organizacional um de seus objetivos analisados em conjunto com os
centrais. A estrutura andragógica princípios da andragogia considerando
como se adaptam a cada situaç
situação.
ão.
Diferenças entre indivíduos 
e situações  Diferenças situacionais
Diferentes situações podem
As diferenças entre indivíduos e ditar diferentes estratégias de
situações são variáveis que causam ensino/aprendizagem.
impacto na aprendizagem de Por exemplo, aprendizes em
adultos e agem como filtros que lugares remotos podem ser forçados
moldam a prática da andragogia. a ser mais autodirigidos, ou talvez
Essas variáveis estão agrupadas em menos. Ou, a aprendizagem em
categorias de diferenças de tema, grandes grupos pode significar que
diferenças situacionais e diferenças as atividades de aprendizagem
individuais do aprendiz. sejam menos customizadas para
as circunstâncias de vida específicas.
Em suma, fatores sociais, culturais
e situacionais específicos podem
modificar a aprendizagem.

Diferenças individuais
As diversas diferenças entre os
indivíduos afetam o processo de
aprendizagem, por isso não há
Diferenças de tema motivo para esperar que todos os
Temas diferentes podem exigir  adultos se comportem da mesma
estratégias de aprendizagem forma. Compreender que os
diferentes. Por exemplo, as pessoas indivíduos variam em abordagens,
são menos propensas a aprender  estratégias e preferências durante
por si mesmas assuntos de maior  suas atividades de aprendizagem
complexidade técnica. Do mesmo ajuda a moldar e adaptar a
modo, a introdução de um conteúdo abordagem andragógica para
desconhecido ao aprendiz exige adequá-la à singularidade dos
uma estratégia diferente de ensino/  aprendizes. De certa forma,
aprendizagem. Basicamente, nem simplesmente estar sensível
todos os assuntos podem ser  a essas diferenças deve
ensinados ou aprendidos da melhorar de forma significativa
mesma forma. a aprendizagem.
Essa compreensão das diferenças
individuais ajuda a andragogia a
ser mais eficiente na prática,
permitindo personalizar as
experiências de aprendizagem de
adultos de várias formas:

• Personalizar a maneira como


os princípios fundamentais
podem ser aplicados de modo
a adaptá-los às habilidades
cognitivas e preferências de
estilos dos aprendizes adultos.

• Saber quais dos princípios


fundamentais são mais
evidentes para um grupo
específico de aprendizes.

• Expandir os objetivos das


experiências de aprendizagem,
para aperfeiçoar uma habilidade
de aprendizagem futura.

 A ab
abor
orda
dage
gem m
 flex
 flexív
ível
el da
andragogia explica
 porr qu
 po quee el
elaaé
aplicada de tantas
 form
 fo rmas
as di
dife
fere
rent
ntes
es..
 An
 Andragogia
aplicada em programas de
desenvolvimento
Elementos do processo da
Grande parte das ações de andragogia
aprendizagem corporativas
utiliza a abordagem convencional,
baseada nos princí
princípios
pios pedagógicos
clássicos, que prioriza a escolha de
1 Preparar os aprendizes

conteúdo e o formato unidirecional


unidirecional
de transmissão de conhecimento
conhecimento..
No entanto, é preciso considerar que
a experiência é a fonte mais rica para 2 Clima
a aprendizagem de adultos. Adultos
são motivados a aprender conforme
vivenciam necessidades e interesses
que a aprendizagem satisfará em 3 Planejamento
suas vidas.
Diagnóstico das
4 necessidades
Por isso, os responsáveis por 
programas de desenvolviment
desenvolvimentoo
devem se conscienti
conscientizar 
zar 
5 Definição de objetivos
disso e criar experiências de Desenho dos planos
aprendizagem andragógicas, em 6 de aprendizagem
que a responsabilidade pelo
aprendizado seja compartilhada  Ativida
 Atividade
dess de
com quem partici
participa,
pa, para garantir 
7 aprendizagem
maior relevância do conteúdo aos
participantes
participantes e um maior nível de 8  Avaliação
efetividade do programa.
Veja abaixo a comparação entre as abordagens e os procedimentos
andragógicos que ajudam a envolver os aprendizes:

 Abordagem
convencional  X   Abordagem
andragógica
Fornecer informações.
Preparar para a participação.
Mínima.
Ajudar a desenvolver expectativas realistas.
Começar a pensar sobre os conteúdos.

Tranquilo, confiante.
Respeito mútuo.
Orientado à autoridade. Informal, caloroso.
Formal.
Competitivo. Colaborativo, apoiador.
Abertura e autenticidade.
Humanidade.

Pelo professor. Mecanismo de planejamento mútuo por   .


   2
aprendizes e facilitador.    2
   1
 .
   g
    á
   p
 ,
Pelo professor. Através de avaliação mútua.    1
  -
    6
   a
    l
   e
    b
   a
Pelo professor. Através de negociação.    t
 ,
    ”
   s
   o
    d
   a
   t
Lógica do assunto.     l
Sequenciado de acordo com a prontidão.    u
   s
Unidades de conteúdo. Unidades de problemas.    e
    R
   e
    d
   m
   e
Técnicas de transmissão. Técnicas experienciais (investigação).    g
   a
   z
    i
    d
   n
   e
   r
   p
Novo diagnóstico mútuo das necessidades.     A
Pelo professor.     “
   :
Mensuração mútua do programa.    e
   t
   n
   o
    F
“Vemos a andragogia
como um modelo
duradouro para a
compreensão de
certos aspectos da
aprendizagem
aprendiz agem de
adultos. Ela não nos dá
o panorama completo,
nem é uma panacéia
 para
 pa ra co
cons
nser
erta
tarr pr
prát
átic
icas
as
de aprendizagem de
adultos. Em vez disso,
ela constitui uma parte
do rico mosaico da
aprendizagem


de adultos.

 Sharan
 Sharan B. Merr
Merriam
iam e Rosem
Rosemary
ary S. Caf
Caffar
farell
ella.
a.
 ACESSE 
 ACESSE 
O NOVO SITE 
DO LAB SSJ 
www.labssj.com.br 

Descubra conteúdos
relevantes,
relevantes, com insights sobre
as últimas tendências em
desenvolvimento
desenvolvime nto de pessoas.
Você terá acesso a artigos,
vídeos, entrevistas,
apresentações,, podcastings,
apresentações
reportagens, além de outras
referências essenciais em
(11) 3704-4377
educação e negócios. Av. Dr. Cardoso de Melo, 1.491
 Atuali
 Atualize
ze seu
seu cadas
cadastro
tro pelo sit
site.
e. Vila Olímpia - São Paulo - SP

Você também pode gostar